Blog de celebridades, fofocas, opinião e notícias



30
de abril de 2015

exclusivo

FUNCIONÁRIOS VETARAM VANDERLAN VASCONCELOS NA DIREÇÃO DA SPH, ANTIGO DEPREC

Durante alguns anos, no gov. Tarso Genro, o ex-vereador de Esteio, Wanderlan Vasconelos(PSB) foi o diretor da SPH,antigo DEPREC indicado por BETO ALBUQUERQUE , que era o Sec dos Transportes.

Vanderlan provocou verdadeira revolução dentro do SPH. Alguns funcionários antigos, de carreira, não gostaram do jeito do novo administrador.

- Ele dizia que ali era tudo OPERÁRIO, reclama um dos funcionários antigos do SPH., que pediu aposentadoria nesta época em função do novo estilo do administrador.

Por isto alguns bacharéis que chegavam mais ' tarde' no serviço, foram inquiridos a acordar mais cedo e comparecer ao trabalho.Não o fizeram. Como tinham tempo de serviço, se aposeentaram.

* Vanderlan saiu antes do fim do mandato de Tarso da SPH( administra o porto de porto alegre)

Agora no governo SARTORI, Vanderlan andou ' rondando a SPH" segundo me declarou um funcionário que já pediu aposentadoria em função dos quiproquós do tempo que ele adminsitrou a autarquia.Ele queria novamente assumir a direção.Ele gostou tanto do porto que até um blog sobre chegada e saída de navios colocou, comentou outro funciona´rio da SPH, que virou um ' bespeiro' no tempo do dirigente do PSB

- Um advogado antigo que costumava levar serviço para casa, pediu aposentadoria por casua das exigências daquele adminstrador, me disseuma fonte.

a SPH ficou sem juridica.
Quando vanderlan ia nas reuniões e a SPH ficava semdefesa, ele se justifica perante os superiores:

- ASPH tá sem juridica.

Desta feita, no governo SARTORI, ele não levou de novo a direção da autarquia. Foi posto na CEASA.

O novo secretário dos transportes Pedro Wesphalen(PP) viu o ' bespeiro' que era nomea-lo de novo e colocou lá o ex-presidente do CREA, O ENGENHEIRO CAPOANI, qu é irmão de um dep. estadual do PMDB, Gilberto Capoani.

O secretário Whesphalen sofreu pressão de funcionários atuais e de antigos que já se aposentaram pra não por de novo Vamnderlan Wasconcelos no DEPREC,atual SPH.(sup. portos e hidrovias).

* Dizem que um dos advogaods da SPH -eram 3, um ficou, dois se aposentaram na época do diretor do PSB - quando ficou sabendo que Vanderlan não emplacou novamente no SPH foi ' comemorar com uma champagne no BARRANCO'.

E este adv ogado é eleitor de tarso, tanto na vez que ganhou, como desta que perdeu(OC)

 

Memórias moçambicanas

"O QUE NUNCA TRABALHOU MORREU NO DIA DO TRABALHO" ( frase do irmão ICO!!!!)


Bila, seu irmão Petronius, ambos falecidos, em 1995, como autor do blog. Bila morreu em 8.2.2010 poucos antes de completar 85 anos. atrás da forto registrou com sua letra de professora; lembrança do 70 velha amiga BILA. 1995. ELA FAZIA NIVER EM AGOSTO, SE NÃO ME ENGANO.

Licinio Silveira, hj em Maputo, tinha um tio, o PELLY Silveira, que nunca trabalhou na vida.Solterião era sustentado pelas duas irmãs da família, Bila e a Lilia. Tinha também dois irmãos, Ico e Petronius, que moravam em São Leo.Pelly ficava em casa, fazendo seu palheiro, o máximo que fazia era ir noboteco da esquina(atenção boteco no sentido antigo, não no atual...) tomar uma canha e comprar fumo de rolo pra fazer o palheiro.Sentava na cadeira preferida e ficava ali conversando, enchendo o saco dos sobrinhos que moravam com ele, ou melhor, ele morava com eles...PELLY, segundo seu único irmão vivo, ICO, ' nunca trabalhou na vida e morreu no dia do trabalho', num primeiro de maiol.

Lembro bem como foi a morte do PELLy.Ele foi até o Carapuça, em Taquari, onde devia ter ainda terras e onde vivia seu ex-cunhado, pai do Licinio, o Carias( que um dia vendeu um revólver de estimação pra conseguir dinheiro pra ir buscar o Licinio no Uruguai, em Montevideo...)

Carias está enterrado no Carapuça.

Fazia anos que Pelly não ia a Carapuça, e provavelmente se emocionou muito. Era cardiaco, ou sabiam, ou não isto eu não sei...

Sei que quando voltou, eraum feriado de 1 de maio e ele teve um ataque fulminante morrendo acho que em casa.

Sei que o Licinio por acaso estava em Porto Alegre, ero no meio dos anos 80....e no dia anterior tinha ido com o Pelly pra Carapuça...

Não sei também se Pelly foi enterrado em POA,ou se em taquari. Sei que no meio dos irmãos ficou conhecido como o cara que ' nunca trabalhou na vida', mas morreu no dia do trabalho. Pura gozação do seu irmão ICO....(OC). uNICO DOS 5 IRMÃOS QUE AINDA VIVE, ICO É DONO DO HOTEL PAMPA E ESTÁ SEMPRE NAQUELA QUADRA QUE VAI DA RUA BORGES ATÉ A LADEIRA, NA RUA DA PRAIA DE MANHÃ, QUANDO LÁ FAZ SEUS NEGOCIOS.

Em tempo: PELLY costumava usar uma bombacha- no tempo que esta indumentária em porto alegre era coisa de tosco, de grosso do interior, depois é que ficou xique....)

e sempre usava ainda uma alpargata.

agora uma idissiocrancia dele; MORREU CONVICTO DE QUE O HOMEM NÃO TINHA IDO A LUA COISA NENHUMA....

discutia isto com os sobrinhos que lhe tiravam sarro, principalmente o mais velho, o licinio....

Pelly era um figuraço, não enchia o saco de ninguém,ficava na dele.nemse metia na vida dos sobrinhos, alguns , principalmente os dois homens chegados numa cannabis sativa(OC)

 

Deputados da CCJ aprovam sacrifício de animais em rituais


Ativistas da causa animal somam mais de 200 na Assembleia do RS

por Gelcira Teles*

Reunida pela terceira vez, na manhã desta terça-feira (28), para apreciar o Projeto de Lei 21/2015, da deputada Regina Becker (PDT), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do RS votou por sua inconstitucionalidade, ou seja, a maioria de seus integrantes foi favorável ao sacrifício de animais em rituais. O projeto visa restabelecer a redação original do Código Estadual de Proteção aos Animais (Lei 11.915/03), retirando o parágrafo único do artigo 2º inserido pela Lei nº 12.131/04 - que autoriza os maus tratos e a morte de animais, apenas para os adeptos de religiões de matriz africana, excetuando-os do cumprimento da Lei.

O parecer pela constitucionalidade do presidente da CCJ, deputado Gabriel Souza (PMDB), recebeu 11 votos contrários e apenas o dele a favor. Votaram pela inconstitucionalidade do PL, ou seja, foram favoráveis ao sacrifício de animais em rituais: Jorge Pozzobom (PSDB), Manuela d Ávila (PCdoB), Ciro Simoni (PDT), Maurício Dziedricki (PDT), Frederico Antunes (PP), Luiz Fernando Mainardi (PT), Alexandre Postal (PMDB), Elton Weber (PSB), Stela Farias (PT), João Fischer (PP), Dr. Basegio (PDT). Além dos parlamentares da CCJ, acompanharam a votação e também defenderam a morte de animais pelos africanistas: Jeferson Fernandes (PT), Nelsinho Metalúrgico (PT), Tarcísio Zimmermann (PT), Pedro Ruas (PSOL), Altemir Tortelli (PT) e o ex-deputado Edson Portilho (PT), autor do projeto que alterou a Lei 11.915/03, estabelecendo uma exceção no Código criado para proteger os animais. Pelo Regimento Interno da Casa, a matéria segue agora para nova relatoria, que caberá ao deputado Jorge Pozzobom (PSDB).

Num clima de tensão e hostilidade, representantes de religiões de matriz africana e ativistas da causa animal lotaram a sala Maurício Cardoso, onde ocorreu a votação, e o Teatro Dante Barone, no qual um telão transmitiu a reunião ao vivo. Foram reservadas 12 senhas para cada grupo, mas novamente os religiosos constituíram a maioria da assistência na CCJ. Tambores, cânticos e palavras como “racista” de um lado, apitos, vaias e balões do outro, marcaram os protestos. Nos corredores, os grupos se confrontaram com palavras de ordem. Enquanto os ativistas abandonaram o Teatro gritando “a casa é do povo”, os africanistas rebatiam: “a casa é nossa”.

Provenientes de diversas cidades do RS, como Bagé, Pelotas, Passo Fundo, Marau, Caxias do Sul, Charqueadas, Guaíba e Viamão, os defensores dos animais, que há mais de um mês vem à Assembleia para acompanhar a tramitação do PL 21/2015, compareceram com faixas, bandeiras e cartazes, e em maior número desta vez: em torno de 200. Embora inconformados com o resultado da votação e com as agressões que sofreram, mas confiantes na inexorável evolução das leis que garantem os direitos dos animais, os ativistas acreditam que a luta pelo fim do sacrifício de animais em rituais deve alcançar o debate com toda a sociedade, e chegar ao Supremo Tribunal Federal. “Matar animais não é legal. É crime ambiental. É inconstitucional.”, dizia uma das faixas, em referência à Lei 9605/1998 e ao artigo 225 da Constituição Federal, respectivamente.

Estiveram representados 22 grupos e ONGs do RS: Movimento Gaúcho de Defesa Animal (MGDA), Princípio Animal, Chicote Nunca Mais, Mira-Serra, Gatos & Amigos, Vila dos Peludos, Bicho de Rua, Gatas de Rua, Gateiras Bazar, Reino Gato, Anjos de Asas Invisíveis, Adoção Animal RS, Proteção Animal Caxias (PAC), Vira-Latas (Viamão), Sociedade Amigos dos Animais (SOAMA - Caxias do Sul), Núcleo Bageense de Proteção aos Animais São Francisco de Assis (NBPASFA), Bem-Estar Cavalos (Pelotas), Associação Guaibense Protetora dos Animais (AGPA), SOS Animais (Pelotas e Viamão), Voluntariado Amicão (Charqueadas), Clube dos Amigos e Protetores dos Animais (CAPA - Passo Fundo), Brechocão (Marau), além de protetores independentes e simpatizantes da causa animal.

