Boas noticias merecem Replay
(51) 3333.8362

 

"O Blog dos Colegas"

 




TV Record: Juca Kfouri afirma que emissora usa dinheiro dos fiéis da Universal

Da Redação

O jornalista Juca Kfouri declarou que o dinheiro da TV Record vem dos fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd). A afirmação de Juca foi feita nesta quinta-feira (24/2), em sua coluna na Folha de S. Paulo. A emissora de TV e a igreja pertencem ao mesmo empresário, Edir Macedo.

A critica de Juca ao canal 7 de São Paulo está relacionada ao fato de seis clubes terem deixado o Clube dos 13 para negociar de forma independente os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro. De acordo com o colunista, a briga entre os times e a entidade aconteceu "porque os que saíram (Botafogo, Corinthians, Coritiba, Flamengo, Fluminense e Vasco da Gama) não querem saber de mudanças e preferem a Globo".

"Eu, aliás, também preferiria, ainda mais que o dinheiro da Record é uma forma de concorrência desleal, porque da Iurd. Só os adeptos daquele chinês que não se importa com a cor do gato, desde que ele coma ratos, não dão bola à origem do dinheiro, como o Corinthians, com o aval de seu atual presidente, não se importou com a grana da MSI", diz Juca, em sua coluna, ao mostrar que também prefere ter sua imagem exibida na emissora da família Marinho.

Comentário parecido
Na noite desta quarta-feira (23/2), o jornalista já havia feito criticas à TV Record durante participação na jornada esportiva da CBN. Em conversa com o narrador Marcelo Gomes e com o apresentador Paulo Massini, Juca declarou que o dinheiro da emissora de Edir Macedo vem "da fé" e que as agências de publicidade preferem divulgar produtos na TV Globo, ao invés de veicularem na Record.

Antes disso, no quadro "Momento do Esporte", durante o "Jornal da CBN 2ª Edição", Juca questionou a parcialidade da Record. "A Record bateu no Andrés não foi por razões jornalísticas, foi pelo fato de ele ser a favor da Globo", disse.

Procurada pela reportagem, a Record disse que não irá se manifestar sobre as declarações de Juca.

Do site Comunique-se

FUTEBOL



Apesar de ser Gremista não comento futebol.

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

ENGANADO



Disse o professor que " os pobres leitores enganados, como o Serginho Oliveira, como é que ficam..."
Enganado é ele, que continuava, OU CONTINUA, no tempo de "o povo não é bobo, abaixo a Rede Globo."
Faz muito tempo que a mídia está com o PT.
Ele poderia mandar um e mail para o Lula ( será que ele tem esta intimidade?), pedindo a opinião dele sobre a RBS, que é a Globo aqui no Estado, o Nelson Sirostky, pois ele ( o Coisa) foi funcionário da empresa por, não lembro agora, bem mais de 2 anos (?), com um salário de cerca de R$ 5 mil, "para escrever" uma coluna aos domingos. Era ele que escrevia mesmo ?
EM TODOS ESTES JORNAIS QUE ELE CITA COMO ANTI-PT, OS CARAS DO PT ESCREVEM ARTIGOS FAZ TEMPO.
SERÁ QUE ELE LÊ ESTES JORNAIS OU SÓ OS CONHECE DE NOME? DE OUVIR FALAR.
Além de tudo é um cara sem palavra, pois disse que ia escrever sobre futebol. Sobre o "nosso" Grêmio.

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

Governo repassa recursos para municípios em situação de emergência

O Governo do Estado publica, nesta sexta-feira (25), no Diário Oficial, decreto liberando recursos para auxiliar os municípios gaúchos que se encontram em reconhecido estado de calamidade pública ou em situação de emergência. O vice-governador, Beto Grill, afirmou que o socorro às vítimas de estiagens ou chuvas nas cidades do RS é uma resposta ao acompanhamento constante do Executivo aos problemas enfrentados pelos municípios. "É mais uma ação emergencial para compra e distribuição de água, alimentos, medicamentos e outros itens necessários ao socor ro das vítimas", revelou Grill.
A transferência dos recursos será feita conforme a necessidade de cada município, mas o valor máximo está limitado em R$ 20 mil. "Nós entendemos que o valor ajudará os habitantes das cidades em situações críticas", adiantou Grill. Para o vice-governador, o dinheiro será repassado às Prefeituras, que deverão prestar contas da aplicação dos recursos em 60 dias após a transferência. Caberá ao município definir as prioridades para atender as vítimas.
Conforme o decreto, estão aptos a receber os recursos os municípios que declararem estado de calamidade pública ou situação de emergência. "O Governo do Estado está monitorando a situação dos municípios e tem um mapa atual de todas as cidades", assegurou o vice-governador.

Notícias do Piratini

MOVIMENTO DE JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS/Brasil INFORMA:



Blog do Ricardo Kotscho - 19/02/2011 - 18:59
A terceira morte de Vlado Herzog

Pense num absurdo, em algo totalmente inverossímel, num completo desrespeito aos que querem contar a nossa história e à memória de quem tombou na luta pela redemocratização do país.
Pois foi isso que sentiu na pele esta semana o jornalista Audálio Dantas ao procurar o Arquivo Nacional, em Brasília, para poder finalizar o livro que está escrevendo sobre o seu colega Vladimir Herzog, o Vlado, torturado e morto nos porões do DOI-CODI durante a ditadura militar (1964-1985).
Vlado já tinha sofrido duas mortes anteriores: o assassinato propriamente dito por agentes do Estado quando estava preso e o IPM (Inquérito Policial Militar) que responsabilizou Vlado pela sua própria morte, concluindo pelo suicídio.
Esta semana, pode-se dizer que, por sua omissão, o Ministério da Justiça, agora responsável pelo Arquivo Nacional, matou Vladimir Herzog pela terceira vez, impedindo o acesso à sua história.
Muitos dos que foram perseguidos naquela época, presos e torturados, estão hoje no governo central, mas nem todos que chegaram ao poder têm consciência e sensibilidade para exercer o papel que lhes coube pelo destino.
É este, com certeza, o caso de Flávio Caetano, um sujeito que não conheço, chefe de gabinete do ministro da Justiça, meu velho ex-amigo José Eduardo Cardozo, por quem eu tinha muito respeito.
Digo ex-amigo pelos fatos acontecidos ao longo da última semana, que relatarei a seguir.
Na segunda-feira, Audalio Dantas me contou as dificuldades que estava encontrando para pesquisar documentos sobre o antigo Serviço Nacional de Informações (o famigerado SNI) no Arquivo Nacional, e pediu ajuda para falar com alguém no Ministério da Justiça.
Explique-se: um dos primeiros decretos baixados pela presidente Dilma Rousseff, o de nº 7430, de 17 de janeiro de 2011, determina a transferência do Arquivo Nacional e do Conselho Nacional de Arquivos da Casa Civil da Presidência da República para o Ministério da Justiça.
Por se tratar de quem se trata, presidente do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo na época do crime praticado contra Vlado, o primeiro a denunciar o assassinato, profissional dos mais premiados e respeitados do país, com 57 anos de carreira _ provavelmente mais do que os nobres Cardozo e Caetano têm de idade _, encaminhei a Audálio o telefone do gabinete do ministro da Justiça.
E lhe recomendei que falasse diretamente com José Eduardo Cardozo, explicando a ele as absurdas dificuldades que estava encontrando no Arquivo Nacional para fazer o seu trabalho.
Foi muita ingenuidade minha, claro. A secretária de nome Rose, certamente sem ter a menor idéia de quem é Audálio Dantas e de quem foi Vladimir Herzog, informou que o chefe de gabinete, Flávio Caetano, estava “em reunião com o ministro”, garantindo que entraria em contato mais tarde.
Até aí, faz parte do jogo. Chefe de gabinete é para isso mesmo. Serve para fazer a triagem das demandas que chegam ao ministro, e não devem ser poucas.
“Deixar sem resposta mais de dez telefonemas, no caso de qualquer cidadão, não caracteriza apenas desleixo ou arrogância, mas falta de educação”, desabafa Audálio, com toda razão.
Pelo jeito, Flávio Caetano anda muito ocupado ou também nunca ouviu falar de Audálio e Herzog. Sem conseguir ser atendido por telefone pela excelência maior nem pelo seu chefe de gabinete, o jornalista-escritor resolveu encaminhar este e-mail ao Ministério da Justiça:
“Prezado Senhor Flávio Caetano
Provavelmente o senhor não me conhece, por isso apresento-me: sou Audálio Dantas, jornalista, ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo e da Federação Nacional dos Jornalistas, ex-deputado federal. Tentei vários contatos telefônicos com o senhor, sem resultado. Por isso envio-lhe esta mensagem.
Estou concluindo (com prazo para entregar à Editora Record) livro sobre o Caso Herzog, do qual fui parte. Necessitando de informações sobre o assunto, procurei, no último dia 10, o Arquivo Nacional _ Coordenação Regional de Brasília, que mantém a guarda dos papéis do Serviço Nacional de Informações. Depois de me identificar, preenchi fichas de solicitação, tomando o cuidado de acrescentar informações adicionais sobre o caso, hoje referência histórica.
Como dispunha apenas de uma cópia de procuração que foi dada pela viúva de Herzog, Clarice, datada de agosto de 2010, disseram-me que era necessário documento original, com data mais recente. Já estava para buscar outra procuração quando recebi (dia 14/02) ofício em que se exige, além da procuração:
- Certidão de óbito de Vladimir Herzog
-Certidão de casamento
Considero que, em se tratando de caso histórico, de amplo conhecimento, e quando se sabe que a União foi responsabilizada na Justiça pelo assassinato de Herzog, tais exigências são absurdas e até desrespeitosas. Que atestado de óbito terá a viúva para mostrar? O que foi lavrado com base no laudo do médico Harry Shibata, que servia ao DOI-CODI e confessou tê-lo assinado sem ver o corpo? E que certidão de casamento terá Clarice Herzog juntado à ação que impetrou contra a União pela morte do marido?
E se a pesquisa fosse sobre o ex-deputado Rubens Paiva, quem forneceria o atestado de óbito? Desse jeito, ninguém conseguirá saber sobre ele no Arquivo Nacional.
Gostaria de discutir mais a questão que envolve, parece, deliberada dificultação de pesquisa. Ou, no mínimo, desconhecimento histórico por parte desse órgão público.
Faço questão que essas informações cheguem ao conhecimento do ministro José Eduardo Cardozo, que deve conhecer minha história.
No aguardo de uma resposta,
Atenciosamente,
Audálio Dantas”.
No momento em que escrevo este texto, no final da tarde de sábado, dia 19/02, Audálio continua esperando uma resposta. Na melhor das hipóteses, suas informações não chegaram às mãos do ministro José Eduardo Cardozo. Não tenho como saber porque também não consegui falar com o ministro.
Na sexta-feira à tarde, depois de ler o e-mail acima que Audálio enviou ao chefe de gabinete, sem receber retorno, liguei para o gabinete do ministro. A secretária que atendeu já ia me despachando direto para a assessoria de imprensa do ministério. Fui bem educado ao lhe explicar:
“Minha senhora, eu não quero entrevistar o ministro. Eu preciso falar com ele pessoalmente sobre um caso grave e urgente do qual ele deve tomar conhecimento”.
Só aí ela permitiu que eu soletrasse meu sobrenome, respondeu-me que sabia quem eu era, pediu os números dos meus telefones e, imaginei, cuidou de passar a ligação para o ministro. Minutos de silêncio depois, a secretária voltou para me dizer, sem muita convicção, que o ministro estava ocupado e me ligaria em seguida. Também estou esperando até agora.
Na hierarquia da falta de respeito pela própria função que exerce, o menos responsável nesta história é o funcionário de nome Raines, que se apresentou como historiador ao atender (ou melhor, deixou de atender) Audálio Dantas.
A sua superiora, Maria Esperança de Resende, coordenadora-geral da Coordenação Regional do Arquivo Nacional no Distrito Federal, é quem assina o absurdo pedido de documentos. Alguém superior a ela a colocou lá sem perguntar se as suas qualificações eram adequadas ao seu pomposo cargo no comando do Arquivo Nacional.
Talvez o jeito mais simples e barato de resolver este problema seja baixar outro decreto presidencial e devolver o Arquivo Nacional à Casa Civil da Presidência da República, como era antes, já que o Ministério da Justiça não parece muito interessado no assunto nem preocupado com o seu funcionamento.
Das duas uma: ou Cardoso está muito mal assessorado ou não entendeu ainda quais são os seus compromissos e responsabilidades no Ministério da Justiça do governo de Dilma Rousseff, a presidente da República que, ao contrário de Vladimir Herzog, conseguiu sobreviver às torturas na ditadura militar.
Autor: Ricardo Kotscho - Categoria(s): Blog

O Globo



Filha de Rubens Paiva diz que Jobim é 'uma vergonha'
Isabel Braga

Vera Paiva, uma das filhas do ex-deputado Rubens Paiva, defende que o país resgate sua história e puna os torturadores da ditadura militar de 1964.

Uma exposição sobre a vida do pai foi inaugurada na última quarta-feira na Câmara dos Deputados. Para Vera, a Comissão da Verdade tem que ir a fundo e resgatar a verdade desse período histórico brasileiro.

- Não é só um problema de vingança pessoal. Não era um caso de guerra contra um terrorista. Meu pai voltava da praia e foi preso em casa.
Ele acreditava em um conjunto de valores como justiça, cidadania e por isso foi perseguido e morto. Hoje não só ele não está enterrado por sua família, como aquilo contra o que ele lutava - a falta de cidadania, de Justiça, a discriminação - também não foi enterrado. É o Estado terrorista que não protege o cidadão. O Brasil é o único país que não puniu seus torturadores. O passado não foi enterrado – afirmou Vera Paiva, que aguarda há 40 anos uma resposta do Estado sobre o paradeiro do corpo do pai.

Professora da Universidade de São Paulo e coordenadora do Núcleo de Aids da universidade, Vera critica o fato de o Brasil ter mandado o ministro da Defesa, Nelson Jobim, defender, na Corte Interamericana de Direitos Humanos, a postura de não rever a Lei da Anistia e evitar, assim, a punição aos torturadores. O Brasil foi condenado nesta Corte.

- Até hoje não cassam nazistas? A maioria dos militares tem vergonha (do que foi feito), mas os que fizeram têm que ser identificados e punidos. O Jobim é uma vergonha! Também, mandarem o ministro da Defesa para a Corte Interamericana defender isso?


MOVIMENTO DE JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS/Brasil INFORMA:


Sul21. Um veículo para quem quer saber

Mundo
17/02/11 | 17:54
Itália julga ainda este ano sul-americanos envolvidos na Operação Condor



Procurador italiano Giancarlo Capaldo
Felipe Prestes




A Justiça italiana vai julgar, ainda em 2011, dezenas de sul-americanos envolvidos com a Operação Condor. Eles são acusados de sequestro, massacre e homicídio qualificado de 25 ítalo-argentinos e ítalo-uruguaios, durante as ditaduras militares, nas décadas de 1970 e 1980. Entre os investigados estavam treze brasileiros, mas a maioria deles já falecidos — entre eles até o ex-presidente João Baptista Figueiredo.
O caso ganhou certa evidência na imprensa brasileira em 2007, quando a Justiça italiana expediu ordem de captura internacional aos investigados. Depois, foi esquecido. Na ocasião, a Itália pediu a extradição dos réus e ficou aguardando informações dos países sul-americanos. Ao todo, entraram na lista de procurados da Interpol 146 pessoas: 61 argentinos, 32 uruguaios, 22 chilenos, sete bolivianos, sete paraguaios, quatro peruanos, além dos treze brasileiros. O número de pessoas que serão julgadas será bem menor, porque boa parte destes 146 já faleceu.
O procurador italiano Giancarlo Capaldo, responsável pelo inquérito, cansou de esperar pelas poucas informações que têm recebido de países como Brasil e Argentina, e vai concluir a investigação para que os réus sejam julgados. Capaldo está em Buenos Aires para resolver detalhes da investigação e, em março, o caso já estará nas mãos da Justiça.
Quem conta é Jair Krischke, do Movimento de Justiça e Direitos Humanos, que auxiliou Capaldo na investigação. “Ele (Capaldo) estudou o processo todo e só faltam alguns detalhes que ele quer aperfeiçoar e também verificar se, neste ínterim, houve alguma novidade. A previsão é ter a sentença ainda no ano de 2011”, afirma.
Entenda o caso
A investigação da Itália começou após denúncia de familiares de vítimas das ditaduras que tinham cidadania italiana, em 1998, já que em solo sul-americano as leis de anistia dificultavam a punição dos culpados. Giancarlo Capaldo recolheu documentos e ouviu testemunhas em todos os países da América do Sul envolvidos com a Operação Condor.
Capaldo procurou entender como funcionavam os aparelhos de repressão de cada país para indiciar os responsáveis pelas mortes. No Brasil, ocorreram dois desaparecimentos de ítalo-argentinos. Horacio Domingo Campiglia foi visto pela última vez no dia 12 de março de 1980, no aeroporto Galeão, Rio de Janeiro (atual aeroporto Tom Jobim). Lorenzo Ismael Viñas foi capturado quando atravessava a ponte que liga Uruguaiana à cidade argentina de Paso de los Libres, no dia 26 de junho de 1980. Os dois teriam sido entregues por órgãos repressores brasileiros à repressão argentina, e desapareceram.
Estes dois casos exemplificam como Giancarlo Capaldo definiu quem deveria ser capturado para depor à Justiça italiana. O procurador buscou os responsáveis diretos pelos atos e também a cadeia de comando. No Brasil, só foi possível mapear os comandantes dos aparelhos repressores, já que o país nunca investigou profundamente os crimes da ditadura militar.
Assim, no caso de Horácio Domingo Campiglia, que ocorreu no Galeão, foram consideradas responsáveis autoridades nacionais, como o então presidente João Baptista Figueiredo e o então ministro do Exército, Walter Pires de Carvalho e Albuquerque, ambos já falecidos, além de autoridades dos órgãos das polícias e do Exército no Rio de Janeiro. Já o caso de Lorenzo, ocorrido em Uruguaiana, envolve as mesmas autoridades nacionais e inclui autoridades gaúchas.
Em 2005, Jair Krischke ajudou Giancarlo Capaldo a entender como funcionava o aparelho repressor do Brasil e sua hierarquia. “Nessas estruturas hierárquicas, o chefe precisa saber o que seus subordinados estão fazendo. Tu és responsável pelas ações dos teus subordinados. Agora, se o chefe diz que não deu a ordem e prova que o crime foi cometido à revelia do comando, é responsabilizado apenas o autor do ato”, explica Jair.
Depois de oito anos de investigação, Capaldo conseguiu, em 2007, com que a Justiça italiana expedisse a ordem de captura internacional para que os réus sejam julgados. Em 2011, a Itália deve julgar tanto aqueles que foram capturados, quanto os que estarão ausentes, caso dos brasileiros ainda vivos. “A Itália julga na ausência. Os que estão presos serão ouvidos”, afirma Jair Krischke.
Postura ambígua
Brasil e Argentina têm adotado postura ambígua quanto à investigação italiana. Sobre os cidadãos de seus países, não deram informações a Capaldo. Mas têm agido no que diz respeito a cidadãos estrangeiros. A Argentina, por exemplo, prendeu um ex-major uruguaio, quando este voltava de Miami para Montevidéu e fazia escala no aeroporto de Ezeiza, em Buenos Aires.
O Brasil prendeu em novembro do ano passado o argentino Cesar Alejandro Enciso, um dos que está na lista de procurados pela Interpol. Enciso vivia no país há cerca de vinte anos, usando identidade falsa. A Itália já pediu sua extradição e o processo está sendo formalizado. O pedido de extradição deve chegar ao STF em breve. Caso o Supremo decida pela extradição, caberá à presidenta Dilma Rousseff a decisão final.
A postura ambígua do país com relação à investigação italiana se deve, principalmente, à Lei de Anistia. O Brasil não poderia extraditar os brasileiros para a Itália, porque é contra a lei brasileira extraditar cidadãos do país. Mas o procedimento jurídico correto seria julgar os responsáveis aqui. “Em tese sim, a gente deveria dar cabo a essas questões na ordem jurídica interna. O grande impeditivo é o julgamento do STF quanto à Lei de Anistia”, explica uma fonte ligada ao Ministério da Justiça.
Ao ser questionada sobre o fato de os desaparecimentos de Horacio e Lorenzo terem ocorrido depois da Lei de Anistia — os crimes são de 1980, e lei foi assinada em agosto de 1979 –. a fonte ligada ao MJ explica que simplesmente não há ainda no Brasil um entendimento jurídico claro sobre os crimes políticos cometidos depois da assinatura da lei. Em suma: ninguém sabe no país se, para estes crimes, se aplica, ou não, a Lei da Anistia.
Hoje, os brasileiros que têm ordem de captura internacional expedida estão protegidos em solo brasileiro, mas, se saírem do país, correm o risco de ser presos. Na Argentina, grande parte dos investigados não tem a mesma facilidade. Ainda que o governo argentino tenha colaborado pouco com Capaldo, vários dos investigados pela Itália já foram punidos pela Justiça argentina, inclusive o ex-ditador Jorge Videla.
O Brasil ao menos já reconheceu a responsabilidade pelos desaparecimentos. As viúvas de Horacio e Lorenzo receberam indenizações do governo brasileiro.
Esquecimento
A prisão de Cesar Alejandro Enciso e o pedido de extradição italiano reverberaram com certo destaque na imprensa brasileira por algumas semanas do mês de dezembro de 2010. Entretanto, o tema foi tratado sem que se lembrasse que o pedido de extradição era parte de uma grande investigação sobre a Operação Condor, que envolvia autoridades brasileiras e crimes cometidos por aqui.
Alguns dos brasileiros que estão sendo investigados também preferem esquecer o caso. Em 2007, quando o assunto apareceu na mídia, o coronel aposentado Carlos Alberto Ponzi que, em 1980, era chefe da 2ª seção do Estado Maior, concedeu entrevistas, dizendo que pouco se importava com a investigação. Agora, procurado pelo Sul21, Ponzi desligou o telefone assim que soube sobre o que seria a entrevista.
João Leivas Job, que era secretário de Segurança do RS em 1980, ao saber que do outro lado da linha falava um repórter de um site especializado em política, afirmou que não estava interessado em falar, fosse qual fosse o assunto.
Tags:
América do Sul, Buenos Aires, Carlos Alberto Ponzi, Cesar Alejandro Enciso, Dilma Rousseff,ditaduras militares, Estado Maior, Giancarlo Capaldo, Interpol, Investigação, Jair Krischke, João Baptista Figueiredo, João Leivas Job, Jorge Videla, Justiça italiana, Lei de Anistia, Lorenzo Ismael Viñas, Ministério da Justiça, ministro do Exército, Movimento de Justiça e Direitos Humanos,operação condor, orácio Domingo Campiglia, Paso de los Libres, procurador, réus, STF,Uruguaiana, Walter Pires de Carvalho e Albuquerque

Militares uruguaios aposentados ameaçam jornalista que investiga crimes da ditadura



Jair Kirschke, Conselheiro do MJDH do RS - Agência Subverta!
Felipe Prestes

O jornalista uruguaio Roger Rodriguez publicou no último dia 4, na revista Caras & Caretas, um artigo em que mapeia a organização na internet dos militares aposentados de seu país, que cometeram crimes durante a ditadura. Nos dias em que se seguiram, militares e seus apoiadores publicaram em uma comunidade do Facebook dados pessoais do jornalista, como filiação, número do documento de identidade, telefone e até um mapa com um suposto endereço do repórter.
A discussão dos militantes pró-ditadura na rede social virou notícia na grande imprensa uruguaia. Além de colaborar com a revista Caras & Caretas, Roger Rodriguez é repórter do jornal La República e é conhecido por seu trabalho investigativo que ajuda a desvendar os crimes cometidos pelo governo militar uruguaio. O fato também deixou em alerta entidades de jornalistas e de defesa dos direitos humanos em todo o mundo.
“Estamos movendo a comunidade de jornalistas e de defesa dos direitos humanos. Enviamos carta ao presidente uruguaio José Mujica pedindo providências”, conta o presidente do Movimento gaúcho de Justiça e Direitos Humanos, Jair Krischke. O ativista afirma que o procedimento de tornar público dados de um jornalista é bastante utilizado pelo narcotráfico na Colômbia e na região de Juarez, no México. “Sempre pode haver um desafeto mais fanático, que acha que está fazendo um grande serviço ao matar um jornalista”, diz Krischke.
Na carta, que o Movimento de Justiça e Direitos Humanos assina em conjunto com a União Internacional de Trabalhadores da Alimentação (UITA), ressalta-se que Roger Rodríguez há 25 anos investiga e denuncia violações de Direitos Humanos ocorridas durante as ditaduras militares no Cone Sul. As entidades “exortam” o presidente uruguaio a “implementar as medidas necessárias para o esclarecimento da situação e para garantir a segurança de Roger Rodríguez e de sua família”.
Entidades como a Repórteres Sem Fronteiras estão acompanhando o caso. A Asociación de la Prensa Uruguaya divulgou um comunicado em que “rechaça qualquer intento de intimidação e ameaça contra os trabalhadores no livre desempenho de suas tarefas de investigação, expressão e difusão da opinião pública”.
Militares organizados
Em seu artigo para a Caras & Caretas, Roger Rodríguez mostra que foi formado o “Foro Libertad y Concordia”, tendo como líderes o coronel Juan Pérez, cuja residência sediou a fundação do grupo, e o coronel Juan Carlos Araújo Sbarra, conferencista da área “psicossocial” do Centro de Altos Estudios Nacionales (Calen), que atua como porta-voz do grupo à imprensa.
O foro foi constituído em dezembro de 2010, com apoio de grupos como o “Tenientes de Artigas”, formado, segundo Rodriguez, por reconhecidos torturadores, e o UnoAmerica, liderado pela oposição venezuelana e com a participação de partidos conservadores de todo o continente americano. A constituição do foro se deu pela internet, por meio do www.uruguaymilitaria.com, um site de debates sobre temas históricos e militares, e de oposição ao governo da Frente Ampla.
A comunidade de apoio ao Foro Libertad y Concordia no Facebook já conta com 1.754 membros. A descrição da página diz: “Este é um lugar para debater de forma sã o fustigamento que estão sofrendo as Forças Armadas uruguaias por parte da ‘Justiça’. O ponto de partida, para aqueles que não estão informados, é a maneira como estão sendo levados a cabo os julgamentos dos militares. Estas pessoas não têm garantias de nenhum tipo; na maioria dos casos, estes militares e policiais têm sido processados SEM provas”.
A participação de militares foi flagrante na divulgação dos dados pessoais do jornalista Roger Rodríguez. Foi o tenente-coronel aposentado Hector Marcos Varela González quem postou na página a filiação, o número da cédula de identidade, o telefone e o endereço de Rodríguez. E ainda solicitou “aos membros do grupo de apoio confirmar a localização da rua xxxx. Obrigado”. Logo veio uma resposta, de um integrante chamado Javier Bussi, que colou um mapa indicando o endereço do jornalista.
Varela declarou à rádio Metrópolis que o ato não deveria ser visto como “intimidatório”, mas como um “intercâmbio de informações”. Disse que a divulgação dos dados de Roger Rodríguez era para “que se saiba quem está escrevendo”. O tenente-coronel disse que Rodríguez publicou “endereços e coisas fortes de muitos camaradas”. A divulgação de dados do jornalista seria, portanto, uma resposta.
Julgamentos reforçam a tensão
O recrudescimento dos militares aposentados no Uruguai não se dá por acaso. Desde outubro de 2009, a Suprema Corte do país platino já vem considerando a Ley de Caducidad (lei de 1984 com objetivo de caducar os crimes políticos cometidos no país durante o regime de exceção) inconstitucional para vários crimes cometidos durante a ditadura militar uruguaia, porque ela viola os princípios da Convenção Americana de Direitos Humanos — tratado do qual tanto Uruguai quanto Brasil são signatários.
O acirramento se dá de forma mais intensa desde o final do ano passado. Em novembro de 2010, a Justiça considerou inconstitucional a aplicação da Ley de Caducidad para 20 assassinatos cometidos durante a ditadura no Uruguai.
Foi o estopim para a reação dos militares. No mês de janeiro, o Foro Libertad y Concórdia enviou carta ao comandante-em-chefe das Forças Armadas, Jorge Rosales. No texto, os militares dizem ao comandante que se estabeleceu um “pensamento único” no Uruguai e ameaçam que, caso se perpetue esta situação, “estaremos do outro lado e não respaldaremos estas omissões, fazendo sentir-se nossa vez, que será muito forte, extremo a que não gostaríamos de chegar jamais”.
A carta teve enorme repercussão na imprensa uruguaia, mas não surtiu o efeito desejado pelos membros do Foro. No dia de 10 de fevereiro, a Suprema Corte considerou inconstitucional a aplicação da Ley de Caducidad para os assassinatos de cinco guerrilheiros tupamaros que, em 1974, foram levados clandestinamente para a Argentina e, lá, assassinados.

 

VIVERIAM COM 545 REAIS?


Por Carlos Chagas


Não decorreram três meses do dia em que deputados e senadores, em menos de quinze minutos, aprovaram o reajuste de seus próprios vencimentos, de 13 para 26 mil reais. Na noite de quarta-feira os senadores confirmaram o que os deputados haviam votado há uma semana: aumentaram o salário mínimo, de 510 para 545 reais. Para eles, 100%. Para o trabalhador, 7%, tornando-se vergonhoso atentar para a discrepância de valores.

Tentarão os condescendentes dividir a responsabilidade com o governo, afinal, autor da proposta do salário mínimo. Pior ainda para o Congresso, que votou por medo ou por malandragem. Neste caso, imaginando nomear montes de indicados para o segundo escalão da administração pública. Naquele, temendo represálias da presidente Dilma Rousseff.

Seria cômico se não fosse trágico assistir a inversão de valores durante as votações. As forças antes empenhadas em defender os trabalhadores manifestaram-se em favor do arrocho, a começar pelo PT. Já aqueles que no passado davam de ombros para as agruras de 50 milhões de miseráveis travestiram-se em campeões das causas populares. As galerias exprimiram o resultado: vaias para os que até pouco aplaudiam e aplausos para quantos eram vaiados no passado.

A tentação é de dar a cada parlamentar 545 reais, obrigando-os a sustentar-se, e às suas famílias, durante um mês. No Senado, salvaram-se poucos: Roberto Requião e Jarbas Vasconcelos, do PMDB, votaram contra o reajuste. Pedro Simon, Cacildo Maldaner e Luis Henrique, do mesmo partido, abstiveram-se. No PT, nenhuma defecção. Até Paulo Paim cedeu às pressões palacianas.

Ontem, quinta-feira, em maioria deputados e senadores viajaram para seus estados. Quem se desse ao trabalho de fazer plantão no aeroporto de Brasília verificaria que a maior parte botou no bolso ou deixou em casa os escudinhos de lapela, característicos de seus mandatos. Melhor não serem reconhecidos.
DECRETOS E DÓLARES

A grande desculpa para quantos votaram em favor do projeto do salário mínimo foi de que, no texto, o governo incluiu projeções para estabelecer, por decreto, aumentos previstos para em 2015 chegarem a 700 reais. Começa que a Constituição impõe os reajustes por projeto de lei, não por decreto, mas o ridículo está nos números. Quem garante que 700 reais bastarão? A inflação pode reaparecer.

Pior foi a alegação de que o ex-presidente Lula, ao assumir, prometeu dobrar o valor do salário mínimo, de 50 para 100 dólares. Hoje, está em 370 dólares.

A quem pensam enganar? O dólar sofreu a maior desvalorização de sua história. Foi ele que caiu, não o real que aumentou de valor. Basta atentar para o preço do feijão.

SURPRESAS MINEIRAS

Abertas as urnas de outubro passado, não houve quem duvidasse de que Aécio Neves ocuparia a liderança não apenas da bancada tucana, mas das oposições. Junto com ele elegeu-se Itamar Franco. A maioria dos observadores imaginou um gesto de carinho e de reconhecimento do eleitor mineiro para com o ex-presidente, que aos oitenta anos de idade teria direito de encerrar sua vida pública na placidez do Senado.

Pois, sem demérito para as qualidades de Aécio, quem desponta como líder das oposições é Itamar. Desde a posse vem participando ativamente dos debates, exercendo oposição implacável, como ainda na noite de quarta-feira. Enfrentou José Sarney, acusando-o de rasgar o regimento do Senado e não poupou sequer Dilma Rousseff, para ele autora de um novo Ato Institucional numero 5, na forma do projeto do salário mínimo que agora será reajustado por decreto do Executivo. É o mais jovem dos senadores.

LEMBRANDO CHURCHILL

Winston Churchill, no auge das vitórias nazistas, foi criticado por viajar a Moscou, cortejando Stalin e prometendo ajuda à União Soviética invadida pelas tropas de Hitler. Na volta, defendeu-se com veemência, dizendo que não hesitaria se, para derrotar os alemães, fosse necessário descer ao inferno e assinar um pacto com o Capeta.

Assim estão os tucanos, mal comparando porque entre eles ainda não apareceu um Churchill. Mas não deixa de ser curioso assistir as bancadas do PSDB sendo aplaudidas pelos sindicalistas, defendendo aumentos reais para o salário mínimo. Pouco importa se hoje pregam o que negaram antes, disse o presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva.


Chico Buarque na revista ALFA

Walter Carvalho Chico tocou Chopin ao piano O cantor e compositor recebeu a revista em sua cobertura no Leblon para falar do novo disco, e abriu um pouco da sua intimidade. Tocou a Valsa do Adeus, de Chopin, ao piano, enquanto era fotografado pelo cineasta Walter Carvalho, e cantou um blues e uma valsa ao som do violão para a repórter Regina Zappa. A reportagem mostra que o poeta se esforça para dar uma dimensão humana ao seu próprio mito. É um homem comum, com ótima saúde aos 66 anos e que tornou-se mais reservado. No Rio, costuma caminhar entre a multidão, seja na praia ou no seu bairro. Revela que desenvolveu um método para fugir das abordagens, chama-se “artista de costas”. Caminha quase na velocidade da luz para que, quando o observador se der conta de que é ele que vem caminhando, já passou! Quando questionado sobre onde se sentia mais carioca, respondeu sem titubear: “Andando em São Paulo”. É comum ele caminhar entre os paulistanos trajando bermuda e tênis. Quanto ao assédio, Chico comenta. “Ainda dá para circular tranquilamente no Rio. Em São Paulo, é diferente. Os paulistanos são mais carinhosos, mas é mais complicado andar na rua”.

Newsletter Laney Langaro


Memória.

É enterrado um dos pioneiros

dos ônibus de Porto Alegre.


Quando cheguei em casa na quinta passada, morto de cansado, toca o telefone. Meu deus, quem será. Era a voz inconfundível do Salomão, um maluco por ônibus, que se autointitula busólogo, e que conhece mais que todo mundo a história das empresas de ônibus do RS. Agora está se expandido pro Brasil.

- Sabes quem foi enterrado hoje?

Me belisquei. Eu, não, né Salomão!!!!

- O ALBERTO RODRIGUES....respondeu ele.

bAH, ME CAIU A FICHA....
aLBERTO rODRIGUES foi um dos primeiros donos de ônibus de Porto Alegre. Morreu na quarta passada com 89 anos no Hospital Moinhos de Vento e foi enterrado na quinta de tarde no Cemitério São João, em Porto Alegre.

Em 1993,quando o conheci, ele era um típico português, discreto, que ia todos os dias na sua empresa a EVEL, em Viamão. A garagem fica na Vila Santa Cecília. Já naquele ano, Alberto Rodrigues tinha passado a administração da Evel e da Nortran( onde tem 33% das ações) para os cinco filhos e duas filhas que tem.

Sua história era parecida a de muitos dos transportadores portugueses que fundaram as empresas de õnibus. Vieram de Trás-os-Montes, fugindo da miséria. Aqui se tornaram mascates e com o tempo, viraram donos de micros (tipico das lotações de hoje). Alberto nasceu em 1922. Reservado, não foi fácil tirar alguma coisa daquele " túmulo". Mas aos poucos foi me contando que quem o meteu no transporte foi o Amador Fernandes( uma legenda do começo dos ônibus de Porto Alegre, que até alguns anos atrás era o dono da empresa de Viamão, que hoje é da Bortoncello) que era uma espécie de financista de quem queria começar a ser transportador de passageiros.

No começo, me disse o Alberto, era muito difícil porque a qualidade dos veículos era muito baixa e as avenidas e ruas eram pura buraqueira. Mas tinha um lado bom: era mais fácil adquirir um veículo e dava mais dinheiro do que hoje em dia( isto é choradeira de portugua, eles sempre tão se queixando...)

Alberto explicou como eles faziam naqueles anos difíceis:
- A gente dava uma entrada na compra do ônibus,financiava o restante e o próprio ônibus se pagava. Sobrava dinheiro pra o pneu,sobrava pra gente comer, comentou Rodrigues.

O primeiro ônibus de Rodrigues circulou em 1957. A empresa tinha o nome de Expresso Vila Ipiranga, q1ue subia a Estrada do Forte, em Porto Alegre. Ali Alberto aprendeu muito. Nós fazíamos de tudo, me contou ele, depois que foi se abrindo: desde consertar ônibus até aprender mecânica.
Eu levava pra casa o carro pifado e ficávamos a noite inteira, eu e o motorista, consertando o estrago.

É braba minha história, desabafou a uma certa altura da nossa conversa.

Ele, que veio de Portugual sem saber lhufas de mecânica, obrigou-se a aprender. Eu ia para a oficina de noite,quando o carro pifava,ou o levava pra casa. Encostava na porta, minha esposa alumiava com a lâmpada portátil e eu arrumava o carro".
Os ônibus ficavam na rua, os reparos eram feitos na beira da calçada. As garagens das empresas foram construídas muito tempo depois. Antes os ônibus( umas caieiras brabas, uns micrinhos caindo aos pedaços que disputavam como loucos no trânsito os passageiros ao longo das rodovias e de vez em quando dava até tiroteio pela disputa dos passageiros) ficavam nas calçadas, na frente das casas dos motoristas e dos donos das empresas.

Em 1968, Rodrigues comprou o expresso Veraneio, em Viamão( Evel).Uma experiência de transportador que teve nas vilas Santa Cecília e Vila Augusta não deu certo: Os onibus subiam a lomba, mas quando chovia,ficava tudo intransitável.Assim, ele voltou a fazer transporte de passageiros na Vila Ipiranga, em Porto Aelgre. Mas depois comprou, com um sócio,quatro novos ônibus e foi de novo fazer transporte de passageiros nas vilas de Viamão.

O primeiro ônibus ele comprou na Sulbra e quem o avalizou foi o financista Amador dos Santos Fernandes,que no começo do século passado, andava na Bolsa de Porto Alegre, com uma mala cheia de dinheiro, pra financiar quem ele achava que merecia ganhar dinheiro pra fazer negócios.

Rodrigues pegou financiamento de Amador pra comprar seus primeiros dois õnibus mas depois resolveu comprar direto da vendedora. E me explicou a esperteza do Amador, que depois até virou compadre dele:
- É que o Amador ia na Sulbra e ganhava desconto na compra. Naqueles anos um chassi custava 1.200 contos e o desconto que o Amador ganhava era de 300 contos( que ele embolsava...)O Salim Rechdem, que era o diretor da Sulbra e que queria vender chassis, concordou com o Rodrigues e ali o negócio começou a dar cria;um,dois,três ônibus.

AMADOR X RODRIGUES

UMA BRIGA FEIA..

Mas antes Rodrigues e Amador dois portugueses, dois unhas de fome, se engalfinharam numa briga feia por causa dos negócios.
No fim, tudo terminou bem. Rodrigues me contou a origem desta briga que teve com o Amador

- Quando comprei o segundo ônibus,dei 200 contos de entrada e financiei por dois anos. o primeiro a 50 contos por mês, o segundo a 40 contos por Mês. Como eu estava bem no início, vivia apertado pra pagar as prestações, todo dinheiro que entrava,eu juntava.
]Quando chegou ao 12 mês levei o dinheiro contadinho que era uma beleza.
Amador reclamou que as contas não estavam certas:
- Tu ainda me deves uma porque paguei a primeira letra.
Alberto tinha as 11 letras na mão e a conversa de Amador o deixou indignado.
- Eu nunca tinha atrasado uma promissória. E ele me vem com aquela conversa.
- Que contas são estas, gritei.
Ele não quis me entragar a leta: homem de Deus, eu tinha só 32 anos,me subiu uma coisa assim na cabeça.
- Escuta tu tens que roubar meus filhos para dar a teus netos?
Vê a que ponto se chega.
Aquilo aconteceu porque o dinheiro era muito curto, segredou-me Rodrigues.

A briga rompeu uma longa amizade.
Ficaram anos sem se falar.
Um dia, um vendedor da Companhia Geral de Acessórios foi perguntar a Amador Fernandes se podia confiar em Rodrigues e vender-lhe quatro pneus. " Não vende quatro, vende 20 ou 30. Ele te paga".
Ao saber deste gesto do compadre, Rodrigues largou o amargor e os dois voltaram a se falar.
- Ele, dia o português, não misturava as coisas.
( do livro de minha autoria Quem diria, tudo começou assim, edição da Pallotti, de 1993)


Memória da Imprensa


MARONA, O TIPICO

REPÓRTER "LIBELU" não queria


cumprir a pauta do velho Aveline...


Como estamos quase entrando na Quaresma, vendo esta foto aí, me lembrei de uma distante história que o velho João Aveline gostava de contar, depois que almoçávamos e ficavamos devarde, lembrando episódios antigos da redação.

O Aveline era nos anos 70 chefe de redação da ZH e conhecia muito bem com os bois que lavrava. Era uma sexta-feira santa e guardou a pauta da subida do Morro da Cruz, no Partenon,sempre liderada pelo Padre Angelo Costa prum jovem repórter, exemplo clássico de militante da LIBELUc ( tendência trotskista) que proliferava dentro dos centros acadêmicos dos estudantes da PUC,UFRGS,Unisinos,e outras, cujo nome completo é LIBERDADE E LUTA).: Seu nome: Mário Marona.

- NÃO FAÇO ESTA PAUTA DE MERDA...foi o que o chefe ouviu do repórter.

Se não fosse tão admirador do talento jornalístico e político do Marona, Aveline teria lhe dado ali na hora um gancho. Mas o " velho" gostava de lidar com estes sujeitos rebeldes, porque sabia tirar deles até a última gota de sangue, com a lábia que ele tinha.

- VAI LÁ E DÁ UM DESDOBRE NA PAUTA...começou a velha cantilena do chefe de reportagem. Por desdobre, Aveline queria dizer a seu jovem comandado que fosse explorar as mazelas sociais que veria naquela subida ao Morro da Cruz, numa sexta-feira da Paixão e que puxasse a matéria por este lado, ou seja, ao lado do factual(sempre presente no cumprimento de um pauta) ele que contasse o drama de quem se submetia a subir 5 km a pé até o morro da Cruz.

Depois que o velho lhe passou o sebo, Marona pegou um fotógrafo, um motora e lá se mandaram fazer a via-crucis.

Voltou lá pelas 7 da noite, quando a redação, já semivazia, começava a ficar com um semblante meio triste, porque apenas os editores, todos apressados, iam e vinham baixando as matérias, ainda no tempo que se fazia a diagramação manual num papel.

Marona chegou, Aveline com muito jeito porque conhecia o jeito intempestivo do repórter, chegou nele e largou verde pra colher maduro:

- E aí?

- Aí o que velho de merda? Tu achou que esta pauta de bosta fosse dar a manchete??!!!!!

O velho comuna, acostumado a apagar incêndios em assembléias de trabalhadores e de jornalistas, ficou quieto e retirou-se para sua mesa, aguardando que Marona fosse pra máquina redigir. Era tudo o que queria, porque naquela altura, as duas páginas abertas da central esperavam as fotos e o texto da subida do Morro da Cruz, que a zero hora sempre dava com destaque na edição do sábado de aleluia, dia da colheita da macega.

Marona sentou na máquina e mandou ver....

Bateu, bateu...quase destruindo os teclados da máquina( os repórteres quando estavam com prazo batiam com força nas teclas) e 20 minutos depois entregou 8 laudas de matéria.

Marona estava arrumando sua bolsa de couro(daquelas a tiracolo que os jornalistas gostavam de usar porque além de práticas estavam na moda)quando Aveline o convocou:
- Não vai embora, fica aí, desce aí no bar do Aurélio e vai tomar um café, mas não vai embora.

Conhecendo como conhecia a redação do jornal, Aveline ficou com medo do que Marona tinha escrito. Imaginou que o secretário da redação, o experiente e talentoso GAGUINHO( jOSE ANTONIO RIBEIRO) ia querer tirar alguma dúvida com certeza do que Marona tinha escrito na matéria.

Não deu outra.

DEpois de uns 15 minutos, quando Gaguinho leu rapidamente a matéria, veio aos berros em direção a Aveline:

- MAGRO FILHO DA PUTA...MAGRO FILHO DA PUTA...TU QUERES ME FODER, TU QUERES ME DERRUB AR...

E o GAGUINHO ESPUMAVA DE RAIVA....

É QUE ELE TINHA LIDO TODA A MATÉRIA DO MARONA ATÉ O FIM e quando chegou na parte em que DEBOCHADAMENTE o Marona dizia que o operário que fazia o papel de Cristo na Cruz tinha os pés lavados dentro de uma bacia de plástico vagabundo, entre outros itens que Gaguinho achou muito provocativos e acintosos, Gaguinho resolveu não dar a matéria, sem que aquelas 10 linhas finais fossem reescritas.

Para isto, Aveline, que conhecia os bois que lavrava, havia feito Marona ficar na redação. Ali juntos, deram uma enjambrada no texto,sem tirar uma parte do deboche e da ironia que junto com a conotação social Marona queria dar naquela pauta que no começo da tarde, lá pelas duas horas, ele achara um pauta de merda....

Ocupou as paginas centrais do jornal, com uma chamada na capa.

De São Borja


O twiter de Políbio Braga bombava entre os assessores dos vereadores do PDT principalmente quanto aos assuntos da Operação Solidária, de Canoas, e ao assunto do Paulo Salazar, um assessor do deputado Raul Pont(PT) na última sexta de manhã....

A ' bancada'

do "Gazetinha"!


nA cÃMARA DE Vereadores de Serafina Corrêa, embaixo do crucifixo, sentada anotando, está a editora do Gazetinha( Gazeta Regional),Deise Cristina Menegussi. Todas as segundas, ela senta naquele banquinho, acompanhando a sessão da Cãmara Municipal para depois escrever a coluna Diário Político que sai na edição da sexta,seguinte.

O Gazetinha, como é chamado o jornal, em Serafina, completa quatro anos em março agora.

Seus diretores são o Redder ( dono da Tribuna da Serra),de Guaporé, e o radialista Luis Carlos Fiorin, que agora virou vendedor de móveis, mas que continua ligado à comunicação.


DILMA SUBMETIDA A TESTES

Por Carlos Chagas

São de teste as primeiras semanas de quem ocupa o palácio do Planalto. Todo mundo quer testar o cidadão ou agora cidadã, uns com boas intenções, outros com péssimos propósitos. Todos querem saber como Dilma Rousseff se comportará em situações de crise, diante de inusitados ou de questões não resolvidas. Em especial quando a presidente da República assumiu precedida da fama de ser irascível, áspera e intolerante com o erro dos outros.

O general chefe do Gabinete de Segurança Institucional, consciente ou por acaso, foi o primeiro a submetê-la a uma prova, referindo-se de público aos anos de chumbo, em defesa da corporação castrense. Levou uma reprimenda, ainda que se imaginasse coisa pior, dado o passado da presidente. O PMDB foi para a geladeira, depois de exigir mais cargos na administração federal. O ministro da Fazenda engoliu a previsão de que ela vetaria aumento no salário mínimo superior à proposta do Lula.

Agora, quem submete a chefe do governo a novo teste é o MST. Foram antecipadas para janeiro a invasões de terra programadas para abril. João Pedro Stédile e sua orquestra iniciaram a temporada no Nordeste e prometem ampliá-la para outras regiões. Fará o quê, Dilma Rousseff?

Poderá repetir o antecessor, fechando os olhos e afirmando que o problema da preservação da ordem nos estados é dos governadores. Como não possui propriedades rurais não deverá imitar Fernando Henrique, que mandou o Exército desocupar sua fazenda invadida pelos sem-terra.

Trata-se de mais um teste, aguardando-se o resultado.

VAMOS COBRAR PELOS PUNHAIS?

Em 1938, às vésperas do malogrado golpe integralista contra Getúlio Vargas, a Itália de Mussolini havia enviado milhares de punhais aos seguidores de Plínio Salgado, que os distribuíram a simpatizantes no Sul do país. Era para serem usados contra os comunistas e outros adversários, caso tivesse dado certo a deposição e morte do presidente, no assalto ao palácio Guanabara. Tratou-se de intromissão solerte e indevida do governo italiano na política interna brasileira, que ficou sem reação de nossa parte.

Vamos agora cobrar satisfações desse Mussolini redivivo que exerce o poder em Roma? Levar o governo italiano à Corte Internacional de Haia, exigindo desculpas e indenizações?

Mais ou menos assim ficará o caso Battisti, diante dos protestos do primeiro-ministro Berlusconi. Pode queixar-se até ao Papa, mas não será por aí que conseguirá a extradição do suposto assassino.

A VOZ DOS GROTÕES

Dos 523 deputados, 295 foram reeleitos. Os novos somam 218. A maioria, de 257, continua dominada pelos mais experientes, aqueles que, fora as exceções de sempre, pensam primeiro antes de manifestar-se. Tudo leva a crer que Marco Maia será eleito presidente da Câmara, tendo em vista o acordo entre PT e PMDB. Só que tem um problema, acima e além das seqüelas partidárias: os novos estão como potrinhos pela primeira vez soltos no campo. Na ponta dos cascos para aparecer, mostrar-se e exercer a parcela de poder que lhes cabe. Formam os grotões de que falava Ulysses Guimarães, geralmente sentados do meio para o fim do plenário, sem repercussão na imprensa mas tentados a votar em bloco. É para eles que se voltam Aldo Rebelo e Sandro Mabel, candidatos não declarados mas já contestando a escolha feita pelas cúpulas dos dois maiores partidos nacionais. Seria bom Marco Maia tomar cuidado.

NÃO AGUENTA MAIS

Não se trata de informação, mas apenas da previsão de amigos mais chegados ao ex-presidente Lula: ele não agüenta mais ficar tomando sol na praia do Forte dos Andradas, no Guarujá. Deve estar dando nos nervos dele a rotina de dez dias de ócio ao lado da família, mais a presença de seguranças e pessoal de apoio, sem ter o que fazer. Como nunca foi dado a livros, a leitura não estará sendo seu passa-tempo. Pescar não dá, naquele mar permanentemente cortado por lanchas. Comer bem e tomar suas cervejinhas tem limite. Estaria próxima a antecipação do fim das férias.


GELSON, a sorte

mudou seu destino...


Gelson Farias, de bigode, ao lado do CABEÇÃO( VILMO MEDEIROS)e outras cobras criadas da reportagem policial, como Milton Galdino e Betinho Hirtz.Numa festa, nos anos 70. Acervo de Gelson Farias.


Será nos próximos dias que o nosso colega Gelson Farias irá assinar contrato com a Aerolíneas Argentinas, segundo me informou.

Ele já está em Buenos Aires,onde trabalha para uma multinacional. Lá fez relacionamentos e acabou conhecendo o diretor da Aerolíneas onde irá trabalhar.

Passou dos anos 70, dos fusquinhas da Zero Hora e das kombis da Caldas Junior, pros aviões da Aerolíneas.Choveu na horta dele, como se diz.

Boa sorte ao Gelson, que anda muito assediado pra escrever....pra outras publicações.

DE SÃO PAULO

Com base na Lei Maria da Penha, a Justiça do Rio Grande do Sul concedeu medida protetiva a um homem que afirma estar sendo ameaçado por seu ex-companheiro.


A decisão, que impede que ele se aproxime a menos de cem metros da vítima, foi decretada na quarta-feira (23) e divulgada hoje.

O juiz Osmar de Aguiar Pacheco, de Rio Pardo (144 km de Porto Alegre), afirmou na decisão que, embora a Lei Maria da Penha tenha como objetivo original a proteção das mulheres contra a violência doméstica, pode ser aplicada em casos envolvendo homens.

"Todo aquele em situação vulnerável, ou seja, enfraquecido, pode ser vitimado. Ao lado do Estado Democrático de Direito, há, e sempre existirá, parcela de indivíduos que busca impor, porque lhe interessa, a lei da barbárie, a lei do mais forte. E isso o Direito não pode permitir!".

O juiz também afirma que, em situações iguais, as garantias legais devem valer para todos, além da Constituição vedar qualquer discriminação, condições que "obrigam que se reconheça a união homoafetiva como fenômeno social, merecedor não só de respeito como de proteção efetiva com os instrumentos contidos na legislação."

Além de proibir a aproximação do companheiro que ameaçou a vítima, o juiz reconheceu a competência do Juizado de Violência Doméstica para cuidar do processo

ANDRÉ MONTEIRO


Agencia Edisoncastencio


O deputado federal Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca (PR-SP), foi indicado pela liderança do partido para integrar a comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados. Segundo o líder do partido na Casa, Lincoln Portela (MG), o próprio Tiririca pediu para fazer parte da comissão. A indicação foi oficializada pelo partido nesta sexta-feira (25).


Recebo do sempre gentil Paulo Bettanin!

Entrevista

Oi Olides, encontrei um grande amigo hoje a tarde. O nome dele é Lírio Soares, foi prefeito de Veranópolis na década de 70, criou a festa da maçã, tem um grande arquivo de imagens da época e muitas histórias de bastidores da política pretérita e presente, alem de ter sido radialista em veranópolis. Também foi um frequentador da noite e deve ter muitas histórias para contar. Comentei o teu projeto de livro, e ele topou conversar contigo. Acho que ele pode gerar boas matérias para o teu blog. É claro que já estou me convidando para a entrevista. O contato dele é o fone 9255-4000, e ele está morando em Porto Alegre.
Vai que é tua Tafarel.....

GRISTINA LEMBRA OS 61 ANOS DO EX-PRESIDENTE NESTOR KIRCHNER


DE Buenos Aires
Gelson Farias

“Olides. Todos jornais aqui de Buenos Aires, publicam (hoje 25 de fevereiro) nota do governo argentino lembrando o dia em Nestor faria 61 anos”.


Buenos Aires - O governo argentino recordou hoje o falecido ex-presidente Néstor Kirchner, no dia que o político teria faria 61 anos. Kirchner era casado com a atual presidente do país, Cristina Kirchner. "Hoje será o aniversário do amigo. Onde quer que esteja meu abraço mais profundo e Deus te abençoe", escreveu em seu perfil no Twitter o chefe de gabinete do atual governo,



O chanceler Héctor Timerman enviou "um grande abraço a todos os que juntos recordamos ao companheiro Néstor Kirchner em seu aniversário". O ex-presidente morreu em outubro, por problemas cardíacos. Sua viúva e sucessora, Cristina, inaugurará a "Casa Pátria Grande Presidente Néstor Carlos Kirchner" ao lado dos presidentes do Uruguai, José Mujica, e do Paraguai, Fernando Lugo. O local será uma casa de estudos para promover a integração dos povos latino-americanos, localizada em um edifício de estilo francês onde iria funcionar a sede da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), informou a agência estatal Télam.
O ex-presidente argentino foi secretário-geral da Unasul, que reúne 12 países sul-americanos, entre eles o Brasil. A ministra de Desenvolvimento Social, Alicia Kirchner, disse também no Twitter que seu irmão “como presidente da Argentina e da Unasul teve como outros compatriotas argentinos o sonho de uma pátria grande” latino-americano.
Um dos grandes amigos mais chegados da família dis Kirchner, o ex dirigente da seleção Argentina, Diego Maradona, numa entrevista para a Rede, Radia TV e Jornal Olé, disse que; hoje era um dia triste para ele e para os amigos e correligionários do ex-presidente Nestor Kirchner. Com pouco alarde, chamando-o de...
"A lembrança de um aniversário mais triste. Um aniversário que eu não queria comemorar". Completou Maradona, emocionado.

OPERAÇÃO CONDOR:AÇÃO MILITAR DO TERROR


Seqüestros, tortura, assassinatos e desaparecimentos de opositores às ditaduras na região sul do continente latino-americano
De Buenos Aires Gelson Farias



Videla e a junta militar( foto) que governou a argentina


Escrito por dois jornalistas, o livro narra a história do ex-general Jorge Rafael Videla, o homem que assumiu a liderança do golpe militar junto com o ex-almirante Emílio Eduardo Massera ( já morto) e com o brigadeiro Orlando Agosti (já morto), para governar a Argentina com mão-de-ferro durante os primeiros anos da opressão do regime. Pela primeira vez após mais de 15 anos de silêncio, o ex-presidente, que cumpre pena de prisão domiciliar em um bairro de classe média de Buenos Aires, falou sobre o período da ditadura (1976 - 1983), admitindo que sempre "soube de tudo sem se arrepender de nada", em relação ao assassinato de cerca de 30 mil desaparecidos.


O ex-ditador e ex-general argentino Jorge Rafael Videla, de 85 anos, passará o resto de seus dias na prisão. Esta foi a determinação da Justiça federal de Córdoba, cidade da região central da Argentina, que ontem condenou à prisão perpétua o arquiteto do golpe de Estado que, em março de 1976, instalou um regime militar que durou sete anos. Cerca de 30 mil civis foram torturados e mortos durante a ditadura. O tribunal considerou Videla responsável direto por 31 assassinatos – camuflados na época como supostas tentativas de fugas das vítimas – ocorridos em 1976 na Unidade Penitenciária San Martín, em Córdoba. O ex-ditador ainda foi responsabilizado pela tortura de cinco pessoas no local, que acabou transformado em um campo de prisioneiros políticos durante o regime militar.


O julgamento ocorreu no momento em que Rodolfo Walsh (1927-1977), o autor da carta histórica que denunciou as atrocidades da ditadura argentina em seu primeiro ano, quando Videla estava no poder. O texto é absolutamente corajoso e impressiona mesmo após 33 anos. Nele, Walsh acusava o governo de banir os partidos políticos, amordaçar a imprensa, perseguir e aprisionar milhares de pessoas, torturar militantes e criar campos clandestinos para executar advogados, juízes, jornalistas e analistas internacionais.
"A censura da imprensa, a perseguição a intelectuais, a invasão de minha casa, o assassinato de amigos queridos e a perda de uma filha que morreu combatendo-os são alguns dos fatos que me obrigam a esta forma de expressão clandestina, depois de ter opinado livremente como escritor e jornalista durante trinta anos. O primeiro aniversário dessa Junta Militar motivou um balanço da ação do governo em documentos e discursos oficiais, onde o que os senhores chamam acertos são erros, o que reconhecem como erros são crimes e o que omitem são calamidades".

O livro foi baseado em uma série de três entrevistas concedidas pelo ex-presidente entre agosto de 1998 e março de 1999, e no depoimento de 120 testemunhas. Um dos principais momentos é o relato de como a Junta Militar chefiada por Videla chegou à "solução final", isto é, o plano sistemático de extermínio dos opositores ao regime, cujo principal centro de operações era a Esma (Escola de Mecânica da Marinha).
Reconstituindo o trágico período, os autores tratam também das relações entre os vários governos militares da América do Sul, incorporando novas informações sobre a “Operação Condor” (cooperação entra as ditaduras do Cone Sul).
OPERAÇÃO CONDOR:

A Operação Condor foi uma articulação multinacional do terror das ditaduras militares do Cone Sul das Américas, ou seja, entre as forças de repressão do Brasil, Argentina, Uruguai, Chile, Paraguai, Bolívia para o seqüestro, tortura, assassinato e desaparecimento de opositores às ditaduras militares. Dela participaram ditadores, comandantes militares e agentes civis do Brasil, Uruguai, Chile, Argentina, Bolívia e Paraguai. Na verdade, “o trabalho de cooperação” entre as “forças de segurança” brasileiras e uruguaias teve início na segunda metade da década de 60, quando policiais brasileiros atuavam livremente em território uruguaio, inclusive, no Aeroporto de Carrasco em Montevidéu, onde imperava a CIA (Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos). Esta era a Operação Pré-Condor.


A Operação Condor torna-se uma triste realidade depois do Golpe de Estado no Chile, chefiado pelo general Augusto Pinochet, muito bem assessorado pelo então Secretário de Estado Norte-Americano Henry Kissinger (criminoso de guerra). Kissinger foi um dos responsáveis pela derrubada e morte do presidente Salvador Allende e pela Operação Condor. A partir daí começaram os seqüestros, tortura, assassinatos e desaparecimentos de opositores às ditaduras na região sul do continente latino-americano. A Operação Condor teve também como objetivo facilitar ainda mais as ações criminosas dos Estados Unidos através da CIA (covil de torturadores criminosos, assassinos, informantes, contrabandistas e mafiosos). Quantias fabulosas foram enviadas para promover, sustentar o terrorismo de Estado em toda a América Latina.
Não foi por acaso que Pinochet e outros ditadores enriqueceram rapidamente. Pinochet, que ocupou ilegalmente o poder por l7 anos, foi detentor de 125 contas bancárias em valores que ultrapassavam 13 milhões de dólares. Até nos Estados Unidos, país que foi o principal responsável pelos golpes de Estado no Brasil, Uruguai, Chile, Argentina e pela sustentação por décadas do ditador Alfredo Strossner no Paraguai, a Operação Condor deixou sua marca -o assassinato do ex-ministro das Relações Exteriores do Chile, Orlando Letelier e sua secretária na capital Washington.

A participação da ditadura militar brasileira no golpe de Estado no Chile foi de tal forma que a diplomacia brasileira era considerada como quinto integrante da Junta Militar, denunciou o defensor dos Direitos Humanos no Rio Grande do Sul, Jair Krischke Após o golpe de Estado, refugiados políticos brasileiros e de outras nacionalidades foram presos e conduzidos para o Estádio Nacional de Santiago. Os brasileiros eram interrogados e torturados por policiais brasileiros.
Em seis de dezembro de l974, Jane Vanini foi assassinada na cidade de Concepción, horas depois de ter sido presa. Esse episódio foi reconstituído pela justiça chilena em dezembro de 2007. Também cinco brasileiros mortos no período do golpe: Túlio Roberto Cardoso Quintiliano, Luís Carlos Almeida (preso em sua casa e assassinado em uma ponte sobre o rio Mapucho), Nélson de Souza Kohl (desaparecido), Antenor Machado dos Santos, Wânio José Matos (morto sob tortura no Estádio Nacional). Estas informações foram prestadas pelo embaixador chileno, Álvaro Diaz em entrevista à Revista Carta Capital, quando informou também sobre as providências adotadas no Chile para responsabilizar os agentes da repressão com o objetivo de consolidar a democracia.
Em Buenos Aires, foram assassinados, entre outros, o general Carlos Pratts, que fora leal ao presidente Salvador Allende, e o general boliviano Juan Torres. Os dois foram assassinados por agentes da Operação Condor. Outra vítima da Operação condor foi o major do Exército brasileiro, Joaquim Cerveira, que residia na Argentina como exilado político. Cerveira foi seqüestrado em Buenos Aires e está desaparecido até hoje. O senador uruguaio, Zelman Michelini foi seqüestrado em Buenos Aires por agentes uruguaios integrantes da Operação Condor. Seu corpo foi encontrado boiando no Rio da Prata. Em conseqüência da Operação Condor e do aumento da repressão interna na região sul do continente, milhares de argentinos, chilenos, brasileiros, uruguaios e paraguaios foram cruelmente torturados e assassinados e milhares estão desaparecidos.
David Capistrano, Onofre Pinto, Joel e Daniel Carvalho e o jovem argentino Ruggie tiveram o mesmo destino, vítimas de ações coordenadas da Operação Condor e de militares da repressão interna. Segundo informações bem recentes publicadas no Jornal Opção, no Estado de Goiás, contidas no livro de Taís Morais e baseadas no depoimento do agente secreto do CIE (Centro de Informações do Exército), Ivan Carioca, traz mais informações sobre o que aconteceu com David Capistrano. Com o título David Capistrano é o Tiradentes comunista, o Jornal Opção escreve que o dirigente David Capistrano foi preso no Rio Grande do Sul e esquartejado na Casa de Petrópolis.
“Depois de destruir a esquerda armada, tanto a Ação Libertadora Nacional de Carlos Marighela quanto o PC do B de Maurício Grabois e o Molipo de José Dirceu, as forças repressivas voltaram-se para o velho e moderado Partido Comunista Brasileiro (PCB), conhecido como Partidão, (hoje PPS). Um de seus presos e desaparecidos mais conhecidos é o lendário David Capistrano da Costa, que participou da Guerra Civil Espanhola (l936-1939), ao lado dos republicanos. Exilado na Tchecoslováquia, retornou ao Brasil, via Uruguaiana, no Rio Grande do Sul.”
“Em 13 de março de 1974, David Capistrano e um companheiro foram presos. Ivan Carioca foi um dos agentes secretos do CIE enviados a Porto Alegre para levá-lo para São Paulo e entregá-lo à Operação Bandeirante. Depois o agente recebeu ordens de encaminhá-lo para a famosa Casa de Petrópolis, de onde era difícil sair vivo”.
Olides.
Semana que vem, parte II.


ARGENTINA PERDEU O GLAMOUR DIZEM OS ‘HERMANOS’.

Po, não gosto de meter a colher nos temas do Gelson, mas a Argentina tem fama de tramposa desde que me conheço por gente. Tem até um ditado que diz: argentino,argentino, ladrão fino....


Não existe polícia nas ruas para reprimir ataques de ladrões

De Buenos Aires
Gelson Farias

A Argentina não é mais aquela. Um passeio por Buenos Aires, como turista, revela que a capital mais charmosa da América Latina perdeu o glamour. E a culpa é dos argentinos. E esta é a sensação que eu, como jornalista pude notar nas conversas nos bares, cafés e por todos os lugares aqui de Buenos Aires. Muitos deles dizem de boca cheia que; tinham o Brasil como um pais perigoso para se viver – falavam do Rio de Janeiro – e agora, a argentina, mais precisamente Buenos Aires, se encontra num estado de falência e de descontrole, por parte do governo, que é o responsável direto por este estado de vergonha em que estão os argentinos. Olides. Já publicamos em teu blog, inúmeras matérias que mostravam este estado de total abandono por parte das autoridades, contra furtos, roubos e ataques a turista, em plena Plaza de Maio, no Gabildo, La Calle Florida, Caminito e por último, um local maravilhoso, que se tornou palco de muitos assaltos e furtos é San Telmo. Isto sem falar dos assaltos que acontecem nos metros, Na Praça Sam Martim e, por incrível que pareça no cemitério da Ricoleta.... Na realidade, não há mais lugar, aqui, em Buenos Aires, que não tenha sido palco de ataques de ladrões armados. A moda agora é o assalto feito por grupos em motos. Para lembrar, Olides, o ataque que sofreu um assessor de Cristina Kirchner. Ele perdeu uma pasta com vários dólares e euros. Este assalto foi em Palermo.

Bem, você chegou a Buenos Aires. Precisa ir ao hotel. De táxi. Aí começa o verdadeiro drama. Mais da metade dos taxistas dos aeroportos Aeroparque e Ezeiza, e do terminal de barcos Buquebus, são o que os argentinos chamam de "tramposos". Pegam passageiros com o taxímetro ligado 15 minutos antes, mexem incessantemente em botões no painel para mudar o valor a ser pago manualmente, levam passageiros por caminhos bem mais longos. E ainda aplicam o golpe do dinheiro falso: pegam a cédula verdadeira do passageiro e num gesto de extrema habilidade devolvem uma falsa com o mesmo valor, alegando tratar-se de uma nota sem valor.



Mas aí é que mora o problema: toda a Argentina conhece os truques e o mau serviço dos taxistas. E ninguém faz nada. Muito menos a polícia. Hoje os argentinos vivem a teoria de que é preciso enganar o próximo. Quanto mais se tentar tirar dinheiro - ilicitamente - de quem tem, melhor. Acontece que quem possui dinheiro hoje pelas ruas de Buenos Aires tem nome e sobrenome: turista brasileiro. E aí a rivalidade histórica transforma-se em raiva cega. Quanto maior for o volume de notícias que chega, atestando que o Brasil vai bem, obrigado, maior o ódio e a inveja argentina. Essa inveja está matando a Argentina.






O poder público está entre a corrupção e a incompetência. De cada 10 argentinos, 7 não querem ver a presidente Cristina Kirchner pela frente. Há quatro meses, quando seu marido, o ex-presidente Nestor Kirchner morreu, sua popularidade era de 65%. Sem pulso para governar, o poder está descontrolado. O país vive onda de greves e os sindicatos ganharam mais força do que nunca. Caminhe pelas elegantes ruas de Buenos Aires e desvie do lixo acumulado nas esquinas. Sim, já que a coleta é feita apenas quando o serviço de recolhimento decide trabalhar. Coisa que não acontece todos os dias.
O sucesso dos governos populares do Brasil contrasta com o fracasso dos governos populistas da Argentina. Desde Carlos Menem a coisa anda feia às margens do Rio da Prata. Se Lula deu o impulso que faltava ao Brasil, o casal Kirchner atirou a derradeira pá de terra sobre o que sobrou da dignidade argentina. Mas a estabilidade brasileira causou inveja nos argentinos. Se a classe média do Rio de Janeiro pode fazer compras na Calle Florida, por que razões o porteño não tem como nadar nas águas de Angra dos Reis?
Essa inveja se transformou em agressividade. O argentino está nervoso com tudo o que tenha sotaque acima do Chuí. Brasileiro é mal tratado em restaurantes, lojas e até em hotéis de Buenos Aires. Menos mal que no resto da Argentina tudo segue como antes: o bom vinho é para todos.


Sem Pulo - Túnel do Tempo


Olá Pessoal,
remeto a Sem Pulo e Túnel do Tempo deste sábado
que escrevo na Folha Popular de Teutônia.

Abraço
Rudimar Thomas


Clique na imagem para aumentar


Clique na imagem para aumentar

Gelson


Pô Gelson, quem te viu e quem te vê....cuidado com las chicas, com las nenas...

tu vais acabar te acostumando com coisa boa....

amigão Olide.


" Da uma olhada, nesta matéria sobre... Buenos Perdeu o Glamour... cometi um erro primário.... troquei o o G pelo C, faz esta troca e obrigado... é bom as vezes dar uma copidescada...para evitar erros, de concordância ou de troca de verbo. Aqui muita chuva e muito frio. Estpou saboreando um vinho Chato.. bom e barato, este é Chileno... Um abraço Gelson. Breve estarei aí.

A DISTÂNCIA ENTRE UM JORNAL QUE INFORMA E UM TABLOIDE QUE DESEDUCA



Do Cloaca News

Na última sexta-feira, 18, após refazer-se de um faniquito, a setuagenária Carminha K. não se conteve e telefonou para a redação de Zero Hora.

- Zero Hora, bom dia! Em que poderíamos estar lhe ajudando?
- Minha filha, você já leu o que saiu na página 62 da edição de hoje?
- Um momento. Eu vou estar lendo e já vou estar lhe respondendo. Sobre o que seria?
- Fico feliz por você saber ler, mas confira aí o que publicaram na seção Túnel do Tempo, que trata dos palacetes da Praça da Alfândega.
(Três minutos depois...)
- Senhora, já li. Algum problema que a senhora gostaria de estar comunicando?
- Como assim? Você leu e ainda pergunta qual o problema?
- Seria o amarelado por baixo do texto, senhora?
- Vem cá, você nasceu em que cidade?
- Porto Alegre, senhora. Com muita honra.
- Então, deve conhecer a Praça da Alfândega, não é?
- Sim, senhora, passo por ela todos os dias para estar vindo trabalhar.
- E conhece o shopping Praia de Belas, certo?
-Sim, senhora, vou sempre lá para estar fazendo compras.
- Sei...e, por acaso, sabe se o Praia de Belas mudou de endereço?
- Senhora, que eu saiba, ele deve estar continuando na avenida Borges de Medeiros.
- Pois então, minha filha, releia o texto.
(Três minutos e meio depois...)
- No meu exemplar está tudo certo, senhora.
- Pois, no meu, o Praia de Belas Shopping está na Rua dos Andradas, em frente à Praça da Alfândega!
- Impossível, senhora. Deixa eu estar vendo de novo...
(Quatro minutos depois...)
- Não estou entendendo, senhora.
- Pelo jeito, nem você e nem ninguém aí dentro, não é?
- Ããããhhh!!! Agora estou visualizando! Está errado, né? Isso acontece, às vezes.
- Às vezes??? É todo santo dia, minha filha! Nessa semana mesmo, vocês conseguiram botar três mil navios em uma fragata! Três mil!!!
- O que é fragata, senhora?
- Bah! Deixa pra lá!
- Mas, veja bem, senhora, não é tão grave assim. A coluna Almanaque Gaúcho é só de notícia velha, águas passadas...
- CÁSPITE!!! A página mais lida do jornal, referência histórica para trabalhos escolares, reminiscências para os aposentados, que um camarada teve uma semana inteira pra conferir e revisar...e você me diz que não é tão grave assim???
- Vou estar concordando com a senhora, mas, veja bem, dê um desconto, a coluna está sendo assinada por um interino.
- Meu Deus! Pelo jeito, Zero Hora está contratando o primeiro que passar aí na frente...
- Senhora, essa informação é com nosso departamento de RH. Um momento, que eu vou estar lhe transferindo...
.
Carminha K. não é personagem de ficção. Carminha K. é assinante de Zero Hora, vício que ela já cogita abandonar. O diálogo acima, salvo uma ou outra licença poética, é verdadeiro. O recorte abaixo, idem. E a fragata, mais embaixo...bah!...deixa pra lá...

Comentário....

Há muito tempo que achei que este mundo está perdido. DEpois das cenas do BBB de sexta passada, então,acho que vamos todos arder no fogo do inferno.

Coleguinhas

*Flávio Alcaraz Gomes está no Moinhos de Vento, com pneumonia...O veterano repórter foi notícia no O SUL de sábado.


*Antônio Carlos Porto, o Talo, ou Portinho, ainda está no Mãe de Deus. A ponte de safena que ia fazer, acabou adiada pelos médicos.


exclusivo

BARES QUE VIRARAM LENDA

O NAVAL FECHA AS PORTAS


Neste sábado último , passei no Mercado e o Vovo, Garção do Gambrinus, me indicou o vizinho Naval,fechado. Não abriu as portas. nA ENTRADA, colocaram uma pequeno cartaz escrito à mão; FECHADO PARA REFORMASS. Mas o Vovó, que é sempre bem informado( o cara éuma zero hora do mercado público) me disse que fora vendido. Ou seja, o garção Paulo Naval, que o comprara anos atrás do seo

Lendário bar de tomadores de trago, tinha lá entre seus visitantes ilustres, o Diógenes de Oliveira( aquele que se envolveu no Clube da Cidadania) e muitos jornalistas eram seus habitués, entre os quais lembro do Paulo Ricardo Moraes, mas não era só ele, tinha muita gente mais....


Nas sextas de noite, era bonito ir ao Naval....Bombava e saía um samba, mesmo em época de inverno,quando ninguém pensa nisto.

Muito apreciada entre os bebuns em geral era a caninha Barolda.

Mas depois que o Paulo Naval assumiu o bar, os preços ficaram muito caros. Deixaram de ser de boteco e aí o público tradicional, aquele que mantém um tipo de boteco destes aberto, vazou. Mudou-se pra outras paragens, como o TUIM, que agora está com deck na rua.

O centro também vem recebendo incrementos como o quisoque da Brahama, no shopping rua da praia, aberto pouco tempo atrás e que até musica ao vivo tem nas terças e quintas. Enfim, não há lugar para todos.

RIVAIS

gAMBRINUS E NAVAL, apesar de serem vizinhos(lindeiros) não se davam. Nem se falavam, nem se cumprimentavam.

Tanta era a rivalidade, que na parte externa dos dois restaurantes, os garçãos chamavam aquelas floreiras que divide as mesas entre os dois bares de Faixa de Gaza.....

sE O NAVAL VAI OU NÃO voltar sob nova direção, não se sabe. No sábado ao meio-dia, algumas pessoas tiravam tudo o que tinha nas paredes, aquelas fotos todas. Juntavam cadeiras e mesas. Como a porta estava com cadeado fiz vários sinais, querendo dizer que queria falar com elas, mas apenas me sinalizavam com o polegar indicador pra baixo, querendo dizer que fechara.

Se preparem e com grandes lenços pra enxugar as lágrimas porque agora vai vir por aí nos jornais, enxurradas de frases poéticas sobre o NAVAL...alguns programas de rádio vão interromper por breves minutos de falar de futebol pra ouvir cantilenas de choros sobre o fechamento do Naval.

Não e sabe se estes mesmos boêmios pagavam suas contas quando o frequentavam. Mas acho que sim!

 


Contato


Olha aí o sucesso do nosso colega de B.Aires. O homem tá sendo mais requisitado do que

...bom deixa pra lá. respodne pra ele Gelson


Sr. Olides Canton.

Tenho verificado matérias do Gelson farias, de Buenos Aires. Preciso contatar com ele. Pode me mandar o email dele? Meu nome é Marcelo, sou diretor-editor, da "Revista Aplauso", aqui em São Paulo e, preciso falar com ele, para uma proposta de correspondente na Argentina. Pelo que escreve, parece ser muito bom.


Um afetuoso muito obrigado Sr. Olides.


