Blog de celebridades, fofocas, opinião e notícias




14 de novembro
de 2014


larguei fora da feira....

* aqueles troca troca também só tem porcaria...

* e não fui mais ver nenhuma palestra. não tenho mai saco pra isto.

* sempre as mesmas figuras, a mesma panelinha. fui

 

Coleguinhas

a aposentadoria do lauro quadros eu dei aqui há um milhão de séculos atrás....

* sei até quando ele ia pedir no acordo.

* não vou dar agora....

* quando tiver confirmado dou a cifra...

* o laurinho teve descolamento de retina e tá enxergando pouco.

mendelski entrou em férias.

* o rádio vai ligar pouco aqui...

* não guento as opiniõs do jurandir soares...

* meio óbvias demais...

* isto é, não tem opinião....

 

Medina

o medina me perguntou o que tou fazendo:

- de manhã caminho e de tarde vou ao cinema!

 

Flanando por Paris: Rua das Guitarras

Assim como tem a rua dos luthiers, dos violinos, dos violoncelos, dos pianos, - a "Rue de Rome" (abordada em postagem anterior) -,Paris também tem uma rua dedicada às modernas guitarras. É a "Rue Douai" que, afora as lojas que vendem guitarras e acessórios, não se distingue em nada das demais ruas da parte "cascuda" da capital francesa. O mome da rua também não tem nada especial, apenas faz homenagem à uma cidade ao norte da Framça. O interessante é o entorno. Situada no "9º arrondissement", ela corre parelela ao "Boulevar de Clichy", que é o eixo do que ainda resta da velha Paris "de má fama", que ,pode se dizer, acabou quando terminou a II Guerra Mundial. Na onda do conservadorismo que sobreveio com o pós-guerra, uma ex-prostituta que se elegeu deputada, conseguiu passar uma lei que decretou o fechamento de todas as "maisons closes" da cidade (atualmente, o Parlamento francês está discutindo uma lei que pretende criminalizar quem toma os serviços das prostitutas que ainda insistem em continuar operando). A região tem como centro a Praça Pigalle e situa-se "en contrebas de la butte Montmartre". Há duas estações de metrô, Blanche e Pigalle, praticamente demarcando as extremidades do "território". Perto da estação Blanche, fica o famoso "Moulin Rouge". Mas também há outras casas noturnas do gênero, assim como pornoshops e até um Museu do Erotismo (Boulevard de Clichy, 72). Tudo muito mais comportado e mesmo pasteurisado em relação que que a região foi outrora. (Texto e fotos do Laurinho da Venâncio)

 

Artigo

vamos publicar o cris que agora é suplente de senador(olides)vá que morra o lasier, aí o homi assume.

Pela união da Nação

Algumas definições encontradas nos dicionários indicam que o significado de “Nação”, seria uma comunidade estável historicamente constituída por vontade própria. Um agregado de indivíduos, com base num território, numa língua, e com aspirações materiais e espirituais. Outras vão ao sentido de que o elemento dominante deve ser a “convicção de um viver coletivo”. Culminado um processo eleitoral nacional onde os resultados apontam aparentemente para um país dividido, receio ser de extrema importância refletir sobre estes conceitos.

Permitam-me partir objetivamente de um raciocínio simples: um país dividido não pode interessar a ninguém! Certamente as diferenças de visões de mundo foram amplamente divulgadas de todas as formas no recente pleito, no qual, porém, estávamos unidos pelo objetivo comum de vivermos em um país muito melhor. E o primeiro esforço deve ser acreditar que, sim, mesmo com tantas diferenças, o Brasil pode e deve ser um país para todos, equiparado às grandes potências mundiais.

Entendo que qualquer governo, em qualquer tempo, deve atender às necessidades básicas de toda a sua população, com serviços públicos de qualidade, desde aqueles que mais precisam àqueles privilegiados que se situam em outro patamar financeiro, de fundamental importância para o desenvolvimento econômico. Na histórica linha tênue que separa os interesses do capital e do trabalho, a radicalização não tem nenhuma utilidade. O que precisamos é de um equilíbrio que conscientize o quanto é importante caminharmos unidos em direção ao futuro. Caso contrário, todos nós perdemos.

A pacificação dos ânimos para não acirrar ódios; a harmonização dos espíritos para não estimular ressentimentos. Estas são percepções necessárias ao presente momento, não apenas para os estadistas, mas para cada cidadão e cidadã em todas as regiões da nossa imensa e amada Nação brasileira.

Christopher Goulart
Senador Suplente eleito

 

DESLIGAMENTO DA ACEG

De: rbrafaelsouza
Enviada: Quinta-feira, 13 de Novembro de 2014

Boa tarde amigos.

Venho através desse mail, informar que não faço mais parte do quadro funcional da ACEG desde a última segunda-feira (10/11).

Aproveito a oportunidade para agradecer ao Coordenador Geral, José Pessi e a colega Silvia Mara pelos 5 meses de convívio profissional e de amizade que criamos na entidade.

Agradeço também a todos profissionais de imprensa com quem tive o contato, pessoal, por mail ou telefone nesse período de credenciamentos, jogos, etc...

Peço desculpas se em algum momento não consegui chegar ao contentamento, embora o objetivo tenha sempre sido o de ajudar e facilitar suas presenças nas jornadas e em todos assuntos relacionados a ACEG.

Muito obrigado pela compreensão, flexibilidade e confiança durante esse período.

Abraço fraterno!

Rafa Souza - Radialista DRT 14.168/RS

 

O RIGOR FORMAL DOS DARDENNE

por Eron Duarte Fagundes

Jean-Pierre Dardenne e Luc Dardenne, dois diretores belgas que fazem filmes a quatro mãos, talvez sejam super-estimados pela crítica internacional. Seus trabalhos são bem conduzidos, tem um rigor formal próprio dos realizadores de língua francesa, mas estão longe de expor uma paixão de filmar que justifique o entusiasmo. Com Dois dias, uma noite (Deux jours, une nuit; 2014) o processo se repete; apanhando a crise de emprego da Europa de hoje, os Dardenne perseguem uma narrativa simples, eficiente e em alguns momentos até brilhante.

Marion Cotilard domina o filme de ponta a ponta na pele duma trabalhadora que deve enfrentar seus colegas ao lhes ser proposto receber um bônus e aceitar o desemprego dela. A dignidade quase depressiva da personagem é exposta com crueza pelos cineastas.

Se o espectador se contentar com a beleza de um certo rigor formal, cuja grande virtude é despojar-se de concessões comerciais, poderá desfrutar de um belo filme, digno, correto, mas sem grande profundidade, temática ou emocional.

 

de Serafina

Passeio do Grupo de Convivência de Idosos de São Marcos

O Grupo de Idosos de São Marcos de Serafina Corrêa teve um dia bem diferente na sexta-feira, 07 de Novembro de 2014. Acompanhados pelo
Professor de Educação Física do CRAS, Gean Grisa, os idosos passaram o dia nas águas termais do Parque Caldas de Prata em Nova Prata. Puderam
exercitar-se com atividades aquáticas e simplesmente relaxar nas águas aquecidas, conhecer o parque e a natureza e jogar cartas com os
amigos. Foi um divertimento para este grupo de idosos.

 

Almoço de Confraternização e Encerramento do ano de 2014

O Grupo de Convivência de Idosos Girassol realizou seu almoço de integração no dia 12 de Novembro, no Restaurante Zanella. O almoço marcou o encerramento das atividades do grupo no ano de 2014. Os idosos contaram com a presença da Orientadora da 3ª Idade Gabriela Assoni Grechi e do Prof. de Educação Física Gean Grisa. As atividades continuam até o dia 16 de dezembro, retornando no ano de 2015.


13 de novembro
de 2014


sala

li a cronica do juremir sobre o affair sala....

* não concordo com ele sobre o que disse do santana....

* cada um, cada um....

 

MALAS

definição boa deu o beto do gambrinus sobre santana e kenny...

- SÃO DOIS GRANDES MALAS!

 

Coleguinhas

JBmarçal tava fazendo escandalo como sempre na feira.

autografou seu livro sobre guarai...

* quero lama, quero lama, costuma me dizer....

* é outro colega que gosto!

encontrei o claudio medina na feira.

vai operar os dois olhos de catarata....

largou cedo antes que escurecesse....

* gosto dele.(olides)

 

Ônibus

a linha 429 tava umaesculhambação hoje de manhã. atrasos de uma hora.

 

Fiasqueira

ta no blog....

De: letier12
Enviada: Quarta-feira, 12 de Novembro de 2014

Como foi a fiasqueira do Sala de Redação?

Letier Vivian
São Borja/RS

 

O PAI DISTANTE

por Eron Duarte Fagundes

O argentino Carlos Sorín é herdeiro do cinema intelectual europeu dos anos 60, uma narrativa lenta e plástica, cujo êxtase estético foi o italiano Michelangelo Antonioni. Filha distante (Dias de pesca; 2012) dá sequência a este cinema pensado mas sempre voltado para o cotidiano atual da sociedade argentina, cujo ponto alto parece ter sido mesmo A janela (2008) e que por aqui é também conhecido por O cachorro (2004) e Histórias mínimas (2002) mas que tem em sua filmografia uma narrativa que inclui inusitados elementos de suspense, O gato desaparece (2011), visto há três anos num vetusto cinema de rua de Buenos Aires.

Filha distante tem uma beleza do dia-a-dia que às vezes se arrasta, porém sempre apresenta uma gota de sedução para o espectador mais paciencioso. Um pai, morador de Buenos Aires, sai rumo à Patagônia em busca duma filha cujos laços se romperam a partir de problemas familiares que igualmente lhe geraram a separação da mãe da moça. O reencontro é ameno no início mas oculta em seus ares elementos nebulosos e constrangedores que logo se problematizam; como se verá, as coisas não são simples, instam em retroagir e deixam na imagem final um ponto de interrogação extremamente forte.

Sem chegar propriamente a empolgar o observador, Filha distante preenche com alguma agudeza as necessidades de um cinema íntimo e sutil entre nós.

 

do DiretodePortoAlegre.blogspot.com

Flashes da 1ª Feira Vegana de Porto Alegre - 09/11 - Casa Liberdade

 

Sartori enfrentará dificuldades do Estado através do esforço coletivo

Foto: Luiz Chaves

A expectativa sobre a nova composição política a partir do cenário federativo e a renovação nos Estados são temas pontuais externados pelo governador eleito José Ivo Sartori (PMDB) na manhã desta quarta-feira, 12, em visita aos Vales do Sinos e Caí.

No encontro com cerca de 100 lideranças partidárias em Novo Hamburgo, o peemedebista posicionou-se diante da relação que se constituirá entre o Governo Federal e os Estados e municípios e que deverá ser alterada. Segundo ele, os governantes deverão avançar na construção de projetos que atendam as expectativas da população. "A infraestrutura, educação e segurança não acontecem de uma hora para a outra. É preciso muitas mãos para convergir", colocou.

Neste quadro, inclui-se ainda a representação parlamentar, tanto na Assembleia Legislativa quanto no Congresso Nacional, como elemento agregador e de apoio às políticas públicas. Sartori voltou a afirmar, como na campanha eleitoral, que será necessário criar alternativas para vencer as atuais dificuldades estruturais, e, sem "preconceito", poderá recorrer as Parcerias Público Privadas (PPP’s). “Tem quer atitude clara e proativa em olhar para frente, pois será um caminho que não vou fazer sozinho. Só assim venceremos as dificuldades", disse.

Sobre a transição, Sartori segue cauteloso em anunciar ações e quer manter a condução em clima de cordialidade com os membros do Executivo, sem provocar sobressaltos ou polemizar em qualquer direcionamento de alguma temática. "O Rio Grande segue maior que nossas diferenças. Vamos construir um projeto com humildade e respeitando todos os segmentos", avisou.

Na ocasião, não adiantou nenhum nome para assumir secretariado e foi taxativo em preservar eventuais indicações, a partir de 15 de dezembro.

Já em São Sebastião do Caí, o governador eleito considerou o trabalho coletivo em seu futuro governo. "As dificuldades estão aí para serem enfrentadas, mas vamos montar uma boa equipe, integrada, com sabedoria de encarar e manter o aspecto social através de um caminho diferente". E completou: "As pessoas trabalham de forma individualizada, mas as ações têm que prevalecer de forma coletiva, com transparência. Do pouco que houver para investir, vamos aplicar sob ponto de vista para garantir o social".

 

de Serafina

Serafina Corrêa recebeu o Prêmio Destaque Banrisul - Mobilidade Urbana e Rural

A noite de 11 de Novembro de 2014 foi mais do que especial. Serafina Corrêa recebeu, através do Prefeito Municipal Ademir Antonio Presotto, o Prêmio Gestor Público 2014 – Destaque Banrisul em Mobilidade Urbana e Rural. Promovido pelo Sindifisco/RS e pela Afisvec, entidades representativas dos auditores-fiscais da Receita Estadual do Rio Grande do Sul, o Prêmio Gestor Público, 13ª Edição, representa uma homenagem a todos os gestores que acreditam e investem em projetos que promovem a qualidade de vida das pessoas. O município de Serafina Corrêa foi agraciado com o Prêmio Destaque Banrisul – Mobilidade, tema do Prêmio Gestor Público deste ano. Foram 151 projetos inscritos para o Prêmio Gestor Público 2014, de 86 municípios gaúchos. O Projeto Mobilidade Urbana: com olhar voltado à Cidadania do município de Serafina Corrêa representa uma grande iniciativa do Poder Público Municipal, viabilizando a realização de obras de infraestrutura no município, buscando uma forma de proporcionar qualidade de vida para a comunidade, através de melhorias na mobilidade urbana, na segurança e na trafegabilidade. O Projeto beneficia os mais de 15 mil habitantes do município; foram pavimentados mais de 100 mil metros quadrados, que correspondem aaproximadamente 18% dos logradouros públicos, sendo destes, 67.188m² (22 ruas) com pavimentação asfáltica e 34.304,50m² (19 ruas) com pavimentação em paralelepípedo. Ainda nesse projeto, foram plantadas 12.801 árvores nativas, entre elas ipês, araucárias, plátanos e cerejeiras japonesas. Outro grande avanço para o município foi a construção de sete novas pontes pra melhorar a travessia no arroio da cidade, instalação de 12.400 tubos de concreto para melhora da drenagem urbana, dentre outros benefícios que proporcionam qualidade de vida para toda a população. O Prêmio Destaque Banrisul de Mobilidade Urbana e Rural é, sem dúvida, um reconhecimento a esse grande projeto que transformou pinguelas em amplas e modernas pontes, que proporciona mobilidade urbana, infraestrutura, preservação do meio ambiente, deixando Serafina Mais Verde, mudando a vida das pessoas com sustentabilidade, segurança, mobilidade e qualidade de vida. A Solenidade de premiação do Prêmio Gestor Público 2014 foi realizada na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, sendo que os municípios vencedores, dentre os 151 projetos inscritos, receberam troféus Prêmio Gestor Público, Prêmio Gestor Público Especial, Prêmio Gestor Público - Destaque em Mobilidade Urbana e Rural - Banrisul, Prêmio Gestor Público - Tecnologia da Informação, menções honrosas e certificados de reconhecimento.

 

Prefeito recebe Deputado eleito Sérgio Turra

O Prefeito Municipal Ademir Antonio Presotto recebeu, em seu Gabinete, o Deputado Estadual eleito Sérgio Turra, assessores e servidores municipais, na quarta-feira, 12 de Novembro de 2014. Na oportunidade, o Deputado, que irá tomar posse em 1º de Janeiro, comprometeu-se a buscar e atender as reivindicações da região, demonstrando muita vontade de promover políticas públicas que vão ao encontro do bem-estar coletivo.

 

Talian será reconhecido como Patrimônio do Brasil

O Talian, língua co-oficial do município de Serafina Corrêa, é considerado Patrimônio Imaterial do Rio Grande do Sul. É a língua da imigração, a que identifica e representa uma das heranças culturais mais presentes no município. De 17 a 20 de Novembro de 2014, será realizado o Seminário Ibero-Americano de Diversidade Linguística, em Foz do Iguaçu, no Paraná. Na programação, haverá, no dia 18, às 18h30, a entrega do Certificado de Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil e de Língua de Referência Cultural da República Federativa do Brasil ao Talian. Além dessa certificação, também receberão esse reconhecimento as línguas Assurini do Trocorá e Guarani Mbya. Um importante momento de valorização e um passo histórico ao encontro da preservação da história e da cultura do povo brasileiro, especialmente aos descendentes da imigração italiana.


12 de novembro
de 2014


Sala de Redação

ah já deviam tar acertados como fernando carvalho desde o começo do ano. só tavam esperando que o kenny pisasse na bola pra mandar ele...

* kenny esteve hoje no gambrinus onde sempre vai ....

* não se sabe o destino dele.

* tinha 35 anos de RBS

* deve levar um balaio....

se for pra GRENAL kenny vai levar muito ouvinte.....

* e deveriam fazer bem encima do sala pra tirar audiencia do ex-programa do cara.

* mas não se sabe o que vai pintar ai....

 

Coleguinhas

joão carlos terlera continua na cti do mãe de deus.

 

caro fiol del zator

te se drio straparlar....

solque ti pra lembrares do velho guilhermino nodari....

que el zera el santol de lalo rodrigues, cuel que quase el gha quebra la credeal....

dizem cuesto...

no, mi no so mia detalhes disto....

dio porco dio, tiro zo i porqui adesso....

no gheno mia fato nhanca um sol gol com cuesta chutera....

nodari el ze morto....

el ze interra in te la colina melacolica donde ghe zera el potrer de miguel soccol

cerca de la vila donde vivia cuei que i ze vinheste de itapuca braba para laorar in tel frigorifico de soccol.

finisso coa, ancoi(olides canton)

 

A LAMÚRIA DE OTTO E SEU BELO FILME

por Eron Duarte Fagundes

Na sessão do Clube de Cinema de Porto Alegre, no sábado de oito de novembro de 2014, o realizador (de desenhos animados) Otto Guerra exibiu, em seu discurso, as tensões de sua trajetória cinematográfica. Circulando de festival em festival, fazendo os filmes que quer fazer e extrapolando de seu meio provinciano (ele estava prestes a ir para um festival em Madri, falava num famoso festival de animação em Annecy, na fronteira da França com a Suíça, açulando nossa imaginação de viajante e cinéfilo), Otto desfiou seu espanto diante da ausência do público nas sessões de seu novo filme, Até que a Sbórnia nos separe (2013), apesar da carregada mídia que ele e sua produtora assestaram para as plateias. Por que a surpresa, velho Otto?

Antes de mais nada, um artista (que faça um filme, uma música, um livro) deve saber o que está fazendo antes de se queixar do público. Alguém já imaginou o diretor brasileiro Júlio Bressane, o suprassumo do experimental em nosso cinema, lamentar a ausência do espectador majoritário em seus filmes? Até que a Sbórnia nos separe se inspira livremente na peça Tangos e tragédias, estrondoso sucesso de público desde 1984 dos atores Hique Gomez e do falecido Nico Nicolaieswsky, a este último o filme é dedicado como a alguém que partiu para a Sbórnia, ou deixou a Sbórnia, antes dos outros. A peça, sabe-se, transformou-se muito ao longo dos anos, adaptou-se à época de suas encenações. Otto a viu em 1984 mesmo, ano em que ele, Otto, rodou sua primeira animação, O natal do burrinho (1984). Mas Até que a Sbórnia nos separe é um outro tipo de realização artística. A simplicidade de seus desenhos e as referências culturais históricas (alguém está lendo Macunaíma, de Mário de Andrade, outrem está folheando a revista “O cruzeiro”, uma e outra leitura quase baús de antiguidades nos interesses de hoje, além de clássicas canções de outrora para embalar alguma nostalgia) têm uma austeridade que o afasta um pouco das facilidades populares da peça, apesar de ainda contar com as vozes de Hique e Nico. Otto pensava estar fazendo um filme de massa e o que faz é um belo filme referencial, levemente anacrônico e que exige um pouco mais de cabeça e engenho do que pensa o próprio realizador.