Representando 215 ONGs que subscreveram a Carta Aberta elaborada pelo Movimento Celebre a Vida, os ativistas garantem que sua posição não é racista ou intolerante – como os têm estigmatizado os próprios deputados e os africanistas, “pois defendem os direitos de uma minoria, da mais oprimida e ignorada das minorias, os animais. Lembram ainda que o direito da minoria visa proteger os mais fracos, os grupos em inferioridade, ameaçados, e, à toda prova, os mais débeis, ainda que não em número, são os animais”, segundo o último parágrafo da carta. Para reforçar a constitucionalidade do PL 21/2015, os defensores dos animais alegam que diante do que a Constituição estabelece, é imperioso reconhecer que a liberdade religiosa não inclui, no seu âmbito normativo (limite imanente), a lesão ou a matança de animais. Isto é, um crime não deixa de ser um crime só porque resolvem chamá-lo de “liberdade de culto”, pois o foco da justiça deve ser a vítima, e não o grupo que se sente injustiçado por não poder vitimar um inocente. “Infelizmente, os deputados da CCJ seguem discutindo, e votando, uma discriminação religiosa que não foi proposta pelo projeto de lei. Eles insistem que o PL quer impedir a liberdade de culto. Partem de premissas falsas para chegar a essa conclusão equivocada e mal intencionada, pois não se justifica que políticos experientes não saibam ler e avaliar uma Lei, ou um Projeto de Lei”, avaliou Maria Luiza Nunes, do MGDA.

* Gelcira Teles, jornalista (MTE/RS 6790), coordenadora executiva da ONG Mira-Serra. Colaborou William Szulczewski, estagiário de Jornalismo.

 

CENAS DE ONIBUS

Ja de tardinha peguei um CALDRE FIAO NA URGS PRA IR AO CENTRO.

O cobrador mandou subir pela porta detrás. não entyendi....táva acontecendo um BO dentro.

Um passageiros, nos fundos, tinha puxado o vidro e este se esfarrelou....veio tudo abaixo...

O cobrador queria que ele assumisse e quando chegou na rodoviária o passageiro deu no pé.....

* Hoje uma passageira junto ao HPS reclamou no T-7 que o anterior não parou pra ela. Ligou pra EPTC mas elaq textualmente disse:

- aquele veio( era o capelari) nunca faz nada. nem adianta reclamar....

* Foi incentivada pelo motora do t-7 que pegou a ligar tb pra carris.....

 

Otto Bede

Estava cruzando a nilopolis pra pegar o t-7 e ir na urgs quando de um carro alguém me gritou....

Como sou ceguinho - deficiente visual é a mãe do....C,....- Me aproximei do carro. Qual não foi minha surpresa, quando no lado do motora tinha um cidadão meio gordote, denotando seu progresso economico e de barba....

Só o reconheci pela voz...

O produtor do mendelski, otto bede, gente fina pra caramba.....

50 por cento do que o mendelsky faz deve-se ao otto! O polaco sabe disto!!!!!!

 

de sb

o capincho foi pedir licença pra ver o que dizer pra guria da unipampa sobre o veio leonel!

De: letier12
Enviada: Quarta-feira, 29 de Abril de 2015 06:55

Ontem falei com meu guru, Vereador Leonel Brizola Neto

 

de sb

capincho enigmático!!! na verdade é vagabundagem dele pra não colaborar aqui com a gente. é mais vagal que o poeta ramão...como são vagos estes caras de SB!!!!

De: letier12
Enviada: Quarta-feira, 29 de Abril de 2015 06:42

Tudo calmo... Da até pra estranhar

 

Artigo

IDEOLOGIA PARA VIVER

por Christopher Goulart (Senador Suplente PDT-RS)

Desconfio ser ilegítima a atuação de quem apoia a reforma política, em qualquer que seja sua dimensão, e por outro lado, milita na contramão do que o seu próprio partido sustenta. Se é fato que a crise de representação é hoje uma realidade preocupante, muito em razão da confiança perdida nos representantes políticos, parte do problema tem origem nas filiações sem identificação com os respectivos estatutos partidários.

Assuntos da ordem do dia, como a redução da maioridade penal e a terceirização, entre outros, expõem outro debate decisivo para a democracia, qual seja, a coerência dos partidos com as próprias razões de existir. O Rio Grande, a título de exemplo, tem a marca do Partido Republicano e Partido Federalista, dos Chimangos e Maragatos, e consta que integrantes de seus quadros, inspirados em Júlio de Castilhos e Gaspar Silveira Martins, seguiam uma orientação maior. Ao invés da individualidade, dos interesses particulares, uma atenção dedicada à coletividade, fundamentada em princípios indeléveis no tempo.

Afinal, um partido, em tese, significa um grupo de pessoas unidas pela mesma opinião, mesmos interesses e mesma ação política. Certamente foi o que pensou o Presidente Vargas ao fundar o PTB em 1945, para defender os “trabalhadores do Brasil” (assim iniciava seus discursos), com raízes ideológicas no castilhismo, no positivismo de Augusto Comte. Da mesma forma seguiu a atuação reformista de João Goulart, e por fim, Leonel Brizola, incansável na defesa da legalidade e educação.

Percebe-se claramente que o espírito público está se tornando cada dia mais raro, e pouca gente se move por ele. A questão agora é entender que qualquer partido sem um mínimo de unidade de pensamento, transforma-se automaticamente em um amontoado de pessoas sem compromissos ideológicos, e contra isso também devemos concentrar nossos maiores esforços.

 

PROJETO DE ILUMINAÇÃO DO CAIS MAUÁ APRESENTADO NA SERGS

A Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul – SERGS – realizou no dia 28 de abril o café da manhã Bom Dia Engenharia quando foi apresentado o Projeto de Iluminação do Cais Mauá. A sócia do Atelier de Iluminação, Kati Carbonel, explicou que a proposta do escritório foi a vencedora da concorrência pública para a elaboração do projeto, que contempla todos os armazéns do Cais Mauá, na parte interna e externa, do pórtico central, estacionamento e fachadas. Serão colocados 141 postes ao longo dos três quilômetros da área que será revitalizada na beira do Guaíba. As atuais luminárias de sódio serão substituídas por lâmpadas de LED – mais econômicas. O projeto inclui ainda uma iluminação especial nas esculturas “náuticas” – guindastes e atracadouros. O projeto Cais Mauá, entre a Estação Rodoviária e a Usina do Gasômetro, tem por objetivo tornar a área um verdadeiro cartão postal da cidade, sendo os espaços destinados a estabelecimentos gastronômicos, de lazer, entretenimento, lojas e cultura.

 

Convite: lançamento do livro “PORTO ALEGRE: transformações na ordem urbana”

O INCT Observatório das Metrópoles (Núcleo Porto Alegre) promove na próxima semana o lançamento do livro “PORTO ALEGRE: transformações na ordem urbana”. Organizado por Luciano Fedozzi e Paulo Roberto Soares, a publicação analisa as principais mudanças da metrópole mais meridional do Brasil nas três últimas décadas (1980-2010). Destaque para temas como reestruturação produtiva, caracterização sócio-demográfica, perfil sócio-ocupacional, mercado imobiliário e políticas habitacionais, mobilidade urbana e governança metropolitana.

O evento ocorrerá no dia 5 de maio (terça-feira) no auditório da Fundação de Economia e Estatística (FEE), das 9h30min às 17h30min. A entrada é franca e não há necessidade de inscrição prévia. Pela manhã ocorrerá a apresentação do livro e a palestra do Coordenador Nacional da rede Observatório das Metrópoles Luiz César de Queiroz Ribeiro (IPPUR/UFRJ). Na parte da tarde (14 horas) será realizada uma mesa redonda na qual serão apresentadas as principais conclusões do livro, além de um debate com representantes da METROPLAN e do Fórum Estadual pela Reforma Urbana (FERU/RS).

“Porto Alegre: transformações na ordem urbana” integra a Coleção “Metrópoles: Território, Coesão e Governança Democrática” e representa para a Rede Nacional Observatório das Metrópoles a última etapa do Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT). O objetivo do projeto é oferecer a análise mais completa sobre a evolução urbana brasileira, servindo assim de subsídio para a elaboração de políticas públicas nas grandes cidades e para o debate sobre o papel metropolitano no desenvolvimento nacional.

A publicação retrata as mudanças e permanências de Porto Alegre e sua Região Metropolitana nos últimos 30 anos. Elaborado por 21 autores (pesquisadores da UFRGS, da FEE e convidados), vinculados às linhas de pesquisa do Observatório das Metrópoles, o livro está estruturado em dez capítulos divididos em três partes: I. Dinâmica da metropolização brasileira e as transformações da RMPA; II. Mudanças na estrutura social e no território; e III. Representação eleitoral e Governança.

A publicação está disponível nos seguintes links:

http://www.observatoriodasmetropoles.net/new/images/abook_file/serie_o rdemurbana_portoalegre.pdf (formato PDF)

http://www.observatoriodasmetropoles.net/images/abook_file/ebook_porto alegre_ordemurbana.epub (formato ePub).

Quando: 05 de maio - terça-feira
Onde: auditório da FEE
Hora: 9h30min às 17h30min
Fundação de Economia e Estatística
www.fee.rs.gov.br
(51) 3216 9110
(51) 9983 4460

 

Cinema

O PERIGOSO DOSTOIEVSKI

por Eron Duarte Fagundes

Noites brancas (1848), uma das novelas iniciais do russo Fióodor M. Dostoievski, é uma bela narrativa, acima de quase tudo o que se lê hoje em dia, porém, para o leitor que se extasiou diante de Crime e castigo (1866) e Os irmãos Karamazov (1880), oferece aspectos ainda tateantes dos abismos íntimos que caracterizam a ficção do escritor. De qualquer maneira, foi meu primeiro e desorientado contato com o mundo de Dostoievski; aliás, o livro me fora indicado por uma bela colega de ginásio, de nome Marta, magra, voz rouca, descendente de argentinos. Sabe-se: Dostoievski é sempre um belo prato para o cinema. Para os cineastas, estendamos. O italiano Luchino Visconti filmou um Noites brancas em 1957, mas substituiu aos desesperos dostoievskianos uma certa sutileza que encaminhava então seu cinema para uma atmosfera à maneira de Stendhal, célebre romancista francês que transfundia o romantismo dentro do realismo. O francês Robert Bresson foi até mais feliz em seu Quatro noites de um sonhador (1971), sua segunda incursão no universo de Dostoievski (a primeira, Uma mulher suave, 1969, é um dos mais belos filmes do cinema): adaptando, sem alterar a essência, as divagações de Dostoievski para um rigor plástico de filmar estonteante, Bresson atinge melhores resultados com sua realização —melhores, inclusive, que a novela original.

Agora chega ao mercado brasileiro uma nova tentativa de meditar cinematograficamente sobre a narrativa de Dostoievski. Noites brancas no píer (Nuits blanches sur la jetée; 2014) traz a assinatura de um veterano do cinema francês, Paul Vecchiali, inteiramente desconhecido entre nós. Dedicando sua peça fílmica a Maria Schell (que fez a heroína da versão de Visconti), a Luchino Visconti (o realizador da versão dos anos 50) e a Robert Bresson, na verdade Vecchiali com seu filme se aproxima bastante da espécie de carne viva cinematográfica que é o estilo de filmar de Bresson. Desde o primeiro movimento, a natureza da câmara e o modo duro de dizer os diálogos por parte dos atores se esforçam por uma aproximação ao cinema de Bresson, sequíssimo, enxugado de emoções epidérmicas; então, Vecchiali vive entre dois perigos, Dostoievski e Bresson, seus triunfos e seus naufrágios nascem desta sua própria reverência a estes espíritos inalcançáveis.

