foto de Marcos Eifler


"Blog de cotidiano, fofocas, informação e entretenimento"


 

 

amigo,

hj o sergio piorou muito e teve 
que voltar pra uti
jeane
 

Definição, só em março

Carlos Chagas

Noves fora  a frase de efeito da presidente Dilma, sobre o Lula não precisar voltar, porque nunca saiu, permanece a mesma dúvida no PT e adjacências: caso a popularidade da sucessora não se recupere e até continue  em queda livre, terá o antecessor condições de negar-se a disputar o palácio do Planalto em 2014?

A resposta preliminar é óbvia. Se Dilma não puder sustentar sua candidatura, a única forma de preservação do poder pelos companheiros e aliados será a apresentação do Lula.

Não há prazo imediato  para a definição. Neste ano, pelo menos, nada ficará claro. Lá para março do ano que vem, no entanto, situa-se a encruzilhada. Mesmo se os concorrentes continuarem amorfos, insossos e inodoros, como estão,  será preciso uma decisão, amarga para os dois lados. Porque nem o ex-presidente sentir-se-á confortável atropelando a atual, nem ela encontrará forças para justificar o afastamento.

Por enquanto vale a partitura, apesar de a orquestra desafinar. Dilma é a candidata, comporta-se como tal e mais buscará recuperar o prestígio que as recentes pesquisas levaram. Pode reverter os números e assegurar o segundo mandato. Tudo depende dela, ou de seu governo. Um esforço extra precisará  desenvolver-se  nos diversos setores de atuação de sua equipe.  Há ministros visivelmente travados, daqueles que não conseguem  dizer a que vieram, a não ser para satisfazer os respectivos partidos, abrindo-lhes oportunidades nem sempre muito éticas de participação na máquina pública. Mas também existem ministros competentes, que apenas necessitam de estímulo e de condições para fazer o que não fizeram até agora.

NÃO HÁ VICE-PAPA

Francisco sorriu ao deparar-se com o vice-presidente Michel Temer na festa da despedida. Até gostou das palavras do substituto,  no hangar do aeroporto do Galeão. Apertou suas mãos, agradeceu e comportou-se como todo jesuíta que, mesmo contrariado, procura tirar o melhor proveito possível da contrariedade.

Mas que foi uma baixaria, isso foi, a decisão de Dilma Rousseff de não comparecer. Com todo o respeito ao vice-presidente,  cumpridor de  suas obrigações, fica no ar o  comentário que o  Papa não fez, mas poderia ter feito: “No Vaticano, não temos a figura do vice-Papa…”

PARA REVOLUCIONÁRIOS E HUMILDES 

De tantos pronunciamentos excepcionais da lavra do Papa, destacamos dois igualmente explosivos: os jovens devem ser revolucionários e os bispos, humildes. De que forma aqueles poderão exprimir sua revolução a não ser protestando nas ruas? E estes, senão abandonando a pompa, os luxos, a arrogância e o distanciamento das respectivas comunidades?

COMPREM GUARDA-CHUVAS, A TEMPESTADE VEM AÍ

Esta semana talvez não, porque os trabalhos parlamentares reabrem no dia em que Suas Excelências costumam ir embora, ou seja, quinta-feira. Na próxima, porém, são esperadas múltiplas escaramuças: dos presidentes da Câmara e do Senado  contra a presidente da República.  Do PT contra o PMDB, e vice-versa. Dos companheiros contra a companheira.  Dos pequenos partidos da base oficial contra o  palácio do Planalto.

Sobra o Judiciário, na hipótese de o presidente Joaquim Barbosa der solução cirúrgica e imediata aos embargos dos mensaleiros,  sinalizando o rumo da cadeia para os réus condenados.

 

 

 

Recebo do Laurinho que leu a noticia sobre o mão leve que lhe roubou 120,00. Ela como boa mão dura que é só levou esta quantidade, mas me disse que nunca leva mais de 15,00. Mão de vaca é isto mesmo!

bah!, mas esta R. Lemos vive comendo! Almoça no chopin e já vai fazer lanche no Centro!!

junho de 84 foi a cirurgia do cara.axei o livro.

 

 

 

 

 

A TRAGE´DIA QUE SE DABATEU SOBRE

A FAMILIA DO FUNDADOR DO BAR DO BETO

Consegui estas maravilhas com a Marta Cravo, filha do José Alberto do Cravo, o Beto, fundador do BB.

Ela me disse que as fotos são 1971, porque seu pai, o Beto começou a ir a Camboriu ainda em 1969.Ele, o Beto, tinha um jeep com tração a 4 rodas( antes que o Laurinho me encha o saco, deve ser uma daquelas rural que ele usou muito pra fazer reportagem policial na ZH junto do capitão Galdino, do Mitchell, do Betinho, do Karnas e outros como o próprio Cascatinha..nos tempos que ele era pobre...)

E que de dia eles iam a Porto Belo passear. Ai em Porto Belo disseram que o melhor estava atrás dos morros mas era dificil chegar lá. ele topou o desafio e descobriu bombas e bombinhas. A gaucholandia ainda não conhecia estas maravilhas que depois foram sendo descobertas lentamente.

Os pescadores de Bombas e Bombinhas queriam que o Betinho comprasse um terreno mas como ainda não havia luz, ele dizia:
- Como vou tomar minha cerveja?
tODOS OS ANOS a família veraneava em Bombas e Bombinhas, até porque Betinho gostava mesmo de uma barraca pra tomar sua ceva gelada. A poreferida era a Brahama Extra e a Antartica.A história do funador do BB sairá no meu livro sobre a noite de Porto Alegre mas aqui dou apenas esta palhinha.

Quando procurei a Marta alguns anos atrás pra pegar dados, ele me contou que seu pai morrera em 2002 em São Francisco do Sul,durante um veraneio. Mas ele já estava aposentado e gostava mesmo de fazer um churrasquinho pros amigos na rua Vieira de Castro, 145, onde sempre a familia viveu( à exceção de alguns anos que moraram dentro do proprio BB nos fundos).

Agora dias atrás ela me informou que a mãe, Theresinha, está vegetativa numa clínica. Ela Marta está fazendo hemodiálise porque os ' rins pararam' na expressão dela. E há um mês atrás mataram seu único filho homem que segundo ela ' se meteu numa confusão"

Mas a Marta continua com altro astral e de uma gentileza que só as pessoas nobres possuem.

 

legenda das fotos: em Bombas e Bombinhas em 1971 a familia do fundador do BB veraneia . Olhem as casas dos pescadores, aos fundos.(as fotos são do acervo de Marta Cravo)

Memória das Praias

 

 

 

O INVERNO DE NOSSA DESESPERANÇA

No ultimo fim de semana que andei por Serafina fiz esta foto da cerração e chuva que abriu no domingo.

Me deu uma puta tristeza vendo meus pais, dois velhos, ali sozinhos num domingo de manhã, que sai a fazer estas fotos.

Foi como me distraí.

 

 

 

QUATRO ENTREVISTAS E TRÊS CANDIDATOS AO PRÊMIO PINÓQUIO
Publicado: 31 de julho de 2013 às 9:57
No espaço de uma semana, quatro entrevistas exclusivas: da presidente Dilma, do ex-presidente Lula, do presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, e do Papa Francisco.
Os três primeiros, com todo o respeito, disputam o prêmio Pinóquio. Porque ao afirmar que o Lula não precisa voltar ao governo, pois está nele, Dilma não só reconheceu uma administração em condomínio ou, mais ainda, subordinada ao antecessor. Ficou evidente que, com seu comentário, fixou a disposição de não abrir mão da reeleição. Vai para a luta. O problema a envolver o filho do Geppeto é que, continuando a perda de popularidade da presidente até o começo do próximo ano, o PT decidirá existir apenas uma forma de não perder o poder: lançar o Lula. E nesse caso Dilma não teria outra saída senão agradecer e sair do palco. Sendo assim, desde já, sua disposição pelo segundo mandato encontra-se subordinada a forças que não dependem de sua vontade.

Quanto ao Lula, poderá repetir mil vezes não ser candidato, mas é. Obviamente, na dependência de o governo Dilma não se recuperar. Sente-se essa disposição toda vez que ele informa estar muito bem de saúde e que o câncer desapareceu. Poderia, o ex-presidente,guardar-se um pouco mais,deixando de repetir não ser candidato, pois quando for, na dependência da natureza das projeções políticas, será cobrado pela negativa. Um pouco de experiência mineira faz falta a políticos paulistas e nordestinos: para que afirmar aquilo de que não se tem certeza? Tancredo Neves jamais negou sua candidatura presidencial, mas dizia sempre que seu objetivo era continuar governador de Minas. Todo mundo entendeu, sem a necessidade de cobranças constrangedoras.

No capítulo de Joaquim Barbosa, a mesma contradição. Não é candidato ao palácio do Planalto, não tem partido, jamais foi político e até mesmo é negro. Por que, então, continua pontificando a respeito das necessidades do país e lembrando que, onde quer que vá, é aplaudido e saudado como candidato?
Aqui para nós, as três entrevistas mais se assemelham à história onde não faltam personagens como a Raposa Esperta, a Ilha dos Prazeres e a barriga de Monstro, a baleia. Só está faltando a Fada Madrinha.
A única entrevista verdadeira, honesta e justa foi do Papa Francisco ao repórter Gerson Camarotti, afinal, um alívio ético insuperável.
DE VOLTA À REALIDADE
Uma aposta se fazia nas redações de jornais em Brasília, ontem: os trabalhos do Congresso serão retomados hoje, de verdade ou de mentirinha? Porque numa quinta-feira, dia de deputados e senadores voltarem a seus estados, seria a oportunidade para chegarem à capital federal para começar a trabalhar?
Abandonaram sua obrigação em meio a convulsões da sociedade e a cobranças de reformas que jamais produzirão. Mais ainda, quando o país inteiro reverenciou a presença do Papa Francisco entre nós. Iriam perder mais um fim de semana de ócio?
GOVERNADORES EM AGONIA
Existem bons e maus governadores, entre os que se dispõem a disputar o segundo mandato. Um denominador comum os une: os efeitos das manifestações de protesto contra a falência dos serviços públicos verificados no país inteiro. O risco é de serem tragados, todos, pela avalanche da indignação nacional. Nas eleições do ano que vem, serão nivelados por baixo, e não sem razão. O diabo é prever os candidatos que irão sucede-los. Poderão ser piores…

 

 

 

De Serafina

 

O Povo tá falando que a casa do povo de serafina será transferida pra entrada do pórtico. será verdade???

 

são 9 vereadores na cidade.

 

 

 

Lanche do agapio

Fui comer no Agapio dias atrás e olhem o petardo que o cesar mandou fazer. tenho que agora fazer dieta.

 

 

Destaque:5938

Jantar Italiano em Silva Jardim

A abertura oficial dos festejos pelos 53 anos de Serafina Corrêa
aconteceu no dia 19 de Julho de 2013, sexta-feira, no Distrito de
Silva Jardim. Cerca de 700 pessoas participaram do Jantar Italiano,
especialmente preparado pela comunidade do Distrito. Gastronomia
típica, organização e alegria, no jantar que integrou a comunidade
serafinense e visitantes.
Houve a apresentação do traje oficial das Soberanas do município, com
a presença de autoridades e o aplauso dos presentes. Em seguida, houve
pronunciamentos e a abertura oficial dos festejos dos 53 anos de
emancipação político-administrativa do município de Serafina Corrêa,
realizada pelo Prefeito Ademir Antônio Presotto.
A reestreia do Grupo Teatral Vêneto, de Serafina Corrêa, prendeu a
atenção das centenas de pessoas que acompanharam, atentamente a
apresentação da peça: El rapto del salame, em português, O rapto do
salame. Totalmente encenada em talian, língua co-oficial do município,
trazida pelos imigrantes italianos, patrimônio imaterial do Rio Grande
do Sul, a apresentação foi espetacular, com muitos risos, alegria e
ensinamentos.
Houve, também, show do artista Valdir Anzolin, completando a noite
que abriu, oficialmente, os festejos do município.

 

 

 

Destaque:6366

Rádio Comunitária em Serafina Corrêa

No sábado, 20 de Julho de 2013, o Prefeito Ademir Antônio Presotto
participou de uma entrevista na Rádio Comunitária Liberdade FM de
Serafina Corrêa.
A Rádio é dirigida pela Associação Comunitária Serafinense de
Comunicação, com representações de entidades locais: CTG Galpão da
Saudade, LIONS Clube, Associação Amigos Tristes, Associação dos
Jipeiros, Cooperlate, Bombeiros Voluntários, Sindicato dos
Trabalhadores das Indústrias da Alimentação, Sindicato dos
Municipários e Associação dos Clubes de Mães.
A Rádio Liberdade FM iniciou suas transmissões no dia 1º de Maio de
2013, é um canal aberto a toda a comunidade, com o objetivo de
proporcionar ao povo serafinense uma programação de qualidade, com
músicas para todos os gostos, além de informações de utilidade pública
e variedades.
Durante a entrevista, o comunicador José Modelski Júnior deu as
boas-vindas ao Prefeito Municipal Ademir Antônio Presotto, questionou
sobre a programação dos 53 anos do município, além de abordar questões
relacionadas às ações da administração pública. O Prefeito disse estar
muito honrado em ter, no município, uma rádio comunitária, salientando
que também buscou, junto ao Ministério, a viabilidade do projeto e que
agora, é realidade. Destacou a programação dos festejos do município,
dizendo que Serafina Corrêa tem o progresso, o desenvolvimento e a
simpatia graças às pessoas, aos trabalhadores, aos homens e mulheres
que constroem, todos os dias, este município, a Cidade Simpatia.

 

 

 

CHILE: O DINAMISMO DA FALA COTIDIANA
Para cachar (entender) a fala chilena é preciso avisparse (ser inteligente) e apechugar al tiro (enfrentar de imediato) uma gíria que pode ser muito bacán (legal, espetacular, bacana).

De Santiago do Chile
Gelson Farias

Ao idioma espanhol escrito no Chile se adiciona o dinamismo da fala cotidiana. Estamos falando de uma gíria que recebeu a herança das línguas dos povos nativos, especialmente do mapudungún. A expressão da fala chilena é denominada chilenismo. Com razão os estrangeiros ficam encantados com este particular slang e não demoram em incorporá-lo a seu vocabulário. São palavras e frases nas que abundam a linguagem metafórica, as rimas e as relações engenhosas para expressar com picardia o que é conhecido no Chile como sabedoria popular. Chama também à atenção dos estrangeiros e de alguns chilenos a forma engraçada com que temas sérios são abordados.
A riqueza da sua fala se origina de palavras de outros idiomas. Alguns exemplos: cachar significa entender, é derivado do inglês to catch; valer callampa significa valer muito pouco, vem da palavra quéchua kallampa, que nomeia os cogumelos que crescem em qualquer lugar. As tribos urbanas de jovens são as principais criadoras de novos termos e gírias. Na hora de utilizar chilenismos é recomendável estar informado e atualizado, porque mudam constantemente. Uma das coisas típicas da fala chilena é o costume de denominar diversos tipos de pessoas com nomes de animais.
No espanhol falado no país se escutam alguns giros que também são pequenos defeitos de dicção. É comum que o chileno não pronuncie os “s” e os “d” no final das palavras, inclusive no final de algumas sílabas. Desaparecem totalmente ou são apenas insinuados. É costume dizer verdá em lugar de verdad (verdade), e salú por salud (saúde). Também é frequente dizer laoh em vez de lados, e cosah e não cosas (coisas), usando o singular quando a palavra é plural e deve terminar com “s”. Na fala dos chilenos também não se faz uma diferença clara entre “b” e “v”; nem entre “c”, “s” e “z”. Talvez a característica mais particular seja o uso de diminutivos, costume que aparece em todos os estratos sociais. Por exemplo, no verão você toma solcito (solzinho), na metade da tarde se convida a beber um tecito (chazinho) e de manhã um cafecito (cafezinho), aquele que chega tarde está atrasadito (atrasadinho) e quem trabalha muito está cansadito (cansadinho).
Chilenismos seletos
Al tiro
Significa de imediato ou a toda pressa e os chilenos usam-no frequentemente. A gente vai almoçar al tiro? A expressão tem sua origem no antigo costume, que já não se usa, de atirar para o alto para avisar os camponeses à hora do almoço.
Huevón
Talvez seja a gíria mais usada no Chile. Utiliza-se para qualificar alguém de bobo ou estúpido; embora também possa significar amigo. Tem múltiplas derivações como huevear, que é sinônimo de desfrutar ou se entreter, mas também de chatear alguém. Sua origem está relacionada com a palavra huevo (ovo). É usado para nomear a zona genital masculina devido à semelhança física entre os testículos e este alimento. A maneira e o tom com que se diz determinam se a conotação é positiva e amistosa ou negativa e desqualificativa.
A la maleta ou ser maletero
Maletero é quem carrega malas. Porém, no Chile maletero também é alguém que não respeita as regras do jogo em uma briga. Quem age à maleta tem más intenções e é traidor, suas verdadeiras intenções estão ocultas, como se estivessem guardadas em uma mala.
Dar cancha, tiro y lado
Significa ganhar facilmente, fazendo ostentação da superioridade frente ao rival. Desde a sua origem se da cancha, tiro y lado nas competições equestres, especialmente nas corridas chilenas, no campo.
Cortar las huinchas
Quando alguém deseja muito fazer alguma coisa, está que corta las huinchas. A palavra wincha, de origem quéchua, nomeia um cinto para segurar os cavalos. Cortar las huinchas evoca um ginete que espera o sinal de partida em uma carreira.
Darse vuelta la chaqueta
As pessoas que mudam de opinião repentinamente e de forma oportunista, viram a casaca. O dito se remonta à Guerra Civil de 1891, quando alguns derrotados passaram para o outro bando, mudando a casaca e o uniforme.
Irse a la cochiguagua
Significa viver sem o menor esforço, esperar que os outros façam o trabalho. Ou seja, é como ir no coche de guagua (carrinho de um bebê),-guagua vem do mapudungún e significa bebê.
Hora de once
No Chile, a hora de tomar once (onze) é a hora do chá, adotando o costume ingles. A once consiste em beber chá ou café com sanduíches, ao redor das cinco da tarde. Já a tradição popular atribui este termo aos marinheiros que, no passado e de brincadeira, chamavam de once à aguardente, que em espanhol tem onze letras (aguardiente).
Marca Chancho
Para se referir a uma marca de pouco prestígio, desconhecida, se diz depreciativamente que é uma marca chancho (marca porco). Esta marca efetivamente existiu, e correspondeu a uns cigarros fabricados em Valparaíso no século passado.
Más perdido que el teniente Bello
Mais perdido do que o tenente Bello. As pessoas que estão mais perdidas do que o tenente Bello são aquelas muito desorientadas. O provérbio se origina em um fato real de 1914, quando o aviador Alejandro Bello desapareceu durante uma prova aérea e nunca mais foi encontrado.
Morir en la rueda
Morrer na roda. Morir en la rueda significa respeitar lealmente um segredo e se manter em silêncio. Esse ditado evoca a roda na qual torturavam os prisioneiros durante a Inquisição para que confessassem.
Ni chicha ni limoná’
Nem chicha nem limonada. Diz-se que alguém no es chicha ni limoná’, quando mostra indefinição, ambiguidade e fica em uma situação intermediaria, esperando pelo momento mais conveniente para se definir (em cima do muro). Chicha é um licor forte, de uva ou de maçã e limoná’ (limonada) é a inocente bebida de limão com açúcar.

 

 

 

Valter Gomes Pinto, que muitos livros meus ele pagou na edição, está se recuperando de um problema de saúde. esteve hospitalizado neste fim de semana.

NA FOTO de 12.12.1997 a turma do Irpapus janta numa churrascaria de bairro.

Eramos bem mais moços. ENTRE eles Plínio Dotto(de cigarro), Cascatinha( do JC) e outros integrantes do Irpapus.
Também aparece o colaborador deste site, o AABandeira, do lado do Cascatinha

 

Outra foto histórica:
Serginho Ros e Assis Hoffmann, no meio dos militares em 1964. Eles andavam acompanhando os militares que andavam a cata do coronel Jefferson Cardin. A foto foi feita em Santo Angelo. O acervo é do Assis.

Peguei um exemplar do Bairrista no Arena. Os guris são bons. O jornal era disputado a tapas entre os torcedores. o meu roubei de um vendedor ambulante enquanto ele se distraía.

 

 

 

 

 

O Índice do Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) do Brasil, divulgado pela ONU cresceu 47,5% no País, de 0,493 para 0,727, entre 1991 e 2010. E tem gente que sente saudades dos torturadores de 1964. Apesar deste avanço continuamos atrás de Cuba, para desespero do Rogério Mendelski e do Percival Puggina. Desespero duplo, de como crescemos tanto sem seus amigos de farda e por estarmos ainda atrás de Cuba.

Segunda a revista semanal Isto É, a corrupção tucana em São Paulo vem desde o governo do até então santificado Mário Covas, passando pelo Serra e chegando ao Alckimin. A empresa alemã Siemens está entregando nas justiças alemãs e brasileira o propinoduto em que se transformou os quase 20 anos do comando do PSDB no estado de São Paulo.

Agora a maior vergonha é os médicos quererem que sua profissão vire carreira de estado no Brasil. Trocando em miúdos, além de faturarem milhões por ano, ainda querem garantir uma gorda aposentadoria do governo.

Remindo Sauim, da progressista Canoas

 

amigo,
hj o sergio piorou muito e teve
que voltar pra uti
jeane

Definição, só em março
Carlos Chagas

Noves fora a frase de efeito da presidente Dilma, sobre o Lula não precisar voltar, porque nunca saiu, permanece a mesma dúvida no PT e adjacências: caso a popularidade da sucessora não se recupere e até continue em queda livre, terá o antecessor condições de negar-se a disputar o palácio do Planalto em 2014?

A resposta preliminar é óbvia. Se Dilma não puder sustentar sua candidatura, a única forma de preservação do poder pelos companheiros e aliados será a apresentação do Lula.

Não há prazo imediato para a definição. Neste ano, pelo menos, nada ficará claro. Lá para março do ano que vem, no entanto, situa-se a encruzilhada. Mesmo se os concorrentes continuarem amorfos, insossos e inodoros, como estão, será preciso uma decisão, amarga para os dois lados. Porque nem o ex-presidente sentir-se-á confortável atropelando a atual, nem ela encontrará forças para justificar o afastamento.

Por enquanto vale a partitura, apesar de a orquestra desafinar. Dilma é a candidata, comporta-se como tal e mais buscará recuperar o prestígio que as recentes pesquisas levaram. Pode reverter os números e assegurar o segundo mandato. Tudo depende dela, ou de seu governo. Um esforço extra precisará desenvolver-se nos diversos setores de atuação de sua equipe. Há ministros visivelmente travados, daqueles que não conseguem dizer a que vieram, a não ser para satisfazer os respectivos partidos, abrindo-lhes oportunidades nem sempre muito éticas de participação na máquina pública. Mas também existem ministros competentes, que apenas necessitam de estímulo e de condições para fazer o que não fizeram até agora.

NÃO HÁ VICE-PAPA

Francisco sorriu ao deparar-se com o vice-presidente Michel Temer na festa da despedida. Até gostou das palavras do substituto, no hangar do aeroporto do Galeão. Apertou suas mãos, agradeceu e comportou-se como todo jesuíta que, mesmo contrariado, procura tirar o melhor proveito possível da contrariedade.

Mas que foi uma baixaria, isso foi, a decisão de Dilma Rousseff de não comparecer. Com todo o respeito ao vice-presidente, cumpridor de suas obrigações, fica no ar o comentário que o Papa não fez, mas poderia ter feito: “No Vaticano, não temos a figura do vice-Papa…”

PARA REVOLUCIONÁRIOS E HUMILDES

De tantos pronunciamentos excepcionais da lavra do Papa, destacamos dois igualmente explosivos: os jovens devem ser revolucionários e os bispos, humildes. De que forma aqueles poderão exprimir sua revolução a não ser protestando nas ruas? E estes, senão abandonando a pompa, os luxos, a arrogância e o distanciamento das respectivas comunidades?

COMPREM GUARDA-CHUVAS, A TEMPESTADE VEM AÍ

Esta semana talvez não, porque os trabalhos parlamentares reabrem no dia em que Suas Excelências costumam ir embora, ou seja, quinta-feira. Na próxima, porém, são esperadas múltiplas escaramuças: dos presidentes da Câmara e do Senado contra a presidente da República. Do PT contra o PMDB, e vice-versa. Dos companheiros contra a companheira. Dos pequenos partidos da base oficial contra o palácio do Planalto.

Sobra o Judiciário, na hipótese de o presidente Joaquim Barbosa der solução cirúrgica e imediata aos embargos dos mensaleiros, sinalizando o rumo da cadeia para os réus condenados.

 

 

 

REGINA LEMOS

 

VITIMA DE "MAO GRANDE"

 

Um tradicional MÃO GRANDE, provavelmente BEM ARRUMADO, que passeava no SHOPPING PRAIA DE BELAS deu uma de mão grande como se dizia na reportagem policial antigamente.

Ela foi almoçar no shopping e só se deu conta que tinham levado sua carteira no centro da cidade, quando foi faze rum lanche.

 

Regina lemos, tens que aprender que nestes shoppings os mãos grandes campeiam. e que ninguém faz nada. O melhor é ficar longe deles....

 

 

 

Bilhetagem eletrônica abrange todo o sistema de lotações
30/07/2013 15:06:40

Foto: Samuel Maciel/PMPA
Descrição: Novo sistema passa a funcionar em 403 veículos de 29 linhas da Capital
Novo sistema passa a funcionar em 403 veículos de 29 linhas da Capital

A partir de quinta-feira, 01, todo o sistema de lotações da Capital já circulará com utilização do TRI Passe Antecipado. A medida, com implantação da bilhetagem eletrônica, iniciada há cerca de um mês na Linha Menino Deus, objetiva uma circulação mais qualificada e segura nos 403 veículos de 29 linhas. O pagamento da tarifa acontece quando do ingresso do usuário no veículo.

Como fazer o Cartão TRI Passe Antecipado
A Passagem Antecipada destina-se ao usuário comum. É uma passagem de valor integral da tarifa. Mas se você possui um cartão escolar, ou Vale-Transporte, pode colocar créditos de Passagem Antecipada no seu TRI. Assim, não é necessário adquirir um novo cartão.

O cartão de Passagem Antecipada e o de Vale-Transporte é o mesmo: há o nome e o CPF do usuário e não possui foto. Esse cartão não é intransferível, sendo possível que outra pessoa, além do titular, o utilize.

Como se Cadastrar
Se você ainda não tem um cartão TRI, pode fazer o cadastro para solicitação do cartão de Passagem Antecipada. Basta levar o seu CPF, carteira de identidade e um comprovante de residência em algum dos seguintes locais:
- Centro Integrado de Passagem Escolar e Isenção da EPTC, na rua Uruguai, 45 – Centro de Porto Alegre, de segunda a sexta, das 8h30 às 17h30.
- ATP, na av. Protásio Alves, 3885 – Petrópolis, de segunda a sexta, das 8h30 às 17h30.
- Posto Integrado Terminal Triângulo, na avenida Assis Brasil – Terminal Triângulo, de segunda a sexta, das 8h30 às 17h30.
- no Posto Móvel da ATP.

Outras informações no Serviço de Atendimento ao Cliente do TRI, fone (51) 3027.9959, das 8h às 18h de segunda a sexta-feira, e aos sábados, domingos e feriados, das 8h às 12h e das 14h às 18h. Ou pelo FalaPoa fone 156.

 

 

 

noticia ruim de Brasília.

A Jeane, secretária do Carlos Chagas informa que o nosso querido SERGINHO ROS piorou de saúde e voltou pra UTI. Oremos com força pela sua saúde.Amém.

 

 

 

lixo e multa da AZULZINHA

 

eSTAVA SAINDO DO MEU MEDICO, O BELMAR, ONTEM NUM CONSULTORIO PERTO DO MÃE DE DEUS. VI AQUELE LIXÃO ALI ATIRADO - NINGUÉM VAI JUNTAR - E A AZULZINHA DO LADO CANETEANDO CARROS....O PODER PUBLICO VIROU MESMO UM SANGUESSUGA DA SOCIEDADE . NAO PRESTA SERVIÇOS E SÓ PENSA NAQUILO, ARRECADAR....

 

 

 

o CARTAZ AVISAVA os boys da Assembléia que sempre vão pegar o cafezinho NOSSO DE CADA DIA no subsolo do prédio; a maquina tinha estragado e não houve cafe...mas muita gente tem maquina propria dentro do seu recinto e ali mesmo faz o NOSSO CAFEZINHO DE CADA DIA

 

 

 

PRIMEIRO MILAGRE

DO CHACAL

O boêmio conhecido por Chacal, antigo frequentador do TUIM, na Ladeira, já fez seu primeiro MILAGRE e por isto os bebuns que o frequentam estão pensando em levar seu nome pro PAPA FRANCISCO imediatamente. Ontem, Wanderley Soares e o bebum conhecido por ESTRELA fizeram as PAZES,depois de anos de BRIGAS e desavenças.

O rádio corredor logo saiu espalhando que fora o primeiro milagre do CHACAL...

 

 

 

Abertura Oficial do Festipizza 2013

O maior festival de pizza da serra gaúcha, o Festipizza, teve a
abertura oficial no dia em que Serafina Corrêa completou 53 anos,
quinta-feira, dia 25 de Julho de 2013. Com a presença de autoridades
municipais, o evento contou também com a presença de centenas de
pessoas que acompanharam essa data histórica, a abertura oficial do
Festipizza.
Expectativa, preparativos e muito trabalho, assim a Prefeitura
Municipal de Serafina Corrêa e a ACISCO, Associação Comercial,
Industrial e de Serviços, junto aos patrocinadores e colaboradores
proporcionaram aos serafinenses e visitantes um grande festival de
alegria, música e gastronomia.
A cerimônia de abertura aconteceu no dia 25, no Ginásio Municipal
Irceu Antônio Gasparin. Após o pronunciamento das autoridades, o
Prefeito do município de Serafina Corrêa, Ademir Antônio Presotto,
declarou oficialmente aberto o Festipizza, o maior festival de pizza
da serra gaúcha. Em seguida, houve show com Deise e Zilo. O primeiro
dia do evento foi um sucesso!

 

 

 

la nave vá...

depois de ter ' licença' da rosa lopes, sua esposa, Laurinho D. embarca dia 19 prum tour europeu....

*

assim que é bom....só comunica a mulher dias antes de viajar....

*

Ronha hoje de manhaã na Guaiba foi sobre o tal do torcedor que teria apanhado da BM no domingo. Eu e o Mello vimos tudo estávamos há poucos metros dali. Nem tirei a maquina pra fazer fotos. não perco tempo com chinelagem....

*

Estes torcedores agora nã falta do que fazer, estão promovendo intrigas entre Odone e Koff...são uns merdas mesmo...se prestam só pra isto mesmo..

*

E a mídia, hein....nenhuma critica ao Papa por tef falado exclusivo pro Fantastico...depois o Papa, muito malandro, deu coletiva no avião,quando já não estava em solo do pais.

*

Eu desconfio de algum contrato entre o banco do vatacino e a rede do Jardim Botanico...mas é do jogo...

 

recebo do Letier,velho amigo de sborja.

Fala meu galo!!!
Como vc está?
Me falaram que tu achou uma prenda? Tá de namoro... é verdade??
Deve ser rica!!
Por aqui tudo na mesma, nós estamos sempre cuidando da Fronteira... sabe como é... esses argentinos não são fáceis... teve um que virou até Papa... o pessoal facilitou lá no Vaticano.
Manda notícias, amigo.
Abraço!

Letier

 

 

 

Época descobre base de treinamento da guerrilha urbana que atua nas manifestações de rua
http://1.bp.blogspot.com/-pK9GMmyWtKk/UfbVxL8Pn-I/AAAAAAAAa2w/xAEjc151UG8/s320/azzzz.jpg
Da mesma forma que fizeram os voyeurs de esquerda que desfilaram nus na Câmara de Porto Alegre, os "gladiadores" (é como se intitulam) aprendem táticas de guerrilha urbana, no Mato Grosso, para incendiar os desfiles de 7 de Setembro e o Rock in Rio. A denúncia é de Época.

Leonel Rocha - Época desta semana, descobriu que os bandoleiros de esquerda treinam no Mato Grosso com delinquentes do MST, dissidentes das Farc e remanescentes dos Tupamaros e COB. Eles se preparam para meter fogo com bombas molotov no desfile do dia 7 e no Rock in Rio. Leia:

Primeiro, a ONG Defensoria Social espalhou voluntários pelo país para defender manifestantes presos por vandalismo. Agora, os anarquistas também recebemtreinamento de instrutores experientes. Nos fins de semana, os jovens se reúnem em cidades de Mato Grosso para fazer coquetel molotov e escudo de madeirite e produzir líquidos que anulam o efeito do gás lacrimogêneo. Nesses encontros, eles escolhem bancos e empresas multinacionais como alvos de depredação. Participam dessas reuniões os anarquistas Anonymous, Anarcopunk e Acción Directa, ex-militantes do MST, alguns dissidentes das Farc e remanescentes da guerrilha uruguaia Tupamaros e da Central Operária Boliviana. Os próximos atos de vandalismo como ação política estão previstos para o desfile de 7 de setembro e o Rock in Rio.
Políbio Braga – Google - Posted: 29 Jul 2013 01:54 PM PDT

 

 

 

MORREU QUANDT DE OLIVEIRA!


Morreu o Coronel da Marinha Euclides Quandt de Oliveira. O Conheci lá no final dos anos 70, em Blumenau, quando veio receber uma homenagem. O Julinho Pacheco estava ' colado' nele, porque o Julinho era diretor da RBS em Brasília.
Naquela noite, viajei de Porto Alegre a Blumenau a noite toda porque tínhamos que amanhecer lá. O Mafalda era o fotógrafo que me rachou a cara de tão cara de pau que era. Ele ia se metendo, falando com o Julinho, com o ministro e 'derrubando' protocolos...Mafalda não era mole...

Sempre lembrava do ministro ao Julinho, nas minhas tertúlias que tinha com o agora ' homem da Igreja Católica' porque está na Rede Vida!

Lauro Schirmer fez uma boa fofoca envolvendo aqueles tempos. A reproduzo

' embora ele diga que sua ação só chegava ao nível de ministros( ' Com presidente da República é conversa para dono de empresa..."), Fernando sabia como ninguém chegar aos seus objetivos. Levando para as áreas técnicas do governo a colaboração valiosa de engenheiros como os diretores da RBS TV , Ivo Facca e Fernando Ferreira, ou usando seu charme e ramos de flores para conquistar a simpatia da filha do ministro Quandt de Oliveira, que era a toda-poderosa auxiliar do Ministério das Comunicações.( do livro RBS: da voz-do-poste à multimídia, de Lauro Schirmer, LPM editores.)


 

 

 

dr. Tiago Duarte

atende na frente da prefeitura!

O presidente da Câmara Municipal da capital, Tiago Duarte, teve que falar com algumas ' pacientes' agora depois do almoço quando ia ter audiência com o prefeito. Pararam o ' homi', porque queriam consulta. Ele está num confronto aberto com o secretário da saúde do Município, por causa de umas consultas que vem dando ' fora do expediente burocrático da secretaria da saude"

 

 

 

Estimadas e estimados comp@s

Conforme contato anterior reforçamos o pedido de apoio financeiro para garantir a permanência dos familiares da nossa companheira Paula Blume, que estão na Argentina para acompanha-la após ela sofrer um grave acidente, há uma semana, naquele País.
A Paula é estudante de história da UFRGS e participa de grupos de pesquisa sobre a ditadura no Cone Sul daquela Universidade,bem como atua como uma grande ativista em defesa dos direitos humanos e demais direitos da cidadania.

Ela se encontra hospitalizada pelo Sistema Público de Saúde, no hospital Dr. Lucio Molas, na cidade de Santa Rosa, na Província de la Pampa e deverá ser submetida a uma cirurgia séria na coluna. Ela está sendo tratada pelo Sistema Público de Saúde daquele País e está aguardando cirurgia para colocar uma prótese no lugar de uma vértebra fraturada. A Paula também fraturou a bacia e está sendo mantida com morfina para minimizar as fortes dores.

Conforme informações que recebemos, somente hoje o médico responsável pelo atendimento encaminhou o pedido da compra da prótese - que deverá ser adquirida e importada pelo Ministério da Saúde da Argentina -, e marcou a cirurgia para a próxima segunda – feira (5 de agosto), o que nos preocupa em razão de riscos e sequelas pela longa espera.

A Paula não tem condições de ser removida para o Brasil, então deverá permanecer na Argentina por um longo período, acompanhada de familiares que não dispõem de recursos para arcar com as despesas necessárias a esta permanência. Com forte apoio de professores e pesquisadores das Universidades Federal do RS, de Buenos Aires e de La Pampa, bem como dos demais colegas e companheiros de luta da Paula, já formamos uma rede entre os dois países e contatamos daqui os órgãos responsáveis no Brasil para que providenciem a remoção da Paula ao RS após a cirurgia, bem como mantenham um monitoramento constante em relação ao seu caso no exterior.

Para quem puder apoiar, seguem as informações necessárias ao depósito, e para quem apoiar solicitamos que comuniquem a mim por este e-mail ou e a companheira Sílvia Simões, através do e-mail silviasimoes1973@hotmail.com.

DADOS PARA DEPÓSITO
BANCO DO BRASIL
AG: 1899-6
CONTA: 46.490-2
EM NOME DA COMPANHEIRA SARAH AQUINO BARBOZA

Por fim registramos aqui a grande solidariedade de todas e todos os ativistas argentinos que incansavelmente se empenham com vigor e carinho pela Paula, bem como aquelas e aqueles em nosso Estado, que mesmo reconhecendo as dificuldades da distância se movem para que a Paula tenha um atendimento digno e retorne com força e saúde para a sua casa e a causa.

Um forte abraço
Vânia

 

 

 

O ARENA POR DENTRO

 

Mais parece um ginásio, que outra coisa. Mas que conforto. Era hgora de vermos futebol de forma civilizada. aquele Olímpico não deixou saudades nenhuma!

 

 

 

 

 

A ACEG EM SERVIÇO

 

Fui muito bem atendido tanto pela Aceg e também pelos funcionários do Arena. A gente nem tá muito acostumado com isto....

 

 

Olhaí a torcida chegando no Arena. Numa tarde maravilhosa de inverno!

 

 

 

 


 

 

T2 LEVA AO ARENA

 

Descobri que o T2 leva e traz do Arena....mesmo cheio como ficava o T5 quando íamos ao Olímpico!

 

 

ADEUS OLIMPICO!

O Olímpico já era. Tiraram até o letreiro. vai virar um grande condominio!

 

 

o ' BASTANTÃO' DO AGAPIO

Fui almoçar no sábado no Agápio Lanches e olha só que 'petardo' que o Tasca mandou fazer!
Proteína pra ninguém botar defeito!

 

 

 

cineminha da Urgs

 

Se liguem porque no cineminha da URGS dá bons filmes. sempre as 4 e as 7 da noite.

 

fui ver um do Fellini dias atrás....e sempre tem uma boa audiência!

 

 

OS QUE NÃO APARECERAM COM O PAPA

 

1) PADRE MARCELO ROSSI. sumiu do noticiário

 

2) Roberto Carlos...sumiu também

 

QUEM GANHOU COM O PAPA

 

1) Fafá de Belém que sempre encontra uma brechinha pra cantar

 

2) a ' marcha das vadias' que reuniu 2 mil pessoas, quebrou estatuas e ganhou espaço

 

 

Prefeitura terá programação no centenário de Lupicínio Rodrigues
Programação terá seminário, exposições, teatro, concertos e premiação

O ano de 2014 marca o centenário do nascimento de um dos mais importantes nomes da música popular brasileira. Para exaltar e democratizar a obra do porto-alegrense Lupicínio Rodrigues, a prefeitura trabalha em uma extensa programação para envolver os moradores e visitantes no universo do boêmio compositor de janeiro a dezembro. Em reunião do Comitê Gestor na manhã desta segunda-feira, 29, o prefeito José Fortunati anunciou, entre outras ações, que as comemorações do aniversário da Capital farão parte das homenagens, denominando a Semana de Porto Alegre como Semana Lupicínio Rodrigues.

“A instituição do Ano do Centenário de Nascimento do Lupicínio Rodrigues é uma forma de reconhecer a grande contribuição do compositor para a cultura porto-alegrense, gaúcha e nacional. Queremos relembrar a obra e também levar ao conhecimento dos jovens todo o belo trabalho que deixou como legado para a música popular brasileira”, afirmou o prefeito, que delegou à Secretaria Municipal da Cultura (SMC) a interface com os demais órgãos da prefeitura, para envolver a rede pública de ensino e a agenda cultural da cidade, incluindo o Carnaval.

Com a colaboração de Lupicínio Rodrigues Filho, a programação deverá integrar outros nomes da cultura gaúcha na curadoria, com a participação também do vice-prefeito Sebastião Melo. Conforme destacou o secretário municipal da Cultura, Roque Jacoby, a intenção é unir eventos já consolidados na agenda da cidade, como o Carnaval e o Viva o Centro a Pé, a projetos específicos como seminário, exposições, roteiro teatral, concertos temáticos e premiação a jovens músicos. A proposta é desenvolvida a partir de projeto básico da Coordenação de Música da SMC.

Nascido em Porto Alegre em 16 de setembro de 1914, Lupicínio compôs centenas de músicas que ganharam projeção nos cenários nacional e internacional nas vozes de cantores de destaque na MPB, com temas de amor, traição e boemia. É autor, ainda, do hino do Grêmio.

 

Coleguinhas

Não tenho me pexado com a Denise Nunes

que mora aki do meu lado....sei que em outubro volta o companheiro dela que passou um ano em Paris fazendo um curso.

*

TAMBÉM não tenho visto o Alberto Blum, que também mora aqui do lado.

*

O Mello teimou comigo que umc ara que estava no jogo no domingo era o David Coimbra. Mas estava muito diferente pra ser ele.

*

 

De Serafina

*

Morreu uma parente da diretora da rádio Odisséia.

*

Adriana Sabadin ficou em casa na segunda(hoje) pra fazer o material da festipizza. na prefa, a interrompem toda hora.

*

Deu uma média de 600 ingressos por dia na Festipizza. Foram 3 dias.

 

Coleguinhas

Edgar Schmidt estava neste domingo no Arena, no jogo do gremio x flu.

*

Mello, do JZona Sul também vai ao Arena no T2, como eu. Antes ele saía de casa - mora em frente ao Olimpico -quando o jogo começava. agora sai as 2 da tarde porque atravessa a cidade.

*

Mello passou o jogo todo puto da vida com aquele argentino que tem um cabelão ...diz que o cara só engana. mas o gremio é fregues de argentino que só enganam.Este filme não termina nunca.

 

dos leitores!
Jornalista Olides Canton:

Oportuna a tua colaboração à página Almanaque Gaúcho, na edição de Zero Hora deste sábado, com o registro dos 53 anos de emancipação de Serafina Corrêa, além de foto ilustrativa e histórica alusiva aos 10 anos do município. Na memória da gente, sempre será a Linha Onze - La Undeze. Eu nasci e passei a infância na área rural, na Linha 16, hoje distrito de Silva Jardim. Meu pai, Vitório Riboldi, com 89 anos de idade, é um dos poucos que lá nasceu e ainda reside na 'colônia'. A maioria compra ou constrói casa na cidade e mantém as terras.
Parabéns por conservares viva tão saudosa memória, além de divulgares o nome da terra natal.
Atenciosamente,
Ari Riboldi

 

domingão

peguei o T2 e me fui pro arena ver o jogo do gremio....

Bom programa, excelente tarde...

é barbadinha

segunda posto as fotos que fiz.

 

 

 

OESP – 27/JUL/13 - O Lula de sempre [ não consta da resenha do CComSEx ] - Editorial
Enquanto o povo estava nas ruas cobrando gestão governamental competente e sem corrupção, Luiz Inácio Lula da Silva escondeu-se como se não tivesse nada a ver com o assunto. Bastou as manifestações populares refluírem - ao que tudo indica, momentaneamente - para ele voltar. E voltou para mostrar que continua exatamente o mesmo, que não aprendeu nada com o retumbante "chega!" que a voz das ruas bradou para os políticos que se julgam muito espertos e capazes de manipular eternamente os anseios populares.
Em dois eventos públicos em dias sucessivos, em Brasília e em Salvador, o ex-presidente lançou mão de todos os recursos de seu arsenal do mais demagógico populismo, na tentativa de reverter a queda livre do prestígio do governo petista em todos os segmentos da população brasileira e em todas as regiões do País. Na verdade, mais do que preservar a imagem do governo e de sua pupila Dilma Rousseff, Lula demonstra estar preocupado em salvar o ameaçado projeto de poder do partido que comanda. E para tanto usou, como de hábito, seu melhor argumento de defesa: o ataque.
Na arenga de mais de uma hora no Festival da Mulher Afro, Latino-Americana e Caribenha, na terça-feira em Brasília, os dotes palanqueiros de Lula revelaram, como única novidade, a admissão implícita do enorme desgaste de Dilma Rousseff com suas repetidas trapalhadas na tentativa de dar satisfação aos protestos populares.
O script não foi diferente no dia seguinte, na capital baiana, durante evento comemorativo dos 10 anos de poder do PT. Depois de um encontro reservado de três horas que certamente não foi dedicado a comemorações - tempo relativamente curto, aliás, levando em conta o tamanho do prejuízo a recuperar -, Lula e Dilma subiram ao palanque montado pelo governador Jaques Wagner para, como de hábito, lançar sobre os ombros das "elites" a responsabilidade de todos os males que afligem o País e gabar feitos sem precedentes na história deste país.
O tema principal dos discursos da dupla foi a inflação, que flerta com o descontrole e é uma das facetas mais visíveis da incompetência do governo aparelhado pelo PT. Para Dilma, "não é verdade" que a inflação seja um problema, porque "este será o décimo ano seguido em que a inflação está sob rigoroso controle". Não importa que o índice inflacionário se tenha mantido, nos últimos meses, no teto da meta, e não em seu centro, como ocorreria se estivesse efetivamente sob controle. E o argumento não estaria completo se, no melhor estilo lulopetista, algumas pedras não fossem lançadas sobre o passado: "E lembremos que nos últimos quatro anos anteriores ao governo Lula, em três a inflação ficou acima da meta".
Por sua vez, Lula deixou bem clara a relação paternalista que mantém com sua sucessora, ao dar-lhe conselhos em público, com uma frase cheia de significados nada misteriosos: "Você, Dilminha, pode começar a fazer oposição a você mesma. Porque a gente pode fazer muito mais". Manifestação típica da tática do morde-assopra que aparentemente o patrono do PT tem aplicado para "enquadrar" aquela cujas lambanças ameaçam comprometer seriamente a ambição da companheirada de se perpetuar no poder.
Lula anda tão obcecado com a ideia de corrigir os desacertos de Dilma que tem cometido gafes embaraçosas. No evento de Brasília declarou: "Dilma não é mais do que uma extensão da gente lá. Nós seremos responsáveis pelos acertos e pelos erros que ela cometer". Descartada a hipótese de ele ter usado um "nós" majestático, que transformaria a frase em pura afronta à dignidade presidencial, em nada colabora para melhorar a imagem de Dilma a tentativa de coletivizar a responsabilidade que a ela, e somente a ela, cabe como chefe de Estado e de governo. É o velho truque de socializar os erros e privatizar os acertos.
Falando aos jornalistas depois do evento em Salvador, Lula deixou no ar uma frase capciosa: "Hoje, eu descubro o quanto eu poderia ter feito mais".
Ressurge, assim, no proscênio político, para mostrar que o velho e ardiloso Lula continua sendo o que sempre foi.

 

 

 

 

 

OS AMORES DE CRISTINA KIRCHNER
OS SEGREDOS JAMAIS REVELADOS DE UMA PRESIDENTE APAIXONADA

 

De Buenos Aires
Gelson Farias


Olides.

Sem ter o que fazer, num dia de muito frio aqui em Buenos Aires, criei coragem e fui caminhar pelas ruas do centro da cidade. Tomei mais de cinco cafés em diferentes lugares, na Calle Florida. De repente, ao passar pela livraria Mundial, dei de cara com um livro que me chamou a atenção. “Os amores de Cristina”. Que belo o título. Boa ideia teve o autor. O livro do jornalista Franco Lindner, com 323 páginas, todo em espanhol, conta a história dos supostos amores da presidente argentina, Cristina Kirchner a grande maioria vivida durante seu casamento com o ex-presidente Nestor Kirchner. Romances de Cristina e do próprio marido, já foram mencionados em outros livros. Mas o livro de Lindner revela em detalhes, casos que há anos são comentados, mas nunca passaram de boatos.

O livro de Lindner.

 

Conta o jornalista Lindner, que o rumor surpreendeu os argentinos e provocou debate em programas de rádio e, principalmente, nas redes sociais. Pela primeira vez desde a morte do ex-presidente Néstor Kirchner (2003-2007), em outubro de 2010, sua viúva Cristina Kirchner, foi envolvida num boato sobre um suposto romance secreto. Tudo teve início numa matéria da revista mexicana “Quien”, onde numa página inteira, contava com detalhes sobre o amor secreto da presidente Cristina. O novo amor da presidente, seria, o juiz espanhol Baltazar Garzón, famoso por ter emitido uma ordem de prisão contra o ditador chileno Augusto Pinochet (1973-1990). Baltazar Garzón, que deixou de ser juiz, na Espanha, tinha presença marcante em todos os atos oficiais do governo argentino. Chegou a ser nomeado, a pedido de Cristina, assessor da Comissão de Direitos Humanos do Parlamento, o que rendeu fortes críticas da oposição.

Cristina Kirchner e Baltasar Garzón, em março de 2012.

Segundo Lindner, quando a presidente conheceu Garzón, tinha acabado de completar 60 anos de idade e vestia luto, em memória a morte de Nestor. Já o juiz espanhol, inabilitado por 11 anos a exercer sua função na Espanha por ter ordenado escutas ilegais em um caso de suposto caixa dois do Partido Popular espanhóis, o Caso Gürtel, estava morando há meses na Argentina, onde fazia palestras. Mas como diz o velho ditado... Tudo que começa mal termina mal, o namoro da presidente não poderia prosperar com mentiras. No capitulo 48 aparece Cristina apreensiva com o seu futuro namorado. Ocorre que, fonte da revista “ Quien”, publicam nova reportagem sobre os dois pombinhos, mas desta vez, dando conta que o ex-juiz manteve outros dois romances, com uma brasileira e com uma colombiana, mas a relação com Cristina Kirchner seria a “mais intensa”. Por conta destes romances de Garzón, com outras mulheres, Cristina Kirchner, segundos fontes do escritor e jornalista Lindner, resolveu acabar com o suposto namoro com Garzón, definitivamente. Para os argentinos acostumados a “ fofocas”, se Cristina tinha razão ou não de terminar o namoro, vai além das expectativas. O artigo da revista “Quién” escrito pela correspondente na Espanha Verónica Calderón e comentava que Garzón “sempre fora muito mulherengo”.

Cristina Kirchner não dorme no ponto...


Conta a correspondente que o ex-juiz,  Garzón, residiu no México, por dois anos, esteve envolvido em um namoro com a bela e sensual Perla Zula,  manequim  e modelo badalada, das noites mexicanas. Por sua vez, fonte da Casa Rosada, desde o lançamento do livro, no mês passado, não comentou  sobre o conteúdo do livro: verdade, mentira, exagero ou delírio, não se sabe. O que se sabe é que a vida emocional da Presidenta é motivo de curiosidade e especulação.  Segundo as más línguas, o vice-presidente, Amado Boudou, era visto como gatão de meia idade, pela presidente Cristina...  Agora, os argentinos querem saber se o namoro da presidente Cristina com o segurança Carbone, contínua, ou...



 

 

 

Olá Olides,
Permita-me remeter a Sem Pulo e Túnel do Tempo,
deste sábado que escrevo na Folha Popular de Teutônia.
Abraços
Rudimar Thomas

 

 


Recebo do colega ARI Riboldi

Bah, mas que overdose de Papa, a Globo parece que encampou o cara...

*

Mais parece uma briga de Record contra a Globo que outra coisa.

 

 

 

 

HISTORIAS DE LA UNDEZE
 
Siderlei de oliveira, sindicalista, começou a ir a serafina correa por causa do sindicato da indústria dos trabalhadores na alimentação. Lá conheceu sua atual companheira - ambos são petistas e este termo pega bem entre as esquerdas - há quatro anos são companheiros. Mas ele não fica muito tempo em serafina. Tudo porque geni cuida dos pais idosos - mais de 90 anos ambos - e geni mora com eles.
 
- Eles acordam de noite, ela tem que se levantar porque eles ficam andando pela casa, comentou ele com um conhecido.
 
Siderlei hoje presidente do confederção nacional dos trabalhadores em alimentação ajudou o sindicato de serafina a conseguir a rádio comunitária que é dirigida pelo josé modeski e que neste momento está tirando audiencia principalmente da rádio Odisseia, dos Massolina, do DEM.
 
Siderlei é visto seguidamente na rodoviária de serafina pegando o ônibus pra viajar para porto alegre ou para são paulo, onde mantém casa.
 
Agora ele está procurando uma casa junto ao rio carreiro pra comprar.
 
Mas devido aos preços que os donos estão pedindo, o mais provável é qu eele compre uma junto ao rios das antes.
 
O que ele tem comentado com conhecidos é que na casa dos ' sogros' está dificil de ficar porque a atenção dos ' velhinhos' pra cima de sua companheira é solicitada a todo momento.
 
Geni tentou ser candidata a vereadora pelo PT de Serafina, mas teve sua candidatura impugnada devido a uma viagem que fez a Marau.

Geni dalla Rosa

 

 

 

FECORS ENCERRA ATIVIDADES DO 8º FESTIVAL DE INVERNO NA TERÇA


A Fecors, Federação de Coros do Rio Grande do Sul, a Secretaria da Cultura de Porto Alegre 25 Anos e a Opus Promoções vão realizar a etapa Araújo Vianna do 48º Festival de Coros – O Gaúcho Quer Cantar, na próxima terça-feira, dia 30, às 20h, no Auditório Araújo Vianna, com entrada franca. Retirada de senhas nas bilheterias do local, no dia do espetáculo, a partir das 14h. Este evento encerra as atividades do 8º Festival de Inverno 2013
Vão participar os seguintes corais:

- Coral da URI, de Erechim;
- Coral Masculino 25 de Julho, de Porto Alegre;
- Coral Masculino Sociedade Tiro ao Alvo, de Nova Petrópolis,
- Vocal Phoenix, de São Leopoldo ;
- Coral Vozes do Porto, de Porto Alegre;
- Coral da UFRGS, de Porto Alegre;
- Projeto Meninas Cantoras do RS, de Bom Princípio, Nova Petrópolis, Novo Hamburgo e Vale Real;
- Coral Outono EnCanto, de Torres.

SERVIÇO

8º FESTIVAL DE INVERNO - AUDITÓRIO ARAÚJO VIANNA - DIA 30/7 – 20H

ETAPA ARAÚJO VIANNA 48º FESTIVAL DE COROS

ENTRADA FRANCA – RETIRADA DAS SENHAS A PARTIR DAS 14H, NAS BILHETERIAS DO ARAÚJO VIANNA

 

 

 

 

"... Retornando da Amazônia, pretendia iniciar a minha preparação para realizar o concurso para a Escola de Estado-Maior. Tinha que estudar e a minha nomeação para instrutor da EsAO era um ótimo negócio. Quando fui surpreendido com a retificação da minha nomeação, à revelia, agora para ser ajudante-de-ordem, e responsável pela segurança do General Humberto de Souza Mello, novo Comandante do II Exército - São Paulo - na fase em que a guerrilha estava no auge. Foi um tempo difícil. A guerrilha urbana organizada pelo baiano Carlos Marighella, mesmo depois da sua morte, executou 65 missões naquele período em que estive como responsável pela segurança do Comandante do II Exército. Caímos em duas emboscadas e eu pude presenciar o que ocorria em São Paulo.

Era uma guerrilha bem organizada, que contava com pessoal preparado e farto material. Marighella editou o manual mais completo de guerrilha urbana que o mundo conhece, o Mini-manual do Guerrilheiro Urbano.

Quando fui para a Escola das Américas - onde funcionava e ainda funcionam todos os cursos que um exército precisa desde a formação de comandante, de liderança, de administração até o curso de formação de sargentos, comandos, guerra na selva etc. - em um dado momento, ao entrar na biblioteca para fazer pesquisas para as minhas aulas e encontro, como best-seller, o livro de guerrilha do Marighella. Não existe, até hoje, um manual melhor de guerrilha urbana. Outra ação violenta da guerrilha em São Paulo foi o assassinato do industrial dinamarquês naturalizado brasileiro, Henning Albert Boilesen, que era o presidente do Grupo Ultra, morto pelos terroristas no dia 15 de abril de 1971.

Considerado pelos extremistas da esquerda, como colaborador do Governo. Acontecia que, nesta mesma ocasião, elementos que tinham ido para a Europa, alguns exilados, outros exilados voluntários. Organizaram um grupo em Paris, com a missão de denegrir a imagem brasileira. Não era só criticar o governo revolucionário.

Era desacreditar a imagem brasileira. O chefe desse grupo era Dom Helder Câmara, que se transferiu para Paris e chegou a se lançar candidato ao Prêmio Nobel da Paz por indicação de três governos do norte da Europa. Diante desse fato o presidente Médici ligou-se com o Comandante do II Exército e deu a seguinte ordem: fale com o Boilesen, chame-o ao seu quartel-general e dê a missão de levar aos governos nórdicos, inclusive o dinamarquês, onde ele tinha as suas origens, o "dossiê" do Dom Helder Câmara. Mostre quem é esse padre, o que ele está fazendo, o que já fez - ex-integralista, comunista - essa "figura impoluta" da Igreja. Quem chamou o Boilesen fui eu. Levei-o para a reunião. Ajudei-o a preparar o "dossiê" que era trabalho de ajudante-de-ordem.

Ele foi para a Europa, apresentou o documento para os três presidentes e os três países retiraram a proposta de Helder Câmara para o prêmio Nobel da paz.De imediato, fomos informados no Brasil da ordem dada pelo grupo de Paris: "Matar o Boilesen". Eles deram a ordem se não me engano para o Lamarca. Recebi a missão de chamar o Boilessen, de novo. Nós o ensinamos a atirar, para a sua defesa pessoal. Foi escalado um elemento da Polícia Civil para ser o seu segurança - motorista dele. Ele treinava no estande de tiro da 2a Divisão de Exército, no quartel do Ibirapuera. Foi-lhe recomendado cuidado.

Sabia-se que eles, os guerrilheiros, tinham ordem para matá-lo. Um dia, esse homem vai à casa da filha, entra numa rua que era mão única, um quarteirão que, naquele dia, havia uma feira, só dava uma passagem e a emboscada - se não me engano foi à quinta tentativa dos guerrilheiros - foi semelhante àquelas que fizeram para o Comandante do II Exército, nas quais caímos por duas vezes, mas conseguimos sair. O itinerário do Comandante do II Exército só era conhecido pelo motorista e na hora. Eram sete, oito itinerários diferentes quando ele fazia o seu deslocamento da casa para o quartel e vice-versa. O Boilesen, naquele dia, entra na rua da feira - só tinha uma passagem. Dispensou o motorista e ninguém entendeu o porquê. O motorista pediu uma dispensa e, também, não sabemos por que foi dispensado.

Ele foi dirigindo. Entra na residência da filha, tira o paletó e deixa a arma em cima da mesa, fala com a filha veste o paletó e sai sem a arma. Foi emboscado na esquina com a Alameda Casa Branca. Levou dezenove tiros, quinze na cabeça. Duas senhoras que estavam na feira também foram atingidas. Assim, era São Paulo. A guerrilha urbana ali era perversa. Este fato realmente repercutiu e, por isso, nós nos envolvemos bastante nessas operações. Os assaltos a bancos se multiplicavam, o dinheiro roubado - desapropriado, como eles diziam - era depositado até em contas particulares como a que o Marighella mantinha no exterior.

Jovens sonhadores e ávidos por aventuras eram recrutados para ações noturnas de propaganda, pichando paredes. Escalados para dirigir os carros nessas horas, muitas vezes eram surpreendidos quando percebiam que a missão daquela vez era um assalto a banco. Propositadamente, o líder deixava cair no local do assalto a carteira de identidade do jovem estudante que estava no volante do carro da quadrilha e tinha sido convidado para pichar um muro e não para assaltar um banco. A surpresa maior era na manhã seguinte.

Os jornais publicavam a foto do jovem agora assaltante de banco, identificado por ter "deixado" cair a sua identidade. Percebendo a "armação" para envolvê-lo nas ações criminosas e sem saída, o jovem procurava a liderança que dizia: "sujou", você terá que "esfriar" por um tempo, "desaparecer", não se preocupe, vamos levar você para o interior. E, assim, mais um estudante era levado para a guerrilha de Xambioá no sul do Pará. Envolvidos de uma maneira desleal, ardilosamente planejada para ações criminosas contra seu país, por um grupo que pretendia derrubar o governo para implantar um regime totalitário comunista que foi repudiado pelo povo, até na própria União Soviética.

Esses jovens, agora com identidade falsa, desconhecida até por seus familiares. Ao enfrentarem as forças da lei nos combates travados em São Paulo e Xambioá, alguns morreram e foram enterrados com a identidade que portavam. É fácil concluir que apenas os chefes das guerrilhas, responsáveis pela troca das identidades dos jovens, hoje considerados desaparecidos, têm condições de informar o verdadeiro nome de cada um para ajudar na identificação do nome "usado na guerrilha", com o qual provavelmente foram enterrados.

Na fase mais crucial da guerrilha de São Paulo, quando cresceram os assaltos a bancos, os sequestros, os assassinatos de pessoas inocentes na rua como o da jovem que o Lamarca escolheu para provar sua condição de ótimo atirador - era instrutor de tiro - e numa atitude covarde matou-a com um tiro, logo após assaltar um banco.

Com a intensificação das ações de guerrilha em todo o País, principalmente no Rio e São Paulo as Forças Armadas ficaram em desvantagem, alguns homens foram abatidos, era preciso uma ação mais enérgica nos combates. Isso aconteceu no mesmo dia da morte do Cabo de uma das equipes que, em perseguição ao "Japonês", companheiro de Lamarca no roubo das armas do Hospital Militar de São Paulo e da guerrilha em Registro. O Cabo morreu porque se aproximou para prender o Japonês com a arma abaixada. Foi morto por uma rajada de metralhadora desferida pelo Japonês através da porta do carro.

Ato contínuo o comandante do II Exército, General Humberto de Sousa Mello, determinou que eu transmitisse uma ordem ao comandante da Operação Bandeirante (Maj Ustra), para reunir a tropa e, na presença de todos, exigiu mais treinamento, mais atenção nas ações. Disse ainda, "Já estou cansado de enterrar homens sob meu comando. Exijo mais energia na execução das ações. É preciso agir de acordo com as técnicas antiguerrilhas aprendidas. Quando sob a mira das armas dos guerrilheiros, tinham que ser mais rápidos e atirar para matar". Eu ouvi, estava presente.

O General Humberto estava angustiado com a morte dos seus subordinados. Era um veterano de 1930. Tinha sido Secretário de Segurança de Pernambuco. Conhecia as técnicas dos comunistas para a tomada do Poder. Desta maneira e neste contexto, a guerrilha começou a perder terreno até ser totalmente eliminada em São Paulo. É preciso lembrar que nesta fase, ninguém, nenhuma pessoa inocente, morreu de bala perdida nas ruas de São Paulo. A Revolução de 1964 foi vitoriosa, derrotados foram aqueles que pretendiam subjugar o povo brasileiro impondo um regime odioso marxista-leninista. Vale lembrar que o General Humberto, cumprida a missão em São Paulo e após uma breve passagem por Brasília, como Ministro Chefe do Estado Maior das Forças Armadas, passou para a reserva aos 66 anos, retirando-se para sua residência, no Rio. Já na primeira semana, começou a receber ligações ameaçadoras com o seguinte teor: "Já sabemos onde você mora, aproveite que esse é o seu último fim de semana. Cumprimentos da guerrilha". Foram duas semanas de ameaças diárias, para o casal.

Tomou uma decisão. Iria se mudar. Seria preciso um empréstimo bancário para a entrada num apartamento. Procurou um banco. Resposta do gerente: "O senhor não tem renda familiar para um empréstimo". Nesta hora, ele se deu conta da situação financeira dos militares, afinal tinha atingido o último posto da carreira. Não desistiu, ao sair em busca de outra solução. Teve seu carro, que era dirigido pelo seu motorista, violentamente fechado por outro, próximo ao Canecão, na saída do Túnel Novo, Zona Sul do Rio de Janeiro. A ação foi visivelmente intencional, pretendiam fazer parar o carro do General Humberto.

Seria uma ação terrorista? Um sequestro? Com a freada brusca, o general foi violentamente projetado sobre o painel do carro, batendo com a cabeça. Em ação rápida, o motorista subiu na calçada, tomando a direção contrária, conseguindo assim, fugir do local e retornando à residência. Horas depois, o General Humberto entrava em coma com derrame cerebral vindo a falecer no Hospital Miguel Couto onde fora internado. Era realmente o seu último fim de semana..."
---ooOoo---
Vaticano critica oportunismo de Dilma e quer distância das armadilhas políticas da presidente
http://ucho.info/wp-content/uploads/2013/07/dilma_papa_02-blog-do-planalto.jpg
(Foto: Blog do Planalto)
Na tentativa desesperada de escapar da crise que chacoalha o governo, a presidente Dilma Rousseff acrescentou mais uma derrota política ao seu currículo. Aproveitando a visita do papa Francisco para distrair a opinião pública, Dilma abusou do oportunismo ao pedir ao religioso apoio da Igreja Católica para projetos internacionais de combate à fome.

Trata-se de uma estratégia velha e conhecida, muito utilizada pelo então presidente Lula, agora um bem sucedido lobista de empreiteiras, para minimizar os efeitos colaterais dos escândalos de corrupção que marcaram seus dois governos.

A cúpula do Vaticano já descartou a possibilidade de aceitar o pedido da presidente, assim como não quer ver a Igreja Católica sendo utilizada como massa de manobra por um governo que está debaixo de sérias acusações e enfrenta uma incontestável crise de credibilidade.

A necessidade de colar sua imagem à popularidade crescente do papa Francisco levou Dilma a um ato impensado. A presidente enviou ao Vaticano uma carta em que pediu para que o papa transformasse sua vinda ao Brasil em viagem de chefe de Estado, o que, de acordo com o protocolo, o obrigaria a fazer escala em Brasília. Conhecedor das muitas artimanhas que impulsionam a política, o papa descartou de pronto o pedido de Dilma.

O papa Francisco está no Brasil como chefe da Igreja Católica e com o objetivo específico de participar da Jornada Mundial da Juventude, não para encontros políticos. Além disso, Jorge Mario Bergoglio, por sua trajetória, dificilmente se submeteria a uma armação partidária.
O viés meramente religioso da viagem papal ficou claro no posicionamento do pontífice, que não quer a presença de políticos durante a visita à favela Varginha, no Rio de Janeiro. “O contato é com o povo, e justamente com o povo mais esquecido pelos governantes”, declarou um representante do Vaticano ao jornal “O Estado de S. Paulo”.

 

 

 

 

recebo de um leitor muito querido de serfina. Observações que levo a sério e em conta. já faço um desafio. se alguém identificar alguém nesta foto que me manda dizer que ganha um livro meu sobre serafina. não vale dizer que não vale a pena ganhar porque o livro é ruim(olidescanton@bol.com.br)

HISTORIAS DE LA UNDEZE

Siderlei de oliveira, sindicalista, começou a ir a serafina correa por causa do sindicato da indústria dos trabalhadores na alimentação. Lá conheceu sua atual companheira - ambos são petistas e este termo pega bem entre as esquerdas - há quatro anos são companheiros. Mas ele não fica muito tempo em serafina. Tudo porque geni cuida dos pais idosos - mais de 90 anos ambos - e geni mora com eles.

- Eles acordam de noite, ela tem que se levantar porque eles ficam andando pela casa, comentou ele com um conhecido.

Siderlei hoje presidente do confederção nacional dos trabalhadores em alimentação ajudou o sindicato de serafina a conseguir a rádio comunitária que é dirigida pelo josé modeski e que neste momento está tirando audiencia principalmente da rádio Odisseia, dos Massolina, do DEM.

Siderlei é visto seguidamente na rodoviária de serafina pegando o ônibus pra viajar para porto alegre ou para são paulo, onde mantém casa.

Agora ele está procurando uma casa junto ao rio carreiro pra comprar.

Mas devido aos preços que os donos estão pedindo, o mais provável é qu eele compre uma junto ao rios das antes.

O que ele tem comentado com conhecidos é que na casa dos ' sogros' está dificil de ficar porque a atenção dos ' velhinhos' pra cima de sua companheira é solicitada a todo momento.

Geni tentou ser candidata a vereadora pelo PT de Serafina, mas teve sua candidatura impugnada devido a uma viagem que fez a Marau.

coloca só a foto dela, com a legenda. Geni dalla Rosa

 

 

 

 

MANHA DE FERIADO EM SERAFINA. ESTAS LINDAS FOTOS FORAM FEITAS PELA ADRI SABADIN NA MANHA DO DIA 25 ULTIMO. POR ISTO QUE ELA DISSE QUE TODOS DORMIAM...ERA FERIADO NO MUNICIPIO. 53 ANOS DE EMANCIPAÇÃO. EU ME LEMBRO DO AMANTINO MONTANARI SENDO CARREGADO PELO VALMOR BIANCHI, UM GORDÃO, PELAS RUAS DE SERAFINA. COMO O TEMPO PASSOU.

POIS SERAFINA ERA UMA VILA ENTÃO. OLHA HOJE QUE CIDADE GRANDE QUE FICOU(OLIDES CANTON)

 

 

 

o mercado público vai reabir dia 5 de agosto.

Ontem entrei lá e vi como está. eis ai o resultado!

 

 

 

memoria da imprensa

JUREMIR NÃO

QUERIA LAVAR A ROUPA NA CASA DA NAMORADA.....

Na segunda metade dos anos 90, Juremir Machado da Silva era apenas um repórter que cobria o gremio pela zero hora.

Ficou famoso depois do affair LFVerissimo( o cronista exigiu sua cabeça em virtude de Juremir ter dito que o pai de Luis Fernando,Erico.teria assinado um documento em apoio a ditadura fascista de Mussolini)- este documento não existiria, ou teria sido um mal-entendido....

Mas vamos ao namoro com esta guria, que é o que interessa. Se conheceram na PUC, onde Juremir era um enfant terrible, na expressão francesa, como é do seu gosto.