Um dia depois, conversando comigo no saguão de um cinema, o crítico gaúcho Hiron Goidanich fez uma observação que diz muito da perplexidade surpreendente de Otto e da própria ausência do público: dizia-me Goida que o filme de Otto está mais para Franz Kafka do que para Tangos e tragédias. Aí se encontra a raiz da lamúria de Otto; fez algo diferente do que pensa que fez.

 

Programação do Clube de Cinema para o próximo final de semana

No próximo Sábado (dia 15/11/2014) as 10h15min no Espaço Itaú assistiremos o filme "O Juiz" (The Judge-2014). Advogado de muito sucesso, Hank Palmer (Robert Downey Jr.) volta à cidade em que cresceu para o velório de sua mãe, que há muito não via. É recebido de forma hostil pela família e resolve ficar um pouco mais quando seu pai, veterano juiz, é apontado pela polícia como responsável pela morte de um homem que condenou há vinte anos. Mesmo não se entendendo com o pai, Hank debruça-se sobre o caso, mas os dois não conseguem conviver amigavelmente e a possibilidade de condenação aumenta a cada revelação. Selecionado para o Festival de Toronto 2014. Jack Nicholson e Tommy Lee Jones foram considerados para o papel de Robert Duvall. A escolha final para a personagem principal feminino ficou entre Vera Farmiga e Elizabeth Banks, e Farmiga acabou pegando o papel.

No próximo Domingo (dia 16/11/2014) as 10h15min na Sala Norberto Lubisco assistiremos o filme "Avós" (Abuelos-2010). Numa viagem pessoal em busca dos dois avós, o avô Remo, médico autodidata equatoriano que quer descobrir a fórmula da imortalidade, e o avô Juan, militar comunista assassinado durante a ditadura militar chilena de 1973, a realizadora e neta redescobre a sua infância vivida entre o exílio e um universo mágico. Duas histórias, uma fechada e outra enterrada. Dois sonhos que se reflectem em duas paisagens, uma de montanhas frondosas e outra árida e desolada. Filme selecionado para financiamento pelo Conselho Nacional das Artes (Chile, 2008) e vencedor do Prémio do Público no Festival EDOC (Equador, 2010). Seleção Oficial do Festival Internacional de Cinema Documental de Amesterdão, secção First Appearance Competition.

Carla Valencia Dávila, realizadora, produtora e guionista, iniciou o seu percurso no curso de Desenho Industrial na Universidade Católica de Quito, no Equador, entre 1993 e 1996. Foi assistente de produção no programaDía a Día, na Teleamazonas (1997-1998), e realizadora, diretora artística e montadora da curta-metragem de ficção Restos (2002-2003). Neste mesmo ano, tornou-se diretora da produtora Perro Azul (DeMaruri Publicidad). Entre 2006 e 2009 participou na montagem de longas-metragens documentais como Tu Sangre (Julián Larrea), AVC: Del sueño al caos (Isabel Dávalos) e Cuba el Valor de una utopia (Yanara Guayasamín). Em 2010 estreia o documentário Abuelos, assinando o guião, realização e a montagem. A realizadora conta ainda com participações nos filmes Con mi corazón en Yambo de María Fernanda Restrepo, Sin otoño y sin primavera de Iván Mora Manzano e La muerte de Jaime Roldós de Manuel Sarmiento. Está a preparar um novo documentário, Sentidos.

 

Obras que marcam a ação do Monsenhor Guilherme Kleine, nascido há 100 anos na Alemanha

QUEM TIVER SACO QUE LENHA ESTE TIJOLAÇO. EU FORA(OLIDES)

De: paulinhokons3
Enviada: Terça-feira, 11 de Novembro de 2014

"Quem em Azambuja visualiza o Morro do Rosário, o Edifício do Peregrino e o Seminário, talvez não saiba, mas são obras que marcam a ação do Monsenhor Guilherme Kleine, nascido há 100 anos na Alemanha. Ele promoveu também a ampliação do Hospital, duplicando sua capacidade e adquiriu a fazenda do Brilhante, em Itajaí, garantindo a produção de alimentos para as obras de Azambuja. Na organização das Festas de Azambuja, excelentes resultados eram auferidos a partir dos laços de amizade que vinculavam Padre Kleine à comunidade. E ao final de sua vida, Monsenhor Kleine encerrou o ciclo da lendária caleça de Rodolfo Pruner, que foi utilizada pela última vez no seu sepultamento. Kleine foi o primeiro Padre e a terceira pessoa a ser sepultada no Parque da Saudade, que fora por ele idealizado, seguindo o projeto dos modernos cemitérios-jardins então florescentes na Alemanha, em terreno que em nome da Igreja Católica ele doara à Prefeitura." (PVK)

O Centenário do Padre Guilherme Kleine

Historiador Paulo Vendelino Kons

Há um século, na festa litúrgica do apóstolo e mártir São Judas Tadeu, na Alemanha, no estado de Renânia do Norte-Vestfália, na região administrativa de Detmold, no distrito de Paderborn, na cidade de Büren nasceu um menino que intensamente marcou a história de Brusque e da região: Guilherme Kleine, filho de Anton Kleine e Anna Koesters, nasceu em 28 de outubro de 1914.

Quem transita por Azambuja e se depara com o Morro do Rosário, o Edifício do Peregrino, o imponente prédio do Seminário Menor Metropolitano Nossa Senhora de Lourdes, visualiza obras que marcam a dimensão empreendedora do Monsenhor Guilherme Kleine. Antecipando-se às necessidades vindouras, promoveu também a ampliação do Hospital Arquidiocesano Cônsul Carlos Renaux, duplicando sua capacidade. De sua iniciativa a aquisição da fazenda do Brilhante, em Itajaí, garantindo a produção de alimentos para as obras de Azambuja. A organização das Festas de Azambuja também marcou sua gestão, pelos excelentes resultados auferidos a partir dos laços de amizade que vinculavam Padre Kleine à comunidade brusquense e regional. E ao final de sua vida, Monsenhor Kleine encerrou o ciclo da lendária caleça de Rodolfo Pruner, que foi utilizada pela última vez no seu sepultamento, tendo uma multidão acompanhado o féretro até ao Parque da Saudade. Kleine foi o primeiro Padre e a terceira pessoa a ser sepultada no Parque da Saudade, que fora por ele idealizado, seguindo o projeto dos modernos cemitérios-jardins então florescentes na Alemanha.

Padre Kleine e a comunidade brusquense

Padre Kleine possuía relação de amizade com as principais lideranças políticas, empresariais e sociais de Brusque e, ao mesmo tempo, era próximo das famílias mais humildes.

Motivou o filho do Cônsul Carlos Renaux, Guilherme (Willy) Renaux, a assumir a presidência da comissão responsável pela edificação da nova Igreja Matriz São Luís Gonzaga e recomendou que Willy Renaux fosse a Blumenau dialogar com o arquiteto Gottfried Böhm (nascido em 1920 na cidade de Offenbach, que após servir no exército alemão entre 1938 e 1942, e estudar arquitetura entre 1942 e 1946, em Munique, trabalhou em Nova York na década de 50 e esteve viajando pelo Vale do Itajaí entre 1952 e 1955), que além da igreja de Brusque, projetou a Matriz de Blumenau (atual Catedral São Paulo Apóstolo).

“Nos 28 anos em que juntos convivemos, conhecemos bem a grandeza de sua alma e a capacidade de seu trabalho. Tinha como lema principal o progresso e a ajuda ao próximo”(Industrial Carlos Cid Renaux, nos funerais de Monsenhor Kleine)

Monsenhor Kleine foi conselheiro informal do Prefeito Antonio (Neco) Heil e do capitão de indústria Carlos Cid Renaux, segundo informa o professor Aloisius Carlos Lauth. Alemão turrão, sabia ser muito humano ao perceber a necessidade de auxílio das pessoas. Lauth relata que a chácara que a Mitra possuía em Santa Terezinha e administrada por Kleine lhe granjeara grande estima das famílias da região. Semanalmente se encontravam em casas familiares, com maior frequência na residência do vendeiro Torresani. Num destes encontros, Kleine teria afirmado que um filho do vendeiro, Hilário Torresani, não estava no ramo certo, pois atuava no transporte e se afastava muito da família e os negócios não iam bem. Hilário Torresani teria respondido que “por causa dos alemães” que administravam uma cervejaria em Joinville ele não recebera a representação dessa cervejaria para o Vale do Itajaí. Quinze dias após, Kleine se reúne com a cúpula dos alemães da cervejaria em Joinville e retorna a Brusque com o acerto de que Hilário Torresani passaria a ser o representante para o Vale. E o negócio de tal forma prosperou que em 1984, quando a Oktoberfest não passava de uma ideia, Hilário Torresani fez parte do investimento e garantiu todo o fornecimento de bebidas, além dos serviços e logística necessários para a festa ser um sucesso. Assim Torresani garantiu a realização das três primeiras edições da festa de outubro em Blumenau.

Padre Kleine e a fundação da Irmãos Fischer

Foi relevante a participação do Padre Kleine no crescimento da empresa Irmãos Fischer S/A Indústria e Comércio, fundada em 7 de janeiro de 1966, e que visava inicialmente o conserto de alguns eletrodomésticos e bicicletas, e posteriormente a fabricação de pias de aço inoxidável e de forninhos elétricos, para uso doméstico. Diretor Presidente da Irmãos Fischer, Ingo Fischer relata que “entre as personalidades que tiveram maior influência na trajetória da nossa empresa, há que citar duas figuras de muita importância nos primeiros anos e que se tornaram grandes alavancas do nosso desenvolvimento, por acreditarem em nosso potencial e credibilidade: em primeiro lugar, o Revmo. Pe. Guilherme Kleine, então Diretor do Hospital de Azambuja para quem fazíamos artigos (mesas, pias etc.) de inox e o qual muito nos apoiou, nos primeiros anos, na consecução de crédito junto aos fornecedores”.

Padre Kleine introduziu várias inovações tecnológicas em Brusque. Para a produção do programa Minutos em Família, apresentado pelos Padres de Azambuja, especialmente Padre Cláudio Jeremias Cadorin, na Rádio Araguaia, Kleine trouxe da Alemanha um gravador de rolo, que também era utilizado pela emissora de rádio em outros programas e coberturas jornalísticas.

A construção do Seminário de Azambuja

A inauguração do Seminário Menor Metropolitano Nossa Senhora de Lourdes, em 7 de setembro de 1964, no exato dia em que Dom Joaquim Domingues de Oliveira comemorava o jubileu de 50 anos de sua posse como Bispo de Florianópolis, homenageou o ilustre prelado mas sobretudo distinguiu a capacidade realizadora de Padre Kleine.

Dom Joaquim - que nascera em Vila Nova de Gaia, Portugal, no dia 4 de dezembro de 1878 e faleceu em Florianópolis no dia 18 de maio de 1967 - foi a personalidade que marcou mais intensamente a Igreja Católica em Santa Catarina. Fora nomeado bispo em 2 de abril de 1914 e empossado em 7 de setembro do mesmo ano, na então diocese de Florianópolis, que compreendia todo o Estado de Santa Catarina. Elevada a Arquidiocese em 17 de janeiro de 1927, foi o primeiro arcebispo de Florianópolis e permaneceu no cargo até 18 de maio de 1967, quando foi velado no Palácio Cruz e Sousa e sepultado com honras militares.

A partir do ano de 1952, Dom Joaquim manifesta a vontade de aumentar o prédio do Seminário de Azambuja (atual Museu). Vigário geral da Arquidiocese, Monsenhor Frederico Hobold inferiu que não seria adequada a ampliação, mas uma nova edificação e solicitou aos padres que encaminhassem propostas de um novo prédio para o Seminário ao Arcebispo, a título de sugestão. No ano de 1955 a ideia adquire concretude, após o Padre Kleine, ecônomo de Azambuja, receber aprovação entusiástica de Dom Joaquim para a planta do novo prédio. Uma edificação moderna, à altura das exigências dos novos tempos.

Em 15 de agosto de 1957, na Solenidade da Assunção de Nossa Senhora ao Céu, é lançada a pedra fundamental do atual Seminário, integrando a programação da festa de Nossa Senhora de Azambuja. A obra foi projetada pelo engenheiro civil Antonio Victorino Ávila Filho e executada pelo construtor João Martin Backes.

Em fevereiro do ano do Centenário de Brusque, metade do novo prédio do Seminário estava erguido e passa ser utilizado, sendo o antigo prédio do Seminário desocupado. O espaço anteriormente utilizado pelo Hospital e, a partir de 1927, pelo Seminário foi transmudado pelo Padre Raulino Reitz no Museu Arquidiocesano Dom Joaquim, inaugurado na noite que antecedeu a efeméride magna do primeiro Centenário de Brusque, celebrado em 4 de agosto de 1960.

Mas o dínamo da construção do imponente Seminário uma vez mais era o Padre Kleine. Segundo registra o historiador Padre José Artulino Besen em sua obra Padres da Igreja Católica de Santa Catarina, “para a obtenção de recursos, Pe. Kleine bateu às portas da Igreja alemã, do governo federal e estadual brasileiros, das paróquias, lançou rifas, campanhas, bateu em todas as portas. A construção não sofreu interrupção e foi concluída sem dívidas”.

Com uma singular solenidade em 7 de setembro de 1964, marcando o áureo jubileu episcopal e tomada de posse em Florianópolis por Dom Joaquim, o Arcebispo inaugura o novo prédio do Seminário, um dos mais famosos e modernos do Brasil. O estaqueamento da nova construção compõe-se de 446 estacas de 12 metros de profundidade, encimadas por 197 blocos de cimento interligados por vigas de apoio. Tem 17 metros de altura, fora o porão. Conta com 18 metros em média de largura. Após pouco tempo de sua inauguração, as instalações foram utilizadas por mais de 200 seminaristas que lá estavam matriculados.

Azambuja antes e após a gestão Kleine

Dentre as obras do Padre Kleine, destacamos também o Morro do Rosário, com o conjunto escultural dos mistérios do Rosário, projetado e inaugurado para a celebração do Ano Santo Mariano de 1950. Para o atendimento aos peregrinos que chegavam dias antes para a festa de 15 de agosto, em 1952 foi construído o Edifício do Peregrino, que também servia de Salão de Atos do Seminário. Em 1963, Monsenhor Kleine iniciou as obras de ampliação do Hospital, duplicando sua capacidade.

“Azambuja sentiu transformar-se inteiramente nesses últimos 23 anos, com teu trabalho e dedicação. E todos o sabem e veem!” (Padre Vitus Schlickmann Roetger, Reitor do Seminário e do Santuário de Azambuja, em 9/1/1972, no Parque da Saudade)

Adquiriu, em 1966, a fazenda do Brilhante em Itajaí, objetivando produzir alimentos para as obras de Azambuja. Conforme descreve o historiador Padre Besen, sob a liderança de Monsenhor Kleine “a área física de Azambuja foi transformada: em algumas semanas máquinas e tratores cortaram morros, aterraram o Vale, as ruas foram traçadas e ajardinadas. O ambiente tornou-se mais iluminado, salubre. Com isso, o antigo Cemitério, na colina em frente ao Seminário, foi arrasado. A administração de Azambuja cedeu uma grande área que foi terraplanada e inaugurada como Cemitério municipal Parque da Saudade, em 1970”.

Homenagens em Brusque e Itajaí

Através da Lei Municipal nº. 1.153, sancionada pelo prefeito José Celso Bonatelli no Dia de São Luís Gonzaga (21 de junho) de 1984, o Poder Público homenageou Monsenhor Kleine. No seu artigo 1º. a lei estabelece que “Fica denominada Praça Monsenhor Guilherme Kleine o logradouro público situado entre o Seminário, a Igreja e o Hospital Arquidiocesano de Azambuja”.

Também o município de Itajaí, através da Lei nº. 5.563, de 15 de julho de 2010, sancionada pelo Prefeito Jandir Bellini, homenageou Kleine com a denominação de rua em Arraial dos Cunha, com início na rodovia Antonio Heil.

Em 1962, ao então Cônego Guilherme Kleine foi outorgada a honraria de Cidadão Honorário de Brusque, através da Lei Municipal nº. 98/62.

Da Alemanha para Brusque

Guilherme Kleine veio para o Brasil com 19 anos. Realizou seus estudos seminarísticos com os Missionários do Verbo Divino (SVD), em Minas Gerais e posteriormente em São Paulo, até 1939. Foi acolhido na Arquidiocese de Florianópolis e ordenado Padre por Dom Joaquim Domingues de Oliveira no Santuário de Nossa Senhora de Azambuja, em plena II Guerra Mundial, no dia 10 de dezembro de 1944. E em Azambuja permaneceu ao longo de seus 28 anos de vida sacerdotal. A vida de Padre Kleine, como era conhecido, é inseparável da história de Azambuja. Quando de sua morte, o Arcebispo Metropolitano Dom Afonso Niehues lembrou que o trabalho de Kleine resultou em “obras de grande valor, que se constituem em verdadeiros monumentos de beleza material e espiritual”. Desde 1949 até sua morte, Kleine foi o procurador dos bens da Mitra metropolitana em Azambuja. No Seminário foi professor (1945-1961), prefeito de disciplina (1947-1948), ecônomo (1949-1972) e vice-reitor (1959-1966). Monsenhor Kleine foi um homem vibrante, um sacerdote consciente de seus deveres para com Jesus Cristo e a comunidade.

O historiador Padre Besen escreve que “reconhecendo seus trabalhos, Dom Joaquim deu-lhe os títulos de Cônego Catedrático (1959) e Monsenhor (1965). Pe. Kleine passou a ser Monsenhor Kleine, figura popular em Brusque. Era um administrador, mas, sobretudo, era padre. Todo dia, pelas 6h, celebrava a Eucaristia no altar de São Judas, seu padroeiro. Generoso, não tinha outro objetivo que servir. Nos finais de ano, ao apresentar os débitos de cada seminarista, chamava todos à responsabilidade e repetia que “Deus dá a vocação, mas também dá o vintém”. Durante vários anos, na década de 60, dirigia-se a Antônio Carlos no último domingo do mês para celebrar a Missa para os colonos de língua alemã”. Também visitava e celebrava Missa para os imigrantes alemães e descendentes da comunidade Braço Canoas, em Luís Alves.

Monsenhor Kleine aposenta a caleça do Pruner

Para a realização de exames de rotina, na tarde do dia 7 de janeiro de 1972, Monsenhor Kleine foi internado no Hospital. Nada indicava um fim tão próximo: às 2h da madrugada do sábado chuvoso, dia 8, foi encontrado morto, vítima de infarto, aos 57 anos. Uma perda irreparável e dolorosa para todos, especialmente para a Igreja.

O povo brusquense o chorou como um amigo que se perdia e em grande número acompanhou o féretro ao Parque da Saudade. Esse novo campo santo, inaugurado, mas rejeitado pelos brusquenses porque solitário, foi finalmente aceito: ali estava enterrado Monsenhor Guilherme Kleine.

“Monsenhor Kleine sentia-se feliz em ver realizado seu sonho e aqui nesta aprazível colina surgia o tão esperado cemitério” (Prefeito Municipal José Germano Schaefer, em 9/1/1972, sobre o trabalho de Kleine para a implantação do Cemitério Municipal Parque da Saudade, em terreno que em nome da Igreja Católica o Monsenhor doara ao Município de Brusque)

Em seu livro Sentinela do Passado II, o professor Laércio Knihs relata que “uma de nossas tradições marcantes foi a carruagem fúnebre, chamada de caleça. Pobres e ricos não dispensavam o serviço funerário nesta monumental carruagem negra. Imponente, toda trabalhada e torneada na sua construção, pintada com verniz negro brilhante, dava um tom austero nas cerimônias fúnebres. Durante 34 anos ela transportou nossos falecidos, católicos e evangélicos, às suas últimas moradas. O hábito era a caleça puxar o cortejo e todos os participantes, a pé, seguiam até ao cemitério, numa reverência bonita ao falecido. Os carros ficavam em casa.