O final dançado e a turbulência dos aspectos melodramáticos são os pontos que fazem deslizar um pouco o pretendido rigor bressoniano. Ao soltar-se, o cineasta se aproxima do onirismo trêfego do Dostoievski inicial. Astrid Adverbe, com seus virtuosismos, foge um tanto ao modelo estático buscado por Vecchiali. Pascal Cervo está mais na conta deste modelo. O próprio cineasta vai aparecer como o velho lúbrico que no início do filme, na obscuridade do cais, tenta “apanhar” (ou apalpar) a moça solitária, a qual vem a ser salva pelo solitário noturno que ronda por ali e é o protagonista da história (em Dostoievski é ele que conta toda a história —e esta primeira pessoa é usada de maneira ingênua pelo narrador tateante do Dostoievski daqueles primeiros anos).

Para comparar os resultados a que pode chegar um estilo de encenação aparentado, basta pensar em Gebo e a sombra (2012), do português Manoel de Oliveira, também cheio de palavras, também contido nos meios de que se vale para narrar em imagens, também ascético em cenários e atores. Oliveira, pode-se dizer, vai muito mais longe que o diretor francês.

 

historias de la undeze

O PROMOTOR QUE ' DEVERIA' SER PADRE


PADRE FRANCISCO LOLLATO. ' MIRE ' TINHA COMO SEGUNDO NOME FRANCISCO.

Quando ouço alguém comentar alguma coisa sobre o promotor de Justiça ALTAMIR ARROQUE - conhecido entre os amigos por MIRE - lembro sempre que pra entender o atual magistrado tem que entender sua infância. Bom, isto FREUD já nos ensinou....

MIRE, como o chamavam em Serafina,quando era pequeno, foi praticmante criado pelo padre CHICO, OU PADRE FRANCISCO LOLLATO, que ainda vive em RONDINHA,AGORA ESTÁ EM SARANDI, NUM ASILO ME PARECE. DEVE TER PERTO DE 90 ANOS.

Este padre deixou marcas morais em SERAFINA. nÃO TINHA PEJO EM DENUNCIAR MULHERES ADULTERAS DO PRÓPRIO PULPITO DA IGREJA, NUMA EPOCA EM QUE A IGREJA MANDAVA,ERA A REGRA MORAL ENTRE OS PEQUENOS COLONOS E ENTRE OS HABITANRES DA ENTÃO VILA.( SE FOSSE HJ O PODER DO PADRE ERA BEM MENOR...)

não quero dizer com isto - explico pra que não haja confusão - que a familia de MIRE O TENHA ABANDONADO. não nada disto é que muito inteligente, o PADRE CHICO O FEZ DELE SEU FILHO POLITICO, OU SEJA, MIRE DEVERIA SER PADRE.

Porque não o foi, não sei. Eu não fui padre, porque achava o seminário uma prisão. meu psiquiatra concordou com minha tese.também não sei se os padres iam me querer, ninguém nunca foi lá me pegar...pra me levar ao seminário....teria fugido pro mato com certeza.

ou seja, de que um seminário, em certa forma, é uma prisão.

Mas MIRE é tido nos meios jornalisticos da capital como um promotor de ' DIREITA' Uma vez me deram uma pauta e tinha que ser com ele.

- Cuidado que o promotor é de direita, me disse o chefe....

Eu me dou bem com ele...

(poderia não ser assim)

Na vida pessoal, sei que cria tres filhos adotivos.

Muita gente faz isto, estes dias vi aqui no |Nacionald a Caraiznho, um casal com duas crianças que tenho certeza eram filhos adotivos deles.

Hámuita gente boa no mundo, apesar de que parece que prevalece a teoria de que vivemos num ' vale de lagrimas', como diz aqueela oração....

NO DEPOIMENTO QUE O MIRE DEU NO INSS PRA PROVAR QUE SOU FILHO DE COLONO, ele até disse pro funcionário do INSS:

- o olides sofria bulling na escola. nós o chamaávamos de colono!

Acho que testemunho melhor, ele não poderia ter dado no INSS(oc)

 

Histórias de La Undeze

A MAE SOLTEIRA NOS ANOS 60


Maria Luiza Fatzbol é a de lenço na cabeça em 1 demaio de 1963 no frigorifico Ideal, onde ela trabalhava.

Maria Luisa Fatzbol vem a ser minha parente. Filha de uma Canton(neta do Vitório, irmão do meu avo) ela era operária, como se dizia nos anos 60, do Frigorifico Ideal S/A.Ser mãe solteira nos anos 60, não era mole, não....Numa Serafina conservadora, em que um padre ia no púlpito denunciar as mulheres, não era fichinha.Tanto que uma adúltera que foi morta pelo marido, não teve o direito de ser enterrada dentro do cemitério. Depois é que levaram os restos mortais pra lá.

Engravidou aos 20 e poucos anos de um filho de um comerciante muito tradicional da cidade, que nunca assumiu o filho.

Ela mudou-se para o Rio de Janeiro, onde criou seu filho e onde vive até hoje.

O filho hoje é delegado de policia.

O suposto pai - nunca oficializado - vive em Guaporé.

A familia quebrou na loja comercial que tinha.

 

de Serafina

Aline

a advogada ALINE CHIODELLI, que estava na imprensa, subiu a rampa do poder em serafina.

* agora está no gabinete do BICO BRANCO.

* que as vezes manda alguns xixis pra fazer a coisa andar

 

Prefeito em reunião no Gabinete do Ministro dos Esportes

Em busca de investimentos e concretização de importantes projetos na área do esporte, o Prefeito Ademir Antonio Presotto esteve em reunião com o Chefe de Gabinete do Ministro dos Esportes, Ivan Alves Soares. A audiência aconteceu durante a viagem de trabalho realizada no mês de Abril, em Brasília, e oportunizou a apresentação da demanda do município nessa importante área.

 

Prefeito recebe Deputado Federal Luis Antonio Covatti

O Prefeito Municipal Ademir Antonio Presotto recebeu, em seu Gabinete, no dia 24 de Abril de 2015, o Deputado Federal Luis Antonio Covatti. Acompanharam a comitiva o ex-Deputado Federal Vilson Covatti, assessores e participaram da reunião o Vereador Nelson Pedro Mezzomo, Secretários e servidores municipais. Na oportunidade, foram tratados importantes assuntos de interesse do município, em busca de recursos para a concretização de grandes projetos para toda a comunidade.

 

Entrega das Boinas Verde Oliva

Familiares dos jovens serafinenses incorporados no 6° Batalhão de Engenharia de Combate “Btl Ten Cel José Carlos de Carvalho” de São Gabriel - RS participaram da solenidade de entrega das Boinas Verde Oliva aos recrutas incorporados neste ano. O objetivo do evento é coroar o encerramento da Fase de Instrução Individual Básica e a entrega da Boina Verde Oliva simboliza a conquista de um importante objetivo, após um período de intensas instruções, que é a superação de limites individuais e a conclusão da primeira etapa da formação militar. Por iniciativa da Administração Municipal, foi possível realizar o transporte rodoviário gratuito para que familiares dos recrutas serafinenses participassem da solenidade que ocorreu na manhã de sexta-feira, 24 de Abril de 2015 e, na ocasião, os vinte e oito (28) recrutas serafinenses receberam as boinas das mãos de suas mães ou pais. A cerimônia recebeu público da comunidade gabrielense e familiares oriundos de outros municípios tributários: Estrela, Teutônia, Guaporé, Encantado, Muçum, Roca Sales, Bom Retiro do Sul e Nova Prata e após a cerimônia os familiares almoçaram com seus filhos e conheceram as instalações e veículos do Batalhão.

29 de abril de 2015

Saudades do Terlera.

liguei hj por volta de 19h pra alrs pra saber do projeto de regina becker, sobre o batuque.

* ninguém, na imprensa, sabia de nada....

* saudades do JCTerlera, que mesmo aposentado ia lá e sabia de tudo!

 

Memoria da imprensa
 
Enconrei hj no predio da atm a celanira bopsin... Gripadíssima, mesmo assim tinha ido trabalhar.
 
A celanira era a secretaria do sindicato dos onibus urbanos quando a falecido sue terezinha duarte ia lá fazer materias sobre aumento de passagens e greves de motoras.
 
A ' cela' como é chamada peitava a falecida sue que tinha o costume como todo reporter de usar o fone do sindicato - n havia cel - e de por as pernas encima das mesas enquanto falava ao fone transmitindo suas materias.
 
Foi a falecida sue que inventou os boletins dos aeroportos sobre o tempo. Um dia conto outra vez isto.

 

correinho

o correinho vai em todas as coletivas e matérias...já a zh não vai mais em anda há anos.

 

PC

peguei hj cedo o busun 429 pro centro. 8 e meia, madrugada. nesta hr sempre caminho.

dentro dele o PC, paulo cesar flores, kndo pro trabalho na sec da inovação etecnologia da prefa.

- peguei uma boquinha, me disse.

pelo menos ele é sincero. não vem com estas BESTERISO DE TOU TRBALHANDO MUITO!!!

 

mudanças na pampa...

De: bueno.escritorio
Enviada: Segunda-feira, 27 de Abril de 2015 20:34

uma boa pauta pra ti seriam as mudanças na pampa. agora, a radio pampa (q saiu do FM e voltou a ficar só no AM ruim) nao tem mais programação na madruagada (ia da 1 ate as 6h, quando começa a beatriz fagundes), e no domingo nao há mais programa ao vivo (antes tinha intercalado com melhores momentos da semana), só radiola de MPB, o dia todo.

 

CENAS DE ONIBUS

hj terça perto das ll e meia pego o t 9 na santa casa.

entra um ' cheiroso' como o motora o chama, que é literalmente arrasgtado pra fora do bus pelo motora.

ele entra correndo pela porta de tra´s e viaja no busun,até seu destino.

dias atrás o ' cheiroso' entrou num lotação e os passageiros correram com ele.

CENAS DE ONIBUS 2

o t-9 o mesmo sai e na frente da santa casa o motora começa a gritar...olha lá o OLIVIO...

era o ex-governador saindo do café da santa casa( 3, 4 aposentadorias, só tem que gastar os pilas mesmo) dentro do busun uns falam mal do ESPRAIADO, mas o motoria e o cobrador o defendem e são fãs dele.

na rua, diante da buzina do t-9 olivio avbana e sorri, meio constrangido!

 

Alo prefeitura 
 

O claudio furtado, da eptc, pelo visto nem le os blogs. Denunciei aqui ontem que um azulzinho trafegava no domingo de manha em plena carlos gomes, as 9 hs, dentro do corredor. Deu meio volta na furriel e ai saiu do corredor. Vi seu rosto muito bem. Posso identificado numa acareação. Tava sem a maq senão faria fotos. 
 
A eptc existe pra que? Pra multar????

 

LEITORES

se a rosinha lopes não le aqui diariamente, o adv. oraldo rodrigues o faz..

 

memorias novaiorquinas.

OS EMPURRÕES DOS GRANDALHÕES(1)

Na primeira x que fui a NYC , o Oscar Coester me perguntou o que eu queria fazer naquela cidade,segundo ele feia.

- queres ver aquele metro centenário, que está caindo aos pedaços, me perguntou o criador do aeromóvel.