Renato Gaúcho e Valdir Espinoza relembraram velhos tempos no Olímpico

Foto: Cristiano Silva/Especial para Terra

Valdir Espinoza, técnico campeão da américa e do mundo com o Grêmio em 1983 e que tinha Renato Gaúcho vestindo a camisa de número sete, esteve na tarde deste sábado, visitando o clube e, em especial, o hoje técnico e eterno ídolo gremista.
"O Espinoza é como um pai para mim, eu tenho muito do Espinoza treinador no meu trabalho e na minha vida", disse Renato Gaúcho. A reciproca é verdadeira por parte de Valdir Espinoza, que está gostando do trabalho do atual técnico gremista.
"Eu tenho o Renato como um filho e o que me deixa alegre é o crescimento que ele vem tendo como treinador, eu tenho um carinho muito grande por ele, por isto que eu digo, hoje eu sou o maior torcedor do Grêmio, por ser gremista de coração e pelo Renato, que esta no comando do time". Disse Valdir Espinoza.
Sobre o jogo deste domingo, Espinoza conhece bem como é enfrentar o time do Cruzeiro-RS, no final da década de 60, ainda como jogador, ele atuou pelo time tricolor em vários clássicos porto-alegrenses.
"Joguei muito Gre-Cruz, enfrentei o Valdir Morais, no gol, o Ortunho, o Airton Pavilhão, era um grande clássico. Não tinha o tamanho do Gre-Nal, mas tinha muita rivalidade", frisou Valdir Espinoza.
Para o jogo de domingo, o técnico Renato Gaúcho aguarda pelo meia Lúcio. O jogador ainda sente dores no joelho direito e não tem presença garantida. Grêmio e Cruzeiro será disputado no estádio Olímpico, as 16h, e vale vaga à final do primeiro turno do Campeonato Gaúcho. A outra semifinal será entre Caxias e São José-POA


De São Borja


A rádio CULTURA AM de são borja completou 34 anos neste sábado, dia 26.02. Fundada em 1977, já deu grandes futos, meio sem querer. Um ouviente e colaborador estava em 1980, em Assunção, no Paraguai, quando mataram o deitador Anastácio SOMOZA, da Nicaragua. O cara ligou pra São Borja e entrou ao vivo. Foi um g rande furo da cultura.

De minha parte sempr e que vou a S. Borja sempre sou bem recebido pelo Arce, pelo Cogo e pelo mala do PRATO FINO, que fala tanto que fica cuspindo na gente. Mas sabe tudo de S. Borja.

E porque não, tem o cafezinho lá nos fundos que a gente toma bem quentinho, de mão cedo.

No Rio, tudo é verão....

No fundo as ILHAS CÁGARAS...Estamos em PLENA PRAIA DE IPANEMA. REPAREM A COR DO MAR!!!!


Coleguinhas


No sábado à tarde, a rádio Guaíba parou (saiu do ar) seis vezes por problemas técnicos.


Tem gente lá dentro se descabelando. " E O PIOR É QUE NESTE MOMENTO NÃO TEMOS OMBRO PRA CHORAR" disse um importante chefe de um dos departamentos que mais sustentaram a Guaíba desde que ela existe.

Por conta dele, a rádio já teve 95% de audiência.( não preciso dizer mais nada, né...)


*Edgar Schmidt,cometnarista esportivo da Guaíba, completou ontem 61 anos. Luis Carlos Reche, desde o vestiário do Grêmio, sacaneou o cometnarista:
- Pô Edgar tu transmite Copa do Mundo desde 1950...


*Reche falou na sua coluna de domingo sobre JOSE LAURO DE QUADROS, com quem por sinal nunca trabalhou. Contou que o convidou duas vezes pra votlar pro Esporte, mas Laurinho sempre recusou.

Ainda no sábado de noite, no dia que saiu o Correinho de domingo( sim porquue alguns jornais de domingo,saem no s´bado, como ZH e Correio do Povo) Lauro Quadros ligou pro Reche agradecendo a lembrança:

- Pô falastes bem de mim, isto é muito raro no nosso meio( quis dizer que no meio jornalistico tem mais cornetagem que qualquer outra coisa, o que é verdade, os traíras campeiam...)

*No sistema Guaíba Correio do Povo, há muito descontentamento....mas fica tudo na surdina....

*Moacyr Scliar, nosso querido imortal falecido ontem, tinha o apelido de MIKAS ENTRE os familiares. Grande Scliar!!!!

A útlima vez que o vi foi na feira do livro última. Ele estava redigindo uma coluna e o repórter da Globo News o aguardava pra entrevista...


Moacyr Scliar


Moacyr Jaime Scliar, nascido em Porto Alegre, em 23 de março de 1937 é um escritor brasileiro, formado em medicina, e trabalha como médico especialista em saúde pública e professor universitário.
Nasceu no bairro Bom Fim, bairro que até hoje reúne a comunidade judaica, filho de José e Sara Scliar. Sua mãe, professora primária, foi quem o alfabetizou. Cursou, a partir de 1943, a Escola de Educação e Cultura, conhecida como Colégio Iídiche. Transferiu-se, em 1948, para o Colégio Rosário, uma escola católica. Em 1963, após se formar pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, iniciou sua vida como médico, fazendo residência médica. Especializou-se no campo da saúde pública como médico sanitarista. Em 1963, inicia sua vida como médico, fazendo residência em clínica médica. Trabalhou junto ao Serviço de Assistência Médica Domiciliar e de Urgência (SAMDU). Em 1970, frequentou curso de pós-graduação em medicina em Israel. Posteriormente, tornou-se doutor em Ciências pela Escola Nacional de Saúde Pública. Já foi professor na faculdade de medicina da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA).
Publica seu primeiro livro, “Histórias de um Médico em Formação”, em 1962. Em 1968, publica o livro de contos "O Carnaval dos Animais", que o autor considera de fato sua primeira obra.
A partir daí, não parou mais. São mais de 67 livros abrangendo o romance, a crônica, o conto, a literatura infantil, o ensaio, pelos quais recebeu inúmeros prêmios literários. Sua obra é marcada pelo flerte com o imaginário fantástico e pela investigação da tradição judaico-cristã. Algumas delas foram publicadas na Inglaterra, Rússia, República Tcheca, Eslováquia, Suécia, Noruega, França, Alemanha, Israel, Estados Unidos, Holanda e Espanha e em Portugal, entre outros países. Seu estilo leve e irônico lhe garantiu um público bastante amplo de leitores.
A convite, torna-se professor visitante na Brown University (Departament of Portuguese and Brazilian Studies), em 1993, e na Universidade do Texas, em Austin.
Nos anos de 1993 e 1997, vai aos EUA como professor visitante no Departamento de Estudos Portugueses e Brasileiros da Brown University.
Em 31 de julho de 2003 foi eleito, por 35 dos 36 acadêmicos com direito a voto, para a Academia Brasileira de Letras, na cadeira nº 31, ocupada até março de 2003 por Geraldo França de Lima. Tomou posse em 22 de outubro daquele ano, sendo recebido pelo poeta gaúcho Carlos Nejar, tendo recebido antes uma grande quantidade de prêmios literários como o Jabuti (1988, 1993 e 2009), o Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) (1989) e o Casa de las Americas (1989).
Suas obras frequentemente abordam a imigração judaica no Brasil, mas também tratam de temas como o socialismo, a medicina (área de sua formação), a vida de classe média e vários outros assuntos. O autor já teve obras suas traduzidas para doze idiomas.
Em 2002 ele se envolveu em uma polêmica com o escritor canadense Yann Martel, cujo famoso romance A Vida de Pi, vencedor do prêmio Man Booker, foi acusado de ser um plágio da sua novela Max e os felinos. O escritor gaúcho, no entanto, diz que a mídia extrapolou ao tratar do caso, e que ele nunca teve o intuito de processar o escritor canadense.
Entre suas obras mais importantes estão os seus contos e os romances O ciclo das águas, A estranha nação de Rafael Mendes, O exército de um homem só e O centauro no jardim, este último incluído na lista dos 100 melhores livros de temática judaica dos últimos 200 anos, feita pelo National Yiddish Book Center nos Estados Unidos.
Segundo o autor: "Acredito, sim, em inspiração, não como uma coisa que vem de fora, que "baixa" no escritor, mas simplesmente como o resultado de uma peculiar introspecção que permite ao escritor acessar histórias que já se encontram em embrião no seu próprio inconsciente e que costumam aparecer sob outras formas — o sonho, por exemplo. Mas só inspiração não é suficiente" .
Colabora com diversos dos principais meios de comunicação da mídia impressa (Folha de São Paulo e Zero Hora). Alguns de seus textos foram adaptados para o cinema, teatro e tevê.
clique aqui para conhecer a bibliografia no site
http://www.releituras.com/mscliar_bio1.asp

"Para mim, além do prazer da leitura da obra do grande escritor, é muito gratificante poder passar pelo "imortal" em suas caminhadas pelas ruas do Bairro Rio Branco, onde moramos, e acenar rapidamente enquanto ele se afasta em suas vigorosas subidas e descidas pelas "lombas" da Santa Cecília, Liberdade, Cabral, Vasco da Gama, entre outras". Paulo Bettanin, quase vizinho.

blog do Bettanin

Scliar, depois de morto...

São 9 da noite do domingo e acabei de ler duas crônicas muito diferentes sobre o Scliar: uma da Eleone Prestes( que eu não sabia que era de São Borja) e outra do Juremir Machado.

As duas são puras lantejoulas, mas gostei mais da Eleone,sinceramente. O jUREMIR VOLTOU DAS FERIAS pior do que quando saiu: usa até os MORTOS PRA FALAR DELE...argh....haja ego. Aquele livro que ele diz que procurou o Scliar pra escrever é um senhora....b om deixa pra lá...li apenas o capítulo inicial e joguei fora...

Mas ontem de manhã,quando vi o noticioso da Guaíba falando na morte do senador Otavio Omar Cardoso e no Scliar, pensei: vai sobrar pra um deles. Sobrou pro Cardoso,claro. Nos sistes de agora, domigno de noite, não vi uma linha, nem na ZH, nem no Correinho. Ignoraram o homem,solenemente. e além de ter sido senador bionico da ARENA era marido da atual senadora Ana Amélia Lemos(PP).

Não adianta: a província é muito pequena pra morrerem dois grandes num mesmo dia. Isto ocorreu quando morreu o Josué Guimarães e no dia seguinte o Maurício Sobrinho. Não deram nada do Josué.

Coleguinhas

Atenção tema de casa para editores, repórteres,comentaristas de futebol,copidesques e afins; MEU EPISÓDIO COM MOACYR SCLIAR....


O que fazer no findi....

Bom, ainda tem filmes nacionais no Santander Cultural....é bom pegar porque depois estes festivais só voltam no ano que vem.


Tem ainda um filme no cinebancários, feito pelo Osvaldo Montenegro( arg....!!!!!!!!!!) sobre uma peça de teatro Leo e Bia. Não vou, não aguento aquela voz de taquara rachada do eterno cabeludo. É um HIIPPIE FORA DE EPOCA este Osvaldo Montenegro...não é minha praia.


Bom, pros gremistas felizes como este locutor que vos fala, o Remindo Sauim e o Charqueadas( nisto os dois concordam) tem o jogo do Grêmio contra o CRUZEIRINHO...dIZEM QUE O Ernani Campelo da Guaiba, fica puto da vida quando falam em Cruzeirinho e quando dizem que a sede do Cruzeirinho foi levada pra Cachoeirinha. Que preconceito contra a região metropolitana!!!!( ou a Grande Porto Alegre)

Coleguinhas


O DIA QUE TERLERA

CONSEGUIU A LISTA DOS

200 MAIORES SALÁRIOS DO ESTADO...


POIS É na época do Collor de Mello o João Carlos Terlera repórter político teve que conseguir a lista dos 200 maiores salários do Estado. O problema? o problema é que ele estava na lista...

Ligou pra fonte que tinha, o secretário da Fazenda, César Schirmer e o Tadeu Viapiana lhe levou a lista. Lá estava seu nome...

O Terlera é funcionário concursado da Assembléia Legislativa do Estado. Fez concurso no tempo do deputado Adão Fett, de Estrela.

O Adão Fett era deputado do PRP,aquele partido dos integralistas, dos " quinta-coluna"!

Na lista dos maiores salários, saiu o nome do Terlera. E a matéria assinada com o nome dele. Assim que ele guardou a matéria porque quando ia a Muçum,sua terra natal,entrava num boteco e os caras o reconheciam:
- Olha lá um dos marajás do Estado.

Terlera levava numa boa....

E mostrava a cópia da reportagem com a matéria assinada por ele.

Hoje em dia não se pode mais, por lei, publicar os nomes de quem ganha muito. Alguém fez uma letra proibindo isto.

Teremos mais de um Brasil sem o Clube dos 13?

Por Luiz Oscar Matzenbacher

A importância mundial do futebol brasileiro e as proporções continentais do território e da população do Brasil não podem ser ignoradas pelo grupo de "clubes rebeldes oficiais". Onde já se viu clube rebelde apoiado pela CBF e pela Rede Globo? Cuidado! Um rompimento da unidade do futebol de primeira linha do Brasil, com duas ligas, dois campeonatos ou duas confederações, poderá causar a divisão, até mesmo, da unidade territorial do Brasil. Imaginem as Ligas de Futebol Profissional do Sul, do Norte, do Nordeste e outras, inspiradas na Liga da Escócia e na Liga da Irlanda. Ou no caso da ex- União Soviética, que no futebol foi substituída pelos Campeonatos da Rússia, da Bielo-Rússia, do Cazaquistão, da Ucrânia e etc... Ou, pior ainda, no caso da Espanha, onde a negociação em separado das cotas de TV levou ao oligopólio absoluto do Barcelona e do Real Madrid, ambos profundamente endividados. Teríamos vários campeonatos brasileiros da Série A ou o Campeonato Brasileiro de apenas dois ou três clubes. Se é ruim com o Clube dos 13, pior seria sem ele.
JÁ COMEÇOU.
A grade de transmissões da SPORTV abandonou o Internacional nos dois primeiros jogos na Libertadores, logo do clube que defende a manutenção da taça no Brasil, pois é o atual Bicampeão da América. Já seria um reflexo da crise no Clube dos 13? O jogo das 21h50min de quarta-feira, teve a transmissão da BAND SPORTS, canal 27 na Sky. A parceria deu sorte. Mas, o melhor foi o resultado - Torcida Colorada no Beira-Rio 4 X 0 Jaguares. A torcida orientou o time e o treinador Celso Roth. Parabéns aos colorados, sempre críticos, mas eternamente entusiasmados. Parabéns à equipe da Band Sports, foi precisa, sem "envenenar" a transmissão com preconceitos futebolísticos cariocas ou paulistas que caracterizam as principais transmissões da Sportv, nesses momentos de decisões políticas e financeiras no futebol.
Aos torcedores não moradores no Rio Grande do Sul, a pedida foi sintonizar na Band Sports e bebericar uma taça de vinho tinto e seco, de preferência Malbec ou Merlot, para tirar os maus olhados e afogar um pouco a frustração de ter que torcer para o Celso Roth vencer, pois na Libertadores, mesmo com o desfalque do "enganche" D'Alessandro, perder ou empatar em casa, significaria uma quase eliminação.
Atenção Fluminense, foi a segunda partida em casa, sem vitória. Agora é preciso vencer, ou vencer, ou vencer, amigo Muricy.

Mutirão de limpeza para diversos bairros é solicitado pelo Vereador Roque Feltrin


O vereador Roque Feltrin, do PDT, solicitou nesta segunda-feira, 21, ao Poder Público Municipal que seja realizado um mutirão de limpeza pública nos Bairros Itacherê, Porto do Angico, Promorar I, Vila da Praia e Vila Santa Rosa. Entre as atividades requeridas estão a limpeza de valas de esgoto, poda de árvores, roçagem, varrição, coleta de lixo e entulhos.

O trabalho tem por objetivo contribuir para melhorias na qualidade de vida dos moradores dos bairros citados. A má conservação observada nos espaços públicos destes bairros exige a necessidade de realização do mutirão. De acordo com o Vereador Feltrin o trabalho é importante pois irá contribuir de forma preventiva as questões relacionadas à saúde pública e o bem estar dos são-borjenses residentes destes bairros.

Redação: Mirelli Lersch


Governador abre reunião diretório do PT/RS

O Governador do Estado abre, na manhã de sábado (26), 9 horas, a reunião do Diretório do PT/RS, no Plenarinho da Assembleia Legislativa, no 3º andar da sede do Legislativo gaúcho. Tarso Genro abre a pauta de Conjuntura, “Análise dos dois meses do governo federal e estadual”.

tina griebeler (51) 9304 1127

MARCOPOLO FECHA 2010 COM PRODUÇÃO DE 27.580 UNIDADES
E RECEITA DE R$ 2,96 BILHÕES

Resultado obtido é fruto do programa de investimentos iniciado em 2008 para aumento de capacidade e produtividade


Caxias do Sul (RS),24 de fevereiro de 2011 - A significativa recuperação do mercado brasileiro de ônibus e a consolidação de suas principais operações no exterior levaram a Marcopolo a atingir, em 2010, a produção de 27.580 unidades em suas fábricas no mundo, com crescimento 42,3% superior às 19.384 unidades registradas no exercício de 2009 e receita líquida de R$ 2,964 bilhões.

De acordo com José Rubens de la Rosa, diretor-geral da Marcopolo, este resultado foi alcançado porque a empresa começou a construí-lo ainda em 2008, com o início de um programa de investimentos de R$ 330 milhões, mantido durante a crise econômica mundial do final daquele ano, que se estendeu por 2009 e 2010.

O bom desempenho de 2010 é fruto de decisões estratégicas, tomadas há algum tempo e que se mostraram assertivas, que incluem o contínuo investimento em modernização e aumento de capacidade e de produtividade e a sua não interrupção durante a crise de 2008 e 2009. Quando a demanda retomou, principalmente no mercado brasileiro, estávamos prontos, com capacidade, mão de obra especializada e treinada e elevado nível de produtividade , explica o executivo.

Rubens de la Rosa destaca ainda que, ao longo de 2009, em vez de reduzir o quadro de colaboradores, a Marcopolo optou por negociar redução de jornada de trabalho e formação de banco de horas, mantendo a mão de obra experiente, fator também decisivo para atender com rapidez a demanda que surgiu a partir do segundo semestre daquele ano. A crise ajudou a nos tornarmos mais competitivos e eficientes. Reduzimos o desperdício em cada uma de nossas operações, elevamos a produtividade e a velocidade de fazer ônibus, e, com isso, melhoramos nossa margem bruta (lucro operacional) em 2,3% .

A eficiência operacional, aliada a outros aspectos importantes, entre os quais, o fornecimento de cerca de 800 ônibus para a Copa do Mundo de Futebol, na África do Sul; o crescimento do PIB brasileiro, aliado às melhores condições de financiamento, e o sucesso da Geração 7 de ônibus rodoviários, lançada em 2009 durante a crise econômica, permitiu à Marcopolo atingir lucro líquido de R$ 295,8 milhões. Este resultado é proveniente, em parte, da receita financeira das exportações e aplicações financeiras, do êxito em ações judiciais relativas a causas tributárias e do desempenho do Banco Moneo, criado em julho de 2005 com a finalidade de financiar os produtos da Marcopolo e que, em 2010, obteve lucro de R$ 25,8 milhões.

Crescimento das operações

Em 2010, a Marcopolo registrou crescimento de produção em suas operações no Brasil e no exterior. Das 27.580 unidades fabricadas no ano passado, 18.900 (68,5%) foram produzidas no País e as demais 8.680 (31,5%) no exterior. O crescimento no mercado interno foi de 38,2% em relação à produção do ano anterior 13.672 unidades e as operações do exterior registraram aumento de 52,0% sobre 2009 - 5.712 unidades.

No mercado brasileiro, além dos aspectos já mencionados que contribuíram para o crescimento do segmento de ônibus, destaca-se também o projeto Caminho da Escola , desenvolvido para fornecer transporte escolar para alunos das zonas rurais no Brasil e que seguirá sendo um importante propulsor das vendas de micro e miniônibus.

No exterior, mesmo enfrentando a excessiva valorização do real frente ao dólar moeda utilizada nas operações internacionais a Marcopolo procurou atender os mercados conquistados ao longo dos anos e manteve expressivo fornecimento para diversos países, com 2.426 unidades exportadas, alta de 10,7% em relação a 2009.
Em relação às operações internacionais, na Índia, onde a Marcopolo possui uma joint venture com a Tata Motors, a produção foi de 5.216 unidades (consolidação proporcional à participação de 49,0% da Marcopolo na sociedade), com crescimento de 107,2% em relação a 2009.

A operação na Argentina cresceu 53,8%, com a produção de 723 unidades. Na África do Sul, o volume total foi de 416 unidades, 35,1% superior à de 2009, com manutenção da liderança de mercado e 42,0% de participação. Já na Colômbia, a Superpolo produziu 1.472 unidades, sendo que 50,0%, ou 736 unidades, foram consideradas na produção consolidada da Marcopolo. Este volume foi 15,4% maior que o de 2009, em função da forte demanda por ônibus no país. E no México, o volume produzido pela Polomex foi de 1.255 unidades. Nesse país, a empresa enfrenta a recuperação lenta e gradual do mercado de ônibus, ainda muito abaixo dos patamares antes da crise econômica de 2008.



Secco Consultoria de Comunicação

FLORICENO PAIXÃO


Em 19.02.1991 escrevi isto, que foi publicado na Seção de Cartas dos Leitores da Zero Hora:
Na última eleição de 3 de outubro já não pude votar nele ( votei no Marco ), pois não concorreu. Ele não é medalhão. É trabalhador. Não aparecia através dos órgãos de divulgação com o destaque que merecia. Não tinha tempo para o brilho dos holofotes. Trabalhava. Pelos aposentados, pelos trabalhadores de todas as categorias profissionais: 13º salário, sábado bancário; Lei de custeio e benefícios das previdência social ( mutilada pelo Collor ). Enfim. Continuarei votando nele para sempre, espiritualmente, é claro, simbolicamente, seja através do Marco ( seu filho ), ou de outro candidato do PDT. Seu nome: Floriceno Paixão

Você aí, que todo o ano recebe o 13º salário, sabe que este benefício foi originado de projetos dele ? Além de muitos outros projetos que foram aprovados e transformados em lei, sempre em beneficio dos trabalhadores, aposentados e pensionistas.
Ele morreu.
Tive a honra de fazer campanha para ele e votar nele.
Minhas homenagens ao GRANDE FLORICENO PAIXÃO, O VERDADEIRO PARLAMENTAR DOS TRABALHADORES, APOSENTADOS E PENSIONISTAS. QUE NÃO OS ENGANAVA, JOGANDO PARA A TORCIDA.

SERGIO OLIVEIRA
APOSENTADO
CHARQUEADAS - RS


MORTE DO EX-PRESIDENTE NESTOR KIRCHNER PODE TER SIDO SUICÍDIO

Nestor teria sabido da gravidade de sua doença e abreviou a vida


Nestor Kirchner


De Buenos Aires
Gelson Farias

Era sabido que Nestor Kirchner estava mal de saúde, mas a morte de um personagem tão forte para a política e para a sociedade argentina causou um impacto emocional muito grande. Depois, fazendo uma segunda leitura, percebe-se que ele dividiu a sociedade. Há os aliviados e os entristecidos, mas todos estão consternados. Ou seja, há quem sinta a perda de um grande líder político, mas há outro setor da sociedade que vê o fato como um alívio porque acredita que agora a política argentina vai melhorar. Mas não somente isso que preocupa os argentinos. A notícia de que ele teria sabido de uma doença grave, e por não querer sofrer suicidou-se divide ainda mais a população. O certo é que os argentinos estão surpresos com a notícia de um provável suicídio. As pessoas esperam que ela seja uma mulher forte e assuma o que seu marido fazia que tomasse a dianteira da situação. Na verdade, os argentinos precisam acreditar que ela vai fazer isso, porque se não puder, haverá problemas.
Apesar do questionamento de figuras da oposição -- tanto nos contrários ao governo dentro do PJ, como nos radicais, junto à direita e a setores da esquerda --, as declarações registradas hoje foram de respeito a Kirchner, um dos mais cotados candidatos ao pleito de 2011. O pré-candidato presidencial e integrante da oposição dentro do partido Felipe Solá, forte adversário do casal, definiu o ex-chefe de Estado como um "líder especial e um lutador formidável", "uma pessoa que divide a história em um antes e um depois".

Segundo ele, o ex-mandatário tirou o espírito de resignação dos argentinos diante do desastre após a crise econômica de 2001, que trouxe o encolhimento do Produto Interno Bruto (PIB) junto à moratória da dívida, à desvalorização do peso e à instabilidade política. Solá afirmou que o Kirchner imprimiu novamente uma mística de militância dentro da corrente justicialista, nos círculos nacionais e populares, mas também geraram intensos debates e confrontação política.
As políticas de revisão das violações aos direitos humanos ocorridos durante a ditadura militar (1976-1983), a tentativa de retenção das exportações de cereais e a reforma da lei da imprensa polarizaram a política nacional, e hoje foram assinaladas, inclusive pelos adversários, como mostras de determinação e convicção. A tentativa de Kirchner e Cristina para recuperar tradições do partido como planos sociais e políticas assistencialistas foram base de um confronto que se refletiu na atitude de grupos de moradores de Buenos Aires e setores da província de Córdoba, que soaram cornetas ao saber da morte do ex-presidente.



Nos prédios de Buenos Aires estas frases fazem parte do cotidiano

Nestor exercia atualmente a titularidade do PJ, à qual havia renunciado em junho de 2009, depois que o casal sofreu uma dura derrota nas eleições legislativas, quando o governo perdeu sua maioria no Congresso. O Conselho Nacional do partido, porém, não aceitou a renúncia em novembro, e Kirchner foi reconduzido formalmente ao cargo.
O dirigente opositor e possível candidato à sucessão presidencial Ricardo Alfonsín -- filho do ex-presidente Raúl Alfonsín (1983-1989) -- se negou a recordar as diferenças que mantém com as idéias e políticas de Kirchner, preferindo enumerar as coincidências em áreas como Justiça, ciência e tecnologia e planos sociais. Por sua vez, recusou fazer previsões sobre o futuro político imediato. "Por favor, não é o momento, é preciso retirar o espírito canibal de muitos políticos", comentou o centro-esquerdista.


Deputada constrange todo plenário

Colaborando com o belo trabalho de vocês...
Abraço
Bolívar

FENOMENAL

observação pessoal: se tivessemos um(a) deputada com igual coragem em cada camara estadual, e federal, acho que muita coisa seria diferente... realmente vale a pena escutar!!!!!!. lava a alma...

Vale a pena baixar.
Note o silêncio que se fez.
Acabaram os risinhos iniciais.
A mulher mostrou a coragem
que falta em muitos homens.

Deputada falando na Assembléia Legislativa do Rio (Incrivel!!!)
Deve ser divulgado...

Clique aqui para ver e ouvir.


ME ENGANA QUE EU GOSTO


O voto de apoio aos R$ 545 para o mínimo é um recuo para obter mais a favor dos aposentados, foi o argumento do Paim para votar em favor do Governo.
O senador, que nasceu em Caxias do Sul, fez sua carreira em Canoas, mas fala carioquês
( deveria falar gringuês ), este ano não foi tão veemente nas questões do salário-mínimo e dos aposentados, dando a desculpa esfarrapada lá de cima.
Interessante: ele foi reeleito em 2010 para o período de 2011 a 2018; desta forma não precisa mais, por enquanto, desta veemência, que, ao que podemos deduzir, voltará lá por 2017 ou 2018, caso ele seja candidato a ?reeleição? novamente.

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS



FLORICENO PAIXÃO



MORREU AQUELE QUE FOI O VERDADEIRO PARLAMENTAR DOS TRABALHADORES, APOSENTADOS E PENSIONISTAS.
QUE NÃO OS ENGANAVA, JOGANDO PARA A TORCIDA.
VOCÊ AI, QUE TODO O ANO RECEBE O 13º SALÁRIO, SABE QUE ESTE BENEFÍCIO ORIGINOU-SE DE PROJETOS DELE?
SEM FALAR EM OUTROS PROJETOS QUE FORAM APROVADOS E TRANSFORMADOS EM LEI.

SERGIO OLIVEIRA
APOSENTADO
CHARQUEADAS - RS

O "CALVÁRIO"

DE JOAO DIB!


João dib(pp) com a presidenta da câmara de vereadores, Sofia Cavedon(PT)


a " DOR" que maltrata o engenheiro e vereador, do PP, de Porto Alegre,o engenheiro João Antônio Dib,de 80 anos,desde 1968, quando ele levou um tiro nas costas, que o deixou paralítico(durante anos usou bengalas pra se locomover) transparece no seu rosto,deixando-o ora pálido, ora meio azulado. Mesmo assim, ele fez da dor uma cúmplice...aprendeu a conviver com ela..a aceitá-la.Quase dialoga com ela, mas não se faz de vítima na frente do interlocutor. E não foi só comigo, com o repórter que o entrevistou ontem de manhã, mas também com a funcionária do gabinete que foi despachar longamente com ele, assuntos burocráticos, do dia-a-dia que normalmente chateiam qualquer um. A todos os apontamentos, ele dava uma orientação a sua subordinada:

- Faz isto, faz aquilo, diz que por motivos médicos eu não pude ir...
orientava ele a secretária que a tudo ia anotando .
Depois ele abriu a guarda:

- Sabe, tinha muita coisa pra despachar, fazia dois dias que não vinha aqui.
Quem é de sua intimidade, ele se queixa:

- Tudo bem, só a dor, lamentou a alguém que lhe ligou ontem por volta de 11 e meia da manhã.Seu interlocutor sabia,seguramente, que neste momento, o vereador vem sentindo muita dor. Seu rosto mostra isto.
Mas o Dib ,ou mais conhecido por DIBÃO, gosta mesmo é de contar dos seus tempos de SMT( Secretaria Municipal dos Transportes) das greves de ônibus que teve que abortar, do DMAE, que dirigiu durante duas gestões, e se gaba de ter sido o único prefeito que teve que fechar os portões que dão acesso ao rio Guaíba, durante sua gestão na prefeitura municipal.


João dib(pp) com a presidenta da câmara de vereadores, Sofia Cavedon(PT)

O lembro que aquilo aconteceu numa sexta, num inverno, e que o Gilbertinho Leal foi o repórter da Zero Hora que foi fazer a matéria lá pelas sete da noite, quando já era escuro e havia dificuldades de fotografar.

- Eu não queria fechar os portões, mas o GERMANO BONOW me convenceu...

Germano Bonow era então do PFL e era secretário estadual da Saúde do Governo Jair Soares.Dib conta que ele não fecharia os portões com medo de que o rio Guaíba transbordasse e inundasse de novo o centro de Porto Alegre, como acontecera, por exemplo, em 1967:

- Naquele ano sim, a enchente veio até a Prefeitura Nova. Tivemos que botar umas tábuas pro pessoal entrar e sair do predio novo da prefeitura. O Aloisio Filho era o prefeito, ele era uma pessoa muito sensível e de madrugada, lá pelas duas horas, eu que era engenheiro da prefeitura, disse a ele:
- Prefeito, vá descansar, deixa que eu cuido.
Mas o Aloisio Filho quis ir até o Sarandi pra dar mais uma conferida e lá vimos uma senhora na soleira da porta ...eu lhe perguntei:
- Senhora, o que a senhora precisa?
- Quero ir até uma boite que tem aqui na Balthazar de Oliveira Garcia.


João dib(pp) com a presidenta da câmara de vereadores, Sofia Cavedon(PT)

Aí , conta Dib, o prefeito a levou no seu carro.

Dib adora contar estas histórias do seu tempo de moço,q uando era homem forte na prefeitura municipal, engenheiro que labutou lá dentro a vida toda...Foi duas vezes diretor geral do Departamento Municipal de Agua e ESgotos(DMAE) foi secretário municipal dos Transportes, de José Loureiro da Silva, a quem ele dá o título de maior prefeito que a capital teve em todos os tempos, junto com José Montaury.

AINDA BRIGA

- eU FIZ muitas loucuras, fui muito imtempestuoso no meu tempo de jovem. Não sei como ainda estou aqui, conta ele.

Pois é, exato neste momento, queria lhe perguntar sobre o tiro que levou na espinha, os motivos que levou algum eventual inimigo quer atingi-lo de forma tão cruel e mortal.

Mas a dor no rosto de Dib não me deixou lhe perguntar sobre isto. Achei que era crueldade demais...

O que se sabe é que ele foi se tratar em Londres das sequelas e carrega sua dor até os dias de hoje.

Muito contundente, este turco não é mole. Na noite do dia 14 passado, durante a votação da fundação da saúde - na qual ele votou a favor - ele ficou falando enquanto o vereador Carlos Todeschini, do PT, discursava na tribuna. Todeschini se irritiou e lhe pediu respeito:
- Peço ao nobre colega vereador João Dib que me respeite...

Dib ficou quieto, mas depois num aparte também deu seu troco, no seu estilo contundente, de não levar desaforo pra casa. Exigiu de parte do v ereador petista os mesmos respeitos solicitados anterioremnte pelo adversário ...

Dib é meio assim, ou gostam dele, ou não....

BRINDES

uMA DAS SUAS MANIAS é dar presentes aos repórteres. Ontem lembrou que quando uma fábrica de termometros ia se instalar na zona sul de Porto Alegre, a prefeitura municipal não queria mais dar a licença. Ele fez de tudo pra que a fábrica pudesse funcionar - " OS EMPREsários tinham feito um enorme investimento e depois não queriam dar a licença" - lembrou Dib. Assim que como gratidão, a fábrica enchia o Dib de termometros. Ele sempre os obsequiava aos repórteres. Uma vez foi a Rádio Band e lá estava Wianey Carlet pra entrevistá-lo.
- Dei a ele um termometro...

Ele me disse: Porque termometro pra mim Dib
Tomara que nunca vais precisar usar,respondeu Dib, mas se um dia precisares, já tens um.


Assim é o muro da avenida Mauá pra ele, mandado fazer pelo prefeito Telmo Thompson Flres. Tomara que nunca se vá precisar dele, mas se precisar ele estará lá abrigando a cidade de mais uma enchente porque Porto Alegre ainda tem traumas da enchente de 1941.

VILEIRO

Tanto como secretário municipal dos transportes, como engenheiro que dirigia o Dmae, Dib sempre foi de linha de frente. Não era de ficar dentro dos gabinetes. Enfrentava a porradas, situações muito difíceis.

- Uma vez,quando era prefeito, me levaram pra discutir na Igreja Nossa Senhora Aparecida. O pessoal daquela localidade estrava brabo comigo e puseram uma faixa dentdo da Igreja dizendo ; DIB NÃO É DEUS...quando eu peguei a palavra, disse logo a eles:
- Eu não sou DEUS mas sei de algumas coisas.

Ganhou a maioria da comunidade com sua exposição sobre o problema que atingia aqueles moradores. E já eram onze da noite, mas ainda quiseram que ele, de muletas e tudo fosse ver a situação de um pessoal DESPEJADO.
- oLHA, EU NÃO POSSO FAZER NADA, ISTO É decisão da Justiça, mas fui lá e vi a situçaõ do pessoal. Ajudei a arrumar outro local pra aquela gente, lembrou ontem.

De uma outra feita, Dib foi enfrentar a população em pé de guerra na LOMBA DO PINHEIRO, POQUE lÁ QUEM fazia o transporte era a prefeitura com dois ou três onibus velhos, umas caieiras brabas,caindo aos pedaços.
- Eram uns três AVAILABLES, lembra ele.

dIB sentiu que naquela madrugada os trabalhadores que moravam na Lomba do Pinheiro nao teria transporte.
- Um fiscal me ligou lá pra Secretaria dos Transportes e medisse:
- Os onibus tão lotados, mas tem um pessoal na frente que não quer deixar sair.

Peguei um carro e me mandei pra Lomba do Pinheiro. Tinha lá um líder que não queria que o ônibus saísse porque estavam muito mal mesmo. Mas eu achei uma solução: bati na casa do Amorim( dono de uma empresa de ônibus,atual sogro do ex-presidente do Grêmio, José Guerreiro) Bati na janela do Amorim, ele ainda estava dormindo e pedi pra ele uns onibus emprestados. Assim resolvi o problema daquela gente que estava quase sem ônibus.

De uma outra feita, um ônibus Available, da prefeitura, bateu num carro estacionado junto a um edifício na avenida |Borges de Mederios, quando descia em direção ao Mercado Público. Bateu apenas na lataria. O dono fez um escandalo,lembrou Dib que o lembrou:
- Se o ônibus tivesse batido no outro lado, sua filha provavelmente não estaria viva,lhe disse Dib.

O dono do carro avariado nem o levou pra conserto nas oficinas da prefeitura. Nunca mais apareceu, lembrou Dib

Entre estas e outras histórias Dib vai suavizando sua dor.

Não tenho ainda suficiente intimidade com o vereador - 11 mandatos - pra lhe perguntar sobre o enigma que muitos portoalegrenses ainda não decifraram: porque o ex-prefeito afinal andou de bengalas a vida toda?

Hoje, Dib anda num carrinho elétrico, especialmente mandado fazer pra ele.

Quando chega perto do meio-dia, vem seu auxiliar pra buscá-lo pro almoço. Humildemente, Dib se prepara pra deixar o gabinete e ir pro almoço.

É quase uma instituição portoalegrense.

Dizem que sua grande mágoa - depois do tiro que levou na espinha - é não ter sido eleito prefeito diretamente de Porto Alegre.

Hoje, ele vai lentamente se despedindo do mandato, porque não pode mais ir a todos os lugares, onde sempre foi ao longo de sua trajetória pública.

Como fazia o falecido presidente da ARI,Alberto André,sempre que um logradouro público de vulto ganhava uma denominação( e pra mim, o que vai sobrar, uma ruazinha na zona sul, se perguntava André) Dib deve pensar com seus botões: que praça, que avenida vão dar o meu nome?



Coleguinhas

*Gerson Anzolin está de férias da rádio Guaíba


*Felipe Vieira que saiu da Band AM, começou esta semana, na rádio Guaíba, junto com Ieda Risco.


*José Antônio Conti que estava trabalhando com o deputado Mano Changes(PP) passou para o gabinete do deputado estadual do PDT, Alceu Barbosa Velho, que era vice-prefeito de Caxias do Sul e se elegeu deputado estadual na eleição de outubro do ano passado.


*José Conti quando estava com o deputado Mano Changes, apresentou a ele o projeto da Internet Gratuita que o deputado fez com que virasse lei estadual.

*Conti diz que originalmente viu este projeto de forma local na Câmara Municipal de Flores da Cunha. Trouxe pro deputado Mano Changes e virou lei estadual.


COLEGUINHAS


IEDA RISCO

A apresentadora DE HOJE,

foi a excelente repórter de ontem


Foi aqui na salinha JCTerlera que vi a Ieda Risco( a conheci aqui) - hoje apresentadora na rádio Guaíba -dar ruma de repórter competente. Era o ano de 2009 e havia um lastro de gripe H1N1 a gripe suína) por todo o estado. Ieda Risco trabalhava numa rádio de expressão menor, a ABC, do Grupo Sinos. Mesmo assim, como ela tem muitas fontes dentro da Brigada Militar( as fez no tempo que era repórter da Band AM) ele teimou que ia gravar uma entrev ista com o secretário da saúde, Osmar Terra que no meio da tarde de um dia de semana estava se aprontando pra dar uma coletiva em Santa Maria, onde havia ido justamente porque lá a gripe era mais sentida que no restante do Estado.

Ieda ligou pro Palácio Piratini, e pediu pelo capitão fulano de tal, da Casa Militar.

- Ele está em Santa Maria, acompanhando o secretário Terra, lhe disseram.]]

Ela ligou pro capitão em Santa Maria pedindo pra botar o secretário Terra no telefone.

- Não pode, ele está na mesa COMEÇANDO a dar uma entrevista coletiva, lhe disse o capitão.

Pouco depois, o capitão ligou de volta e ela gravou com Osmar Terra a entrevista que precisava ter....

Conto isto porque tirar um secretário de estado, que está no olho do furacão, se aprontando pruma coletiva, pruma rádio de menor expressão como a ABC( geralmente as autoridades dão bola para Gaúcha, Band e Guaíba) não é pra qualquer repórter.

Conto isto porque agora a salinha JCTerlera está um pouco no olho do furacão....

Mas o furacão também passa.(alguns deixam estragos...)

Governo estadual realiza interiorização em São Borja

São Borja foi a sede administrativa do Rio Grande do Sul neste sábado (19/02). O governador Tarso Genro, o vice-governador Beto Grill, o presidente da Assembleia Legislativa Adão Villaverde, diversos secretários estaduais, deputados estaduais e federais participaram da segunda interiorização do governo.

O governador e outros componentes do governo estadual chegaram ao município no final da tarde de sexta-feira (18/02). A programação de Tarso começou no sábado com uma visita à Prefeitura. Na chegada, foi recebido pela banda municipal Tusnelda Lima Barbosa e o casal Caio e Vânia, que lhe entregaram uma cesta com produtos locais. Em seguida, descerrou uma placa que marca a sua primeira visita à sua terra natal como governador. Logo após, foi recebido pelo prefeito Mariovane Weis no gabinete, onde ganhou dois quadros: um mapa da região das missões e outro da localização de São Borja no coração do Mercosul. Após a visita ao Palácio João Goulart, Tarso se dirigiu até o Mausoléu do presidente Getúlio Vargas onde prestou uma homenagem ao estadista depositando flores.

No Clube Comercial, o governador realizou a instalação do governo e a reunião com o secretariado. O salão principal do clube ficou lotado com a presença de autoridades e da população em geral. Tarso ressaltou a importância do Executivo em estreitar a relação com os municípios por meio de interiorizações, fato que deve ocorrer ao menos uma vez ao mês. O processo estará baseado numa dinâmica político-administrativa, de modo a superar os entraves de cada região gaúcha. O governador ainda falou sobre a sua relação afetiva com o município e priorizou as ações que devem ser realizadas de forma emergencial em São Borja.

Após a manifestação inicial de Tarso, o secretário de Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Luiz Fernando Mainardi, apresentou medidas de apoio à orizicultura da região. Mainardi propôs a formação de um grupo de trabalho, com o objetivo de estudar as múltiplas alternativas de aproveitamento do arroz. O secretário também falou sobre a reinstalação da Câmara Setorial do Arroz, desativada há quatro anos, além de questões relacionadas ao desenvolvimento do setor.

Plano Plurianual Participativo
O secretário de Planejamento, Gestão e Participação Cidadã, João Motta, apresentou na sequência do encontro os detalhes sobre o sistema de participação cidadã que reúne órgãos do Governo estadual, sociedade civil organizada e cidadãos, intitulado Plano Plurianual (PPA) Participativo. O objetivo da proposta é melhorar a qualidade da aplicação dos recursos públicos disponíveis e estimular a atuação da iniciativa privada para investimentos públicos.

Ciência e Tecnologia
O terceiro membro do governo a se manifestar foi o secretário da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico, Cleber Prodanov. Ele anunciou uma série de medidas relativas à Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS), entre elas ações que deverão ampliar o desenvolvimento regional, qualificar profissionais e oferecer inclusão digital.
Na oportunidade, o governador Tarso Genro assinou a nomeação de 23 professores para a instituição de ensino nos diversos campi, além de cinco diretores regionais (a Universidade possui sete núcleos e dois estão em processo eleitoral para direção).

Homenagem
Ao término da solenidade, após a apresentação das ações que serão realizadas no município, o governador Tarso Genro foi agraciado pelo presidente da Câmara de Vereadores com um busto em homenagem a seu pai, Adelmo Simas Genro, confeccionado pelo artesão Rossini Rodrigues.

Decreto relembra a Campanha da Legalidade
Cumprindo uma promessa feita durante a campanha para o governo estadual, Tarso assinou ainda no Clube Comercial o decreto do Cinquentenário do Movimento da Legalidade. Com isso, uma comissão definirá uma programação alusiva à um dos fatos mais importantes da política nacional. A meta é que, em 30 dias, seja proposto um calendário comemorativo, além da criação de carimbo, selo e atividades que serão realizadas na Assembleia Legislativa e no Palácio Piratini. Um material educativo sobre o tema será distribuído para as escolas, bem como aplicativos multimídia, além de uma série de realizações que a comissão irá planejar. Integram a comissão: presidente da Assembleia Legislativa do Estado, Adão Villaverde; o jornalista Carlos Henrique Esquivel Bastos; o advogado Christopher Goulart; os secretários estaduais da Educação, José Clóvis de Azevedo; da Cultura, Luiz Antônio de Assis Brasil e de Comunicação e Inclusão Digital, Vera Spolidoro; o Chefe de Gabinete do Governador, Vinícius Wu; os presidentes regionais do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Luiz Augusto Lara e Partido Democrático Trabalhista (PDT), Romildo Bolzan Júnior, além da deputada estadual, Juliana Brizola.

Logo após, o governador foi até o Memorial João Goulart para o ato de doação de alguns documentos ao espaço cultural. Oriundos da comissão de Anistia do Ministério da Justiça, estão entre os documentos a cópia do processo de anistia de João Goulart, viúva e filhos, e de Brizola e filhos, além de fotos e do ato de anistia de Jango e Brizola.


Ministro do Esportes reúne-se com Tarso e anuncia recursos de R$ 5 milhões ao CETE

Foto Caco Argemi

O Governo Federal repassará R$ 5 milhões para a recuperação das instalações do Centro Estadual de Treinamento Esportivo (CETE), que passará a ser a Casa do Esporte, um dos polos públicos para a preparação de atletas com vistas aos jogos olímpicos do Rio de 2016. O anúncio foi feito pelo ministro do Esporte, Orlando Silva, que esteve reunido com o governador Tarso Genro, nesta quinta-feira (24), no Palácio Piratini. Atendendo orientação da presidente Dilma Rousseff, o ministro está visitando as cidades-sedes da Copa do Mundo para acompanhar os projetos de mobilidade, infraestrutura e envolvendo os estádios.

"Estive visitando o estádio Beira-Rio e conversando com o prefeito Fortunati (José Fortunati - prefeito de Porto Alegre) para passar em revista os dez projetos de mobilidade urbana cuja responsabilidade é da Prefeitura", observou o ministro. Orlando Silva disse que durante o encontro com o governador conheceu a Casa do Esporte, projeto que vai ao encontro do planejamento do Ministério para a Olimpíada de 2016, que será realizada no Rio.

"Nos comprometemos com o governador em transformar as instalações do CETE, em Porto Alegre, em um polo de desenvolvimento de atletas. Esta semana o Congresso Nacional aprovou um Projeto de Lei que possibilita que criemos polos públicos em cidades brasileiras", explicou Silva.

O secretário estadual do Esporte e do Lazer, Kalil Sehbe, saudou a decisão do ministro e lembrou que a recuperação do CETE está inserida numa política estadual de esporte. "A estruturação do sistema estadual de esporte passa pela criação da Casa do Esporte do Rio Grande do Sul, que sediará a Secretaria, as federações, a Fundergs e o futuro escritório da FIFA, bem como auditório e espaços para a pratica de esporte de alto rendimento, escolar, universitário e da comunidade, além de inclusão social e lazer", disse.

Atletas de alto rendimento
Kalil Sehbe prevê que a Casa do Esporte será, em curto espaço de tempo, um centro de referência na formação de atletas de alto rendimento no Estado e possibilitará a democratização do esporte, com a inclusão social. À União caberá os recursos para a obra, orçada em R$ 5 milhões, enquanto o Estado, como contrapartida, equipará o centro. A Casa do Esporte, localizada no bairro Menino Deus, na Capital gaúcha, terá dois mil metros quadrados, sendo necessários 12 meses para a conclusão.

O ministro Orlando Silva acredita que Porto Alegre tem todas as condições de ser uma das sedes da Copa das Confederações, que ocorrerá em 2013 e cuja decisão final compete a FIFA. "Porto Alegre, pela sua tradição no futebol, é uma sede natural para a Copa das Confederações", disse, alertando ser necessário que o conjunto de obras continuem em ritmo acelerado.

Orlando Silva acrescentou que a União disponibilizou linhas de financiamentos, apor meio do BNDES, para as 10 obras em Porto Alegre, valor a ser investido próximo a R$ 1 bilhão. As obras previstas compreendem a adequação do Estádio Beira Rio (R$ 400 milhões), a ampliação do sistema de transporte, com a construção de corredores exclusivos para ônibus e duplicação das principais avenidas de acesso ao estádio, além do Aeroporto Internacional Salgado Filho (R$ 370 milhões).

Participaram da reunião, além do governador Tarso Genro e do ministro Orlando Silva, o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati; o presidente da Assembleia Legislativa, Adão Villaverde; os secretários estaduais dos Esportes, Kalil Sehbe; de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque, e do Meio Ambiente, Jussara Cony, além do secretário extraordinário municipal da Copa de 2014, João Bosco Vaz, e os deputados federal Manuela D'Avila, e estadual, Cássia Carpes e o presidente do Internacional, Giovanni Luigi.

Vila Taquareira recebe o Câmara na Comunidade nesta sexta

Vereadores da Câmara Municipal de Porto Alegre estarão nesta sexta-feira (25/2), a partir das 9h30min, na Vila Taquareira, no bairro Teresópolis, em visita que faz parte do projeto Câmara na Comunidade. O encontro com os moradores será no Centro Comunitário, na rua professor Carvalho de Freitas, 1012. Um dos temas a ser discutido são as áreas de risco na região.

O Câmara na Comunidade foi implementado pela vereadora Sofia Cavedon (PT), presidente do Legislativo municipal em 2011, e vem sendo realizado nas sextas-feiras pela manhã. Entre os locais já visitadas pelo projeto estão o Jardim Marabá, a Vila Minuano, o Beco dos Tabajaras e a Vila Herdeiros.

Helio Panzenhagen (reg. prof. 7154)

Vereadores divulgam Conselho Tutelar para educadores

Vereadores da Câmara Municipal de Porto Alegre participam, nesta sexta-feira (25/2), da abertura da aula inaugural 2011 para os educadores da Rede Municipal de Ensino (RME). Na ocasião será divulgado material sobre o Conselho Tutelar. A divulgação faz parte do projeto "Com os direitos da criança e do adolescente não se brinca", cujo objetivo é informar e mobilizar a comunidade a participar e fiscalizar a aplicação das leis, aproveitando a proximidade com as eleições para o Conselho Tutelar.

O assunto faz parte do planejamento da gestão 2011 do Legislativo "Transformando Leis em Direitos" e foi discutido nas Comunicações Temáticas desta quinta-feira (24/2) em sessão ordinária no plenário. O evento será no Pepsi On Stage (Av. Severo Dullius, 1.955), a partir das 8h30min, e é promovido pela Secretaria Municipal de Educação (Smed). A campanha também será divulgada, na segunda-feira (28/02), na Escola Municipal de Educação Básica Dr. Liberato Salzano Vieira da Cunha (Rua Xavier de Carvalho, 274, Sarandi), às 7h30min.

Luciana Borba (reg. prof. 7832)


Zulke protocola pedido de comissão para políticas públicas à cadeia produtiva do petróleo



O deputado federal Ronaldo Zulke protocolou nesta quinta-feira (24), junto à Mesa Diretora da Câmara Federal, requerimento para a criação da Comissão Externa para acompanhar, estudar e propor Políticas Públicas para promover e ampliar a Participação do Setor Produtivo Nacional na Cadeia de Exploração e Refino de Petróleo, especialmente na Camada do Pré Sal.

“Por meio do conjunto de ações a serem propostas e discutidas por esta comissão, queremos contribuir para a superação dos desafios atuais e decorrentes da exploração do pré-sal”, analisa Ronaldo Zulke. O parlamentar lembra que, em sua mensagem apresentada ao Congresso Nacional, a presidenta Dilma Rousseff informou que estão previstos investimentos em infraestrutura na ordem de R$ 955 bilhões, sendo R$ 224 bilhões para os próximos quatro anos em petróleo e gás natural.

O deputado, que defende maior participação de empresas fornecedoras gaúchas na cadeia produtiva da Petrobras, acredita que o País precisa estar preparado para o salto de desenvolvimento que trará a exploração do petróleo na camada pré-sal.

Objetivos específicos da Comissão Externa:


• Criar programas específicos para empresas em diferentes estágios de fornecimento para a Petrobras, a partir da análise qualificada da capacidade de cada Unidade da Federação;

• Incentivar empresas iniciantes (pequenas e médias), que atuam em outros segmentos, com comprovada competência industrial e em inovação, porém, sem muita experiência neste setor;

• Criar mecanismos de acordos de cooperação; alinhamento dos editais de Fundos Setoriais para o desenvolvimento tecnológico com foco nas empresas do segmento; e programas do BNDES e demais instituições financeiras governamentais específicos para a área;

• Aprimorar a política de compras da Petrobras com vistas a permitir o aumento da capilaridade na aquisição de produtos e equipamentos, favorecendo a formação de acordos de transferência e desenvolvimento de tecnologias entre empresas estrangeiras e nacionais, assegurando, desta forma, a geração de emprego e renda dentro do território nacional e não fora dele;

• Instituir mecanismo de poder de compra para itens com tecnologia desenvolvida no País, tal como definido em legislação recente, como por exemplo, no Decreto nº. 2.745/98;

• Estabelecer uma política entre a Petrobras e as grandes empresas (EPCistas*) um ambiente favorável para o desenvolvimento da cadeia de fornecedores locais e nacionais, buscando mecanismos de comprometimento que integrem de maneira produtiva todos os atores;
• Estudar propostas para aumentar o fornecimento de gás natural, com infraestrutura adequada, com uma maior utilização da capacidade industrial já instalada;
• Propor políticas de viabilização de instalação e ou modernização de estaleiros, voltados à produção de sondas, visando à consolidação de nosso Polo Naval.

* EPCs = Engineering, Procurement and Construction Contracts, ou contratos de construção de obras de grande porte


Contatos: 61 3215-5858
(51) 99288198 (Lucidio)

EXCLUSIVO DO NOSSO CORRESPONDENTE DE BUENOS AIRES....

 

Olides, não sei se esta notícia te interessa. Veja só o que fiquei sabendo -- é bom da uma olhada por aí -- que o império da Record no RS, pode desabar.
Esta semana, estive num encontro de jornalista, da América Latina e Caribe -- estou montando uma boa matéria sobre isso -- na cidade de Tigre, região setorial, aqui de Buenos Aires, e numa conversa com um empresárioo e jornalista, ligado ao setor de comunicações, também aqui na Argentina, e Caribe, Malta, etc e tal, Otello Aguirre, ele ´espamhol, que me contou - depois de saber que eu era do, Brasil, mas precisamente de Porto Alegre -- que o império da Record, no RS estaria ruindo. Disse ele. Que os salários de dois importantes setores da Record, rádio e jornal, esta atrasado trêrs mesdes. Os jornalistas estariam recebendo somente vales. Disse ainda que opessoalo da TV estaria co o salário em atraso,um mês somente. Agora é que vem a BOMBA!

Contou ainda Otello que; os diretores, é claro que estaria aí, o presidente, o Bispo Edir Macedo, pediram ao Banco do Brasil, um empréstimo de mais de
UM MILHÂO de REAIS e, que, haveria atraso no pagamentos das parcelas deste empréstimo. Contou também que; o pessoal da auditoria do Banco do Brasilo, fez duas visitas, no correio e na Rádio Guaíba, no início de janeiro e outra no início deste mes de fevereiro. O pessoalo teria anotado tudo, o que havia sido ponto de indicação para a Record conseguir o empréstimo com o BB. Otello, disse ainda que um deputado do RS - não sabe o nome do político -- sabe que ekle foi da Assembléia gaúcha e foi eleito deputado federal -- que é muito amigo do senador Marcelo Crivella e que ambos mais os direores da Record, o Bispo Edir Macedo, -- estava em Londres e veio somente para e sta reunião, afim de tratar de dar uma mazinho para este político, caso ele os ajudasse a dar uma trancada no pessoal do Banco do Brasil, pois os auditores estariam tentando fazer vazer furos no barco para entrar água.

Olides. Se a rede Globo descobre um deleite destes... Eu já vi coisa parecida com essa, no tempo do velho Breno Caldas... Quando começa assim atrasando salários, o caso pode ruir mesmo. Mas onde fica o dinheiro, e não é pouco que eles ganham através da Universal? Bem, Olides, vou deixar para ti descobrir se tudo isso é verdadeiro, ou o Otello está fora da casinha.


Um forte abraço, amigão Olides.

Aqui, o tempo esta com chuva, 18 graus a temperatura, com um frio, bem gelado, bom para um vinho...


A imprensa está mudando

A imprensa assumiu desde 2004 papel da oposição, o que foi assumido
pela presidenta da ANJ. O consórcio midiático Folha, Veja, Estadão,
Globo pintaram e bordaram num antipetismo de dar inveja até no Paulo
Brossard. Acabou a eleição, o PT, a Dilma e o povo brasileiro ganharam
e agora as empresas jornalísticas se aproximam dos vencedores,
esquecendo todas suas virulentas acusações. E os pobres leitores
enganados, como o Serginho Oliveira, como é que ficam. Estas empresas
provavelmente levarão para seus conselhos editorais e diretorias
aqueles a quem acusavam ontem. É a lei da sobrevivência, cronistas e
articulistas que não se adaptarem serão descartados.

Remindo Sauim

CORREÇÃO

Colegas:

Peço desculpas pelo erro cometido no release que enviei anteriormente.

A agenda do deputado Zulke com os prefeitos ocorreu ontem (segunda-feira, dia 21) e não sábado, como divulguei.

Espero que ainda esteja em tempo de fazer a devida correção.

Mais uma vez, minhas sinceras desculpas pelo transtorno.

Atenciosamente.

Lucidio


Zulke visita prefeitos Ballin e Tarcísio Zimmermann

O deputado federal Ronaldo Zulke (PT/RS) visitou os prefeitos de Sapucaia do Sul, Vilmar Ballin, e de Novo Hamburgo, Tarcisio Zimmermann, na última segunda-feira (21). O parlamentar reafirmou o compromisso de colocar o mandato à disposição do povo dos dois municípios.

Com Ballin, Zulke conversou sobre as obras de infraestrutura viária, com ênfase no viaduto de Sapucaia, na BR-116, e sobre o auxílio para obras emergenciais em função dos danos causados pelas chuvas e o transbordamento do arroio José Joaquim. Zulke e o prefeito Tarcisio trataram dos temas relacionados ao couro e ao calçado e reafirmaram o apoio ao setor.


PT prepara 2012

Na pauta para ser aprovado pelo Diretório do PT/RS, que se reúne neste sábado (26), o Grupo de Trabalho Eleitoral – GTE - 2012 já faz parte do calendário de atividades 2011 da Secretaria de Assuntos Institucionais do PT/RS. “A criação do GTE pretende antecipar o processo de organização do partido para as eleições 2012”, afirma o titular da pasta Márcio Espíndola.

Conforme o dirigente, estão previstos 10 seminários até o final do primeiro semestre deste ano com os vereadores do PT/RS; dois dias de atividades com prefeitos e vices, pré-agendado para junho. Para o segundo semestre, a Secretaria de Assuntos Institucionais, junto com o GTE 2012, pretende iniciar o debate de aprovação dos nomes de pré-candidatos ao executivo e legislativo e uma agenda de pré-campanha. “Este processo visa ampliar a representação institucional do Partido dos Trabalhadores no Rio Grande; debater um programa de governo coerente com as administrações estadual e federal; abrir a conversação com os partidos que integram o nosso governo do Estado, para repetir, em nível municipal o bloco da coalizão estadual”, vislumbra Márcio Espíndola.

Diretório
O PT/RS reúne o Diretório Estadual no dia 26 de fevereiro de 2011, a partir das 9 horas, no Plenarinho da Assembléia Legislativa, 3º andar, Praça Marechal Deodoro, nº 101, Centro, Porto Alegre.
Pauta:
• Conjuntura / Balanço dois meses governos Dilma e Tarso
• Reforma Estatutária
• Criação do GTE
• Recomposição da Executiva Estadual do PT

tina griebeler (51) 9304 1127


Palestra

É hoje


Junto com a nota, vai a explicação ao colaborador Remindo:

o site é sempre atualizado de noite/madrugada. então tem que mandar no dia anterior,até 19 horas, pra mim enviar pra blogueira. Ok? COMPANHEIRO REMINDO???


(Olides, esta tem que sair hoje quarta)

É hoje, gente. Só uma vitória segura o Celso Roth no comando do time
vermelho hoje. Dependendo, cai até no intervalo. Com o escanteamento
do Fernando Carvalho, Roth só se segura nele mesmo. Com o nervosinho
do Alexandro fora, os colorados vão para o tudo ou nada, com uns 6
volantes a frente dos zagueiros.


PCdoB inaugura biblioteca sobre o Marxismo em Salvador


Os marxistas e estudantes vinculados à área de política, economia e história terão mais um espaço para consultar os clássicos sobre esse pensamento . A Fundação Maurício de Grabois inaugura nesta quinta-feira (24/2), ás 19h, a Biblioteca do Centro Integrado de Formação Loreta Valadares (CIFLV), que fica na rua Gomes Costa, 44, no bairro dos Barris, em Salvador. No evento será lançada também a primeira edição da revista eletrônica Dialética, seguido de um coquetel.
Com cerca de dois mil títulos, a biblioteca reúne clássicos do marxismo como O Capital de Karl Marx e A Origem da Família, da Propriedade Privada e do Estado, além de outros títulos a exemplo de coleção da revista Princípios. “A nossa biblioteca é composta por obras teóricas e históricas do marxismo, economia, história mundial e história do Brasil, muito de história do Brasil.. Lá os estudiosos encontrarão uma excelente fonte de pesquisa”, ressaltou Ricardo Moreno, da Fundação Maurício de Grabois.

Na oportunidade será lançada também a Revista Dialética, uma publicação eletrônica teórica, de ciência e voltada para as ideias e pensamentos teóricos. A revista vai estar postada no (www.revistadialetica.com.br) com acesso livre a todos que queiram ler os textos. O leitor poderá também comentar, discutir e até enviar textos para a próxima edição da revista, como artigos e informações sobre eventos culturais e artísticos. “A Revista Dialética se prepõe a debater o que chamamos de pensamento social e científico avançado, independentemente de que seja do PCdoB. Ela é voltada para pessoas que estudem e gostem do marxismo, é um livre espaço de debate”, disse Moreno.

De Salvador,
Eliane Costa


Zulke acompanha reunião entre Tarso e Gabrielli



O deputado defende a participação de empresas gaúchas na cadeia produtiva da Petrobras

O deputado federal Ronaldo Zulke (PT/RS) acompanhou a reunião de trabalho entre o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, e o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, na manhã desta terça-feira (22) no Palácio Piratini. Zulke destacou a importância da parceria entre o governo gaúcho e a estatal. “Quero saudar o compromisso público firmado entre o governador Tarso Genro e o presidente Gabrielli de trabalharem para aumentar a participação das empresas gaúchas na cadeia produtiva da Petrobras”, avaliou Zulke.

O tema será pauta de intervenção de Zulke no Congresso Nacional esta semana. O deputado pautou o tema da participação de fornecedores do RS na cadeia produtiva da Petrobras em seminário sobre o pré-sal realizado em outubro do ano passado em Porto Alegre, com a participação do presidente da estatal.


CORRESPONDENTE ESTRANGEIRO


Idioma, a comida e o costume aliados ao medo de enfrentar o desconhecido

De Buenos Aires
Gelson Farias


Existem muitas razões para que
um jornalista possa desempenhar a sua
missão de informar, vivendo num país estrangeiro.
A primeira é o idioma, com as suas armadilhas depois vem a
comida, os costumes, sem falar o medo de enfrentar o desconhecido.

A vida de trabalho de um correspondente fora de seu país de origem, não é nada fácil. Primeiro tem de se adaptar com o idioma, do país que você foi escalado para trabalhar. Em seguida você procura saber como este povo vive e que os costumes. Outra preocupação é com a alimentação. A comida. Este detalhe, para muitos é essencial. E a sua preocupa ação não para por aí não. Tem o fato do desconhecido deste país, desta cidade, que você irá conhecer no período que terá de ficar trabalhando.
Além de todas estas preocupações tem de estar sempre esperando do editor chefe de sua empresa, comunicando sua transferência. Terá de arrumar as malas e mudar da noite para o dia para outro país. Vida nova, de novo. Aqui na Argentina, tive contatos com vários jornalistas correspondentes de jornais, rádios e televisão do mundo inteiro. São ao todo, 23.
Muitos correspondentes, tiveram que fazer as malas e, as pressas viajar para outro país Eles são enviados para lugares que ficam bem longe do Brasil, às vezes glamorosos, outras vezes inóspitos e perigosos, onde relatam todo o tipo de notícia que lá acontece. O universo de correspondente internacional desperta curiosidade nos telespectadores pela vida excitante que levam em locais tão diferentes. São repórteres que devem estar preparados para tudo.
, Eles acreditam que esse seja um dos maiores desafios do profissional que trabalha fora de casa. Na experiência, eles dizem que muitas vezes são obrigados a enfrentava dificuldades, como furar o bloqueio da censura do país. Como correspondentes, eles dizem que são meio clínico-geral. Cobrem todos os tipos de matérias, para eles toda a pauta tem de ser boa. Vamos da ciência de partículas aos festivais de cinema num piscar de olhos.
E a rotina de um correspondente internacional é tão atarefada quanto à de um repórter local. O trabalho fora de casa pode marcar a vida do jornalista profissionalmente e pessoalmente. Na opinião dos jornalistas ( correspondentes) quase todos os repórteres achariam no mínimo enriquecedor ter no currículo a designação “Correspondente de Guerra”. A experiência pode ser válida, mas muitos deles, não espera fazer novamente.
Viver a guerra, cobrir aquela barbaridade toda marca a vida de um profissional da imprensa. Dizem eles que; o cheiro de sangue misturado com esgoto e pólvora fica impregnado em todo o corpo e em nossas mentes, para sempre. Uma química de sofrimento da qual eles querem distancia . Por outro lado reconhecem que esse tipo de pauta pode ainda voltar a cruzar o destino, de um jornalista. Mesmo assim, trabalhar na editoria internacional é quase sempre um desejo do jornalista, cobrir ocasiões especiais.


Não foi tarefa fácil. Tive que esperar dois dias para conseguir conversar com um deles, Carlos de Lannoy. Lamentavelmente, as fotos estavam na câmera que perdi no Chile.
Segundo Lannoy -- que é correspondente da rede Globo, para a América Latina desde o dia 27 de outubro de 2009, no lugar do jornalista Ari Peixoto que assumiu como correspondente em Israel -- quando se fala em argentino logo nos vem à lembrança do tango, dos artistas de rua, da arquitetura européia etc, etc. Diz com ênfase que a rivalidade no futebol é declarada. Nenhum dos lados disfarça. Exemplo...
CL- “Fora de campo, nuestros hermanos recebem bem os vecinos brasileños. Tem sido assim, desde que cheguei à Buenos Aires. A hospitalidade vem até ao som de Tom Jobim. Quer coisa melhor do que começar o dia em um café da cidade, onde todos pedem um cortado e dois medias lunas? Mas eles também já aderiram ao jeitinho americano, e para os mais apressados tem o café delivery”. Disse.
Perguntei para ele, se em Buenos Aires se pode olhar a cidade, com seus prédios gigantescos e, enxergar aqui, uma metrópole com o estilo sóbrio, elegante com jeito europeu nas construções?
CL-“Os portenhos gostam de dizer que Buenos Aires tem um toque de Paris, de Madri e tem orgulho da arquitetura deles, que mistura o clássico com o moderno. Vale também conhecer a cidade pelos seus personagens. No bairro de San Telmo, existem artistas de rua, com talento para o palco de um bom teatro. Mas enquanto o sucesso não vem, eles fazem o show na calçada”.
Fiz outra pergunta para ele, sobre a visão do cotidiano de um estrangeiro em Buenos Aires, com uma população de três milhões de habitantes e quase um milhão de cachorros circulando nos parques e ruas da cidade com andadores.
CL- “Além de tudo isso, Buenos Aires é uma cidade dos protestos. Todo dia a gente se depara, com algum tipo de passeata e manifestações. Nestes locais o trânsito – que já é horrível -- vira um caos. Sabe o que parece: os portenhos brigam para saber quem é o dono da rua. Ele lembra que durantes algumas de suas reportagens teve o desabar e a oportunidade de saborear o melhor do mau humor do povo argentino.
Quer um exemplo, o Caminito que é considerado o berço do tango, é um lugar perfeito para o turista levar de lembrança aquele gostinho de Buenos Aires de antigamente, que não volta mais. Não importa por onde se enxergue a cidade, Buenos Aires deixa a nítida impressão de ser realmente verdadeira e única metrópole com ar nostálgico da América Latina”, finalizou.

Esta foto ( abaixo) ele me emprestou para mostrar em seu blog, Olides.


Carlos de Lannoy, o segundo da direita da foto, recebendo o prêmio Raposa Terra do Sol, no Jornal da Globo em 2008.


ALERTA NA NOVA ZELÂNDIA


Cidade de Christchurch, foi atingida por terremoto que matou 65 pessoas nesta terça-feira e centenas estão desaparecidas
Primeiro-ministro John Key diz que número não é definitivo e pode aumentar.
Terremoto de magnitude 6,3 atingiu Christchurch, ao sul do país.

De Buenos Aires
Gelson Farias


Terremoto de magnitude 6,3 atinge a cidade de Christchurch, na Nova Zelândia. (Foto: Reuters) O forte terremoto que atingiu a cidade de Christchurch, ao sul da Nova Zelândia, deixou 65 mortos, informou o primeiro-ministro neozelandês, John Key. Ele disse ainda que o balanço não é definitivo e o número de mortos e desaparecidos pode aumentar.

"O balanço que tenho atualmente é de 65 mortos e pode ser revisado. É uma tragédia para esta cidade, para a Nova Zelândia. Christchurh é uma zona de desastre total", afirmou Key, pós chegar à cidade para supervisionar os trabalhos de resgate e de assistência aos desabrigados.
O diretor da Defesa Civil, John Hamilton, confirmou que é provável que o número de mortos aumente à medida que avancem os trabalhos das equipes de resgate nos edifícios danificados.

O número de desaparecidos é alto. Segundo o prefeito da cidade, Bob Parker, pelo menos 200 pessoas continuam presas em diferentes edificações.


Equipe de resgate ( foto) trabalha nos escombros de prédio na rua Madras no terremoto em Christchurch. O primeiro-ministro da Nova Zelândia, John Key, confirmou que 65 pessoas morreram nesta terça-feira (22) por causa do terremoto de 6,3 graus.


Pelo menos um corpo foi retirado de um edifício de escritórios de quatro andares da companhia Pyne Gould, situado em pleno centro da cidade, onde os bombeiros trabalham para resgatar cerca de 30 pessoas presas nos escombros, informou a rádio "Nova Zelândia".


Previsão é que o número de vítimas aumente à medida que as equipes de resgate removam os escombros de casas e prédios que desabaram
Em algumas ruas de Chistchurch, cidade com população de 400 mil pessoas, o tremor gerou crateras de até um metro de profundidade. O prefeito confirmou que foi declarado estado de emergência na cidade e que a polícia e o Exército montaram um cordão de segurança ao redor da zona mais afetada.
O terremoto de magnitude 6,3 sacudiu a cidade de Christchurch às 12h51 da terça-feira (22) no horário local (20h51 desta segunda, 21, em Brasília), de acordo com o Serviço Geológico dos EUA (USGS na sigla em inglês).
A polícia local antecipou que "havia vários mortos" por causa do tremor, mas não havia especificado o número de vítimas. Há relatos de que dois ônibus foram esmagados por escombro. "Outros relatos dizem que houve o colapso de vários edifícios, incêndios em locais da região Central, e pessoas presas em outros imóveis", informou a polícia.


Terremoto fez os trilhos de o trem entortar.


O aeroporto da cidade foi fechado e o centro da cidade estava sendo esvaziado, de acordo com a polícia.
O epicentro do tremor foi localizado a 4 km de profunidade, a 5 km ao noroeste de Christchurch, a segunda maior cidade do país. Um forte tremor de magnitude 7,2 atingiu a mesma cidade em setembro de 2010, provocando 20 mortes e destruindo edifícios, o que fez o país decretar estado de emergência.

 



Ruas e carros foram seriamente destruídos pelo terremoto

Olides. Confesso que ao ouvir a notícia na televisão, aqui em Buenos Aires, com o terremoto na Nova Zelândia, fiquei preocupado com meu filho, Fabiano que mora há nove anos, por lá.
Por volta das 22 horas, eu consegui passar um email, para a cada dele, e em seguida ele me ligou; Ele mora em Wellington, na outra ilha ( norte ) que foi atingida também pelo tremor. Contou que estava no trabalho, viveu quando o chão começou a tremer.
“Pai, eu havia feito u lanche ((12h51 locais (20h51 de segunda-feira em Brasília) e me preparava para entrar na sala em que trabalho, -- centro da cidade de Wellington --quando o prédio parecia que estava caindo. As mesas saindo do lugar, tudo começou a tremer e a cair das prateleiras e dos armários.
Continua ele. “ Logo em seguida, começou a sirene da cidade soar, e as pessoas desesperadas correndo pelas ruas e, saindo dos prédios apavoradas”
Relatou ainda que... “ Se dirigiu para baixo do batente de uma porta - ação que especialistas aconselham a ser tomada durante um terremoto. Ainda assim, ele conta ter ficado apavorado, pelo tempo do tremor, ser bem maior ( cerca de um minuto e meio) que o do ano passado, que durou seis segundos.
O chão saía debaixo dos meus pés, parecia que ele estava solto, é horrível! Eu só queira sair do prédio. Depois vieram outros três tremores, também fortes, que deve ter durado segundos, e outros dois de menor intensidade.
Disse que quando chegou, em casa, viu que o tremor tinha deixado um rastro de muita confusão e, muita coisa no chão da casa. Algumas casas, aqui perto foram danificadas, mas o governo ajuda a reparar os estragos. “Ele dá até 115 mil dólares neozelandeses (cerca de R$ 146 mil)”.
Só depois desta conversa com ele por telefone, consegui ficar mais tranqüilo. Ele está bem, mas também preocupado. Ele falou por telefone com a mãe, ai no Brasil e tudo agora esta bem.



O povo quer saúde de qualidade


Adeli Sell*

Há momentos em que passamos por situações bem complicadas e nos perguntamos: o que o povo ganha com isso? Foi o caso do recente debate grenalizado politicamente sobre a Fundação de Saúde. Havia nas galerias do Plenário da Câmara duas torcidas tipo hooligans, lembrando aqueles ingleses fanáticos que iam aos jogos arrumar arruaças e brigas. Pois foi o que vimos ao longo de horas e horas de debate.

O povo não quer saber se o médico que falta no Posto de Saúde é estatutário ou se tem carteira assinada por uma Fundação. O povo quer, e nós também queremos, SAÚDE PÚBLICA E DE QUALIDADE. Quem quiser e puder pagar um plano de saúde, tudo bem. Mas a maioria não pode e como diz a Constituição Brasileira, todos têm direito à saúde e é um dever do Estado provê-la. Por isso, se você, caro leitor, for a um Posto de Saúde, precisar de atendimento e não conseguir faça valer o seu direito, busque socorro com nós, vereadores, que — por sinal — somos pagos pelos cidadãos de nossa cidade.
Não é nenhum favor que fazemos ao fiscalizar, cobrar e denunciar a falta de médicos ou o não cumprimento da carga horária. Como também não é favor ter atendimento médico quando necessário.

Quero insistir que não é justo ser obrigado a esperar horas e horas numa fila de hospital. É indigno o sujeito esperar por uma vaga sentado numa cadeira ou deitado em macas próximo às entradas ou emergências dos hospitais. É inadmissível não ter remédios, especialmente para nossos idosos, ou para aqueles que têm que tomar medicamentos de uso continuado, como no caso do diabetes e da hipertensão. Da mesma forma, não se pode tolerar que uma mulher com indícios de câncer de mama não consiga fazer mamografia. Infelizmente, essa é a realidade da nossa cidade. Definitivamente as coisas não vão bem na saúde pública.

Por estas razões, venho de público dizer aos nossos leitores que façam valer seus direitos. Não fiquem parados. Os senhores e as senhoras devem levantar a cabeça e cobrar. E quem pode e deve fiscalizar o Executivo Municipal são os vereadores. E eu, sendo vereador, me coloco ao vosso inteiro dispor.


*Vereador e presidente do PT-POA

A MODA DA PERSEGUIÇÃO AO FUNCIONALISMO

Por Carlos Chagas

Nos tempos modernos, a moda começou com Jânio Quadros. Depois, contagiou Ernesto Geisel, Fernando Collor, Fernando Henrique e agora aguarda na ante-sala de Dilma Rousseff, sem saber se será convidada a entrar ou a escafeder-se. Fala-se da perseguição aos funcionários públicos, há muito injustamente considerados exploradores, sanguessugas, inoperantes e supérfluos.

Jânio, além de proibir brigas de galo e desfiles de biquíni, inventou a dupla jornada para o funcionalismo, obrigado a trabalhar pela manhã, ir para casa almoçar e voltar à tarde. A produtividade começou a cair e ele cedeu parcialmente: no Rio, trabalhariam em dois expedientes os funcionários que morassem até Cascadura, Madureira e subúrbios afins. Do outro lado da rua, mantinham o horário corrido...

Geisel era tido como ministro de todas as pastas, diretor de todos os departamentos e chefe de todas as seções do serviço público. Assim, vigiava até o horário dos garçons que serviam cafezinho no Planalto. Apesar da inflação, negou reajustes aos servidores e inaugurou a deletéria prática da terceirização.

Fernando Collor chegou vestindo o terno da modernidade, para ele a transformação dos funcionários públicos em empregados de empresas privadas, isto é, sem regalias de espécie alguma. Suprimiu os ônibus que os conduziam às repartições aqui em Brasília, cidade das longas distâncias e da ausência de transportes públicos. Também extinguiu uma série de estabelecimentos públicos, da Embrapa à Portobrás.

Fernando Henrique sublimou, chamando os servidores do estado de vagabundos, em meio à febre privatizante responsável pela demissão de montes de funcionários. Impôs reformas na Constituição para retirar direitos adquiridos da categoria e colaborou para a queda do nível e da performance do serviço público, precisamente o que desejava.

Acaba de assumir Dilma Rousseff, depois do interregno de oito anos do Lula, onde as maldades, pelo menos, foram interrompidas. Em seus primeiros atos, no bojo do anúncio do corte de gastos, a presidente da República congelou não apenas os concursos para o serviço público, mas até a posse dos concursados já aprovados. Também mandou seu ministro da Fazenda divulgar que este ano não haverá reajuste de espécie alguma para os servidores. É cedo para saber se seguirá o curso dos antecessores acima referidos, mas as primeiras iniciativas levaram a moda da perseguição ao funcionalismo a acampar na porta de seu gabinete. Será que vai entrar?