Rodolfo Pruner era o proprietário da carruagem e sua presença na condução do veículo era ponto de honra, de terno preto e gravata. A parelha de cavalos era do mesmo modo negra e impecável, limpa e lustrada até as patas. Era um capricho que seu Rodolfo nunca desprezou. Seus filhos, Erna e Chico, lembram que o primeiro funeral que seu Rodolfo realizou, utilizando a caleça, foi para sua vizinha senhora Agnes Wagner Ulber, progenitora do nosso querido expedicionário Kurt Ulber, que lembra com pesar este acontecimento: 17/09/1938. Como foi o primeiro enterro, seu Rodolfo dispensou o pagamento. Seu último enterro foi realizado em 1972, ocasião em que transportou o padre Kleine até o cemitério. Este sacerdote foi grande benemérito do complexo hospitalar e religioso de Azambuja. Vieram as funerárias e com elas o carro a motor e lá se foi uma das nossas mais autênticas tradições. A caleça está hoje na Casa de Brusque, doada pela família. Descanse em paz!”.

 

Sartori tem encontro com o governador e concentra conversa em temas administrativos

O encontro protocolar entre o governador do Estado Tarso Genro (PT) e o eleito José Ivo Sartori (PMDB), na manhã desta terça-feira (11/11) no Palácio Piratini, concentrou na atualização e troca de informações administrativas e financeiras, em clima de cordialidade. Durante à tarde, foram protocolados os primeiros pedidos de informações pela equipe de transição junto ao Executivo.

Por cerca de 30 minutos a portas fechadas, os dois conversaram sobre alguns pontos específicos de projetos do Estado. "Esta transição será a mais democrática e respeitosa possível", afirmou Sartori. Já o chefe do Executivo reafirmou a disposição de manter o bom nível da transição. "Avaliamos a situação das finanças do Estado, que agora será gerida de acordo com a visão do novo Governo", declarou Tarso.

Em coletiva com imprensa, realizada ao término da reunião, o peemedebista reforçou que o atual governador tem a autoridade e legitimidade para governar até o fim de seu mandato sem que nada venha a sobrepor a este preceito. "Até a transmissão do cargo, no dia 1º de janeiro, Tarso ainda é o governador. No entanto, ele deixou as portas abertas para a equipe de
transição junto com o Governo tomarem as iniciativas para serem levadas antecipadamente à Assembleia Legislativa", adiantou.

A dívida do Rio Grande do Sul foi outro tópico abordado por Sartori na conversa. "Falamos bastante sobre o processo da dívida do Estado que poderá estabelecer um novo gerenciamento para futuras negociações", adiantou. Após o encontro, o peemedebista reuniu-se com membros da equipe de transição na Procergs, na Zona Sul de Porto Alegre, para
tratar de assuntos internos de transição.

Nesta quarta-feira (12/11), o governador eleito tem agenda em municípios do Vale dos Sinos, Vale do Caí e Serra.

 

de Serafina

Preservação do Carreiro une Vereadores de Serafina Corrêa e Nova Bassano


Em encontro, Legisladores trataram sobre o rio que faz divisa entre os Municípios

A preocupação com relação ao assoreamento e desbarrancamento nas margens do Rio Carreiro é compartilhada não apenas pela comunidade, como também pelos seus representantes no Poder Legislativo. Com o objetivo de tratar sobre a importância da preservação do rio que faz divisa entre os municípios é que os Vereadores de Serafina Corrêa estiveram reunidos com os Vereadores de Nova Bassano. Na noite de quinta-feira (06), um grupo de legisladores e de servidores Serafinenses esteve no município vizinho para conversar sobre esta situação e estudar alternativas para garantir o futuro, especialmente do Camping Carreiro.

“As pessoas estão preocupadas com a situação no Carreiro, principalmente na área de Camping, onde é visível o grande avanço das águas e o constante desbarrancamento das margens, além de queda de árvores. Precisamos viabilizar formas de garantir e de contribuir com a preservação do Carreiro”, destacou o Vereador Vando Fábio Dalmás, Presidente da Comissão de Agricultura, Turismo e Meio Ambiente da Câmara de Serafina Corrêa. “Somos vizinhos e é importante a gente realmente conversar e pensar juntos em medidas para preservar este bem que é o Rio Carreiro”, concordou o presidente da Câmara de Nova Bassano, Vereador Leandro Segalin. “Para quem conhece o Rio Carreiro, é notável a mudança ocorrida principalmente na última década. Precisamos fazer alguma coisa antes que seja tarde demais”, enfatizou o Vereador Serafinense Gilmar Facco, que faz parte da Associação Amigos do Careiro.

A partir desta reunião, que foi avaliada pelos participantes de forma positiva, novos encontros e ações deverão acontecer, como por exemplo, também com os Poderes Executivos dos dois municípios para analisar a legislação referente ao assunto, bem como promover a fiscalização e ações diretas para contribuir inclusive com a segurança dos usuários do local, como a delimitação da área de banho.

Como a reunião aconteceu antes da Sessão Plenária, o grupo de Serafina Corrêa aproveitou a oportunidade para acompanhar também o trabalho legislativo dos colegas da cidade vizinha.

11 de novembro de 2014


SALA

nem sempre ouço o sala...tou de saco cheio daquelas malas...

Mas hoje ouvi. quando liguei o rádio o programa tinha começado.

senti um forte briga entre cacalo e wianey, mas não ouvi as ofensas do kenny e do santana...

acho que pegaram o kenny pra bode expiatório. queriam mandá-lo embora e deram a corda pra ele se enforcar.

* santana também tão loucos pra se livrar dele.

* já teve coisa pior no sala e nunca deu demissão....

* acho que foi mero pretexto pra mandar o kenny embora.

ta na cara que queriam se livrar do kenny e mandaram por esta bobagem. já ouvi coisa pior no sala.

* não teve uma vez que o ibsendeu um soco em alguém, ou vice-versa?parece que no hoffmeister??

* nem por isto foi pra rua....

logo logo o sala vai ser uma sala de freirinhas bem comportadas. vai perder a graça, como tudo na RBS!!!!

nao é por nada que a rádio grenal tá com toda esta audiencia. o bagaceira do haroldo comanda aquela turma. sou fã dele.

 

ROZZANO

ele nãot em ido ao cinema. explicou porque.

Lamento porque gostava de ouvi-lo debochar principalmente do TUDOLOGO.

* o tudologo é o beto canarinho que sabe tudo....

* só chuta....tudo, né.

* como certos ou todos os analistas de futebol...

 

TUDOLOGO

durante muitos anos bebeu todas....

* frequentou da esquina maldita ao luanda....

* Mas quanto chegava em casa ia dormir no seu quarto

* a esposa não aturava o ' bafo"

 

fiasqueira de brigadiano

no domingo, indo pegar o T2 pra ir ao arena andava pela carlos gomes.

De repente entraram motos de brigadianos parando todos....

* parecia o fim do mundo. ninguém podia se mexer na rua.

* atrás vianha o onibus do inter....

* bota o saco de risadas!

 

WIANEY É COLORADO.

pela reação que teve hoje no sala ao chamar cacalo de mau-caráter ficou claro que o famoso comentarista é coloradissimo.

* só nunca disse porque estes caras são VESTAIS....

* é que cacalo queria tocar flauta pelo grenal e ele não aceitou. ele é ' neutro'....

* desta ' neutralidade' vivem estes comentaristas em geral.

 

Pelada

De: letier12
Enviada: Segunda-feira, 10 de Novembro de 2014

Mais uma... e essa é boazuda hein...
Olha a bunda dela...

http://zh.clicrbs.com.br/rs/porto-alegre/noticia/2014/11/mais-uma-mulher

Letier Vivian
São Borja/RS

 

Quem são os jornalistas na fotografia?

do nosso plantonista pete(olides)

De: rekernx
Enviada: Segunda-feira, 10 de Novembro de 2014

Acho que não são jornalistas e sim latinhas de rádio ou TV, da Guaíba ou da Band. Da Gaúcha, RBST TV ou TVCom não são.

 

Grenal

Vitorio Piffero não parecia hoje de manhã triste com a derrota no Grenal.

* Grenal aliás que mostrou a covardia de muitos coleguinhas do futebol.

* são sempre a favor de quem ganha

 

fiol del zator

con tante buzie que te ghe conta, te será contratado pelo massolini pra contar buzie na odisseia junto com o marostica...

* quem contava muite buzie era o falecido guerinet de costa, que deus o tenha

* o mauro é o unico caso de pelo duro que foi pra serafina e pegou o gosto dos gringos, inclusive do pão durismo

* numa terra de gremistas ele era lá colorado....

* também acho que é o único amigo que tenho dos tempos do ginários.

* o flávio soccol rompeu comigo por causa de uma fofoca que fiz dos herdeiros do seu cunhado

* ele nem mais me cumprimenta.

* masnão deixo de dormir por isto.

 

recado ao fiol del zator

1) a displicência continuará

2) este blog so vale pelos colaboradores

3) não enche meu saco se não paro de fazer.

4) ele não me dá grana nenhuma...

5) cansei de ser bobo. daqui em diante, só faço o que me dá grana.(olides)

 

ALCINDASSO

va la va la fiol del zator, te se drio contar pure buzie(olides)

----- Original Message -----
From: m-rocha
Sent: Dom 9/11/14 22:04

OLIDES ! POIS ( HOMENAGEM À SÉRGIO JOCKMANN DA ESPARTANA PALMEIRA ), HOJE, APÓS O GRENAL, ME VEIO A IMAGEM DO COLEGA, NOS ANOS 60, IN LA UNDEZE, QUANDO OS JOGOS, AINDA NÃO ERAM TRANSMITIDOS PELA TV E O TALENTOSO JORNALISTA DA LINHA SÃO PIERO - DIGA-SE ; JÁ ESCREVIA BEM E NÃO ERA DISPLICENTE COM PONTUAÇÃO, VIBRAVA COM O VIDEO TAPE DOS JOGOS, DE FORMA ESPECIAL, DOS GRENAIS, EM FUNÇÃO, PRINCIPALMENTE , DA PRESENÇA DE SEU ETERNO ÍDOLO - ALCINDO MARTHA NDE FREITAS.

SAIBAM TODOS QUANTOS PRESTIGIAM ESTE BLOG, QUE OLIDES ESPELHAVA-SE EM ALCINDO, DESEJAVA SER ALCINDO, TAMANHA ERA SUA PAIXÃO PELO ENTÃO CENTROAVANTE GREMISTA, QUE TANTOS DISSABORES ME DEU QUE, NOS JOGOS NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA, ELE AUTODENOMINAVA-SE; ALCINDO E NÓS, DE FORMA DE BOCHADA ( NA REAL ERA BULLING...), O DENOMINAMOS DE "ALCINDASSO".....E O QUE ERA PIOR, ELA ACREDITAVA E JOGAVA COMO FOSSE SEU ÍDOLO. MARCAVA GOLS, MUTIO POR CONTA DA ZAGA DO TIME QUE ERA PÉSSIMA( PARECIA A DOINTER). ENTRETANTO, PARA APRESENTAR SEU FUTEBOL, NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA, ELE UTILIZAVA UM CHUTEIRA CONFECCIONADA POR UM SAPATEIRO FAMOSO DE SERAFINA E COLORADO- EL VECHIO NODARI- QUE GOSTAVA DE UM TRAGO E AO PEDÍ-LO EM UMA DAS TANTAS BODEGAS DA UNDEZE REPETIA: DÁ-ME UM TRAGUINHO, SE NÃO PAGO EU, PAGA TÍLIO, OU SEJA, SEU FILHO ATÍLIO. O NODARI, HOJE, APÓS O GRENAL, TERIA AFOGADO O RÁDIO NO TANQUE, EM FUNÇÃO DA DERROTA DE SEU TIME, FANÁTICO QUE ERA !!!!!!!

ONDE QUERO CHEGAR COM ESTA HISTÓRIA ? CONTAR PARA VOCÊS QUE, NOSSO AMIGO E JORNALISTA TALENTOSO, GREMISTA FANÁTICO E ARENOSO DE ORIGEM - HOJE É SARTORI, DEPOIS DE TER VOTADO EM MEMÉIA, SUA COLEGA -, É QUE, COM O SUGIMENTO DOS TÊNIS, HÁ ÉPOCA DENOMINADO DE GUIDIS", OLIDES ENCANTOU-SE PELO CALÇADO E ENCOMENDOU AO FLÁVIO SOCCOL, O PATROLA , QUE ERA DOS POUCOS JOVENS A VIAJAR A PORTO ALEGRE- EM 1967 QUE QUE VOCÊS QUEREM !, UM PAR DE GUIDIS, DE NÚMERO 44. ALGUNS DIAS DE POIS EXIBIU, GARBOSO, O PAR DE GUIDIS, COLOCANDO-O COM MUITO CUIDADO E CARINHO, ANTES DA ULA DE EDUCAÇÃO FÍSICA QUE, INVARIAVELMENTE, TERMINAVA EM UMA DISOPUTADÍSSIMA PARTIDA DE FUTEBOL, ONDE ELE SE AUTO DENIOMINAVA "ALCINDO", ALCINDASSO, PARA NÓS SEUS COLEGAS.

POIS O PÉ DO COLEGA ENTROU NOS TÊNIS E ENQUANTO ELE CAMINHAVA NÃO OUVE PROBLEMAS. EST5E SURGIU NO PRIMEITO PIQUE QUE O CENTROAVANTE DEU, FAZENDO COM QUE O CALÇADO NÃO SUPORTASSE O IMPACTO, ABRINDO EM SUAS LATERAIS, PRÓXIMO AO BICO DOS MESMO. DECEPCIONOU ALCINDASSO E, DE PRONTO PENSAOU EM RECLAMAR COM O FLÁVIO PATROLA, QUE LHE RESPONDEU: MAS TU ME DISSESTE QUE CALÇAVAS 44 ! . ASSIM , UM NOVÍSSIMO PAR DE GUIDIS FOI APOSENTADO, PRECOCEMENTE, SEM QUE NENHUM GOL PUDESSE O ALCINDASSO TER MARCADO COM O NOVEL TÊNIS. DECEPÇÕES À PARTE, NOSSO COLEGA, HOJE JORNALISTA E BIÓGRAFO DE PEDRO SIMON, ASSIM ESPERO, CONTINUOU A JOGAR CONOSCO, ENTRETANTO, PASSOU A JOGAR DESCALÇO, SENTINDO-SE ASSIM , MUITO MAIS À VONTADE E, PASMEM, MARCANDO GOLS AOS BORBOTÕES, NO CAMPINHO DO COLÉGIO ROSÁRIO-, SIM NOSSA ESCOLA IN LA
UNDEZE CHAMAVA-SE; GINÁSIO NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO !!!!!!!!!!

CLARO QUE TAIS HISTÓRIAS ELE NÃO CONTA, SOMENTE AQUELES EM QUE ELE LEVOU VANTAGEM SÃO PUBLICADAS.

EM HOMENAGEM À VITÓRIA DO TIME DOGRÊMIO, INCONTESTÁVEL POR SINAL,, NO GRENAL DE 09 DE NOVEMBRO, RESOLVI DESENGAVETAR DA MEMÓRIA ESTE EPISÓDIO PROTAGONIZADO POR OLIDES. ACREDITO QUE ELE HAVERÁ DE LEMBRÁ-LO, SEM MÁGOAS !!!!!!

UM ABRAÇO.

P.S.: E A PROF[ SALETE ESTÁ NA LISTA DO SARTORI, PODES CRER !!!!

MAURO ROCHA

 

Sala

ARRANCA RABO FEIO ENTRE WIANEY CARLET E CACALO HOJE NO SALA...

* COM OFENSAS PESSOAIS DO TIPO:

TU É MAU CARATER CACALO DITO PELO WIANEY

* MAS DEIXARAM ELES BATER BOCA.

 

Falecimento

morreu este cuera....de sb!

De: letier12
Enviada: Segunda-feira, 10 de Novembro de 2014

Faleceu o cantor e compositor Angüera Cesar Lindemeyer

Letier Vivian
São Borja/RS

 

Movimento segue intenso na Feira do Livro

Os primeiros 10 dias da Feira do Livro de Porto Alegre foram de movimento intenso na Praça da Alfândega. Neste período, circularam pelo local em torno de 650 mil pessoas e foi registrado venda de 215.450 livros. No mesmo período em 2013, o evento registrou venda de 235.899 livros. "A queda nas vendas aconteceu no domingo passado (2/11), quando a chuva retraiu a quantidade de visitantes esperados", avalia o presidente da Câmara Rio-Grandense do Livro, Marco Cena. Até o final do evento, a expectativa é receber 1,4 milhão de pessoas.

 

Pesquisa aponta gasto pequeno com livros



O estudo completo você pode acessar no site do TCE clicando no link:http://www1.tce.rs.gov.br/portal/page/portal/tcers/administracao/gerenciador_de_conteudo/noticias_escola/0781EBFBF05BF479E05010AC3C02369A

As prefeituras do Rio Grande do Sul investem pouco na compra de livros. Em média, o índice não chega a 0,1% do orçamento total. É o que mostra a pesquisa sobre gastos municipais com material bibliográfico entre 2009 e 2013, realizada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e apresentada, na tarde desta segunda-feira, na sala O Retrato, no Centro Cultural CEEE Erico Verissimo. Os dados divulgados pelo diretor da escola de gestão e controle do TCE-RS, Sandro Trescastro Bergue, revelam uma realidade diferente das metas estabelecidas pelo Plano Nacional de Educação. Uma delas é que as bibliotecas devem ter, no mínimo, um livro por aluno. O Plano fala em ampliação do número de bibliotecas e de seus acervos e na formação de bibliotecários e mediadores de leitura, mas os números coletados mostram justamente o contrário: baixo investimento e desinteresse na qualificação desse espaço cultural e de seus servidores.

Dos 497 municípios gaúchos, 58 não investiram um centavo sequer na compra de livros entre 2009 e 2013. Entre eles, municípios como Triunfo, dono do sexto maior PIB do Estado. Segundo levantamento do TCE-RS, o número de bibliotecas até aumentou nos últimos dois anos. Em 2012, eram 2.892 (66,7%) em todas as redes de ensino (estadual, municipal e particular). No ano passado, este número passou para 3.354 (69,6%). Este é um dos poucos dados positivos revelados pela pesquisa. Os gastos na compra de material bibliográfico variaram de R$ 2,5 milhões, em 2009, a R$ 4,5 milhões, em 2011 - ano com maior investimento e, por coincidência, pré-eleitoral. Em 2013, o valor gasto chegou a R$ 3 milhões. A região de Porto Alegre, que inclui municípios da Região Metropolitana e do Litoral Norte, totalizando 44 cidades, foi a que mais investiu neste período: R$ 3,5 milhões. Na região de Caxias do Sul, formada por 60 municípios, os gastos com material bibliográfico em relação à despesa total dos municípios revelam um desempenho que oscila entre 0,020% e 0,025%, aproximadamente. Isto é, quase nada. A região de Santa Cruz, que abrange 58 municípios, é uma exceção à regra. Enquanto todas as outras mostram declínio nos investimentos a partir de 2011, ela aumentou o valor destinado a este tipo de gasto: 0,0434% em 2012 e 0,0572% em 2013. Passou de R$ 177,5 mil, em 2011, para R$ 808,5 mil no ano passado. Em 2013, proporcionalmente, Pinhal da Serra, cidade da região nordeste do Estado, com 2.058 habitantes, foi a que mais gastou entre todos os municípios gaúchos. Mesmo assim o valor foi tão pequeno que não supera os 0,6% do orçamento total. De cada R$ 100 gastos, o município investiu R$ 0,60 na compra de livros. Para o ex-presidente da Câmara Rio-Grandense do Livro e idealizador do estudo, João Carneiro, os números são decepcionantes. "A primeira constatação é de que o volume investido é ínfimo, muito baixo em todos os sentidos. No gasto nominal e proporcional". Por outro lado, ele acredita que a pesquisa tem o mérito de traduzir estes números para os leigos. "A partir destes gastos, os gestores públicos e àqueles que têm responsabilidade de qualificar os espaços de leitura podem elaborar planos de melhorias e aumentar os investimentos".De acordo com o diretor da escola de gestão e controle do TCE-RS, Sandro Trescastro, o plano tem metas que implicam no aumento de gastos. "Pode ser até que o município já tenha atingido no passado a meta de ter um livro por aluno. Mas acho que não existe uma política de valorização do livro. Os didáticos não contam porque vêm direto do governo federal via Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação", explicou Sandro.