E me deu uma baita gozada:

-Vais encontrar em Nova iorque um daqueles possantes que dessem de Connectut- é um estado vizinho de NY - que vão te dar uns empurrões nas ruas e que apenas vão se virar e dizer:

Excuse me, Excuse me....

Dito e feito, foi bem isto que me aconteceu. mas valeu!

 

Demora na partida

olha ai deu xabu na saida do laurinho de NYC

como durmo cedo, espero que tenha chegado bem. hj vou saber

De: antares55
Enviada: Segunda-feira, 27 de Abril de 2015 20:14

Atrasou a saída. Vão mudar a rota de saida e tem q botar + combustível. 45 min de retardo. Dentro do avião.

 

MEMORIAS MOÇAMBICANAS

POLICIAL X REBELDES

Hj Licinio Silveira Azevedo vive em Maputo, é cineasta mas quando comecei a perambular com ele,NOS ANOS 70, vivia na Jaime da Costa Pereira,no Partenon.
Quando passo pra ir no Suliani, sempre vejo a rua.

E lá a Bila, mãe dele, fazia sempre festas de aniversário dos filhos, os 4, quase todos crescendo, ou ainda pequenos.. convidava os irmãos , petronius, ico, a lilia vivia com a bila, e o cara mais folgado do mundo, o tio do licinio, PELLY, que nunca trbaalhou na vida, mas que morreu no DIA DO TRABALHO, um primeiro de maio dos anos 80.

Pois nestas festas da qual ia eu, o emilio chagas, vulgo ' black', ia o ' carroça', caco barcellos não ia neste ape, um quarto do apertamento, melhor dizendo ,ficava pros rebeldes. neste quarto só se ouvia rolling stones, black sabbat, maria betania, caetano,chico entre outros. desta quarto se tomava ceva, vinho de garafon e saía um cheiro que os vizinhos não podia ouvir ou cheirar senão dava bode.neste quarto quem comandava a festa era o |Licinio, evidente....

Num outro quarto ficava um policial, da familia, que tinha feito concurso pra policia e que tinha passado. ali não se misturava. não sei bem o que consumiam, mas suponho que era apenas cerveja e comia-se o que era servido no niver.

Claro que as vezes as rusgas eram grandes. Ouviam-se gritos vindos do quarto do licinio, tipo abaixo pedro seelig, abaixo medici e por vai vai....

No meio dos dois quartos, um tio de ambos os lideres tentava mangter a calmaria.

Ico silveira.

é o único dos irmãos da bila que ainda vive...os demais morreram todos.

Hj éle é dono um hotel, me parece o pampa e volta e meio o encontro na rua da praia, onde tem seu ' escritório"(OC)

 

ADVOGADO RICO

um serafinense que parava na pensão da dona odila zanatta, na independencia, na frente do butikin, nos anos 60, hj é famoso advogado do INNS e ganha rios de dinheiro.

* já foi da credeal,morou no RJ.

* Filho de um ex-funcionário do frigorifico idela, nunca foi aluno brilhante. mas como ' cachimbo' se deu bem,pelo menos financeiramente.

* ele sempre me diz que quando eu cheguei na pensão junto com o irmão dele, o fredy, eu pedi a dona odila zanatta, um COPO DE ÁGUA FRESCA.

e que eles riram diante disto.

Não entendo o motivo da risada até hoje.

* é que fresca pra eles era coisa de veadagem....

* quanta bobagem!!!!

 

ADVOGADO

O ADVOGADO ORALDO RODRIGUES, CONHECIDO EM SERAFINA POR LALO FOI CEDO HJ TOMAR A VACINA DA GRIPE....

* A VIDA TÁ BOA, NÃO QUER MORRER TÃO CEDO!!!!

* INDA + AGORA QUE TÁ FATURANDO BEM....!!!!

 

romance policial

' NÃO VAIS ME DIZER QUE VAIS SER PUTO???"

O ' cachimbo' que contava a história de que era chegado na chegado numa canabis e que frequentava o BAR DO NELSON na anita, onde ia ' segundo ele tomar umas cachachinhas, contou que quando jovem chegou em casa um dia e seu pai lhe inquiriu :

- O que é isto aqui? com um cigarro da cannabis na mão..
-
Não sei é de um amigo meu que pediu pra guardar.

os dois tavam pra ir no baile de carnaval do teresopolis tenis clube.

O pai, que o pegou com o cigarro de maconha, era policial.

mas se consolou.

- Não vais me dizer que vais ser puto????

inquiriu o velho....
é oque o velho achava que quem fumava canabis ficava com uma opção sexual diferente da padrão....

 

Programação do Clube de Cinema para o próximo final de semana

No próximo Sábado (dia 02/05/2015) as 10h15min no Cinebancários assistiremos ai filme "O Olhar Invisível" (La Mirada Invisible - 2010). Em Buenos Aires, no mês de março de 1982, a ditadura militar começa a ser contestada pelas ruas da cidade. María Teresa (Julieta Zylberberg), uma professora de 23 anos, trabalha no prestigioso Colégio Nacional de Buenos Aires, conhecido por formar as classes dirigentes do país. O chefe dos vigilantes, Sr. Biasutto (Osmar Núñez) percebe nela a candidata perfeita para ser o "olho invisível": aquela que vê tudo, que espia e controla todos, sem que eles saibam que estão sendo observados. Aos poucos, ela começa a levar essa missão muito a sério... O filme é baseado no romance "Ciências Morais" de Martin Koham. O Olhar Invisível venceu o prêmio do júri no Festival de Havana em 2010, e a atriz Julieta Zylberberg venceu dois prêmios na Argentina por sua atuação no filme. O drama também foi exibido na Quinzena dos Realizadores no Festival de Cannes e no Festival de Tóquio.

No próximo Domingo (dia 03/05/2015) as 10h15min na Sala Eduardo Hirtz assistiremos ai filme "Dólares de Areia" (Dólares de Arena - 2014). Anne (Geraldine Chaplin), europeia, se encanta por Noeli (Yanet Mojica), uma dominicana bem mais nova que ela, que se esforça para sobreviver em uma economia que só dá espaço para a exploração. A conexão entre as duas gera um fluxo de acontecimentos comoventes e a esperança de uma chance de vida digna para Noeli.

 

No Dia Internacional da Educação, Vieira afirma que meta do Governo do Estado é dobrar oferta do Tempo Integral em 2016

Foto: Evandro Oliveira

Texto: Roberto Witter

No Dia Internacional da Educação, o secretário estadual da pasta, Vieira da Cunha, afirmou que a meta do Governo do Estado é dobrar a oferta de ensino em tempo integral no Estado em 2016 - hoje, são cerca de 40 escolas. A declaração ocorreu durante o 2° Fórum Educação Que Dá Certo, promovido pelo Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade (PGQP), Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho e Grupo RBS. O evento ocorreu nesta terça-feira (28), na Capital.

Um dos principais temas abordados nas discussões que abriram o fórum foi a implementação do tempo integral nas escolas do país, prevista na Meta 6 do Plano Nacional de Educação. O plano prevê a oferta da modalidade de ensino em, no mínimo, 50% das escolas públicas, de forma a atender, pelo menos, 25% dos alunos da educação básica até 2024.

“O projeto dos CIEPS foi concebido há mais de 30 anos por Brizola, Darcy Ribeiro e Oscar Niemeyer e só agora, felizmente, a nação abraça, porque está no PNE, vai constar no nosso plano estadual e, tenho certeza, nos nossos planos municipais também. Felizmente, vamos ter uma política de Estado para a educação”, opinou Vieira.

Em seu discurso, o secretário classificou o tempo integral como uma obstinação da gestão dele a frente da pasta, e planeja dobrar o número de escolas oferecendo o serviço em 2016.

“Nós temos um grande desafio, porque o aumento de ensino em tempo integral é muito mais que ampliar o tempo de permanência da criança na escola. É uma proposta pedagógica diferenciada, com um professor que tem que ser preparado para uma nova missão. As condições físicas das escolas precisam mudar, e por isso nós estamos projetando a partir de 2016. Já estamos com os nossos coordenadores regionais de educação e os nossos diretores identificando as comunidades que vão receber este equipamento, e discutindo democraticamente com estas comunidades”, explicou o secretário.

Vieira também fez um balanço sobre os quase 120 dias no cargo, e frisou que durante este período nenhuma obra iniciada no governo anterior foi paralisada por decisão político-administrativa. Até o momento, R$ 31 milhões já foram aplicados pelo Governo Sartori para dar continuidade às melhorias de infraestrutura iniciadas anteriormente.

O Governo do Estado também enviou para a Assembleia Legislativa um projeto de lei que institui o Programa Escola Melhor, Sociedade Melhor, que incentiva a colaboração financeira de pessoas físicas e jurídicas para a realização de obras e a aquisição de equipamentos para escolas da rede pública do Estado. A iniciativa ganhou o apoio do presidente do Conselho de Administração do Grupo RBS e um dos mediadores do painel, Nelson Sirotsky.

Além de Vieira, a secretária de Educação da Capital, Cleci Jurach, e a integrante da Diretoria Curricular e Educação em Tempo Integral do Ministério da Educação, Clarice Traversini, também atuaram com painelistas. Ricardo Menna Barreto Felizzola, presidente do Conselho Diretor do PGQP, dividiu os trabalhos de mediação com Nelson. O evento ocorreu no Teatro do Sesi.

 

Convite

 

de Serafina

Semana do Livro na Escola Fátima

“Ainda acabo fazendo livros onde as nossas crianças possam morar.”
Monteiro Lobato

A Semana do Livro, na Escola Municipal de Ensino Fundamental Nossa Senhora de Fátima foi gratificante para alunos, professores e funcionários, contando com atividades diferenciadas que envolveram a leitura. Iniciando no dia 16 de Abril de 2015, a Escola proporcionou visita à
Biblioteca Municipal, lançamento da Sacola Literária, Feira do Livro, Contação de História com a caracterização do personagem Alice no país das Maravilhas, fechando as atividades, dia 24 de Abril com o “Café com leitura”, onde foram realizadas diferentes apresentações e
confraternização. Os professores trabalharam com seus alunos a importância do livro em
sua vida, as histórias de Monteiro Lobato, instigando o imaginário e o contato com os livros, importante para todas as idades, bem como tornando o livro um grande amigo e companheiro.

 

Escola Agrícola realiza Assembleia de Pais

Escola Municipal Agrícola realiza Assembleia de Pais Foi o tempo que perdestes com tua rosa que fez tua rosa tão importante. Saint-Exupéry Na noite de 24 de Abril de 2015, nas dependências da Escola Municipal Agrícola, reuniram-se Direção, Professores, Técnicos e Funcionários da Escola com os Pais e Responsáveis dos alunos, para a realização da Assembleia de Pais. O encontro é uma excelente oportunidade para os pais e/ou responsáveis compreenderem melhor o clima organizacional do local em que os filhos estudam e conhecer seus professores, possibilitando a troca de informações entre ambos. Na oportunidade, também foram repassadas informações sobre o ano letivo e importantes orientações acerca dos projetos em desenvolvimento na Escola. Todo educador sabe o quanto é importante a participação dos pais no desempenho escolar dos alunos; e o aluno cuja família participa de forma mais direta no cotidiano escolar, apresenta um desempenho superior em relação ao aluno cujos pais estão ausentes do seu processo educacional. Além disso, saber que os pais comparecem às reuniões deixa os filhos mais seguros e com a noção de que seu desenvolvimento realmente tem importância.A Escola Municipal Agrícola agradece a participação dos pais e responsáveis nessa importante reunião e reafirma que a parceria entre Escola e Família contribuirá significativamente para uma educação de sucesso de nossos alunos e vossos filhos; pois “é o tempo que ganhamos com cada filho, que faz cada filho tão importante; porque o tempo gasto com filhos é tempo ganho, aproveitado, vivido”.