DIA DECISIVO PARA PAIM

Entre os quinze senadores do PT, Paulo Paim é o único cuja decisão ainda parece desconhecida, na votação de hoje do projeto de reajuste do salário mínimo. Apesar de pressionado pelos companheiros e pelos líderes de seu partido para selar a unanimidade em favor dos 545 reais, o representante do Rio Grande do Sul ainda hesitava, ontem. Pode ser sintoma de que cederá aos apelos em nome da unidade partidária, mas é bom aguardar as próximas horas. Afinal, o senador tem sido o grande defensor dos interesses do trabalhador, no Congresso.

TOLERÂNCIA DESMEDIDA

De repente, os Estados Unidos resolveram fazer exame de consciência e reconhecer terem sido tolerantes durante décadas com os ditadores do Oriente Médio e adjacências. Indagam-se, contritos, como foi possível tanta complacência? Por décadas aceitaram Mubarak, Kadafi e quantos outros sheiks de nomes impronunciáveis, sem esquecer no passado o Xá da Pérsia e Saddam Hussein, enquanto aliado.

Trata-se de puro farisaísmo, porque esses montes de ditadores fizeram o jogo econômico e político dos americanos, sendo não apenas tolerados, mas cortejados e estimulados. Mais ou menos como aconteceu na América do Sul e na América Central no tempo dos generais-presidentes.

Se é para valer esse arrependimento, então torna-se preciso que sigam adiante, se tiverem coragem, que não tem sempre que estão em jogo seus interesses. O que é a China, senão uma ditadura, em certos aspectos até mais dura do que nas areias do deserto? A própria Rússia, onde Wladimir Putin age como csar, ora presidente, ora primeiro-ministro. O Paquistão é aliado? Então o seu general deve permanecer em Karachi.

Convenhamos, não há meio arrependimento, como não há meia gravidez.

POR QUE NÃO FORAM?

Na celebração dos 90 anos da “Folha de S. Paulo”, além da presidente Dilma Rousseff, compareceram os ex-presidentes José Sarney, Fernando Collor e Fernando Henrique Cardoso. Faltaram dois: Itamar Franco e o Lula. Teriam sido convidados? Nesse caso, por que não foram?


Recebo do ZATOR, de Sarandi!


OLides !

Podes, se tiver espaço, reproduzires um dos artigos sobre legalidade,
que te enviei. Acho que aquele do Prof. MOZART, pela contribuição
daquela jovem , ao escrever de próprio punho, seria mais
interessante.Somenbte um palpite.

Hoje conheço melhor São Borja, em função do acesso ao teu Blog. Clçaro
que meus colega JOSÉ ODON MARQUES( PRIMO EM SEGUNDO GRAU DO jANGO) E O
DR. JOSEMIN GUERREIRO( Tio do Leandro Guerreiro do Cruzeiro de Minas),
sempre me falavam muito bem da terra dos presidentes.

UM ABRAÇO.

MAURO


AS MAIORES MENTIRAS NACIONAIS

Por Carlos Chagas

Aposentado por limite de idade do Superior Tribunal Militar, Flávio Flores da Cunha Bierrenback, utiliza as horas de ócio jurídico para desenvolver uma prática que, salvo engano, anda cada vez mais rara no país: pensar. Como simples cidadão, meditar sobre os rumos do país neste início de Século XXI.

Ex-deputado pelo velho MDB de São Paulo, ele acaba de elaborar a lista das maiores mentiras que circulam como verdades absolutas em todo o território nacional. Não foi possível conhecer todas, porque dificilmente se completará a relação, quando analisada a fundo a arte de enganar a sociedade, praticada pelas elites.

A primeira mentira é chocante. Sustenta que "a Previdência Social está falida". Não é verdade, rabisca o ex-ministro em seus alfarrábios. Os recursos da Previdência Social, se não fossem historicamente desviados para outras atividades, dariam para atender com folga e até com reajustes anuais maiores os pensionistas e aposentados. Basta atentar para o que anunciaram, quando ministros, Waldir Pires, no governo Sarney, e Antônio Brito, no governo Itamar Franco. Nada mudou, apesar de que quando assumiu, Fernando Henrique Cardoso dedicou-se a espalhar a falência imediata, certamente vítima da febre privatizante, que jamais deixou de cobiçar a Previdência Social pública. Criou até o fator previdenciário, para nivelar todos os aposentados ao salário mínimo.

Outra mentira imposta ao Brasil como verdade, conforme Bierremback, é de que "estamos inseridos no mundo globalizado". Para começar, globalizado o planeta não está, mas apenas sua parte abastada. O fosso entre ricos e pobres aumenta a cada dia, bastando lançar os olhos sobre a África, boa parte da Ásia e a América Latina. O número de miseráveis se multiplica, sendo que os valores da civilização e da cultura são cada vez mais negados à maioria. Poder falar em telefone celular constitui um avanço, mas se é para receber eletronicamente informações de que não há vagas, qual a vantagem?

Como consequência, outra mentira olímpica surge quando se diz "que o neoliberalismo é irreversível". Pode ser para as elites, sempre ocupando maiores espaços no universo das relações individuais, às custas da continuada supressão de direitos sociais e trabalhistas. Se neoliberalismo significa o direito de exploração do semelhante, será uma verdade, mas imaginar que a Humanidade possa seguir indefinidamente nessa linha é bobagem. Na primeira curva do caminho acontecerá a surpresa.

Na mesma sequência, outra mentira, para o ex-vice-presidente do STM: "o socialismo morreu". Absolutamente. Poderá ter saído pelo ralo o socialismo ditatorial, por décadas liderado pela ex-União Soviética, mas o socialismo real, aquele que busca dar aos cidadãos condições de vida digna, a cada um segundo sua necessidade, tanto quanto segundo a sua capacidade. O que não pode persistir, e contra isso o socialismo se insurge, é a concentração sempre maior de riqueza nas mãos de uns poucos. Não pode dar certo.

Nova mentira: "o Estado tem que ser mínimo, deve afastar-se das relações sociais e econômicas". Para que? Para servir às elites? Especialmente em países como o Brasil, o poder público precisa prevalecer sobre os interesses individuais e de grupos. Existe para atender às necessidades da população que o constitui, através da via democrática. Deve contrariar privilégios e estancar benesses para os mais favorecidos, atendendo as massas.

No que deu para perceber, até aqui, ainda incompleta, a lista de Flávio Flores da Cunha Bierremback ultrapassará a dez a que ele se propõe elaborar, sobre as mentiras que nos atingem. Mas não faltará uma que, felizmente, dissolveu-se através de um plebiscito nacional, tempos atrás: "de que a proibição da venda, comercialização e posse de armas faria a criminalidade decair". Ora, se ao cidadão comum fosse negado o direito de se defender, na cidade e no campo, estaria a sociedade brasileira ainda mais à mercê da bandidagem. Seria a felicidade do ladrão, sabendo que não há armas na casa que vai assaltar.

Vamos aguardar outra oportunidade para completar a relação do ex-vice-presidente do STM sobre as maiores mentiras que nos assolam.

(Republicado a pedidos)



Famiglia Zanlorenzi prevê uma das melhores safras de uva dos últimos dez anos


A qualidade das uvas da safra 2011 está deixando otimistas os envolvidos com o setor vitivinícola do Paraná. Um deles é o diretor presidente da Famiglia Zanlorenzi Grupo Vinícola, Giorgeo Zanlorenzi, que realizou no final de janeiro a colheita e processamento de uvas das espécies Bordeaux, Isabel e Concord utilizadas para a produção de suco de uva natural da empresa. “A qualidade realmente chama a atenção, pois tratam-se de frutas sadias, sem doenças e com amadurecimento uniforme”, explica Zanlorenzi. “Esse resultado dá perspectivas de uma safra de excepcional qualidade na região metropolitana de Curitiba e também na Serra Gaúcha, possibilitando uma das melhores colheitas dos últimos dez anos. Podemos dizer que esta é a safra dos sonhos em quantidade e qualidade” diz.
Zanlorenzi credita este resultado também ao clima, que permitiu a formação de cachos perfeitos e com o açúcar em condições ideais para utilização. “Já colhemos cerca de 15 toneladas de uvas da região, inseridas no projeto ‘Uva Nossa’. Com isso, fomentamos o mercado local, atraindo investimentos ao Estado, melhorando a renda das famílias que vivem da agricultura e estimulando a economia de municípios rurais”, comenta.
O enólogo da Famiglia Zanlorenzi Grupo Vinícola, Philipe Lima, ressalta que a safra apresenta um percentual de açúcares residuais acima do esperado, fator que possibilita que o produto seja mais estruturado e comprova a qualidade da matéria-prima. “O suco e o vinho ganham mais corpo, o aroma cresce visualmente e a cor fica mais ressaltada. O resultado é um produto com aparência jovem e é isso que chama atenção do consumidor”, observa Lima.
A Famiglia Zanlorenzi Grupo Vinícola efetuou até agora o plantio em uma área de 50 hectares na região metropolitana de Curitiba, nos municípios de Campo Largo, Palmeira, Balsa Nova, Lapa, Imbituva e Antonio Olinto. A empresa fornece as mudas e o acompanhamento técnico aos produtores cadastrados e selecionados, que entram com a mão de obra. “Até a década de 70 a empresa produzia seus vinhos com uvas da região. A intenção com a realização deste projeto é gradativamente fazer com que o Paraná volte a ser um pólo vitivinícola nacional”, resume Zanlorenzi.

Do Blog do Ucha


O VENCEDOR DO PRÊMIO PINÓQUIO

Por Carlos Chagas

O Prêmio Pinóquio deste fim de semana foi para Michel Temer. Em palestra na Federação das Indústrias de São Paulo, o vice-presidente da República negou estar ligada aos interesses de seus deputados por cargos no segundo escalão a unidade do PMDB, expressa na votação dos 545 reais de salário mínimo. Acrescentou que os 77 representantes do partido na Câmara votaram em uníssono porque são governo...
A bancada peemedebista passou da revolta ao desprendimento durante as horas de votação do projeto de reajuste do salário mínimo? “Me engana que eu gosto” parece o refrão de quantos tem assistido as pressões do líder Henrique Eduardo Alves por diretorias e presidências variadas de empresas estatais, sem falar na administração direta. Por coincidência, onde as verbas orçamentárias são maiores para obras e serviços públicos.
De repente, teria saído pelo ralo a compulsão fisiológica do PMDB, substituída pelo elevado espírito de solidariedade para com o governo?
Bem que a presidente Dilma Rousseff poderia pegar Michel Temer na palavra. Já que abriu mão de seu interesse por cargos, o partido não deveria mais incomodar. Pode muito bem deixar o palácio do Planalto preencher as vagas de acordo com critérios técnicos, de competência e probidade. Para que indicações políticas e feudais se os companheiros do PMDB demonstram tanto patriotismo e amor à causa pública, a ponto de marcharem unidos em favor dos interesses da presidente?
AGORA NO SENADO
Quanto menor o universo, maiores as atenções para o que nele se desenvolve. Na Câmara, entre 513 deputados, o governo venceu por maioria absoluta, com 388 votos favoráveis ao menor reajuste do salário mínimo dos últimos anos. Quarta-feira, no Senado, com 81 representantes dos estados, qualquer defecção na base oficial assumirá proporções maiores. Talvez por isso o líder e relator do projeto, Romero Jucá, tenha passado o fim de semana em Brasília, sondando, consultando e tentando convencer possíveis dissidentes do PMDB, PT e outros partidos governistas a ensarilhar armas e integrar-se ao batalhão de Dilma Rousseff.
Fácil não parece, por exemplo, convencer Roberto Requião, Pedro Simon, Luís Henrique e Jarbas Vasconcelos, do PMDB, a votar os 545 reais de salário mínimo. Talvez nem Paulo Paim, do PT. E outros que permanecem na moita.
Salvo engano, a vitória do governo está garantida, mas cada voto contra em suas próprias bancadas será multiplicado, em comparação com as dissidências na Câmara. O risco lembra o acontecido em 1940, nas praias de Dunquerque: franceses e ingleses levaram a maior surra de todos os tempos, diante das tropas alemãs, mas o episódio ainda hoje é tido como vitória fabulosa dos aliados, que conseguiram evacuar para a Inglaterra a maioria de seus soldados. Se na contagem final do voto dos senadores o projeto for aprovado, nem por isso deixará de ser considerada a resistência dos dissidentes...
MINISTROS, APAREÇAM!
Continua sendo registrado o estranho fenômeno do desaparecimento dos ministros de Dilma Rousseff. Fora as exceções obrigatórias de Antônio Palocci, Guido Mantega, Gilberto Carvalho e mais dois ou três cujas funções obrigam a anunciar decisões e ações de governo, mais de trinta mantém-se à sombra, empenhados em não aparecer, nada anunciar e até esconder o que certamente vem realizando, porque inoperantes não são. Pelo menos nem todos.
Há uma razão maior para esse comportamento: não sabendo se vão agradar e para evitar reprimendas e desmentidos públicos da presidente, ocultam-se. Nem sequer suas agendas de trabalho são divulgadas. Em muitos casos até seus auxiliares ignoram se os chefes estão em Brasília. Melhor não fazer onda se o mar quase não dá pé.
Será injustiça fulanizar apenas alguns dos desaparecidos, quando são quase todos, mas a tentação é grande. O ministro do Turismo, por onde anda e que medidas estará adotando para incrementar essa indústria? A ministra da Pesca, já aprendeu a manejar um anzol? No setor do Desenvolvimento Social, do Desenvolvimento Industrial, dos Direitos da Mulher, dos Transportes, da Agricultura e quantos outros ramos da atividade governamental, estão produzindo que resultados?
O ministério mais parece um convento de freiras onde as irmãzinhas se escondem na capela para não ser notadas pela Madre Superiora.

DE JEITO NENHUM NOS DESFILES
Na reunião de hoje, em Aracaju, os governadores do Nordeste tentarão agradar Dilma Rousseff através de convites entusiasmados para comparecer a seus estados durante as festas do Carnaval. Uns oferecendo a tranqüilidade de praias isoladas, outros apelando para a presidente estar nos palanques, assistindo desfiles variados e de forte apelo popular. Não querem, os governadores, ficar atrás de Sérgio Cabral, do Rio, o primeiro a convidar Dilma para o seu camarote, durante a passagem das escolas de samba. Convite, aliás, elegantemente recusado.
Perdem todos o seu tempo. Dilma, se já foi, não é mais de Carnaval. Se abandonar a rotina de trabalho em Brasília, será para um ou dois dias numa praia qualquer, por enquanto indefinida ou, pelo menos, jamais anunciada. Os anos são outros. Os Carnavais, também.


Vila Taquareira recebe o Câmara na Comunidade nesta sexta

Vereadores da Câmara Municipal de Porto Alegre estarão nesta sexta-feira (25/2), a partir das 9h30min, na Vila Taquareira, no bairro Teresópolis, em visita que faz parte do projeto Câmara na Comunidade. O encontro com os moradores será no Centro Comunitário, na rua professor Carvalho de Freitas, 1012. Um dos temas a ser discutido são as áreas de risco na região.

O Câmara na Comunidade foi implementado pela vereadora Sofia Cavedon (PT), presidente do Legislativo municipal em 2011, e vem sendo realizado nas sextas-feiras pela manhã. Entre os locais já visitadas pelo projeto estão o Jardim Marabá, a Vila Minuano, o Beco dos Tabajaras e a Vila Herdeiros.

Helio Panzenhagen (reg. prof. 7154)


O plano de investimentos da Companhia Riograndense de Saneamento


O plano de investimentos da Companhia Riograndense de Saneamento
CORSAN para os próximos quatro anos atinge a R$ 1,773 bilhão com recursos
próprios e de outras fontes, como o PAC II, o Orçamento Geral da União e do
BNDES. O anúncio foi feito pelo diretor-presidente da Companhia, Armando
Dutra, ao falar hoje (23) na reunião do Fórum das Entidades de
Infraestrutura, realizada na sede da Sociedade de Engenharia do Rio Grande
do Sul (SERGS). Admitiu que este montante é insuficiente para atender
investimentos necessários em sistemas de abastecimento de água e de
esgotamento sanitário mas revelou que estão sendo desenvolvidas ações
visando a sua ampliação. Segundo o palestrante, a questão do saneamento
requer uma política permanente de financiamento e não mais se limitar a
programas eventuais, como o próprio PAC. Nos próximos 20 anos o Brasil
demandará recursos da ordem de R$ 200 bilhões para fazer frente às
necessidades do setor. Só com uma política de estado para o saneamento será
possível planejar esses investimentos, acrescentou o palestrante.

Um abraço

Todt Comunicação

MINIÔNIBUS VOLARE É UTILIZADO COMO DELEGACIA MÓVEL


NO RIO GRANDE DO SUL
As unidades contam com cela de detentos e computadores com leitor de digitais

Caxias do Sul (RS), 24 de fevereiro de 2011 - Reconhecida por ser a fabricante de miniônibus mais inovadora do mercado, a Volare produziu as primeiras unidades do modelo W9 que serão utilizados como delegacia policial móvel. Desenvolvidos especialmente para atender a Polícia Militar do Rio Grande do Sul, os novos veículos possuem balcão de atendimento, sala de espera, computadores com leitores de digitais e cela de detentos.

Adquiridos por meio do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), os Volare W9 serão utilizados como equipamento auxiliar em operações policiais em locais estratégicos. Os miniônibus Delegacia Móvel estarão disponíveis para registros de ocorrências, de delitos, perda de documentos e também para receber denúncias.

?Para nós é muito importante desenvolver veículos que atendem às necessidades da Polícia Militar, assim como já havíamos feito com os veículos unidade móvel de saúde?, explica Milton Susin, diretor executivo da Unidade de Negócios Volare.

O Volare W9 Delegacia Móvel tem capacidade para transportar até 5 policiais em poltronas do tipo soft reclinável, parede divisória que separa o compartimento de deslocamento e de trabalho, porta de acesso para motorista e acompanhantes de ambos os lados, vidro com película de isolamento, rádio transceptor VHF com 160 canais de operação, microfone móvel de mão e de lapela e bateria recarregável. Externamente o veículo possui toldo retrátil na lateral direita com cinco metros de comprimento e dois metros de largura, plataforma traseira para transporte de motocicleta e sirene eletrônica com megafone.

Para melhor atender à comunidade, o veículo possui três guichês, cada um com quatro cadeiras de espera, computador portátil com gravador de DVD, sistema de internet sem fio (Wireless), leitor de impressões digitais, Bluetooth, duas impressoras - uma à laser com funções de fax, máquina de fotocópias e escaner e outra matricial - e sistema de circuito elétrico de 127/220V. O veículo conta ainda com cela de detentos com paredes sem vidro e ventilador/exaustor, sistema de abastecimento de água com 150 litros e banheiro químico do tipo trailer.

Criada em 1998, a Volare, Unidade de Negócio da Marcopolo, é o principal produtor brasileiro de miniônibus. Com mais de 35.000 veículos produzidos, a fabricante desenvolve, produz e comercializa os modelos V5, V6, V8, W8 e W9 nos segmentos Escolarbus, Municipal, Turismo/Fretamento, Acesso Fácil e Unidade Móvel.


Crédito da foto: Fernando Gomes


Secco Consultoria de Comunicação

MEMÓRIA DA IMPRENSA

MEU OSTRACISMO

NA MARCOPOLO!


FIQUEI cerca de 10 anos sem pisar na Marcopolo,- NEM ME orgulho, nem me penitencio disto, foi assim e pronto - tudo por conta de um " furo" que dei em 1992, pelo qual, diga-se de passagem, não ganhei nem um muito obrigado do colunista que passei a matéria. Mas é assim mesmo:
Era 1992, lá pelo meio do ano, e a Marcopolo, preparava,em segredo de estado, a V geração de Onibus rodoviários, o que era um grande segredo industrial..
Eu fazia um frila pra umr evista de São paulo, e precisei pegar uns dados sobre produção de carrocerias da Marcopolo, que por sinal,era anunciante desta revista.

Liguei pra comunicação da empresa, lá pela meia hora e alguém atendeu. Depois dos dados que ele me passou, eu perguntei como entraria lá na fábrica da Ana Rech com um fotógrafo.

- ESTAMOS DE QUARENTENA, não entram fotógrafos aqui, me disse o funcionário, que sinceramente, nunca fiquei sabendo o nome.

Por que quis saber?
- Porque tem alguns ( ele citou o numero, não sei mais com certeza se cinco ou três ) modelos da V Geração e não podem ser fotografados.

Passei uma notinha simples, modesta, sem grande alarde jornalistico pro colega Clóvis Malta, que fazia o informe econômico da Zero Hora( eu nãoe stava mais lá, mas mantinha um certo vínculo ou vício de passar matérias). A nota não mais de 3 linhas saiu na segunda.
Foi um deus nos acuda....

Me ligaram de são paulo, dizendo que eu envolvera a revista deles no assunto, porque a Marcopolo era anunciante e eu estava fazendo uma matéria pra eles, não pra ZH.

E o pior mesmo aconteceu em Caxias. O diretor José Martins, que estava licenciado, teve que voltar correndo pra empresa, pra apagar o incêndio, haja visto que os compradores dos ônibus que haivam feito encomendas, estavam cancelando pedidos porque queriam carrocerias da última geração.

Não lembro mais quem foi, mas alguém me disse: tu vês o valor da informação.

Como consolo, levaria pro túmulo, como me disse o Valter Gomes, diretor da empresa, o fato de ter sido o primeiro jornalista do país a noticiar a V Geração da Marcopolo. DEpois vieram outras....


Serpentário.


Ontem me perguntaram quando tinha morrido o João Carlos Terlera. È que é nome de sala e viram o assunto da salinha nas páginas da política. Justamente na página que durante anos ele assinou na ZH, com o nome de Bastidores.

Terlera não morreu, está vivinho da silva e aos domingos assina uma coluneta no ABC DOMINGO, onde destila seu fel....


Mulher se descontrola e quebra agência do INSS

AGORA ENTENDI O MOTIVO PELO QUAL NA AGENCIA ONDE ENTREGUEI MEU PEDIDO DE APOSENTADORIA OS GUARDAS FICAVAM ENCOSTADOS EM MIM PRA CUIDAR DE MINHA REAÇÃO...É QUE ACONTECE, NÉ..


Mulher se descontrola e quebra agência do INSS em Palhoça

Polícia Militar precisou ser acionada para contê-la



Rosecleide Gomes, de 31 anos, teve um verdadeiro ataque de fúria na manhã desta quarta-feira na agência do INSS em Palhoça, na Grande Florianópolis. Segundo ela, o descontrole aconteceu depois que ela foi informada que seu pedido de benefício seria recusado. Revoltada, ela começou a quebrar objetos do local.

O quebra-quebra começou por volta das 9h. Seguranças da agência não conseguiram controlá-la, e a Polícia Militar precisou ser acionada. Ela foi encaminhada para a delegacia da cidade.

em Palhoça
Polícia Militar precisou ser acionada para contê-la
Atualizada às 16h52min

Rosecleide Gomes, de 31 anos, teve um verdadeiro ataque de fúria na manhã desta quarta-feira na agência do INSS em Palhoça, na Grande Florianópolis. Segundo ela, o descontrole aconteceu depois que ela foi informada que seu pedido de benefício seria recusado. Revoltada, ela começou a quebrar objetos do local.

O quebra-quebra começou por volta das 9h. Seguranças da agência não conseguiram controlá-la, e a Polícia Militar precisou ser acionada. Ela foi encaminhada para a delegacia da cidade.


PRIMEIRO DISCURSO DE POZZOBOM NA ASSEMBLEIA AGRADECE SANTA MARIA E APRESENTA MISSÕES DO MANDATO


O primeiro pronunciamento oficial de Jorge Pozzobom como deputado recém empossado na Assembleia Legislativa do RS foi de agradecimento ao “povo de Santa Maria”. No discurso, ele apresentou ainda as “quatro missões” de seu mandato no parlamento gaúcho.
“Santa Maria é mais que o centro geográfico do Rio Grande. É um centro político de grande magnitude. Éo berço de lideranças de envergadura nacional. Sinto-me desafiado a honrar suas melhores tradições politicas", afirmou Pozzobom.
O Deputado aproveitou a oportunidade para anunciar sua primeira missão: "Representar o povo e os interesses do Rio Grande". De acordo com ele, isso inclui "legislar, fiscalizar o governo e a execução orçamentária". Ressaltou ainda sua posição como "oposição ao governo do PT".
Pozzobom apresentou ainda outras três missões: "Liderar a bancada do PSDB" na Assembleia Legislativa, "Defender o Parlamento" e "Cuidar da Região Central do estado". Sobre esse objetivo, o Deputado destacou que já vem lutando para "resolver problemas estruturais e graves da região". Citou como exemplos a ponte de Agudo, o hospital regional, o asfalto de Vale Veneto, a ligação de São Martinho-Santa Maria e a duplicação da RS 509.


Informativo do Deputado Jorge Pozzobom - N.º 1

Memória da Imprensa


BRENO CALDAS QUASE QUEBROU

O BANCO DUQUE DE CAXIAS.....


O coronel Hélio Prates da Silveira era do banco Duque de Caxias, que era ligado aos militares. Isto nos anos em que a ditadura militar imperava no Brasil.Hélio foi pra Brasília, nomeado que foi pelo presidente Médici pra governador do Distrito Federal. Lá aconteceu um fato que o Correio do Povo, com todo seu poder daqueles anos, noticiou e que não agradou ao coronel.Todo o dinheiro da Cia Jornalistica Caldas Junior, do breno Caldas, era depositada no Banco Duque de Caxias.

Este pegou o telefone, ligou pro DR. BRENO, como seus aulicos o chamavam...

E desendou um pau tremendo no velho Breno.

Breno ficou quieto,ouviu o desabafo do coronel.

Assim que desligou o fone, tomou suas providências. Como o sexto homem mais rico do país( conforme a revista Exame) assinou um cheque e pediu pra retirar toda o dinheiro dele. Simplesmente foram na agência da rua da Praia e que nada. Tiveram que passar em 12 agências do Duque de Caxias porque Breno não queria conversa, queria seu dinheiro.

Assim que o cheque chegou, ele mandou depositár tudo no BANRISUL. Banrisul que por destino da história o executou depois iniciando no tempo do governador Amaral de Souza, a quebradeira da Caldas Junior.

Eu vou mas eu volto, diz o colunista mais conhecido da Fronteira Oeste, Deco Almeida, que sempre leio na FSB!!!!

ANA PRADA TEM CANÇÃO EM TRILHA DE FILME CHILENO

A cantora e compositora uruguaia Ana Prada, uma das sensações da música latina contemporânea, teve uma canção sua incluída na trilha sonora do filme chileno "Salvarte" (2010). A faixa escolhida é a bela "Tentempié", que está no seu primeiro trabalho "Soy Sola" de 2006. A película é dirigida pelo cineasta Bernardo Palau, que faz sua estreia em longas metragens com o drama Salvarte.

Sinopse: a história trata do rompimento de um casal Felipe (Emilio Edwards) e Antonia (María Antonieta Landa), quando depois de 11 meses de relação, ela, uma jovem estudante de Artes, precisa dar um fim ao romance dos dois, para continuar seus estudos na Espanha.

Salvarte é uma produção independente da nova safra de realizadores do cinema do Chile, cuja produção dificilmente chega por aqui. Uma pena, pois o filme parece ótimo.

Confere o trailer e a trilha nos links abajo

http://salvartepelicula.com/sinopsis/
trailer do filme :http://vimeo.com/15475157


Att
Guto Villanova
Jornalista
Assessoria de Imprensa MS2 produtora e outros
Produtor e apresentador do Sonoridades, quartas, 21h, pela 1080 AM- Rádio da UFRGS
http://ms2produtora.wordpress.com/
http://twitter.com/ms2produtora


CPI do ProJovem: Rambo deverá depor nesta quinta

Está agendado para esta quinta-feira (24/2), às 10 horas, no Plenário Otávio Rocha da Câmara Municipal de Porto Alegre, o comparecimento de Alexandre Souza da Silveira - Alexandre Rambo - na CPI do ProJovem.

Rambo, ex-secretário Municipal da Juventude (SMJ), deverá ser questionado sobre contratos do ProJovem, e repasses financeiro sem licitação para empresa de sonorização e para a Associação de Moradores da Vila Tronco (Amavitron), durante sua gestão frente à pasta.

Também na quinta-feira, às 14 horas, os vereadores agendaram visita à Justiça Federal, na Rua Otávio Francisco Caruso da Rocha, nº 600, 4º andar, onde deverão ser recebidos pela juíza Salise Monteiro Sanchotene.

Regina Andrade (reg. prof. 8423)
Câmara POA


SETOR VITIVINÍCOLA
REÚNE-SE EM BRASÍLIA

A presidente do Sindicato da Indústria do Vinho do Rio Grande do
Sul SINDIVINHO, Cristiane Passarin, recém empossada para um segundo
mandato no cargo, cumpre agenda de reuniões em Brasília, nestas terça (22) e
quarta-feiras (23). Hoje (22), participa de reunião do grupo estratégico
criado pela Câmara Setorial da Uva, Vinhos e Derivados, que discute ações
para a modernização do setor vitivinícola. O trabalho desse grupo é
fundamental para nos tornarmos mais competitivos, especialmente na região da
Serra gaúcha, maior produtora de vinhos do País, destaca. Já no encontro
desta quarta-feira (23) ocorrerá apresentação na Câmara Setorial das ações
de promoção do vinho nacional no mercado interno.

Todt Comunicação

Governo do Estado detalha projeto do piso regional para 2011

O secretário-chefe da Casa Civil, Carlos Pestana Neto, detalhará o projeto de lei de autoria do Executivo que institui o índice de reajuste do piso regional para o ano de 2011. A coletiva está marcada para esta quarta-feira (23), às 16h30min, no Salão Alberto Pasqualini, no Palácio Piratini.

Transmitido ao vivo pelo Portal do Governo do Estado.


PRESIDENTE DA CORSAN FAZ
PALESTRA NA SERGS

O diretor-presidente da Companhia Riograndense de Saneamento
CORSAN, Arnaldo Dutra, será o palestrante do Fórum de Infraestrutura das
Entidades da Engenharia, durante café da manhã às 8h30min desta quarta-feira
(23.2). O evento será realizado na sede central da Sociedade de Engenharia
do Rio Grande do Sul (SERGS), Travessa Eng. Acylino de Carvalho, nº 33 - 7º
andar. O palestrante falará sobre o tema "CORSAN e os Desafios do Saneamento
no RS".

Todt Comunicação


"DISTRITÃO" VERSUS VOTAÇÃO EM LISTAS

Por Carlos Chagas

Tomara que desta vez seja para valer, ainda que desde o governo Sarney todos os presidentes, logo depois de empossados, assegurem a determinação de fazer a reforma política. Pelo jeito, os ventos sopram mais forte, agora, constituída a comissão de senadores e manifestada a disposição dos líderes dos partidos na Câmara de não deixarem cair a peteca. Será este ano, até outubro, ou nunca.

Unanimidade não haverá, em torno das propostas velhas e novas, mas com o passar dos dias torna-se possível observar duas grandes tendências, por coincidência colocando o PMDB de um lado e o PT, de outro.

Cresce o apoio à transformação de cada estado num “distritão”, de forma a considerar eleitos os candidatos que tiverem obtido mais votos, suprimidas as coligações responsáveis pela eleição de muitos menos votados. Essa é a maior preocupação do PMDB, com Michel Temer à frente.

O diabo é que no PT a palavra de ordem é conflitante: os companheiros aferram-se à votação em listas partidárias para a escolha dos deputados, ou seja, o eleitor não votará no candidato de sua preferência, mas no partido que quiser. As cúpulas desses partidos fornecerão à Justiça Eleitoral a relação nominal de seus candidatos, devendo os caciques colocar-se nos primeiros lugares.

Salta aos olhos o sentido democrático de considerar-se eleito quem tiver mais votos, bem como a característica ditatorial que beneficia os artífices das listas. Não há como conciliar as duas propostas. Ou será uma ou outra, ao menos no reino da lógica.

Quase consenso existe nos partidos a respeito do financiamento público das campanhas, apesar do restrito apoio popular que desperta a utilização de dinheiro público para ajudar a eleger políticos. A chamada cláusula de barreira, ou de desempenho, vence na teoria mas perde na prática. Na hora das decisões, no Congresso, pesará a impossibilidade de nivelar num só denominador comum os pequenos partidos históricos e os de aluguel. Estes devem desaparecer sem deixar saudade, mas aqueles são essenciais para o funcionamento da democracia.

Em suma, essas e outras sugestões começam a ser examinadas. Será mesmo para valer ou Suas Excelências vão novamente empurrar os debates com a barriga e concluir, como em tantas outras Legislaturas, melhor deixar a reforma política para mais tarde?

PÉRIPLO INCOMUM

De Brasília para a Aracaju, de Aracaju para São Paulo, de São Paulo para Brasília. Ontem foi um dia atípico para a presidente Dilma Rousseff, envolvendo trajetos continentais e muita paciência, tanto a bordo do avião presidencial quanto em terra. Da reunião com os governadores do Nordeste às celebrações pelos 90 anos da “Folha de S. Paulo”, ela pronunciou dois discursos e ouviu mais de vinte. Teria lamentado o tempo perdido, já que mais profícua seria sua permanência na capital federal? Tanto faz, porque o ofício de presidente da República exige presença em todo o território nacional, tanto quanto reuniões administrativas e políticas na sede do governo.

AS ARÁBIAS E NÓS

Pratica-se grande injustiça para com o ex-presidente Lula na suposição de que se ainda permanecesse no governo já estaria de passagem marcada para o Oriente Médio, procurando interferir e contribuir para a pacificação numa série de países da região e limítrofes. Parece óbvio que numa das variadas e diárias exposições do Lula diante da mídia, já teria dado seus palpites e se pronunciado sobre a crise.

Com Dilma Rousseff parece diferente. Claro que o governo acompanha com atenção os acontecimentos no Norte da África e no Oriente Médio, com ênfase para a retirada dos cidadãos brasileiros encontrados nos países da região, como já vem acontecendo. Mas pronunciar-se, só sobre o obvio, isto é, fazendo votos de que a paz seja restabelecida o mais breve possível. Nada de oferecimentos para mediar situações que nem entendemos direito.

À ESPERA DO PRÓXIMO EMBATE

Poucas dúvidas existem sobre a votação no Senado, amanhã, do projeto de lei de reajuste do salário mínimo. Vencerão as forças governistas, ignorando-se apenas o número de defecções no PMDB e até no PT. Fica, porém, uma lição da vitória do palácio do Planalto na Câmara, onde todos os 77 deputados do PMDB votaram favoravelmente ao projeto: se estão unidos para concordar, por que não se unirão para discordar? Em especial de vingar a esdrúxula proposta comentada em alguns corredores oficiais a respeito da criação de um novo imposto para a saúde, em substituição à extinta CPMF?


Sonoridades


Victor Antonio Fernandes Gioscia autor da bacanérrima obra "A Revolucionária Metamorfe Musical dos Anos 60" é o convidado muito especial do programa Sonoridades desta quarta-feira (23/02), 21h, pela 1080 AM- Rádio da UFRGS ou via web no www.ufrgs.br/radio


SINOPSE

A obra aborda a extraordinária renovação musical, enfatizando o predomínio avassalador da música britânica nos anos 60, que se manifestou em nível mundial, tanto nas paradas de sucesso quanto nos shows. Tudo começou em outubro de 1962, na Inglaterra, com o surgimento dos Beatles e seu estilo musical inovador e contagiante, que privilegiava o aspecto coletivo e as composições próprias.

Simultaneamente, novos grupos britânicos conseguiram seu espaço, como The Rolling Stones, The Dave Clark Five, Gerry e os Pacemakers, The Hollies e The Searchers (todos eles foram contratados do início até a metade de 63). Em 64 e nos anos seguintes viriam The Animals, Herman's Hermits, The Who, Cream e o Led Zeppelin, entre outros.
O avanço da música britânica provocou profundos reflexos sociais, culturais e psicológicos em todo o mundo.

O novo padrão musical anglo-saxão surpreendeu os músicos americanos, que ficaram perplexos e custaram a reagir. Sem alternativa plausível, os americanos resolveram seguir o caminho traçado pelos bretões e, em meados de 65, surgiram na América The Byrds e, mais tarde, The Monkees, Jimi Hendrix, The Doors, o Creedence e outros.

Em ordem cronológica, o relato frisa a trajetória brilhante dos astros mencionados, os quais seguiram o gênero musical bretão daquela época, e revela inúmeros detalhes da carreira de cada um deles, apontando seus fatos mais significativos, seus sucessos, seus discos, suas principais músicas comentadas, seus recordes, suas excursões, seus filmes e algumas curiosidades.

O noticiário e a carreira da maioria dos nomes citados são acompanhados nas décadas seguintes; em casos específicos, até o ano de 2003.


ONDE COMPRAR?

A Livraria Cultura tem exemplares nas suas lojas de Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Brasília. Em Curitiba e Florianópolis também podem ser encontrados na Livraria Curitiba. Adquirir via internet pelos sites:

www.livrariacultura.com.br

www.livrariasporto.com.br

www.livrariascuritiba.com.br

Entrevista com Victor Antonio Gioscia autor de "A Revolucionária Metamoforse Musical dos Anos 60"

Quando: 23 de fevereiro

Horário: 21 horas

Onde: Rádio da Universidade 1080 AM ou www.ufrgs.br/radio

Apresentação/produção: Guto Villanova e Mozart Dutra

Operação técnica: David Ribeiro

Supervisão: Prof. André Prytoluk

Agradecimento: ao ouvinte Jorge que intermediou a interview. SALVE JORGE!


Guto Villanova
Jornalista
Assessoria de Imprensa MS2 produtora e outros
http://ms2produtora.wordpress.com/
http://twitter.com/ms2produtora



VEREADOR ANDRÉ APRESENTA PROJETO BENEFICIANDO IDOSOS E DEFICIENTES FÍSICOS NOS PROGRAMAS DE HABITAÇÃO POPULAR

O vereador André Dubal Silva (PP) protocolou na Câmara Municipal, projeto de lei que determina que os apartamentos localizados nos andares térreos dos edifícios residenciais, construídos pelo Poder Público Municipal nos programas de Habitação Popular, deverão ser destinados preferencialmente aos cidadãos que, estando regularmente inscritos e contemplados, tenham na entidade familiar ou sob sua tutela/curatela, pessoas com mais de 60 anos de idade, pessoas com deficiência física, que dificulte a locomoção ou que apresentem alguma necessidade especial, como, Síndrome de Down, Autismo ou outras semelhantes. Conforme ressaltou o parlamentar progressista, como critério de desempate para o preenchimento dos apartamentos localizados nos andares térreos, deverão ser observados primeiramente os cidadãos que possuam em sua entidade familiar ou sob sua tutela/curatela, pessoas com dificuldade de locomoção (cadeirantes, deficientes visuais, etc), e posteriormente o critério de idade, sendo que os mais idosos terão preferência sobre os menos idosos. O vereador André ressaltou ainda que este projeto é uma ferramenta muito importante na conquista da acessibilidade dos cidadãos de São Borja.

Comerciante faz queixa contra homofobia na Cidade Baixa

Na tarde desta terça-feira (22/2), a Comissão de Defesa do Consumidor, Direitos Humanos e Segurança Urbana (Cedecondh) da Câmara Municipal de Porto Alegre recebeu denúncias de ações e condutas de homofobia contra um estabelecimento comercial do bairro cidade baixa, em Porto Alegre. A proprietária do bar Passa e Fica, Jucele Azzolin Comis, homossexual assumida, reclamou que vem sofrendo ameaças e perseguições por conta do síndico do condomínio do prédio onde o bar está localizado.

De acordo com a empresária, o estabelecimento já é referência na cidade e no Estado por receber com freqüência o público LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transexuais) e por isso, motiva atitudes “moralistas e discriminatórias” por parte do síndico. “Ele constrange os freqüentadores, tira fotos sem autorização e pratica assédio moral contra mim o tempo todo”, frisou Comis.

Para agravar a situação, nesta semana, o bar recebeu notificação da Secretaria Municipal da Produção, Indústria e Comércio (Smic) pedindo a retirada das mesas que estão localizadas nas calçadas. O processo foi motivado por reclamações constantes do síndico do prédio alegando poluição sonora, visual e mau cheiro.

Consentimento

Segundo o titular da Smic, Valter Nagelstein, o decreto 13.452 de 2001 obriga que haja consentimento do proprietário do bar e do representante do condomínio para que o funcionamento seja liberado. “Se houver discordância por parte do condomínio, o que é uma prerrogativa dele, a solicitação de cassação do alvará pode ser efetivada”, explicou ao reiterar que não cabe à Smic interpretar a ação como discriminatória ou homofóbica.

“Somos contra qualquer tipo de preconceito, mas precisamos agir dentro da lei. Esse é o papel da secretaria”, informou Nagelstein. No entanto, esclareceu que a empresária ainda está no prazo para recorrer da decisão que impeça a retirada das mesas e cadeiras da calçada. Um abaixo-assinado com 600 assinaturas, inclusive de moradores do prédio, já foi montado pela proprietária do bar para ser apresentado à Smic e ao Ministério Público.

Sensibilidade

Para a presidente da Cedecondh, vereadora Maria Celeste (PT), é preciso sensibilidade do secretário para que se reverta a questão. “Sabemos o quanto o bar é respeitado pelos seus vizinhos e não podemos acatar nenhum tipo de atitude homofóbica. Queremos que se averigúe antes de mais nada se as questões quanto à poluição sonora e visual são verdadeiras”, registrou.

Segundo Alexandre Böer, da Ong Somos, há uma clara atitude de homofobia por parte do síndico do condomínio. “Acontecimento atuais comprovam como as pessoas estão se tornando intolerantes com qualquer tipo de diferença”, avaliou. Durante a reunião, ficou estabelecido que a Cedecondh fará uma visita ao local para conversar com os freqüentadores e moradores do prédio para saber sobre as reais condições.

Participaram da reunião, entidades envolvidas com a questão da livre expressão sexual, Ministério Público e os vereadores Fernanda Melchionna (PSOL), Luciano Marcantônio (PDT), Mário Fraga (PDT), Nelcir Tessaro (PTB), Professor Garcia (PMDB), Sebastião Melo (PMDB) e a presidente da Casa, Sofia Cavedon (PT).

Ester Scotti (reg. prof. 13387)

Ouça:
Gays e lésbicas lutam por mesas nas calçadas da Cidade Baixa

 

Interior de Sampa - Show


Galera do interior de Sampa, estarei de volta aí esse mes, acompanhado da banda MOTOCIRCUS, antes de embarcar para nova turne nos EUA em março:

23/2-Sesc Rio Preto- 21:30hs

24/2- Sesc Ribeirão Preto- Workshop- 16:00hs
Show - 21:00hs

25/2-Experience Bar- Novo Horizonte- 00:00 hs

26/2- Sesc Birigui- Pub Rock Beer- Araçatuba- 21:00 hs

Estará a venda nos shows, meu CD lançado somente na Europa em 2010 - BLUES CLASSICS LIVE, gravado ao vivo em duas turnês pelos EUA.

Espero todo mundo lá!!!

Blues beijos e abraços,

BIG GILSON

ZATOR!

lE ZE RIVADE LE CARTA DE LA LEGALIDADE....

GRACIE....dopo de lederle, le mando a la Câmara de São Borja


Olides


De Serafina!

Sessão da Câmara com participação do Delegado Carmelo

A Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Vereadores de Serafina Corrêa de 21 de fevereiro teve a participação do Delegado de Polícia Carmelo Santalucia Ramos da Silva. Com a presença do Prefeito Municipal, Ademir Antônio Presotto, da Primeira Dama, do Vice-Prefeito, autoridades, imprensa e comunidade, a Sessão foi importante para que o Legislativo Serafinense se aproximasse ainda mais das ações lideradas pela Polícia Civil do município.
Iniciando sua participação, o Delegado Carmelo fez questão de dizer que sua função é uma missão e que representa uma realização profissional ser Delegado. Em seguida, fez uma retrospectiva, falando de suas ações desde sua chegada em Serafina Corrêa no ano de 2010. Destacou que a principal linha de atuação é o tráfico de drogas, seguido pela prostituição infantil e crimes patrimoniais. O Delegado Carmelo comentou como tem analisado a situação do município, dizendo que há muito trabalho a ser feito. Serafina Corrêa esteve 18 anos sem Delegado e agora, após o esforço constante da Administração Municipal, a população sente-se segura e aplaude as ações da Polícia Civil no combate ao crime. Para finalizar, o Delegado Carmelo agradeceu a oportunidade e salientou que a participação da população é fundamental para o bom andamento do trabalho. “Os olhos da Polícia Civil são os olhos da comunidade”, finalizou ele.
Em seguida ao pronunciamento do Delegado, os Vereadores puderam fazer perguntas, destacar e sugerir ações.

Coleguinhas


Dizem que não há local com vaidades mais exacerbadas do que uma redação de jornal....eu ainda acho que há outros setores da sociedade que se acham deuses...mas uma lição do Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco sempre é bom lembrar: quando ele passava por um cemitério, ele sempre dizia:

- OLHA AQUI ESTÁ CHEIO DE INSUBSTITUÍVEIS!!!!!


Zulke visita prefeitos Ballin e Tarcísio Zimmermann



O deputado federal Ronaldo Zulke (PT/RS) visitou os prefeitos de Sapucaia do Sul, Vilmar Ballin, e de Novo Hamburgo, Tarcisio Zimmermann, no último sábado (19). O parlamentar reafirmou o compromisso de colocar o mandato à disposição do povo dos dois municípios.

Com Ballin, Zulke conversou sobre as obras de infraestrutura viária, com ênfase no viaduto de Sapucaia, na BR-116, e sobre o auxílio para obras emergenciais em função dos danos causados pelas chuvas e o transbordamento do arroio José Joaquim. Zulke e o prefeito Tarcisio trataram dos temas relacionados ao couro e ao calçado e reafirmaram o apoio ao setor.


Vereador Celso Lopes e Secretário Estadual de Saúde visitam Hospital São Francisco

Na oportunidade da instalação do governo em São Borja, no sábado, 19 de fevereiro, o vereador Celso Lopes (PDT) acompanhou o Secretário Estadual de Saúde Ciro Simoni a uma visita nas dependências do antigo Hospital São Francisco de Borja.
O Hospital São Francisco está situado numa área 16 mil 342 metros quadrados com edificação de 4 mil 853 metros quadrados. O complexo hospitalar é formado por cinco pavimentos, com elevador. Possui um prédio administrativo, com amplas salas de atendimento, farmácia, cozinha, casa de máquinas, garagem, casa do gerador, setor de internação com disponibilidade para 150 leitos, setor de diagnóstico, setor de Unidade de Tratamento Intensivo, setor de UTI Pediátrica, setor de manutenção, reservatório de água, lavanderia, seleção de resíduos, necrotério, bar, dois poços artesianos, área de estacionamento para Unidades Móveis de Saúde e associação dos funcionários. E ainda obras paralisadas com dois pavimentos medindo 948 metros quadrados, com aberturas em alumínio e vidro.
Desde 2009 Celso Lopes tem solicitado aos governos estaduais e federais ajuda para que o Hospital São Francisco volte a funcionar atendendo a população de São Borja e região. Seriam, aproximadamente, 300 mil pessoas beneficiadas com a sua reabertura.
Na ocasião da visita, o vereador pedetista entregou ao Secretário Ciro Simoni, uma pasta contendo todos os estudos sobre o Hospital São Francisco, suas intenções de reabertura e a solicitação de que em suas dependências seja instalado um hospital de referência regional. O Secretário Estadual de Saúde assinou o ofício de recebimento em frente ao São Francisco. “Para nós foi uma grande conquista, lutamos desde 2009 pela reabertura do hospital. O fato de um Secretário Estadual de Saúde visitá-lo nos da novas esperanças e mais vontade de continuar na briga. Entreguei o mesmo material para o Governador Tarso Genro. Afirmando assim, nossas intenções de reabertura do Hospital dos Pobres e de parceria”, enfatizou Celso Lopes.


Assessoria de Imprensa Câmara Municipal de Vereadores de São Borja/RS
www.camarasaoborja.com.br


Vereadores entregam ao Governador Tarso Genro revindicações da comunidade São Borjense

Os vereadores entregaram para o Governador Tarso Genro, no dia 19 de fevereiro, sábado, na oportunidade da interiorização do governo aqui em São Borja, ofício contendo as principais demandas da população e necessidade de melhorias para a cidade. De forma símbolica a entrega foi realizada dentro da Câmara de Vereadores ao final do discurso do governador de abertura da Audiência Pública de Reativação da Câmara Setorial do Arroz.
Entre as principais reivindicações estão as da área de saúde como equipamentos de mamografia, tomografia computadorizada e ressonância magnática e profissionais qualificados para operar os aparelhos. Também as questões referentes a instalação da Casa de Saúde Regional no antigo Hospital São Francisco de Borja, transformando-o em um Hospital Regional para atender a toda a população do munícipio e de cidades vizinhas. A criação de uma Coordenadoria Regional de Saúde e a contratação de médicos especialistas para melhor atender a comunidade.
Na área de segurança pública as demandas são em torno do término das obras do Quartel da Corporação de Bombeiros, aquisição de uma viatura para os bombeiros, viabilização para o curso de formação de soldados da Brigada Militar ocorrer no Batalhão de São Borja, aumento do efetivo da Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Brigada Militar, ampliação do Presídio Estadual, nomeação de um períto criminal e médico legista para atuar no Instito Geral de Perícias aqui em São Borja e designação de valor para a construção de moradias para servidores da área de segurança.
Para pasta de educação, esportes e lazer as revindicações estão concentradas na construção de quadra poliesportiva na escola Apparicio Sila Rillo e na localidade de Mercedes, a implantação de um complexo esportivo para campeonatos amadores municipais nas mais diversas modalidades, instalação do Colégio Tiradentes na cidade, construção de residência para os professores da Escola Oswaldina Batista da Silva em Saburá e apoio para a implantação do curso de Direito na Universidade Federal do Pampa. Fortalecimento e disponibilização de Campus para a Universidade do Estado do Rio Grande do Sul.
Também entre as solicitações dos vereadores encontra-se a retomada do projeto da Plataforma Logistica na fronteira Santo Tomé/ São Borja e empenho na elaboração de projeto de asfaltamento da BR 472 ligando São Borja à Garruchos em função da construção da Usina de Garaby e a realização da obra de pavimentação ligando a sede do munícipio ao Rincão de Santana. Reforma do aeroporto, criação de uma Coordenadoria Regional da Defesa Civil e de programas direcionados para o combate aos quadros frequentes de seca na região, através da abertura de poços artesianos e micro açudes.

Escolas Municipais iniciam o ano renovadas

As Escolas Municipais de Serafina Corrêa estão passando por obras de melhorias e ampliação a fim de receber maior número de alunos para este ano letivo que começa no dia 28 de fevereiro. O Pré-Escolar Castelinho do Saber, a Escola Professora Estherina Marubin e a Escola Municipal Agrícola passam por uma série de reparos, troca de forro, melhorias nos acessos, paredes, piso, pintura, entre outras obras. Na Escola Agrícola, os reparos estão sendo feitos também nas acomodações dos animais, na área da produção de grãos, pátios e salas de aula. Serão investidos cerca de R$ 300.000,00 nessas melhorias, incluindo a reforma e ampliação da Escola Municipal Leonora Marchioro Bellenzier que iniciará nos próximos dias.
A Secretaria Municipal de Educação preocupa-se com a infraestrutura e as adequações dos espaços escolares, investindo em recursos, equipamentos, mobiliário e na estrutura necessária para o bom andamento do ano letivo para alunos, professores, servidores e direções das escolas. Por outro lado, as famílias podem ficar tranquilas, pois os estudantes estão seguros, num ambiente apropriado e confortável.


Adriana Sabadin - Assessora de Imprensa
www.serafinacorrea.rs.gov.br

De Estrela pelo Rudimar Thomas


Olá amigos,
estou remetendo a Sem Pulo e o Túnel que escrevo
e publicados no último sábado na Folha popular.
Abraço e boa semana
Rudimar Thomas


clique na imagem para aumentar


clique na imagem para aumentar

Recebo do Sérgio Oliveira

Recebo do CHARQUEADAS, que tá se mostrando um grande corneteiro. Olha que chamo o REMINDO. o fifi (NOSSO SAUDOSO PRESIDENTE FIGUEIREDO) sempre que uma crise mais aguda aparecia, como a do Riocentro, dizia:

- CUIDADO QUE CHAMO O MEDEIROS( CHEFE DO SNI!!!!)


És tu um dos blogueiros citados hoje na Rosane de Oliveira ZH, que utiliza a Sala J C Terlera e que, segundo o cara da imprensa do Villaverde, é uma Lan House de luxo ?

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS


O QUÊ ?



O Chefe da SOFISTICADA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA, segundo o Procurador Geral da República, o Mensalão, José Dirceu, também foi na comemoração dos 90 anos da Folha de São Paulo ?
Mas como ? A Folha, componente do Consórcio Veja/Folha/O Globo, não foi uma das que, se aproveitando das denúncias sobre o mensalão, tentou derrubar o Coisa ?
A Coisa, que substituiu o Coisa na Presidência da República, também foi. Pelo menos estava na sua agenda.
Acho que eles estão acometidos da Síndrome de Estocolmo.

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

Mesmo time

Então o ISENTO E O CHARQUEADAS TORCEM,AMBOS OS DOIS, PELO IMORTAL??? DESCOBRI UMA SEMELHANÇA,..É COMO SEMPRE SE DIZ, OS EXTREMOS GERALMENTE SE TOCAM....


Governo apresenta as 35 prioridades estratégicas ao Pleno do Secretariado gaúcho

A Secretaria Geral de Governo e a de Planejamento e Gestão apresentaram proposta com 35 prioridades estratégicas para realização dos quatro eixos do Mapa Estratégico do Governo do Estado: alavancar o crescimento do investimento, do emprego e renda; expandir o desenvolvimento regional com combate às desigualdades regionais; elevar a qualidade de vida e erradicação da pobreza extrema; e aprimorar a cidadania e valores responsáveis. A Rede de planejamento, gestão e monitoramento foi mostrada durante a segunda reunião do Pleno do Secretariado gaúcho, realizada na manhã desta segunda-feira (21), no Galpão Crioulo do Palácio Piratini.

"As nossas prioridades estratégicas desdobram-se em projetos, programas, ações e medidas em cada uma das secretarias, que remetem para a Carta aos Gaúchos e ao nosso Programa de Governo. Duvido que exista um Governo que em 45 dias avançou tanto quanto nós", analisou o governador Tarso Genro, que coordenou o encontro. Ele orientou os secretários que, uma vez definidas as estratégias, já comecem a diovulgar as medidas concretas para efetivá-las. O Pleno do Secretariado é um órgão composto pelo vice-governador e pelos secretários estaduais.

O próximo encontro do Pleno do Secretariado será realizado na segunda quinzena de março, em um Sseminário do Governo, quando serão validadas as prioridades estratégicas e os programas, projetos e ações para efetivá-las. Será criada uma Sala de Gestão para monitorar essas prioridades estratégicas, fornecendo ao governador e secretários informações para as tomadas de decisões.

Sala de Gestão
O espaço funcionará em uma área ao lado do gabinete da Secretaria Geral de Governo, na ala residencial do Palácio Piratini. Quatro telões e uma estação de trabalho com 12 monitores integrados comporão a infraestrutura do complexo, que terá ligação direta com o gabinete do governador e possibilitará a realização de videoconferências, além de acesso em tempo real ao que está sendo feito. A diretora da Sala de Gestão, será Iti Guimarães, que trabalhava na Coordenação da Agenda do ex-presidente Lula.

"A partir do conjunto das 35 prioridades, apontado pelo Governo por meio das secretarias, a Secretaria Geral de Governo vai debruçar-se para fazer o monitoramento, a gestão e o controle, verificando os prazos da execução, as metas, os indicadores, os custos e os responsáveis", explica Estilac Xavier. O secretário diz que todo este controle será encaminhado à Sala de Gestão, onde os principais atores irão interagir dando transversalidade e agilidade, desburocratização e tomando decisão sobre cada andamento do processo. Ele acrescenta que na Sala de Gestão também será possível ter informação direta, on-line, da execução orçamentária, além de ser criado sistema de apropriação e acompanhamento da execução física das obras, e levantamento de qualidade dos serviços.

Futuro do RS
"Estamos tratando do futuro do Estado. Esta reunião serviu para que validássemos a segunda versão do Mapa Estratégico, que é uma síntese dos obetivos estratégicos do Governo", definiu João Motta. O secretário do Planejamento observa que enquanto outros governos utilizam os primeiros meses para reclamar da sorte, o Governo do Estado, nestes 45 dias, trabalha focado no desenvolvimento econômico e social, planejando o futuro do Rio Grande do Sul.

"Além de firmarmos o compromisso com o equilibrio fiscal, já tivemos uma agenda com o Governo Federal, de onde deverá vir mais de R$ 1 milhão nos próximos meses para o desenvolvimento regional. Outra agenda foi realizada com o governo do Uruguai e já discutimos setorialmente uma agenda com o conjunto das secretarias e empresas. Além disso, em março, abriremos um diálogo com todo o Estado por meio de seminários nas nove macroregiões de desenvolvimento", contabiliza João Motta, entre as ações realizadas nestes dois primeiros meses de 2011.

Portal do Piratini

Premiação Campeonato Municipal de Bocha 48

A Prefeitura Municipal de Serafina Corrêa, através da Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo, Divisão de Esporte, realizou o Campeonato Municipal de Bocha Modalidade 48 – 10 metros, de 24 de outubro de 2010 a 13 de fevereiro de 2011. Com grande participação do público, o esporte movimentou os bairros do município, com a presença de dez equipes e também das torcidas, mantendo viva a tradição do esporte da Bocha 48.
No dia 19 de fevereiro de 2011, no Restaurante Giaretta, aconteceu a premiação das equipes vencedoras do Campeonato. Com a presença do Prefeito Municipal, Ademir Antônio Presotto, da Primeira Dama, Maria Carmen Montanari Presotto, do Vice-Prefeito, Flávio José Breda, servidores municipais, equipes participantes e comunidade, a noite foi de comemoração, de homenagens e de confraternização. Recebeu medalha como atleta destaque Mauro Augusto Negri, da Equipe Roberto Dalmás B. Receberam também troféu e medalhas as equipes:
CAMPEÃO: PLANALTO II
VICE-CAMPEÃO: BAR E MINIMERCADO BIANCO
3º LUGAR: CAPELA SAÚDE
4º LUGAR: BOMBONERA
Após a entrega da premiação houve jantar de confraternização.

Projeto Legalidade

PROJETO DE RESOLUÇÃO N°._______/2011
Autoria: Vereador CELSO A. LOPES

“INSTITUI NO CALENDÁRIO LEGISLATIVO DE 2011 COMEMORAÇÕES ALUSIVAS AOS 50 ANOS DA “CAMPANHA DA LEGALIDADE” E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.”

Art. 1º - Fica instituído no calendário do Poder Legislativo Municipal de 2011, comemorações alusivas aos 50 anos da “Campanha da Legalidade”.
Art. 2º - Durante o ano de 2011, poderão ocorrer atividades educativas e culturais visando o resgate da história da Campanha da Legalidade de 1961, tais como:
I – Seminários;
II – Debates;
III – Oficinas Culturais;
IV – Exposições Fotográficas;
V – Exibição de filmes;
VI – Apresentação de trabalhos sobre o tema;

VII – Outros, desde que mantenham o enfoque naquele fato histórico.
Parágrafo Único - Todos os eventos alusivos às comemorações da data serão públicos, gratuitos e amplamente divulgados.

Art. 3° - Será criada Comissão de Vereadores e Servidores que ficará encarregada de organizar e promover as atividades pertinentes ao tema.

Art. 4° - Fica a Câmara Municipal de São Borja autorizada a firmar convênio com outros órgãos públicos e privados visando a realização dos eventos objetos dessa Resolução

Art. 5° - As despesas decorrentes dessa Resolução correrão por conta orçamentária própria do Poder Legislativo Municipal.

Art. 6º - Esta Resolução entrará em vigor na data de sua publicação.

Sala LEONEL BRIZOLA, 16 de Fevereiro de 2011.

Vereador CELSO A. LOPES
Bancada do PDT

E X P O S I Ç Ã O D E M O T I V O S


Senhores Vereadores;
Senhora Vereadora:

A Legalidade foi o maior movimento popular no Brasil desde a Revolução de 30. A partir das proclamações de Leonel Brizola pela Rádio Guaíba, de Porto Alegre, o país reagiu ao golpe articulado pelos militares, juntamente com o poder econômico, para impedir a posse de João Goulart na Presidência da República, após a renúncia de Jânio Quadros, no dia 25 de agosto de 1961.
A Legalidade teve o apoio de rua em todo o país, apesar do rígido controle militar sobre os jornais, rádios e TV e da ocupação dos pontos estratégicos. Foi uma torrente popular que passou por cima dos militares, dos políticos conservadores, dos empresários, banqueiros, enfim das elites.
A firmeza, o destemor e o descortino de Leonel Brizola no episódio fez dele líder nacional e retardou a conspiração da direita que viria a desembocar no golpe de 64, como o suicídio de Vargas, em 1954, abortou o complô iniciado em 1950 para tornar inviável um governo nacionalista e progressista no país.
O alerta de Brizola, já na madrugada do dia 26 de agosto, foi o sinal para que as forças democráticas agissem para neutralizar os golpistas. A coragem que o governador revelou nos momentos mais dramáticos - como a da ameaça de bombardeio aéreo do Palácio Piratini e na convocação da Brigada Militar para garantir a lei e a ordem - eletrizou os gaúchos e impressionou os brasileiros.
Com tanques do III Exército a menos de 1 km, Brizola organizou, praticamente sem dormir, nos dois primeiros dias, a resistência às decisões dos ministros militares. O poder de fato em Brasília tentou em vão isolar o Rio Grande do Sul do restante do Brasil e Porto Alegre ficou sob ameaça de ataque do porta-aviões Minas Gerais e dos jatos da Força Aérea. Mas o apoio da população não falhou um instante sequer.
À medida que todo o Brasil se solidarizava com o governador dos gaúchos, foram surgindo as adesões mais importantes, como as dos governadores Mauro Borges, de Goiás, e Ney Braga, do Paraná. Cem mil pessoas concentraram-se diante do Palácio Piratini, nas horas em que era esperado o bombardeio, que, afinal, não se concretizou por que os aviões não puderam levantar vôo (os militares que operavam o sistema, solidários a Brizola, impediram que fossem cumpridas as ordens dos generais golpistas).
Dona Neusa, a mulher de Brizola, comoveu a população, ao recusar-se a deixar o Palácio nos momentos de maior perigo. A intensa movimentação em torno dos pontos de voluntariado e preparação para emergências não causou um único acidente. Tampouco houve um tumulto sequer depois da distribuição de dois mil revólveres a populares que haviam se inscrito para reforçar a defesa do Palácio, por sinal confiada a velhos mosqueteiros Mauser, meia dúzia de metralhadoras pesadas, remanescentes dos combates entre as oligarquias gaúchas, na década de 20, e poucas metralhadoras de mão.
Não era o armamento, quase ridículo - algumas lanças da Revolução Federalista de 1893 chegaram a ser levadas ao Palácio -, a razão da confiança de Brizola. Ele tinha o povo consigo e este foi o fator decisivo da vitória da Legalidade. Vitória, frustrada em parte pelas maquinações políticas que obrigaram João Goulart a aceitar o parlamentarismo. A direita, porém, não assimilou a lição e começou a preparar a vingança. Que viria três anos depois com a derrubada de Goulart, sem possibilidade de resistência.
Ignorado pela grande imprensa, o dia 26 de agosto, data da Legalidade, faz parte do calendário de lutas do povo brasileiro pelo respeito aos seus direitos políticos. Nenhum especial no rádio e na televisão, nenhum suplemento de jornal costuma ser publicado nesse dia. A ordem é passar a esponja no episódio, para que ele não lembre a figura heróica de Brizola. Mas seu lugar está garantido na História, que é inapagável.

Por fim, peço aos nobres pares a aprovação da matéria em pauta a qual finalizo sua justificativa, com um trecho de discurso proferido pelo então Governador do Rio Grande do Sul, em 27 de agosto de 1961.

"O Governo do Estado do Rio Grande do Sul cumpre o dever de assumir o papel que lhe cabe nesta hora grave da vida do País. Cumpre-nos reafirmar nossa inalterável posição ao lado da legalidade constitucional. Não pactuaremos com golpes ou violências contra a ordem constitucional e contra as liberdades públicas. Se o atual regime não satisfaz, em muitos de seus aspectos, desejamos é o seu aprimoramento e não sua supressão, o que representaria uma regressão e o obscurantismo.
A renúncia de Sua Excelência, o Presidente Jânio Quadros, veio surpreender a todos nós. A mensagem que Sua Excelência dirigiu ao povo brasileiro contém graves denúncias sobre pressões de grupos, inclusive do exterior, que indispensavelmente precisam ser esclarecidas. Uma Nação que preza a sua soberania não pode conformar-se passivamente com a renúncia do seu mais alto magistrado sem uma completa elucidação destes fatos. A comunicação do Sr. Ministro da Justiça apenas notifica o Governo do Estado da renúncia do Sr. Presidente da República.
Por motivo dos acontecimentos, como se propunha, o Governo deste Estado dirigiu-se à Sua Excelência, o Sr. Vice-Presidente da República, Dr. João Goulart, pedindo seu regresso urgente ao País, o que deverá ocorrer nas próximas horas.
O ambiente no Estado é de ordem. O Governo do Estado, atento a esta grave emergência, vem tomando todas as medidas de sua responsabilidade, mantendo-se, inclusive, em permanente contato e entendimento com as autoridades militares federais. O povo gaúcho tem imorredouras tradições de amor à pátria comum e de defesa dos direitos humanos. E seu Governo, instituído pelo voto popular - confiem os riograndenses e os nossos irmãos de todo o Brasil - não desmentirá estas tradições e saberá cumprir o seu dever."


Sala LEONEL BRIZOLA, 16 de Fevereiro de 2011.


Vereador CELSO A. LOPES
Bancada do PDT

GUERRA AO FATOR PREVIDENCIÁRIO


Por Carlos Chagas


Ontem, no Senado, Paulo Paim foi além do reajuste do salário mínimo, que por sinal será debatido terça-feira pela bancada do PT, quando então o representante do Rio Grande do Sul definirá sua posição.

Mais importante do que dar ao trabalhador 545 ou 560 reais, porém, é atentar para o fato de que em poucos anos todos os aposentados estarão recebendo apenas o salário mínimo, por conta do execrável “fator previdenciário” criado por Fernando Henrique Cardoso. Hoje, quem recebia 3.500 reais trabalhando aposenta-se com no máximo 2.000 reais, e a cada doze meses, com o reajuste do salário mínimo acima da inflação, e as demais aposentadorias apenas pela inflação, será mera questão de tempo que se nivelem. Fora, é claro, as chamadas carreiras de estado e os integrantes do Legislativo e do Judiciário, que se aposentam com vencimentos integrais.

Que um governo neoliberal tivesse imposto essa maldade, explica-se, mas não há como entender que em oito anos um governo dos trabalhadores mantivesse as mesmas diretrizes. O pretexto foi e continua sendo a ameaça de falência da Previdência Social, balela repetida permanentemente. Até porque, se fosse verdade, bastaria lembrar das aulas de ciências de décadas atrás, quando aprendíamos o que eram os vasos comunicantes. Se um setor do governo dá prejuízo, outros rendem lucros olímpicos.

Em suma, a situação dos aposentados que recebem um pouco mais do que o salário mínimo mereceria atenção igual ou maior do Congresso, acima do reajuste anual.

ATENÇÃO AOS EX-PRESIDENTES

Três ex-presidentes da República tem enfrentado as urnas e são senadores: José Sarney, Fernando Collor e Itamar Franco. Falta coragem a Fernando Henrique, mas o problema é dele. Não haverá, assim, nenhum interesse pessoal por parte dos ex-presidentes na proposta de emenda constitucional dormindo nas gavetas do Congresso, que dá aos ex-chefes de governo uma cadeira vitalícia no Senado. Mesmo assim, seria de justiça a sua aprovação, até porque, desde a Constituição de 1988 que eles perderam a aposentadoria concedida aos antecessores.

Quem trouxe o tema à consideração dos colegas foi o senador Roberto Requião, para quem a experiência sistematizada dos ex-presidentes no Senado só enriqueceria a prática política. Eles poderiam, se aprovado o projeto, ter direito à voz, ainda que não ao voto. O Lula, por exemplo, não precisaria onerar a folha de pagamento do PT, do qual recebe 13 mil reais desde janeiro, para enfrentar despesas pessoais e familiares.

Sarney, Collor e Itamar, quando concluídos seus atuais mandatos, teriam direito a continuar, assim como Fernando Henrique e o Lula, a entrar.

RÁPIDO, AS COMISSÕES

Já estão compostas as comissões permanentes do Senado e da Câmara, mas, pelo jeito, não começaram a funcionar. Ou então as TVs Câmara e Senado receberam instruções para não cobrir suas atividades, como vinham fazendo desde que criadas. A exceção foi a reunião da CCJ dos senadores, que sabatinou o ministro Fux, indicado para o Supremo Tribunal Federal, apresentado por quatro horas nas telinhas. O trabalho das comissões não raro revela-se superior ao que se passa nos plenários.

TEMPO DE RECICLAR

Nessa vertiginosa transformação da mídia, imprescindível ao aprimoramento político das nações, quem anda devendo são os jornalões. Esta semana, por exemplo, deixaram de noticiar o resultado final das votações dos projetos de reajuste do salário mínimo, na Câmara. Ou, se o fizeram, foi apenas nas últimas folhas impressas, atingindo pequeno número de leitores. A maioria recebeu a clássica e lamentável explicação de que “até fecharmos esta edição o resultado estava em...” Da mesma forma, virou rotina a grande imprensa, com as exceções de sempre, não divulgar no dia seguinte o resultado dos jogos de futebol realizados na véspera, à noite. Quer dizer, aquilo que o público da televisão já viu colorido e andando, na hora, foi negado ao leitor dos jornais. Nem se fala do acompanhamento on line por essas diabólicas maquininhas que a gente leva no bolso ou na bolsa. Se a tecnologia avança tanto, todos os dias, por que não reduzir o tempo de impressão e de distribuição dos jornais em favor do tempo de apuração e de redação?

De São Borja

No último sábado,dia 19/02, durante instalação do Governo no município de São Borja, o governador Tarso Genro, o presidente da Assembléia Legislativa do Estado, Adão Villaverde,o prefeito da cidade, Mariovane WEis(PDT) o presidente do legislativo municipal, Celso Lopes(PDT) o neto de Jango Goulart, Cristhoper e neta do governador Brizola, entre outros participaram da instalação oficial dos eventos no município que marcarão os 50 anos do movimento da Legalidade a ocorrer em agosto vindouro.

( Fotos gentileza de Letier Vivian)


De São Borja

No Museu João Goulart, a entrega de documentos da anistia de Brizola e Jango


O governador Tarso Genro aproveitou sua estada em São Borja, no sábado passado, dia 19/02 para fazer a entrega dos documentos da anistia do ex-presidente Jango Goulart e Leonel Brizola. Os documentos ficarão no acervo do Museu João Goulart, de São Borja.

Ao ato compareceram a deputada Juliana Brizola(PDT),neta do ex-governador Brizola e o neto de Jango, Cristhopher Goulart, que concorreu a deputado estadual, mas não se elegeu.Tam,bém estiveram presentes o prefeito de São Borja, Mariovane Weis(PDT) Jefferson Ollea Homrich, do PTB, vice-prefeito, e o vice-governador do Estado, beto Grill(PSB)

( Foto gentileza de Letier Vivian),de são borja.


DE São Borja


Aspectos gerais da instalação do governo de Tarso Genro, em São Borja, no dia 19/02.

No aspecto vêm-se o governador e outras autoridades


( fotos Gentileza Letier Vivian)


Memoria da imprensa

CORREIO DA MANHÃ

Segundo Danilo da Silva Ucha, a sucursal do Correio da Manhã, em Porto Alegre, funcionou na Borges de Medeiros, 15 andar, no edifício Missões.
Nos anos que ele trabalhou na sucursal do CORREIO DA MANHA A SUCURSAL ERA CHEFIADA POR GABRIEL MATIAS( HOJE RESIDINDO EM BARRA DO RIBEIRO).
Segundo Ucha, seus colegas da sucursal do CORREIO DA MANHA eram Rogério Vaz Mendelski, Ana Amélia Lemos e Políbio Braga.

Ele tem certeza que a Núbia Silveira e a Vera Zílio não trabalhavam na sucursal do Correio da Manhã, pelo menos no período em que ele esteve lá. " A Vera me parece que tinha um namorado que trabalhava lá".


dona Niomar, proprietária do CORREIO DA MANHÃ , depõe num IPM( Inquérito Policial Militar) depois do AI-5. Ela passou do " paraíso" ao " inferno" em poucos meses.


Ana Amélia Lemos


Artur Tadeu Dutra Monteiro


Gabriel Matias Vieira


Rogerio Vas Mendelsky


Polibio Adolfo Braga

Igreja do Rosário aberta à comunidade de Protásio Alves após reforma

A antiga igreja de Nossa Senhora do Rosário, da cidade de Protásio Alves, na Serra gaúcha, foi reinaugurada. A restauração iniciou em 2009. Os recursos para a reforma vieram de doações, da venda de dois terrenos da paróquia e da rifa da prefeitura, diz a moradora, Rosane DallAgnol. O templo foi inaugurado em 1914, em estilo gótico, semelhante às igrejas italianas. A igreja foi tombada pelo Patrimônio Histórico Municipal em 2001.

Il Mondo Italiano - Edição 411


Coleguinhas


GORDO UCHA(Danilo Ucha) vai passar o carnaval, pescando, numa fazenda em Santana do Livramento. Ucha sempre tira os dias de carnaval para ir pra fora pescar. Há quem diga que ele compra os peixes no Mercado Público, leva junto e depois lá os assa pra dizer que os pescou...


*Gordo Ucha está em fase de produção e impressão de um livro que conta a história do presidente da Associação Brasileira dos Terminais Portuários(ABTP), Mantelli.

Ontem, no café da manhã , da associação do Aço, ele cobrava a foto da capa do Claudio Bergamnn.


*Giani Guerra, da rádio Gaúcha, é ótima repórter. Pergunta várias vezes, tira as dúvidas. Ontem, o presidente da associação do Aço, José Antônio Martins.

*Martins foi um dos que fez a MARCOPOLO, ser o que é. hOje está retirado da diretoria executiva.


CONSUMO DO AÇO CRESCEU

NO ESTADO

Foto Claudio Bergmann

Os embarques de aços laminados planos efetuados pelas usinas siderúrgicas nacionais para o mercado gaúcho atingiram a 1.312.856 toneladas em 2010. Um crescimento de 30% comparado a 2009 quando foram comercializadas 1.011.976 toneldas.

O resultado de 2010, disse o presidente da associação do aço do rs,José Martins, ficou abaixo do recordo histórico que ocorreu em 2008, quando foi de 1.389.747 toneladas.


Para Martins, que reuniu a imprensa, ontem, no Plaza, em café da manhã, o que provocou este resultado foi um conjunto de medidas que permitiu ao Brasil ser um dos primeiros países a sair da crise e que 2010 fosse um ano de recuperação para praticamente todos os setores da área econômica"

Martins prevê também que em 2011 o aumento no consumo do aço no RS de cerca de 100 mil toneladas.

Na ocasião foi lançada a revista Panorama do Aço.

Todt Comunicação


De São Borja


O EXECUTIVO, do TREVO, abrigou o chamado CLERO ALTO( ou o andar de cima, na expressão do jornalista Elio Gaspari) na recente visita de interiorização que o governador Tarso Genro fez a cidade.

O batalhão precursor reservou para a ocasião( sexta e sábado passados) 20 apartamentos para a comtiiva, dois dos quais suítes de alto padrão. O dono, o vereador Celso Lopes, do PDT, mandou instalar ar condicionado split e até uma banheira numa das suítes.


Cosmam debate transporte fluvial pelo Guaíba

A Comissão de Saúde e Meio Ambiente (Cosmam) da Câmara Municipal de Porto Alegre, discute nesta terça-feira (22/2), o transporte fluvial de passageiros no Guaíba como alternativa sutentável. A ideia é trocar informações sobre a linha de catamarã que deverá ligar a Capital ao município de Guaíba. A reunião está marcada para as 9 horas na sala 301, terceiro andar do Legislativo municipal.

Fernando Cibelli de Castro (reg. prof. 6881)


' BABADO' HISTÓRICO


No tempo da segunda Guerra Mundial,lá por 1937,38,39,emUruguaiana(RS) apareceu um alemão,que fugira de Montevideo e que fora oficial do navio GRAF SPEE.

Este alemão se homiziou na cabanha de um conhecido dono de charqueada, de Uruguaiana. Lá teria tido um romance,rápido, com a filha do dono da cabanha, que depois, grávida, casaria. Este casamento, no começo, não tinha a aprovação do Coronel, o dono da cabanha, proprietário ainda de uma charqueada( exportava muita carne para a Alemanha( os latões de banha seguiam para o porto de Hamburgo).

Quando o Brasil rompe relações com a Alemanha, o Coronel( que está lembrado em vários livros sobre Uruguaiana) começa ir a bancarrota. As exportações do seu charque iam via Montevideo e Buenos Aires.

No livro QUARENTENA, editado pelo Instituto Estadual do Livro, em 1994, a escritora VERA IONE MOLINA, nascida em Uruguaiana( hoje vive lá e tem um jornal)relembra muitos episódios de Uruguaiana do século passado e fala do oficial alemão.Segundo ela,é apenas ficção....

eis o capitulo XIII

denominado O ALEMÃO

cinco horas? Seis? A cabeça de Laura pesa. Se excedeu nos brindes à meia-noite. No baile ,mais champanha,até Laerte recolher a taça. Ouve o motor do CHEVROLET no pátio. A mãe vem dizer que vão para a estância. Pausa as palavras semn olhar para Laura. Entram no automóvel. O dia ainda não clareou.
Júlio Campos acende os faróis. Pegam a carreteira. Ele desvia das poças d"água.