 

GRENAL 403 - AGRADECIMENTOS

De: acegpoa
Enviada: Segunda-feira, 10 de Novembro de 2014

Gostaríamos de agradecer a compreensão, educação e flexibilidade de todos os profissionais de imprensa de todas as rádios, sem exceção, durante toda a jornada do Gre-Nal 403 deste domingo.

Sabemos que em alguns momentos, talvez, não chegamos ao agrado de todos, mas nossa intenção foi de atender todos de forma ágil, profissional e sem distinções.

Obs.: Aproveitamos e deixamos o alerta, da importância de que o credenciamento dos jogos seja feito de forma correta e dentro dos prazos estipulados pela entidade, e que não haja inclusões de última hora sem aviso prévio, tanto nos profissionais como nas placas dos carros.

O Pré Credenciamento para Inter x Goiás já está aberto.

--
Att.
José Pessi
Coordenador Geral - ACEG
www.aceg-rs.com.br
(51) 3286.8480

 

de Serafina

Dia D Mobilização Nacional / 22 de Novembro

A Prefeitura de Serafina Corrêa, através da Secretaria Municipal de Saúde – Vigilância em Saúde, participará da Mobilização Nacional com o Dia D, no sábado, 22 de Novembro. Com início às 8h, será um dia de muita prevenção, conscientização e saúde, para pais, crianças, homens e mulheres. A mobilização acontecerá no Centro Municipal de Saúde - SUS, somente Unidade Central, das 8h às 17h. Combater a Dengue é um dever de todos. Faça a sua parte, não deixe água parada. No Dia D haverá a Barraca da Dengue com demonstração de certo e errado, exposição de cartazes e banners educativos, exposição de fases do ciclo de vida do mosquito, com coleta de larvas, além da premiação do Concurso de Desenho com o tema: Dengue, é fácil prevenir. Nesse dia haverá também Oficina do desenho com brindes, pinturas faciais, arte com balões, distribuição de pipoca e os brinquedos infláveis, tudo gratuitamente. Ainda no dia 22 de Novembro, haverá o segundo Dia D Vacinação contra a pólio e sarampo para crianças de 6 meses a menores de 5 anos, no Centro Municipal de Saúde, com distribuição de balões e pirulitos. Aviso aos Pais: leve a caderneta de vacinação de seu filho. Apoio: Rotary Clube de Serafina Corrêa. Atenção Homens: chegou a sua vez! No dia 22 de Novembro, Dia D, haverá verificação de pressão arterial; testes rápidos de diabetes, coleta de sangue para o teste de PSA (exame de triagem para a detecção do Câncer de Próstata) e distribuição de brindes. Novembro Azul: apoie esta luta, participe no dia 22 de Novembro, no Centro Municipal de Saúde. Mais informações: 3444 1597. Participe!

 

Convite Baile da Saudade

É com grande honra que o Conselho Municipal do Idoso de Serafina Corrêa convida a todos os idosos e munícipes para participar do BAILE DA SAUDADE.
Data: 16/11/2014 (domingo)
Local: Salão São Pelegrino - Bairro Planalto.
Horário: 13h30
Valor ingresso: Idosos R$5,00
Público em geral: R$10,00
Animação com o Grupo GAROTOS DO HAWAII
Venha fazer parte desta festa e ajude o Conselho Municipal do Idoso na Reforma do Centro de Convivência do Idoso. "Cada um tem a idade do seu coração, da sua experiência e da sua fé"

Arlides Scorsatto
Presidente do Conselho Municipal do Idoso

10 de novembro de 2014


tradução

a palestra deum frances sosbre françois truffaut na urgs foi legal. a merda foi a tradução....

* estes tradutores assassinam tudo....

* quem vai pela tradução perde o encanto de uma palestra..

* a tradução atalha, corta os melhores pedaço.s

* sempre que posso leio espanhol...porque a tradução assassina um livro.

a tradutora não sabia quem era Jean Jenet...Tanto que errou o nome dele duas vezes....

Filme

Dias de Pesca é um bom filme. uma história triste!

vi o filme ensaio sobre cegueira...uma porrada!

 

personalidades da feira

A VOZ DO POSTE



Há alguns anos que Clea Motti faz o papel de a voz do poste na feira do livro...

Ela começou por acaso...

- A Noia Kern fazia mas não dava mais conta....

Clea é jornalista pela UFSM.



Pra ela fazer a voz do poste é uma barbada. Tira as informações do Guia da feira e lê pelo alto falante...

Fica do meio dia até as 9 da noite!

Clea trabalhou em locução de rádios...Hoje é revisora.(OLIDES CANTON)

 

Quem são os jornalistas na fotografia?

me ajudem leitores!!!!

De: mariorozano
Enviada: Sábado, 8 de Novembro de 2014 10:47

Caríssimo amigo...ainda estou em recuperação do descolamento de retina - agora o Lauro Quadros com o mesmo problema - por isto não tenho ido na serie da Sala Redenção - e pouco tenho publicado.

Preciso do teu apoio, não consigo visualizar e nem identificar os reporteres que estão nas fotos em anexo. Três sentados no banco e um vibrando com os braços abertos que deve ser o mesmo entrevistando o Abel Braga.

Como é semana do GP Bento Gonçalves no Cristal, estou escrevendo uma matéria sobre a imprensa de turf no início dos anos 60 com uma foto espetacular. Vou ti enviar com uma nota sobre o Tudólogo sensacional...



Grande abraço
--
Mário Rozano

 

RBS

http://www.portalmakingof.com.br/artigos/porque_a_rbs_esta_encolhendo_por_claiton_selistre.html

A internet provocou uma revolução na vida das pessoas, com forte impacto no meios de Comunicação donos de veículos impressos. Os usuários, até então, exerciam o ato unilateral de ir às bancas ou ligar um aparelho, passaram a ser acesso à geração de conteúdo – postando fotos e textos, opinando sobre tudo e todos. Foi um salto extraordinária para a formação espontânea da maior rede de informação do fundo, sem custo, muito rápido e mais impactante do que os saltos no tempo ocorridos entre a chegada do rádio, na era dos impressos, e da TV, no auge do rádio.

A RBS, cujos negócios se dividem, principalmente, em televisão, com 18 canais; 24 rádios e 8 jornais, foi atingida fortemente pela nova onda – como grupos no mundo inteiro. O meio jornal caiu vertiginosamente em circulação e em receitas, provocando a aplicação de um remédio amargo para todos - o corte de estruturas, gente e produto, como uma bola de neve: menos recurso, menos gente, menos qualidade, menos comercialização, menos receita, menos recurso para investimento.

Sabendo que deveria crescer além das fronteiras de SC e RS, a RBS fez muitas tentativas para isso: em certa oportunidade, quis entrar no Paraná; em outra, criou o Canal Rural – voltado para o agronegócio e parabólicas em todos o Brasil. Chegou a comprar uma FM e iniciar negociações para um jornal, em São Paulo.

Tudo isso preocupava a Globo, conforme era manifestado em conversas desgastantes na sede da rede no Jardim Botânico, no Rio. A programação nacional líder de audiência, exclusiva para os dois Estados, estava garantida desde que o grupo gaúcho não ultrapassasse fronteiras, e não concorresse no plano nacional.

Quando Edardo Melzer, neto do fundador, assumiu a presidência da RBS, em julho de 2012, teve que administrar outro possível atrito, provocado por um modelo de comercialização que considerava as receitas sob a mesma direção geral, como se fosse um bolo só - rádio, TV e jornal. A dona da programação nacional de maior audiência ficou desconfortável com esses vasos comunicantes comerciais, entendendo que dinheiro da TV deveria ser administrado somente por ela.

Isso acabou levando, mais tarde, à primeira alteração na equipe gestora de Melzer: Eduardo Smith, vice-presidente da RBS em SC, deixou a TV, passando a administrar Rádio, TV e Oline para o Grupo todo.

Em 2013, com os resultados abaixo do esperado, vários alterações foram feitas na equipe. Seguindo o padrão sugerido em consultoria, executivos com diploma de pós graduação nos Estados Unidos, focados em numerologia, mas sem conhecimento de conteúdo.

O descuido com o produto ocorria enquanto a Internet surrupiava leitores.

A RBS, inovadora ao ser proprietária do ZAZ, que depois vendeu e se transformou no Terra; em ter a NelSul que repassou a Globo e outras iniciativas pioneiras, não encontrava as soluções para o futuro. Tentava, com novos negócios na capital paulista e procurava diversificar, com investimentos em outras áreas, mas sem grande impacto nos resultados econômicos.

Os investimentos maiores, até então, havia sido a inauguração de um moderno parque gráfico, em Porto Alegre, ao custo de 70 milhões de reais e em Santa Catarina, a mudança da sede da empresa para a SC 401 (hoje quase um terço vazio).

Na metade deste ano, os acionistas realizaram uma reunião fechada em Miami para estudar uma saída para o momento. Entraria em cena a consultoria da empresa paulista Galeazzi e Associações, que neste momento supervisiona produção de um orçamento extremamente rígido.

Cortes de pessoal são feitos sistematicamente e ,em agosto, com anúncio prévio, 130 funcionários foram demitidos. Outras decisões de enxugamento foram tomadas: em Santa Catarina, o fim do patrocínio das transmissões de carnaval e, a mais impactante delas, a não realização do Planeta Atlântida depois de 17 anos, vitimado pela equação: orçamento menor, menos atrações, menor público, menos receita. A expectativa é que o novo orçamento gere uma nova redução das estruturas até o final deste ano, para o atingimento da meta em 2015.

Quanto ao produto, a RBS já informou a proposta. Na semana passada foi anunciada a saída de Smith, com o tradicional “final de ciclo".

Para essa tarefa de dirigir os destinos de Jornais e Online, Melzer chamou a executiva Andiara Petterle, de 35 anos, que possui formação em jornalismo na base, e está na empresa desde 2011, tocando mídias digitais em São Paulo. É uma sinalização de foco, pois a gestão não inclui mais a área de Rádio.

Ela chega com dois grandes desafios: conciliar o lado de mãe, pois está com oito meses de gravidez, e implantar produtos que compensem a falta de receita dos jornais.

A posse vai ser em quatro meses. Até lá vai, Andiara vai cuidar do bebê e dar a luz um projeto rápido e eficiente, que estanque o encolhimento da RBS.

Claiton Selistre, jornalista.

 

Flanando por Paris: Rue de Rome, "Rue des Luthiers"

Esta é uma das ruas da parte "cascuda" de Paris, daquela parte da cidade que resultou do plano de remodelação estabelecido por Napoleão III e executado pelo Barão de Haussmann. Um urbanismo e uma arquitetura estabelecidos em honra e glória à burguesia da segunda metade do Sec. XIX. Pois bem, pela Rue de Rome e suas transversais, que também têm nomes de capitais européias, concentram-se - ainda não descobri por que motivo - boa parte dos luthiers de Paris. Além da concentração de grande quantidade de especialistas em consertos de instrumentos musicais, chamam a atenção as belas fachadas das suas lojas, como mostram as fotos (de 2011) desta postagem. A Rue de Rome percorre o 8º e o 17º "arrondissement" e alonga-se paralelamente aos trilhos que levam à Gare St. Lazare. É um bom local para hospedagem - como toda a área urbana próxima de estações ferroviárias, ela tem muitos hotéis) - pois fica próxima também dos Grands Magazins (Printemps, Laffayete...) e, pelo metrô, possibilita acesso fácil a qualquer outra parte de Paris. (Texto e fotos do Laurinho da Venâncio)

 

de SB

De: letier12
Enviada: Sexta-feira, 7 de Novembro de 2014

O que que deu nessa mulherada de POA, tão tudo saindo pelada a caminhar na rua...?!?!?!?!?!

http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2014/11/cena-se-repete-e-mulher-nua-volta-ser-flagrada-em-porto-alegre.html

Letier Vivian
São Borja/RS

 

O Guaxo

De: bueno.escritorio
Enviada: Sexta-feira, 7 de Novembro de 2014

pois as frases da feira continuam engraçadas... na quarta-feira fomos trocar livros no stand do banrisul (a melhor coisa da feira sao os stands de troca), e lá tem um recepcionista que encrenca com qualquer livro que se leve, nao aceita para as trocas, pois diz q só pode livros de literatura. auto-ajuda, nao-ficcao, etc, nao pode. enfim. aí eu levei um livro do arthur clarke. ele olhou como se eu tivesse levado um livro em grego. "mas o que é isso?!", perguntou. eu falei "ah, tu conhece, autor de 2001 - uma odisseria no espaço". o cara disse "nao conheço, é o que?", e eu respondi "ficção cientifica". aí o cara larga a pepita: "entao nao chega a ser literatura, nao pode".

marcio de almeida bueno

 

da Folha Popular de Teutônia

 

Equipes de transição do governo do Estado têm primeira reunião de trabalho

Foto: Karine Viana


A sistemática de trabalho para repasse de informações e a designação de interlocutores entre as equipes de trabalho do governador eleito José Ivo Sartori (PMDB) e o Governo do Estado marcaram as deliberações iniciais durante a primeira reunião de transição no Palácio Piratini na manhã desta sexta-feira (07/11). Por cerca de 30 minutos, os representantes de ambas as partes preliminarmente sugeriram a forma de organização operacional e comentaram brevemente sobre a plataforma de temáticas que envolvem projetos do Executivo. O chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, que coordenou os encaminhamentos na reunião, designou as tarefas por parte do Executivo sob tutela do coordenador do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, Zelmute Marten, e do assessor da Casa Civil, Fausto Loureiro.

Já por parte da equipe de Sartori, serão indicados também dois nomes para a composição de interlocução nos próximos dias. Eles centralizarão as atividades junto com os representantes do Governo e do governador eleito para, em uma segunda etapa, repassarem dados e informações aos técnicos executivos do novo Governo. Ficou estabelecido, ainda, outros encontros periódicos para atualização entre as equipes de trabalho de Sartori e os secretários, sendo a próxima estipulada possivelmente até quinta-feira. Para o peemedebista e ex-prefeito José Fogaça, que integra a equipe do próximo Governo, a condução dos trabalhos vai obedecer os critérios acordados na reunião. "A organização do processo de transição acontecerá através das equipes e de seus interlocutores, de forma ininterrupta, que vão repassar pedidos e aguardar as respostas. Todas as áreas serão abrangidas para dar prosseguimento às ações do Governo", adiantou.

Na próxima segunda-feira estará disponível o prédio da Procergs, na Zona Sul de Porto Alegre, onde concentrará toda a dinâmica de tarefas da equipe de transição, em torno de 20 técnicos, para dar prosseguimento à solicitação de informações, com posterior levantamento de dados junto às secretarias e autarquias – a exemplo das transições anteriores. Fogaça também afirmou: "O Governo que assume evidentemente tem que se apropriar do andamento e da sequência das atividades sem interromper as ações, e, neste contexto, o núcleo central está direcionado sobre a questão financeira e planejamento, que é uma preocupação central estratégica a ser enfrentado já nos primeiros meses de administração", avaliou. O chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, também aprovou a dinâmica de trabalho. "É importante acompanhar o andamento dos trabalhos sem entraves burocráticos de forma transparente, até para evitar desdobramentos em informações repetidas, por exemplo".

Integraram o encontro a equipe de transição do governador eleito, Carlos Búrigo, Sebastião Melo, Ibsen Pinheiro e César Schirmer, além de José Fogaça. Já os secretários João Mota (Planejamento, Gestão e Participação Cidadã), Odir Tonollier (Fazenda) e Alessandro Pires Barcellos (Administração e Recursos Humanos) representaram o Executivo.

Sartori reúne-se com lideranças da coordenadoria do PMDB Vinhedos

Foto: Luiz Chaves

O primeiro encontro da Coordenadoria Vinhedos do PMDB depois das eleições aconteceu neste sábado, 08 de novembro, em Nova Pádua. O município foi o que apresentou o maior percentual de votos para o candidato a governador do partido José Ivo Sartori em todo o Rio Grande do Sul, com 91,75% dos votos válidos. O governador eleito esteve presente ao encontro, acompanhado da primeira dama Maria Helena Sartori. O deputado estadual eleito Tiago Simon também prestigiou o encontro.

Além de fazer uma avaliação das eleições 2014, as lideranças regionais do PMDB também discutiram os preparativos e o planejamento para o próximo pleito de 2016, quando serão escolhidos os novos vereadores e prefeitos municipais. "Nossa reuniao é de trabalho. Aqui começa a caminhada de construção da vitória de 2016. E nós temos condições de no mínimo dobrar o número de prefeitos do PMDB na regiao", disse o coordenador do PMDB Vinhedos e vice-prefeito de Caxias do Sul, Antonio Feldmann. Para ele, a partir de agora o trabalho será de organizar o partido nos municípios e manter mobilização permanente até as eleições municipais.

Durante a reunião, um representante de cada município falou da sua realidade local e as perspectivas para o.pleito de 2016. Pelo levantamento, o partido deverá ter candidato próprio na quase totalidade das 16 cidades da Coordenadoria.

O governador eleito José Ivo Sartori fez questão de ressaltar e agradecer mobilizacao do partido e a votação recorde alcançada da região. "Isso nos dá ainda mais responsabilidade. Mas não vai faltar de nossa parte muito trabalho, empenho e seriedade ", afirmou Sartori. Ele também disse que pretende governar em parceria com os municípios, sem discriminar ninguém e fazendo um governo amplo, plural e para todos.

 

Televisão Italiana destaca Língua Talian

Caros amigos

A Língua Talian e nosso movimento cultural Ítalo- Brasileiro está neste momento em evidência nos meios de comunicação da Itália. Algumas manifestações estão no facebook.

Acesse Paulo Massolini e compartilhe para que todos saibam sobre a Língua Talian – Primeira Língua a ser reconhecida pelo Brasil e que receberá tal titulação às 18h 30 de 18/11/2014, no Hotel Golden Tulip em Foz do Iguaçu – Paraná - Brasil.

Caso prefira ver somente o Telegiornali TVA Vicenza acesse o YouTube: http://youtu.be/7vWSPk8GfUk

Um abraço

Dr. Paulo Massolini

Presidente FIBRA

7 de novembro de 2014


AUTORIDADES COM PRESSA INAUGURAM SINO FORA DA PRAÇA DA ALFANDEGA



O sino lembrando o XERIFE não está na praça da alfandega. está na rua da praia.....

isto porque dentro da praça teria que ter a aprovação do patrimonio histórico que seria demorado.

e como as autoridades querem fita aparecer, inauguraram o sino do xerife na rua da praia, em frente a loja da multisom....

quem pagou o sino foi o zaffari, atendido pela matriz, do poeta luiz coronel....