28 de abril de 2015

Rescaldo de NY

RESCALDO DE NY - O pessoal dentro do elevador q descia estava se fazendo de salame e ñ deixava + ninguém entrar, embora houvesse lugar. Como eu estava perto da porta, passei a mandar entrar os q aguardavam fora. E logo entrou um amoroso casal de graciosas sapata/sapatilha, q desceram abraçadinhas, uma de frente pra outra, até o térreo. Lindas e faceiras.
(By Laurinho da Venâncio retornando de NYC)

 

Rescaldo de NY II

Três mil anos AC, já era preferência nacional na Grécia... (By Laurinho da Venâncio retornando de NYC)

 

Esta encerra o ciclo de NY

como dizia o finado mendes ribeiro, foi um privilégio(OC)

De: antares55
Enviada: Segunda-feira, 27 de Abril de 2015 13:24



NY, RESUMO DA ÓPERA - Uma semana em NY. E dai? Vim pq ficou fácil conseguir o visto americano. Abriram um posto de encaminhamento dos docs em PoA e a minha idade dispensa a entrevista no Consulado de SP. Se tivesse de me submeter à odisséia por q passa a maioria das pessoas, ñ teria tentado.
Mas, e daí? Primeiro: com o dólar na estratosfera, compras nem pensar. Até pq ñ precisava mesmo comprar nada. O pouco q tenho já me basta. A última compra exorbitante q fiz - uma câmera coxuda da Cannon - foi em setembro passado, em Paris. Então, o tempo todo ficou para o q gosto mesmo de fazer: visitar museus e andar pela Cidade, para ver como ela funciona (aqui, resquícios de repórter de Geral) e como vive o povo, pelo menos o q está na rua.
Vistei os três principais museus da Cidade: MET, Guggeletcetc e MoMa. No MET fui duas vezes em dias diferentes. É um museu muito grande, ñ dá para percorrer todo num só dia. Isso foi nos 1°s 4 dias. No 5º dia, varei NY de cima abaixo e para os lados de ônibus. Deu para pegar uma boa visão geral.
Gostei? Bem, a cidade é interessante. As faculdades de Arquitetura e os cursos de Urbanismo deviam mandar seus alunos visitar NY antes de lhes entregar o diploma. NY é uma pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo. Nestes 2 aspectos ela é ímpar, para o bem ou para o mal.
Já os museus, q se pretendem didáticos, e realmente o são, do meu ponto de vista (e respeitando opiniões em contrário) são inferiores aos europeus em qualidade (o Prado, de Madrid, por exemplo, bate todos os de NY juntos neste quesito).
Valeu a pena vir? Valeu. Mas, continuo preferindo Paris...
Em tempo: o clima ñ colaborou muito (frio e vento), mas quem escolheu a data foi o filho, que me acompanhou. Era férias dele no trabalho.
(By Laurinho da Venâncio retornando de NYC)

 

AGRADECIMENTO

esteblog , ou melhor, seu editor, agradece ao laurinho da venancio, suas colaborações novaiorquinas. demos furos comf otos dos protestos no time square. furos nacionais, não estadounidenses,é claro!

 

MEMORIAS NOVAIORQUINAS

brigando na saída do metro...

Na 2 x que fui a NYC,levei a companheira da época, a angela.

Fizemos coisas legais, mas tb brigamos muito....

Daslegais lembro de termos ido a Washington, visitar a Virginia Rigatto que residia por lá, nas cercanais da capital.

Fomos de trem, é claro.

Mas ainda em NYC lembro que de uma feita,saindo do metro, estávamos em plena briga, quando um brazuca que andava por lá nos ouviu e reclamou:

- por favor, brigando aqui em NY???!!!!

confesso que fiquei chateado.

A Angela teve todo um programa de saúde montado pelo pessoal do consulado de porto alegre e ela fez muitas visitas a hospitals e centros,ou serviços de saúde pública de NYC. por este lado aproveitou profissionalmente a viagem em sendo ela médica(OC).

Numa destas visitas enquanto ela trablahva eu fiquei na antesala lendo o NYTIMES. SIM, laurinhos e catervas, o NYTimes. descobri ali um pequeno passeio que seria feito no VALENTINES DAY, o dia dos namorados dos irlandeses....e o roteiro etra tri legal, o dia todo, mas isto eu conto outra hora(OC)

 

COLEGUINHA PEGA NO SONO NA MADRUGADA

Avani stein, que vinha de SP, dias atrás, pegou no sono no bus da EUCATUR.

Desceria em plena madruga em Imbituba.quando acordou deu-se conta sei lá como que tinha passado do local de entrada.

Negociou com os motoras - eram 2 - que tiveram que voltar uns 40 km pra deixa-la na entrada.

Grandes motoras, merecem uma taça!

 

SERGS DEBATE PROJETO DE ILUMINAÇÃO DO CAIS MAUÁ

A Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul (SERGS) promoverá nesta terça-feira (28) o Café da Manhã Bom Dia Engenharia sobre o Projeto de Iluminação do Cais Mauá. O tema será apresentado pela arquiteta Kati Carbonell, sócia do escritório Atelier de Iluminação. O evento será realizado às 8h30min, na sede da SERGS, Trav. Eng. Acylino de Carvalho, 8º andar, em Porto Alegre.

OBS.: FAVOR CONFIRMAR PRESENÇA COM A TODT COMUNICAÇÃO – FONES (51) 3228.7270/3228.7261 OU E-MAIL todtcom@terra.com.br

 

de SB

' CAPINCHO' DEPÕE PRA HISTÓRIA

Uma academica da Unipampa - vai ver lerem este blog porque vivo dando esta dica - resolveu, ou mandaram ela, não sei, fazer seu trabalho sobre as IDAS DE LEONEL BRIZOLA A SB....

* CAPINCHO COMO GRANDE CONHECEDOR DO TIO BRIZA, FOI INSTADO A DEPOR.

* tem bom material.

( um capitulo bom aí seria sobre as ' viúvas' de SB que deram bola pro ex-governador, loucas pra namorar o famoso polico...)

 

GALINHA DE GARRUCHOS

so agora tou fazendo uma galinha caipira que trouxe de garruchos qdo fui pra feira dolivro...

* ficou na geladeira da vizinha.

* agora vou papar a ' prima' como dizem....

 

domingos oliveira

estou lendo suas memórias....

* interessantes alguns bastidores da tv globo. mas ele não entra no estilo fofoca...

* quem viu seus frilmes, como eu, sabe da doideira que são....mas nãosão o caos, são criativos e não convencionais, digamso.

Teve muita experiencia com drogas, lsd, maconha,c ocaína....

é of amoso diretor TODAS AS MULHERES DO MUNDO. ficou conhecido por isto. com a leila diniz.

 

TERREMOTO

Caritas Internacional relata situação caótica no Nepal

Segundo a Caritas Internacional, as pessoas estão nas ruas, faltam leitos, remédios e tendas para abrigar as vítimas do terremoto

Um forte terremoto de escala 7,9 de magnitude atingiu o Nepal e países vizinhos como Índia, Paquistão e China, neste sábado (25), e deixou, até o momento, um saldo de 2.500 mortos e milhares de feridos. O tremor foi sentido às 13 horas local (3h11 de Brasília) e durou de 30 segundos a 2 minutos, o suficiente para deixar o caos nas principais cidades do país, entre elas a capital Katmandu, que sofre com falta de leitos nos hospitais e tendas para socorrer as vítimas.

Segundo a Caritas Internacional, o dano estrutural em toda a cidade é extenso. Além de casas e prédios inteiros que foram ao chão, a rede elétrica e de comunicação também estão danificadas, o que dificulta o trabalho das equipes de resgate que lutam contra o tempo e as baixas temperaturas do local.
Tendas armadas pela Caritas Internacional


Tendas armadas pela Caritas Internacional em Katmandu – Nepal /Foto: Caritas Internacional

“O Resgate é ainda a principal prioridade no momento. Muitas pessoas perderam suas casas e estão nas ruas ou em espaços abertos enfrentando uma temperatura de 11 e 15 graus durante a noite, por isso vamos olhando para essas pessoas e procurando fornecer-lhes comida e abrigo temporário “, disse o diretor da Caritas Nepal, padre Pio Perumana, a partir de Katmandu.

A Caritas Internacional e as agências de ajuda humanitária da Igreja Católica estão trabalhando para enviar equipes e mantimentos para os desabrigados. A Caritas Austrália e Caritas Índia já enviaram reforços e estão coordenando os trabalhos de ajuda no Nepal.

Segundo Lilian Chan, assessora de comunicação da Caritas em Katmandu, a situação é extremamente difícil, porque ainda não se sabe a real extensão dos estragos em todo o país. “No momento, não temos uma visão clara sobre o que aconteceu em todos os lugares, mas nós sabemos que há muita coisa acontecendo. Existem algumas equipes de resgate em curso, em algumas partes do país, mas não é suficiente. Além disso, as pessoas estão com fome; eles não têm nenhum lugar para dormir e não há lugar para se viver. As estradas também estão bloqueadas. Então, esses são os principais desafios no momento para resolver.”

A Caritas Internacional pede ajuda financeira por meio do site da Caritas Austrália. Você pode ajudar clicando em ‘Cáritas Austrália’

Papa Francisco reza pelas vítimas

Durante a tradicional oração do Ângelus, Papa Francisco lembrou do terremoto que atingiu o Nepal e países vizinhos e pediu solidariedade ao povo nepalês.

“Rezo pelas vítimas, para os feridos e para todos aqueles que sofrem por causa desta calamidade. Que tenham o apoio da solidariedade fraterna. Rezemos a Nossa Senhora para que lhes esteja próximos”.

Novos tremores

Depois do tremor de 7,9 que atingiu o país no sábado (25), a população voltou ao pânico depois de um novo abalo de 6,7 graus neste domingo (26). Com medo de novos tremores de terra, a população deixou as casas e passou a dormir nas ruas. Turistas que visitam o país, que vive época de alta temporada, também tentam deixar o Nepal a todo custo. O Monte Everest, o mais alto do mundo, sofreu várias avalanches depois dos terremotos, uma delas atingiu o acampamento principal dos escaladores do monte, sendo confirmado pelas autoridades até agora o número de 18 pessoas mortas na região.