-Não me senti apaixonada por ele, mas sabe como ele, contou-me numa noite gelada destas a ex-namorada, com quem a estrela da Guaiba agora quase nem troca cumprimentos.

O fato é que a namorada, filha de um fazendeiro de santa maria da boca do monte - famosa por ter sido a primeira mulher a morar na casa do estudante da UFRGS - receia sacos e sacos de carne vinda da fazendo do pai.

E o Juremir ia lá fazer uma boquinha....mas como a mulha tinha lido todos os livros da simone de Beauvoir - a mulher do sartre pra quem não sabe - ela passou a não gostar quando o intelectual, misto de reporter esportivo, começou a querer que ela lavasse sua roupa, porque ele foi deixando a malinha na sua casa.

Ele morava com um amigo, o Luis Gomes, que h0je ´[e da editora sulina, e moravam num ape que era uma espelunca braba. os dois eram pobres. Juremir, que seria filho de um policial militar com uma domestica( nada de contra nisto, com todo o respeito, este narrador e filho de colonos) por isto juremir quando a namorada pegou toda sua roupa suja e postou num caixote ele levou pra lá o amigo pra lav ar swua roupa.

- Cheguei em casa um dia e vi aquela cena. O Luis gomes lavando a roupa dele na minha maquinha. fiquei tão puta que sai de casa a caminhar.

as desavenças terminaram com o namoro.

Foi nesta época que houve o affair com Luis Fernando Verissimo e a namorada, cujo nome preserv o , dizia a ele:

- mas porque tu fostes escrever isto???

Bom, do namoro não ficou nem a amizade entre ambos.

Mas uma coisa a ex-anmorada concorda.
Ele fez o curso de escritor com a Valesca de Assis - mulher do Luis Antônio de Assis Brasil - ambos se encontraram lá e depois disto ela concorda que Juremir melhorou muito sua escrito.

Ela não tem assinatura do CP e não o le diariamente. Mas as vezes pega a coluna e diz que está escrevendo bem. Melhorou muito.

 

Comp@s

A nossa jovem companheira Paula Blum, estudante de história da UFRGS, comprometida com a luta pela memória, verdade e justiça sofreu um grave acidente na Argentina e deverá ser submetida a uma cirurgia séria na coluna. Ela está sendo tratada pelo Sistema Único de Saúde na Argentina, mas existem taxas que são cobradas para um tratamento fora do país. Também não há prazo para a cirurgia em razão de a Paula estar com uma forte tosse o que poderá acarretar em um processo infeccioso. A necessidade de permanência da Paula na Argentina está acarretando gastos para a sua mãe que teve que fazer empréstimo para viajar e hoje se encontra em difícil situação financeira. Quem conhece a Paula e puder ajudar com algum valor, seremos tod@s gratos, os custos vão ser altos e toda ajuda será importante. Os depósitos poderão ser feitos na AG: 1899-6 CONTA: 46.490-2 B.Brasil, em nome da companheira SARAH AQUINO BARBOZA. Os depósitos poderão ser confirmados para mim ou para a companheira Silvia Simões.

A Paula é apoiadora do Comitê Popular Memória, Verdade e Justiça e fez a bela leitura em nosso ato de identificação da antiga PE, das cartas do Sargento Raimundo Soares - caso das mãos amarradas – à sua esposa, no período de sua prisão.

Abs

Vânia

 

 

 

o mercado público vai reabir dia 5 de agosto.

 

Ontem entrei lá e vi como está. eis ai o resultado!

 

 

 

 

 

a faxineira do sindicato dos jornalistas chegou nesta quinta no centro as 8 da matina. fazia um grau, ponto 6 no digital na frente d apraça montevideo. puta que firo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1

 

 

 

PREIORIDADE. GEADA É PRIORIDADE. TANTO ESTA COMO DE SERAFINA. OLIDES

 

 

mais frio. o entregador do metro fazendo seu basquete, apesar do frio.

 

 

 

o dia mais frio que me lembro dos ultimos anos. Tinha geada na pracinha da encol,até as oito e pouco da manha. mas as 7 é que tinha muito. que noite fria,....

 

 

 

O MERCADO PUBLIC0 CONTINUA COM A RECUPERAÇÃO. MAS NINGUÉM SABE AO CERTO QUANDO VOLTA.

 

 

 

ENTERRO DE JOSÉ FONTELLA

 

Inumeros colegas, amigos e familiares foram a cremação do locutor José Fontella, falecido na noite do dia 24 de julho. Com apenas 69 anos, ele deixou viúva e mais familiares.

 

Inumeros ex-colegas principalmente da rádio Guaíba foram ao velório. Anotei a presença de Egon Bueno, Carlos Bastos, Ibsen Valls Pinheiro,Antônio Goulart( que mora no mesmo prédio onde residia Fontella) Beth Corbeta( que ficou conhecida no episódio da morte do colega José Antônio Daudt) Adroaldo Strech(chegou encima da hora) Joabel Pereira, Conti( da tV Assembléia). Amigos como Sérgio Schuller, não foram ao enterro. A prima Maria Teresa Goulart, embora resida em Porto Alegre, também não deu as caras.

 

O jornalista Antônio Carlos Cortes lembrou depois que Fontenella e Egon Bueno sempre que iam substituir Milton Ferretti Jung na leitura do Correspondente Renner, tremiam nas bases, tamanha era a responsabilidade.

 

 

VIOLINO

 

A despedida do corpo de Fontela foi feita sob os acordes da musica EU SEI QUE VOU TE AMAR de Tom Jobim e Vinicius de Morais.

 

Não houve discursos. Uma voz que marcou os anos doruados da rádio Guaíba e que encantou milhares de ouvintes se despediu de amigos, familaires e ex-colegas ao som de um violino tocado por uma jovem( ela nem sabia o autor da musica, mas sabia o nome da mesma...).

 

Tudo foi tão simples, como deve ter sido a vida do Fontella.

 

Uma bandeira do Inter esteja encima do seu caixão e demagogicamente o cronista Kenny Braga foi lá se despedir do torcedor do Inter.

 

Mas também teve gente que foi lá sinceramente.

 

Faz parte do cerimonial.

 

Entre os que foram ao crematório estavam dois ex-secretários de comunicação do Estado. Carlos bastos, que foi do governo de Alceu Collares e Ibsen Pinheiro, do governo Germano Rigotto.

 

Nenhum procer da ARI, nem do sindicato dos jornalistas, nem dos radialistas se fez presente.

 

 

 

 

 

Bom giorno!!!!!!!!!!!!! Qua em Serafina, tuti que dorme, sol mi que
laoro!!!! Hehehehee!!!! Estou com milhões de matérias atrasadas, tudo
para fazer!!!!! Só tenho fotos da frente da Prefe, porque não tenho
como sair para registrar, tem muita coisa.
Gràssie!!!

Serafina Corrêa, 24 de Julho de 2013.

Boa noite! Amanhã será o grande dia da abertura oficial do Festipizza
em Serafina Corrêa/RS. Estamos entrando em contato para reiterar o
convite para a cerimônia de abertura que acontecerá amanhã, às 18h, no
Ginásio Municipal Irceu Antônio Gasparin, Rua Padre Luiz Pedrazzani,
1455, em Serafina Corrêa/RS.

Sua presença é muito importante e será uma honra receber este meio de
comunicação, sendo que haverá um ingresso cortesia na recepção do
evento, basta apenas informar.

Atenciosamente,

Adriana Sabadin - Assessora de Imprensa
> Jornalista MTE 15791
> 54 9134 6411
> www.serafinacorrea.rs.gov.br[1]

 

 

 

 

dos leitores
AGRADEÇO-TE A SENSIBILIDADE PARA CONOSCO E COM A MEMÓRIA DE MINHA MÃE.

UM ABRAÇO.

MAURO ROCHA

PREZADO OLIDES ! LENDO TEU BLOG, NESTA DATA, PERCEBI O QUANTO
DESTE
VALOR AOS FESTEJOS QUE ESTÃO OCORRENDO I N LA UNDEZE. FIZESTE BEM
POIS,
SÃO BORJA ESTAVA A OCUPAR ESPAÇO DEMASIADO, QUANDO SEI QUE TEUS
CONTERRÂNEOS, POUCO OU NADA TEM INTERESSE NA TERRA DOS
PRESIDENTE(
A
>
NÃO SER OS BRIZOLISTAS- QUE AÍ DEVEM SER MUITO POUCOS).
>
COM SATISFAÇÃO, RECEBI O CONVITE PARA AS FESTIVIDAD ES DOS 53
ANOS
DE
SERAFINA CORRÊA, E FIQUEI IMPRESSIONADO COM A QUANTIDADE DE
FESTAS,
ALMOÇOS, JANTARES E OUTRAS ATIVIDADES PROGRAMADAS. DESTACO O
DINAMISMO
DO PREFEITO ADEMIR, O QUAL, PODE ATÉ PENSAR EM VOAR MAIS ALTO EM
TERMOS POLÍTICOS, CONSIDERANDO SEU DESEMPENHO NO EXECUTIVO.
>
& gt;POIS HÁ DIAS ESTOU PARA ESCREVER AO TEU BLOG, NÃO POR ALGO
ALEGRE
MAS,
PARA COMUNICAR QUE, NO DIA 16 DE JULHO DO CORRENTE, VEIO A FALECER
MINHA MÃE E EX-PROFES SORA DO ENTÃO "GRUPO ESCOLAR CARNEIRO DE
CAMPOS'.
>
AOS 82 ANOS, DONA LEDA ROCHA NOS DEIXOU. VINHA LUTANDO CONTRA UM
ENFISEMA GRAVE, FRUTO, ACREDITO, DOS MUITOS ANOS QUE FUMOU( MUITO
O
ALTAMIR VALEU-SE DE SEU CIGARRO E COMPANHIA PARA SACIAR SEUS
VÍVIO,
LONGE DOS OLHOS DO JOANIN!!!!).
>
UMA PARADA CÁRDIO-RESPIRATÓRIA FOI RESPONSÁVEL PELA BRUSCA
INTERRUPÇÃO
DA TRAJETÓRIA DA DONA LEDA, OU PROF. LEDA, COMO ERA BEM
CONHECIDA,
QUANDO RESIDIU EM SERAFINA.
>
TINHA O MAIOR ORGULHO DE SEUS ALUNOS E SEMPRE FEZ QUESTÃO DE
DESTACAR
O VALCIR REGINATTO, EX-PRE FE ITO E SEU EX-ALUNO NO CARNEIRO DE
CAMPOS.
>
TAMBÉM FOI PROFESSORA, EM SÃO FRANCISCO DE PAULA DO SÉRGIO
FOSCARINI
DA SILVA, POPULAR BANDOCA, O QUAL, ALÉM DE VEREADOR EM VÁRIAES
LEGISLATURAS, CHEGOU AO EXECUTIVO.
>
VALE RESSALTAR QUE, NO CARNEIRO DE CAMPOS, TAMBÉM TEVE COMO
ALUNOS,
DOIS FILHOS DO FINCATTO( GARRINCHA), EM QUE UM DELES, POR SER
IRREVERENTE E CONTESTADOR, SÓ OUVIA OS CONSELHOS DA PROFª LEDA.
MAS
>
COMO DIZ O GAÚCHO; NÃO HAVIA QUEM COM ELE LIDASSE.
>
ACREDITO QUE CUMPRIU, ENQUANTO PROFESSORA, TANTO IN LA UNDEZE
QUANTO
EM SÃO CHICO, COM SEU DEVER E HONRO SA MISSÃO, EM TRAZER AS
LUZES
DO
>
CONHECIMEN TO A CENTENAS DE CRIANÇAS E JOVENS, MESMO TENDO
LIMITAÇÕES
PARA EX ERCER ESTA NOBRE FUNÇÃO, PELO FATO DE APRESENTAR UMA
DOENÇA
>
CRÔNICA QUE LHE TIRAVA OS SENTIDOS,VEZ POR OUTRA,
PREJUDICANDO-LHE
A
>
MEMÓRIA. MAS EXERCEU O MAGISTÉRIO COM ALTIVEZ E COMPROMISSO,
CONSCIENTE DE SUA MISSÃO.
>
AGRADEÇO-TE SE FIZERES ESTE REGISTRO, PEDINDO EXCUSAS PELO ABUSO,
AFINAL TEU CONCEITUADO BLOG NÃO TEM OBITUÁRIO.
>
PARABÉNS PELAS ABORDAGENS EM RELAÇÃO À SERAFINA E SERAFINENES(
QUE
TIVERAM REPRESENTANTES NOS ATOS FÚNEBRES DE MINHA MÃE, O QUE
DEMONSTRA
QUE SUA PASSAGEM POR ESTA QUERIDA CIDADE NÃ O FOI EM VÃO).
>
UM ABRAÇO.>
MAURO SANTOS ROCHA
>
Prof. Mauro Santos Rocha
UPF PALMEIRA - DIRETOR
>
>

Prof . Mauro Santos Rocha
UPF PALMEIRA - DIRETOR

>
Prof. Mauro Santos Rocha
UPF PALMEIRA - DIRETOR
>
>

 

Prof. Mauro Santos Rocha
UPF PALMEIRA - DIRETOR

 

 

 

 

 

 

 

 

Pau neles
Carlos Chagas

Tancredo Neves havia tomado posse no governo de Minas há menos uma semana quando os professores da rede pública entraram em greve e iniciaram momentosa passeata na Avenida. Lá do palácio da Liberdade o novo governador acompanhava tudo. Quando foi informado de que os manifestantes aproximavam-se da Praça da Liberdade anunciando que invadiriam o prédio da Secretaria de Educação, não teve dúvidas: chamou o comandante da Polícia Militar e determinou: “Baixe o pau em que ousar entrar, a Secretaria é propriedade pública”. Os que entraram saíram de camburão.

Falta aos governadores atuais a mesma disposição de um dos maiores democratas que o país já teve. Há uma semana, Sérgio Cabral, em vez de esconder-se com a família no apartamento de amigos, longe do Leblon, deveria ter mandado a polícia fluminense para a Avenida Ataulfo de Paiva para baixar o pau nos bandidos que depredavam bens públicos,lojas e agências bancárias. Além disso, cercar os quarteirões e prender quantos animais se encontravam com a cara encoberta ou eram flagrados quebrando vitrinas, saqueando o comércio, jogando pedras e alimentando incêndios. Se possível, com sua presença na rua, liderando restabelecimento da ordem e até evitando excessos dos policiais.

Em vez disso, escondeu-se, com toda certeza levando o Juquinha, cachorrinho que adora andar de helicóptero do governo. Perdeu-se o governador, perdido que já estava por outras atitudes pouco republicanas praticadas em Paris, Mangaratiba e arredores. Houve tempo em que seu nome era cogitado para vôos mais altos, até a sucessão presidencial.Pouco adiantou dizer, depois, estar defendendo a democracia contra a ação solerte de seus adversários. Uma pena para quem iniciou-se na vida pública defendendo os jovens e os velhinhos.

ALGUMA COISA NÃO BATE

Divulga-se estar a dívida pública em torno de dois trilhões de reais, ou seja, o que o Estado brasileiro deve a credores internos e externos. No mesmo dia, registra-se o aumento de 4.10% nos negócios da Bovespa. São dois Brasís, um que deve horrores, nós, e outro que lucra, dos banqueiros e especuladores. Não vai dar certo.

LIÇÕES LÁ DE LONGE

De passagem por Brasília, há dois anos e meio posto em sossego como embaixador do Brasil na Austrália, Rubem Barbosa (o bom), registra que aquele enclave ocidental no meio da Ásia, apesar das cautelas necessárias, constitui-se numa economia sólida e numa sociedade voltada para o aprimoramento educacional e cientifico, como raras vezes se tem visto no planeta. Ano que vem a Austrália abrigará a reunião do G-20, oportunidade para se verificar que apesar dos sacrifícios, é possível seguir adiante.

A CADEIRA COBIÇADA

Fernando Henrique era presidente da República, estava em curva ascendente e recebeu Lula em seu gabinete. Tinham sido aliados, na luta pela redemocratização, davam-se bem pessoalmente, apesar da feroz oposição desenvolvida pelo PT. Em certo momento da conversa, FHC não aguentou: levantou-se, convidando o visitante a acompanhá-lo, chegou à escrivaninha presidencial, afastou a cadeira e disse: “É bom você ir se acostumando e sentar aqui, porque um dia essa cadeira será sua”. Meio sem jeito,o Lula sentou, mas ainda perdeu a eleição seguinte, quando o sociólogo foi reeleito.

Esse episódio se conta a propósito da visita feita semana passada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal à presidente Dilma, no palácio do Planalto.Foi um diálogo a sós, mas será que a anfitriã convidou o visitante a sentar-se em sua cadeira?

 

 

 

50 anos de carreira: José Silvério fala sobre profissão, família e esporte

“Três tempos. Um, dois, três, quatro, olha o último: cinco”. É assim que o narrador José Silvério anuncia que vai começar a gravar o boletim esportivo para a Rádio Bandeirantes. Com 68 anos de idade e 50 de carreira, o profissional afirma ao Comunique-se que não seria a gripe que o acomete que o faria cancelar a agenda de compromissos. Apesar da doença e do frio da manhã dessa terça-feira, 23, o locutor esportivo recebeu a reportagem na sede da Band, em São Paulo, e conversou durante cerca de uma hora sobre sua carreira, a relação com a família e a imprensa esportiva.

0 Silvério Thiago CarvalhoComparado ao Rei Pelé, Silvério estima ter irradiado de 2,5 mil a 3 mil gols (Imagem: Thiago Carvalho/Comunique-se)

Zé, como é chamado pelos colegas da emissora, ganhou destaque em diversos veículos de comunicação nos últimos dias, devido aos 50 anos de profissão, comemorados no sábado, 20. A agenda é corrida, ao longo do dia, ele troca diversos telefonemas com a assessoria de comunicação da Band. “Ontem o Otávio Mesquita foi lá em casa”, comentou com a assessora Vanessa Lorenzini. Depois de atender ao Comunique-se, Silvério recebeu um fotógrafo da revista Veja, para a qual deu entrevista nessa segunda-feira, 22.

Acompanhe a entrevista concedida ao Comunique-se:

Como você decidiu seguir a carreira de locutor esportivo?
Estava me preparando para fazer vestibular, mas em Lavras (MG) só tinha um curso superior, que era o de agronomia. Falei: ‘Não vou fazer agronomia’. Foi uma briga danada na minha casa. Queria ser locutor. Tive uma chance e comecei, em 1963, na Rádio Cultura de Lavras, que, na época, era da Rádio Bandeirantes.

Qual foi a reação da sua família?
Minha mãe ficou uma fera comigo. Eu não tinha pai. Tina o irmão da minha mãe, que dava bastante palpite. Os dois queriam que eu me formasse. Depois, eu me formei em jornalismo, mas mais velho.

Quando sua mãe viu que você teve sucesso na carreira, o que ela achou?
Era o máximo, o filho dela tinha virado locutor. Como éramos só nós dois, era uma glória para ela. Ela não perdia um comercial que eu fazia para a televisão, era uma fanzoca.

E seu pai?
Não existe pai na minha vida. Sou filho único. Brinco com todo mundo, que sou um fenômeno até nisso, sou filho só de mãe. Ela foi tudo. Minha mãe namorou e teve um filho, pelo menos, tenho certeza que fui fruto de um grande amor.

Quando você era criança, inventava os jogos e fingia que estava irradiando?
Inventava, eu criava futebol o dia inteiro. Qualquer coisa que visse na rua era motivo de irradiar futebol. Irradiava jogo de botão, treino de time mirim. Tenho um amigo que é professor aposentado e que me ligou esses dias: “Estava vendo uma reportagem sobre os 50 anos da sua carreira, você tem muito mais que 50 anos, porque desde menino você já irradiava aqui em Itumirim [cidade natal de Silvério]”.

Foi por isso que você ficou conhecido como menino louco?
Louquinho, aquele louquinho que fala o dia inteiro. Nunca foi tímido, sempre fui ousado. Em Lavras, a Rádio Cultura tinha um alto falante na praça e irradiava os jogos para a Bandeirantes. Eu desligava o alto falante e fingia que estava narrando o jogo.

Você ouvia muito rádio na infância?
Ouvia. Era o que a gente fazia quando podia, porque em Itumirim não tinha energia elétrica. Na cidade, havia três rádios, que eram de bateria. Tinha um cara que era dono de um caminhão. Ele emprestava a bateria para colocarmos no rádio que tinha no bar. Quando ele atrasava era uma tristeza, uma tragédia, porque não dava para ouvir o jogo.

Como foi sua ida para a Rádio Itatiaia?
Quando narrei meu sétimo jogo para a Rádio Cultura, um rapaz da Rádio Itatiaia me ouviu. Na segunda-feira seguinte, ele falou para os colegas que tinha ouvido um locutor em Lavras e que tinha gostado. Ligaram para mim e os caras me chamaram para fazer um teste.

Foi nessa época que você tinha 18 anos e teve que pedir autorização para a sua mãe?
Foi. Ela não queria deixar de jeito nenhum, mas eu fui.

E o tio também...
Não o tio dessa vez não deu palpite. Acho que nem estava em Lavras (risos). Fui, fiz o teste e fui aprovado. Comecei a trabalhar na Rádio Itatiaia em 1º de abril de 1964. Comecei lá em baixo, acho que eram cinco narradores, então, eu era o último na hierarquia da rádio. Irradiava campeonato mineiro de júniores, irradiava o Vila Nova, que era um time de Nova Lima.

Teve algum locutor em quem você se inspirou?
Inspirar, inspirar, não. As rádios que eu mais ouvia eram a Bandeirantes, que tinha o Pedro Luiz, que eu gostava muito, e a Rádio Continental do Rio, que tinha o locutor chamado Clóvis Filho. Também tinha a Rádio Nacional do Rio, que tinha o narrador Jorge Cury, que eu gostava. Mas a Nacional naquela época não fazia todos os jogos e normalmente futebol no rádio era só sábado e domingo, não tinha essa enxurrada de futebol que tem hoje. Então era mais difícil começar, porque as rádios não precisavam de muitos locutores. Às vezes, você ficava 15, 20 dias sem irradiar um jogo.

0 2 Silvério Thiago CarvalhoJosé Silvério diz que aposentadoria é um fato na sua vida (Imagem: Thiago Carvalho/Comunique-se)

Depois você passou para a Rádio Inconfidência?
Sim, que era uma rádio teoricamente maior, mas a Itatiaia tinha mais popularidade e fazia mais futebol. Na Rádio Inconfidência, dei uma travada na minha vida, porque era uma rádio complicada. Era uma rádio do estado e não era tão simples trabalhar lá. Era vigiada até a alma e tudo isso aconteceu no pico da Revolução de 1964. Fui para a Inconfidência em 1966, quando Belo Horizonte tinha manifestação de rua o dia inteiro.

Você acha, então, que a fase na Inconfidência não foi boa?
Não, perdi tempo. Depois, fui para a Continental do Rio, que valeu a pena. O Rio de Janeiro estava muito acima de Minas Gerais. A rádio Continental irradiava muito esporte. Lá aprendi a narrar boxe, basquete, vôlei, natação.

Você se lembra de qual foi a primeira grande narração?
A primeira transmissão foi pela Itatiaia, em São Paulo, no Pacaembu, em novembro de 1964, Santos e Flamengo. O Santos foi campeão da Taça Brasil. Você contava para todo mundo, se sentindo o máximo por fazer um jogo desses e os dois times eram ótimos.

Você tem o áudio?
Não, tenho um disco inaudível. Tentei recuperar, mas não deu. A qualidade de som era muito diferente.

E a estreia no Maracanã, como foi?
O Maracanã era o sonho. Tinha um amigo que falava: “no dia em que você irradiar o jogo no Maracanã, você vai se sentir, porque lá é a Meca”. A estreia foi em 1965, Flamengo e Vasco, quando começou o quarto centenário do Rio de Janeiro.

Desses 50 anos de carreira, 13 foram na Bandeirantes...
Eu cheguei aqui dia 1º de agosto de 2000. A Bandeirantes foi fundamental para mim, deu um up na minha vida profissional. Foi muito legal ter vindo para cá.

Por que deu um up?
A força da rádio. Eu estava meio acomodado na Jovem Pan, estava tudo certo para mim. O ser humano é assim, precisa de um empurrãozinho. Essa vinda para a Bandeirantes foi um belo empurrão. A rádio é muito forte, tem muita tradição no futebol. A Jovem Pan não tinha essa tradição, aliás, quando cheguei, dei um pouco de força à emissora. Na Bandeirantes, foi o contrário, ganhei essa força.

Você é perfeccionista?
Sou, muito. Sou perfeccionista, sou chato, sou cobrador, principalmente de mim. Para todos os caras que trabalham comigo, sempre explico que sou muito chato.

É difícil de trabalhar com você?
Depende, se você quiser aprender é muito fácil trabalhar comigo, porque eu sou bom para ensinar também. Nunca tive problema pessoal com nenhum companheiro, mas já tive problema profissional com alguns companheiros, exatamente por causa desse meu perfeccionismo. Eu sou metido a ser perfeito, mas, na verdade, ninguém é.

Tem algum gol que é inesquecível e que beira a perfeição?
Tem, os dois gols do Ronaldo, na final da Copa de 2002. Aquele gol do Guerrero, que foi campeão do mundo pelo Corinthians, também foi perfeito. Esse do Gerrero narrei todos os lances e acertei todos os jogadores. Não é sempre que se consegue. É uma raridade. Tem gente que pergunta: “você já errou?”. Eu respondo: “não, já acertei”.

Muita gente fala que você é o “Pelé da narração”, até porque já narrou mais gols que o próprio Pelé já fez. Sabe quantos gols irradiou?
Não. Há um cálculo, mas é aleatório. De 2,5 mil a 3 mil gols em 50 anos.

Como se sente ao ser comparado com Pelé?
Ah, feliz. Ser comparado com o top do futebol dá a entender que você é o top dos locutores, mas nunca me preocupei em ser o top. Por causa dessa mania de querer ser perfeito, sempre tive a preocupação de fazer boas transmissões, de não errar. Na primeira vez em que falaram que eu era o Pelé do rádio eu fiquei naquela de se achar (risos).

Você lembra quem falou?
Foi um rapaz da Gazeta Esportiva, que tinha uma coluna sobre rádio. Isso foi no fim dos anos 1970, quando eu estava na Jovem Pan. Tenho em casa guardado.

Pensa em aposentadoria?
Não, não é questão de pensar. Aposentadoria e morte são duas coisas absolutamente certas na minha vida. Vou morrer ou vou parar primeiro, não sei o que vai acontecer antes. Não tenho preocupação nenhuma com relação a isso, são fatos.

Qual o balanço desses 50 anos?
Ainda estou, não fui. Mas se pensar em termos de vida, é legal. Criei uma família, construí um patrimônio, que não é de gente rica, mas para mim é, porque não tinha nada. Construí uma carreira digna. Dizem que ter orgulho é errado, mas tenho um: onde eu estive, posso voltar. Em Lavras, por exemplo, fui vendedor na rua, fui cobrador, virei locutor e voltei para ter uma construtora. Bandeirantes e Jovem Pan são duas rádios que saí e voltei. A minha vida é uma vida de muito trabalho.

 

 

 

Tio carteiro veio ...
... e trouxe o livro que ganhei no blog do Olides Canton - http://www.deolhoseouvidos.com.br/ - numa promo que era para reconhecer uma pessoa na foto. Claro que reconhecei o querido amigo, que não vejo já tem algum tempo, Walmor Assoni, em foto dele quando era rapazote!!!
Valeu, Olides, vou ler com carinho!!!

 

 


 

o frioespantou nesta quarta,dia 24.07 os tradicionais caminhantes da pracinha da encol. Já o lixo que a prefa do magrão deixa ao relento continuava lá mesmo com o frio congelante(Olides canton)

 

 

 

PREMIADOS DO AÇORIANOS OCUPAM TEATRO DE CAMARA TÚLIO PIVA

Os concorrentes e premiados do Açorianos de Música de 2012 também tem espaço garantido na programação do 8º Festival de Inverno, que está se desenvolvendo no Teatro de Câmara Túlio Piva (Rua da República, 575), desde a última segunda-feira, dia 22. A realização é da Coordenação de Música da Secretaria de Cultura de Porto Alegre 25 Anos. A retirada de senhas para os shows poderá ser feita uma hora antes de cada espetáculo na bilheteria do teatro.
A função começou com a revelação do ano, o cantor e compositor Ale Vanzella, que vai dividiu o palco com Alex Alano, considerado melhor compositor de MPB no Açorianos. Na terça, dia 23, os premiados da categoria instrumental, Fábio Mentz e Luizinho Santos apresentaram seus trabalhos. A multipremiada autora do disco do ano, Simone Rasslan se apresenta na quarta-feira, dia 24, com seu espetáculo “Xaxados e Perdidos”, ao lado do melhor intérprete de música pop, Oly Jr e sua banda Os Tocaios. O rock feito no Rio Grande do Sul terá sua mostra na quinta-feira, dia 25, com o melhor compositor pop Luciano Albo junto com a banda Estado das Coisas, que fez o disco pop do ano. Na sexta, dia 26, as bandas Trem Imperial e Negra Face mostram a negritude do reggae. O sucesso do Festival de Inverno do ano passado, Jean Paul, volta para ocupar o palco do Teatro de Câmara no sábado, dia 27, com seu funk. Todos estes shows começam às 19h, e tem entrada franca. No domingo, o show começa às 18h e quem comanda é a banda Funkalister, que lançou seu terceiro disco, “Vol. 3” neste ano.

SERVIÇO

8º FESTIVAL DE INVERNO - TEATRO DE CÂMARA TÚLIO PIVA

DIA 24/7 – 19H – SIMONE RASSLAN / OLY JR. E OS TOCAIOS

DIA 25/7 – 19H – LUCIANO ALBO / ESTADO DAS COISAS

DIA 26/7 – 19H – TREM IMPERIAL / NEGRA FACE

DIA 27/7 – 19H – JEAN PAUL

DIA 28/7 – 18H – FUNKALISTER

ENTRADA FRANCA

RETIRADA DE SENHAS UMA HORA ANTES DOS ESPETÁCULOS

 

 

 

ANTONIO VILLEROY E VITOR RAMIL ENCERRAM 8º FESTIVAL DE INVERNO


Os cantores e compositores Antonio Villeroy e Vitor Ramil vão encerrar neste domingo, dia 28, a partir das 18h, no Auditório Araújo Vianna, a programação 2013 do Festival de Inverno, promovido pela Secretaria da Cultura de Porto Alegre 25 anos. Os ingressos custam R$ 40,00 e podem ser adquiridos nas bilheterias do Bourbon Country (Av. Túlio de Rose, 80) entre 14h e 22h, e no dia do show, nas bilheterias do Araújo Vianna. Dois dos principais compositores gaúchos, eles se reúnem no palco do Araújo Vianna com seus espetáculos individuais, prometendo juntar as forças no final do espetáculo.
Natural de São Gabriel, Antonio Villeroy é um dos maiores compositores da MPB, tendo sido gravado por Maria Bethânia, Ivan Lins, Ana Carolina, Gal Costa, entre muitos outros. Tem seis discos gravados e está terminando a captação de recursos via crowdfunding para seu próximo trabalho, “Samboleria”. Entre suas canções mais conhecidas, estão “Garganta”, “É onde seu Lugar”, “Sinal dos Tempos”, “Poeta sem Nome” e “Pra Rua me Levar”.
O pelotense Vitor Ramil tem dez discos gravados em mais de 30 anos de carreira, sendo que o mais recente, o álbum duplo “Foi no Mês que Vêm”, recém lançado, além de um songbook com suas composições. Também escreveu dois livros muito elogiados, “Pequod” e “Satolep” e é um dos principais pensadores da chamada “estética do frio”, que pensa o Rio Grande do Sul como centro de uma identidade sulista e portenha. Entre suas principais composições, estão “Ramilonga”, “Semeadura”, “Joquin”, “Loucos de Cara”, “Estrela, Estrela”, “Sapatos em Copacabana”, “Foi no Mês que Vem”, entre outras.
Este será um encontro imperdível, fechando a programação do 8º Festival de Inverno.


SERVIÇO

ANTONIO VILLEROY / VITOR RAMIL

8º FESTIVAL DE INVERNO

DIA 28 DE JULHO – DOMINGO – 18H

AUDITÓRIO ARAÚJO VIANNA

INGRESSOS: R$ 40,00 – BILHETERIAS DO BOURBON COUNTRY

FONE: 3375-3700 – www.teatrodobourboncountry.com.br

 

 

 

TEATRO RENASCENÇA RECEBE ATRAÇÕES DO 8º FESTIVAL DE INVERNO


O tradicional palco do Teatro Renascença está recebendo atrações do 8º Festival de Inverno desde a última terça-feira, dia 23. A realização é da Coordenação de Música da Secretaria de Cultura de Porto Alegre 25 Anos. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do Centro Municipal de Cultura (Av. Erico Veríssimo, 307), das 9h às 18h.
Samuca do Acordeon e Cristian Sperandir começaram os trabalhos na terça-feira, dia 23, mostrando sua mistura de regionalismo com choro e samba, às 21h. Os ingressos custam R$ 20,00. Na quarta, dia 24, às 19h30min, haverá uma homenagem às cirandas de Heitor Villa-Lobos, numa promoção conjunta com a Coordenação do Livro e Literatura. Sobem ao palco a pianista Olinda Alessandrini, a escritora Marô Barbieri e a artista plástica Clara Pechansky para reinterpretar o trabalho do mestre. Ingressos a R$ 5,00. Na quarta-feira, o pianista e cantor Nico Nicolaiewski vai mostrar seus arranjos para clássicos da música brega, dividindo o palco com o Duo Deno (Arthur de Faria & Fernando Pezão) e o cantor e compositor Wander Wildner, às 21h. A nova geração da música urbana de Porto Alegre estará representada pelo coletivo “Escuta – O Som do Compositor”, que ocupará o Reanscença na sexta-feira, dia 26, às 21h. E no sábado, dia 27, a Banda Municipal de Porto Alegre faz um programa especial chamado “Tango’s Show”, ao lado do bandoneonista Carlitos Magallanes, também às 21h. Nestes três dias, os ingressos custarão R$ 20,00 e poderão ser encontrados na bilheteria do Teatro Renascença.


SERVIÇO

8º FESTIVAL DE INVERNO - TEATRO RENASCENÇA

DIA 23/7 – 21H – SAMUCA DO ACORDEON & CRISTIAN SPERANDIR - R$ 20,00

DIA 24/7 – 19H30 – CIRANDAS DE VILLA-LOBOS COM OLINDA ALESSANDRINI / MARÔ BARBIERI / CLARA PECHANSKY – R$ 5,00

DIA 25/7 – 21H – NICO NICOLAIEWSKI / WANDER WILDNER & DUO DENO (ARTHUR DE FARIA & FERNANDO PEZÃO) – R$ 20,00

DIA 26/7 – 21H – COLETIVO ESCUTA – O SOM DO COMPOSITOR – R$ 20,00

DIA 27/7 – 21H – TANGO’S SHOW: BANDA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE & CARLITOS MAGALLANES – R$ 20,00

INGRESSOS À VENDA NA BILHETERIA DO TEATRO RENASCENÇA

 

 

 

Almoço da EXPOINTER

aPÓS O ALMOÇO DO LANÇAMENTO DA EXPOINTER, ONTEM NA FARSUAL A FAMOSA REPORTER REGINA LEMOS, QUE FOI DA RBS TV, EX-GLOBO, EX-MANCHETE, RADIO CBN RIO DE JANEIRO E SP, SE APROXIMOU DO PRESIDENTE CARLOS SPEROTTO PARA FAZER MAIS UMA A FOTO,AGOA INFORMAL, JÁ QUE ELA ESTAVA DE SAÍDA, SUPER ATAREFADA PARA ATUALIZAR SEU MUITO LIDO BLOG QUE É LIDO INTERNACIONALMENTE.

NO MOMENTO QUE ELA SE APROXIMOU DE SPEROTTO, UMA ASSESSORA, PEDIU PRA QUE ELA ESPERASSE UM POUCO POIS ELE ESTAVA CONVERSANDO...COM UM GRUPO.

o presidente, muito mais cortes do que a assessora, deu uma do Papa Francisco: puxou Regina e disse:

VEM AQUI GURIA, COM SEU JEITO SIMPLES E SIMPÁTICO.

DEIXEMOS AS CONCLUSÕES AS CONCLUSÕES PARA OS LEITORE.S

HÁ ASSESSORES QUE SÃO MAIS REALISTAS DO QUE O REI!

 

 

 

 

 

O CHACAL

MALA DO ANO NO NAVAL

ALGUNS ANOS ATRÁS DEI A NOTICIA DO CHACAL COMO MALA DO ANO DO NAVAL. ELE MORREU DIAS ATRAS

dUAS DELE NO bar tuim, QUE FREQUENTOU DURANTE MUITOS ANOS, ATÉ BRIGAR E TOMAR OUTRO RUMO, COMO SEMPRE FAZIA.

1)uMA VEZ A conta no Tuim deu 9 reais. Ele deu um real de gorjeta pro garção. Ai queria pedir mais um trago e pediu de volta o real que tinha dado pro garção.

2) Chacal tinha a mania de ' morder' os demais frequentadores. Fez isto no Odeon e também no Tuim. Pediu 20 reais prum amigo lá dentro. O cara deu só 10,00 pra ele. Chacal retrucou:


 

 

 

memoria

REGINA FICOU MAL COM A ' DESCORNA' DOS BOIS

 

Regina Lemos foi pautada pra fazer uma matéria pro campo e lavoura sobre descorna de bois. Foi lá e ficou mal com as cenas que viu dos bichos sendo manietados pra poderem cortar os cornos( é uma prática pra um touro não ferir o outro).

 

- a matéria não foi ao ar porque fiz uma materia contra a descorna e não a favor como queriam contou ela ontem aqui na salinha JCTerlera.

Passou as 24 horas seguidas num quarto escuro com enxaqueca....

 

ECOS DO LANÇAMENTO DA EXPOINTER

Coleguinhas chegaram aqui na salinha dizendo que o almoço do lançamento da Farsul não foi lá os bichos, ou seja, não foi uma BRASTEMP...

- Deu pra matar a fome, disse um deles.

E o único elogio mesmo foi ouvido em relação aos vinhos.

Eu achoq ue o festival da Massa de serafina foi melhor do que ouvi falar do lançamento da EXPOINTER!

 

ENTERRO

Odeth Cadore e Marines Montanari foram ao enterro da dona Leda Pinto da Rocha, que foi enterrada dias atrás.

 

Coleguinhas

REGINA X REGINA

Ontem no almoço do lançamento da Expointer, a Regina Lemos foi se aproximar do presidente Carlos Sperotto,quando foi interrompido pela assessora de imprensa da Farsul,a colega Regina.

Olha se a Regina Lemos ainda fosse da RBS TV garanto que a assessora não a interromperia...Mas o presidente Carlos Sperotto deixou a Regina Lemos, que agora tem um blog, fazer a foto com ele.

 

 

 

Músicos recebem homenagem da Câmara de Vereadores
A Câmara de Vereadores realizou uma homenagem aos músicos Silvanir Robalo e Carlinhos Gonçalves. A homenagem foi proposta pelo vereador Marcelo Robalo e foi realizada no intervalo última da reunião ordinária do Legislativo.
Foram entregues moções de aplausos e congratulações aos dois artistas em reconhecimento ao seu trabalho musical. Robalo, que falou em nome do Legislativo, parabenizou Silvanir e Carlinhos pela atuação e destacou a importância da homenagem, que visa valorizar os músicos são-borjenses.

 

 

 

SOBRE O PAPA

UM DIA OUVI DE UMA PESSOA UM COMENTÁRIO SOBRE OS PAPAS.

SÃO CAIXEIROS VIAJANTES DO C A P I T A L I S M O....

OU SEJAM POR ONDE PASSAM ARRECADAM. O RESTO É FÉ E ISTO NÃO SE DISCUTE. EU FORA....

 

 

 


 

Pra ser mulher do loko do paulo quevedo tinha que ser uma pessoa sensível como a DRI. Olides Canton!

 

 

 

Ao todo o governo Dilma, segundo dados do Caged, criou 4.428.220 empregos, mais do que Lula nos três primeiros anos do governo, que foram 4.191.033. Em três anos, tanto Dilma como Lula criaram cinco vezes mais empregos que o registrado nos oito anos do governo FHC.

 

 

 

do BLOG DO LADODE LA
Repórter gaúcho Carlos Dornelles vai levar uma bolada da Rede Globo

Sabe-se que o valor da ação foi calculado em um milhão e cem mil reais, mas os termos do acordo - que acaba de ser fechado - ainda não foram divulgados. Sem uma sentença terminativa, a emissora não corre por ora o risco de, por analogia, (súmula vinculante), sofrer uma enxurrada de ações semelhantes.

A Globo negava o vínculo de emprego e dizia que o jornalista tinha total autonomia, e que podia decidir sobre a melhor forma de conduzir as pautas e até mesmo recusá-las.

O julgamento em segunda instância durou apenas nove meses, um recorde para a justiça do trabalho. No entanto, quando o processo subiu para o TST, a Globo Participações conseguiu fazê-lo voltar para 69ª Vara do Trabalho de São Paulo, para que mais uma das testemunhas fosse ouvida.

O jornalista cobrava direitos trabalhistas sonegados a ele, depois que viu-se obrigado a trocar a condição de "celetista" pela figura do P.J., pequeno empresário prestador de serviços, em 1988. O cálculo baseou-se nos 20 anos de Fundo de Garantia por Tempo de Serviço devidos e nos 5 anos (limite máximo a ser reclamado) de todos os outros encargos trabalhistas.

Carlos Dornelles é um dos repórteres-grife da televisão brasileira. Depois de passar pela Folha da Manhã, Zero Hora e RBS-TV, em Porto Alegre, Dodô, como é carinhosamente chamado pelos colegas mais íntimos, veio para São Paulo, em 1983, onde sua carreira ganhou novo fôlego. Gaúcho de Cachoeira do Sul, de 1988 a 1990 foi correspondente internacional da Globo, baseado no escritório de Londres e, de 1991 a 1992, ocupou vaga no escritório de Nova Iorque.

Em 2008, sem a renovação do contrato, aceitou convite para trabalhar como repórter especial do Jornal da Record, na emissora concorrente, onde está até hoje.

 

 

 

geada em SCorrea

Fotos da Adriana Sabadin.

Amanheceu com geada ontem em Serafina e região. Também com um friozão destes!

Esses que aparecem na foto não estão na folha de pagamento da
prefeitura!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Heheheheeh

 

 

 

Coleguinhas da " Pelotinha"

Estes dias o Loko do Rogério Boelcke, de Turrussu, disse na Guaíba uma frase muito sábia: todo comentarista de futebol é um repórter esportivo que ficou velho.

Aí me lembrei de ir mexer nos meus alfarrábios e desentoquei alguns coleguinhas de esporte de muitos anos...(nunca fiz nada disto, a não ser uma matéria do Batista,quando o Gremio o comprou....)

Sérgio Endler...
 
Era do plantão esportivo da Gaúcha , mas foi do Correio do Povo. É uma cria do professor Ruy Ostermann.
 
Nascido em Porto Alegre, está fora das redações e os jovens apenas o conhecem como professor da Unisinos.

 

 

Joyce Elizabeth Larronda


Era do automobilismo na ZH.
Acho que nasceu em NHamburgo.

Hoje está vinculada ao colunismo social.

Lauro José de Quadros

O ' Olha Gente" nasceu no futebol,embora sempre tenha tido pendores pela política partidária. Foi da antiga UDN, o mesmo partido do José Sarney.

Lauro foi da direita pra esquerda, porque foi dos primeiros jornalistas fãs do Lula e a defendê-lo abertamente.
Hoje largou o futebol - apenas joga uma peladinha de vez em quando - e está apenas na Polêmica. Seu unico vinculo esportivo,digamos, é o SALA DE REDAÇÃO, onde dá uns pitacos inteligentes.

Me disse o Amir Domingues - 'que deus o tenha"- que Lauro foi o melhor repórter esportivo que ele conheceu.


" Valdir da Silva" , o CATARINA

Diagramador do esporte na ZH,quando Gaguinho( José Antônio Ribeiro) era o editor. Catarina veio de lá justamente pra se firmar aqui no Rio Grande, mas voltou pra lá.



Ataíde Schulz Ferreira

Fa Folha da Tarde, da CJCJ, foi um importante cronista esportivo de sua época. Os colegas,sempre que ele entrava na redação de gravata perguntavam se ia telefonar pra Dom Pedrito.( não tenho certeza se nasceu lá ou morou lá um tempo)

Viveu em Caxias do Sul e também em Estrela.

Roberto Alves D'Azevedo

Filho da professora Martha, foi do esporte da ZH.

Trabalhou lá com o editor Antônio Manoel de Oliveira. Foi dos primeiros que conheceu o porta-larga, um bar que havia ao lado, onde hoje está o prédio administrativo da RBS. Ali sentavam pra tomar cachaça, comer linguiça, encima dos sacos de feijão ea rroz, com o chão ainda sem piso, pura terra...enquanto aguardavam que a edição dominical da ZH fosse diagramada.

Hoje está no DMAE.

José Roberto Barbosa Garcez


"Petista" de quatro costados - hoje está na Embratel - Garcez foi um bom repórter esportivo.Foi da ZH e do jornal Interior.Hoje vive em Brasília

Flávio Dutra

Coordenador de Esportes da rádio Guaíba e Gaúcha, hoje está na coordenação da Imprensa da PMPA.

Foi também da ZH.

Afonso Roberto Licks

Fez esporte em O GLOBO.

Cobria o Gremio e o Inter. Do gremio, dos ano s80, sabe muitas histórias do Renato Portaluppi e colegas. Inclusive dos bares da Jeronimo de Ornellas que Renato, de Leon, Paulo Cesar entre outros frequentavam. O Renato era dono de um deles e tinha uma porta ' falsa' por onde fugia quando algum cartola do Gremio ia dar uma incerta.

Marco Antônio Schuster

Foi da Folha da Tarde, onde cobriu a conquista do gremio em 1983, no Japão. Quando voltou de lá, encontrou a Folha da Tarde em greve. Foi demitido. Hoje está na revista Press.

José Joabel Pereira
 
Começou na rádio Guarantan em Santa Maria. Depois foi pro Correio do Povo e pra Guaíba onde fez muito futebol.
Também fez política nestes veículos. Hoje está em assessorias.

Claudio Dienstmann

O ' alemão' tem fama de azedo e de mal humorado. mas é um dos melhores pesquisadores da ' paróquia'. Tem vários livros escritos e tem parceria com o Pedro Ernesto Denardin, que de escrever não sabe chongas, mas que tem ' fama'.

Claudio foi da Caldas Jr. e também como tal morou no Rio de Janeiro, onde era correspondente. Depois foi pra ZH onde cobria Copas do Mundo. Se desentendeu com o diretor Augusto Nunes e foi mandado embora, ou pediu demissão. Hoje está na SECOPA junto com seu amigo João Bosco Vaz.

João Carlos Ferreira da Silva, o JOCA

Foi do Estadão e da Caldas Jr.
Depois foi pra Uruguaiana , onde junto com a companheira de então, a Cleusa Aguiar, fundou um jornal que existe até hoje.

Fez concurso no senado e agora vive em Brasília.

Erico Sauer

Nasceu em Estrela. Trabalhou na ZH e no Cooreio do Povo. Na rádio Guaíba também.Na Gaúcha idem.

Foi o mais importante plantonista esportivo de sua época. Criador da expressão Coligay, pra torcida gay do Gremio.

O seu arquivo foi comprado pela Gaúcha

Celestino Valenzuela.


Qui lance é sua marca...Nasceu em 1928 tendo completado já 85 anos. Vive aposentado. Foi da TV Gaucha e da rádio da URGS. Vive aposentado. Mora na praia de Cidreira.

 

 

 

De Serafina

A viuva do taxista que fora dono do ponto na frente da rodoviária de Serafina estaria alugando o mesmo pra Onírio Giovanella por 800,00 reais.

*

 

 

A revista Princípios, com apoio da Fundação Maurício Grabois, lançou o encarte “O grito das ruas em disputa” à sua edição do mês de julho, com artigos e entrevistas que analisam as causas, o sentido e as consequências da jornada de manifestações que sacudiram o Brasil em junho de 2013. O Portal Grabois disponibiliza aos internautas este rico material, que revela uma dura disputa política sobre a herança que os manifestantes deixarão para a democracia brasileira. É possível ler, imprimir e baixar o arquivo em PDF.

Acesse o encarte especial clicando AQUI

 

 

 

 

MORTE
 
Faleceu a professora Leda  Rocha,mãe do Mauro Rocha. ao nosso amigo, os pesames deste editor
 
 
A professora Leda quando foi morar em Serafina, nos anos 60, costumava ir na doze passear com sua filha Martha...me disse a Martinha que ela fazia isto porque olocal lhe relembrava os campos de São Chico de Paula onde nasceu.
 
Então era uma pessoa bem sensível. que deus a tenha na santa glória, como diz o colega JCterlera!
 
Ainda no enterro da professora Leda. Uma pessoa das relações da falecida veio de Pelotas pro velório. Quando estavam todos lá, a Martinha chamou sua amiga Marines Montanari prum canto e lhe pediu que ela ficasse com a conhecida. Marines achou aquilo estranho. DEpois [e que ficou sabendo o motivo: havia falecido o marido da conhecida num acidente em Pelotas.

 

 

 

 

frio na pracinha da encol. mesmo com o frio que fazia, encarei uma caminhada. foi legal. pouquissima gente se animou a sair. só uma outra caminhante que nunca falha. e alguns que foram levar os cachorros.

 

 

 

ruas vazias, ninguém na rua com o frio que fez esta manhã em porto alegre

 

 

a lua no ceu esta manha...estava esplendida. aqui a foto foi feita da pracinha da encol. ainda não tinha amanhecido e o frio era de 3 graus. depois com o dia desceu pra 1 grau na lima e silva.

 

 

frio polar em porto alegre. segunda dia 22 no terminal da linha auxiliadora no centro de porto alegre.

 

 

 

Memória

Na semana que Serafina completa 53 anos - 25 é feriado - nossa homenagem com 4 fotos do processo de emancipação do municipio. O processo está no arquivo publico estadual.

Ve-se a igreja matriz - ainda com a inscrição que hoje não tem mais - o hospital paroquial, que hoje não é mais paroquial é tocada por um conjunto de pessoas da comunidade - o cristo redentor e também a antiga sede do Clube gaúcho na av. Dr. Julio Campos, hoje Miguel Soccol

 

 

 

 

GERSON ANZULIN ESTÁ NO METRO!


 

 

 

Teatro Renascença recebe atrações do 8º Festival de Inverno

Descrição: Arthur de Faria & Fernando Pezão apresenta-se nesta quinta-feira
Arthur de Faria & Fernando Pezão apresenta-se nesta quinta-feira

O tradicional palco do Teatro Renascença também irá receber atrações do 8º Festival de Inverno nesta terça-feira, 22. A realização é da Coordenação de Música da Secretaria de Cultura de Porto Alegre 25 Anos. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do Centro Municipal de Cultura (av. Erico Veríssimo, 307), das 9h às 18h.

Samuca do Acordeon e Cristian Sperandir iniciam os trabalhos, mostrando sua mistura de regionalismo com choro e samba, às 21h. Os ingressos custam R$ 20. Na quarta, 23, às 19h30min, haverá uma homenagem às cirandas de Heitor Villa-Lobos, numa promoção conjunta com a Coordenação do Livro e Literatura. Sobem ao palco a pianista Olinda Alessandrini, a escritora Marô Barbieri e a artista plástica Clara Pechansky para reinterpretar o trabalho do mestre. Ingressos a R$ 5. Na quarta-feira, o pianista e cantor Nico Nicolaiewski vai mostrar seus arranjos para clássicos da música brega, dividindo o palco com o Duo Deno (Arthur de Faria & Fernando Pezão) e o cantor e compositor Wander Wildner, às 21h. A nova geração da música urbana de Porto Alegre estará representada pelo coletivo “Escuta – O Som do Compositor”, que ocupará o Renascença na sexta-feira, 26, às 21h. E no sábado, dia 27, a Banda Municipal de Porto Alegre faz um programa especial chamado “Tango’s Show”, ao lado do bandoneonista Carlitos Magallanes, também às 21h. Nestes três dias, os ingressos custarão R$ 20 e poderão ser encontrados na bilheteria do Teatro Renascença.

8º Festival De Inverno - Teatro Renascença
Dia 23/7 – 21h – Samuca do Acordeon & Cristian Sperandir - R$ 20
Dia 24/7 – 19h30 – Cirandas de Villa-Lobos com Olinda Alessandrini / Marô Barbieri / Clara Pechansky – R$ 5
Dia 25/7 – 21h – Nico Nicolaiewski / Wander Wildner & Duo Deno (Arthur de Faria & Fernando Pezão) – R$ 20
Dia 26/7 – 21h – Coletivo Escuta – O Som do Compositor – R$ 20
Dia 27/7 – 21h – Tango’s Show: Banda Municipal de Porto Alegre & Carlitos Magallanes – R$ 20

Ingressos à venda na bilheteria do Teatro Renascença

 

Comunicação

 

Em Serafina havia duas rádios que dominavam o mercado. Odisséia e a Rosário. mas agora o sindicato da alimentação conseguiu uma rádio comunitária ( ouvi até propaganda lá, de anuncio de supermercado, não sabia que podia) e esta é a sensação da cidade. Musica boa, bons programas. Vários carros que ouvi estavam ouvindo acomunitária. Acho que vai desbancar muito a audiência principalmente da Odisséia, que anda fraquinha,depois que o Fiorin foi embora.

 

*

A Odisséia é do Enio Massolini e a Rosário dos padres. Uma boa peleia de inflUencia. Os Massolini são uma familia tradicional - não rica - da cidade. Os padres, bom estes não precisa dizer...tiveram sempre um grande poder, mas agora estão perdendo este poder, mas ainda tem força na cidade.

 

*

 

 

Bah!, tchê, que frio! Olho pela janela do meu escritório e, lá, fora, está exatamente a 1° grau! São 10h35min. Ideal para abrir um vinho tinto e colocar uma paleta de cordeiro com alecrim no forno. É o que vou fazer, enquanto vocês leêm mais uma edição do Blog, com boas novidades. Boa leitura:


 

 

 

De Serafina

 

Mais passageiros descendo na chuva de onibus no sábado, dia 20 de julho. A rodovíaria não tem cobertura quando chove.Pros passageiros sobra uma gotas no lombo.

 

 

 

 

de serafina!

PASSAGERIOS PEGAM CHUVA

NA RODOVIARIA

Quando chove os passageiros que chegam na rodoviária descem e vão pegando chuva.Não há uma cobertura. A rodoviária de serafina está para ser recolocada em outro lugar. discute-se neste momento pra onde ela deve ir.

 

 

 

de serafin a


festival da massa

O festival da massa, no domingo, reuniu 300 comensais. Nos outras edições tinha mais gente. Mas este ano juntou muita coisa ao mesmo tempo. tinha a festa na capela santana,também e um almoço do Lions Club no CTG.Entãop levando em conta isto tudo, foi bastante gente. E depois venderam tudo o que sobrou do almolço. eu mesmo comprei lasanha e galeto.

 

 

 

 

  HISTÓRIA NE GRA DEL TANGO

A exposição aprofunda a presença de afroargentinos nos diferentes períodos do tango como gênero, a partir da figura de Rosendo Mendizabal, "um marco indiscutível" nas origens do tango.

De Buenos Aires

Gelson Farias


O tango, de raízes suburbanas, tem também uma "história negra" que se relaciona com os ritmos afroargentinos, um "segredo" que foi resgatado pelo antropólogo Norberto Pablo Círio. "Apesar de sempre existir esse rumor sobre a presença negra no tango, esse assunto nunca foi bem estudado e compreendido". Estes dados e explicações eu consegui fazendo uma visita a exposição,  "História Negra Del Tango", que acaba de ser inaugurada aqui em Buenos Aires.

  

Buenos Aires (1920). Rosendo Mendizabal, figura típica dos cabarés portenhos.

Tudo começou quando antropólogo Norberto Pablo Círio, .decidiu entrar em contato com a comunidade argentina de ascendência africana para saldar essa "dívida histórica e social com um dos grupos fundadores do país". Sob o lema que “tudo” tem sua história, o antropólogo organizou uma mostra composta por mais de uma centena de peças que pretendem provar este pioneiro enfoque sobre uma realidade que havia sido vagamente tratada na academia e sempre a partir de uma perspectiva branca, lembra Círio. Partituras, discos e fotografias originais de época e em sua maior parte inéditas cedidas para a ocasião formam o percurso feito nas últimas décadas do século 19 e analisa o candomblé, "a música e o baile distintivos e emblemáticos desta comunidade", e a música de carnaval, que para Círio desenham o contexto no qual nasceu o tango.

   Os guitarristas de Gardel.


A maior "joia" da mostra, instalada no museu Casa Carlos Gardel, é uma partitura original de 1897 de "El Entrerriano", uma das mais importantes composições de Rosendo Mendizabal, cuja música marcou a origem da "Guardia Vieja" como período estilístico do tango.
A exposição destaca também as figuras do compositor e músico Ruperto Leopoldo Thompson, quem introduziu o chamado estilo "canyengue", e do pianista e compositor Horacio Salgán, cujo tango "A fuego brando" foi "o germe de todo o movimento estético de Astor Piazzolla e sua escola". Outro dos compositores destacados na mostra é Enrique Maciel, cuja valsa "La pulpera de Santa Lúcia", de 1929, é "o hino, a obra emblemática das valsas crioulas".

"Desde a origem do tango até o presente sempre houve músicos, compositores e dançarinos negros", explica a  Horacio Torres, diretor do museu, quem lembra que dois dos seis guitarristas de Gardel eram afroargentinos. Completam a mostra partituras e discos de compositores brancos como Sebastián Piana e músicos como Alberto Castillo, que tratam a partir de diferentes perspectivas a temática da negritude. Círio considera que o inovador desta proposta é que "nunca antes a comunidade afroargentina tinha sido consultada e estudada, não havia sido dada uma oportunidade, espaço para uma palavra, voz e o voto a esta parte da história".




 

 

 

 

 

 

De Serafina!

 

O INVERNO DA NOSSA DESESPERANÇA!!!!

 

Amanheceu assim no domingo em Serafina. De tarde, amainou e abriu um puta sol....ficou tudo melhor.

De manhã, com esta neblina a cidade dormia...poucos se animaram a sair pra rua.

 

 

 

Coleguinha

 

' Adri" pros amigos, a Adriana Sabadin, assessora de imprensa da prefeitur ade serafina, dá duro no domingo frio durante a exposição de carros antigos.

 

 

 

 

De Serafina

 

 

Domingo com carros antigos!

 

Num dia em que amanheceu nublado,chuvoso e frio, parecia que a exposição de carros antigos fosse um fracasso. Que nada, de tarde saiu o sol e nunca a praça viu tan ta gente cmo no domingo em Serafina. Nem nas procissões do padre.

 

 

 

site


O FRIO POLAR BATE NA PRACINHA DA ENCOL



Pouco depois das 10 da matinha de hoje, dia 22.07 este era o cenário da Pracinha da Encol. Não havia o tradicional público que vai todas as manhãs. Poucos se aventuraram a levar os cachorros a passear.

 

 

 

MORRE "CHACAL", um boêmio do centro de Porto Alegre!

 

 

Tradicional habitué dos bares do centro - Naval, Odeon e Tuim - foi enterrado no sábado passado o Chacal um tradicional frequentador de bares no centro de Porto Alegre.

 

Chacal, como era chamado - seu nome de batismo era outro - ultimamente andava frequentando os bares da rua da praia, localizados perto do Centro de Cultura Mário Quintana.

 

Ele havia brigado no Tuim, como costumava fazer em todos os bares que ia.

No Odeon, durante um tempo, ia muito até que um dia o gerente Beto Canarinho, seu conhecido de ' outros carnavais' lhe deu um recado: não achacar ' clientes' dentro do bar.

Ele então se mudou.

 

No Naval frequentou durante muito tempo e num final de ano foi eleito o ' mala do ano'.

 

Chacal tinha um irmão que era dono de uma clinica na av. Farrapos. Uma noite, relembrou Beto Canarilho, eles surrupiaram uma ' ambulância' e foram todos pro Luanda, um bar da José de Patrocínio.

 

Quando os tradicionais bebuns viram uma ambulância chegando no bar Luanda se assustaram: quem seria?

Era ele, o Chacal e todos ficaram putos com a ' molecagem' do Chacal.

 

Chacal morava numa pensão. Durante alguns dias, não deu as caras e o irmão foi procurá-lo no seu local de trabalho.Estava morto na cama onde dormia.

 

 

 

Por Remindo Sauim!
Faça amor não faça guerra
A gurizada medonha que se pelou na Câmara de Vereadores fez a única coisa que a direita do Puggina e do Políbio não suportam, amor em vez de guerra. Eles queriam a brigada entrando na Câmara espancando a gurizada, talvez matando um ou outro, no mínimo aleijando.

O sonho do Mensalão
Inventado pelo péssimo tenor Roberto Jefferrson, o Mensalão era o canto da seria das oposições e da mídia antipetista. Ao ministro do STF, Joaquim Barbosa, coube escrever um roteiro para colocar na cadeia os petistas acusados. Até tentou, mas como ninguém ainda foi em cana e nem perdeu mandato político, a fúria da direita e da mídia se volta contra o magistrado. A Folha de S.Paulo, em reportagem neste fim de semana diz que o Joaquim Barbosa, comprou em Miami um apartamento por 1 milhão de dólares e levanta suspeitas por isto ter sido feito por intermédio de uma offshore, da qual é presidente.
A luz de um exame psiquiátrico mais profundo somos todos loucos e examinados na letra da lei somos todos culpados.

Viagra neles
A direita está tão broxa que quem juventude pelada levanta sua moral.

Remindo Sauim

 

 

 

minha neta fazendo pão

 

 

 

minha neta tirando leite de vaca

 

 

 

Prefeito participa de recepção ao papa Francisco no Rio

Convidado pela presidente Dilma Rousseff e pelos governos do Estado e da Capital do Rio de Janeiro, o prefeito José Fortunati participa nesta segunda-feira, 22, da cerimônia oficial de recepção ao papa Francisco, acompanhado da primeira-dama Regina Becker. O evento será realizado às 17h, no Palácio Guanabara, na capital fluminense.

O papa Francisco faz sua primeira viagem ao Brasil como pontífice para a Jornada Mundial da Juventude. Conforme programação divulgada pelo Vaticano, a agenda se estende de 22 a 28 de julho.

 

de serafina

 

FALTA O TAXI NA RODOVIARA DE SERAFINA

 

Olha como não é mole pro Bico branco...

Sexta cheguei aqui no bus de porto alegre um frio de cão, um puta frio. desci com uma mala cheia de informativo e como ia dormir na casa dos velhos, que moram no Jardim Italia, ia pegar um taxi. Fazer o que com um frio destes precisava. O cara que está funcionando na rodoviaria não estava funcionando. descobri depois que as oito da noite ele tinha se mandado fazer uma corrida em guaporé. mas o cara ganhou o ponto da rodoviária não é pra atender quem vem de fora. ele sabe que as ll da noite tem um onibus que chega de porto alegre.
siye

 

De Serafina

 

Todo mundo pegou nos locais onde deixei meu informativo aqui neste sábado chuvoso em |SCorrea. Olha, isto mais adiante vai ainda virar um jornalzinho de gente grande. é o que pretendo fazer.

 

*

 

Encontrei o advogado Egydio Chiarello que me disse que tem umas 500 fotos antigas da prefeitura.

 

]*

 

O padre daqui, o mais moço, está puto da vida com um negócio ...passaram a bola do festival da massa, que sempre acontece no domingo que antecede o aniversário do municipio pra paróquia.

 

O padre disse a um amigo que ' foi um presente de GREGO da atual administração"

 

*

 

O festival da massa é realmente um festival. mas como custa 20 paus o ingresso, e eles ficaram nas mãos dos cursilhistas pra vender, o padre achou que as vendas estavam baixas.

 

*

 

A um amigo este jovem padre de serafina disse que quando a prefeitura - leia-se atual gestão - passou a bola do almoço da massa pra paróquia ' éporque eles já estavam pensando nesta festipizza..

 

*

 

Mas tem lugar pra todo mundo, penso eu. pra festipizza, pro festival da massa, pro lions clube.

 

*

 

A festipizza está bombando...quem perder vai se arrepender. Já venderam 2 mil ingressos. a 30,00 paus cada um, dá 600 mil reais. Eles tem que vender 2.800 pra pagar as despesas incluidos ai os fornos pra fazer as pizzas.

 

*

 

Tomem nota, se serafina não deixar a peteca cair, como fez com of estival da musica italiana que havia no municipio, este festival vai marcar a cidade, como a festiqueijo marca carlos barbosa.

 

Voces sabiam que a grão de bico, a pizzaria mais conheicda aqui da cidade, do Beto Chiarello não nasceu com ele. Durante oito anos foi de outro cara, e ficava ali na avenida Miguel soccol, onde hoje tem a loja da NAIR...depois se mudou pra cima, onde hoje está a farmácia são joão e onde ali ficou mais de 20 anos. agora está mais fora da cidade.

 

 

*

 

PROFESSORA AFASTADA

 

A ex-diretora do Colegio Estadual Carneiro de Campos, que foi presa acusada de desvio de merenda escolar foi afastada desuas funções.

 

Responde a dois processos. Um administrativo e outro na área criminal.

 

E está impedida de entrar no colegio.

 

Segundo uma fonte digna de confiança contou a este repórter quem dedou a ex-diretora teriam sido serventes. Mas a feitura da denuncia na policia civil, ainda conforme esta fonte, tem termos que não são de serventes, ou seja, deprofessores do próprio colégio.

 

Vai ver ficaram indignados.....

 

Ou sei lá, o fato é que a professora afastada está contratando um advogado de guaporé pra defende-la que dizem é bam bam nestes casos.

 


*

 

Bico Branco, o prefa daqui a milhão com as festividades do municipio. corre daqui,atende outro lá...não é mole e não se pode descontentar ninguém porque senão a corneta pega....

 

*

 

Ele, o prefa, viu como não é mole. Ganhou a reeleição por pouco mais de 600 votos, quando da primeira vez tinha ganho por mais.O povo ' é f....." fala, fala, pede, pede e depois ainda vota contra....Mas não temmelhor regime que a democracia.

 

*

 

 

 

 

 

Tu ve como não é mole. o que eu fiz? me meti na frente de uma Van que tinha ido lá pegar umc ara que chegou no mesmo onibus e me io me ajoelhei pro cara implorando uma carona...

 

não sei quem foi mas me deixaram em cas. enquanto a gente subia, eu ainda brinquei. agora vamos tomar um banho no rio carreiro. o cara me olho como quem diz. peguei umloouco aqu pra dar carona....

 

que nada, com questo fredo, queria mais era as cobertas...

 

de serafina

camara de vereadores no lugar onde seria uma nova rodoviária????!!!!!

A CORNETA TÁ COMENDO SOLTA AQUI. DIZEM QUE VÃO FAZER UMA NOVA CAMARA MUNICIPAL JUNTO AO PORTICO, NUM LOCAL QUE INICIALMENTE ERA PRA SER UMA NOVA RODOVIIARIA.

FALAR NISTO, PARECE QUE NÃO APARECEU NENHUM INTERESSADO, NEM MESMO O ATUAL CONCESSIONA´RIO, NA RENBOVAÇÃO DO CONTRATO COMO O GOVERNO DO ESTADO ESTÃO EXIGINDO.

jÁ FIZERAM UM PROJETO ARQUITETONICO DE UM NOVO LOCAL, MAS POR ENQUANTO NÃO SAIU DO PAPEL.

OS DONOS , OU MELHOR, OS CONCESSIONA´RIOS ATUAIS, SÃO APOSENTADOS. MAS O FILHO GOSTARIA DE TOCAR A RODOVIÁRIA PORQUE TEM GOSTO PELA COISA.

DEIXEM O RAPAZ TRABALHAR, PO, NÃO QUEIRAM INVENTAR A RODA.

 

de serafina

O festival da massa contou com 300 comensais. em outros anos havia mais, mas prum domingo feio como fez até o meio dia até que tinha muita gente. depois venderam tudo o que sobrou. assim que os organizadores não tem do que se queixar.

vi no almoço do festival da massa, enio massolini, seu irmão sergio, com a mãe dele, salete cadore, vereqdora do pmdb e a nega castro, vereadora tambem.

*

De tarde abriu um puta sol

fazendo com que a praça Pio XII ficasse tomadfa de gente pela exposição de carros antigos que foi o maior sucesso.

quando desci da casa dos meus pais, de manhã, com tempo feio, não havia ninguém. de tarde com sol a juventude saiu toda de casa pra praça.


*

e uma banda de rock animou a tarde,

*

além do festival da massa, teve ainda festa na capela santana

*

nem na hora do almoço, o prefeito Bico Branco gteve folga. Enio Massolini encostou do lado dele e foi despejando problemas.

*

ser prefeito é um ato de heroismo. eu não seria nem por todo o dinheiro do mundo

*

 

Terra do nunca.


Antonio Augusto Bandeira



Resolvi, Tomei uma decisão- vou para a terra do nunca!. Chega de turismo, passagens, hotéis.Não vou mais crescer.
Velho não!Quem gosta de velhice é reumatismo!

A droga é que não sei como fazer! A decisão está tomada, é o que importa.Estou escrevendo em verde que é a cor da esperança.
Neste mundo que não conheço, nesta tarde gelada!

Não vou mais tentar escrever.Chega de concursos de contos,antologias, viagens. Não faço nada, fazendo tudo.Talvez vá antes para Serafina Correa, que também não sei aonde fica!

Besteira.Idiotice!Vou para a terra do nunca. Lá não vou crescer e ficar na minha idade, tomando um bom vinho tinto seco, apesar de ser menor.

Sou bonito, lindo, professor de dança de salsa e merengue, as garotas estão vidradas em mim! O resto é inveja e fantasia.
Decisão decidida.

Vou para a terra do nunca!

 

de serafina

camara de vereadores no lugar onde seria uma nova rodoviária????!!!!!

A CORNETA TÁ COMENDO SOLTA AQUI. DIZEM QUE VÃO FAZER UMA NOVA CAMARA MUNICIPAL JUNTO AO PORTICO, NUM LOCAL QUE INICIALMENTE ERA PRA SER UMA NOVA RODOVIIARIA.

FALAR NISTO, PARECE QUE NÃO APARECEU NENHUM INTERESSADO, NEM MESMO O ATUAL CONCESSIONA´RIO, NA RENBOVAÇÃO DO CONTRATO COMO O GOVERNO DO ESTADO ESTÃO EXIGINDO.

jÁ FIZERAM UM PROJETO ARQUITETONICO DE UM NOVO LOCAL, MAS POR ENQUANTO NÃO SAIU DO PAPEL.