Laura desce para abrir a porteira. Pisa nobarro. O automóvel entra.Fecha a porteira. Volta para o CHEVROLET pensando como será bom entrar na casa fechada há meses, abrir as gavetas, os armários,asjanelas. A mãe pergunta se ela falava alemão nas Franciscana. um pouco. Sabianomes decomidas, ashoras, como cumprimentar,pedir informações. Por que nunca se interessara? A mãe a encara. Sabia que o francês era o idioma estudado em São Leopoldo. Supunha que Laura tivese aprendido umpouco de alemão com as Irmãs e as colegas do Vale dos Sinos. Desvia o olhar:
- Vamos encontraruma pesoa. Ninguém deve saber que ele está no Brasil. É um alemão tripulante doGRAF SPEE.

A cachorrada cerca o automóvel.Ovelherios nos cheiram. Latem. Entramos pra saleta. Tomamos mate sentados em frente à lareira,por força do hábito. Em lugar do fogo, a coleção de revistas LA CHACRA que tanto gosto de folhear. Eu não deveria me aproximar do oficial. Sóseria chamada se alguém precisasse falar com ele.
Vou guardar as roupas. Meuquarto fica entre o dos meus pais e o do hóspede. Através da musseline que cobre os vidros da porta,vejo uma sombra alta, cigarro na mão. Ouço passos na sala dejantar e me apresso caminhando para o meu dormitório.

As paredes são caiadas. Uma janela abre para o capão de eucaliptos. A porta comunica com o corredor que dá acesso ao banheiro. As cortinas cobrem os vidros,estendidos entre dois arames presos à janela por pregos. Cheiram a pó. A cama é de ferro. O guarda-roupa tem três portas. Na domeio, um espelho oval onde me vejo de corpo inteiro.

A penteadeira temtrês eseplhos presos um ao outro por dobradiças. Sobre ela, um conjunto de pente e escoca. Nos cabos de prata, minhas iniciais gravadas. Na mesa de luz, um guardanapo de croché branco sob o rosário de prata da primeira comunhão.Os lençóis são de cambraia. Os móvies pintados de azul.

Abro a janela. Os eucaliptos brilham molhados. à minha esquerda, uma espiral de fumaça sai do quarto do alemão.
Vou caminhar ao redor da casa. Eu gosto do chero de moringa que vem da terra, do barulho dos sapatos no pasto, do gado embaixo das árvores.

No cozinha há canjica,guisado de abóbora e arroz. A ovelha assada vem do galpão.Sentamos à mesa os três;
- E o homem?,perguntou papai.

- Já almoçou no quarto e me convida para ir ver a HEREFORD que está para dar cria.

Prefiro ler.Apanhei a última CHACRA.A casa está fechada para a sesta. Meus pais dormem até às três. É uma das tarde. Leio meia página de um cuento criollo e volto ao início.Vou abrir a janela. A fumaça do cigarro se distingue da garoa que voltou a cair.

Sento frente aos espelhos.
Trago os laterais para a frente de maneira que posa ver os três ângulos. Um rosto oval, cabelos ondulas e castanhos, olhos da mesma cor dos cabelos, lábios grossos. Onariz poderia ser um pouco mais curto. As pernas são minha salvação. Marlene Dietrich, era meu apelido no dormitório do internato. Acaricio a perna direita, enquanto a movimento numa pose de dançarina.E se fosse perguntar ao oficial seprecisava de alguma coisa? Queria ao menos ver que jeito tem, a cor d pela, os cabelos. Rabisco umas frases em alemão nsa última folha do meu diário..

José Nelson Gonzalez, hoje com 84 anos, nascido emUruguaiana e que muito frequentou a charqueda deste coronel, diz que sempre se ouvir dizerem Uruguaiana a existência deste alemão, que depois sumiu. Deve ter ido a MOntevideo e depois regressado a sua terra natal. Nunca mais e soube. Mas que nunca se soube que ele tivera tido uma relação com a filha do dono da charqueada, da qual teria originado um filho..


Estrela

A estrela do Renato volta a brilhar, pinçou lá nos juniores um menino que ninguém tinha ouvido falar. Leandro 17 aninhos, cabeça erguida, entrou faltando 10 minutos, colocou uma bola no travessão e marcou um belo gol, o quinto contra o Ypiranga. A história gremista mostra, times que misturam a prata da casa, com contratações de fora, tem mais chances de chegar lá e colocar a taça no armário. Assim foram os times de 1981, 1983, 1994/1997 e 2001. Outra coisa que chamou a atenção foi a felicidade do André Lima com o número 99 nas costas, alegria que rendeu dois gols decisivos.

Remindo Sauim


Sessão é encerrada após confirmação de óbito no Legislativo

A sessão ordinária da Câmara Municipal de Porto Alegre desta tarde (21/2) foi encerrada por volta das 15 horas, por acordo entre vereadores, após confirmação da morte de Luís Rogério Haby Marques, de idade ainda não informada. Marques, pessoa conhecida nos corredores da Câmara Municipal, foi encontrado morto em um dos banheiros da sede do Legislativo municipal vitimado provavelmente por um mal-estar.

Tão logo foi constatado que Marques estava inconsciente num dos banheiros próximos ao Plenário Ana Terra, na Ala Oeste, a equipe do Ambulatório da Cãmara prestou atendimento. Ao ser confirmado o óbito, foram acionados a Polícia Civil e o IML, que está tomando as devidas providências. Sem profissão definida, Marques era uma das várias pessoas que transitam diariamente pela Câmara Municipal, buscando contato com os vereadores.

Assessoria de Imprensa CMPA

HISTORIAS DE LA UNDEZE

POR MAURO ROCHA, DESDE SARANDI!


Olides ! Não promova cortes no texto !!! te ve daré, zio canela !!!!!!


POIS( homenagem ao Jokymann) no domingo, no jogo do Grêmio contra o
Ypiranga (foi passer em POA-todos queriam depois do jogo, conhecer o
Barra Shoping !!!!!), um grande amigo e, desculpando o trocadilho, um
amigo grande( 1,90) foi homenageado pelo marketing do tricolor gaúcho.
E o mais importante, o meu amigo é de la undeze- Serafina Corrêa para
quem não é italiano que nem eu !!!!!!!!!!!!!!. Falo, com satisfação,
de LUIS CARLOS MONTANARI, odontólogo, que por sinal foi colega do
Pedro Paulo Záchia na PUC.

O Dijão( vem de didio grande-luizão para os não são de la undeze), era
um excelente centroavante, no futebol de campo, melhor ainda como
"frente", diria Delano Benvenutti, no futebol de salão. Goleador,
destacava-se nos campeonatos em Serafina. Lembro-me dele num time
arrasador , o BORSALINO, que eliminou a nossa squadra( TB - cuja
tradução nunca foi feita pois era amoral), em um torneio na undeze. O
Dijão destacava-se ao natural, claro, pelo tamanho, mas o futebol era
eficiente, sem firulas, objetivo. Seu estilo e os muitos gols que
fazia, somado aoo fato de ser DENTISTA-DR., granjeou muitos
admitadores, de tal forma que, em um campeonato em 1900 e outubro(
1973, creio ), destacou-se fazendo um balaio de golos( lembro-me do
Sr. Clodoaldo Gollo, que tinha lábio leporino) ou gols.

Após cada jogo e muitos gols, os torcedores comentavam a eficiência do
Tiradentes, ao ponto de um , mais fanático, O JOSÉ GHISOLFI,
sentenciar em seus comentários, na fria arquibancada da quadra de
cimento do Clube Gaúcho( acho que fui eliminado do quadro de sócios só
porque fiquei mais de 30 anos sem pedir licença e sem contribuir com o
Clube - que injustiça !!!!!) " o DIJÃO É O "MALHOR" GOLEADOR QUE EU VI
JOGAR IN LA UNDEZE ". Nem o Edílio Deitos, nem o Naracy do Botafogo,
nem o Arrebenta alambrado - Vivian , quiçá o Alcindo do Grêmio (O
quicá é de minha autoria !!!!), tangenciou a fama do DIJÃO.

Nosso desejo ao amigo LUIS CARLOS, de muitos e muitos jogos, ao seu
lado e contra( ele sempre me dizia que era um grande garçom no
futebol!!!!), é que tenha vida longa, para que possamos usufruir de
sua companhia agradável, por muitos e muitos anos e não necessitemos,
somente nos encontrar para prantearmos amigos em comum, como aconteceu
na despedida do Grandi.

Um abraço

MAURO ROCHA

Uma Polícia que o povo abomina

(*Archimedes Marques)

Junto a uma sociedade em que se clama por Justiça e que se tem a Policia como arbitrária, corrupta, abusiva e violenta, está entre todas as instituições policiais como exemplo maior de dignidade e disciplina, a figura da Corregedoria da Polícia, espécie de Polícia da Polícia a policiar os atos indevidos, apurando e encaminhando para Justiça os supostos ilícitos penais praticados pelos seus membros. A Corregedoria de Polícia é também o Juízo da Polícia, vez que julga administrativamente os desvios de conduta e as transgressões disciplinares dos componentes da sua instituição.
A Corregedoria de Polícia tem como missão preservar e promover dentre outros, os princípios da legalidade, impessoalidade e moralidade dos atos de gestão, bem como da probidade e responsabilidade dos policiais da sua instituição. No nosso sistema democrático de direito, o bom trabalho da Corregedoria é uma das garantias dos cidadãos de que policiais de má conduta sejam investigados, punidos, advertidos, afastados e enfim, demitidos a bem do serviço público.
Em contra ponto a tais atributos, o Jornal da Band mostrou nesta sexta-feira, 18/02/2011, um caso de humilhação, aparente abuso, desrespeito aos direitos individuais e constitucionais, no qual Delegados e seus comandados representando a Corregedoria de Polícia Civil de São Paulo, tiraram à força a roupa de uma colega Escrivã depois de algemá-la, em busca de provas que supostamente a incriminariam em corrupção ativa. O fato aconteceu no 25° Distrito Policial em Parelheiros, zona sul de São Paulo em 15/06/2009, mas as imagens filmadas foram mantidas em sigilo e somente agora veio a tona para espanto e repudio de grande parte da sociedade brasileira.
A reportagem televisiva teve acesso com exclusividade às imagens gravadas pela própria Corregedoria da Polícia Civil, que mostram o flagrante dado pelos seus integrantes a um suposto crime de concussão praticado então por uma Escrivã de Polícia. Segundo a denúncia, a policial teria recebido R$ 200,00 para ajudar um suspeito a se livrar de um inquérito policial.

A apuração inicial para comprovar a suposta corrupção com a conseqüente prisão em flagrante delito da Escrivã transcorria normalmente e dentro da legalidade até que um Delegado decidiu que a suspeita teria que ser revistada e despida a qualquer custo. Usando dos seus preceitos constitucionais, a Escrivã não se recusou a ordem, mas pediu a presença de policiais femininas para a conseqüente revista.

Entretanto, com o acirramento dos ânimos, a emoção sobrepõe a razão e inclusive é dado também voz de prisão por supostos crimes de resistência e desobediência à revoltada policial, que então algemada indevidamente não restou outra alternativa a não ser relutar em força reduzida contra a ilegalidade e da ação despiram brutalmente a sua calça e calcinha, para enfim ser aparentemente encontrado escondido o dinheiro procurado e almejado, objeto material do suposto crime de concussão.
Assim, o que era para se tornar uma prisão de rotina tão comum em atos correcionais nas unidades policiais do país, transformou-se aos olhos de todos, em flagrante desrespeito aos direitos humanos. A cena daquele corpo vencido seminu, obtida de forma violenta, degradante e cruel, mostrou além do constrangimento, o ultraje a uma Constituição cidadã, uma Constituição que zela acima de tudo pelos direitos do cidadão. A cena feriu de morte todos nós cidadãos brasileiros.
Dos fatos geraram administrativamente a exclusão da suspeita dos quadros da Policia civil paulistana e criminalmente um processo ainda está em andamento na Justiça desse Estado por crime de concussão contra a mesma, enquanto que, para os aparentes e possíveis atos abusivos e lesivos praticados pelos policiais da Corregedoria, restou o procedimento arquivado com aval do Ministério Público e do Judiciário.
É comum a imprensa brasileira divulgar imagens de abusos policiais, torturas em presos, maus tratos contra populares e outras tantas cenas não convencionais, contudo, a comprovação de atos abusivos e lesivos praticados por policiais de alguma Corregedoria de Polícia, o órgão policial exemplo, ainda não havia chegado ao conhecimento público.
É ensinamento precípuo que os Juízes e Corregedores em geral devem agir sempre com moderação e circunspecção refletindo e trabalhando com equilíbrio, razoabilidade e proporcionalidade para que os seus atos sejam considerados justos.
A Polícia representa o aparelho repressivo do Estado que tem sua atuação pautada no uso da violência legitima, contudo, quando se fala em violência legítima, se fala em ordem sob a Lei e não sobre a Lei. O chamado Poder de Polícia que possui a força pública é limitado pela própria Lei e não pode ser ultrapassado sob pena de se praticar o abuso previsto com a conseqüente quebra dos direitos constitucionais inerentes do cidadão.
Bem nos ensina a Professora, Jurista e Escritora CRISTINA BUARQUE DE HOLLANDA, ao discorrer na sua obra “O problema do controle da Polícia em contextos de violência extrema”: “Quando as agencias encarregadas de manter a lei e a ordem descambam para a arbitrariedade e para o comportamento desregrado, instalam inconscientemente o risco de instabilidade do Estado, periclitando suas instituições. Por certo que se alguma margem de desvio do universo formal não compromete a normalidade da rotina de funcionamento do Estado, os contextos de grave disparidade entre desempenho ideal e real das polícias podem alcançar efeitos devastadores de controle na dinâmica de legitimação da ordem pública”.
Em verdade a filmagem mostra, além do brutal e inconcebível ato contrário ao nosso regime democrático de direito, um excesso desnecessário dos Delegados e seus comandados correcionais. Comprovaram que todos são despreparados e atrabiliários. Não restaram equilíbrio e razoabilidade na presente ação policial. Afinal a Escrivã só não queria passar pelo constrangimento de ficar nua na frente de homens, um justo direito. Tudo poderia ser resolvido sem maiores prejuízos com a chamada ao feito de uma Delegada e suas agentes policiais para fazer a revista designada e necessária ali mesmo naquela delegacia, ou então conduzirem a Escrivã suspeita até a Corregedoria de Polícia para as medidas legais e pertinentes, o que em absoluto em nada prejudicaria o flagrante.
Medidas devem ser adotadas, administrativamente e judicialmente para que a ordem seja resgatada na Policia civil de São Paulo, sob pena de serem abertos precedentes idênticos nas demais Corregedorias de Policia do Brasil.
(*Delegado de Polícia. Pós-Graduado em Gestão Estratégica de Segurança Pública pela UFS. Exerceu o cargo de Corregedor-Geral de Polícia civil de Sergipe em duas ocasiões) archimedes-marques@bol.com.br

Referências bibliografias:
FEITOSA, Denilson. Direito Processual Penal. Teoria, Crítica e Práxis. Niterói: RJ, 2008.
BAYLEY, David. Padrões de Policiamento. São Paulo: Edusp 2001.
TEMER, Michel. Elementos de Direito Constitucional. São Paulo: Malheiros editores, 2000.
COMPARATO, Fabio. A afirmação histórica dos Direitos Humanos. São Paulo: Saraiva, 2007.
HOLLANDA, Cristina Buarque de. O problema do controle da polícia em contextos de violência extrema: Os casos do Brasil, África do Sul e Irlanda do Norte. Rio de Janeiro: SESC, 2007

O DIA EM QUE A TUCANA GLOBELEZA MATOU LÚCIO MAURO

A ex-Menina do Jô, e uma das "instituidoras" da ilibada Fundação Mario Covas, Sonia Racy, fez com que o francês Allan Kardec, codificador da Doutrina Espírita, se revirasse em Paris, onde repousa em visitadíssimo túmulo do cemitério Père Lachaise. Não contente, a “apimentada e politizada” colunista do Estadão mandou para o além o ator Lúcio Mauro, vivíssimo da silva, do alto de seus 80 anos. Aconteceu no canal pago Globonews, durante o programa “Em Pauta”.

DoCloaca News....


MARCOPOLO COMEMORA 30 ANOS DE PRODUÇÃO EM ANA RECH

Unidade mais representativa da empresa produz cerca de 50 ônibus por dia


Caxias do Sul (RS),21 de fevereiro de 2011 - O complexo industrial da Marcopolo de Ana Rech, uma das mais modernas fábricas do mundo para a produção de ônibus, comemora 30 anos de atividades no próximo dia 20 de fevereiro. Inaugurada em 1981, a principal unidade da empresa tem capacidade para produzir cerca de 50 veículos diariamente e já fabricou aproximadamente 160 mil ônibus, entre micros, urbanos e rodoviários.

Com área total de 471 mil m² e área construída 88 mil m², a fábrica possui 6.726 colaboradores, conta com os mais avançados equipamentos e instalações e recebeu, somente nos últimos três anos, mais de R$ 50 milhões sobretudo para modernização dos equipamentos, melhoria da qualidade, aumento de capacidade produtiva e para ergonomia e maior conforto dos empregados.

A unidade de Ana Rech abriga também o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Marcopolo, com mais de 300 técnicos e engenheiros dedicados à contínua evolução e aprimoramento dos modelos. Neste centro, é projetada a maioria dos modelos que rodam pelo mundo e também são produzidas as unidades especiais, concebidas sob medida para atender às necessidades dos clientes.

A Marcopolo concentrou em Ana Rech a fabricação de componentes e equipamentos para os veículos, como poltronas, painéis de acabamento, laterais e revestimentos internos, entre outros. As peças produzidas são também enviadas para as demais unidades da empresa no Brasil e no exterior.

História

Com o objetivo de suprir a crescente demanda de produção da época, a unidade de Ana Rech foi inaugurada em 1981, com a presença do então presidente da República, João Baptista Figueiredo. A construção, iniciada três anos antes, projetava a implantação de modernos sistemas de fabricação, planejados e desenvolvidos para obter alto grau de racionalização e produtividade.

Dez anos após a fundação, a fábrica comemorou a produção do ônibus 60.000, o rodoviário Paradiso da então Geração 4. Em 2001, a unidade Ana Rech foi considerada fábrica modelo?, com equipamentos, pessoal especializado, processos industriais e desenvolvimento do produto. No mesmo ano foi inaugurada a Estação de Gás Natural, desenvolvida para reduzir o consumo de energia elétrica e criar uma matriz energética sustentável.

A Marcopolo Ana Rech conta com uma moderna pista de testes, desde 2003, que facilita e torna mais rápido o desenvolvimento de novos modelos, a implementação de mudanças e a detecção de eventuais falhas. Em 2004 foi inaugurada uma nova linha de montagem e, em 2006, a fábrica inovou com a implantação do Sistema de Qualidade Produzida.

Além das áreas de produção, administração, comercial e de engenharia, a fábrica de Ana Rech contempla um Centro de Treinamento para capacitação dos empregados e de clientes, além de uma unidade da Escola de Formação Profissional Marcopolo, para aprendizagem de menores da comunidade. A unidade conta também com uma ampla estrutura de suporte aos empregados, como restaurante, serviços médicos, farmácia, bancos, despachantes, seguradora, biblioteca e loja conveniada.


Secco Consultoria de Comunicação


Recebo e publico!

Parabens pelo Blog

Companheiro de jornada

Passo a seguir seu blog e coloquei como um dos favoritos no meu blog que trata de história, política
e história da política. Tenho algumas fotos interessantes mais voltadas a história do PT em Novo
Hamburgo e no Vale do s Sinos. Estão a tua disposição.
Um grande abraço.


Gilnei Freitas de Andrade


FOLHA DE SÃO PAULO

Artigo publicado no dia 20.02.2011 na Folha de São Paulo:

Há 90 anos, o Brasil era um país oligárquico, em que a questão social não tinha qualquer relevância aos olhos do poder público, que a tratava como questão de polícia. O país vivia à sombra da herança histórica da escravidão, do preconceito contra a mulher e da exclusão social, o que limitou, por muitas décadas, seu pleno desenvolvimento.

Mesmo quando os grandes planos de desenvolvimento foram desenhados, a questão social continuou como apêndice e a educação não conquistou lugar estratégico. Avançamos apenas nas décadas recentes, quando a sociedade decidiu firmar o social como prioridade. Contudo, o Brasil ainda é um país contraditório. Persistem graves disparidades regionais e de renda. Setores pouco desenvolvidos coexistem com atividades econômicas caracterizadas por enorme sofisticação tecnológica. Mas os ganhos econômicos e sociais dos últimos anos estão permitindo uma renovada confiança no futuro.

Enorme janela de oportunidade se abre para o Brasil. Já não parece uma meta tão distante tornar-se um país economicamente rico e socialmente justo. Mas existem ainda gigantescos desafios pela frente. E o principal, na sociedade moderna, é o desafio da educação de qualidade, da democratização do conhecimento e do desenvolvimento com respeito ao meio ambiente. Ao longo do século 21, todas as formas de distribuição do conhecimento serão ainda mais complexas e rápidas do que hoje.

Como a tecnologia irá modificar o espaço físico das escolas? Quais serão as ferramentas à disposição dos estudantes? Como será a relação professor-aluno? São questões sem respostas claras. Tenho certeza, no entanto, de que a figura-chave será a do educador, o formador do cidadão da era do conhecimento. Priorizar a educação implica consolidar valores universais de democracia, de liberdade e de tolerância, garantindo oportunidade para todos. Trata-se de uma construção social, de um pacto pelo futuro, em que o conhecimento é e será o fator decisivo. Existe uma relação direta entre a capacidade de uma sociedade processar informações complexas e sua capacidade de produzir inovação e gerar riqueza, qualificando sua relação com as demais nações.

No presente e no futuro, a geração de riqueza não poderá ser pautada pela visão de curto prazo e pelo consumo desenfreado dos recursos naturais. O uso inteligente da água e das terras agriculturáveis, o respeito ao meio ambiente e o investimento em fontes de energia renováveis devem ser condições intrínsecas do nosso crescimento econômico. O desenvolvimento sustentável será um diferencial na relação do Brasil com o mundo.

Noventa anos atrás, erramos como governantes e falhamos como nação. Estamos fazendo as escolhas certas: o Brasil combina a redução efetiva das desigualdades sociais com sua inserção como uma potência ambiental, econômica e cultural. Um país capaz de escolher seu rumo e de construir seu futuro com o esforço e o talento de todos os seus cidadãos.

SABEM QUEM É A AUTORA DESTE ARTIGO ?
A COISA, A DILMINHA.
UÉ, MAS A FOLHA NÃO FAZ PARTE DO CONSÓRCIO VEJA/FOLHA/O GLOBO ?
MAIS:
Agenda de Dilma 21/02/2011

09h - Partida para Aracaju (SE)
Base Aérea de Brasília (DF)
11h - Chegada a Aracaju
Aeroporto de Aracaju
11h30 - Cerimônia de abertura do XII Fórum dos Governadores do Nordeste
Dioro Santa Luzia Resort & Convention
12h35 - Foto oficial
14h30 - XII Reunião do Fórum dos Governadores do Nordeste
17h15 - Partida para São Paulo (SP)
Aeroporto de Aracaju
19h45 - Chegada a São Paulo
Aeroporto de Guarulhos
20h30 - Comemoração dos 90 anos de fundação da Folha de S. Paulo
Sala São Paulo, Praça Júlio Prestes
22h50 - Partida para Brasília
Aeroporto de Guarulhos
ELA VAI NA COMEMORAÇÃO DOS 90 ANOS DE UM MEMBRO DO CONSÓRCIO VEJA/FOLHA/O GLOBO?
ALGUÉM DEVERIA ENVIAR, URGENTE, UM E MAIL PARA ELA, DEMOVENDO-A DESTE COMPROMISSO. .


SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS



Recebo da colega Gelcira Teles


Abaixo-assinado Justiça para o cão queimado em Porto Alegre

Amig@s:

Acabei de criar na página da Petição Pública o Abaixo-assinado “Justiça para o cão queimado em Porto Alegre”.

Peço que assinem o abaixo-assinado aqui http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2011N6926 e divulguem para seus contatos.

Fiquei muito comovida com este caso, logo que li a notícia na Zero Hora, de 16/2. No mesmo dia, fiz um pedido de providências ao Ministério Público. Não recebi retorno ainda, mas uma pessoa do Tribunal de Justiça recebeu o e-mail e se mostrou solidária e disposta a colaborar. Recebi mais de 20 mensagens de apoio, até de pessoas de SP e RJ. Meu e-mail foi replicado por muitas pessoas dessa rede do bem.

Temos que nos unir para combater a violência. Os animais precisam de nossa voz.

A jurisprudência tem se mostrado extremamente benéfica para a proteção dos animais, com punição de autores de vários casos de maus-tratos aos animais em todo o Brasil, com penas de prisão, multas altas e prestação de serviço em ONGs de proteção animal.

Temos que demonstrar que houve uma comoção pública na cidade, causando prejuízos de ordem psicológica à população local, como no caso da cadela Preta, de Pelotas, no qual um dos autores teve que pagar R$ 6000 por dano moral.

Falei com uma protetora e estamos pensando em fazer uma manifestação no Brique da Redenção no domingo, 20/2.
Vou elaborar um abaixo-assinado impresso ou uma carta aberta para recolhermos assinaturas de apoio. Sei que dois grupos de defesa dos animais estarão lá e poderíamos marcar um encontro neste local, se permitirem.

Tentei falar e conseguir o email do delegado Volnei Fagundes Marcelo, que está respondendo pela Delegacia de Polícia de Proteção ao Meio Ambiente (Dema), mas não consegui. O telefone da delegacia é 3288.2124. Creio que devemos ligar para pressionar que ele investigue o caso. Na página: http://www.policiacivil.rs.gov.br/ também é possível denunciar.

Leiam a última notícia publicada na ZH:

http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1§ion=Geral&newsID=a3211525.xml

Pela paz na Terra para todas as espécies.

Abraços animais,

Gelcira Teles
http://www.reporteranimal.com.br

Prezado leitor

O Marne barcello, até onde eu sei está na Pampa AM, de Porto Alegre.

Um dia ele queria me bater o brim, num boteco, porque eu não sabia quem ele

era...Mas o César Tasca tirou de letra....


Informação Marne Barcellos
Olá Sr. Olides

Como vai?
Meu nome é Eron Pinheiro, trabalhei com o Marne Barcellos há alguns
anos em São Paulo, na rádio Tupi-AM.
O Sr. tem alguma informação sobre ele, onde está trabalhando atualmente.

Grato,
Eron Pinheiro


De Serafina!


Erramos! Assessoria de Imprensa - SerafinaCorrêa - RS


Boa tarde! Erramos. A data correta é 19 de fevereiro.

Boa tarde!
A Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo convida para o jantar de
confraternização e entrega da
premiação do Campeonato Municipal de Bocha 48 - 10 metros que
acontecerá no dia 19 de fevereiro de 2011, às 20:30, no Restaurante
Giareta, Calçadão. Os ingressos podem ser adquiridos com Sandro,
Fernanda Fedrigo ou Adriana, no valor de R$15,00.
Contamos com a presença de todos.

Gràssie.
Adriana Sabadin - Assessora de Imprensa
54 3444 1130
54 9134 6411
www.serafinacorrea.rs.gov.br


Ana Prada em entrevista para o site da revista Playboy

Prezados,
abaixo vai o link para a entrevista da cantautora uruguaia Ana Prada concedida ao site da Playboy depois do show lotado que fez no Sesc Vila Mariana dia 27.02.11
http://playboy.abril.com.br/entretenimento/entrevista/ela-veio-dos-pampas-uruguaios/?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter

Abraços
--
Guto Villanova


O Estado de S. Paulo surpreende Redação com demissão de 22 profissionais

Izabela Vasconcelos e Anderson Scardoelli

O jornal O Estado de S. Paulo surpreendeu seus jornalistas nesta quarta-feira (16/2) com a demissão de 22 profissionais, tanto da versão impressa, como no online. Foi o caso de Marcelo Auler, repórter de política da sucursal do Rio de Janeiro. As demissões atingiram a área administrativa, mas a maioria foi de jornalistas. De acordo com a empresa, o corte visa reduzir custos.

“O que acho estranho é que recentemente, em dezembro, foi divulgado para gente que o jornal foi o que mais cresceu no último ano. Até brincamos, dizendo que isso seria revertido na folha de pagamento. Uma pessoa da direção disse que não, que aquilo significava a manutenção dos nossos empregos”, contou Auler, que se sentiu seguro com a afirmação de estabilidade do veículo.

Segundo ele, que trabalha há quase cinco anos no jornal, algumas vagas foram congeladas. “Na sucursal do Rio, que tem umas 30 pessoas, três vagas já estavam abertas, mas eu também fui demitido”, informou.

O diretor de conteúdo do Grupo Estado, Ricardo Gandour, explicou que as demissões foram motivadas por redução de custos. “É um enquadramento nas metas orçamentárias. Foi um ajuste que já vinha sendo feito no Grupo. Já tivemos no JT e agora no Estadão e estadão.com", afirmou.

http://www.comunique-se.com.br

O COISA PALESTRANTE


Se algum ( uns) empresário (s) pagar (em) R$ 200 mil por uma palestra do COISA, deverá (ão) ter sua (s) empresa (s) confiscadas, em favor de seus funcionários, por administração temerária.

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS


O melancólico fim do Pagoda


O véio Pires de Miranda manda aqui pro besta este seu blog. Mas que bela matéria do Pagoda....

Acrescento, data venia( ah, a famosa expressão dos " cachimbos" que um dia vou usar como título de um livro, no futuro) que sempre que caminho na Protásio vejo os móveis e utensílios do Pagoda na calçada porque os estão vendendo....

Se foram os bons tempos do Pagoda. A dona morreu( ela tinha um aparelho de telefone daqules antigos, pretos) que eu gostaria de comprar, mas acho que a família não o colocou nas vendas...A dona, que ficava sempre no balcão morreu,segundo me disseram. E os parentes voltaram pra China, segundo sei....

O melancólico fim do Pagoda

Apesar de tudo, não nego que foi doloroso passar pela sede do Pagoda e ver aquela fria placa. “Aluga-se”, dizia simplesmente. Portas cerradas, um certo ar de abandono, uma morte silenciosa e até esperada para um restaurante que foi o mais famoso chinês da cidade. Esse “apesar de tudo” no começo do texto corresponde a algo que era praxe no serviço da casa: a conta não era pedida, vinha com a sobremesa ou até antes, trazida pelas apressadas garçonetes, que permaneciam ao lado dos comensais esperando o pagamento, mesmo que ainda estivessem mastigando ou bebendo.

Provavelmente era ordem do proprietário, o Seu Tong, que como este colunista e outras figuras ligadas à gastronomia, viraram personagens de uma honrosa crônica em verso de Luiz Fernando Verissimo, à época em que escrevíamos para o mesmo jornal. O festejado escritor, aliás, era assíduo frequentador do Pagoda: às quintas-feiras formava uma mesa de almoço da qual participavam o Goida (crítico de cinema) e outros colegas deles na MPM, então a maior agência de publicidade gaúcha.

O deselegante costume de remover clientes gerava enxurradas de reclamações ao colunista que não deixava de publicá-las. Mas havia fortes razões para que o Pagoda tivesse permanentes filas de espera: a culinária chinesa, ainda que os mais jovens tenham frouxos de riso, era o que havia de mais exótico na gastronomia porto-alegrense e a cozinha da casa era eficiente, preparando pratos que hoje seriam triviais até em praças de alimentação: camarões apimentados, frango xadrez com pimentões, filé de peixe com gergelim, ou ao molho de ostras sem ostra alguma, arroz chop suey, isso tudo era atração. Explica-se: os restaurantes chineses de então eram os japoneses de agora – estavam na moda.

O Pagoda saiu de cena depois de ver o Lokun, pioneiro na especialidade (na Venâncio Aires, onde está o Bar do Beto), Mandarim (Cristóvão Colombo), Nanking (Protásio Alves), mais recentemente o Fuial e outros fecharem, engolidos pela febre da comida japonesa. Dois de ótima cozinha – Thongai e You Yi – ainda resistem. Mas depois que o tradicionalíssimo Pagoda se entregou, a questão é saber – até quando?


Coleguinhas

Muito bom o blog do Pires de miranda...

O gajo sabe tudo de comida e afins....


E tem estrada....como diria a Núbia Silveira, numa palestra: eu já rodei muito a bolsinha por aí....

A vida como ela é....


Os fatos aqui narrados são inventados. Se houver qualquer semelhança com alguma realidade, é mera coincidência...

O CARA FOI NO JOGO DO

TAVA PEDINDO UM CHIFRE

ORIENTE PETROLERO....


o gREMIO jogou contra o Oriente Petrolero, de Sta Cru\z de La Siera( que fica na selva amazônica, lugar muito quente e a zona rica da Bolívia) e o médio empresário resolveu dar uma esticadinha até o Olímpico...

Sua mulher, ainda uma gata aos 47 anos, foi jantar na casa de uma amiga mas por estas coisas da vida havia ali alguns avulsos...sabe como é...mais mulher que homem...mas pintou um certo climazinho entre um avuso e a S.,vou chamá-la assim....

Não foi amor, nem nada à primeira vista....Era pedir muito, né...

Pintou apenas um climazinho...o avulso se interessou por ela, achou seu papo diferente,interessante pelo pouco que conversaram...simpatia, nada demais...

Mas o marido chegou em casa e sua queridinha não o estava aguardando...

evidente que o celular da S...., esta praga que tira a privacidade de todo mundo, começou a tocar...

Era o marido que queria saber onde ela estava:
- Já te disse que estou numa amiga num jantar....tu não vais aos jogos, não vais com teus amigos pros bares?

perguntou S...ao marido, via celular. E que chato, os outros ali ouvindo toda sua conversa privada,( os donos das empresas de telefonia celular ainda não pensaram em resolver isto? os outros o que tem a ver com o papo privado dos outros?)

No carro, quando estavam na altura do Ipe, na Borges, volta a tocar o celular....era o marido de novo....S. o acalmou:
- Já te disse que estou indo pra casa....

O avulso ficou mais adiante, mas quando S. desceu da parte de trás do carro, ele, canalha, se aproximou do seu ouvido, respeitosamente e lhe deu este conselho:
- Não te estressa...

- Quem disse que eu estou estressada,disse S....

Ah,aí o avulso se lembrou da coleguinha aquela que dias atrás disse uma frase cruel sobre o papel do marido:
- Marido é um fardo....

Avulso daria um conselho:
- Deixem suas mulheres em paz....

E o canalha do Avulso sempre pôe em prática uma frase que uma amiga lhe disse muitos anos atrás.

- NÃO HÁ HOMEM MAIS SENSUAL DO QUE UM HOMEM SEGURO.

E aquela amiga do Avulso tinha lá já sua bagagem....

AGENDA PREFEITURA MUNICIPAL DE SERAFINA CORRÊA

22/02/2011 TERÇA-FEIRA
CIRCUITO VERÃO SESC FUTEBOL DE AREIA
HORÁRIO: 19:30
LOCAL: CAMPING CARREIRO

24/02/2011 QUINTA-FEIRA
ABERTURA DO ANO LETIVO PARA PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL
HORÁRIO: 8:30
LOCAL: CÂMARA DE VEREADORES


CIRCUITO VERÃO SESC FUTEBOL DE AREIA
HORÁRIO: 19:30
LOCAL: CAMPING CARREIRO

26/02/2011 SÁBADO
PROGRAMA SERAFINA CORRÊA VIVA COM QUALIDADE!
PARTICIPAÇÃO DO SECRETÁRIO DE SAÚDE JACIR ANTÔNIO SALVI
HORÁRIO: 11:25
LOCAL: RÁDIO ROSÁRIO AM

27/02/2011 DOMINGO
CAMPEONATO REGIONAL DE BOCHA ROLADA
HORÁRIO: 8:30
LOCAL: CAMPING CARREIRO


05/03/2011 SÁBADO
OFICINA DE PÁSCOA CONFECÇÃO DE COELHOS DE FELTRO
PROMOVIDA PELA ASSOCIAÇÃO AMIGOS DO ARTESANATO LINHA ONZE
HORÁRIO: MANHÃ/TARDE/NOITE (ESCOLHA SEU HORÁRIO)
LOCAL: QUIOSQUE DO ARTESANATO PRAÇA DA EMANCIPAÇÃO
VALOR: ASSOCIADOS: R$ 5,00 / NÃO SÓCIOS: R$ 10,00
AS INSCRIÇÕES PODEM SER FEITAS A PARTIR DAS 9:00 NO LOCAL.
INFORMAÇÕES COM A SECRETÁRIA OLIDIA PELO TELEFONE 3444 2851


INFORMAÇÕES IMPORTANTES:

DURANTE AS FÉRIAS, ESTÃO SENDO OFERECIDAS AULAS DE CAPOEIRA,
GRATUITAMENTE, NOS BAIRROS, COM CRONOGRAMA ESPECIAL PARA TODOS OS
INTERESSADOS. MAIORES INFORMAÇÕES: www.serafinacorrea.rs.gov.br

ESTÃO DISPONÍVEIS, NO CENTRO MUNICIPAL DE SAÚDE, AS VACINAS CONTRA
PNEUMONIA E MENINGITE PARA CRIANÇAS MENORES DE 2 ANOS. MAIORES
INFORMAÇÕES 3444 1330 OU NO SUS, DAS 7:00 ÀS 19:00.

A SECRETARIA DE AGRICULTURA ESTÁ REALIZANDO PEDIDO DE ALEVINOS: CARPA,
JUNDIÁ, LAMBARI, PACU, PIAVA, DORADO, SURUBIM E TRAIRA. OS PEDIDOS
PODEM SER FEITOS ATÉ O DIA 04 DE MARÇO DE 2011 E A ENTREGA DOS MESMOS
ACONTECERÁ NO DIA 09 DE MARÇO DE 2011.

A JUNTA DE SERVIÇO MILITAR COMUNICA QUE O PERÍODO DE ALISTAMENTO ESTÁ
ABERTO ATÉ O DIA 30 DE ABRIL DE 2011, SENDO OBRIGATÓRIO PARA OS
BRASILEIROS DO SEXO MASCULINO NASCIDOS NO ANO DE 1993.

AS AULAS DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO INICIAM NO DIA 28 DE FEVEREIRO DE 2011.

TODAS AS QUINTAS-FEIRAS, ÀS 11:25, NO PROGRAMA SERAFINA CORRÊA: VIVA
COM QUALIDADE! TEMOS A PARTICIPAÇÃO DA NUTRICIONISTA NÁDIA ZANINI
FALANDO SOBRE ALIMENTAÇÃO E SAÚDE.

ESTÁ ACONTECENDO O CURSO DE MANICURE E PEDICURE NO CAMPING CARREIRO,
TODAS AS SEGUNDAS, QUARTAS E SEXTAS-FEIRAS, MANHÃ E TARDE, DE 07 A 23
DE FEVEREIRO DE 2011.

O PROGRAMA ALÔ SAÚDE ESTÁ À DISPOSIÇÃO DA POPULAÇÃO. QUEM QUISER FAZER
CONTATO COM A OUVIDORIA, É SÓ ENVIAR E-MAIL PARA
alosaude@serafinacorrea.rs.gov.br.

O SAMU 192 COMEÇOU SEUS SERVIÇOS NESTA SEMANA. EM CASO DE URGÊNCIA E
EMERGÊNCIA, LIGUE GRATUITAMENTE PARA 192.

DE 07 A 11 DE MARÇO DE 2011, O GABINETE DA PRIMEIRA DAMA E A
COORDENADORIA DA MULHER PROMOVERÃO UMA HOMENAGEM ÀS MULHERES. A
PROGRAMAÇÃO COMPLETA SERÁ DIVULGADA NOS PRÓXIMOS DIAS.

DE 02 A 06 DE MAIO DE 2011 A JUSTIÇA ELEITORAL ESTARÁ NO TELECENTRO
FAZENDO ATUALIZAÇÕES E ALISTAMENTO DE NOVOS ELEITORES.

CONHEÇA O JINGLE DA ADMINISTRAÇÃO 2009/2012 ACESSANDO O SITE:
www.serafinacorrea.rs.gov.br.

PARTICIPE DO ESPAÇO SERAFINA EM FOTO. ENVIE SUA FOTO PARA O E-MAIL
imprensa@serafinacorrea.rs.gov.br, PARTICIPE, DIVULGUE O MUNICÍPIO.


Gràssie.
Adriana Sabadin - Assesora de Imprensa


Câmara Municipal lança edital para Teatro Glênio Peres nesta segunda

A presidente da Câmara Municipal de Porto Alegre, vereadora Sofia Cavedon (PT), dirigirá, nesta segunda-feira (21/2), às 18h30min, ato de lançamento do Edital do Teatro Glênio Peres da Casa Legislativa (Av. Loureiro da Silva, 255). Conforme a vereadora, a Mesa Diretora/Gestão 2011, tem a proposta de inserir o espaço cultural da Câmara no circuito de artes da capital.

O ato terá uma Mesa Redonda com a participação do secretário executivo do Ministério da Cultura (Minc), Vitor Ortiz, e do secretário estadual da Cultura, Luiz Antonio Assis Brasil, que apresentarão as novas políticas públicas de cultura do Governo Federal e Estadual. Também haverá a apresentação de Esquete com os artistas Jairo Klein, Adriane Azevedo e Liane Schuler.

Para a Sofia, a abertura do Teatro Glênio Peres visa democratizar, de forma transparente, o apoio da Câmara Municipal ao processo do desenvolvimento da cultura produzida na cidade. "Estimular a participação de grupos artísticos emergentes, amadores, comunitários e estudantis, criadores e protagonistas do cenário cultural da cidade, é a finalidade desta ação", destaca a presidente.

Edital

O edital tem o objetivo de selecionar propostas artísticas das áreas de música, teatro, cinema e dança, produzidas na cidade de Porto Alegre e que pretendam ocupar, no ano de 2011, o Teatro Glênio Peres.

A Câmara Municipal não remunerará, através de cachê artístico, as atividades artísticas programadas para o Teatro, nem arcará com custos de montagem e produção, restringindo-se sua participação na agenda de cedência de espaço, apoio na divulgação e apoio logístico para a realização dos referidos eventos.

Inscrições

O período de inscrições e envio de propostas será de 22 de fevereiro a 21 de março, através da entrega dos documentos que compõem a proposta no Teatro Glênio Peres - Câmara Municipal de Vereadores, Av. Loureiro da Silva, 255, 2º andar, Porto Alegre, RS.

Os proponentes poderão se inscrever para as apresentações de atividades artísticas, nas modalidades de teatro adulto, teatro infantil, música, dança, cinema/documentário e cinema/ficção.

O edital ficará à disposição dos interessados na página eletrônica da Câmara de Porto Alegre - http://www.camarapoa.rs.gov.br/

Marta Resing (reg. prof. 5405)
Assessoria de Imprensa da Presidência


Luciano assume presidência do PPS/RS

O deputado Luciano Azevedo passou a exercer nesta semana o comando do PPS/RS. Ele assume a presidência em substituição a Berfran Rosado, que se licenciou do cargo. O anúncio ocorreu durante reunião do diretório do partido. A escolha de Luciano se deve ao fato de o deputado ter sido o principal responsável pela organização do PPS no interior do Estado. A partir de agora, ele terá a responsabilidade de comandar a preparação de candidaturas do partido nos municípios para a eleição de 201 2. O esforço de organizar o PPS no interior já havia rendido frutos a Luciano. Em outubro, ele foi reeleito para o segundo mandato com o dobro de votos em relação a eleição de 2006. Luciano elogiou o trabalho desenvolvido por Berfran nos últimos anos e projetou o futuro do partido. ?O PPS já cresceu. O desafio agora é crescer ainda mais, mantendo a credibilidade e o respeito conquistados pelo partido junto à sociedade?, disse o deputado. Segundo ele, a meta do PPS é eleger maior número de vereadores e prefeitos já em 2012.


AOS 80 ANOS, O MAIS JOVEM DOS SENADORES

Por Carlos Chagas

Política tem dessas coisas: aos 80 anos de idade, Itamar Franco retorna ao Senado como o mais jovem dos senadores. Lançou-se de corpo inteiro na reforma política, como integrante da comissão encarregada de propor mudanças na legislação eleitoral e partidária. E começou sustentando aquilo que o país inteiro exige, o fim do deletério princípio da reeleição com os candidatos a um segundo mandato no exercício do primeiro. Para presidente da República, tanto o Lula quanto Fernando Henrique reelegeram-se, pois se tiraram o paletó para fazer campanha, mantiveram firme a caneta na mão. Assim, qualquer um se reelegeria, ainda que como exceção um ou outro governador ou prefeito tenha quebrado a cara. Como regra, porém, o segundo mandato permanece como uma espécie de estelionato eleitoral.

Quando governador de Minas, Itamar poderia facilmente ter conquistado a reeleição, mas recusou-se. Agora, no Senado, propõe a revisão do artigo constitucional imposto ao Congresso pelo sucessor que ajudou a eleger, sabe-se lá às custas de quantos milhões. O falecido Sergio Motta poderia detalhar a operação de compra e venda de votos, já que Fernando Henrique silencia até hoje.

A sugestão do senador é ampliar-se o mandato dos presidentes, governadores e prefeitos para cinco, quem sabe até seis anos, sem direito à reeleição imediata. Ele também defende o financiamento público das campanhas e o fim do voto obrigatório. Está afiadíssimo nessa sua volta ao Senado, onde já tinha exercido dois mandatos de oito anos cada, até ocupar a presidência da República e o governo de Minas.

VAMOS PARAR DE COMPARAÇÕES?

As bobagens vem em ondas, como o mar. Quem primeiro provocou um tsunami foi Roberto Campos, quando levantou a comparação do Brasil com os “tigres” asiáticos. Bons, mesmo, eram a Coréia, Singapura, Hong-Kong, Japão e Malásia, porque estavam produzindo mais do que nós e ingressavam no mundo desenvolvido. Se eles podiam, e o Brasil não, era por conta de nosso complexo de inferioridade, de nossas preocupações sociais, de modismos esquerdistas e da falta de mais capitalismo. Esquecia-se, o genial reacionário, da impossibilidade de comparar quantidades distintas, a começar pelo tamanho. Aqueles pequeninos países, até cidadezinhas, tinham poucos problemas de alimentação, habitação e transportes, vivendo situações bem diversas da nossa.

Os tigres pararam de berrar, alguns viraram gatinhos, a moda agora é a China, cujo desenvolvimento, dizem os herdeiros de Roberto Campos, deve-se ao choque de capitalismo lá verificado a partir dos anos oitenta. Não é bem assim. De um bilhão e trezentos milhões de chineses, foram beneficiados trezentos milhões, mas a usina geradora localiza-se no Ocidente. Percebendo a capacidade do povo chinês de sacrificar-se e procurar sobreviver em meio a dificuldades sem conta, e tendo em vista miseráveis salários lá vigentes, o que fizeram as multinacionais? Transferiram-se para a China, autorizadas que foram para operar em certas áreas litorâneas. Mão de obra quase escrava, abundante, somada à capacidade dos desesperados, tudo começou a gerar lucros impressionantes, uma parte deles investida no próprio país. Isso, mais um regime político ditatorial que proíbe a maciça população do interior de chegar às ilhas de prosperidade no litoral, dá a impressão de um paraíso universal. Só que um bilhão de chineses logo começarão a perceber estarem servindo de massa de manobra para a minoria, mesmo imensa. Vão querer entrar no jogo. Participar dos benefícios. Nessa hora, será melhor não comparar mais nada.

O DIA DA VERGONHA

mais que se procure maquiar a decisão da Câmara dos Deputados, engolindo os 545 reais de salário mínimo impostos pelo governo, o 16 de fevereiro de 2011 entra nos anais da crônica política como o Dia da Vergonha. Primeiro porque através de um golpe regimental, Suas Excelências foram dispensados de votar individualmente o projeto de lei do palácio do Planalto. Os 388 integrantes da base oficial, menos 15 dissidentes, não tiveram o dissabor de ver seus nomes no painel eletrônico como algozes do trabalhador. Adiantou pouco porque na votação dos projetos de 560 e de 600 reais, obrigaram-se a botar o pescoço de fora.

Três motivações levaram a maioria da Câmara a tripudiar sobre 50 milhões de trabalhadores: medo das represálias de Dilma Rousseff; malandragem para continuarem aguardando nomeações e benesses; e desprezo total por quantos precisam sobreviver com o salário mínimo.

O espetáculo encenado no plenário por mais de dez horas revelou episódios que teriam sido cômicos senão fossem trágicos. O PT, ex-Partido dos Trabalhadores, votou integralmente pela merreca, enquanto PSDB e DEM arvoraram-se em defensores dos menos favorecidos. O PTB, ex-trabalhista, deu o seu vexame, dividindo-se apenas o PDT. Foi duro assistir o Vicentinho, ex-presidente da CUT, sustentar o arrocho combatido por Ronaldo Caiado. Quem tivesse passado algum tempo fora do país e chegasse na hora da sessão teria a sensação de estar embriagado, com aa inversão dos valores tradicionais da vida partidária. Aliás, a CUT também fica devendo, por falta total de mobilização.

Algum deputado governista chegou a enfrentar dor de consciência, imaginando como seria se precisasse sustentar-se, e à sua família, com 545 reais por mês? Claro que não, desconhecendo todos o texto constitucional sobre o salário mínimo, que deve bastar para o trabalhador enfrentar despesas com alimentação, habitação, vestuário, transportes, educação, saúde e até lazer.

Dos 15 governistas que votaram contra o governo, pinçam-se os nomes de Paulo Maluf, Miro Teixeira, Arnaldo Faria de Sá, Paulinho Pereira da Silva e Jair Bolsonaro. Nenhum deles tinha a pretensão de indicar diretores de empresas estatais...

NO SENADO

Quarta-feira, 23, o Senado consumará a ignomínia dos 545 reais de salário mínimo. A maioria governista é ainda maior entre os senadores, valendo apenas arriscar suposições sobre quantos votarão contra, pertencendo a partidos que apóiam o governo. Provavelmente Pedro Simon, Roberto Requião, Jarbas Vasconcelos, Luís Henrique, Paulo Paim e Ana Amélia. Marcarão posição, nada terão a perder em matéria de nomeações.
PSDB, DEM, PPS e PSOL prometem discursos candentes em favor dos trabalhadores...



Comitê apresenta sugestões para obras de duplicação da RS-118



O cronograma das obras de duplicação da RS-118 foi discutido em audiência do Comitê de Acompanhamento das Obras de Infraestrutura Viária da Região Metropolitana de Porto Alegre e o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque, nesta sexta-feira (18) em Porto Alegre.

O coordenador do comitê, deputado federal Ronaldo Zulke (PT/RS), pediu ao secretário que a duplicação da RS-118 seja considerada prioritária pelo governo estadual para que as obras avancem e possam ser concluídas ainda em 2012, junto com a BR-448, a Rodovia do Parque. O deputado sugeriu também que os recursos da CIDE (imposto sobre combustíveis) sejam concentrados para aplicação na rodovia.

“A RS-118 está localizada em uma região por onde circulam três milhões de habitantes e 80% do PIB gaúcho”, ilustrou o deputado, para quem a RS-118 é a rodovia mais violenta do Estado. Dados da SAMU de Sapucaia do Sul apontavam, em 2009, uma média de uma morte a cada 18 dias nos primeiros cinco quilômetros da estrada.

Obras serão retomadas em abril

Ronaldo Zulke lembrou a Beto Albuquerque que, após a abertura do processo de licitação de alguns trechos durante o governo Olívio Dutra, nenhuma obra foi executada pelos governos seguintes. “Ficamos 12 anos sem obras entregues em nenhum quilômetro da RS-118”, lamentou o deputado.

O secretário Beto Albuquerque foi solidário às reivindicações. Durante a audiência, ele anunciou que assinará a Ordem de Serviço da duplicação da RS-118 entre o Km 11 (entroncamento com a BR-290) e o Km 22 (entroncamento com a RS-040), trecho já licitado. Ele espera retomar as obras em abril deste ano e avançar nos trechos onde não há necessidade de reassentamento de famílias. Segundo Beto Albuquerque, do total de R$ 200 milhões do orçamento da pasta, R$ 38 milhões são destinados para a RS-118. Ele aguarda, ainda, liberação de recursos do BNDES na ordem de R$ 200 milhões, valor que, de acordo com o secretário, daria conta da totalidade da duplicação da RS-118.

O secretário pediu prioridade aos técnicos do DAER presentes para a questão do viaduto no entroncamento com a RS-040, independente da licitação para a duplicação dos 22 quilômetros da rodovia, em Viamão.

Moradias

Dos 40 quilômetros da RS-118, o trecho entre o Km zero e o Km cinco, em Sapucaia do Sul, é o que apresenta maiores problemas. Cerca de 800 famílias residem na faixa de domínio da rodovia e no projeto deste trecho não foram previstos recursos para a realocação das pessoas. O deputado Zulke e o secretário Beto conversaram sobre a possibilidade de buscar recursos do governo federal para dar conta desta demanda.

Ação integrada

O deputado sugeriu que o comitê continue acompanhando os avanços das obras da RS-118 por meio de reuniões a cada dois meses, contando com a participação dos prefeitos e vereadores que coordenam os comitês municipais. Por sugestão do prefeito de Sapucaia do Sul, Vilmar Ballin, a próxima reunião será realizada neste município. Foi solicitado ao secretário que apresente, nesta ocasião, um plano estratégico para enfrentar o tema da RS-118 como um todo.


Retrospectiva do comitê

O deputado Ronaldo Zulke fez um breve relato dos resultados obtidos pelo comitê até agora. Destacou a conquista dos recursos de R$ 824 milhões via PAC do governo federal para a construção da BR-448, a Rodovia do Parque, que ajudará a resolver o gargalo da BR-116 na região. Citou ainda a duplicação da ponte sobre o Rio Gravataí, a ser inaugurada em breve; o viaduto de Sapucaia, que enfrentará um terceiro processo de licitação; o viaduto da Unisinos, que está quase pronto, o trevo em Canoas na Tabaí (BR-386) com a BR-116, já entregue, e o viaduto do Rincão, em Novo Hamburgo, em fase de conclusão. “Em 2008 realizamos o seminário SOS BR-116 em Canoas e recolhemos 90 sugestões da comunidade local, que foram entregues ao DNIT que, por sua vez, elaborou um Termo de Referência para o projeto de obras complementares em toda a BR-116”, recordou Zulke.

Entre as melhorias operacionais na BR-116 estão o alargamento das pistas de Porto Alegre até Novo Hamburgo; o monitoramento por vídeo; a futura implantação de painéis eletrônicos tornando-a Rodovia Inteligente; serviço de guincho 24 horas; passarelas, iluminação e ostensiva sinalização da rodovia.


Presenças

Estiveram presentes o prefeito de Sapucaia do Sul, Vilmar Ballin, o prefeito de Esteio, Gilmar Rinaldi, o deputado federal José Luiz Stédile (PSB), deputado estadual Daniel Bordignon (PT), o deputado estadual Miki Breier (PSB), o secretário de Trânsito e Transporte de Cachoeirinha, Felisberto Xavier, representando o prefeito do município, o secretário de Trânsito e Transportes de Gravataí, Denis Macedo, representando a prefeita do município, o secretário de Transporte e Mobilidade Urbana de Canoas, Luiz Carlos Bertotto, o Secretário Geral de Governo de Sapucaia do Sul, Selvino Armando Scheibel, o secretário de Planejamento Urbano de Sapucaia do Sul, Cirço Martins da Rocha, o vereador do PT de Esteio, Leonardo Dahmer, a vereadora do PT de Cachoeirinha, Rosane Lipert, o vereador do PT de Gravataí, Airton Leal, o vereador do PT de Alvorada, professor Serginho, o vereador do PT de Gravataí, Carlos Souza de Medeiros, o professor João Hermes Junqueira (Unisinos), o diretor do Grupo Sinos Mário Gusmão, assessores técnicos do DAER, e representantes de prefeituras, secretarias e de deputados.

Lucidio (51) 9928-8198
Deputado Zulke (51) 8442-4881


Coleguinhas

Uma das atendentes na salinha JCTerlera, da Assembléia Legislativa do Estado, desde que foi aberta,em agosto de 2007, foi demitida.

Rosa Loureiro perdeu a CC que tinha do PP. É que o partido perdeu 30 CCs com a diminuição de sua bancada. Como consequência, desde a ultima sexta feira, a salinha, como é chamada pelos frequentadores, só está abrindo a partir de 13horas 30 minutos.

D'AVILA É DE PASSO FUNDO


da esquerda para a direita, Ricardo Rique, Jô Bernardes e o jornalista Roberto D'Avila.

O apresentador e político Roberto D"Avila,61 anos, é natural de Passo Fundo.

Durante muitos anos apresenta o programa CONEXÃO INTERNACIONAL, da TV Cultura, de São Paulo.

D"Avila já foi deputado federal do PDT, pelo Rio de Janeiro.

Ele morou alguns anos em Bento Gonçalves e nesta época seguidamente ia aos bailes no Clube Gaúcho de Serafina Corrêa.

Caro amigo Olides saludo

o Wolmer Jardim passou por ai, então é certo que houve um bom papo, acompanhado naturalmente com petiscos e alguns chopps colarinho de padre.
espero que em uma próxima eu possa estar presente para a gente jogar conversa fora.
Esquecestes de me mandar o último Fitness o 139, Acho que escrevi nele né?
Vai recebendo os Mumus, depois vai a conta.



Jango, um homem à frente de seu tempo


Nesta foto o dr. jango vem enfezando com as morochasem um baile de carnaval na cidade de São Borja. A data deve de ser fins da decada de 50. Para a mulher que está de costas abraçada a ele , mandou construir uma casa de show que ganhou o nome de Copacabana e funcionou por anos. Nesta casa que ficou conhecida pelo apodo "Copa" fiz minhas ali minhas primeiras incurções noturnas. Naqueles tempos não se tinha muitas intimidades com as namoradas então o negocio era mesmo as casas de tolerâncias.(chinas) Destas incurções ficou na historiografia oral muitos casos pitorescos.
O José Levis Bica membro do Grupo Amador de Arte e parceiro músical de Apparício Silva Rillo de saudosa memória contava que quando o grupo saia pelos municípios vizinhos a fazer espetaculos, dava sempre o geito de deixar uma brecha no tempo para darem uma chineada, tomar a saideira com uma guri no colo. A casa da tia Isulina mantinha sempre um plantel atualizado, alem de que se estivessem apertados dos trocos podiam pendurar e pagar na próxima. Não vê que apesar de ser uma casa de mulher dama a tia Isulina exigia que se mantivesse uma régua de respeito. (respeito é bom e conserva a saúde). Em muitas destas chegadas a casa estava em estado de dormencia, com chinas coxilando pelos cantos. Chegava aquela indiada linda e baita, com instrumentos e cantoria e a casa só reencostava os tições e o fogo tava aceso de novo. Dona Isulina depois de recebe-los com filhos pródigos que voltam "Procurando em minha porta o que o mundo não te deu" Dona Isulina entrava para a copa e preparava os acepipes para que se desse inicio as libações. Enquanto que isso o chinaredo retoçando com o macherio se pegava de alganzarra; era o que bastava para a dona Isulina sair la da cosinha, quiemando penus (e que pneus tinha a dona Isulina) chegava na porta do salão com a cara fechada e energia de matrona empurava para os lados uma cortina de plastico feito em estilo renda de bildres que ao tocaren-se os apliques emitiam um farfalhar como um guiso de cascavel que parecia anunciar que a Manda Mais adentrava no ambiente. A sala caia em silencio absoluto, e dona isulina de posse do pastão de mando botava as maõs à cintura e asseverava:
_ Gurias, "óia a Crasse".

Clemar Dias


De São Borja

DNA DE CARNAVAL...

LOCAL ONDE MORA O POETA CLEMAR DIAS( AV. pRESIDENTE VARGAS,1941) - hoje transformado pela Prefeitura Municipal em corredor cultural por causa dos museus - é onde ficava o BAR DA GEORGINA, local que o ex-presidente Jango Goulart se divertia com o "chinaredo" ( expressão bem típica da campanha e da fronteira Oeste ). Talvez o Clemar que além de poeta é historiador nata poderia contar para seus milhares de leitores estas histórias....

TRIBUNA DA IMPRENSA PEDE PENICO PRA SOBREVIVER!!!!!

Sem condições financeiras para continuar com o jornal consagrado por Carlos Lacerda, o jornalista Hélio Fernandes abriu em 2008, na Web, o blog Tribuna da Imprensa. Acontece que nos últimos meses , até mesmo a opção pela Internet resultou inviável. Foi então que surgiu a proposta de custeio das despesas por parte de comentaristas e leitores. A campanha já começou e promete sustentar o blog. O jornalista Hélio Fernandes tem 90 anos. O editor acompanhou o jornal Tribuna da Imprensa desde que foi criado, além de conhecer bem a trajetória de Hélio Fernandes, um jornalista combativo e atualizadíssimo. Ele aguarda pelo pagamento de uma sentença milionária já transitada em julgado.


COLEGUINHAS

DIABÃO LARGOU

O SANTINHO


Luis Fonseca quando era porquinho


Luis Fonseca (xuvisco), Fernando Saes (diabao) numa passeata dos bancários anos 70


Fernando Saes, grande repórter nos anos 70/80 largou a Praia do Santinho, onde tinha um bar( antro de jornalistas e de magrinhos em geral) em Floripa e voltou pras terras de sua mulher, a Goretti, em São José do Norte.

Diabão, como é mais conhecido, foi repórter da Zero Hora nos anos do nascimento do PT, do novo sindicalismo. Mas ele era PARTIDÃO(pcb) E ARRUMAVA MUITA ENCRENCA com os caras da CUT(Central Unica dos Trabalhadores) que pululavam dentro da redação do jornal, entre os quais lembro de Adroaldo Correa(delegado sindical e depois vereador do PT) Remi Baldasso(futuro presidente do sindicato dos Jornalistas)entre outros.

Diabão era um figuraço. De dia era bom repórter, mas de noite, caía na gandaia.

Junto com Xuvisco, ou Porquinho( nome verdadeiro Lu´si Fonseca, hoje trabalha no Senado da República) passavam os dias discutindo sindicalismo e política. Diabão era MDB, mas Xuvisco era mais enrustido, não abria muito suas cores partidárias.

Os dois como repórteres acompanharam o nascimento, no final dos anos 70, do novo sindicalismo, pós ditadura militar.

Xuvisco, como repórter foi até Santos, de õnibus, participar da Conclat, que reunia o sindicalismo brasileiro não ligado a Lula e companheiros de São Bernardo do Campo(SP).

Xuvisco( quem lhe deu este apelido foi o repórter Paulo Martimbianco, da TVGaúcha,atual RBS TV, porque Fonseca,sozinho, cobria,como repórter policial 4, a 5 delegacias especializadas e estava sempre correndo....) tinha nos anos 70, o estranho apelido de PORQUINHO. Isto quando era um magro do IAPI e estava casado com a Leila Marise(28.07.1955), natural de Blumenau(SC) com quem teve três filhas,entre as quais Rinália(05.08.1974)e outras duas.

qUEM SEGuidamente me dava notícias sobre o Diabão era o Bicudo(Elmar Bones da Costa) porque ele tem casa lá e sempre ia no bar do Diabão. Agora,segundo me informa, Diabão vendeu o bar, ou o que sobrou dele e mudou-se pra São José do Norte.

- Ali não dava, os amigos não deixavam o Diabão em paz, disse um outro colega, que costumava frequentar a " festa" diária que era o bar do Diabão na Praia do Santinho.

XUVISCO

LUIS fONSECA, OU XUVISCO, nasceu em Porto alegre, em 29.10.1954. Seu nome completo é Luis Gonçalves da Fonseca.

Seu pai foi Octacílio Correa da Fonseca e sua mãe Gely Gonçalves da Fonseca. Já morou na rua Vasco da Gama,693/apartamento 21.

Trabalhou,antes da Zero Hora, na Folha da Manhã, como repórter. Também morou na avenida Assis Brasil,1039.

Está em seu segundo casamento, com Maria do Céu.

Hoje trabalha no gabinete do senador Pedro Simon, onde entrou pouco depois de Simon se eleger de novo ao Senado em 1990.

Xuvisco também foi da TVE onde trabalhou no Jornal da EDucação e no Jornal da Terra.

Quando trabalhou na TVE, nos anos 80, residia na avenida Bento Gonçalves,405/303.

Na redação da ZH, por causa da beleza de sua primeira mulher, acabou apelidado pelo colega Luiz Gonzaga, de "VAI PRA CASA,PADILHA!!!"

em alusão ao personagem que JÔ Soares apresentava em seu programa na TV Globo,Planeta dos Macacos.

FOLHÃO!

Pra mim, a FSP me marcou pela cobertura da CAMPANHA DAS DIRETAS. FOI UMA GRANDE JOGADA DO JORNALZÃO QUE ATÉ EMPRESTOU CARROS PRO DOPS PAULISTA E PRO FLEUREY....


Folha completa 90 anos e jornalistas do diário relembram ‘coberturas marcantes’

Renan Justi e Anderson Scardoelli

Fundada como Folha da Noite, nome que manteve até 1931 quando se tornou a Folha da Manhã e em 1945 ganhou o nome atual, a Folha de S. Paulo completa 90 anos de existência neste sábado (19/2). O diário paulista, que foi entre 1986 e 2010 o veículo impresso de maior circulação do País, e perdeu o posto para o popular Super Notícia* em 2010, continua como um dos principais veículos de comunicação do Brasil.


Capa da Folha da Noite, jornal que se tornou a Folha de S. Paulo. (Imagem: Folhaimagem)


Altos e baixos
Durante esse período de existência, a Folha coleciona altos e baixos, como furos de reportagem (exemplo das denúncias que ajudaram a Erenice Guerra a deixar a Casa Civil) e o fato de ter sido reconhecido como o jornal que mais respeita o consumidor** são itens que pertencem ao diário dirigido por Octávio Frias Filho.

No entanto, também publicou barrigas e foi alvo de polêmicas, como a publicação de um anúncio de publicidade errado durante a Copa do Mundo de 2010 (quando o Brasil venceu o Chile o informe dizia que a seleção “perdeu”), a morte do ex-senador Romeu Tuma divulgada Folha.com e a ficha falsa da presidente Dilma (acusando a ex-ministra de ter sido terrorista durante a ditadura militar). O jornal também se envolveu em um processo judicial, pedindo a extinção de um blog paródia (caso do blog Falha de S. Paulo).


O diário também chegou a receber o nome de Folha da Manhã. (Imagem: Folhaimagem)


Folha por jornalistas da Folha
Mas, independentemente de todos os fatores positivos e negativos relacionados à empresa, o que os próprios jornalistas que trabalham na Folha têm a dizer sobre o jornal? Para saber um pouco mais sobre esse tema, o Comunique-se conversou com quatro profissionais do diário. Clóvis Rossi, Kennedy Alencar (que deixou o jornal em 2010, mas que poderá voltar a escrever para a Folha.com em março), Eliane Cantanhêde e Sylvia Colombo. Eles falaram sobre as coberturas mais marcantes que fizeram para a Folha.

As guerras do Kosovo e do Afeganistão, as Diretas Já, o governo Lula, a violação do painel eletrônico do Senado e uma entrevista feita dentro de uma prisão paraguaia, foram algumas das reportagens feitas, e lembradas, por estes jornalistas.


Praça Tahrir brasileira
Jornalista há 48 anos, Clóvis Rossi é membro do Conselho Editorial e repórter especial da Folha. Sua principal lembrança no jornal foi a cobertura do movimento civil pelas Diretas já (1983-84). “Talvez a última cobertura militante e engajada do jornalismo brasileiro” e explica sua opinião. “A Folha tinha deixado claro qual era o seu posicionamento, o que desde então não aconteceu mais”, acredita Clóvis.

Para quem conferiu de perto as manifestações que reivindicavam eleições presidenciais, as Diretas já foi a “Praça Tahrir do Brasil”, um palco e ambiente de protestos semelhantes ao encontrado no Egito, onde há exatamente uma semana parte da população conseguiu a renúncia do ditador Hosni Mubarak.

Mesmo com larga experiência profissional, produzindo matérias em diversos países, Clóvis diz que ainda lhe falta no ‘currículo’ acompanhar in loco as recentes revoluções do mundo árabe que, segundo ele, “ninguém sabe direito o que está acontecendo”.


‘Amiga’ de presidiário


Tão logo chegou à Redação da Folha de S. Paulo, em 97, a colunista Eliane Cantanhêde foi enviada ao Paraguai, numa época em que o cenário político do país era turbulento. “Não contei os detalhes desta reportagem a ninguém da Folha”, revela. Para fazer a entrevista com Lino Oviedo, na época um dissidente militar acusado de tramar golpe de estado, que estava encarcerado, Eliane teve que “fingir que era amiga do Oviedo, não tinha gravador, caneta, papel, nada”, conta, depois de passar pelo processo de revista policial.

A sorte da jornalista foi que Oviedo tinha em sua cela uma caneta e um pedaço de papel. Deste simples material surgiu uma das grandes reportagens de Eliane, intitulada “Prisão paraguaia supera qualquer ficção”. Com as anotações bem guardadas, Eliane ainda tinha que enviar para a redação da Folha uma página inteira do jornal, o horário de fechamento estava próximo.

Sem sinal de internet onde quer que fosse, até mesmo na sede de jornais paraguaios e de uma empresa de telefonia, Eliane, aflita, correu no meio do mato para chegar até a casa de uma desconhecida e usar sua linha telefônica. “Bati na porta de uma pessoa, implorando para que ela me deixasse usar a internet”. Aliviada por ter não ter atrasado o horário de fechamento da Folha, Eliane ainda pôde tomar banho, beber uma água e pegar uma roupa emprestada, recepção oferecida pela dona da casa. “Como é dura a vida de repórter.”


Tempos de bolsista

Grande parte dos jornalistas deseja em algum momento da carreira cobrir uma guerra. A vontade da então correspondente bolsista da Folha de S. Paulo, Sylvia Colombo, não era diferente. Com 26 anos na época, a atual editora do caderno “Ilustrada”, viajou até a Macedônia para cobrir a Guerra do Kosovo (1999). “Essa cobertura foi especial porque foi a primeira vez que vi uma guerra de perto, conversei com refugiados”, responde Sylvia.

Interessada em ver a história real acontecer diante dos seus olhos, Sylvia avalia aquela experiência como fundamental. “Aprendi muito neste episódio, foi prazeroso, embora eu estivesse com bastante medo e não tínhamos nem hotel reservado”, relembra.

Embora a região onde Sylvia estava não fosse alvo de bombardeios, o contato com os refugiados foi o mais marcante para a jornalista. “Não tinha ameaça de ataque, mas havia tristeza nos olhos das pessoas, gente que perdeu a família e a moradia”, relata sobre a cobertura.


De Jânio a Lula
Kennedy Alencar trabalhou na Folha de S. Paulo durante 15 anos, deixou o jornal no fim do ano passado para se dedicar exclusivamente ao seu trabalho na Rede TV, lembrou três fatos marcantes em sua passagem pelo jornal. As histórias contadas pelo jornalista são a cobertura da “era Lula”, uma entrevista com o ex-presidente Jânio Quadros e a violação do painel eletrônico do Senado.

“Em minha primeira reportagem para a Folha fui ao hospital entrevistar o Jânio, entrei no quarto dele e falei ‘uma palavrinha’ e ele respondeu ‘vá a merda’. Depois até saiu uma notinha no jornal dizendo que ele ‘xingou o repórter’”, conta Kennedy, ao afirmar que o encontro com o único político que renunciou ao cargo de presidente da República do Brasil foi sua “maior saia justa” na carreira.

O apresentador do “É Notícia” citou que, fora a conversa com Jânio, outras coberturas que não saem da mente dele são “as duas coberturas de guerras (Kosovo, em 1999, e Afeganistão, em 2001), além do dado do painel (caso ocorrido em 2001 e que ficou conhecido como violação do painel eletrônico do Senado) e a cobertura dos oito anos do governo Lula".

Atualmente fora do jornal, Kennedy fez questão de dizer que é “muito grato à Folha” e ainda informa que pode voltar a escrever para o site da Folha em março. "A gente tem conversado, está tudo muito bem adiantado, ainda não é certeza, mas em março devo voltar a escrever para a Folha.com", diz.

*Dados do Instituto Verificador de Circulação (IVC)
**Pesquisa "Empresas que mais respeitam o consumidor" de 2010 - Revista Consumidor Moderno
http://www.comunique-se.com.br


Jornalistas tiveram papel fundamental na Legalidade, diz Villaverde

Ao receber o presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul, José Nunes, na manhã desta quinta-feira (17), em sua sala, o presidente do Parlamento, Adão Villaverde (PT), destacou a importância da contribuição dos meios de comunicação durante o Movimento da Legalidade, no final de agosto e início de setembro de 1961. "Em uma época que os mais jovens nem imaginam que existiu, sem Internet, TV e celular, o governador Leonel Brizola mobilizou o Estado e o país com uma cadeia de emissoras de rádio e os jornais impressos que apoiavam a democracia", ressaltou o deputado.

Nunes informou que a passagem dos 50 anos do movimento - que terá sessão solene no dia 24 de agosto na Assembleia - é o motivador ideal para a criação do Instituto de Cultura e Memória do Jornalismo Gaúcho, a exemplo do que promoveu o Sindicato do Município do Rio de Janeiro com o recente centro de história voltado para o resgate do papel da imprensa durante o golpe ditatorial de 1964. "Aqui tivemos, na Legalidade, a produção de um capítulo muito importante do Jornalismo gaúcho em defesa da Constituição e do Estado Democrático do Direito, que temos a obrigação de preservar", acentuou.

Nunes também solicitou ao presidente a observância da exigência do diploma para jornalistas da Assembleia obedecendo a lei 13.462/2010 originada em projeto do ex-deputado Sandro Boka, o enquadramento dos jornalistas como profissionais da sua área e não como técnicos parlamentares e propôs que jornalistas aprovados em concursos públicos para a área da Comunicação Social sejam comprometidos legalmente a permanecer no setor, sem desviar de função. Ainda pediu o apoio do Parlamento para aprovar o projeto que o Executivo deve encaminhar à Assembleia brevemente criando o Conselho Estadual de Comunicação.
* André Pereira, Ag AL

Nota de Falecimento

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul lamenta o falecimento de seu associado Sérgio Jockymann, de 80 anos, ocorrida na noite desta quarta-feira, 16. O jornalista, escritor, poeta e ex-deputado estadual estava internado em um hospital de Campinas, SP, onde lutava contra uma insuficiência renal.

Natural de Palmeira das Missões, Jockymanm teve passagem pelo Diário de Notícias, Correio do Povo, Folha da Tarde, rádio Guaíba AM, rádio Farroupilha, TV Piratini, TV Difusora, TV Gaúcha, TV Guaíba, Jornal RS e Grupo Sinos. Foi deputado pelo PDT entre 1991 e 1994 e candidato a prefeito da Capital em 1988.

Sindicato dos Jornalistas


EDUCAÇÃO



Prova de matemática simula contabilidade do tráfico de drogas
A repórter Talita Benidelli, na Folha de S.Paulo, nos dá um exemplo espantoso da irresponsabilidade de um professor, cujo nome é omitido
"Zaroio tem um fuzil AK-47 com um carregador de 80 balas. Em cada rajada ele gasta 13 balas. Quantas rajadas ele poderá disparar?"

A questão acima fazia parte de uma avaliação diagnóstica voltada para alunos de 14 anos de uma escola estadual de Santos (litoral de São Paulo), segundo pais e estudantes ouvidos pela Folha.

O professor queria testar os conhecimentos em matemática dos alunos do ensino médio no primeiro dia de aula, na última segunda-feira (14).

Além da questão, eles deveriam responder a outros cinco problemas que versavam sobre a fabricação de cocaína e o lucro com a sua venda, o consumo de crack, a venda de heroína "batizada" e o dinheiro recebido por um assassinato encomendado.

A prova, que teria conteúdo quase idêntico ao de mensagem que circula pela internet satirizando o crime organizado no Rio, teria sido aplicada em ao menos duas salas (uma de 3º ano e outra de 1º), com cerca de 80 alunos.

A Secretaria Estadual de Educação diz que o professor de matemática foi afastado e o caso será investigado.

A prova deveria ser respondida e entregue ao professor, mas uma das alunas, de 14 anos, sem entender os enunciados, levou para a casa e pediu ajuda aos pais.

"Fiquei chocada. Nas questões o crime só dá lucro", diz a mãe da menina que procurou a direção da escola e registrou um boletim de ocorrência na polícia.

Segundo os estudantes, o professor dá aulas na escola há pelo menos cinco anos e já foi vice-diretor. Os estudantes dizem considerá-lo bom.

"A gente viu as questões e deu risada. Se fosse algo mais suave ninguém teria prestado atenção", diz Renato dos Santos Menezes, 18, estudante da sala do 3º ano que também fez a prova.

Uma aluna diz que em 2010 ele aplicou um exercício com conteúdo parecido. A questão, vista pela Folha, pedia para os estudantes calcularem quantas rotas de fuga teria uma quadrilha que vai assaltar uma joalheria em um shopping center.

A escola João Octávio dos Santos fica no Morro do São Bento, região com problemas de criminalidade. A Folha não localizou o professor, que pode ser indiciado por apologia ao crime.

VEJA AS QUESTÕES DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA:

1) Zaroio tem um fuzil AK-47 com carregador de 80 balas. Em cada rajada ele gasta 13 balas. Quantas rajadas poderá disparar?

2) Biroska comprou 10 gramas de coca pura que misturou com bicarbonato na proporção de 4 partes de pó para 6 de bicarbonato. A seguir, vendeu 6 gramas desta mistura ao Cascudo por R$ 150 e 16 gramas ao Chinfra por R$ 40 a grama. Então:

a) Quem é que comprou mais barato? Cascudo ou Chinfra?
b) Quantos gramas de mistura o Biroska preparou?
c) Quanto de cocaína contém essa mistura?