Epicentro do terremoto / arte: Daniel Machado

Fonte: redação cancaonova.com e Caritas Internacional
Edição: Paulo Vendelino Kons, de Brusque/SC - 47 9997 9581, paulo_kons@yahoo.com.br

 

Fundação pública gaúcha apresenta pesquisas sobre tuberculose e Aids


Foto: Aluno de Mestrado, Lucas Laux da Costa

O Centro de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CDCT) da Fundação Estadual de Produção e Pesquisa em Saúde (FEPPS) participa neste semana, de 28 a 30, de simpósio internacional no Rio de Janeiro, promovido pelo ICOHRTA, órgão vinculado ao NIH (equivalente norte-americano do Ministério da Saúde), que financia pesquisas, na área de Tuberculose e HIV. Denominado "Symposium Celebrating 13 years of US-Brazil collaboration on TB/HIV research and capacity building", o congresso contará com os melhores trabalhos realizados, fruto da parceria do ICOHRTA com o Brasil durante 13 anos de atividades. Dentre os selecionados, estão três trabalhos realizados no CDCT/FEPPS. Dois deles tem como objeto o diagnóstico da doença.

O aluno de doutorado, Paulo Perizzolo apresentará o trabalho “Eicosanoids: potential biomarker soflatentM. tuberculosis infection in transplant candidates and transplanted patients”, fruto de uma parceria com a Universidade de McGill em Montreal no Canadá. Analisa um novo marcador que pode ser usado para detectar a tuberculose, antes que os sintomas apareçam no paciente (tuberculose latente). Em pacientes candidatos a transplante ou já transplantado, essa latência faz com que eles tenham um risco bem maior de desenvolverem a doença, uma vez que estão com a imunidade baixa pela situação clínica. O Ministério da Saúde recomenda que seja investigada essa latência, por todos os riscos que isso representa para a saúde do paciente. Atualmente, não existe um marcador que possa dizer se a doença já está incubada.

Em torno de 30% das pessoas com Aids acabam morrendo de tuberculose, tornando a doença um grande problema para saúde pública. Também é preocupante que esses pacientes tratados e considerados curados voltam a adoecer em até 2 anos. Essa realidade motivou outro trabalho, fruto da parceria com o Ambulatório de Tuberculose do Hospital Sanatório Partenon, feito pela doutora Gisela Unis, intitulado "Tuberculosis recurrence in a high incidence setting for HIV and TB in Brasil”. Neste estudo foi mostrado que esses pacientes, voltam a adoecer porque se contaminam com uma nova bactéria, ou porque não eliminaram totalmente a bactéria que ficou incubada no pulmão, voltando a se multiplicar e fazer a pessoa adoecer outra vez. Além disso, o abuso de álcool e drogas são os principais fatores para os pacientes abandonarem o tratamento antes de estarem curados.

O terceiro trabalho "Differentiation of active tuberculosis from other pulmonary disease: a possible biosignature” foi conduzido pelo aluno de mestrado Lucas Laux da Costa, em parceria com a Universidade da Califórnia. Neste trabalho foi encontrada uma nova forma de diagnóstico para diferenciar tuberculose de outras doenças pulmonares. A importância disso, está no fato de que muitas vezes o médico tem dificuldades em decidir o tratamento porque não está claro qual doença pulmonar o paciente possui.

 

FEPPS/Hemocentro divulga datas e locais de captação externa de doação de sangue

Setor de captação de doadores da Fundação Estadual de Produção e Pesquisa em Saúde (FEPPS)/Hemocentro realiza em maio coleta externa de sangue de doadores em cinco municípios. Conforme o calendário divulgado, a unidade móvel vai estar em Gravataí, Igrejinha, Três Cachoeiras, Sapiranga e Cachoeirinha.

Dia 5 maio, em Gravataí, em frente ao hospital Dom João Becker. Dia 14 de maio, em Igrejinha, na Rua Coberta, no Centro. Dia 19 de maio, em Três Cachoeiras, na Praça Central. Dia 26 de maio, em Sapiranga, Em frente ao Hospital Sapiranguense. No dia 30, em Cachoeirinha, a unidade móvel estará a disposição exclusivamente para o cadastramento de doadores de medula óssea, em frente ao Parque industrial de Cachoeirinha/Ação Global. Todos os eventos serão no horário das 9h às 12h e das 13:30h às 16h.

O Hemocentro é um departamento da Fundação Estadual de Produção e Pesquisa em Saúde (Fepps). Atende 52 hospitais de Porto Alegre, região metropolitana e litoral do Estado.

 

Técnico em Segurança do Trabalho da FEPPS é palestrante em evento alusivo ao Dia do Trabalho

O Técnico em Segurança do Trabalho, Carlos Gomes da Silva Neto, da Fundação Estadual de Produção e Pesquisa em Saúde (FEPPS) será um dos palestrantes do evento Conversando sobre a Saúde do Trabalhador, que ocorre nesta quarta-feira, dia 29, no Auditório Paulo Freire, ala norte do prédio do CAFF. O encontro é organizado para marcar o Dia Mundial de Segurança e Saúde no Trabalho, que é comemorado no dia 28 de abril, e também, para comemorar o Dia do Trabalho. A proposta objetiva oportunizar um espaço de debate sobre a importância da reflexão sobre as organizações do trabalho e seus impactos na saúde física e mental dos trabalhadores.

Após a abertura às 9h, haverá a palestra Saúde Mental no Trabalho, com Claudia Magnus , doutoranda em Psicologia. Além de Carlos Gomes da Silva Neto, Fábio Bins Kalil, mestre em Saúde Pública vai abordar às 10h15 o tema Segurança no Trabalho. O evento é aberto ao público.

 

de Serafina

A NOVA DIREÇÃO DO HOSPITAL!

De: migliavacca.mario
Enviada: Domingo, 26 de Abril de 2015 03:32

Então a votação acabou assim.Não teve a chapa da Selma. FERNANDO ZAMPROGNA é o novo presidente do Hospital, junto com Silvio Faé, Ari Sganzerla, Sérgio Massolini, Rony Grechi, Aladir Ferro, Claudete Pissaia Adelchi Marquese, Leocádia Zanini, Renato Sgaolini e mais três. Fico te devendo a posição de cargos. A reunião terminou pelas vinte e duas e trinta. Dos conflitos, nem vou falar. Não ajuda em nada. Parece que a dívida é superior a R$ 1.000.000,00.

 

Serafina Corrêa terá nova Unidade de Saúde Central

No mês de Março de 2015, teve início a construção da Unidade Básica de Saúde Central. Com área de 841,20 m², a obra está situada na Rua Costa e Silva, esquina com a Travessa Senhora Edi Ribeiro, próxima ao Centro de Saúde atual. Os recursos, na ordem de mais de R$ 860 mil, são provenientes do Governo Federal, Ministério da Saúde, com contrapartida do município. A UBS Central será um espaço completo e que oferecerá à população um atendimento ainda melhor. Mais uma importante conquista para todos, com investimentos em saúde, bem-estar e qualidade de vida da população.

27 de abril de 2015

EXCLUSIVO

DE NYC


POR LAURINHO DA VENANCIO!

De: antares55
Enviada: Domingo, 26 de Abril de 2015 18:54

Manifestação na Times Square, domingo 26/4, pelo reconhecimento do genocídio armênio praticado pelos turcos.

 

dos ' esteites', por laurinho da venancio!

agora tu viu o que é o frio e o vento novaiorquino, tão famoso...e isto que tu não pegou fevereiro como peguei duas vezes, março ainda é muito frio aí(OC)

Enviada: Sexta-feira, 24 de Abril de 2015 20:07
Para: olidescanton@bol.com.br

FUI, VI E Ñ GOSTEI - O dia, hoje, sexta 24 de abril, foi fraco por aqui. De manhã, desisti - já a caminho - de ir ao porta-aviões q serve de museu da marinha, da aeronáutica e do espaço (também gosto destes assuntos). Mas fazia muito frio e é lá na beira do Hudson, onde soprava um vento de renguear cusco.
Tomei então o rumo do Guguelheim q, dos três famosos museus de NY, era o q eu ainda ñ tinha visitado. Este museu ocupa um prédio prá lá de escalafobético, porém mais civilizadamente perto do Central Park. O edifício é parecido com o q o português Siza plantou à margem do Guaíba: um centro oco com os corredores para as exposições ao longo das paredes. No caso porto-alegrense o "buraco" central é "estilo português": quadrado. O prédio daqui de NY tem o miolo redondo e foi projetado por outro destes arquitetos-show, o Frank Lloyd Wrigth, assim como também o é o português já citado e o espanhol Calatrava. O traço de união deles todos é um exagero amalucado das concepções, que, por serem inusitadas, impressionam a plebe ignara, os q acreditam no q a mídia diz e ñ têm opinião própria.
Por dentro, a situação ñ é muito melhor: salva-se apenas UM Cézanne, o da foto desta postagem. Este quadro integra uma pequena coleção de obras produzidas por mestres de valor indiscutível (Coleção Justin K Tanhauser), mas ñ é o 'crème de la crème'.
O resto da área de exposição é um desperdício! É inteiramente ocupada por "obras" do japonês On Kawara (quem quiser + detalhes, procure no Google).
Enfim, fui, vi e ñ gostei. (By Laurinho da Venâncio, from NY)

 

Escolhas partidárias

lauro ainda pegou o frio novaiorquino que é geladissimo. pergunta pra quem morou lá(OC)

De: antares55
Enviada: Sexta-feira, 24 de Abril de 2015 11:29

Ainda nem saí do hotel. Tá muito frio e venta muito

 

Estado da arte

Como não fazem mais nada de interessante, só nos resta contemplar a antiguidade clássica... (Laurinho da Venâncio)

Do "Met" de Ny

 

Sábado no CP

Central Park luminoso num sábado de primavera (by Laurinho da Venâncio, from Ny)

 

Times Square

TIMES SQUARE SATURDAY NIGTH - Alguns flagrantes (by Laurinho da Venâncio from NY)

 

HISTORIAS DO PRESIDENTE KENNEDY
( o aeroporto)

O aeroporto presidente Kennedy fica longe de Manhatann....os viajdos como eu sabem disto....

O Erny Quaresma que mora em NYC no tempo do Figueiredo se dava ao luxo de ir no Kennedy, de metro, ver quantas malas na alfandega embarcavam pra dona Dulce.

* as fontes dele eram os pilotos da VARIG que viajava a comitiva.

FIFI E CATERVA IA A NYC PRA DISCURSAR NA ONU. dona dulce ia as compras,evidente, que ng é de ferro(OC)

 

Respondendo ao questionário

De: antares55
Enviada: Domingo, 26 de Abril de 2015 14:05

RESPONDENDO:
P - Onde fica teu hotel?
R - Fica no Midtown Manhattan. Hotel Pennsylvannia. Hotel histórico. Nele se hospedava o Glenn Miller, que tocava no 'Penn 5000 Club' q fica no térreo. Sofre com a passagem do tempo. Precisa de uma grande reforma, q já está andamento. Mas é limpo e confortável. O predio é enorme. Tem muito brasileiro hospedado aqui. Bom pq perto do metrô.
P - Que rua?
R - 7ª Av, em frente ao Madison Square Garden, ao lado da Macy's.
P - Como andas de metro,onibus,taxis?
Metrô. Ñ é tão bom qto os de Londres e Paris, mas quebra o galho. Comprei um passe para uma semana por US$ 30 (R$ 90) q vale também para p ônibus. Táxi, qdo viajo, só uso p o aeroporto. Aqui, o filho contratou um transfer.
(Laurinho da Venâncio, from Ny)

 

Idéia

De: antares55
Enviada: Sexta-feira, 24 de Abril de 2015 16:08

Para quem está sem foto, esta talvez ajude: é de uma maquete de Brasília q está no MoMA de NY, na seção destinada à arquitetura e experiências de urbanização na A. Latina no século passado.