OS DONOS , OU MELHOR, OS CONCESSIONA´RIOS ATUAIS, SÃO APOSENTADOS. MAS O FILHO GOSTARIA DE TOCAR A RODOVIÁRIA PORQUE TEM GOSTO PELA COISA.

DEIXEM O RAPAZ TRABALHAR, PO, NÃO QUEIRAM INVENTAR A RODA...

 

 

 

Cara, vou tentar mandar em anexo (vamos ver se o hotmail suporta) algumas fotos que encontrei esquecidas numa pasta do meu computador. São do Museu Rodin e incluem O Pensador, A Porta do Inferno, OS BURGUESES DE CALAIS, e outras esculturas variadas, bem como panorâmicas do parque onde está instalado o museu. Ah! a série começa com foto da entrada do metrô que fica perto do museu e as setas de indicação na rua. São fotos de maio do ano passado (2012). (LD)

 

 

 

 

 

 

 

Destaque:5684

LIONS Clube promove Reunião Festiva em Talian

O LIONS Clube de Serafina Corrêa realizou importante reunião festiva
alusiva aos 53 Anos do município. Reunidos no Restaurante Rossatto, na
noite de 17 de Julho de 2013, leões, domadoras e convidados puderam
prestigiar uma belíssima homenagem pelo aniversário de Serafina Corrêa
em Talian, a língua trazida pelos imigrantes italianos, co-oficial do
município.
O evento contou com a presença de um intercambista do México,
acolhido por uma família serafinense. Em seguida, a Diretora de
Cultura da Prefeitura Municipal, Ingrid Castro, falou sobre a história
do município, mostrando uma série de fotos do Arquivo Histórico
Municipal.
Durante a reunião, houve também explanação sobre o LIONS Camp,
Intercâmbio e Acampamento Juvenil que acontecerá em Serafina Corrêa, a
partir do dia 20 de Julho, onde o município contará com a presença de
38 jovens de 17 países. Houve também pronunciamento em talian do
Prefeito do Município de Serafina Corrêa, Ademir Antônio Presotto, o
qual transcrevemos abaixo:

Signori Leoni e Signore Leonesse
La stòria de Serafina Correa ghe vol che la sia scompartida in due parti.
La prima, quela che registra l?arivo dele prime fameie de imigranti,
ricordando i tempi cativi, de laoro duro, quando i ga trasformà la
foresta selvàdega nte?n pìcolo paeseto che, pianpian, le deventà
la Lìnea Ùndese.
Quel?altra la ze quela che, riunindo i sforsi dei fioi de sti primi
imigranti, se ga scominsià el movimento par l?emansipassion política,
dela qual semo drio festegiar, sto ano, el 53º (cinquantèsimoterso)
aniversàrio.
Ntel fra tempo, tra una e l?altra, la nostra gente la ga continoà a
far quel che la saveva far: lavorar sempre tanto e con tanto coràgio.
Prima par verder fora la foresta vèrgine, trasformando i posti ndove
ghe zera solche àlberi e bèstie nte i primitivi orti e piantason par
garantirse el magnar par lori e par le soe faméie.
Dopo, col surgimento dele prime ?vende? e dele prime indùstrie, i
segnai del progressol i ga scominsià a farse veder.
Sti momenti difìsseli i mèrita esser eternisadi ntela nostra stòria.
Le ze lession de vita che dovemo contàrghele ai nostri fioi, par che
mai pi i possa desmentegar che, se incó i gode dei benefìssii che i
pol disfrutar ntel nostro paese, tuto se deve al laoro de òmeni
valorosi che i ga varcà el mar-oceano, el grande fosso, in cative
condission, vegnendo in serca de na nova e meio vita in Amèrica!
Gente sémplice e grossolana, la magioransa, la se porteva adrio
solche un fagoto de sogni de prosperità e na voia maledeta de laorar
par, chissà un di, trasformar la speransa dei soi sogni nte na bela
realtà.
Quei che i ze rivadi qua, ntel 1890, e i ga impiantà le semense dei
soi sogni. Lori e i so fioi insieme, ntel 1960 i ga visto
ricompensadi i soi sforsi in serca dela emansipassion polìtica.
Parquela i ne mèrita el nostro eterno ricognossimento par el so
esémpio de coraio, de dedicassion e de amor pàtrio che i ne ga assà
come eredità.
Noantri, i soi dissendenti, semo al di d?incó, el risultado dei soi
sogni, del desidèrio che i voleva par i soi fioi! Semo quel che
semo, al di d?incó, parché lori i gaveva un sogno e i lo ga trasfolrmà
in realtà!
Ogniuno de noantri gavemo, tuti i di, ogni volta che nasse el Sol, la
sfida de mantegner viva la fiama del lumin, de mantegner el ciareto
impissà.

E, cossita, miràndosse ntel spècio dei esémpii che i nostri vècii i ne
ga assà, devemo lavorar par che Serafina Corrêa la cressa sempre depì,
par che la se svilupe in òrdine, ma che no la perda mai el so esser,
la so idiossincrasia, preservando la soa cultura, la so stòria, le so
trasission, la so léngua, e par che la mantegna sempre viva la memória
de quei che i se ga sacrificadi come mai par che noantri rivéssino fin
qua.
Volaria anca registrar qua, nte sta solenità, che ntela stòria de
Serafina Corrêa, ghe ze un fato che no se pol desmentegar:
l?importansa del Lions Clube.
Una entità impressindìbile, che qua la ga impiantà le so radise, la ga
fato su le màneghe e la ga laorà sensa mai mostrar fadiga, in favor
dela nostra comunità.
Una entità che unisse nò solche i fioi dei primi emigranti, ma anca de
quei che in quà i ze vegnesti, che i ga fato de Serafina Corrêa la so
pròpia tera e che i ga contribuio par el svilupo del nostro paese,
dela nostra comunità.
El Lions Club e el munissìpio de Serafina Corrêa i ze gemeli siamesi,
de quei che no se pol mai pi destacar un del altro, parché i ze tacadi
par stessi interessi verso el benesser dela nostra comunità.
I nostri ringrassiamenti a tuti par averne dato sta oportunità de,
tuti insieme, comemorar i 53 (cinquantatrè) ani dela nostra
emansipassion polìtica, fruto de?n laoro scominsià ntel finale del
sècolo XIX (disnove), che?l se ga trasformà nte na realtà cossì bela
come el sogno dei primi imigranti.
Gràssie a tuti!

 

 

 

 

de serafina

FALTA O TAXI NA RODOVIARA DE SERAFINA

Olha como não é mole pro Bico branco...

Sexta cheguei aqui no bus de porto alegre um frio de cão, um puta frio. desci com uma mala cheia de informativo e como ia dormir na casa dos velhos, que moram no Jardim Italia, ia pegar um taxi. Fazer o que com um frio destes precisava. O cara que está funcionando na rodoviaria não estava funcionando. descobri depois que as oito da noite ele tinha se mandado fazer uma corrida em guaporé. mas o cara ganhou o ponto da rodoviária não é pra atender quem vem de fora. ele sabe que as ll da noite tem um onibus que chega de porto alegre.

Tu ve como não é mole. o que eu fiz? me meti na frente de uma Van que tinha ido lá pegar umc ara que chegou no mesmo onibus e me io me ajoelhei pro cara implorando uma carona...

não sei quem foi mas me deixaram em cas. enquanto a gente subia, eu ainda brinquei. agora vamos tomar um banho no rio carreiro. o cara me olho como quem diz. peguei umloouco aqu pra dar carona....

que nada, com questo fredo, queria mais era as cobertas...

 

siye

De Serafina

Todo mundo pegou nos locais onde deixei meu informativo aqui neste sábado chuvoso em |SCorrea. Olha, isto mais adiante vai ainda virar um jornalzinho de gente grande. é o que pretendo fazer.

*

Encontrei o advogado Egydio Chiarello que me disse que tem umas 500 fotos antigas da prefeitura.

]*

O padre daqui, o mais moço, está puto da vida com um negócio ...passaram a bola do festival da massa, que sempre acontece no domingo que antecede o aniversário do municipio pra paróquia.

O padre disse a um amigo que ' foi um presente de GREGO da atual administração"

*

O festival da massa é realmente um festival. mas como custa 20 paus o ingresso, e eles ficaram nas mãos dos cursilhistas pra vender, o padre achou que as vendas estavam baixas.

*

A um amigo este jovem padre de serafina disse que quando a prefeitura - leia-se atual gestão - passou a bola do almoço da massa pra paróquia ' éporque eles já estavam pensando nesta festipizza..

*

Mas tem lugar pra todo mundo, penso eu. pra festipizza, pro festival da massa, pro lions clube.

*

A festipizza está bombando...quem perder vai se arrepender. Já venderam 2 mil ingressos. a 30,00 paus cada um, dá 600 mil reais. Eles tem que vender 2.800 pra pagar as despesas incluidos ai os fornos pra fazer as pizzas.

*

Tomem nota, se serafina não deixar a peteca cair, como fez com of estival da musica italiana que havia no municipio, este festival vai marcar a cidade, como a festiqueijo marca carlos barbosa.

Voces sabiam que a grão de bico, a pizzaria mais conheicda aqui da cidade, do Beto Chiarello não nasceu com ele. Durante oito anos foi de outro cara, e ficava ali na avenida Miguel soccol, onde hoje tem a loja da NAIR...depois se mudou pra cima, onde hoje está a farmácia são joão e onde ali ficou mais de 20 anos. agora está mais fora da cidade.

*

PROFESSORA AFASTADA

A ex-diretora do Colegio Estadual Carneiro de Campos, que foi presa acusada de desvio de merenda escolar foi afastada desuas funções.

Responde a dois processos. Um administrativo e outro na área criminal.

E está impedida de entrar no colegio.

Segundo uma fonte digna de confiança contou a este repórter quem dedou a ex-diretora teriam sido serventes. Mas a feitura da denuncia na policia civil, ainda conforme esta fonte, tem termos que não são de serventes, ou seja, deprofessores do próprio colégio.

Vai ver ficaram indignados.....

Ou sei lá, o fato é que a professora afastada está contratando um advogado de guaporé pra defende-la que dizem é bam bam nestes casos.


*

Bico Branco, o prefa daqui a milhão com as festividades do municipio. corre daqui,atende outro lá...não é mole e não se pode descontentar ninguém porque senão a corneta pega....

*

Ele, o prefa, viu como não é mole. Ganhou a reeleição por pouco mais de 600 votos, quando da primeira vez tinha ganho por mais.O povo ' é f....." fala, fala, pede, pede e depois ainda vota contra....Mas não temmelhor regime que a democracia.

*

 

 

 

olha me mandarm este cpmomo sendo do Helinho Wolfrid...eu sei que os caras querem ir invadir a loja de cerveja que ele tem no shopping total. ele que se cuide que os guris vão lá mesmo. Engraçado que no começo dos anos 70, o Helinho e o José Antonio Daudt abriram um bar ' contra a ditadura militar' chamado de ressaca, que eu conheci. como os veios ficam reaças, não é??(olides canton)

Via Helinho Wolfrid

*** Eram 03:00h na madrugada de quarta para quinta 18/07/13 quando postei as primeiras fotos da festa da despedida (Desocupação) da Câmara de Vereadores de Porto Alegre (Palácio Aloízio Filho) no Rio Grande do Sul, BRASIL. - Algumas imagens eram bizzaras e outras impublicáveis. O Jornal ZERO HORA em sua edição eletrônica copiou e postou em sua matéria de capa, o jornalista Diego Casagrande fez tapa-sexo sobre algumas partes... e ninguém (até agora) reproduziu as fotos de dentro do plenário. Uma orgia monumental, incomparável, sem precedentes. Sodoma e Gomorra era uma festa infantil... Nem os mais bárbaros filmes pornôs da década de 80 na boca do lixo em São Paulo, se aproximam do detalhamento do que lá ocorreu. As mesas de alguns edis cobertas de semem, as cadeiras idem. Em alguns locais escrementos em quantidade e fragmentos de sangue menstrual... Inenarrável. - - Já vi muitas imagens de problemas dentro de salas parlamentares, agressões, tiros, seios nús, cartazes, loucos - mas o que aconteceu em Porto Alegre, não tem parâmetro. Neste momento, nas redações de jornais e TVs de todo o universo estas imagens estão se repetindo e ilustrando editoriais importantes. Colocamos nosso nome no mapa mundi. Talvez mais tarde, com mais tempo eu conte com mais detalhes, o que se passou lá dentro (do plenário...). Tudo o que Vocês imaginarem em termos de pornografia explícita é pouco para descrever. Depois desta festa nossa cidade nunca mais será a mesma, E o principal: Toda esta orgia teve o patrocínio de 4 vereadores, alguém vai propor a cassação dos mesmos ??? Algum delegado de polícia vai pedir para identificar manifestantes ou eles vão usar estas fotos na campanha eleitoral para renovação do quorum desta mesma Câmara em 2016 ??

 

 

 

SEM PULO - TÚNEL DO TEMPO - 20.07.2013

 

 

 

OESP – 18/JUL/13 - Evo, o travesso - Editorial
A diplomacia companheira trata a Bolívia como aquele irmão menor que, por mais inconveniente que seja, deve sempre ser perdoado por suas traquinagens. Resultado: Evo Morales, o menino travesso, sente-se cada vez mais à vontade para afrontar o Brasil. Em sua última pirraça, o governo boliviano mandou seus agentes vistoriarem três aviões da Força Aérea Brasileira que estavam no aeroporto de La Paz - uma das aeronaves estava a serviço do ministro da Defesa, Celso Amorim, em viagem oficial.
Todos os casos ocorreram em 2011 - dois em outubro e um em novembro - e só agora vieram a público. Em nenhum desses episódios os agentes bolivianos pediram autorização a representantes do governo brasileiro. Simplesmente invadiram os aviões, em busca sabe-se lá de quê - os agentes eram da divisão antinarcóticos, mas há suspeitas de que as autoridades bolivianas estivessem à procura do senador Roger Pinto Molina, opositor que há mais de um ano está refugiado na Embaixada do Brasil em La Paz.
Tais atos de violência teriam tido uma resposta à altura se o país ofendido fosse governado por dirigentes cientes de suas atribuições primárias. Mas o Brasil sob o lulopetismo é um país prisioneiro da fantasia ideológica bolivariana, que manda fechar os olhos para o comportamento irresponsável, autoritário e errático de governantes como Evo Morales e o venezuelano Nicolás Maduro, para ficar somente nos personagens latino-americanos que mais amiúde frequentam o noticiário por seus atentados contra a democracia e as boas relações internacionais.
A diplomacia nacional limitou-se a advertir a Bolívia, em dezembro de 2011, de que poderia adotar o "princípio da reciprocidade" caso houvesse nova vistoria em aviões brasileiros. Foram necessárias nada menos que três violações de soberania - porque é disso que se trata - para que o Brasil governado por Dilma Rousseff afinal se abalasse a reagir.
Quando o fez, porém, usou o mesmo tom complacente adotado nas crises anteriores, nas quais Evo Morales, de peito estufado, bradou que suas decisões, mesmo as flagrantemente ilegais, só diziam respeito à Bolívia.
Os exemplos dessa assimetria se multiplicam. Em 2006, pouco tempo depois de ter assistido à ocupação militar boliviana de uma instalação da Petrobrás, e ainda ouvir Evo acusar a empresa de "atividades ilegais", sendo esta apenas uma entre tantas bravatas antibrasileiras na ocasião, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em vez de reagir com firmeza à humilhação pública, pediu orações à Bolívia, "um país muito pobre, que precisa de ajuda".
A genuflexão do Brasil não comoveu Evo. Ao contrário: estimulou-o a acreditar que teria sempre o respaldo do "irmão mais velho". No caso do senador Molina, o presidente Evo Morales negou permissão para que o opositor saia do país e ainda acusou o embaixador brasileiro, Marcel Biato, de trabalhar para a oposição boliviana.
Em vez de reagir, o governo brasileiro trocou de embaixador, segundo informa o jornal Valor. Além disso, o mesmo Evo que não pede permissão de ninguém para inspecionar aviões oficiais brasileiros foi objeto de ruidosa solidariedade do Mercosul por ter tido seu avião oficial retido na Europa, por suspeita de que estivesse transportando Edward Snowden, procurado nos Estados Unidos após vazar informações confidenciais.
A imagem altiva da diplomacia lulopetista - aquela que vive a dizer que seus diplomatas não se submetem a revistas nos aeroportos dos Estados Unidos - não condiz com a humilhação de ver cães farejadores bolivianos fuçando num avião oficial do governo brasileiro.
Agora que a imprensa revelou o caso, Amorim disse que foi um procedimento "lamentável", mas o entrevero estava sendo mantido em sigilo certamente para não expor em público mais um exemplo do mau comportamento do presidente boliviano, aquele que é um dos símbolos da chamada "revolução bolivariana".
---ooOoo---
O GLOBO – 17/JUL/13 - Fala sério [ não consta da resenha do CComSEx ] - Merval Pereira
Pontos-chaves
1. Parece brincadeira, mas não é. Lula escreveu artigo distribuído pelo "NYT" (*) afirmando que os protestos que ocorreram pelo país são reflexos dos sucessos de seu governo nos campos econômico, político e social
2. Lula admite, sem nunca afirmar explicitamente, que as manifestações têm a ver com o jogo partidário que o PT aprofundou ao chegar ao poder
3. Da mesma forma que o presidente do PT, Lula admite no artigo a "legitimidade dessas demandas”. Diz, no entanto, que "é impossível contemplá-las rapidamente."

Parece brincadeira, mas não é. Depois de o presidente do PT, deputado Rui Falcão, ter tido o cinismo de dizer que não havia militantes petistas nas manifestações dos últimos dias porque todos estão empregados, trabalhando, agora foi a vez de o ex-presidente Lula escrever no artigo distribuído ontem pelo "New York Times" que os protestos que ocorreram pelo país são reflexos dos sucessos de seu governo nos campos econômico, político e social.
Como se não bastasse a contabilidade criativa com que o governo tenta esconder os fracassos de sua política econômica, ternos agora a interpretação criativa para tentar esconder o que o povo foi às ruas exigir: menos corrupção, maior transparência no uso do dinheiro público, prioridades para transportes públicos, saúde e educação, e não para estádios de futebol "padrão Fífa"
Trazer a Copa do Mundo para o Brasil, aliás, foi uma das grandes vitórias do governo Lula, e desde o primeiro momento houve o compromisso de que não se gastaria dinheiro público nas obras necessárias, como a construção dos estádios. O que se viu, no entanto, foi um gasto muito superior ao estimado - os gastos com estádios representam R$ 7,5 bilhões dos R$ 28,1 bilhões previstos nas obras da Matriz de Responsabilidades da Copa - com financiamentos pelo BNDES, incluindo aí o estádio do Corinthians, que teve o apadrinhamento decisivo de Lula, corintiano doente.
Embora diga que os protestos não são contra a política, mas uma vontade da juventude de participar mais diretamente dela, o ex-presidente Lula reconhece que "mesmo o Partido dos Trabalhadores, que eu ajudei a fundar, e que contribuiu muito para modernizar e democratizar a política no Brasil, precisa de uma profunda renovação. É preciso recuperar suas ligações diárias com os movimentos sociais e oferecer novas soluções para novos problemas, e fazer as duas coisas sem tratar os jovens de forma paternalista"
Na parte de seu artigo mais conectada com a realidade, Lula lembra que "as pessoas não querem apenas votar de quatro em quatro anos, ( ... ) querem interagir com os governos locais e nacionais, e tomar parte das decisões de políticas públicas, oferecendo opiniões e decisões que os afetem todos os dias':
Lula diz ser natural que os jovens "desejem mais”, especialmente aqueles que têm o que seus pais não tiveram. Mas trata de encontrar desculpas para as críticas das ruas, especialmente às questões econômicas que começam a incomodar a nova classe média inventada pelo lulismo, que vê seu poder de compra ser reduzido pela inflação e pelo endividamento.
Ressalta, com razão, que a maioria das pessoas que estava nas ruas não viveu os tempos de hiperinflação. Em tempos de estagflação, Lula diz que hoje as pessoas já não se lembram dos anos 1990, "quando a estagnação e o desemprego afetaram nosso país”. Ao tentar minimizar os problemas de inflação que temos hoje, traz à lembrança o Plano Real, que acabou com a hiperinflação.
Sem receio de parecer incoerente, Lula admite, sem nunca afirmar explicitamente, que as manifestações têm a ver com o jogo partidário que o PT aprofundou ao chegar ao poder, gerando crises como o mensalão. "Eles exigem instituições políticas mais limpas e transparentes, sem as dístorções políticas e eleitorais ( ... )”.
Da mesma forma que o presidente do PT, Rui Falcão, no programa "Roda viva'; também o presidente Lula admite em seu artigo a "legitimidade dessas demandas”. Lula diz, no entanto, que "é impossível contemplá-Ias rapidamente”. Confrontado com o fato de que a principal aliança partidária do PT é com o PMDB, cujos líderes são acusados de malversação do dinheiro público, Falcão disse que a solução do problema está no plebiscito para a reforma política.
Os dois se utilizam dos mesmos argumentos com que já tentaram transformar o mensalão em simples uso de "caixa dois" eleitoral, que todo partido brasileiro usaria. Também em relação aos parceiros preferenciais, em vez de uma política transparente como as ruas exigem, não há nada a se fazer no momento. Apenas não é culpa do PT.
(*) Esta secção do NYT publica qualquer matéria desde que paga. Não seria o caso de Lula explicar o “Rosegate”?
---ooOoo---

 

 

 

eu gosto de ficar vendo como os radicais e os fanáticos de todos os matizes, no fundo, no fundo são iguaizinhos. são todos intolerantes. sempre achei que a igreja catolica apostolica romana e o PCB, o partidão tinham algo em comum, ( a intolerancia) com quem pensa diferente deles.(olides canton)

Chegou a hora da tolerância zero diante das minorias agressivas que encurralam pela violência a imensa maioria dos gaúchos.

Expressão do presidente da Câmara, dr. Thiago, depois de ver as fotos e imagens dos manifestantes empenhados em se exibirem nus, apresentarem ostensivamente as genitálias e trotear cambaleantes na caça: "Se querem fazer sexo grupal, que vão fazer em um local privado, não em um local público." Alguns vereadores queixaram-se do insuportável cheiro de sêmen sedimentado sobre suas mesas.

http://polibiobraga.blogspot.com.br/2013/07/chegou-hora-da-tolerancia-zero-diante.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+JornalistaPolibioBraga+(Jornalista+Polibio+Braga)

Neste comentário acima (acesse; visualize e ouça) responsabilizo diretamente o presidente da Câmara de Vereadores, Thiago Duarte, além do governador Tarso Genro e da juíza Marquesan, pelo espetáculo degradante que está sendo desvendado depois que um bando de celerados sexistas fundamentalistas comunistas guascos ligados ao PT e ao PSOL proporcionaram nos últimos sete dias em Porto Alegre.

. Eles poderiam ter sido intransigentes na defesa e na aplicação das leis, mas não fizeram isto, contemporizando com uma gente desqualificada que mostrou ao que veio e o que é nas fotos exibidas por todas as redes sociais.

. Esta quinta-feira é um dia de vergonha para os gaúchos, que apresentam para os brasileiros o cenário de uma sociedade que tolera os arreganhos de minorias extremamente agressivas e sexistas, na verdade encurralando milhões de gaúchos que trabalham duro, respeitam as leis e vivem dentro da ética e da boa convivência democrática.

Postado por Polibio Braga – Google - às 7/18/2013 04:46:00 PM
---ooOoo---

... um pouco de observação posterior faz com que o teatro transforme-se em farsa, que inclui partidos, funcionários públicos, bastidores da Justiça e, sugerem muitas pessoas, até mesmo o próprio Executivo Estadual. Os “jovens emergentes”, na verdade, são ex-candidatos derrotados nas eleições passadas, em especial do PSTU, e funcionários de gabinetes de vereadores do PSol, pagos pela Câmara de Vereadores... (Gilberto Simon)

---ooOoo---

O CONDESCENDENTE ESTUPRO DAS INSTITUIÇÕES
Percival Puggina - Blog



No dia 10 deste mês, um grupo de rapazes e moças resolveu descer das galerias e invadir a Câmara de Vereadores de Porto Alegre. Ali permaneceram por oito dias, impedindo o trabalho no local, controlando entradas e saídas, promovendo reuniões, concedendo entrevistas coletivas e, em eventos às portas fechadas, fazendo sabe-se lá o quê. Qual o motivo da desabrida selvageria? Simples como isto: eles querem passe livre no transporte coletivo da cidade. Ou, mais claramente, desejam entrar e sair dos ônibus sem pagar, transferindo para os demais cidadãos os ônus desse privilégio.

O leitor destas linhas que tenha acompanhado tais episódios em Porto Alegre deve estar se perguntando onde quero chegar chovendo no molhado de fatos bem conhecidos e atuais. Acontece que, no meu modo de ver, mais grave do que a conduta violenta e abusiva dos vândalos que se instalaram na sede do legislativo municipal foi a inadequada conduta das autoridades. Foi ver que meia dúzia de vereadores se mantiveram ativos, presentes e coniventes com os invasores. Foi ver alguns dos nossos edis, atendendo condição imposta pelos intrusos para lhes concederem uma "reunião de negociações": sentaram-se no chão, os vereadores, para ouvi-los. Quanto achincalhe! Quanta falta de amor próprio!

Não bastasse tudo isso, o esquema de autoridade e poder de que se arrogaram os desordeiros acabou acatado pelas autoridades legítimas que estiveram envolvidas no episódio. Assim, a magistrada que atuou no caso, em vez de determinar a reintegração de posse, usou a ideia da reunião de mediação, contida no famigerado PNDH-3 (que a Câmara dos Deputados está rejeitando no projeto do novo Código Civil). Como se fosse possível "mediar" ou "conciliar" o invadido com seus invasores! Com isso, legitimou a autoridade e a representatividade dos invasores em tragicômica audiência pública de conciliação. Seria igual o procedimento se o poder invadido, em vez do Legislativo, fosse o Judiciário? Duvido.

Em Porto Alegre, nestes dias de julho de 2013, ficou decidido que quem invade ganha muito mais do que a confortável tolerância das instituições. Tem apoio político. Conquista autoridade. Impõe as condições e os limites que lhe convêm. Reveste-se de poder. E é tratado como tal. Sinuoso e sombrio, enquanto esses desmandos acontecem, infiltra-se e se arregimenta, de modo serpentino, o ideal totalitário. E todos sabemos o quanto a ideologia da violência é intolerante. Bibliotecas do mundo inteiro alinham quilômetros de estantes com a descrição pormenorizada de suas estratégias e de seus horrores.

Antes que me esqueça. 1º) A conta dos estragos feitos será paga pelos contribuintes do município. 2º) Ontem à noite, no dormitório de desocupados em que foi convertida a Câmara de Vereadores de Porto Alegre, rapazes e moças dançavam nus, mostrando a exiguidade de seus argumentos e zombando das instituições que humilharam para além de todos os limites que se possa conceber. Por estupradas que já estejam.

 

roteiro da serra

Peguei um frio polar na subida pra serafina na noite de sexta.

quando chegamos em guaporé marcava oito graus na rua. parecia uma cidade fantasma.não havia viva alma na rua. em serafina, pedi carona pruma van pra me deixar na casa dos meus pais porque os taxis sumiram. com o frio que fazia, nao havia ninguém na rua.

 

 

 

Os ' barbudinhos" do sindicato e da fenaj

Schröder foi o mais votado no RS para a FENAJ e Simas foi eleito presidente do SINDJORS

Milton Simas Junior foi eleito presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul para o triênio 2013-15. Na eleição realizada de 16 a 18 de julho, o coordenador de Comunicação do Sindicato dos Bancários encabeçou a chapa única que obteve 238 votos dos 280 votantes. Nas urnas, 24 cédulas foram anuladas e 18 foram depositadas em branco. Para a Comissão de Ética da entidade, foram eleitos Antônio Carlos Hohfeldt, Moisés dos Santos Mendes, Flávio Antônio Camargo Porcelo, José Antônio Dios Vieira da Cunha e Carlos Henrique Esquivel Bastos, tendo como suplentes Antônio Silveira Goulart, Christiane Finger Costa, Sandra de Fátima Batista de Deus, Marcos Emílio Santuário, Edelberto Behs e Celestino Meneghini.

Nas eleições para a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), foram 287 votantes. A chapa 1, liderada por Celso Schröder, recebeu 215 votos, contra 55 para a chapa 2, de Pedro Pomar, além de 7 brancos e 10 nulos. A escolha da Comissão de Ética da Fenaj ainda depende do cômputo dos votos nos demais Estados. Luiz de Azevedo Compiani Júnior, único gaúcho na disputa, foi o mais votado no Rio Grande do Sul.

A eleição, junto com o pleito da FENAJ, terminou às 20h de quinta-feira, 18 de julho. O presidente da Comissão Eleitoral, Ercy Pereira Torma, registrou a tranquilidade do pleito, não havendo anotação de qualquer anormalidade nem apresentação de protestos de qualquer ordem. Foram dez urnas itinerantes, que percorreram a Capital, e duas fixas na sede do Sindicato, além de outras dezesseis enviadas para o Interior do Estado. Os trabalhos da mesa apuradora encerraram às 13h30min desta sexta-feira, 19. Ercy Torma assinou a ata final, reconhecendo como legítimos todos os dados contidos.

Nova diretoria do Sindicato

A chapa eleita para a diretoria do Sindicato dos Jornalistas do RS é encabeçada por Milton Siles Simas Júnior, tendo como vice-presidente Luiz Armando Vaz, e Vera Daisy Barcellos Costa como segunda vice-presidente. O secretário será Ludwig Farias Larré, e Márcia de Lima Carvalho a segunda secretária. A Tesouraria fica por conta de Robinson Luis Estrásulas, com Renato Bohusch como segundo tesoureiro e suplentes José Maria Rodrigues Nunes e Luis Salvador Machado Tadeo.

O Conselho Fiscal será formado por Celso Augusto Schröder, José Carlos de Oliveira Torves e Antônio Eurico Ziglioli Barcellos, tendo na suplência José Emanuel Gomes Mattos, Adroaldo Bauer Spindola Correa e Cláudio Garcia Machado. A Diretoria Geral terá ainda os jornalistas Celso Antonio Sgorla, Fernando Marinho Tolio, Carlos Alberto Machado Goulart, Cláudio Fachel Dias, Elson Sempé Pedroso, Mauro Roberto Lop es Saraiva Júnior, Léo Flores Vieira Nuñez, Alan da Silva Bastos, Jeanice Dias Ramos, Jorge Luiz Correa da Silva, Márcia Fernanda Peçanha Martins, Ana Rita Marini, Clarissa Leite Colares, Neusa Teresinha Nunes e Pedro Luiz da Silveira Osório.

 

 

 

 

Prefeitura mobilizada para enfrentar onda de frio histórico

Descrição: Operação aumenta as vagas no acolhimento e intensifica abordagem noturna
Operação aumenta as vagas no acolhimento e intensifica abordagem noturna

A Prefeitura de Porto Alegre mobilizou os serviços essenciais para enfrentar a onda de frio extremo que vai atingir o Rio Grande do Sul a partir da madrugada da próxima segunda-feira, 22. Serão reforçados os atendimentos em Saúde, Assistência Social e Defesa Civil, que já contam com a Operação Inverno. O Centro Integrado de Comando (Ceic) vai monitorar as ocorrências e manter uma rede de alertas e apoio. A população pode solicitar informações ou atendimento através do telefone 156.

Saúde – A rede municipal amplia equipes e horários mobilizando 198 profissionais de saúde. As unidades de pronto atendimento (PAs) Cruzeiro do Sul, Bom Jesus e Lomba do Pinheiro, tem reforço de profissionais; as Unidades Básicas de Saúde (UBS) Bananeiras, Panorama, Camaquã, Ipanema, Passo das Pedras, Chácara da Fumaça, Rubem Berta e Belém Novo, na Unidade de Saúde da Família (USF) Fradique Vizeu e o Centro de Saúde Modelo tem atendimento estendido até as 22h, e o terceiro turno está sendo adotado também na USF Glória e no Centro de Saúde Vila dos Comerciários, até as 21h30. No Hospital Materno-Infantil Presidente Vargas (HMIPV), o número de leitos pediátricos na enfermaria foi ampliado de 14 para 38. No setor de Emergência, a quantidade leitos de observação pediátrica subiu de dez para 20. Já na Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica (UTI), o número foi elevado de seis para 12. As equipes do HMIPV foram reforçadas com cinco médicos pediatras, 16 enfermeiros e 98 técnicos em enfermagem.

Assistência Social – A operação aumenta as vagas no acolhimento e intensifica a abordagem noturna. São acrescidas 93 vagas de albergagem, totalizando 448. O Albergue Municipal, o principal da cidade, acolhe pessoas em situação de rua maiores de 18 anos, no regime de pernoite, com funcionamento permanente - de segunda a segunda, das 18h às 6h da manhã. São oferecidos higiene e banho, vestuário, alimentação (janta e café da manhã), repouso, apoio de equipes de enfermagem e assistentes sociais. A equipe técnica do albergue também executa o serviço de Abordagem Social em regime de plantão noturno, deslocando-se até os locais onde se encontram usuários em potencial, mediante chamado da comunidade. Qualquer pessoa pode ligar e solicitar visita da equipe, entre 19h e 7h, nos telefones 3346-3238 ou 9955-1782. Durante o dia, a Abordagem Social é feita por nove equipes descentralizadas, através do telefone 3289-4994. O albergue fica na rua Comendador Azevedo, nº 215 – Bairro Floresta.

Campanha do Agasalho - A Campanha do Agasalho de 2013 prossegue até o dia 16 de agosto. As doações podem ser feitas no Paço Municipal (Praça Montevidéu, 10 – Centro Histórico), Fasc (avenida Ipiranga, 310 – bairro Praia de Belas) e nas secretarias municipais. Até agora foram arrecadadas mais de 100 mil peças. "Temos a pretensão de superar a arrecadação de 2012, pois temos a convicção de que, cada vez mais, a sociedade está imbuída do espírito de respeito aos Direitos Humanos e Animais. Ajudar ao próximo aquece o corpo de quem recebe a doação e enobrece a alma de quem doa”, diz a primeira-dama Regina Becker.

Defesa Civil – Além do reforço nas equipes, o principal foco de prevenção é nas Ilhas, onde os técnicos estão fazendo vistorias em todos os turnos. Estarão à disposição, para o atendimento da população da região se necessário, um ônibus da Carris e dois micro-ônibus da Guarda Municipal, que irá repassar o alerta de tempo severo para os agentes, aumentando a atenção para primeiros atendimentos. O Ceic atuará no acompanhamento dos eventos na Capital ao longo da frente fria, acionando a rede de atendimento em caso de necessidade.

Meteorologia – O sistema Metroclima alerta que a próxima semana será gélida em Porto Alegre. Os gaúchos terão dias de frio intenso como poucas vezes se sentiu nos últimos anos, ao redor de 0ºC e negativas em quase todo o Estado, inclusive em Porto Alegre. Há risco de geada negra pelo vento Minuano que soprará forte e pode trazer sensação térmica negativa na Capital e de 15ºC abaixo de zero nos Aparados da Serra.

 

 

 

roteiro do findi

Estarei em serafina distribuindo meu informativo no comercio local. Vou caminhar também. E dizem fará muito frio. Bom prum vinho e pruma canha.

 

 

 

Prefeitura reforça serviços para atendimento à população no frio

Descrição: Fortunati reuniu secretários para orientar sobre serviços e reforço em equipes
Fortunati reuniu secretários para orientar sobre serviços e reforço em equipes

Atendimento em saúde, abrigagem noturna, distribuição de agasalhos e atenção na Defesa Civil estão entre as frentes de trabalho reforçadas pela prefeitura para atender a população durante o período de frio severo previsto para os próximos dias. Na manhã desta sexta-feira, 19, o prefeito José Fortunati reuniu o vice-prefeito Sebastião Melo e secretários municipais para orientar a intensificação dos serviços e o reforço nas equipes nas áreas essenciais de apoio aos cidadãos.

Conforme Fortunati, o objetivo é potencializar as ações estratégicas em execução para o inverno. “As equipes da prefeitura estão mobilizadas para atuar de forma integrada. Todos os esforços estão dedicados para que a população que mais precisa conte com atendimento nas áreas essenciais, a fim de minimizar os impactos das baixas temperaturas”, afirma o prefeito.

Saúde - A rede municipal de saúde de Porto Alegre ampliou equipes e serviços para a realização da Operação Inverno. Com o reforço de profissionais nas unidades de pronto atendimento (PAs) Cruzeiro do Sul, Bom Jesus e Lomba do Pinheiro, o tempo de espera pelas consultas foi reduzido, mesmo com o movimento maior. Ainda, foram ampliados leitos pediátricos no Hospital Materno-Infantil Presidente Vargas (HMIPV) e estendido o horário noturno em unidades básicas de saúde, que também contam com acréscimo de médicos, enfermeiros e técnicos.

A prefeitura mantém a mobilização para arrecadar peças na Campanha do Agasalho, com ponto de coleta na Usina do Gasômetro. A primeira-dama e secretária dos Direitos Animais, Regina Becker, contabiliza a destinação de 106 mil peças, beneficiando 98 entidades. Na área do acolhimento, a Fasc trabalha com aumento nas vagas e intensificará as abordagens noturnas. Além da oferta dos serviços essenciais, o Centro Integrado de Comando de Porto Alegre (Ceic) atuará no acompanhamento dos eventos na Capital ao longo do fim de semana, acionando a rede de atendimento em caso de necessidade.

Meteorologia - De acordo com informações da MetSul Meteorologia, empresa responsável pelo projeto Metroclima no município, dois pulsos de ar polar afetam nos próximos cinco dias o Rio Grande do Sul. O primeiro, desde ontem até esta sexta-feira, 19, traz queda da temperatura para Porto Alegre, porém a sua influência será maior na Metade Sul do Estado. O segundo pulso de ar polar chegará domingo e este tende a ser extremo e abrangente, fazendo com que a Capital possa registrar evento de frio histórico na próxima semana.

Também participaram da reunião no Paço Municipal o presidente da Fasc, Kevin Krieger, e os secretários de Gestão, Urbano Schmitt, da Educação, Cleci Jurach, de Direitos Humanos, Luciano Marcantônio, e adjunto da Saúde, Jorge Cuty.

 

 

 

Daqui há pouco vamos começar a ouvir falar de novo na feira do Livro de Porto Alegre.

Aqui duas fotos da última, quando editei um folheto do maior sucesso, o GUAXO...

Espero reeditar este ano.

 

 

 

Dos Leitores!

Oi Olides
recebemos o livro, que será lido com muito carinho.
obrigada
Adriana Lara

 

 

 

ais uma vez, a imprensa foi alvo de manifestantes nessa quarta-feira, 17. Desta vez, o carro do SBT foi vandalizado, durante os protestos contra o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB).

Carolina Farias UOL
Equipe cobria manifestação contra governador Cabral
(Imagem: Carolina Farias/UOL)
O ato, que reuniu cerca de mil pessoas, começou na rua do peemedebista - na região do Leblon, zona sul da capital fluminense -, mas terminou em confusão e confronto com a polícia. As autoridades usaram jatos d’água, bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha para dispersar os integrantes do protesto.

Identificado com o logo do SBT, que ocupa toda a parte lateral traseira e a porta da frente, o automóvel foi pichado no vidro do carona, com tinta vermelha, destacando a palavra “mentira”.

Carro incendiado
No dia 20 de junho, outro carro da emissora foi alvo dos manifestantes, durante cobertura do ato que reuniu mais de 300 mil pessoas, também no Rio de Janeiro.

Um furgão especial equipado com técnicos de transmissão foi incendiado por vândalos. O carro teria sido arrombado e a equipe de reportagem foi roubada. Na ocasião, repórter Cláudia Ramos registrou via Twitter que foi agredida.

 

 


A manifestação que seria pacífica e protestaria contra o governador Sérgio Cabral acabou sendo palco de vandalismo e destruição na zona sul do Rio de Janeiro. Durante a passeata que reuniu mais de 700 pessoas, além de bancos e prédios depredados, a sede administrativa da Rede Globo foi atacada. O edifício onde fica a emissora teve a porta arrombada.

globo1807
Pessoas com o rosto coberto jogaram pedras na porta da emissora (Imagem: Daniel Ramalho / Terra)
Vídeo publicado por internautas no Youtube mostra o momento em que pessoas começam a atirar objetos contra a porta de vidro. Pelas imagens, é possível ver que alguns pediam para que não houvesse vandalismo, enquanto outras gritavam "quebra, quebra, quebra".

Fotógrafos registravam o acontecimento. Um homem chegou a pegar uma placa de madeira e bater várias vezes contra o vidro. Seguranças lançaram água de extintores no grupo que tentava forçar a entrada no local.

A emissora relata em comunicado oficial que, "nas depredações pelo bairro do Leblon que aconteceram durante a manifestação contra o governador Sergio Cabral, as vidraças da portaria de um dos prédios administrativos da Globo, no mesmo bairro, foram quebradas por pedras atiradas por um pequeno grupo de manifestantes mascarados. Um rojão foi também jogado na portaria, provocando muita fumaça".

Manifestações no Rio de Janeiro

Os protestos que aconteceram nessa quarta-feira, 17, deixaram o trânsito na zona sul do Rio de Janeiro complicado. Enquanto um grupo seguia em direção à residência do governador Sérgio Cabral (PMDB-RJ), na esquina da Avenida Delfim Moreira com a Rua Aristides Espínola, no Leblon, outros se reuniram para manifestar contra o desaparecimento de um morador da comunidade da Rocinha.

No final, pelo menos cinco agências bancárias, bancas de jornal, pontos de ônibus, vitrines e alguns paineis elétricos foram vandalizados. De acordo com O Globo, sete PMs ficaram feridos com pedradas. Uma quinta policial se feriu ao ser atingida nas costas por uma bomba de fabricação caseira. Dezesseis pessoas foram detidas e levadas para a 14ª DP (Leblon). Seis foram enquadrados no crime de formação de quadrilha e pagaram fiança. Outras nove também foram liberadas, incluindo dois menores.

 

 

 

( gostaria de ver uma pesquisa em porto alegre sobre o que acham desta ocupação. Alguém tem coragem de mandar fazer...porque a RBS não a manda fazer????não sei, não????!!!!)

Justiça vistoria prédio da Câmara após desocupação
O oficial de justiça José Pereira, acompanhado dos diretores da Câmara Municipal de Porto Alegre Gabriel Müller (gerale Luiz Afonso de Melo Peres (legislativo) e da Comissão de Segurança do Movimento Bloco de Luta Pelo Transporte Público, emitiu, na tarde desta quinta-feira (18/7), o auto de vistoria do prédio, desocupado hoje após permanecer invadido por manifestantes durante sete dias. O mandado de vistoria foi expedido pela juíza da 1ª Vara da Fazenda Pública do Foro Central, Cristina Luíza Marquesan da Silva, que esteve no plenário pela manhã com a promotora Maria Cristina Santos de Lucca, do Ministério Público.

Na inspeção, foram apontados 14 itens danificados, entre eles um dos banheiros destinados a portadores de deficiência e a obra Caixa de Música, vencedora do Salão de Artes Plásticas Câmara Municipal de Porto Alegre de 2008 (Prêmio Aquisição de R$ 6 mil). O painel eletrônico de votação do Plenário Otávio Rocha estava com os cabos soltos, mas funcionando. Os itens:

1) Espelho rachado na porta da obra Caixa de Música, de Kátia Costa, que não está mais tocando (3º piso);
2) Parte superior do gradil do elevador de entrada torta (térreo);
3) Pia quebrada no banheiro utilizado por pessoas portadoras de necessidades especiais, junto ao Teatro Glênio Peres (2º piso);
4) Cadeira com encosto quebrado na portaria superior;
5) Pia no banheiro ao lado da sala 221 encontra-se trincada (2º piso);
6) Maçaneta da porta da sala 393 solta (3º piso);
7) Placas com os nomes dos vereadores na garagem invertidas e com dizeres: “Está na hora de pegar um busão”;
8) Vidro da parte inferior da porta no andar térreo trincado;
9) Maçaneta de madeira da porta de vidro do plenário descolada;
10) No plenário, oito portas das terminais das mesas de vereadores danificadas;
11) Duas cadeiras de vereadores do plenário sem encostos;
12) Algumas cadeiras da assistência do plenário desparafusadas;
13) O quadro com a fotografia da vereadora Mônica Leal (PP) sem o vidro (2º piso);
14) No setor de Taquigrafia, gavetas de duas mesas aparentemente estariam arrombadas.

 

 

 



de serafina. não te preocupe, apareço neste findi que vou ai levar meu jornal(Olides)

como que tu apareceu por aqui e não deu sinal
podia te a passado aqui tomar umas cuia e pegar um vonhoto
ou parou de bever vin

encontrei sem querer uma foto muito bonita do moro santa tereza nos anos 60, da tua época
te mando , tem uma do joão arroque na frente do frigorifico ideal, não sei o ano
domingo tem encontro de carros antigos nas festividades da semana do mun, na praça
vaia uma foto da famosa corrida de calhambeques tirada da praça em 1985, evento dos tempos do Sergio massolini

 

 

 

qUEM GANHOU E QUEM PERDEU

COM A INVASÃO DA CMPA

Com a desocupação da CMPA - onde se teve ou não sexo grupal é o de menos( eu já ouvi dizer que isto também acontece no Planeta Atlântida,então paremos com esta hipocrisia ) e vamos tentar fazer um balanço político de quem ganhou com o episódio.

Falo dos vereadores eleitos pelo voto popular, conquista aliás que custou muitas vidas( fato que parece muita gente já esqueceu)

Tiago Duarte

Ficou parecendo ' meio froxão". Aquele negócio dele de sentar no chão pegou mal. Ficou parecendo que queria fazer média com os guris e se quebrou..

Depois foi pro rádio chorar. Um ex-vereador me disse uma manhã destas que ficou estarrecido com o presidente chorando durante uma entrevista na rádio. Imaginem o Leonel Brizola chorando durante a Legalidade? Mesmo naquelas horas dramáticas. Ficou parecendo que não tem aquilo pra colocar na mesa( perdão pela palavra meio chula...)

Monica Leal

Esta foi esperta, ESPERTISSIMA, por sinal. Se fez de louca, pra passar bem. No primeiro dia, teve que sair e aí já fez uma cena que depois faturou encima dela. Deu inúmeras entrevistas e fez aquilo que os vereadores mal assessorados tem preguiça, ou falta de visão de mandar um assessor fazer,ou seja, trabalhar. Ela mandou fazer um testemunho do que lhe ocorrera, imprimiu e quando encontrava alguém da imprensa botava na mão dele. Assim se ganha espaço. Espertissima ela, sabe tudo...deve ter aprendido com o velho coronel,seu pai, que era muito bom na comunicação.

Ou ainda não sabem que este negócio de mandar um email depois não funciona...com jornalista tem que entregar um papel escrito na hora que o repórter,tanto de rádio, como de jornal, vai lá e copia depois, ou lê no ar....10 a zero pra Monica Leal...deu entrevistas, faturou com os guris invadindo seu gabinete.Ganhou projeção no meio da ' direita" ( argh...que terminho mais bagaceira e em desuso....)

Fernanda Melchiona


A ' musa' das esquerdas - até porque posa de bonitinha - ao vivo e a cores não é tanto assim - perdeu nesta. Não ganhou espaço no meio da grande imprensa, ou seja, da imprensa burguesa, como os ' invasores' a chamam. Convenhamos, ainda não existe outra imprensa a não ser a burguesa. Fora disto é piada....Não é por nada que os ' invasores ' só deixavam entrar a TVE nas dependências invadidas, porque sabem que ela tem alcanse em todo o Estado e fala bem deles...Só podia, não ia falar mal....

Pedro Ruas


Outro combatente que acho que saiu perdendo. Não ganhou espaço na grande mídia. E olha que ele é bom em faturar na mídia - tentou até vender a idéia de não demolição do Olimpico pra ganhar manchetes - Saiu tão conhecido como entrou no episódio.

Sofia Cavedon

Esta eu acho que ganhou neste episódio. Candidata a deputada estadual, também ela veio a Assembleia na segunda, dia que o presidente da casa e mais 15 vereadores estiveram dando uma coletiva no Plenarinho, sob os olhadores ' furiosos' do presidente da Assembléia, Pedro Whesphalen, que preferia ver o diabo neste momento e não o Tiago Duarte lhe trazendo este baita pepino pra dentro do seu recinto. Tanto que uma turma de ' invasores ' da CMPA se transferiu pra Assembléia Legislativa.

A Sofia foi hábil, não se chamuscou.

Engenheiro Comassetto
 
Mais umv ereaador do PT que se saiu bem. Foi hábil nas negociações, sem radicalizar.

 

 

 

uM AMIGO DESTE SITE VAI FAZER ESTE ROTEIRO PRA PRAGA QUE EU RECOMENDO. NUNCA FUI RICO NA VIDA, ME SENTI RICO UMA VEZ EM PRAGA E COMO É BOM SER RICO. A GENTE NÃO PRECISA PECHINCHAR NADA. EXPLICO. FIQUEI RICO PORQUE TROCAMOS OS DOLARES NO CAMBIO NEGRO QUE DAVA 10 POR 1. PARAMOS NUM HOTEL 5 ESTRELAS ONDE SÓ TINHA RUSSOS COMENDO CAVIAR. A CAMA ERA TÃO BOA QUE EU NÃO QUERIA AC ORDAR. MELHOR É A CERVEJA, A MELHOR CERVEJA DO MUNDO A PILSEN. CONHEÇAM PRAGA QUE VALE A PENA. NÃO SEI AGORA COM A PRAGA DO CAPITALISMO - COM O PERDÃO PELO TROCADILHO - COMO PRAGA ESTÁ.....

Oi, Olides,

aí vai o roteiro do pacote Leste Europeu da CVC.

O roteiro é todo por terra (by ônibus, mas são uns ótimos ônibus, não estas porcarias da Marcopolo). Vai aéreo PoA-Galeão-Frankfurt-Praga e retorna aéreo Viena (Frankfurt ?) -Rio-PoA.

Na parte terrestre, estes pacotes são corridos, mas dá para ver o básico.

Os hotéis (pelo menos em todas as viagens que fiz com eles até agora) foram ótimos (4 estrelas).

Tem um guia sempre acompanhando o grupo e, nos locais visitados, tem guias locais em portugues ou espanhol ou portunhol (acho que os guias locais tem de ser sempre locais mesmo, por lei deles).

Em alguns grupos o guia vai junto desde o Brasil. Mas na maioria cada um vai por si, solito no avião, e tem um transferista que recepciona no aeroporto para leva até o hotel. No outro dia passa o ônibus, com o guia permanente de acompanhamento, para pegar a pessoa. Segue de ônibus por todo o percurso, até a última cidade, onde se pega o avião de volta.

Tudo simples e sem complicação.

DE UM LEITOR DO BLOG

 

 

 

QUEM GANHOU E QUEM PERDEU COM A INVASÃO DA CAMARA

JORNAL ZERO HORA

Como sempre, o jornal sentiu a pressão das massas que foram até a av. Ipiranga duas vezes e que foi protegida pela BM do governador Tarso Genro( quem diria,hein.....)

A empresa da av. Ipiranga,1075 sabe bem em que águas navegar.

Ela não é contra ninguém, ela é a favor de si mesmo, uma verdadeira filhote da TV Globo, que também age assim com os governos.

( Dizem que uma vez Roberto Marinho teria dito a alguém: o importante não é o que sai no JN, é o que NÃO SAI....)

Hoje, quinta, dia 18.07 li uma pagina inteira de ZH sobre os ocupantes da Camara em que eles foram tratados com seriedade.

Pelo que conheço da empresa, eles sentiram a pua com os jovens batendo as suas portas e já navegam em outras águas.

Não se assustem pessoa:::: como cantavam os Novos Baianos. A RBS sabe a hora de pular fora de um governo e apoiar outro. No tempo da ditadura militar, escondia o máximo que podia. Só dava matérias complicadas, contra o regime, depois que o JB ou o Estadão tinham dado. Era uma sabedoria provinciana, mas funcionav.a

Depois quando o Augusto Nunes veio pra mudar o jornal - falo da ZH, não da RBS - ele criou a expressão ANOS DE CHUMBO pra dar pau nos milicos. Ou seja, não interessava mais o poder que fora defenestrado pelas Diretas, que ZH não apoiou no começo. Só embarcou depois...

Então ZH ganhou com a invasão????? Não sei....

Mas quem perdeu foi o prefeito Fortunatti que teve que BRIGAR COM O JORNAL MAIS FORTE DO ESTADO DIZENDO QUE SE A ZH DEFENDE O PASSE LIVRE, ELES TEM QUE DAR O JORNAL DEGRAÇA!!!!

 

 

 

O MALABARISTA NA ESQUINA DA URGS GANHANDO UNS ' TROCADOS'!!!!

 

 

Na primeira ' chuvinha' a av. Nilópolis, alagou.....Foi hoje de manhã, em pleno inverno!

 

 

Fotógrafos da ' Velha Guarda"

Luis Armando Vaz está sendo eleito vice-presidente do Sindicato dos Jornalistas-RS. Está há muitos anos na Zero Hora e no Diário Gaúcho.

Numa viagem que fez a Antarctiva, acompanhando o repórter " Cigarinho"( Matzenbacher) os dois se estranharam a viagem inteira.

Da viagem, o ' Cigarinho" escreveu um livro muito bom, sobre a Antarctica,editado pela LPM.

 

 

 

NOTA DA BANCADA DE VEREADORES DO PT SOBRE
A DESOCUPAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE

Porto Alegre 18 de julho de 2013

Finalizada a ocupação da Câmara Municipal de Porto Alegre, a Bancada de Vereadores do Partido dos Trabalhadores vem manifestar sua posição.
1. Ao longo dos sete dias de ocupação da Câmara de Vereadores a Bancada do PT atuou de forma ativa e incansável para viabilizar a desocupação da Câmara de forma célere e pacífica, buscando garantir a integridade física de todos os envolvidos e do seu patrimônio.
2. Nesse sentido a Bancada apoiou os esforços da OAB/RS para estabelecer uma saída mediada para a situação, evitando que fosse necessário o uso da força na retirada dos manifestantes.
3. Durante os três primeiros dias os Vereadores de diversas Bancadas ajudaram na tentativa de diálogo, estabelecendo uma mesa de negociação, que foi rompida de forma brusca pelo Presidente da Câmara, justamente no momento em que se estava chegando a um acordo para a desocupação da Casa.
4. A partir de então a Bancada do PT estabeleceu contato com o Judiciário e a Brigada Militar a fim de averiguar e viabilizar os desdobramentos da situação, uma vez que a Presidência da Casa abriu mão de suas responsabilidades preocupando-se tão somente em produzir fatos políticos de forma totalmente equivocada quanto ao seu mérito e momento.
5. Nesse sentido repudiamos toda a tentativa do Presidente da Câmara em partidarizar a situação ocorrida, enquanto este deveria ter ocupado uma posição acima de disputas políticas menores e procurado tão somente resolver o impasse de forma célere, como convém aos que presidem os Poderes democráticos.
6. Saudamos o papel do Judiciário e do Ministério Público que tiveram a sensibilidade e corretamente compreenderam a situação, estabelecendo o processo de mediação para evitar o cumprimento da reintegração pelo uso da força, proporcionando que o desfecho da situação ocorresse exatamente no sentido dos esforços que a Bancada vinha realizando.
7. É de conhecimento público que o Bloco de Lutas é uma organização que repudia qualquer identidade partidária (sendo o PT inclusive objeto de ataque por muitos de seus membros e cartazes), e totalmente responsável pelos atos de seus membros.
8. A Bancada continuará atuando de forma propositiva, apresentando propostas concretas para a cidade e buscando sempre o diálogo entre todas as forças políticas para construir uma cidade mais justa e democrática.

 

 

 

 

Parabéns à Brigada Militar pelos excelentes resultados obtidos no 1º Semestre de 2013!
A comunidade caxiense reconhece o feito, outorgando em Sessão Solene de 1º de Agosto próximo na Câmara de Vereadores, às 19:30,
o Título de Cidadão Caxiense ao Major Jorge Emerson Ribas de Lima, Cmt do 12º PBM.
---ooOoo---
VE – 16/JUL/13 - Bolívia revistou avião de Amorim em busca de opositor - Fabio Murakawa - De São Paulo
Meses antes de expressar repúdio pela retenção e revista do avião de seu presidente na Europa, sob suspeita de que levava o ex-agente da CIA Edward Snowden, o governo boliviano reteve e revistou a aeronave que levaria o ministro da Defesa, Celso Amorim, de volta ao Brasil após uma visita à cidade de Santa Cruz de la Sierra, no ano passado. A busca, feita inclusive com cães farejadores, aconteceu em meio a suspeitas de que Amorim levava a bordo o senador de oposição Roger Pinto, que está refugiado há mais de um ano na Embaixada do Brasil em La Paz.
A informação, divulgada no último fim de semana pelo site "Diário do Poder", do jornalista Claudio Humberto, foi confirmada ao Valor por fontes do governo brasileiro. O incidente ocorreu em 3 de outubro do ano passado, segundo as fontes, quando Amorim visitou a Bolívia para a doação de dois helicópteros da Força Aérea Brasileira (FAB) ao país, para serem usados no combate ao narcotráfico.
Segundo as fontes do governo brasileiro, o Itamaraty emitiu uma nota de protesto pela vistoria do avião de Amorim. Uma das fontes afirma que, em resposta, os bolivianos "responderam com um pedido de desculpas". Outra fonte afirma que Amorim permitiu a revista do avião, que pertence à FAB. O incidente vinha sendo mantido em segredo pelos dois países.
Questionado pelo Valor, o Ministério da Defesa disse que não comentaria o assunto. Já o Ministério das Relações Exteriores disse que "a assessoria de imprensa não tem conhecimento dessa informação" [a vistoria do avião de Amorim e a nota de protesto]. Já o Ministério das Relações Exteriores da Bolívia "não confirma nem nega" o incidente.
A informação vem à tona poucos dias depois da indignação expressada por quase todos os países sul-americanos com a retenção do avião do presidente da Bolívia, Evo Morales, na Europa, no dia 3 de julho. Na ocasião, Itália, França, Espanha e Portugal fecharam seu espaço aéreo para o avião presidencial. Isso obrigou a aeronave a pousar na Áustria, onde ela foi revistada. O episódio ocorreu por conta da caçada promovida pelo governo americano a Snowden, que revelou no mês passado que o Washington monitora dados de internet e telefonemas para "combater o terrorismo". Os países europeus negaram que o incidente tivesse relação com Snowden.
O caso gerou uma reunião de emergência da Unasul (União de Nações Sul-Americanas) e foi destaque da agenda da cúpula do Mercosul, na semana passada. Reunidos em Montevidéu, os presidentes de Brasil, Argentina, Uruguai e Venezuela decidiram convocar seus embaixadores nos quatro países europeus para consultas - uma medida diplomática que sinaliza um forte mal-estar entre os países, sem implicar rompimento das relações bilaterais.
O senador Roger Pinto chegou à embaixada brasileira em La Paz em 28 de maio do ano passado. Alvo de mais de 20 processos judiciais, ele diz sofrer perseguição política após ter denunciado o envolvimento de altas autoridades do governo boliviano com o narcotráfico. Pinto pediu e recebeu asilo político da presidente Dilma Rousseff, mas permanece na embaixada, pois Morales se recusa a conceder-lhe um salvo-conduto para que ele deixe o local sem ser preso.
Brasil e Bolívia formaram uma comissão bilateral em março para tentar uma solução, mas a embaixada está alijada do caso. Para Morales, o embaixador brasileiro em La Paz, Marcel Biato, passou "informações incorretas" a Dilma a respeito do senador. A ministra da Comunicação boliviana, Amanda Dávila, chegou a chamar Biato de "porta-voz da oposição".
O mal-estar levou à troca do embaixador, a pedido de La Paz, apurou o Valor. Biato deve ir para a Suécia. Ele já recebeu o "agrément" de Estocolmo, mas seu nome ainda tem que ser aprovado pelo Senado brasileiro.
(O megalonanico, quando era Chanceler do Lula, colaborou com o esquema montado pelo MAG para a espoliação perpetrada pelo Evo Morales logo que assumiu o poder. Agora, como Ministro da Defesa, continua sendo cúmplice das humilhações que o cocalero impõe - não a ele, que não se envergonha com esse triste papel - mas AO BRASIL, que não é dele! Há ainda a ironia de o governo Morales exigir a saída do ex-Embaixador Biato era protegido do MAG, de quem fora Chefe de Gabinete!!!)
Segue-se “protesto” do MD publicado na VE e “Nota da Redação”:
VE – 17/JUL/13 - Revista de avião da FAB - Carta do leitor (Ministério da Defesa)
A propósito de informações veiculadas na edição de ontem (16/07), na matéria "Bolívia revistou avião de Amorim em busca de opositor", o Ministério da Defesa esclarece:
1 - Não procede a informação de que o avião da FAB usado nessa viagem oficial, no dia 3 de outubro de 2012, foi vistoriado por autoridades bolivianas no aeroporto de Santa Cruz de La Sierra;
2 - Houve, no segundo semestre de 2011, ações por parte de autoridades bolivianas que configuraram violações de imunidade de aeronaves da FAB, uma delas envolvendo o avião que levou o ministro da Defesa em viagem oficial a La Paz no final de outubro de 2011;
3 - O ministro da Defesa brasileiro nunca autorizou tal vistoria;
4 - Os episódios ocorridos em 2011 foram objeto de nota de reclamação encaminhada pela embaixada do Brasil em La Paz à chancelaria boliviana;
5 - No documento, a embaixada informou que a repetição de tais procedimentos abusivos levaria à aplicação, pelo Brasil, do princípio da reciprocidade;
6 - Desde o envio da nota, a FAB não registrou novos episódios de vistorias em suas aeronaves por autoridades bolivianas.
Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Defesa
Nota da Redação VE: O Valor mantém as informações.
Algumas perguntas estupefatas geradas à margem dos acontecimentos:
1) Os oficiais da FAB autorizaram esses abusos? 2)Deram parte do ocorrido? A quem? O que aconteceu? 3)Se o Ministro da Defesa não estava a bordo e declara que acha errado e "não autorizaria", que providência disciplinar tomou em relação aos responsáveis, seus subordinados? 4)A nota da Embaixada em La Paz foi após o primeiro dos atos abusivos? E depois, o que houve? 5)Exigiu-se pedido formal de desculpas?
---ooOoo---
O GLOBO – 16/JUL/13 - Comissão da Verdade: parentes de vítimas pedem mudanças [não consta da resenha do CComSEx ] - FLÁVIA PIERRY flaviap@bsb.oglobo.com.br /·BRASÍLlA
Documento externa ‘indignação’ com o funcionamento do colegiado
cid:image001.jpg@01CE82CD.DD70D930
Parentes de vítimas da ditadura militar enviaram ontem uma carta à Comissão Nacional da Verdade (CNV) pedindo mudanças na forma de atuação do colegiado e em sua estrutura, que eles classificam como pouco transparente e morosa. As 27 entidades e os 140 parentes que assinaram o documento afirmam que divergências internas no colegiado atrapalham o trabalho do grupo, e pedem o retorno do procurador Cláudio Fonteles, ex-coordenador da Comissão, e a substituição do ministro Gilson Dipp, que se afastou por motivos de saúde.
O objetivo da carta é "externar indignação" com o funcionamento da comissão. Os familiares elogiam a coordenação de Fonteles no colegiado e dizem que a postura dele foi confrontada por outros integrantes do grupo: "Houve momentos de entusiasmo de nossa parte com os textos publicados por Cláudio Fonteles no site da CNV, comprometidos com a busca da verdade em tomo dos mortos e desaparecidos políticos. Qual não foi nossa surpresa, quando vimos que essa postura era duramente questionada por outros integrantes da CNV!”
O texto prossegue: "A partir de então, temos assistido as divergências internas se transformarem em ataques pessoais e públicos, numa triste demonstração de descompromisso com a verdade e a história, refletindo na falta de clareza do papel histórico da CNV”.
Na carta, os familiares também cobram ações do colegiado, como a convocação de agentes do estado responsáveis por crimes de tortura, assassinatos e desaparecimentos forçados, e a divulgação dessas audiências. Eles reforçam a necessidade de um plano de trabalho com "objetivos e metodologia definidos”, com prioridade na investigação sobre os mortos e desaparecidos políticos e sobre a estrutura de repressão.
MAIS AUDIÊNCIAS COM TESTEMUNHAS
No fim da carta, os parentes propõem, além do retomo de Fonteles e substituição de Dipp, "a garantia de que todos os integrantes estejam voltados prioritária e realmente para os trabalhos da CNV” comprometidos não só com a confecção de um relatório final da comissão mas com os avanços desse processo. Os familiares também pedem mais audiências, com agentes públicos e também com testemunhas; e empenho em garantir a abertura total dos arquivos dos órgãos de repressão e informação da ditadura.
Os signatários criticam, ainda, o foco do colegiado em compilar um relatório final dos trabalhos e afirmam que o grupo deve se concentrar nos trabalhos para chegar a esse relatório.
CARTA SERÁ ENVIADA A DILMA
A Comissão da Verdade informou que o documento será enviado à presidente Dilma Rousseff. A atual coordenadora do colegiado, a advogada Rosa Cardoso, afirma que a “CNV está sensível aos reclamos da sociedade civil" e que concorda com o pedido de familiares por mais audiências públicas para ouvir agentes públicos e testemunhas.
A carta é assinada por 27 instituições que representam os 140 familiares de mortos e desaparecidos políticos e ex-prisioneiros políticos, entre eles Suzana Lisboa, ex-companheira de Luiz Eurico Tejera Lisboa, vítima da ditadura.
Reportagem do GLOBO mostrou que laudo pericial produzido para a Comissão da Verdade desmonta a versão oficial de que Lisboa, integrante da Ação Libertadora Nacional (ALN), suicidou-se com um tiro na cabeça num quarto de uma pensão no bairro da Liberdade, em São Paulo, em 1972. O documento, assinado por três peritos, foi feito a partir de fotos da época. Eles concluem que Lisboa não se matou.
Entre as 27 entidades que assinam o documento estão comitês de Memória e Verdade e Justiça de várias capitais, além da Associação dos Amigos do Memorial da Anistia Política do Brasil; Casa Latino Americana de Curitiba; Centro Cultural Manoel Lisboa; Coletivo Catarinense Memória, Verdade e Justiça; Comissão da Verdade, Memória e Justiça do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de Goiás; Comitê Carlos De Ré da Verdade e da Justiça; Fórum de Reparação e Memória do Rio de Janeiro; Instituto de Estudos Políticos Mário Alves (Pelotas - RS); Rede Social de Justiça e Direitos Humanos e o Sindicato dos Jornalistas da Paraíba.
CRISE NA COMISSÃO
A ruptura entre os integrantes do colegiado foi exposta com o pedido de demissão de Fonteles, que adotou estilo diferente de outros integrantes, em especial Paulo Sérgio Pinheiro, que defendia atuação mais discreta do grupo.
Recentemente, o jornalista Luiz Cláudio Cunha, ex-integrante da Comissão da Verdade, demitido da função, afirmou, em artigo publicado no GLOBO, que há uma crise na CNV; com um confronto desigual entre o grupo liderado por Pinheiro e Rosa Cardoso.
"Na essência, é um confronto entre visões díspares que podem levar a CNV à implosão: de um lado, Fonteles, sempre aberto e conectado com a rua e, de outro, Pinheiro, sempre desconfiado e fechado ao escrutínio externo”, afirmava Cunha.
(Talvez o mais divertido nessa briga entre vedetes é que a estratégia do Paulo Pinheiro é mais esperta, porque sendo os depoimentos tomados em sigilo, os que forem convocados depois não sabem o que e por quem já foi dito.)

 

 

COISAS DA PROVINCIA.

POR REMINDO SAUIM!
Não caiu a ficha
Já caiu a ficha em todos os editores e colunistas dos jornais do RS, a nossa imprensa não é mais oposição ao PT. O único que continua na contramão da história é o Rogério Mendelski, que já foi detonado na RBS e no O Sul por ser de extrema-direita.

Se queimou
Quem fez fiasco não entendendo as novas demandas dos cidadãos foi o Thiago Duarte, ou melhor o Doutor Thiago Duarte, como gosta de ser chamado, a figura queria a Brigada para bater na garotada. O PSol e o PT mostraram que mais uma vez escutam as vozes populares e ficaram ao lado dos manifestantes.

Sala de Redação
Mestres em comentar o futebol, seus integrantes as vezes partem para falar de outros assuntos onde deixam muito a desejar. O decano Paulo Santana, numa comparação com os dias atuais, disse que em 1950 o cidadão era melhor atendido na área da Saúde. Nesta época, caro radialista as pessoas morriam aos 55 anos, só tinha atendimento público de saúde quem tinha carteira assinada e não tinha campanha de vacinação e outros avanços. Os homens do campo, que eram 70% dos brasileiros, não tinham nenhuma forma de cuidar de sua saúde.

 

 

 

Pelados na Câmara Municipal

Olha, os ' guris' perderam a razão com esta foto.

A mim me pareceu um ato de ' desespero'.

A matério de hoje do Paulo Germano na ZH está muito boa sobre os dias da ocupação. Foi feita sem ' deboche' levando os guris a sério.

Mas neste momento aqui desta foto, me perdoem, eles deram ' razão' a direita, que tanto condenam.

 

 

 

        Olides. 
Tudo vai além da imaginação das pessoas sobre este caso.  Para muitos, os dois já eram namorados há bastante tempo.   será que o velho Nestor já era um chifru... O certo é que aqui, some nte se fala sobre este namoro. Um forte abraço gelson A qui muito frio meu amigo.  obs; falei com meu filho, hoje e ele me disse que  em toda a Nova Zelândia, uma onda de  muita neve caindo sem para a duas semanas.  
 

ENTRE TAPAS E BEIJOS
Na época, o ex-presidente Néstor Kirchner tentou obrigar sua mulher a renunciar. Cristina negou-se e, por sua rebeldia, teria levado um soco na cara.

De Buenos Aires
Gelson Farias

A comunicação da presidente Cristina Kirchner por meio de redes sociais como o Twitter / Face book, tem gerado polêmica na Argentina e dividido opiniões dos especialistas em mídias digitais. Alguns deles a definem como "eficiente", pela repercussão que provoca nas mídias tradicionais e na sociedade. Outros a criticam por ser de "mão única", "sem direito a perguntas". A presidente tem feito comentários sobre o que o povo tem falado sobre sua vida privada, fora da presidência da república, depois que seu namoro com o segurança Diego Carbone, veio à tona. Em suas mensagens de 140 caracteres do Twitter, já conta com 1,5 milhão de seguidores.