 

Feira do Livro

enquanto a feira acontece, outras coisas também acontecem....

 

RC

o cara é chato pra caralho...

* mas se tivesse o talento dele também seria....

 

derrotados

* estou me dando conta que existe um ' mundo dos derrotados'....

* dos que tão sempre chorando.....

* é um eterno luto!

o mundo dos derrotados- ou o vale de lágrimas dos católicos - é aquele que condiciona a realidade: se....

existe uma MORTE SIMBOLICA....

* quando se deixa o passado e seus fantasmas pra trás....

* tudo é novo, mas também é tudo velho

* na verdade o mundo real é aquele que nossos sentimentos sentem....

 

Vai dar MERDA em SãoPaulo

De: rekern
Enviada: Quinta-feira, 6 de Novembro de 2014

VAI DAR MERDA EM SÃO PAULO
A falta de água vai dar literalmente MERDA em SãoPaulo, o Alckmin vai abastecer a população com esgoto tratado.

Renato Kern

 

Lobão

sobre lobão do capincho!

De: letier12
Enviada: Quinta-feira, 6 de Novembro de 2014

A decadência dele é triste... se dizendo vítima do PT... perseguido...
Acho que ele cheirou demais... agora tá sequelado

Letier Vivian
São Borja/RS

 

O Guaxo

De: angoulart
Enviada: Quarta-feira, 5 de Novembro de 2014

Olides, para usares no teu jornalzinho:

VOZES DA FEIRA

Durante a 10a. Feira do Livro, em 1965, o jornalista Antônio Goulart, percorrendo as diversas barracas, foi anotando aleatoriamente os diálogos que ouvia. Resultou na crônica "Vozes da Feira", publicada no Correio do Povo. Algumas amostras:

* Um adolescente negro, diante do livro "Gabriela, Cravo e Canela", de Jorge Amado: "Se for bom como o título, deve ser muito gostoso".

* Conversa entre dois rapazes sobre determinado autor: "É um cara que escreve sobre tudo", diz o primeiro. O outro observa: "Mas também ele só sabe fazer isso".

* De um grupo de colegiais sai a observação: "Lá em Restinga, as gurias da 4a. série leram, mas ninguém entendeu nada". Diante delas estava o livro "O Segundo Sexo", de Simone de Beauvoir

* Duas moças, lendo em voz alta o índice de um livro, no tópico: "Como fazer-se amar pelas mulheres", comentam: "Não, isso não nos interessa". E fecham o volume.

* Uma jovem mãe, ao lado de Mario Quintana, explica para a menininha curiosa: "Ele não sabe de cor todos os versos, minha filha. Ele não guarda tudo na cabeça". O poeta, sorrindo, concorda: "É verdade. Eu faço e depois esqueço".

 

Capital sedia primeira feira vegana neste domingo

"Um dia para respirar o veganismo em Porto Alegre"

No dia 09 de novembro, domingo, das 11h às 21h, acontece a 1ª Feira Vegana de Porto Alegre, na Casa Liberdade (Rua Liberdade, 553 - bairro Rio Branco).

O evento contará com expositores de produtos exclusivamente veganos, que comercializarão alimentos, cosméticos, produtos de higiene e limpeza, todos livres de crueldade animal.

Ao meio dia, será servido almoço sem glúten, preparado com produtos orgânicos, no valor de R$ 16,00 por pessoa.

Acontecerá também um brechó beneficente dos grupos Bichos do Sarandi e Gatos da Redenção, que cuidam de animais carentes na capital. O coletivo Vanguarda Abolicionista estará distribuindo material educativo sobre direitos dos animais e orientando as pessoas acerca do veganismo.
Às 17h, haverá uma roda de conversa com a nutricionista especializada em dieta vegana Natasha Shiva Martins.

Às 18h, acontece a palestra "A Nova Ordem Mundial, um mundo livre de exploração animal", com a psicóloga, socióloga e ativista de defesa dos direitos animais Eliane Carmanim Lima.

À noite, o jantar fica por conta dos hamburgers veganos do Vegga Rango Alternativo.

Taís Pereira
(51) 3026 8930

 

Sinduscon/RS entrega primeira fase das obras de restauro do projeto cultural que marca os 65 anos da entidade

Até o final do ano, todos os monumentos previstos no programa serão entregues à cidade totalmente restaurados.

No próximo dia 11 de novembro, às 11h, o Sinduscon/RS fará a entrega dos monumentos restaurados do eixo da Av. João Pessoa, que fazem parte do projeto cultural em homenagem aos 65 anos da Entidade. Ao total, 12 obras instaladas no Parque Farroupilha integram o projeto. "É um prestação de contas do trabalho que vem sendo realizado pelo Sinduscon à sociedade", diz o coordenador do projeto e vice-presidente da Entidade, Zalmir Chwartzmann. O encontro com as autoridades está marcado em frente ao monumento "Os Lusíadas", na Av. João Pessoa.

Na terça-feira, serão entregues as obras "Os Lusíadas", "Busto de Annes Dias", "Busto de Licínio Cardoso" e "Busto Samuel Hahnemann". Para evitar que os furtos se repitam, geralmente com o objetivo de venda a peso do metal, o escultor Luiz Henrique Mayer utiliza técnica de modelagem em resina com carga de pó de bronze, obtendo efeito muito semelhante ao original, mas sem valor comercial em relação ao material empregado. "Iniciei este tipo de trabalho nos anos de 1997, durante minha formação. Trabalhando ao lado do escultor Vasco Prado tivemos a necessidade de elaborar um catálogo com suas obras em bronze. Devido ao custo altíssimo que seria para fazermos todas as peças em bronze, tivemos, então, a ideia de reproduzirmos as obras com material mais em conta", lembra ele. Na época, eles usaram cera em lugar de resina e, após, pátina em bronze. "Funcionou muito bem para o momento, então ao longo do tempo, fui buscando informações e outros materiais para utilizar, culminando no resultado apresentado nos respectivos monumentos restaurados no parque Farroupilha", explica ele sobre as técnicas utilizadas no projeto do Sinduscon.

Na obra "Os Lusíadas", de 1972, o restauro consiste em placa em bronze com suporte de concreto armado. Homenagem do quarto centenário do poema épico de Luis de Camões, as intervenções neste monumento foram: limpeza, estabilização da oxidação existente nas ferragens que se encontravam expostas, reintegração em argamassa de cimento das partes em que houve perda na estrutura de concreto, fixação da placa de bronze que estava solta devido a tentativas de roubo e pintura da base de concreto na cor concreto.

No "Busto de Annes Dias", de 1949, as intervenções foram: limpeza e desinfestação de sujidades como biofilme (manchas criadas por microorganismos), depósitos superficiais e manchas decorrentes da oxidação dos elementos em bronze. Reprodução baseada em réplica dos originais e modelagem artística dos elementos decorativos e aplicação de protetivo anti pichação. Reprodução dos dizeres originais em alto relevo, em placas de granito. "Descobri, através de registros, que durante a instalação do busto a Annes Dias em Porto Alegre foi solicitado que fosse feito uma réplica para ser fixada na faculdade de medicina da UFRGS. Consegui autorização da direção da universidade para fazer o molde em borracha de silicone com capa de gesso, misturado com fibra de vidro. Seguindo os mesmos passos dos bustos anteriores, foi feita a réplica em resina", detalha Luiz Henrique sobre a técnica utilizada. Ele diz ainda que, quanto aos elementos decorativos do monumento, sobrou da coroa de louros em bronze apenas uma ponta que foi fixada na atual. Já a lamparina foi novamente modelada em argila e elaborada uma forma de silicone. "Após, verti resina com carga em pó de bronze". Como referências, ele seguiu registros fotográficos retirados do livro do Dr. Genaro Laitano e Dr. Nicolau Laitano "Memorial em bronze e granito aos médicos em nossa cidade".

Na obra "Busto Samuel Hahnemann", de 1943, as interferências foram: limpeza, rejuntamento e complementação da base em argamassa de cimento. Confecção de placa de concreto pra fechamento superior substituindo elemento roubado. Reprodução dos dizeres originais em alto relevo, em placas de granito. Confecção de busto do homenageado numa releitura 2014 do monumento e aplicação de protetivo anti-pichação. "Neste monumento, procurei imagens que servisse de referências, iniciando por modelagens em argila do busto, seguindo medidas dos registros. Após, fiz uma forma em gesso, em que foram dados os últimos detalhes e acabamentos. A escrita foi copiada do nome do homenageado em sua base. Após esta etapa, foi feito uma nova forma, agora em silicone com capa de fibra de vidro e resina. A partir dessa forma, foi feita a réplica em resina isoftálica e pó de bronze, seguindo uma mistura de 5 partes de resina e uma de bronze em pó (pó muito fino elaborado com laser chega e ser mais fino que talco). A espessura da camada des a escultura atinge uns 5cm. Depois foi colocada uma manta de fibra de vidro para dar estrutura e para não ficar oca. Toda a parte interna foi preenchida com poliuretano proporcionando rigidez e leveza", explica Mayer sobre a técnica utilizada na reprodução. "Fiz a modelagem em argila do novo busto por não haver qualquer réplica do antigo monumento, nem tampouco algum com as mesmas medidas", complementa. No monumento "Busto de Licínio Cardoso", de 1952, as intervenções foram: limpeza, desinfestação de biofilme e remoção das pichações, aplicação de protetivo anti pichação. "Através de registros, descobri que quando foi feito o monumento em Porto Alegre também foi colocado uma réplica do mesmo na cidade natal deste importante médico, Lavras do Sul. Então me dirigi até a cidade e, durante três dias, elaborei um molde de silicone com capa de gesso do busto, executado e assinado pelo escultor Arjonas. Este silicone foi espatulado por todo o busto formando uma camada de borracha. Depois, fiz uma capa em gesso misturado com fibra de vidro, proporcionando rigidez e leveza à capa. A partir disso, fiz a réplica seguindo os mesmos procedimentos do Busto Hahnemann", conta Mayer.

Resgate do Patrimônio histórico

As ações de resgate do patrimônio histórico, que contam com o patrocínio do NEX Gruop e da Cyrela Goldsztein, são coordenadas pela arquiteta e restauradora Verônica Di Benedetti. Elas se propõem a resgatar 12 monumentos instalados no Parque Farroupilha. "O parque possui vasto acervo escultórico, contando com mais de 30 peças escultóricas ao ar livre. Peças dos mais variados autores, estilos e épocas, contando através deste acervo a história da sociedade porto-alegrense, seus valores, seus avanços tecnológicos, modismos e cenas da história mundial", destaca Verônica. Para este primeiro projeto, resultado da parceria entre o Sinduscon-RS e a Prefeitura Municipal de Porto Alegre foram selecionados 12 monumentos. São eles: Cabeça de Chopin, Cabeça de Chopin, Monumento a Carlos Gomes,Homenagem a Beethoven, Busto de Annes Dias, Busto de Licínio Cardoso, Busto de Samuel Hahnemann, Os Lusíadas, Homenagem aos Mortos em Combate ao Comunismo, Coluna Brasileira, Obelisco da Comunidade Sírio-libanesa, Obelisco da Comunidade Israelita e Monumento ao Expedicionário. Os critérios para sua seleção foram localização dentro do espaço do Parque, visibilidade junto a comunidade, material constituinte (predominantemente rochas) e representatividade dentro do seu estilo e época.

 

O sino está na Praça. Para sempre

Foi inaugurada na tarde desta quarta-feira a escultura em homenagem ao "xerife" José Júlio La Porta, que durante 37 anos abriu e fechou o maior evento literário das Américas e o terceiro maior a céu aberto do mundo do gênero. La Porta morreu no dia 22 de outubro de 2013, em decorrência de complicações da doença de Alzheimer, às vésperas da 59ª edição do evento. Tinha 80 anos. Construída com pedra basalto, a reprodução simbólica de um sino - instrumento que ele badalou entre 1976 e 2012, dando as boas-vindas e encerrando o evento – está eternizada na Praça da Alfândega, em frente à agência da Caixa Econômica Federal. A obra foi criada pelo escultor gaúcho João Bez Batti, a pedido do secretário da Cultura de Porto Alegre, Roque Jacoby, que sugeriu a concepção de uma escultura que lembrasse um sino para homenagear o "xerife".

A solenidade emocionou autoridades, convidados, familiares e público. Logo na abertura, o trompetista Jorge da Rosa tocou Garota de Ipanema. Para o presidente da Câmara Rio-Grandense do Livro, Marco Cena, La Porta era o guardião da Feira. "O xerife sempre estava aqui, protegendo a praça". Marco conviveu com ele na Feira de 2012. "Vi a entrega que ele tinha. Um dia eu estava na feira com meu sobrinho, que disse: quando eu crescer, quero ser o xerife da praça". O patrono da Feira, Airton Ortiz, também participou do ato. Para o prefeito da Capital José Fortunati, sem Júlio La Porta, o brilho da abertura ficou menor. "Estava faltando ele aqui", disse, ressaltando que a escultura é uma homenagem ao livro, ao gosto pela leitura e à cidade de Porto Alegre. O secretário municipal da Cultura, Roque Jacoby, recordou que no encerramento da Feira La Porta distribuía rosas para os livreiros. Filho adotivo de La Porta, Frederico Evers, 64 anos, e a neta do xerife, Pâmela Evers, 31 anos, estavam felizes com o reconhecimento. Frederico estava com o sino utilizado pelo pai. A viúva de Júlio La Porta, Cecy Neves La Porta, morreu em fevereiro deste ano aos 87 anos. "Ele foi um ícone da cultura do Rio Grande do Sul. É uma homenagem que qualifica o ser humano", afirmou Frederico. No ano passado, alunos de uma escola da Capital promoveram um sinetaço em homenagem ao xerife.

Escultor explica a obra

Antes da inauguração, o escultor João Bez Batti conversou com um grupo de artistas e estudantes, na Pinacoteca Aldo Locatelli, sobre o processo de concepção da obra em homenagem ao Xerife. O bate-papo revelou detalhes e dificuldades no manuseio do material escolhido para o sino de pedra. "Foi um ano de trabalho árduo. Dormi somente 3 horas por noite, pensando, projetando e sonhando com a obra da minha vida", contou Bez Batti. "Estou honrado em ter uma escultura minha na Rua da Praia, e, principalmente prestando uma homenagem a um dos mais queridos entusiastas da Feira do Livro, como foi o La Porta". O presidente da Câmara do Livro, Marco Cena, e o secretário Roque Jacoby avalizaram os relatos de Bez Batti, que dedicou o último ano à produção do monumento.

 

Sugestão de Pauta

A equipe de transição do governador eleito José Ivo Sartori (PMDB) estará reunido nesta sexta-feira (07/11), às 10h, com os integrantes do atual Governo do Estado do Rio Grande do Sul na Casa Civil, em Porto Alegre, para a primeira reunião de trabalho. Integram a comissão de transição do novo governo as lideranças do PMDB, José Fogaça, Ibsen Pinheiro, Carlos Búrigo, César Schirmer e Sebastião Melo.

 

de Serafina

Abertura do Novembro Azul 2014

O movimento Novembro Azul integra a programação mundial para conscientizar os homens nos aspectos da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata, além de intensificar as ações para a promoção da saúde do homem. Dia 03 de Novembro de 2014 aconteceu a Abertura Oficial do Novembro Azul com o Cerimonial de Acendimento das Lâmpadas da Igreja Nossa Senhora do Rosário e da Torre que ficaram iluminadas de azul. O evento contou com a presença de dezenas de pessoas e foi um momento de reflexão e de alerta para a necessidade de intensificação das ações de prevenção ao câncer de próstata. Para tornar a ação ainda mais significativa, houve a participação do Médico serafinense Ricardo Presotto que falou sobre a incidência e as taxas de mortalidade. O homem tem muito preconceito contra o exame que detecta o câncer de próstata. Por conta dessa rejeição, a incidência é alta. Os exames preventivos são importantes, quanto mais cedo for detectado o problemas, maiores as chances de cura, destaca o Médico Ricardo Presotto. Participe do Novembro Azul, apoie esta causa e faça parte da conscientização pela saúde do homem.

 

Juramento à Bandeira e Dispensa de Incorporação

No dia 30 de Outubro de 2014, quinta-feira, foi realizada a Cerimônia de Juramento à Bandeira e entrega do Certificado de Dispensa de Incorporação aos 34 conscritos da Classe de 1996, dispensados de Incorporação na Seleção Geral realizada nos dias 02 e 03 de Outubro. A cerimônia foi realizada em frente ao Centro Administrativo Municipal Amantino Lucindo Montanari. A Bandeira Nacional foi conduzida pelo Tenente Ritter e militares integrantes do 6º Batalhão de Comunicação de Bento Gonçalves/10ª CSM. O Juramento de fidelidade à Pátria é um compromisso que formaliza a dispensa, mas que indica que, apesar de não fazer parte do quadro de recrutas, o jovem, até completar 45 anos de idade, fica a disposição do exército e poderá ser convocado a receber treinamento militar para atuar em situações de emergência, calamidade pública, guerra e em defesa do território nacional. No decorrer da cerimônia, o Tenente Valmir Pedro Alba, Delegado de 7ª Delegacia, falou sobre a responsabilidade dos jovens em relação à nação. Vocês acabam de cumprir um importante papel, cuja responsabilidade não termina aqui, pois é também na vida comunitária que a participação de cada um é essencial para que a nossa sociedade possa evoluir e alcançar melhores padrões de justiça e de desenvolvimento. Reforçou ainda que os jovens representam o futuro da nação e os conclamou a, através do seu trabalho e de suas atitudes, manter a altivez de nossa Bandeira”. Da mesma forma, o Prefeito Ademir Antonio Presotto, Presidente da Junta de Serviço Militar em seu pronunciamento destacou: Orientem suas vidas para o estudo, para o trabalho e para a participação ativa nas diferentes instituições da nossa sociedade, sendo pessoas com compromisso e solidariedade. Acreditem no seu potencial e em seus sonhos e escrevam suas histórias com dignidade para que elas sejam lembradas de forma exemplar. Participaram da Cerimônia o Vice-Prefeito, Francisco Bernardo Mezzomo, o Vice-Presidente da Câmara de Vereadores, Gilmar Facco, o Vereador Manoel Gomes, o Delegado da 7ª Delegacia de Serviço Militar, 1º Tenente Valmir, o Tenente Joselito, do 6º Batalhão de Comunicações de Bento Gonçalves, o Comandante do 5º Pelotão da Brigada Militar de Serafina Corrêa, Sgtº. Dal'Olmo, o Secretário da 7ª DSM, Ricardo Sartori, Secretários e Servidores Municipais e familiares dos jovens compromitentes. A Junta de Serviço Militar de Serafina Corrêa agradece a presença de todos e o apoio dos servidores envolvidos.

6 de novembro de 2014


personagens da feira dolivro

a alemoa do cai....



Não provoquem a daice, da barraca da lpm falando mal de são sebastião do cai....como naquele história que está contada no meu livro cidades vizinhas...

ela defende seu torrão...
- lá todo mundo se cumprimenta, diz a vendedora da LPM que mora em Caí e que pega o busun as 5 da matina pra estar as 6 e meia em porto....

nos findi daice vai pro sitio, onde vive, capinar, tirar leite de vaca e outras cositas más...

dizem que observa o ceu com um telescopio....porque em cidade pequena se ve o firmamento....

daice tem 34 anos de LPM

- Sou do tempo do seo mário lima, da lima na borges, contou.

quando lhe falei que conheci o ape onde seo mário guardava livros ela comentou:

- fui muito lá passar jimo cupim pra que os bichos não comessem os livros(olides canton)

 

Feira do Livro

teve cachaça na barraca da ari na feira. semana que vem tem mais. se antenem....

* foi bem legal.

 

BOM NEGOCIO

a feira do livro virou um grande negócio....