3) Jamanta comprou 200 gramas de heroína que pretende revender com um lucro de 20% graças ao "batismo" com pó de giz. Qual é a quantidade de giz que ele terá que colocar?

4) Rojão é cafetão na Praça Mauá e tem 3 prostitutas que trabalham para ele. Cada uma cobra R$ 35, dos quais R$ 20 são entregues a Rojão. Quantos clientes terá que atender cada prostituta para poder comprar a sua dose diária de crack no valor de R$ 150?

5) Chaveta recebe R$ 500 por cada BMW roubado, R$ 125 por carro japonês e R$ 250 por 4X4. Como já puxou 2 BMW e 3 4X4, quantos carros japoneses terá que roubar para receber R$ 2.000?

6) Pipoco está na prisão por assassinato pelo qual recebeu o equivalente a R$ 5.000. A mulher dele gasta R$ 50,00 por mês. Quanto dinheiro vai restar quando Pipoco sair da prisão daqui a 4 anos?
QUE TAL ? SERÁ QUE ESTE CARA É FILIADO AO PM - PARTIDO DO MARCOLA? OU NO PFBM - PARTIDO DO FERNAIDNHO BEIRA-MAR? OU O PARTIDO DELE É OUTRO ?

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

Jockmann

O ZATOR( MAURO ROCHA) QUER MAIS JOCKMANN NO BLOG SÓ PORQUE O GAJO É DE PALMEIRA.MAS ATENÇÃO. ISTO É PRA FAZER MÉDIA COM A ESPOSA CHICA, PORQUE O MAURO É DE SÃO CHICO DE PAULA, TERRA DE PELO DURO...E DEPOIS ELE FOI PRA SERAFINA, ONDE REALMENTE FOI DOMESTICDADO PELOS GRINGOS, DO GINASIO NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO....


Olides !

Acho que falaste pouco do Jokymann em teu Blog, pelo muito que ele
representou para o jornalismo e literatura gaúcha.

Costumas falar de teus "coleguinhas", dando filiação, data de
nascimento e, o mais importante, local de nascimento.

Lembra-te que O Jokymann NASCEU NA LEGENDÁRIA, CENTENÁRIA E ESPARTANA
Palmeira das Missões, QUE ELE SEMPRE QUE PODIA, CITAVA EM SEUS JOCOSOS
COMENTÁRIOS na antiga TV Gasúcha e depois RBS. Aliás, Palmeira das
Missões é a terra do Jokymann e de outras ilustres figuras como o
Rúbis Hofmeister, como dizia o Nobre, e outros tantos , em vários
campo s: ainda no jornalismo, compltou 80 anos, no Rio de Janeiro, mais
um jornalista nascido e criado na Palmeira e jamis lembrado pelas
administrações para "sofrer" uma homenagem. Falo da voz grave de LUIS
MENDES.Entrevista o homem pro teu blog( por e-mail é claro, s enão
vais gastar um monte).

Vou dar a idéia para secretaria de cultura de Palmeira homenageá-lo
por ocasião dos 137 anos de emancipação, que ocorrerão em 06 de maio
próximo. É difícil alguém acolher tais idéias, que aliás serviriam
para homenagear o Jokymann também.


De la undeze !

E aí um talian de la capela San Piero, num domingo de festa, para
agradar il pretti( Lollatto zera), lascou la pelas tanta, depois do
almoço( churrasco)!

Ti tcho padre, piaze-te ozei ? Sim ga dito il pretti. Ah , lora diman
, porto fora las malada!!!!!!!( autoria do colega Joanin Grando-meu
colega professor na UPF)>

Vem para Sarandi com o Tasca !!!!!!claro que vais parar no Hotel São Francisco

MAURO.


Mensalão

O ISENTO AGORA DEU PRA AGRADAR ESTE BLOGUEIRO...COMANDANTE, QUE EU SAIBA É O FIDEL...FALAR NISTO O GELSON FARIAS VAI ME TRAZER O LIVRO , EM CASTELHANO. LOS HIJOS.....QUE CONTA A INFANCIA E O COLEGIO DO BARBUDO....ET CATERVA....

Tem gente que não sabe que o consórcio Folha(papel e online)/Veja/Globo aproveitou a história do PT cooptar a oposição para tentarem derrubar Lula. O Povo que não é bobo, sabia o que este consórcio queria, colocar novamente a direita no poder, fazer com o Lula, o mesmo que fizeram com o Getúlio e com o Jango. Desta vez eles se danaram e o PT ganhou mais duas eleições. Não sei como tem gente que ainda acredita nesta turma midiática. ER tem mais enchi o saco destas choradeiras contra o PT e daqui para frente só vou falar de futebol. É isso aí, Olides, meu comandante supremo.

Remindo Sauim


Década tricolor


Pronto, finalmente um gremista no pedaço. Só dava colorado neste blog....


Olides, tem uns colorados chatos neste teu blog. Mas eles estão ferrados, a década agora vai ser tricolor. O time deles envelheceu muito, e os meninos bons que aparecem são logo negociados para a Europa. Mais uns meses, e o Celso Roth vai colocar 8 volantes em campo, só vão sobrar dois zagueiros e um goleiro. Do ladpo tricolor, o Renato já fez sua opção por um time ofensivo, um ou dois volantes apenas. Quero ver quando começar a choradeira dos teus colorados, ainda mais que agora está faltando grana para a reforminha do Beira-Rio. Vão ter que torrar o time A por uns poucos Euros e jogar o brasileirão com o B.

Remindo Sauim


DE SÃO BORJA


JULIANA JÁ INTEGRA

BASE DO GOVERNO TARSO!


A deputada estadual Juliana Brizola não resistiu aos encantos do poder e em pouco tempo está integrada a base de apoio ao governo do Estado. Ela foi uma das que defendeu no começo do governo, que o PDT não integrasse o governo Tarso.

Na sexta última, viajou no jatinho do Governador Tarso Genro de Porto Alegre a São Borja - durante a instalação do Governo estadual no sábado passado na Terra dos Presidentes - ( até aí nada demais) como convidada do governador. Em São Borja durante encontro que manteve na noite da sexta, com cerca de 40 correligionários que trabalharam para sua campanha, confidenciou que está dialogando com o Governo do EStado e encaminhando seus pedidos ao chefe da casa civil do governo do Estado, Carlos Pestana.

DE São Borja

SEMPRE TEM

O XAROPÃO!!!!

Em encontro político,sempre tem um bêbado xaropão, ou algum indiscreto. No encontro que a deputada Juliana Brizola(PDT) promoveu na última sexta na sede do PDT do Passo( que foi mandada fazer por Percy Penalvo, quando foi presidente do partido ) estava indo tudo muito bem, a deputada explicando pros cerca de 40 ouvintes todas as dificuldades encontradas pra acomodar todo mundo,dizendo que vai pagar, na medida do possível o que prometeu druante sua campanha até que um presidente de uma associação de uma vila, que apoiou a então candidata, saiu-se com esta pra criar um constrangimento:

- AH, ENTÃO QUER DIZER QUE A SENHORA VAI RESOLVER O ASSUNTO DO FULANO?


DE SÃO BORJA!


Feliz está o vereador Celso Lopes, PDT, dono dos dois hotéis( EXecutivo) no centro e Executivo do Trevo, como é chamado aqui em São Borja.

O segundo tem diarias mais caras. Foi lá que ficaram o governador, seus secretários, o presidente da Assembléia Legislativa do Estado, Adão Villaverde, ou o ANDAR DE CIMA, pra usar uma expressão criada e consagrada pelo jornalista Elio Gaspari.

Já no Executivo do centro, localizado ao lado da Praça XV de Novembro, na av. Getúlio Vargas, ficaram os motoristas das comitivas. Ou o ANDAR DEBAIXO, no jargão de Gaspari. Um sãoborjense, menos refinado os classificou de OS PICA FUMO!!!!


De São Borja


CONTANDO ONCINHA!


Depois de acompanhar as atividades do dia, no sáb ado, o presidente da Câmara Municipal de São Borja, Celso Lopes( " o camundongo") sobrou um tempo pra contar as " oncinhas" das diárias deixadas nos seus dois hotéis Executivo. Dizem que ainda foi visto batendo uma bolinha, numa das vilas, onde ele sempre pinta. Mas não pagou cerveja pra ninguém, que aquilo atravessa o rio Uruguai a nado e consegue salvar um sonrisal....


De São Borja


Celeste Penalvo esteve nos eventos do qual participou o governador Tarso Genro no último sábado em São Borja. Além de levar seu abraço ao seu amigo governador, Celeste também encontrou muitos amigos e conhecidos, entre os quais o deputado estadual Frederico Antunes(PP) de quem é admiradora.


De São Borja

Quando o avião que trazia o Governador Tarso Genro na última sexta-feira, provindo da capital, sobrevoou São Borja, em direção ao aeroporto João Manoel, para aterissar, um morador lembrou-se de Leonel Brizola.

- Se fosse o Brizola, ele ainda daria uma volta sobre o rio Uruguai, como sempre fazia.

Era um costume do ex-governador, que está sepultado no cemitério local.

O pessoal que ficava no aeroporto João Manoel aguardando o governador sempre via o avião de Brizola vindo das bandas do lado argentino, ou seja,Brizola fora dar uma voltinha pra desfrutar da visão que se tem do ar do Uruguai.


DE São Borja


JANTAR DE TARSO

E COMITIVA FOI NO BAR DO SEO

NEGUINHO, NO PORTO!

O governador Tarso Genro e vário secretários de estado,entre os quais Ciro Simoni(Saude,) Abigail Pereira, do Turismo, Kalil Sebhe, do ESporte, Winicius Wu, chefe de gabinete do governador, o presidente da Assembléia Legislativa do Estado, Adão Villaverde, jantaram na sexta última no bar do seo NEGUINHO,localizado no Porto local.

O bar ficou todo fechado apenas para atender o governador e comitiva. Havia policiais e seguranças em volta.

Também foram soldadas algumas grades . Para o público em geral, o bar do seo Neguinho ficou fechado.

O governador já conhecia o bar do tempo que como ministro da Justiça o visitou. E o Porto ganhou mais segurança, dentro do Pronasci, que o Ministério da Justiça geria.

Tarso havia recebido a promessa do seo Neguinho de que ele voltaria ali um dia como governador do Estado. Foi o que aconteceu.


De São Borja


GATO ESCALDADO


Talvez seguindo os ensinamentos do seu amigo Carlos Felhberg( que jamais pegava carona de carro, mesmo do jornal onde ele era editor chefe,sempre preferia pegar táxi...) o jornalista Carlos Bastos, que assumiu dias atrás a incumbência de coordenar os 50 anos da Legalidade, pela Assembléia Legislativa) não aceitou um convite do superintendente administrativo da casa, o sãoborjense Pedro Sérgio Rebés Guimarães para ir no carro oficial até São Borja.

Não se sabe se Bastos compareceu a interiorização do governo no último sábado.

“A outra viúva de Kirchner”


Elizabeth nega que Kirchner seja o pai de sua filha de 11 anos.

De Buenos Aires
Gelson Farias

Miriam Quiroga, secretária durante 11 anos do ex-governador de Santa Cruz, ex-presidente da República e ex-presidente do partido peronista, Néstor Kirchner. “Era vox populi que eu era amante de Néstor”, disse Miriam à “Notícias”, a revista de informação semanal de maior circulação na Argentina. “Tive uma união muito forte com ele. Deixei tudo para vir com ele desde o sul. Deixei minha família”, declarou Miriam, que autodefine o trabalho que realizou com Kirchner como o de uma “secretária pau para toda obra”.
Miriam – de 50 anos, simples na forma de vestir, embora com mais curvas do que a magra presidente – afirmou que no início de janeiro o secretário-geral da presidência, Oscar Parrilli, lhe comunicou que estava despedida, já que Cristina Kirchner desejava colocar outra pessoa no posto que ocupasse formalmente, o de diretora do Centro de Documentação Presidencial. Na reportagem de seis páginas às “Notícias” Miriam afirma tentou falar com a presidente. No entanto, não teve sucesso e teve que partir do governo.
A secretária-geral da presidência não respondeu as perguntas da imprensa sobre os motivos da demissão de Miriam.

Ex-presidente Nestor Kirchner


As revelações de Elizabeth Miriam Quiroga, uma ex-secretária de Néstor Kirchner, sobre sua suposta relação com o ex-presidente, abalaram a classe política argentina. Elizabeth, que trabalhou com Kirchner desde os anos 90 até sua morte, em 27 de outubro, afirmou à revista Noticias que foi amante do ex-governante.
A ex-secretária decidiu falar sobre sua suposta relação com Kirchner depois que foi demitida de seu cargo como diretora do centro de documentação presidencial em 5 de janeiro. Segundo a revista, Elizabeth conheceu Kirchner nos anos 90, trabalhou com ele quando era governador da sulina província de Santa Cruz e se transferiu a Buenos Aires quando ele assumiu a presidência, em 2003.


"Tínhamos uma união muito forte. Deixei tudo para vir do sul com ele", disse. Elizabeth nega que Kirchner seja o pai de sua filha de 11 As revelações de Elizabeth Miriam Quiroga, que foi secretária de Néstor Kirchner, morto em outubro do ano passado, sobre sua suposta relação com o ex-presidente da Argentina, abalaram a classe política do país.
Elizabeth, que trabalhou com Kirchner desde os anos 90 até sua morte, em 27 de outubro, confessou à revista “Noticias” que foi amante do ex-governante. A ex-secretária decidiu falar sobre sua suposta relação com Kirchner depois que foi demitida de seu cargo como diretora do centro de documentação presidencial em 5 de janeiro.
Segundo a revista, Elizabeth conheceu Kirchner nos anos 90, trabalhou com ele quando era governador da sulina província de Santa Cruz e se transferiu a Buenos Aires quando ele assumiu a Presidência, em 2003.
“Tínhamos uma união muito forte. Deixei tudo para vir do sul com ele”, declarou.
Elizabeth nega que Kirchner seja o pai de sua filha de 11 anos.
Elizabeth Miriam Quiroga diz que tinha "ligação muito forte" com Kirchner. Ela revelou o caso após ser demitidas revelações de Elizabeth Miriam Quiroga, uma ex-secretária de Néstor Kirchner, sobre sua suposta relação com o ex-presidente, abalaram a classe política argentina. Elizabeth, quem trabalhou com Kirchner desde os anos 90 até sua morte, em 27 de outubro, confessou à revista "Noticias" que foi amante do ex-governante. A ex-secretária decidiu falar sobre sua suposta relação com Kirchner depois que foi demitida de seu cargo como diretora do centro de documentação presidencial no ano de 2006.
Olides, Um forte abraço.

 

Festa da Família Dal Canton



Olá Olides, estou te mandando algumas fotos que foram tiradas durante a festa da família Dal Canton. A maioria de pessoas umildes, porem cheias de calor humano.


A festa aconteceu no salão da capela, localizada na Linha Dal Canton, homenagem a Batista Dal Canton, o primeiro morador a desbravar o local.
A missa celebrada por Fiorindo Canton, na verdade, Dal Canton, culpa do escrivão.


Cerca de mais 350 pessoas compareceram ao almoço, regado de churrasco e arroz mexido. Os Canton daqui gostam muito de uma cervejinha, cerca de 30 caixas de cerveja em garrafa foram consumidas na festa, a preço de custo é claro,pois, a festa não visa lucro apenas a integração.
Pessoas que compareceram a festa: a maioria da região de Frederico Westphalen, onde nos localizamos, São miguel do Oeste SC, Cascavel PR, e duas famílias do Mato Grosso que nunca faltam. O encontro se realiza de dois em dois anos.

Quanto aos livros, muito interessantes, porem não vi familiaridade nenhuma.

Olides, muito obrigado pela sua atenção, voltamos a nos conversar, se quiser me conhecer, acredito que em abril, 4, 5 e 6, estarei fazendo um curso na DPM, é la na Navegantes como voçe havia dito.

Forte abraço do amigo, João Vianei Dal Canton.


O Inter B é o Ressuscitador do Sul

Por Luiz Oscar Matzenbacher

O Internacional "B" virou o Ressuscitador do Sul. Ao final do ano passado ressuscitou o Grêmio para a Libertadores, ao derrotar o Botafogo, lá no Engenhão. No último sábado ressuscitou o velho Cruzeiro de Porto Alegre. E, ao que tudo indica, está ressuscitando o clássico Inter-Cruz. O Inter B ao perder para o Cruzeiro de Porto Alegre, nos pênaltis pelas
quartas de finais da Taça Piratini e ao ter vencido o Botofago no Brasileirão, ressuscitou ainda o velhaco Renato Gaúcho e a escuderia tricolor dos anos 1980. É milagre em cima de milagre.
Os jovens talentos emergentes do Inter B não podem ser julgados os culpados. Mas a diretoria colorada, sim, é inteiramente culpada. Por jogar os meninos na fogueira, deixando de folga um elenco profissional com mais de 40 atletas, a metade andando de chinelinhos pelo Beira-Rio. De quem é o dinheiro que paga os altos salários dos chinelinhos?
Espero que o Internacional "A" faça a sua parte na próxima quarta-feira no Beira-Rio e não ressuscite os Jaguares do México pela Libertadores. Mas, eu torci pelo sucesso do Corinthians na Repescagem da Libertadores. Fui pé frio. Como bom brasileiro, vou torcer para todos os clubes do Brasil na atual Libertadores e que a taça permaneça mais um ano no Museu do Beira-Rio.


De São Borja


O ex- secretário Municipal da Juventude, Alexandre Rambo, - que foi demitido pelo prefeito Fortunatti na crise instalada no ano passado na Câmara Municipal de Porto Alegre,não acompanhou sua esposa, a deputada estadual Juliana Brizola,do PDT,a Terra dos Presidentes.Na época da campanha,sempre compareceu,quando Juliana esteve em São Borja.

De São Borja


Não se sabe se o governador Tarso Genro pagou sua diária no Executivo doTrevo,como é chamado o hotel do vereador Celso Lopes(PDT).

Mas uma vez ele cobrou até do governador Leonel Brizola quando se hospedou no Executivo da Presidente Vargas!

De São Borja


Não se sabe se o evento no Clube Comercial de São Borja durante a visita que o Governador Tarso Genro fez a São Borja era responsabilidade da prefeitura municipal ou do cerimonial do Palácio Piratini.

Mas o que ocorreu foi coisa de amadores:erraram umas cinco vezes o começo do Hino Rio Grandense. Colocavam tudo o que é hino,menos o Rio grandense


Coleguinhas


Falei ontem como fotógrafo Manoel Loir Gonçalves....ficou 32 dias no hosptial da PUC, onde depois de operar duas hérnias( uma no saco escrotal)ainda teve uma dorviolenta. Era vesícula:mais cirurgia. Aotododeu 32 dias. EStá emTorres já em sua casa e espera que as doenças se esqueçam dele por um bom tempo, porque tem uma platina na coluna, 4 pontes de safena e agora isto....

Mas quando ando na rua com meu filho,acham que somos irmãos, ironiza o velho Loir de guerra....


Coleguinhas


Hoje de manhã,os milhares de ouvintes da rádio FARROUPILHA voltarão a ouvir a voz do SERGIO, como os ouvintes o c hamavam antigamente.

É que o ex-senador Sérgio Zambiazi volta l aos microfones da Farroupilha.

Zambiazi largou a poliica, ou a politica largou o ZAMBICA?


De São Borja!

A respeito dos motoristas da comitiva do governador do EStado e dos deputados terem ficado no Executivo Hotel, do centro e os deputados, o governador ter se hospedado no Executivo do Trevo,como chamam em São Borja há uma pergunta que fica no ar: e se ocorresse uma emergência?


São dois quilômetros de distância entre os dois hotéis.

MAZEMBE DOS PAMPAS


ELES foram eliminados pelo Cruzeiro, que repetiu a façanha do Mazembe em plena casa colorada. Eram mais ou menos 19 horas da tarde de sábado, com o céu já anunciando a tempestade que percorreria durante a noite e a madrugada os corredores do Beira-Rio. O goleiro Fábio pegou o pênalti chutado pelo goleiro do Inter e faturou o seu chute paralisando os atletas, a torcida e a direção colorada.
Já NÓS, no domingo sob um sol radiante fomos premiados com mais um 3 a 0 tricolor, desta vez no Ypiranga de Erechim. O o vice de futebol Roberto Siegmann anunciou as mudanças sempre enfatizando que era uma decisão pessoal e de sua inteira responsabilidade. Não sei nano, mas parece que escantearam também o Fernando Carvalho. Acabaram os anos vermelhos, a partir de agora só vai dar o azul.
Remindo Sauim

Vida macabra!!!!!

1- Leio na Folha de São Borja que um casal chegou na delegacia em Ijui,na segunda passada, dia 7 de fevereiro.a Brigada Militar atendeu a ocorrência da briga entre eles, no bairro Ferroviário.

enquanto o fato era relatado aos plantonistas, baseado na Lei da Maria da Penha, o casal se pegou de novo na discussão.

a mulher tirou a arma de um dos policiais e atirou contra o marido. a bala aTINGIu uma das paredes. O delegado Fábio Idalgo lavrou o flagrante da mulher pelo crime de tentativa de homicídio e a mandou a penitenciária. o homem foi recolhido à cadeia por violència doméstica.

só assim sossegaram o pito!

2- Ontem,numa vila de Caxias do Sul,um travesti foi estrangulado...

Coleguinhas

Estou começando a frequentar os vestiários do Grêmio, pra fazer matérias ....repórter é tudo linguarudo...Ontem,depois que a sala ficou só com presença masculina, o que mais se ouvia, entre gargalhadas, era


- O RENATO COMEU?????


O ex-governador Jair Soares continua no litoral...

Ele apoiou na última eleição o deputado FICHINHA....

ENQUANTO ISTO.....

GENTE QUE MUITO SE DEDICOU DURANTE A SUA CARREIRA AGONIZA.....


DA FOLHA ON LINE ( É A MESMA FOLHA DO CONSÓRIO VEJA/FOLHA/O GLOBO ? )

02/07/2005
Caso do "mensalão" teve início com denúncia de Roberto Jefferson

Em sessão conjunta da Câmara e do Senado, o Congresso Nacional criou a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) mista do "Mensalão", para investigar o suposto pagamento de mesada pelo PT a deputados do PP e do PL em troca de votos a projetos de interesse do Executivo.

Em entrevista exclusiva à Folha de S.Paulo no início de junho, o deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ) afirmou que os parlamentares recebiam o que chamou de um "mensalão" de R$ 30 mil do tesoureiro do PT, Delúbio Soares.



Segundo Jefferson, o dinheiro do "mensalão" vinha de estatais de empresas privadas e chegava a Brasília "em malas" para ser distribuído em ação comandada pelo tesoureiro, com a ajuda de "operadores" como o publicitário Marcos Valério Fernandes de Souza e o líder do PP na Câmara, José Janene (PR).

Jefferson afirmou que a cúpula do PTB rejeitou a oferta do "mensalão". Segundo ele, a prática durou até o começo do ano, quando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tomou conhecimento do caso, por ele próprio.

Na entrevista e em seu depoimento ao Conselho de Ética da Câmara, o petebista poupou o presidente Lula, mas envolveu o ex-ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, e outros integrantes do que ele chama de "cabeça" do PT: o presidente do partido, José Genoino; Delúbio Soares; o secretário-geral do PT, Sílvio Pereira; e o secretário de Comunicação do partido, Marcelo Sereno.

Desgastado pelas denúncias, Dirceu (PT-SP) deixou o Ministério da Casa Civil e reassumiu seu mandato de deputado. O ex-ministro foi substituído por Dilma Rousseff, que deixou o Ministério de Minas e Energia.
PARA REFRESCAR A MEMÓRIA DO PROFE.....
SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

MENSALÃO



PARTE DE DEPOIMENTO ONDE SÃO CITADOS OS R$ 4 MILHÕES E OS R$ 20 MILHÕES
COMISSÃO DE ÉTICA E DECORO PARLAMENTAR
29 de junho de 2005

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO
NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES
TEXTO COM REDAÇÃO FINAL
CONSELHO DE ÉTICA E DECORO PARLAMENTAR
EVENTO: Audiência Pública
N°: 0983/05
DATA: 29/6/2005
INÍCIO: 15h30min
TÉRMINO: 20h00min
DURAÇÃO: 02h16min
TEMPO DE GRAVAÇÃO: 02h16min
PÁGINAS: 57
QUARTOS: 28

DEPOENTE/CONVIDADO ? QUALIFICAÇÃO
JOSÉ MÚCIO MONTEIRO ? Deputado Federal e Líder do PTB .
ITAPUÃ PRESTES DE MESSIAS ? Advogado do Deputado Roberto Jefferson.

SUMÁRIO: Discussão acerca do Processo nº 1, de 2005 (Representação nº 28, de 2005, do PL), movido contra o Deputado Roberto Jefferson.
O SR. DEPUTADO JOSÉ MÚCIO MONTEIRO - Eu vou precisar falar mais um pouco para explicar ao senhor: eu fui testemunha ? não sei se o senhor tem nas suas perguntas ? do encontro, na sede do PT, em que participaram o Presidente do meu partido, Deputado Roberto Jefferson; o Presidente do PT, Deputado José Genoino; o tesoureiro do PT, Delúbio Soares; Emerson Palmieri; o Sr. Marcelo Sereno, no ano passado, em junho, quando o PTB começou a fazer alianças com o PT em São Paulo, em Curitiba, em Goiânia, no Rio de Janeiro, em várias Capitais brasileiras, visando às eleições municipais, e assisti à reunião formal de 2 partidos, de 2 Presidentes de partidos, que discutiram a ajuda que o partido poderia dar ao partido parceiro.
Depois, não mais participei de nenhuma reunião. Não se falou mais em dinheiro, vi as agruras por que meu partido passou. Roberto Jefferson convocou a bancada e disse que os Deputados poderiam se endividar, que tinha certeza de que iria honrar os compromissos com seus Prefeitos, que o acordo seria cumprido. Absolutamente nada aconteceu. Praticamente vi, fui testemunha de uma bancada que passou por momentos de extrema dificuldade.
Ouvi falar pela primeira vez desses 4 milhões agora em março. Roberto Jefferson ficou numa situação extremamente delicada com a bancada, porque não tinha mais o que dizer, não tinha mais desculpas a dar, que as promessas não haviam sido cumpridas, que o cronograma não havia sido cumprido.
E Roberto convidou para uma reunião na casa dele o Presidente do PT, José Genoino, o Sr. Delúbio Soares, o Sr. Emerson Palmieri e me convidou, acho, no intuito de eu ouvir a conversa e levar para a bancada. E disse: "vocês não cumpriram o que vocês me prometeram; se vocês me arrumarem mais 4 milhões, eu cumpro minhas obrigações com o partido. Preciso oficializar esse dinheiro que já recebi."
Foi aí a primeira vez que eu percebi que ele havia recebido algum dinheiro. Acho até que ele não me comunicou que havia recebido com a preocupação de, como Líder e testemunha do que estava se passando na bancada, eu não ficar pedindo a ele que ajudasse nossos Prefeitos pelo Brasil inteiro
O SR. DEPUTADO JAIRO CARNEIRO - O assunto não foi levado ao conhecimento da bancada, a proposta oferecida pelo PT?
O SR. DEPUTADO JOSÉ MÚCIO MONTEIRO - Não, senhor. Foi uma conversa do Presidente, desses membros que eu citei e eu estava presente também.
O SR. DEPUTADO JAIRO CARNEIRO - E sobre os 20 milhões, também, V.Exa. não teve conhecimento?
O SR. DEPUTADO JOSÉ MÚCIO MONTEIRO - Os 20 milhões foram nessa reunião, em junho do ano passado, que eu testemunhei.
SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

Governador visita Polo Naval de Rio Grande e projeta condições para sua expansão


O Governo do Estado criará todas as condições para a expansão do Polo Naval de Rio Grande, pelo fato de ser estratégico para o País e para o desenvolvimento econômico e social do Estado. A afirmação foi feita pelo governador Tarso Genro, que esteve no município de Rio Grande, na manhã desta quarta-feira (16), onde reuniu-se com executivos da Petrobrás e da Engevix, empresa que construirá as oito plataformas do tipo FPSO (unidades de produção flutuantes, capazes de armazenar óleo e gás).

Entre as medidas destacadas por Tarso, estão a elaboração de um Plano Diretor, a contratação de pessoal especializado para a Fepam que possa acelerar a análise e o licenciamento ambiental, acordos com universidades, escolas e instituições de ensino para cursos técnicos, Fundopem específico para a Metade Sul que atraia novos empreendimentos e ações integradas entre secretarias que permitam, entre outras finalidades, que micro e pequenas empresas possam desenvolver-se.

"O astral do Estado já está mudando. A nossa visita aos diretores da Petrobras, da Engevix e demais empresas presentes ao Polo Naval de Rio Grande foi para que saibam que elas têm acolhimento por parte do Governo e que não mediremos esforços para atender ao que necessitarem", destacou o governador, que esteve acompanhado pelo vice, Beto Grill, e por um conjunto de secretários. "O Polo Naval de Rio Grande é estratégico para o Brasil e já está impulsionando o desenvolvimento da Metade Sul", lembrou, destacando que tudo será feito para que o cronograma de expansão do empreendimento seja seguido à risca.

"A reunião com o governador e os secretários foi extremamente produtiva. Nós não podemos fazer um empreendimento deste porte fechados. É importante um envolvimento integrado em todas as áreas. A visita, no início do Governo, mostra que o governador está comprometido com o projeto", salientou o vice-presidente da Engevix Engnharia, Gerson de Mello Almada.

A visita do chefe do Executivo marcou o início das obras físicas das plataformas, possíveis com a chegada de 5.308 chapas de aço, pesando juntas 20 mil toneladas, desembarcadas no período de 9 a 14 de fevereiro, vindas da Coreia, no navio STX Azalea. As peças de metal são suficientes para a montagem de metade de uma plataforma ou casco. O restante das chapas está programado para os próximos meses. O cronograma prevê que, em 2013, dois cascos estejam prontos. Até 2015, a meta é a montagem de quatro plataformas. Para tanto, está previsto o investimento superior a US$ 10 bilhões (construção das oito plataformas), com a geração de 5,8 mil empregos diretos e outros 17,4 mil indiretos.

Notícias do Piratini

Pousada

aproveitem então porque ela vai fechar!


Informo que - decorridos quatro verões, a Pousada La Chascona irá fechar suas portas após a semana de carnaval.
Durante este tempo recebemos muita gente amiga e outras amizades foram construídas. Todavia, nesta era de mudanças e inovação, resolvemos ceder espaço à especulação imobiliária antes de sermos engolidos por ela.
Bem, consideramos que - se o sonho foi interrompido agora, voltará a ser sonhado em outra oportunidade.
Assim, no carnaval, a última semana terá um pacote especial de fechamento:
Cinco noites (de 6a.feira à noite até 4a.feira pela manhã) ao preço de R$800,00 o apartamento com base para 04 pessoas, com café da manhã, em apartamento de dois dormitórios (um casal e um duplo solteiro), amplo banho, frigobar e tv parabólica 20". Temos uma casa dentro da pousada com dois dormitórios (um casal e um triplo solteiro), mais living com cozinha completa e sala com dois sofás-cama que acomoda até 08 pessoas ao preço de R$1.600,00 o pacote de carnaval. A pousada tem estacionamento, piscina e área de convivência com Skytv 29", dvd, som e biblioteca.

Nos demais dias, a diária dos apartamentos é R$150,00 e da casa, R$300,00.


De Sarandi...

é o zator(Mauro Rocha,) convidando( mas eu pago o meu hotel) pra ir a Sarandi..

A sorella do Tasca é a irmã do meu amigo César. è que disse que o pai dela era cachaceiro e tarado....segundo o César...ela está puta comigo.

deixa estar,isto passa....

Olides ! Pela consideração comigo fico-te grato. Acho que deves vir à
Sarandi, basta que não apareças na frente de la sorella do Tasca.

É uma boa oportunidade para colocarmos a conversa, sobre la undeze, em
dia !!!!

Lembra-te da fartura e sabor, da comida do PIPOCA.

MAuro


Coleguinhas


O SErginho Ross tem que fazer biopsia de próstata...o homi tá se pelando de medo...quem não estaria. Mas eu tenho lá uma intuição que o Serginho ainda vai nos incomodar muito...

*Rogério Mendeski fez um bom retrato da época do Sérgio Jockamnn na rádio Guaíba...

Quem acordou cedo ontem, como eu( tinha uma lua lindissima no céu) desfrutou deste momento de memória da história da Guaíba que o Mendeslki, com seu produtor Otto Bede, proporcionaram aos seus ouvintes.


*Salinha JCTerlera vai abrir a partir de hoje somente a partir das 13h30min. Não se sabe se é temporário, ou definitivo.


*Há sempre os malucos da vida...quarta fui tomar chima lá com o ayres e o espanhol no boteco do espanha, ali na ari...sempre tem os salvadores da pátria....

( eu não tenho mais paciência com eles...)

Um dos que estavam lá ainda acha que o modo da ari sair do atoleiro é passar um livro ouro entre os empresários...

eu acho que não...mas..


PROCESSO CONTRA CHEFÃO DA RBS DESAPARECE DO SITE DA JUSTIÇA FEDERAL

As informações sobre a Ação Penal movida pelo Ministério Público contra o capo do Grupo RBS, Nelson Pacheco Sirotsky, e seu sócio, Carlos Eduardo Schneider Melzer, por Crime contra o Sistema Financeiro Nacional, que estavam abertas à visitação no Portal da Justiça Federal da 4ª Região, foram misteriosamente ocultadas do conhecimento público. Curiosamente, o sumiço deu-se logo após este e outros blogs divulgarem o litígio.
Já as informações sobre a Ação Civil Pública de Improbidade Administrativa, em que a ex-governadora tucana Yeda Crusius é ré, ao lado de outros elementos, continuam disponíveis no mesmo site (a propósito, o valor da “causa” é de R$ 44 milhões).
Cloaca News


MEMORIA DA IMPRENSA


Vou recuperar a memória parcial do jornalismo do tempo que as empresas de comunicação mantinham SUCURSAIS nos estados. Era hábito, porque não havia impedimento para isto, que os profissionais da imprensa tivessem geralmente dois empregos: um numa sucursal de um jornal do Rio ou São Paulo e o outro num veículo local.

Começo,então,pelo jornal combativo que foi o

CORREIO DA MANHÃ... um matutino carioca, pertenceu a NIOMAR MONIZ SODRÉ BITTENCOURT.

Grandes nomes da imprensa nacional trabalharam lá,entre os quais Paulo Francis e Carlos Heitor Cony.

Registra a história que a empresário, em pouco tempo, passou do paraíso ao inferno: em novembro de 1968, estava a bordo do iate real BRITANNIA , acompanhada pelo advogado Luiz Gonzaga do Nascimento e Silva, ex-ministro do Trabalho de Castelo Branco, onde pode cumprimentar a rainha Elisabeth.

Já poucos meses depois, co m o decreto do AI-5( 13/12/1968) Niomar foi levada para um depósito de presas, mantida em regime de prisão domiciliar e interrogada pela Justiça Militar.

Alguns dos jornalistas que passaram pela sucursal do Correio da Manhã do Rio Grande do Sul, cuja sede ficava na avenida Borges de Medeiros,308/184.

1) Arthur Tadeu Dutra Monteiro, nascido em 27.05.1947. Trabalhava no Correio da manhã e no Jornal do Comércio. Filho de Félix A. Monteiro Junior e de Maria Dutra Monteiro. Residia, neste época(final dos anos 60, na rua Gaspar Martins,225).Do tempo que trabalhou lá, tem uma histórinha: ele foi fazer uma entrevista no aeroporto Salgado Filho e o entrevistado(s) somente falavam francês. Arthur até que encarou a entrevista, o brabo foi depois tirar a fita porque ninguém na redação entendia francês e traduzir pra o português. Mas arrumaram de ultima hora o tradutor e salvaram parte do que fora pego na entrevista.Depois do Correio da Manhã, Arthur foi repórter do Jornal do Comércio, de Porto Alegre e da Folha da Manhã. Atuava no setor de economia.Depois foi para Blumenau,onde assessorou o prefeito do PMDB, Renato Vianna. Hoje está em Brasília e tem um site.


2) Gabriel Vieira Matias: nascido em 21.05.1934. Era o gerente da sucursal do Correio da Manhã de Porto Alegre. Filho de João Matias e Iracema Vieira Matias. Morou na rua Mata Bacelar, 303/02, na Auxiliadora.Sua esposa é Cleonice Therezinha(30.,5.1935) e tem as filhas Rita de Cássia(01.08.1961) Maria Angela(31.08.1964) e Maria Odete(28.07.1966)

Hoje mora no interior do Estado.Até pouco tempo atrás, escrevia no Jornal da Noite, de Danilo Ucha.

3)Rogério Vaz Mendelski: nascido em Viamão em 28.03.1943, filho do padeiro Oswaldo Mendelski e Arlinda Vaz Mendelski. Morava na av. Bento Gonçalves, 1263/8, em Porto Alegre. Começou no Correio da Manhã, como vendedor de anúncios, segundo ele contou tempos atrás em depoimento dado a este repórter.Alguns entendem que Mendelski padece de bom humor de manhã, mas é que ele fica indignado com algumas coisas da vida do dia a dia e de vez em quando " dá um comício" em plena rádio...Os ouvintes, ou gostam, ou odeiam. Já tive um casal de amigos que no tempo que Mendelski estava na Gaúcha vinham da zona sul,onde moravam,até o trabalho, no centro, discutindo e ouvindo o radialista apresentando o programa. Mendelski dava pau nos professores( que foi uma bandeira que ele levou durante anos, hoje largou de mão) e meus amigos, um ficava a favor dele, outro contra...
DE jovem, foi padeiro, junto com seu pai. Talvez venha daí seu costume de madrugar e ser hoje um dos que "acordam" o Rio Grande, no programa BOM DIA, que apresenta, na rádio Guaíba. Já foi da Gaúcha e da Pampa...Mendelski não tem muito papas na língua, mas anda mais comedido.

4) Ana Amélia Lemos: a atual senadora do PP(Partido Progressista) trabalhou com o redatora do Correio da Manhã, concomitantemente como repórter de economia no Jornal do Comércio. DEpois, levada por Carlos Bastos, foi para a TV Difusora,( hoje Band TV) onde começou a comentar economia. Um dia, Maurício Sirotsky, fundador da RBS, a viu no aeroporto "desempenhando" numa entrevista com o todo poderoso ministro da Economia Delfim Netto e se encantou com sua atuação. Pediu para alguém do seu staff, convidar a " Meméia", como é chamada pelos amigos, para sua turma, ou seja, para comentar economia na TV Gaúcha.

É filha de João Laureano de Lemos e de Celene Daros de Lemos. Nasceu em Lagoa Vermelha(RS) em 23.03.1945(atenção,senhores, quem quiser fazer um mimo, daqui há poucos dias ela estará de niver). Ana Amélia muito lembra sempre que conseguiu vir a Porto Alegre estudar, graças a uma bolsa de estudo que o governador Leonel Brizola lhe conseguiu naqueles anos.

Morava, na época que trabalhava no Correio da Manhã e no J ornal do Comércio, de Porto Alegre ( av. João Pessoa, 1282) na rua Santana 536/308.
Celito de Grandi, seu chefe no Correio da Manhã, serviu como cupido do seu casamento com o senador Otávio Cardoso( que era senador bionico da Arena). Jayme Keunecke, o JK, Otávio Cardoso,ela se reuniam na casa de Ione de Grandi e Celito pra jogar cartas.Sempre teve um bom relacionamento com dona Ione Pacheco Sirotsky, mulher do fundador da RBS.
Ficou muitos anos como a representante,ou gerente da RBS, em Brasília.

Na política, foi muito bem na sua primeira incursão: elegeu-se senadora da República: há quem diga que ela mira o Piratini...

5)Políbio Adolfo Braga. Trabalhou no Correio da Manhã como repórter. Por incrível que pareça, consta no expediente da revista Programa, como um dos fundadores da Intermédio, que edita a revista, junto com Isnar Ruas,e Ana Amélia Lemos.

Político é "catarina"
Nasceu em 18.06.1941,filho de Lauro Braga e Magdalena Braga. Morou na avenida Mostardeiro, 483, em Porto Alegre.Além da Revista Programa, que ele dirigiu durante anos, ( era na galeria chaves, 4 andar, sala 45) Políbio Braga foi da Zero Hora, Jornal do Comércio e Correio do Povo. Quando comecei no jornalismo, em 1973, lembro perfeitamente que Políbio era o pauteiro da ZH. Chegava bem cedo, sentava na sua máquina e fazia as pautas do dia,sempre em duas cópias: uma saía do carbono que ele colocava entre duas laudas.

Alguns dizem que o " Adoldo" lhe dá um pouco de personalidade do que tem.

Já militou na política, no PDT, onde tentou se eleger deputado federal. Foi chefe da Casa Civil de Alceu Collares, no Governo do Estado, e foi secretário da Fazenda do município, também quando Collares era prefeito.

Tem uma encrenca pessoal com o PT(Partido dos Trabalhadores.)

Hoje tem um site muito acessado.Foi ele que no ano passa do, quebrou o segredo de justiça do processo da Operação Rodin. Colocou todo o processo no seu site e os grandes jornais tiveram que copiá-lo e citá-lo. Ele não abriu quem foi sua fonte.

CELITO DE GRANDE:

FOI O DIRETOR DA SUCURSAL DO CORREIO DA MANHÃ. Natural do Alto Uruguai, já trabalhou, além do Correio da Manhã,no Diário de Notícias, onde editou o suplemente rural do Jornal.

É irmão do ex-dono do jornal A Razão de Santa Maria, Luizinho, que morreu assassinado, anos atrás.

Celito também incursionou pela política, embora nunca tenha sido candidato. Mas foi por indicação de Carlos Chiarelli, do PDS, que virou delegado regional do Trabalho. Celitou ocupou a chefia de imprensa do Palácio Piratini no governo Germano Rigotto(PMDB).

Hoje dedica-se a escrever livros históricos, tendo se destacado em obras sobre José Loureiro da Silva, Ernesto Correa(jornalista do Diário de Notícias) e ultimamente lançou o livro do caso Kliemann...

Estaria se dedicando a uma pesquisa sobre Breno Caldas.


Em tempo:

Tenho u ma dúvida: não sei se a Núbia Silveira e a Vera Zilio trabalharam na sucursal do Correio da Manha.

Apelo

em 2009, o colega de Sérgio Jockmann, Paulo Santana, faz um apelo dramático para que os fãs socorram o escritor que estava passando por necessidades. Parece incrível, mas é verdade...


Confesso que hesitei em
escrever o que vem a seguir.
Depois, como andei esses
dias fazendo um exame de
consciência nesta coluna, sabem como é,
aquela dúvida que assalta a gente se não
poderíamos ter feito mais pelos outros do
que fizemos ou nada fizemos, deixei de
relutar e vou em frente.
Acontece que o escritor Sergio
Faraco andou pedindo por um site da
Associação dos Escritores Gaúchos
auxílio ao jornalista Sérgio Jockymann.
Jockymann apresenta hoje um
quadro de insuficiência renal e
cardíaca, agravado por outras doenças
oportunistas e terá de se submeter em
casa a um oneroso e penoso tratamento
de hemodiálise.
Além disso, há pouco perdeu um filho,
com câncer.
São tais as dificuldades de Jockymann,
entre as quais as financeiras, que esses
dias ele disse a um amigo que “lhe faltam
centavos”.
Eu quis retirar este apelo do âmbito
restrito dos escritores e trazê-lo para os
leitores de Jockymann. Ele foi durante
muito tempo o mais destacado colunista
de jornal do RS, quem tem mais de 55
anos leu-o com assiduidade na segunda
página da Folha da Tarde.
E a essas pessoas é que eu estou
apelando para que, na medida das
possibilidades, o ajudem.
A conta dos auxílios bancários que
forem a ele dirigidos é a seguinte: Banco
104, Caixa Econômica Federal; agência
2883; conta de poupança 013027 76-5(*);
correntista Sérgio Jockymann; CPF 002
487 890/15.
Se o depósito for feito diretamente
na Caixa Econômica Federal, o número
da conta passa a ser: grupo 013;
conta 2776-5.
Ontem já consegui junto a um chefe
meu aqui na RBS uma ajuda ao grande
colunista.
Hoje estou estendendo o pedido aos
que o leram em todos os tempos e sabem
da imensa colaboração que ele deu à
cultura gaúcha.

Sabem lá o que é ser professor ou aluno
de um colégio que está desaba


Imprensa de Serra está perdida


O REMINDO E O CHARQUEADAS SE DEGLADIAM TANTO( POR CAUSA DAS IDÉIAS,EVIDENTE) POR ESTE SITE QUE VOU ME ESFORÇAR PRA ARRUMAR UM PROGRAMA DE RÁDIO PRA DEBATER POLÍTICA. QUERO SER UM DOS QUE TERÃO O PRIVILÉGIO DE OS VEREM LUTANDO ,CADA QUAL DEFENDENDO MAIS FEROZMENTE SEUS PONTOS DE VISTA...

ALÉM DE TUDO, ME DEI CONTA QUE DESCOBRI DOIS TALENTOS....

Imprensa de Serra está perdida

A imprensa brasileira, 90% demotucana, está completamente perdida. O
maior ataque que podiam fazer ao Lula era que sua educação não era de
nível superior. Como a Dilma, além de ser Economista coloca todos os
esses nos plurais, fica difícil para os jornalistas usarem argumentos
rasteiros para a atacarem. O consórcio Veja/Folha até agora se viu
frustrado em tentar arranhar a imagem de Dilma, mas seus sabujos estão
na rua a caça de futuros escândalos, furungando aqui e ali, mas nada
encontrando.

Se vier mesmo por aí o fim da posse de mídias cruzadas muitas serão as
mudanças nas estruturas da mídia brasileira, inclusive ficando a
propriedade destas proibidas a quem quer concorrer ou tenha cargo
exercido político, devendo ser observado um longo período de
desencompatibilização.

A idéia de que Lula vai faturar 200 mil por palestra está deixando os
eleitores da direta malucos, pois só nossa burguêsia tem tanto
dinheiro em seus cofres. Não é que eles mesmos vão enchar a burra do
operário aposentado.
Remindo Sauim

EXCLUSIVO

O QUE SÃO BORJA VAI PEDIR A TARSO AMANHÃ....


Em primeira mão as reivindicações da Câmara de São Borja ao Governador Tarso Genro quando da descentralização do Governo no próximo sábado.

Clique aqui para ler.


Memória da Imprensa

A APREENSÃO

DO CORREIO DO POVO DA FOLHA DA TARDE E DA FOLHA DA MANHÃ

ELMAR BONES DA COSTA( Bicudo) lembrou como foi que se deu a apreensão pela Polícia Federal( coronel Macksen) de toda a rodagem do Correio do Povo e da Folha da Tarde e Folha da Manhã no ano de 1975. Ele esteve envolvido no centro do episódio porque era o editor da Folha da Manhã.

Ocorre que havia no país Censura a imprensa. Os censores ficavam dentro das redações, mandavam retirar algumas matérias, o censor era conhecido até dos jornalistas, virava meio que colega...Mas naquele dia, o senador Paulo Brossard de Souza Pinto, então combativo senador do MDB, mostrou da tribuna do senado, um bilhete de um censor mandando retirar uma determinada matéria do ESTADO DE SÃO PAULO( estadão)..

Como Brossard conseguiu este álibi, o bilhete do censor, no caso, ele nunca revelou. Alguns acham que ele pode ter chamado às suas mãos por meio do diretor do ESTADÃO EM PORTO ALEGRE, o jornalista MARIO LIMA( AMBOS ERAM DO PL, PARTIDO LIBERTADOR E MUITO AMIGOS). A SUCURSAL DO ESTADÃO FICAVA ENCIMA DA LIVRARIA LIMA, NA AVENIDA BORGES DE MEDEIROS, NO CENTRO DE PORTO ALEGRE.

noticia do SENADO

Naquele fim de tarde em que chegou a notícia via agência da mostra deste bilhete indiscreto na tribuna do Senado por parte do senador - o presidente era Ernesto Geisel - os editores dos jornais da poderosa Cia Jornalistica Caldas Junior - Correio do Povo, Folha da Tarde, Folha da Manhã - começaram a se questionar se deviam ou não dar a notícia.

O censor, pra piorar( ou pra melhorar a coisa, do ponto de vista do jornalismo) não pintou na redação naquele fim de tarde( às vezes eles não pintavam no pedaço...sabe-se lá, tinham outros afazeres...)

- E agora, o que vamos fazer?

Malandramente, Bicudo( Elmar Bones da Costa) e José Antônio Severo( porque driblar a censura dentro das redações também tinha virado um prazer dos jornalistas e editores, embora isto fosse jogada de algum risco...) foram conversar com Edmundo Soares, diretor da Folha da Tarde e com ADAIL BORGES FORTES DA SILVA, secretário do Correio do Povo.
- O que vamos fazer?

O tempo correndo, o censor não pintava e não seriam eles que iam ligar pra Polícia Federal pra saber se iam ou não dar a notícia do Brossard exibindo da tribuna o bilhete do censor do ESTADÃO....

aquela NOTICIA divulgada pelas agências noticiosas, como a própria agencia Estado, a agência JB, ficou-se sabendo depois, irritou extremamente o presidente Geisel E O MINISTRO DA JUSTIÇA, Armando Falcão, aquele do " NADA A DECLARAR"..
- vAMOS FALAR COM O BRENO, SUGERIU ALGUÉM.

lÁ FORAM os quatro editores, responsáveis pelos jornais da Caldas Junior no dia seguinte, falar com Breno Caldas.

O dono da empresa, ainda estava em seu escritório...quis saber qual era o assunto.

- Aconteceu isto e isto, explicaram eles...

- O censor veio, ligou pedindo pra não dar a notícia? perguntou,seriamente Breno.
- Não, responderam eles...

- Então vamos dar a notícia, resumiu Breno e retirou-se pro seu sítio do Arado, dirigindo sua Mercedez Bens, na época uma das poucas que circulavam no RS.
Assim que chegou em casa, Breno pegou o barco Aventura e se tocou Guaíba afora.

Não havia celular, em 1975.

Pouco depois, o censor chegou na Caldas Junior, mas aí já era tarde....

Quando os jornais já iam começar a serem empacotados e colocados nos caminhões que os levariam pra todo o Estado, veio a ordem da Polícia Federal de que eles deviam ser todos apreendidos.

Ninguém sabe o que fizeram com todo aquele papel...

Esta,enfim, a história da apreensão pela Polícia Federal, dos jornais da Caldas.


SALÁRIO-MÍNIMO


Foi aprovado o novo salário-mínimo de R$ 545,00.
Foram 361 votos a favor e 120 contra.
Beleza ?
Claro que sim, uma beleza, afinal de contas isto equivale a 328 dólares, uma fortuna, fazendo-se o cálculo pela cotação de R$ 1,66.
É muito mais do que os 100 dólares que o parlamentar aquele, que se diz defensor dos aposentados ( meu não ), pedia.
Nas discussões sobre o novo mínimo ele não esteve muito na mídia.
Por que será ?

SERGIO OLIVEIRA
APOSENTADO
CHARQUEADAS - RS

AARS APRESENTA BALANÇO DO
CONSUMO DE AÇO NO ESTADO

O presidente da Associação do Aço do Rio Grande do Sul ? AARS,
José Antonio Fernandes Martins, anunciará nesta segunda-feira (21.2) o
balanço do desempenho do setor em 2010 e as perspectivas para 2011.
Apresentará os números que retratam o forte incremento do consumo de aço no
Estado, na comparação com 2009, após a retração verificada em função da
crise internacional iniciada em 2008. Também comentará a situação do
abastecimento de aço para atender a demanda deste ano de setores básicos da
indústria gaúcha, como a fabricação de máquinas e implementos agrícolas,
carrocerias de ônibus e equipamentos industriais. Na oportunidade, a AARS
também lançará a edição da publicação Panorama do Aço de 2011. A
apresentação será realizada às 10h, durante café da manhã para a imprensa,
no Hotel Plaza São Rafael.

Todt Comunicação


VOTAÇÃO DO NOVO SALÁRIO-MÍNIMO


Planalto avisa que PDT será tratado a 'pão e água' por defender salário mínimo de R$ 560
Publicada em 16/02/2011 às 23h58m
Gerson Camarotti, Chico de Gois e Isabel Braga
function modificarUrlShareit() { var forms = window.document.getElementsByTagName("form"); var form; for(x=0;x
BRASÍLIA - A presidente Dilma Rousseff e a coordenação política do governo decidiram reagir de forma exemplar contra dissidentes para evitar a contaminação da base em futuras votações importantes. Antes do resultado da votação, o PDT foi alertado nesta quarta-feira pelo Planalto que será tratado a "pão e água" por causa do comportamento do partido durante a discussão do mínimo.
O líder do governo, Cândido Vaccarezza, afirmou:
- O que o governo espera do PDT é que vote como governo e não com a oposição.
O líder do PDT na Câmara, Giovanni Queiroz, reagiu:
- O PDT é aliado, não subordinado.
Único partido da base a bombardear a proposta de R$ 545, o PDT foi ameaçado de ser retaliado no loteamento dos cargos de segundo escalão e está arriscado a perder espaço no governo. Mas apesar da contrariedade da presidente Dilma, o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, será mantido no cargo. Na votação do mínimo, a bancada do PDT votou a favor do texto-base, mas ficou liberada para votar contra o governo nos destaques.
A decisão do Planalto de enquadrar o PDT e outros eventuais dissidentes foi tomada nesta quarta-feira, numa reunião coordenada pelo chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, e com as presenças dos ministros Luiz Sérgio (Relações Institucionais), Gilberto Carvalho (Secretaria Geral) e dos líderes do PT no Senado, Humberto Costa (PE), na Câmara, deputado Paulo Teixeira (SP), e do governo, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP).
Para o Planalto, Lupi teve atuação "tímida"
A constatação palaciana é que se não houvesse um "enquadramento pedagógico" do PDT, o governo seria desmoralizado. O consenso era que a votação não corria risco, mesmo com a posição dúbia do PDT. Mas, sem reação ao exemplo dos pedetistas, o governo teme que a desobediência se repita.
Dilma foi avisada por Palocci sobre o cenário na Câmara e avalizou o endurecimento na relação do governo com o PDT. Também ficou decidido que não haverá flexibilização no valor do salário mínimo de R$ 545, quando a matéria for para o Senado.
Só depois do recado do Planalto Lupi saiu a campo e liberou a bancada com promessa de metade dos votos para os R$ 545. O Planalto considerou a atuação de Lupi "tímida, constrangida", além de ter vindo muito tarde, nas palavras de um ministro.
Outros ministros, como Mário Negromonte (Cidades), do PP, Alfredo Nascimento (Transportes), do PR, e Fernando Bezerra (Integração Nacional), do PSB, garantiram maioria folgada em suas respectivas bancadas.
A reunião desta quarta-feira do PDT foi quase um contramovimento da bancada a Lupi. Isso porque muitos lembraram os compromissos históricos do partido, e alguns disseram que não apoiavam o governo por cargos.
- Há uma crise de liderança no PDT - avaliou um auxiliar da presidente.
Ao final desta quarta-feira, depois de participar de reunião em que a bancada do PDT foi liberada, o presidente interino do partido, Manoel Dias, calculava que os R$ 560 teriam pouco mais de oito votos:
- O PDT está no governo. Se o governo fecha questão, a maioria dos aliados aceita, ou aceitamos ou pedimos o chapéu.
Dias justificou a atitude frouxa de Lupi em pedir que a bancada votasse os R$ 545:
- Ele não pediu porque teríamos reunião permanente. As coisas evoluíram de última hora. Brigamos até onde era possível, mas não sendo vitoriosos, a maioria da bancada caminhará com os R$ 545.
Dilma ficou contrariada com Lupi. Para o Planalto, o PDT não deveria ter permitido que o deputado Paulinho da Força (PDT-SP) tivesse contaminado o restante da bancada.
TA AÍ. UM BOM ARGUMENTO PARA SAIR DO GOVERNO E SEGUIR AQUILO QUE PREGOU PASQUALINI:
Um partido, pois, que pretende realmente representar e defender as classes trabalhadoras, deve seguir numa linha construtiva e não negativista. Para ser construtiva não é necessário que demande o Palácio do Governo em busca de acomodações e arranjos políticos, ou que renuncie ao direito da crítica; para não ser negativista, bastará que, na solução de qualquer questão ou problema, se inspire unicamente nas diretrizes de seu programa e adote a atitude e a posição que o bem comum e os interesses coletivos aconselham .?
SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS



Primeira-Dama lança coletivo de fotógrafos

Sandra Genro lançou, na tarde de segunda-feira (14), o Coletivo de Fotógrafos Nondogma. O grupo será formado por fotógrafos não necessariamente profissionais, e terá como sede o Palacinho.
A idéia do coletivo é fazer o registro documental do Rio Grande do Sul com um novo olhar, a partir dos projetos de todas as Secretarias de Governo.
O Palacinho, sede do Gabinete da Primeira-Dama, terá duas salas do andar térreo transformadas em um centro cultural voltado á fotografia digital, sendo que a idéia, que motivou o nome do coletivo é que haja ampla liberdade artística e de pontos de vista dos integrantes.
Para participar do grupo, deve-se enviar portfólio e currículo para o e-mail nondogma@gmail.com até o dia 25 de fevereiro. Mais informações no telefone 3323.6725.
Notícias do Piratini


CPI da Juventude define pauta de trabalho para próximos dias

Juliana Brizola poderá ser convocada judicialmente

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), constituída na Câmara Municipal de Porto Alegre para apurar denúncias em relação à Secretaria Municipal da Juventude (SMJ), esteve reunida na manhã desta quinta-feira (17/2) no Plenário Otávio Rocha da Casa. Na reunião, os vereadores decidiram que farão nova convocação à deputada Juliana Brizola (PDT) para prestar esclarecimentos em relação às denúncias que fez da Tribuna do Legislativo Municipal enquanto vereadora de Porto Alegre.

Na ocasião a deputada denunciou irregularidades em gestões da Secretaria Municipal da Juventude. Ela estava convidada para se manifestar hoje, mas comunicou que não viria. “Caso ela não venha após o segundo convite, faremos a convocação via judicial”, informou o presidente da CPI, vereador Luiz Braz (PSDB), ressaltando que a possibilidade da convocação via judicial está prevista no Regimento da Câmara. “Esta CPI tem prazo e não podemos ficar à mercê da deputada”, disse Braz.

Ainda na reunião desta manhã, foi lido documento encaminhado à Comissão pelo Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul (MPRS), informando que não tramita nesta esfera judicial quaisquer procedimentos investigatórios com a finalidade de apurar a contratação de entidades privadas para gerir o ProJovem, objeto da investigação desta CPI. O documento atendeu solicitação do presidente da CPI que pediu ao MPRS informações sobre o processo relativo ao ProJovem que tramita judicialmente desde 2007.

Agendas

Braz também comunicou hoje que já estão agendados para serem ouvidos Alexandro Rambo, no dia 24 de fevereiro, o vereador Mauro Zacher (PDT) para o dia 3 de março e Adriane Rodrigues e Paulo Jorge Amaral no dia 17 de março. Também acordaram que deverão chamar Paulo Roberto Pruss, André Fortes, Rafael Fleck e Cleci Juracci.

Amanhã, sexta-feira (18/2) está marcada, às 10 horas, visita da Comissão à SMJ, localizada na Rua dos Andradas, 680, 5º andar. “Vamos falar com o atual secretário, Luizinho Martins, para tratar de alguns esclarecimentos que possam nos ajudar nas investigações”, disse Braz. Na próxima segunda-feira (20/2) os vereadores que compõem a Comissão farão visita ao Ministério Público Federal, ás 10 horas, na Praça Rui Barbosa, 57, 11º andar, para tratar do tema. "Vamos ser recebidos pelo Procurador Felipe de Souza", informou Braz.

Regina Andrade (reg. prof. 8423)


De São Borja

Vigilância Sanitária intensifica o combate à dengue

Na última semana foram confirmados 17 focos do mosquito Aedes aegypti

Os dias chuvosos da última semana aliados ao calor do verão formam um ambiente ideal para a proliferação de criadouros para o mosquito transmissor da dengue. Por isso, a Vigilância Sanitária está reforçando o combate a doença em São Borja. Exames laboratoriais confirmaram, na última semana, os primeiros focos da larva este ano no município. Dezessete pontos nos bairros José Pereira Alvarez (antiga Várzea) e Pirahy foram constatados. Em 2010 foram identificados 60 pontos com larvas do Aedes aegypti. De julho do ano passado até janeiro deste ano não foram localizados focos.

De acordo com a coordenadora municipal da Vigilância Sanitária, Janaina Leivas, a participação da população é essencial no combate a dengue: Os moradores devem ficar atentos, não apenas destas áreas onde houve o aparecimento, mas toda a população da cidade. Cada vez que chover, verifique se há algum recipiente que possa acumular água, mas o essencial é não ter estes objetos”. Janaina também salienta que há uma confusão sobre em relação aos focos: “Algumas pessoas confundem focos com pessoas infectadas. Foco de dengue ocorre quando é encontrada a larva do mosquito em um recipiente com água parada. Não há circulação do vírus da dengue em São Borja, ou seja, a doença não existe”.

Além das visitas às casas, onde os vigilantes passam instruções, a equipe da Vigilância Sanitária e da Secretaria da Saúde realizam outras iniciativas para conscientizar a população como a distribuição de folderes explicativos, palestras e teatros em escolas e divulgação nos meios de comunicação. Um dos principais esclarecimentos é em relação ao uso de substâncias para combater o mosquito. “Não deve ser utilizado nenhum tipo de veneno ou inseticida para combater o Aedes aegypti, pois isto pode criar resistência aos insetos e também afetar os humanos. Se for necessário aplicar algum tipo de veneno, quem deve fazer isto são os vigilantes. A população não deve ter esta iniciativa”, salienta Janaina.

Em São Borja a situação não é tão critica como em outras cidades vizinhas que apresentaram recentemente mais de 500 focos, por exemplo, Ijuí e Santo Ângelo. Porém, isto não significa que não inspire preocupação: “Se existem focos, podem existir mosquitos. Portanto, se há foco, há preocupação”, alerta a coordenadora da Vigilância municipal.
A Vigilância Sanitária está localizada no antigo Hospital São Francisco. Quem desejar obter esclarecimentos sobre a dengue pode se dirigir ao local ou obter mais informações através do telefone 3431-7856.


MORTE DE JOCKMANN


Polêmico, falastrão,inventivo, um grande talento. Sozinho, segurou a Ultima Hora, de Samuel Wainer, que tava dando um enorme prejuízo no Rio Grande do Sul e a levantou de novo com o caso Kliemann.


O vi apenas uma vez na vida, junto do seu filho, também jornalista, André,( já falecido) num evento de jornalistas.

Era super polêmico...
No auge de sua carreira, os coleguinhas comeram o pão que o diabo amassou com ele.

Na TV Gaúcha( atual RBS TV) , nos anos 70,Ioni de Grandi foi demitida.Assumiu o Jornalismo da emissora o Jockmann.

Antônio Manoel de Oliveira comandava o jornalismo da Rádio Gaúcha.

Se desentenderam de primera. Sérgio Jockmann " mandou" pedir a cópia de todas as notícias que o Jornalismo da Gaúcha fazia. Antônio mandou dizer que dali não saía matéria nenhuma.


Se odiaram até o fim dos dias...

*Sérgio Jockmann morava na Zona Sul. Os guris da vizinhança jogavam bola e quando a bola caía dentro de seu pátio, pulavam dentro pra apanhá-la.

Irritado, Jockmann mandou colocar uns pedaços de ferro pontiagudos pros guris se cortarem os pés....

A denúncia chegou a Zero Hora que fez a matéria do rolo policial que deu.


*Jockamnn deixou sua marca nas letras gaúchas....Escrevia muito bem, mas era genioso....

Na TV Globo, não quis fazer novela, porque tinha que colocar merchanding.Eram seus princípios..

Coleguinhas


Deoli Gräff

O CORRESPONDENTE

DO VALE DO TAQUARI

DO CORREINHO


VOLTA E MEIO APARECEM BOAS MATÉRIAS NO CORREIO, NA PAGINA DO INTERIOR, COMO AQUELA DESTES DIAS DE UM JORNALISTA QUE ESTÁ PESQUISANDO EM CEMITÉRIOS DA REGIÃO A ORIGEM DE TODOS OS ALEMÃES QUE VIERAM DAQUELE PAÍS E SE ESTABELECERAM NO VALE DO TAQUARI.DEOLI TRABALHA BEM AS MATÉRIAS E AS DEIXA BEM INTERESSANTES. NÃO SÃO MEROS RELATOS.

NATURAL DE ARROIO DO MEIO, DEOLI TAMBÉM FAZIA NO PASSADO BOLETINS PARA A RÁDIO GUAÍBA, NO TEMPO QUE A EMISSORA MANTINHA CORRESPONDENTES NO INTERIOR DO ESTADO.

FILHO DE ERNO GRäff e de Heda Gräff, Deoli nasceu em Arroio do Meio em 10.07.1959.

É o editor responsável do jornal Folha de Lajeado, que circula semanalmente. Ele já ocupou dois endereços: a Rua Silva Jardim, 135 e a rua Benjamin Constant,2197.


MEMORIA DA IMPRENSA



JOÃO BORGES DE SOUZA

O UNICO CHAPA-BRANCA

DA FOLHINHA


jOÃO BORGES DE sOUZA, nascido em 23.12.1933, foi o único jornalista CHAPA BRANCA( COM EMPREGO PÚBLICO) DA FOLHA DA MANHÃ, um projeto revolucionário pra aqueles anos dentro da conservadora Cia Jornalistica Caldas Junior.

- Nós obrigamos a aceitar o João mesmo sendo ele funcionário do Palácio Piratini. Não tínhamos outro editor político e ele precisava do emprego no Palácio, onde ganhava muito mais do que na Folhinha, contou Elmar Bones da Costa, Bicudo, que era o secretário geral da Folha da Manhã, nos anos 70.

Todos os demais repórteres,editores e diagramadores tinham apenas um emprego: o da Folha da Manhã. Para aqueles anos em que emprego público era comum para o jornalsita, a Folhinha da Manhã,. nos anos 70, representou uma grande revolução no jornalismo.

João Borges de Souza foi presidente do sindicato dos jornalistas do Rio Grande do Sul.

Filho de Virgilino Rodrigues de Souza e de Manoela Borges de Souza, ele já residiu na rua Cruz Alta, 14, em Teresópolis.

Mas antes da Folha da Manhã, João já tinha trabalhado na Ultima Hora, de Samuel Wainer, que se localizava na rua sete de setembro e na rádio Gaúcha, que ficava nos altos do edifício União, no centro de Porto Alegre, na Borges de Medeiros. Em ambos os empregos anteriores, fora redator.

Natural de Pelotas(RS) João Borges de Souza foi dos quadros da assessoria de imprensa da Secretaria da Saúde do Estado.

Aposentado, é um dos quadros dirigentes da ARI.

Coleguinhas


No ESpaço Aberto, da rádio Guaíba, ontem o deputado Carlos Gomes(PRB) falando sobre um projeto de lei que transfere para o local de chamada as despesas dos gastos com trotes...Pediu licença para o deputado Flávio Bolsanaro, PP carioca, para trazer para cá este projeto.

Como disse tempos atrás, o deputado citado falará seguidamente neste espaço da Guaíba....

MENSALÃO


O carinha acha que é professor e quer dar lição. Lição de corrupção, claro.
De roubo. "Se é por uma boa causa, o roubo é válido". No caso, boa causa de quem, cara pálida ?
Daqui a pouco o Fernandinho Beira-Mar,o Marcola, etc., argumentarão da mesma forma.
Não adianta espernear e tentar achar argumentos em relação ao MENSALÃO.
O MENSALÃO foi e é uma SOFISTICADA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA.

Repetindo:
QUADRILHA
Antonio Fernando Sousa
Procurador-Geral da República QUE FOI NOMEADO PELO COISA, O RASTAQUERA.
"O conjunto probatório produzido no âmbito do presente inquérito demonstra a existência de uma sofisticada organização criminosa, dividida em setores de atuação, que se estruturou profissionalmente para a prática de crimes como peculato, lavagem de dinheiro, corrupção ativa, gestão fraudulenta, além das mais diversas formas de fraude. A organização criminosa ora denunciada era estruturada em núcleos específicos, cada um colaborando com o todo criminoso em busca de uma forma individualizada de contraprestação. Pelo que já foi apurado até o momento, o núcleo principal da quadrilha era composto pelo ex Ministro José Dirceu, o ex tesoureiro do Partido dos Trabalhadores, Delúbio Soares, o ex Secretário-Geral do Partido dos Trabalhadores, Sílvio Pereira, e o ex Presidente do Partido dos Trabalhadores, José Genoíno. Como dirigentes máximos, tanto do ponto de vista formal quanto material, do Partido dos Trabalhadores, os denunciados, em conluio com outros integrantes do Partido (um deles é João Paulo Cunha, copiosamente mencionado nas páginas seguintes), estabeleceram um engenhoso esquema de desvio de recursos de órgãos públicos e de empresas estatais e também de concessões de benefícios diretos ou indiretos a particulares em troca de ajuda financeira. O objetivo desse núcleo principal era negociar apoio político, pagar dívidas pretéritas do Partido e também custear gastos de campanha e outras despesas do PT e dos seus aliados".

O resto é "estória". Querer justificar o MENSALÃO é de uma estultice abissal.
Esta lição só poderia, ou poderá, ser dada na ESCOLINHA DO PROFESSOR COISA, DO PROFESSOR RASTAQUERA.
SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

FUNDAÇÃO



O Simers publicou um apedido "dedurando" os vereadores que votaram a favor da criação da Fundação do SUS, em Porto Alegre.
Foram 26 votos a favor e 10 contra. Uma derrota acachapante para os contrários.
Só que no apedido existe algo surreal. É informado que dois vereadores que votaram contra declararam posicionamento favorável à criação da Fundação na Saúde. Eles votaram contra porque são do PT e a maioria da bancada do PT era contra. Coisa de PT.
Risível.

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

MENSALÃO II


O professor ( de que? ) na sua lição escreveu: "Assim fizeram Sarney, Collor e Fernando Henrique. E antes fizeram todos os ditadores brasileiros, inclusive Getúlio Vargas. Ora, ao ser eleito Lula manteve a tradição e ao fazer isto foi acusado de criminoso pelo consórcio Veja/Folha/O Globo e seus representantes regionais."

Quem denunciou o mensalão não foi o consórcio Veja/Folha/O Globo (ah,ah,ah,ah,ah) e seus representantes regionais. Foi o amiguinho, até então ( ou continua amigo, apesar de ?), Roberto Jefferson.

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS


MENSALÃO III


Destaco do parecer do Procurador Geral da República, em relação à QUADRILHA, a SOFISTICADA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA:

"O objetivo desse núcleo principal era negociar apoio político, pagar dívidas pretéritas do Partido e também custear gastos de campanha e outras despesas do PT e dos seus aliados".

Quem disse isto, diante das provas, foi o Procurador Geral da República, Antonio Fernaod Souza, nomeado pelo Coisa.

CUSTEAR GASTOS DE CAMPANHA, INCLUSIVE DA CAMPANHA DO LULA ( OU NÃO?) E ELE NÃO SABIA DE NADA, E OUTRAS DESPESAS DO PT E DE SEUS ALIADOS (UM DOS QUAIS ERA O ROBERTO JEFFERSON, PARA O QUAL TINHAM PROMETIDO, SEGUNDO CONSTA, R$ 20 MILHÕES E SÓ DERAM R$ 4 MILHÕES, QUANDO ELE ESTRILOU).

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

Coleguinhas

Li no OSUL que Lúcio Major Ruzicki responde pelo Batalhão de Polícia Militar.

É filho do nosso colega Leopoldo, que alguns dizem que é o repórter que virou " pastor"!


Governador debate com deputados do PP sobre projetos enviados à Assembleia


Os deputados da bancada do Partido Progressista (PP) na Assembleia conheceram, nesta terça-feira (15), no Palácio Piratini, detalhes do pacote de projetos enviados pelo Executivo gaúcho ao Legislativo. São 15 projetos de lei, considerados estratégicos pelo Governo para a retomada do desenvolvimento econômico e social do Estado. Tratam das pensões de ex-governadores, da criação das Casas de Solidariedade, da erradicação da miséria e de mecanismos de controle social e transparência, entre outros pontos.

A reunião, conduzida pelo governador Tarso Genro, e com a presença de demais secretários envolvidos na construção das propostas, foi a primeira de uma série que o Governo propõe aos partidos de oposição, para dialogar com as legendas que não fazem parte da base - os próximos encontros deverão ocorrer com o PMDB e o PSDB.

"A bancada do PP solicitou explicações a respeito de pontos de interesse especial, o que faremos com todo o prazer e muita responsabilidade", disse o governador Tarso Genro. "Todas as alterações que vierem para aperfeiçoar os projetos serão muito bem-vindas", complementou Tarso, afirmando ainda que o diálogo com a oposição será uma prática comum no Governo, e especialmente importante para o Rio Grande do Sul, "que vem de um processo de polarização aguda, desgastando a política".

O líder da bancada do PP, deputado João Fischer, disse que o partido olha, primeiramente, as questões de interesse comum e que fazem parte de uma agenda de Estado. "Nos colocamos à disposição do governador, pois acreditamos que é um momento importante, em que o Rio Grande do Sul cresce e pode mostrar ao Brasil como se pode ter um entendimento sem fazer parte do governo". Conforme Fischer, o partido apresentará sugestões, que podem incluir a retirada do pedido de urgência para determinadas propostas.

A lista dos projetos:

- Política estadual de combate à pobreza extrema
- Compras governamentais preferenciais para micro e pequenas empresas
- Casas da solidariedade
- Plano de cargos da Fundergs
- Contratação emergencial para Fundergs
- Novos critérios para o Conselho da Agergs
- Sistema de controle público, ética e transparência
- Auxílio financeiro a ex-governador
- Sistema estadual de políticas sobre drogas
- Vinculação do Protege à Secretaria de Justiça e Direitos humanos
- Alteração e ampliação do Fundopem
- Retomadas do Simples Gaúcho
- Programa de fomento ao Polo Naval
- Procedimento tributário administrativo
- Ampliação do número de conselheiros do CDES/RS e ressarcimento de despesas

Notícias do Piratini


Coleguinhas


Felipe Vieira deve começar na semana que vem na Guaiba, junto da Ieda Risco, no Guaíba Cidades...


Felipe é um bom entrevistador....

Twitter: Sarney pede que STF não demita funcionária que fez piada em perfil oficial

Da Redação

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), se pronunciou sobre a gafe cometida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no Twitter, quando uma funcionária terceirizada usou a conta oficial do órgão e fez uma piada sobre a aposentadoria de Sarney, nesta terça-feira (15/2). Em vídeo divulgado em seu blog, o político pediu que a funcionária não seja penalizada.

“Recebi um telefonema do presidente do Supremo Tribunal Federal me pedindo desculpas, eu ainda nem tinha visto o Twitter, quando fui ver, até vi que a moça estava me comparando ao Ronaldo, o fenômeno. Eu pedi ao presidente do STF apenas uma coisa, que ele de nenhuma maneira punisse a funcionária, e não fosse por isso que ela tivesse nenhuma restrição em sua carreira profissional”, afirmou Sarney.

"Pendurar as chuteiras"
A funcionária ironizou o fato de o presidente do Senado ocupar o cargo pela quarta vez. “Agora que o Ronaldo se aposentou, quando será que o Sarney vai resolver pendurar as chuteiras?”, questionava.

Além do STF, a Secretaria de Comunicação Social do órgão também pediu desculpas pelo incidente.

do site Comunique-se


No senado, pai e filho, por Orlando Britto do blog do CH(BATEU,LEVOU!!!!)


Senador Garibaldi Alves, de 87 anos, ao lado do filho, também Garibaldi, 64, no plenário do Senado. 1º. de fevereiro de 2011.

Como foi – Sempre que vi o presidente Sarney com a filha Roseana no plenário não perdi a chance de fazer uma foto. Afinal, é fato raro haver pai e filho exercendo mandato de senador ao mesmo tempo. Situação diferente de Antonio Carlos Magalhães e Édison Lobão, cujos suplentes eram os herdeiros ACM Jr. e Edinho. Mas no dia da reabertura dos trabalhos legislativos desse ano, a raridade também se verificou. O potiguar Garibaldi Filho, antes de assumir o Ministério da Previdência, foi tomar posse para um novo período de mais oito anos, já que foi reeleito. Seu companheiro de bancada era seu próprio pai, Garibaldi Alves que, por ser suplente da nova governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini, ganhou quatro anos no Senado. Não custa lembrar a existência de vários casos parecidos, com pais e avós seguidos por descendentes. Por exemplo, de Arnon de Mello e Fernando Collor, de Tancredo Neves e Aécio.

Orlando Brito

De São Borja

Nesta sexta à noite, dois aviões do Governo do Estado ( jatinhos) descem no Aeroporto João Manoel, em São Borja...Levam de passageiros o governador Tarso Genro e parte do seu secretáriado. Também o acompanham alguns deputados, como a Juliana Brizola, que fez quase mil votos no município.

À noite a deputada será homenageada por correligionários, num jantar.


O "FRANCISCANO"

ABRIU MÃO DA

APOSENTADORIA!!!!!

quem será o próximo a fazê-lo?


O senador Pedro Simon(PMDB) - conforme noticiei dias atrás estava se reunindo com pessoas de seu círculo de relações consultando-as sobre o que fazer diante de sua situação - abriu mão da aposentadoria do governo do Estado do RS que havia requerido em janeiro último.

DA SARANDI

DOS TASCA, DO PADRE CIOTOLLA E DO NOSSO PROFESSOR FINCATTO

O ZATOR MANDA SUA CORNETAGEM...

CLARO QUE A POLITICA SEMPRE FOI SUA VERDADEIRA VOCAÇÃO....

NÃO SEI PORQUE FOI TROCÁ-LA PELO MAGISTÉRIO....