Nesta semana, ela escreveu 28 tuites, criticando, não somente quem  fala de sua vida íntima, mas de modo radical fez severas críticas ao meios de comunicação que falam o que não sabem.  A polêmica desde namoro vai muito além das paredes da Casa Rosada e dos cômodos da residência oficial de Olivos, onde por certo, jantares a luz de vela e outras cositas,  O certo é que o povo fala e fala mesmo. Não inventam nada. O que resta a presidente Cristina Kirchner e ficar firme em seu trono e respeitar igualmente as criticam do povo. Afinal de contas foram eles que a colocaram no poder.

Também na semana fatídica que se descobriu o caso do namoro a escritora Sylvina Walger  autora do livro, “Cristina, de legisladora combativa a presidente fashion”,  dava entrevistas na TV e rádios falando sobre sua obra...  Tudo leva a crer que foi uma coincidência de fatos no mesmo dia, da escritora contar gatos e sapatos de acontecimentos ocorridos na Casa Rosada e na residência de Olivos, quando a presidente vivia com o seu marido, o ex-presidente Nestor Kirchner, das escapadas de ambos e dos namoros as escondidas do casal Kirchner,  e agora, da definitiva descoberta do namoro de presidente Cristina com o seu principal guarda costas agente da Polícia Federal argentina, Diego Carbone.

Quando o livro foi lançado em 2010, Cristina, nas entrevistas não costumava comentar nada sobre o contexto do livro, mas igualmente não desmentia também a escritora. Ela simplesmente dizia que amava muito Nestor, mas que, muitos amigos do casal, muitos já sabiam sabre os momentos de angústia que ela viveu ao lado de Nestor Kirchner.  Brigas e mais brigas... “Vivíamos entre tapas e beijos”.  Segundo  autora, o livro se encontra nas livrarias e vendendo muito bem...

... No inverno de 2008, o casal Kirchner viveu um dos momentos mais difíceis desde que chegara ao poder, cinco anos antes. O conflito com os produtores rurais estava no auge, após vários meses de protestos que praticamente paralisaram a economia nacional, e numa noite de julho o então, vice-presidente Julio Cobos — que tinha o voto de minerva — votou contra o Executivo no Senado, provocando a maior derrota do governo no Congresso. Nessa mesma noite, contou a escritora Sylvina Walger durante a entrevista, que o ex-presidente Néstor Kirchner tentou obrigar sua mulher a renunciar. Cristina negou-se e, por sua rebeldia, teria levado um soco na cara.

    “O soco foi para valer, e Cristina teve de ser socorrida”, detalhou Sylvina no capítulo “Olivos (residência oficial do presidente): lar doce lar”. Segundo a autora, que na década de 90 escreveu “Pizza com champagne”, um dos livros mais importantes sobre o governo Carlos Menem (1989-1999), o ex-presidente “é quem manda dentro de casa e no país”. Nas entrevistas que deu a escritora fala alto e em bom tom... A presidente foi uma marionete de Kirchner, o marido.  Ela não está preparada para governar, não fala como uma estadista. É uma mulher vulgar, comentou Sylvina. Para ela, “Cristina é um grande blefe. A presidente acha que é uma pessoa que não é algo que os psicólogos chamam de falso self”. A autora dedicou várias páginas do ensaio biográfico sobre o chefe de Estado a analisar a dinâmica do casal ( na época ) presidencial argentino e concluiu que “Cristina era uma peça importante na estratégia de poder de Nestor, mas ela de fato foi um soldado do marido, submissa e totalmente resignada a suportar as imposições do ex-presidente”. Segundo Sylvina, “Kirchner e Cristina precisavam um do outro, mas na intimidade do casal a convivência entre ambos era complicada. Ela conta que Cristina  não aguentava as maluquices do marido.

O livro atravessa toda a vida da primeira mulher eleita presidente da Argentina, da infância e adolescência num subúrbio humilde de La Plata, capital da província de Buenos Aires, ao poder. O pai de Cristina, Eduardo Fernández, já falecido, era motorista de ônibus e, de acordo com a autora, nunca se deu muito bem com a filha. “Fernández era um trabalhador, radical balbinista (ala da União Cívica Radical) e torcedor do San Lorenzo. Ele tinha um defeito insuportável para suas mulheres (Cristina, sua mãe, Ofélia, e sua irmã, Giselle): era gago”, De acordo com Sylvina, a presidente tinha vergonha do trabalho do pai e, também, de algumas de suas manias, entre elas a de andar de camiseta pela casa.

Segundo Sylvina, Cristina tem um profundo ressentimento social, ela sempre quis melhorar de vida, ter dinheiro, comprar roupas caras e integrar as classes mais altas da sociedade.  O casamento com o Nestor Kirchner,  em 1975, foi uma maneira de começar de novo na província patagônica de Santa Cruz, onde “Kirchner lhe abriu as portas de uma família acomodada e lhe prometeu um futuro vinculado ao poder”. Hoje Cristina é milionária e chega a pagar 40 mil por uma bolsa e outros 300 mil por um par de sapatos.   Um dos fatos de sua vida que demonstra, segundo Sylvina, o desejo da presidente pertencer a uma classe social superior foi à decisão de Cristina de trocar a escola pública por um colégio religioso, no Ensino Médio.

A autora do livro vai muito alem dos defeitos e do medo que a presidente tem de ficar pobre. A defesa que Cristina faz da escola pública é outra grande mentira em sua vida. Quando era adolescente, a presidente preferiu uma escola particular e católica, porque achou que nesse âmbito conheceria pessoas de um status social mais elevado do que o de sua família.  O livro também menciona o namoro de Cristina com um jogador de rugby anos antes de conhecer Kirchner. Raúl “Lagarto” Cafferata foi um dos primeiros amores da presidente e até hoje continua sendo fã de Cristina. “Cafferata não economiza elogios em relação a sua ex-namorada. Lembra-se de que quando a conheceu, o que mais lhe chamou a atenção foi que, tendo nascido numa família de classe média baixa, se comportava com assombrosa educação e soltura”

Além de descrever o passado e o pensamento da presidente, Sylvina mergulhou no relacionamento entre Cristina e o ex-presidente, encontrando detalhes até agora desconhecidos da grande maioria dos argentinos. Ao longo de seus 35 anos de casamento, a presidente e Kirchner passaram por crises e distanciamentos, com direito a relações extraconjugais, contou a autora. Uns dos períodos difíceis do casamento, de acordo com Sylvina, foram os dez anos em que Cristina ocupou uma cadeira na Câmara dos Deputados e Kirchner era governador de Santa Cruz, nos anos 90. A presidente morava na capital e seu marido na fria e distante província patagônica. No livro, a escritora não confirmou romances de Cristina, mas assegurou que circularam comentários sobre casos com um governador, um senador e um de seus guarda-costas. Sobre o ex-presidente a autora revela no livro que ele manteve “uma história” com a empresária Maria Angela Girometti, dona de um hotel em Santa Cruz. Cristina e Nestor.

“A intimidade entre Kirchner e Maria Angela, contam em Rio Gallegos (capital da província), teria ocorrido justamente em momentos em que Cristina passava longas temporadas em Buenos Aires”. A relação entre Kirchner e a empresária permitiu vários negócios em El Calafate (principal destino turístico de Santa Cruz) e deu forte impulso à construtora Esuco, a segunda mais importante da província. Hoje, sabe-se que o tudo o que a empresária tinha, está em nome de Máximo Kirchner, filho primogênito dos Kirchner.


Conta da presidente Cristina Kirchner.  

Twitter. @CFK argentina  

Facebook.com/CFK Argentina

WWW. Casarosada.gov.ar/







 

 

 

A ZH hoje, dia 18.07 estava atualizada as 7.07 sobre a greve dos onibus. No correio e na Guaiba, nadica de nada.estou falando dos sites.

 

 

 

O Goulart me mandou este bom artigo do Celito. Como escreve bem o gajo!
Tempo de desejos e saudades

 

As boas lembranças do Mercado Público, motivo do texto da semana passada neste espaço, provocou a manifestação de leitores de várias gerações, identificados por um mesmo sentimento: amor sem restrições ao ''principal cartão postal de Porto Alegre'', como o definiu o artista plástico Paulo Amaral.
Outro bom amigo, Fernando Ernesto Corrêa, filho do inesquecível ''major'' Ernesto Correa, razão do meu livro ''Diário de Notícias, o romance de um jornal'', foi dos primeiros a se identificar com as rememorações, tanto do Mercado como da vida boêmia dos jornalistas em meados do século passado.

+++

Houve outra unanimidade: o Adelaide´s, ponto central dos boêmios gaúchos durante aquele tempo.
A escritora Maria Moura Baptista adorava ir lá, na companhia saudosa do jornalista Rubens Torelly. Sempre havia alguém capaz de contar histórias da vida de Lupicinio ou cantar uma de suas músicas.
E Jorge Berg não esquece as ''palhinhas'' que ele próprio arriscava usando o violão de um mulato que rondava por lá, ao lado do Johnson e tantos outros.

+++

Pelo menos dois amigos - Eugênio Machado e Wilson Lermen - reclamaram: por que não citei o American Boate, aquele pequeno palacete da Voluntários da Pátria frequentado pelos melhores nomes da pecuária gaúcha, entre eles João Goulart?
Além das rumbeiras paraguaias, apresentavam-se músicos e cantores argentinos da melhor qualidade. Diz-se que a cantante Isabelita, antes de conquistar as graças de Perón e o poder na Argentina, muitas vezes andou por lá, tendo como agente um militante peronista que acabou ministro.
Do que lembro, com certeza, foi de quando fui pela primeira vez ao American Boite, numa noite de muito calor, levado por Sebastião Vasconcelos, uma espécie de preceptor que, sob o olhar recatado de meu pai, mostrou-me muitos dos caminhos e segredos da vida.
O ''Tuco'', como Vasconcelos era conhecido, sabedor dos bastidores da noite - junto com o irmão, esbanjou em jornadas boêmias cariocas a fortuna deixada pelo pai em Passo Fundo - alertou-me quando a dançarina começou as provocações à frente de um solitário estancieiro, seu amante:
- Isso vai dar confusão.
Não demorou e o cavalheiro jogou a mesa, com copos e garrafas, sobre a bailarina.
Muito rapidamente, os seguranças encarregaram-se de colocar ordem na casa, enquanto alguém gritava ''música, maestro''. E a festa continuou.

+++

Nada foi esquecido do Mercado, nem mesmo os gatos que circulavam certa época no segundo piso. E, claro, há quem recorde das percantas e vivandeiras que atendiam a preços módicos nas cercanias.
Gladis Dreizik lembrou da infância e se deu conta que precisa levar até lá os netos, quando o Mercado for reaberto; Victor Faccioni diz que só tem dele boas lembranças e Rosangela Negrini vai cobrar das autoridades a reabertura urgente.
O Mercado é sinônimo de desejos múltiplos e a boemia de anos atrás uma grande saudade.

 

 

Inscrições abertas para a escolha de Conselheiros Tutelares em Serafina Corrêa

A Prefeitura Municipal de Serafina Corrêa, através do Conselho
Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente ? COMDICA, comunica
que estão abertas as inscrições para o processo de escolha dos novos
Membros do Conselho Tutelar do Município de Serafina Corrêa, conforme
Resolução nº 008/2013.
As inscrições podem ser realizadas de 15 de Julho a 16 de Agosto de
2013. São necessários os seguintes documentos:
? Declaração de idoneidade (modelo no local da inscrição).
? Xerox da Carteira de Identidade e Título Eleitoral.
? Comprovante que reside no Município, no mínimo há 02(dois) anos, no
momento da inscrição.
? Comprovante de Conclusão do Ensino Médio, no mínimo.
? Declaração de não exercer cargo de confiança ou eletivo, no Poder Executivo
ou Legislativo.
? Carteira Nacional de Habilitação, categoria B.
? Declaração que não é aposentado por Invalidez.
? Comprovante(s) de participação e ou experiência anterior na promoção,
proteção e defesa da criança e adolescentes.
? Alvará de Folha corrida (www.tjrs.jus.br).
? Declaração de dedicação exclusiva (modelo no local da inscrição).

 

 

 


Indústria do Conhecimento em Serafina Corrêa

A comunidade serafinense já comemora o pleno andamento da obra da
Indústria do Conhecimento localizada no Bairro Gramadinho, próximo à
Escola Municipal Leonora Marchioro Bellenzier. A Unidade SESI
Indústria do Conhecimento representa uma grande conquista que consiste
num centro multimeios, contendo biblioteca, DVDteca, CDteca, gibiteca
e Internet, tudo gratuitamente, para toda a população. Esse centro
multimídia é estruturado a fim de atender a população, promovendo o
acesso à informação e ao conhecimento.
A Indústria do Conhecimento oferecerá acesso gratuito à informação
através de livros, revistas, gibis, jornais, vídeos, DVDs, acesso à
internet e inúmeras atividades de promoção da leitura, lazer e
cidadania.

 

 

 

Assunto: Nota da Bancada dos vereadores do PT: Pela reabertura do diálogo e construção de acordo em audiência de conciliação
Data: 17/07/2013 16h27min52s UTC

A Bancada do PT na Câmara Municipal de Porto Alegre reafirma posição pelo diálogo na construção de um acordo garantindo o entendimento entre o movimento coordenado pelo Bloco de Luta pelo Transporte Público e a Presidência do Legislativo.

Desde o início da ocupação, os vereadores do PT acompanham a manifestação buscando mediar o impasse estabelecido a partir do rompimento das negociações. Por isso, a Bancada faz um apelo ao presidente Dr. Thiago Duarte (PDT) para que compareça e viabilize o diálogo e o acordo na audiência de conciliação marcada pela Justiça para as 15h desta quarta-feira (17/7), na 1ª Vara da Fazenda Pública, em Porto Alegre.

Vale ressaltar que a Presidência da Câmara não convidou os vereadores do PT para as reuniões que resultaram no rompimento do diálogo com os manifestantes. A Bancada entende que a melhor saída para impasse é por meio de uma desocupação pacífica, sem a necessidade do uso da força policial que possa resultar em violência ou depredação do patrimônio público.

Assinam esta nota: Engenheiro Comassetto; Alberto Kopittke; Marcelo Sgarbossa; Mauro Pinheiro; e Sofia Cavedon.

 

 

 

Fui lá no Agápio sábado com a patroa e filha a tiracolo. Sucesso de novo. Fiquei de ir lá pra ensinar como se pronuncia o nome polaco de um dos sócios, outro amontoado de consoantes.
Abraço
Pedro Czarnina

 

CARLOS CHAGAS
APÓS MANIFESTAÇÕES, ESTAMOS ONDE SEMPRE ESTIVEMOS
Publicado: 17 de julho de 2013 às 0:00
Ninguém nega o impacto que causaram as manifestações do mês de junho em todo o país, não obstante os excessos acontecidos. O povo nas ruas, protestando, foi sinal de que mudanças fundamentais se faziam necessárias em nossas instituições e costumes.

A pergunta que se faz, porém, é sobre o que mudou depois dos protestos. Claro que o Congresso colocou muitos projetos de reforma política na pauta, assim como a presidente Dilma, além de dar sugestões, passou a receber grupos selecionados da sociedade civil, ainda que deixando de convocar a oposição.

Mas de palpável, efetivo, alterando as relações entre o Brasil real e o Brasil formal, até agora nada. Sequer os transportes coletivos melhoraram, mesmo ficando vinte centavos mais baratos. A educação e a saúde públicas permanecem revelando os mesmos defeitos, e a corrupção vai muito bem, obrigado, como indica o uso dos aviões da FAB por autoridades de todos os tipos e para todos os fins. A violência é a mesma, produzindo insegurança para o cidadão comum, dentro e fora de sua casa.

Registre-se, para confirmar que nada mudou no plano institucional, nenhuma reforma política transformada em lei. Claro que essas coisas demoram, mas o clamor das ruas exigia ação e medidas de pronta vigência.

Da mesma forma, nem redução do número de ministérios, muito menos troca de ministros. E a mesma postura imperial da presidente da República quando se trata de impor seus pontos de vista, seja junto aos ministros, aos políticos e até aos líderes sindicais.

O poder econômico insiste na tentativa de usurpar direitos sociais e de suas salas refrigeradas não saiu uma única proposta capaz de minorar as agruras dos assalariados. O capitalismo selvagem e desmedido manteve a postura daqueles três macaquinhos que nada falam, nada ouvem e nada vêem. O mercado continua o mesmo clubinho dos privilégios, empenhado em aumentar preços e sufocar salários em nome de uma livre competição que não é nem livre e muito menos competição.

Nenhum privilégio, seja de classe, berço ou religião, viu-se revogado. Os ricos permanecem voando em seus helicópteros, as igrejas continuam sem pagar impostos, os pimpolhos sem freqüentar os postos de saúde e hospitais do SUS, além de passarem ao largo das escolas públicas.

O sistema de segurança é o mesmo de sempre, bastando verificar que assaltos, arrastões, seqüestros e o tráfico de drogas até aumentaram, como vinham aumentando todos os meses, nas grandes e nas pequenas cidades. Até a mídia continua em grande parte dominada pelos seus barões, poucas famílias detentoras do poder de selecionar as notícias, muito mais do que as opiniões. Em suma, a voz das ruas que tanto emocionou, foi uma novidade, mas estamos onde sempre estivemos.

A CRÍTICA DAS REDES SOCIAIS


Coube a Emmanuel Kant retificar os alicerces da razão pura, na sua crítica aos excessos e ilusões do iluminismo crescente. Nem tudo poderia resumir-se aos instrumentos racionais empenhados em demolir a ditadura do misticismo e da opressão religiosa.

Estivesse entre nós o filósofo de Koenisberg e estaria preparando a crítica das redes sociais, que da noite para o dia transformaram-se na panacéia nacional. Obviamente a contribuição das redes ao aprimoramento cultural é um fato, mas há quem julgue que uma simples troca de bilhetinhos eletrônicos entre as pessoas expõe sua fraqueza. Quem pode dar-se ao luxo de passar o dia, ou mesmo suas horas de folga, dedilhando essas maquininhas egoístas e diabólicas? Celulares e penduricalhos deveriam servir para aprimorar condições de vida e de trabalho, jamais para absorver completamente tempo e potencial do indivíduo.

QUANTOS VÃO VIAJAR?

Dos 513 deputados e 81 senadores, quantos tomarão o rumo dos aeroportos internacionais, a partir de amanhã, início do recesso? Ou até já tomaram, junto com suas famílias. Não é proibido viajar, chega a ser essencial para o aprimoramento cultural de Suas Excelências, mas num período como o atual torna-se supérfluo e perigoso deixar Brasil e em especial, Brasília. O recesso que começa dentro de 24 horas virou uma temeridade.

 

 

 

----- Saudades


Antonio Augusto Bandeira


Neste fim de tarde de inverno, frio bastante,a noite colorindo de escuro o céu, sem querer, querendo, fico recordando o passado com um sentimento de melancolia. O que passou, passou.Mas existiu...

Lembro da frase de um amigo;"velho não morre,desaparece".

Assim um amigo que sempre que ia ao cinema encontrava. Neste ano não mais o vi.Fui para o Google e descobri que foi enterrado em 25 de janeiro. Estava no Rio. Sumiu.

E a turma do Anchieta?

A vida do presente vira ponto de interrogação.


Não quero respostas.

Fico tomado de saudades de pessoas, locais, sabendo que em épocas que muitas já não recordo mais, existiram e foram presente.

Continua o frio.

Agora molhado pela saudade.

 

 

 

 

Depoimento

DILMA SACANA...DEVOLVE NOSSA....

eram estes gritos que se ouvia na esquina da borges com salgado esta tarde. Se não fosse pelo avental branco, poderia ser uma passeata de peões da construção civil, dos tempoos que a presidenta estava na Oposição. Não, hoje são os médicos, que um dia a classe média sonhou em ter um na família, ou então que a filha casasse com um.

Proletarizada, a classe foi esta tarde as ruas de Porto Alegre protestar....Vem vem pra rua....gritavam os médicos, e3nquanto alguns populares olhavam surpresos e aplaudiam timidamente. As paradas dos onibus ficaram cheias porque os bus não chegavam. Mas a população já está se acostumando com passeatas...e manifestações. O engraçado é que os populares nem mais sabem quem é e contra quem é o protesto.Olham apenas atônitos....

 

 

 

O VOO DO CORVO
No Chile, entenas de de pessoas foram torturadas, 2. 600 mortas e 1.197 desaparecidas.

De Santiago do Chile
Gelson Farias

Ao longo da história da ditadura militar chilena, os centros de detenção iria desempenhar um papel vital na sua política de repressão. Seria estabelecido esses lugares com a única finalidade de realizar, de forma sistemática e impunemente crimes de terrorismo de Estado, a perseguição política e religiosa, tortura, sequestro agravado, homicídios, desaparecimento forçado e sepultamento ilegal, entre outros crimes.

A força e o terror do exército chileno.

A repressão foi em tal escala, que ao longo de sua história terrível com a participação de, policiais e civis (torturadores, médicos, enfermeiros, secretárias, motoristas, pilotos, mecânicos, informantes tornando-se uma "indústria da tortura e desaparecimento forçado. Estima-se que nos primeiros meses após o golpe militar de cerca de 45.000 mil pessoas foram presas pelos serviços de segurança da ditadura de Pinochet. O maior centro de detenção e torturas, o DINA (Direção Nacional de Inteligência, organismo responsável pela repressão durante os anos de 1974 e 1977), por onde passaram quase 5.000 opositores do regime Pinochet (1973-1990). Conhecido como Villa Grimaldi, casarão antigo escondido em um amplo terreno de Peñalolén (zona leste de Santiago), o local abrigou ações que acabaram na morte de 28 pessoas, além de 211 desparecidos, que, em algum momento, passaram pelo centro.

Vila Grimaldi: O maior centro de detenção e torturas do Chile.

A Corte de Apelações de Santiago deu início a um processo contra 13 agentes do DINA pelos crimes de tortura, assassinato e desaparição forçada de 20 pessoas. Entre os 13 processados no caso se destacam os nomes dos dois principais comandantes da repressão, incluindo o que foi o principal diretor do DINA, o general Manuel “El Mamo” Contreras, detido desde 1993 por seus crimes contra os direitos humanos, cujas condenações dão um total de 275 anos de prisão. Em um documento divulgado pela CIA em 2000, conhecido como Dossiê Hinchey, Contreras é apontado como informante financiado pela agência durante os anos de 1975 e 1977. O outro nome de peso é o do brigadeiro Miguel Krassnoff, diretor do Serviço de Inteligência das Forças Armadas (cargo que lhe dava poder de decisão dentro da cúpula do DINA, tendo sido um dos principais elos entre a Junta Militar e os serviços secretos da ditadura). Krassnoff, que cumpre sentença de 144 anos de prisão (pena acumulada após seis diferentes condenações), foi pivô da conturbada homenagem realizada em novembro de 2011 pela prefeitura da comuna de Providencia, que terminou em confronto entre policiais e familiares de vítimas da ditadura.

Entre os 13 indiciados pelo novo processo, apenas se encontram presos Contreras, Krassnoff e outros dois militares que formavam a cúpula do DINA: Pedro Espinoza e Marcelo Moren Brito (conhecido por ter assassinado o seu próprio sobrinho, Alan Roberto Bruce, uma das vítimas de Villa Grimaldi citadas na ação). Os quatro receberam a primeira sentença condenatória do caso em 2005 e cumprem pena no presídio especial de Punta Peuco. Os outros nove envolvidos nos crimes, que já foram réus em processos anteriores, porém absolvidos, são: Basclay Zapata, Rolf Wenderoth, Orlando Manzo, Fernando Lauriani, Gerardo Godoy, Ricardo Mires, Gerardo Urrich, Manuel Carevic e Raúl Iturriaga Neuman.  As 20 vítimas citadas no novo processo teriam sido, segundo as investigações, algumas das primeiras que passaram pelo centro de torturas de Villa Grimaldi, e a maioria é dada como desaparecida – apenas dois tiveram seus corpos encontrados e seus casos são qualificados como homicídio.

 

 


Olides. Cheguei aqui,a La Chica me disse, oLá e depois rindo contou sobre o namoro que escancarou de Cristina e Carbone. O povo fala alto. Dizem que ela não tem vergonha na cara a namorar um homem bem mais novo que ela... E daí? Tem um ditado que diz... "Se chora por onde sente saudade". É o que Cristina Kirchner faz, lembrando do pobre Nestor... Aqui a tempartura ontgem foi de dois negativos, na madruga, meu... La Chica, manda beijos para Usted. Um abrazõ. Olides. Gelson.

 

A LUA E A SOMBRA
De Buenos Aires
Gelson Farias
Olides.
“Já registramos aqui no blog, ano passado sobre este namoro da
presidente Cristina Kirchner com o segurança Diego Carbone. Nesta
semana, quando retornei a Buenos Aires, fiquei sabendo que tudo é
verdade sobre os dois pombinhos. Os jornais de fofocas estão com a
corda toda, lavando muita roupa suja da presidente”.
Nenhum incidente conhecido felizmente que a segurança da presidente
Cristina Kirchner já teve de tirar as suas armas ou responder a qualquer
agressão. Mas Diego Carbone, chefe dos guardas, teve que se contentar
com centenas, talvez milhares de braços, mãos e dedos, com a melhor
das intenções, pode afetar a integridade física da presidente. Essa
proximidade acrescentaria uma aproximação: os jantares sozinhos na
residência presidencial em Olivos, de Cristina com o segurança, etc.,etc e
tal.

algumas pessoas entrevistadas disseram que tudo não passava de uma deslavada mentira. “ Como que um a mulher, que usa roupas escuras, até hoje, depois da morte do marido, o ex-presidente Nestor Kirchner, iria fazer uma coisa assim”... Não haveria nada disso. Tudo funciona ao ritmo do humor presidencial. Mas, na semana passada, moradores das Oliveiras, disseram para um repórter da TV Comunitária, disseram que SIM! A presidente Cristina Kirchner, esta namorando o segurança Carbone. Como todos já suspeitavam, até aqui, nada de surpreendente no namorado de Cristina com o segurança Carbone. Surpreendentes são jantares solitários e tardios e muitas viagem para Santa Cruz, terra Natal de Cristina e para o estrangeiro. Quem conhece o segurança de primeira dama da nação Argentina, Diego Carbone, sabe que ele é avesso ao universo político. O pessoal da Casa\ Rosada, porta-vozes da presidência dizem que tudo se encontra na maior calma: entre pratos de frutas e vegetais.

Desde que se tornou primeira-dama, Diego Carbone é o principal guarda-costas de Cristina Kirchner. Quando ela entra em público, é ele quem dá a forma, ou é uma distância muito curta, dependendo da ocasião. E quando a presidente está se aproximando para cumprimentar seus simpatizantes, o segurança Carbone está ali para cuidá-la... de todos os riscos sejam para afrouxar o controle sobre os ombros expostos, braços ou costas presidenciais. Dentro da segurança presidencial, onde vivem policiais civis e militares (regimento Grenadier), sob o comando da Casa Militar da Presidência da República, a tarefa específica de primeiro plano é a de proteger sob qualquer custo a vida da presidente. Entre estes homens, da Polícia Federal Argentina, Carbone é um deles, e conseguiu suportar ao longo dos anos com a renovada confiança da presidente.


 

 

 

NOTICIAS DO SERGINHO ROS

ESTÁ NUMA SEMI UTI NO HOSPITAL SANTA LUCIA EM BSB. HOJE CAMINHOU ME DISSE A FILHA LUCIANA. TORCEMOS PELO NOSSO GRANDE BENTOGONÇALVENSE QUE UM DIA FOI PONTA ESQUERDA DO GREMIO E APAVOROU DEFESAS ADVERSÁRIAS.

 

 

 

Guilherme Arantes abre o 8º Festival de Inverno no domingo
Descrição: Arantes retorna aos palcos com composições do novo disco
Arantes retorna aos palcos com composições do novo disco

O cantor e compositor Guilherme Arantes vai abrir a programação do 8º Festival de Inverno neste domingo, 21,no Auditório Araújo Vianna, às 18h, com ingressos à venda nas bilheterias do Bourbon Country (Av. Túlio de Rose, 80), numa realização conjunta da Secretaria da Cultura de Porto Alegre e da Opus Promoções. Ele vem lançar seu disco mais recente, “Condição Humana (Sobre o Tempo)”, seis anos depois do último trabalho de inéditas, “Lotus”, de 2007.

Guilherme Arantes retorna aos palcos e à mídia mostrando as composições de seu novo disco mais seus grandes sucessos. Com ele na voz e piano, está uma banda de grandes nomes do rock nacional como Luiz Sérgio Carlini (ex-Tutti Frutti) na guitarra e Willy Verdaguer (Ex-Beat Boys e Secos e Molhados) no baixo mais Alexandre Blanc na outra guitarra; Gabriel Frejat Martini na bateria e percussão e os vocais de Marieta Arantes e Luciana Oliveira.

Depois de estrear no disco com a banda Moto Perpétuo, em 1974, Guilherme Arantes partiu para a carreira solo com seu disco de estreia em 1975 pela Som Livre. O destaque foi seu primeiro sucesso, “Meu Mundo e Nada Mais”. A partir daí, são quase 40 anos de carreira com 26 discos oficiais lançados, muitas coletâneas e inúmeros sucessos. Entre eles, “Pedacinhos”, “Amanhã”, “Planeta Água”, “Coisas do Brasil”, “Cuide-se Bem”, “Êxtase”, “Deixa Chover”, “O Melhor vai Começar”, “Um dia um Adeus”, “Cheia de Charme”, “Lindo Balão Azul” e “Brincar de Viver”.

Ingressos custam R$ 60,00 e estarão à venda desde dia 16 de julho (terça-feira) nas bilheterias do Bourbon Country (Av. Túlio de Rose, 80), entre 14h e 22h.

 

 

 

Na página 33 desta terça-feira, ZH perguntou ao prefeito:
Zero Hora - Há possibilidade de instituir o passe livre para estudantes e desempregados na Capital?
José Fortunati - Não. Em Porto Alegre já temos passe livre para alunos das escolas municipais e estaduais. As pessoas não sabem, mas já existe.

Ou o prefeito está mentido, ou o jornal se equivocou, ou pior ainda, o prefeito falou a verdade e o jornal tinha a maior manchete deste ano PORTO ALEGRE JÁ TEM PASSE LIVRE PARA ESTUDANTES DAS ESCOLAS MUNICIPAIS E ESTADUAIS e os editores não se deram conta!!!

Pela janela dividida e a cortina, deve ser uma sala de reuniões da ZH e deve ter sido durante uma entrevista com o Chico Anísio.
O ano é mesmo 1980, está ali na foto do Jorge Mendes. Ele faleceu aos 56 anos, foi uma grande perda para toda Porto Alegre. Foi sem dúvidas o humorista da cidade.

 

 

 

 

Antes de ir prum churra,em serafina, passamos lá em casa. Fiz a foto dos meus pais com a sílvia, no meio.

 

 

Fotógrafos da Velha Guarda

 

Emílio Pedroso é fotógrafo vinculado ao Festival da Barranca de São Borja.

 

Foi da Zero durante muitos anos. Também participou da área gastronomica( uma mania dos fotógrafos de se meterem neste assunto) e foi sócio do restaurante Tutti Giorni, nos altos do viaduto da Borges(agora mudou-se pra outro local).


 

 

 

crise na CMPA

A vereadora Monica Leal entregou na segunda uma carta aberta onde acusa os ocupantes do legislativo municipal de exerceram ' carcere privado'- as aspas são minhas.

Ela diz

Eram 20h30 minutos( do dia 10 passado) quando tentei sair da Camara Municipal. Todos os portões estavam obstruídos pelos manifestantes que impediam a entrada e saída de qualquer pessoa. Liguei para o Chefe de polícia(delegado Ranolfo) e informei que precisava ir para casa por conta de um familiar que tinha feito cirurgia e ficaria sob os meus cuidados( anotação deste repórter:seu filho)

Ele não sabia da invasão no parlamento municipal,então , me pediu alguns minutos para agir.

Ao desligar o celular, entrei na sala da presidência e disse o mesmo para os vereadores que continuavam em reunião.

Em vinte minutos, o vereador Kopittke, mais toda a bancada do PT e a vereadora Fernando Melchiona, do PSOL, acompanhados de uma moça chamada VICK( ' ela é até bonitinha' comentou a vereadora na segunda) que se apresentou para mim como , pasmen, coordenadora da segurança da organização manifestante, me conduziram segura até a saída. Aliás, a tal moça, muito gentil, falou: vereadora, todos do movimento concordam que a senhora saia para atender seu familiar, então vou lhe acompanhar até o portão"

Bom, agora sou eu, o repórter que fala. Isto me fez lembrar um livro que tenho do embaixador Diego Assêncio, que foi sequestrado,acho que na Colombia, por comandos ' terroristas'...na embaixada norte-americana.alguns reféns iam sendo libertados desta forma, como a vereadora Monica Leal descreve.

 

 

 

Nesta quarta-feira, 17, o prefeito José Fortunati e o secretário municipal de Obras e Viação, Mauro Zacher, entregam a segunda ponte sobre o Arroio Dilúvio, na avenida Edvaldo Pereira Paiva. O diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Vanderlei Cappellari, e o secretário de Gestão, Urbano Schmitt, também participam da solenidade. O evento será realizado às 10h, no local. A estrutura tem extensão de 80 metros e largura aproximada de 15 metros. A obra, um trecho de cerca de 300 metros, faz parte do alargamento das pistas da avenida Ipiranga, entre as avenidas Borges de Medeiros e Edvaldo Pereira Paiva. Com investimento de R$ 4.516.464,02, foi realizada pelo consórcio vencedor da licitação, EPT - Procon, com fiscalização da Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov).

O projeto - A segunda ponte sobre a avenida Edvaldo Pereira Paiva tem extensão de 80 metros e largura aproximada de 15 metros. O alargamento das pistas da avenida Ipiranga, entre a Borges e e a Edvaldo, é de cerca de 300 metros. A obra faz parte da duplicação da chamada avenida Beira-Rio, um dos grandes projetos de mobilidade urbana na Capital gaúcha. A duplicação da Edvaldo compreende quatro trechos, somando 5,3 quilômetros. A primeira fase inclui os dois primeiros trechos e tem 1,38 quilômetro de extensão. O terceiro trecho se inicia na altura da pista de skate do Parque Marinha do Brasil e segue até a avenida Pinheiro Borda. O investimento total chega a R$ 94 milhões. A obra completa, incluindo a quarta etapa entre a Aureliano de Figueiredo Pinto e a Usina do Gasômetro, inclui três pistas em cada sentido, rótulas, ciclovia, ponte sobre o Dilúvio e viaduto na avenida Padre Cacique, além de ciclovia paralela ao Guaíba.

Trânsito será liberado - A partir das 10h de quarta-feira, 15, o trânsito será liberado aos veículos na segunda ponte sobre o Arroio Dilúvio. A liberação acontece após a conclusão das obras e a implantação da sinalização viária instalada pela EPTC. O projeto de trânsito prevê conversões e retornos, tanto para a Edvaldo Pereira Paiva como para a Ipiranga. "Com a liberação da ponte será possível aos condutores da região acessar o novo trecho duplicado da Edvaldo, criando uma boa alternativa para quem está na Ipiranga e pretende ir à zona Sul", afirma Cappellari. A característica do tráfego na ponte será parecida com uma rotatória. A diferença é que o ambiente será sinalizado com semáforos, que contribuirão para uma travessia segura dos pedestres.

Como fica a circulação - Quem trafega pela Edvaldo Pereira Paiva, direção Centro-bairro, poderá seguir reto na via ou acessar à esquerda na Ipiranga. No sentido oposto, também poderá seguir reto na via ou acessar à direita na Ipiranga. Quem trafega pela Ipiranga poderá acessar a Edvaldo Pereira Paiva, nos dois sentidos de circulação da via.

 

 

 

Fotógrafos da velha Guarda

LUIS AVILA

Natural de Livramento, está na profissão há um bocado.

Foi da Zero e do Globo.

Atualmente está vinculado a área politica.

 

 

 

dia movimentado no sindicato dos jornalistas

 

Com a eleição do sindicato, chapa unica, a movimentação na sede está grande...

 

Fui lá votar. Como não estou em dia, votei em separado. Na Fenaj, votei na chapa do Torves e pronto.

 

 

O PAPA É POP....

Na livraria das Paulinas, estão ' aproveitando' a vinda de Francisco I pra vender alguns....A Igreja prega a vida ETERNA, mas está de olho nos trocados, também....

 

 

Boa charge!!!!!

 

 

Exposição conta a história dos festivais nativistas

Coxilha Nativista, em Cruz Alta, recebe mostra itinerante nos dias 25 e 26 de julho

Em uma atividade paralela à 33ª edição da Coxilha Nativista, em Cruz Alta, a exposição itinerante 40 anos dos Festivais de Música Nativista passará pelo Ginásio Municipal e Parque de Exposições, nos dias 25 e 26 de julho.

A mostra, que estará aberta à visitação do público em geral, conta através de painéis e fotografias históricas a memória dos festivais de música nativista desde a criação da Califórnia da Canção até as disputas artísticas e culturais dos nossos dias.

A exposição é realizada pela Secretaria de Estado da Cultura (Sedac), através da Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (FIGTF), com o patrocínio da Petrobras e produção da Tabla Produções Artísticas.

Identidade musical

Sem a música regional não haveria a cultura do Rio Grande do Sul como a conhecemos. E sem os festivais de música nativista, essa identidade musical que molda os ouvidos e alma de cada gaúcho certamente seria diferente.
É essa a história que a exposição itinerante está contando. A mostra comemorativa está passando por alguns dos festivais mais representativos do Estado. O objetivo é levar às cidades um pouco da memória desses encontros musicais que modernizaram a identidade rio-grandense.

A exposição reconta, desde suas origens, a trajetória dos eventos musicais que, ano após ano, movimentam comunidades e artistas de todo o Rio Grande do Sul, desde o início da Califórnia da Canção de Uruguaiana, passando pela superação de preconceitos artísticos, a luta dos artistas por liberdade de expressão e a conjuntura política das últimas quatro décadas.

A mostra já passou pela Tertúlia Musical Nativista, em Santa Maria; o 6º Festival César Passarinho, em Caxias do Sul; Acampamento da Canção Nativa, em Campo Bom, Reponte da Canção Nativa, em São Lourenço do Sul; Tafona da Canção Nativista, em Osório e no Arte SESC de Uruguaiana. A visitação é aberta ao público. Além destes festivais, a exposição está à disposição de outros eventos musicais.

Informações sobre a exposição com o diretor técnico da FIGTF, Claudio Knierim, 51-9737-4276 ou 51-8445-6320.

Agenda

O que – Exposição itinerante 40 anos dos Festivais de Música Nativista
Quando – 25 e 26 de julho
Local – Ginásio Municipal e Parque de Exposições, em Cruz Alta
Horário – A partir das 20h
Entrada - Franca

Fotos da mostra em http://www.igtf.rs.gov.br/?p=3116

 

 

 

 

O diretor geral do DNIT estava esta manhã na frente da ALRS dando explicação aos funcionários do órgão que estão parados.

 

 

 

a legenda desta foto quem a deu foi o proprio autor.


ESTE SIM VAI SUBIR NA V IDA..HEHEHHEHE

 

 

 


olha o que o MAGRÃO DISSE....

Passe livre não dá, mesmo...quem vai pagar a conta. Eu paguei durante 40 anos o transporte coletivo. agora tou no idoso....

 

 

 

Final de semana com muitas atividades esportivas na cidade
O final de semana na Terra dos Presidentes será de muitas atividades esportivas. Entre os eventos que acontecem está a abertura do Campeonato Municipal de Futebol da 2ª Divisão e o Campeonato de Categoria de Base de Futebol categoria “C”.
O Campeonato da Segunda Divisão de Futebol começa no sábado, dia 20 de julho, com oito partidas. Serão 16 equipes disputando o título. A forma de disputa se dará em duas chaves de oito equipes, disputando em jogos cruzados com adversários do outro grupo. Classifica os quatro primeiros de cada chave. Na segunda fase, os oito classificados, partiram para o tradicional sistema mata-mata (tipo Copa do Brasil) até a final. Os enfrentamentos serão definidos de acordo com os critérios de classificação da 1ª Fase. A previsão de término é na segunda semana de novembro.
No domingo, dia 21 de julho acontece o Campeonato Municipal de Futebol Amador – Categoria “C”. O evento é destinado a meninos nascidos em 1999 e 2000. Serão sete equipes na disputa, em um campeonato com duração de dois meses e meio, no total 25 de jogos. A Categoria envolve 175 atletas e 35 dirigentes.

A Secretaria Municipal de Esporte e Juventude ainda informa que neste sábado, 20/07, acontece o 1º Encontro Inter-Bairros no Parque General Vargas. O torneio acontece nos dias 20 e 21, dividido em duas categorias, uma para rapazes de 12 a 14 anos e a outra para jogadores de 15 a 17 anos. A equipe da Secretaria destaca que 18 equipes disputarão o torneio.
Outro evento que acontecerá, é a 1ª etapa do circuito de skate no domingo (21/07). O circuito 2013 será composto de 4 etapas, divididos em duas categorias iniciantes e atletas amadores. Concomitantemente, ocorrerá no Parque General Vargas, o torneio de basquete de duplas, evento organizado pela Associação de Basquetebol em São Borja em parceria com a Secretaria de Esporte e Juventude.

fotos: futebol1; futebol2; skate

 

-

 

 

 

Serafina Corrêa realizou a I Conferência de Cultura

O Poder Executivo Municipal, através da Secretaria de Educação ?
Divisão de Cultura e do Conselho Municipal de Cultura, realizou a
primeira Conferência de Cultura em Serafina Corrêa no sábado, 13 de
Julho de 2013. Grande número de participantes estiveram durante o dia
todo, na Escola Municipal Leonora Marchioro Bellenzier, discutindo
propostas que visem à promoção da cultura no município.
A I Conferência Municipal de Cultura contou com a participação de
Carla Pinheiro, Consultora da UNESCO ? Organização das Nações Unidas
para a Educação, Ciência e Cultura, Paulo José Massolini, Presidente
da FIBRA ? Federação das Associações Ítalo Brasileiras e Claudia Mara
Sganzerla, vice-diretora da FABE Marau/RS ? Faculdade de Administração
da Associação Brasiliense de Educação.
A Conferência Municipal de Cultura foi um importante espaço de
participação social onde ocorreu a articulação entre poder público e
sociedade civil, para analisar a conjuntura da área cultural e propor
diretrizes para a formulação de políticas públicas de cultura, as
quais formarão os Planos de Cultura, nos seus respectivos âmbitos.

 

 

 

Hotel Ca dei Monti

Hotelizinho manero. Custa barato. Está agora na mão da filha dos donos, a Luiza Magon.

Lucimar, que cuidava antes do hotel, mudou-se pra Tocantins, onde tem hotel também.

 

 

 

fotos do encontro que discutiu o Talian como língua na manhã do sabado em Serafina Correa. Entre, eles o prefeito Ademir Presotto.

 

 

 

16 vereadores presentes na coletiva do Tiago Duarte

CRISE SE TRANSFERE

PRA ASSEMBLEIA
A crise no parlamento municipal se transferiu esta tarde pra Assembléia Legislativa, com 16 vereadores contrários a atual ocupação presentes na coletiva do presidente.

 

O presidente da ALRS, deputado Pedro Whesphalen(PP) recebeu os vereadores e lhes cedeu o plenarinho pra coletiva.

 

Do lado de fora, representantes do Bloco de Lutas, que estão ocupando o legislativo desde dia 10 passado, gritavam palavras de ordem, como Não me representa, não me representa...

 

 

 

A Justiça determinou audiencia de conclliação na CMPA. Não havia outra saida. O demais éra gente querer ver o circo pegar foto....como Brizola fez em 1964 e todo snó sabemos no que deu.

 

 

 

Paisagem na altura de Guaporé.

 

Na ida pra Serafina, fotografei na altura de Guaporé esta linda paisagem!

 

 

Coleguinhas

A volta do Silvio lara

Depois de um tempo no estaleiro, o coelga Silvio lara, um lutador, voltou ao batente. e esta tarde seu boletim contundente sobre a invasão na CMPA.

É um reporter tosco, mas é um REPORTER...tenho o maior apreço pelo trabalho dele.

 

Coleguinhas

O comentárioi do Andre Pereira

Quando terminou a coletiva do presidente da CMPA nesta tarde, sai pra ir escrever minha matéria. Na coletiva, eu perguntei - como sempre faço como repórter - ao Tiago se havia chance de que fosse pedido o impeachement do governador Tarso .

Pois na saída, ouvi o colega André Pereira, que sempre respeitei e ainda respeito, zombar da minha pergunta, dizendo que os jornalistas estavam pedindo o impeachment do governador.

O problema aqui no Rio Grande depois da era Britto é que os jornalistas ou são PT ou são contra o PT. Não é meu caso, já votei no Olivio, já votei na Ieda e não devo satisfação a ninguém.

Sempre farei as perguntas que acho que devo fazer...

Quanto ao André, se ele tomou as cores do PT até entendo. afinal é assessor do Partido,,melhor do deputado Villaverde, que é do partido. mas pelo que vejo vestiu tanto a camisa que está mais realista que o REI

Cuidado André, o Barrionuevo e o mendelski também vestiram a camisa da RBS. Um dia não interessavam mais e os mandaram adiante, pra não dizer algo pior.

Abraços meu colega, não me leve a mal.(Olides Canton)

 

 

 

De Serafina

 

Paulo Massolini discursou na reunião da discussão do Talian no sabado de manhã.
16 vereadores presentes na coletiva do Tiago Duarte

CRISE SE TRANSFERE

PRA ASSEMBLEIA
A crise no parlamento municipal se transferiu esta tarde pra Assembléia Legislativa, com 16 vereadores contrários a atual ocupação presentes na coletiva do presidente.

 

O presidente da ALRS, deputado Pedro Whesphalen(PP) recebeu os vereadores e lhes cedeu o plenarinho pra coletiva.

 

Do lado de fora, representantes do Bloco de Lutas, que estão ocupando o legislativo desde dia 10 passado, gritavam palavras de ordem, como Não me representa, não me representa...

 

 

 

 

 

Como a coisa anda osca, vamos iniciar bem a semana. com uma frase do saudoso Carlos Nobre:

AQUI JA ZUMA GARGALHADA CERCADA DE CHORO POR TODO OS LADOS.

quem quiser rir mais que acesse www.carlosnobre.com.br

 

 

 

Jardim Vila Nova e Guarujá já circulam com bilhetagem eletrônica


Depois da implantação nos veículos da Menino Deus, o sistema de lotações da Capital já circula com a utilização do TRI Passe Antecipado nas linhas Jardim Vila Nova, 14 veículos, e Guarujá, 17 carros. A projeção da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) e da Associação dos Transportadores de Lotação (ATL),com apoio da Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP), é o atendimento completo da bilhetagem eletrônica em todo o sistema de lotações até o final deste mês.

Como fazer o Cartão TRI Passe Antecipado - A Passagem Antecipada destina-se ao usuário comum. É uma passagem de valor integral da tarifa, mas se você possui um cartão escolar, ou vale-transporte, pode colocar créditos de Passagem Antecipada no seu TRI. Assim, não é necessário adquirir um novo cartão. O cartão de Passagem Antecipada e o de vale-transporte é o mesmo: há o nome e o CPF do usuário e não possui foto. Este cartão não é intransferível, sendo possível que outra pessoa, além do titular, o utilize.

Como se cadastrar - Se você ainda não tem um cartão TRI, pode fazer o cadastro para solicitação do cartão de Passagem Antecipada. Basta levar o seu CPF, carteira de identidade e um comprovante de residência em algum dos seguintes locais:
- Centro Integrado de Passagem Escolar e Isenção da EPTC, na rua Uruguai, 45 – Centro de Porto Alegre, de segunda a sexta, das 8h30 às 17h30.
- ATP, na av. Protásio Alves, 3885 – Petrópolis, de segunda a sexta, das 8h30 às 17h30.
- Posto Integrado Terminal Triângulo, na avenida Assis Brasil – Terminal Triângulo, de segunda a sexta, das 8h30 às 17h30.
- no Posto Móvel da ATP.
Outras informações no Serviço de Atendimento ao Cliente do TRI, fone (51) 3027.9959, das 8h às 18h de segunda a sexta-feira, e aos sábados, domingos e feriados, das 8h às 12h e das 14h às 18h. Ou pelo FalaPoa fone 156.

 

 

 

Vereadora espera desocupação da CMPA

 

 

O presidente da CMPA , Tiago Duarte, do PDT, espera que até as 20 horas seja feita a desocupação dos invasores do legislativo municipal que ocuparam a Câmara no dia 10.

 

Ele diz que o oficial de Justiça que foi notificar os ocupantes na manhã de segunda estavam sem policiamento pra agir de forma que a ordem do juiz fosse cumprida. O juiz plantonista Honório da Silva Neto deu a desocupação da CMPA no domingo passado.

 

Coleguinhas

 

Quem invadiu a Câmara Municipal bateu o brim no Elson Sempe...queriam pegar o arquivo.

 

 

 

Memória da Imprensa

Shigaru Nagasaki

"A legenda da foto"

Conta o ' debochado' Lauro Dieckmann que um dia o fotografo Shigaru Nagasaki - que ninguém sabe como veio dar com os costados na Zero - foi junto com o repórter José Mitchell fazer um plantão policial na Vila Dona Teodora.

No dia seguinte, o Telminho Curcio ( que Deus o tenha na sua santa glória) mostrou pra redação toda o que o Shigaru tinha escrito num contato.

MAÇA SER VICIADA NA VILA TEODORA

Acreditem ser quiserem: o japa queria dizer Moça seviciada na Vila Teodora.

 

 

 

Coleguinhas

Um integrante da chapa do sindicato dos jornalistas entrou agora aqui na salinha JCTerlera e distribui propaganda da eleição. O Castencio saiu-se com esta:

- quem é o milton simas.....

é o candidato a presidente, castêncio!

 

 

 

Saúde, alegria e emoção na Caminhada das Vitoriosas em Serafina Corrêa

Centenas de pessoas reuniram-se no domingo, 14 de Julho de 2013, em
Serafina Corrêa, na Caminhada das Vitoriosas. Saúde, alegria,
prevenção e emoção fizeram parte da atividade que busca homenagear as
mulheres que passaram pelo câncer de mama, ao mesmo tempo em que chama
a atenção de toda a comunidade para que dê o apoio às pacientes, além
de incentivar a prevenção.
No mês de março deste ano, numa forte parceria entre o Gabinete da
Primeira Dama e a Secretaria Municipal de Saúde / Vigilância em Saúde,
o Poder Executivo Municipal lançou a campanha anual denominada
?Toque-se e seja uma Pode...Rosa, que possibilita às mulheres
serafinenses, observando as orientações do Ministério da Saúde,
fazerem a sua mamografia sem a necessidade de requisição médica.
Saber da importância de hábitos saudáveis como praticar atividades
físicas, ter boa alimentação, não fumar, não beber, evitar a
obesidade, reservar momentos de lazer com amigos e, principalmente,
fazer os exames de prevenção é fundamental para não sermos
surpreendidos pelas doenças.
A Campanha Toque-se e seja uma Pode...Rosa busca sensibilizar a
comunidade, com orientações importantes, prevenção e tem como
prioridade a preservação da vida. Todas essas atividades e informações
são oferecidas pelo Poder Executivo Municipal, pelas mais diversas
Secretarias, através de palestras, Grupos de Convivência, entre outros.
A Caminhada das Vitoriosas é o ponto alto da Campanha de prevenção ao
Câncer de Mama e faz parte do calendário oficial do município. Nesse
domingo, o evento contou com a participação de José Dick, servidor
público, que aderiu e integrou-se à campanha, apresentando canções no
Calçadão, centro do município. Também houve a participação do Deputado
Estadual Doutor Diógenes Basegio. Em seguida, houve aquecimento com
profissionais de educação física. Na Gruta Nossa Senhora de Lourdes,
os participantes tiveram um momento de muita emoção, com a
participação de Jéssica de Oliveira, que encantou a todos com uma bela
canção. No Ginásio Municipal Irceu Antônio Gasparin, houve
apresentação da Orquestra de Flauta Doce da Prefeitura Municipal de
Serafina Corrêa, Os Serafins. A organização distribuiu sacolas
ecológicas a todas as participantes, houve também apresentação do CTG
Sinuelo da Serra, do município, e do Grupo Bailado Gaúcho, Folclore,
Arte e Danças de Nova Prata.
O Poder Público Municipal agradece à Corsan, Brigada Militar, Leo
Clube, Interact Clube, CTG Sinuelo da Serra, Grupo Bailado Gaúcho de
Nova Prata, todas as Secretarias Municipais, Agentes Comunitários de
Saúde, servidores municipais, Evviva Bertolini e todos os que
contribuíram para a realização do evento.

 

 

 

 

Saúde, alegria e emoção na Caminhada das Vitoriosas em Serafina Corrêa

Centenas de pessoas reuniram-se no domingo, 14 de Julho de 2013, em
Serafina Corrêa, na Caminhada das Vitoriosas. Saúde, alegria,
prevenção e emoção fizeram parte da atividade que busca homenagear as
mulheres que passaram pelo câncer de mama, ao mesmo tempo em que chama
a atenção de toda a comunidade para que dê o apoio às pacientes, além
de incentivar a prevenção.
No mês de março deste ano, numa forte parceria entre o Gabinete da
Primeira Dama e a Secretaria Municipal de Saúde / Vigilância em Saúde,
o Poder Executivo Municipal lançou a campanha anual denominada
?Toque-se e seja uma Pode...Rosa, que possibilita às mulheres
serafinenses, observando as orientações do Ministério da Saúde,
fazerem a sua mamografia sem a necessidade de requisição médica.
Saber da importância de hábitos saudáveis como praticar atividades
físicas, ter boa alimentação, não fumar, não beber, evitar a
obesidade, reservar momentos de lazer com amigos e, principalmente,
fazer os exames de prevenção é fundamental para não sermos
surpreendidos pelas doenças.
A Campanha Toque-se e seja uma Pode...Rosa busca sensibilizar a
comunidade, com orientações importantes, prevenção e tem como
prioridade a preservação da vida. Todas essas atividades e informações
são oferecidas pelo Poder Executivo Municipal, pelas mais diversas
Secretarias, através de palestras, Grupos de Convivência, entre outros.
A Caminhada das Vitoriosas é o ponto alto da Campanha de prevenção ao
Câncer de Mama e faz parte do calendário oficial do município. Nesse
domingo, o evento contou com a participação de José Dick, servidor
público, que aderiu e integrou-se à campanha, apresentando canções no
Calçadão, centro do município. Em seguida, houve aquecimento com
profissionais de educação física. Na Gruta Nossa Senhora de Lourdes,
os participantes tiveram um momento de muita emoção, com a
participação de Jéssica de Oliveira, que encantou a todos com uma bela
canção. No Ginásio Municipal Irceu Antônio Gasparin, houve
apresentação da Orquestra de Flauta Doce da Prefeitura Municipal de
Serafina Corrêa, Os Serafins. A organização distribuiu sacolas
ecológicas a todas as participantes, houve também apresentação do CTG
Sinuelo da Serra, do município, e do Grupo Bailado Gaúcho, Folclore,
Arte e Danças de Nova Prata.
O Poder Público Municipal agradece à Corsan, Brigada Militar, Leo
Clube, Interact Clube, CTG Sinuelo da Serra, Grupo Bailado Gaúcho de
Nova Prata, todas as Secretarias Municipais, Agentes Comunitários de
Saúde, servidores municipais, Evviva Bertolini e todos os que
contribuíram para a realização do evento.

 

 

 

 

Sarney redivivo
Carlos Chagas

Falou para cadeiras vazias, num plenário com apenas quatro senadores. Pior para os ausentes, pois lembrou São Francisco, que falava aos pássaros. A referência é para o senador José Sarney, na manhã da última sexta-feira, quando pronunciou um dos mais importantes discursos da temporada, analisando a crise atual, apontando o que lhe pareceram as causas, mas apontando soluções. Fazia tempo estava devendo palavras de contundência, ironia e esperança, que o haviam caracterizado lá atrás.

Para o ex-presidente da República, a frenética busca pelo aumento do PIB, a competição que divide os homens, a acumulação de bens como objetivo maior, enfim, a sociedade industrial que criamos, deixa de lado os valores humanos.

O mundo mudou, a população transferiu-se para as grandes cidades, nelas encontrando vantagens mas enfrentando problemas terríveis, desde a mobilidade urbana às deficiências na educação e na saúde públicas, assistindo a corrupção crescer e multiplicar-se. Sem falar na violência que faz o Brasil liderar as estatísticas de homicídios no planeta, sob responsabilidade da legislação penal , pois somos o único país onde um indivíduo mata outro e vai defender-se em liberdade. Daí o stress e até a esquizofrenia.

Reconheceu que a maioria ascendeu à classe média, aumentando o consumo de bens materiais, contra a busca de bens culturais. Mesmo com o Brasil passando por um bom momento, tornando-se a sexta economia do mundo, beirando o pleno emprego enquanto na Europa somam-se 26 milhões de desempregados, ainda assim assistimos a insatisfação ganhar as ruas, não se notando as reivindicações institucionais do passado, quando se clamava por liberdade e mais emprego. A crise tem componentes novos, o povo exige melhor qualidade de vida. A busca da felicidade das pessoas resume o que nos falta. Apesar dos bens que possui em casa, do lado de fora acumulam-se as dificuldades e amarguras para o cidadão. Enquanto isso, a opinião pública tornou-se interativa. A televisão simplesmente acompanha a crise, pautada pelas redes sociais.

Em dado momento, o três vezes presidente do Congresso elogiou o poder que comandou, lembrando através de diversos episódios de nossa História não ter a nação se constituído por meio de batalhas, mas pelas soluções legislativas. Reconheceu ser imperfeito nosso sistema político, porque não temos partidos, não há representatividade, em cada eleição os candidatos saem atrás de dinheiro, o voto proporcional destrói o Congresso, há demagogia, políticas pessoais mas, no fim de tudo, é o sistema eleitoral que enfraquece as instituições. Necessário se torna mudar, derrubando as barreiras de separação entre os partidos, buscando-se a colaboração de todos em torno do interesse nacional. A hora é de união. Não podemos dividir-nos quando há crise , só criar soluções, pois nós passamos e o Brasil continua.

Sarney elogiou a presidente Dilma, chamando-a de “sacerdotisa do serviço público”, que enfrenta graves problemas mas procura diminuir a diferença entre ricos e pobres.

Em suma, um diagnóstico amplo onde não faltaram críticas ao modelo econômico que nos assola, e ao mundo. A leitura do pronunciamento fica entre duas paralelas: a importância de melhor qualidade de vida para a população e a necessidade da união dos políticos acima de confrontos partidários. O triste nesse capítulo de participação do ex-presidente na busca de saídas para a crise não foi a ausência de senadores para ouvi-lo. Os pássaros terão tido proveito melhor. Triste mesmo foi a falta de registro na imprensa do fim de semana. A preferência continua a ser para crimes, assaltos, estupros e, sem dúvida, também para a necessidade do crescimento do PIB…
Chagas,

no governo de Sarney foi promulgada uma lei cujo número deveria estar gravada no batente das portas de entrada dos imóveis residenciais de propriedade do morador.

Trata-se da impenhorabilidade do imóvel residencial, o bem de família. Penhora do mesmo somente para as dívidas de condomínio, IPTU e fiança.

Caro leitor, muito cuidado, portanto, em ser fiador.

No Código Civil, que é de 1916, já estava instituida a impenhorabilidade do bem de família. Mas o proprietário teria que ir ao Registro de Imóveis e fazer uma série de trâmites burocráticos para tornar o imóvel residencial em bem de família.

Como a maioria das pessoas pobres e da classe média não sabe a diferença de um Cartório de Notas de um Cartório de Registro de Imóveis poucos tomavam essa providência.

Os bancos, os agiotas, os credores nadavam de braçada e as famílias tinham que vender o imóvel residencial para quitar as dívidas.

A lei de impenhorabilidade com poucos artigos resolveu isso. O imóvel residencial é bem de família,impenhorável e pronto[com as ressalvas acima].

Reconheçamos isso a Sarney e sua sensibilidade.

Mas não é que no magnãnimo governo Lula abriram brechas para penhorar esse imóvel. Há um limite do valor do imóvel para que ele não seja penhorado.

Algum advogado que leia esse comentário talvez possa explicár o limite.

O condestável de Garanhuns não vetou a lei para agradar os agiotas, isto é os bancos, os mais interessados.

Agora está em gestação nos bastidores da Câmara a penhorabilidade dos salários para certas dívidas.

Diz um bondoso advogado: penhora “somente de 30% do salário”, no máximo.

Os tribunais tem reconhecido alguma penhora nesse sentido.

Não se tem notícia de um deputado ou senador do PT se pronunciar contra esse ovo de serpente contra o povo.

Mais incompetente que o PT e omisso nos intresses reais do povo somente a atual oposição.

 

OESP – 14/JUL/13 - Comissão da Verdade pode implodir, alerta ex-assessor [ não consta da resenha do CComSEx ] - João Domingos / BRASÍLIA
Luiz Cláudio Cunha / JORNALISTA E EX-ASSESSOR DA COMISSÃO DA VERDADE
Jornalista chamado para ajudar nas pesquisas do colegiado que apura abusos da ditadura fala sobre racha entre os atuais integrantes do grupo
O impasse na Comissão da Verdade chegou a tal ponto que pode causar a implosão do grupo criado para investigar a violação de direitos humanos no Brasil entre os anos de 1946 e 1988. É o que afirma o jornalista Luiz Cláudio Cunha, assessor do colegiado até a semana passada. Dos sete integrantes nomeados pela presidente Dilma Rousseff em maio do ano passado, já desistiram o ministro do Superior Tribunal de Justiça Gilson Dipp e o ex-procurador-geral da República Cláudio Fonteles.
Dos membros restantes, o diplomata Paulo Sérgio Pinheiro, a psicanalista Maria Rita Kehl e os advogados José Carlos Dias e José Paulo Cavalcanti se uniram contra Rosa Cardoso, de todos a mais ligada à presidente Dilma Rousseff, de quem foi advogada na ditadura militar (1964-1988).
As divergências entre os dois grupos têm origem na divulgação de investigações, revisão da Lei da Anistia, com punições a agentes do Estado que atuaram na ditadura, e abertura dos arquivos do regime militar. Dipp e Fonteles, que já saíram, além de Rosa, são a favor de que os documentos sejam tornados públicos antes mesmo do término dos trabalhos da Comissão da Verdade, previsto para o fim do ano que vem. Os outros são contrários.
"O estilo do Fonteles é exatamente o contrário do Paulo Sérgio Pinheiro. Ele publicou dez textos na página da Comissão da Verdade. Ele ia para o Arquivo Nacional, cruzava os dados e fazia um texto. Pinheiro foi contra. E, quando foi coordenador (a cada três meses um dos integrantes assume a coordenadoria) quis proibir o Fonteles de fazer isto. Mas o Fonteles respondeu que continuaria fazendo", diz Cunha, autor de reportagem da revista Veja que salvou a vida dos uruguaios Universindo Díaz e Lilian Celiberti, sequestrados por policiais brasileiros em 1979. Com a reportagem ele venceu os Prêmios Esso, Vladimir Herzog e Abril. Em 2008, ele publicou pela editora L&PM o livro Operação Condor: o sequestro dos uruguaios, com o qual obteve o segundo lugar no Prêmio Jabuti.
"Há um problema grave na Comissão da Verdade. As reuniões dos componentes não podem ser assistidas por nenhum assessor e não têm ata. A Comissão da Verdade do Brasil não tem memória. E sabe por quê? Porque o Pinheiro quer que atue de forma secreta." Pinheiro diz que não quer comentar as declarações.
Burocracia
Ainda segundo o jornalista demitido na semana passada, o grupo agora majoritário na comissão é burocrata. "Se a comissão tenta fazer reuniões abertas é uma dificuldade, uma burocracia. Hoje a Comissão da Verdade tem mais ou menos 60 pessoas trabalhando, entre consultores, colaboradores e outros. Dois terços deste pessoal são atividade meio. Só um terço, vinte pessoas, está ligado à pesquisa - quando deveria ser o inverso. Um país deste tamanho, com 21 anos de ditadura para pesquisar ... Isto se considerarmos o período de 64 a 75. Sem falar do resto. Uma tarefa maluca. E se não há a participação, empenho e colaboração da imprensa, das entidades da universidade, tudo fica muito mais difícil", afirma.
Cunha diz haver ainda uma distorção numérica, "Existem treze áreas temáticas: no Araguaia são dois pesquisadores, Fundamentos do Golpe Militar apenas dois. A Condor tem dois pesquisadores. Mortes e Desaparecidos políticos, o centro da comissão, tem dois pesquisadores. O Estado Ditatorial Militar tem uma pesquisadora. Mas no item coordenado por Pinheiro - O papel das Igrejas na ditadura - são 14 pessoas. A parte centrada no Itamaraty, também dele, tem 15."
---ooOoo---
O GLOBO – 13/JUL/13 - Pesos do MERCOSUL [ não consta da resenha do CComSEx ] - Miriam Leitão com Álvaro Gribel (SP)
Os pontos-chaves
1) Desde 2003, o Mercosul está estagnado como 9% da corrente de comércio do Brasil com o mundo
2) O bloco se perdeu no ato de aproveitar a suspensão do Paraguai para ratificar a entrada da Venezuela
3) O Brasil está ligado a parceiros com problemas econômicos, num bloco em crise política e estagnado

O Mercosul, depois do salto no comércio logo após ser formado, está estagnado há dez anos como percentual da corrente de comércio do Brasil. Já foi 16% e agora é 9%.
O principal problema do bloco é político. Os sócios entraram num beco sem saída com a suspensão do Paraguai e a entrada da Venezuela. A crise econômica da Argentina cria um impasse a mais.
O Mercosul limita o nosso comércio com o mundo e vive em crise. Não se tornou o grande acordo da América do Sul, como sonhado, mas é um equívoco achar que só traz prejuízo. As exportações brasileiras aumentaram para os vizinhos, as relações econômicas se intensificaram, e a região é destino importante para nossos manufaturados. Sem isso, nossa indústria teria definhado mais.
O grande impasse do Mercosul é a suspensão do Paraguai. Pelo acordo, os parceiros tinham respaldo para reagir à ruptura da ordem institucional no país. A retirada brusca de Fumando Logo foi defendida pelos novos governantes com o argumento de que a Constituição permitia. Mas nada há de democrático no julgamento sumário de um governo sem direito de defesa.
A razão que o bloco tinha perdeu-se quando os sócios aproveitaram a ausência do Paraguai, que não tinha ainda ratificado a entrada da Venezuela, para aceitar o país como membro pleno do Mercosul.
O Mercosul será presidido pela Venezuela, e o Paraguai ainda não voltou, apesar de ter realizado eleições.
Continua "de castigo" até a posse do presidente. Nesse tempo, aumentou as vendas para o bloco e começou a negociar com o mundo. Acabou tendo vantagens, e o Mercosul continua em situação complicada porque o Paraguai questiona a legalidade dos atos na sua ausência, já que é preciso unanimidade nas decisões.
A Venezuela é importante no nosso comércio, mas é uma economia debilitada, apesar das reservas de petróleo. A inflação chegou a 25% no primeiro semestre. É politicamente instável e afugenta investidores, inclusive com perdas para empresas brasileiras, como a Petrobras. A PDVSA desistiu da refinaria Abreu e Uma, em Pernambuco, cujo desenho foi feito para refinar óleo venezuelano. Isso aumentará ainda mais o custo da obra.
O Mercosul já foi mais importante para o Brasil. Em 1991, representava 8% da nossa corrente de comércio, ou seja, tudo que o Brasil importa e exporta. Em 1996, era 16%. Depois, foi perdendo importância. Caiu para 9%, em 2003, e aí ficou.
Com a Argentina, o Brasil tem tido problemas, inclusive quebra de contratos com empresas, além de barreiras ao comércio. Talvez a complacência do governo seja explicada pela venda de manufaturados. De 2002 a 2012, cresceu de 8% para 22% a venda de manufaturados para o Mercosul, dentro do total desse tipo de produto exportado pelo Brasil. Enquanto isso, caíram as vendas dos industrializados no percentual das nossas exportações. Os produtos básicos subiram de 28% para 46%, e os manufaturados caíram de 54% para 37%.
Tudo posto, o Brasil está numa situação difícil. Ligado a parceiros com problemas econômicos, num bloco estagnado no comércio e em crise política .

 

Coleguinhas

A chapa do sindicato dos jornbalistas está cheia de boas intenções. Mas que o sindicato anda esvaziado, isto anda...

 

coleguinhas

Votação pra nova diretoria do sindicato dos jornalistas começa dia 16 e vai até dia 18 de julho.

Na cabeça, o colega Milton Simas.

Todo mundo sabia que ia dar ele na ' cabeça"


Houve uma tentativa de Oposição, mas acabou saindo chapa unica, mesmo.

No sindicato dos jornalistas, tem que ser da CUT. Um dia o José carlos Torves me disse: enquanto eu estava no Partidão, nunca cheguei a presidente do sindicato. Quando entrei pro PT, foi mais fácil. Pois então é isto aí....Não vamos dar muro em ponta de faca.

Boa gestão ao colega Simas, que edita o jornal do sindicato dos bancários.

 

Câmara não terá expediente normal nesta segunda-feira
Em reunião com vereadores na noite deste domingo (14/7), o presidente da Câmara Municipal de Porto Alegre, vereador Dr. Thiago Duarte (PDT), anunciou que não haverá expediente normal na Casa nesta segunda-feira (15/7). De acordo com o presidente, não há garantias de segurança à integridade física dos vereadores e servidores para que eles possam desempenhar suas atividades normais enquanto não houver a desocupação do Legislativo pelos manifestantes que invadiram a Câmara na quarta-feira (10/7) à tarde e lá permanecem.

Por decisão do juiz plantonista Honório Neto concedeu, neste sábado (13/7), foi concedida a reintegração de posse solicitada pela Câmara Municipal. De acordo com a decisão judicial, a desocupação deverá ocorrer a partir das 6 horas desta segunda-feira (veja foto).

Assessoria de Imprensa da CMPA

 

 

 

Neste mes de julho, Serafina completa 53 anos. Nas fotos retiradas do processo que está no arquivo público estadual abaixo-assinado dos moradores da capela são pedro solicitando a emancipação.

 

 

 

 

 

Destaque:4937

Início oficial de mais uma importante obra em Serafina Corrêa

Na manhã de sexta-feira, 12 de Julho de 2013, o Poder Executivo
Municipal, através do Prefeito Ademir Antônio Presotto, realizou
importante ato, para o início oficial da obra que compreende a reforma
do Ginásio Municipal Valdomiro Castro, além da criação de um Complexo
de Esporte e Lazer no entorno do Ginásio, no Bairro Gramadinho, em
Serafina Corrêa.
Serão investidos cerca de R$ 570 mil com essa obra que vai ao
encontro de toda a comunidade serafinense, proporcionando saúde,
esporte, lazer e qualidade de vida. Nos próximos dias, será instalada
a Academia de Ginástica ao ar livre; Parque Infantil; Pista de Skate;
Quadra de Areia; Pista de Salto em Distância, além de toda a
revitalização, ajardinamento e arborização.
Em seu discurso, o Prefeito Municipal destacou que não há obra maior
do que investir em saúde, em lazer, em qualidade de vida para as
pessoas. A implantação desse Complexo de Esporte e Lazer beneficiará
centenas de famílias, com atividades e oportunidades para todas as
idades.