* barracas custam 5 mil reais pra ficarem lá durante a feira....

* algumas até mais, outras menos.....

 

Testemunhas da resistência

Foto: Otávio Flores

Dentro da programação sobre os 50 anos do Golpe Militar – Resistência Política e Literatura, a Sala Leste do Santander Cultural recebeu, nesta terça-feira, vítimas do período da ditadura que durou 21 anos no Brasil.

O jornalista e escritor Flávio Tavares e o ex-preso político, Maurici Politi, participaram do debate mediado pelo presidente do Movimento de Justiça e Direitos Humanos, Jair Krischke.

Logo na abertura, Jair pediu que todos fizessem um minuto de silêncio, em pé, para lembrar, neste 4 de novembro, a passagem dos 45 anos do assassinato do líder da Aliança Libertadora Nacional (ALN), Carlos Marighella.

Maurici, Flávio e Jair relataram como foram afetados no período de repressão e cerceamento das liberdades civis. Segundo Flávio, o movimento gestado nos quartéis, com apoio do governo norte-americano, deixou marcas profundas no país e na sociedade brasileira.

Autor do livro “Resistência atrás das grades”, o egípcio Maurici Politi, nascido em 1949, emigrou com a família para o Brasil com oito anos de idade. Aos 21 anos, foi preso. O livro nasceu a partir de um diário escrito durante a greve de fome que um grupo de presos políticos fez em São Paulo, em 1972. Maurici ficou 32 dias sem comer, só bebendo água e tomando soro. “Fiquei no Presídio Tiradentes, o mesmo em que atual presidente, Dilma Rousseff, esteve detida. As mulheres ficavam num lugar chamado a Torre das Donzelas”.

Jornalista, escritor e militante da esquerda armada Flávio Tavares foi preso três vezes. Na terceira, em 1969, sofreu tortura física. “Um militar apagou o cigarro no meu, fui chutado por militares ao passar por um corredor polonês e levei choques elétricos”, disse. Durante o encontro, um integrante da plateia teria discutido com o jornalista.

Flávio participou de momentos cruciais do país naqueles anos. O jornalista foi um dos presos políticos trocados pelo embaixador norte-americano no Brasil Charles Elbrick, que havia sido sequestrado. É autor de vários livros sobre o golpe e divide com o filho, Camilo Tavares, o roteiro e a realização do premiado documentário “O dia que durou 21 anos”.

 

Aniversário

minha neta completa 6 anos no dia 8 de novembro.

 

Dirceu já está em casa...

* Mas não tem chance nenhuma de ser presidente.

* está ' torrado' como collor de mello

 

Fotos antigas de Guaporé

De: miriam
Enviada: Quarta-feira, 5 de Novembro de 2014

Boa tarde, Sr. Olides.

A pedido do meu pai, Luiz Balbinot, encaminho ao senhor estas fotos antigas de Guaporé. Abaixo seguem algumas informações que ele escreveu no verso de cada uma.

Por favor, confirme para mim quando o senhor tiver recebido este e-mail. Meu pai certamente vai me perguntar.

Abraço.

Miriam T. Balbinot


Churrasco no mato do Tedoldi, Guaporé.
Deitado: Nego Canela
De joelhos: João de Souza Neto (Netinho)
Sem camisa: José Balbinot
Com a garrafa: Adelpho Bacchi
À esquerda: Orestes dal Bello


Excursão ao Rio, com ônibus n.o 1 da Empresa Leal, em frente ao Hotel Glória.
Motorista: Augusto (Nini) Balbinot


Excursão em 23 de Fevereiro de 1947 para Nova Prata – Juventude – Guaporé.


Excursão ao Rio, com ônibus n.o 1 da Empresa Leal, conduzido por Augusto (Nini) Balbinot.


“Frota” da empresa Leal em frente à Distribuidora de Bebidas Flamia, em Guaporé.


Excursão à Foz do Iguaçu com o “moderníssimo”Pullmann n.o 6. Na frente do ônibus, à esquerda, Augusto (Nini) Balbinot, e à direita, Antônio Balbinot (também da Empresa Leal).


Excursão à Foz do Iguaçu com o ônibus n.o 6 da Empresa Leal. À frente do ônibus, Antônio Balbinot (Toninho).

 

Sala redenção

tá tudo normal lá. olides

----- Original Message -----
From: André Barrionuevo Rönnau
Sent: Qua 5/11/14 14:29

Olides,

Sabe me dizer amigo onde acho a programação do cinema universitário Sala Redenção? Depois das chuvas acho que eles suspenderam a exibição dos filmes que a gente via, não é?

Obrigado.
André Barrionuevo

 

NAMORO MODERNO (PARECE "CAUSO", MAS NÃO É...)

é isto as pessoas não falam mais entre si´...so no celular.(olides) que tempos....

De: letier12
Enviada: Quarta-feira, 5 de Novembro de 2014

Hoje, lendo teu blog, lembrei de um episódio que presenciei.
Estava eu num estabelecimento comercial, tomando uma Coca-Cola, quando adentra no local um casal de mãos dadas.
Pois bem, os mesmos olham, e encontram uma mesa disponível, a qual se dirigem.
Sentam um de frente para o outro, logo cada um puxa o seu aparelho celular e nem mesmo voltam a se olhar... apenas mirando o infâme dispositivo...
São as modernidades... tanto tecnológicas quanto relacionais...

Letier Vivian
São Borja/RS

 

Revolta dos Coxinhas

De: letier12
Enviada: Quarta-feira, 5 de Novembro de 2014

Charge de hoje do Jornal Sul21

Letier Vivian
São Borja/RS

 

do DiretodePortoAlegre.blogspot.com

Cartaz-paródia satiriza Sartori

Passadas as eleições, este hilário cartaz na Independência com Fernandes Vieira debocha do novo governador.

 

A TRANSPARÊNCIA DA CÂMARA EM GRAU EXACERBADO

por Eron Duarte Fagundes

O documentarista chinês Wang Bing leva mais adiante a questão da transparência da câmara no cinema, filmar como se entre o fato encenado e o espectador não houvesse a câmara, dar uma certa invisibilidade a este elemento essencial do cinema, a câmara de filmar. Até que a loucura nos separe (Feng ai; 2013) documenta as diversas histórias que se passam num manicômio. E o cineasta Bing quer despojar o cinema de seus artifícios, tentar colar o mais que pode o cinema à vida. Não estamos propriamente de volta ao realismo cinematográfico italiano dos primeiros anos de Roberto Rossellini: há uma exacerbação do plano, muito oriental, que propõe uma dinâmica diferente da dos italianos. Oriental: Bing é bastante oriental em seu olhar sem pressa para as coisas. Porém, seu orientalismo não tem a sofisticação e a opulência de Zhang Yimou. Nem o esteticismo metafísico de Wong Kar-Wai. O que informa o método cinematográfico de Bing são as raízes populares da China.

O manicômio retratado em Até que a loucura nos separe está situado no sudoeste da China. A câmara de Bing imobiliza-se em seus gestos de observação: quase não quer ser notada para que as criaturas dentro do quadro saltem quase diretamente nos olhos do observador. O objetivo da invisibilidade da câmara, a que aludi no parágrafo anterior, é uma perseguição antiga dos realistas da imagem. O francês Jean Renoir, falando sobre Toni (1934), considerado uma matriz do realismo de encenação no cinema, escreveu: “Nossa ambição era a de que o público pudesse imaginar que uma câmara filmara as fases de um conflito, sem que isso fosse percebido pelas pessoas arrastadas inconscientemente para a ação.” O artifício no natural: encenar como se ninguém percebesse a presença da câmara, como se as coisas fossem apanhadas em sua espontaneidade. O espontâneo construído: artifício da arte. Como se: expressão do artifício. Que faz de diferente o diretor chinês, tanto tempo depois de Renoir? Leva muito adiante esta questão do indivíduo que finge não perceber a câmara que o filma mas aqui e ali parece desviar um olhar desconfiado para um ponto neutro onde estaria uma câmara mas não exatamente aquela que o espectador vê filmar o que vê. Coisa meio de louco, sabemos.

Até que a loucura nos separe nos oferece uma variedade de loucos. A ruptura familiar pela demência é geralmente o centro da nova realidade do doido no hospício. Um homem recém deixado ali pela esposa se lamenta muito, diz que não é louco, logo recebe a visita consoladora de sua filha. Um doido recebe a visita de sua mãe e nas duas oportunidades (duas visitas) mostra sua rispidez para com ela, embora na última haja uma tendência a uma aproximação mais terna. Um homem se agarra com sua mulher entre as grades do manicômio, como se estivesse fazendo sexo. Homens loucos se acavalam na cama, numa sugestão de homossexualismo eventual. As prisões do espaço. Os travellings-corredor sombrios. O tédio de cérebros cujos labirintos dão voltas constantemente. Tudo leva à grande tristeza, formal e tematicamente, de Até que a loucura nos separe.

A Mostra dos filmes de Wang Bing chega ao Brasil através do Instituto Moreira Salles, do Rio de Janeiro, cuja coordenação de cinema se deve ao crítico José Carlos Avellar. Em Porto Alegre as exibições destes filmes se deram na Sala P.F. Gastal, cuja programação de cinema é de Leonardo Bonfim.

 

Programação do Clube de Cinema para o próximo final de semana

nao tou nem um pouco a fim de ver este filme ( vi a peça e achei um saco....)olides

No próximo Sábado (dia 08/11/2014) as 10h15min na Sala Eduardo Hirtz assistiremos a Animação "Até Que a Sbórnia nos Separe (2013)" – Após a exibição do filme, haverá debate com o diretor Otto Guerra. Sbornia é um pequeno país que sempre viveu isolado do resto do mundo, cercado por um grande muro que não permite o contato com os vizinhos. Um dia, no entanto, um acidente leva à queda do muro, e logo os sbornianos começam a descobrir os costumes modernos. Dois músicos locais, Kraunus (Hique Gomez) e Pletskaya (Nico Nicolaiewsky), observam as reações de seus conterrâneos: enquanto alguns adotam rapidamente a cultura estrangeira, outros preferem reafirmar as tradições sbornianas e resistir ao imperialismo.

Até Que a Sbornia nos Separe é uma adaptação da peça teatral "Tangos & Tragédias", apresentada nos palcos desde 1984, e vista por mais de 1 milhão de espectadores. Os criadores da espetáculo musical, Nico Nicolaiewsky e Hique Gomez, dublam personagens do filme e cuidam da trilha sonora. Inicialmente, este projeto tinha o título Fuga em Ré Menor Para Kraunus e Pletskaya. Algumas imagens e teasers chegaram a ser divulgados com esse título, antes da troca para o nome atual. Até Que a Sbórnia nos Separe foi selecionado na competição brasileira do festival de Gramado em 2013. Foram empregadas no filme as técnicas de animação 2D clássica (full animation) e algumas otimizações em 3D nas cenas que reutilizam cenários e possuem intensos movimentos de câmera. É a primeira vez que o estúdio produz um filme totalmente digital. No total, o longa-metragem produziu mais de 500 mil desenhos. A produção do filme contou com a arte de mais de 100 desenhistas, dentre os quais alguns trabalhavam via internet. A animação é assinada como uma produção gaúcha, mas envolveu colaboradores e profissionais de diversos estados do Brasil, como Paraíba, Goiás, Amazonas, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e outros. O consumo de café foi grande: 750kgs do produto foram consumidos durante a produção do filme. Houve 6 nascimentos de bebês no período de produção. O storyboard ocuparia um espaço de 56 metros quadrados se fosse estendido.

Os artistas Nico Nicolaiewsky e Hique Gomez ensinaram algumas lições sobre instrumentos musicais aos animadores. O estúdio Otto Desenhos Animados possui um mascote, o cachorro Kraunus. Satolep, ou Pelotas ao contrário, é como se chama a cidade do continente. Hermes, um dos animadores, possui o mesmo nome do pombo de Cocliquot. O jogo fictício Machadobol possui um manual de regras oficiais. Após a realização do longa-metragem, o vocabulário da língua Sborniana cresceu: surgiram 257 novos verbetes. O compositor André Abujamra utilizou as músicas "Copérnico", "Desgrazzia ma non troppo", "Epitáfio" e "Aquarela da Sbórnia" do espetáculo "Tangos e Tragédias", no qual o filme foi baseado. Duas outras canções fizeram parte da trilha: Trevo de Quatro Folhas, de Nilo Sérgio, Mort Dixon e Harry Woods e Rosa, de Pixinguinha e Otávio de Souza.

No próximo Domingo (dia 09/11/2014) as 10h15min no Cinebancários assistiremos ao filme "Filha Distante" (Dias de Pesca-2012). Um homem de 50 anos de idade e ex-alcoólatra decide que chegou o momento de mudar de vida. Ele quer restabelecer os vínculos com sua filha Ana (Victoria Almeida) e para isso viaja até a Patagônia argentina para procurá-la, só que ele não sabe onde ela mora. Além de viajar para ganhar a filha de volta, ele quer pescar, fazer um pouco de turismo, e é claro, mudar de vida. Teve sua estreia no Toronto International Film Festival de 2012. À exceção de Alejandro Awada (Marco Tucci) e Victoria Almeida (Ana Tucci), todos os atores do elenco são amadores.

 

A/C do Editor Chefe

De: ari
Enviada: Quarta-feira, 5 de Novembro de 2014

É com satisfação que estamos enviando estas informações sobre o Prêmio ARI de Jornalismo de 2014, para divulgação e conhecimento dos profissionais desse veículo interessados em participar. Segue também um cartaz do Prêmio, que solicitamos seja impresso e exposto no mural da Redação.

Cordialmente,

Antônio Goulart - Diretor Cultural da ARI e Coordenador de Concursos

 

Formada a equipe de transição do governador eleito

esta bandeira do rio grande causa erizipela no meu amigo capincho...ela é da fronteira vermelha(olides)

Foto: Luiz Chaves

O governador eleito José Ivo Sartori indicou hoje (5) os integrantes da equipe que representará o novo governo no processo de transição. São eles: Carlos Búrigo, Cézar Schirmer, Ibsen Pinheiro, José Fogaça e Sebastião Melo.

Esta equipe deverá reunir-se ainda esta semana com os secretários indicados pelo governador Tarso Genro para iniciar o trabalho de apropriação das informações do Estado.

 

Sartori avalia a aprovação da negociação das dívidas dos Estados

Após a aprovação no Senado do PLC 99 2013, nesta quarta-feira, que muda o indexador da dívida de Estados e Municípios, permitindo a redução do juro e do indexador, o governador eleito Jose Ivo Sartori (PMDB) avaliou a perspectiva futura, que recairá em seu Governo. “A votação é um passo importante na reestruturação da dívida do estado no longo prazo, pois abre a possibilidade dos governos estaduais realizarem negociações com o Governo Federal. No entanto, vale ressaltar que é importante continuar as negociações para reduzir o desembolso mensal da dívida, possibilitando o aumento dos recursos para investimentos na Saúde, Educação e Infraestrutura".

 

Conselho Político do PMDB debate a Reforma Política

O presidente do Diretório Estadual, Edson Brum, e o ex-deputado Ibsen Pinheiro, membros do Conselho Político do PMDB, participaram na manhã desta quarta-feira, 5, de um debate sobre reforma política proposta pela legenda nacional.

Edson Brum considerou a reunião importante e positiva. Disse que o PMDB está disposto a contribuir com a “reforma política necessária” para o País.

A partir de agora o PMDB nacional, através da Fundação Ulysses Guimarães, promoverá seminários com todos os estados brasileiros e com o Distrito Federal para aprofundar a temática.

Proposta gaúcha

Ibsen Pinheiro, em nome do PMDB gaúcho, apresentou proposta na reunião do Conselho Político desta quarta-feira. Além de defender pontos relevantes como a cláusula de barreiras, voto distrital misto e voto em lista preordenada, Ibsen sugeriu Emenda Constitucional que autorize uma única lei complementar a regular o sistema eleitoral. “Uma simples emenda constitucional para ser regulada por lei facilitará muito o processo e menor trabalho para garantir a aprovação e a real mudança”, sustenta Ibsen.

Dívida

O presidente Edson Brum permanece em Brasília para acompanhar a votação da redução da dívida dos estados pelo Senado Federal. Atualmente o Rio Grande do Sul tem a maior dívida entre os estados brasileiros, que supera R$ 50 bilhões. Paga anualmente R$ 2,2 bilhões por ano, o dobro de sua receita.

FIGTF na Feira do Livro

A Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (FIGTF) está participando da Feira do Livro de Porto Alegre. No seu galpão o público pode usufruir de um chimarrão, oferecido pela ervateira Elacy, ou colocar água quente em sua garrafa térmica. Além disso, os visitantes podem ter acesso as obras editadas pela instituição.

 

CONCERTO DA OSPA

Foto do concerto da OSPA em homenagem aos 40 anos da FIGTF, realizado na noite de terça-feira, 4 de novembro, no salão de atos da UFRGS.

5 de novembro de 2014


feira

estive ao meio dia e de noite na feira do livro

* virou um grande supermercado de livros...

* perdeu o encanto do tempo que era quase uma quermesse....

* quanto mais dinheiro botam, mas artificial ela fica....

* é questão de tempo. vai morrer....

* até porque o interior todo faz feiras nesta época

prefiro o bar do antonio na urgs, onde ainda parece com um tempo que as pessoas falavam entre si, nos bares....

* fico lá lendo e corrigindo meus textos....

* enquanto espero o cinema...

 

Parreiral

o parreiral de raulino felipe na pracinha joão antonio

 

SECRETÁRIA

com alguns meses de atraso o fiol del zator escreve. e agora vem dizer que foi ele que lançou a salete...

apropriação indébita.....

devo ir a são borja neste findi, a fronteira vermelha.....

manda algo pro teu amigo odon que sempre encontro lá....

o bico branco me pediu te endereço mas como tu é renegado não dei(olides)

From: m-rocha
Sent: Ter 4/11/14 16:15

OLIDES !

TE VEDARÉ DE DOMENEGA ! MAIS UM GRENAL QUE O INTER LEVARÁ !!!!!!

TE CONVENCESTE QUE A PROFª SALETE CADORE SERÁ A SECRETÁRIA ? EU
APOSTAVA, AINDA QUANDO O SARTORI TINHA 8%, AGORA QUE VENCEU, É QUASE
CERTO !!!!, MAS A POLÍTICA É DINÂMICA, COMO DIZIA O ULISSES. E TEM
MAIS, POR SUAS QUALIDADES, PODE SER LEVADA, TAMBÉM, À SECRETARIA DE
SAÚDE, PORQUE EXPERIÊNIA É QUE NÃO LHE FALTA.

REAFIRMO QUE A PROFª SALETE TEM COMPETÊNCIA PARA OCUPAR CARGOS
PÚBLICOS, E CASO VENHA A SE TORNAR SECRETÁRIA, ALÉM DE JUSTO, SERAFINA
GANHARIA EM ESPAÇO POLÍTICO, PARA INVEJA DE GUAPORÉ !!!!!!!!, ALÉM DE
SER UMA RESERVA MORAL DA POLÍTICA GAÚCHA, FATO QUE DEIXA SEUS AMIGOS
(EU ASSIM ME CONSIDERO), ORGULHOSOS !

CASO SE CONFIRME A SALETE COMO SECRETÁRIA, VÊ SE REGISTRA EM TEU BLOG
QUE TEU AMIGO, NATURAL DE SÃO CHICO, SERAFINENSE DE CORAÇÃO E
PALMEIRENSE POR OPÇÃO, FOI QUEM VATICINOU ESTA ESCOLHA. SÓ FALTA O
NOBRE E TALENTOSO REPÓRTER DIZER QUE FOI ELE QUE TEVE ESTA IDÉIA
!!!!!!!!!!