OLides !

Pensei que o Lalo da Ioschpe( trabalhou lá muito tempo), nem lembrava
de mim pois faz uma data que não o vejo.

Estou enviando pelo correio, material do livro da Legalidade, com dois
depoimentos: um do Mozart Pereira Sares e outro do Wilson Vargas da
Silveira, grande amigo do Zator.

Se entenderes válido, utilize em teu blog. Do contrário, sugiro-te que
procures o livro ( em algum sebo claro), pois deve estar esgotado.
Terás conseguido um belo material sobre a Legalidade.Quem alguém não
reedita o livro comemorativo aos 30 anos.

Estive no lançamento do livro, em 1991, acompan hado do prefeito Celso
Valduga da Palmeira, de quem fui, com muita honra, Chefe de Gabinete (
acho que a política era minha verdadeira vocação !!!!).

UM ABRAÇO.

MAURO


Dono da RBS foi indiciado por crime do colarinho branco

Conversa Afiada – Cloaca News

Sirotsky assina documento diante do Ministro Hélio Costa
O Conversa Afiada reproduz e-mail do infatigável Stanley Burburinho, o reparador de iniquidades, a partir de informação do implacável Cloaca News.
O dono da RBS, canal que retransmite o sinal da TV Globo no sul, foi indiciado na “Lei do Colarinho Branco – Lei 7492/86 | Lei no 7.492, de 16 de junho de 1986?:
CARTA PRECATÓRIA Nº 5027955-60.2010.404.7100/
AUTOR : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL
RÉU : NELSON PACHECO SIROTSKY
: CARLOS EDUARDO SCHNEIDER MELZER
DESPACHO/DECISÃO
- Compulsando os autos, verifico que a presente deprecata foi expedida em Ação Penal na qual os réus foram denunciados como incursos no artigo 21, § único, da Lei 7492/86. Considerando que a Resolução n.º 20, de 26.05.03, do Presidente do Egrégio Tribunal Regional Federal da 4ª Região, especializa a 1ª Vara Federal Criminal para processar e julgar, na Justiça Federal, na Seção Judiciário do Rio Grande do Sul, crimes contra o Sistema Financeiro Nacional e de lavagem ou ocultação de bens, direitos e valores, caso no qual incide a denúncia constante desta Carta, reputo a 1ª Vara Federal Criminal desta Subseção Judiciária, como competente, portanto, para processar o feito. Conseqüentemente, remetam-se os presentes autos à SRIP para que os redistribua ao Juízo acima mencionado.
Porto

DeSerafina Corrêa

Creche 24 horas: por aqui passa o futuro de seu filho.

A Proinfância, creche que está sendo construída no Bairro Gramadinho em Serafina Corrêa, já tem cerca de 60% da construção concluída. A população serafinense aguarda a inauguração e funcionamento da Creche 24 horas que irá beneficiar mais de 224 crianças, de 0 a 6 anos.
O Governo Federal criou o Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil (ProInfância) por considerar que a construção de creches e escolas de educação infantil bem como a aquisição de equipamentos para a rede física escolar desse nível educacional são indispensáveis à melhoria da qualidade da educação.
Serafina Corrêa foi contemplada com uma Escola de Educação Infantil Tipo B, com investimentos de cerca de 2 milhões de reais, incluindo o terreno, a construção e aquisição de equipamentos e mobiliário para a creche. Serão 1.118,48m² de área construída, com Administração, Serviço, Creche I, Creche II, Creche III, Multiuso, Pátio, Refeitório, Anfiteatro e Castelo D'água.
A Secretaria Municipal de Educação vem observando a crescente demanda por escolas infantis do município e aguarda a conclusão da obra que irá beneficiar muitas famílias que necessitam.
Para o Prefeito Municipal Ademir Antônio Presotto, que vem acompanhando o andamento da obra juntamente com o Setor de Engenharia, a Proinfância representa uma grande evolução no ensino no município, salientando que a educação infantil é a base e representa uma das etapas mais importantes no desenvolvimento das crianças. Certamente os investimentos na construção da Proinfância irão repercutir no futuro do município com mais educação, cultura, desenvolvimento e progresso.

DE COMO LIVRAR-SE DOS PIDÕES


Por Carlos Chagas


Allen Dulles, fundador da CIA, dirigia dezenas de estações de espionagem espalhadas pelo mundo, além de centenas de agentes encarregados de operações nem sempre limpas, melhor dizendo, sujas. Por conta disso, todos os dias recebia montes de relatórios sobre os mais variados temas. Chegou à conclusão de que se fosse ler toda a correspondência a ele destinada, 24 horas por dia seriam insuficientes. Assim, decidiu-se a aprovar ou rejeitar os relatórios pelo peso. Avaliava os textos numa pequena balança colocada em sua mesa de trabalho, sem abrir os envelopes.

Por que se conta esse episódio? Porque coisa parecida precisam fazer a presidente Dilma Rousseff e o chefe da Casa Civil, Antônio Palocci, diante dos numerosos pedidos de nomeação para cargos no segundo escalão do governo. Quando acompanhados de exposições, diagnósticos e longas perorações a respeito das qualidades dos pidões, poderiam ir para uma pasta. Trazendo apenas a solicitação, melhor seria recolhê-los em outra. Tanto faz a prevalência do poder de síntese ou da prolixidade, o resultado final deveria ser o mesmo dos relatórios enviados ao primeiro diretor da Central Inteligense Agency: desconsiderados. Outros são os critérios para o preenchimento de vagas na administração federal e nas empresas estatais: mérito e competência não podem medir-se por pedidos individuais ou partidários, muito menos se assinados pelos interessados ou seus tutores. Daí a explicação de porque a presidente da República decidiu acionar a ABIN.

CHUMBO GROSSO NOS DISSIDENTES

Mesmo ficando para altas horas da noite, ou decidindo-se rápido, de tarde, a votação do projeto do novo salário mínimo, a conclusão é de que amanhã de manhã estará na mesa de trabalho da presidente Dilma a lista dos parlamentares da base governista que terão votado contra o texto oficial. Devem preparar-se os dissidentes, sejam do PT, PMDB, PSB e penduricalhos. Vão ficar ao sol e ao sereno, sem a menor possibilidade de atendimento para seus pleitos, nomeações e liberação das respectivas emendas individuais ao orçamento.

Política é como as nuvens, dizia o saudoso Magalhães Pinto: a gente olha estão formando um elefante; segundos depois parecem um avião e em seguida uma ovelha desdentada. Ontem, porém, a impressão era de que a imensa maioria das bancadas alinhadas ao palácio do Planalto votará pelos 545 reais de salário mínimo. Confirmando-se a previsão, a hora será do acerto de contas com os dissidentes. A presidente não aceitará desculpas nem subterfúgios, nessa demonstração de rigor absoluto.

GOVERNADORES NA EXPECTATIVA

Os governadores do Nordeste receberão a presidente Dilma Rousseff na segunda-feira, em Aracajú. Até lá, vem trocando figurinhas todos os dias, pelo telefone, unidos num denominador comum supra-partidário: estão sem recursos para implementar suas promessas de campanha, alguns até com dificuldades para saldar dívidas vencidas. Não escapam sequer os reeleitos, porque se o país vai bem, como diz o ex-presidente Lula, os estados vão mal. Aliás, muito mal.

Espera-se que a chefe do governo possa levar algum refrigério, mas será bom lembrar: se ela determinou um corte de 50 bilhões no orçamento federal, poderá muito bem exigir dos governadores sacrifícios semelhantes.

Não haverá discriminação por razões partidárias, Dilma tem dito, mas é preciso atentar para o reverso da medalha e perguntar se os governadores da oposição confiam nela.

ENCONTRO OCASIONAL

Tancredo Neves disputava o governo de Minas e seu adversário, Eliseu Resende, começou a crescer nas pesquisas. Tendo-se comprometido em fazer Renato Azeredo prefeito de Belo Horizonte, o futuro presidente da República precisou voltar atrás, fixando-se em Hélio Garcia, que lhe garantiria mais votos. Renato ficou bravo, mas não passou recibo, pois seria secretário de estado. Tancredo, sempre preocupado em não desagradar correligionários e amigos, pediu ao presidente da Assembléia mineira, Genésio Bernardino, que encontrasse “ocasionalmente” Renato e lhe dissesse, como quem não quer nada, que ser secretário de estado era mais importante do que prefeito da capital. Dito e feito, o encontro “ocasional” aconteceu e assim que o deputado começou a fazer a observação, Renato o interrompeu dizendo: “Pode parar. Pode parar. Pensa que eu não sei que vocês combinaram tudo? Comentário ocasional uma ova! E prefeito de Belo Horizonte é mais importante do que secretário...” São coisas de Minas, porque Renato virou secretário e continuou com Tancredo até o fim.


LEGALIDADE

POR ACORDO UNÂNIME DE LÍDERES


Projeto de Resolução nº 4/2011 - Institui 2011 como o Ano
do cinquentenário do Movimento da Legalidade, no âmbito da Assembleia Legislativa do Estado do Rio
Grande do Sul.

(Mesa) Diário da Assembléia

Coleguinhas

*José Barrionuevo está assessorando Astor Schmidt, da RANDON, pra presidência da Fiergs.Não é tão bruxo assim, já perdeu pro SEBRAE, com o Cairolli, da Federasul...


*Barrio, como é chamado no jargão jornalístico, também perdeu em várias prefeituras do interior, quando fez campanha no passado.


*Sempre foi um bom repórter, hoje tem uma agência de assesssoria de imprensa,chamada de tratamento de imagem,ou algo assim...

*Mas o Barrio deixou sua marca como grande repórter político.


Depoimento.

É hoje, dez horas da manhã, na Câmara Municipal de Porto Alegre, no Plenário Otávio Rocha, o depoimento de Juliana Brizola, atual deputada do PDT, na CPI da Juventude.

Do cloaca news

PODEROSO CHEFÃO DA RBS É PROCESSADO POR LAVAGEM DE DINHEIRO

O empresário gaúcho Nelson Pacheco Sirotsky, presidente do Grupo RBS, conglomerado mafiomidiático que opera 20 emissoras de televisão (afiliadas à Rede Globo), 21 emissoras de rádio e oito jornais diários em dois estados brasileiros (RS e SC), foi denunciado, em Ação Penal movida pelo Ministério Público Federal, como incurso no artigo 21, § único, da Lei 7492/86. Trata-se da Lei dos Crimes Contra o Sistema Financeiro Nacional e de lavagem ou ocultação de bens, direitos e valores. Seu sócio no império, Carlos Eduardo Schneider Melzer, também é réu no mesmo processo.
Se condenado, o capo pode amargar até quatro anos de xilindró.
O caso está na Justiça Federal da 4ª Região, 1ª Vara Criminal de Porto Alegre, e pode ser acompanhado aqui.
.

Para quem não sabe, Nelsinho, verdadeira reserva moral de nossa pátria, também preside a ANJ (Associação Nacional de Jornais) e a ABERT (Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão).
Postado por Cloaca News às 17:18:00 61 comentários
Marcadores: Justiça, Máfia Midiática, RBS
Enviar por e-mail BlogThis! Compartilhar no Twitter Compartilhar no Facebook Compartilhar no Google Buzz
quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011
INTERROMPEMOS

A CENTENÁRIA E ESPARTANA PALMEIRA


PERDEU POPULAÇÃO.


O ZATOR( O PROFESSOR mAURO rOCHA, DESDE SARANDI, VIVE APREGOANDO AS VIRTUDDES DA CENTENÁRIA PALMEIRA...ONDE ELE CASOU E FOI CHEFE DE GABINETE DE UM PREFA DE LÁ...

E LÁ CONSOLIDOU SUAS RAIZES PEDETISTAS, ENQUANTO SEU VELHO PAI, SEMPRE FOI UM EMEDEBISTA DE QUATRO COSTADOS, E AINDA POR CIMA, SIMONISTA....O FILHO ' TRAIU' A MEMÓRIA DO PAI....

MAS EU FUI PESQUISAR E CONSTATEI O SEGUINTE.


EM 2.000 A SUA PALMEIRA DAS MISSÕES TINHA PELO CENSO DO IBGE 38.192 MORADORES. JÁ EM 2010 CAIU PARA 34.229 MORADORES...

JÁ LA UNDEZE, OU SERAFINA CORR~EA, ONDE O MAURO FICOU GENTE, EM 2.000 PELO IBGE HAVIA 10.894 MORADORES E EM 2010 HAVIA 14.126 MORADORES.

É VERDADE QUE NÃO FOI APENAS O CRESCIMENTO VEGETATIVO DE LA UNDEZE.

LÁ TEMOS, DIGO TEMOS, PORQUE SOU BAIRRISTA, MUITOS IMPORTADOS DE PALMEIRA DAS MISSÕES, DE SANTO ANGELO, DE SANTO BORGA, DE PELOTAS,ENTÃO NEM SE FALA, DE CANGUÇU, ENFIM DE TODO O ESTADO E TAMBÉM DE SANTA CATARINA...

MAS OS MAIS ANTIGOS CONTINUAM CHAMANDO A ESTA NOVA GENTE QUE VAI CONSTRUIR O PROGRESSO DE SERAFIN A DE I BULGERI.....( OS ESTRANGEIROS, PRA NÃO PEGAR PESADO...)


Coleguinhas

*Juarez Tosi está na assessoria de imprensa do Ministério Público Federal. Foi ele, que no inverno do ano passado, organizou aquela " famosa" entrevista coletiva dos procuradores que detonaram com o Detran. Na coletiva, os procuradores anunciaram as famosas tramóias da Operação Rodin....

*JUju, ou CUCUT( APELIDO QUE O FALECIDO MELCHIADES DEU NO JUAREZ TOSI, ) tinha o estranho apelido de MULTON( QUE É O MACHO DA OVELHA) EM SERAFINA. mULTON TEM O SIGNIFICADO DE GENTE TEIMOSA.

gRANDE jUJU....

QUANDO O MELCHIADES ENTRAVA NA REDAÇÃO DA ZERO HORA NOS ANOS 80,VINHA SEMPRE BERRANDO PRA PROVOCAR O JUAREZ:

- nao aguento mais esta CUCUT, ESTÁ RECONTRACUT.... e não sei o que mais....JUarez era um fana´tico do PT, que então era um partido nascente ....e que fazia pleno sucesso entre os jornalistas...

*Juarez Tosi era bem radical. Quando conheceu sua mulher, num veraneio em Tra mandaí, durante um churrasco( ela foi levada para lá pela Santa Irene,colega da Folha da Tarde, que residia em Santo Antônio da Patrulha) foi apresentada ao Juarez, que jovem e radicalmente a favor do PT, quis saber quem ela era:

- ÉS PETISTA, INTERESSOU-SE ELE...

Casaram e estão casados até hoje....

que coisa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

SIMERS VEM COM SEU TIJOLAÇO!


COMO ERA ESPERADO, ontem, dia 16.02 o simers/rs,o sindicato médico, veio com seu tijolaço...

O argolo, presidente, que é metido a saber de comunicação, sempre dá uns petardos....

mas ocupa as páginas dos jornais e eles faturam ....

argolo já aprendeu que tem que ter a mídia, pelo menos a grande, do seu lado..

nesta briga com ao prefa fortunatti, ele se estrepou...

era hora.....!!!!!


JULIANA NÃO VAI A CPI DA JUVENTUDE....


Ocupada em relatar três processos que tem na Comissão de Educação na Assembléia Legislativa, hoje, de manhã, a deputada Juliana Brizola(PDT) comunicou ontem ao presidente da CPI da Juventude, na Câmara Municipal, vereador Luiz Braz(PTB) que não estará hoje no legislativo municipal depondo, conforme a própria Câmara havia comunicado à imprensa.


Juliana(2)

Luiz Braz deu ontem, dia 16/02 entrevista contundente criticando a ex-vereadora e atual deputada Juliana por não comparecer hoje ao depoimento.

" Vai ver ele precisa aparecer" comentavam ontem assessores da deputada neta de Leonel Brizola.

Última lição

Tem gente que ainda acredita no consórcio Veja/Folha/O Globo. E ficam espumando de raiva quando escutam as verdades. Vou elucidar pela última vez o que era o Mensalão. O modus operandi na política brasileira sempre foi a captação de apoio dos políticos em troca de dinheiro para as campanhas. Assim fizeram Sarney, Collor e Fernando Henrique. E antes fizeram todos os ditadores brasileiros, inclusive Getúlio Vargas. Ora, ao ser eleito Lula manteve a tradição e ao fazer isto foi acusado de criminoso pelo consórcio Veja/Folha/O Globo e seus representantes regionais. O povo que não é burro pensou: Se antes não era crime, por que será agora? E reelegeu Lula. Estas acusações, acabaram secando as principais fontes de renda da direita, que sem o poder econômico ficou a ver navios. O Mensalão foi a melhor coisa que já aconteceu neste país, matou a direita e seus financiadores. Nossos queridos mensaleiros, Zé Dirceu, Genuíno e outros, continuaram fazendo política do mesmo modo que já tinham feito durante a ditadura militar, por debaixo dos panos, trabalhando para o povo e para o Brasil, ajudando a eleger Dilma.

Remindo Sauim


PT NO GOVERNO


Tendo como exemplo o Governo do Coisa, que continua com o Governo da Coisa, quando eles cooptaram quase todos os partidos para fazerem parte da base, inclusive o PP, por exemplo, aqui no RS ocorre o mesmo, embora o PP, por enquanto, não fará parte do Governo.
Interessante é que, se todos estes partidos cooptados é que estivessem no Governo, o PT seria oposição ferrenha.

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

GLOBO X RECORD


Uma coisa interessante

Os caras, por exemplo, trabalharam na Globo por vários anos. Recebendo salários altissimos.
De repente, saem e aí passam a criticá-la.
Três exemplos: Paulo Henrique Amorim, Rodrigo Viana e Luiz Carlos Azenha.
Onde eles trabalham hoje? Na Record, que muitos chamam de Recópia, que, quando crescer, quer ser a Globo.
A Globo tem o Esporte Espetacular. A Record o Domingo Espetacular.
A Globo tem o Fantástico. A Record o Esporte Fantástico.
A Globo tem o lixo Big Brother. A Record tem o lixo A Fazenda.
E mais se poderia dizer.
Aqui no estado a mesma coisa. Os caras trabalharam muito tempo na RBS. Aí saem e são anti-RBS.
Principalmente quando vão para a Record daqui, para não fugir do mesmo esquema nacional.
E se, de repente, a RBS ou a Globo os contratar de novo, com um polpudo salário? Mudarão de opinião, de novo.

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS


A afiada Guilhotina da Polícia Federal


(Archimedes Marques)

A somação dos atos criminosos praticados pelo travestido de polícia, pelo falso policial, pelo policial bandido, pelo traidor da polícia, por aquele cidadão que não honra a sua farda, que não tem orgulho do seu distintivo, além de abrir chagas no seio de toda a instituição policial é, sem sombras de dúvidas, o mais sério e grave problema existente no âmbito da segurança pública, vez que o policial é acima de tudo o guardião das leis penais e real protetor da ordem pública.
A Polícia da Cidade Maravilhosa que tinha caído nos braços do povo brasileiro, reconquistando o apoio popular amplo, geral e irrestrito, quando da ocupação do complexo do Alemão e de tantos outros morros e localidades subseqüentes então dominadas pelos bandidos, desestabilizando em muito o tráfico de drogas não só dessa cidade, como também no próprio país em decorrência do enfraquecimento das facções criminosas, de repente caiu no descrédito, entrou na mesma vala dos criminosos diversos, a partir da Operação Guilhotina desencadeada pela Polícia Federal aliada à Corregedoria da Secretaria da Segurança Publica do Rio de Janeiro. A troca de informações entre os serviços de inteligência dessas instituições fez o fiel da balança para o sucesso das investigações.
As duas forças policiais do Estado do Rio de Janeiro que são compostas na sua grande maioria de verdadeiros heróis abnegados e que a duras penas trabalham honrando o seu mister, apesar dos salários irrisórios que percebem, agora também passam a pagar pelos atos insanos e criminosos praticados pelos seus componentes corruptos e criminosos.
Realmente sérios e incalculáveis danos foram causados à boa imagem dos policiais dignos e heróis, bravos guerreiros do Rio de Janeiro. Não só as suas corporações e instituições foram gravemente atingidas, mas também a polícia brasileira como um todo, pois de tudo o nosso conceito popular voltou a fedentina, voltamos na concepção de boa parte da população brasileira a fazer parte do excremento, do lixo da sociedade em igual posição aos marginais da vida que tanto combatemos.
É deprimente ver um Delegado da Polícia Civil, uma Autoridade policial até então conceituada, sair da posição de destaque que usufruía perante a opinião pública, além de sempre endeusado por grande parte da imprensa, para a condição de preso, e o pior, com a existência de situações muito sérias que o envolve.
Deprimente de igual modo é ver dezenas de policiais civis e militares, serem presos por envolvimento com a corrupção e com o crime generalizado.
A Operação Guilhotina foi iniciada a partir de um inquérito policial presidido pela Delegacia de Armas da Polícia Federal, instaurado com o objetivo de descobrir supostas relações promíscuas entre policiais civis e militares com traficantes, envolvendo vendas de armas e drogas, além das constantes extorsões e corrupções praticadas por tais agentes da força pública. Com o desenrolar da apuração, novos fatos foram aparecendo e grupos distintos passaram a ser investigados por diferentes práticas criminosas.
Ao que parece a investigação está recheada de provas técnicas que não deixa dúvidas da participação dos suspeitos, especialmente por conta de conversas telefônicas gravadas por ordem judicial, razão pela qual a Polícia Federal representou e foram concedidos pela Justiça Criminal do Rio de Janeiro, 45 mandados de prisão preventiva, sendo 11 contra policiais civis e 21 contra policiais militares, além de 48 mandados de busca e apreensão em residências ou locais diversos.
Consta que o Complexo do Alemão, após muitos traficantes serem expulsos da localidade no fim do ano passado pelas forças de segurança, virou a menina dos olhos dos travestidos de Polícia. Segundo a investigação, o chamado "espólio de guerra", ou seja, armas, munição, drogas, dinheiro e objetos apreendidos dos criminosos que dominavam o conjunto de favelas virou alvo de cobiça. Boa parte do material apreendido passou a ser revendido pelos corruptos policiais a diversos traficantes de outras comunidades.
As investigações indicam que alguns policiais trataram a ocupação do Complexo do Alemão como uma espécie de Serra Pelada, em alusão a região localizada no Estado do Pará famosa pela corrida ao ouro nos anos 80. E assim, muitas escavações foram feitas por diversos policiais nos fundos das casas dos traficantes ou locais estratégicos no intuito de se achar o “ouro”, ou tesouro escondido.
Como uma bola de neve, outras tantas podridões de crimes diversos e desvios de condutas foram emergindo do passado e do presente e crescendo para piorar ainda mais a participação de muitos dos investigados. Voltaram a aflorar a questão das máquinas caça-níqueis, das milícias, dos ágios e taxas indevidas cobradas a moradores e comerciantes, da desova de corpos, enfim, da corrupção generalizada que campeia forte entre os travestidos de policia com os criminosos em geral.
No íntimo, na vergonha ultrajada, sinto a real comprovação de que o travestido de polícia está na força pública para extorquir, roubar, matar, prevaricar e sempre se proteger atrás do seu distintivo, fazendo dos bons o seu escudo e dividindo com os honestos as críticas pelos seus atos insanos.
A ação da Guilhotina da Policia Federal ficará marcada para sempre nos anais da história policial brasileira, como das principais operações e investigações visando o corte da própria carne já realizada, por isso não posso deixar de expressar o meu contentamento, parabenizando a todos pelo sucesso da investigação e o meu místico de tristeza em ver mais uma vez a Polícia sendo achincalhada aos quatro cantos do Brasil por conta das ações indignas e insanas dos travestidos de Policia, que um dia serão riscados de vez do nosso meio.

Autor: Archimedes Marques (Delegado de Policia no Estado de Sergipe. Pós-Graduado em Gestão Estratégica de Segurança Pública pela UFS) – archimedesmarques@infonet.com.br - archimedes-marques@bol.com.br


O ETANOL INVADIRÁ OS ESTADOS UNIDOS?

Por Carlos Chagas

A vinda de Barak Obama ao Brasil, em março, faz acender luzes de euforia no palácio do Planalto mas gera cones de sombra na Petrobrás. Porque o presidente dos Estados Unidos, se não mudar de idéia, deverá propor monumental exportação do nosso etanol para o seu país. Pretende, de início em cinco estados americanos, adicionar etanol à gasolina e ver se seus patrícios aceitam a mistura. Dando certo a operação, importará tudo o que pudermos produzir, até levantando certas barreiras alfandegárias hoje existentes por lá.

Claro que Obama exigirá compensações, a maior delas que as montadoras americanas instaladas em nosso território venham a ser aquinhoadas com facilidades, benefícios e incentivos maiores do que os já existentes, de forma a triplicarem sua produção de veículos, para grande exportação. A azeitona na empada será o aumento de empregos no Brasil. É possível que a pimenta envolva a compra dos caças F-18.

A superprodução de etanol fará a alegria dos usineiros, mas já começa a ser vista de soslaio pela Petrobrás, interessada em concentrar os esforços nacionais no pré-sal e temerosa de que o governo possa entregar toda a energia não poluente à Eletrobrás.

De qualquer forma, é bom não contar com o ovo enquanto na barriga da galinha. O cartel internacional do petróleo é poderoso e não quer ouvir falar do ingresso maciço do etanol no seu quintal.

TERCEIRIZAÇÕES EXAGERADAS

Pode ser que o governo volte suas atenções para o exagero das terceirizações, que se eliminaram encargos trabalhistas na administração direta e nas empresas estatais, vem servindo para penalizar trabalhadores de todas as categorias, além de enriquecer ilicitamente grupos e pessoas empenhadas em tirar tudo do governo e repassar muito pouco para os contratados. Essa observação vale para as mais variadas atividades, desde serviços de limpeza e de segurança em órgãos públicos à prestação de serviços de imprensa e construção de imagem em ministérios. Até a Polícia Federal vale-se desse expediente: nos aeroportos e repartições de contato com o público, trabalham funcionários terceirizados, sem garantia de emprego e mal remunerados. O exagero também atinge, e muito, os poderes Legislativo e Judiciário, tendo se espalhado pelos estados e municípios. Continuando as coisas como vão, logo pensarão em terceirizar as forças armadas.

FALTA UM PROJETO ESTRATÉGICO

A menos que o ministro Moreira Franco se encontre trabalhando em silêncio, falta ao governo Dilma Rousseff um projeto estratégico. Para onde vamos? Que metas e objetivos essenciais estão sendo traçados, além da extinção da pobreza absoluta e da miséria? Qual nosso papel no continente e no mundo desenvolvido a que aspiramos? O poder nacional, onde anda?

No governo Lula a tarefa foi entregue a Mangabeira Unger, que começou a trabalhar nesse sentido mas estranhamente demitiu-se antes de completar um ano no cargo de ministro de Assuntos Estratégicos. Talvez tenha reagido à superposição de tarefas.

TODOS NA ENCOLHA

Pela primeira vez em muitas décadas e variados governos, deixamos de assistir ministros batendo cabeça e disputando no tapa as atenções da mídia e da opinião pública. Andam todos na encolha, preferindo ocultar-se e deixando de divulgar planos, projetos e realizações. É de supor-se que se encontrem trabalhando e produzindo, mas estranhamente escondem-se no fundo de seus gabinetes. Não deve ser por descaso da mídia, sempre ávida por notícias. Pelo jeito, o ministério anda temeroso de desagradar e por isso não agrada. Some.

Para decifrar o enigma, há uma chave com nome próprio. Chama-se Dilma Rousseff. A turma tem medo dela, que em poucos dias de governo desautorizou Guido Mantega, o general José Elito Siqueira, Mirian Belquior, Fernando Haddad e Nelson Jobim. De lá para cá, nem eles nem ninguém mais abre a boca.

Porto Alegre em prosa e verso, som e imagem


Esta semana estou reunindo algumas postagens anteriormente publicadas sobre Porto Alegre, ao som de Kleiton e Kledir. Inicialmente um slide show produzido por mim com imagens da cidade, seguindo com vídeos do you tube mostrando cenas antigas de nossa cidade.

Vídeos de cenas urbanas antigas do centro da Cidade de Porto Alegre.

Clique no site para assistir: http://urbanascidadespoa.blogspot.com/2011/02/porto-alegre.html


Encheção de saco...

agora o GORDUCHO, ( claro porque seus contratos comerciais o obrigam a isto e nós temos que aturar...) quer uma despedida pela Seleção....e a mídia faturadora e babaca acompanha...como dizia o juca chaves. o FUTEBOL É O GANHÃ PÃO DA IMPRENSA....


Coleguinhas

WOLMER JARDIM ESTÁ DE VOLTA A PORTO ALEGRE. ESTEVE NA SALINHA JCT MAS EU TAVA NA CAMARA MUNICIPAL NA ÚLTIMA SEGUNDA, VENDO OS VEREADORES SE ENGALFINHANDO....


O WOLMER ME DEIXOU UM AMÁVEL CARTÃO E VAMOS SIM TOMAR UM COFFEE ALI NO SERPENTÁRIO. VOU APRESENTÁ-LO A SERPENTE MOR DE LÁ, O NELSINHO MOURA. AS OUTRAS SERPENTES ESTÃO TODAS NA PRAIA...

SERPENTE TAMBÉM GOSTA DE CAPÃO DA CANOA, COMO O LEO GUERREIRO...

ESTES DIAS ENTROU UM BRIGADIANO NO CYBER DO RITTER HOTEL ONDE BLOGUEIO NOS FINDI E PERGUNTEI PRO PÉ DE PORCO.

- CADE OS BANDIDOS...

E O CARA


- TÃO TODOS VERANEANDO.....

MAS QUEM QUISER CONTATO COM O WOLMER SEUS FONES, PELO MENOS É O QUE DIZ O CARTÃO


Marco Maia reafirma seu compromisso com a bancada feminina


O presidente da Câmara, Marco Maia, reafirmou que vai trabalhar em conformidade com as demandas da bancada feminina na Casa. Os temas das mulheres, segundo ele, não devem ser tratados apenas em 8 de março (Dia Internacional da Mulher), mas durante o ano inteiro. “Quero reafirmar meu compromisso de montar uma agenda de reuniões da presidência com a bancada para que se possa estabelecer a pauta de votações de interesse da bancada feminina para este ano”, disse Marco Maia em reunião da bancada feminina.
Marco Maia recebeu da coordenadora da bancada, deputada Janete Rocha Pietá (PT-SP), uma carta com as prioridades da bancada. As deputadas pedem uma reforma política que priorize a igualdade entre homens e mulheres, a valorização das parlamentares e de sua representação, inclusive com a criação de estrutura física na Câmara para ela.
Em entrevista, Marco Maia afirmou que vai discutir com o Colégio de Líderes a possibilidade de votar neste ano a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 590/06, que reserva uma vaga nas mesas diretoras da Câmara e do Senado e nas comissões do Congresso para mulheres.

Agencia Edisoncastencio


2011 é o Ano do Cinquentenário da Legalidade no Parlamento

Mesa Diretora aprovou proposta que celebra história do Movimento da Legalidade

Os deputados que integram a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa decidiram, na reunião da manhã desta terça-feira (15), aprovar uma resolução de Plenário que institui 2011 como o Ano do Cinquentenário da Legalidade no âmbito do Parlamento gaúcho. Concordaram também com a criação de uma resolução de Mesa que institui um grupo de trabalho para desenvolver ações comemorativas aos 50 anos do movimento, ocorrido em agosto e setembro de 1961. Ainda foi aprovada uma portaria através da qual devem ser designados, no prazo de uma semana, os integrantes deste grupo.
O presidente da Assembleia Legislativa, Adão Villaverde (PT), relatou que recebeu da bancada do PDT e da deputada Juliana Brizola a proposta de comemoração pelo Legislativo dos 50 anos da Legalidade. A neta de Leonel Brizola fez o pedido formal para que o Legislativo adote programação especial para o tema histórico. O programa encaminhado ao presidente foi assinado pelos sete deputados da bancada do PDT. Villaverde antecipou, então, que Juliana e o jornalista Carlos Bastos, que esteve ao lado de Brizola naqueles dias históricos, estarão na organização dos eventos.
São Borja
Villaverde também foi autorizado a representar toda a Mesa no evento para o qual foi convidado pelo governador Tarso Genro, que fará a interiorização do Executivo gaúcho no próximo sábado (19), em São Borja, onde também lançará ações alusivas à Legalidade. "O movimento da Legalidade se reveste de uma importância histórica, política, cultural e social de grande dimensão para o Rio Grande e para a Assembleia, que atuou ativamente na defesa da democracia", define Villaverde.
Para o presidente do Parlamento, a homenagem reverencia a liderança política do então governador gaúcho Leonel Brizola. Para assegurar a posse do vice-presidente eleito, João Goulart, após a renúncia do presidente Jânio Quadros, em 25 de agosto de 1961, Brizola desafiou os militares que queriam depor o chefe do Executivo nacional. Ao mesmo tempo, destaca o papel que a Assembleia Legislativa assumiu na defesa da Constituição e na garantia do Estado democrático brasleiro, obtida com a posse de Jango

http://www.al.rs.gov.br/


Coleguinhas

Tinha razão o falecido Isaac Ainhorn....O Bastos nunca fica mal....


Bastos(1)

Um dia,quando Carlos Bastos assumiu um cargo na TVE, no governo de Germano Rigotto,encontrei o falecido Danilo Groff, no Barranco. Com sua verve ferina, ele apenas disse:

- O BASTOS AGORA É DO PMDB!!!!!

Bastos(2)

O mais irônico de tudo foi ver a justificativa: é que eo Carlos Bastos participou como jornalista da Legalidade, em 1961. E sim e os outros jornalistas que também participaram????

Coleguinhas


de um maldoso numa sala ontem....

CASAR COM A SOBRINHA DO JANGO É EMPREGO VITALICIO NO PDT....

Sessão Tumultuada

 


O SUL, ZH FALAM

DA sessão da CAMARA.. OS dois VEREADORES DO PSOL que OCUPARAM

MUITO A TRIBUNA....

- Vai pra casa, governador...

- Aí primeira dama!!!!

Eram os gritos quase que de desespero dos dos partidários da fundação da saúde, que tomaram uma parte da galerias na Câmara Municipal, por volta de 22 horas, quando ,cansados, queriam logo a votação, porque achavam que o seu lado venceria, como se viu que venceu mesmo, mas somente duas horas e meia depois, já na madrugada enluarada e fresquinha de Porto Alegre.

O "governador", no caso, era o vereador Pedro Ruas e a "primeira - dama" a vereadora Fernanda Melchionna,ambos do PSOL, que particularmente,irritaram muito os partidários da fundação, já que,ambos os vereadores, contrários a ela, exerceram o expediente de ficar fora da tribuna 15 minutos e depois pedir para falar mais 5 minutos.

Ah, não desabafavam os partidários da fundação, que no meio da noite, ficaram conhecidos como CCs, isto porque, eram os partidários do prefeito JOSE FORTUNATTI,interessado na aprovação do projeto.

As ofensas, de ambos os lados, não chegaram ao ponto da vereadora Sofia Cavedon, presidenta da Câmara Municipal de Porto Alegre, pedir a evacuação das galerias pelos seguranças. Mas que chegou perto, chegou.

Idenir Cechin, do PMDB, partidário da fundação da saúde - o PMDB é base do governo José Fortunatti - um dos vereadores que ocupou a tribuna durante a noite para fazer várias provocações - algumas bem desrespeitosas com quem era contra seu ponto de vista,quase debochadas... lá pelas 9 e meia da noite, ele sentou no meio do público da galeria e ficou dizendo piadinhas da torcida contrária a fundação, tipo assim: ah, o ônibus pra Alvorada já foi embora( uma referência a vizinha cidade, de onde tinha vindo boa parte dos partidários da não fundação)...
Na tribuna,também Idenir Cechim, fez várias provocações, sendo, portanto, um dos vereadores mais apupados pela torcida contra a fundação, na noite da última segunda(14.02).
BAIXO CLARO

João Antônio Dib,(PP) a favor da fundação, funcionou como uma espécie de líder do BAIXO CLERO na câmara mUnicipal, mas durante a noite inteira nunca entrou em rota de colisão com o vereador Pedro Ruas(Psol) que se não era o mais exaltado dos contrários a fundação - seguramente este papel coube a vereadora Maria Celeste, do PT( com uma grande atuação,destacando-se na bancada que acabou perdedora....). Nos intervalos, Dib, em sua motoneta, reunia sempre vários vereadores pra conversar. Entre eles, Mário Fraga, do PTB, Tarcíso Flecha Negra, do PDT...Haroldo de Souza(PMDB) pouco atuou na noite da votaçãod a fundação. Nem ocupou a tribuna e parecia mais desligado, tipo assim um centroavante que num Grenal decisivo, tivesse passado os 90 minutos desligado do jogo...

Tarciso Flecha Negra, do PDT, também não ocupou a tribuna. Já Mauro Zacher, outrora lider da bancada do PDT( que se envolveu tempos atrás numa saia justa com sua colega de bancada, Juliana Brizola(hoje deputada estadual)foi o que mais ocupou a tribuna para defender a fundação da saúde.
Não estiveram na Câmara Municipal, dois dos grandes interessados no projeto que estava em debate: o prefeito José Fortunatti, que acabou como grande vencedor da noite, e o presidente do Sindicato Médico, Paulo de Argollo Mendes, que foi de fato o grande perdedor...
Seguramente, hoje, nos jornais, deverá ver-se os tradicionais tijolaços que o Sindicato Médico publica. Mas agora Inês é morta e Porto Alegre terá na fundação da saúde um vetor muito importante a cuidar da saúde público.

O fato é que o assunto tinha ganho as ruas: no ônibus SESC, que peguei na saída da Câmara Municipal, o cobrador era contra a fundação( seu argumento é que os médicos, derrotados, vão fazer corpo mole nos postos de saúde e quem perderá, mais uma vez, será a população pobre que necessita dos médicos nos postos de saúde...)Já o motorista mostrou-se favorável com um argumento bem simplório: os médicos já trabalham pouco nos postos e agora terão que cumprir pelo menos os horários.

Aguardemos....

Em tempo:

No começo da madrugada do dia 15.02, a Camara Municipal de Porto Alegre aprovou por 26 votos contra 10,o projeto que criou o Instituto Municipal de Estratégia de Saúde Familiar(Imesf).É uma fundação pública, de direito privado.

Através de concurso público, a fundação contratará funcionários celetistas ( sem a estabilidade de emprego dos servidores públicos) Ao todo, pra trabalhar no Programa de Saúde da Família serão contratados 1.386 funcionários.

Serão contratados médicos,enfermeiros, dentistas,agentes de saúde e pessoal administrativo. . Os agentes que atuam hoje no programa, 285 serão incorporados à fundação por meio de uma garantia da lei 11.350, de 2006. A conclusão do concurso está estimada em três meses.

Pelo projeto aprovado na madrugada da terça passada, o presidente da fundação será o secretário municipal da Saúde.



Novo valor do salário mínimo será discutido em comissão geral


A Câmara realiza hoje comissão geralA sessão plenária da Câmara pode ser transformada em comissão geral para debater assunto relevante, projeto de iniciativa popular ou para ouvir ministro de Estado. A diferença entre os debates ocorridos durante a votação de matérias e a comissão geral é que, nessas ocasiões, além dos deputados, são convidados a falar representantes da sociedade relacionados ao tema debatido. para discutir a política de reajuste do salário mínimo e o valor para 2011. Foram convidados para o debate, marcado para as 15 horas, o ministro da Fazenda, Guido Mantega; o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Artur Henrique; e o presidente da Força Sindical, deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP). Os debates serão realizados no plenário Ulysses Guimarães.


Agencia Edisoncastencio


Camburock 1977, eu fui

"Yés, I was. Não no quente, circulando nos engarrafamentos da via expressa do Estado de Nova York rumando para a rural cidade de Bethel, no estado de Nova York, no chuvoso fim de semana entre 15 e 18 de agosto de 1969 para invadir com mais de 500 mil pessoas a fazenda de 600 acres de Max Yasgur, e participar do evento único e lendário de música popular da era hippie da paz e amor e da contracultura, transferido do pequeno vilarejo de Woodstock em função da recusa da população.
No final de janeiro de 1977, dois adolescentes com suas mochilas nas costas, quase dezessete anos de vida e “experiências”, alguma grana no bolso e uma imensa vontade de fazer arte da história do rock brasileiro, participando de um festival que, segundo os organizadores do evento, deveria reunir, em Mato Camboriú, atual praia do Pinho, mais de 100 mil jovens à um custo de 700 mil cruzeiros e a promessa de curtir O Terço, Mutantes, Casa das Máquinas, Bixo da Seda, A Chave, Made in Brasil, Rita Lee & Tutti Frutti, Som Nosso de Cada Dia, Eduardo Araújo, Blindagem, e outras bandas menos votadas, e reproduzir toda a magia do “Woodstock quente” em terras tupiniquins.
Em uma manhã quente do final de janeiro de 1977, partíamos de “Santiures Beach (Praia de Santa Teresinha, no litoral norte do Rio Grande do Sul, entre Tramandaí e Capão da Canoa) rumo à Santa Catarina. Com a sorte dos marinheiros de primeira viagem, rapidamente conseguimos a nossa primeira carona na estrada Interpraias, que nos conduziu até Capão da Canoa. Ainda bafejados pela fortuna, em pouco tempo estávamos em Torres. Atravessando o rio Mampituba (metaforicamente, é claro), deixamos para trás o amado pago do Rio Grande do Sul.
Na BR-101, talvez por estarmos invadindo terras estrangeiras, os ventos da bonança mudaram de sentido. Seria uma saudade prematura do nosso torrão natal? De qualquer forma, foram horas de caminhadas, subindo e descendo, os dedos indicadores cansados de tantas negativas já ligados no automático, resolvemos parar em um posto de combustíveis, pois aproximava-se o anoitecer, e nossa inexperiência mochileira falou mais alto, melhor não correr riscos na estrada à noite. Encontramos um grupo de roqueiros que, assim como nós também estavam se dirigindo para o festival, vindos de cidades do interior gaúcho e da capital. Conseguimos uma carona até a cidade de Tubarão, com a intenção de jantar, pois até o momento tínhamos sobrevivido com os lanches que havíamos trazido. Caminhando pelas ruas da cidade, sob o olhar desaprovador de alguns moradores, fomos surpreendidos por um temporal de verão. Conseguimos abrigo na rodoviária, onde fizemos um lanche e experimentamos uma mistura de cerveja com coca-cola, sob protestos veementes do meu estomago. Adormecemos nos bancos de madeira embaixo da marquise, preocupados e alertas.
Quando amanheceu, inquietados com o atraso em nosso planejamento inicial, resolvemos assaltar nossos cofrinhos e pegar um ônibus até Florianópolis. Recuperado o tempo perdido, retomamos a estrada e, duas caronas após, nos encontrávamos no alto da colina que nos levaria, por uma estradinha surrada de terra, com cercas de telas, ao acesso junto à Praia do Pinho, em um local chamado Mato Camboriú.
Descemos a estrada de chão batido com nossos corações nas mãos, antevendo o espetáculo que nos esperava. Aproximamo-nos de uma grande área verde cercada, tendo ao fundo o maravilhoso e morno mar de Santa Catarina, adquirimos nossos “passaportes” e acessamos o local.
Visualizamos uma pequena cidade de barracas multicoloridas, e apesar de somente doze mil pessoas das cem mil previstas terem comparecido, foram três dias e noites muito intensos de rock n’ roll, celebração de paz e amor à beira mar, Rita Lee & Tutti Frutti, Casa das Máquinas, Made In Brasil, o Bixo da Seda, de Porto Alegre, A Chave, de Curitiba , Eduardo Araújo, Som Nosso de Cada Dia, Blindagem, entre outros. O Terço e os Mutantes cancelaram e muitas bandas não programadas se apresentaram de graça.
Traído pela distancia temporal de mais de 30 anos e pela sublimação natural de um jovem de 17 anos que pela primeira vez participava de uma celebração desse tipo, lembro-me dos banhos de mar, de assistir aos shows deitado na grama, tendo o céu estrelado como teto e o gigantesco palco e sua pirotecnia de luzes, movimento e som como um caleidoscópio dos sentidos, e assim adormecer, sendo despertado em seguida por um riff de guitarra ou a batida de uma bateria. Lembro da figura mitológica do Fughuetti Luz levantando o público e a gente cantando junto “Todo mundo sabe, que é bom se antenar, Nessas histórinhas que a cabeça faz, Se você não corre, pode até ficar, Dentro de um quadrinho, e é pra sempre achar, que tah bom,Todo mundo sabe, que é bom se espalhar, Mas às vezes corre muito devagar, Subindo a escada pra depois descer, Com muito cuidado pra não tropeçar em você, Não perca o trem, E deixa acontecer, Não perca o trem, É pra não se perder, Deixado no centro do amor, Compreendendo o sonho e nada mais..." Lembro da Polícia Federal ameaçando suspender o festival se os roqueiros continuassem com os palavrões. Lembro do Simbas, vocalista da casa das Máquinas ficando nu no palco.
E o carnaval provocado pelos Hare Krishna, suas batas laranjas, seus cortes de cabelo, pinturas e instrumentos ecoando o mantra "Hare Krishna, Hare Krishna, Krishna Krishna, Hare Hare, Hare Rama, Hare Rama, Rama Rama, Hare Hare," e criando um trenzinho de seguidores que percorriam o acampamento reproduzindo seus cânticos. Um grupo de descontentes acionou a PM, e os trinta Hare Krishna foram colocados em um onibus e um camburão na calada da noite, com direito a abanos e adeusinhos ao som de "Adeus amor eu vou partir..." No quesito ocorrências policiais, trinta jovens maiores de idade foram presos, principalmente por porte de “substancias proibidas”.
A infraestrutura era precária, poucas opções de alimentação, higiene e acomodações, muitas vezes ocorriam panes no equipamento de luz e som, e então os vagalumes cinzeiros produziam o espetáculo, algumas bandas não corresponderam à expectativa, outras programadas não compareceram, rolou muita droga para um “careta” convicto como eu, mas nada disso importava, pois para um jovem porto-alegrense “filhinho da mamãe” como eu, e que nunca havia participado de aventura tão louca em minha tão incipiente vida, estar ajudando a escrever a história do rock nacional era o máximo.
Nos intervalos dos shows, os “mochileiros” do Camburock “invadiam” a praia de Camboriú, subvertendo a ordem e colorindo o ambiente com sua alegria e descontração.
Não pretendo cansá-los com minhas reminiscências da volta para casa, mesmo porque em minha cabeça projetavam-se os três dias mágicos do Festival, e pedindo desculpas as outras testemunhas oculares da história que também estiveram lá pelas incoerências e incongruências relatadas, concluo dizendo que que foi um dos grandes momentos de minha já cinqüentenária vida, pela coragem de estabelecer uma meta e tentar alcançá-la, pela ousadia de, aos dezessete anos tomar as rédeas de minha vida e, sem pedir autorização, seguir o caminho por mim escolhido, pela gratificação de ver concretizado um sonho juvenil e, pela loucura de fazer tudo isso sem nenhum planejamento.
Se faria tudo novamente?
Com a experiência acumulada, tendo tropeçado em todas as pedras do caminho, consciente de nossa realidade atual, e com todos os freios sociais e comportamentais impostos pela sociedade, com certeza NÃO! Infelizmente acreditamos que só podemos nos permitir ser “loucos” e irresponsáveis na juventude, e talvez esse seja um dos motivos por termos nos tornado uma sociedade hipócrita, cruel, materialista e insensível, amoral e sem rumo, correndo desenfreadamente em direção ao abismo de nossas existências, minha culpa, minha máxima culpa...

Autoria: Paulo Bettanin

De São Borja


Márcio Cristiano, que deverá integrar o gabinete da deputada estadual Juliana Brizola, sempre foi dos quadros do PDT sãoborjense....


Tarso em São Borja....

O governador Tarso Genro fará interiorização do seu governo. No próximo sábado, dia 19, estará em sua terra natal. Junto deverão acompanhá-lo vários secretários de estado(secretaria da Mulher,entre outros) e deputados estaduais, entre os quais está confirmada a ida a São Borja de Juliana Brizola(PDT) Frederico Antunes(PP),Adroaldo Loureiro(PDT).



Juliana Brizola deverá depor na CPI da Juventude nesta quinta

Está marcado para às 10 horas desta quinta-feira (17/2), no Plenário Otávio Rocha, o comparecimento da deputada estadual e ex-vereadora Juliana Brizola (PDT) na CPI da Câmara Municipal de Porto Alegre que investiga possíveis irregularidades na Secretaria Municipal da Juventude (SMJ).

De acordo com o presidente da Comissão, vereador Luiz Braz (PSDB), a intenção é questionar a deputada sobre sua gestão na SMJ, acusações feitas pela deputada ao vereador Mauro Zacher (PDT) e manifestações dela feitas da tribuna da Câmara denunciando irregularidades na Secretaria. “Precisamos ouvi-la para que suas manifestações fiquem registradas de forma oficial na CPI”, considerou Braz.

O vereador informou ainda que já está agendado para sexta-feira (18/2), às 10 horas, visita da Comissão à SMJ, localizada na Rua dos Andradas, 680, 5º andar. “Vamos falar com o atual secretário, Luizinho Martins, para tratar de alguns esclarecimentos que possam nos ajudar nas investigações”, esclareceu.

Nas próximas reuniões da CPI, conforme Braz, deverão ser ouvidos o vereador Mauro Zacher, o também ex-secretário da Juventude, Alexandre Rambo e Luizinho Martins.

Regina Andrade (reg. prof. 8423)


O ASSUNTO ESPINHOSO

QUE NÃO SAI DA MIDIA...

A PENSÃO DOS EX É ASSUNTO QUE A MÍDIA NÃO TEM LARGADO DE MÃO. AQUI NO RIO GRANDE DO SUL, DOIS EX-GOVERNADORES, PARTICULARMENTE, TEM MUITO A PERDER EM CAPITAL POLITICO COM ISTO, EMBORA A PEÑSÃO NÃO TENHA NADA DE ILEGAL...OLIVIO DUTRA E PEDRO SIMON..

SIMON AINDA TENTOU NA SUA VELHA MANIA DE SE FAZER DE VÍTIMA DIZER QUE A OAB FAZ BEM EM PEDIR O FIM DESTAS PENSÕES E RECONHECER QUE ELE, QUE DURANTE 20 ANOS NÃO A USUFRUIU, AGORA QUE A REQUEREU, PODE TERMINAR.

- NASCI PRA FRANSCIANO MESMO, DISSE DIAS ATRÁS A IMPRENSA.

JÁ OLIVIO DUTRA PERDEU BOA CHANCE DE FICAR CALADO NA ENTREVISTA QUE DEU PRO CORREIO DO POVO E QUE FOI PUBLICADA NO DOMINGO PASSADO. DIZER QUE POLITICA NÃO É PROFISSÃO É QUASE QUE CHAMAR O LEITOR DE BOBO....

NO MEU ENTENDER, ESTES DOIS EX GOVERNADORES SÃO OS QUE MAIS ' PERDEM ' POLITICAMENTE FALANDO COM ESTE ASSUNTO...

PRA OAB QUE ANDAVA SEM ASSUNTO HÁ ANOS, FOI UM PRATO CHEIO..


De São Borja


depois de alguns dias fora da cidade( há quem tenha visto numa praia gaúcha, que o Carlos Nobre dizia que era a saída pro mar do Bom Fim, de Porto Alegre) o presidente da câmara municipal de são borja, vereador Celso Lopes, do PDT, comandou ontem a sessão do legislativo municipal.

A cidade se prepara pra recepcionar o governador Tarso e sua comitiva no próximo sábado,dia 19/02.

Fala o leitor!


RASTAQUERA

Então o Coisa teria consertado o Brasil e pode falar o que lher na cachola. Realmente ele falava e fala um monte de asneiras.
Consertou o Brasil, principalmente para sua família. Um de seus filhos, por exemplo, de monitor de zoológico passou a ser empresário bem sucedido. Um verdadeiro midas. Para ficar só nisto.
Sempre foi contra Getúlio e o trabalhismo. Foi cria do Golbery para se contrapor ao Brizola que, demonstrando grandeza, até o apoiou e foi seu vice, embora os caras do PT, salvo raras exceções, não tenham colocado seu nome nas propagandas deles. Se humilhou, a meu ver.
Era crítico da CLT, como já mencionei, embora nos últimos tempos tenha se comparado a Getúlio, e ao Jango, também, dizendo ser a continuidade de ambos, tanto que cogitou criar uma CLS - Consolidação das Leis Sociais, para se comparar ao Getúlio.
Sua ignorância histórica em relação ao Getúlio e ao Jango fez com que, em 1994, o Almir Pazzianoto escreve o texto O ESQUECIDO DE SÃO BORJA.
Magoadinho? O cara acha que é humorista. Vou rir: ah,ah,ah,ah.......
Era o chefe do mensalão. Não ? Ora, os caras arrumavam dinheiro para sua campanha e ele nunca perguntou de onde vinha o dinheiro ?
Mensalão que o Procurador Geral da República, nomeado por ele, qualificou de SOFISTICADA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA.



QUADRILHA
Antonio Fernando Sousa
Procurador-Geral da República

"O conjunto probatório produzido no âmbito do presente inquérito demonstra a existência de uma sofisticada organização criminosa, dividida em setores de atuação, que se estruturou profissionalmente para a prática de crimes como peculato, lavagem de dinheiro, corrupção ativa, gestão fraudulenta, além das mais diversas formas de fraude. A organização criminosa ora denunciada era estruturada em núcleos específicos, cada um colaborando com o todo criminoso em busca de uma forma individualizada de contraprestação. Pelo que já foi apurado até o momento, o núcleo principal da quadrilha era composto pelo ex Ministro José Dirceu, o ex tesoureiro do Partido dos Trabalhadores, Delúbio Soares, o ex Secretário-Geral do Partido dos Trabalhadores, Sílvio Pereira, e o ex Presidente do Partido dos Trabalhadores, José Genoíno. Como dirigentes máximos, tanto do ponto de vista formal quanto material, do Partido dos Trabalhadores, os denunciados, em conluio com outros integrantes do Partido (um deles é João Paulo Cunha, copiosamente mencionado nas páginas seguintes), estabeleceram um engenhoso esquema de desvio de recursos de órgãos públicos e de empresas estatais e também de concessões de benefícios diretos ou indiretos a particulares em troca de ajuda financeira. O objetivo desse núcleo principal era negociar apoio político, pagar dívidas pretéritas do Partido e também custear gastos de campanha e outras despesas do PT e dos seus aliados".

José Dirceu continua sendo "dirigente informal" do PT. O Delúbio, ao que parece, vai voltar. O Silvio Pereira parece que quer voltar. O Genoíno tem "boca" no Ministério da Defesa.
E meu partido está lá com eles. E aqui,também. Eu fora. Meu partido é só o de Charqueadas, que não apetesou. Se um dia o fizer caio fora e nunca mais me filio a qualquer partido.
O Coisa não passa de um politiquinho rastaquera.

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS


CORREÇÃO

CORREÇÃO DO TERCEIRO PARÁGRAFO DE MEU TEXTO SOBRE SALÁRIO DOS DEPUTADOS E SALÁRIO MÍNIMO

Entre os beneficiários da Previdência Social, 18.700.000 recebem um salário mínimo. Vamos dividir os R$ 67.470.273,00 anuais dos deputados pelo número de aposentados/pensionistas que recebem um salário-mínimo (18.700.000,00) e chegaremos a R$ 3,61 ao ano. Nada, como podemos ver. Então o novo salário-mínimo, seja o valor que tiver, não tem nada a ver com o aumento dos DEPUTADOS. Um aumento menor dos deputados não faria sobrar "muito mais dinheiro" para o aumento do salário-mínimo.

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS


COMÉRCIO


Shopping do Porto estreia no Liquida Porto Alegre
O Shopping do Porto entrou com tudo no Liquida Porto Alegre 2011! Quase 100% das 800 lojas do shopping estão participando - pela primeira vez - da maior liquidação do país.

Quem passar pelo local encontrará todos os corredores decorados com faixas e bandeirolas do Liquida. Segundo Edinardo Danielli, gerente do shopping, o entusiasmo e a adesão dos lojistas é grande, o que aumenta os ânimos para venda e incentiva o crescimento dos números. "A expectativa é de que haja um aumento de 25% a 30% nas vendas com relação ao mesmo período do ano passado", contou o gerente.

O Shopping do Porto é o maior shopping da Capital em número de lojas e cerca de 30 mil pessoas passam pelo local diariamente.

"É muito importante a participação e o engajamento do Shopping do Porto no Liquida. Isto fortalece o nosso objetivo principal, que é o de envolver todo o comércio da Capital na liquidação. O Liquida Porto Alegre é da cidade e a população frequenta muito este shopping. Com certeza é o início de uma parceria que trará muitos benefícios. Cabe dizer ainda que a decoração está muito bacana e que o espírito do Liquida foi incorporado da melhor maneira", comentou o presidente da CDL, Vilson Noer.

Na banca que Pedro Pereira divide com a esposa Maria, ambos mais conhecidos como tio Pedro e tia Maria, a expectativa de aumento nos lucros é ainda maior: ele espera um incremento de até 40% a mais do que o alcançado em fevereiro de 2010. Para eles, a iniciativa da CDL Porto Alegre de reforçar a parceria com o Shopping do Porto ajuda no progresso do estabelecimento e só traz vantagens para os lojistas. "As pessoas vêm até aqui e veem tudo bem decorado, o que chama muito atenção e incentiva as vendas", completou Pedro. Já a tia Maria não sabe muito sobre percentuais comparativos, mas entende bem das promoções: "Tem mochila de R$80 por R$70, algumas até por R$40, correntes de R$20 por R$10 e pulseirinhas de cristal com preço bem baratinho", disse.

Além dos lojistas, os clientes também se beneficiam com o furacão do Liquida. Janete Alves aproveitou para fazer a festa nas bancas. "Meu filho quer um controle novo para o videogame há meses e eu estou aproveitando o Liquida para comprar, além de, é claro, aumentar um pouquinho mais a minha coleção de bolsas!", contou a diarista, carregada de sacolas.

CDL POA

PDT - 50 anos da Legalidade


A Legalidade foi uma das páginas mais vibrantes da história gaúcha contemporânea e um dos maiores movimentos cívico-populares de nossa história. Foi um momento de unidade e civismo que há 50 anos mobilizou os gaúchos na defesa da Constituição e na garantia da posse do presidente João Goulart.

A renúncia do presidente Jânio Quadros dia 25 de agosto de 1961, depois de sete meses no cargo, e a presença do vice-presidente, João Goulart, seu sucessor, na China, em visita oficial, permitiu que os ministros militares anunciassem a inconveniência de Jango regressar ao País. Pressentindo o golpe, Leonel Brizola, na época com 39 anos e governador do Estado, assumiu a resistência cívica no Rio Grande do Sul e comandou a Campanha da Legalidade.

Brizola requisitou a Rádio Guaíba, que ainda continuava no ar, e instalou a Cadeia da Legalidade nos porões do Palácio Piratini.

Diante da ordem do III Exército de reprimir a mobilização e bombardear o Palácio Piratini, Brizola fez o histórico pronunciamento de improviso, na Praça da Matriz, para mais de 50 mil pessoas, conclamando o povo à defesa constitucional e à resistência. O Comandante do III Exército, Machado Lopes, aderiu ao Movimento e a Legalidade triunfou. A vitória, entretanto, não foi completa pelo casuísmo da implantação do parlamentarismo. A manobra parlamentarista permitiu que João Goulart assumisse o poder com limitações e com a desaprovação de Leonel Brizola, que considerou o episódio um golpe, “uma virtual cassação do mandato de Jango”.

Nas comemorações dos 40 anos da Legalidade, Leonel Brizola declarou: “Devíamos ter marchado sobre Brasília, tomado o poder, dissolvido o Congresso e convocado uma Constituinte, 1964 não teria existido e o Brasil hoje seria outro”.

Para registrar em 2011 os 50 anos da Legalidade, o Partido Democrático Trabalhista – PDT – institui o ANO DA LEGALIDADE, adotando em todas as suas atividades o registro da data, do seu conteúdo e o significado histórico para o Rio Grande do Sul e o Brasil.
Assim sendo, o PDT utilizará em seus expedientes administrativos (correspondências, emails, telefonemas, site na Internet, twitter, facebook, etc) a frase impressa 2011 ANO DA LEGALIDADE (tema pode ser desenvolvido por uma agência de publicidade);
Um banner em tamanho expressivo deverá decorar a entrada da sede do PDT na capital, devendo o mesmo ser colocado até o início de março, em data a ser definida pela direção do partido como a abertura das comemorações partidárias da data histórica (neste momento, o partido deverá realizar ato solene e nobre de lançamento do Ano da Legalidade, formalizando para o Rio Grande do Sul a importância da data e o significado de registrá-la ao longo do ano);
Com o mesmo logotipo do banner, diversas outras peças de uma campanha publicitária deverão ser elaboradas:
Cartões postais com as principais fotos da Legalidade (em preto e branco), com pequeno texto explicativo sobre a data;
Cartão postal para o Hino da Legalidade (texto completo do hinos e breve histórico dos autores da letra);
Calendário da Legalidade (um calendário trabalhista, com as datas históricas do trabalho e agosto em destaque, com os dias em sequência da histórica data);
Editar o pronunciamento feito por Leonel Brizola na Cadeia da Legalidade (em forma de folheto, com unidade gráfica com as demais peças publicitárias);
Editar um bloco de anotações, em papel reciclado, com frases de Brizola mais importantes nesse período;
Editar uma revista sobre a Legalidade;
Com os jornais do RS (Zero Hora, Correio do Povo, Jornal do Comércio (e jornais regionais) apurar o interesse em publicações sobre a Legalidade, através de iniciativa do PDT): esta iniciativa estaria vinculando o partido às iniciativas editoriais, como aconteceu em 2010, no Correio do Povo, com a publicação durante um mês de textos sobre a Revolução de 30;
O programa de televisão do PDT será totalmente destinado aos 50 anos da Legalidade, uma edição televisiva histórica, com imagens inéditas e voltada para enaltecer e valorizar a importante data, eliminada dos livros escolares pela ditadura;
Exposição itinerante de fotos da Legalidade (tanto o Museu de Comunicação Hipólito José da Costa quanto o Memorial do RS possuem documentos e fotografias do período);
À Juventude Socialista caberá organizar uma programação especial com os jovens, buscando mobilizá-los para o registro da data: encenar na Praça da Matriz os momentos mais importantes e vibrantes da Legalidade (isso pode ser feito através de grupos teatrais, contato com entidades culturais, etc);
Seminário na sede do PDT (articular) com autoridades nacionais para debater o tema – professor de Santa Catarina (sobre o nacionalismo: professor Nildo Ouriques, da Universidade Federal de Santa Catarina; o sociólogo Gilberto Felisberto Vasconcellos ); realização de seminários regionais, a cargo das coordenadorias, sobre o tema;
Na Assembleia Legislativa, a liderança da bancada prepara uma série de eventos, que poderão ser realizados em articulação com a presidência da AL; iniciativa da Executiva Estadual para apurar com o governo estadual sobre eventual programação alusiva à data (a governadora Yeda Crusius teria sugerido ao governador Tarso Genro um Museu da Legalidade no atual Porão da Legalidade), buscando inserir o PDT na programação; governador Tarso Genro deve assinar decreto em São Borja, dia 19, instituindo comissão especial para tratar do tema;
Na Câmara Federal, sessão solene para registrar a data (deputado Vieira da Cunha já fez o pedido);
Articular com publicações gaúchas e nacionais (revistas, jornais, livros) pautas especiais sobre a Legalidade, assim como com os jornais e rádios do interior, buscando valorizar a data;
Aos Diretórios Municipais, caberá registrar visualmente em suas sedes o ANO DA LEGALIDADE, repetindo as programações da direção estadual e ampliando, uma vez que se encontram nos municípios muitos antigos militantes que devem ter participado daqueles dias históricos: nas Câmaras Municipais, sessões solenes, discursos e registro do ANO DA LEGALIDADE; o partido pode organizar gincanas municipais para resgatar documentos, fotografias, armamentos, uniformes, lenços, cartas, documentos, enfim, registros daqueles que participaram do evento, de seus familiares, de autoridades, etc; promover concursos nas escolas de textos e poesias sobre a Legalidade; nos CTGs, criar rodas de trova sobre a Legalidade.

As iniciativas têm o intuito de recuperar a memória local e estadual da epopeia, como forma de resgatar e vivenciar este importante e decisivo momento da história, liderado por Leonel Brizola.

Jornalista Francis Maia


Ravanello recebe sete toneladas de uvas

UCHA NÃO PERDOA

MIRON NETO; SEGUE A CARTILHA DE SAMUEL WAINER....

ASSESSOR ESQUECE DO REPÓRTER

LEVA PAU NA MATÉRIA.....( EU ACHO QUE TEM QUE SER ASSIM MESMO...)


Alexandre Ravanello receb as uvas chardonnay em Gramado


A Vinícola Ravanello, novo empreendimento viticola, instalado em Gramado, que eu ainda não conheço, porque quando fui convidado o jornalista Miron Neto, que seria o condutor, me deixou plantado e não apareceu, recebeu, na última sexta-feira, dia 4, sete toneladas de uvas pinot Noir e chardonnay que servirão de base para a produção de espumantes. Vindo de Encruzilhada do Sul, o produto, desde sua chegada, estocagem até fabricação, foi cuidadosamente tratado e durante o fim de semana, as uvas foram classificadas e processadas, devendo render 3,5 mil garrafas de espumantes, segundo Alexandre Ravanello, filho do dono.
A Vinícola Ravanello é um empreendimento de Normélio Ravanello, ex-industrial do setor automotivo. Está situada há cinco quilômetros do Centro de Gramado, no Km 28,3, seguindo para Nova Petrópolis, na localidade de Linha Carazal e conta com uma área de 1,3 mil metros quadrados, em um espaço de seis hectares. O prédio da vinícola, contudo, foi construído inspirado no estilo arquitetônico de Toscana – consagrada região da Itália, um local com 765 a 800 metros de altitude e onde também estão sendo produzidas uvas. As frutas, cultivadas há cinco anos e que também vêm de regiões da melhor precedência dos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, são matéria-prima que servirão para o Cabernet Sauvignon, Merlot, Chardonnay, Teroldego, Pinot Noir e espumantes.

Do blog do Ucha

MOURA REINAUGURA O SERPENTÁRIO....


Quando atravessava a rua Uruguai,ontem de manhã, indo pro Banrisul, pra coletiva, ouvi um grito pelo meu nome e me virei:

- ERa o Mourinha que tinha descido do terminal da Uruguai e ia pro serpentário, tomar seu café e reencontrar os amigos de sempre, embora o leo Guerreiro ainda esteja na praia de Capão da Canoa..]]

José Nelson Moura foi muito importante numa fase muito difícil de minha vida e ele nem sabe o quanto...eu é que sei...

Por isto lhe sou grato, e muito.

Mas importa ao leitor o que ele contou de Floripa, onde passou o mês de janeiro passado, homiziado na casa da filha mais velha, Ana Lúcia, que tem um apê na LAGOINHA( LUGAR QUE TEM MUITO CASTELHANO COM CASA)

Segundo o Moura, ele chegou em Floripa e num sábado de tarde foi logo pro Mercado Público, onde queria tomar um caldo de cana, mas o achou fechado. Mandaram ele pro super ANGELONI mas ele não queria saber de súper....


queria era o mercado mesmo,

- Como pode uma cidade cheia de turistas ter o mercado público fechado ao sábado à tarde...

Pois é, Moura, digo eu, sabe como é cidade de Mané....

não é por nada que já tem até um apelido "MANEIZINHO DA ILHA",CLARO que é um apelido um pouco depreciativo...

mOURA TAMBÉM contatou que Floripa está coalhada de carros. Bom,isto só podia ser assim mesmo!

Pois é, ontem reinaugurou o SERPENTÁRIO DA URUGUAI....

a vania que atende a turma estava feliz pela volta do primeiro frequentador do café....

Coleguinhas

Serginho Ross, nosso competente e bem informado correspondente de Brasília, passou ontem por uma bateria de testes com seu médico...

O Serginho tava um pouco assustado no domingo, mas isto passa....

Aos 77 anos, já conheceu como dizia o VELHO AVELINE os píncaros da glória,quando era diretor de Manchete.


O poder não dura sempre, pra todo mundo....

Mas ele continua bem informado, porque está na sua índole de jornalista saber sempre das últimas....


DE São BORJA


Sem opções, e com o peso baixo

são borjenses sambam

em Santo Tomé


A ponte internacional inaugurada em 1997 pelos presidentes FHC e Carlos Menem, além de levar muitos estudantes brasileiros pras faculdades de Medicina de Santo Tomé ( porque lá não tem vestibular) está levando também os são borjenses a sambar em terreno argentino...
Santo Tomé tem até um sambodromo pra onde vão sãoborjenses de toda a idade.... pra sambar nesta época que antecede o carnaval.

Em Santo Tomé o carnaval começou...

Moradores são borjenses no último sábado já estavam procurando a vizinha cidade(que agora a ponte da Integração facilita) procuraro sambódromo pra se divertir.. As escolas preferidas dos são borjenses em Santo Tomé são a FON-FON, A MARABU,entre outras.

A maneira de atrair os são borjenses pras escolas de Santo Tomé é oferecer a fantasia,que acaba alugada por um preço baixo, em função do câmbio.

VILA UMBU
Um ex-presidente de associação da Vila Umbu resolveu criar uma escola de samba e agora estão se preparando e aguardando que a prefeitura municipal autorize um desfile de rua na cidade de São Borja. Já teriam até um local preferido, a rua Borges do Canto, seria a via preferida dos carnavalescos da escola da Vila Umbu.

E o mais curioso,ou engraçado é que organizador desta escola é um uruguaio( dizem que o cidadão " tem muito samba no pé"!)

 

CARNAVAVAL DE RUA DE SÃO BORJA

JÁ ERA....

O carnaval de rua em São Borja, que já foi forte, morreu. Ele ainda existiu, patrocinado pelo poder público municipal, na gestão do ex´-prefeito José Pereira Alvarez, o Juca(PP).

- Vinham blocos de Santo Tomé desfilar nas ruas de São Borja, relembra a ex-moradora, Rosa Loureiro, viu alguns carnavais na Terra dos Presidentes.

No carnaval de rua de São Borja participavam blocos de clubes e escolas de samba.

Os últimos governos municipais não se interessaram patrocinar o carnaval e por isto o mais original divertimento do povo brasileiro sumiu em São Borja.
NA gestão de Mariovane Weis(PDT) aboliu completamente o carnaval de rua de São Borja.

 

OPÇÕES

aS OÇÕES DOS SÃO BORJENSES pro carnaval são os clubes( Comercial,entre outros mais populares e em conta pro bolso) . Resta ir ao porto, ao ar livre, que enfim é o local para onde sao realizados os eventos públicos de São Borja, como shows e outros grandes eventos ).
Mas no porto não é muito seguro, comenta-se na cidade.

 

 

JANGO TINHA OS

BLOCO DOS RENGOS!

É um grande descaso,entendem alguns moradores, que na cidade de um ex-presidente da República que amava o carnaval, como foi Jango Goulart, as administrações municipais não se interessem na manutenção desta original brincadeira do brasileiro.

Jango gostava tanto de carnaval, que mesmo quando estava na presidência da República fazia um esforço pra ir dar uma sambada em sua terra natal.
Este amor pelo carnaval é descrito pelo amigo Deoclécio Barros Motto, o TIO BIJUJA(FALECIDO) que contou em duas tardes muita abafadas de janeiro de 2004, na própria cidade, aos repórteres João Borges de Souza e Cléber Dioni Tentardini, a relação de Jango com o carnaval...

- E O JANGO ERA MUITO POPULAR AQUI. PARTICIPAVA DO CARNAVAL, ENTRAVA EM TUDO. TINHA A JORGINA E A JOCELINA AQUI, UMA PRETA BEM ALTA E MAGRA E OUTRA BAIXA E GORDA. MORRERAM COM NOVENTA E TANTOS ANOS. OBLOCO DELAS ERA NA FRENTE DO CLUBE COMERCIAL EO JANGO TOMAVA A FRENTE DO BLOCO, PUXAVA O CORDÃO E SE IA PRO COMERCIAL, BAH, AQUELA VEIADA GRAÚDA FICAVA TUDO SEM JEITO. TINHA ATÉ UM VERSINHO:
hoje é de graça no boteco da Gorgina, entra o jango e o ivan, e o Bijuja com as china.

MENTIRA DO PESSOAL, DIZ B IJUJA, MAS SABE QUE PEGA. DEPOIS ELE PARTICIPOU DO BLOCO DOS RENGO...

P.S.
Num outro dia conto o que foi o Bloco dos Rengo, do Jango

Aécio Neves pode deixar PSDB para fundar partido

Aécio teria feito a revelação, segundo a revista, há duas semanas, durante um jantar com convidados importantes na casa de um empresário, no Rio de Janeiro. Ao justificar sua defesa "sobre a necessidade de reformas políticas" no Brasil, o ex-governador teria anunciado: "Eu vou sair do PSDB". Aécio não foi ouvido pela revista. Assim como não foram ouvidos os políticos citados na reportagem de três páginas, assinada por Mauricio Dias.
Agencia Edisoncastencio

ACIRS abre nova unidade de ensino em Porto Alegre

A partir de março, a ACIRS passa a oferecer um novo local de aulas para os alunos. A ACIRS Unidade Bom Fim fica na Av. Osvaldo Aranha, 744, quase esquina com a Rua Santo Antônio. Além de novas instalações, os alunos terão cafeteria e área de convivência. "O local é cômodo e de fácil acesso. Queremos que os alunos se sintam confortáveis, não só na parte do ensino, mas também na parte social", diz o presidente da entidade, Antônio Carlos Rosito. O espaço, de 400 m², vai se juntar às outras unidades de ensino da ACIRS (ACIRS Unidade Centro - Dr. Flores, nº 105 - 3º andar; ACIRS Unidade Colégio Marista Rosário - Pça São Sebastião, 02; ACIRS Unidade Colégio La Salle São João - Rua Honório Silveira Dias, 645; ACIRS Unidade Colégio Leonardo Da Vinci - Beta ( Av. Icaraí, 1879) como mais um local de aprendizado da língua e da cultura mais presente no RS. P osteriormente, será assinado convê nio com estacionamento. As matrículas para o curso extensivo de língua e cultura italiana já estão abertas e podem ser feitas através do site www.acirs.org.br, ou pessoalmente na ACIRS Unidade Centro - Rua Dr. Flores, 105/1404. Informações: (51) 3212. 5535.

Il Mondo Italiano - Edição 410


CHORADEIRA

DE CROCODILO

NUM GUENTEI A CHORADEIRA DO GORDUCHO, FENômeno....AINDA SE TIVESSE SAÍDO DE FININHO...

mas a claro, patrocinadora, não ia perder tanto. EXigiu, seguramente, que ele agradecesse a marca, em horário nobre do meio-dia. E a GLOBO DEU AO VIVO..entre eles, os grandes, se entendem...ou como dizia o finado Tio Briza, tudo são interesses...e a massa ignara precisa disto. os romanos sabiam como governar. PANIS ET CIRCENSES.....

OS GRANDES SE ENTENDEM...

A COLETIVA DA DESISTENCIA DO GORDUCHO RONALDO FOI NA HORA DO GLOBO ESPORTE,OU PERTO DESTE HORÁRIO...

TU ACHAS O QUE?

que ia ser diferente!!!!!!

Só o Luis Carlos Reche pra dar muro em ponta de faca, como às vezes dá....


Coleguinhas


Luis Carlos Reche, e Nestor Hein, no BOM DIA DE ONTEM, NA GUAÍBA, cornetearam o PLANETA ATLÃNTIDA, SEM DAR O NOME, É CLARO....

Mais o Reche, que foi gozado pelo Nestor:
- Olha o padre Marcelo,brincou Nestor.

Mendelski, como faz nos últimos anos, não se mete em confusão. Fica na dele. Mas fez sua fama, descendo a marreta...

Com o tempo, sua fama, adquirida no combate, pode ir pro beleléu. Ele sabe melhor do que eu que ninguém vive da glória....

Coleguinhas

conheci ontem no Banrisul o GUILHERME BAUMBAH,de quem sou fã na Band AM..O Diego Casagrande me apresentou o colega, que vai ficar no lugar do FELIPE VIEIRA, NO PROGRAMA DA BANDA NEWS DAS MANHÃS.

E O PROGRAMA QUE ENTRA O MACACO SIMÃO...E O RICARDO BOECHAT...

Coleguinhas

Diego Casagrande( o careca) mantém seu espaço, com opiniões contundentes, mas originais.

Foi colega na Famecos da minha irmã Alenir, que se formou lá, mas nunca exerceu o jornalismo. Ganha bem melhor que muitos de nós vendendo aço....

Um dia o LOKO do Profi dela, o Antoninho Gonzalez me perguntou na ARI o que ela era de mim:
- Irmã, respondi.

Acho que ele aprovou ela na sua matéria ali, na hora. O antoninho era um aloprado, mas um bom editor de polícia.Gostava de elaborar títulos, manchetes....e

amassava as laudas,quando achava que a diagramação não estava boa, mesmo não tendo tocado no papel. Pura loucura dele, mesmo!!!!

Desde Sarandi


É que consultei o zator porque o Loko do Cesar tasca quer ir a sarandi...

Olides !

Para mim, tu sempre chegas bem no Sarandi. Estou às ordens para
percorrermos os caminhos da Barra Funda.......!!!!!!!!

Pobre Guerino. mas em Serafina o índice de mortes por cirrose é alto,
desde o meu tempo, muitos iam a óbito por esta causa.

Estou te remetendo, por correio, material sobre o livro de depoimentos
dos 30 anos da Legalidade.