 

 

 

De Serafina

Se o municipio é conhecido como a cidade mais italiana do Brasil, porque não colocam uma placa na entrada de quem vem pela RS-129 de Guaporé pra serafina e de quem vem de P.Fundo também...?

Está caindo de maduro isto, né....

Ou seria melhor colocar na pórtico de entrada, ali o DAER nada tem aver...é com o municipio.

 

De Serafina


Um amigo deste site observou que no gabinete do prefeito Bico Branco foi retirada uma grande pintura da mulher que emprestou o nome ao municipio....

*

A parede não ficou vaga....nem vazia, uma gravura menor do prefeito atual ocupa o espaço.


*

O prefeito destinou julho, mes que se completa 53 anos do municipio, como de ' placas de inauguração".


*

São as melhores as relações entre a primeira dama do municipio Maria Carmen Montanari e a assessora de imprensa Adriana Sabadin.


*

Salete Cadore(PMDB),vereadora, fez um pequeno comentário que este repórter pode ouvir quando Paulo Massolini, colega dela na Camara disse que ele faria o papel de mediador de um debate culturaral no sábado sobre dialeto talian:

- E isto que ele só ia mediar....( claro, Paulo, estava se alongando na conversa....)

Explico: são históricas as rixas entre os dois colegas de legislativo serafinense.

*

João Arroque está fazendo radioterapia no hospital de P.Fundo.


Foi duas vezes vice-prefeito no começo do municipio. É um patrimônio histórico da cidade.

 

Limpeza do Mercado Público deve ser concluída nesta segunda-feira

Prefeito José Fortunati e vice-prefeito Sebastião Melo almoçaram neste domingo com garis que trabalharam na limpeza do Mercado Público

Mais de 60 garis que integram o mutirão de limpeza do Mercado Público foram recebidos para almoço de confraternização no Chalé da Praça XV, neste domingo, 14. No encontro com os trabalhadores da cooperativa contratada pelo Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU), o prefeito José Fortunati exaltou a colaboração e agradeceu o empenho das equipes que atuam para viabilizar a reabertura do espaço público, após o incêndio do dia 6 de julho. A retirada dos entulhos deve ser concluída nesta segunda-feira. (fotos)

"Todos as frentes atuam de forma muito colaborativa, todos os dias desde o incêndio, para devolvermos o Mercado Público à cidade o mais rápido possível. A dedicação especial dos trabalhadores faz toda a diferença para a reabertura em plenas condições técnicas e de segurança", destacou Fortunati, que verificou o avanço dos trabalhos de limpeza em visita ao Mercado, acompanhado do vice-prefeito Sebastião Melo. O prefeito também fez um reconhecimento à colaboração do Corpo de Bombeiros desde o incêndio.

Fortunati informou que o município trabalha paralelamente nos esforços para compor o projeto de recuperação e na reabertura parcial do Mercado, com expectativa para o final do mês. "Trabalhamos de forma intensa mas somos cautelosos, porque trata-se de devolver o Mercado em plenas condições de segurança", afirmou, destacando que, além da limpeza e da instalação da rede elétrica alternativa pela empresa contratada, a prefeitura elabora laudo da estrutura do prédio e realiza levantamento dos custos para a obra de recuperação.

Orgulho - Para o gari Carlos Henrique da Luz, 42, o trabalho no Mercado será história para contar à família. "Quando passar aqui com meus filhos poderei dizer que ajudei a limpar o que o incêndio causou", disse. Trabalhando no Mercado desde a quarta-feira, 10, quando o andar superior foi liberado para limpeza, Tais de Sá Farias, 26 anos, enfatizou o orgulho de fazer parte da recuperação. "Me sinto orgulhosa de poder ajudar a recuperar esse prédio histórico, lugar muito visitado pelos turistas", afirmou.

A confraternização reuniu também integrantes da Associação dos Permissionários do Mercado Público, da Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov) e técnicos da empresa que realiza a instalação elétrica. Participaram do encontro o diretor-geral do DMLU, André Carús, o secretário municipal de Indústria e Comércio, Humberto Goulart, o presidente da Associação dos Permissionários, Ivan Konig, e o comandante do Corpo de Bombeiros da Capital, Adriano Krukoski.

 

 

 

News do PDT

Só quatro pessoas ficaram na sede do pDT depois das denuncias doGivani Grizzotti> o porteiro, chamado carinhosamente por todos de " sapo", dois caras que cuidam da informática e uma quarta pessoa.

Todos os demais foram pra ALRS, de onde ganham..

- Estamos acostumados já, me disse um advogado que agora pega o lotação diariamente da Praça da Encol pra ir pro centro.

*

Segundo bastidores do pDT, o ' deputado CPI' como alguns o chamam, ou seja, o deputado federal Vieira da Cunha, não abre mão de ser candidato a governador.

*

Mas há que se ver que o PDT namora também com o PT. Affonso Motta pode ser o vice de Tarso Genro, na reeleição.

*

 

 

 

Olá Olides,
Permita-me remeter as matérias Sem Pulo e Túnel
do Tempo, deste sábado da Folha Popular de Teutônia.
Abraço e bom fim de semana.
Rudimar Thomas

 

 

 

Justiça determina desocupação da Câmara de Porto Alegre

 

Dr. Thiago (camisa branca) e vereadores tentaram acordo, com mediação da OAB

Justiça determina desocupação da Câmara de Porto Alegre
O juiz plantonista Honório Neto concedeu, neste sábado (13/7), a reintegração de posse solicitada pela Câmara Municipal de Porto Alegre, ocupada por manifestantes desde a última quarta-feira (10/7). A desocupação deve ocorrer a partir das 6 horas da próxima segunda-feira (15/7). Para o presidente da Câmara, vereador Dr. Thiago Duarte (PDT), "esta é uma vitória da democracia, do parlamento livre e do direito à informação", já que, segundo ele, os manifestantes insistiam em não desocupar o prédio mesmo depois de terem atendidas todas as suas reivindicações por meio de negociação entre a comissão de negociação do movimento e os vereadores, além de impedirem o trabalho dos jornalistas.

"Esgotamos o diálogo, nada havia mais a ser feito que não fosse a reintegração de posse, devolvendo a Câmara à população e aos vereadores", destacou. Thiago Duarte elogiou a mediação feita pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no processo de negociação, o que teria possibilitado o entendimento das duas partes quanto ao pleito do Bloco de Lutas pelo Transporte Público. "O único detalhe foi a insistência quanto à data de desocupação da Câmara, que precisa voltar à normalidade na segunda-feira (15/5), quando será realizada a última sessão plenária antes do recesso de julho", concluiu.

Texto: Flávio Damiani (reg. prof. 6180)
Edição: Carlos Scomazzon (reg. prof. 7400)

 

 

 

Diario de Serafina

 

Vim pra cá na sexta....

 

De noite, fomos comer churra no Bollis....

 

Vi lá gente do meu tempo de morar aqui.

 

*

 

A vereadora Salete Cadore estava lá,também.

 

*

 

Ela tem acompanhado os movimentos do ex-prefeito de Caxias, Zé Ivo Sartori, que anda pelo interior. Poderá ser candidato a governador.

 

 

*

 

Agora de manha sigo pro encontro dos difrusores do Talian

 

 

 

 

 

 

 

Globo roubou 6 mensalões do povo brasileiro

1. Sonegação é corrupção
A Globo para não pagar o imposto, negociou os direitos da Copa do Mundo de 2002 como se fosse um investimento no exterior.

2. Suborno é é corrupção
Flagrada pela Receita Federal, subornou uma funcionária da Receita para fazer desaparecer o processo.

3. Influenciar em processo judicial é corrupção
A funcionária foi processada, condenada a prisão, mas graças ao ministro Gilmar Mendes teve concedido um habenas a seu favor.

4. Influenciar nos agentes da lei é corrupção
No caminho entre a subornada e seu cliente, o processo se valorizou em 15 milhões de reais. O cliente acionou amigos na PF que entraram em atrito com quem detinha o processo. Um morto.

5. Ser contra um governo constituído por este cumprir as leis é corrupção
Desde 2002, ano em que o governo descobriu a falsificação, mandou a receita autuar e o MP a abrir com o processo, a Rede Globa ataca o governo

6. Enganar seus telespectadores para encobrir seus negócios é corrupção.

 

 

 

Não sei se já viste o filmezinho dos manifestantes largando 100 quilos de merda na porta da RBS.
o link é: http://vimeo.com/70140852.

Estou te enviando 2 fotos que peguei na internet, uma é porta emerdada da RBS e outra da polícia militar protegendo o prédio da Globo paulista.
Podias fazer um especial com jornalistas e gente de todas as classes comentando o assunto. Na ZH de hoje tem umas lamúnias da Adriane Franciosi não entendendo o por que das manifestações contra sua empresa.

Dizem que os patrões daqui, SP e Rio já avisaram os Augustos Nunes da vida que os deles estão na reta. As empresas vão entregar os anéis para não perder os dedos.

Não cita meu nome. Se eu achar mais alguma coisa te mando. Tu não atende mais telefone, só quer love, né!


 

 

Greve,ainda

No dia da greve geral, na quinta, fui caminhar na Carlos Gomes, totalmente vazia. Uns guris que andavam de esqueiti me pediram 1 pila pra tomar refri. Dei 5 pros moleques.

A avenida estava totalmente vazia, não tinha nem o publico normal de um feriado.

*

Hoje, sexta, também está muito vazia, Porto Alegre. bem que o Cesar, do Agapio, me disse que na quarta teve um movimento como se fosse véspera de um grande feriadão.

 

 

 

Duas fotos que a Avani Stein me cedeu do seu arquivo.

Isto é de quando ela viveu em NY no começo dos anos 80 do século passado.

Quem as guardou foi seu filho, Ian, 37 anos, que vive em SP.

 

 

 

Estou seguindo nesta sexta pra serafina onde no sábado, vou participar do encontro dos difusores do TALIAN....Lá não estará desta vez o professor Luzzatto porque anda meio baqueado de saude.Vou ver com o paulo Massolini, o que tá havendo com o professor Luzzato.

 

 

 

Efeitos da Greve.

Radar, como é chamado o garção Agenor, foi trabalhar no dia da greve no Agapio. mesmo com um cartaz que o dono tinha deixado dizendo que ninguém trabalharia naquele dia, que o local fecharia.

*

O Barranco funcionoou normalmente no dia da greve. e lotou

*

Lancheria do Parque abriu

*

Lancheria do Betti na Protasio também fechou

*

De noite, parecia um dia de feriado normal.

 

 

 

 

 

 

O dano moral nas relações afetivas

O direito sofre constante mutação porque se destina a regular e organizar algo que está em constante mutação: a sociedade. Se a sociedade evolui, o direito precisa evoluir; se a sociedade involui, cabe ao direito barrar essa involução (essa não é uma afirmativa unânime, pois pensadores da corrente analítica do direito entendem que este não pode interferir ao no âmago dos fenômenos sociais, mas apenas regulá-lo, organizá-lo, formalizá-lo. Enfim, o Direito não cria seu objeto, apenas o rege).
Independentemente da corrente filosófica que se segue em relação ao Direito, certo é que, em um aspecto singular, essa ciência evoluiu, na minha opinião, quando resolveu incidir no campo da valoração da responsabilidade civil decorrente do dano moral afetivo.
Hoje em dia, é reconhecida uma espécie peculiar de dano moral, chamado dano moral afetivo. Dano moral lato sensu é aquele dano que incide sobre o ânimo psíquico, moral e intelectual de uma pessoa. Ocorre por meio de uma ofensa à honra, à intimidade etc. Dano moral afetivo seria uma espécie de dano moral que incide sobre relações afetivas reguladas pelas leis do direito de família, como o casamento, a união estável e a filiação, dentre outros.
Pois bem, vamos exemplificar. No casamento, uma ofensa à moral de um cônjuge pode causar uma reparação civil. Em relação aos deveres do matrimônio, o Tribunal de Justiça de Goiás já decidiu que “o que se busca com a indenização dos danos morais não é apenas a valoração, em moeda, da angústia ou da dor sentida pelo cônjuge traído” (apelação cível nº 133775-5/188).
Em uma relação de filiação, como se sente o filho que é abandonado pelo pai? O STJ já disse que o abandono parental pode ser indenizado com base no dano moral (REsp 1159242/SP, Rel. Ministra NANCY ANDRIGHI). Como se pode ver, o Poder Judiciário, escutando os anseios da sociedade, vem evoluindo sua interpretação sobre a existência de conexão entre o direito da responsabilidade civil e o direito de família.
Não que a lei se omita. A legislação sobre responsabilidade civil existe. O caso é que ela também se aplica a fenômenos sociais danosos decorrentes da afetividade familiar. E mais: o Direito incide, também, em relações não regulamentadas, como o noivado. Em um julgamento inovador, o Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul já entendeu pelo dever de indenizar daquele que rompe um noivado sem qualquer explicação: “Ação de reparação de dano. Promessa de casamento. Namoro e noivado prolongado e rompido sem motivação. Dano moral indenizável. Sentença elogiada e acolhida por inteiro...” (TJRS. APC n. 593080112. 5ª Câm. Cível. Rel. Des. Décio Antonio Erpen. j. em 25.11.1993).
O fato é que o Poder Judiciário vem dando uma interpretação extensiva à responsabilidade civil, fazendo-a chegar até às íntimas relações familiares, ou seja, está se aproximando da moralidade, sua verdadeira fonte. Exemplo marcante é a nova tendência de proteção dos homossexuais, que só agora vem recebendo a atenção e o respeito que merece. Talvez haja uma influência dos direitos humanos, matéria que também, apenas hodiernamente, vem recebendo sua devida valoração.
De qualquer forma, temos aí uma bela evolução do direito, que demonstra a nova tendência de tutela do bem-estar das pessoas, conforme afirmado pela Ministra do STF Cármen Lúcia, na ementa do acórdão que julgou a ADI 2.649, na qual foi relatora: “Devem ser postos em relevo os valores que norteiam a Constituição e que devem servir de orientação para a correta interpretação e aplicação das normas constitucionais e apreciação da subsunção, ou não, da Lei 8.899/1994 a elas. Vale, assim, uma palavra, ainda que brevíssima, ao Preâmbulo da Constituição, no qual se contém a explicitação dos valores que dominam a obra constitucional de 1988 (...). Não apenas o Estado haverá de ser convocado para formular as políticas públicas que podem conduzir ao bem-estar, à igualdade e à justiça, mas a sociedade haverá de se organizar segundo aqueles valores, a fim de que se firme como uma comunidade fraterna, pluralista e sem preconceitos (...). Na esteira destes valores supremos explicitados no Preâmbulo da Constituição brasileira de 1988 é que se afirma, nas normas constitucionais vigentes, o princípio jurídico da solidariedade.”


 

 

 

Destaque:4639

Oficina de Gastronomia Saudável

Serafina Corrêa é um município localizado na encosta superior do
nordeste do Rio Grande do Sul, possui área de 163 km² e uma população
de 14.253 habitantes. A colonização da antiga Linha Onze iniciou por
volta de 1892, com a chegada dos primeiros imigrantes, a maioria
italianos, oriundos do norte da Itália. Tendo o Talian como língua
co-oficial, Serafina Corrêa destaca-se pelo resgate à cultura e às
tradições, valorizando a história de seu povo.
Com o objetivo de integrar a comunidade serafinense e da região,
promover um prato típico e que lembra a imigração italiana e oferecer
aos visitantes mais um atrativo, promovendo o turismo, o crescimento e
o desenvolvimento econômico do município, a Prefeitura Municipal e a
ACISCO criaram o Festipizza. O maior festival de pizza da Serra Gaúcha
terá os mais diversos sabores de pizzas doces e salgadas, refrigerante
e água para quem adquirir o ingresso e acontecerá nos dias 25, 26 e 27
de Julho de 2013, no Ginásio Municipal Irceu Antônio Gasparin, em
Serafina Corrêa/RS.
O Poder Executivo Municipal, através do Gabinete do Prefeito,
Gabinete da Primeira Dama e Secretarias Municipais criou o Projeto de
Oficina de Gastronomia Saudável. Dentre os principais objetivos
destaca-se a oportunidade de integrar os estudantes do município ao
Festipizza, oportunizar o aprendizado de técnicas domésticas para a
produção de pizza; refletir sobre a obesidade infantil que atualmente
é percebida como a maior epidemia infantil da história, registrando
33% das crianças brasileiras acima do peso; criar hábitos alimentares
saudáveis e nutritivos, evitando fazer parte das estatísticas;
incentivar a participação dos alunos e os cuidados com os alimentos,
melhorando a qualidade de vida.
O Projeto Viva com Saúde consiste em Oficinas de Gastronomia
gratuitas com alunos das Escolas Municipais e Estaduais de Serafina
Corrêa. A nutricionista responsável, da Secretaria de Educação, Nádia
Zanini, vem realizando aulas semanais, com uma série de informações e
conceitos importantes, os quais são estudados e, em seguida, colocados
em prática. As Oficinas acontecem no Centro de Referência de
Assistência Social, CRAS, em Serafina Corrêa, no turno inverso ao do
ensino regular de cada turma. As aulas são muito interessantes,
práticas e os alunos degustam os pratos elaborados e produzidos pelos
mesmos, são motivados a criarem receitas exclusivas, utilizando
alimentos cultivados no município, com criatividade.
A Oficina de Gastronomia Saudável é um sucesso, tem a participação de
cerca de 30 crianças e adolescentes de escolas públicas municipais e
estaduais, com a realização do Gabinete do Prefeito, Gabinete da
Primeira Dama, Secretaria de Educação, Secretaria de Assistência
Social, Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo, Secretaria de
Saúde ? Vigilância em Saúde, com o apoio do Conselho Municipal de
Alimentação Escolar e da ACISCO ? Associação Comercial, Industrial e
de Serviços de Serafina Corrêa/RS.


 

 

 


Valdir, eu também estou preocupado. Acho que estão fazendo greve contra eles próprios(Olides Canton)

Oi Olides, tudo bem? Eu estava no interior. terça foi feriado aqui em SP.
Eu fiquei uns dias sem ler jornal, mas vi um pedaço da entrevista que o Serra deu no Roda Viva, mas ele é muito chato e nào tive paciência de ver tudo. Ele pede que os recursos do trem bala sejam investidos no transporte púiblico urbano. Em princípio até concordo porque acho que esse trem bala não sairá tão cedo e o transporte urbano é muito mais urgente. Mas daí a ele vir a ser candidato denovo? Quem vai dar legenda pra ele? Eu vi uma notinha que ele sairia pelo MD, novo partido do Roberto Freire (PPS + ..., não sei qual), mas vi outraz nota que esse partido não vai sair mais a tempo da próxima eleição. O PSDB já vai lançar o Aécio, né? Mas do jeito que as coisas estão indo, muita coisa deve mudar na política - o que eu acho bom. Mas, até o momento está tudo muito confuso. Temo a chegada de oportunistas, tipo Joaquim Barbosa, o tiririca do judiciário!!!
Primeiro há que se acalmar o país, ttem muita passeata, manifestaçào, greve geral, mas isso passa. Já disseram qure omês de agosto costuma ser o calcanhar de aquiles dos governos, mas desta vez chegou antes. Depois que forem aprovadas as principais reivindicações o movimento tende a arrefecer, vc não acha?
Em outra ocasião,a questão da espionagem teria ganho as manchetes, mas o povo não parece estar ligado na gravidade do problema!!! Eu tô preocupada!!!
valdir

 

Greve

Mais parecia um grande feriado mesmo...

Na protásio, tudo parado. só lotações.

Os motoras dos mesmos vieram da Grande Porto Alegre pra trabalhar.Alguns venceram piquetes

Fomos almoçar na casa de uma amiga, que as 14 horas

tinha que abrir seu serviço....

É um local onde não se costuma fazer greve, se é que me entendem....não é hospital..

Ela achava que ia dar um bom movimento, porque muita gente aproveita este dia pruma esticadinha....

Foi-se a quinta. Me chamou a atenção que somente Porto Alegre e Vitória tenham parados os onibus. Que estranho!!!

Não parece coisa do proprios empresariado????

Outra coisa. Nunca vi o LASIER MARTINS NO JORNAL DO ALMOÇO TÃO A FAVOR DE GREVE...MEU DEUS, PARECIA QUE EU TIVESSE ACORDADO DE UM SONHO LONGO DE VINTE ANOS...

LEMBRAM AQUELE FILME ADEUS LENIN( QUEM NÃO VIU QUE VÁ VER...)

TUDO ESTAVA DIFERENTE, O COMENTARISTA DA RBS A FAVOR DO MOVIMENDO PAREDISTA???
TEM ALGUMA COISA DE ESTRANHO AI....NO MINIMO....

 

O gigante fala dormindo – Clube militar - Guilherme Fiúza (Escritor)
O Brasil deu para dizer a si mesmo que mudou. Que nada mais será como antes das manifestações de rua, que agora vai. Que se os governantes e os políticos em geral não entenderem o recado das ruas, estão fritos. É um fanfarrão, esse Brasil.
Qual é mesmo o recado das ruas? Vamos falar a verdade: ninguém sabe. Nem as ruas sabem. Ou melhor: não há recado. O gigante continua adormecido em berço esplêndido — o que se ouviu foi um ronco barulhento, misturado com palavras desconexas. Esse gigante fala dormindo.
Há alguns anos, a imprensa vem contando aos gritos o que está acontecendo com o gigante, sem que ele mova um músculo. E o que está acontecendo é devastadoramente simples: em uma década, o ciclo virtuoso do país foi jogado fora pela indústria do populismo. A crise das tarifas de ônibus (estopim dos revoltosos) é só uma unha do monstro: o descontrole inflacionário causado pelo derrame de dinheiro público. País rico é país com 40 ministérios.
A economia estabilizada nos anos 90, e a posterior enxurrada de capital para os países emergentes, deram ao Brasil sua grande chance. E ela foi queimada por um governo que investiu tudo numa máquina eleitoral sem precedentes. Planejamento zero. Investimento quase zero. Infraestrutura abandonada em terra, mar e ar, com trem-bala, Belo Monte e outras assombrações bilionárias encobrindo a realidade: o PAC entregue à pirataria da Delta e quadrilheiros associados. A CPI do Cachoeira chegou a levantar esse véu, mas o gigante não acordou e a CPI foi assassinada (pelo PT e seus sócios).
Os governos Dilma e Lula bateram todos os recordes de arrecadação, com impostos escorchantes (entre os maiores do mundo) que empobrecem os brasileiros e enriquecem o império do oprimido. Nem um gemido das ruas sobre isso. Dilma anuncia um “pacto” sem nada dentro, e ainda diz que para bancar o recheio do pastel de vento terá que aumentar impostos. É o escárnio. E não aparece nenhum Robespierre da Candelária para mandar a presidente engolir o seu deboche.
Enquanto isso, a maquiagem das contas públicas vai bem, obrigado — com mais um truque contábil no incesto entre o BNDES e o Tesouro, para forjar superávit e legalizar a gastança. É pedra na vidraça do contribuinte, que nada ouve e nada vê. Deve estar na passeata, exigindo cidadania.
Pensando bem, foi o governo popular quem melhor entendeu o recado das ruas: os cães ladram e a caravana passa. Ou talvez: os revoltados passam e a quadrilha ladra.
Para checar se o gigante estava dormindo mesmo, o estado-maior petista chamou um dos seus para ir até o ouvido dele e chamá-lo de otário, bem alto. Assim foi feito. Como primeira reação oficial às passeatas, Dilma escalou Aloizio Mercadante para dizer ao povo que ele ia ganhar um plebiscito. E que com esse plebiscito, ele, o povo, ia fazer a “reforma política” (o Santo Graal dos demagogos). Claro que o governo sabia que isso era uma troça, uma piada estilo “Porta dos fundos”. Tanto que caprichou nos ingredientes.
Para começar, a escolha criteriosa do porta-voz. No governo da “presidenta”, cercada de ministras mulheres por todos os lados, a aparição do ministro da Educação — cuja pasta não tinha nada a ver com nada (nem reforma política, nem plebiscito, nem transportes, nem orçamento, nada) — já seria impactante. E não era qualquer ministro. Era o famoso Mercadante, figura tostada em casos como o dossiê dos aloprados e a “renúncia irrevogável” da liderança do PT no Senado, quando o partido decidiu acobertar o tráfico de influência de Sarney (Mercadante revogou sua própria renúncia em menos de 24 horas).
E o porta-voz foi logo anunciando um “plebiscito popular”, só faltando dizer que era uma decisão de “governo governamental”. Enfim, um quadro de “Zorra total”.
Com toda essa trágica palhaçada gritada em seu ouvido, o gigante permaneceu estático. Sono profundo. Nem um “basta”, nem um “#vem pra rua”, nem um “que m... é essa”. Depois daquele incrível ensaio de Primavera Árabe (ou seria Inverno Tropical?), com milhões nas ruas em todo o território nacional, o Brasil revolucionário mordeu a isca como um peixinho de aquário. E está até agora discutindo, compenetradamente, o plebiscito popular e irrevogável do Mercadante. Contando, ninguém acredita.
O país se zangou, foi para as ruas, tuitou, gritou, quebrou e voltou para casa sem nem arranhar quem lhe faz mal. O projeto de privatização política do Estado, que corrói a sociedade e seu poder de compra, está incólume. A prova disso? A popularidade de Dilma caiu, mas quem surgiu nas pesquisas para 2014 vencendo a eleição no primeiro turno, e escolhido “o mais preparado para cuidar da economia nacional”? Ele mesmo: Luiz Inácio, a nova esperança brasileira.
Ora, senhor gigante: durma bem! Mas, por favor, ronque baixo. E pare de bloquear as ruas com seus espasmos inconscientes.
---ooOoo---
XXII CEPE

 

DE são borja

pela neuza penalvo.
foi novamente invadida a Fazenda Palermo.

 

CARLOS CHAGAS
LULA SUGERE QUE DILMA CONSULTE ANTES DE ANUNCIAR, E EVITE DISSABORES
Publicado: 11 de julho de 2013 às 0:01
No jantar meio enrustido de terça-feira, no palácio da Alvorada, a presidente Dilma teria recebido do ex-presidente Lula alguns conselhos para refrear sugestões e projetos não amadurecidos junto ao Congresso e aos partidos da base. Consultar antes de anunciar sempre foi uma boa estratégia política, capaz de evitar dissabores como os que a presidente vem colhendo nas últimas semanas.
Afinal, desde o lançamento da proposta de convocação de uma Constituinte exclusiva para elaborar a reforma política, seguiram-se outros episódios onde Dilma está sendo corrigida e até derrotada. A realização de um plebiscito imediato para a reforma política valer para as eleições de 2014; a extinção dos suplentes de senador; a aplicação de 100% dos royalties de petróleo na educação; a extensão de mais dois anos nos cursos de medicina; o apelo ao vice Michel Temer para coordenar a bancada do PMDB na Câmara. E outros.
O presidente do PT, Rui Falcão, presente ao encontro, preferiu ontem ressaltar o perfeito entrosamento entre Lula e Dilma, desmentindo mais uma vez rumores de que o ex-presidente poderia ceder aos apelos da campanha para candidatar-se ano que vem ao palácio do Planalto. Para ele, a candidatura da presidente à reeleição está consolidada.
PAPELÃO
Não poderia ter sido diferente, apesar das esperanças: o Senado rejeitou o projeto que mesmo sem acabar com os suplentes de senador, estabelecia um só e não dois, como vai permanecer. No fim, prevaleceu o corporativismo, apesar do absurdo que é a existência de senadores sem voto. Muitas sugestões foram examinadas, mas no fim prevaleceu a decisão de ficar tudo está. Afinal, os senadores precisam dos suplentes para financiar suas campanhas, com as exceções de sempre. Além de preservarem o expediente de nomearem como suplente o cônjuge, o pai, o filho e o sobrinho – aberração que continuará muito bem, obrigado. De tabela, permanece o direito de um senador ser escolhido ministro sem precisar renunciar, assumindo um de seus suplentes por tempo indeterminado.
Até o ex-presidente José Sarney foi derrotado, porque era dele a emenda reduzindo os suplentes de um para dois e proibindo a designação de parentes.
Felizmente, propostas ridículas também não foram aprovadas, como a de designar-se o deputado mais votado num Estado para suplente do senador licenciado ou desaparecido. Imagine-se a hipótese de o senador pertencer ao PT e o deputado mais votado, ao PSDB.
Confirma-se a previsão de que a reforma política, mesmo esticada para o futuro, jamais irá contrariar os reais interesses de senadores e deputados. Perfumarias poderão ser adotadas, mas nada do que poderá prejudicar Suas Excelências vai virar lei. Fosse para levar a reforma política a sério e bastaria um simples artigo: “Extingue-se a figura dos suplentes. No caso de renúncia ou impedimento superior a três meses, a Justiça Eleitoral providenciará nova eleição.”
SEMPRE BOLSONARO
Na Câmara, o deputado José Genoíno exigia do plenário que aprovasse moção de repúdio aos Estados Unidos, por conta das denúncias de espionagem eletrônica sobre o Brasil e o mundo. Como não se tinha destacado durante a semana por suas singulares intervenções, o deputado Jair Bolsonaro interrompeu o orador para dizer que o PT é fiel quando se trata de apoiar países terroristas, mas foi graças aos Estados Unidos que não estamos falando alemão até hoje. Confundiu alhos com bugalhos.

 

 

 

 

REPÓRTER SEM FRONTEIRAS PEDE PROTEÇÃO À JORNALISTA QUE INVESTIGA DITADURA PINOCHET

De Santiago do Chile
Gelson Farias

A Repórter Sem Fronteiras (RSF) pediu, no domingo, que se investigue "por completo" o roubo do computador pessoal do jornalista Mauricio Weibel, ocorrido no último dia 15 de Junho, em Santiago, no Chile. A organização também quer que o governo chileno de Sebastián Piñera ofereça proteção ao profissional e à sua família. O correspondente da agência alemã DPA investigava o papel dos serviços secretos das Forças Armadas durante a ditadura militar de Augusto Pinochet (1973-1990).


Weibel, que também é presidente da União Sul-Americana de Correspondentes e representantes da RSF no Chile, foi vítima de ameaças antes do roubo. “Não se trata de um roubo qualquer. Os ladrões tinham muito claro o que queriam subtrair: o computador do jornalista, onde estavam todas as informações de sua investigação”, diz a RSF. Um dia antes, o carro do jornalista também foi roubado e encontrado horas depois pela polícia na zona sul de Santiago.

 

“Quando executava sua pesquisa, para a qual consultou os arquivos da ditadura abertos recentemente, Mauricio reclamou de ameaças e riscos que corria o que deveria ter alertado as autoridades”, diz a organização. “Deve ter, o jornalista e sua família, uma proteção contra os riscos que correm. Ainda estão em perigo jornalistas dos países que formaram parte da Operação Condor que investigam a fundo esse período”, completa a RSF. Mauricio Weibel é filho de José Weibel, dirigente do Partido Comunista Chileno que foi preso e desapareceu em 1976. A partir da pesquisa dos arquivos da ditadura, Mauricio publicou o livro Asociación Ilícita: los archivos secretos de la dictadura (Associação ilícita: os arquivos secretos da ditadura).

Segundo as autoridades, no computador do jornalista estava uma dezenas de matérias da Frente Patriótica Manuel Rodríguez (FPMR), que atuou diretamente contra a ditadura de Pinochet. No ano passado, um telefone anônimo dava conta de que havia um complô, de organismos da direita chilena, que pretendia fazer um tentado contra o jornalista. “Conseguimos detectar alguns telefonemas, mas perdemos o fio da meada dois dias após”, disse o chefe de polícia chilena, Salvador Aguirre. Agora, com o roubo do computador e outros documentos de Mauricio Weibel , a polícia já mandou informações sobre as investigações para as polícias da, Argentina, Uruguai e Brasil. De comum acordo com as autoridades de outros países, a polícia do Chile, quer estabelece várias relações nas investigações, a fim de reunir maior informação e identificar os integrantes da cúpula de direita, chilena, e prendê-los.

No primeiro dia do estado de sítio decretado pelo governo militar chileno, após um atentado contra o general Augusto Pinochet organizado por células paramilitares da Frente Patriótica Manuel Rodríguez (FPMR), soldados do exército e da polícia chilena prenderam dirigentes políticos e padres, invadiram bairros pobres, igrejas e outros locais religiosos, e suspenderam as redações de seis revistas e a agência de notícia inglesa Reuters. Em comunicado à imprensa Augusto Pinochet criticou duramente os políticos da oposição e advertiu que o Chile está em guerra e que todos devem optar entre “a democracia” representada por ele, ou “o caos”, representado pela oposição e, principalmente, pelos marxistas que recorreram à luta armada. Ao amanhecer do dia 8, o primeiro bairro cercado por tanques leves e carros blindados foi o de La Victoria. A região foi completamente isolada e ninguém pôde entrar e nem sair. Mais tarde os soldados voltaram suas atenções para os locais religiosos da cidade, como a modesta Igreja de La Victoria e a Casa da Cultura Padre André Jarlan, que foram arrombadas, revistadas e depredadas pelos policiais e militares, que queimaram panfletos religiosos e confiscaram diversos materiais.

O general Augusto Pinochet assumiu oficialmente o cargo de Chefe Supremo da Nação chilena em 17 de junho de 1974, após liderar, com o apoio dos EUA, o golpe de estado que depôs Salvador Allende, o primeiro presidente socialista eleito democraticamente num país latino-americano. Sua chegada ao poder inaugurou um período negro na história do Chile, marcado por uma ditadura militar violenta e repressora que acabou com a liberdade política no país e foi constantemente denunciada pelas Organizações das Nações Unidas (ONU) por violar os direitos humanos de centenas de chilenos. Após entregar o cargo de líder do Chile em 1990, Pinochet enfrentou uma série de processos judiciais pelas atrocidades de sua ditadura, mas jamais foi condenado. O ex-ditador morreu em 10 de dezembro de 2006, ironicamente, no Dia Internacional dos Direitos Humanos.

 

 

 

 


Greves

Antonio Augusto Bandeira


Todos possuem o direito de, pacificamente, fazerem greve.Também todos os que querem trabalhar,
regime democrático, devem poder fazer.

É fácil querer impor vontades. Eu sou o tal. Todos devem me respeitar e obedecer. Assim pensam muitas pessoas.
Pior. Eu quero fazer greve e quero que o dia não trabalhado me seja pago. Vamos com calma...

Bandeira atual, como disse um amigo, anda sempre com o guri de rua Esperança. O mundo muda constantemente.
Agora para os amigos do Rei, tudo. Para os outros nada.Saúde deveria ser igual para todos.Educação pública deveria ser igual a educação privada.

Todos possuímos o direito de pensar, de ter opinião, de discutir idéias, divergir.

O triste do envelhecer, é começar a perder esperança. O guri da rua Esperança já não possui mais esperança. Sua rua passou chamar Miguel Tostes. Mas o Bandeira, ainda que lendo os jornais, vendo a televisão onde só os pobres são trancafiados,
ainda quer que a Justiça seja melhor aplicada.

Tudo isto, tão pouco, é muito para mim,nesta véspera de greve geral.Sempre digo e repito é melhor rir do que chorar.Ajudar do que ser ajudado.

 

 

 

Traduzndio a adriana sabadin mandou dizer que em serafina todos estão trabalhando. Ninguém fez greve.
Bom giorno, mi si que laoro!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Qua gue se mia greve!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Tutti que laora!!!!!!!!!!!!!!!

 

Gveve(chapa branca?)

Na quarta de noite, o Cesar, do bar Agapio, me ligou querendo saber se abriria ou não. Eu aconselhei a não abrir...porque???

Hoje de manha ouvi rádio e vi logo que estava tudo parado....

Os motoristas e cobradores com quem conversei na quarta já sabiam que não haveria onibus nas ruas.

 

O baixo-astral da Globo
Báh, meu editor, as coisas viraram de pernas para o ar. A Globo e o Barbosão são as bolas da vez. A Globo não quis pagar a mixaria de 157 milhões em impostos, escondeu seus negócios num paraíso fiscal e agora deve mais de 600 milhões. Já o ministro se esqueceu de colocar no mensalão a empresa em que seu filho trabalhava e que também recebeu dinheiro do Visanet. Foram mexer com o Zé Dirceu, deu nisso. O ex-ministro do Lula deve estar morrendo de rir agora e se faz de morto no seu blog.
Remindo Sauim, de Canoas

 

 

 

Movimento ocupa Plenário Otávio Rocha da Câmara
O Movimento Bloco de Lutas e Passe Livre, que ocupava as galerias do Plenário Otávio Rocha da Câmara Municipal durante a sessão ordinária na tarde desta quarta-feira, por volta das 17h20min invadiu a área das bancadas dos vereadores. Em decorrência deste ato, o presidente da Casa, vereador Dr. Thiago Duarte (PDT), encerrou a sessão ordinária e se propôs a conversar com um grupo de representantes dos manifestantes.

 

Liberdade para quê?
Liberdade para quem?
Liberdade para roubar, matar, corromper, mentir, enganar, traficar e viciar?
Liberdade para ladrões, assassinos, corruptos e corruptores, para mentirosos, traficantes, viciados e hipócritas?
Falam de uma “noite” que durou 21 anos, enquanto fecham os olhos para a baderna, a roubalheira e o desmando que, à luz do dia, já dura 26!
Fala-se muito em liberdade!
Liberdade que se vê de dentro de casa, por detrás das grades de segurança, de dentro de carros blindados e dos vidros fumê!

Mas, afinal, o que se vê?
Vê-se tiroteios, incompetência, corrupção, quadrilhas e quadrilheiros, guerra de gangues e traficantes, Polícia Pacificadora, Exército nos morros, negociação com bandidos, violência e muita hipocrisia.
Olhando mais adiante, enxergamos assaltos, estupros, pedófilos, professores desmoralizados, ameaçados e mortos, vemos “bullying”, conivência e mentiras, vemos crianças que matam, crianças drogadas, crianças famintas, crianças armadas, crianças arrastadas, crianças assassinadas.
Da janela dos apartamentos e nas telas das televisões vemos arrastões, bloqueios de ruas e estradas, terras invadidas, favelas atacadas, policiais bandidos e assaltos a mão armada.
Vivemos em uma terra sem lei, assistimos a massacres, chacinas e sequestros.
Uma terra em que a família não é valor, onde menores são explorados e violentados por pais, parentes, amigos, patrícios e estrangeiros.

Mas, afinal, onde é que nós vivemos?
Vivemos no País da impunidade, onde o crime compensa e o criminoso é conhecido, reconhecido, recompensado, indenizado e transformado em herói!
Onde bandidos de todos os colarinhos fazem leis para si, organizam “mensalões” e vendem sentenças!
Nesta terra, a propriedade alheia, a qualquer hora e em qualquer lugar, é tomada de seus donos, os bancos são assaltados e os caixas explodidos.
É aqui, na terra da “liberdade”, que encontramos a “cracolândia” e a “robauto”, “dominadas” e vigiadas pela polícia!
Vivemos no país da censura velada, do “micro-ondas”, dos toques de recolher, da lei do silêncio e da convivência pacífica do contraventor com o homem da lei.
País onde bandidos comandam o crime e a vida de dentro das prisões, onde fazendas são invadidas, lavouras destruídas e o gado dizimado, sem contar quando destroem pesquisas cientificas de anos, irrecuperáveis!
Mas, afinal, de quem é a liberdade que se vê?
Nossa, que somos prisioneiros do medo e reféns da impunidade ou da bandidagem organizada e institucionalizada que a controla?
Afinal, aqueles da escuridão eram “anos de chumbo” ou anos de paz?
E estes em que vivemos, são anos de liberdade ou de compensação do crime, do desmando e da desordem?
Quanta falsidade, quanta mentira, quanta canalhice ainda teremos que suportar, sentir e sofrer, até que a indignação nos traga de volta a vergonha, a auto estima e a própria dignidade?
Quando será que nós, homens e mulheres de bem, traremos de volta a nossa liberdade?
* Paulo Chagas é General da Reserva do Exército Brasileiro-08-06-2013

 

 

 

Showzinho basico no TSP. Todas as 4 feiras, entre meia hora e uma e meia. Gratis.

 

 

 

 

de serafina
morre nadina soccol, esposa de finado sergio soccol, filho de miguel soccol
tnha quatro filhos sendo que uma morra na italia
era juiza de paz em serafina, catolica participativa, tinha 70 anos
morava na casa que foi de josé assan onde funcionou a primeira rodiviaria, depois foi a exatoria estadual ao lado
do consultorio do dr rony soccol, dentista

 

 

 

Parece interessante

1º Festival de Cinema Independente Alemão integra programação do CineBancários, de 13 a 21 de julho

 

O CineBancários recebe, de 13 a 21 de julho, o 1º Festival de Cinema Independente Alemão, produzido pelo Instituto Goethe e Fantaspoa Produções. A programação é composta por comédias, documentários, dramas e aventuras, apresentando a recente produção independente da Alemanha. A iniciativa faz parte das atividades da Temporada Alemanha + Brasil 2013-2014 e conta com a co-realização da ACCIRS – Associação dos Críticos de Cinema do Rio Grande do Sul.

Na Sala CineBancários será exibida uma seleção de 6 curtas do renomado diretor Felix Stienz, mais 7 longas-metragens, dos 23 que integram a programação do festival. As sessões acontecem de 13 a 21 de julho às 15h, 17h e 19h, com ingressos a R$ 6,00 para o público geral e R$ 3,00 para bancários e jornalistas sindicalizados, idosos, estudantes e clientes do Banrisul.

O Festival de Cinema Independente Alemão estende sua programação também no Cine Santander Cultural e Sala Eduardo Hirtz da CCMQ.

http://www.cinemaindependentealemao.com/

PROGRAMAÇÃO DE FILMES no CineBancários:

THE BAMBI MOLESTERS: UMA NOITE EM ZAGREB

The Bambi Molesters: A Night in Zagreb

Croácia, 2012, cor, 90 min.

Com a estética de um noir e filmado na cidade de Zagreb, “Bambi Molesters: Uma Noite em Zagreb” é uma celebração selvagem do rock’n’roll instrumental. Um show filmado com classe e cheio de arte desta banda croata.

DIREÇÃO: M.A. Littler.

FOTOGRAFIA: Philip Koepsell.

MONTAGEM: M.A. Littler, Philip Koepsell.

ELENCO: Dalibor Pavicic, Lada Furlan Zaborac, Hrvoje Zaborac, Dinko Tomljanovic.

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: Livre.

MOSTRA DE CURTAS-METRAGENS - FELIX STIENZ

Alemanha, cor, 82 min

Uma seleção de seis curtas-metragens dirigidos pelo renomado diretor Felix Stienz, que, desde 2005, recebeu mais de 60 prêmios no mundo todo pelos seus filmes. Serão apresentados os curtas-metragens “Der Jäger”, “Ladenhüter”, “Rolledüsch”, “Just call me Tobi B.”, “Meeting Laura” e “Betty B. & the The’s”.

A ESTRADA PARA NOD

The Road to Nod

Alemanha, 2007, cor, 89 min.

Um conto assustador e narcótico sobre decisões erradas e suas consequências inevitáveis. O filme tem suas raízes em uma tragédia o velho testamento. A fotografia em preto e branco das paisagens irlandesas remetem ao filme noir clássico e aos Road Movies, com um ritmo peculiar, embalado por um blues alucinógeno.

DIREÇÃO: M.A. Littler.

ROTEIRO: M.A. Littler.

FOTOGRAFIA: Philip Koepsell.

MONTAGEM: Alexander Schnell.

ELENCO: Delaney Davidson, Dominique Noiret, Beatman, Chris Hughes, Alain Croubalian, Mischa den Haring.

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 14 anos.

FESTIVAIS: Fantasia Film Festival 2007 + San Francisco Independent Film Festival 2008 + Boston Underground Film Festival 2008 + Tacoma Film Festival 2007: Seleção Oficial.

LOST COAST

Lost Coast

EUA, 2013, cor, 90 min.

Filmado na mais remota região costeira da Califórnia, Lost Coast é uma busca pessoal pelos valores transcendentais em tempos perturbadores, através da celebração da beleza e imensidão do mundo. O filme objetiva questionar os valores materialistas vigentes e nos lembrar que não apenas não vivemos fora da natureza, mas somos ela. Um filme introspectivo, sem diálogos.

DIREÇÃO: M.A. Littler.

ROTEIRO: M.A. Littler.

FOTOGRAFIA: Philip Koepsell.

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: livre.

NORA

Nora

Alemanha, 2010, cor, 70 min.

Segundo os médicos, Nora morrerá em breve. Ela continua viva, apesar das suas deficiências físicas e mentais. Nora agora completa 30 anos, enquanto sua mãe e avó falecem. Em um período de 5 anos, este documentário traça um retrato das dramáticas mudanças desta família, apesar do desconhecimento de Nora acerca da sua morte iminente.

DIREÇÃO: Martin Jabs.

ROTEIRO: Martin Jabs.

FOTOGRAFIA: Patrick Protz.

MONTAGEM: Martin Jabs.

ELENCO: Família Eichhorn, Elenore Marziniak.

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 16 anos.

FESTIVAIS: Moscow Film Festival 2010: Melhor Documentário Longa-Metragem. Yerevan International Film Festival 2010 + Tranzyt Documentary Film Festival 2010 + Jihlava International Film Festival 2010 + International Disability Film Festival 2010 + OFF Cinema 2010 + Golden Apricot International Film Festival 2010 + Schlingel International Film Festival 2010: Seleção Oficial.

PORQUE EU SOU BONITA

Weil Ich Schroner Bin

Alemanha, 2012, cor, 81 min.

Charo tem 13 anos e é uma adolescente berlinense como qualquer outra. Ninguém sabe que ela mora ilegalmente em Berlim, nem Laura, sua melhor amiga. Sua mãe é pega pela polícia e ela decide levar Charo de volta para a Colômbia. Charo agora precisará confiar em Laura para que a ajude a conseguir ter um futuro na Alemanha.

DIREÇÃO: Frieder Schlaich.

ROTEIRO: Claudia Schaefer.

FOTOGRAFIA: Benedict Neuenfels.

MONTAGEM: Karina Ressler.

ELENCO: Mariangel Böhnke, Angeles Aparicio, Mira Aring, Denis Bineytioglu, Jannis Bohlmann, Anton Buchenhorst, Olga Corcilius.

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 14 anos.

FESTIVAIS: Stockholm International Film Festival 2013 + JeonJu International Film Festival 2012 + Sommerblut Kulturfestivals 2013 + Zlin Film Festival 2013: Seleção Oficial.

ROLAND KLICK: O CORAÇÃO É UM CAÇADOR FAMINTO

Roland Klick: The Heart Is a Hungry Hunter

Alemanha, 2013, cor, 80 min.

O cinema cruel, visionário e marcante de Roland Klick está para ser descoberto. Após ter filmado com estrelas internacionais, como Dennis Hopper e Mario Adorf, Klick celebrou sucesso internacional e se tornou cultuado. Porém, após fazer apenas seis filmes, desapareceu de maneira misteriosa.

DIREÇÃO: Sandra Prechtel.

ROTEIRO: Sandra Prechtel.

FOTOGRAFIA: Susanne Schüle.

MONTAGEM: André Nier.

ELENCO: Roland Klick, Eva Mattes, Otto Sander, David Hess, Hark Bohm, Jost Vacano.

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 14 anos.

FESTIVAIS: Festival Internacional de Berlim 2013 + Neuchâtel International Fantastic Film Festival 2013: Seleção Oficial.

TOTEM

Totem

Alemanha, 2011, cor, 86 min.

Uma jovem chamada Fiona vai a uma cidade próxima a Ruhr para trabalhar para a família Bauer como governanta. O pai, a mãe, a filha e o filho, todos vivem suas próprias vidas, co-existindo sem comunicação. Ninguém percebe que Fiona tomou uma decisão.

DIREÇÃO: Jessica Krummacher.

ROTEIRO: Jessica Krummacher.

FOTOGRAFIA: Moritz Schultheiß, Björn Siepmann.

MONTAGEM: Jessica Krummacher.

ELENCO: Marina Frenk, Natja Brunckhorst, Benno Ifland, Alissa Wilms, Cedric Koch, Fritz Fenne, Dominik Buch.

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 14 anos.

FESTIVAIS: German Film Critics Association Awards 2013: Indicado ao Prêmio de Melhor Filme de Diretor Estreante. Venice Film Festival 2011 + Festival IndieLisboa 2012 + Cambridge Film Festival 2012 + International Film Festival Rotterdam 2012 + Festival Internacional de Cine de Gijon 2011 + Filmfestival Max Ophüls Preis 2011 + BAFICI Festivales de Buenos Aires 2012 + Festival des deutschen Films Ludwigshafen 2012: Seleção Oficial.

Grade de horários:

10 de julho (quarta-feira)

15h - A memória que me contam

17h - A memória que me contam

19h - A memória que me contam

11 de julho (quinta-feira)

* Não haverá sessão

12 de julho (sexta-feira)

15h - A memória que me contam

17h - A memória que me contam

19h - A memória que me contam

1º FESTIVAL DE CINEMA INDEPENDENTE ALEMÃO

13 de julho (sábado)

15h - A Estrada para Nod

17h - Roland Klick

19h - Lost Coast* (Sessão comentada pelo diretor M. A. Littler)

14 de julho (domingo)

15h - Roland Klick

17h - Porque eu Sou Bonita

19h - Nora

16 de julho (terça-feira)

15h - Lost Coast

17h - A Estrada para Nod

19h - Porque eu Sou Bonita

17 de julho (quarta-feira)

15h - Porque eu Sou Bonita

17h - Totem

19h - Bambi Molesters

18 de julho (quinta-feira)

15h - Bambi Molesters

17h - Lost Coast

19h - Curtas: Felix Stienz* (Sessão comentada pelo diretor Felix Stienz)

19 de julho (sexta-feira)

15h - Curtas: Felix Stienz

17h - Nora

19h - Roland Klick

20 de julho (sábado)

15h - Totem

17h - Curtas: Felix Stienz

19h - A Estrada para Nod

21 de julho (domingo)

15h - Nora

17h - Bambi Molesters

19h – Totem

.:: Ingressos:

Inteiras: R$ 6,00 (público geral)

Meias: R$ 3,00 (para idosos, estudantes, bancários e jornalistas sindicalizados, e clientes do Banrisul.

 

 

 

Aventuras novaiorquinas...

Avani Stein e Caco Barcellos se mandaram pra NY em 1978.Com o pequeno Ian a tiracolo. Avani tinha deixado aqui três filhos pequenos do casamento anterior.(carregou junto um monte de culpa, mas isto é outro papo...)

Primeiro foram morar num apê perto das Nações Unidades, junto a rua 42, ou seja, em Manhattan, um bairro nobressimo da Big Aple.

Sairam daqui com o apê cedido por um conhecido.Quanto terminou o contrato, procurararam, e até acharam um apartamento grande, localizado num bairro totalmente habitado por judeus ortodoxos( a Avani é judia...)

- No sábado era um silêncio total, não havia barulho, por causa do bairro já que o judeu ortodoxo respeita este dia por motivos religiosos relembrou ela esta manhã enquanto tomávamos um cafezinho matinal bem saboroso que ela faz quando vou lá visita-la. Somos vizinhos e vivemos 40 anos às turras, mas hoje somos bons amigos.
A foto que publico da neve fala por si mesma....e a outra também é de NY...feitas por Avani.

O Ian estudava numa escolinha no Harlem, o bairro dos negros.

Avani pegava três metros pra deixar o filho lá,enquanto o Caco trabalhava como taxista.

Os dois trabalhavam enquanto ficaram lá.

Quando foram pra Managua, cobrir a queda do Somoza( o ingresso dos sandinistas no governo, procurem um livro do Caco com fotos dela chamado REVOLUÇÃO DAS CRIANÇAS, imperdível...)deixaram o Ian com uma babá que o cuidou muito bem. Avani diz que em Managua tinha pesadelos com o que podia acontecer com o filho.

- Hoje eu e o Ian somos muito amigos me contou ela, que mora em Porto Alegre, enquanto o Ian mora em SP. Ele é cameramen.

 

 

 

a vitória da Neusa Nunes

 

Encontrei a Neusa Nunes, que teve um AVC hemorrágico no final do ano , já trabalhando legal no sindicato dos jornalistas.

Brava guerreira, a guria está se recuperando lentamente do infortúnio e já anda de muletas pela cidade.

 

Ele me contou seu drama, como sentiu o AVC:

- Eu disse pra minha amiga, vamos pro HPS que estou tendo um AVC.

 

Daqueles dias, tem alguns ' brancos',quando não lembra o que houve.

 

Mas está bem,andando de muleta. Ficou 4 meses na casa do irmão em Joinville(SC).

 

Agora já mora sozinha, faz xixi,coco, tudo sem ajuda. Toma banho sentadinha numa cadeira.

 

Grande Neusa, tu és uma guerreira mesmo....

 

E engraçado: está mais bonita, porque como pode cozinhar pouco, faz mais comidinhas leves, que não a engordam.

 

 


Social


Minha filha Renata e meu genro, Leo, que estiveram recentemente em Porto Alegre.

 

 

 

Vereador Dornelles busca solução para a venda de linguiça em São Borja

No início da semana (08/07), o vereador João Luiz Dornelles, acompanhado dos empresários Luiz Fernando Dias e João Pereira, representantes dos açougues e comércios de carnes de São Borja, e do veterinário da Prefeitura, Luiz Antônio Nunes de Oliveira, esteve em Santa Maria para uma reunião com o superintendente de Defesa Sanitária e Assistência Técnica daquele município, Alexandre Caetano. A reunião aconteceu na Secretaria de Desenvolvimento Rural de Santa Maria.
Na oportunidade eles esclareceram diversas dúvidas quanto a fabricação de embutidos e suas regulamentações e, logo em seguida, conheceram duas microindústrias fabricantes de produtos como charque e linguiça.
No mesmo dia, os são-borjenses se dirigiram à Rosário do Sul, onde reuniram-se com o secretário municipal de Agricultura, Humberto Souto, e toda sua equipe se serviços de inspeção sanitária. Lá, eles buscaram informações sobre os procedimentos legais que a cidade utiliza para fabricar e comercializar linguiça.
Também foi acertado que na próxima segunda-feira (15/07), a Comissão de Políticas Públicas, Sociais, Econômicas e de Desenvolvimento, fará uma palestra para esclarecer os comerciantes de produtos carnios. A atividade será as 13h30min, no plenário da Câmara de Vereadores e contará com a presença do superintendente de Defesa Sanitária e Assistência Técnica de Santa Maria, Alexandre Caetano. Para essa palestra são convidados todos os comerciantes e demais interessados no tema, Poder Executivo Municipal, Secretaria Municipal da Saúde através da Vigilância Sanitária e Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural.


 

 

 

A última pedra nas oposições
O consórcio do mal PSDB/DEM/PPS já estava morto, mas faltava colocar a última pedra sobre o túmulo dos mal amados dos eleitores brasileiros. Com a saída da garotadas ás ruas, que foram mesmo por 20 centavos, ficaram a espera que, ao menos, alguém de suas cores fosse lembradas. Nada, silêncio total de nomes da oposição, isto que os manifestantes não eram petistas.

O Barbosão do STF não saí da mídia
Primeiro foram as viagens pagas pelo nosso bolso que o ministro usava e abusava, ele e familiares. Depois foram o voto de louvor que o Joaquim Barbosa fez para o pai do Luciano Hulk e o emprego que o apresentador da Globo deu ao filho do presidente do Supremo. Agora está na internet que este mesmo filho trabalhou numa empresa que recebia pagamentos da DNA propaganda, de Marcos Valério, com recursos da Visanet, no valor de R$ 2,5 milhões. E quem autorizou este pagamento foi Cláudio de Castro Vasconcelos, gerente-executivo de Propaganda e Marketing do Banco do Brasil, desde o governo FHC. Estranhamente não foi denunciado na AP-470 ("mensalão") junto com Henrique Pizzolato.

A Dilma é mesmo cria do Lula
Quem achava que a Dilma não entendia nada de política ficou de queixo caído. A Presidenta aproveitou as manifestações de junho, que foram mesmo por 20 centavos, e largou a batata quente para o Congresso. Vão ter que aprovar o financiamento público para as campanhas, o voto em lista e outras coisinhas para destravar o processo político no Brasil.

Remindo Sauim, de Canoas

 

FALSAS INDIGNAÇÕES COM ESPIONAGEM AMERICANA NO BRASIL
Publicado: 10 de julho de 2013 às 10:09
Qual o resultado da indignação da presidente Dilma diante das denúncias de que os Estados Unidos montaram em Brasília um núcleo de espionagem empenhado em monitorar nossas comunicações telefônicas e eletrônicas para o exterior e internamente?
Zero. Absolutamente zero, quer dizer, cairá no vazio o estrilo da presidente, como caiu o pedido de explicações a Washington, feito pelo chanceler Antônio Patriota. Da mesma forma como reações candentes no Congresso, na mídia e na torcida do Flamengo.
A espionagem vem de tempos imemoriais. Para vencer a batalha de Kadesh, Ramsés II mobilizou falsos comerciantes egípcios para informá-lo dos planos dos hititas. Napoleão não dava um passo sem ler os relatórios de seus informantes. Aqui no Brasil, um comandante da Marinha dos Estados Unidos planejou a abertura do rio Amazonas à navegação internacional através da divisão do Império em cinco ou seis países independentes. Nos tempos de João Goulart, quando o então ministro da Guerra, Jair Dantas Ribeiro, estava internado no Hospital Central do Exército, todas as suas conversas iam parar na mesa do coronel Wernon Walters, chefe da CIA no Brasil.
Sobre o assunto, vale alinhar três episódios que seriam cômicos se não fossem trágicos.
Acometido de um derrame cerebral, no Rio, o então presidente Costa e Silva estava impossibilitado de continuar governando. O vice-presidente Pedro Aleixo, em Brasília, teve imediatamente seu apartamento invadido por parlamentares, ministros e jornalistas, todos eufóricos com a perspectiva de o velho professor de democracia assumir o governo. Ele recebeu inúmeros telefonemas, um deles de José Maria Alckmin, secretário de Educação do governador Israel Pinheiro, de Minas. Já se prenunciava seu impedimento e, de Belo Horizonte, a velha raposa felpuda utilizou metáforas para exortar Pedro Aleixo a dirigir-se à capital mineira, em vez de ir ao Rio.
“Desça aqui para nos dar notícias da saúde do presidente” na verdade queria dizer “venha para tomar posse em Minas que nós garantimos”. O vice-presidente não foi, deixando-se levar preso para a antiga capital. Lá, convocado pelos três ministros que haviam usurpado o governo, viu o almirante Augusto Rademaker acionar um gravador e repetir toda a conversa dele com Alckmin, ocorrida poucas horas antes. Era mais uma razão de não poder assumir: estava conspirando…
A outra: ao chegar a Brasília, no tempo do general Médici na presidência, aluguei um apartamento mobiliado, com telefone. Muitas vezes, quando soava a campainha, eu ia atender e ninguém ouvia os meus sucessivos “alôs”. Em contrapartida, eu escutava o senador Filinto Muller, presidente do Senado, atendendo ligações de correligionários. Não resisti à tentação de permanecer na escuta e pude dar furos homéricos no “Estadão”, cuja sucursal dirigia. Como estamos no Brasil, a eletrônica apresentava defeitos e os donos do poder vigiavam-se entre si.
A terceira: o general João Figueiredo era presidente e seus áulicos decidiram promover ampla reforma em seu gabinete, substituindo os velhos lambris. Ao retirá-los, na parede próxima de sua escrivaninha, um operário deparou-se com sofisticada parafernália eletrônica. Deu com língua nos dentes, a imprensa publicou, seguindo-se silêncio sepulcral por parte da presidência da República. Ficou claro ter sido o próprio general a concordar com seus arapongas sobre todas as suas conversas telefônicas ou individuais serem gravadas, dizem que para a História…
Repetem-se até hoje as gravações e interceptações cada vez mais sofisticadas de comunicações entre políticos, administradores, empresários, jornalistas, artistas e até religiosos. É a repetição milenar do princípio de que quem detém a informação já ganhou metade da guerra.
Sendo assim, quando vez por outra os espiões são flagrados ou denunciados como tal, sucedem-se gestos de indignação e protestos de violação dos direitos humanos e até da soberania das nações. Puro jogo de cena, como se um governo ignorasse a ação dos outros ou mesmo sua própria ação.
Acresce que os americanos não estão nem aí para as reclamações. Continuarão fazendo a mesma coisa, sempre aprimorando sua tecnologia. Como dizia Tancredo Neves sobre os telefones, e agora diria também sobre a internet e penduricalhos, esses meios só se usam para marcar encontros; e mesmo assim, no lugar errado…

 

----------------------
A Prefeitura Municipal informa a comunidade são-borjense, que nesta quinta-feira (11/07), somente o ESF 05 Ricardo Pinheiro no bairro do Passo, o CEMAE, o PAM e Farmácia Básica estarão funcionando normalmente. Os demais ESF's estarão fechados e as consultas agendadas para amanhã nos demais ESF's serão remarcadas.
O estacionamento rotativo não funcionará no dia 11/07.

-- --------------

 

Coleguinhas

Sergio Ros tá todo fodido na UTI do Hospital Sta Lucia em BSB...

Diabetes,coração, próstata, mas resiste o cara.

Pior: foram ver agora ele não tem plano de saúde....isto é bem do Serginho...

Rebelde e desorganizado como todo bom repórter.

Parece que tem alguma coisa do IPE por aqui.

 

greve

A santa casa montou esquema de buscar os funciona´rios em casa nesta quinta feira....

 

Legislativo aprova requerimento solicitando à Vara do Trabalho os processos e reclamatórias trabalhistas envolvendo a URCAMP
Durante a reunião de trabalho dessa semana (09/07), os vereadores aprovaram o requerimento do vereador Carmelito Lunardine do Amaral, solicitando à Vara do Trabalho, certidão onde conste todas as reclamatórias trabalhistas envolvendo a Urcamp e a Fundação Educacional de São Borja (FESB). Carmelito requereu também que sejam disponibilizadas ao Poder Executivo, cópias de todos os processos, mesmo que arquivados.
O parlamentar explica que para viabilizar a criação da FESB o Poder Público da época destinou bens pertencentes ao Município e que posteriormente esse patrimônio foi transferido para a Fundação Átila Taborda (URCAMP). Agora, a imprensa local noticia que restam menos de 1% desses bens. Dessa forma, o vereador entende que a intervenção do Legislativo nesse caso é importante, atuando como fiscalizador, visto que trata-se de patrimônio do Município.
Carmelito destaca também que tomou conhecimento que algumas glebas de terra estariam sendo arrendadas e que o valor dos arrendamentos não estariam sendo destinados aos cofres da Fundação. Ele afirma também que solicitou informações à Direção da universidade. No entanto, não obteve êxito, restando então, encaminhar ao Ministério Público as informações que detinha. Isso resultou em Ação Civil Pública contra a administração da URCAMP de São Borja e contra o presidente da Fundação.
O vereador esclarece ainda, que é necessária a verificação das reclamatórias trabalhistas, para saber se houve defesa eficiente do patrimônio público e, se for o caso, apurar responsabilidades civis e penais e até mesmo instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI).

 

O GLOBO – 08/JUL/13 - Um retrato na parede [ não consta da resenha do CComSEx ] - Ricardo Noblat

"Não pensem que eu estou acuada. Vou para cima e vou disputar o nosso legado." - Dilma, presidente da República

Se você imaginava que o PT se resignaria em ser expulso das ruas pelos manifestantes que convulsionam pedaços das maiores cidades do país, sinto muito, enganou-se. Avalizada por Dilma, a ordem foi emitida pela direção do partido: lustrem as estrelas guardadas junto com antigas lembranças. Espanem a poeira das bandeiras rotas. Dispam-se dos trajes de burocratas. Todos às ruas na próxima quinta-feira.
POUCO IMPORTA que o "Dia Nacional de Luta'; que prevê passeatas e greves, tenha sido convocado pelas centrais sindicais e movimentos afins. O PT não amanhecerá menor no dia seguinte só porque pegou carona em ato alheio. De resto, é o governo que tudo financia. Até mesmo o que poderá machucá-lo um pouquinho. O peleguismo se renovou. Mas não deixou de ser peleguismo.
QUE PALAVRAS de ordem gritará o PT? O que cobrará por meio de faixas e cartazes? O governo encomendou o apoio à reforma política elaborada por uma Assembleia Nacional Constituinte exclusiva e submetida a um plebiscito. O PT entregará a encomenda. Por absurda, a ideia da Constituinte foi sepultada em menos de 24 horas. O plebiscito naufragou por falta de tempo para que seus efeitos incidissem sobre as eleições do próximo ano.
DlLMA ESPERAVA lucrar com uma reforma que lhe garantisse melhores condições de concorrer ao segundo mandato. E que levasse o PT a emergir da eleição ainda mais forte. Casuísmo descarado, pois - não a reforma, necessária. Mas a pressa com que seria feita e a tentativa de empurrar goela abaixo do Congresso pontos da reforma destinados a agradar Dilma e o PT.
A INSISTÊNCIA com a Constituinte e o plebiscito trai o desejo de Dilma em responsabilizar Q Congresso pela reforma que ele não quer fazer. E denuncia o momento confuso e delicado que o governo atravessa. Uma pena o PT não poder dizer aqui fora o que diz quando se reúne no escurinho do cinema. Ou mesmo o que começou a dizer recentemente a Dilma. A coragem muitas vezes é movida pelo medo. E o PT receia perder o poder.
A POLÍTICA econômica está uma droga. A culpa não cabe apenas a Guido Mantega - aquele que Fernando Henrique chamou de "bem fraquinho" quando virou ministro da Fazenda do governo Lula. Cabe também a Dilma - aquela que Lula apresentou como melhor gestora do que ele. Maluf elegeu Celso Pitta prefeito de São Paulo pedindo para não votarem mais nele, Maluf, caso Pitta fracassasse. Pitta fracassou. Lula não foi tão longe em relação a Dilma.
AUMENTA A inflação. Diminuem os investimentos. Desequilibram-se as contas públicas. Revisa-se para baixo o Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todas as riquezas do país. O governo carece de uma estratégia compartilhada por seus 39 ministros. Há ministros demais e competência de menos. Em larga medida, o voluntarismo de Dilma é responsável pelo mau desempenho da economia. Seu desprezo pelos políticos só lhe cria problemas.
LULA MONTOU uma gigantesca coligação de partidos para eleger Dilma e ajudá-Ia a governar. Esqueceu-se de escalar ministros aptos a cuidar da articulação política. Apostou suas fichas em Palocci, posto na Casa Civil para escorar Dilma. Descobriu-se que ele se tornara milionário enquanto fazia política. Acabou demitido. A coligação ameaça se esfarelar. A persistir a queda de Dilma nas pesquisas, ela será abandonada.
O PT do passado teria material de sobra para na quinta-feira ecoar a voz das ruas. O de hoje, não, É apenas uma fotografia na parede.

 

 

 

João Batista Scalco

 

 

O fotógrafo que foi um dos melhores ' retratistas' do futebol, hoje é nome de prêmio instituído pelo Sindicato dos Jornalistas.

 

Morreu em 1983. Trabalhava na revista Placar, da editora Abril, mas antes fora da ZH.

 

Quem o conheceu diz que ninguém fazia fotos de jogos de futebol tão boas quanto ele,embora neste meio haja muitas ' feras".

 

Scalco foi o fotógrafo que se envolveu no famos caso do sequestro dos Uruguaios, que tem até um livro publicado pela LPM, de autoria de Luis Claudio Cunha, o repórter da VEJA que ficou envolvido no episódio(todos lembram que Scalco e Cunha receberam um telefonema anônimo indicando que na rua Botafogo estaria acontecendo o sequestro de dois uruguaios. No caso, Liliam Celiberti e Universindo Diaz(este falecido).

 

O envolvimento no sequestro deu muitas dores de cabeça e há quem afirme que Scalco passou a ter problemas de coração depois deste episódio, devido a forte tensão que ele provocou.

 

Scalco passou a se sentir mal durante a cobertura da Copa do Mundo da Espanha, em 1982. Voltou de lá,doente e morreu pouco tempo depois. Tinha entre 32 ou 33 anos,apenas.

 

 

 

Mais marcas dos protestos na Lima e Silva

 

 

 

 

************* EXCLUSIVO ***************



MINISTÉRIO DA AGRICULTURA

QUER FECHAR DEPOSITO DA CONAB


cHEGOU A ESTE REPORTER A INFORMAÇÃO DE QUE UM DEPOSITO DA CONAB, ligado ao Ministério da Agricultura, localizado em Canoas, estaria para ser fechado. Não se sabe as razões deste medida.

Edi Deitos, da Grano, que produz aspargos, procurou colegas pra fazer um movimento pela manutenção do depósito que ameaçam extinguir.


Segundo ele confessou a um interlocutor, o aviso foi de que retire o que tem lá dentro depositado.


Há outras depósitos da Conab no RS.

 

 

 

DILMA ESTARÁ PRISIONEIRA?
Por Carlos Chagas

A presidente Dilma levou menos de 24 horas para desistir da proposta da Constituinte exclusiva, percebendo a fria em que se tinha metido. Por que, agora, ela insiste na realização do plebiscito sobre a reforma política, apesar de as reações serem iguais ou até maiores do que diante da primeira sugestão?

Alguma coisa não está batendo nessa equação. Os presidentes da Câmara e do Senado escondem sua discordância plena achando “muito difícil” viabilizar a consulta popular em tempo rápido. O vice-presidente da Republica, também. As bancadas do PMDB saltam de banda, anunciam que não vão apoiar, assim como o PP, o PTB e o PSD, entre outros partidos da base aliada. Sem contar as oposições. A presidente do Tribunal Superior Eleitoral, por escrito, enfatiza “não estar a Justiça Eleitoral autorizada constitucional e legalmente a submeter ao eleitorado consulta sob cujo tema ela não possa responder”. Juristas contestam, a mídia se posiciona contra, as multidões não estão nem aí. Insurgem-se até ministros do governo.

Então, por que diabo, a presidente finca pé no plebiscito? Será pela vaidade de não querer submeter-se a uma segunda derrota? Para retomar o comando do processo político posto em frangalhos pelas manifestações de rua? Para testar sua hoje dispersa maioria parlamentar?

Ou... Ou, supõem alguns observadores, Dilma está prisioneira de uma conspiração destinada a melar o jogo político, com efeitos nas instituições e nas eleições de outubro de 2014. Que tal não realizá-las, até para não perdê-las, prorrogando-se todos os mandatos, inclusive ou principalmente os de deputado e senador? A presidente teria sido embrulhada, encontrando-se impotente para conter a trama orquestrada à sua sombra? Quem será o maestro: Lula, Mercadante, Rui Falcão, Gilberto Carvalho?