PEÇO-TE A GENTILEZA DE COLOCARES NA EDIÇÃO DE AMANHÃ, UM FACE CARD
SOBRE O VESTIBULAR DA UPF. CREIO QUE VAIS TE SENTIR HONRADO ME
AJUDANDO !!!!!!!!!!!

JÁ COMPRASTE O LIVRO DO SIMON ? TENS OBRIGAÇÃO COM ELE. TORÇO PARA QUE
TU SEJAS SEU BIÓGRAFO !!!!!!

UM ABRAÇO.

MAURO SANTOS ROCHA
FIOL DE ZATOR - QUEL QUE LAURAVA MASSSSSSSSA !!!!!!

 

Grêmio

o novo presidente do gremio chega sabado pro jogo do seu clube.

 

do Capincho

De: letier12
Enviada: Terça-feira, 4 de Novembro de 2014

Letier Vivian
São Borja/RS

 

AÉCIO MALANDRAMENTE REPUDIA GOLPE

ele não ia entrar numa fria destas. até porque é muito novo(olides)

De: rekern
Enviada: Terça-feira, 4 de Novembro de 2014

AÉCIO MALANDRAMENTE REPUDIA GOLPE
Bem no seu estilo, Aécio diz que vai fazer oposição, mas se como candidato sua única proposta era ser contra o PT, e agora, ele que nunca apresentou nada no senado vai fazer o que? Está se fazendo, está é delirando com a idéia de um GOLPE. É de uma família de arenistas, que sempre serviram aos torturadores de 64. Este playboy vai ser emparedado no Congresso pelo Serra, que pode ter todos os defeitos, mas não é golpista.

PT GAÚCHO TEM QUE DEFINIR LOGO SEU CANDIDATO A PREFEITO
Lançar candidato próprio ou apoiar a Manuela? Este é o dilema do Partido dos Trabalhadores, e por incrível que pareça, apoiar a comunista pode unir mais o partido do que sair com um nome petista. Quem conhece as brigas entre as diversas tendências vai ver que eu tenho razão.

PEEMEDEBISTAS APROVEITAM A GANA DA MÍDIA CONTRA O PT
Deputados e senadores do PMDB fazem de conta que são oposição a Dilma só para aparecer na imprensa. É tudo combinado, a presidenta vai aprovar o que quiser, quando quiser. Todos os jornalistas que cobrem o Congresso sabem disso, mas como notícia contra o trabalhadores dá orgasmo nos chefes, a meninada e os colunistas entra no jogo.

Renato Kern

 

Escória brasileira pede ajuda a Obama para dar golpe na democracia

De: vania.barbosa55
Enviada: Terça-feira, 4 de Novembro de 2014

Então companheirada, quando vamos para as ruas nos manifestar contra esta tentativa suja de golpear a democracia brasileira? A bandidagem na Câmara dos Deputados já impôs uma derrota aos Conselhos Populares, e vai tentar uma proposta de Reforma Política retrógrada. ATENÇÃO! QUEM ASSINOU A PETIÇÃO ABAIXO NÃO É BRASILEIRO! É O QUE TEMOS DE PIOR NO PAÍS:UMA ESCÓRIA DECADENTE E COM COMPLEXO DE CACHORRO SEM DONO, COLONIZADO PELO IMPERIALISMO E ACÉFALO DE CIDADANIA

Petição à Casa Branca quer ação contra ‘expansão comunista’ operada por Dilma

Abs

Vânia

 

A PÓS-FÁBRICA COMO PERSONAGEM

por Eron Duarte Fagundes

A oeste dos trilhos (2003), rodado entre 1999 e 2001 pelo chinês Wang Bing e lançado internacionalmente no Festival de Rotterdam de 2003, é um grande afresco das transformações sociais e econômicas por que passou o país na abertura do milênio. O documentário acompanha, em longos planos-sequência que captam o tempo real da cena original que gerou a imagem que o espectador vê, o que acontece com um grupo de trabalhadores das indústrias de metais no distrito de Tie Xi Qu (que é o título original do filme em chinês), próximo da cidade de Shenyang, no nordeste da China; nas três partes em que se divide a narrativa de Bing (Ferrugem, vestígios, trilhos) vemos os incessantes movimentos dos trabalhadores nos anos em que as fábricas funcionavam, depois os lentos desmontes destas fábricas quando sobreveio a crise e empregados começaram a ser demitidos, finalmente os subterfúgios usados pelos que sobraram nestes cenários de ruínas para adquirir uma nova forma de ganhar a vida. O que fica de maneira mais forte de todo o processo criativo do realizador chinês é o estabelecimento de um novo protagonista cinematográfico: a pós-fábrica, a ambientação das ruínas industriais, uma grande sucata como personagem.

A primeira parte, “Ferrugem”, começa e termina com um movimento que volta-e-meia torna em todo o afresco: um travelling-para-a-frente sobre os trilhos, a câmara no ponto de vista do trem. A terceira parte, “Trilhos”, usa muito este tipo de imagem, e igualmente vai iniciar e concluir-se com este movimento de câmara a bordo do trem.

Wang Bing volta sua lente para os grandes esquecidos, os mais humildes trabalhadores de seu país. As residências pobres à margem das estradas de ferro que levam o progresso e a grande incapacidade de gerenciamento social que se dá em época de crise atravessam A oeste dos trilhos de maneira sombria e acusadora. Curiosamente, ao falar de um problema social, a destruição de empregos, não fez um filme abertamente político: ocultou os agentes por trás de tudo, os governos e as grandes corporações. Deu voz ao lamento popular como forma de conscientização. Mas que poderosa voz!

 

Escultor João Bez Batti assina obra em homenagem ao Xerife Júlio La Porta e aos 60 anos da Feira do Livro de Porto Alegre

A escultura será inaugurada no dia 5/11, às 18h, na Praça da Alfândega, para imortalizar a participação de José Júlio La Porta, que faleceu no ano passado às vésperas do evento, como Xerife da Feira desde 1976. Encontro com Bez Batti - Antes da inauguração do monumento, o escultor Bez Batti participa de um encontro com a comunidade das artes plásticas (artistas, estudantes e interessados no assunto). O encontro será dia 5 de novembro, às 16h, no Pinacoteca Aldo Locatelli, no Paço Municipal (Praça Montevidéu, s/nº).

Foi ao toque de seu telefone que o escultor gaúcho João Bez Batti iniciou a concepção da peça mais importante de sua vida. Avesso à tecnologia, jamais chegou perto de um computador, o celular é o único aparelho que se permite manusear. Por meio dele recebeu há um ano, o telefonema do Secretário da Cultura de Porto Alegre, Roque Jacoby, solicitando a concepção de uma escultura que lembrasse um sino para homenagear José Júlio La Porta, o Xerife da Feira do Livro de Porto Alegre, falecido em 2013, aos 80 anos.
"Durante a Feira do Livro do ano passado, em conversa com o Prefeito José Fortunati e com o então presidente da Câmara Rio-Grandense do Livro, Osvaldo Santucci, e seu vice na ocasião, Marco Cena, concluímos que seria muito oportuna esta homenagem ao Xerife para reverenciar e reconhecer publicamente a importância de ambos para a pujante Cultura da nossa capital", lembra o Secretário da Cultura de Porto Alegre, Roque Jacoby.
Assim, surgiu a obra que será entregue à cidade no dia 5 de novembro, às 18h. O monumento pesando 2,8 toneladas foi feito de uma pedra única de basalto sanguíneo, encontrada pelo próprio artista no Arroio Tega, em Caxias do Sul e será instalado na Rua dos Andradas, em frente à Caixa Econômica Federal. O sino de pedra, que pesa 200 quilos, vai dividir espaço com a placa com o nome do saudoso xerife, que durante 35 anos abriu e encerrou o maior evento literário da Capital. Instalada sobre um bloco basáltico de 1,20cm de comprimento e 80 cm de altura, a obra foi concluída após a visita de Jacoby e de Marco Cena, presidente da Câmara Rio-grandense do Livro ao atelier de Bez Batti, em Bento Gonçalves.

"Não tenho referência de outra escultura em forma de sino e, desde o telefonema de Jacoby, realizei uma pesquisa, desenhei, fiz maquete e, finalmente cheguei à ideia de fazer uma abertura no objeto, como se fosse a cavidade de um ouvido, para que o badalo apareça, pois sem a visibilidade dele a obra perderia a verdadeira razão de existir", revela o escultor Bez Batti. "É, sem dúvida, a grande obra da minha vida. Homenagear o Xerife da Feira do Livro me deixa tomado pelo orgulho e gratidão, pois pra mim, a leitura é a salvação". Bez Batti nasceu em Venâncio Aires e com 4 anos foi para General Câmara. Sua rotina à beira do Rio Taquari, onde acompanhava sua mãe na lavagem das roupas da família, o tornou um apreciador das "esculturas" feitas pelas águas nas pedras. "Estava sempre com uma faca na mão, talhando pedras mas não sabia que isso era arte, aliás, nunca tinha ouvido falar nesta palavra, até o dia em que meu pai me trouxe uma meia dúzia de livros e eu descobri o mundo e minha vocação."

 

de Serafina

Servidor do Legislativo Serafinense em treinamento ministrado pelo Senado


Oficina teve como finalidade explorar ferramentas gratuitas voltadas ao trabalho das Câmaras de Vereadores

Em busca de subsídios para organizar e agilizar o processo legislativo, a Câmara de Vereadores de Serafina Corrêa foi uma das participantes da Oficina Interlegis sobre as ferramentas Portal Modelo para internet e Sistema de Apoio ao Processo Legislativo (SAPL), realizada em Erechim, entre os dias 27 e 31 de outubro passado. Totalizando 35 horas –aula, o treinamento reuniu servidores de dez Câmaras dos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

“Para facilitar a rotina das Câmaras, o Programa Interlegis desenvolveu e mantém o Sistema de Apoio ao Processo Legislativo, uma ferramenta que informatiza o processo legislativo, sem custos financeiros para as Câmaras. O SAPL simplifica a atividade do parlamentar e dos servidores, além de colaborar com a transparência da Casa, pois permite que os cidadãos conheçam a produção legislativa dos parlamentares, acompanhem o processo legislativo e façam pesquisa à legislação”, explica o servidor Josiano Meneguzzi, que participou do treinamento durante toda a semana passada. Aliás, a oficina também realizou atividades voltados ao Portal Modelo, que é gratuito e permite que a Casa Legislativa crie e publique o seu o próprio site na internet de forma autônoma e sem a necessidade de contratar serviços especializados.

O Interlegis é um programa do Senado Federal em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento cujos objetivos são de modernizar e integrar o Poder Legislativo, bem como promover maior transparência e interação com a sociedade. Algumas das ferramentas deste programa já eram de conhecimento da Câmara de Serafina Corrêa, mas após este intensivo treinamento poderão ser definitivamente adotadas para melhorar a gestão e a divulgação do processo legislativo.

 

Encontro Regional de Agentes Comunitários de Saúde

O município de Passo Fundo sediou o IV Encontro Regional de Agentes Comunitários de Saúde, que teve como Tema: “A arte de cuidar passa pelo auto cuidado”, que realizou-se no dia 31 de outubro de 2014. Esses encontros anuais de Agentes Comunitários de Saúde têm se constituído em espaços importantes de educação permanente, de confraternização e de troca de experiências entre os profissionais. Serafina Corrêa colaborou no sentido de viabilização com a participação das Agentes nesse encontro. Pela parte da manhã, realizou-se, no Centro de Eventos da Universidade de Passo Fundo, uma palestra sobre Cuidados Estéticos (autoestima e motivação), com a professora Margarete Rien do Curso de Estética - UPF. O almoço aconteceu na Sede do Simpasso, ali ocorreu a apresentação dos Bombeiros Mirins e as Agentes de Saúde puderam assistir a uma peça de teatro do grupo Timbre de Galo.

 

Marau sediará o Encontro Nacional dos Difusores da Língua Talian

Ofício 412BC

Ilmos. (as) Sres. (as)

Talian, Italianos e Simpatizantes.

Brasil e Itália.

Serafina Corrêa, 01 de novembro de 2014.

Caros Amigos

A FIBRA, a ASSODITA a Rádio Vanguarda e Cassiano Tomasi (Fifo) tem a honra de convidar para o XVIII ENCONTRO NACIONAL DOS DIFUSORES DO TALIAN, que acontecerá nos próximos dias 15 e 16/11/2014 na cidade de Marau conforme PROGRAMAÇÃO anexa.

Neste encontro teremos a oportunidade de discutir importantes assuntos referentes ao nosso movimento, bem como confraternizar mais um ano de conquistas.

Lembramos a todos, que às 18h 30min de 18/11/2014, concomitante ao Seminário Ibero- Americano da Diversidade Linguística, Hotel Golden Tulip, na cidade de Foz do Iguaçu – Paraná, estaremos recebendo das mãos da Ministra da Cultura e do IPHAN, o Certificado em que a LÍNGUA TALIAN passa a ser a primeira Língua a ser reconhecida como “LÍNGUA DE REFERÊNCIA NACIONAL E PATRIMÔNIO CULTURAL IMATERIAL DO BRASIL”.

Contamos com a presença de todos nos dois eventos.

Um strucon.

Dr. Paulo Massolini
Presidente

4 de novembro de 2014


CHINELAGEM

Um cidadão que estava na sauna neste domingo reclamou de uma chinelagem de um guarda de um bar perto do Ocidente...

* ele por engano deu a comanda pro guarda na saída que era o ingresso pro balone do ocidente, que vale 50,00 pilas.

* o guarda guardou o ingresso e deve ter vendido em seguida pra alguém do Ocidente..

* quando o cara se deu conta da cagada que fizera, foi falar mas levou um xapoletaço do guarda....

* aconselhei ele a postar na rede social dando nome aos bois...

* mas o panaca ficou com medo...

* eu postaria

* é muita chinelagem de guarda de bar....

 

CHINELAGEM

aliás, muitos destes ' seguranças ' são grandes INGINORANTES, diria o nosso eterno presidente...

* no santander costumam fazer grosserias.

* uma manhã destas um deles não quis me abrir a porta pra fazer xixi....

* o goida é testemunha da grosseria, mas lavou as mãos...

* como poncio pilatos...

* é que o clube de cinema ganha de ' graça' o cinema ali...

* quem muito se abaixa o cu lhe aparece....

 

Chinelagem...

Eu não sei se tem algum poder que controla estes guardas inginorantes de bares...

* se acham com poder de policia.....

* no santander anos atrás houve brigas com seguranças do tarso durante um evento....

 

CHINELAGEM

quando aconselhei o cara a postar na rede social a chinelagem do bar perto do Ocidente me lembrei de um fato. Muitos anos atrás TUDE MUNHOZ colocou uma foto de um acidente da ouro e prata na frente da prefeitura prum premio numa exposição.

o veio Willy fleck passou lá e viu...mandou chamar o cara.

- de quanto é este premio?

- tanto ..

- tira aquela foto de lá e me traz aqui que te pago.

acertou na mosca. tude ganhou a grana que queria e willy não viu mais o onibus do acidente sendo visto pelas pessoas.

chinelagem

cesar tasca do agapio tem um medo de rede social que se pela...

* estes dias deu uma cagada lá com um xis dele(tinha um problema) e um cliente levou lá....

* imagina se cai na rede social....!!!!

 

POP STAR

vi que a eliane brum foi catapultada a pop star....

* bah lembro dela vendendo uma champagne que havia ganho

* tava no maior misere na época....

* foram os tempos bicudos dela.

* acho que recém tinha vindo de ijui....algo assim....

 

Legalidade

no porão da legalidade, Brizola náo desgrudava da ' lurdinha', a sua metralhadora.

 

Aniversário

minha mae completa hoje 85 anos, meio entreverada numa cadeira...

meu pai se foi antes....

uma pneumonia tratada no SUS o levou....

Só pro Lula que o SUS é o tal....

 

Organista

a professora anne schneider no domingo último na igreja martim luther....

 

Rekern 1

Esta é pra ti. Eliseu Padilha no ' novo' governo DILMA....

* Esta bola é indefensável....

* É como Brizola e os antigos carrascos dele em 86!

 

A melhor foto da campanha tucana, chororô do playboy!

po rekern, me contaram que te viram sábado no parcão junto dos que tavam protestando?(olides)

De: rekern
Enviada: Segunda-feira, 3 de Novembro de 2014

A melhor foto da campanha tucana, chororô do playboy!

Renato Kern

 

do Jornal do Comércio

Jornal do Comércio promove troca de livros durante a feira


Marcio e Ellen participaram da troca de livros no Estande do Jornal do Comércio

Estimular a leitura e promover a interação entre os visitantes da 60ª edição da Feira do Livro de Porto Alegre é um dos objetivos do Jornal do Comércio. Este ano o estande, localizado na área central da feira, está promovendo troca de livros. Os visitantes podem trazer as obras que não querem mais e trocar por outras. A bióloga Ellen Augusta e o jornalista Marcio de Almeida Bueno sempre visitam o estande do Jornal do Comércio durante a feira. “Sempre tive biblioteca desde criança, portanto, tenho muitos livros em casa”, comenta Bueno. Os dois trouxeram alguns exemplares da sua coleção, que já estão esperando por novos donos aqui no estande

 

Primeiros dias de Feira foi de movimento intenso na Praça da Alfândega

Desde às 9h de sexta-feira, dia 31, quando abriram as primeiras barracas da 60ª Feira do Livro de Porto Alegre, o movimento de pessoas com sacolas em mãos já sinalizavam bom présságio, segundo o presidente da Câmara Rio-Grandense do Livro, Marco Cena. O primeiro final de semana do evento registrou a venda total de 65 mil 214 livros. "Mesmo com o mau tempo de domingo, os números foram satisfatórios", revela Marco. "Todos os eventos, oficinas e mesas-redondas estiveram lotados".

 

ANTOLOGIA POÉTICA DE NÍVIA FONSECA MENDES

De: ramaoaguilar
Enviada: Domingo, 2 de Novembro de 2014 17:48

Amigo Jornalista Olides Canton:
Em anexo, convite para o lançamento do Livro Antologia Poética de Nívia Fonseca Mendes - Edição póstuma -. Conto com a sua amável presença.
Ramão C. Rodrigues Aguilar.

 

Noite de jazz em espetáculo musical gratuito

Evento faz parte do projeto Construção Cultural que comemora os 65 anos do Sinduscon. É no dia 06 de novembro, às 19h30, no teatro Sinduscon - Av. Augusto Meyer, 146 – Higienópolis.

Os amantes gaúchos do jazz vão viver uma noite especial. O estilo musical nascido no século XX, nos EUA será tema do espetáculo musical gratuito que grupo de jazz NOTA SÓ, formada por engenheiros, irá apresentar no próximo dia 6 de novembro, no teatro do Sinduscon. O repertório contemplará os principais standards de jazz. O espetáculo faz parte do projeto Construção Cultural, que marca os 65 anos do Sinduscon. Ao total, cinco apresentações fazem uma retrospectiva histórica dos principais acontecimentos do mundo, do Brasil, do Sinduscon entre a fundação da entidade (1949) e os dias atuais, e da própria música, sendo interpretadas pelo grupo de músicos formado por engenheiros do Sindicato.

As apresentações, que também marcam a reabertura do teatro Sinduscon, acontecem sempre nas primeiras quintas-feiras do mês e contam com o patrocínio da NEX Group e Cyrela Goldsztein. O teatro do Sinduscon está localizado na Av. Augusto Meyer, 146 – Higienópolis.

Próximo encontro:

04 de dezembro – Noite de Canto Coral.