Selecionei um depoimento do Dr. MOzart Pereira Soares( cvomo homenagem
a legendária, centenária e esparta Palmeira) e outro do Dr. Wilson
Vargas da Silveira( cumpadre Wilson). Este, pela estreita relação de
amizade com meu pai, que fez uma dedi catória a ele , na contracapa do
livro e que também te enviei. O Dr. Wilson foi preciso como um
cirugião, para definir o caráter de meu pai.

Guardo com redobrado carinho aquele exemplar, pelo mérito do que
trata, mas pela dedicatória ao meu velho, de quem não fui e nem serei,
sombra, como diz aquela canção gauchesca!!!!!!


MAURO.



Balada Segura autua 230 motoristas irregulares

Operação flagrou 14 motoristas dirigindo alcoolizados (Detran/RS/Divulgação)


Com efetivo reforçado no Litoral, em função do Planeta Atlântida, a Operação Balada Segura autuou 230 motoristas no segundo final de semana de funcionamento. Em 60 blitze realizadas em diversos pontos da Capital e do Litoral, 2,6 mil veículos foram abordados e 48 recolhidos. As equipes de fiscalização apreenderam 34 documentos, sendo 18 referentes a Certificados de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) e 16 a carteiras de motoristas. Foram flagrados 14 motoristas dirigindo alcoolizados e realizadas seis prisões.

Iniciada em 4 de fevereiro, a Balada Segura é uma operação conjunta do Detran/RS, Brigada Militar, Polícia Civil e EPTC, integrada ao Comitê de Mobilização pela Segurança no Trânsito. São blitze de fiscalização e educação realizadas nas madrugadas dos finais de semana na Capital e Litoral. Desde o lançamento, a operação já fiscalizou mais de cinco mil veículos, autuou 440 motoristas, apreendeu 92 veículos e flagrou 38 motoristas alcoolizados.

A ação está inserida na Operação Verão 2011, do Governo do Estado, que tem a coordenação da Secretaria de Turismo.

Secretaria da Economia Solidária inicia sua primeira missão internacional

A Secretaria da Economia Solidária e de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sesampe) inicia, nesta segunda-feira (14), em Montevideu e San José, no Uruguai, sua primeira missão internacional. A comitiva será integrada pelo titular da Pasta, Maurício Dziedricki, além do secretário de Habitação e Saneamento, Marcel Frisson.

A Sesampe deve viabilizar um protocolo para futuro intercâmbio na área de reciclagem de PET (garrafas de refrigerantes e frascos), fornecendo matéria-prima à Coopima (cooperativa que detém tecnologia para extrusão do produto) e recebendo de volta a fibra necessária à produção de tecidos. O material será processado e, em forma de fibra, e encaminhado para Minas Gerais, onde será transformado em tecido. Desta forma, as cooperativas gaúchas poderão produzir diferentes peças, como sacolas e camisetas para serem comercializadas.

A agenda no país vizinho também inclui visitas a cooperativas habitacionais, em Montevidéu. Além disso, serão realizados contatos com a Confederação das Cooperativas do Uruguai e com os ministérios de Desenvolvimento Social e das Relações Exteriores.


Governo projeta R$ 200 milhões em investimentos para realização de obras em estradas

Investimentos irão para acessos asfálticos e obras de conclusão e duplicação de rodovias

Uma reunião do governador Tarso Genro e do vice-governador Beto Grill com os secretários de Estado, nesta segunda-feira (14), definiu uma meta de investimentos em estradas para 2011. O atual Governo irá aplicar mais de R$ 200 milhões na conclusão de acessos asfálticos e em obras de conclusão e duplicação de rodovias. Além disso, o Executivo quitará a dívida de R$ 100 milhões, referente ao exercício de 2010.

"Os recursos do Estado são escassos, por isso faremos um grande esforço para que as obras tenham um cronograma e uma perspectiva para serem concluídas em um médio prazo", ressaltou Tarso Genro. Participaram da reunião os secretários de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque, da Casa Civil, Carlos Pestana, da Fazenda, Odir Tonollier, do Planejamento, João Motta, da secretaria-geral de Governo, Estilac Xavier, do Gabinete dos Prefeitos, Afonso Motta e da assessoria superior, Flávio Koutzii.

Beto Albuquerque lembra que a indefinição poderia ser prejudicial ao Estado. "O custo de parar uma obra é imenso." Nas próximas semanas, o secretário irá definir quais trechos terão prioridade.

Durante a reunião, o governador determinou que os secretários que participaram do encontro trabalhem em conjunto para definir uma estratégia em relação aos trechos que serão concluídos a partir do ano que vem. Em julho haverá uma reavaliação das metas que poderá definir um aporte de recursos para estradas.

O Governo Tarso já está em fase adiantada de negociações com o Banco Mundial e BNDES para os financiamentos que somam R$ 2 bilhões em investimentos. Grande parte do aporte será utilizado na melhoria da malha viária do Rio Grande do Sul, priorizando regiões que registram menores índices de crescimento econômico e social.

Governo discute instalação de terminal portuário em Tapes


O vice-governador Beto Grill recebeu, nesta segunda-feira (14), em Porto Alegre, uma comitiva do município de Tapes. O encontro teve como pauta a construção de um terminal portuário no município da região Centro-Sul do Estado.

Acompanhado pelos secretários de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque, e do Gabinete dos Prefeitos, Afonso Motta, o vice-governador ouviu as reivindicações do grupo, que apresentou também o andamento de negociações com duas empresas multinacionais do ramo de geração de energia. De acordo com o prefeito de Tapes, Sílvio Tejada, o município possui uma série de investimentos que dependem da realização deste empreendimento.

Tejada ressaltou o interesse da empresa indiana Suzlon Energy, que fabrica aerogeradores, e da espanhola Impel, que planeja criar uma usina geradora de energia em Tapes, na concretização da obra na cidade. Além disso, destacou a importância do terminal para o escoamento da produção de arroz, principal cadeia produtiva da região.

Grill demonstrou interesse na iniciativa, salientando a necessidade de explorar novos modais viários. "Não podemos ficar dependentes apenas do transporte rodoviário. O advento da Hidrovia do Mercosul representa uma nova gama de possibilidades para o escoamento do produto gaúcho", afirmou.

A obra do terminal portuário em Tapes irá compor a Hidrovia do Mercosul, cujo projeto faz parte das obras previstas no PAC 2. Quando concluída, a hidrovia consistirá em um sistema que envolve, só no Rio Grande do Sul, as lagoas Mirim e dos Patos, os rios Jacuí e Taquari, somando uma extensão superior a 600 quilômetros.

Fundação da saúde


Já são oito da noite e estou aqui na câmara municipal assistindo ao debate sobre a fundação da saúde....

NBão sei o resultado, porque o assunto vai a madrugada adentro...

Mas quero dizer algumas coisas que vi nestas horas aqui

1) Gostei demais da vereadora Maria Celete, do PT

2) Fernanda Melchionna, do Psol, é mais teatro que outra coisa....Muito discurso e pouco conteudo.


3)Pedro Ruas , do Psol, era chamado pela galeria dos a favor de GOVERNADOR, UMA ilação a sua candidatura derrotada . Já Fernanda era chamada pelas galerias,a favor da fundação de PRIMEIRA DAMA...

4) NÃO GOSTEI DA ATITUDE DO VEREADOR IDENIR CECHIN..Foi botar gasolina na fogueira, da tribuna

5) Provocadores existem de ambos os lados.


6)a presidente Sofia Cavedon, do PT, fez o que pode pra acalmar os ânimos

7) oito e meia da noite a sessão foi suspensa por causa de uma questão regimental....

8) Carlos Todeschini, do PT se estranhou feio com o vereado5r João Dib, do PP. Achei que iam as vias de fato, embora DIB ande em cadeiras de rodas.

9)A camara Municipal viveu ontem um dia de grande debate.Acho que desde o tempo das tarifas dos õnibus ela não passava por um teste tão forte.

10) Haroldo de Souza e Tarciso Flecha Negra nem subiram pra discursar. São vereadores ocos...que nãos e metem em confusões maiores.

MEMÓRIA POLÍTICA


MENEGHETTI CONTA

COMO GANHOU DE

BRIZOLA NA PREFA

DE PORTO ALEGRE EM 1951 !


AOS 82 ANOS,AINDA QUANDO MORAVA NO SEU SOBRADO DA RUA RAMIRO BARCELLOS, O EX-GOVERNADOR ILDO MENEGHETTI, CONCEDEU, EM 1978, AOS REPORTERES RICARDO SCHMIDT(caco) e a MARCELO LOPES,DA COOJORNAL, UMA DEPOIMENTO DE 4 HORAS.

DESTE LONGO TESTEMUNHO, FORAM EXTRAÍDOS ALGUNS TÓPICOS, MAS A MATÉRIA EM SI OCUPOU APENAS DUAS PÁGINAS. PELO QUE ME CONSTA, DEVE TER SIDO O ÚLTIMO DEPOIMENTO DO EX-GOVERNADOR GAÚCHO PRA QUEM FOI CRIADA A HOJE FAMOSA LEI DAS PENSÕES DE EX-GOVERNADORES( ELE ESTAVA FALIDO E NÃO TINHA COMO SOBREVIVER....)

O primeiro grande lance do depoimento foi que os dois repórteres arrancaram do" velho Menega", como ele próprio gostava de se chamar, como conseguiu vencer de Leonel de Moura Brizola,franco favorito à eleição a prefeitura da capital, em 1951. Na verdade, Getúlio Vargas era contra esta eleição, mas Brizola e Jango convencer o velho Gegê a que liberasse a eleição e Meneghetti ganhou. Eis como foi segundo ele contou aos colegas:

- AGORA VOU CONTAR PELA PRIMEIRA VEZ COMO ACONTECEU O MILAGRE DE MINHA VITÓRIA . ACONTECE QUE TINHA UM CAPATAZ DA FÁBRICA RENNER QUE ERA UM GRANDE CABO ELEITORAL DELES( ptb) NO BAIRRO NAVEGANTES.O HOMEM PROCUROU O BRIZOLA E DISSE QUE LÁ ERA UM BAIRRO CATÓLICO E QUE NÃO FICAVA BEM DE FAZER CAMPANHA POLÍTICA COM AQUELAS MULTAS( em tempo: pra campanha de brizola, foram "improtadas" do Rio de Janeiro, sambistas que faziam shows em Porto Alegre, pela candidatura do PTB) QUASE NUAS NO MEIO DA RUA...

O BRIZOLA RESPONDEU QUE PRECISAVA DE GENTE QUE OACOMPANHASSE QUE JÁ ESTAVA CHEIO DE QUEM QUERIA LHE DAR CONSELHOS . O HOMEM,ELE NÃO DISSE O NOME NEM 26 ANOS DEPOIS - FICOUBRABO E ME PROCUROU. ME DISSE QUE ERA TRABALHISTA E QUE PELO GETÚLIO ERA CAPAZ DE MORRER. " mas quero livrar ele de um cafajeste que se chama LEONEL BRIZOLA . ESSE HOMEM,SE SUBIR, VAI MATAR O VELHO. FAÇO TUDO PARA OSENHOR SER ELEITO MAS DEPOIS NÃO PONHO OS PÉS NA PREFEITURA ENEM O CONHEÇO.

O PTB TINHA 56 MIL VOTOS EM PORTO ALEGRE E NÓS SÓ 36 MIL,DIZ MENEGHETTI.NINGUÉM QUERIA CONCORRER CONTRA BRIZOLA PORQUE A DERROTA ERA CERTA.


OUTRA PARTE DO SEU DEPOIMENTO.


SOBRE 1964....

1964 NÃO FOI UMA REVOLUÇÃO,FOI UM MOVIMENTO PARA IMPEDIR O COMUNISMO. MAS OS PRINCIPAIS COMUNISTAS NÃO ERAM OS QUE APARECIAM. HOMENS COMO BRIZOLA E JANGO SERIAM OS PRIMEIROS A SEREM FUZILADOS. SOU CONTRA TUDO O QUE É REVOLUÇÃO ELAS NÃO RESOLVERAM NADA PELOS COMPROMISSOS QUE ASSUMEM DEPOIS. O HOMEM NÃOÉ UM ANIMAL QUE PRECISE DE VIOLENCIA PARA MUDAR AS COISAS....

AINDA 1964...

VOCÊ NÃO CONHECE MINEIRO( ELE SE REFERE AO RPEPORTER QUE O ENTREVISTA...) ELE TÁ SEMPRE TRAMANDO. A REVOLUÇÃO( DE 1964) FOI VITORIOSA POR CAUSA DAS MULHRES PORQUE O JANGO DEU AQUELE COMÍCIO COMUNISTA NO RIO E AS MULHERES FICARAM COM MEDO E SAÍRAM PRAS RUAS COM O ROSÁRIO NA MÃO..SENÃO NÃO SEI NÃO....

SOBRE PAULO BROSSARD DE SOUZA PINTO.


OBROSSARD É UM ENGANADOR, É A FAVOR DE TUDO OQUE LHE DE VANTAGEM PESSOAL. LOGO QUE TOMEI POSSE OPARTIDO LIBERTADOR SE AFASTOU DA COLIGAÇÃO ADP AÇÃO DEMOCRÁTICA POPULAR PSD,UDN,PL,PRP,PDO) O BROSSARD COMEÇOU A ME ATACAR DE TUDO O QUE ERA JEITO NA ASSEMBLÉIA . NÃO LIA OS MEUS PROJETOS E CAIA DE PAU ENCIMA ..

AI SURGIU UMA OPORTUNIDADE,UMA VAGA NA SECRETARIA DE INTERIOR E JUSTIÇA. O OSCAR FONTOURA ME PROCURA E ME PERGUNTA OQUE EUACHAVA DE DAR OCARGO PARA OBROSSARD.EU ACHEI QUE OFONTOURA TINHA FICADOLOUCO. COMO É QUE OHOMEM VAI ACEITAR.ELE ME DISSE QUE OBROSSARD ESTAA DE ACORDO. ALI ELE MORREU PRA MIM. CONSEGUI FACILMENTE TIRAR O MEU MAIOR CRITICO DA ASSEMBLEIA...


SOBRE SEUGRANDE OPONENTE, TANTO NA PREFEITURA, COMO NO GOERNO DOESTADO.

LEONEL BRIZOLA.

EU NÃO FALO DE HOMEM QUE ESTÁ NA SITUAÇÃO DELE( EXILIO) MAS UMA PESSOA SEM FAMILIA,ABANDONADA PELOS PAIS EM CARAZINHO ECRIADA POR UM QUALQUER NÃOPODIA DAR CERTO....

EM 1974, BROSSARD SOMENTE ACEITOU SER CANDIDATO AO SENADO PELO MDB,DEPOIS QUE MENEGHETTI DESISTIU OFICIALMENTE DE CONCORRER...

ERA CHAMADO PELO BRAZILIANISTA THOMAS SKIDMORE DE ' POLITICO MEDIOCRE!

De Brasília, por Edison Castencio


O líder da Minoria, deputado Paulo Abi-Ackel, apresentou o novo vice-lider Nelson Marchezan Júnior (PSDB/RS), ao governador de Minas Gerais, Antônio Anastasia.

Governo do Estado garante R$ 670 milhões com o Banco Mundial

O Banco Mundial (Bird) garantiu ao Rio Grande do Sul um financiamento de R$ 670 milhões para desenvolver ações sociais, de modernização de gestão e desenvolvimento regional, além da montagem de um sistema de controle de desastres naturais. O empréstimo foi fechado, nesta quinta-feira (10), em Brasília, durante reunião do governador Tarso Genro com o diretor geral da instituição no País, Makhtar Diop.

"Agora vamos trabalhar para que a tramitação e aprovação no Senado ocorram o mais rápido possível", afirmou Tarso, após o encontro com os diretores do Bird em que foi entregue a carta consulta para o financiamento. O projeto ainda precisa cumprir algumas etapas antes da liberação dos recursos.

Técnicos do Estado, coordenados pelo secretário do Planejamento João Motta, permaneceram na sede do Banco para definir uma agenda conjunta de trabalho. Depois dos ajustes que serão feitos em conjunto pelas duas equipes, o financiamento precisa ser analisado pela Cofiex (Comissão de Financiamentos Externos do Ministério do Planejamento), pelo Senado e pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.

"Com os recursos, poderemos investir em projetos sociais, além da qualificação tecnológica do funcionamento do Estado, principalmente dos controles da receita e da fiscalização ou o funcionamento eletrônico do Governo. Este empréstimo permitirá, também, que sejam resolvidos pequenos gargalos de determinadas regiões, com obras de ligação asfáltica que beneficiarão municípios gaúchos e para a qualificação tecnológica da base produtiva", salientou.

Reunião com executivos do Bird
As localidades que serão atendidas estão definidas no Plano Plurianual do Estado e as aplicações dos recursos serão discutidas com os municípios. O molde da operação estabelece que o Governo do Estado faça o investimento e depois seja ressarcido pelo Banco Mundial.

No começo da reunião com os executivos do Bird, o governador apresentou as diretrizes do Programa de Retomada do Desenvolvimento do Rio Grande do Sul. Durante aproximadamente 20 minutos, Tarso Genro mostrou as potencialidade do Estado e como o Governo pretende fomentar o crescimento econômico e diminuir as desigualdades regionais, considerando também os aspectos sociais e educacionais. Ele lembrou que também está em fase adiantada de negociações com BNDES, um empréstimo de R$ 1,3 bilhão.

Maktar Diop elogiou a intenção do Executivo de articular as cadeias produtivas para fomentar o crescimento integrado em redes. O diretor geral do Banco Mundial também afirmou estar impressionado com a intenção de Tarso em organizar um grande sistema de participação da sociedade, articulando o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, os Coredes, o Orçamento Participativo e a Consulta Popular.

O diretor geral do Banco Mundial elogiou, ainda, os projetos de controle e transparência com disponibilização dos dados pela internet e, por último, a relação que o Executivo já está mantendo com os municípios por meio do Gabinete dos Prefeitos e Relações Federativas. "O senhor, governador, tem o apoio do Banco Mundial para o projeto. A carta-consulta é muito clara e de muita qualidade", ressaltou Makhtar Diop, ao anunciar formalmente que o projeto estava aprovado.

Notícias do Piratini


De São Borja


Camundongo ( o vereador Celso Lopes) já está nos seus dois hotéis contando oncinhas, que é época que os castelhanos passam em turmas por aqui....e tá bom o movimento.....


PAX ARMADA ENTRE CONGRESSO E GOVERNO

Por Carlos Chagas

Deputados e senadores que não viajaram ontem para seus estados mostravam-se arredios diante do anúncio feito na véspera pelo ministro Guido Mantega, de corte de 50 bilhões no orçamento aprovado para este ano. Mesmo sem confirmação oficial, a informação era de que 90% das emendas parlamentares não seriam honradas pelo governo. Será preciso confirmar a infausta previsão, mas, se for verdade, o Congresso dará o troco. Senão na votação do projeto de lei fixando em 545 reais o reajuste do salário mínimo, ao menos na seqüência de medidas provisórias e outras propostas de interesse do governo passado e do atual, em tramitação. O clima não é de guerra, nem de guerrilha, mas faz supor uma “pax armada” entre o Legislativo e o Executivo.

As ponderações feitas pela maioria dos parlamentares não poupavam a estratégia do ministro da Fazenda. Por que, por exemplo, proibir contratações, nomeações e concursos para o preenchimento de cargos na esfera do governo federal? Afinal, o país necessita de médicos, não para solucionar, mas para minorar as péssimas condições em que se encontra a saúde pública. Como paralisar obras de construção de postos de saúde, creches e pronto-socorros?

Vale o mesmo para o ensino público.Faltam professores e o governo adia por pelo menos um ano a contratação até daqueles já aprovados em concurso? Isso sem falar em outra decisão conexa, de que em 2011 não haverá reajustes para o funcionalismo. Coisa igual anuncia-se para a segurança pública: nenhum acréscimo de policiais federais e correlatos civis e militares na esfera federal. O c rime organizado e desorganizado agradece.

Acresce que nenhuma iniciativa foi ou será iniciada para limitar as nomeações, a maioria já feita, dos 40 mil funcionários DAS, quer dizer, nomeados sem concurso por critérios partidários para todos os ministérios, empresas públicas e sucedâneos.

Cortes na publicidade oficial? Parece difícil. Aumento de impostos para os ganhos de capital? Nem pensar. Taxação maior nas especulações financeiras estrangeiras? De jeito nenhum. Só nesses ítens, já seriam economizados mais de 50 bilhões.

OPORTUNISTAS EM BRASÍLIA

Terça-feira estarão na capital federal, acampando no Congresso, os presidentes e dirigentes maiores das centrais sindicais. Tentarão convencer deputados e senadores da importância de ser aprovada quantia superior aos 545 reais de reajuste de salário mínimo, propostos pelo governo Dilma. Haverá como rotulá-los de oportunistas? Nem que vaca tussa. Depois de longo silêncio, voltam a defender os interesses do trabalhador, mas como batem de frente com o governo, viraram “oportunistas” pela palavra de seu maior líder, o ex-presidente Lula. Dificilmente conseguirão romper a barreira erigida pelos dirigentes do PMDB, do PT e de penduricalhos, ainda esperançosos de que se agradarem o palácio do Planalto, terão maiores chances de preencher os cargos ainda vagos no segundo escalão. Como em política surpresas sempre acontecem, quem sabe conseguirão sensibilizar parte das bancadas?

BICUDOS QUE SE BEIJAM

Quarta-feira, no plenário do Congresso, atenções, câmeras de televisão e flashes variados focalizavam o ex-presidente e senador Fernando Collor, logo depois de seu discurso em homenagem à memória do falecido senador Eliseu Resende. Porque a praxe, depois de cada pronunciamento, é o orador dirigir-se da tribuna até a mesa diretora dos trabalhos, cumprimentando seus integrantes. Só que quem presidia a sessão era o senador Itamar Franco, que desde a posse não havia cruzado com o colega de quem fora vice-presidente da República. Estavam rompidos desde a defenestração de Collor, não tendo sido poupadas centenas de acusações, diatribes e péssimas referências entre eles. Seria a primeira vez que se aproximariam.

Fernando Collor cumpriu o ritual, apertou a mão de um por um dos membros da mesa e aproximou-se da figura principal. Itamar, sentado rigidamente não percebeu, ou fez que não percebeu a chegada do antigo desafeto. Collor não hesitou. De pé, curvou-se até o senador mineiro, passando uns bons trinta segundos cochichando em seu ouvido. Seguiram-se amplos sorrisos, um demorado aperto de mão e estava celebrado o armistício entre eles. Melhor assim...

COISAS DA PROPORCIONALIDADE

Os lugares nas mesas da Câmara e do Senado são preenchidos conforme o critério da proporcionalidade partidária. O partido que detém a maior bancada indica o presidente e em seguida vão sendo escolhidos os demais integrantes, estendendo-se essa mecânica até as comissões técnicas. Nesse caso, costumam ser indicados parlamentares mais afetos aos temas de cada comissão. Nos últimos quatro anos ocupou a presidência da Comissão de Constituição e Justiça do Senado o senador Demóstenes Torres, do DEM de Goiás, jurista e ex-promotor público, tendo desempenhado excepcional performance, responsável até pela sua reeleição para mais um mandato na Câmara Alta. Pois agora, como a renovação das indicações, o presidente da CCJ é o recém-eleito senador Eunício Oliveira, do PMDB do Ceará. Advogado, encontra-se há muito afastado da profissão, empresário de sucesso que se tornou nos anos em que foi deputado federal. Convenhamos, o critério da proporcionalidade deverá retirar os holofotes da Comissão de Constituição e Justiça, mas como se repete em política, surpresas sempre podem acontecer.


Recebi um espantoso telefonema porque lá em casa pouca gente liga...

Era o ZATOR desde sua terra adotiva, Sarandi, me dando notícias, dizendo que tá tudo bem, que ainda no el ze morto....

Mas quando ele falou de serafina, me deu a impressão que ele falava de algo MORTO....sabe como quando se vai a um cemitério e não tem mais nada que te emociona? pois foi o que senti, quando o ZATOR mencionou serafina...sim LA UNDEZE, ou LA UNDEZE QUE ESTAVA DENTRO DE MIM MORREU!



Movimento de Justiça e Direitos Humanos terá documentos preservados em livro

Os documentos que contam as lutas do Movimento de Justiça e Direitos Humanos para salvar a vida de
mais de mil pessoas perseguidas pelas ditaduras do Cone Sul vão virar livro. Sob a orientação da organização de Arquivistas Sem Fronteiras (Barcelona), um grupo de professores e alunos de História e Arquivologia organizam os históricos documentos do Movimento, pioneiro na América Latina no enfrentamento à intolerância e aproximando defensores dos direitos humanos desde a década de 1960. Sob o título A HISTÓRIA DO MJDH - ONDE A ESPERANÇA SE REFUGIOU, o trabalho resgatará episódios ainda inéditos do período dos anos de chumbo e já permitiu a divulgação de casos como a proteção da CIA ao ex-governador Leonel Brizola forçado a deixar o exílio no Uruguai, e das ações de professores da UFRGS que denunciavam os próprios colegas às autoridades da repressão. O projeto ainda precisa de apoio para a captação de recursos através de incentivos fiscais da Lei Rouanet. Além do livro, o projeto também permitirá o livre acesso, via digital, a toda a documentação que está sendo catalogada, conforme o espírito do Movimento que atua pela abertura dos arquivos da repressão que existem ainda fechados no Brasil e mesmo no Rio Grande do Sul.

Um forte abraço,

Jair Krischke


DE SERAFINA....

EU ME SEGUREI ALGUM TEMPO PRA CONTAR ESTA HISTÓRIA, MAS NÃO RESISTO. QUANDO MORREU DOIS ANOS ATRÁS E POUCO O CLODINEI GRANDI( AGORA TÁO FAZENDO O INVENTÁRIO) O zator, ou seja, o professor Mauro Rocha, saiu DE SARANDI E FOI PRA SERAFINA PRO ENTERRO...

EM LÁ CHEGANDO, FOI COM A ESPOSA CHICA, QUE NUNCA TINHA IDO A SERAFINA....

OS CARAS DE LÁ NÃO ENTENDERAM COMO O MAURO TINHA ARRUMADO UMA MULHER TÃO BONITA, ELE QUE NUNCA FOI DE NADA, OU COISA ALGUMA...

MAS NO CEMITÉRIO É QUE SE DEU ELAS...

COMO O PAULO MASSOLINI, VEREADOR DO DEM E A PRESIDENTA DO PMDB, PROFESSORA SALETE PINTO CADORE ESTAVAM PRESENTES AO ENTERRO, O MAURO FICOU ENTRE FOGOS CRUZADOS. É NECESSÁRIO DIZER QUE O PAULO E A SALETE POLITICAMENTE TEM DIVERGENCIAS...

ENTÃO FICAVA O MAURO ENTRE DOIS FOGOS...ISTO DURANTE O VELÓRIO. AINDA BEM QUE A CHICA , EMBORA ESTIVESSE EM TERRA ESTRANHA, TENTAVA FAZER O MEIO DE CAMPO...

A SALETE IA PRO LADO DO MAURO A FALAR MAL DO PAULO...ELE OUVIA E DEPOIS IA O PAULO A FALAR MAL DA SALETE....

DURMA-SE COM UM BARULHO DESTES....


Para o Serginho Oliveira, de Camaquã

Ih, Remindo...não quero bronca pro meu lado, viu...mas vocês aqui tem espaço aberto!

Serginho, o Lula pode tudo. Consertou o Brasil e pode falar o que quiser. Não precisas ficar todo magoadinho. Tens que defender o Getúlio, e sua obra, é da turma patronal, que são os verdadeiros inimigos do legado trabalhista do velho.

Remindo Sauim


De São Borja

Crédito imagem: DECOM/PSB

Encontro na Timbaúva debate questões da localidade

O prefeito em exercício, Jefferson Homrich, participou nesta quarta-feira (09/02) de uma reunião com produtores rurais da Timbaúva. O encontro ocorreu na sede da associação de produtores e também contou com a presença do presidente da associação da localidade Arnildes Machado, do presidente do sindicato dos Trabalhadores Rurais Vanderli Almeira, do vereador Farelo Almeida, do chefe do escritório municipal da Emater Odacil Decol, do diretor de Agropecuária, Agroindústria, Inspeção Sanitária e Pesca da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SMDR) Antonio Veiga Machado, do engenheiro agrônomo da SMDR Marcos Diehl, da representante do Banco do Brasil Sylvia Portela, além de diversos produtores rurais.
O objetivo do encontro foi debater alguns assuntos de interesse da comunidade local. O sindicato solicitou o apoio da Prefeitura para a participação no Grito de Aletra Missioneiro, que acontecerá em abril em São Luiz Gonzaga. A mobilização tratará de diversos temas relacionados à área rural como produção sustentável, crédito rural, assistência técnica e geração de renda.
O produtores receberam a garantia de que o Poder Executivo auxiliará os produtores na mobilização. De acordo com Jefferson, as melhorias na área rural do município é de grande interesse para todos. O prefeito em exercício salientou algumas iniciativas realizadas pela administração: “Estamos buscando recursos para disponibilizar mais patrulhas agrícolas para localidades do interior do município. Também estamos incentivando a produção com a compra de alimentos que serão destinados a merenda escolar e contratamos profissionais especializados para melhorar a produção”.
Outro ponto abordado pelos presentes foi a situação das estradas. Os produtores salientaram que os acessos principais apresentam boas condições de trafegabilidade, porém os acessos secundários necessitam de uma atenção maior. Para solucionar esta questão, a Prefeitura escolherá uma empresa através de licitação que será responsável pelas estradas principais, ficando sobre responsabilidade do município a manutenção das vias secundárias. O vereador Farelo Almeida pediu a conscientização do produtores: “De nada adianta arrumar as estradas e os caminhões trafegarem com cargas pesadas logo após chuvas. Além da parte da Prefeitura, o produtores também precisa colaborar, cuidando e fiscalizando o uso das estradas”.

Pref. de São Borja


MEMORIA POLITICA


Os pais do ex-vereador 'VERDE'

DE PORTO ALEGRE

GERT SCHINKE, conhecido como o alemão da bicicleta....


Foi o colega JCTerlera que me chamou a atenção pra foto do Correinho,de quinta passada, onde aparecem os pais do alemão Gert Schinke, que foi vereador do PV, em Porto Alegre e que atualmente vive na praia do Campeche, em Florianópolis(SC).
GERT, QUE teve alguns problemas durante seu mandato na Câmara Municipal - denúncias sobre ajuda que teria recebido por parte da Riocell - desgostou-se da política, dos verdes, e mudou-se pra Floripa,onde vive na praia do Campeche.


Gert Schinke foi vereador de Porto Alegre entre 1989 e 1992. saiu do PT em 4 de novembro de 1991 e foi pra o PV.


De São Borja


Deu na FOLHA REGIONAL na edição da última sexta, que TELMO MOTTA JR.... a convite do governador Tarso Genro, aceitou a direção do Parque de Esteio.

Marlene Motta,esposa de Telmo foi secretária da Educação do prefeito Mariovane Weis, do PDT. Ela é dos quadros do PT.

Tarso estará esta semana em São Borja onde vai descentralizar o governo. Deverão estar presentes todos seus secretários.

Marlene Motta, esposa de Telmo Motta Jr. foi secretária geral do Governo de Mariovane Weis ,no primeiro mandato. Outra que foi secretária geral de Mariovane é a esposa de José Odon. Tanto Odon, como Motta Jr são do PDT e já foram presidentes do diretório municipal do partido. Ambas as esposas são do Partido dos Trabalhadores.


ROMANCE POLICIAL....


CONHEÇO UMA ADVOGADA QUE APOSENTOU UM SEM-TETO

NOME DA ADVOGADA...NEM PENSAR....

(...saquem-se de las cabecitas, como disse um dia um tenente pros soldaditas na divisa da Argentina com o Chile, naquele local onde o diabo perdeu as botas....)

mas o fato é verídico. E algumas pessoas tem nela a referência: fulana que aposentou um sem-teto....que engraçado. ficou a marca...

O CAMARADA NÃO TINHA REGISTRO, DOCUMENTO DE IDENTIDADE,cpf, CARTEIRA DE TRABALHO, NADA. SE UM DIA TEVE, TINHA ESQUECIDO....

VIROU ANDARILHO POR OBRA E GRAÇAS DA VIDA....

A FAMILIA DEU ELE PARA ALGUÉM NA CIDADE ONDE NASCEU- NÃO NA QUE VIVE ATUALMENTE.

ELE PASSOU POR MAUS TRATOS, COMO ACONTECIA ANTIGAMENTE. ISTO HOJE EM DIA ESTÁ MUDANDO,LENTAMENTE, MAS ESTÁ MUDANDO. ANTIGAMENTE CRIANÇA DADA ERA SINÕNIMO DE PASSAR POR MAUS TRATOS...

MAS UM DIA CAIU NAS GRAÇAS DA ADVOGADA QUE SE INTERESSOU PELO SEU CASO.

NÃO SEI,CARO LEITOR, TODA A TRAJETÓRIA DO ANDARILHO, NEM MA CONTARAM...ATÉ QUE TERIA GOSTADO DE SABER, MAS AÍ É MUITO,NÉ...

QUANDO TINHA 63 ANOS ELE PASSOU A TER DOCUMENTOS E PASSOU A TER BENEFÍCIO ASSISTENCIAL DA PREVIDENCIA...

OPAI DA ADVOGADA QUE O APOSENTOU FOI O AVALISTA DELE JUNTO AO BANRISUL PORQUE O ANDARILHO,AGORA COM DOCUMENTOS, QUERIA FAZER UM EMPRÉSTIMO CONSIGNADO...ENCASQUETOU QUE QUERIA FAZER UM EMPRÉSTIMO CONSIGNADO. ISTO ALGUNS ANOS ATRÁS FICOU CHIQUE ATÉ ENTRE OS VEINHOS.TODOS TIRAVAM GRANA NOS BMGS DA VIDA PRA EMPRESTAR ATÉ PRA OS SOBRINHOS, NORAS, NETOS E AFINS. O DESCONTO DO EMPRÉSTIMO FICA NA FOLHA DO BENEFICIO...TIRAM EMPRÉSTIMO ENCIMA DE EMPRÉSTIMO...ALGUNS FORAM LITERALMENTE A FALENCIA . FIZ UM TRABALHO SOBRE ISTO E TENHO ALGUMAS HISTÓRIAS ATÉ BEM CURIOSAS...

MAS VOLTEMOS AO ANDARILHO QUE AGORA AOS 63 ANOS ESTÁ APOSENTADO E QUER FAZER UM EMPRÉSTIMO.

POIS VEJA CARO LEITOR, QUE A ADVOGADA CONSEGUIU QUE SEU PAI FOSSE O AVALISTA DO EMPRÉSTIMO DO EX-ANDARILHO,AGORA UM FELIZ APOSENTADO,OU ASSISTIDO DO INSS...

O BANCO EXIGIA QUE ELE TIVESSE UM AVALISTA QUE FOSSE CORRENTISTA DO BANRISUL. AH, OS BANCOS,SEMPRE ELES....COM SUAS HISTÓRIAS TRI HUMANAS...

O OUTRORA ANDARILHO EXPLICOU SEU PROBLEMA A ADVOGADA QUE LEVOU O ASSUNTO AO SEU PAI....SABE COMO É , PAI SEMPRE É CÚMPLICE DE FILHA...
A ADVOGADA CONVENCEU O PAI DE SER O AVALISTA, PRA QUE O ANDARILHO ASSINASSE O PAPAGAIO...

E O FELIZ APOSENTADO,OUTRORA ANDARILHO, TODO MES RETIRAVA SEU BENEFÍCIO. MAS O EMPRÉSTIMO NÃO ERA DESCONTADO EM FOLHA - A MAIORIA DOS EMPRÉSTIMOS O SÃO - MAS ERA ISTO SIM PARCELADO, OU SEJA, TODO FIM DE MES ELE DEVERIA PAGAR UMA PARCELA APÓS TER RECEBIDO SEU BENEFICIO.

E CONSTA AINDA QUE O PAI DA ADVOGADA SEMPRE IA COM O EX-ANDARILHO NO BANCO PRA ELE RECEBER SEU BENEFÍCIO. ERA PRECISO, O BANCO EXIGIA.


EM TEMPO:

FALTOU DIZER QUE O SEM-TETO ERA UM EX-PRESIDIÁRIO QUE HAVIA MATADO UM COMPANHEIRO DE MENDICÃNCIA....


DE Serafina


MORREU O COLONO,

DONO DE CASA DE JOGO

E NO FIM DA VIDA,

GRANDE RADIALISTA....

o MAIL DO FERNANDO LAZARI ME DÁ UMA NOTICIA QUE A ULTIMA VEZ QUE ESTIVE EM SERAFINA EU JÁ HAVIA OUVIDO DIZER. O gUERINO DE COSTA ESTAVA MAL, DESENGANADO PELOS MÉDICOS. TINHA SIDO INTERNADO NO HOSPITAL DE CASCA MAS OS MÉDICOS O HAVIAM MANDADO MORRER EM CASA.

EL SE GHA MORTO, GUERINET, DIZEM OS COLONOS. AGORA QUE IREI A SERAFINA, SE DEUS QUISER, NO CARNAVAL, VOU A CAPELA SÃO PEDRO. LÁ SEGURAMENTE OUVIREI OS COMENTÁRIOS MAIS SINCEROS A SEUR ESPEITO.

NUNCA TIVE UMA APROXIMAÇÃO MAIOR COM ELE, PORQUE ERA MAIS VELHO DO QUE..EU .MAS MUITAS DAS HISTÓRIAS ,OU ALGUMAS QUE ELE ME CONTOU NOS ÚLTIMOS ANOS QUANDO SEMPRE O VISITAVA NA RÁDIO ESTÃO NO MEU LIVRO COSI LA ZE STATA....AQUELA POR EXEMPLO, QUE ELES ROUBARAM O GALO DE DENTRO DA PINHATA( PANELA) QUANDO FORAM A UM BRODO NA CASA DOS DE COSTA, QUE ERAM ALÉM DE SEUS VIZINHOS,SEUS PARENTES, É FENOMENAL...EU ACHO QUE ELE INVENTOU A HISTÓRIA E POR ISTO, ALGUNS O DESMERECIAM NA SUA FONTE INESGOTÁVEL DE CONTAR HISTÓRIAS,E DIZIAM QUE ELE CUEL DE LE BUZIE( AQUELE DAS MENTIRAS....)

é O PODER DA IMAGINAÇÃO, COMO JÁ DIZIA O GENIAL RAUL SEIXAS, EM SEU GRANDE VERSO: eu sou a força da imaginação....

Voltando ao Guerino: ele andava com câncer de fígado e nos últimos anos, melhorava e piorava, mas nunca largava o cigarinho.

O programa LA VOCE DEL VENETO, deveria em seu nome, colocar um nome alternativo, programa Voce del Veneto( Guerino de Costa) fica aqui minha simples sugestão, embora ache que isto não vai acontecer....

estou procurando uma foto dele, mas não achei da última vez que estive em serafina...uma foto dele bem quando era mocinho, do tempo de sua juventude.

SALÁRIO DOS DEPUTADOS/SALÁRIO-MÍNIMO

Muito foi falado sobre o aumento dos deputados federais, cujo percentual foi de 61%; um absurdo, dizem; tudo bem; mas vamos aos números: eles passaram a ter o salário, somente o salário ( fora outras verbas do gabinete ) de R$ 26.700,00, com um aumento de R$ 10.117,00, em relação ao que recebiam antes ( R$ 16.583,00 ). As comparações se dão, agora, diante das discussões sobre o novo salário-mínimo, cujo percentual poderá ( ou poderia ) ficar entre 6,86% ( mínimo de R$ 545,00 ), 9,8 % ( mínimo de R$ 560,00 ) ou 13,72 % ( mínimo de R$ 580,00 ). Pelo menos são estes os valores que estão sendo comentados. Aí alguns, de forma ingênua, falam do porque não se usar o dinheiro do aumento dos deputados para colocar no aumento do salário-mínimo.
Multipliquemos, então, o valor do aumento ( R$ 10.117,00 ) por 513 deputados e por 13 meses, levando-se em conta o 13º salário, embora informe-se que os deputados têm o 14º e o 15º salários: o resultado é R$ 67.470.273,00 no ano.
Entre os beneficiários da Previdência Social, 18.700.000 recebem um salário mínimo. Vamos dividir os R$ 67.470.273,00 anuais dos deputados pelo número de aposentados/pensionistas que recebem um salário-mínimo (18.700.000,00) e chegaremos a R$ 3,61 ao ano. Nada, como podemos ver. Então o novo salário-mínimo, seja o valor que tiver, não tem nada a ver com o aumento dos aposentados. Um aumento menor dos deputados não faria sobrar "muito mais dinheiro" para o aumento do salário-mínimo.
Se o salário-mínimo for para R$ 545,00, um aumento de R$ 35,00, a Previdência Social desembolsará a mais em 12 meses mais o 13º salário o total de R$ 8.508.500.00,00, cabendo a cada um dos 18.700.000 beneficiários mais R$ 455,00 no ano, bem mais que os R$ 3,61 do cálculo lá de cima. Por sua vez, se o salário-mínimo for para R$ 560,00, um aumento de R$ 50,00, a Previdência Social desembolsará a mais, em 12 meses mais o 13º salário, o total de R$ 12.155.000.000,00, ou seja, R$ 650,00 a mais no ano para cada um dos 18.700.000 de beneficiários. Já se o salário-mínimo fosse para R$ 580,00, com um aumento de R$ 70,00, a Previdência Social desembolsaria a mais em 12 meses, mais o 13º salário, o valor total de R$ 17.017.000.000,00, isto é, R$ 910,00 a mais no ano para cada um dos 18.700.000 de beneficiários.
Em relação ao salário dos deputados estaduais aqui do RS, que antes recebiam R$ 11.564,76 e passaram para R$ 20.042,34, os deputados do PT votaram contra, apresentado uma proposta de R$ 15.521,06 de fevereiro/2011 até janeiro/2013 e R$ 17.400,66 de fevereiro/2013 até janeiro de 2015.
No primeiro caso (R$ 15.521,06) uma diferença a menor de R$ 4.521,28, em relação ao que foi aprovado (R$ 20.042,34) e no segundo caso (R$ 17.400,66) uma diferença de R$ 2.641,68, em relação ao aprovado (R$ 20.042,34).
Esperamos, então, que a partir dos primeiros dias de março, depois de já terem recebido o salário de fevereiro, os deputados do PT devolvam R$ 4.521,28 à Tesouraria da Assembleia Legislativa, pois o salário que eles querem receber é R$ 15.521,06 e não os R$ 20.042,34.

SERGIO OLIVEIRA
APOSENTADO
CHARQUEADAS - RS


MEMORIA DO ROCK!

Oi, Guto e Olides. Esta é a minha história do Camburock. Amanhã a trilha sonora com as bandas que participaram do Festival. Se gostaram, levem adiante, pois encontrei poucas informações para elaborar o texto. Se não gostaram, críticas construtivas são benvindas e necessárias.
Paulo Bettanin

Blog: URBANASCIDADES

Camburock 1977, eu fui

Link: http://urbanascidadespoa.blogspot.com/2011/02/camburock-1977-eu-fui.html


Pensão a ex-governadores: projetos de Luciano e do Executivo terão tramitação conjunta Deputado entrega pedido a Villaverde

O projeto de lei do deputado Luciano Azevedo (PPS) que propõe o fim da pensão aos ex-governadores do Rio Grande do Sul irá tramitar simultaneamente à proposta do governo do Estado que pretende impor restrições à concessão do benefício. A garantia de que os processos tramitarão juntos foi dada nesta semana pelo presidente da Assembleia Legislativa, Adão Villaverde (PT). Após receber o pedido de Luciano, o presidente afirmou que irá determinar a vincula ção das duas propostas, para que os deputados possam fazer amplo debate sobre o tema. Tramitando desde 2007 no Parlamento, o projeto de Luciano prevê o fim da concessão do benefício para os futuros governadores. Já o projeto elaborado pelo governo, estabelece o pagamento de auxílio financeiro mensal e vitalícia aos ex-governadores, em valor equivalente a 75% do subsídio recebido pelo governador em exercício. Informativo Deputado Luciano


Banrisul anuncia linhas de financiamento no valor R$ 51 milhões para a Expodireto

Os clientes do Banrisul já podem encaminhar os pedidos de financiamento para a Expodireto 2011. A instituição anunciou, nesta sexta-feira (11), a quantia de R$ 51 milhões para aquisição de máquinas, equipamentos e implementos agropecuários. A feira acontece de 14 a 18 de março, em Não-Me-Toque/RS.

As linhas de financiamento com recursos repassados pelo BNDES serão o Finame Moderfrota e o Pronaf (Convencional, Mulher e Mais Alimentos), com prazos de até 10 anos e taxas de 1% a 9,5% ao ano. O Banco também disponibilizou linha de crédito de investimento com recursos próprios para máquinas e equipamentos novos, com limite máximo de financiamento de até R$ 200 mil, taxa de juros a 6,75% ao ano e prazo para pagamento de dois até cinco anos sem carência. Com recursos da Poupança Rural, poderão ser adquiridos máquinas e equipamentos, no valor de financiamento de até 100% da compra, limitado a R$ 20 mil por produtor.

O diretor de Crédito do Banrisul, Bruno Fronza, salientou que a Expodireto Cotrijal, uma feira internacional, em que são colocados à venda equipamentos de alta tecnologia, consolida-se como um dos mais importantes eventos do seu segmento na América do Sul. "Temos linhas de financiamento voltadas para as necessidades dos produtores. Dessa forma, o Banrisul busca contribuir para melhorar a produtividade nas propriedades, promovendo o desenvolvimento econômico e social nas comunidades rurais", pontuou.

Para agilizar o atendimento, a contratação e a liberação dos recursos, os interessados devem procurar, antes da realização da feira, a agência do Banco onde são correntistas. No local, o gerente liberará a carta de crédito pré-aprovado, documento que será apresentado no momento da aquisição do bem.


Gestão Pública


Governo fortalece capacidade do Estado de implementar políticas públicas


O Governo do Estado encaminhou, à Assembleia Legislativa, um conjunto de projetos de lei que busca retomar a capacidade do Estado de implementar políticas públicas em diversos setores estratégicos, tais como: Desenvolvimento Econômico, Inclusão Social, Direitos Humanos e erradicação da pobreza extrema. O Executivo destaca a necessidade da reestruturação de alguns órgãos, a regularização de funções, em outros, e a criação de novos cargos e funções públicas. Confira as propostas:

FUNDERGS
A Fundergs será o órgão responsável pela execução da política de Esporte e Lazer do Governo do Estado, inclusive no que diz respeito à formulação de políticas para os esportes de alto rendimento, para aproveitar o estímulo criado pela Copa do Mundo e as Olimpíadas no Brasil. Para cumprir com estas atribuições, o Governo propõe a criação de 93 cargos efetivos (a serem preenchidos por concurso público), criação de 43 funções emergenciais (a serem preenchidas após a aprovação do projeto e extintas quando da nomeação dos concursados, no prazo de um ano) e a criação de 29 Cargos em Comissão para funções de direção, chefia e assessoramento.

AGDI
A recém instituída Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI) tem a atribuição de desenvolver e executar as políticas de atração de investimentos e de combate às desigualdades regionais. Para cumprir com estas atribuições, o Executivo propõe a criação de 60 cargos efetivos (a serem preenchidos por concurso público), além da criação de 22 cargos em comissão para funções de direção, chefia e assessoramento.

DEPARTAMENTO DE POLÍTICAS SOBRE DROGAS
Tem a atribuição de implementar o Sistema Estadual de Políticas sobre Drogas, iniciativa inédita, que busca articular um conjunto de atores sociais e institucionais na ef etivação desta importante política pública. O Governo está propondo a criação de 28 cargos em comissão e de 06 AS.

SISTEMA DE GESTÃO DO CONTROLE PÚBLICO, ÉTICA E TRANSPARÊNCIA
Coordenado pela Subchefia de Controle, Ética e Transparência, implementará políticas de modernização da gestão pública, com instituição de mecanismos de controle e transparência, inclusive com a criação do Conselho de Ética Pública, com a participação da sociedade civil, órgãos de controle externo, vinculados ao Gabinete do Governador. A proposta do Executivo reside a criação de 4 cargos em comissão de ouvidor.

REGULARIZAÇÃO DE CARGOS
Por determinação judicial, o Governo do Estado está efetivando, por meio de projeto de lei, a regularização de 87 cargos em comissão em órgãos da administração indireta (Ipergs, Faders, TVE, Corsan e FDRH). Cabe salientar que, tais regularizações, não aca rretarão em repercussão financeira ao Estado, uma vez que os cargos já existem e serão, apenas, regularizados por Lei.

EXTINÇÃO DE CARGOS EM COMISSÃO
Já em janeiro de 2011, o Executivo encaminhou, e a Assembléia aprovou, o projeto de lei para a extinção de 148 cargos em comissão. Neste conjunto de iniciativas agora enviadas, o Governo propõe a extinção de mais 50 Cargos em Comissão (CC), o que totalizará, desde o início do governo Tarso Genro, 198 CCs extintos.

Comparação com o número de cargos públicos existentes na administração pública estadual:

- Número de servidores efetivos na administração pública: 117.656
- Número de cargos efetivos criados nos projetos de lei: 161

- Número de cargos em comissão criados pelo Governo: 259
- Número de cargos em comissão extintos pelo Governo: 198

REPERCUSSÃO FINANCEIRA ESTIMADA
A repercussão financeira estimada é de 0,014% da folha de pagamento/ano. Apesar do aumento nas despesas, a convicção do Governo é de que este investimento resultará em crescimento da economia, aprimoramento na prestação dos serviços públicos com melhoria nos indicadores sociais e consequente incremento na qualidade de vida do povo gaúcho.


Notícias do Piratini

Informativo ORIUNDI - Edição 374

Para ler as matérias completas clique no link: http://www.oriundi.net/

Final de semana na Itália marcado por manifestações pela saída de Berlusconi


Protestos pela saída do primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, acusado de abuso de poder e prática de sexo com uma prostituta menor de idade, estão programados neste final de semana, em diversas cidades italianas. ...


A Venezia Convegno internazionale su diversitá linguistiche. Stival: “Il Veneto è una lingua. Nostro patrimonio fondamentale”

“Il veneto: tradizione, tutela, continuità”: è questo il titolo del convegno, promosso dalla Regione del Veneto e dalla Commissione Nazionale dell’Unesco, che si aprirà venerdì prossimo 11 febbraio nella storica cornice della sale monumentali della Bi...

Carnevale di Venezia 2011: Ottocento - Da Senso a Sissi - La città delle donne
19 e 20 febbraio - dal 26 febbraio all’8 marzo ...

A Embaixada da Itália no Brasil agora é verde

A Embaixada da Itália no Brasil se tornou a primeira sede diplomática de um país europeu a utilizar energias renováveis em seu fornecimento energético. O lançamento da “Embaixada Verde” ocorreu nesta quarta-feira (09), em Brasília, e se...

Oportunidade de intercâmbio para descendentes toscanos

A Associação de Cultura Ítalo-Brasileira do Estado de Minas Gerais informa que a Toscana irá contemplar dois jovens, de 18 a 30 anos, e duas pessoas com idade superior a 60 anos, com parte das despesas para um intercâmbio de culturas na região. A oportunid...


Progetto “Parco nel Mondo”, a favore di una “cittadinanza affettiva”

Il progetto Parco nel Mondo intende riallacciare i legami tra i territori del Parco e le migliaia di persone che sono emigrate dal crinale appenninico. Mentre fino a pochi decenni fa uomini e donne decidevano in gran numero di lasciare la montagna perché i redditi provenienti dall'emigrazi...


OS INQUILINOS

A CENA DA CATIA KISS NO PAPEL DE UMA PROFESSORA DA VILA NO FILME OS INQUILINOS DE SERGIO BIANCHI, LENDO ESTE POEMA, DE FORMA MUITO DRAMÁTICA E DISCUTINDO LINHA POR LINHA COM OS ALUNOGS É IMPAGAVEL. SÃO DESTAS CENAS QUE O CINEMA NOS PROPORCIONA E QUE SÃO QUASE INESQUECÍVEIS....


Morte do Leiteiro

Carlos Drummond de Andrade

Composição: Carlos Drummond de Andrade

A Cyro Novaes
Há pouco leite no país,
é preciso entregá-lo cedo.
Há muita sede no país,
é preciso entregá-lo cedo.
Há no país uma legenda,
que ladrão se mata com tiro.
Então o moço que é leiteiro
de madrugada com sua lata
sai correndo e distribuindo
leite bom para gente ruim.
Sua lata, suas garrafas
e seus sapatos de borracha
vão dizendo aos homens no sono
que alguém acordou cedinho
e veio do último subúrbio
trazer o leite mais frio
e mais alvo da melhor vaca
para todos criarem força
na luta brava da cidade.
Na mão a garrafa branca
não tem tempo de dizer
as coisas que lhe atribuo
nem o moço leiteiro ignaro,
morados na Rua Namur,
empregado no entreposto,
com 21 anos de idade,
sabe lá o que seja impulso
de humana compreensão.
E já que tem pressa, o corpo
vai deixando à beira das casas
uma apenas mercadoria.
E como a porta dos fundos
também escondesse gente
que aspira ao pouco de leite
disponível em nosso tempo,
avancemos por esse beco,
peguemos o corredor,
depositemos o litro...
Sem fazer barulho, é claro,
que barulho nada resolve.
Meu leiteiro tão sutil
de passo maneiro e leve,
antes desliza que marcha.
É certo que algum rumor
sempre se faz: passo errado,
vaso de flor no caminho,
cão latindo por princípio,
ou um gato quizilento.
E há sempre um senhor que acorda,
resmunga e torna a dormir.
Mas este acordou em pânico
(ladrões infestam o bairro),
não quis saber de mais nada.
O revólver da gaveta
saltou para sua mão.
Ladrão? se pega com tiro.
Os tiros na madrugada
liquidaram meu leiteiro.
Se era noivo, se era virgem,
se era alegre, se era bom,
não sei,
é tarde para saber.
Mas o homem perdeu o sono
de todo, e foge pra rua.
Meu Deus, matei um inocente.
Bala que mata gatuno
também serve pra furtar
a vida de nosso irmão.
Quem quiser que chame médico,
polícia não bota a mão
neste filho de meu pai.
Está salva a propriedade.
A noite geral prossegue,
a manhã custa a chegar,
mas o leiteiro
estatelado, ao relento,
perdeu a pressa que tinha.
Da garrafa estilhaçada,
no ladrilho já sereno
escorre uma coisa espessa
que é leite, sangue... não sei.
Por entre objetos confusos,
mal redimidos da noite,
duas cores se procuram,
suavemente se tocam,
amorosamente se enlaçam,
formando um terceiro tom
a que chamamos aurora.

PELOS LADOS DO OLIMPICO!


NÃO CONVIDEM pra mesma mesa o ANDRADE, um carioca, que hoje trabalha na Informática do Grêmio, no Olímpico e a Márcia, a ex do Haroldo Audiência de Souza , também chamada de Marcinha, pelos íntimos. Não se dão.

O vinho da Seleção Brasileira de Futebol


Já está no mercado o vinho produzido para ser comercializado como o da Seleção Brasileira de futebol. A Vinho e Poesia, em parceria com a Warner Bros. Consumer Products (licenciadora oficial da Confederação Brasileira de Futebol – CBF), lançou uma linha exclusiva de bebidas da Seleção Brasileira, composta por dois espumantes e um vinho tinto. Os produtos são especialmente produzidos em Garibaldi, na Serra Gaúcha, região que concentra a maior parte da fabricação de vinhos e espumantes nacionais de alta qualidade. A primeira informação que recebi é de que custariam R$ 29,00 e R$ 33,00, respectivamente. Agora, a Vinho e Poesia informa que cutarão R$ 38,00 mais frete em contato@vinhoepoesia.com.br


Há o Espumante Brut Premium Seleção Brasileira, elaborado com as variedades riesling e tTrebbiano, pelo método Charmat. Possui coloração amarelo palha com reflexos levemente dourados, brilhante, com boa formação de perlage, borbulhas médias e intensas. NO Olfato, aromas atrativos, fino e delicado, com predominância de frutas cítricas, acerola e lima e nota sutil mineral. Seu paladar encanta e revela sua identidade, equilibrando acidez e suavidade, tornando-o refrescante e delicado.

Do blog do Ucha

Datena

BEM QUE EU DESCONFIEI. QUANDO VI AQUELA RUMOROSA ENTREVISTA DO DATENA NO ESTADAO NO DOMINGO PASSADO E AGORA OUTRA MAIS CONTUNDENTE AINDA NA ISTO É DESTA SEMANA, PENSEIQUETINHA ALGUMA COISA POR TRÁS. ISTO É COMO O CANTOR LOBÃO, QUANDO ELE VAI LANÇAR UM DISCO,OU LIVRO, ELE ARRUMAR UMA ENCRENCA,VAI PRESO, FUMA MACONHA, QUE AÍ SAI NO JORNAL. E TUDO PRA VENDER,NÃO É NADA PELA CAUSA,SEUS TROUXAS...


Os rumores da ida de Datena para o SBT estão cada dia maiores. A ideia é colocar o Datena no SBT no mesmo horário da tarde em que trabalha agora. Isso aconteceria depois do Carnaval.
Com certeza no SBT Datena dá muito mais de ibope que dá na TV Band.

Isso pode afetar o desempenho da Record. Nesse caso, o programa Casos de Família, que volta dia 14 de março, seria colocado mais cedo, o que ajudaria muito no ibope. As conversas entre Datena e Silvio são do tempo de 2008, mas parece que agora têm tudo para dar certo. O detalhe é que no caso Silvio teria de arcar com as multas de contratos de Datena, tanto a antiga com a Record quanto a nova com a TV Band. Mas quando Silvio quer de verdade alguma coisa ele paga.

Resultado


É HOJE AS 10H30MINUTOS APRESENTAÇÃO DE UM RESULTADO DO BANRISUL, NA AGENCIA MATRIZ. JORNALISTAS FORAMCONVIDADOS.

DE SERAFINA

MORTE DE RADIALISTA


GUERINO DE COSTA


FOI EM PASSO FUNDO

 

A MORTE DE GUERINOD E COSTA, 69 ANOS, FOI NA ÚLTIMA SEXTA-FEIRA, NO HOSPITAL SÃO VICENTE DE PAULO, EM PASSO FUNDO. GUERINO ESTAVA COM HEPATITE...MORREU DA MESMA DOENÇA E NA MESMA IDADE QUE SEU IRMÃO, O PADRE ARMANDO, DOIS ANOS ATRÁS.

O ENTERRO DO CONHECIDO RADIALISTA QUE HÁ ANOS ATUAVA E ERA A ALMA DO PROGRAMA VOCE DEL VENETO, DA RÁDIO ODISSEIA FM, DE SERAFINA CORREA,PROGRAMA SEMPRE APRESENTADO ENTRE 10 E 12 HORAS DO DOMINGO, FOI NO SÁBADO, AS 9 HORAS, NO CEMITÉRIO MUNJICIPAL DE SERAFINA CORREA. O ATO TEVE GRANDE ACOMPANHAMENTO,SEGUNDO ME DISSE MINHA MÃE ONTEM DE MANHÃ.

GUERINO ERA FILHO DE SANTINA COSTELA DE COSTA E DEFIRMINO DE COSTA. SEMPRE MORARAM NA CAPELA SÃO PEDRO,A CHAMADA LINHA BENTO GONÇALVES. ALI SE CRIARAM. SEU PAI, FIRMINO, TEVE UMA MORTE QUANDO ERA AINDA MUITO MOÇO, DE UMA INFECÇÃO DE UM DENTE, DEU SEPTICEMIA.ELE NEGAVA-SE A IR A GUAPORÉ NO HOSPITAL E ACABOU MORRENDO. SEGUNDO ME CONTOU O PROPRIO GUERINO,SEU PAI TEVE ESTA INFECÇÃO PORQUE UMA VEZ FOI QUEIMAR CIELDA( É UM ARBUSTO QUE DÁ NOS POTREIROS)VEIO UMA BAFORADA DE VENTO, LEVOU O FOGO CONTRA O ROSTO E AÍ COMEÇOU A INCOMODAÇÃO. DENTRO DO IMAGINÁRIO DA CAPELA SÃO PEDRO SEMPRE SE CONTA QUE O PAI DE GUERINO, PRA AGUENTAR A DOR QUE TINHA NO DENTE, COLOCAVA SAL GROSSO. NEM ASSIM CONSEGUIA SUPORTAR AS FORTES DORES E SEUS GRITOS ERAM OUVIDOS PELOS VIZINHOS.

MAS GUERINO DEIXOU UMAPORÇÃO DE SUA SHISTÓRIAS CONTADAS QUE EUREPRODUZI E ESTÃO NO MEU LIVRO COSI LA ZE STATA...ELE SEMPRE QUE ME CONTAVA UMA ME DIZIA.

- MA STAR MIA DARGUE EL NOME!!!!( por favor, não dá o nome, ele me aconselhava.)

Na infância não fomos amigos, porque ele era bem mais velho que eu. Comecei a travar amizade com ele, quando passei de alguns anos para cá ir na rádio Odisséia FM, aos domingos de manhã para vê-lo atuar no programa. sim porque ele realmente atuava. Ele se empolgava, fazia gestos contando uma daquelas suas históricas, alguma spicantes...

quando soava a matraca que o dr. Paulo massolini tem no estádio, era osinal para os ouvintes que GUERINO EL ZE DRIO PRONTAR-SE PARA CONTARGENE UNA DE LA SUE( o guerino está se preparando pra uma piada bem picante)

Claro que as piadas dele eram bem antigas.

Ele me contava que na sua vida de vendedor - era empregado da firma dos Massolini - ele andava por todo a região e já estáva cansado das pessoas para-lo pra lhe contarem uma piada, como se fosse grande novidade, quando na verdade, ele a havia já contado pouco tempo atrás na rádio....

tinha se tornado bem famoso emtoda a região em que a Odisséia entra e é bem grande.


O que eu admirava nele era que continuava um cidadão simples, como se não tivesse fama alguma. Ou então ele nem sabia que a tinha...

Saí do seu programa, ia pro porão do Giaretta, onde ficava tomando seu traguinho, antes do almoço....e ajudava até a recolher as garrafas vazias que ficavam nas mesas..

De suas histórias, eu gosto principalmente das que ele contava do tempo da juventude, quando SE ANDEA A LE MORESE( QUANDOSE IA TENTAR ARRUMAR UMA NAMORADA) NAS CAPELAWS.

gOSTAVA principalmente pela autenticidade com que a contava, dos detalhes e sem nenhuma vergonha de contar a realidade daqueles anos em que os costumes erammuito diversos de hoje em dia.

GRANDE GUERINO....ELE ADORAVA CONTAR A HIJSTÓRIA DA VIZINHA, MARIA DE COSTA, FILHA DO PIERIN DE COSTA - ERAM PARENTES - QUE UM DIA DESLIGOU O RADIO ( LO GHA SMORÇA) PRA ECONOMIZAR A SONADA( A MUSICA) QUE ESTAVA TOCANDO...
ERA PRA ECONOMIZAR MUSICA QUE ASSIM QUANDO O PAI E A MÃE CHEGAVAM EM CASA, ELES TAMBÉM PODIAM OUVI-LA...

O MELHOR DESTES CASOS É QUE ERAM VERIDICOS. OS COLONOS FAZIAM ISTO MESMO....ECONOMIZAVAM ATÉ A MUSICA DO RADIO QUE NAQUELES ANOS ERA A BATERIA.....


Coleguinhas

O PROGRAMA LA DOMENICA ITALIANA, da rádio Guaíba/ACIRS, registrou ontem dia 13.02. o passamento do radialsita GUERINO DE COSTA, ENTERRADO NO SÁBADO, EM SERAFINA CORREA.


Coleguinhas

Com sua verve característica, Juremir Machado quase bailou na curva em janeiro na Record. Falou mal,segundo dizem, das novelas da Record, alguém o corneteou e ele veio de fita pra cima dos pastores pra provar " que não disse nada daquilo".

Alguém segurou a barra dele, mas deve voltar das férias muito mais comedido....Ou de língua menos afiada....

outro dia conto a história de sua famosa demissão da zero hora, onde até o Paulo Francis entrounomeio(na sua defesa) há 15 anos atrás, justamente num setembro...Ele não pode se queixar do episódio: lhe deu fama, antes, era um medíocre repórter esportivo, tanto que ninguém sabe de sua existência na crônica esportiva....

Coleguinhas


Ontem, no cinema, encontrei a Jussarinha Porto, o fotógrafo Nico Estes e mais uma terceira colega, mas nao vou nomimar porque não tenho certeza se era ela...se for a que penso, é dona do jornal BOCA DE RUA.....

mas a Jussarinha me fez lembrar o velho e querido colega João Bapitsta Aveline, um dos poucos comunistas pobres e autênticos que conheci na vida....

Não que pobreza seja virtude, mas enfim...

Pois o elefante, cuja foto é do ORLANDO BRITTO e o animal é do zoo de Brasília, fez -me lembrar as grandes brigas que eu tinha com o velho Aveline. Eu ia filar uma boia na casa dele, ele se irritava, mas nãosabia dizer não....este foi seu grande vício, não dizia não pra ninguém.

Aí no adiantado da causa, acabava sempre em briga. ele se irritava, e no auge de sua fúria, se levantava do sofá e imitiva um elefante caminhando ( o João sempre gostou de animais,sempre foi carinhoso com os bichos) pra dizer que eu era o bicho.

- TU ÉS UM ELEFANTE...QUE CAMINHA ASSIM...
Ele queria dizer que eu não tinha modos, touché, que eu não sabia lidar com as pessoas.

Mas quando eu queria dar-lhe no rim, nocautea-lo tocava na sua ferida mais profunda, a que não sarrou nunca até sua morte.Simplemsnete lhe lembrava:
- TU ABANDONASTES TUA FAMILIA, POR CAUSA DO PARTIDO COMUNISTA...

PULAVA DO SOFÁ COMO SE TIVESSE levado um choque de 200 volts e lá vinha ele com o elefante..


Viúvo vai embolsar

grande bolada.

é o que conta o marco antonio birnfeld na sexta passada.no JC.

Oviúvo Vanderlei Robeto Sacchi poderá embolsar a quantia de 650.496,00 por ação que move contra o hotel Serra azul,de Gramado. Sua esposa, Maria José Ferreira, fazendo fotos, caiu de um vão de 2,85 metros e veio a falecer...

Eles estavam em lua de mel...Na região de Gramado, onde fica o hotel, o caso ficou conhecido como o da lua de mel que viroulua de fel... Istotudo em dezembro de 1998. Na época a grande imprensa deu poucodestaque à tragédia.


valentine' s day....


no hemisfério norte, usa, europa, hoje é um dia em que se comemora o amor...

assim que restaurantes,motéis e afins estão todos tomados.


Estava ]emNY num dia destes e vi como enfeitam as casas....


Na Italia, a cidade mais rocurada é VERONA, POR CAUSA DE ROMEU E JULIETA, OBVIO....

corresponde ao nosso dia dos namorados, o dia de santo antonio...


A FRASE DA SEMANA


MARIDO É UM FARDO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

( dita pela colega FRANCIS MAIA, assessora de imprensa do PDT na ALE/RS)

Roteiro do findi!

Pode-se ainda pegar algumas peças do porto verão alegre...quero ver se dou uma olhada na BAILEI NA CURVA QUE TÁ NO DCNAVEGANTES,,,,NO TEATRO DE LÁ....


tem o cinema ainda do ciclo frances no sindibancários( fiz um comentário aqui sobre um dos filmes, o DE VOLTA A NORMANDIA....)

E NO SANTANDER CULTURAL SEGUE O CICLO DE CINEMA NACIONAL....

BOM ESPETACULO PRA QUEM PUDER IR....

 

MENEGHETTI MERECE

UMA BIOGRAFIA...

do acervo do jornal da UFRGS

CONVIDEI O GOULART, QUE ESTÁ NAS PRAIAS, NA SUA VOLTA A FALARMOS SÉRIO SOBRE A POSSIBILIDADE DE FAZERMOS UMA BIOGRAFIA DO GOVERNADOR ILDO MENEGHETTI...ALIÁS TERIA ATÉ UM BOM GANCHO...FOI PRA SUSTENTÁ-LO QUE FIZERAM A PENSÃO DE EX-GOVERNADORES PORQUE SAIU DO GOVERNO - FOI PREFA DE PORTO ALEGRE E DUAS VEZES GOVERNADOR DO RS,SEMPRE ELEITO, E ESTAVA SEM COMO SE SUSTENTAR...

TÁ AÍ UM BOM DESAFIO....
NA FOTO MENEGHETTI FAZ SINAL DE RESPEITO AO RECEBER O PRIMEIRO PRESIDENTO DO CHAMADO PERIODO REVOLUCIONÁRIO, OU DO TEMPO DO ARBITRIO,SEGUNDO O SENADOR PEDRO SIMON.
AH, E TEM OUTRO DADO; MENHEGHETTI NUNCA PERDEU UMA ELEIÇÃO QUE DISPUTOU....SIMON PERDEU UMA, EM 1982 PRA JAIR SOARES...

POR UMA NOVA ESTÉTICA URBANA PARA PORTO ALEGRE

ADELI SELL*


Você já reparou quantos tipos de paradas de ônibus existem em Porto Alegre? Certamente, mais de uma meia dúziade tipos, modelos e tamanhos. Da mais arcaica, mais parecida a um chapéu velho até as da Bento Gonçalves, outrora tidas como modernas e hoje jazem ali como fantasmas.
Logo, temos que unificar, modernizar, repor todas as paradas de ônibus, criando uma unidade estética. E isto é válido para todo o nosso mobiliário urbano.
Por falar em Mobiliário Urbano, os projetos, as promessas, os desejos, também jazem em alguma gaveta na Secretaria de Gestão. Por isso, temos esta indigesta "salada de frutas" de estilos, cores e tamanhos de todos os tipos de mobiliário.
Qualquer cidade que se preza cuida das suas coisas. Cá deixamos tudo "ao Deus dará."
Nós deixamos os pichadores soltos, fazendo o que querem, pichando e pichando nossos monumentos, deixando nossa cidade num caos.
Quando me deparo com o Monumento a Júlio de Castilhos na Praça da Matriz, com um grupo de turistas ao sopé, tirando fotos, fico me perguntando que imagem levarão de Porto Alegre?
Que imagem levarão de Porto Alegre, passando pelo Viaduto Otávio Rocha, todo sujo, pichado, tomado de moradores de rua?
E as calçadas quebradas e detonadas no Centro? Quem circula e vai ao Mercado Público se depara com a sua própria calçada totalmente quebrada e irregular para não falar na sujeira no seu interior, esquecendo o aspecto de "velho", pois a última pintura realizada foi uma total e absoluta "matação".
O que falta para (e em) Porto Alegre?
Ousadia. Falta ousadia, vontade política, gestão. Estamos adaptados à mesmice, deixando a própria cidadania numa pasmaceira total, se submetendo a este "status quo", deixando de ser uma cidade de participação cidadã.
Para fugir desta situação, estamos propondo um Projeto chamado PINTA PORTO ALEGRE,para dar cor e vida à cidade, com um programa puxado pela Prefeitura, com até descontos em tributos, se for o caso. Mas isto seria até secundário.
Para fugir desta situação, propomos um novo e ousado Mobiliário Urbano, unificado, esteticamente moderno.
Para fugir desta situação, vamos começar com uma limpeza geral da cidade, com cuidado especial de limpeza de nossos monumentos.
É o começo de nosso dever de casa.

* ADELI SELL é vereador e presidente do PT-POA

 

Deputado diferente


Veja - 07/02/2011


José Antônio Reguffe, de 38 anos, foi o deputado federal mais bem votado do país em termos proporcionais. Escolhido por 266.465 eleitores, o equivalente a quase 19% dos que foram às umas no Distrito Federal, ele superou fenômenos televisivos, como Tiririca, e integrantes de clãs políticos tradicionais. No primeiro dia de trabalho, o parlamentar expediu seis ofícios à diretoria-geral da Câmara. Abriu mão do 14° e do 15° salários reduziu o número de assessores no gabinete, cortou gastos com salários de assessores e diminuiu sua verba de atividade parlamentar. Como morador de Brasília, naturalmente também abriu mão do auxílio-moradia e das passagens aéreas. As medidas resultarão em uma economia de 2,4 milhões de reais nos próximos quatro anos. Se elas fossem seguidas por todos os 513 deputados, a economia chegaria a 1,2 bilhão no mesmo período. Reguffe tomou medidas idênticas quando exerceu o mandato de deputado distrital em Brasília. Além de ter demonstrado que é possível um parlamentar trabalhar sem mordomias em excesso, o deputado brasiliense teve uma votação que prova como isso está em sintonia com o que pensa o eleitor.

QUINZE SALÂRIOS
O primeiro ofício que José Antônio Reguffe enviou à diretoria-geral da Câmara foi para pedir que não fossem depositados em sua conta os dois salários que os depurados recebem anualmente chamados de "ajuda de custo". Trata-se, na prática, de um 14° e um 15° salários, de 26723,13 reais cada um. Ao longo dos quatro anos de mandato, a medida levará a uma economia de 213785,04 reais para a Câmara.
"Esse foi um compromisso com meu eleitor. Não acho que seja correto que um deputado tenha direito a salários extras. Todo trabalhador recebe treze salários por ano. Portanto, nada mais lógico que um representante desse trabalhador também receba apenas treze salários por ano. É o justo."
COTA PARLAMENTAR
A Câmara criou uma cota para custear todos os gastos dos parlamentares com seu trabalho. Com valores que vão de 20030 a 34000 reais mensais, o dinheiro deveria ser usado para pagar despesas com passagens aéreas, selos, telefone, combustível, aluguel de carros e pagamento de consultorias. Como a fiscalização é muito frouxa, são frequentes os indícios de uso irregular. Reguffe pediu que sua cota fosse reduzida de 23030 reais para 4600 reais. Em quatro anos, a economia com a medida será de 884640 reais.

"Esse valor de 23030 reais é exorbitante, excessivo. O mandato parlamentar pode ser exercido com qualidade a um custo bem menor para os contribuintes. Pela minha experiência na Câmara Legislativa, acho que 4600 reais é um valor viável. É suficiente para manter o gabinete funcionando bem."
VERBA DE GABINETE E ASSESSORES
Os deputados têm direito a 60000 reais para contratar até 25 assessores para seus gabinetes. Reguffe estabeleceu junto à direção da Câmara que terá no máximo nove assessores e que não gastará mais que 48000 reais com os vencimentos, uma redução de 20% na verba. Só com os salários, a economia será de 624000 reais ao longo dos quatro anos. Mas ainda há o enxugamento de benefícios. Apenas com vale-alimentação dos dezesseis funcionários que não serão contratados, a Câmara economizará 514560 reais até 2014. "O número de assessores a que um parlamentar Tem direito é excessivo. Nós precisamos de bons Técnicos para exercer um mandato digno. Agora, 25 assessores. Se todo mundo vier trabalham; o gabinete não comporta nem a metade. É um gasto que parece servir como uma espécie de estatização de cabos eleitorais. Eu tenho um gabinete que vai me servir bem, que vai me dar amparo, sem precisar de tanta gente."


Momento cultural....

Domingo fui ver o filme DE VOLTA A NORMANDIA....

o FILME COMEÇA COM UMA PORCA PARINDO...UM PORQUINHO. ATÉ AÍ NADA DEMAIS. ME CRIEI NA ROÇA E SEI O QUE É ISTO( ePA, NÃO É AQUILO QUE ALGUM MALDOSO PODE ESTAR PENSANDO.... NESTES CASOS O PROBLEMA É QUE A PORCA ACABA ENTREGANDO O SUJEITO PORQUE ELA SE APAIXONA E NÃO LARGA O CARA)

mAS VOLTANDO AO FILME:

o cara quer contar a história de um filme feito 30 anos atrás sobre um assassinato de 180 anos atrás - um rapaz mata a irmã, a mãe( porque ela corneava o pai) e o irmão - e depois escreve um lindo depoimento embora fosse semianalfabeto....

acontece que o filme de 30 anos atrás foi feito todo no local do crime, com amadores..

o filme atual, de 2007, me parece, quer achar os atores e como eles vivem....mas ele se perde entre narrar a história dos atores e do crime....

achei o filme meio maluco, meio perdido, não veria de novo. é denso, tã certo....

quando acabou, me levantei pra ir embora e atrás estava meu ex-psiquiatra...sim hoje estamos na era até do ex-psiquiatra.

ele saía com a sua esposa. tinham ido ver o filme

aí entendi tudo: filme que psiquiatra vai é pra LOKO MESMO!!!!!

Brincando de Chef é sucesso no Bourbon Shopping

A oficina de culinária Brincando de Chef, ação preparada pelo Bourbon Shopping para divertir os pequenos durante o período de férias, entra na última semana. Mais de seis mil crianças já brincaram de mestrecuca nos estandes da ação montados nos cinco shoppings da rede. Quem ainda não participou ou pretende repetir a dose de diversão tem até o próximo dia 12 para assistir às mini aulas e aprender a fazer uma receita de banana split.

A atividade, voltada a crianças de 4 a 8 anos, é gratuita e acontece simultaneamente no Bourbon Shopping Country, Bourbon Shopping Ipiranga, Bourbon Shopping Assis Brasil, Bourbon Shopping São Leopoldo e Bourbon Shopping Novo Hamburgo. Para participar, basta o responsável fazer um cadastro no quiosque da ação. Além de saborear o lanche no local, as crianças ainda receberão a receita e um uniforme de mestrecuca para brincar mais vezes.

De segunda a sexta-feira a oficina funciona das 13h às 21h, e no sábado das 10h às 22h.

CDL POA

 

De São Borja

Um momento de saudade do ex-governador Leonel Brizola. O texto do Letier diz o que é....


Olides, segue anexo foto de 7 abril de 1994, quando se completava o primeiro ano de falecimento de Dona Neuza Brizola.
Na foto estão o Elói Guimarães (então no PDT), ao lado o Sérgio Guimarães (Ex-Vereador de São Borja e atual Superintendente Legislativo da AL), eu na frente do Sérgio e abrigo azul, meu pai atrás, ao lado o Collares, atrás do Governador o Ex-Vereador Almiro Lauter e bem a frente o Dr. Brizola.
Registro ainda ao fundo segurando a faixa o Vereador Jeovane Contreira (ex-PDT e atual PPS).
Abraço.