Pode parecer loucura essa simples suposição, quando a democracia encontra-se consolidada, mas algum motivo haverá para a intransigência da chefe do governo. No fim de tudo, sobra uma questão irrespondível: será que um plebiscito amorfo, insosso e inodoro poderá promover uma reforma política acima e além dos interesses do Congresso, a quem cabe promover a reforma?

PROVOCAÇÃO

Exagerou a bancada do PMDB na Câmara ao sugerir, em nota distribuída à imprensa, que numa demonstração de austeridade a presidente Dilma promova a imediata redução do número de ministros. Mais do que romper com o palácio do Planalto, os deputados assinaram uma declaração de guerra. Reclamam austeridade de um governo que deveriam apoiar e ofendem sua chefe. Sem pregar, é claro, a entrega dos ministérios ocupados pelos seis ministros do partido.

A ÚNICA SAÍDA

Continuando a paralisação dos caminhoneiros, que ontem não arrefeceu, mas, ao contrário, aumentou, sobrará uma única saída para o governo tentar evitar o desabastecimento de gêneros de primeira necessidade e de combustíveis: o emprego das forças armadas. Só elas seriam capazes de limpar as rodovias e evitar novas interrupções. Teria a presidente Dilma coragem para mobilizar Exército, Marinha e Aeronáutica, conforme permite a Constituição? Ou estaria atrasada quase cinqüenta anos, identificando nos militares os seus adversários?

RESSURREIÇÃO

Intriga muita gente esse súbito reaparecimento de José Serra no noticiário, através de entrevistas, pronunciamentos e convocação de jornalistas. Estaria o ex-governador empenhado em contribuir para a superação da crise atual ou em posicionar-se como aspirante à candidatura tucana à presidência da República, atropelando Aécio Neves? No PSDB a expectativa é grande, por coincidência quando Aécio Neves acaba de assumir a presidência do partido e sua liderança óbvia no Congresso.

 

 

 

RUSSIA COMPRADORA

 

A carne de porco produzina aqui no RS é vendida pra Russia, grande compradora.

Em junho foram vendidas para lá 12 mil toneladas,segundo informa o gerente do SIP-RS.

 

O potencial diz o gerente Rogério é de 16 a 17 mil toneladas/mês

 

A partir de 20 de novembro as exportações cessam e só voltam em fevereiro. Tudo porque o mar congela na Rússia.

 

 

 

 

As Marcas dos protestos na LIMA E SILVA

 

 

 

 

cOLEGUINHAS

Por fora....

Renatão Bourosch, que é da chapa da nova diretoria do sindicato dos jornalistas, a ser eleita na semana que vem, entrou na sede da entidade agora de tarde e queria saber da direção.

- Estão em Pelotas, disse o Cristiano.

Ele que é da chapa nem sabia que estavam em campanha, mesmo tendo chapa única.

 

 

 

 

CONFUSÃO EM TORNO DA MANIFESTAÇÃO:
Convocado pelas centrais sindicais e marcado para depois de amanhã o Dia Nacional de Luta, ou que outro nome tenha, prevê greves, paralisações e passeatas em todo o país. O diabo é saber o objetivo político da manifestação, porque a CUT, levando o PT de carona, jamais imaginaria sair às ruas para contestar o governo Dilma. Mas a Força Sindical já anuncia palavras de ordem oposicionistas, inclusive a singular exortação para que a presidente da República caia no precipício. Parece que assistiremos um movimento “bom-brill”, de mil e uma utilidades.
São contraditórias as informações. Umas dão conta de que o Lula e o palácio do Planalto estimulam o movimento. Outras, de que não serão toleradas agressões à ordem pública, estando os organismos policiais de prontidão.
Mesmo sem bola de cristal, fica óbvio que se houver sucesso, quer dizer, muita gente nas ruas de São Paulo, Rio e outras capitais, ninguém impedirá os trabalhadores de se pronunciarem contra o governo, as autoridades públicas, os salários baixos, a corrupção e outros temas. As centrais poderão integrar-se aos recentes movimentos estudantis, mas, no reverso da medalha, imagina-se que também possam homenagear Lula e Dilma. Faixas para todo gosto estarão sendo pintadas.
Em suma, uma grande confusão, capaz de revelar-se até geográfica, porque em alguma capital do Nordeste pode haver protestos e em outras do Sudeste, aplausos para os detentores do poder. A maioria deverá inclinar-se para a crítica. Tomara que os organizadores do movimento tenham tomado providências para isolar os vândalos de todas as ocasiões, aqueles empenhados em saquear, invadir, roubar e destruir. O que os jovens não conseguiram, três semanas atrás, os sindicalistas talvez obtenham sucesso, pois mais organizados e experientes.
OS CAVALEIROS DE GRANADA
Há quem veja na manifestação de quinta-feira algo parecido com o soneto de Cervantes sobre os Cavaleiros de Granada, aqueles que saíram alta madrugada, em louca disparada, brandindo lança e espada. Para que? Para nada…
Falta uma pauta efetiva de reivindicações para o trabalhador, pela impossibilidade de as centrais sindicais exigirem do governo aquilo que ele não lhes pode dar, como a participação no lucro das empresas, a co-gestão, a volta à estabilidade no emprego e o reajuste do salário-família.

 

 

 

 

Proteção aos Animais em pauta no Legislativo Serafinense

A necessidade de discutir o tema e conscientizar a população sobre a importância da implementação de ações de proteção aos animais motivaram a Vereadora Nega Castro. “A proteção é, antes de tudo, uma questão de proteção à vida, em suas diferentes formas. É uma questão ética, pois, assim como nós, os animais tem que ter preservado o seu direito primário de viver em condições adequadas e com os cuidados necessários”, justifica a Legisladora que nesta semana, levou o assunto ao Plenário da Câmara.
Através de duas Indicações, Nega Castro propôs que seja instituída a Semana de Proteção aos Animais em Serafina Corrêa, a ser comemorada anualmente, na primeira semana do mês de outubro porque no calendário de eventos internacionais é celebrado no dia 4 de outubro, o Dia dos Animais e, de 4 a 10 de outubro, a Semana Nacional de Proteção aos Animais. Nega também sugere que a comemoração faça parte do Calendário de Eventos do Município. As duas Indicações foram votadas e aprovadas pelos Vereadores na Sessão Ordinária de segunda-feira (08), sendo posteriormente encaminhadas ao Prefeito Municipal.
“Com a inclusão da Semana de Proteção aos Animais, o Poder Público poderá, em conjunto com a sociedade, desenvolver mais intensamente programas e ações visando à vida digna dos animais que compartilham com o ser humano o mesmo ambiente. Propiciará, também a participação dos alunos de escolas sediadas no Município, bem como de organizações não governamentais, em atos que contribuam para a harmonia da vida na natureza”, enfatiza a Vereadora Nega Castro.

 

 

 

 

Coleguinhas

O Gelson me ajudou a montar uma lista de fotografos da velha guarda...o xis da questão vai ser levantar fotos de todo este pessoal. vou ver com um mala ai que deve ter de todas...


*


DOMINGO TEM GREMIO X FOGÃO...VOU LÁ...

 

 

 

Dos Leitores
Segui tua sugestão e fui no Agapio. Cara, que lanche gostoso. Comi o X-Passo Fundo. Fui muito bem atendido, ainda mais depois que falei que tinha lidono teu blog. Virei cliente, ainda mais que abre todos os dias...

Quanto aos poloneses, temos desde 20 de junho, um Consulado Polonês em Porto Alegre.

(essa parte não menciona, por favor) A historia da comunidade do Ódio, que tem, ou tinha no Orkut, teríamos de tomar uma cerveja pra falar dela. Acho que com a baixa do Orkut, deve ter perdido o entusiasmo de falar mal dos outros..kkkk
Abraço

 

 

 

Governo descumpre promessas com servidores da PGE

“O Governo do Estado do RS não honrou com sua palavra”. A afirmação foi feita pela presidente do Sindicato dos Servidores da Procuradoria-Geral do RS, Sabrina Oliveira Fernandes, lembrando que, no dia 20 de junho, o secretário de Administração e Recursos Humanos, Alessandro Barcellos, comprometeu-se, em reunião com a diretoria do sindicato, a fixar um vantajoso acordo de reposição salarial condicionado ao retorno dos servidores da PGE-RS aos seus postos de trabalho. Prometeu, ainda, ser o mediador da negociação junto à Procuradoria-Geral e de tentar ajustar, da melhor forma possível, a compensação dos dias parados dos servidores grevistas sem que fossem prejudicados.
Naquela ocasião, afirmou, categoricamente, que reabriria as negociações no ponto onde parou desde a realização da última reunião, no dia 24 de maio, de forma ágil e objetiva, colocando-se à disposição para realizar reuniões, no prazo de uma semana (as quais foram agendadas, porém não cumpridas), a fim de já enviar um projeto de lei à Assembleia Legislativa antes do recesso da Casa, a partir de 17 de julho.
Assim que os servidores retornaram ao trabalho, o Governador retirou o secretário Alessandro Barcellos da negociação e com ele todas as promessas feitas, repassando o controle para o Gabinete da PGE, contra a vontade do Sindicato e dos servidores. “O Gabinete da PGE só pensa em punir os grevistas de todas as formas possíveis. Os servidores estão se sentindo traídos por um Governador que não cumpre com sua palavra, não hesita em mentir quando isto lhe convém”, afirmou o diretor do Sindicato, Cícero Corrêa Filho.
Segundo ele, durante a greve foi feita a seguinte comparação para descrever a relação que existe dentro da Procuradoria Geral do Estado: o Gabinete da PGE tratou o movimento dos servidores não como uma greve, mas como um levante de escravos. “O que Tarso fez foi apenas fazer o papel de capitão do mato, buscar os escravos fugidos e entregá-los na mão do senhor de engenho. Triste papel para um Governo que sempre se disse ao lado dos trabalhadores”, afirmou Cícero.
O diretor informou ainda que a relação com o Gabinete da PGE está muito desgastada. De acordo com ele, assim que o controle da negociação foi devolvido ao Gabinete, vieram à tona as razões pelas quais o Sindispge queria uma interlocução externa junto ao Governo. A proposta de 12% apresentada de contraproposta pelo Governo é considerada pífia pela categoria: apenas 2% a mais do que já havia sido oferecido aos servidores antes da greve. Foi rejeitada de forma quase unânime por eles.
Contudo, disse a pior proposta foi referente à recuperação dos dias parados. “Ignorando a rejeição do índice pela categoria, a administração da PGE propôs um plano absolutamente desumano de recuperação dos dias de paralisação, implicando em meses e meses de exaustivas jornadas extraordinárias, muito além do razoável de serem exigidas de um trabalhador”, acentuou. Além disto, o Gabinete determinou que a devolução dos valores descontados dos salários dos servidores aconteceria em três parcelas, a partir do mês de agosto.
Tais descontos nos salários dos servidores, disse, aconteceram após uma antecipação na verificação da efetividade, com o único intuito de possibilitar os descontos o mais cedo possível. “Sem tentativas de diálogo, sem a busca de alternativas. De forma unicamente punitiva e cruel”, concluiu Cícero.

Terezinha Tarcitano
Assessora de Imprensa
(51) 9929-4575

 

 

 

Fotografos da Velha Guarda

Gerson Abramson

As novas gerações nem sabem que ele existiu. Vivia em Rio Grande e lá dominava o pedaço. Era um cão fiel da Cia Jornalistitca Caldas Jr.

O engraçado é que sempre que vinha a Porto Alegre trazia garrafas de Jurupinga, um aguardente feito numa ilha de Rio Grande,pros ' chefes',ou seja, pros ' bagrinhos', nadica de nada...

Gerson era muito engraçado. O conheci em Rio Grande, numa missão de trabalho. Fui pela ' Folhinha' fazer uma matéria de ' resgate' de um navio, que estava a deriva em alto mar.

Saimos de madrugada num rebocador da Marinha e o Gerson sabia tudo. Era amigo dos ' homens'...Só que como ele mandava um traguinho, no meio do caminho deu derius tremens, ou seja, começou a tremer e não conseguia segurar a máquina pra fazer as fotos. E daí? o que fazer? Voltamos com o rebocador pro Gerson tomar um traguinho e poder fotografar. Foi a cachaça mais feliz que vi alguém tomar na vida. Eu também fiquei porque assim ele faria as fotos pr aminha matéria...

Sei que morreu há muitos anos...Mas as antigas gerações recordam dele, ou apenas este escriba pra recordar o velho colega que muitas fotos fez pra cidade e pra Caldas Jr.

 

 

 

 

Fotografos da Velha Guarda


Sérgio Vargas Ros

No dia 3 de novembro, completará 80 anos. Não conheci pessoa mais irreverente...Nascido em Bento, filho de um médico - Miguel Ros -é parente do General Flores dqa Cunha. Não me perguntem como, mas sei que é...Tanto que ele ficou , pra variar, puto da cara com o livro do Lauro Schirmer sobre o caudilho e o classificou de um livro babaca, de m... e por aí afora. Este termo babaca, o Serginho usa a cada duas palavras...

Não sei como virou fotógrafo, mas tenho certeza que não tem curso superior, embora tenha estudado em colégios de elite, como o Conceição, dos padres Maristas, em Guaporé.

Quando conheci o Serginho, ele já era assessor do Ministro Cloraldino Severo e não era só pra carregar malas, não.

Serginho sabe histórias e fatos daquela época que se botasse num papel daria o que falar. Por exemplo, sobre o famoso caso Sunaman ,mas tenho certeza que levará pro túmulo. Diz ele que deixou tudo escrito, não acredito.

Como fotógrafo trabalhou na revista Manchete em Porto Alegre, mas antes foi da Ultima Hora. Não entendi porque quando fizeram o livro sobre o jornal, no qual trabalhei na pesquisa, não botaram lá o perfil do Serginho. Vai ver porque não era da ' panelinha',ou então porque não sabiam mesmo que ele tinha trabalhado no jornal. Mas se sabiam que o Rui costureiro trabalhou na UH gaúcha, como não sabiam do Serginho?

Quando veio a ' Nova República",ele estava ' lotado' na EBTU. Os novos ocupantes do poder o alcunharam de ' resquício da ditadura". Digamos que o termo é um pouco forte, mas a ironia do destino é que o autor da frase é filho de um conhecidissimo comunista, ex-deputado estadual gaúcho, que fez parte da bancada do PCB em 1947 e que Serginho garante ter defendido em algumas ocasiões. Seja lá o que for...o fato é que agora Serginho está numa luta mais árdua, está na UTI de um hospital de Brasilia. Operou a próstata e terá que fazer hemodiálise.

Falei com ele no dia 13 de junho, dia de Santo Antônio e como todo velho, lembrou que naquele dia teria uma grande festa em Bento,sua terra natal,que é o padroeiro da paróquia de lá.

Recordou o que ele comia lá na infância nestes dias de festa de Bento...Como diz GGMarques, "la vida no es lo que uno vive,sino lo que uno recorda e como lo recorda pra contarla".

Miriam Papaleo Fichtner

Esta portoalegrense de 51 anos começou na ZH.

Filha do médico Nilo, já falecida,a Miriam hoje é uma grife da fotografia nacional. Trabalhou ainda em O Globo,no Rio.

Vou cometer aqui uma pequena inconfidência...eu fui com ela a Foz do Iguaçu, numa daquelas viagens ' eu me odeio' como o Carlos Wagner as chamava.

Saimos daqui como um casal em lua de mel. Mas que casal em lua de mel é este que nem se beija, nem se toca??

Um cara , um muambeiro mal encarado, veio pra cima de nós e olhando pra máquina fotografica da Miriam, fez o seguinte comentário,baixinho:

- Vocês não são casal, coisa nenhuma...

Eu me fiz de morto, pra ganhar sapato novo.

Pior foi quando na volta, na altura de Erechim, eu vi que dentro do bagaceiro do ônibus tava cheinho de gente coladinha dormindo...até ali os muambeiros dormiam pra ir a Foz do Iguaçu pegar muamba e depois revender.

Pedi pra Miriam fotografar - ' roubar a foto' como se diz - e ela o fez, embora vi que ficou temerosa. Não deu outra. Na primeira parada em Erechim, liguei a Porto Alegre avisando que viria de linha de ônibus comum, antes que nos batessem o brim,ou pior, que nos tirassem as fotos...A matéria ficou muito boa, graças a ousadia da querida colega, que perdi o contato.

Sergio Arnoud

O Arnoud hoje em dia ninguém mais lembra da fotografia. Virou político. É presidente de um sindicato de funcionários públicos.

Conheci o Arnoud quando trabalhei na Folhinha, ou seja, a Folha da Manhã. mas ele começou na ZH.

Se não estou com a memória velha, acho que foi ele que foi comigo e com o Rogério Mendelsky a Rio Grande,numa ocasião em que fomos fazer reportagens por lá.

Jaimar Cabral Botelho

É um conhecido colega cinegrafista, da televisão.

Começou na TV Difusora,agora chamada de Bandeirantes.

Diz ele que foi o revelador da jornalista Ana Amélia Lemos, hoje senadora do PP, na Difusora. Na versão dele, teria acontecido assim: quando a jornalista que fazia economia no Jornal do Comérciofoi levada pra TV Difusora pra fazer comentarios sobre economia, ele caprichava na imagem da colega.

Cabral trabalhou no Palácio Piratini, com o governador Amaral de Souza. Fazia ' bicos' para o III EXército e numa destas ocasiões foi chamado pra "filmar" o capitão Carlos Lamarca,sem saber quem era. O fato aconteceu na esquina da Uruguai com Rua da Praia e Lamarca estava em Porto Alegre para um encontro com companheiros.

Cabral entrou junto com ' funcionários' de uma empresa de mudanças num prédio e de lá filmou o mais procurado ' guerrilheiro' nos anos 70, que andou em Porto Alegre.

José Carlos Leite

Este fotógrafo nascido em Porto Alegre fez muitas fotos dos MST, no seu começo. Não tenho a menor idéia do seu paradeiro.

 

 

 

Destaque:4593

Finalistas do Torneio de Canastra

Sexta-feira, dia 05 de Julho, foi realizado, no Restaurante do
Giaretta, a 1ª e 2ª Rodadas do Torneio de Canastra contando com a
participação de 64 duplas, onde se classificaram para a sequência e
encerramento no Bar do Bóllis, nesta Sexta-feira, dia 12 de Julho, 16
duplas com os seguintes confrontos:

Diovani Stefenon e Ricardo Presotto
X
Hélio Deitos e Gilmar Vendhausen

Nilton Zalta e João Sabadin
X
Ivoni Casagrande e Jocimar Baldissera

Marcos Gazoli e Luizinho Maestri
X
Fábio de Oliveira Morais e Célio Giarollo

Valdecir Dalmas e Mário Marssaro
X
Cláudio Moraes e Jair Benvegnú

Diogo Guglielmin e Volnei de Borba
X
Hélio Dalmas e Ademar Orso

Erasmo Isotton e Wagner Duraczesnsk
X
Darci Serafini e Jairo Orso

José Betinardi e Marcos Salini
X
José Baldissera e Dorvalino Palla

Gilberto Pimentel e Danilo Comin
X
Juliano Chiodi e Ronaldo Batistella

 

 

 

 

Laudo de Proteção contra Incêndio do Mercado tramita na prefeitura

O Laudo de Proteção contra Incêndio do Mercado Público foi apresentado na Secretaria Municipal de Urbanismo (Smurb) da Prefeitura no último dia 3 de julho e recebeu o número do protocolo 002292014000. O projeto básico para elaboração do laudo e do Plano de Proteção Contra Incêndios (PPCI) está em andamento desde fevereiro deste ano. Inicialmente, fazia parte de um projeto mais amplo que incluía a parte de manutenção.

Para agilizar seu andamento, o processo se restringiu à revisão de extintores de incêndio e à substituição das mangueiras do Mercado, além do Laudo e do PPCI. Os extintores estão em dia e as mangueiras foram todas substituídas, sendo utilizadas pelos bombeiros no combate ao fogo internamente.

O Laudo de Proteção contra Incêndio, que precisa ser aprovado pela Prefeitura, e o PPCI, a ser avaliado pelo Corpo de Bombeiros, foram elaborados pela Estinsul Equipamentos de Prevenção Contra Incêndio, contratada de forma emergencial.O laudo, relativo à edificação, foi protocolado para análise da Secretaria Municipal de Urbanismo e será analisado para pela equipe técnica. O PPCI se refere a questões de dispositivos de segurança como extintores, mangueiras, sinalização, entre outros.

poe na legenda. Entre os que se destacam na foto, Carlinhos Alban, então presidente do Gaúcho,o padre Roberto Ciotolla, o prefeito Guerino Massolini,Flávio Luis Soccol,entre muitos outros...

 

 

O mistério que se arrastava por meses e inquietava os estrategistas políticos que miram as eleições de 2014 acabou: o senador Pedro Simon (PMDB), 84 anos, decidiu se retirar da vida pública. Ele não irá disputar o quinto mandato consecutivo no ano que vem, embora muitos correligionários apostassem que ele não iria desistir. Diziam que, nas andanças pelo interior para liderar atos políticos do PMDB desde as eleições municipais de 2012, o discurso de Simon era "de candidato", crítico, analítico, inflamado e empolgado. O próprio senador jamais havia admitido parar. Sempre que questionado, respondia insistentemente que estava "à disposição do partido", saindo pela tangente. Muitos avaliavam que ele apenas esperava a "hora certa" para se lançar.

Mas o líder peemedebista, que costuma se referir ao partido saudosamente como "o velho MDB de guerra", admitiu pela primeira vez que irá deixar o Congresso.

A confissão foi feita ao jornalista Geneton Moraes Neto, apresentador do Dossiê Globonews, em entrevista gravada no Senado no dia 16 de maio. O programa vai ao ar neste sábado, às 21h05min, no canal Globo News, com reprise no domingo, às 17h05min. Uma das principais grifes políticas do Estado e do país, respeitado pela trajetória, Simon se retira depois de ter sido deputado estadual, governador, ministro da Agricultura e senador. Fez oposição à ditadura, militou em defesa das Diretas, contribuiu na construção da democracia. Com 60 anos de vida pública, disse que se afasta da disputa por mandatos, mas não abre mão de seguir colaborando ativamente com o PMDB.

Conhecido pelo discurso eloquente em defesa da ética, ele garantiu, em resposta a Geneton, que dá adeus ao mandato com a sensação de dever cumprido.

– Eu saio feliz. Tive grandes missões, grandes responsabilidades. Sempre fiz o que podia fazer. Não fui herói, não fui santo. Mas, dentro da capacidade relativa que eu tinha, o que podia fazer eu fiz. Sinceramente. Duvido que tenha no Brasil um político que tenha trazido mais políticos para a classe política do que eu. É o que passei a vida fazendo, porque achava que era importante – conta Simon.

O peemedebista certamente entrará para a história das lideranças políticas que deixaram legado e se mostraram visionárias. Independentemente de preferências ideológicas, Simon, com Alceu Collares e Olívio Dutra – este um pouco mais jovem –, faz parte de uma geração da política que se retirou de cabeça erguida, com mais histórias boas do que ruins para contar.
Na entrevista concedida a Geneton Moraes Neto, Simon foi além do anúncio da aposentadoria política ao término do atual mandato, em 2014. Recuperou episódios históricos da política do país, como os bastidores do golpe militar de 1964, quando ele esteve reunido em Porto Alegre com o então presidente João Goulart, o Jango, e Leonel Brizola. E também falou dos seus dramas pessoais ao abordar o episódio em que contou com a ajuda do então arcebispo Dom Vicente Scherer para recuperar a fé após perder um filho. Confira trechos da entrevista abaixo.
O DIÁLOGO COM O ARCEBISPO
GMN: O então arcebispo de Porto Alegre, Dom Vicente Scherer, passou um dia inteiro trancado com o senhor, porque, depois de perder um filho num acidente, o senhor disse que Deus não estava olhando para o senhor. Naquela conversa, o senhor foi reconvertido ?
Pedro Simon: "Perdi minha mulher e um filho num acidente de automóvel. Naquela época do registro da candidatura de Tancredo Neves na mesa do senado, estávamos na expectativa de que a Arena ia querer boicotar, porque Sarney tinha candidato da gente. Fizemos, então, um esforço concentrado aqui em Brasília. Fui dos primeiros a ficar aqui. Eu tinha marcado com minha mulher e meus três filhos - e eu devia há muito tempo- que nós iríamos descansar. Aquilo coincidia com o feriado de finados. Telefonei dizendo que não podia ir mas que iria dois dias depois. Minha mulher ficou chateada. Terminou indo. Primeiro, morreu meu filho. Depois, minha mulher teve uma depressão de tal natureza que não se recuperou.
Quando houve a missa do meu filho, Dom Vicente veio e me deu um abraço: "Firme, Dr. Pedro ! Tenho rezado muito a Deus pedindo para ele olhar pra ti". Eu disse: "Dom Vicente, agradeço ao senhor por suas orações. Só não peça para Deus olhar para mim, porque, cada vez que ele olha, ele me dá uma paulada".
Um dia depois, às seis e meia da manhã, apertam a campainha. Era Dom Vicente. Ficou comigo o dia inteiro. Dom Vicente era brilhante. Não tinha na retórica uma grande qualidade. Mas ali, não sei se era eu , não sei se era ele, eu recuperei minha fé com ele. Se ele não estivesse ali, não sei o que aconteceria. Porque eu estava de mal com o mundo. Uma das coisas que Dom Vicente me mostrou: "Dr. Pedro, o senhor perdeu o filho. Disso, o senhor não teve culpa. É o destino. Pelas informações que tenho, os seus outros dois filhos estão enlouquecidos, porque o senhor não liga, não fala, não toma conhecimento de nada. Se alguma coisa acontecer a eles, o senhor é o culpado". A primeira coisa que fiz, então, foi procurar meus dois filhos. Minha vida tomou um rumo".
GMN: O senhor teve diálogos importantes com líderes históricos do Brasil. O senhor diria que esta conversa pessoal com o arcebispo foi a mais importante que o senhor teve na vida ?
Pedro Simon: "Sob o ponto de vista da minha vida, foi. Eu estava caindo dia após dia. Estava caindo em depressão. Eu não aceitava o que tinha acontecido comigo. Não estava certo. E o arcebispo conseguiu fazer um retorno muito bonito".
OS ÚLTIMOS MOMENTOS DE JANGO NA PRESIDÊNCIA
Um mês antes do golpe de março de 1964, o senhor ouviu um desabafo do ainda presidente João Goulart sobre as cobranças que ele vinha sofrendo para apressar as chamadas reformas de base. Em que termos foi feito este desabafo ?
Pedro Simon: "Já foi no final. Jango marcou com a gente às dez da noite no Palácio do Alvorada. Chegamos lá às dez. Quando ele chegou, era meia-noite. Ficamos até as seis da manhã. E ele desabafou. Começou a "chorar", magoado. Disse: "Pelo amor de Deus, será que eu mudei, será que não quero fazer as coisas ? Mas estou cercado de tudo que é lado ! É a Igreja, é o poder militar, são os empresários, é a mídia, é até a classe média - uma campanha de rebelião ! E alguns querem que eu faça tudo como projetamos ! Que eu faça cem por cento assim. Não dá! Se eu fizer, caio na hora ! O que estou propondo, o que estou discutindo é o que vamos fazer. Por exemplo: reforma agrária. Nós vamos fazer trinta por cento do que prometemos. Quando chegar a hora de implantar, eu boto mais vinte. Quem vier depois não voltará atrás. Vai ter de caminhar adiante". É o que ele dizia".
GMN: Qual era a queixa mais séria que o então presidente João Goulart fazia em relação à falta de apoio político que ele tinha ?
Pedro Simon: "Todas as forças - desde as reacionárias, as extremistas - até forças - digamos assim - conservadoras que nunca tiveram participação em radicalismo e em golpe dessa vez estavam todas fechadas. A Igreja, com aquela campanha de "Deus, pátria e família" tinha se movimentado de tal maneira que era quase uma unanimidade. A imprensa toda ! A classe empresarial, os industriais - toda. Faltou alguém ? E o Exército, as Forças Armadas.
Jango estava reduzido a uma base de esquerda, rachada em dez tipos de decisões :"Vamos fazer isso, vamos fazer aquilo" . E o outro lado estava unido e coeso de uma maneira total".
GMN :O senhor testemunhou um momento dramático : o instante em que o então presidente João Goulart decidiu que não iria lutar para permanecer na presidência. O que é que ele disse, exatamente ?
Pedro Simon: "Ficamos no aeroporto, em Porto Alegre, de meia-noite às duas e meia da madrugada, quando o avião de Jango chegou. Fomos todos para a casa do comandante do III Exército - que disse: "Presidente, estou à sua disposição. Nós - do III Exército - estamos aqui. A decisão é sua !".
Brizola já estava insistindo em fazer um movimento. Brizola queria que Jango o nomeasse ministro da Fazenda e nomeasse o general Ladário Teles, comandante do III Exército, como ministro da Guerra, para começar, naquela madrugada, a caminhar. Deu para sentir que Jango não tinha nenhuma simpatia pela nomeação de Brizola como ministro da Fazenda. Em Ladário ele confiava, mas dava para ver que Ladário não era um daqueles generais de convivência com o presidente da República. Não tinha uma credibilidade, não era um nome de força que pudesse representá-lo em muita coisa. Representava porque estava no comando do III Exército".
GMN: O senhor diz que, neste encontro com o Presidente João Goulart, Leonel Brizola pediu para ser nomeado ministro da Fazenda e o general Ladário, ministro da Guerra. Por que exatamente Brizola queria ser ministro da Fazenda, naquelas circunstâncias ?
Pedro Simon: "Você faz uma pergunta que cada um responderia de um jeito. Vou responder com a interpretação que tenho, mas com certeza absoluta : ali, naquele momento, para ser uma coisa para valer, se Brizola assumisse o ministério da Fazenda não por convite de Jango mas por imposição própria e se o general Ladário assumisse o ministério da Guerra, haveria um movimento em que Brizola é que assumiria o comando. Caso contrário, se ele fosse, por exemplo, ministro da Justiça, não iria ter um tostão, não iria ter poder nenhum. Mas ele como ministro da Fazenda, com o ministro da Guerra ao lado, poderia tentar fazer alguma coisa. Isso deve ter assustado um pouco Jango : até que ponto Brizola iria nessa caminhada".
GMN: Que reação o presidente João Goulart teve quando soube que a presidência da República tinha sido declarada vaga ?
Pedro Simon: "A reação de Jango foi de profundo abatimento. Digo uma coisa interessante: Jango não estava com fisionomia de derrotado ou de medo ou de temor. Estava com uma fisionomia firme".
GMN: Alguém tentou convencer o presidente João Goulart, além de Leonel Brizola, a resistir ?
Pedro Simon: "O ímpeto de resistir existia. O que deixava a gente preocupado era quando Jango dizia: "Eu sei que a Sétima Frota está ali do lado, pronta para intervir, querendo intervir ! Pelas informações que a gente tem, ela quer fazer tudo para intervir, porque acha que este é o momento de fazer a limpeza que quer fazer no Brasil. E não sei se temos condições de resistir". Isso deixava a gente também assustado. Uma coisa muito interessante é que, no início, a reunião foi democrática. Ficamos todos na sala de estar do comandante do III Exército. Havia um hall de entrada grande. Estava todo mundo ali. Depois, alguns foram para a sala de jantar. Em seguida, foram para o quarto do comandante. E, no fim, estavam Jango, Brizola e já não lembro quem no banheiro. E aí nunca mais vi Jango - que saiu pelos fundos e foi embora".
GMN: O senhor confirma, então, que o ainda presidente João Goulart tinha informações sobre a iminência de uma intervenção americana no Brasil, em 1964? O senhor ouviu referências de João Goulart a este perigo ?
Pedro Simon: "Nesta madrugada, na casa do comandante do III Exército, Jango foi enfático: "Estão ali - preparando". E, no Palácio do Alvorada, quando estivemos com ele, Jango disse a mesma coisa. Só não disse tão enfaticamente : "Estão aqui, esperando para entrar".
GMN: É historicamente correta a afirmação de que o então presidente João Goulart não resistiu exclusivamente porque queria evitar derramamento de sangue ?
Pedro Simon: "Absolutamente certo. Jango sentiu que as coisas estavam se precipitando. Ia ser algo muito grave - que fugiria do controle".
GMN: O senhor chegou a ouvir alguma referência do então presidente João Goulart sobre o medo que ele tinha de que houvesse derramamento de sangue no Brasil ?
Pedro Simon: "Jango disse que não estávamos preparados para um golpe de estado. Ficou convencido de que a frota americana estava "ali do lado" e a guerra civil seria uma realidade. Eu diria com toda sinceridade que Jango teve coragem. Não foi um ato de medo : teve o peito de dizer : pago um preço mas não quero ver o que pode acontecer com o Brasil".
Fonte: Zero Hora

 

 

 

MERCADO PÚBLICO DA CAPITAL É ATINGIDO POR INCÊNDIO

Por Gelson Farias

Um dos principais cartões postais de Porto Alegre, o Mercado Público foi atingido por um incêndio por volta das 21 horas da noite de sábado. Em menos de duas horas, o fogo destruiu toda a parte superior do prédio. O prefeito José Fortunati foi até o local e solicitou apoio à Defesa Civil estadual para auxiliar no trabalho.

"Não temos vítimas, isso tranquiliza do ponto de vista humano. Mas é um patrimônio histórico, cultural e turístico da cidade, dá uma dor no coração. Não imaginei assistir a um espetáculo tão triste", afirmou Fortunati. Ele também disse que não há informações sobre as causas do incêndio. "Vamos apurar as causas depois, o mais importante agora é apagar as chamas", completou.

Pelo menos oito viaturas do Corpo de Bombeiros com escadas Magirus foram deslocadas ao local. Segundo o que foi apurado até o momento, o fogo começou no terraço, na altura da Avenida Borges de Medeiros com o Júlio de Castilhos, e rapidamente atingiu o segundo andar. Os bombeiros que trabalhavam no local interditaram as proximidades do mercado. Segundo o relato de testemunhas, eles encontravam dificuldades para controlar o fogo. Um dos principais cartões postais de Porto Alegre, o Mercado Público já registrou outros três incêndios em seus 140 anos de história: em 1912, 1972 e 1979.


 


 

 

 

BUENOS AIRES: UMA CIDADE PERFEITA PARA ANDAR A PÉ
É difícil se perder no tabuleiro de xadrez que é o mapa de Buenos Aires.

De Buenos Aires
Gelson Farias

Já comentei aqui no blog por muitas vezes que Buenos Aires é uma cidade perfeita para andar a pé. Muito plana e com quadras simétricas (cada uma forma um quadrado de 100 metros por 100 metros), caminhar pela capital argentina não cansa e é difícil se perder no tabuleiro de xadrez quase perfeito que é o mapa de Buenos Aires. Em uma manhã ou uma tarde na região central de Buenos Aires, é possível fazer um passeio a pé e conhecer muitas das atrações históricas, culturais e turísticas da cidade - e ainda parar para tomar café, no Café Totoni, o mais antigo dos cafes notables da capital argentina. O melhor: o roteiro a pé passa nas principais atrações turísticas de Buenos Aires, você aproveita tudo e continua sendo uma viagem barata. Aqui, um passeio bem tranquilo, que pode ser feito sem pressa e esforço em 3 horas. O mapa do roteiro em Buenos Aires vai abaixo. Comece o passeio na Plaza del Congreso. Em frente, da praça fica o Palacio del Congreso de la Nación Argentina, a sede do Congresso do país.

BUENOS AIRES: UMA CIDADE PERFEITA PARA ANDAR A PÉ
É difícil se perder no tabuleiro de xadrez que é o mapa de Buenos Aires.

De Buenos Aires
Gelson Farias

Já comentei aqui no blog por muitas vezes que Buenos Aires é uma cidade perfeita para andar a pé. Muito plana e com quadras simétricas (cada uma forma um quadrado de 100 metros por 100 metros), caminhar pela capital argentina não cansa e é difícil se perder no tabuleiro de xadrez quase perfeito que é o mapa de Buenos Aires. Em uma manhã ou uma tarde na região central de Buenos Aires, é possível fazer um passeio a pé e conhecer muitas das atrações históricas, culturais e turísticas da cidade - e ainda parar para tomar café, no Café Totoni, o mais antigo dos cafes notables da capital argentina. O melhor: o roteiro a pé passa nas principais atrações turísticas de Buenos Aires, você aproveita tudo e continua sendo uma viagem barata. Aqui, um passeio bem tranquilo, que pode ser feito sem pressa e esforço em 3 horas. O mapa do roteiro em Buenos Aires vai abaixo. Comece o passeio na Plaza del Congreso. Em frente, da praça fica o Palacio del Congreso de la Nación Argentina, a sede do Congresso do país.

O Los 36 Biliares um ótimo lugar para comer bem e barato na capital argentina, com garçons atenciosos e uma decoração bem tradicional. Em junho, gastamos cerca de R$ 40 reais em uma refeição completa, com bebida e café. Se for apenas para tomar um café, espere alguns metros: vale a pena sentar no Café Tortoni, o mais antigo cafe notable de Buenos Aires.


Caminhe e pare para observar a Avenida nove de Julio. A via é saudada, pelos argentinos, como a mais larga do mundo, mas hoje esse título não é mais dela. Não adianta discutir com os portenhos, que se orgulham da marca. É como dizer a um paulistano que a cidade não é a pior do mundo ou a um carioca que seu bairro não é o melhor do mundo. Coisas de orgulho da terra. Após cruzar a nove de Julio ( centro no mapa do roteiro a pé por Buenos Aires), ainda na Avenida de Mayo, fica um dos ícones de Buenos Aires, o Gran Cafe Tortoni (Avenida de Mayo, 825, ponto E no mapa do roteiro a pé em Buenos Aires).


Não se intimide: você pode tomar apenas um café e tranquilamente usar a internet sem fio, planejar o roteiro noturno em Buenos Aires ou tirar foto pelo local que tem grande parte da sua decoração original. Continue pela Avenida de Mayo e você vai passar pela Calle Florida que já foi à rua mais badalada da capital portenha, mas hoje não tem grandes atrações turísticas. É um bom lugar para compras de grifes e marcas internacionais e para fazer câmbio. Mas nunca faça câmbio ilegalmente na rua (muitas pessoas vão te abordar), tampouco aceite conhecer as “casas de shows” que meninas bonitas e sapecas insistem para levar. A chance de tomar um golpe é bastante real.


Você já está pertinho do final desse passeio. O roteiro a pé continua para um lugar que, como nenhum outro, resume a história argentina: a Plaza de Mayo ( O roteiro a pé é uma viagem barata em Buenos Aires). A Casa Rosada sede da presidência da Argentina, é a atração mais conhecida da praça, mas o lugar é rodeado de prédios de importância histórica, arquitetônica e da política atual. Prepare a câmera fotográfica: ali você vai encontrar o Banco de la Nación Argentina, o Cabildo de Buenos Aires, o prédio da Prefeitura de Buenos Aires e o da Catedral Metropolitana de Buenos Aires.

 

 


 

 

ABRE O BAU

Vi com muito interesse o longo depoimento de Pedro Simon(PMDB)ao repórter Geneton , da Globo News.

Destaco algumas partes fortes do depoimento: o momento que o senador conta a sucessão do presidente Figueiredo , a morte do filho, Matheus, da primeira esposa,Tânia Chanam.

Outro momento forte do depoimento é sobre 1964,quando Simon conta a ida de Jango para o exílio. A vinda de Brasília e a ' já famosa' reunião na casa da Cristóvão Colombo, na casa do comandante do III Exército.

Estranhei que o repórter não tenha perguntado nada sobre a dissidência entre Simon e Brizola, na volta do mesmo em 1979, quando os antigos companheiros ' racharam'.Outro momento muito destacado da entrevista foi quando Simon contou como fez O Menestrel das Alagoas, Teutônia Villela,desisitir de ser candidato a presidente, lançado que fora pelo PC do B.Teutônia estava com ' 4' cânceres e mesmo assim queria ser candidato.Foi o momento que o senador do PMDB gaúcho mais se emocionou, mesmo mais do que quando falou da tragédia na vida pessoal.

Interessente: Simon não falou no nome da primeira esposa, nem disse que tinha morrido. Apenas mencionou que a morte do filho a deixou numa profunda depressão.

Também se esqueceu de perguntar a Simon porque nunca foi ao encontro de Jango no exílio...

Mas o depoimento é histórico, partindo de um político que tem 60 anos de vida pública.

 

 

 

Na última sexta-feira (05), protocolei projeto de lei que proíbe o transporte de passageiros em pé em veículos de transporte coletivo rodoviário intermunicipal.

A única regulamentação existente hoje, é uma ordem de serviço do DAER, possibilitando no transporte metropolitano (Grande Porto Alegre, Caxias-Bento, Pelotas-Rio Grande e Lito...ral Norte) levar em pé, 110% dos passageiros sentados, ou seja, se um ônibus permitir 50 pessoas sentadas, o DAER permite 55 pessoas em pé, totalizando 105 pessoas dentro do veículo. No transporte rodoviário intermunicipal restante (Modalidades COMUM, SEMI-DIRETO E DIRETO) o DAER permite em pé, na modalidade COMUM (o chamado PINGA-PINGA), até 45% das pessoas sentadas, ou seja, se o veículo suporta 46 pessoas sentadas, pode levar mais 20 pessoas em pé.
Em se aprovando o projeto proposto, no transporte rodoviário intermunicipal ficará vedado o transporte de passageiros em pé, salvo nas regiões metropolitanas, que terão como máximo de passageiros em pé até 25%, pois contam com veículos voltados para o transporte urbano (com acessórios acoplados que permitem o transporte de passageiros em pé). "Portanto, nos ônibus de transporte coletivo modalidade COMUM passará de 45% para PROIBIÇÃO TOTAL e nas regiões metropolitanas passará de 110% para 25%, impossibilitando o ônibus chamado de “lata de sardinha”, declarou o deputado.

 

 

 

Boa tarde,

O Movimento Popular do Bairro Jardim Carvalho entrou em contato comigo e solicitou um apoio na divulgação de sua reivindicação sobre a situação na escola Gema Angelina Belia. O Movimento promoverá uma manifestação que irá fechar a av. Antônio de Carvalho nesta terça-feira (09/07), às 8h, para solicitar maior atenção à situação da escola, que corre o risco de não oferecer mais o ensino público fundamental aos estudantes da região, que hoje não possuem alternativas próximas de ensino na mesma modalidade.

O Movimento também ressalta que a comunidade conquistou no Orçamento Participativo de 2006 a construção de creche comunitária, mas que até hoje não teve retorno do poder público municipal, e também não possui escola municipal na região.

Adianto o conteúdo dos documentos:

Cartilha de Reivindicação ao Prefeito

Ao Sr. Prefeito de Porto Alegre e Secretaria Municipal de Educação, viemos lembrar que uma população de mais de 15.000 famílias do eixo da avenida Antônio de Carvalho, não possui escola municipal e nem creche comunitária (mesmo tendo ganho no orçamento participativo de 2006).
Estamos em 2013 e as nossas crianças ainda continuam sendo jogadas em lugares não adequados, porque o senhor ainda não cumpriu com esta demanda do orçamento participativo.

Sr. Prefeito, escute as vozes das ruas, pois foi quem os elegeu.

---

Cartilha de Reivindicação ao Governador

Ao Sr. Governador do Estado e Secretaria de Educação, pedimos o não fechamento do ensino fundamental e o retorno da 1ª série, que obrigou os alunos a procurarem outras escolas, causando transtorno aos pais que precisam trabalhar e não podem levar seus filhos a escolas longe de seus domicílios, já que as comunidades próximas à escola Gema Angelina Belia, principalmente das partes altas do morro Colina do Prado, Boa Vista, Vila Grécia e Vila Ipiranga, são de extrema pobreza e não têm acesso a transporte público. Isso os obriga a ir caminhando à escola que é a mais próxima e há mais de 40 anos vem prestando bom atendimento para a população do bairro Jardim Carvalho.
Também exigimos da Secretaria de Educação data prevista para o inicio das obras da escola técnica profissionalizante.

Sr. Governador, escute as vozes das ruas, pois foi quem os elegeu.


 

 

 

 

Nós, do Exército Brasileiro – Gen. Paulo Chagas

Fomos nós, do Exército Brasileiro, que lutamos nos Guararapes contra o invasor holandês, justificados e motivados pelo sentimento de pátria que o amálgama de raças e o amor à terra fazia surgir.
Fomos nós que asseguramos a Independência, que lutamos na Cisplatina e que defendemos a honra, os interesses, a soberania e o patrimônio da Pátria nas guerras e conflitos internos que abalaram, ameaçaram e fixaram nossas fronteiras e asseguraram a unidade nacional.
Fomos nós que, aliados a antigos adversários, fizemos malograr as intenções expansionistas de Solano Lopes.
Somos nós, do Exército Brasileiro, que temos na consciência o peso da participação na derrubada do Império e que conhecemos a responsabilidade que nos cabe na instauração desta República que, até os dias de hoje, envergonha a história política do Brasil.
Fomos nós que lutamos em Canudos, no Contestado e na 1ª Grande Guerra Mundial. Fomos nós que, ao morrermos movidos pelos ideais “tenentistas”, escrevemos a epopeia dos “18 do Forte”.
Fomos nós, do Exército Brasileiro, que ajudamos a colocar Getúlio no poder e não o impedimos de implantar o Estado Novo.
Somos os mesmos que, em 35, sofremos na carne a traição e a agressão assassina de comunistas fardados, falsos camaradas, idiotizados pelo internacionalismo vermelho.
Fomos nós que lutamos na Itália e que trouxemos de lá lauréis de bravura e de abnegação que refletem nosso exacerbado amor à liberdade e à justiça.
Somos os mesmos, os do Exército Brasileiro, que, em MARÇO DE 1964, assumimos a liderança do clamor popular que repudiava a ameaça comunista que, mais uma vez, nos rondava às escâncaras e à sorrelfa, pregando mentiras e preparando o golpe de morte aos valores pelos quais sangráramos em guerras e revoluções.
Fomos nós, do Exército Brasileiro, que lutamos nas matas do Araguaia contra uma guerrilha de lunáticos, preparados por fanáticos da utopia comunista e liderados por falsos profetas que pregavam o ódio e exploravam desigualdades e injustiças que nunca pretenderam ou seriam capazes de corrigir.
Somos os mesmos que, atônitos, vimos surgir nos grandes centros a ação deletéria, covarde e assassina de terroristas treinados longe da Pátria que, misturados às próprias vítimas, as usavam como escudo e camuflagem. Aprendemos, não sem perdas e sem o sacrifício de pessoas inocentes, a conhecê-los, a combatê-los e a vencê-los!
Fomos nós que, com o espírito aberto e pacificador de Caxias, assistimos ao retorno dos banidos, dos fugitivos da justiça e dos exilados e que, inocentemente, alimentamos a crença de que, anistiados, voltavam ao convívio e ao aconchego da Pátria para ajudar na construção do Brasil livre, desenvolvido e democrático que o desejo da maioria impunha construir.
Fomos nós, do Exército Brasileiro, que, como Soldados da Paz, arriscamos nossas vidas na África, no Timor Leste e na Bósnia. Fomos nós que, ao levarmos a paz e a solidariedade ao sofrido povo do Haiti, morremos com ele, soterrados no cumprimento do dever.
Fomos nós, do Exército Brasileiro, que conduzimos e executamos as operações que resultaram na retomada de áreas ocupadas por facínoras e traficantes no complexo de favelas do Alemão, devolvendo e assegurando àquelas comunidades os direitos de cidadãos que a covardia, a omissão, os interesses e a conivência de políticos, governantes e até de policiais lhes haviam tirado.
Este rápido, superficial e incompleto passeio pela história de nossos feitos, faz ver que nós, do Exército Brasileiro, desde Guararapes até o “Alemão”, carregamos e continuaremos a carregar a herança desses fatos e responsabilidades que não pertencem ao passado ou aos que lá estiveram naqueles momentos, mas a nós todos, soldados de ontem, de hoje e do amanhã, porque é herança de honra, de glória e de responsabilidade!
O que está feito não pode ser mudado e pertence a todos nós. Não há como apagar a história nem há como fugir à responsabilidade sem deixarmos de ser nós mesmos. Não há ordem ou desconforto, de quem quer que seja, que nos possa fazer esquecer ou ser menos responsáveis ou orgulhosos dos feitos e fatos que compõem a nossa história, sob pena de termos que abdicar do orgulho de sermos nós, os do Exército Brasileiro!
Que viva a história! Que viva o inesquecível 31 de março de 1964!

 

 

 

 

CONFIDENCIAL
O ano era 1976. Em 17 de setembro, mais precisamente, um Documento do Serviço Nacional de Informações (SNI) reportava com o título “O Retorno de João Goulart”, a preocupação dos Militares com a possível volta de Jango ao Brasil. Esta é uma das inúmeras evidências de um crime político, que constam atualmente nos autos da ação civil pública, tramitando no Ministério Público Federal do Rio Grande do Sul. Destacado no alto do tal documento um carimbo chama a atenção: “Confidencial”.
Recentemente o Estado brasileiro, através da Secretaria Nacional dos Direitos Humanos e Comissão Nacional da Verdade, acolheu o pedido da família para a realização da exumação nos restos mortais de João Goulart. Nada fácil a solicitação deste doloroso procedimento. Mas a questão inquietante que reverbera nas nossas consciências é sempre a mesma. Podemos permanecer eternamente com a dúvida?
Acredito que hoje tal esclarecimento é devido não apenas para a família, mas ao país inteiro; ou ao menos àqueles que não se acomodam com as injustiças, ocorridas em qualquer tempo. Transcorreram-se 49 anos da derrocada de Jango. 36 anos se passaram de sua morte. E aí? Em razão do tempo deveríamos então permanecer inertes como Nação? Alguns são categóricos: “Melhor deixar assim. O resultado da exumação é duvidoso”. Outros alegam que não mudaria nada. Para estes, simplesmente, a busca da verdade não importa mais.
Concordo com Oscar Wilde, que escreveu um dia “a verdade jamais é pura e raramente simples”. Porém, enganam-se os que pensam que o Presidente deposto não representava ameaça nenhuma para o Regime Militar, por estar no exílio. Jango era a personificação da queda das liberdades democráticas em troca da brutalidade da força das armas. Os dez anos de sua cassação política decretada pelo primeiro Ato Institucional de 1964 já haviam cessado. Logo, seu retorno estava sendo articulado com o seu consentimento. Tal regresso ao Brasil teria ampla repercussão no mundo inteiro, e obviamente seria inconveniente na época, pois o regime Militar preparava a abertura política para a Democracia.

Porque eliminar o Presidente? Jango não representava apenas os janguistas, os trabalhistas; representava, em caso de abertura política, a restituição viva da Constituição traída, representava a união dos brasileiros em restaurar o sistema democrático, era o símbolo do retorno da legalidade e dos direitos civis. A exumação é o ponto final desta história que não descansa na busca da verdade.

Christopher Goulart
Vice-presidente da FASC

 

 

 

Dos Leitores

A Neuza manda news da Terra dos Presidentes!

Olá, Canton!
Aqui tudo bem, melhor hj q parou a chuva. E vc. como vai? Vejo q não perde seu "humor", principalmente em relação aos colegas!kkkk

Como vc. vai dizer q o espanhol vive mais na sombra do pai? tá loko?????????? ele é bom mesmo e vc. tem ciúmes!

Conheci o Juan Carlos Gomez e o Carlos Alberto Kolecza aqui em SB. Não precisava detalhar erva de mate era só escrever erva-mate! tu sempre!!! não adianta...

Vc já publicou essas matérias em livro? sria uma boa...sei q tem o Pauta...mas um atualizado....?

Abraço.

ola, tudo bem. por aki tudo velho....

as manif se acalmara. abs olides escreva mande news,se tiver. tudo bem de saude???e com tua mãe?

 

Coleguinhas

Falei com a Luciana, filha do Serginho Ros: ele teve hemorragia da próstata. Operaram no sábado, mas ele continua na UTI .

*

Querido amigo de tantos anos pediu pra filha me falar que estava internado.

 

 

 

A propósito dos episódios recentes de (ab)uso de aeronaves da FAB pelos Presidentes da Câmara de Deputados e do Senado Federal, circulam alguns comentários curiosos pela Internet:

1) Há oficiais aviadores que se cansaram de ser cúmplices por omissão das condutas ilegais e imorais de caciques políticos.
2) Tem político que não confia mais no silêncio disciplinado de piloto da FAB.
3) O “Espírito de Aragarças” está ressurgindo na FAB?
4) Quem dedurou o Henrique e o Renan?

---ooOoo---
Manifestantes, estão usando vocês!
Esse é dos bons padres que não tem papas na língua....
O que é o socialismo... Explicação bem simples e didática. Vale a pena ouvir.
Repasse este vídeo com menos de 9 minutos, do Padre Paulo Ricardo, mantendo o comentário inicial recebido...

http://padrepauloricardo.org/episodios/manifestantes-estao-usando-voces#.Uc2o2FGLjVs.email

---ooOoo—

"Ex cumpanheiro" e envergonhado do passado de "lutas"

Milton Simões Pires - Médico
cafehistoria.ning.com/profile/MILTONSIMONPIRES
Excelentíssima Sra. Presidente da República Dilma Rousseff
Permita-me a apresentação: na minha opinião eu sou um médico; na sua um “trabalhador da saúde”. Na minha opinião, medicina é cuidar de pessoas doentes; na sua é fazer “transformação social”. Eu penso em salvar vidas; a senhora em ganhar votos. Como podemos ver, a senhora e eu eu, não temos muito em comum à primeira vista mas existem na minha vida alguns fatos que a senhora desconhece.
Assim como a senhora, eu já fui marxista – e dos fanáticos! Brigava com colegas da faculdade no final dos 80 e inicio dos anos 90 para ver seu projeto de poder realizado. Caminhei ao lado daquele seu amigo que gosta de uma cachacinha e costuma ser fotografado com livros de cabeça para baixo... Conversei pessoalmente com o “poeta do sêmen derramado” que agora governa o Rio Grande do Sul..
Não tinha ideia correta daquilo que havia acontecido no Brasil entre 1964 e 1985. Imaginava, como a senhora quer fazer parecer até hoje, que tudo estava indo bem até que militares malvados que não tinham nada para fazer decidiram, com ajuda dos americanos, derrubar o governo brasileiro.
Eu só me dei conta, presidente, de quem Lula, a senhora e seu Partido-religião representavam quando comecei a trabalhar com a gente de vocês aqui em Porto Alegre a partir de 98. Duvido que eu estivesse mal preparado, sabe? Eu já tinha feito 6 anos de faculdade, um ano de residência em Pediatria, um de Medicina Interna e dois de Cardiologia. Gostaria que a senhora visse em que lugar seus “cumpanheros” aqui dos pampas me colocaram para trabalhar...Imagino a senhora doente naquelas condições de segurança, higiene, espaço e administração que a ralé do PT do Rio Grande do Sul nos ofereceu.
A senhora tem ideia de como deve se sentir um médico ao ter seu estágio probatório avaliado por técnicos de enfermagem? A senhora sabe o que é receber, depois de tudo que se estudou na vida, ordens de enfermeiras, presidente? Em nome de que? Em nome de um delírio chamado “democratização da gestão”? Em nome de um absurdo chamado “controle social”??
A senhora tem alguma noção de quantas pessoas eu vi morrerem depois que esse seu partido de assassinos e mensaleiros terminaram com o resto da rede hospitalar brasileira “aparelhando” a gestão dela com uma legião de analfabetos, recalcados, alcoólatras e incompetentes que por oferecer uma parte de seu salário ao PT passaram a dar ordens a homens e mulheres com capacidade de salvar vidas ???
Mas por favor, não fique ofendida comigo presidente, de certa forma essa carta é um agradecimento, sabe? Formado há quase 20 anos, eu nunca havia visto os médicos brasileiros tão unidos quanto agora. É mais um mérito seu e desse seu partido a promover a maior humilhação que os médicos de um país sofreram até hoje! A senhora não tem vergonha de apelar para uma ditadura bananeira, para um país que mata, tortura, prende e vigia seus próprios cidadãos para fornecer médicos para o SEU povo? A senhora é brasileira, ou não, presidente Dilma??
Se não tem vergonha da medicina do seu país, tenha pelo menos do seu povo! A senhora nasceu aqui e a primeira pessoa que lhe viu foi provavelmente um médico do Brasil. Provavelmente vai ser algum colega, intensivista como eu sou hoje, quem vai estar ao seu lado no último momento e mesmo assim a senhora quer chamar médicos cubanos para enganar nossa gente pobre e doente a ponto de garantir sua reeleição?
Quem lhe deu esse conselho, presidente Dilma? Identifique por favor, um por um, os médicos que lhe cercam e sugeriram semelhante ideia! A senhora e eu já conhecemos alguns, né? Vamos apresentar os demais ao Conselho Federal de Medicina, ou não?
Presidente Dilma, até bandidos e prostitutas se ofendem quando tem seu território e ganha pão ameaçados. Nós somos médicos, nós salvamos vidas e não vamos permitir que uma profissão cuja origem se perde no tempo seja levada ao fundo do poço por um partido como o da senhora com o argumento de que estamos sendo corporativistas e o Brasil está sem médicos.
Deus lhe proteja na batalha que vai enfrentar conosco, presidente. Se a senhora for ferida vai precisar ser atendida por um médico – e eu duvido muito que ele fale português..
Porto Alegre, 2 de julho de 2013
Milton Simon Pires é Médico - CREMERS 20958.
---ooOoo---
A elite do sistema (nomenklatura): Governo petista de Dilma encontrou até o cargo de chefe de gabinete do chefe de gabinete na estrutura organizacional da Presidência

A má gestão dos governos do PT não se refletem apenas no alto grau de empreguismo da companheirada e tampouco na falta de conhecimento, talento, aptidão e disposição para o trabalho dos nomeados, porque ainda pior é a falta de pudor e o histrionismo dos novos protagonistas da era lulo-petista.

. Aí ao lado, você pode examinar um exemplo da falta de senso do ridículo da atual administração federal, que chega ao paroxismo de encontrar o inédito cargo de chefe de gabinete do chefe de gabinete.



 

 

Coleguinhas

Foi o Luciano Naiguel ( perdão se o nome estiver mal grafado) quem não chegou ao prefeito Fortunatti por causa de uma policial que não deixou chegar a quem dava entrevista. A entrevista era na TVCom.

 

 

FÓRUM INTERNACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Será realizado nos próximos dias 22, 23 e 24 de julho o 4º Fórum Internacional de Resíduos Sólidos, promovido pelo Instituto Venturi para Estudos Ambientais e Universidade de Brasília/Lacis – Laboratório do Ambiente Construído, Inclusão e Sustentabilidade. O evento terá por local o Auditório do Ministério Público Estadual – Rua Aureliano de Figueiredo Pinto, nº 80, em Porto Alegre. Informações/inscrições: http://www.4firs.institutoventuri.org.br ou através do telefone (51) 4101.6186.

EM:5.7.13

 

Junto com a noticia de sempre, veio este recado: coitado do Serginho, que o Universo conspire a seu favor, e principalmente de sua saúde!
O Judiciário pode convocar as Forças Armadas

Carlos Chagas
É função da Polícia Federal investigar crimes e prender possíveis criminosos, com autorização judicial. Cabe-lhe, também, apurar responsabilidades nas lesões praticadas contra a lei. Faltam à instituição, porém, condições materiais para ocupar e desocupar rodovias, rebocar veículos que obstruem a circulação e promover o restabelecimento da ordem nos transportes.

Declarou a presidente Dilma que seu governo não ficará quieto diante de processos de interrupção do tráfego nas rodovias nacionais, sendo a ordem valor fundamental para o funcionamento das instituições. “Resolveu endurecer com os caminhoneiros”, ouve-se no palácio do Planalto.

O problema é que por enquanto a atitude da presidente limitou-se a determinar que a Polícia Federal investigue o bloqueio nas estradas, apurando se há locaute no movimento, ou seja, se são os empresários das empresas de transporte a estimular as paralisações.

Enquanto isso, começam a faltar gêneros de primeira necessidade em diversas regiões do país. Combustível, também. Produtores e transportadores já registram prejuízos pela deterioração de parte da carga a ser transportada ou imobilizada nos caminhões. Mais dois ou três dias e o país estará no portal do caos, se permanecer a greve.

Importa repetir o que vimos afirmando desde a deflagração do movimento: só as forças armadas poderão fazer refluir o impasse, pela ocupação e desocupação das rodovias. As Polícias Militares e a Polícia Rodoviária mostram-se insuficientes, assim como ao Poder Judiciário não é dado fazer cumprir suas sentenças obrigando a volta ao trabalho dos grevistas. Muito menos surtem efeito as multas aplicadas às associações e empresas que regem a atividade transportadora.

Estamos num daqueles momentos em que o Estado precisa lançar mão de suas prerrogativas constitucionais, mesmo excepcionais. Cabe às forças armadas garantir a ordem, mobilizadas por um dos três poderes da União. Seria vexatório para a presidente Dilma caso essa iniciativa viesse a ser determinada pelo chefe do Judiciário, o presidente do Supremo Tribunal Federal. Mas a possibilidade encontra-se em aberto, caso persista a inação do Executivo.

“DESDE QUE NÃO MEXA NOS NOSSOS”

O recado da bancada do PMDB na Câmara transitou pela raça dos Três Poderes: querem os eminentes deputados, em nome da austeridade, que a presidente Dilma diminua o número de ministérios. Deixaram implícita a contrapartida: “desde que não mexa nos nossos seis ministérios”…

Diziam diversas raposas felpudas do velho PSD, do qual o atual nem arremedo é, que em qualquer entrevero manda a cautela não se deixar o adversário sem saída. Nessa hipótese, ele vira bicho e lutará até a morte. Se a presidente Dilma atender ao conselho dos peemedebistas, poderá começar pela dispensa dos ministros ou a fusão dos ministérios hoje entregues aos partido. E a outros partidos da enfrangalhada base parlamentar oficial. Nessa hipótese, farão o quê?

O DEDO DO TIO SAM

Pior papel não poderia ter sido feito pela França, Itália, Espanha e Portugal, cujos governos negaram ao presidente Evo Morales, da Bolívia, o direito de seu avião sobrevoar os respectivos espaços aéreos. Nem se fala do risco de uma pane ou da falta de combustível, no caso de a aeronave necessitar um pouso de emergência. Proibido sobrevoar, proibido também aterrissar.

Essa truculência exprimiu um ato de profunda covardia por parte das referidas nações. Todas cederam à pressão dos Estados Unidos, tanto faz se feita direta ou indiretamente. O dedo do Tio Sam deixou impressões em todo o episódio, por conta da suspeita de que no avião boliviano encontrava-se o ex-funcionário da CIA acusado de revelar segredos escabrosos do governo de Washington. O vexame é monumental.

 

 

 

Torcemos todos pela saúde do Serginho Ros....

*

Ouvi a Guaiba no sa´bado de noite durante incêndio do Mercado Publico. O pessoal do esporte, como Mario Lima, entraram em campo, literalmente e fizeram uma boa cobertura. Mas é que havia jornalda esportiva e o pessoal pegou no batente. Isto é que é garra. O que destoou um pouco foi esta mania de se queixaram que o Fortunatti deu prefêrencia à concorrencia. Claro que é uma estocada na RBS...

*

 

 

 

Notícias da Prefeitura de Porto Alegre em 7 de julho, domingo

Especial Mercado Público

Dilma garante a Fortunati recursos para recuperação do Mercado

Em telefonema ao prefeito José Fortunati, na tarde deste domingo, 7, a presidenta Dilma Roussef lamentou o incêndio ocorrido no Mercado Público e garantiu que o governo federal disponibilizará recursos para a recuperação do prédio, conforme apelo do chefe do executivo municipal.

"Tivemos uma longa conversa quando a presidenta relembrou que almoçava com frequência no Mercado. Segundo ela, o Mercado fPúblico faz parte da alma de Porto Alegre, por isso garantiu que não faltarão recursos do governo federal para a recuperação desse ícone da cidade", revelou o prefeito.

De acordo com Fortunati os recursos podem vir através do PAC das Cidades Históricas, que já tem a participação de Porto Alegre, ou mesmo o PAC voltado para as outras obras. "O certo é que a presidenta se sensibilizou pelo que aconteceu e vai ajudar Porto Alegre a reeguer o que o fogo consumiu", acrescentou o prefeito, que viaja amanhã a Brasília, dando início as tratativas para se habilitar aos recursos prometidos pela presidenta.

Fortunati anuncia medidas para recuperação do Mercado Público

O prefeito José Fortunati se reuniu na manhã deste domingo, 7, com os permissionários do Mercado Público para anunciar algumas medidas de apoio aos empresários e trabalhadores, e de reconstrução do prédio, atingido por um incêndio na noite deste sábado, 6. A primeira providência foi formar um grupo de trabalho liderado pelo vice-prefeito Sebastião Melo e integrado por técnicos da prefeitura, representantes da Associação dos Permissionários e autoridades de segurança do Governo do Estado. A equipe irá definir e agilizar as ações de recuperação do Mercado e de atendimento e apoio aos comerciantes e trabalhadores.

“Nós assumimos o compromisso de recuperar o Mercado Público o mais rápido possível. Estamos tomando todas as providências para que os prejuízos não aumentem, estudando medidas jurídicas para que os comerciantes tenham o menor impacto possível. Vamos buscar os recursos necessários, negociar com o BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento) linhas de financiamento para que os empresários possam reconstruir suas bancas, enfim, vamos atrás de todas as possibilidades”, disse Fortunati.

Crédito e apoio - As medidas adotadas abrangem também uma avaliação sobre a cobrança das permissões de uso e auxílio na relação dos funcionários com as empresas, especialmente dos permissionários que tiveram seus bens total ou parcialmente destruídos.

Além dos secretários municipais e técnicos da prefeitura, participaram do encontro o secretário-chefe da Casa Civil do Estado, Carlos Pestana, o secretário estadual de Segurança Pública, Airton Michels, o comandante-geral da Brigada Militar, Fábio Fernandes, e o gerente regional da CEEE, Marcelo Paludo. A Prefeitura de Porto Alegre e o Governo do Estado uniram esforços para atender os permissionários. O secretário-chefe da Casa Civil informou que vai disponibilizar crédito para reposição de equipamentos por meio do Banrisul.

Vistoria – Também na manhã deste domingo, 7, os peritos da Polícia Civil liberaram a entrada do prefeito e demais autoridade no interior do Mercado Público. Depois o grupo de trabalho que está liderando as ações organizou a entrada gradual dos permissionários para que verificassem a situação de suas bancas e providenciassem a retirada das mercadorias preservadas.

Recuperação – Assim que a perícia técnica da Secretaria Estadual de Segurança Pública for concluída, a equipe da Secretaria Municipal de Obras (Smov) fará uma análise da estrutura do prédio e como deverá ser realizada a reforma da área atingida pelo incêndio. Apenas após a avaliação técnica será possível definir prazos das obras e reabertura do local.

Fortunati informou que existem R$ 5 milhões disponíveis do Fundo do Mercado Público, que podem ser utilizados de maneira emergencial. O seguro contra incêndio feito pela Secretaria Municipal da Produção, Indústria e Comércio prevê uma indenização de mais R$ 1,5 milhão.

Recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) - “Vou conversar pessoalmente com a presidenta Dilma Rousseff para buscar recursos do PAC Cidades Históricas, que contempla 50 cidades do país, no qual Porto Alegre já está inserida. Também vamos remanejar recursos já previstos para Porto Alegre, para começar a recuperação do prédio. Não podemos parar. Vamos manter o Mercado Público vivo”, completou o prefeito, que já fez contato com a presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Jurema Machado. Ele destacou também que as plantas originais e da reforma do Mercado Público estavam na sala da administração, que não foi atingida pelo fogo. Essas plantas preservadas devem agilizar os trabalhos de reestruturação.

Patrimônio de Porto Alegre - O Mercado Público foi inaugurado em 1869 para abrigar o comércio de abastecimento da cidade. Tombado pelo Patrimônio Histórico e Cultural de Porto Alegre em 1979, o prédio sofreu três incêndios (1912, 1976 e 1979) e resistiu à grande enchente de 1941.

Referência cultural, política, social e econômica do Estado, tinha 110 estabelecimentos que ofereciam bons produtos, além de ser um espaço para manifestações culturais e comunitárias. Cerca de mil pessoas trabalhavam no local.

Dilma confirma recursos para recuperação do Mercado Público

O prefeito José Fortunati recebeu há pouco um telefonema da presidenta Dilma Rousseff, que confirmou o repasse de recursos federais para as obras de reconstrução do Mercado Público de Porto Alegre, atingido por um incêndio na noite deste sábado, 6.

Prefeito reúne-se com ministros para tratar do metrô

Em viagem a Brasília, o prefeito José Fortunati reúne-se com os ministros das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, e do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior. Na agenda com governadores e prefeitos das capitais, marcada para esta terça-feira, 9, às 16h30, serão avaliados projetos de mobilidade para inclusão no pacto para o transporte público anunciado pela presidente Dilma Rousseff em 24 de junho, junto aos pactos de responsabilidade fiscal, reforma política, saúde e educação pública.

Fortunati irá formalizar a proposta de ampliação do aporte de recursos federais no projeto do metrô da Capital. “Diante dos R$ 50 bilhões anunciados pela presidente Dilma para qualificação da mobilidade urbana, vamos propor o aporte de mais R$ 2,5 bilhões para viabilizar o metrô em Porto Alegre”, afirma Fortunati. O montante atualizará o orçamento do projeto, que prevê o repasse de R$ 1 bilhão já confirmado pelo governo federal.

O projeto - O metrô de Porto Alegre está baseado em um modelo de integração com os sistemas BRTs (transporte rápido de ônibus) e com o Trensurb. Com extensão de 14,88 km, a primeira fase de implantação do metrô prevê 13 estações, distribuídas entre as proximidades da Esquina Democrática e a Fiergs, na zona Norte. Com tecnologia baseada em um metrô leve com alimentação elétrica, estima-se que o transporte atenda diariamente 300 mil usuários, ampliando a oferta de transporte coletivo e estimulando a redução do uso do automóvel. O traçado projetado passa pelas avenidas Borges de Medeiros (extensão Rua da Praia), Voluntários da Pátria, Farrapos, Cairú, Brasiliano de Moraes e Assis Brasil.

Pacto pela saúde – O prefeito embarca para Brasília na manhã desta segunda-feira, 8, e participa da cerimônia de lançamento do Pacto Nacional pela Saúde – mais hospitais e unidades de saúde, mais médicos e mais formação, feito pela presidente Dilma Rousseff. O evento será no Palácio do Planalto, às 15h.