Esta é a abertura da seção do MoMA sobre arq e urbanism na AL.

 

NY para o povo

era bem isto laurinho. o licinio veio de moçambique e repetia a toda HORA. A LUTA CONTINUA E PAU NO CU DO POVO...minha filha, que hj é mãe, ouvia isto e na hora que eles foram embarcar pra moçambique, mais o antonio de oliveria e o Osmar Trindades os dois ultimos ' fugitivos' da policia federal porque tinhamq uebrado a coojornal, a minha filha no GALEAO GRITOU ALTOS BRADOS:

CIA LICINIO E PAU NO CU DO POVO(oc)

Enviada: Sexta-feira, 24 de Abril de 2015 16:26
Para: olidescanton@bol.com.br
Assunto: NY para o povo

Como era mesmo q o Licínio falava e tua filha repetia: "p n c do povo"? Se ñ era assim, era algo parecido ñ é? Bem, em NY, talvez já seja resultado da nova administração + preocupada com as pessoas q no saneamento das finanças da cidade (q já esteve à beira da faléncia), abriram uns espaços para o povo dar uma descansada entre a e outra paulada q leva. Ñ é calçada, é um treço de rua mesmo, junto ao meio-fio, onde o trafego é bloqueado por cavaletes para ali colocar umas mesinhas e cadeiras para o pessoal sentar.
A foto ñ ficou lá estas coisas pq o local estava na sombra na hora q passei por lá, mas dá uma ideia.

 

O nome certo

De: antares55
Enviada: Sexta-feira, 24 de Abril de 2015 20:28

O nome certo do museu é Guggenheim.
Ñ trouxe computador, só o celular. A tela é pequena e esses erros acabam acontecendo.

 

Yoko Ono

eis a a lembrança da mulher que separou os Beatles. nunca fui tão fã assim deles, embora tenha umas musicas realmente bonitas. de todos o que mais gosto é o george harrison....

Yoko ono sempre achei uma CHATA DE GALOCHA....

De: antares55
Enviada: Quinta-feira, 23 de Abril de 2015 15:38

Vai só a foto, feita no MoMA. De repente pode te inspirar alguma coisa e te render um texto. Do tipo "onde eu estava qdo os Beatles faziam sucesso" ou "eu e os Beatles"...

 

Bombeiro e sirenes

Há pouco cruzei com um carro dos bombeiros que, além da buzinagem histérica, largava um som tipo de corneta. Nas minhas andanças pelo mundo afora, nunca tinha visto tamanho estrupício.
Em tempo: ñ era o da foto. Este da foto eu flagrei de manhã, em frente ao hotel. Havia + outros 2 por perto. Vai ver é alguma festa deles, pois ñ havia sequer uma chama de palito de fósforo por perto.
(By Dr. Laurinho da Venâncio, from NY)

 

Colocando as coisas...

DOs ' esteites"- marca do laurinho. esta nunca tinha vistokkkk(OC)

Enviada: Sexta-feira, 24 de Abril de 2015 09:02
Para: olidescanton@bol.com.br

COLOCANDO AS COISAS NO LUGAR - Ei! q história é essa de me qualificar de Capitalista Convicto??? Logo eu q assinei ficha no Partido Comunista quando ele corria o risco de ñ conseguir as assinaturas necessárias para se legalizar? O J. B. Aveline, lá no Céu, é testemunha. Só pq ñ sou comunista militante tu acha q sou Capitalista Convicto? Na verdade, acho q ñ sou convicto em nada. Sou critico de tudo e estou sempre relativizando. Me inclui fora dessa de Capitalista Convicto. Quem inventa é inventor.
Em tempo I: qdo teu ídalo P. Simon assumiu como Governador e a RBS caía de pau nele, pq ñ liberava anúncios, era só eu q baixava matérias das atividades do Governo do "Turco" no JC. Até pq vinham acompanhadas de belas fotos do Español (filho). Fotos q se impunham, q reclamavam publicação. Tanto q, o Alfredo Daudt, q era quem fazia Política (substituiu o Segatto), me contou ter ouvido do Simon q fora o JC q possibilitara a aproximação do Governo dele com a Fiergs (entidade da qual nunca fui baba-ovos, nem no tempo em q ela, Fiergs, era uma entidade q tinha alguma importância na ordem das coisas).
Em tempo II: Sim, ser jornalista também tem isso de ruim: ñ ser tratado de "doutor". Só o médico/dentista, o engenheiro/agônomo/arquiteto e o advogado merecem este tratamento respeitoso (nada a ver com os títulos acadêmicos de doutor e mestre q tanto proliferam atualmente). (Dr. Laurinho da Venâncio, em NY)

 

ADEUS ' ESTEITES'

BY LAURINHO, FROM NYC

Enviada: Domingo, 26 de Abril de 2015 18:42
Para: olidescanton@bol.com.br

Amanhã, segunda, já estarei voltando. Saio no fim da tarde, mas tenho q ir logo depois do meio-dia para o aeroporto, pois o trajeto é domorado e tem-se q fazer o xequim 3 horas antes do avião partir.
É uma indiada!
Na terça já estarei em casa.
Hoje completei a programação percorrendo Ny naqueles ônibus de dois andares. De manhã, downtown, depois do almoço, uppertown. É melhor maneira para se ter uma visão geral imediata de qualquer cidade. E, como a parte de cima é aberta, dá para fazer ótimas fotos. Já fiz isso em Londres, Paris, Barcelona e Madrid com ótimos resultados.

 

O ' MALÃO' DA ARENA

fui cedo pra arena, pra não pegar movimento. cheguei uma hora antes. 3 da tarde tava na cabine 27, sentadinho...só esperando o sanduba que as gurias entregam no meio do jogo.

* mas quando cheguei encontrei lá uma MALA SEM ALÇA, pesadissima que puxou assunto. conheço a peça....

* e agora.

Mas tive sorte. como na cabine tavam os caras da rádio ABC e o locutor berrava, o malão picou a mula:

- NÃO VOU FICAR AQUI. ESTE CARA GRITA MUITO, disse pro meu alívio.l

No intervalo ele veio falar mal do gremio. nem dei pelota...(OC)

 

a arena gremista

 

DE LAVAR O PETIÇO

quem foi nesta manha de domingo na martim luther não vai esquecer tão cedo: o concerto da anne com o trompetista Tiago.abriram com Silencio, depois veio Jesus Alegria dos Homens de Bach, depois Astor Piazolla( que veraneava em Punta e ia tocar Bach numa capelinha que tem lá...., Alain, Clarke(gostei demais, solene...)igrejinha quase lotada...

 

A CRISE DO CASAL

o casal já tinha passado por outra grande crise, alguns anos atrás.Ele eu conheço há mais tempo....Naquela crise do passado,

Ele teve um romance com uma mulher. Uma noite teve que se esconder no armário porque o ex pintou por lá....ERA EX, MAS a tipa não queria perder a mesada, sabe como é....o marido tem nome de ventilador...ela seu nome é muito cantado em músicas...

Ela - a minha amiga = teve apenas um romancezinho que não deu em nada;o cara é mais lerdo que tartaruga.

-daquilo é que não se podia esperar nada mesmo, comentou dias atrás olhando pra trás, enquanto conversávamos livremente sobre tudo...
Neste verão, a crise novamente se abateu sobre o casal. Ela já estava quase pedindo a separação....novamente

Ele se emburrou de um modo que é comum às vezes fica assim , mas passa logo, comentou ela.

Desta vez não passava....nunca, durou um longo mes de verão...

depois de um mês, agora as coisas voltaram ao normal.

- Não é fácil manter escovas de dentes juntas, principalmente quando as pessoas tem independencia economica. como é o caso, penso eu....(OC)

 

A CRISE DO CASAL

CONHEÇO BEM CRISES,OU MELHOR, CASAIS EM CRISE. ELES VÃO AOS RESTAURANTES E UM NÃO OLHA PRO OUTRO. HJ DIA OLHAM PRO CELULAR. NO MEU TEMPO,QUANDO ERA CASADO - FAZ MUITO TEMPO -NÃO TINHA ESTA PRAGA....

 

de cazias

o ' pão duro de caxias'

olha em caxias, os caras já são pão duros, ao natural. agora ter fama disto em caxias, é porque a coisa é preta mesmo...

Mansueto serafini tem fama de pão duro. é pura intriga da oposição senão vejamos:

1. quando era presidente do trem ,viajava pros congressos. de noite só sorvetinho pra não jantar( era pra economizar a diária)

2. quando ia nas festas do trem, não bebia. dizia que a bebida lhe fazia mal....

ficava vendo os bebados fazendo bobagens...( eu acho que era pra não gastar)

3. no bar treza em caxias, dizem que nunca sacou um tostão pra pagar um café....mentira, anos atrás me pagou um cafezinho....

4. por fim, na ultima sexta feria santa me serviu uma sopa fria na sua casa. perguntei porque ele disse que sopa quente tira o sabor(eu sei é pra não gastar luz ,ou gás....)

5. mas todo pão duro tem seu dia de azar. foi pego pela falecida mulher num fragla e aí teve que pagar caro...ma sisto eu conto outro dia(OC)

 

dos leitores!

Enviada: Sexta-feira, 24 de Abril de 2015 14:32
Para: olidescanton@bol.com.br

Fiquei impressionado com a foto do Mansueto.
Como EU devo estar velho....
Bom dia
Erico

 

romance policial

BATENDO EM PORTA ERRADA

Um advogado, que quando jovem foi consumidor de ' canabbis'( ele mesmo se assume, sem nenhum problema) filho de policial contava numa roda que tempos atrás como era frequentador do BAR DO NELSON, na Anita Garibaldi cujo dono está no Presídio Central, detido que foi por uma ação do DENARC , foi com um amigo tomar uma cachaça no bar que sempre ia.
Segundo o mesmo, apenas pras cachaças, porque a cannabis, ele largou....(ainda segundo ele, filhas de um empresário da comunicação, já foram vistas no Bar do Nelson, numa madrugada já alta, que digamos eram um ponto ' alternativo")

Como o local era point de venda de drogas - legitimas e ilegais - ,um dia ele sem saber se meteu numa fria. Metido a garranhão, agora que está solteiro, nesta ocasição,viu uma ' coroa ' - ele é chegado - bem enxuta passando pra ir ao banheiro.

Quando ela saiu, ele deu lascou piadinha.

Não passaram 2 minutos. Ele na cachaça dele, viu uns 20 caras mal encarados já cercando o bar pra bater o seu brim.

- Levei só dois cascudos, conta orgulhoso, porque sai fora, dei uma de inteligente, não ia meter contra 20...caras todos prontos pra me bater.

Os colegas que ouviam a história sustentam que ele chegou em casa cheio de hematomas na cabeça.(OC)

 

Memorias da redação 

O ' SHORTINHO' QUE FISSURAVA A MALTA"!
 
Esta o rekern me contou mas pediu encarecidamente que não desse os nomes. Então vamos.
 