 

A DIALÉTICA DA AGROECOLOGIA

Temos o especial prazer em informar a vocês que dia 07 de novembro, sexta-feira, às 20 horas na Tenda Principal da 60a Feira do Livro de Porto Alegre, estaremos lançando nosso livro A Dialética da Agroecologia – Contribuição para o mundo sem veneno.
Queremos convidar a todos vocês e a cada um(a) para, com suas honrosas presenças, prestigiar este ato em defesa da vida.
Obrigado e um abraço,
Luiz Carlos Pinheiro Machado
Luiz Carlos Pinheiro Machado Filho

Dia 07 de novembro – sexta-feira – 20 horas
Tenda Principal – 60a Feira do Livro de Porto Alegre
Editora Expressão Popular – Livraria Via Sapiens

 

UMA BELA HOMENAGEM A OZU

por Eron Duarte Fagundes

Revisitar as sensações do clássico Era uma vez em Tóquio (1953), do japonês Yasujiro Ozu, é o belo passatempo de outro japonês, Yoji Yamada, em Uma família em Tóquio (Tokyô Kozoku; 2013). Yamada é um veterano (86 anos) do cinema japonês praticamente desconhecido por aqui. Ele refaz o universo de Ozu, atualizando-o. A estrutura psíquica das personagens centrais de Ozu é transcopiada, assim como o método minimalista de filmar que Ozu depurou ao extremo em várias obras-primas.

Mas Yamada busca uma comunicação com o público de hoje. Faz algumas referências contemporâneas, como a um terremoto recente, a um tsunami e aos problemas econômicos e sociais da atualidade. E o minimalismo se abre um pouco para soluções mais comerciais de filmar.

No entanto, as alterações essenciais de Yamada são outras. Se Era uma vez em Tóquio era uma grande contemplação cinematográfica sobre o isolamento da velhice (como Umberto D, 1951, do italiano Vittorio De Sica, e mesmo Morangos silvestres, 1958, do sueco Ingmar Bergman), Uma família em Tóquio está mais centrado nos conflitos e nas diferenças de gerações. A fragilidade dos velhinhos do antigo filme de Ozu é substituída por uma força de enfrentamento na realização de Yamada; não se tem, em contrapartida, a profunda melancolia que emanava de cada imagem criada por Ozu. Yamada reitera os trens de Ozu, os casarios à beira dos trilhos, mas retira os clássicos e ternos varais. Há menos rigor e mais concessão, inevitavelmente. Mas não deixa de ser uma bela homenagem: a contenção de emoções de Ozu, outra mudança, é esquecida em função duma emoção mais novelesca que possa atrair a plateia de hoje.

 

Simon na Feira do Livro

O senador Pedro Simon concede sessão de autógrafos na 60ª Feira do Livro de Porto Alegre na próxima quinta-feira, 6, às 16h. Ele estará lançando o livro “Entrevistas”, que reúne uma seleção de entrevistas concedidas aos mais importantes veículos de comunicação nacional, retratando a participação do político rio-grandense nos mais importantes acontecimentos da história recente do país.

 

Sartori é o novo governador do RS

José Ivo Sartori é o novo governador do Rio Grande do Sul. O Gringo que Faz foi eleito com 3.859.611 votos (61,21% dos válidos). Foram conquistados 1.413.947 votos a mais do que o seu adversário Tarso Genro (PT), que obteve 2.445.664 (38,49%). Logo após a confirmação do resultado Sartori concedeu entrevista coletiva. Categoricamente, afirmou que fará um governo honesto e eficiente. “Se a população nos deu a determinação para fazer as mudanças necessárias para o desenvolvimento do Rio Grande, vamos realizá-las com coragem e empenho”, afirmou Sartori.

 

de Serafina

Novembro Azul: mês da luta contra o câncer de próstata!

O movimento Novembro Azul integra a programação mundial para conscientizar os homens nos aspectos da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata e intensificar as ações para a promoção da saúde do homem. O Poder Público do município de Serafina Corrêa também integra esse movimento, através do Novembro Azul e convida toda a população para o Cerimonial de Acendimento das Lâmpadas em frente ao Santuário Nossa Senhora do Rosário, no dia 03 de Novembro de 2014, segunda-feira, às 20h30, na Praça Papa Pio XII, centro do município. Participe! Novembro Azul na luta contra o câncer de próstata, vamos tocar nesse assunto!

3 de novembro de 2014


Secretária

a ' futura' secretaria de sartori em serafina. salete maria cadore


Com o falecido João Arroque, na Câmara.


Com as irmãs do Hospital que foram embora.


Na frente da Câmara

 

recado ao fiol del zator

- me mande algumas linhas sosbre a futura secretária?

ma so que te se un pelandron(olides)

 

Organista

conheci hoje, melhor falei com ela, a organista anne schneider. que eu sempre ouço na rádio da urgs e vejo na igreja luther ...

* ela é muito gentil e afável....

* e como os bons, é simples!

 

Encol

na 6 vitorio piffero caminhou na pracinha da encol....depois assinava documetos...

piffero na praça da encol na 6 passada

 

de São Borja

capincho ganhou na quadra....

* já deve ter torrado tudo no artemis....

 

SERGS ANUNCIA OS NOMES DOS ENGENHEIROS DO ANO DE 2014

Foram escolhidos os nomes dos profissionais que serão agraciados com a Láurea Engenheiro do Ano – 30ª edição, conferida pela Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul – SERGS.

Pela Área Pública, serão distinguidos o presidente do Badesul, engenheiro civil Marcelo Lopes e o diretor executivo do DNIT, engenheiro civil Tarcísio Gomes de Freitas.

Pela Área Privada, foram escolhidos o diretor da Procon Construções, engenheiro mecânico Caetano Pinheiro e o diretor superintendente e técnico da Fisa Incorporadora S.A; engenheiro civil André Fam Beiler.

Será ainda prestada Homenagem Especial ao engenheiro civil Sérgio Diogo da Silva, das empresas Sanidro e Hydrus e ao engenheiro eletricista Edgar Bortolini, da PUCRS.

Segundo destacou o presidente da SERGS, eng. Hilário Pires, a láurea Engenheiro do Ano vem sendo conferida ininterruptamente desde 1985 com o objetivo de destacar anualmente a atuação de profissionais que tenham contribuído de forma decisiva para o desenvolvimento da engenharia gaúcha e nacional.

A solenidade de entrega da láurea será realizada no próximo dia 11 de dezembro – Dia do Engenheiro, às 20h, na sede social da SERGS, localizada na Av. Coronel Marcos, 163, bairro Pedra Redonda, em Porto Alegre.

 

Terceiro Turno

De: rekern
Enviada: Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

A PIADA DO SÉCULO
O PSDB quer o o terceiro turno, recontagem dos votos. Kkkkkk, eles querem perder pela terceira vez em 30 dias. Os tucanos devem ter algum tipo de orgasmo na derrota, por ansiarem por mais uma. Claro, a Veja, a Folha e as Organizações Globo ecoarão o pedido dos perdedores. A política vai ser muito divertida nos próximos dias, meses e anos, o terceiro turno deve durar até 2018.

Quando recontarem vai dar 62% para a Dilma. Estes cheiradores tucanos não sabem nem roubar.
Tu viu o gringon, já tá namorando a Dilma. Tá se encontrando com o vice dela que é do PMDB.
Vai ser mais dilmista que o Tarso.

MANUELA PARA PREFEITURA
Sem candidato viável á prefeitura, o melhor para o PT é apoiar a Manuela. É de esquerda, jovem e mulher.

JAIRO JORGE PARA GOVERNADOR
A brava velharada do PT deve dar lugar ao prefeito de Canoas como candidato ao governo do Estado em 2018. Não existe no horizonte alguém que lhe faça frente.

Renato Kern

 

Calor

no dia do calor em porto nem a lancheria do parque encheu....

 

Lavras

operarios na lavras na semana passada



Domingos de Criação: a mais nova atração da Feira do Livro


A chuva não atrapalhou a interatividade do público com vários grupos. Atividades irão se repetir no próximo domingo, 9/11, das 10h às 14h.

A chuva que caiu durante toda a manhã não atrapalhou a programação Domingos de Criação, uma atividade que acontece pela primeira vez na Feira do Livro de Porto Alegre. A ideia é promover intervenções e manifestações de arte simultaneamente em toda a praça, incentivando a integração e interação do público. Com a chuva, os grupos foram transferidos para a área de autógrafos. O Sarau Musical do Movimento usa a música como instrumento de integração artística. A coordenadora do grupo, Andrea Ludwig, explica que foi a primeira vez que "vieram para rua e é muito interessante perceber que as pessoas sentem a mesma emoção que sentimos quando estamos reunidos." Até então, os encontros eram apenas na Casa de Artes Baka onde cada um faz o gosta: canta, toca algum instrumento, declama poesia.

A Associação de Artes Plásticas Chico Lisboa, realizou uma intervenção de escrita em faixas de tecido que serão colocadas pela praça, como explica a artista plástica, Rosane Morais: "no tecido a linha do tempo, da vida, linha que desenha Letra, Palavras ao Vento." Alguns escreveram versos, outros mandaram recados ou simplesmente agradeceram participar desse momento. A Hora Azul usa a fotografia como integração com o público. A pessoa escolhe uma imagem e descreve o sentimento em relação àquela fotografia, a partir do conto "Ventana sobre la palabra" do livro "Las Palabras Andantes", de Eduardo Galeano.

As ações do Curso de Comunicação Social-Produção Editorial UFSM combinam tatuagem e baralho literário como forma de incentivo à leitura. Marília Barcellos, coordenadora do Projeto de Extensão Produção Editorial em Ação da Universidade Federal de Santa Maria, explica que esta é a terceira vez que eles vêm à Feira: " na primeira vez nós só visitamos a Feira, no ano seguinte participamos de mesa-redonda e de oficinas e este ano estamos com ações interativas, mesa-redonda e oficina." O projeto tem apoio do MEC. Os Domingos de Criação acontecem até o final da Feira do Livro, das 10h às 14h.

 

OFICIALMENTE Aberta! Feira do Livro de POA

não fui na abertura. não tenho mais saco pra estas ' solenidades'(olides)

Foto: Iris Borges/CRL 2014
Por mais 60 anos

Cerimônia de abertura da 60ª Feira do Livro, na Praça da Alfândega, em Porto Alegre, contou com a presença do cônsul-geral do Canadá no Brasil – país homenageado nesta edição – Stéphane Larue.

Começou nesta sexta-feira (31) o mais tradicional evento literário do Brasil, o maior das Américas e o terceiro maior do mundo do gênero. Uma história de muitas histórias é o tema da 60ª Feira do Livro de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Para o presidente da Câmara Rio-Grandense do Livro, Marco Cena, a edição deste ano sinaliza uma nova fase para a festa da literatura. "A Feira começa a escrever uma outra página, com crescimento e respeito à história. É um recomeço, uma releitura de tudo que o fizemos para fazer ainda mais e melhor", afirmou Marco. Durante 17 dias, cerca de 1,4 milhão de pessoas deverão circular pela Praça da Alfândega, no centro de Porto Alegre, que contará este ano com 127 barracas e aproximadamente 300 mil livros. A expectativa da Câmara Rio-Grandense do Livro é de um acréscimo de até 20% nas vendas, em relação ao ano anterior.

Marco Cena lembrou que a Feira está permanentemente em evolução, olhando para frente, em busca de novos horizontes e mercados. Falou de personagens e paixões e de pegadas a serem seguidas por quem ama o livro e a literatura. Após a leitura de mensagem do patrono da 59ª edição do evento, Luís Augusto Fischer, que está no Exterior, o novo patrono, Airton Ortiz, deu as boas vindas ao público. O escritor falou de aventuras e da viagem que o leitor empreende ao ingressar na Feira. "Hoje, numa simples caminhada por estes corredores, podemos viajar por todos os lugares que o engenho humano produziu. Basta folhear um livro", disse o patrono.

Este ano, o Canadá é o país homenageado. O cônsul-geral do país no Brasil, Stéphane Larue, parabenizou o Estado e a Capital por abrigarem um evento deste porte. Por fim, o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, falou do orgulho da cidade com a Feira e seus frequentadores. A cerimônia teve tradução simultânea pela Linguagem Brasileira de Sinais (Libras), e contou com a presença dos secretários de Cultura da Capital, Roque Jacoby, e do Estado, Luiz Antônio de Assis Brasil, de representantes dos ministérios da Educação e da Cultura, de políticos e de outras autoridades.

 

1º de novembro

capincho está de niver hoje....

 

JOSÉ SERRA NA POLÍCIA FEDERAL

De: rekern
Enviada: Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

A Folha de S.Paulo informa o depoimento do ex-governador e senador tucano eleito por São Paulo, José Serra (PSDB-SP) à Polícia Federal (PF) sobre o cartel de trens – o cartel do trensalão. Foi na quinta-feira passada. O jornal não informa se ele lá ficou ou foi liberado.

Renato Kern

 

MOVIMENTO DE JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS/Brasil CONVIDA:

60º Feira do Livro de Porto Alegre

50 ANOS DO GOLPE MILITAR – RESISTÊNCIA POLÍTICA E LITERATURA

Sessão de autógrafos com os autores, na Praça de Autógrafos às 19hs.

TERÇA, 04 DE NOVEMBRO . SALA LESTE - SANTANDER CUTURAL . 17H

O relato das distintas formas de resistência ao arbítrio e violências que caracterizaram os anos de chumbo no Brasil. Com Maurice Politi, Flávio Tavares e Jair Krischke.

 

da Folha Popular de Teutônia

 

de Serafina

Caminhada pela Vida

A Prefeitura Municipal de Serafina Corrêa, através da Secretaria de Assistência Social, convida toda a população a participar da Caminhada pela Vida. Essa caminhada é uma mobilização social que tem como objetivo de fortalecer os vínculos comunitários através da motivação coletiva em praticar exercícios físicos em prol da qualidade de vida, prevenindo assim isolamento social e situações de vulnerabilidade social em decorrência de problemas de saúde, entre outros. Durante a caminhada a população terá a oportunidade de ampliar o conhecimento referente aos serviços e atendimentos prestados no CRAS. A Caminhada pela Vida acontece às segundas-feiras, às 19h, com a Coordenação do Técnico de Referência do CRAS - Centro de Referência de Assistência Social - Professor de Educação Física Gean Grisa. O roteiro inicia em frente à Prefeitura Municipal, com alongamento, e a cada semana, os profissionais do CRAS darão informações, mensagens e motivação, tornando a atividade um momento dinâmico e alegre. Participe da Caminhada pela Vida, todas as segundas-feiras, às 19h, em frente à Prefeitura Municipal. Mais informações: (54) 3444 3814.

 

Citadino de Futsal 2014

Estão abertas as inscrições para o Citadino de Futsal 2014 Séries A e B, e FEMININO, as fichas podem ser retiradas na Secretaria Municipal Turismo, Juventude, Esporte e Lazer na Rua Ipiranga, em frente a CORSAN até o dia 10 de Novembro. A reunião com os responsáveis e devolução das fichas devidamente preenchidas com cópia do título de eleitor de cada atleta e com o valor da inscrição será no dia 13 de Novembro, às 19h com os representantes da série B e Feminino e às 20h com os representantes da série A, na sala de reuniões da Secretaria Municipal de Turismo, Juventude, Esporte e Lazer. Somente poderão participar do evento na condição de atleta as pessoas residentes e ou domiciliadas no município de Serafina Corrêa.

Parágrafo Primeiro: Quanto à determinação de domicílio será aceito somente o Título de Eleitor.
Parágrafo Segundo: Nos casos em que o atleta não possuir título de eleitor e residir a mais de 2 (dois) anos no município, será analisado o caso individualmente, com parecer sobre a aptidão ou não para participar da competição.
Previsão de início do campeonato para 18 de Novembro. Valor da inscrição :
R$ 250,00 (Duzentos e Cinquenta Reais) por equipe da série A.
R$ 200,00 (Duzentos Reais) por equipe da série B.
R$ 150,00 (Cento e Cinquenta Reais) por equipe do Feminino.
Promoção: Prefeitura Municipal de Serafina Corrêa
Realização: Secretaria Municipal de Turismo, Juventude, Esporte e Lazer
Departamento de Turismo e Esporte
Departamento da Juventude
Apoio: Conselho Municipal de Esportes



ARQUIVO

2007
           
 Set
 Out
2008
2009
2010
2011
2012
2013
2014

Abr01
Abr02

Jun01
Jun02
Ago01
Ago02
Set01
Set02
Out01
Out02
Nov01
Nov02
 



OLIDES CANTON - JORNALISTA E ESCRITOR

Nascido em 16 de Janeiro de 1952 na cidade de Serafina Corrêa-RS, Olides Canton passou nesta cidade toda a sua infância. Mudando-se para Porto Alegre, cursou a Escola Julio de Castilhos, tornando-se Bacharel em Comunicação Social pela FABICO/UFRGS em 1982. Trabalha como Jornalista desde 1970. Trabalhou na Companhia Jornalística Caldas Júnior, Jornal Zero Hora. No Jornal do Brasil e Revista Carga e Transporte atuou como free-lancer. Editor do Jornal de Bordo e Revista Fitness. Possui 9 livros publicados. Ganhou quatro prêmios de Jornalismo, um do Badesul, dois do Setcergs e um da ARI. Registro no Sindicato dos Jornalistas RS: 2776 - Registro Jornalista - Mtb 4959.

Telefone: (51) 3330-6803
e-mail: contato@deolhoseouvidos.com.br

Autor de inúmeros livros, Olides Canton firmou-se como um
exímio contador de histórias contemporâneas.
Conheça agora as obras do autor
© "de Olhos e Ouvidos"  -  Todos os direitos reservados
Os textos e imagens publicados neste site são de inteira responsabilidade de Olides Canton.


EDIÇÕES DO FITNESS

Edição 179 - outubro 2014
Edição 172 - agosto 2014

Edição 171 - junho 2014

Edição 170 - maio 2014

Edição 169 - março 2014
Edição 168 - janerio 2014
Edição 167
Edição 166
Edição 165
Edição 164
Edição 163
Edição 162

Edição 161
Edição 160
Edição 159
Edição 158
Edição 157
Edição 156
Edição 155
Edição 154
Edição 153
Edição 152
Edição 151
Edição 150
Edição 149
Edição148
Edição 147
Edição146
Edição145
Edição144
Edição143
Edição 142

Edição 141
Edição 140
Edição 139
Edição 138
Edição 137
Edição136
Edição135
Edição134
Edição 133
Edição132
Edição 131
Edição 130
Edição129
Edição128
Edição127
Edição 126
Edição125
Edição 124

Edição 123
Edição 122
Edição 121
Edição 120
Edição 119
Edição 118
Edição 117
Edição 116
Edição 115
Edição 114
Edição 113
Edição 112
Edição 111
Edição 110
Edição 109
Edição 108
Edição 107
Edição 106
Edição 105
Edição 104
Edição 103
Edição 102
Edição 101
Edição 100
Edição 99


ESTÃO À VENDA


Cidades vizinhas (A briga entre cidades gaúchas) • R$ 15


Cosi la ze stata (Breves histórias de Serafina Correa/RS) • R$ 20


Getulio Vargas, depoimentos de um filho (Maneco Vargas fala de Getulio) • R$ 20


Estradas do Rio Grande (A história da construção pesada no RS) • R$ 50

Mais a postagem. Procure pelo olidescanton@bol.com.br.


ANUNCIE NO SITE

Entre em contato conosco

Edições Anteriores do Blog



LINKS QUE RECOMENDAMOS

Correio Do Povo
Claudio Humberto
Diário da Fronteira

DAiário Popular
Enfato
Folha de São Borja
Informativo
RedeCidade
RSUrgente
Jornal A Hora
Jornal do Comércio
Jornal do Mercado
Jornal O Sul
Jornal Panorama Regional
Políbio Braga
Prefeitura de Porto Alegre
Prefeitura Serafina
Correa

Ricardo Noblat
Rosane Oliveira
Sindicato dos Jornalistas
SUL21
Vide Versus

REPORTAGENS ESPECIAIS

Veja em "Memória"