Uma reivindicação da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), que em janeiro deste ano lançou a campanha “Cadê o médico?”, a contratação de estrangeiros integra a proposta federal. Os profissionais serão capacitados para atendimento na saúde primária e encaminhados às regiões com carência de médicos (municípios do interior e periferia das grandes cidades). A prioridade será para brasileiros. Não preenchendo as vagas, será aberta a contratação do exterior. Na primeira etapa, o convite será para médicos de Portugal, Espanha e Argentina.

Mercado Público – Fortunati aproveita a reunião com a presidente Dilma para tratar detalhes sobre o repasse de recursos do Governo Federal para a reconstrução do Mercado Público de Porto Alegre, destruído parcialmente por um incêndio na noite deste sábado, 6.

Neste domingo, 7, Dilma telefonou para o prefeito lamentando o incêndio. Na conversa, a presidente garantiu que disponibilizará auxílio financeiro para a recuperação do prédio.

Marcha dos prefeitos – Na terça-feira, 9, às 10h, o presidente da FNP participa da abertura oficial da XVI Marcha dos Prefeitos. O evento, organizado pela Confederação Nacional de Municípios, reúne prefeitos de todo o país, em Brasília.

Grupo de Trabalho define ações para rápida recuperação do Mercado Público

Na tarde deste domingo, 7, o Grupo de Trabalho (GT) instaurado pelo prefeito José Fortunati com o objetivo de agilizar as ações de recuperação do Mercado Público esteve reunido no Paço Municipal. Liderado pelo vice-prefeito Sebastião Melo, o GT é formado por técnicos da prefeitura, representantes da Associação dos Permissionários e autoridades de segurança do Governo do Estado. Ficou definida a colocação de uma lona sobre a subestação de energia da CEEE, localizada no Mercado, para que se evite a entrada de água e não comprometa o funcionamento do equipamento. A expectativa é de que entre segunda e terça-feira esteja concluída a perícia no local, o que permite uma melhor avaliação da rede elétrica, considerada uma das prioridades da prefeitura neste momento.

“Queremos que o Mercado seja reaberto o mais rápido possível, mas para isso precisamos de uma solução em relação à rede elétrica. Após a análise dos técnicos da CEEE, teremos condições de definir qual o melhor caminho a seguir”, afirmou o vice-prefeito. Uma das possibilidades levantadas pelo Grupo de Trabalho é a instalação de uma rede paralela, que poderia ser alimentada pela própria subestação ou, até mesmo, por geradores. Essa rede permite que comerciantes utilizem a energia de forma parcial, até que uma solução definitiva seja adotada.

Limpeza e retirada de produtos – De acordo com os permissionários, até o final do dia, os lojistas devem ter retirado todos os produtos que ainda estão no Mercado. Desde o início da manhã, caminhões estão sendo carregados com o material recolhido. A partir desta segunda-feira, 8, 23 técnicos do DMLU irão trabalhar na limpeza do local. Uma empresa especializada deverá ser contratada para fazer a retirada dos escombros do incêndio.

Área isolada – O segundo andar do Mercado Público segue totalmente isolado. O local deverá ser parcialmente liberado para a limpeza nesta segunda-feira. O trânsito no entorno também permanecerá bloqueado para que seja dado seguimento ao trabalho de recuperação.

Assecom PMPA

 

 

 

Memória da Imprensa

 

O piroquão do Mauricio!

 

Conversando com o colega LD le me lembrou dia atrás que os moradores do Menino Deus nos anos 70 se rebeleram contra um inconveniente que os aborrecia. Tratava-se de uma luz forte que vinha da Torre da TV Gaúcha...

 

Construida pela empresa Ernesto Woerbcke que fez muitas outras ' torres" o pisca-pisca da TV Gaúcha teve fim um dia que o Laurinho foi entrevistar seu ex-patrão pela revista Visão, que costumava fazer entrevistas e matérias com empresários.

 

Na saída da entrevista, o eterno vigilante de Maurício, Wilson Muller, perguntou ao Laurinho se era verdade que o pisca-pisca do " pirocão" da TV Gaúcha incomodava os moradores do bairro do Menino Deu.

 

Lauro cnfirmou que era verdade e Maurício deu um jeito de acabar com o pisca-pisca..Ele tinha trazido a idéia de uma ida a SP,onde viu uma torre da TV Excelsior na av. Paulista...

 

 

 

MOVIMENTO DE JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS/Brasil INFORMA:

Att,

Jair Krischke - Presidente
Movimento de Justiça e Direitos Humanos

05/07/2013

Segundo Caderno - capa


Quem matou Jango?
Filme "Dossiê Jango" estreia neste final de semana em Porto Alegre e em outras capitais.
Documentário levanta hipótese de assassinato do ex-presidente durante seu exílio

Foto: Divulgação / Canal Brasil
Roger Lerina
roger.lerina@zerohora.com.br
A sombra da suspeita ainda paira sobre a morte de João Goulart (1919 –1976). Vivendo exilado na Argentina, Jango sofreu um ataque cardíaco fatal no dia 6 de dezembro de 1976 – mas as circunstâncias políticas e históricas em torno do desaparecimento do ex-presidente sempre levantaram dúvidas quanto à versão oficial. Documentário que investiga a tese de atentado contra o político gaúcho, Dossiê Jango (2012) estreia às vésperas da exumação que pode esclarecer esse mistério.

O longa-metragem que entra em cartaz hoje é uma produção do Canal Brasil e tem direção de Paulo Henrique Fontelle, realizador de Loki – Arnaldo Baptista (2008), cinebiografia do músico fundador dos Mutantes. Com argumento de Paulo Mendonça e Roberto Farias, Dossiê Jango surgiu a partir do projeto ainda em andamento de Farias de dirigir um filme de ficção sobre o suposto assassinato de João Goulart. O material coletado – entrevistas feitas em três países com políticos, jornalistas e historiadores, documentos inéditos do serviço de inteligência uruguaio e do Dops – acabou rendendo antes o documentário de Fontenelle.

– Foi um trabalho árduo de três anos. A feitura do filme foi uma investigação detetivesca: a gente pegava uma entrevista de alguém que citava uma pessoa no Uruguai, ia até lá, e essa pessoa indicava outra que estava na Argentina e tinha um determinado documento. Quando a gente viu, tínhamos mais de 200 horas de entrevistas. Foi difícil organizar isso tudo para fazer um painel o mais amplo possível sobre esse caso ainda inexplicado – disse o diretor e montador, que esteve na Capital no sábado passado, acompanhando a exibição de Dossiê Jango no projeto Cineclube ZH.

Entre os reveladores depoimentos do filme, destaca-se o de Mario Neira Barreiro, ex-agente do serviço de inteligência do Uruguai, que cumpre pena na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas desde 2003. Ele é um dos que afirmam que João Goulart foi assassinado pela polícia brasileira, com a colaboração dos uruguaios, em um complô do qual diz ter feito parte. Segundo Barreiro, Sérgio Fleury, delegado do Dops de São Paulo, deu a ordem para a execução de Jango, com autorização do então presidente brasileiro Ernesto Geisel. O araponga assegura ainda que foram colocados comprimidos com uma substância química letal entre os remédios de uso regular do ex-presidente, a fim de provocar um infarto fulminante.

Dossiê Jango relembra também a figura do líder trabalhista são-borjense no conturbado cenário político nacional dos anos 1960 – desde que assumiu a presidência em 1961 com a renúncia de Jânio Quadros até o exílio no Uruguai e na Argentina depois do Golpe de 1964. Premiada no Festival do Rio de 2012 e na Mostra Tiradentes deste ano, a produção de Fontenelle chega aos cinemas na esteira de outro premiado documentário sobre o golpe militar: O Dia que Durou 21 Anos (2012), de Camilo Tavares.

– É uma dívida que se tem com o povo brasileiro: um presidente que morre no exílio em circunstâncias muito suspeitas. Temos que investigar! – sustenta Jair Krischke, presidente do Movimento de Justiça e Diretos Humanos e um dos entrevistados do filme, acrescentando acreditar que a exumação dos restos mortais de Jango seja feita até o final do ano.

 

 

 

Olá Olides,
Permita-me remeter a Sem Pulo e Túnel do Tempo
deste sábado que escrevo na Folha Popular de Teutônia.
Abraço
Rudimar

 

 

 

DE Brasilia

Esperemos pela recuperação do Serginho Ros.


*

Local


Carlos Rossling assina a pagina 10 da ZH deste sabado.

 

 

 

Indico meia boca!

Vi o filme recente do Almodovar. me lembrei de uma vez que tive que fugir por aquelas escadas do avião. depois eu conto. mas o filme vale a pena!

 

 

 

No balcão Beto Canarinho atende os clientes na noite da quinta passada....Canarinho porque assobia sempre. É um dos maiores conhecedores de bares e da sua memória de Porto Alegre.

 

 

 

oBandeira, com cara de intelectual, tendo ao fundo o cartaz do James Deam que o Beto Canarinho(atenção o Beto é gerente da casa, tendo sido já sócio) ganhou do Pedro Ruas....

 

Na outra foto o Bandeira deixa o Odeon, um oasis da boa musica no centro de Porto Alegre.

 

 

O Odeon, que agora anda incensado, estava praticamente cerrando as portas,quando o seu dono, o Tino, um advogado do sistema financeiro, resolveu botar musica ao vivo à noite. Foi o Ovo de Colombo....

 

 

 

ODEON E O BANDEIRA

Encontrei o Antônio Augusto Bandeira no Odeon na noite de quinta. bebemos um bom vinho e charlamos muito....

Saí de lá com ele eram quase 7 e meia da noite....

Estavam chegando os clientes da noite, a grande maioria jovem....

Os velhotes, como eu e o Bandeira, não saem à noite..É o povo mais jovem que sai de noite....

 

 

 

 

Serafina

Serafina está de aniversário neste mes de julho.

Eis uma foto que fiz lá no verão passado, quando acordava cedo pra ir caminhar....

 

 

Serafina Corrêa: a cidade simpatia!

O município de Serafina Corrêa convida você a sentir o ar puro da
Serra Gaúcha, a alegria dos jardins floridos, a hospitalidade e a
simpatia do sorriso de cada pessoa. É no jeito simples de cidade do
interior que está o maior tesouro desse município colonizado por
imigrantes italianos, localizado entre montanhas, na serra do Rio
Grande do Sul, no Brasil. Diversidade cultural, belezas naturais e
preservação das raízes são elementos visíveis em cada rua, em cada
monumento histórico e, principalmente, na fala dos serafinenses com o
Talian, língua trazida pelos imigrantes italianos, patrimônio
imaterial do Rio Grande do Sul.
Cerca de 15 mil habitantes vivem nesse pedaço da Itália no Brasil.
Serafina Corrêa é conhecida pelo grande potencial turístico e
cultural, pela alegria de seu povo, diversidade, progresso e
desenvolvimento.
O município teve sua origem da colonização de imigrantes italianos
que, por volta de 1890, fizeram desse lugar a sua nova pátria. No mês
de Julho, Serafina Corrêa completa 53 anos de história, é um lugar
para passar doces momentos, vivenciar experiências turísticas
diferenciadas, contato com a natureza e muito mais. Confira a
programação do 53º Aniversário de Serafina Corrêa, haverá Jogos
Típicos Italianos nos meses de Junho e Julho; Jantar Italiano no
Distrito de Silva Jardim; Conferência de Cultura e de Assistência
Social; Caminhada das Vitoriosas; Concurso de Vitrines: Taliani:
gieri, ancoi e sempre; Café Colonial; Baile Popular; II Encontro de
Carros Antigos; Festival da Massa; Missa in Talian; Festipizza; 7ª
ExpoCooperlate; Trilha do Serafina Jeep Clube; Mostra Regional de
Artesanato e muito mais. Confira a programação:

05 de Julho de 2013
19h45 SEXTA-FEIRA
Torneio de Canastra - Jantar no Restaurante Giaretta ? Serafina Corrêa/RS.
Cardápio: Costelão e Saladas. Após Torneio de Canastra.
Local: Restaurante Giaretta - Centro ? Serafina Corrêa/RS.
Valor do Ingresso: R$18,00

12 de Julho de 2013
19h45 SEXTA-FEIRA
Torneio de Canastra - Jantar no Bar do Bóllis ? Serafina Corrêa/RS.
Cardápio: Churrasco e Saladas. Após Torneio de Canastra.
Local: Bar do Bóllis ? Serafina Corrêa/RS.
Valor do Ingresso: R$18,00

13 de Julho de 2013
8h SÁBADO
I Conferência Municipal de Cultura - Cultura:Um direito de Todos
Local: Auditório da Escola Municipal de Ensino Fundamental Leonora
Marchioro Bellenzier
Loteamento Santa Lúcia ? Bairro Gramadinho ? Serafina Corrêa/RS.

19h45 SÁBADO
Entrega da Premiação Campeonato Municipal de Bolão Masculino e Feminino
Cardápio: Churrasco e Saladas
Local: Pavilhão de Esportes Clube Social e Cultural Gaúcho

14 de Julho de 2013
14h DOMINGO
Caminhada das Vitoriosas
Local: Praça Matriz e Ginásio Municipal Irceu Antônio Bellenzier ?
Serafina Corrêa/RS.

19 de Julho de 2013
9h SEXTA-FEIRA
Reunião COEGEMAS/AMESNE
Local: Casa das Famílias CRAS ? Avenida Arthur Oscar ? Centro ?
Serafina Corrêa/RS.

13h SEXTA-FEIRA
V Conferência da Assistência Social
Local: Casa das Famílias CRAS ? Avenida Arthur Oscar ? Centro ?
Serafina Corrêa/RS.

19h30 SEXTA-FEIRA
Jantar Dançante Italiano de Abertura da Semana do Município
Local: Salão Comunitário Silva Jardim
Apresentação do Grupo Teatral Vêneto e Show Valdir Anzollin
Abertura Oficial do Concurso de Vitrines ? Taliani: Gieri, Ancoi e Sempre.

19 a 31 de Julho de 2013
17h30 DIARIAMENTE
Café Colonial do Clube de Mães Jardim Itália
Local: Salão Comunitário Jardim Itália ? Bairro Jardim Itália ?
Serafina Corrêa/RS.

20 de Julho de 2013
22h SÁBADO
Baile Popular: Banda Barbarella e Dupla Thiew e Maicon.
Local: Ginásio Municipal Irceu Antônio Gasparin ? Serafina Corrêa/RS.
Entrada Franca.

21 de Julho de 2013
8h DOMINGO
II Encontro de Carros Antigos
Exposição e Venda de Artesanato Local ? Associação Amigos do
Artesanato Linha 11
Local: Praça Pio XII ? Piazzetta San Marco e Avenida Miguel ?
Serafina Corrêa/RS.

12h DOMINGO
Festival da Massa 2013
Local: Salão Paroquial Paulo VI - Serafina Corrêa/RS - Valor do
Ingresso: R$ 20,00.

25 de Julho de 2013 DIA DO MUNICÍPIO
10h QUINTA-FEIRA
Missa in Talian
Local: Santuário Diocesano Nossa Senhora do Rosário ? Centro ?
Serafina Corrêa/RS.

18h QUINTA-FEIRA
Abertura do Festipizza
Local: Ginásio Municipal Irceu Antônio Gasparin ? Serafina Corrêa/RS.

19h30min QUINTA-FEIRA
Entrega de Premiação do Concurso de Vitrines
Local: Ginásio Irceu Antônio Gasparin ? Serafina Corrêa/RS.

26 de Julho de 2013
14h SEXTA-FEIRA
7º ExpoCooperlate
Local: Linha 9º ? Capela São Luiz ? Serafina Corrêa/RS.

18h SEXTA-FEIRA
Festipizza
Local: Ginásio Irceu Antônio Gasparin - Serafina Corrêa/RS.

27 de Julho de 2013
9h SÁBADO
6º Trilha do Serafina Jeep Clube
Local: Largada às 9:00 em frente ao Posto do Pacassa ? Serafina Corrêa/RS
(Valor da Inscrição: R$130,00 Almoço ? DVD ? Troféu).

15h SÁBADO
Inauguração do Posto de Resfriamento de Leite
7º ExpoCoperlate
Local: Linha 9º ? Capela São Luiz ? Serafina Corrêa/RS.

18h SÁBADO
Encerramento Festipizza
Local: Ginásio Irceu Antônio Gasparin - Serafina Corrêa/RS.

28 de Julho de 2013
9h DOMINGO
Mostra Regional de Artesanato ? 1º Edição Serafina Corrêa
Local: Salão Paroquial Paulo VI - Serafina Corrêa/RS.

14h DOMINGO
Encerramento da 7º ExpoCooperlate
Local: Linha 9º ? Capela São Luiz - Serafina Corrêa/RS.

 

Prefeitura e municipários chegam a acordo sobre reajuste
05/07/2013 14:08:30

O Sindicato dos Municipários (Simpa) comunicou à Prefeitura de Porto Alegre que aceitou a proposta para o dissídio da categoria. Com a decisão, os municipários terão reajuste de 6,49% nos vencimentos e aumento de 9,81% no vale alimentação retroativos a maio. Assim, há reposição do IPCA de 2013 nos salários, e o vale-alimentação passa para R$ 15,00.

Mantendo diálogo permanente com a categoria, a nova proposta vale para o ano de 2013 e foi apresentada ao Simpa pelo Comitê de Política Salarial na manhã da última quarta-feira, 3, após avaliações feitas pelo prefeito José Fortunati e pelo vice-prefeito Sebastião Melo nesta semana.

Nesta sexta-feira, 5, às 17h, o Comitê de Política Salarial tem novo encontro com a diretoria do Simpa. Além desses reajustes para 2013, a Prefeitura prevê e realiza outros benefícios, como ajustes no Plano de Carreira, implantação do plano de saúde, equiparação dos padrões 02 (A-D) a 03 (A-D) ao salário mínimo nacional a contar de 01/01/2013, extensão de vantagens estatutárias aos celetistas, mediante estudo jurídico, elaboração de lei que regulamente as normas de saúde e segurança no trabalho no serviço público municipal e ações voltadas a isonomia, gratificações e fiscalização, entre outros.

 

Piratini recebe exposição 10X Barbosa Lessa




Historiadores da FIGTF participam de oficina de capacitação sobre o folclorista



O município de Piratini recebe a partir da próxima segunda-feira, 8, a exposição sobre a vida e a obra de Luiz Carlos Barbosa Lessa, organizada pelo Comitê da Transversalidade Governamental Secretaria de Educação (Seduc) - Secretaria de Cultura (Sedac) / Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (FIGTF).



A abertura - no Museu Farroupilha - contará com a presença dos historiadores da FIGTF, Dilza Porto Gonçalves, doutora em História pela PUC/RS, e Giovanni Mesquita que farão uma oficina de capacitação sobre o folclorista. A mostra fica no município até o dia 31 de julho.


O objetivo da exposição é apresentar as dez faces intelectuais do Barbosa Lessa. Sua diversidade cultural aparece tanto nos temas de pesquisa quanto na abrangência das áreas de sua atuação.



Conhecido como fundador, ideólogo e militante tradicionalista, a mostra expositiva traz aos gaúchos os “outros" Lessa, que a maioria desconhece.



Transcorridos 11 anos de sua morte, o escritor e militante cultural Barbosa Lessa ainda é considerado um dos pesquisadores mais importantes da cultura gaúcha dos últimos tempos. Lessa procurou valorizar a memória da cultura regional da qual os rio-grandenses estavam distantes.

 

ÀS RUAS, PELA PUNIÇÃO AOS TORTURADORES!

Convidamos todas as entidades, militantes e o público em geral que lutam pela punição aos crimes da ditadura a participarem da manifestação convocada pelas centrais sindicais para a próxima quinta-feira, 11 de julho, em defesa da democracia e das conquistas populares. O resgate da história é fundamental para a construção do futuro.

Para isso, chamamos todos os companheiros a se concentrarem no Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo – à rua Rego Freitas, 530, sobreloja – às 13:00 hs do dia 11, quinta-feira próxima, de onde sairemos em caminhada para exigir:

Punição aos torturadores, mandantes e financiadores dos crimes da ditadura
Abertura dos arquivos militares
Cumprimento da sentença da Corte Interamericana de Direitos Humanos

Associação de Pós Graduandos da USP-Capital Helenira “Preta” Rezende

Centro Cultural Manoel Lisboa

Cordão da Mentira

Coletivo Merlino

Comissão da Verdade do Estado de São Paulo “Rubens Paiva”

Comissão da Verdade “Vladimir Herzog”

Comissão de Familiares de Mortos e Desaparecidos Políticos

Comitê Paulista pela Memória, Verdade e Justiça

Frente de Esculacho Popular (FEP)

Fórum dos Ex-Presos e Perseguidos Políticos do Estado de São Paulo

Grupo Tortura Nunca Mais – SP

Instituto Zequinha Barreto

Kiwi Companhia de Teatro

Levante Popular da Juventude

Margens Clínicas

Núcleo de Preservação da Memória Política

 

 

 

Incendio do Mercado

Também lamento aqui o incêndio do Mercado. Todos os dias passo por lá....

E principalmente ao povo do Gambrinus,onde sempre tomo uma ceva com o Todt, que é assíduo naquele restaurante.

 

 

 

Fotógrafos da Velha Guarda

Gerson Schirmer


Filho do diretor da ZH,Lauro, Gerson foi chefe da fotografia do jornal que seu pai dirigia.

Gostava de ir fazer coberturas ' bitola larga".

Foi ele que foi com Olyr Zavaschi, editor de Internacional, em 1974, a Buenos Aires, cobrir a volta de Peron ao pais. Isto é apenas um exemplo do que disse anteriormente e não é uma crítica, em hipótese alguma, ao colega de quem sem pre mantive respeito pessoal e profissional.

Depois de anos Gerson montou um bar, o Doce Vida, muito frequentado por jornalistas.

Ficava na Cidade Baixe, se não me engano na Rua da República, zona da cidade que hoje em dia é moda. Mas naqueles anos não era..e Gerson foi um dos pioneiros a botar um bar lá.

Foi o último presidente da Coojornal.

 

 

 


Tude Munhoz anda pelas bandas de Viamão, pelo que sei. Sumiu do mapa, nos últimos anos.Natural de D. Pedrito, na Fronteira Oeste, foi um dos primeiros fotógrafos a acompanhar os festivais de nativismo que pipocaram no Estado nos anos 80...Amigo do cantor Borghetinho, muito o fotografou no começo da carreira do hoje famoso cantor.


Trabalhou em ZH.

 

 

Hoje o veterano fotógrafo está numa clínica geriátrica, onde foi hospedado pelo filho.

Mas é o mestre de uma geração de fotógrafos.

Foi da ZH, no seu começo , foi da Caldas Jr. onde substituiu o chefe do setor, Antônio Magadan ,ou Santos Vidarte, não estou bem lembrado.

Depois teve um negócio próprio, a Fotocomteto.Assis trabalhou ainda na revista A Granja.Sem ser comunista, era bem aceito neste meio.

Trabalhou ainda na Ultima Hora um jornal de Samuel Wainer, fechado em 1964.

Assis foi ainda da ANAI, uma ONG ligada aos indios.

Uma vez viajei com ele ao Chile, numa matéria pra uma revista de SP. Lá Assis se negou a pegar helicóptero e ir fotografar uma grande fila de caminhões parados na Cordilheira dos Andes, na divisa entre Chile e Argentina. Ficou com medo dos ventos que sobrevoam os Andes. Lembrei a ele este episódio quando o visitei recentemente na casa geriátria onde vive.

Assis nos anos 60 foi com o repórter Flávio Alcaraz Gomes a Guerra dos Seis Dias,entre Israel e Egito.Lá,dizem, ele não teria ido a zona de conflito e que Flávio Alcaraz Gomes descrevia nos boletins que mandava a radio Guaiba. Neles, ao vivo, se ouvia Flávio aconselher o seu fotografo:

- Olha as balas, Assis, te abaixa, te abaixa.

Dizem as más línguas que os dois estavam numa suite 5 estrelas do Cairo e não no campo de conflito.

Assis negou pra mim que isto tinha acontecido e disse que Flávio sempre se preparava muito quando ia fazer uma reportagem. Lia tudo sobre o assunto.

Não tem nenhum fotógrafo dentro da Zero com a idade dele,de casa. Começou lá como laboratorista, dos tempos do Telminho Cúrcio da Silva.

Ariovaldo sempre foi do ' baixo claro" ou seja, dos que nunca se recusaram a fazer qualquer pauta.

No começo dos anos 90, fez uma baita indiada com este repórter. Pegamos um Ouro e Prata e fomos até quase o Pará. Viajamos 4 dias de onibus,só de ida, outros 4 de volta. O Ari fez grandes fotos. O objetivo era mostrar o que era o Brasil de dentro, os migrantes. Lembro que no fim da viagem, que ia até Guarantã do Norte, o ônibus original foi substituído por outro, menor mais vulnerável pra aguentar aquelas pirocas brabas.Não via o Ari há alguns anos e no enterro da filha do Fernando Gomes, fui falar com ele, que falava com outro da velha guarda, o Nico Noronha.

- Vamos fazer outra indiada destas, lhe disse...

- Nao me disse o Ari.

Ari tem 40 anos de ZH.

Sua frustação é nunca ter ido a uma Copa do Mundo.

O saudoso colega faleceu no começo dos anos 80, num acidente em BH,quando trabalhava pra revista Placar. Um dos mais talentosos fotógrafos que conheci nos anos 70, na ZH.Mas era doido de atar. Com ele, tudo era possível. Uma vez fui com minha mulher da época a um lugar alto da Serra pra esperar neve....Acho que foi Bom Jesus,ou São Chico,coisa assim ...De manhã, não tinha nevado, mas os carros amanheceram cobertos degeada, meio dado....O Cotia fez as fotos. Na descida da Serra, o motora, o Cabo Véio, como o chamavam - um ex-praça da BM - deu a direção ao Cotia porque ele exigiu. Tinha fumado umas dez ....Ele veio dirigindo como um doido por aquelas curvas...e sinceramente aquele dia me senti cagão, temi pela minha vida e da minha companheira...No dia que fiquei sabendo da morte do Armênio, pensei: devia estar fumado....Não que isto justifique algo.

Cotia é o autor da célebre foto do André Catimba dando aquele salto no Olímpico, depois de um gol que fez de cabeça.Me parece que foi num Grenal.A foto está sempre aí em exposições.

Armenio tinha um irmão que trabalhava na Masson e sempre que eu ia lá comprar armações pros meus óculos falávamos do falecido Cotia.

Ele, involuntariamente,foi o responsável pra que as mulheres não figurassem como fotógrafas na ZH durante muitos anos.

Envolveu-se com uma colega , a primeira fotógrafa do jornal, e a partir do episódio o ingresso de mulheres na fotografia virou um tabu. Até que o tempo se encarregou de provar que tudo aquilo era uma senhora bobagem... A objeção a que mulheres voltassem a trabalhar como fotografas na ZH vinha principalmente de dois que mandavam lá dentro nos anos 70: o diretor Lauro Schimer e o chefe da fotografia, Telminho Curcio da Silva. Telmo tinha vindo da TV Gaucha onde era cameramen e foi o chefe da fotografia desde o começo. Era da confiança de Maurício Sirotsky ,dono da ZH e de Lauro Schirmer, o primeiro diretor-editor de ZH.

 

 

 

Mais fotógrafos

Carlinhos Rodrigues

Trabalhou no Correio do Povo e na Zero, onde foi chefe da fotografia.

Casado com a editora Bela Hammes( no seu seguhndo casamento, o primeiro foi com Neide com quem tem a filha Carla) Carlinhos como é chamado pelos colegas

está aposentado. Mora na rua Carazinho e seguidamente o vejo pelas ruas de Petropolis.

O pai, o velho Espanhol, José Abraham Diaz se referia a ele como " Mi hijito". E aí de quem na velha Caldas Jr. tocasse nos interesses do hijito que até hoje vive um pouco na sombra da fama do pai.

Mas Leo Guerreiro, outro fotografo de grande naipe, diz que o filho em fotografia de paisagem é melhor que o pai e olha que o velho era bom...


Espanha, como ele mesmo se autointitula, tem um dos maiores acervos de fotos da cidade. Foi ele que vendeu as fotos pra enfeitar o pier do catamarã agora que foi inaugurado.

É também um bom vendedor. Se deu mal com o café que montou no térreo da ARI, mas se livrou do abacaxi, passando a um terceiro.

Espanhol tem pretensões a ser intelectual, mas o que ele é mesmo um grande retratista, pro o que ele tem talento de sobra....

Ninguém sabe como este castelhano veio dar com os costados na Zero, nos anos 70. Natural de Rivera,seguramente foi por aí. Costumava tomar mate naquelas gajetas que os hermanos tem pra tomar mate. Usava sempre alpargatas, um costume também de sua terra.

Muito gozador, vivia aprontando ' sacanasgens' pra motoristas e colegas em geral.

Mas no serviço era sério. Se não me engano, andou também pela sucursal do JB.

Hoje vive em Brasília onde tem uma agência fotográfica.Assuntos da Banda Oriental del Uruguai era com ele.

Fazia muita matéria com o falecido colega repórter Paulo Maciel, aquele que era inimigo numero UM do banho( na cobertura do caso da santinha do caverá juram que Maciel teria ficado 40 dias sem entrar debaixo do chuveiro. Só ia na cervejinha mesmo...)


Juan hoje em dia tem no amigo Carlos Alberto Kolecza o cara que lhe manda erva de mate, que Kolecza tem que comprar a granel no Mercado Público porque o castelhano é muito chato. Parece que só gosta da erva pura folha....Mas é erva mate, não pensem em outro coisa, porque ele é careta mesmo,sempre foi.

Na reportagem fez muita dupla com o Kolecza. Iam pro interior e sumiam por 15 dias. Estavam fazendo matérias que eles iam descobrindo. Foi numa campeiredada destas que Kolezca e Juan trouxeram o tema do deserto no interior de Alegrete, pelo qual ganharam Premio Ari de Jornalismo.

Guaraci dos Santos Andrade

Nascido em Porto Alegre, pode-se chama-lo de ' cheirosinho' da fotografia, sem nenhuma conotação pejorativa. Guaracy sempre foi da coluna social, trabalhou anos com Paulo Raymundo Gasparotto. Ele sabia todas as manhas do famoso colunista social.

Sabia quem era noticia nas festas e quem naõ era, ou seja quem o Gasparotto queria foto ou não...

Sabe que colunista social tem disto também, né.

Sabem a festa quente e a furada, aquela que é só de novos ricos.

Sempre foi solteiro, mesmo vivendo no meio da badalação do colunismo social.
Teve uma agencia de fotografia chamada Diafragma.

Esta agencia ficava na José do Patrocinio, depois se mudou pra 24 de outubro.

Nos anos 2 mil colocou uma revista de sociedade chamada NOME E SOBRENOME. mas a revista não durou, porque Guaraci não tinha o dom de ser publisher

Foi do Jornal do Brasil e do Correio do Povo.

Hoje é editor de fotografia do Diário Catariense, da RBS.

Quando começou no DC, num sábado de aleluia, ele deu ordens a um colega que saiu pra fazer uma foto sobre a malhação a Judas, que em Floripa e uma tradição muito forte, porque tem a origem lusitana.

O colega e subordinado recebeu esta ordem:
- Quero uma foto boa, nem que seja preciso enfiar um pau no c....do boi,ou vaca...

O fotografo voltou algumas horas depois todo sujo e ensanguentado....ele cumprira o que Jurandir mandara mas o touro partiu pra cima dele e o machucou todo.

Voltou sem fotos e todo roto,tendo que ir ao hospital.

Jurandir é casado com Heloisa, com quem tem um casal de filhos, Sabrina e Tiago.

Também chamado de ' baiano',hoje, aposentado, mora num sítio no interior de Torres. De vez em quando é visto passeando no Birque da Redenção aos domingos de manhã.

Tem dois filhos do primeiros casamento, aAninha e o José Daniel.

Atualmente está casado com a professora Maria Stella.
Nascido em Rio Real, na Bahia, Daniel fez muitas fotos da politiica, da época das Diretas Já.

Trabalhou também na Assembleia Legislativa, com o deputado Antenor Ferrari.

No jornalismo local, foi principalmente da ZH, onde cobriu muito politica.

Não o conheci pessoalmente, mas quando entrei na ZH, em 1973,ouvia os colegas contar do seu drama. Sofreu um acidente de carro, na Fronteira Oeste, quando estava indo acompanhar a delegação do Gremio.

Parece que o reporter esportivo que estava no jeep da ZH, com ele é o Claudio Britto, este da Gaucha, que poderia ou não confirmar isto.

Deste acidente, Paganella ficou tetraplégico, mas a direção do jornal o amparou.

Julio Pacheco que na época era o diretor da RBS em Brasília, disse que tanto Mauricio Sirotsky, como o filho Nelson, lhe deram ordens pra dar toda assistencia no tratamento que o Paganella fez no Hospital Sarah Kubitscheh, especializado neste tipo de tratamento.

As novas gerações pouco sabem, ou quase deste acidente.

Manoel Loir Gonçalves

Começou no Diário de Noticias.

Depois trabalhou na Caldas Jr e na Zero Hora.

Quando houve uma onda de demissões no começo dos anos 90 na Zero, ele foi demitido,depois queriam voltar atrás e ele não aceitou.Pegou a grana da indenização e comprou tudo em filmes pra locar na sua locadora de Torres.

Seguiidamente falo ao telefone com ele. Está pintando. E aposentando da Assembleia Legislativa, onde trabalhou.

Aposentaram o Loir no dia que ele foi fazer um teste na esteira e descobriram que estava infartando.

Foi minha testemunha num processo de um colega que sofri nos anos 90.

É casado pela segunda vez, desta feita com a colega Carmen Gonçalves.

Floriano Goulart Bortoluzzi

Natural de Bossoroca, interior do RS.

É o dono atual da revista Imagem News que ele fundou junto da esposa Nanci.

Trabalhou na Folha da Manhã, e antes na Zero Hora, onde foi um dos primeiros fotografos.

É da turma de Assis Hoffmann.

Tem um estilo explosivo,tanto que foi preso, numa cobertura no Beira-Rio, num episódio que narro no meu livro PAUTA, O AVESSO DAS REDAÇÕES.

Levado num camburão da BM até a Polícia, lá foi solto pelo delegado.

Hoje, com a maturidade, Floriano está mais calmo....

legenda. Fuscaldão,pai,era um dos que faziam o JC nos anos 70.

Na história da imprensa, um colega me lembrou que o Jornal do Comércio tinha uma equipe de repórteres que catavam noticias na rua e somente no fim do expediente é que acorriam até a redação pra redigir seus textos.Geralmente estes repórteres também prestavam assessoria as entidades que cobriam.

Não é que isto seja aetico, mas o jornal foi ficando viciado e a coisa ia degringolando,até que um dia, os novos donos, resolveram


chamar Jaime Copstein pra dar uma remoçada, não no sentido da idade, mas no modo de fazer o jornal.

Os repórteres que só iam lá no fim do expediente foram saindo do jornal e dando lugar a uma nova equipe de jornalistas e editores.

Entraram lá depois Hélio Gama,e finalmente o jornal parece ter acertado no timing com o atual diretor, Pedro Maciel.

Não sem antes ter passado pela editora Virginia, que viera de SP para remoçar o velho JC que este ano completou 80 anos.


Hoje o JC se inclui entre os melhores jornais da capital com um bom conteudo em todos os sentidos, mas principalmente na area economica.

Nos ultimos anos, graças ao trabalho que Carlos Bastos fez lá, o JC também é respeitado na politica.

Entre os bons quadros do JC de hoje, contam-se Guilherme Kolling e outros nomes.

 

 

 

 

 

 

 

Revolução Industrial é o tema do próximo História no Cinema para Vestibulandos

O História no Cinema para Vestibulandos deste sábado, 6 de julho, exibe o filme Oliver Twist de Roman Polanski, no CineBancários. A sessão, que tem entrada franca, tem inicio às 9h30, seguida de palestra sobre a Revolução Industrial, com ênfase nas questões da prova de história do vestibular. Os palestrantes são os professores de história Guilherme Lauterbach (voluntário no Projeto Iniciativa Cidadã, PEAC) e Aécio Severo (Centro de Educação e Cultura Pré-Vestibular Resgate).


Adaptado do romance de Charles Dickens, Oliver Twist (Barney Clark) é um garoto órfão na Londres do século XIX. Depois de fugir de um cruel orfanato, acaba sendo atraído para o crime e torna-se batedor de carteiras, mas sempre com grandes esperanças de ter uma vida melhor.


Com os acontecimentos vividos por Oliver, que passa por diferentes segmentos da sociedade moderna da época, podemos evidenciar o impacto do processo produtivo e econômico na vida da população.


História no Cinema para Vestibulandos - 10 anos | dia 6 de julho, sábado, às 9h30, no CineBancários (General Câmara, 424 – Centro - POA)

- Exibição do filme Oliver Twist, de Roman Polanski (Reino Unido / República Checa / França / Itália, 2005, 130 minutos)

- Palestra sobre a Revolução Industrial, com enfase nas questões da prova de história do vestibular, com os professores de história Guilherme Lauterbach e Aécio Severo.

 

 

 

Escolha o livro que mando!

OI Olides, aqui é a Adriana, esposa do Paulo Quevedo. Respondendo a tua pergunta:
"Foto 2: 0 Quem é o sujeito desta foto? quem acertar pode escolher um livro meu. Mas não vale o próprio, senão perde a graça. " É o meu querido amigo, de quem sinto muitas saudades, Walmor Assoni.... já tem + de 10 anos que não vejo o 'Gringo' mas lembro com muito carinho das várias festas que participamos na Sogipa, e em outros clubes de POA e do RS!
Ganhei o livro???
Abraços!!!!

 

 

 

 

A VELHA GUARDA DOS FOTOGRAFOS

o FOTÓGRAFO QUE GOSTAVA DE

MENTIR...

Claro que é no bom sentido....

Damião Ribas, falecido, trabalhou na Folha da Tarde, no Correio do Povo e na Zero.




Tinha uma balaca de doer,de tanto que sabia conversar. Numa viagem, ficava contando histórias o tempo todo.

Gostava de comprar botas de couro a beira da estrada, principalmente quando passava por Soledade.

Teve 5 filhos. No fim da vida, era dono do seu próprio jornal.

Hoje,aposentado da fotografia, vive em Gramado(RS). Ficou famoso em 1973, quando subiu na cacunda do chargista Marco Aurélio e fez fotos do Elias Figueiroa nu,dentro do vestiário,tomando banho.

Foi um babafá, com o Rubis(aquele que era pura grossura) se ofendendo pela publicação das ditas cujas.

Depois, como sempre,tudo voltou ao normal.

Hipólito trabalhou ,além da Zero, em O Globo e na revista Placar. No Globo, foi apelidado pelo chefe Erno Schneider de ' Prenda Minha".



Foi da Folha da Tarde, da Zero . Era tido como meio ' lokão'.

Mas era audacioso...

Uma vez, num sequestro, ele se fez de refém entre os bandidos...A Polícia ficou puta com sua atitude, dizendo que isto reforçava a autoestima dos bandidos e que até iria incentivar mais sequestros.

Hoje está trabalhando para políticos e é presidente da Arfoc Nacional,ligado a ONG MJDH, de Jair Kristche.

Trabalhou anos no Jornal do Brasil.Foi também do Correio do Povo e teve uma agência fotográfica junto com Luis Antônio Guerreiro, a Objetiva Press. Eles ' vendiam' pautas pro José Mitchell do Jornal do Brasil. Eram furadores, no tempo que fotógrafos também entendiam de noticia.

Mauro Mattos trabalhou com Antônio Britto no Governo do colega, que o conhecia da Caldas Jr.

FEz parte do projeto inicial do jornal O SUL, aquele que os coleguinhas maldosos chamam de " control C,control V".

Hoje está aposentado.

Antônio Carlos Mafalda


O capitão Mafalda, como era chamado, vive em Floripa, pra onde se mudou faz anos. Fotógrafo destemido, era capa de montar num burro, ou num cavalo qualquer pra andar quilômetros nas areias, durante uma ressaca na cobertura de verão, como eu o vi fazer.

Formou uma grande dupla de trabalho com a esposa, Imara Stalbaum e juntos emplacaram vários prêmios Ari de Jornalismo.

Hoje são avós e vivem em Floripa...

Jorginho Mendes(Jorge Mendes)

Fui colega dele na Zero.Calmo, fazia o trabalho dele,sem grandes complicações.

 

Não o conheci pessoalmente. Trabalhou na Zero,quando esta ficava na Sete de Setembro. DEpois foi pra Manchete. Muito amigo do Rubens Borges,o Goiano. Foi casado com a colega Cecy Hirano.

 

Rubens Borges, o Goiano


O fotógrafo que era ' passarinheiro". Trabalhou no Jornal do Brasil, na Manchete e na Zero, onde foi chefe. Morreu de um ataque cardíaco, de tanto stress no trabalho.

Gostava de contar um causo: um dia estava ele no aeroporto e o governador Iris Resende o reconheceu e foi abraça-lo, chamando-o de Goiano.

Era muito dedicado ao trabalho. Eramos quase como amigos, grandes colegas de trabalho. Era sempre um prazer sair com ele pra cumprir uma pauta. Era garantia de muitas risadas.

 

Luis Antônio Guerreiro

Foi dono da Objetiva Press. Trabalhou para o Jornal do Brasil. Hoje trabalha no gabinete da primeira dama Regina Becker, no governo municipal.

Guerreiro era da turma de free lancers que sabiam vender seu trabalho. Ele levava pautas pro JB comprar ou não. Caso positivo, saiam a campo pra cumpri-las.

 

Apelidado de Marimbondo, pela sua brabeza, aposentou-se da Zero faz pouco tempo. mas antes bateu muita chapa por aí.

Nunca foi ' estrela'. Gostava e gosta de um buteco, como o Portalarga....

Largou a fotografia e hoje é dono do Orquestra de Panelas, junto com o colega Mário de Santi.

Foi da Veja e também foi casado com a colega Angela Raahde, que hoje chefia a imprensa da Unisinos.

 

 

 

 

 

 


Prezado Amigo, Olides!
Satisfação escrever ao nobre Jornalista novamente.
Informo-lhe que estou desempenhando a função de Assessor junto à Secretaria Municipal de Educação, onde acompanho os projetos da pasta.
Estou muito feliz, pois o ambiente de trabalho é extremamente agradável, compartilho de novas amizades, e tento, ao meu modo, desempenhar minha função a contento.
Fui nomeado no último dia 21 de junho, coincidentemente, data do falecimento do Dr. Brizola.
Agradeço ao Prefeito Farelo que demonstrou confiança nesse militante.
Grande abraço a ti!
Qualquer hora te ligo.
Sucesso!

Letier

 

 

 

Aberto 4º Encontro de Educação Musical de Porto Alegre
04/07/2013 15:11:42

Grupo de 20 crianças, de cinco a 12 anos, munidas de flautas doces, participaram na manhã desta quinta-feira, 4, da abertura do 4º Encontro de Educação Musical de Porto Alegre (Eempa), com continuidade à tarde e encerramento nesta sexta-feira, 5. O evento ocorre no auditório da Secretaria Municipal de Educação (Smed), no Centro Histórico, dirigido a professores, instrutores de música e estudantes.(fotos)

Paralelamente, estão acontecendo também o 3º Encontro de Educação Musical do Rio Grande do Sul e o 2º Encontro de Educação Intermunicipal da Região Metropolitana. As crianças, que integram o grupo de flautas, sob regência de Mariliane Dessotti, da Escola Estadual de Ensino Fundamental Albino David Hartmann, de Bom Princípio (RS), abrilhantaram o evento interpretando, entre outras composições, Asa Branca, Querência Amada e a 9ª Sinfonia, de Beethoven.

A assessora em Educação Musical da Smed e responsável pelo Eempa, Cristina Rolim Wolffenbüttel, destacou o crescimento do trabalho que vem sendo feito e que, a cada edição, agrega novos participantes e novas reflexões. Este ano, o tema do Eempa é “Educação musical no contexto da integralidade da educação: desafios e possibilidades para a presença da música na escola”. Diferentes painéis e relatos sobre o tema integram a programação de evento, promovido pela prefeitura em parceria com a Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs).

A secretária-adjunta da Smed, Maria da Graça Gomes Paiva, que representou a titular, Cleci Maria Jurach, parabenizou o trabalho e destacou a importância da parceria junto à Uergs. Já o coordenador da área de Ciências Humanas da Uergs, Eduardo Guedes Pacheco, que representou o reitor Fernando Guaragna, desejou aos participantes muitas surpresas e ideias durante o evento, defendendo que “uma aula saudável é aquela que transforma o professor na mesma intensidade em que produz transformação”.

Os paineis da manhã ficaram a cargo da professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Jusamara Vieira Souza e de Maria da Graça Gomes Paiva, que abordaram o tema “Educação Musical e Educação Integral”. À tarde, a temática “Educação Integral e Processos Interdisciplinares” foi tratada pelos painelistas Márcia Viegas, Andréa Osório e Maria Cecília Torres. Na sexta-feira, 5, às 9h, no encerramento, haverá mais dois paineis sobre educação integral e relatos de experiências e pesquisas em educação musical.

 

 

 

 

Bancada do PT propõem criação de novo Sistema de Gestão do Transporte Público

A Bancada de Vereadores do PT acaba de protocolar Projeto de Lei que institui o Sistema de Gestão Pública de Transporte Urbano, através do qual todo o Sistema de Bilhetagem, que hoje é controlado pelas empresas privadas, passará a ser controlado pela Prefeitura.

Essa medida permitirá um nível de transparência muito maior, uma vez que todos os dados sobre a utilização dos ônibus poderão estar disponíveis pela internet, identificando o número de usuários por linhas e por ônibus, bem como das isenções.

O Projeto prevê ainda a criação de um Fundo Público de Transporte Urbano que irá administrar os recursos oriundos da bilhetagem eletrônica, venda de vale-transporte, passagem escolar, entre outras receitas. Dessa forma, todo o rendimento desses recursos, que hoje está sob administração das empresas privadas, passa a ser revertido para a redução dos preços da passagem.

Os Vereadores propuseram ainda a reestruturação do Conselho Municipal de Transporte Urbano, para que 1/3 dos membros sejam eleitos diretamente pela população, de forma inédita no município.

A proposta ainda obriga que todas as isenções fiscais e tributárias que sejam concedidas pela União, estado ou município, incidam de forma imediata na redução do preço da passagem na mesma proporção da isenção, uma vez que a isenção do PIS e COFINS dada pela Presidenta Dilma em maio, ainda não foi repassada para os usuários.

Segundo o projeto, o COMTU deve elaborar projeto visando a ampliação progressiva do atendimento do transporte de ônibus pela Carris, que nos últimos anos vem perdendo algumas das principais linhas que administrava.

Essas propostas já haviam sido apresentadas na forma de Emenda no projeto do executivo que deu isenção de ISSQN, mas a Bancada do Governo rejeitou todas as medidas, alegando que o projeto tratava de temas tributários. Dessa forma, a Bancada espera que a população possa voltar a discutir esses temas e os vereadores venham a apreciá-la com a maior brevidade possível.

 

 

 


Almoço

Tasca não prega prego sem estopa....

Fui almoçar hoje com o Cesar Tasca, num buffet da 24 de Outubro. Mas na galeria já existiram restaurantes que marcaram época em Porto Alegre. O Fellini( que o Chiquinho Tasca era o fiador do cara), já fechado, o Grumete e o Floresta Negra.

No Floresta, mandava o Fredolino, um alemão de mau humor, mas que comeu lá jura que não houve restaurante tão bom em Porto Alegre.No final do almoço, descobri que o Tasca não prega prego sem estopa. Um dos chapistas do Bene Mangiare, este o buffet, é também chapista no Agapio, onde se come os melhores lanches de Porto Alegre. Peçam lá um cachorro quente ou um lanche mais reforçado que este site indica...Ontem de noite, comi dois de lambuzar a goela de tão bons. E não são tão caros Peçam pela tele, que chega rápido e bem quente....

 

 

M,EMORIA DA IMPRENSA

Gosto de provocar o Laurinho porque ele vem com quatro patas mas acaba sempre contando uma história boa....

Estes dias me disse que sua demissão do JB, onde trabalhou, se deu da seguinte maneira. Nelson Marchezan era o todo poderoso deputado federal da Arena e um dia passou no JB pra cumprimentar o Josef Zucauscas e o Castelo Branco(Lucidio) os dois chefões do Laurinho et caterva....

Marchezan fez os tradicionais salamaleques das ocasiões com as devidas honras dos dois chefes do poderoso JB de então.

Mas esqueceu de cumprimentar a ' turma debaixo' entre eles o Laurinho....

Quando passou pela turma que realmente faz o jornal, Marchezan foi estender a mão ao Lauro que recusou e disse:
- Não tem problema, o Pedro Simon já andou aí e me cumprimentou.

Os dois chefes ouviram o desaforo e o marcaram na paleta. Mandaram ele entrar em férias. A Rosa, mulher do Lauro, desconfiou que tinha gato na tuba...

Quando voltou de férias, foi demitido.

 

Direito de Resposta do LD
PQP, tu ñ perde chance de me sacanear. Pára de me intrigar com esse vereador de São Borja. Ñ tenho nada contra ele. Só q ñ sou bobo, vaidoso e carente como tu, q se rasga por qualquer elogio e mendiga atenção. Se o cara lê meu blog, tudo bem, é para ser lido mesmo. Vais querer q me ajoelhe na frente dele agradecendo? Tá certo q eu prefira ser lido por pessoas mais gradas, mas não posso pedir ninguém de ler o q escrevo. Q fazer? Afora isso, ñ te critiquei coisa nenhuma. Se alguém te falou isso, ou nem leu direito o q postei, ou tá de sacanagem. Ou é sacanagem tua, q gosta de distorcer as coisas para gerar polêmica.

Laurinho andou pela republica Tcheca e afins!!!

 

é um globe troter....
Vê se pára de me estressar, pq, sem vale-câncer, tive q torrar a grana dos frilas e dos honorários para pagar uns diazinhos na República Tcheca, na Hungria e na Áustria, para ver se te esqueço a ti e a teu vereador q lê as mal-traçadas linhas do meu blog.
PS: eu, q já perdi um emprego pq esnobei um dep. federal, tu achas q vou ficar impressionado pq sou lido por um vereador? háháhá!

 

 

DILMA ESTARÁ PRISIONEIRA?
Por Carlos Chagas

A presidente Dilma levou menos de 24 horas para desistir da proposta da Constituinte exclusiva, percebendo a fria em que se tinha metido. Por que, agora, ela insiste na realização do plebiscito sobre a reforma política, apesar de as reações serem iguais ou até maiores do que diante da primeira sugestão?

Alguma coisa não está batendo nessa equação. Os presidentes da Câmara e do Senado escondem sua discordância plena achando “muito difícil” viabilizar a consulta popular em tempo rápido. O vice-presidente da Republica, também. As bancadas do PMDB saltam de banda, anunciam que não vão apoiar, assim como o PP, o PTB e o PSD, entre outros partidos da base aliada. Sem contar as oposições. A presidente do Tribunal Superior Eleitoral, por escrito, enfatiza “não estar a Justiça Eleitoral autorizada constitucional e legalmente a submeter ao eleitorado consulta sob cujo tema ela não possa responder”. Juristas contestam, a mídia se posiciona contra, as multidões não estão nem aí. Insurgem-se até ministros do governo.

Então, por que diabo, a presidente finca pé no plebiscito? Será pela vaidade de não querer submeter-se a uma segunda derrota? Para retomar o comando do processo político posto em frangalhos pelas manifestações de rua? Para testar sua hoje dispersa maioria parlamentar?

Ou... Ou, supõem alguns observadores, Dilma está prisioneira de uma conspiração destinada a melar o jogo político, com efeitos nas instituições e nas eleições de outubro de 2014. Que tal não realizá-las, até para não perdê-las, prorrogando-se todos os mandatos, inclusive ou principalmente os de deputado e senador? A presidente teria sido embrulhada, encontrando-se impotente para conter a trama orquestrada à sua sombra? Quem será o maestro: Lula, Mercadante, Rui Falcão, Gilberto Carvalho?

Pode parecer loucura essa simples suposição, quando a democracia encontra-se consolidada, mas algum motivo haverá para a intransigência da chefe do governo. No fim de tudo, sobra uma questão irrespondível: será que um plebiscito amorfo, insosso e inodoro poderá promover uma reforma política acima e além dos interesses do Congresso, a quem cabe promover a reforma?

PROVOCAÇÃO

Exagerou a bancada do PMDB na Câmara ao sugerir, em nota distribuída à imprensa, que numa demonstração de austeridade a presidente Dilma promova a imediata redução do número de ministros. Mais do que romper com o palácio do Planalto, os deputados assinaram uma declaração de guerra. Reclamam austeridade de um governo que deveriam apoiar e ofendem sua chefe. Sem pregar, é claro, a entrega dos ministérios ocupados pelos seis ministros do partido.

A ÚNICA SAÍDA

Continuando a paralisação dos caminhoneiros, que ontem não arrefeceu, mas, ao contrário, aumentou, sobrará uma única saída para o governo tentar evitar o desabastecimento de gêneros de primeira necessidade e de combustíveis: o emprego das forças armadas. Só elas seriam capazes de limpar as rodovias e evitar novas interrupções. Teria a presidente Dilma coragem para mobilizar Exército, Marinha e Aeronáutica, conforme permite a Constituição? Ou estaria atrasada quase cinqüenta anos, identificando nos militares os seus adversários?

RESSURREIÇÃO

Intriga muita gente esse súbito reaparecimento de José Serra no noticiário, através de entrevistas, pronunciamentos e convocação de jornalistas. Estaria o ex-governador empenhado em contribuir para a superação da crise atual ou em posicionar-se como aspirante à candidatura tucana à presidência da República, atropelando Aécio Neves? No PSDB a expectativa é grande, por coincidência quando Aécio Neves acaba de assumir a presidência do partido e sua liderança óbvia no Congresso.

 

CONVITE PARA O CURSO DE GESTANTES
?40 SEMANAS... PARA UMA NOVA VIDA?

Objetivo: Preparar as gestantes e seus familiares para uma gestação
tranquila e segura.
População Alvo: Todas as gestantes com direito a levar acompanhantes.
Equipe Multiprofissional: Médicos, Psicólogos, Enfermeiros,
Nutricionista e Dentistas.
Início: 04/07/2013 Periodicidade: Semanal
(quintas-feiras) Horário: 13:30 Horas
Local: Sala de Reuniões do HNSR
* Após os encontros será confeccionado com o auxílio de artesã,
lembrancinhas para o seu bebê!
**A Secretaria de Saúde poderá fornecer justificativa para as mamães
que trabalham!

Cronograma das atividades: 02/2013
DATA
Encontro
TEMA
PROFISSIONAL

04/07/13


Estou grávida, e agora?...
O Papel da família
A Notícia da gravidez
Sinais de Alerta!
Psicóloga Camila Reichert
Enfermeiro Likmayer Cruz

11/07/13


Seu bebê crescendo fortinho e você mantendo a boa forma!
Alimentação Saudável
Saúde bucal da gestante e do recém-nascido
Nutricionista Nádia Zanini
Dentista Maeli Maria Patuzzi

 

18/07/13


O desenvolvimento do bebê
Mudanças no corpo da gestante
Enfermeiro Maiquel Danzer
Ginecologista Giuliano Bruschi

25/07/13


A hora chegou...
Preparação para o parto
Tipos de parto
Enfermeira Aline Angheben
Ginecologista Sarita Crespo

01/08/13


Benefícios do Aleitamento Materno
Turbilhão de sentimento...
Auto-estima e adaptação materna
Enfermeira Claudete Mezzomo

Psicóloga Camila Reichert
08/08/13

Voltando para Casa...
Primeira semana pós-parto e Cuidados com o recém-nascido
Pediatra Edson Dalberto
Enfermeira Eliana Scopel
15/08/13

Técnicas de relaxamento e exercícios para a preparação do parto
Visita ao Hospital Nossa Sra. do Rosário
Encerramento
Enfermeira Angela Reiger
Enfermeira Maria Branchier
Participe... um convite da:
Equipe Materno Infantil da Secretaria Municipal de Saúde de
Serafina Corrêa

 

Obra da Tronco beneficia mais de 1,5 mil famílias

As obras de duplicação da avenida Tronco já proporcionam grandes mudanças sociais na região. A avenida de 5,6 quilômetros de extensão beneficia sete comunidades da zona Sul: vilas Silva Paes, dos Comerciários, Cristal, Cruzeiros do Sul, Gaston Mazeron e Maria. Para dialogar com os moradores da Tronco e atender as suas demandas, a prefeitura instalou um escritório na região. Serão beneficiadas 1.525 famílias com novas moradias e infraestrutura.

A obra compreende trecho a partir da rótula que será construída na avenida Icaraí, no bairro Cristal, até a nova rótula no cruzamento com a avenidas Gaston Mazeron e Carlos Barbosa, e outra parte formada a partir de bifurcação: uma via até a Terceira Perimetral (altura da av. Teresópolis) e outra até a rótula do Papa (Medianeira). A obra contempla duas pistas, uma em cada sentido, faixa preferencial de ônibus, ciclovia, incluindo rótulas e intersecções, além de mobiliário urbano.

O investimento é de R$ 156 milhões. A prefeitura investirá R$ 33 milhões na obra, incluindo as estações de ônibus. O trabalho foi dividido em duas etapas e quatro trechos:

Trechos 1 e 2 - entre a rua Gabriel Fialho Camargo, rua Catão Coelho e av. Cel. Aparício Borges – faz parte da segunda etapa.

Trechos 3 e 4 - entre a av. Icaraí e rua Gabriel Fialho Camargo – faz parte da primeira etapas.

Já foram concluídos os 1,4 mil metros de pavimentação entre as avenidas Carlos Barbosa e Icaraí (trechos 3 e 4) e os 800 metros da rua Gaston Mazeron (trechos 1 e 2). Também já forma implantadas as redes de água e de drenagem.

Moradores beneficiados - Levantamento socioeoconômico, realizado pelo município, revela que 1.525 famílias residem nas vilas pela qual passa a duplicação da Tronco.

Para a maioria das famílias cadastradas e que serão transferidas, a obra da Nova Tronco representa a oportunidade de conquistar a casa própria de forma regular, resultado do diálogo entre a prefeitura e a comunidade em busca das melhores soluções. Para que as famílias sejam reassentadas próximo de onde viviam, a prefeitura adquiriu 16 áreas na Vila Cruzeiro e nos bairros Glória e Cristal, onde serão construídas unidades habitacionais por meio do programa Minha Casa, Minha Vida. O projeto, que está em fase de aprovação na Caixa Econômica Federal, prevê 800 unidades habitacionais. Após o projeto aprovado na Caixa, iniciam-se as obras.

Bônus moradia - Os moradores que serão reassentados puderam escolher entre adquirir uma nova casa ou esperar pela construção de moradias nas áreas próximas à Tronco, optando pelo aluguel social. O bônus moradia, no valor de R$ 52.340, é totalmente pago pela prefeitura, que também custeia as despesas de impostos de transmissão, custas com escritas e registros no Cartório de Registro de Imóveis. Das 1.525 famílias cadastradas, 350 já receberam o bônus moradia.

O aluguel social destina R$ 500 mensais para a locação de uma casa. Ele é pago até a entrega das chaves das unidades habitacionais que serão construídas na região.

Centro Popular - Entre as melhorias para a comunidade, está prevista a implantação do Terminal BRT Cristal que, além de servir como terminal de ônibus, será utilizado para a construção de um Centro Popular de Comércio. O CPC contemplará os comerciantes que saíram do leito da avenida. Eles terão um local apropriado de trabalho, com toda a infraestrutura necessária.

 

O ocaso de Dilma - Fernando Gabeira - * Clipping blog do Gabeira - Políbio Braga


Não deixa de ser curioso ver o governo encenar com seus figurantes um acordo que não existe entre ele e os manifestantes reais. Dilma é dura como esse penteado que inventaram para ela. É uma espécie de marionete nas mãos dos lideres do PT que vão encenar ad nauseam seus rituais burocráticos e .. Não creio que o PT esteja querendo dar um golpe com essa história de plebiscito. Na verdade, não têm condições de dar um golpe nesse momento da história do Brasil.

O ciclo petista se encerrou. Hoje, a pesquisa da Data Folha indica uma queda de 27 pontos na aceitação da presidente Dilma, queda só comparável ao de Fernando Collor, antes do impeachment.

O PT sonha em passar o projeto de lista fechada.

Mas nesse momento da história do Brasil, tentar fazer aprovar um método que afasta o eleitor de seu candidato e dá à burocracia do partido o direito de escolher quem será eleito, terá forte oposição no próprio Congresso.

Se me lembro do que vi, vai haver uma batalha campal para evitar a vitória de lista fechada, na qual apenas os caciques partidários se beneficiam.

O que dirão os eleitores quando perceberem que não elegem mais um deputado mas sim uma lista fechada, produzida nos bastidores dos partidos?

Vamos primeiro deixar que haja a batalha pelas perguntas no plebiscito. Primeiro, a pergunta sobre a viabilidade. Depois cuidaremos dessa especificamente, o grande sonho do PT para eleger apenas os mais bem colocados no partido e forçar os outros à obediência, para que um dia seu nome possa subir mais na lista fechada. Toda o esforço do PT é para reforçar a hierarquia interna. E isto num momento em que os jovens que foram as ruas contestam hierarquias fechadas, sentem-se lideres de si próprios.

O momento é de ampliação da liberdade e o PT propõe um esquema mais rígido. Eles não só estão no fim. São incapazes de decifrar o novo momento e tiram do bolso respostas do passado, que não solucionam as questões do presente.

 

 

 

 

Comissão aprova roteiro da Chama Crioula na Capital

A Comissão Estadual dos Festejos Farroupilhas reuniu-se nesta quarta-feira, 03, na sede da Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (FIGTF), para apreciar a programação de acendimento da Chama Crioula da Semana Farroupilha em Porto Alegre, entre outros assuntos.

Com referência às comemorações, a comissão aprovou o trajeto que a Chama Crioula vai seguir na Capital. O roteiro inicia no dia sete de setembro, às 14h30min, quando a centelha da Chama - oriunda de General Câmara e instalada na sede da primeira Região Tradicionalista, no bairro Tristeza – percorre as ruas da Capital. Ao mesmo tempo, a Pira da Pátria, localizada no Monumento ao Expedicionário, se desloca até o Colégio Júlio de Castilhos, onde será transformada em centelha da Chama Crioula. Logo após, as duas centelhas se encontram na Rótula das Cuias e se fundem. Em seguida, a Chama Crioula ingressa no Parque da Harmonia, onde fica acessa até o dia 20 de setembro.

No dia 14 de setembro, às 10h, será realizado o acendimento da Chama Crioula no Palácio Piratini. Logo após, a Chama segue para a Assembleia Legislativa, Prefeitura de Porto Alegre, QG da Brigada Militar, Monumento Bento Gonçalves e Monumento da Maçonaria.

 

 

 

O pedido dos funcionários em greve em 1983 - trinta anos atrás - foi atendido por Breno Caldas. Vendeu a CJCJ para um empresário de terras,arroz e soja, Renato Bastos Ribeiro. Que 20 anos depois vendeu a empresa pra Recordr, leia-se a IURD!

 

 

 

Ex-dono da Sagra Luzatto, do cursinho pré vestibular Mauá, o prof. Luzzatto está precisando da ajuda dos amigos nesta hora dificil.

Não sei o que deve ter acontecido com ele, mas o professor escreve bem. Tenho alguns livros dele.

Serafina Corrêa, 26 de junho de 2013.
Caros amigos
Ao saudá-los, tem esta o propósito de solicitar a colaboração de todos aqueles que de uma maneira ou outra generosamente estendem a mão a um amigo necessitado.
Darcy Luzzatto, da velha guarda ligada a construção da Língua Talian, escritor, pesquisador e incentivador da cultura da imigração e da etnia italiana, está em dificuldades financeiras em circunstâncias a gastos excessivos na recuperação de sua saúde.
Em outro momento, intercedemos em favor da neta de um radialista do Talian e graças a colaboração dos amigos, hoje ela está viva e recuperada. O Sr. Paulino é muito agradecido pelo ato samaritano que fizemos.
Agora, é o Luzzatto que devemos ajudar como cristãos que somos e como uma forma de agradecimento a tudo que este baluarte e entusiasta exemplo fez pela etnia italiana no Brasil.Colaborações poderão ser feitas em depósito bancário para:
Darcy Caetano Luzzatto
CPF: 002.278.700-34
Banco Bradesco - Bento Gonçalves - RS
Agência: 3269-7
Conta:82427-5
Agradecemos com um abraço a todos.

 

 

 

HORA DE ' LAGARTEAR' NA PRAÇA DA ALFANDEGA

 

Totalmente remodelada, a praça da Alfandega, uma das mais bonitas que conheço , está boa pra lagartear neste inverno....

Memória da Imprensa

 

A greve da Cia Jornalistica Caldas Jr. em 1983...

 

Tudo isto ajudou o velho Breno Caldas a ir a pique

Acho que ainda tem espaço pruma boa biografia do velho...não sei se não tem alguém fazendo, mas já é hora....

 


 

 

 

Bom dia,

Seguem em anexo algumas fotos e informações
Sobre a solenidade realizada pelo Legislativo Serafinense
Alusiva à presença das irmãs da Congregação de São Carlos Borromeu.

Att,

 

 

 

 

 

ANA AMELIA X FRANCISCO TURRA!

a ' briga "apenas começou....

A entrevista publicada pelo JC deste segunda trouxe a tona um pequeno-grande round que existe dentro do Partido Progressista, ou seja, uma disputa entre a senadora Ana Amélia Lemos e o ex-candidato a governador do partido, em 2006, Francisco Turra. Briga de cachorro grande evidente....Dentro do PP, alguns assessores do presidente do partido, Celso Bernardi, lamentaram as declarações de Turra - um homem muito respeitado no meio empresarial -e comentaram que ninguém tem nada a ganhar com isto.

Francisco Turra conheço pouco, mas a senadora como coleguinha nunca brincou em serviço.

 

Obstinada, tem uma capacidade de trabalho como poucos....

 

No meio jornalístico correm muitas lendas sobre ela, algumas verdadeiras, ou lendas mesmo...

 

Por exemplo, não foi tão a pão de ló que ela tratou Carlos Bastos quando este foi mandado para Brasília pra trabalhar na Constituinte em 1988. Bastos teve que engolir alguns sapos e bem grandes, segundo dizem....

 

Sérgio Ross uma vez levou lá na sucursal da RBS, onde a ' Meméia' ,segundo os amigos, comandava, um artista de novela bem em moda, que tinha estado no auge da popularidade. Não recordo se foi o Francisco Cuoco ou Tarcísio Meira , mas é deste naipe. Ela fez que nem sabia quem era....O Serginho ficou com cara de tacho....( é bem verdade que o ' baixinho' era mestre em usar os que estavam na crista da onda pra se exibir, isto ele sabia fazer como poucos...não foi por nada que comandou a revista Manchete em Brasília durante um bom tempo...)

 

Dizem as ' más línguas' - mas algumas bem informadas - que quando Augusto Nunes no começo de 1992 veio pra fazer uma ' limpa' na ZH - e em parte o fez - uma das que seriam defenestradas seria a Meméia. Diretores da RBS estariam para ir a Brasília comunicá-la de que haveira um novo nome pro local- alguns dizem que seria o Suassuna(apelidado dentro da redação, maldosamente de " sóassina") que na época do Augusto andou por Brasília mesmo...Mas a Meméia se articulou e fez um jantar na casa dela onde botou toda a ' República". Diante do quadro, a direção da RBS a manteve como diretora durante um tempo....

 

*

Só quero dizer uma coisa: o PP nunca esteve com a chance tão próxima de voltar ao governo do Estado....Obstinação,competência e trabalho a senadora tem de folga....

 

 

Câmara de Vereadores participa das discussões envolvendo os rumos de São Borja
O presidente da Câmara de Vereadores, Roque Feltrin, participou na terça-feira (02/07), da 2ª Reunião Geral do Seminário Rumos de São Borja. O encontro aconteceu no Parque de Exposições Serafim Dornelles Vargas e contou com a presença do presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL) e do Sebrae/RS, Vitor Koch, do Superintendente do Sebrae/RS, Léo Heinszenreder, e de diversas autoridades e empresários dos município.
O Projeto Rumos de São Borja é responsável por ações de desenvolvimento local, através da mobilização de três grupos de trabalho: ambiente e agronegócios; educação e turismo e logística, comércio e serviços. Durante a reunião geral foi discutida a efetivação do primeiro projeto do GT Logística e Comércio. Também foram apresentados os projetos iniciais dos outros dois GT’s, que vão desde o incentivo a irrigação para a agropecuária até o abaixo-assinado que defende a instalação do Museu Missioneiro na atual sede do Banrisul.
São prioridades do Rumos, ações como o desenvolvimento da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs), da Universidade da Região da Campanha (Urcamp), do curso de direito na Universidade Federal do Pampa (Unipampa), a ampliação da BR 472 ligando São Borja à Garruchos e a construção das Barragem de Garabi e do Rio Butuí. O grupo pretende que a cidade seja um polo logístico do Mercosul com excelência na educação, cultura e no agronegócio.
Durante o encontro foi formalizada a implantação da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa no município e a atuação dos Agentes de Desenvolvimento locais, que terão como principal função auxiliar os empreendedores nos processos para abertura e fechamento de empresas. Na oportunidade foi entregue a certificação e o selo que confirmam a implantação da LGMPE em São Borja.
O presidente do Legislativo, Roque Feltrin, considera importante participar das discussões do Rumos de São Borja, uma vez que esse seminário discute perspectivas de crescimento do município, através de ações paralelas com resultados a curto, médio e longo prazo. Ele acredita que a união de esforços pode ampliar o desenvolvimento social e econômico da cidade.
Feltrin afirma que a Câmara de Vereadores deve estar sempre atuante nas questões que objetivam um futuro melhor para São Borja e destacou que o turismo pode ser um gerador de desenvolvimento. Nesse sentido, o parlamentar apresentou o trabalho do grupo estratégico de educação, cultura e turismo, que é responsável pela elaboração de um abaixo-assinado para a destinação do prédio do Banrisul, na esquina da Praça XV de Novembro no centro da cidade, para a instalação de um Museu Missioneiro. Já foram coletadas cerca de 3 mil assinaturas e agora, o documento encontra-se em fase final de elaboração. Posteriormente, ele será encaminhado ao Governo do Estado.
O vereador Eldomir Marchezan também participou da 2ª Reunião Geral do Seminário Rumos de São Borja.

 

 

 

 

 

Zero Hora foi condenada a pagar uma indenização ao expresidente do Tribunal de Justiça, Marco Antonio Barbosa Leal, por uma nota publicada na coluna da Rosane de Oliveira. Ultrapassa os 100 mil reais o valor atualizado.

Não conheço detalhes do processo, mas estou triplamente assustado.