Letier Vivian

Memórias da

TRANSAMAZONICA....


Tema que foi tocado aqui com a foto do Orlando Brito, publicada na coluna do CH, a rodovia foi palco de inúmeros episódios.

Carlos Machado Fehlberg, porta-voz do presidente Emílio Garrastazu Médici conta um fato no seu depoimento pra o livro do PLANALTO.

eis o ocorrido.

- Pergunta: Episódios de dificuldades com a imprensa e a segurança eram frequentes?

- CMF : Sim. A segurança presidencial, que parecia ter carta branca do Gabinete Militar, exagerava muito. Outros episódios ilustraram bem as dificuldades existentes e que decorriam, em parte, reitero,daquele momento de restrições( Felhberg fala aqui do endurecimento do regime militar) Nas viagens aos estados, a rigidez era ainda maior, pois a área militar do local não queria problemas e também entrava com sua quota de restrição à imprensa.

Poderia citar outro caso?

- CMF : Um deles envolveu a Associação dos Correspondentes Estrangeiros, descontente com a falta de acesso e muitas queixas da assessoria de imprensa do Itamaraty. Do Rio, o seu presidente, Kurt Klingler,da agência alemã DPA( Deutsche Presse Agentur) telefonou-me um belo dia, preocupado com a disposição de alguns em devolver credenciais ao Ministério das Relações Exteriores.

Sentiam-se desprestigiados, pois alegavam que suas solicitações não eram atendidas. Fui ao Rio almoçar com Klinger e tentar contornar o problema.

Prometi-lhe atender a um pedido que, naquele momento, me fizesse. E ele colocou logo sua reivindicação: ' Queremos uma entrevista com o presidente na Transamazonica!". A rodovia estava na moda, era notícia no exterior e ele pedia alto: falar com o presidente, e logo lá!

Como a situção era delicada,decidi apostar tudo. Aceitei sem consultar Brasília.

De volta, fui direto ao gabinete presidencial e relatei o ocorrido ao presidente.Ele concordou,até porque tinha viagem marcada para a região. Tudo corria bem até que, dias após, para minha surpresa, o coronel Otávio Medeiros( fundador do Serviço Nacional de Informações, o SNI), assistente dogeneral João Baptista Figueiredo, chefe da Casa Militar e que organizava as viagens, foi ao meu gabinete comunicar-me quenão haveria mais lugar para os jornalistas!

Os convidados especiais para a solenidade na rodovia tinham lotado os dois aviões, segundo ele. Não respondi, só ouvi, e busquei apoio do Ministro dos Transportes, Mário Andreazza, que tinha todo interesse na visita. Sua sugestão veio na hora. Disse-me que tentasse com o ministro do interior, Costa Cavalcanti, a cessão de seu avião.

Era o maior que existia na quota ministerial. Cavalcanti cedeu, e eu passei a articular com Andreazza a hospedagem do grupo, mais de vinte, incluindo jornais,agências e revistas. O Itamaraty cedeu-me um diplomata para acompanhá-los, Deu tudo certo.

Houve alguma surpresa de parte dos que eram contrários à iniciativa?

CMF: Sim, quando o Figueiredo e Mederios viram em Altamira o grupo de correspondentes aproximando-se do presidente,acompanhados por mim, não conseguiram esconder sua incredulidade, mas não podiam fazer mais nada. Médici falou com os correspondentes ,respondeu algumas perguntas. Semanas depois o Itamaraty enviou-me toda a cobertura da imprensa estrangeira sobre o evento. Fui ao presidente mostrar a repercussão e relatar o ocorrido. Ele estava surpreso com as dificuldades impostas , o que comprovou que algumas medidas eram tomadas até sem seu conhecimento.

 


APAGÕES: COINCIDÊNCIA OU SABOTAGEM?


Por Carlos Chagas


Paranóias à parte, mas em política não há coincidências nem espaços vazios. Em menos de três dias, dois apagões: um no Nordeste, atingindo todos os estados da região durante madrugada de sábado para domingo; outro em São Paulo, na tarde de terça-feira, prejudicando mais de dois milhões de paulistanos. Justamente quando a presidente Dilma Rousseff decidiu enfrentar os fisiológicos do PMDB e negar ao partido presidências e diretorias de empresas elétricas. Surpresas do destino? Armações da sorte? Quem quiser que acredite, ainda que no governo não apareça uma só voz para levantar a hipótese de sabotagem. Seria reconhecer a própria fraqueza. Mas que parece estranho, isso parece. Vamos esperar o próximo apagão para tirar a prova. Se acontecer ainda esta semana seria bom tornar públicas as investigações que já se fazem em surdina...

MICHEL EM CONE DE SOMBRA

Michel Temer encontra-se entre duas bandeiras, no meio da batalha. Vice-presidente da República, cabe-lhe apoiar a decisão de Dilma Rousseff de afastar os fisiológicos do PMDB das presidências e diretorias das empresas elétricas estatais. Seu dever é solidarizar-se com a presidente na tarefa de nomear técnicos para funções técnicas.

Mas como presidente de fato do partido, apesar de licenciado, teria condições de calar a boca do líder Henrique Eduardo Alves e dos deputados que ameaçam retaliações pela perda da Eletrobrás, da Eletronorte, de Furnas e outras empresas? Abandonaria o PMDB à própria sorte, quebrando as promessas de que o pão seria repartido logo no início do governo? Não foi indicado pela unanimidade de seus companheiros precisamente para garantir-lhes permanência nos espaços de poder conquistados no governo Lula?

Por essas e outras o homem sumiu, ainda que pareça impossível permanecer mais tempo em cone de sombra...

BOMBEIROS NO GOVERNO

Pelo menos dois ministros estão empenhados em levar o senador Roberto Requião ao palácio do Planalto para demorada conversa com a presidente Dilma Rousseff. Receber da fonte primária informações sobre a estratégia e as metas do governo, bem como sobre as dificuldades e obstáculos surgidos até agora seria a melhor solução para que o ex-governador do Paraná resistisse à tentação de enveredar pelo caminho de sua primeira passagem pelo Senado. Qual? O de não ter compromisso com governo algum, levando para o microfone críticas de toda espécie, sem poupar aliados nem adversários. A solidariedade de Requião parece fundamental para o governo enfrentar os tempos difíceis de seu relacionamento com o PMDB.

TEIA DE INTRIGAS

Continuam os setores conservadores da economia, eufemismo para definir os especuladores, mobilizando os meios de comunicação para levar a opinião pública à conclusão de ser a presidente Dilma mais uma peça no tabuleiro do neoliberalismo. Querem apresenta-la como fiel seguidora dos postulados estabelecidos por Fernando Henrique e continuados pelo Lula, em matéria de política econômica. Não hesitam, os conservadores, em explorar situações pontuais, como a do reajuste do salário-mínimo, para a conclusão de que como gerente do país, a presidente repudiou idéias progressistas. Qualquer dia desses, para desfazer a teia de intrigas, Dilma poderá surpreender com alguma proposta radical no rumo da extinção da pobreza e da miséria. Conseguirá?

 

De São Borja

O ex-vice prefeito do PT, Renê Ribeiro está em Porto Alegre, junto ao escritório político do deputado federal Henrique Fontana(PT).

RICARDO AMARAL...

minha irmã, ana, que segundo o serginho ross escreve melhor do que eu - e pode ser verdade, - quando passou aqui me largou o livro de memórias do ricardo amaral...ontem dei uma olhadinha. já vi um erro meio brabo. chamaram na legenda o eduardo mascarenhas, que está na foto com a cristiane torloni( eles foram casados e a separação pelo que as revistas de fofocas publicaram foi meio traumática, embora ele fosse psiquiatra )de raul...isto é meio imperdoável,num livro de 50 pratas, mas vamos lá.

não deixa de ter seu valor o livro. é o testemunho de um cara muito ligada a vida noturna e representa toda uma geração....mas o amaral, que é um sósia do nosso coleguinha ADÃO OLIVEIRA, não conta muita coisa de novo, pelo que vi, não. O ruy castro já falou muito desta época, destes personagens.

Vamos lê-lo porque sempre é bom...

eu tenho um colega, garção, que está guardando 10 pilas por mês pra comprar o livro. Bom, cada um com seus complexos de culpa: já fiz isto pra comprar o livro da COMPANHEIRA CARMELA, banida do regime militar. Cada um com suas culpas....

CAMUNDONGO FOI VISTO MERGULHANDO NO MAR DE CAPÃO DA CANOA....

Um informante meu, jura que viu ( será que teve alucinações) o vereador Celso Lopes, hoje presidente do legislativo municipal de são borja, dando um mergulho no mar límpo de capão da canoa..

Mas já deve ter regressado, porque agora é safra dos castelhanos pros dois hotéis dele.


COLEGUINHAS

MILAGRES TAMBÉM ACONTECEM KOLECA COMPROU UM CELULAR....


O ' EREMITA' CARLOS ALBERTO KOLECZA( OS DA MINHA GERAÇÃO CONHECEM) ESTÁ NESTE MOMENTO NOS ARREDORES DE GARRUCHOS, A BEIRA DO RIO URUGUAI...PESCANDO ACAMPADO E CONVERSANDO COM OS MACACOS QUE AINDA EXISTEM NAQUELAS PARAGENS...

kOLECZA,ACHAM ALGUNS, ONTEM,DIA 10/02 DEVE TER IDO A SANTA MARIA DA BOCA DO MONTE PORQUE SEU AMIGO RENAN KURTZ ESTAVA DE NIVER...

MAS DEPOIS VOLTA PRA SEU RETIRO QUE SEMPRE FAZ NESTAS ÉPOCAS....

MAS O MILAGRE, SEGUNDO SUA AMIGA E COLEGA DE PDT,FRANCIS MAIA É QUE AGORA ESTÁ COM CELULAR. ELA TENTOU VÁRIOS CONTATOS NOS ÚLTIMOS DIAS E FORAM INFRUTIFEROS...

- AH, É PORQUE ESTA ACAMPADO FORA DE ALCANSE,CONCLUIU....

FRANCIS CONHECE COMO NINGUÉM,OU POUCOS, AS ESQUESITISES DO SEU AMIGO. NO DIA QUE MORREU O CANTOR MISSIONEIRO CENAIR MAICÁ ELA ESTRANHOU QUE O COLEGA NÃO FOSSE TRABALHAR NA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA...

LÁ PELO MEIO DA TARDE, DEPOIS DO EXPEDIENTE, FOI VISITA-LO. A CENA QUE ELA VIU É HISTÓRICA. O AMIGO ESTAVA DESOLADO,COM A MORTE DO CENAIR, SENTADO NO CHÃO( ESTÉ É UM COSTUMA DO COLEGA) FUMANDO SEU INSEPARÁVEL CACHIMBO, COM OLHAR PERDIDO E NUMA CRUZ MISSIONEIRA QUE HAVIA NA SALA, KOLECZA, EM HOMENAGEM AO CANTOR MORTO, COLOCOU UM LENÇO VERMELHO.

FRANCIS DIZ QUE O AMBIENTE ERA DE TRISTEZA, MUITA TRISTEZA.

- E POR CIMA ELE TINHA ACABADO DE SE SEPARAR E HAVIA POUCOA COISA DENTRO DO AP~E...E JORNAIS ESPALHADOS POR TUDO QUANTO ERA CANTO....


MEMORIA DA IMPRENSA


CARLOS ALBERTO KOLECZA, NAJAR TUBINO, CACO SCHMIDT, CARLOS EDUARDO CARAMEZ FORAM OS AUTORES NO COMEÇO DOS ANOS 80, DO SECULO PASSADO, DE UM JORNAL MUITO COMBATIVO...CHAMAVA-SE DENUNCIA E TINHA MATERIAS DE ECONOMIA POPULAR.

UMA DAS REPORTAGENS FOI SOBRE MUTRETAS DA IMOBILIÁRIA PRINCESA DO LAR...MAS ERA PAU PURO, NÃO ERA TERGIVERSAÇÃO, NÃO.....

DEPOIS O JORNAL FECHOU( É MUITO DIFICIL MANTER UM JORNAL COM AQUELE ESPIRITO DE INDEPENDENCIA) MAS ALGUÉM TERIA QUE REFAZER SUA TR\AJETORIA. QUEM QUISER CONHECELO-LO QUE NÃO O CONHECEU NA EPOCA, E SO IR NO MUSEU HIPOLIITO DA COSTA, QUE TEM LÁ A COLEÇÃO.

ALGUNS DIVERGEM DO KOLECZA, MAS ELE TEM A QUASE UNANIMIDADE DO RESPEITO DOS COLEGAS.


VIDA MUNDANA

MUSICA AO VIVO NO

QUIOSQUE DA BRAHMA

DO SHOPPING RUA DA PRAIA

no shopping da rua da praia, no quiosque da Brahma, agora, entre 19 e 21 horas,terças e quintas,musica ao vivo. Os empreendedores do quiosque, o flaviano,ou junior como é chamado, estão contentes com o empreendimento que eles abriram em dezembro passado


Brizola


ENQUANTO A NETA, JULIANA BRIZOLA NÃO DIZ A QUE VEIO VAMOS CURTINDO A HISTÓRIA DO AVÓ....

JULIANA, A DEPUTADA ESTADUAL DO PDT QUE MAIS VOTOS FEZ EM 2010 PRA BANCADA ESTADUAL, AINDA NÃO DISCURSOU DA TRIBUNA....

ONTEM, PELOS CORREDORES DA ASSEMBLÉIA, ELA ESTAVA MUITO ALEGRE....


Fotos Dr. Brizola

Olides, encaminho algumas fotos de um dia extremamente triste. Quando do enterro do Dr. Brizola em São Borja.
São fotos da frente da Igreja Matriz São Francisco de Borja, com uma multidão na frente, entrada do Corpo para o velório na Igreja, duas fotos do enterro no Cemitério Municipal Jardim da Paz e da chegada do Corpo no Aeroporto.
Abraço!

Letier Vivian

 

acervo ALE/RS.

Brizola, em 1947, quando eleito deputado estadual constituinte...era tão desconhecido, que no Tribunal Regional Eleitoral aparece com o sobrenome grafado BRISOLA....depois se tornaria BRIZOLA....

 


Coleguinhas

É um pouco consenso de que a melhor cobertura política dos jornais locais está sendo feito pelo CORREIO DO POVO....


Coleguinhas


RADIO GUAIBA CONTINUOU BATENDO FORTE ONTEM, NO BOM DIA , NO AUMENTO DAS PASSAGENS DE ONIBUS. ATÉ O LUIS CARLOS RECHE ENTROU NO ASSUNTO....

BAH, O QUE TEM AÍ...O QUE TEM POR TRÁS DA EXEGESE DA NOTÍCIA????

oUTRAS DUAS DA GUAIBA

O ALEMÃO DE TURRUSSU DO SUL, O PLANTONISTA DE ESPORTE ROGERIO BÖELCKE ESTÁ VOLTANDO PRA GUAÍBA, POR DECISÃO JUDICIAL. ELE FORA DESPEDIDO PORQUE HAVIA INGRESSADO JUDICIALMENTE CONTRA A EMPRESA.

COM A VOLTA, VIA JUDICIAL DE Böelcke, um bom plantonista de esportes, quem baila é Maurico freitas, que está indo muito bem, por sinal. é uma revelação do plantão esportivo. O RECHE gosta dele, dizem....e na guaíba a palavra do reche em esportes vale quase tanto como de um pastor, ops, digo de um diretor executivo...


OUTRA DA GUAIBA...ESTARIA POR SER CONTRATADO UMA BOMBA, NO SENTIDO DE REPERCUSSÃO, NÃO NO SENTIDO NEGATIVO, EM MATERIA DE LOCUÇÃO ESPORTIVA. NÃO SE SABE SE É DAQUI, OU DE ONDE,..A PERDA DE HAROLDO DE SOUZA DEVE ESTAR SE FAZENDO SENTIR NO IBOPE DAS JORNADAS ESPORTIVAS, COM CERTEZA....

Correinho


Correinho fez ontem tabela de aumento das passagens destes últimos dez anos. coisa simples, mas que alguém tem que fazer....

Aberto ano letivo das EMEIS


Profissionais da educação receberam oficina/palestra do projeto 'Pandorga da Lua'

Crédito: DECOM/PSB


O ano letivo das Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEI's), das unidades do Apoio Socioeducativo em Meio Aberto (Asemas) e AABB Comunidade foi aberto na manhã desta quarta-feira (09/02), em um ato oficial no Clube Comercial. O evento contou com a participação de aproximadamente 140 profissionais, entre professores, atendentes e funcionários das escolas. A rede municipal de ensino infantil é composta por nove EMEIS, quatro Asemas e o AABB Comunidade, reunindo cerca de 900 alunos.
A partir deste ano o município começa a integrar o programa “Mais Educação” do Ministério da Educação que oferecerá turno integral para as crianças matriculadas e que frequentam regularmente os educandários. As escolas Ubaldo Sorrilha da Costa, Francisco Miranda, República Argentina, Fernando Ferrari e Vicente Goulart foram beneficiadas. Com a iniciativa, o Asema do bairro do Passo, antes localizado ao lado do CRAS, passa a funcionar na antiga associação de moradores da vila Jóquei Clube.
Em seu discurso, a secretária de Educação Ana Cláudia Gattiboni Dutra, destacou que até o final do ano o município irá ofertar mais 300 vagas na educação infantil. Ela citou a construção da escola Pró-Infância, na vila Leonel Brizola, e a ampliação das escolas Tio Calandro, América Teixeira, Maria Edi Grass e ainda no prédio da antiga escola Onze de Junho, no bairro Pirahy, que irá abrigar mais uma EMEI.
O prefeito em exercício Jefferson Olea Homrich salientou a importância dos profissionais. “... Que o cuidado e o carinho seja dado às crianças para que os pais possam sair, trabalhar com tranquilidade e estarem com os filhos sadios e educados”.
Após o ato oficial, os professores tiveram uma oficina/palestra do projeto “Pandorga da Lua: A importância da música e da poesia na educação”, realizada pelo o músico e compositor Ricardo Freire, pela cantora e educadora Ângela Gomes e pela educadora musical Taísa Fitz. O projeto é um livro/CD, lançado em 2006, escrito por Jaime Vaz Brasil, musicado por Ricardo Freire e ilustrado por Paula Mastroberti. De acordo com o músico Ricardo Freire, o “Pandorga da Lua” oferece aos alunos, uma aproximação com a arte e a cultura do Rio Grande do Sul. “O projeto consiste em estimular a criatividade do professor para poder usufruir e exercer dentro da sala de aula, ajudando no crescimento dos alunos”, ressaltou. A oficina, realizada durante a manhã e tarde, envolveu os professores no canto de músicas tradicionais do cancioneiro gaúcho, como “Céu, sol, sul” e “Querência Amada.
Estiveram presentes no evento os vereadores Farelo Almeida, Valério Cassafuz e Roque Feltrin, ainda a presidente do Conselho Municipal de Educação Elbe Ávila e a coordenadora de educação da 35ª CRE Ângela Costa, além de secretários municipais.


DECOM – Departamento de Comunicação da Prefeitura de São Borja

Coleguinhas

Encontrei ontem de manha a Maria Iara Rech,q ue tentava atravessar a avenida Nilopolis, pra ir na sapataria. Ela está com síndrome de medo de atravessar ruas. Deve ser a velhice, mesmo. A Iara vai tomar um remédio francês pra combater isto..

Mas continua firme com sua coluna na coletiva.net....

Foi presa no tempo da ditadura num quartel da Brigada Militar por suas agitações políticas. Breno Caldas ,dono do Correio do Povo, então o todo poderoso do estado, ajudou a tirar a iara da prisão....

Coleguinhas

O GOULART( chamado pelo falecido colega Wellington de luz no fim do tunel,porque fazia o tunel do tempo na zero hora) manda notícias da praia onde está. diz ele que é capão da canoa. Não é, é xangri-la. Mora num puta condomínio, cheio de esquemas, piscinas, o mar na frente...mordomia pra ninguém botar defeito. No dia que vier a revolução proletária, este condomino todo fechado, de luxo, de poucos usuários, vai virar colônia de férias do sindicato dos sapateeiros. aí que eu quero ver...mas acho que todos nós vamos morrer e não veremos a revolução proletária preconização pelo Karl Marz, aquele barbudo, que dizem era um baita namoradeiro...

EM TEMPO:

o goulart, convidou,anos atrás uma turma da ARI pra ir na sua casa, num sábado. Fui o único que levou um calção e fui mergulhar no mar. os outros ficaram todos tomando trago. Quando nos demos conta apareceu lá do dr. Collares e a dona Neuza Canabarro, que a Leila Weber foi buscar em Torres. O Collares, como é do seu estilo, começou acantar tangos, em homenagem a sua esposa..principalmente o tanto que TARDE QUE AS VENIDO, ALGUMA COISA ASSIM....os puristas do tango que me perdoem...


E depois de alguns tragos, o Collares sentou numa cadeira e adestruiu...veio o mundo abaixo...

depois fui eu que qu8ebrou literalmente outra cadeira. Mas o chopp rolava às fartas, porque festa do Goulart sempre é com abundância de comida....

Foi a última e a primeria que ele deu pros colegruinhas na praia. depois dizem que a MARIA DO CARMO CORTOU TODAS AS QUE ELE IRIA OUQUERIA FAZER.

PREFERIU TORRAR SEUS DOLARES LA EM DUBAI, ONDE O INTER NÃO DEU NEM PRUM CACHIMBO, NEMPRO FUMO...

De São Borja


O presidente da Câmara dos Vereadores, Celso Lopes, do PDT, está em Porto Alegre, viagem rápida. Volta em seguida, porque seus dois hotéis estão repletos de castelhanos e ele gosta de esfregar e contar as verdinhas....Como dizem os corneteiros do seu hotel, o rONI,ENTRE ELES, O CAMUNDONGO GOSTA É DE CONTAR ONCINHAS....E DE BATER UMA PELADA NOS FINS DE TARDE.

Passagens


Passagens(4)

A ex-vereadora Bernardete Vidal( que era da Arena) mandou mensagem ontem no BOM DIA do Mendelski, na Guaíba dizendo que a Cãmara Municipal não tinha equipe técnica para fazer os cálculos tarifários como se tem que fazer.

Mendelski preferiu criticar a informação que a ex-vereadora lhe passou do que " explorar" a presença da ex-vereadora.

Passagens(5)

Achei a Guaíba "mal humorada" com o executivo municipal...sobre o assunto aumento de passagens. O que os caras querem?

Ora bolas...o prefa também não faz milagres....

E os Isentos de pagar passagem que chegam a 30% em Portinho, estes nesta hora ficam quietinhos, não se manifestam. Só no mol, como dizia o falecido Melchiádes Stricher.


De SARANDI

depois de passar dois meses na casa dos parentes da CHICA NA CENTENÁRIA E ESPARTANA PALMEIRA, ONDE O FIOL DEL ZATOR DE LA UNDEZE SE ARRUMOU NA VIDA CASANDO COM A CHICA, O MAURO ROCHA VOLTA A ESCREVER. E MANDAR COISAS PARA O BLOG. MAS ELE TEM PAVOR DE QUEM INVENTOU O TRABALHO....


Férias dos Padres ....

As Férias dos Padres ...

Dois padres resolveram passar férias em uma bela praia.

No entanto, eles decidiram que deveriam ser mesmo férias e


portanto nada deveria identificá-los como membros do clero.

Logo que desceram do avião, eles dirigiram-se a uma loja de
surfistas e compraram o último grito em calções, sandálias,


óculos de sol, etc....

Na manhã seguinte, foram até à praia vestidos como


verdadeiros turistas.

Estavam sentados em suas cadeiras de praia a tomar cerveja,
enquanto gozavam o calor do sol, quando uma loura em topless,


de fazer qualquer um perder a cabeça, se dirigiu na sua direção.

Os dois padres não conseguiram evitar segui-la com os olhares.

Quando a jovem passou por eles, sorriu e individualmente
cumprimentou-os:

- Bom dia Senhor Padre, Bom dia Senhor Padre, com um ligeiro
aceno de cabeça e continuando no seu caminho.

Os dois padres ficaram perplexos, como era possível que ela os
os reconhecesse como padres?

No dia seguinte, dirigiram-se de novo à loja de surfistas e compraram
roupas ainda mais berrantes. De novo os dois padres se dirigiram
a praia, para gozar o sol, as vistas e... Eis que aparece a mesma loura
de fazer perder a cabeça a qualquer distraído.

Vinha com uma tanguinha ultra reveladora, aproximou-se deles e os
comprimentou:

- Bom dia Senhor Padre, Bom dia Senhor Padre.

Após o que se dispunha a seguir o seu caminho, quando o padre mais velho não se conteve e chamou-a:

- Um momento, menina.

- Sim.

Respondeu ela, com um sorriso nos lábios bem definidos e sensuais.

- Nós de fato somos padres e temos orgulho em se-lo, mas como
conseguiu descobrir isso ?

- SENHOR PADRE, SOU EU, A IRMÃ ÂNGELA!!


Também tô de férias !!

[]'s
Greg

Gert Zimmermann

Zulke visita Ronaldo Teixeira e discute projetos para São Leopoldo

Em sua segunda agenda oficial, o deputado federal Ronaldo Zulke levou o seu abraço ao conterrâneo Ronaldo Teixeira, chefe da representação do governo do Rio Grande do Sul em Brasília.

Na agenda realizada na manhã desta quarta-feira (9), Zulke sustentou a importância da relação que deve ser construída entre o escritório e a bancada gaúcha na Câmara de Deputados, “sempre com o objetivo de defender os interesses do Rio Grande”.

Segundo Zulke, evidentemente os assuntos de São Leopoldo e do Vale dos Sinos receberam destaque na agenda, entre eles, o necessário apoio aos pleitos das prefeituras da região.

NA POLÍTICA MAS LONGE DO GOVERNO


Por Carlos Chagas


O ex-presidente Lula desembarca hoje em Brasília, vindo de Dacar, no Senegal, onde participou do Fórum Social Mundial. Vem para a festa dos 31 anos de fundação do PT e fica até sexta-feira, 11. É provável que visite a sucessora, Dilma Rousseff, quem sabe na Granja do Torto, menos para afastar saudades do palácio do Planalto, mais para usufruírem, ambos, da tranqüilidade de uma conversa longe das câmeras e microfones da mídia. Enganam-se quantos tem espalhado veneno no relacionamento entre a presidente e o antecessor. O Lula dispõe do tirocínio necessário para saber que deve ficar de banda, só dando palpites sobre a performance da atual administração se for solicitado. Ao contrário do que muitos gostariam, ele desencarnou mesmo, coisa que não o torna exilado nem mudo em seu próprio país, ou seja, pode participar como quiser da política.
O ex-presidente será designado outra vez presidente de honra do PT, de que se havia licenciado ao assumir a chefia do governo, em 2003. Mais do que uma função apenas honorífica, mas sem os encargos de direção partidária, estará tanto para símbolo como para instância superior de definição de rumos. Não se espere, porém, sua presença em reuniões dos companheiros, explosivas ou plácidas. Comparecendo na festa de aniversário do PT, estará dando seqüência ao que prometeu quando deixou o poder: não sair da política mas não se intrometer no governo.

EXAGEROS DE PARTE A PARTE

Se um governador ficou quatro ou oito anos à frente de seu estado, trabalhando o tempo todo, por que negar-lhe a aposentadoria que a Constituição estadual garante? Afinal, se era antes dedicado a atividades privadas, fica claro haver perdido o pé na profissão. Para viver com dignidade de ex-governador, faz jus ao benefício. Claro que não se fala de vice-governadores que assumiram por tempo limitado. Ou presidentes de Assembléias e de Tribunais de Justiça. Seria um exagero, como é.

Exageradas também tem sido as críticas, quando generalizadas contra ex-governadores de fato, eleitos para o cargo. Deve-se olhar para os integrantes dos tribunais superiores, por exemplo. Do Supremo aos demais, quando os ministros completam o limite de idade, vão para casa com vencimentos iguais aos que recebiam antes, vitalícios. E transferíveis para a viúva, quando morrem. Vale o mesmo para juízes e desembargadores estaduais. Para o Ministério Público. Sem esquecer os diplomatas. E os generais.

NOVA POSTURA

Parece difícil que o Senado venha a adotar proposta de Pedro Simon, para que a cada fim de mês se defina a pauta dos trabalhos para o mês seguinte, tornando-se obrigatória a apreciação e votação de tudo o que nela constar. Se os senadores cumprirem suas obrigações em vinte dias, terão dez para permanecer em seus estados, mesmo tendo realizado sessões deliberativas a semana inteira, até nos sábados. Se não conseguirem, que permaneçam obrigatoriamente em Brasília. Ficar como está é que desmoraliza as atividades parlamentares, com votações apenas às terças, quartas e parte das quintas-feiras. De qualquer forma, trata-se de uma iniciativa justa e honesta, que algum dia será adotada.

VANTAGENS DO APAGÃO

Foi péssimo para o Nordeste. O apagão da semana passada desarticulou muitas atividades, além de desmoralizar o setor elétrico da região. Apesar disso, valeu para dar à presidente Dilma Rousseff os últimos argumentos capazes de botar para correr a quadrilha que tentava manter variadas diretorias de empresas estatais. Ficou claro que só técnicos de comprovada capacidade devem ocupar essas funções. Aliás, é sempre bom perguntar: por que a banda podre do PMDB empenha-se tanto em manter cargos cuja dotação orçamentária chega a bilhões de reais? Tem azeitona nessa empada.

TIRO AO ALVO

Derrotados Marco Maciel, em Pernambuco, Artur Virgílio, no Amazonas, e Tasso Jereissatti, no Ceará, além de Mão Santa e Heráclito Fortes, no Piauí, a pergunta que faz é se existiu um fio condutor gerando curto circuito nessas candidaturas a mais um mandato no Senado. A resposta parece clara: o fio chamou-se Lula, que por mais tolerância que apresente em sua vida política, guardou ressentimentos na geladeira. O problema não é saber como se comportarão politicamente os derrotados, mas quais serão os novos alvos na alça de mira, senão apenas do primeiro-companheiro , ao menos do PT.

DE SÃO BORJA

PT PRONTO

PRA VOLTAR PRA PREFA!


a IDA DO GOVERNADOR TARSO GENRO A SÃO BORJA NO PRÓXIMO DIA 17 - QUINTA FEIRA DA SEMANA QUE VEM - VAI ENCONTRAR TUDO PRONTO PRO PT VOLTAR A TRABALHAR,FAZER PARTE DA ADMINISTRAÇÃO MARIOVANE WEIS.
É O QUE SE COMENTA NA CIDADE....

a " LIMPEZA"( DIGAMOS ASSIM, SEM NENHUM SENTIDO PEJORATIVO) ESTÁ COMEÇANDO A SER FEITA. O PRINCIPAL OPOSITOR DE MARIOVANE WEIS NO PT, O EX-VICE PREFEITO RENE NEDI DE SOUZA RIBEIRO,JÁ ESTÁ EM PORTO ALEGRE, ONDE ASSUMIU UM CARGO NO GOVERNO ESTADUAL.

PARA QUE A ' LIMPEZA' FIQUE MAIS COMPLETA, A VEREADORA SANDRA COUTO RIBEIRO, ESPOSA DE RENE, QUE É DO PT TAMBÉM, ESTARIA SE LICENCIANDO DO CARGO DE VEREADORA. TAMBÉM SE MUDARIA PRA CAPITAL JUNTO DO MARIDO E TAMBÉM VIRIA A OCUPAR UMA CC NO GOVERNO ESTADUAL.

AO QUE TUDO INDICA, NO LUGAR DE SANDRA ASSUMIRIA O CARGO DE VEREADOR DO PT EM SÃO BORJA - O PARTIDO DO GOVERNO ESTADU AL TEM APENAS UM VEREADOR EM SÃO BORJA - O SUPLENTE E TAMBÉM EX-VEREADOR, O ADVOGADO CARMELITO LUNARDINI DO AMARAL.

ASSIM ESTARIA PAVIMENTADO O SONHO DO PREFEITO MARIOVANE WEIS DE LEVAR DE VOLTA PARA SUA ADMINISTRAÇÃO O PT.

COMO MARIOVANE NÃO É DE PREGAR PREGO SEM ESTOPA, OS COMENTÁRIOS NOS BASTIDORES POLÍTICOS SÃO DE QUE ELE TEM O MAIOR INTERESSE EM MANTER UM BOM,DIGAMOS ÓTIMO RELACIONAMENTO COM O ATUAL GOVERNADOR, NÃO APENAS PORQUE TARSO É DE SÃO BORJA, MAS TAMBÉM PORQUE ELE ESTARIA DE OLHO NUMA SECRETARIA ESTADUAL,ASSIM QUE TERMINAR SEU MANDATO EM 2012,ENQUANTO ESPERA DOIS ANOS PRA SE CANDIDATAR POSSIVELMENTE A UMA VAGA A DEPUTADO ESTADUAL DO PDT. mARIOVANE VISLUMBRA ESTA CHANTE ATÉ PORQUE SABE QUE ADROALDO LOUREIRO, QUE TEM FORTE BASE NA REGIÃO MISSIONEIRA, EM AGOSTO DESTE ANO ESTARÁ PENDURANDO AS CHUTEIRAS E INDO PARA O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO.

DAI QUE A COSTURA POLÍTICA DE MARIOVANE ESTÁ SENDO FEITA,VISANDO A UMA SECRETARIA. nÃO FOI POR NADA QUE NO DIA DA POSSE DE TARSO ELE ESTEVE PRESENTE.

QUE SE COMENTA EM SÃO BORJA É QUE A POSSÍVEL SAÍDA DA VEREADORA SANDRA COUTO RIBEIRO DA CAMARA MUNICIPAL ABRINDO VAGA PARA UM SUPLENTE SE DARIA EM FUNÇÃO DE QUE O SUPLENTE IMEDIATO, CLAUDIO GOMES, QUE É TAMBÉM EX-VEREADOR, DEVERIA SER AQUINHOADO COM UMA SECRETARIA MUNICIPAL. ATUALMENTE CLAUDIO GOMES TRABALHA NA COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO GOVERNO DO ESTADO.


EXCLUSIVO


O SENADOR PEDRO JORGE SIMON ANALISA A POSSIBILIDADE DE RENUNCIAR AO SEU MANDATO.

A NOTÍCIA, EXCLUSIVA, FOI OBTIDA JUNTO A UMA FONTE DESTE SITE EM BRASILIA.


SIMON JÁ REUNIU COM´VÁRIOS DE SEUS AMIGOS E CONSELHEIROS PRA COLOCAR ESTA POSIÇÃO.

ONTEM,DIA 9/02, O SENADOR, TAMBÉM CONHECIDO POR O FRANCISCANO( APELIDO DADO RECENTEMENTE PELO COLUNISTA CLAUDIO HUMBERTO) REUNIU-SE COM UM BISPO,SEU CONSELHEIRO.

O QUE APUREI FOI QUE O SENADOR ESTÁ DESGOSTOSO COM A REPERCUSSÃO NEGATIVA( MAS NÃO ERA DE SE ESPERAR OUTRA COISA) DIANTE DO FATO DE QUE ELE VOLTOU A REQUERER A PENSÃO DE EX-GOVERNADOR.

SIMON ERA O UNICO EX-GOVERNADOR GAUCHO QUE ATÉ O FINAL DO ANO PASSADO SÓ RECEBIA DO CONGRESSO E HAVIA DISPENSADO A PENSÃO DE EX-GOVERNADOR.

COMO É BOM LEMBRAR, NENHUM EX-GOVERNADOR É OBRIGADO A RECEBER APENSÃO. ELE TEM QUE AR EQUERER PARA QUE SEJA DEPOSITADA EM SUA CONTA BANCÁRIA. FOI ISTOQ UE FEZ OLIVIO DUTRA, DO PT, LOGO DEPOIS QUE FINDOU SEU MANDATO.

FOI ISTO QUE FEZ TAMBÉM OS DEMAIS EX-GOVERNADORES QUE A RECEBEM.


EM TEMPO:
ATÉ ONDE APUREI, OS CONSELHEIROS DO SENADOR PEDRO sIMON O TERIAM ACONSELHADO A PERMANECER COMO SENADOR DA REPUBLICA.

SE SIMON SE LICENCIAR, OU RENUNCIAR, SEU SUPLENTE É O EX-VEREADOR DE PORTO ALEGRE, ELOI GUIMARÃES.

Visita

o ex-chefe da casa civil do governo Olívio Dutra, Dirceu Lopes,circulou pela assembléia, ontem,dia 9.02. está no porto de rio grande.Lopes foi candidato a deputado federal no ano passado, mas não se elegeu.


De serafina!

Camping Carreiroé um espetáculo da natureza

o prefa BICO BRANCO MANDA AQUI PRA GENTE, QUE TÁ A DERRETER NO CALORON DE PORTINHO, ESTAS FOTOS DO RIO CARREIRO, O RIO DA MINHA INFANCIA.COMO NÃO VOU ME EMOCIONAR, O RIO QUE QUANDO CHOVIA, NÓS PEQUENOS OLHÁVAMOS LÁ PRAS BANDAS DE NOVA BASSANO E VÍAMOS AS NUVENS SUBINDO DO RIO CARREIRO....

A VIDA SE FOI NUM ABRIR E PISCAR DOS OLHOS....

OUTRO DIA CONTO MAIS SOBRE O RIO CARREIRO...ANTIGAMENTE SÓ AS PESSOAS DE LA UNDEZE IAM AO CARREIRO TOMAR BANHO,SEMPRE NOS FINAIS DE ANO.

MEU PAI CONTA SEMPRE QUE PESCAVAM NO CARREIRO COM UMA MARRETA. BATIAM NAS PEDRAS E OS JUNDIAIS E CARPAS LEVAVAM A BATIDA E ACABAVAM,DESACORDADOS, SUBIAM DA AGUA....

O PRIMEIRO VEREADOR DE SERAFINA A ACHAR QUE O RIO CARREIRO TINHA FUTURO COMO PONTO DE TURISMO JUSTIÇA SEJA FEITA O CESAR PICOLI FILHO, QUE HOJE, FICA EM CASA, PORQUE AMPUTOU UMA PERNA. MAS ESTA JUSTIÇA LHE FAÇO!


De são borja


O VEREADOR ANDRÉ SILVA, DO PP, É GENTE FINA ....BOM VEREADOR, EXERCE BEM SEU MANDATO. E TAMBÉM E CACHIMBO, OU ADVOGADO.SEU PAI, DENTISTA, É O PAULO SILVA,VULGO PAULO TRIPA,COMO GOSTAM DE CHAMA-LO O POVO....


coleguinhas


IVANI SCHütz

ia denunciar o coleguinha

bem instalado em Buenos Aires


Ivani Schütz, reporter do MERCOSUL, DA RBS TV, é uma das mais antigas da casa. Vi que ela foi cobrir a ida do governador Tarso a Montevideo.

Nos anos 90, um coleguinha estava morando em buenos aires, como representante da Assembléia Legislativa no Mercosul.Não sei o que havia de errado nisto, mas quando a direção da casa descobriu que a repórter estava preparando a matéria, o funcionário voltou para Porto Alegre.


De São Borja

O ex-vice prefeito do PT, Renê Ribeiro está em Porto Alegre, junto ao escritório político do deputado federal Henrique Fontana(PT).

MOVIMENTO DE JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS/Brasil INFORMA:

DENUNCIA INTERNACIONAL

Manifiesta tu solidariedad a Roger Rodríguez por el correo eletrônico > mjdh@terra.com.br
Manifeste solidariedade à Roger Rodríguez através do E-mail > mjdh@terra.com.br
Vea el atachado – Veja o anexo

Amenazan al periodista e investigador Roger Rodríguez
ES IMPORTANTE LA DIFUSIÓN Y PUBLICACIÓN.

En la red social de Facebook existe un grupo fascista llamado “GRUPO EN POYO AL FORO LIBERTAD Y CONCORDIA” creado por María Noel Larrosa Rombys, hija del conocido torturador “El Negro Larrosa (18)” y familiar del Mayor Héctor Rombys, ex segundo jefe del Batallón de Paracaidistas 14 durante la jefatura del Coronel Baudean.

Adhieren a este grupo familiares de militares y ex militares, simpatizantes, políticos, fascistas, nazis y grupos de ultraderecha que declararon una “guerra psicopolítica” contra el poder judicial y el gobierno.
Link grupo en apoyo al “Foro Libertad y Concordia” http://www.facebook.com/home.php?sk=group_107635519311685

Ahora amenazan al periodista e investigador Roger Rodríguez a partir de la nota publicada en Caras & Caretas.
“La ofensiva de los indagables” Link: Caras y Caretas - http://www.carasycaretas.com.uy/

Héctor Marcos Varela González marcó y publicó un mapa con el domicilio personal y el teléfono de Roger Rodríguez en lo que constituye una velada amenaza a su seguridad personal que preocupa a quienes buscamos la justicia y la verdad para poder afianzar la democracia. Una costumbre de nuestra historia reciente.
Es el método que utilizaban en Colombia y Juárez para eliminar periodistas.
Decían quién era y dónde vivía y siempre surgía un sicario o un fanático que
hacía el resto.
Dice: “Juan Roger Rodríguez Chanardi. Es de a ratos periodista del pasquín difamatorio “La República”, en otras “Investigador privado sin patente” y testigo de oídas (cuando lo dejan) De algo hay que vivir y este es su curro. El citado es hijo de Hermes Rodríguez y Teresa Chanardi, teniendo como cédula de identidad Nº 1.651.576-2. Vivía en la calle Kossuth Nº 4272. Teléfono 2215-4456 y es nacido el 1º de febrero de 1960.
Se solicita a los miembros del grupo de Apoyo al Foro, confirmar la ubicación de la calle KOSSUTH. Gracias”

Héctor Varela es egresado de la Escuela de las Américas, Caballería – Blandengues.

Roger Rodríguez es un periodista e investigador reconocido por su contribución al esclarecimiento de las violaciones a los derechos humanos durante la dictadura cívico militar, y a la construcción de la memoria colectiva sobre el pasado reciente de nuestro país.

Ha sido homenajeado por las organizaciones que trabajan desde hace años en el esclarecimiento de los crímenes de lesa humanidad cometidos durante la dictadura uruguaya: Asociación de Familiares de Detenidos Desaparecidos, Amnistía Internacional Uruguay, Comisión de Asesinados Políticos por la Dictadura, Crysol (Colectivo de ex presos y presas políticos), Comisión de Derechos Humanos del PIT- CNT, Instituto de Estudios Legales y Sociales del Uruguay (Ielsur), Instituto Solidaridad y Desarrollo (Isode), Servicio de Rehabilitación Social (Sersoc) y Serpaj (Servicio de Paz y Justicia)

El periodista ya ha hecho la denuncia en APU (Asociación de la Prensa Uruguay).
Todos y todas los usuarios de esta red social Facebook, repudiamos estos hechos y apoyamos al compañero Roger Rodríguez.
Por lo tanto estaremos atentos y pedimos difundir esta nota por todas las redes sociales, prensa, blogs, etc.
¡Memoria, Verdad y Justicia y Nunca Más Terrorismo de Estado!

Grupo de facebook en apoyo a los derechos humanos y por la anulación de la Ley de Caducidad.

Roger Rodríguez

derechos humanos

Uruguay

Militares amenazan a periodista

El periodista Roger Rodríguez, especializado en investigaciones sobre las violaciones a los derechos humanos cometidas bajo la dictadura uruguaya, fue virtualmente amenazado por militares, que “colgaron” en Internet todos sus datos personales.

Rodríguez, colaborador del Sirel, acababa de publicar en el semanario Caras y Caretasuna nota en la que indagaba en el surgimiento, en la red social Facebook, de un grupo de amigos del Foro Libertad y Concordia, agrupación que dice reunir a cientos de militares retirados susceptibles de ser convocados por la justicia por delitos de tortura, secuestro, desaparición forzada y homicidio cometidos en los años setenta y ochenta.

En su artículo, titulado “La ofensiva de los indagables”, Rodríguez daba datos acerca de la composición de ese grupo de apoyo y sus vinculaciones políticas nacionales e internacionales.
La respuesta de los militares fue colocar en Internet todos los datos personales de Rodríguez, desde su documentación hasta su número de teléfono, los nombres de sus padres y su dirección detallada.

La respuesta de los militares fue colocar en Internet todos los datos personales deRodríguez, desde su documentación hasta su número de teléfono, los nombres de sus padres y su dirección detallada. Hubo incluso en el sitio un intercambio de informaciones sobre la ubicación exacta de la vivienda de Rodríguez y la forma de llegar a ella, hasta un mapa.


"Hicimos lo mismo que él hace cuando habla de todos los militares y distribuye nuestras direcciones y nombres. Lo que queríamos era que nuestros camaradas se enteren, es un intercambio de información sobre un hombre público. De ninguna manera es una amenaza, y no hay ningún tono intimidatorio", dijo el teniente coronel retirado Héctor Marcos Varela González, uno de los firmantes de la nota en Facebook. “Tal vez alguien quiere ir a su casa y preguntarle algo. Como es un hombre tan activo…”, ironizó.

Varela González, ex oficial de Caballería, tuvo activa participación en la dictadura y actualmente integra la Agrupación Maldonado del Centro de Oficiales Retirados de las Fuerzas Armadas, en el que también figuran ex represores como José Baudean yEduardo Ferro, identificados como responsables de secuestros y torturas en Uruguay y en el exterior.

Todas las organizaciones de defensa de los derechos humanos se solidarizaron conRodríguez, al igual que la Asociación de la Prensa Uruguaya, que alertó de la situación al Ministerio del Interior.


En Montevideo, Daniel Gatti
Rel-UITA


CPI da Juventude conhece na PF, amanhã, inquérito sobre ProJovem

Está marcado para amanhã (10/2), às 15 horas, a visita dos vereadores que integram a CPI da Juventude ao superintendente da Polícia Federal no RS, delegado Ildo Gasparetto. O encontro será na Avenida Ipiranga, 1365, bairro Azenha. De acordo com o presidente da CPI, vereador Luiz Braz (PSDB), a intenção é tomar ciência sobre inquérito instaurado em 2007 em relação ao ProJovem, administrado pela Secretaria Municipal da Juventude (SMJ).

Também estão confirmados os depoimentos da deputada estadual Juliana Brizola, Alexandre Souza da Silveira - o Alexandre Rambo -, e do vereador Mauro Zacher (PDT), todos ex-secretários da Juventude no Município de Porto Alegre. Eles deverão ser ouvidos nos dias 17 e 24 de fevereiro e no dia 2 de março, respectivamente.

A CPI da Juventude investiga supostas irregularidades na SMJ e os contratos firmados com entidades privadas para gerir o PorJovem, além da contratação sem licitação de uma empresa de sonorização e o repasse de R$ 530 mil à Associação de Moradores da Vila Tronco.

Regina Andrade (reg. prof. 8423)


Eficientemente rápido

Não fui eu que fui eficiente, foi o Serginho que mandou logo um chasque pra Vera Mincarone.


Gracias Olides pela gentileza, parabéns pela rapidez.
Podes me considerar tua fã de carteirinha e de coração.
Que a tua semana siga proveitosa, com a alegria como parceira
Abração
Vera


Recebo e publico!


Contatos gabinete dep. fed. Ronaldo Zulke
Boa tarde!

Escrevo para passar nossos contatos. Anote na sua agenda!

Qualquer coisa, por favor, entre em contato, ok?

Um abraço.

Lucidio Gontan - assessor de imprensa

(51) 9928-8198*
E-mail: lucidiovespera@gmail.com*

Gabinete deputado federal Ronaldo Zulke
(61) 3215-5858
E-mail: dep.ronaldozulke@camara.gov.br

* contatos provisórios

Gestão Pública

Tarso Genro tem audiência com o Banco Mundial em Brasília


O governador Tarso Genro viajou nesta quarta-feira (9) para Brasília com previsão de retorno na sexta-feira (11) no início da manhã. Na capital federal, Tarso tem uma audiência com a diretoria do Banco Mundial, às 10 de quinta-feira (10), para tratar da carta consulta para financiamento de ações de modernização de gestão e desenvolvimento regional.

Desde a transição, o Chefe do Executivo está em conversação com o Banco Mundial para obter um empréstimo internacional para o Estado de US$ 400 milhões (cerca de R$ 670 milhões). Parte deste valor poderá ser usado em obras de ligação asfáltica beneficiando municípios gaúchos.

Na parte da tarde, às 15h, o governador tem uma audiência com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

Notícias do Piratini

Serafina

O poeta Clemar Dias, em São Borja, que sempre lê este blog, deve ter notado que em Serafina também tem umas mulheres bonitas. Não é só na sua terra, que ele tanta canta em prosa e verso nas páginas da Folha de São Borja.

Falam os leitores!

Transamazônica


Sobre a inauguraçao da primeira etapa da Transamazônica, em 1972, eu também fiz parte da equipe de jornalistas que lá estiveram. O Orlando Brito deixou de citar um episódio que, por pouco não se transformou em tragédia. O helicóptero que transportava os ministros Andeazza e Costa Cavalcanti (do Interior) e Eliseu Resende, diretor-presdente do DNER (hoje DENIT), sofreu uma queda ao pousar ao lado de um barranco. Os passageiros levaram um tremendo susto, mas ninguém saiu ferido.

Antônio Goulart, direto da praia de Capão da Canoa


Falam os leitores!


POIS É......

.......o Brasil moderno começou com as leis trabalhistas de Getúlio Vargas.
Quando Brizola retornou do exílio, um pouco depois, na década de 80, ele foi visitar o Lula lá no seu bunker no Sindicato dos Metalúrgicos.
O Lula desancou Getúlio Vargas, dizendo que ele tinha ferrado os trabalhadores, e que a CLT era o AI-5 dos trabalhadores.
Que tal a ajuda ?

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

Governador lança bases do Sistema de Desenvolvimento Econômico do RS

O governador Tarso Genro realizou, no final da manhã desta terça-feira (8), o lançamento das bases do Sistema de Desenvolvimento Econômico do Rio Grande do Sul (SD/RS). O programa, que deverá ser formulado num prazo de 60 dias, será coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento e Promoção do Investimento.

O objetivo da proposta é recolocar o Rio Grande do Sul na rota do crescimento, buscando índices semelhantes aos já alcançados pelo Brasil, além de reverter a atual estagnação e erradicar a pobreza no Estado. Este é o desafio do Governo gaúcho, que pretende retomar o desenvolvimento com políticas que atendam as empresas já instaladas no Estado e dispostas a investir, bem como atrair novos empreendimentos, sem se descuidar das questões sociais, como a distribuição de renda, principalmente reduzindo as disparidades regionais, por meio de uma articulação com representantes dos segmentos produtivos, municípios, cooperativas e Governo.

"Estamos ingressando na segunda etapa do nosso Governo. Nossa prioridade será o desenvolvimento com distribuição de renda, colocando o Rio Grande do Sul no ritmo do Brasil", observou Tarso. O chefe do Executivo explicou que isso significa ter uma atenção especialíssima na educação técnica e tecnológica, na segurança pública e na infraestrutura para viabilizar esse desenvolvimento. "O Estado precisa recuperar o seu protagonismo nas questões nacionais. É necessário que o Rio Grande do Sul passe a valorizar a sua base produtiva já instalada."

Momento emblemático
O secretário de Desenvolvimento e Promoção do Investimento, Mauro Knijnik, enfatizou que o momento é emblemático para o Estado. "Este ato de apresentação das bases norteadoras do Sistema de Desenvolvimento Econômico do Rio Grande do Sul anuncia a marca de uma gestão determinada e transparente que buscará a promoção do desenvolvimento econômico e social e a abertura ao cooperativismo e ao diálogo entre os diferentes atores e setores da nossa economia e de nossa sociedade", enfatizou.

Para uma plateia que reunia representantes das principais entidades empresariais e de trabalhadores do Estado, além de cooperativas, sindicatos, associações, movimentos sociais, representantes do Governo e autoridades, o secretário Knijnik ressaltou que a conjuntura nacional abre uma oportunidade ímpar para que a economia gaúcha percorra a trajetória do desenvolvimento. "A economia brasileira atravessa um novo ciclo e o Governo Federal executa uma política ativa de desenvolvimento econômico e pelo alinhamento político existente, aliada ao conjunto de projetos do âmbito da política de desenvolvimento do Rio Grande do Sul, amplia substancialmente as oportunidades no nosso Estado", salientou.

Instituições públicas de financiamento
Sob a coordenação da Secretaria de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (SDPI), serão realizadas ações da Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento, com estreita relação com as instituições públicas de financiamento da produção do Estado: Banrisul, Caixa-RS e BRDE.

Serão focadas as indústrias estratégicas para o desenvolvimento do Brasil, que apresentem competitividade em nível nacional e internacional e estão ligadas à produção sustentável sob a ótica ambiental, com potencialidade no âmbito mundial. Também receberão atenção especial as áreas industriais em que o Rio Grande do Sul é grande importador de energia, indústrias portadoras de futuro em que a balança de comércio e serviços brasileira é negativa e para as quais já existem ações objetivas na União e no Estado. Os setores agroindustrial, cooperativista e áreas ligadas à infraestrutura, bem como os principais Arranjos Produtivos Locais (APLs) existentes ou com possibilidade de desenvolvimento futuro no Estado, também serão priorizadas.

Notícias do Piratini

Becco também entrou no Liquida Porto Alegre

Os restaurantes Becco Bela Vista e Praia de Belas estão participando do Liquida Porto Alegre com uma sugestão especial. O prato de Spaghetti Alla Bufala (mussarela de búfula, tomates secos, manjericão e molho de tomate) está com desconto e durante a liquidação custa R$ 27,00.

Os restaurantes Becco ficam na Av. Borges de Medeiros, 3120 e na Cel. Lucas de Oliveira, 995.

CDL POA


Fala o leitor

eis a i o maluco do gutto villanova com suas sonoridades...tudo gente boa...

Samba nesta quarta no SOnoridades com Luiz Carlos de Oliveira e com o grupo Cambatuque. É às 21h pela 1080 AM- Rádio da UFRGS

Nesta quarta-feira (09.02), às 21h, o programa Sonoridades em seu oitavo ano pela Rádio da Universidade 1080 AM apresenta um bate-papo com o experiente músico e compositor porto-alegrense ligado ao samba, Luiz Carlos de Oliveira, e também conversaremos com o grupo que é uma novidade dentro do cenário sambista gaúcho, CAMBATUQUE. Eles vão ao programa divulgar a 2ª Edição do Programa Música Autoral do ano de 2011

A segunda edição do ano de 2011 do Programa Música Autoralocorre no dia 15 de fevereiro, às 20 horas, no Teatro de Arena (Av. Borges de Medeiros, 835 - Altos do Viaduto). O show de abertura ficará a cargo de Luiz Carlos de OLiveira e o show principal será do grupo Cambatuque. Prestigie os músicos e compositores gaúchos que fazem seu trabalho autoral de forma independente.


SERVIÇO:

O que: Programa Música Autoral Vaia
show de abertura: Luiz Carlos Oliveira
show principal: Grupo Cambatuque

Quando: terça-feira, 15 de fevereiro de 2011, às 20 horas

Onde: Teatro de Arena (Borges de Medeiros, 835)

Ingressos: R$ 10 e 5 (idosos, estudantes e classe artística)


Links:
http://www.cambatuque.yolasite.com/
www.youtube.com/cambatuque
http://www.buzinadogasometro.com.br/

Informações from:
http://programamusicaautoral.blogspot.com/

Site da Rádio da Universidade para ouvir a emissora com qualidade digital é
http://www.ufrgs.br/radio/



Deputados criticam exigências ambientais do BB para conceder empréstimos aos agricultores


Brasília, 8 de fevereiro de 2011 – O deputado federal Luis Carlos Heinze (PP-RS) e outros parlamentares da Bancada do Agronegócio cobraram nesta terça-feira (8), do vice-presidente de agronegócio do Banco do Brasil, Luis Carlos Guedes Pinto, a suspensão das normas internas da instituição que condicionam a liberação de empréstimos aos produtores rurais à apresentação de licenciamento ambiental e averbação da reserva legal.
Os deputados relataram a Guedes que as agências do Banco estão antecipando exigências que somente deveriam ocorrer no segundo semestre deste ano, quando o decreto n° 7.029, de 10 de dezembro de 2009, deve entrar em vigor. A norma, prevista para vigorar a partir de 11 de junho deste ano, prevê a regularização ambiental das propriedades rurais. Por isso, os congressistas defendem que as regras começam a valer somente a partir daquela data e não agora como está exigindo o Banco do Brasil.
Durante encontro com Guedes, na sala da presidência da Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados, Heinze manifestou que inúmeros agricultores e presidentes de sindicatos lhe procuraram e criticaram a atitude do banco, principal agente financeiro do setor rural brasileiro. “Estamos muito preocupados com a falta de sensibilidade de quem impôs essas condições para a concessão de financiamentos aos agricultores. A falta de recursos para a agricultura pode refletir no plantio da próxima safra e consequentemente na redução da produção de grãos”, enfatizou Heinze.

Passagens

Passagens(1)


Ouvi muita besteira sobre o aumento das passagens de ônibus de Porto Alegre.Não achei, propriamente, um aumento muito grande...


Pelo indice de reajuste, concluo que o prefeito José Fortunatti(PDT) é candidatissimo à reeleição....Se vai vencer, é outra coisa...


Passagens (2)

Quando à Câmara Municipal de Porto Alegre aumentar passagens, tivemos uma experiência no começo dos anos 80, com a chamada LEI VEREADOR WERNER BECKER(pmdb)...

sUA PRATICIDADE se mostrou aquém daquilo que se esperava...

E os próprios edis resolveram devolver o " abacaxi" pro prefa....

Passagens(3)

A passagem pela Cãmara Municipal de Porto Alegre da lei que autorizava o aumento das passagens foi até um pouco traumática....

Alguns vereadores sabem coisas que vão levar pro túmulo....

 

MEMORIA POLITICA


A ' MICUIM' * sai de cena!

do memorial da ALE/RS

a deputada luciana genro, então no PT, quando na primeira gestão.


do memorial da ALE/RS


Na sua contundência verbal, o ex-governador Antônio Britto Filho(PMDB,depois PPS e agora chefão da indústria farmaceutica) costumava chamar,indiretamente, a então deputada estadual LUCIANA KREBS GENRO,que completou 40 anos no último dia 17 de janeiro- que lhe fazia Oposição feroz na Assembléia Legislativa do Estado - durante seu mandato de MICUIM.Britto,claro, nunca citava o nome da então deputada petista ,mas ela do alto de sua tribuna, sapateava e mandava também seus recados ao governador que levou a marca da privatização como governante´porque em seu governo CEEE,CRT,entre outras,foram esquertejadas e vendidas. E não se esqueçam: as rodovias também foram privatizadas, com o surgimento de um gasto que os gaúchos até hoje engolem em seco, os pedágios.

Como os extremos geralmente se tocam, Britto, no comando do executivo gaúcho e a deputada do PT mantinham uma rixa verbal de contundência, tanto que por pouco não foram parar no banco dos réus. Luciana está respondendo a um processo agora, mas quem a processa não é Britto, o ex-governador( que durante 10 anos conseguiu dividir o Rio Grande do Sul em pró e contra ele) . Quem a levou ao banco dos réus é o empresário dos pedágios, Humberto Busnello, por declarações que a então deputada federal do PSOL deu durante seu último mandado( tentou se reeleger, mas por quociente eleitoral, não entrou no novo Congresso Nacional.)

O PRIMEIVO VOTO A

GENTE NUNCA ESQUECE

- EU,E A MANA VOTAMOS NA LUCIANA NA PRIMEIRA VEZ QUE A GENTE VOTOU PORQUE A CAROL( Carolina Gutierez) estava fazendo campanha pra ela e a gente acabou VOTANDO NELA contou-me estes dias minha filha, Ana, que aos 33 anos, formada médica, trabaha no Hospital das Clínicas de São Paulo.E minha filha queria saber o motivo pelo qual a agora ex-deputada ficara de fora do novo Congresso Nacional.

Luciana Genro foi o primeiro voto de uma geração que encontrou no estuário do Partido dos Trabalhadores(PT) o seu canal para protestar. O MDB já era um partido velho, cujas bandeiras, principalmente a da volta das eleições direta, fora superada pela vinda da anistia. O PT era a novidade...o novo...quando surgiu Luciana Genro, com sua rebeldia, incendiária, sempre de toca e botom do PT na lapela e sempre presente em todos os movimentos sociais, de protesto. Luciana Genro virou quase, ou um simbolo de rebeldia política de uma geração. É quase uma referencia.

- Uma vez, numa madrugada, acordamos com uma turma na frente do consulado da Itália( na época ainda era no endereço da Praça da Matriz) e havia um protesto contra a Itália. A Luciana comandava a turma e era a que mais berrava, lembra o veterano repórter político João Carlos Terlera, que mora num prédio ao lado de onde ficava o consulado italiano, na Praça da Matriz, em frente ao Palácio Piratini, coração do poder político estadual...

CURRICULUM

Ao contrário do que muita gente imagina, Luciana Krebs Genro,filha do advogado Tarso Fernando Hertz Genro e de médica radiologista Sandra Krebs,61 anos,( ela nasceu um ano depois do casamento de ambos, realizado em Santa Maria da Boca do Monte, cidade natal da ex-deputada federal) nunca foi vereadora na capital gáucha. Agora, sua nova bandeira, já desfraldada é para mudar uma lei que diz que filha de governador não pode candidatar-se a Câmara Municipal de Vereadores de Porto Alegre.
- Se ele conseguir isto, fará uma grande eleição porque o CPERGS( centro de professores do estado do rio grande do sul) que está quase todo no PSOL - Partido Socialismo e Liberdade ( PSOL) e vão trabalhar por ela, prognostica o veterano repórter Político João Carlos Terlera, hoje com uma coluna no dominical ABC, do Grupo Sinos.

' VAI VOLTAR A DAR
AULA DE INGLES" prognosticou o pai!

quando foi expulsa do PT, junto com a senadora Heloisa Helna(Alagoas) osdeputados Babá e João Fontes, em dezembro de 2003, Tarso Genro,então ministro da Justiça do Governo Lula da Silva, fez um prognostico sombrio do ponto de vista político sobre o futuro da filha:
- VAI VOLTAR A LECIONAR INGLES,DISSE O ENTÃO MINISTRO DA JUSTIÇA, HOJE GOVERNADOR DOS GAUCHOS, ELEITO EM PRIMEIRO TURNO....

Aos 23 anos, fruto de sua participação junto ao CPERGS e dos chamados movimentos sociais - ela é conhecida por apoiar movimentos sociais,greves e organizações de trabalhadores e de jovens - elegeu-se pela primeira vez deputada estadual. Foi no conturbado período do governo Britto que Luciana ,então deputada, comandou movimentos que se tornaram emblemáticos:
- Ela subiu na mesa da assembléia, numa atitude nunca antes vista. Foi tudo pra comissão de ética da assembléia, mas depois passaram panos quentes e deixaram isto pra lá, relembra o repórter político João Carlos Terlera.

No caso das famosas " sapateadas" que ela deu encima da mesa que ocupa no parlamento gaúcho, então Luciana comandou uma trope de choque de sindicalistas que protestavam contra a venda das estatais por parte do governo do estado, mas que a máquina no legislativo montada pelo governador, acabou aprovando.


Já no governo Olívio Dutra,quando Luciana poderia muito bem entrar na zona do conforto por ser governo, ela também incomodou e não foi pouco. Cobrou o tempo todo coerência do governador Olívido e do vice, MIguel Rossetto.

Eleita deputada federal pelo partido ao qual ingressou, o PT, Luciana acabou expulsa e foi pra o PSOL em dezembro de 2003.
Em outubro de 2006, os gaúchos quiseram compensá-la pela sua "cooerência" e foi muito bem votada: fez 185,031 votos, foi a mais votada da capital e a quarta mais votada no estado.

Por isto, em 2008 foi candidata pelo PSOL a prefeita de Porto Aelgre( havia outras candidaturas, Maria do Rosário pelo PT,Manoela Davila, pelo PCDOB, e ela pelo PSOL). Seu vice foi EDison Pereira, do Partido Verde. Fez apenas 72.863 votos, ficando atrás de Maria do Rosário( que foi pro segundo turno, e perdeu para José Fogaça) e de Manoela Davila. Luciana fez 9,22% dos votos, e amargou um quarto lugar.


Os dois últimos anos de mandato não foram propriamente bons para a filha do atual governador e da radiologista: em 2009, passou pelo constrangimento de emitir cotas aéreas para o delegado Protógenes Queírós.

Já 2010, foi pior ainda: mesmo com uma expressiva votação de 129.501 votos( menos que a vez anterior pra deputada federal) ela não entra no congresso nacional e seu mandato se encerrou em 31 de janeiro passado.Seu problema no ano passado foi o quociente eleitoral que o PSOL não atingiu.

Casada com o jornalista Sérgio Bueno, do Valor Econômico, Luciana frequenta reuniões de jornalistas, sempre mantendo-se numa posição muito discreta.

Tem um filho, jogador de futebol, cujo pai é Roberto Robaina, que a acompanha em suas lutas políticas, desde sua tenra idade. Robaina aparece sempre nos comícios da ex´-deputada e na última eleição foi candidato a deputado estadual pelo PSOL, mas não se elegeu. Como Luciana, ficou de fora.

EM TEMPO

MICUIM: Filhotes de carrapatos, no início do seu processo de vida juntam-se em milhares e ficam sobre filhas e galhos. Geralmente picam várias vezes seguidas, formando uma sequência de pontinhos vermelhos. Causam grande incômodo por seu tamanho minúsculo que dificulta sua localização e eliminação. Costuma ser eliminado após uma boa esfregada com água e sabão....

LEMBRANÇAS OPORTUNAS (final)

Por Carlos Chagas

- Na tarde de 31 de março, consegui localizá-lo pelo telefone. Eu trabalhava no "Globo" e tivera a informação de que Juscelino havia estado no palácio das Laranjeiras, com o presidente João Goulart. Ele foi seco, do outro lado da linha: "Estive sim, estou chegando agora do Laranjeiras. Mas não me pergunte mais nada porque não vou contar."

Os militares batiam cabeça, com a queda de Jango, até que dez dias depois de os tanques terem ido para a rua, os generais decidiram botar ordem na bagunça e substituir o Comando Supremo da Revolução (Costa e Silva, Augusto Rademaker e Francisco de Assis Correia de Melo) pelo general Castelo Branco.

Imaginando que as instituições funcionavam, ou fingindo muito bem, Castelo Branco quis ser eleito pelo Congresso. Mesmo com as esquerdas cassadas, votos eram necessários, e o futuro presidente foi recebido pela direção do PSD, maior partido nacional. Foi na casa do deputado Joaquim Ramos, em Copacabana. Lá estavam Amaral Peixoto, José Maria Alkimin, Negrão de Lima, Martins Rodrigues e outros. Juscelino também.

A conversa seguia amável, mas tensa, e JK não parava de olhar o relógio de pulso. Seu diálogo com Castelo foi curto. Quis saber se teríamos eleições presidenciais no ano seguinte, e o futuro presidente garantiu que sim. Malicioso, ao notar que Juscelino continuava olhando o relógio, comentou: "Senador, percebo que o senhor deve ter outro compromisso. Não se prenda por mim, ainda que eu tenha reservado esta noite para dialogar com o PSD".

Por mais estranho que pudesse parecer, Juscelino retirou-se logo depois, para espanto dos companheiros. Na manhã seguinte, Negrão de Lima telefonou: "Juscelino, você ficou maluco? Abandonar o todo poderoso general que vai tomar posse amanhã! O que você tinha de tão urgente assim?"

Resposta: "Uma reunião na casa do Bené Nunes, que ia tocar piano para um grupo de amigos..."

Como senador por Goiás, JK votou em Castelo Branco, sem perceber que se transformaria na maior vítima do regime de arbítrio. Não demorou para que o mandato primeiro general-presidente fosse prorrogado por um ano, sob o argumento de que o país não poderia viver em 1965 uma convulsão eleitoral. A verdade é que a impopularidade da chamada Revolução aumentava dia a dia e todos previam que Juscelino seria eleito por larga margem. Quando da prorrogação, foi alertado de que dificilmente o deixariam ser candidato, mas só acreditou quando, em julho, teve seu mandato cassado e seus direitos políticos suspensos por dez anos. Seu maior algoz foi o então governador Carlos Lacerda, que também se julgava candidato.

Avisado por José Maria Alkimin de que seria atingido pelo Ato Institucional, veio a Brasília para pronunciar seu último discurso. Contou-me depois que após o protesto feito pela tribuna, uma das maiores peças de oratória que produziu, deixou o plenário do Senado pelo corredor central. Rostos se viravam quando passava. Nenhum cumprimento. Desceu com Dona Sarah até o saguão principal do Congresso. A vida soube ser cruel com quem, meses antes, era bajulado aos extremos.

Um apressado retorno do exílio levou-o à humilhação de responder a dois Inquéritos Policiais Militares, tratado com desdém por coronéis e majores, obrigado a passar horas sentado num banquinho, sem direito sequer à presença de seu advogado, Sobral Pinto. Logo voltou para Portugal, sendo que no aeroporto do Galeão, pela primeira vez na vida, botou um pequeno revolver na cintura. O Rio estava cheio de boatos de que não o deixariam embarcar, que o prenderiam na hora. Disse-me que se fosse humilhado, ou se Dona Sarah submetida a violências, atiraria no primeiro oficial da Aeronáutica que surgisse à sua frente. Seria morto depois, mas com honra.

O tempo passou, a angústia de JK crescia em progressão geométrica, longe do Brasil. Pensou em dar fim à vida, num Natal passado em Paris só com o fiel coronel Afonso Heliodoro.

No final de 1966 o general Costa e Silva havia imposto sua candidatura ao presidente Castelo Branco, mas as relações entre eles eram tão tensas que o segundo presidente do ciclo revolucionário entendeu de viajar para o exterior. Fui mandado acompanhá-lo, pelo "O Globo". Lisboa era a primeira parada. No intervalo de uma visita e outra do general a autoridades portuguesas, em companhia do jornalista Washington Novaes, aproveitei para visitar o ex-presidente Juscelino. Ele tinha escritório no Chiado, bem defronte à Lisboa Antiga. Recebeu-nos emocionado, pediu notícias do Brasil e em dado momento, levou-nos á sacada, para ver a vista. Estávamos os três de frente para a paisagem e aí percebi o porque da iniciativa. Olhando-o de soslaio, vi que chorava.

De noite, no hotel, um daqueles coronéis truculentos da comitiva veio tirar satisfações. Como tínhamos ido conversar com o inimigo da Revolução? Para falta de sorte dele o general Costa e Silva vinha saindo do elevador e quis saber sobre o que discutíamos. Contei sobre a visita e ainda perguntei ao futuro presidente: "Se um dia desses, passeando na rua, o senhor desse de frente com o presidente Juscelino? Faria o quê?"

O sempre surpreendente general respondeu, encerrando o assunto: "Nos cumprimentaríamos, como todo brasileiro deve fazer com outro brasileiro, quando se encontram no exterior..."

Juscelino acabou voltando ao Brasil, mesmo suspenso em seus direitos políticos, proibido de entrar em Brasília e recebendo os ônus de se haver composto com Carlos Lacerda, na estranha Frente Ampla que os reuniu a João Goulart numa luta efêmera pela volta do país à democracia.

O resultado foi a agitação dos radicais e a edição do Ato Institucional número 5, o mais hediondo de todos. O presidente era paraninfo de uma turma de formandos, na noite de 13 de dezembro de 1968. Depois de discursar no Teatro Municipal, no Rio, ao sair foi preso, conduzido ao Forte Copacabana, onde permaneceu alguns dias. Horror dos horrores, naquela mesma hora Carlos Lacerda também tinha sido detido e conduzido a um quartel da Polícia Militar do Rio de Janeiro. O cárcere não deixou sequelas em JK, ao contrário do antigo desafeto. (final)


FALECIMENTO

ENTREGADOR DO CORREIO DO POVO

MORRE EM SERVIÇO!


OS LEITORES DO CORREIO DO POVO,ONTEM, DIA 08.02, NA FRONTEIRA OESTE,FICARAM SEM O CORREINHO DE MANHÃ CEDO. EM SÃO BORJA A PROMESSA ERA DE QUE O JORNAL SOMENTE SERIA ENTREGUE AOS ASSINANTES DEPOIS DAS 10 DA MATINA.

MAS AO MEIO-DIA O JORNAL JÁ ESTAVA NA CASA DOS ASSINTANTES.

O ACIDENTE QUE VITIMOU O MOTORISTA QUE ENTREGA O CORREIO DO POVO NA REGIÃO ACONTECEU AINDA NA NOITE MADRUGADA DE SEGUNDA PARA TERÇA. O CAMINHÃO SAIU DA PISTA, NO SEN~TIDO SÃO BORJA/IJUI E CAIU NUMA RIBANCEIRA DE 20 METROS. O MOTORISTA, UM RAPAZ TERCEIRIZADO SEGUNDO INFORMARAM ONTEM NO CORREIO DO POVO NA CENTRAL DE PORTO ALEGRE, VEIO A FALECER.

SEGUNDO INFORMAÇÕES COLHIDAS COM UM FUNCIONÁRIO DO SETOR INDUSTRIAL/TRANSPORTES DO CORREIRO DO POVO,ONTEM, O RAPAZ TERCEIRIZADO QUE DISTRIBUIA O CORREIO DO POVO NA REGIÃO MORAVA EM URUGUAIANA. ELE RECEBIA OS EXEMPLARES QUE SÃO RODADOS EM CARAZINHO E OS ENTREGAVA EM VÁRIAS CIDADES DA FRONTEIRA OESTE, ENTRE ELAS, SÃO BORJA.A EMPRESA NÃO DIVULGOU O NOME DO TERCEIRIZADO QUE DISTRIBUIA O JORNAL.

O CORREIO DO POVO É IMPRESSO EM CARAZINHO E SÃO SEPÉ, ALÉM DE PORTO ALEGRE. DALI, UM ESQUEMA DE LOGISTICA, MUITO BEM MONTADO, FAZ COM QUE OS ASSINANTES AMANHEPÇAM COM O JORNAL NA SU APORTA. ESTE ESQUEMA DE LOGISTICA DE ENTREGA DO JORNAL FOI MONTADO QUANDO A EMPRESA AINDA PERTENCIA A RENATO RIBEIRO E FOI MANTIDO PELOS ATUAIS DONOS, A REDE RECORD DE TELEVISÃO.


Grupo gaúcho de electrorock lança videoclipe contra a indústria leiteira



Entre as cenas, snapshots de um famoso vídeo gravado com câmara escondida em uma fazenda leiteira em Ohio, EUA, que muito circulou pela Internet e chocou os desavisados. O videoclipe está no endereço http://www.youtube.com/watch?v=Z2vMvMv5shY, e também pode ser assistido com um clique na figura abaixo. Não é necessário cadastro ou senha.




Saiba mais

O Game Beat Robot é um grupo de Porto Alegre, RS, dedicado ao electroclash / electrorock, sempre com letras pró-libertação animal e veganismo. A mistura de batidas fortes, timbres eletrônicos, vozes sintetizadas e guitarras sujas & mal-comportadoas tem influências de Kraftwerk, Atari Teenage Riot, Bomb The Bass, Ramones, Gary Numan e dance music dos anos 80 e 90. Dez singles já lançados podem ser ouvidos ou baixados gratuitamente em www.myspace.com/GameBeatRobot, incluindo faixas que já viraram trilha sonora de vídeos do ativismo nacional.

* Marcio de Almeida Bueno (jornalista Mtb 9669) - Assessoria de Imprensa

Hoje é dia de Rock

Acompanhe a história do Rock desde a década de 50 em texto, imagens e som.
Paulo Bettanin
Clique aqui


Visite, comente, siga e divulgue nosso site : http://urbanascidadespoa.blogspot.com


Abertura oficial do Liquida Porto Alegre foi um sucesso!


A festa de abertura oficial do Liquida Porto Alegre 2011 foi um verdadeiro sucesso. Centenas de pessoas participaram do "baile" de 15 anos da maior liquidação do país, que aconteceu na manhã de ontem (07), no Largo Glênio Peres, no centro da cidade.

A grande atração do evento foi o bolo de 15 metros preparado especialmente para o "Parabéns a você" alusivos aos 15 anos de Liquida Porto Alegre e distribuído para a população.

O presidente da CDL Porto Alegre, Vilson Noer, participou da comemoração, acompanhado do prefeito da Capital, José Fortunati, do secretário da SMIC, Valter Nagelstein, do secretário-adjunto da SMIC, Omar Ferri Jr. e da 2ª vice-presidente da entidade, Carmen Flores. "O Liquida Porto Alegre já é um evento tradicional da cidade, que fomenta as vendas, gera empregos e que transformou fevereiro no segundo melhor mês para o comércio, perdendo apenas para o período do Natal", disse Noer.

Fortunati reafirmou a importância da liquidação, convidando todos os comerciantes a aderirem à promoção e aos consumidores para aproveitarem as ofertas. Carmen Flores também conversou com o público e brincou com o "exagero de ofertas" - mote da campanha: "Comprem, pessoal! Ontem mesmo já fui às compras e aproveitei os preços baixos", brincou.

A movimentação no Largo já era intensa desde às 8h30. Promotoras do Liquida distribuíram folders, convidando a população a participar não só da festa, mas também da liquidação, que vai até o dia 27 de fevereiro. A animação ficou por conta de um trio elétrico com apresentador, palhaços com pernas-de-pau e mímicos, que alegraram a todos, principalmente as crianças que estavam no local.

O Liquida Porto Alegre começou ontem, dia 7, e vai até o dia 27 de fevereiro. Mais de 8.500 lojas da Capital participam da liquidação, oferecendo desde preços mais baixos a facilidades na hora do pagamento, como parcelamento sem juros e número maior de parcelas, facilitando as compras.

Tarso defende integração social e cultural durante encontro com Mujica

Na tentativa de evitar que o Mercosul seja apenas um bloco de relações e disputas comerciais, o governador Tarso Genro, durante encontro, nesta segunda-feira (07), com o presidente José Mujica, garanti