Primeiro: sou testemunha ocular dos fatos que deram origem ao processo. Eu e mais uns 20 repórteres e colunistas que compareceram à entrevista coletiva que o dr. Marcão convocou, no dia 17 de outubro de 2007, para manifestar sua inconformidade com o corte de 75 milhões de reais no orçamento do Poder Judiciário, feito pela govenadora Yeda Crusius.

Posso assegurar e acho que os colegas que estavam presentes podem confirmar que a nota da Rosane foi moderada, diante do que o então presidente do Tribunal de Justiça declarou.

Os repórteres presentes, talvez por conhecerem o temperamento do dr. Marcão, que se exacerba com facilidade, evitaram reproduzir a íntegra das expressões, mas todos registraram o tom agressivo com que o magistrado se manifestou.

Quero dizer: a jornalista Rosane de Oliveira publicou uma informação verdadeira, mesmo assim foi condenada por “dano moral”.

Segundo susto: o jornal em que ela publicou a informação verdadeira, decidiu acatar a decisão, sem recorrer. Vai pagar os cento e poucos mil reais e até agora sequer registrou sua inconformidade.

Punir um veículo de comunicação por publicar uma informação verdadeira só tem um nome: censura.

Meu terceiro susto: a sentença do Tribunal de Justiça, confirmando a decisão anterior de primeira instância, é de 23 de maio e até agora, já em julho, nenhuma entidade de defesa da liberdade de expressão ou de imprensa se manifestou sobre o assunto.

A única voz discordante está nos autos. É do revisor Paulo Roberto Lessa Franz, que foi voto vencido no julgamento. Entendeu ele que “a nota jornalística não destoou da realidade fática, não se vislumbrando qualquer intenção da redatora de denegrir a imagem do autor – com o que a pretensão indenizatória deve ser rechaçada”.

 

 

DIÁLOGO IMPOSSÍVEL?
Por Carlos Chagas
Sexta-feira passada, ouvindo do presidente do Senado, Renan Calheiros, que através de Aécio Neves as oposições estavam prontas para ir ao seu encontro, se convidadas, a presidente Dilma Rousseff abriu ampla avenida no relacionamento parlamentar. Respondeu que iria chamar os adversários na segunda-feira. Senão de euforia, foi de expectativa otimista a reação no PSDB e adjacências. Afinal, o ministro da Justiça já havia procurado o ex-presidente Fernando Henrique para demorada conversa.

Pois começa a semana e o que acontece? Dilma cumpre a palavra, convocando a oposição, mas quem? Apenas o senador Randolfe Rodrigues. De Aécio Neves, Aloísio Nunes Ferreira, José Agripino, Jarbas Vasconcelos e outros de mais idade e mais experiência, nada. Ontem, até de noite, já não se esperava o chamamento presidencial, ainda que alguns oposicionistas ainda mantivessem tênue chama de esperança.

Quem jogou a pá de cal no diálogo foi, ironicamente, Fernando Henrique: “agora é tarde para chamar a oposição”. Talvez porque ele já tenha sido procurado, ainda que por um ministro, não quis levantar a bola para seus companheiros marcarem pontos.

Há, porém, que prospectar mais fundo na busca dos motivos de porque as oposições foram deixadas ao sol e ao sereno. Será por conta do contundente discurso pronunciado por Aécio Neves, semana passada, chamando o governo Dilma de “Brasil Velho”? Talvez não, porque Randolfe Rodrigues costuma falar coisa pior. Uma explicação talvez se encaixe melhor: a sucessão presidencial do ano que vem. Dilma não estaria disposta a botar azeitona na empada de Aécio Neves, que fatalmente sairia vitorioso do gabinete presidencial, como alguém que não aceitou a proposta do plebiscito sobre a reforma política.

O ano de 2014 está mais longe do que jamais esteve, por conta das manifestações de protesto verificadas no país inteiro, mas, pelo jeito, menos para os detentores do poder. Eles continuam só pensando naquilo, ou seja, a reeleição de Dilma, quando não estão conspirando para fazer do Lula o candidato. Aécio Neves assusta o PT, assim como Marina Silva, mas não mais do que Joaquim Barbosa, recém-chegado às pesquisas. Por isso, nas especulações preliminares, rejeita-se a hipótese de candidatos avulsos, ou seja, sem partido.

Depois de haver recuado na sugestão de uma Constituinte exclusiva, a presidente parece saltar de banda também diante da segunda proposta, o envio ao Congresso de perguntas objetivas a que a população teria de responder num insosso plebiscito sobre a reforma política. Limitou-se a “sugestões” de temas, por saber da impossibilidade de o eleitorado manifestar-se sobre intrincados detalhes das mudanças sempre alardeadas mas jamais realizadas. Pelo que se prevê, não haverá plebiscito, ainda que, se houver, será para muito mais tarde, inviabilizando qualquer reforma para vigência nas eleições do ano que vem.

DILMA RECUSA MILITARES

Corre em Brasília que na recente reunião com governadores e prefeitos de capital, a presidente Dilma rejeitou a proposta de alguns deles, para convocar as forças armadas na preservação da ordem pública. Mesmo no auge das depredações, ela preferiu confiar nas polícias militares estaduais e na força de segurança nacional. Apelar para os generais, mesmo quando vão se completar 50 anos do movimento militar, ainda não é uma solução para a presidente.Ficaria devendo, apesar de a totalidade dos atuais comandantes não serem nem tenentes, quando da deflagração do golpe.

DENTRO E FORA DE CASA

Numa segunda-feira inusitada, com o plenário do Senado cheio, o senador Blairo Maggi (PR-MT) expôs o seu diagnóstico a respeito do que vai acontecendo nas ruas do país. Para ele, melhorou a vida do cidadão quando ele está em casa. Conseguiu comprar geladeira, televisão, até computador. Quando abre a porta e vai trabalhar, é o caos. Sem transportes, educação, saúde e segurança, apela para o protesto.

 

Caçadores de Bons exemplos: O casal que percorre o mundo em busca de ações transformadoras

Eles poderiam perguntar coisas do tipo: Onde esta o posto mais próximo ou onde fica o hotel da cidade? Mas a pergunta que fazem ao chegar em novos lugares define bem o objetivo do casal que desapegou de tudo o que tinha e caiu na estrada em busca de algo além de ganhar dinheiro, adquirir bens e cuidar da família somente. A pergunta é: Quem faz a diferença nesta cidade?

Caçadores de Bons Exemplos é o nome adotado por Iara e Eduardo Xavier quando começaram a viagem pelo Brasil em janeiro de 2011. “Somos um casal cansado de ouvir notícias ruins. Acreditamos que existem muito mais pessoas do bem do que ações negativas no mundo”, afirmam.

Eles contam que sentiam necessidade de fazer algo maior pelas pessoas, mas não sabiam o que e nem como suprir essa vontade. Então decidiram viajar por cinco anos para conhecer e conviver com exemplos que fazem a diferença pelo Brasil e no exterior. “Precisávamos conviver com pessoas que já fazem isso. Pessoas que pararam de olhar apenas para ‘seu próprio umbigo’ e olham para um todo”.

O carro transformou-se na casa de Iara e Eduardo.

O sonho antigo não precisou de muito planejamento, foram se permitindo e quando viram já estavam na estrada rumo a Minas Gerais, onde encontraram o primeiro bom exemplo e a certeza de que estavam no caminho. “Planejamos muitas coisas para fazer nestes cinco anos, mas o tempo foi modulando e deixando o que realmente importa. Hoje está acontecendo o que precisava acontecer, o resto ficou pelo caminho”, explicam.

O objetivo é percorrer todo o país e o exterior encontrando gente e instituições que fazem o bem e trazem melhorias para a vida das pessoas por meio de ações. Não estão preocupados em acarretar resultados ou promover grandes transformações e sim se emocionarem a cada encontro e poder compartilhar essa experiência do bem com o mundo.

A VIDA É UMA VIAGEM

“A vida passa rápido, como uma viagem e devemos ficar com as boas lembranças do caminho. Carregar em nossa bagagem não só roupas e matéria, mas sim o que fizemos com o próximo e pelo próximo. Nossa bagagem deve ter muitas fotografias de bons momentos e do bem que fizemos”,explica os Caçadores de Bons exemplos sobre o nome da expedição “A vida é uma viagem” que se tornou filosofia e os acompanham.

Para o casal, bons exemplos são aqueles que transformam. “Bom exemplo para nós é sinônimo de transformação. É aquele que faz algo a mais pela comunidade em que vive. É ir além do limite da comodidade e ‘botar a mão na massa’ para realmente resolver problemas sociais do país."

Na estrada descobriram que o povo brasileiro é caridoso e também acredita na mudança, diferente do que mostra os jornais. “Precisam apenas direcionar a solidariedade para ações menos assistencialistas e mais transformadoras”, dizem.

Para começar a praticar o bem o casal explica que não precisa ir muito longe, basta contribuir com aquilo que estiver ao seu alcance. “Ajude o próximo que está próximo de você! Não estamos falando de assistencialismo, mas sim de transformação de vidas! Coisas ruins sempre irão acontecer, mas, podemos neutralizá-las com ações positivas.”

COMO SE FAZ O BEM

A única regra seguida pelo casal é não pesquisar na internet sobre projetos. As ações são indicadas pelas pessoas que encontram no caminho. Estão certos de que tudo pode acontecer em um dia. Não há horários para refeições, locais para banhos e nem para o repouso. “A única certeza é que no fim de semana postamos no nosso blog os projetos que encontramos pelo caminho”.

O carro se transformou em morada e foi adaptado a suprir algumas necessidades como panelas e frigobar para as refeições e uma barraca automotiva para repouso quando não são convidados a dormir na casa de algum morador.

O casal fala sobre o que os move a permanecer na estrada durante tanto tempo: “Acreditamos que todo mundo tem o bem no coração. Divulgando estas ações positivas e estes bons exemplos, as pessoas podem fazer o mesmo em suas cidades, transformando-se em multiplicadores ou podem ajudar aqueles que já fazem estas ações.”

A maior dificuldade encontrada pelo casal é a falta de patrocínio e não possuir um banheiro.

A única coisa que realmente acham necessária para realizar uma ação como essa é a vontade de fazer acontecer. “É necessário apenas a força de vontade e acreditar no sonho. O resto é detalhe”.

Muitas são as dificuldades encontradas no caminho, pois apesar de terem vendido tudo que tinham não eram ricos e a falta de apoio e patrocínio tem trazido alguns obstáculos superados com amor e perseverança por eles. A falta de banheiro também é um das grandes dificuldades encontradas por Iara e Eduardo. “Foi uma mudança radical em nossas vidas”, diz eles.

A SEMENTE NO CAMINHO

Até o momento já registraram mais 600 boas ações em 133.855 km percorridos por terra, mar e ar, passando pelos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí, Maranhão, Tocantins, Pará e Amapá. "O que nos importa é a ação positiva que as pessoas realizam. Não importa o foco ou religião, o importante é fazer a diferença naquela comunidade”.

O pagamento pela atitude do casal vem em forma de histórias como a de uma senhora que após ler as ações encontradas por eles entrou em contato e disse que se sentia mal por nunca ter feito algo por alguém. Mas que a partir daquele dia confeccionaria enxovais para grávidas carentes. “Quantas pessoas leram sobre os bons exemplos e estão agindo? Talvez nunca iremos saber à proporção que alcançaremos, mas saberemos que a visão de alguns perante o mundo foi mudada”, dizem.

Iara e Eduardo Xavier, os Caçadores de Bons Exemplos.

O sonho do casal é fazer uma revista ou livro de cada estado percorrido para catalogar as ações encontradas e distribuir as publicações gratuitamente para motivar mais pessoas a fazer o bem. “Fazer um intercâmbio de idéias positivas entre as regiões. Assim, podemos formar multiplicadores de ações sociais”, dizem.

Quando indagados se uma ação como a deles poderia mudar o mundo a resposta vem com um sorriso. “Sim! Tudo o que o ser humano faz pode mudar o mundo. Então, por que não tentar? Talvez não mudaremos todo o planeta Terra, mas pelo menos “mudamos” o mundo das pessoas que conhecemos pelo caminho. Sabe como? Fazendo com que elas reflitam sobre suas vidas” conclui o casal.

www.cacadoresdebonsexemplos.com.br

 

 

É autorizada a publicação deste artigo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, desde que citada a fonte.

Para sair da lista:
Unsubscribe me from this list

 

Tarifa de R$ 2,80 para ônibus vale a partir da meia noite de hoje
03/07/2013 11:50:14

Foto: Luciano Lanes/PMPA

Isenção do ISSQN, que permite a redução, foi regulamentada pelo prefeito

Os usuários do transporte público da Capital contam a partir da meia noite desta quarta-feira, 03, com a redução no valor das tarifas, que passam para R$ 2,80 nos ônibus e R$ 4,20 nas lotações. O abatimento é resultado da isenção do Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN) sobre o transporte coletivo, regulamentada pelo prefeito José Fortunati por meio de decretos assinados na manhã de hoje. Na ocasião, o prefeito anunciou a publicação na Internet da planilha de cálculo da tarifa de ônibus na Capital, para consulta direta da população.(fotos)

A redução dos valores da passagem foi viabilizada a partir de lei proposta pela prefeitura, definindo a isenção do ISSQN, e aprovada na Câmara de Vereadores na madrugada de terça-feira, 2. Conforme o prefeito, a medida contribui para estimular o uso do transporte coletivo. “A passagem deve fazer parte da cesta básica do trabalhador. O esforço que se faz é pelo fortalecimento do transporte coletivo, com qualificação da infraestrutura e ampliação do acesso, reduzindo a tarifa”, afirmou Fortunati.

A isenção tem impacto anual de R$ 15 milhões, montante que a prefeitura deixará de arrecadar como forma de subsidiar o transporte coletivo e reduzir o valor da passagem para o usuário. O novo valor da passagem em Porto Alegre já considera a isenção de PIS/Cofins concedida pelo governo federal por medida provisória. De acordo com o presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Vanderlei Capellari, a equipe técnica já trabalha para que o desconto entre em vigor à meia noite desta quarta-feira. A medida impacta nas lotações, transporte seletivo, porque a tarifa está vinculada a do ônibus, sendo 50% superior a do transporte coletivo.

Transparência – A publicação na internet dos itens que compõem o cálculo da passagem amplia (veja a planilha clicando aqui) os instrumentos de transparência no processo tarifário de Porto Alegre, como ressalta Fortunati. “A planilha de cálculo da tarifa de ônibus é absolutamente transparente, apresentada à Câmara Municipal, ao Tribunal de Contas e ao Conselho Municipal de Transporte Urbano, com ampla representatividade da sociedade civil”, reforçou o prefeito.

A tabela detalha os itens que repercutem na tarifa, com custos fixos e variáveis, e a metodologia de cálculo. A composição agregada do custo integra os itens pessoal (45,48%), frota (29,97%), combustível e lubrificantes (17,71%), tributos (5%), pneus e recapagens (1,69%) e seguros (0,15%). Sobre os aspectos que impactam no custo para o cidadão, Fortunati lembrou ainda que apenas 25% do total de usuários do transporte coletivo na Capital pagam a tarifa integral, enquanto 31% do total das passagens corresponde a isenções.

O Conselho Municipal de Transporte Urbano (Comtu), que acompanha os temas referentes ao transporte em Porto Alegre, é integrado por representantes da comunidade: Conselho do Orçamento Participativo (COP), União Metropolitana dos Estudantes Secundaristas de Porto Alegre (Umespa), União das Associações de Moradores de Porto Alegre (Uampa), Federação dos trabalhadores aposentados e pensionistas do Rio Grande do Sul (Fetapergs); de categorias profissionais ou de classe: Central Única dos Trabalhadores (CUT), Conselho Regional de Engenharia Arquitetura e Agronomia (Crea), Brigada Militar (BM), Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do RS (STETCUPA), Sindicato dos Proprietários de Veículos Escolares (Sintepa), Sindicato dos Taxistas de Porto Alegre (Sintaxi), Associação dos Transportadores de Passageiros por Lotação (ATL) e Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP); do Estado: Detran-RS e Metroplan; além dos órgãos municipais: secretarias de Obras (Smov), Urbanismo (Smurb), Meio Ambiente (Smam), Procuradoria (PGM, EPTC e Carris.

Para saber mais sobre o cálculo da tarifa, acesse as redes sociais da prefeitura:
www.facebook.com/prefpoa

https://twitter.com/Prefeitura_POA

 

Prefeitura inicia preparativos para 12º Festival de Bandas
Na tarde de terça-feira (02/07), ocorreu na sala de reuniões da Prefeitura Municipal, encontro dos departamentos e secretarias municipais para designar as funções que serão desenvolvidas por cada setor durante os dias de realização do 12º Festival de Bandas Escolares. Este ano, o Festival acontecerá no dia 23 de agosto para a categoria interior e nos dias 17 e 18 de agosto para as categorias A, B e C.
O Festival de Bandas Escolares é atualmente um dos eventos mais aguardados no calendário do município. Promovido pela Prefeitura de São Borja, delega encargos para todas as secretarias, envolvendo dezenas de profissionais. Apesar de não possuir caráter competitivo, o município faz a doação de instrumentos para as bandas participantes com o objetivo de incentivar a participação das escolas e promover educação, arte e cultura para os sãoborjenses.

 

MEMORIA DA IMPRENSA

UM POUCO DA REVISTA A GRANJA!

Hoje, dia 3.7 completa 85 anos o prof. Luis Carlos Pinheiro Machado que de 1965 a setembro de 1967 junto com o jornalista e dentista José Nelson Gonzalez foram donos da revista Granja, ainda existente até hoje.

A Granja foi inicialmente do jornalista Arthur Fabião Carneiro,sogro de Percio Buys Pinto que veio a herdar a Granja quando o sogro morreu. Percio não tinha o dom da administração da revista e por isto a revendeu para Luis Carlos PMachado e para Gonzalez.Luis Carlos e Pércio se conheciam dos tempos do Diário de Noticias, onde ambos trabalharam. Luis Carlos era o editor do suplemento rural do jornal de Assis Chateaubriand.

Luis Carlos deu enfase na Granja a temas rurais.Também criou outra revista a Suinocultura, que depois veio a fechar.

Segundo José Nelson, as dificuldades que os dois encontraram foi o fato de Luis Carlos ter sido expurgado pelo movimento de 1964 da Faculdade onde lecionava.

Assim, os clientes foram sumindo e as suas dificuldades cresceram,até eles venderem a revista a dois sócios da agência de publicidade Mercur, que funcionava na Vigário José Inácio.

Luis Carlos editava o suplemento rural do do Diário de Noticias desde 1959.

Lá também trabalhava o falecido chargista SamPaulo...que nas horas vagas fazia charges pra ' encaixar' nos buracos do suplemento rural do DN.

Assim teria surgido o famoso personagem SOFRENILDO, que depois fez fama durante anos no Correio do Povo.

Durante o ano de 1966 a Granja foi tirada mensalmente, recorda José Nelson

 

Coleguinhas

Renato Rossi ,dizem na Guaiba, sabe tudo de moda.....

Ué, ele não era da área do automobilismo???!!!!!

 

Coleguinhas

Antônio Goulart esteve de niver dia 1, na segunda..pagou a rodada pra turma do IRPAPUS.....

*

O criador do Alamanaque da ZH,junto com o saudoso Olyr Zavaschi, ainda é reconhecido como tal onde anda. O Mazzarino, de pura puxasaco elogiou Goulart na festa do lançamento da Fest Pizza em Serafina.

E o Goulart muitas vezes na rua ouve:

- Te leio todos os dias na ZH. que nada, quem escreve agora é o Kadão....

*

Isto é comum acontecer...depois de 21 anos que sai da ZH, estes dias uma colega na CMPA me apresentou como :
- O Olides da ZH. Puta que pariu...a gente não se livra disto...

*

Meu jornal hoje é o FITNESS, não a ZH, com quem não me identificou mais nada...

 

Coleguinhas

Carlos Bastos está de férias no Rio....

Ele está lotado na SECOPA, da PMPA.

 

PREZADO LAURO DIECKAMNN

Um leitor dos teus posts - deves ter uns 3, um é o vereador ROQUE FELTRIN DE SÃO BORJA QUE VOCE DESPREZOU QUANDO EU TE TROUXE UM DISCURSO EM QUE ELE CITA VOCE - me disse que você me criticou por eu ter ido ao aniversário do adeli sell. mas que mal tem isto????

*
Em tempo:

Sempre acho que tu poderias ser o JOELMIR BETTING gaúcho. Mas a oportunidade foi deixada de lado e agora estás aí a desferir tijolaços contra coleguinhas, como este pobre aqui que não tem a final de contas tanta importancia assim(ou nenhuma)

*

Atençaõ:cuidado sempre comos ' falsos modestos'. são sempre os mais vaidosos....

 

O LD manda aqui pra gente!
OS CARAS QUE ENTENDEM DO ASSUNTO - TRIBUTARISTAS E QUEJANDO - USAM OU "ISS" (IMPOSTO SOBRE SERVIÇOS) OU "ISQN" (IMPOSTO (SOBRE) SERVIÇOS DE QUALQUER NATUREZA), CAPANDO UM ´S´. ISSQN NINGUÉM USA.
CAPITO?

 

Zero Hora paga 100 mil ao ex-presidente do TJ
por Elmar Bones * (elmar@editoraja.com.br)

Zero Hora foi condenada a pagar uma indenização ao expresidente do Tribunal de Justiça, Marco Antonio Barbosa Leal, por uma nota publicada na coluna da Rosane de Oliveira. Ultrapassa os 100 mil reais o valor atualizado.

Não conheço detalhes do processo, mas estou triplamente assustado.

Primeiro: sou testemunha ocular dos fatos que deram origem ao processo. Eu e mais uns 20 repórteres e colunistas que compareceram à entrevista coletiva que o dr. Marcão convocou, no dia 17 de outubro de 2007, para manifestar sua inconformidade com o corte de 75 milhões de reais no orçamento do Poder Judiciário, feito pela govenadora Yeda Crusius.

Posso assegurar e acho que os colegas que estavam presentes podem confirmar que a nota da Rosane foi moderada, diante do que o então presidente do Tribunal de Justiça declarou.

Os repórteres presentes, talvez por conhecerem o temperamento do dr. Marcão, que se exacerba com facilidade, evitaram reproduzir a íntegra das expressões, mas todos registraram o tom agressivo com que o magistrado se manifestou.

Quero dizer: a jornalista Rosane de Oliveira publicou uma informação verdadeira, mesmo assim foi condenada por “dano moral”.

Segundo susto: o jornal em que ela publicou a informação verdadeira, decidiu acatar a decisão, sem recorrer. Vai pagar os cento e poucos mil reais e até agora sequer registrou sua inconformidade.

Punir um veículo de comunicação por publicar uma informação verdadeira só tem um nome: censura.

Meu terceiro susto: a sentença do Tribunal de Justiça, confirmando a decisão anterior de primeira instância, é de 23 de maio e até agora, já em julho, nenhuma entidade de defesa da liberdade de expressão ou de imprensa se manifestou sobre o assunto.

A única voz discordante está nos autos. É do revisor Paulo Roberto Lessa Franz, que foi voto vencido no julgamento. Entendeu ele que “a nota jornalística não destoou da realidade fática, não se vislumbrando qualquer intenção da redatora de denegrir a imagem do autor – com o que a pretensão indenizatória deve ser rechaçada”.

* Elmar Bones é jornalista.

 

Câmara entrega à Prefeitura projeto que reduz tarifa de ônibus urbano
O presidente da Câmara Municipal de Porto Alegre, vereador Dr. Thiago Duarte (PDT), juntamente com o presidente da Comissão de Constituição e Justiça, vereador Reginaldo Pujol (DEM), entregaram na manhã desta terça-feira (2/7) ao prefeito em exercício Sebastião Melo a redação final do projeto de lei do Executivo que isenta a cobrança do Imposto Sobre Serviços (ISS) das passagens de ônibus urbano da Capital. Melo sancionou a lei, que permitirá ao prefeito Fortunati assinar amanhã (3/7) o decreto que reduzirá o valor das passagens para R$ 2,80 a partir da próxima quinta-feira.

“A votação e a agilização do encaminhamento do resultado à Prefeitura só foi possível graças ao entendimento e o esforço concentrado feito pelos 36 vereadores, da situação e da oposição, e também dos servidores do Legislativo. Assim o Parlamento da Capital cumpriu, mais uma vez, o seu papel protagonista perante a sociedade”, disse Thiago. O presidente ainda cobrou que, agora, o governador Tarso Genro também concentre esforços para a desoneração do ICMS, “o que permitirá uma redução ainda maior no custo do transporte para a população”, assinalou.

Dr. Thiago destacou também que muitas das emendas rejeitadas na votação da segunda-feira retornarão ao debate na Câmara, na forma de projetos específicos. “São sementes que foram lançadas e tiveram a oportunidade de um debate inicial, mas que agora podem voltar à discussão com mais propriedade e constitucionalidade”, disse Thiago, ressaltando a emenda apresentada pelo vereador Clàudio Janta (PDT), de melhoria das condições de trabalho para motoristas e cobradores, e outras que tratavam da análise da planilha de custos que formam o cálculo da tarifa.

Texto: Milton Gerson (reg. prof. 6539)
Edição: Marco Aurélio Marocco (reg. prof. 6062)

 

 

 

 

 

Antonio Pacheco no enterro da filha do colega Fernando Gomes

Tadeu Vilani e Carlinhos Rodrigues colegas de Fernando Gomes


Fotografos no enterro da filha de Fernando Gomes.

 

 

 

Colegas,amigos e conhecidos estiveram no enterro da filha do colega Fernando Gomes, que morreu num acidente na segunda em Floripa, onde vivia.

 

 

MORTE

DA FILHA DO FERNANDO GOMES

A presença de muitos colegas e ex-colegas e de amigos da filha que foi enterrada na bonita tarde desta terça,2.07.2013 deve servir como uma pequena gota de consolo no oceano de dor que é o coração dos pais neste momento. Lylyan Gomes, filha do colega Fernando Gomes, foi enterrada com grande acompanhamento esta tarde.

Avistei por lá, que lembro agora, muitos fotografos colegas de Fernando em redações: Valdir Friolin, Antônio Pacheco, Arivaldo Chaves, Ronaldo Bernardi,Kadão,Tadeu Vilani,entre muitos outros.

 

 

 

 

Foi instaurado nesta terça-feira o inquérito para a investigação do acidente que causou a morte da estudante Lylyan Karlinski Gomes. O delegado Otávio César Lima, da 5ª DP, solicitou imagens de câmeras de segurança das imediações do local do acidente e a relação de testemunhas.

A jovem estudava Oceanografia na UFSC e estava indo de bicicleta para o campus de Florianópolis por volta das 8h20min de segunda-feira quando foi ocorreu o acidente com o ônibus — o local não tem ciclovia nem ciclofaixa. A rótula da Praça Santos Dumont, no acesso principal da UFSC, quase em frente à Igrejinha, é de intensa movimentação de pessoas e veículos. Lylyan chegou a ser atendida por bombeiros e encaminhada para o Hospital Universitário, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo o delegado Lima, será apurado se houve negligência ou imperícia. Nessa avaliação, será verificado se o ônibus estava muito cheio, como estava a visibilidade do motorista e como o acidente ocorreu.

— A questão é saber se tinha outro meio de evitar a colisão ou não — comentou o delegado.

Outros encaminhamentos sobre o caso deverão ser dados ainda durante esta semana. Lylyan nasceu em Porto Alegre e se mudou em março para Florianópolis para estudar. Na rede social, a estudante reforçava suas paixões por mar, praia e andar de bicicleta.

Ela é filha do repórter-fotográfico do jornal Zero Hora, de Porto Alegre, Fernando Gomes, e de Maria de Lourdes Karlinski. O corpo da estudante será sepultado a partir das 16h desta terça-feira no cemitério Jardim da Paz, em Porto Alegre.

 

Fortunati assina nesta quarta-feira decretos que reduzem tarifas de ônibus e lotação
O prefeito José Fortunati assina nesta quarta-feira, 3, às 9h30, no Paço Municipal, os decretos que reduzem os valores das tarifas do transporte coletivo por ônibus e do sistema de lotações. A tarifa dos ônibus passa a R$ 2,80 e a dos lotações a R$ 4,20, entrando em vigor a partir da meia noite de quarta para quinta-feira. A tarifa dos lotações representa um quinto a mais do que a dos ônibus. A redução nos valores foi garantida pela aprovação pela Câmara de Vereadores na madrugada de hoje do projeto de lei, de iniciativa do Poder Executivo, que isenta as empresas de transporte coletivo do pagamento do Imposto sobre Produtos de Quaisquer Natureza (ISSQN).

 

Coleguinhas

 

O que se pode dizer da dor do fotógrafo Fernando Gomes...a não ser lhe emprestar solidariedade....

 

 

*

 

Sábado passado houve debate na ARI ..Carlos Etchurry da ZH foi lá debater as manifestações e a mídia.

 

 

*

 

Flávio Pereira era um frequentador assíduo do Bar do Darci, da Praça da Matriz. Que está sendo transformado numa cafeteria.

 

Irpapus...

 

1) Fui ao Irpapus entregar um pend drive pro Goulart.

 

2) Passou na rua da Praia, o Edison Moiano, um dos mais competentes editores da história da CJCJ....ele é meio o cria da Rosane Aparecida, depois batizada pelo Augusto Nunes de Rosane de Oliveira. Mas o Moiano desconversa, diz que não foi ele, etc e tal...

 

3)

Goulart estava encostado num cavalete que vendia imóvieis. em pouco tempo quase ele não vira corretor de tanta gente que perguntava sobre o anúncio pra ele.

 

4) Mário, o que gosta de um trago, pediu uma ceva no café chaves. Senti que o Cristiano Dartch, com seu fel, estivesse ausente. Mudou-se pro Litoral, de onde não vem mais.

 

5) Uma Heineken custa 5 pilas no Chaves. até que não é muito.

 

6) Mário Santarosa estava na mesa e saiu assim que cheguei...não vou contar aqui o motivo da bronca dele comigo.

 

Mas foi por uma simples pergunta que um dia fiz na pracinha André Forster a sua filha, que trabalha na ZH.

 

Respeito a dor do colega....mas nada tenho a ver com ela....Sei que geralmente as pessoas botam a ' culpa' em alguém.Sempre foi assim, mas uma ' terapia' ajudaria.

 

7)O ' professor' continua indo ao Irpapus. é ele que junta a grana da turma pra pagamento das despesas do dia.

 

8) Longa vida ao Irpapus. Merece ser tombado, pela função social que tem. Um vereador ai não se anima a homenagerar a organização mais desorganizada que conheço e que funciona inpreterivalmente, faça chuva ou faça sol.

 

 

 

Sancionada Lei que isenta ISSQN e reduz preço da passagem


Na manhã desta terça-feira, 2, o prefeito em exercício Sebastião Melo sancionou a lei que isenta o pagamento do Imposto sobre Serviços de Quaisquer Natureza (ISSQN) por parte das empresas de transporte coletivo e, com isso, reduz o valor da passagem para R$2,80. O projeto de lei, aprovado na madrugada desta terça-feira pelos vereadores, foi entregue pelo presidente do Legislativo, vereador Thiago Duarte, ao prefeito em exercício, no Paço Municipal. Melo saudou a compreensão de todos os vereadores em relação à importância do tema, que foi votado menos de duas semanas depois de o projeto ser protocolado na Casa. “A aprovação dessa lei é fruto de um trabalho coletivo, que envolve governo, base aliada e oposição. Todos compreenderem que se trata de um tema fundamental para a vida da cidade. A ação foi célere e quem ganha com isso é a população”, afirmou Melo.(fotos)

O presidente da Câmara, ao entregar o projeto aprovado, garantiu que a matéria foi amplamente debatida nas quase onze horas de sessão. “Foram 15 emendas discutidas e apenas uma aprovada. Mas certamente haverá desdobramentos em relação a esses temas. O fato é que a Câmara cumpriu seu papel. Agora, esperamos que o valor da passagem possa reduzir ainda mais, pois contamos com a sensibilidade do governador Tarso Genro na questão do ICMS”, disse o vereador Thiago Duarte. O presidente da Comissão de Constituição e Justiça, vereador Reginaldo Pujol acompanhou a entrega.

De Brasília, onde acompanha a votação do Reitup no Senado Federal nesta terça-feira,o prefeito José Fortunati falou sobre a aprovação da isenção na Câmara de Vereadores.“Estamos fazendo um grande esforço para reduzir o valor da passagem ao mesmo tempo em que estamos buscando mais incentivos do governo federal para qualificar o transporte coletivo. Hoje estamos dando um passo importante com o objetivo de melhorar o serviço para os usuários”, disse o prefeito lembrando que o município deixará de arrecadar R$ 15 milhões anuais como forma de subsidiar o transporte e reduzir o valor da passagem.

O projeto será publicado no Diário Oficial de Porto Alegre (Dopa) na edição de quarta-feira, 3. Com isso, o prefeito José Fortunati deverá assinar, ainda na quarta-feira, o decreto que reduz de R$ 2,85 para R$ 2,80 a tarifa dos ônibus de Porto Alegre. A nova tarifa entrará em vigor a partir da meia noite de quarta para quinta-feira, 4.

 

A midia voltou a falar no exiliado Cesare battisti. O conheci no inverno passado quando esteve aqui no Sul. Estive em Progresso, onde foi levado pelos Battisti prum lançamento dos seus livros. Lá estava o Mário Sérgio Conti, da revista Piauí, também, entre inúmeros outros jornalistas....

Achei o battisti um sujeito de bem com a vida e muito reconhecido nas ruas, por onde andou. Ficou contente em ter sido recebido na Câmara de Vereadores de Pelotas, onde esteve lançamento seus livros.

Gosta de uma cachacinha, como ninguém. Está totalmente adaptado ao Brasil.

Ele foi levado para Progresso pelo Pedro Battisti, uma fabricante de móveis, que o procurou durante um Fórum Social Mundial em Porto Alegre. Combinaram de um dia ele conhecer Progresso e Battisti esteve lá no ano passado. Como todo político, disse lá que aquele era o lugar mais lindo do mundo. O pessoal gostou.

 

Realmente Progresso é uma localidade pequena, localizada perto de Lajeado, no RS.

 

Lá 50% dos moradores são Battisti.

 

Mas foram a favor de sua ida a cidade, outros contra, como sempre.

 

 

 

 

 

 

Letier Vivian, que deixou o gabinete de Celso Lopes, estará ainda ' desempregado"? Boa pergunta. É um dos melhores quadros da juventude do PDT.

 

 

*

 

UM procer do PDT comentou que na ida do dia 21 de junho a São Borja, Carlos Lupi, presidente nacional e outros integrantes do esquadrão superior do partido, perderam espaço na mídia pra deputada Juliana Brizola, neta do líder, que foi um dia antes pra lá, enquanto os líderes maiores esperaram o dia ...O que houve? não tinha teto pra voar e chegaram tarde.

Letier Vivian, na sua churrascaria preferida de São Borja

 

Battisti em Caxias do Sul.

Debate com estudantes , fotos no Bar Treze e postura de pop star...

Também teve a foto na frente do Museu do Imigrante, onde todo turista que vai a Caxias faz questão de levar uma lembrança.

 

 

 

Estão falando de novo do italiano Cesare Battisti....

Eis algumas fotos de uma das vindas no ano passado dele pra lançamento dos seus livros em Porto Alegre e Caxias.

Battisti no bar Meme, na Cidade Baixa.

Até bolo no niver no bar Meme, da Cidade Baixa.

Polibio Braga se encontra com Cesar Battisti na frente do Zaffari da Ipiranga. Os dois conversaram diplomaticamente.....numa manhã fria do inverno passado.

 

 

 

Com saída - SÉRGIO PAULO MUNIZ COSTA é historiador. Foi delegado do Brasil na Junta Interamericana de Defesa, órgão de assessoria da OEA (Organização dos Estados Americanos) para assuntos de segurança hemisférica.

A resultante das manifestações que se desenvolvem no País não poderia deixar de ser política e a essa altura ela está por demais evidente. O Executivo se arroga a convocar um plebiscito sem que ninguém saiba o que vai ser perguntado à população, mas que ninguém duvida que vai acontecer de acordo com a vontade dele. Se o noticiado envolvimento de setores do governo com os primeiros incidentes nas ruas e se a descarada pressão de cúpula exercida pelo Planalto sobre o Congresso em sincronia com a pressão de base não fossem suficientes para concluir sobre a manipulação do movimento pelo PT, o ululante cui prodest (a quem interessa?) que atravessou os séculos nas penas de Cícero a Lenin não deixa mais quaisquer dúvidas.

O que começou como manifestação popular por causas tidas como justas - graças ao oportunismo e a um monumental erro de foco de autoridades, políticos e formadores de opinião ‐ adquiriu uma dinâmica que agora prescinde de motivos e justificativas para espalhar o caos nas ruas e continuar a alimentar a pressão sobre as instituições e lideranças políticas da Nação. Protesta-se sem que se saiba mais por que. As manifestações que haviam tomado inicialmente o cenário cívico das cidades se deslocou para as periferias, numa manobra estratégica que vai reposicioná-‐las nos espaços controlados pelo PT, justamente onde há os maiores problemas de segurança pública, o que gera um potencial de agitação e violência muito maior. O que aconteceu na Maré, no Rio de Janeiro, é uma pálida amostra do que pode vir por aí.

Em um cenário ampliado, o que se assiste é a tentativa petista de rompimento do impasse decorrente do esgotamento político, econômico e moral da fórmula lulista. A resultante disso, materializada na insatisfação crescente da população, na aproximação entre oposicionistas e setores que apoiam o governo e na inevitabilidade do desenlace do mensalão, delineiam um revés em 2014 que o PT deseja evitar a todo custo. Não é possível garantir qual será a via que o PT profundo vai priorizar nos próximos passos: se a radicalização direta que leve a um vácuo de poder, algo factível com a possibilidade até aqui contida de colapso da ordem pública, ou a combinação da pressão de cúpula e de base que dá os seus primeiros frutos. Para quem gosta de cronologia, repete-‐se o golpismo quadrienal que o PT pratica desde que assumiu o poder: em 2005, no mensalão; em 2009, com o pacote de medidas contra a imprensa, forças armadas e agronegócio; e agora, com o emprego de seus satélites ideológicos radicais para agitação popular, como sempre, no ano anterior à eleição. É, golpe mesmo, mais um, mais grave e melhor elaborado.

A oposição liberal ao regime de 1964 que emergiu vitoriosa em 1985 e fundou a atual República está sendo irremediavelmente suprimida e com ela a democracia no Brasil. Cabe perguntar como chegamos até esse ponto e as razões para esse estado de coisas não poderiam deixar de resultar da história recente do País, que parece perdida. Um autoritarismo que se reconhecia como tal e que pregava a auto-‐extinção é julgado univocamente por um autoritarismo muito mais abrangente que pretende se eternizar no poder, e pior, sob o manto democrático. E isso ocorre por que a batalha pela história está sendo vencida pela esquerda revolucionária que conseguiu calar seus companheiros de palanque das Diretas Já, apagou as próprias responsabilidades pela ruptura ocorrida em 1964 e pelo posterior endurecimento do regime e, por fim, suprimiu da agenda nacional o potencial de livre iniciativa, autonomia e valorização da atividade produtiva que surgira no Brasil na década de 1970, substituindo-‐o pela quimera do Estado em tudo e em todos.

As declarações feitas no dia 25 de junho em reação às iniciativas do Planalto não desmentem os riscos à democracia que estão bem presentes na atual crise. Mas, neste momento grave, o maior risco, o primeiro, imediato, aquele que abre um caminho sombrio para o Brasil, é o eclipse das lideranças políticas comprometidas com a liberdade e a democracia no País, independentemente de posições ideológicas. Não é só o PMDB a bola da vez, mas todos os partidos, tal como se entendem numa democracia representativa e plural. Essas lideranças políticas têm que vir a público, veementes, nas tribunas, nas ruas, nas páginas dos jornais, nas TV, nos rádios, em todos os espaços possíveis, para denunciarem o que acontece. Se estamos falando em fim de conchavos e acordos de gabinetes que corroem a representatividade política no País, este é o primeiro passo da atitude que tem duas pernas e há de impedir os efeitos da tsunami que já secou a praia: reação política e resiliência institucional.

 

Rádio Capital demite equipe esportiva e acerta parceria com a ESPN

Publicado em Segunda, 01 Julho 2013 11:41
Escrito por Redação Comunique-se
A Rádio Capital fechou acordo com a ESPN, que volta para o dial, após ficar seis meses fora da plataforma. A equipe esportiva da Capital foi substituída pelos jornalistas da rede especializada na cobertura de esportes, que passa a comandar esse departamento da emissora que opera pelos 1040 AM, na capital paulista. Firmada na sexta-feira, 28, a parceria passa a vigorar a partir desta segunda-feira, 1º.

ESPN comandará dois programas esportivos de segunda a sexta-feira (Imagem: Reprodução/ESPN)
Os profissionais da ESPN comandarão, de segunda a sexta-feira, duas atrações: o ‘SportsCenter’, das 18h às 19h, e o 'Bate-Bola', das 20h às 21h. Além disso, a emissora será responsável pela transmissão dos campeonatos: Brasileiro, Copa do Brasil, Recopa e Copa Sul-Americana. Em cada partida haverá a cobertura do pré e do pós jogo.

Em nota, o diretor geral da ESPN no Brasil, German Hartenstein, comemorou o acordo. “Tenho certeza de que será uma grande experiência compartilhar nosso conteúdo esportivo e levar o talento da nossa equipe para esse novo público”.

Capital fala em “substituição” da equipe esportiva
Em contato com o Comunique-se, fontes internas do alto escalão da Rádio Capital não falam em demissão, mas em substituição da equipe esportiva. Em nota, o diretor geral, Francisco Paes de Barros, ressalta que se trata de um “momento histórico” e agradece a “colaboração valiosa da equipe esportiva”. Segundo a empresa, os profissionais foram responsáveis “pela grande audiência da emissora em dias de jogos nos últimos cinco anos. Cada um deles prestou serviço notável”.

Segundo o jornalista Anderson Cheni, que assina o blog Cheni no Campo e a coluna Ondas Curtas, no Comunique-se, serão demitidos os narradores Fausto César e Gomão Ribeiro, o apresentador e plantonista Tony José e o comentarista Dalmo Pessoa. Cheni também atuava como repórter na Capital e será desligado do veículo, assim como Rafael Esgrilis.

Da equipe original da emissora permanecem dois operadores de externa, além do comentarista Lombardi Júnior, que passa a ser gestor esportivo, “uma espécie de elo entre Capital e ESPN para cuidar das questões burocráticas”. Por sua vez, o jornalista Luiz Carlos Ramos permanece na coordenadoria de jornalismo.

 

Câmara aprova isenção do ISS dos ônibus em Porto Alegre

Votação terminou na madrugada desta terça-feira (2/7)

Por 34 votos favoráveis e um contrário, a Câmara Municipal de Porto Alegre aprovou, no início da madrugada desta terça-feira (2/7), o projeto de lei complementar do Executivo que isenta do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) as empresas de transporte coletivo por ônibus da Capital. Iniciada às 14 horas desta segunda-feira (1º/7) no plenário da Câmara Municipal de Porto Alegre, a sessão se estendeu até os primeiros quarenta minutas da terça-feira. Das 15 emendas propostas ao projeto original, foi aprovada apenas a nº 12, que fazia uma correção ao texto do projeto. As emendas 1 (e subemenda 1) e 7 foram retiradas de votação pelos autores, tendo ainda o plenário rejeitado as outras 12 emendas discutidas. Em acordo construído pelos vereadores, as bancadas rejeitaram a emenda 11 e se comprometeram formalmente em aprovar um futuro projeto de lei do vereador Cláudio Janta que obrigue as empresas concessionárias a manterem banheiros para seus funcionários no início e no final de linhas de ônibus. Ao final da votação, a bancada do PT manifestou, formalmente, a sua contrariedade pela rejeição das emendas propostas.

A atual alíquota em vigor do ISSQN para o serviço de transporte coletivo por ônibus é de 2,5%. Segundo o prefeito José Fortunati, com a isenção, o valor da passagem dos ônibus urbanos, fixado em R$ 2,85, baixará para R$ 2,80. “A desoneração do transporte coletivo é de fundamental importância para os cidadãos, sendo um dos desafios da mobilidade urbana e metropolitana o financiamento da tarifa”, defende. O PLCE aprovado tramitou na Câmara em regime de urgência.

Abaixo, as 15 emendas apresentadas pelos vereadores e o resultado das votações:

*(Retirada) Emenda 1, de autoria dos vereadores Pedro Ruas e Fernanda Melchionna, ambos do PSOL, estabelece que a base de cálculo para isenção do ISS será o valor atual das passagens de ônibus, de R$ 2,85, e de R$ 4,25 da lotação. Uma subemenda (retirada) apresentada pelos dois vereadores, porém, retira dos cálculos o serviço de lotação.

(Rejeitada) Emenda 2, também de Ruas e Fernanda, prevê que futuros reajustes nas tarifas serão condicionados à apresenção à Câmara - 30 dias antes da reunião do Conselho Municipal de Transporte Urbano (Comtu), que analisará o reajuste - da tabela de custos, com a descrição e valores de todos os insumos e tributos. Além disso, prevê a realização de audiências públicas e consultas populares antes de qualquer aumento.

(Rejeitada) Emenda 3, de Ruas e Fernanda, prevê que qualquer aumento futuro das tarifas só poderá ser praticado por empresas com contratos firmados com o município por meio da Lei 8.666/93 (Lei das Licitações).

(Rejeitada) Emenda 4, de Alberto Kopittke (PT), institui o controle e gestão públicos do sistema de bilhetagem eletrônica, cujos recursos serão depositados em fundo público próprio, administrado pelo município, com os redimentos revertidos para a redução da tarifa.

(Rejeitada) Emenda 5, de Sofia Cavedon (PT), estabelece que somente será válido o reajuste se a Prefeitura disponibilizar na Internet a planilha de cálculo tarifário 30 dias antes da apreciação do reajuste pelo Comtu.

(Rejeitada) Emenda 6, de Engenheiro Comassetto (PT), determina a revisão de todos os componentes da planilha de cálculo do transporte coletivo por ônibus.

*(Retirada) Emenda 7, de Alberto Kopittke (PT), define a base de cálculo para redução do ISS em R$ 2,60.

(Rejeitada) Emenda 8, da bancada do PT, altera a composição do Comtu. Pela proposta, o conselho será tripartite: um terço de membros do Executivo, um terço de representantes de entidades da sociedade civil e um terço por cidadãos eleitos diretamente pelos usuários.

(Rejeitada) Emenda 9, de Ruas e Fernanda, estabelece que o aumento salarial dos rodoviários só poderá ser incluído na tabela de cálculo das tarifas depois que o dissídio for aprovado pela categoria.

(Rejeitadas) Emendas 10 e 11, de Cláudio Janta (PDT), estabelecem que só poderão se beneficiar da isenção de ISS as empresas de ônibus que atenderem os requisitos da Lei das Licitações (8.666/93), que estiverem em dia com suas obrigações tributárias e trabalhistas e que disponibilizarem banheiros no início e final de linhas para os funcionários.

(Aprovada) Emenda 12, do líder do governo, Airto Ferronato (PSB), formaliza a isenção do ISS ao "serviço público de transporte coletivo por ônibus", acrescentando o inciso XVII ao artigo 71 da Lei Complementar 7/1973. (emenda corretiva de texto, retirando a expressão "em linhas regulares".

(Rejeitada) Emenda 13, de Ruas e Fernanda, prevê que a renúncia tributária com a isenção do ISS será compensada com redução no número de cargos de confiança e verbas destinadas a publicidade.

(Rejeitada) Emenda 14, de Ruas e Fernanda, prevê que o valor da tarifa de ônibus deve levar em conta as desonerações de ISS (2,5%) e PIS/Cofins (3,65%) sobre o valor da tarifa vigente, de R$ 2,85.

(Rejeitada) Emenda 15, da bancada do PT, determina que a isenção incidirá imediatamente na mesma proporção na redução do preço da passagem.

*As emendas 1 (e subemenda 1) e 7 foram retiradas a pedido dos autores e não foram votadas.
Texto: Claudete Barcellos (reg. prof. 6481)
Marco Aurélio Marocco (reg. prof. 6062)
Edição: Carlos Scomazzon (reg. prof. 7400)

 

 

 

Câmara aprova isenção e nova tarifa vai vigorar na quinta-feira

Após a votação de 15 emendas, sendo 14 rejeitadas, o projeto de lei que isenta as empresas de transporte coletivo de Porto Alegre do pagamento do Imposto sobre Serviços de Quaisquer Natureza (ISSQN) foi aprovado na Câmara de Vereadores, na madrugada desta terça-feira, 2, e será entregue pelo presidente do Legislativo, vereador Thiago Duarte, ao prefeito em exercício, Sebastião Melo, às 8h, no Paço Municipal. Melo sanciona o projeto logo após o recebimento.

De Brasília, onde acompanha a votação do Reitup no Senado Federal nesta terça-feira, o prefeito José Fortunati falou sobre a aprovação da isenção na Câmara de Vereadores.“Estamos fazendo um grande esforço para reduzir o valor da passagem ao mesmo tempo em que estamos buscando mais incentivos do governo federal para qualificar o transporte coletivo. Hoje estamos dando um passo importante com o objetivo de melhorar o serviço para os usuário”, disse o prefeito lembrando que o município deixará de arrecadar R$ 15 milhões anuais como forma de subsidiar o transporte e reduzir o valor da passagem.

O projeto será publicado no Diário Oficial de Porto Alegre (Dopa) na edição de quarta-feira,3. Com isso, o prefeito José Fortunati deverá assinar, ainda na quarta-feira, o decreto que reduz de R$ 2,85 para R$ 2,80 a tarifa dos ônibus de Porto Alegre. A nova tarifa entrará em vigor a partir da meia noite de quarta para quinta-feira,4.

 

 

 

 

Recebi uma materia da prefa que dizia FORTUNATTI VAI TRATAR DA SAUDE, OU DE SAUDE, NÃO LEMBRO BEM...

A NUBIA EXPLICOU ABAIXO....

Como ele não vai tratar da saúde, o que daria a impressão que estaria doente, tratando da sua saúde, vai tratar de saúde, da área da saúde, dos assuntos de saúde. Gramaticalmente, nada errado. Só quadradinho.....

nubia da uma olhada no texto do fortunatti pra brasilia?????tais bem de tituleiro????

 

 

 

SE ATRAPALHOU....

Numa das suas intervenções, usando um chapeu que a fazia parecer uma atriz decinema sueca, a vereadora Sofia Cavedon(PT) se atrapalhou e nao sabia se no fim do ISSQN tinha N ou M no final...eral emendou:

- qualquer um aí. quem prestava atenção no seu palavreado, que eram poucos, porque durante os discursos na palanque os colegas não dão a mínima pra quem fala,riu da atrapalhação da vereadora do PT que é candidata a deputada estadual...

 

 

 

Coleguinhas

Faleceu no domingo a esposa do colega Arno Maciel, a Claudia. Foi enterrada na segunda de manhã...

*

 

 

 

A Isenção do ISSQN das empresas do ônibus tiraria 15 milhões de reais dos cofres do municipio!

 

 

 

O vereador Pedro Ruas, do PSol, esteve no centro do furação de hoje, na votação da isenção do ISSQN....

 

 

 

Muitos fotógrafos na cobertura da Câmara Municipal no dia da votação da isenção do iSSQN....

 

 

 

No plenário da Câmara Municipal, a vereadora Fernando Melchiona, do PSOL discute com funcionários os passos das emendas da votação de ontem deisenção do ISSQN das empresas de ônibus.

 

 

RESTAURANTE FECHADO

POR FIM DE CONTRATO....

Havia ontem (segunda) um cheiro de rato morto dentro do prédio da Camara de Porto Alegre. Ai me disseram que o restaurante fechou porque acabou o contrato da empresa...mas aproveitaram pra fazer uma dedetização, porque havia uma ratazama braba campeando pelos lados do porão onde se situa o restaurante....

 

 

 

A Cãmara Municipal esteve quase lotada pra votação da isençao do ISSQN...esperavam mais gente. foi uma ' brochura' geral pela pouca presença de estudantes.

 

 

 

 

 


Votação na Câmara Municipal com grande esquema de segurança na entrada....

A votação da isenção do ISSQN das empresas de ônibus movimentou a guarda municipal agora de tarde....Fecharam a entrada do prédio da Câmara, mas não houve o menor tumulto....

 

 

Capital perde 74 contêineres com vandalismo em seis meses
01/07/2013 17:28:14

Foto: Luciano Lanes / PMPA

Última ação ocorreu na noite de domingo, 30, com sete contêineres incendiados

O Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) teve de substituir, nos últimos seis meses, 74 contêineres de lixo doméstico que acabaram incendiados, de um total de 130 que sofreram algum tipo de vandalismo. De janeiro a maio, foi ateado fogo em 10 equipamentos. No último mês, porém, o número de equipamentos que tiveram de ser substituídos saltou de 10 para 74. A última ação ocorreu no final da noite deste domingo, 30, quando sete contêineres foram incendiados.

O diretor-geral André Carús lamenta a depredação do patrimônio público e destaca que esses equipamentos, além de deixarem a cidade mais limpa, representam uma facilidade para a população, que nos bairros contemplados podem descartar resíduos orgânicos no dia e horário que preferir. “Quando o patrimônio público é vandalizado quem perde é o contribuinte, que além de ter o serviço prejudicado também acaba pagando pelo conserto ou substituição do equipamento”, destaca.

O custo de um contêiner varia de R$ 4.800,00 a R$ 5.200,00, dependendo de sua capacidade. Nos últimos seis meses, o prejuízo com a substituição dos equipamentos equivaleria a cerca de R$ 370.000,00.

Sobre a coleta automatizada
É realizada, desde julho de 2011, em cinco bairros inteiros (Centro Histórco, Bom Fim, Cidade Baixa, Independência e Farroupilha) e em parte de outros oito bairros (Praia de Belas, Menino Deus, Azenha, Santana, Rio Branco, Santa Cecília, Moinhos de Vento e Floresta). Os contêineres permitem que a população descarte seu lixo a qualquer momento devem ser usados apenas para o descarte de resíduos orgânicos: cascas e restos de frutas e legumes, sobras de comida, papel higiênico e fraldas descartáveis usados, guardanapo e toalha de papel sujos, plantas, restos de podas e varrição, pó de café e erva-mate.

 

Bilhetagem eletrônica nos lotações já funciona na Capital
01/07/2013 11:29:00

Entrou em funcionamento, na manhã desta segunda-feira, 1º, a utilização do TRI Passe Antecipado no sistema de lotações da Capital, numa ação integrada entre a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Associação dos Transportadores de Passageiros por Lotação (ATL) e Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre (ATP). A bilhetagem eletrônica começou pelos 12 veículos da Linha Menino Deus, com trajeto entre a Correa Lima, Morro Santa Teresa, e a Borges de Medeiros. O processo é idêntico aos ônibus, usado na Capital há mais de cinco anos. Até o final deste mês, o sistema estará implantado nos 403 veículos das 29 linhas em operação na cidade.

Não serão aceitos os créditos do Vale-Transporte, TRI Escolar e isentos. O pagamento da passagem será na entrada do veículo e não mais na saída. O Diretor-Presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, afirma que a bilhetagem eletrônica ampliará a segurança dos passageiros, com mais praticidade ao sistema de transporte seletivo: “Os motoristas e passageiros não precisarão mais lidar com dinheiro. É um passo a mais no processo de qualificação do transporte coletivo da cidade”, afirmou.

Como fazer o Cartão TRI Passe Antecipado

A Passagem Antecipada destina-se ao usuário comum. É uma passagem de valor integral da tarifa. Mas se você possui um cartão Escolar, ou Vale-Transporte, pode colocar créditos de Passagem Antecipada no seu TRI. Assim, não é necessário adquirir um novo cartão.

O cartão de Passagem Antecipada e o de Vale-Transporte é o mesmo: há o nome e o CPF do usuário e não possui foto. Este cartão não é intransferível, sendo possível que outra pessoa, além do titular, o utilize.

Como se Cadastrar

Se você ainda não tem um cartão TRI, pode fazer o cadastro para solicitação do cartão de Passagem Antecipada. Basta levar o seu CPF, carteira de identidade e um comprovante de residência em algum dos seguintes locais:

- Centro Integrado de Passagem Escolar e Isenção da EPTC, na rua Uruguai, 45 – Centro de Porto Alegre, de segunda a sexta, das 8h30 às 17h30.
- ATP, na av. Protásio Alves, 3885 – Petrópolis, de segunda a sexta, das 8h30min às 17h30min.
- Posto Integrado Terminal Triângulo, na Av. Assis Brasil – Terminal Triângulo, de segunda a sexta, das 8h30 às 17h30.
- no Posto Móvel da ATP.

Outras informações no Serviço de Atendimento ao Cliente do TRI, fone (51) 3027.9959, das 8h às 18h de segunda à sexta-feira, e aos sábados, domingos e feriados, das 8h às 12h e das 14h às 18h. Ou pelo FalaPoa fone 156.


Gabinete de Comunicação Social
Prefeitura de Porto Alegre
(51) 3289-3926 / 3935 / 3938

 

Exposição itinerante sobre a história dos
festivais nativistas chega a Porto Alegre

A exposição que apresenta a história dos mais de 40 anos dos festivais nativistas do Rio Grande do Sul chega a Porto Alegre. Entre 3 e 13 de julho, os painéis que circularam pelos principais eventos de música tradicionalista do Estado desde novembro de 2012 estarão disponíveis à visitação na Sala de Múltiplos Usos do Memorial do Rio Grande do Sul, das 10h às 21h, de terça-feira a sábado.

A mostra comemorativa já foi exposta em festivais e eventos em Santa Maria, Osório, Caxias do Sul, Palmeira das Missões, Campo Bom, Viamão, São Lourenço do Sul e Uruguaiana. A exposição deverá ser exibida ainda em Cruz Alta, durante a Coxilha Nativista.

Realizada pela Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (IGTF), produzida pela Tabla Produções Artísticas e patrocinada pela Petrobras, a exposição reconta desde suas origens a trajetória dos eventos musicais que ano após ano movimentam comunidades e artistas de todo o Rio Grande do Sul. Desde o início, com a realização da Califórnia da Canção Nativa - cuja origem é até hoje alvo de controvérsia- passando pela superação de preconceitos artísticos e pela luta dos artistas por liberdade de expressão em um ambiente de ditadura, a exposição apresenta um olhar particular e abrangente sobre a cultura sulista. O projeto é financiado pela Lei Estadual de Incentivo à Cultura, Governo do Rio Grande do Sul.

O que: Exposição 40 anos dos Festivais de Música Nativista
Quando: Entre 3 e 13 de julho
Onde: Memorial do Rio Grande do Sul - rua Sete de Setembro, 1.020, praça da Alfândega, Centro, Porto Alegre

Informações relacionados à concepção e pesquisa histórica com o diretor técnico da FIGTF, Claudio Knierim pelos telefones 51-9737-4276 ou 51-8445-6320.

Informações relacionadas a detalhes técnicos e produção com Janaina Aguillera, produtora cultural da Tabla Produções Artísticas Fone: 51-8442-9605 e 51-9294-8284

Fotos sobre da exposição no site http://www.igtf.rs.gov.br/?p=3116

 

 

 

Caros editores, boa tarde.
Segue novo artigo do Dr. Edson Luís Kossmann sobre as primeiras vitórias do povo nas ruas.
Grande abraço,

As primeiras vitórias do povo nas ruas. Será?

Das grandes manifestações populares que tomaram conta das ruas nos últimos dias já surgiram alguns resultados. Desses, uns já são concretos, outros preparativos para concretizações futuras.
Exemplificativamente podemos citar: a diminuição dos valores das passagens de ônibus em muitas capitais e regiões metropolitanas, bem como a implementação (em curso) da adoção da tarifa zero, principalmente para estudantes. Esse resultado é a conquista direta da manifestação original que emergiu nas ruas brasileiras.
Além desse, outros resultados se concretizaram: a rejeição, por parte da Câmara dos Deputados, da Proposta de Emenda Constitucional 37, que daria a polícia exclusividade do poder de investigação em fatos relacionados a processos criminais. Porém, a rejeição da PEC 37 não é resultado da manifestação originário, e sim do enxerto de uma pauta que se tornou reivindicação após a sua “inclusão” pela grande mídia.
Isso ocorreu depois da mídia “mudar de lado”, ou seja, quando deixou de criticar as manifestações populares para se “aliar” a elas, com o claro e indisfarçável objetivo - embora não visto por alguns, ou muitos - de se apropriar do rumo das manifestações, impondo a “sua pauta” de reivindicações. Assim, passou a defesa do que lhe interessava, ou seja, divulgada e disseminada como se esta fosse a pauta dos manifestantes que, por sua vez, novamente, sem notarem a manipulação, aderiam as ideias dos seus próprios manipuladores, ou seja, das grandes empresas de comunicação. Novamente não entro no mérito da própria PEC 37, até porque já está arquivada, mas apenas reforço o caráter manipulador do pseudo debate em relação ao assunto (digo, da ausência dele).
Outro resultado foi o equivoco do Senado que aprovou o projeto de lei que transforma em crime hediondo a prática de corrupção. Esse fato sequer foi objeto de reivindicação das manifestações populares nas ruas, que bradavam contra a corrupção no sentido geral, mas não reivindicaram a transformação legal do fato da corrupção em crime hediondo.
A aprovação desse projeto apenas demonstra, mais uma vez, que sempre que há forte apelo popular sobre determinado assunto (apoiado por um apelo midiático), as instituições representativas, objetivando resgatar a legitimidade de sua representação, produzem fatos cujo efeito simbólico visa muito mais um processo de acomodação do que efetivamente um resultado prático nos casos concretos. Nessa, como em muitas outras oportunidades, a pressa em produzir fatos (instrumentos legais) para dar respostas imediatas e simbólicas, trazem um resultado ineficaz, além de produzir um efeito nefasto, pior do que se tais iniciativas não tivessem existido. Portanto, a transformação da prática de corrupção em crime hediondo, além de tornar uma penalidade excessiva e, portanto, inaplicável pela própria justiça, banaliza o uso do instituto de “crime hediondo.
Mais uma vez vale repetir, não é a falta de mecanismos legais que faz com que a prática da corrupção exista. Aliás, ela sempre existiu e sempre existirá. O que a sociedade tem que fazer é tentar tornar os índices de corrupção em níveis sempre menores, já que a extirpação desse mal é impossível, principalmente em sociedades capitalistas como a nossa.
Portanto, pouco adianta avançarmos em outras discussões como: reforma política, plebiscitos, democracia direta e outras, dessa natureza, se as reivindicações das ruas são manipuladas por pautas impostas por forças veladas com poder para isso (descaracterizando o verdadeiro “poder que emana do povo”), ou se os resultados produzem apenas efeitos simbólicos de satisfação imediata e sem eficácia prática.
Não resta dúvida que a nossa frágil democracia necessita ser fortalecida; porém, as deficiências da democracia somente se corrigem com mais democracia. E democracia se constrói, sim, com lideranças fortes e com bandeiras políticas partidárias livres; com possibilidade intransigente de defesa de suas idéias. Caso contrário, corremos o risco de dar espaços para processos de manipulações arbitrárias travestidas de democráticas.

 

 

 

Minha neta Helena que virá ao sul brevemente.

 

 

 

OUTRA GRANDE BOBAGEM
Por Carlos Chagas
Anuncia-se para amanhã a divulgação, pela presidente Dilma, de cinco sugestões para constarem do plebiscito a ser realizado sobre a reforma política. Serão perguntas simples que o Congresso endossará ou não no decreto legislativo de convocação dessa nova consulta popular. Algo como “deve haver financiamento público das campanhas e proibição de doações empresariais?” Ou “aceita a votação em listas partidárias para deputado?” E outras.
A grande questão está em que o plebiscito é uma bobagem, se proposto como resposta do governo e do Congresso para a rebelião verificada nas ruas. Não há um jovem, sequer, preocupado com a reforma política ou que tenha feito dela motivo para suas reivindicações. Os manifestantes querem passagens mais baratas nos transportes coletivos, melhor educação e saúde públicas, fim da corrupção, cadeia para os corruptos, emprego para todos e coisas correlatas.
Com todo o respeito, a presidente Dilma vem se conduzindo bem diante dos protestos populares, conversa como jamais conversou com políticos e segmentos sociais, mas pisou no tomate ao propor, primeiro, uma Assembléia Constituinte exclusiva, e, como meia-sola ou remendo, o plebiscito. Para não ser derrotada duas vezes, já que a nação inteira rejeitou a idéia inicial, ela agora bate o pé na segunda.
Seria um risco dos diabos a convocação da Constituinte exclusiva para a reforma política, porque ninguém garante que seus integrantes não viessem a reduzir o mandato presidencial, estabelecer o parlamentarismo ou até o Império. O plebiscito também constitui um perigo, pois se um parlamentar conseguir incluir nas perguntas o fim da reeleição, para vigência imediata, e se os eleitores concordarem, como ficará o segundo mandato de Dilma?
Há quem suponha nessa operação artificial em curso manobra pueril para a presidente reforçar o PT. Como ela e o partido não andam propriamente bem de relacionamento, parece difícil, a menos que por trás das cortinas se encontre o dedo do Lula. O ex-presidente, agora, classifica como “barbeiragem” a proposta da Constituinte exclusiva, esquecido de ter sido ele a levantá-la, conseguindo convencer Dilma Rousseff em seus tempos de chefe da Casa Civil.
Em suma, encontram-se o governo e o Congresso praticando a arte de enxugar gelo e ensacar fumaça. No fundo, o plebiscito é uma grande bobagem.
CANDIDATURA AVULSA?
Com plebiscito ou sem plebiscito, parece que desta vez determinados aspectos da reforma política serão votados e aprovados. Será ocasião para um teste a respeito da força dos desmoralizados partidos. Não faltarão propostas para que cidadãos possam concorrer de forma avulsa às eleições municipais, estaduais e federais. Quer dizer, sem pertencer a nenhum partido. Se isso acontecer, estaremos descobrindo monumental azeitona na empada eleitoral.
A razão é simples: quem aventou a possibilidade das candidaturas avulsas foi... Ele mesmo: Joaquim Barbosa, numa de suas últimas e freqüentes entrevistas. Depois de haver rotulado de mentirinha a ação dos partidos políticos, ele ficaria em dificuldades caso aceitasse ingressar num deles, mesmo se apenas para disputar a presidência da República. Avulso, porém, seria sopa no mel.
A propósito, indagado sobre a hipótese da candidatura do presidente do Supremo Tribunal Federal, uma raposa felpuda respondeu com a comparação: “o que é, o que é? Mia feito gato, anda feito gato, tem bigodes e orelhas de gato?” Ora, um gato...
OPORTUNIDADE ÍMPAR
Na semana que passou parece que acordaram as polícias militares de quase todos os estados. Estão prendendo vândalos e baderneiros quando flagrados depredando, invadindo e assaltando o comércio e as propriedades públicas, durante as manifestações de protesto. Claro que não todos, boa parte deles aguarda a próxima passeata para dar vazão a seus instintos criminosos. Mas muitos já se encontram na cadeia, de onde não deveriam sair pelos próximos anos.

 

Coleguinhas

Martha Medeiros se despediu no domingo prum curso em Londres....

*

Ué, ela não poderia mandar de lá sua coluna????

Nósseus leitores, agradeceríamos....




 

 

Arquivo do Blog

2007
             Set  Out
2008
2009
2010
2011
2012
Out Nov Dez
2013 Mai Jun
         
                         
                         
                         



Espaço dos Leitores

 


Olides Canton - Jornalista e Escritor

Nascido em 16 de Janeiro de 1952 na cidade de Serafina Corrêa-RS, Olides Canton passou nesta cidade toda a sua infância. Mudando-se para Porto Alegre, cursou a Escola Julio de Castilhos, tornando-se Bacharel em Comunicação Social pela FABICO/UFRGS em 1982. Trabalha como Jornalista desde 1970. Trabalhou na Companhia Jornalística Caldas Júnior, Jornal Zero Hora. No Jornal do Brasil e Revista Carga e Transporte atuou como free-lancer. Editor do Jornal de Bordo e Revista Fitness. Possui 9 livros publicados. Ganhou quatro prêmios de Jornalismo, um do Badesul, dois do Setcergs e um da ARI. Registro no Sindicato dos Jornalistas RS: 2776 - Registro Jornalista - Mtb 4959.

Telefone: (51) 3330-6803
e-mail: contato@deolhoseouvidos.com.br

Autor de inúmeros livros, Olides Canton firmou-se como um
exímio contador de histórias contemporâneas.
Conheça agora as obras do autor
© "de Olhos e Ouvidos"  -  Todos os direitos reservados
Os textos e imagens publicados neste site são de inteira responsabilidade de Olides Canton.

IR PARA O ALTO DA PÁGINA

charge do HOF


 
 



EDIÇÕES DO FITNESS

Edição 161
Edição 160
Edição 159
Edição 158
Edição 157
Edição 156
Edição 155
Edição 154
Edição 153
Edição 152
Edição 151
Edição 150
Edição 149
Edição148
Edição 147
Edição146
Edição145
Edição144
Edição143
Edição 142

Edição 141
Edição 140
Edição 139
Edição 138
Edição 137
Edição136
Edição135
Edição134
Edição 133
Edição132
Edição 131
Edição 130
Edição129
Edição128
Edição127
Edição 126
Edição125
Edição 124

Edição 123
Edição 122
Edição 121
Edição 120
Edição 119
Edição 118
Edição 117
Edição 116
Edição 115
Edição 114
Edição 113
Edição 112
Edição 111
Edição 110
Edição 109
Edição 108
Edição 107
Edição 106
Edição 105
Edição 104
Edição 103
Edição 102
Edição 101
Edição 100
Edição 99



ANUNCIE NO SITE!

Entre em contato conosco


Edições Anteriores do Blog



LINKS QUE RECOMENDAMOS



Aceg
Agência Edison Castêncio
Assembéia Legislativa
RS

BlogdoPlanalto
Cloaca News
Comuniquese
Correio Do Povo
Claudio Humberto
Diário da Fronteira

DAiário Popular
Ecoagencia.com.br
Enfato
Folha de São Borja
Governo do Estado do RS
Informativo
RedeCidade
RSUrgente
RenePT
KaduNew
Jornal A Hora
Jornal do Comércio
Jornal do Mercado
Jornal O Sul
Jornal Panorama Regional
José Luiz Prévidi

Laura Peixoto
Lauro Dieckmann
Políbio Braga
Política para Políticos
Prefeitura de P.Alegre
Prefeitura Serafina
Correa

Ricardo Noblat
Rogério Mendelski
Rosane Oliveira
Sindicato dos Jornalistas
SUL21
Tijolaço
Transparência na copa
TijoladasDoMosquito

Via Política
VidaSustentável
Vide Versus
Zero Hora

REPORTAGENS
ESPECIAIS


Veja em "Memória"