Umdiretor da antiga tv gaucha, casou com uma manequim, ou modelo como diria o laurinho da venancio...
 
Ela era daquelas modelos que faziam comerciais ao vivo... Nem sabia que existiu isto....
 
Mas era de tirar o chapéu, como se dizia antigamente....
 
Ela frequentava a redação da zh porque o maridão as vezes ia lá... Era diretor da rbs....
 
Só que no verão ia de ' shortinho' na expressão do rekern e a cambada ficava toda babando.
 
Como dizia aquele cara:
 
Vai pra casa miranda, digo padilha!!!!! 
 
* Em tempos...
 
O fruto não cai longe da arvore.
 
Eu tinha um escritório numa avenida nos anos 90... Um dia me apareceu lá um ' monumento' de mulher. Era vendedora de anuncios da tv rbs....
Do comercial.
 
Perguntei quando ela me disse que seu pai tb fora da rbs....
 
Quem é teu pai?
 
- é fulano....
 
Agora que entendi. O fruto não cai longe da arvore.
 
Eu a incentivava a voltar porque era um colirio. Até que ela se deu conta que eu nunca ia arrumar anuncio nenhum. Tava de sacanagem. Sumiu mas sumiu com simpatia.(oc)

 

Coleguinhas

Morinha se encontrou dias atrás com a Rosa Lopes,eles foram colegas no DAER muitos anos atrás.

* O Moura ficava por lá, no DAER, escrevinhando. ele foi o primeiro assessor de imprensa do DAER.

* A rosa trabalhou lá com o Menezes, que depois foi secretário dos transportes substituto.

* e com outro diretor, cujo nome não lembro!

 

cafezinho com a rosa

foi muito agradável o encontro com a rosinha lopes hj,6 no maomé...

* fofocamos de tudo, falamos mal da vida alheia que isto não custa nada.

* a rosa é uma pessoa de fala baixa....

 

correção.

a rosa lopes não é minha leitora diária. pensei que fosse.

 

ARTUR DE FARIA

na calçada da josé de bonifácio , a rua dos ' veados' que se prostituem de madrugada - uma vez foi pego uma altaautoridade lá e na polícia deu um xabu dos diabos - encontrei antes de ver a rosinha, o artur de faria, que sentado lia vagabundamente a zh....

lhe falei do meu livro d anoite que tá pronto e ele ficou interessado. pena que tou com a máquina quebrada,senão dava bela foto(OC)

 

EU E O PARTIDÃO....

Uma x logo que o prestes voltou, me chamaram prum encontro que eu não entendi nada....

* era um parente da minha ex-companheira.

* o cara inteligente viu logo que eu nunca seria de partidão nenhum...

* mas sou filiado ao pmdb até hoje por obra da ELEONORA DE LUCENA.QUE ERA DO OITO.

 

Memorias moçambicanas
 
' luta continua, pau no cu do povo"
 
O licinio silveira azevedo, hj cineasta de projeção na europa, vive em maputo... Quando Mia couto esteve ai na urgs perguntei se conhecia e ele riu. Deu até o apelido do licinio lá entre eles.
 
Nos anos 80, começo, 83 acho, ele veio buscar 2 caras como cooperantes pra revolução da frelimo. Parou lá em casa, eu morava na epoca na mariante 200/6 um predio bem antigo.
 
O licinio se instalou lá em casa, como um pachá, e todas as noites fazia festas. A mulher do antonio oliveira, a teresa ia pra lá com suas crias pequenas e as jogava na minha cama porque ela queria festear....
 
Bom, quando o osmar trindade e o antonio decidiram que era a hora de picar a mula daqui porque a coojornal tinha quebrado e podia dar xabu do lado deles - eles tavam totalmente queimados no mercado - o licinio os levou pra lá onde ficaram alguns anos(isto eles podem contar....)
 
Mas o licinio desbocado como sempre,tinha na boca um bordão:
 
- a luta continua, pau no cu do povo....
 
Minhas duas gurias, pequeninhas, diziam aquilo sem a menor maldade...E pegaram a dizer aquilo.
 
Quando eles iam embora, do rio, pra africa do sul e de lá pra maputo, fomos todos se despedir no galeão - por mim não teria ido, mas acabei levado pra lá - e depois de uma noite sem dormir no bar lamas, na hora que tinhamq ue atravessar pela pf, onde estavam com muito medo de ficar presos - ainda era ditadura -
 
A minha guria maior, a renata, hoje mãe e residente no rio se saiu com esta:
 
- ciao licinio, a luta continua e pau no cu do pov o.
 
Os caras da pf nem riram, nem nada... Houve um silencio.
 
Os personagens que participaram desta aventura podem até negar, mas sou testemunha ocular dela(oc)
 
O trindade não tá mais aí, mas o oliveira e o licinio ainda vivem. O oliveira em porto alegre e o licinio em maputo, de onde parece não vai maissair.(oc) 

 

eptc desrespeita DOMINGO LIVRE NA CARLOS GOMES

Esta manha, dom, lá pelas 9 da manhã , tava indo pegar o onibus pra igreja martim. uma camionete da EPtc, BEM GRANDE, TRAFEGAVA DENTRO DO CORREDOR DA CARLOS GOMES. DEEU A VOLTA NA FURRIEL E ENTÃO FOI PRA PISTA DOS CARROS.

* OLHEI BEM PRA CARA DO MOTORA. SOU CAPAZ DE IDENTIFICA-LO!

 

do Jornal do PMDB

velho ibsen de guerra....(OC)

Ibsen Pinheiro: “Reconstruímos a nossa hegemonia no Rio Grande”

Crédito: Galileu Ondenburg

Presidente destaca que quando o PMDB superou suas divisões internas com a união em torno de Sartori, demonstrou a força que tem

Em entrevista exclusiva ao Jornal do PMDB o novo presidente Ibsen Pinheiro fala sobre a política no Brasil e no Estado, e analisa o papel do partido no atual cenário.

Por Carla Garcia

Ao final de 2012 a sua Executiva havia conquistado expressivo resultado nas eleições daquele ano – o PMDB disputou chapas majoritárias em 80% do Estado –, adquirido uma sede própria para o partido, e ainda deixado as contas em dia. Na oportunidade o senhor afirmou que eram conquistas que se aplicavam à uma família feliz. Hoje o PMDB é uma família feliz?

Espero que sim, e como em todas famílias, também há momentos que inquietam e tencionam, pois as famílias são assim. Mas tenho a certeza de que desta vez assumo o partido numa situação melhor. Naquela época vínhamos de uma derrota pesada em 2010. Mas com o programa “O PMDB que eu quero” – que me levou a viajar em dois anos mais do que em toda a minha vida política –, conseguimos injetar no partido a ideia de recuperação. Foi uma oportunidade de aprender que os companheiros não exigem do comando partidário uma resposta positiva, obrigatoriamente. Eles querem uma resposta, e compreendem o não. O que não entendem e não aceitam é o silêncio. Aquela vivência me mostrou uma nova faceta da vida político-partidária, que foi a da convivência estreita com as bases. Agora somos Governo. Isto é uma responsabilidade sem dúvida, mas é também uma conquista que nos orgulha. Fomos para uma campanha num momento em que vivíamos uma divisão interna. Mas acho que o nosso partido teve um talento excepcional para superar essa barreira. Inclusive, acredito que nenhum outro partido cultiva tanto divisões internas como o nosso, mas nenhum administra tão bem essas divisões como o PMDB. E a última eleição foi uma evidência disso. Tivemos uma divergência profunda, nada mais do que pela disputa à presidência da República, mas conseguimos administrar os dois segmentos. Quando nos unimos em torno de Sartori, reconstruímos a nossa hegemonia no Rio Grande.

Ao assumir agora o partido, o senhor declarou que uma de suas tarefas será compartilhar as dificuldades com o Governo. O que isso representa?

O PMDB tem a tarefa de conviver com os demais partidos da base aliada. E precisamos trabalhar com a ideia de que o espaço no Governo é menor do que o tamanho dos partidos que o compõe. Então, a regra é não haver atendimento integral às pretensões de participação quantitativas. O que podemos fazer sim, e compensará, é uma participação qualitativa tanto quanto possível e igualitária. Também temos a intenção de compartilhar com os partidos o esforço para manter as alianças onde for possível para 2016. Sabemos, por exemplo, que disputar uma eleição no meio de um mandato governamental geralmente pega o Governo no seu momento de maior dificuldade. Mas o partido fica as vezes mais a vontade do que o governador para esmiuçar essas dificuldades e conflitos. Ainda temos a tarefa de sustentar que apesar das dificuldades temos que olhar para frente, sem ignorar o passado, pois isso seria desprezar a construção do futuro. Tenho certeza, até pela postura do governador Sartori, que esse compartilhamento será positivo. O Governo terá ouvidos para nos ouvir e o PMDB pernas para caminhar pelo nosso Governo.

E quando o descontentamento parte do PMDB?

Quando um posto que é reivindicado pelo PMDB acaba se destinando a outro partido, faço dois questionamentos iniciais: que tipo de pessoa foi indicada? Qual o seu partido? E quando a resposta é de que se trata de uma pessoa qualificada para o cargo e ligada a um partido aliado, acredito que temos de aceitar o fato como absolutamente normal. Esses dois aspectos resolvem quase todas as dificuldades ou atenua o descontentamento. O PMDB terá razão sim de contestar quando o referido posto não está nas mãos de um aliado.

A Bancada do partido na AL está preparada para o debate com a sociedade e com a oposição?

A oposição de hoje não é a mesma de meia dúzia de anos atrás. O Partido dos Trabalhadores forjou sua oposição na época da resistência, não tanto quanto o PMDB, mas também naquele período. E tinha na credibilidade um instrumento poderosíssimo para o seu discurso. E até os seus exageros vinham confortados pela sua imagem. Agora, aquela oposição transformou-se para o bem e para o mal numa força política igual as outras. Para o mal, nos vícios que praticou visivelmente. Para o bem, mostrou que é um partido real, composto por pessoas reais, que tem virtudes e fraquezas. Nunca deixo de lembrar uma lição de Cristo ao fundar a sua igreja. Ele a fundou sob o símbolo da pedra fundamental que representa também as fraquezas humanas. A história conta que foi o apóstolo Pedro quem vacilou, que negou o seu líder espiritual, pois era um ser humano que estava ali. O que quero dizer com isso? Que quando a pureza se transforma na bandeira moralista, quem corre o maior perigo é a moralidade. Nada mais é inimigo da moralidade do que o moralismo como instrumento político. Os últimos fatos da política nacional produziram uma equalização. Isto quer dizer que, ao olhar o cenário hoje, ninguém é santo por definição, mas também ninguém deve ser culpado sem comprovação.

O enfrentamento político deverá ser menos agressivo?

Espero que o enfrentamento político ocorra dentro do padrão de normalidade. A oposição terá o ardor que quiser, mas certamente não substituirá a realidade. O PT se sentia tão legitimado que contrariou três momentos cruciais da vida nacional: não votou em Tancredo Neves, não assinou a Constituinte e não votou no Plano Real. E esses três fatores mudaram o Brasil. Hoje o debate político ocorrerá em função da sua objetividade. Tenho convicção, por exemplo, que o modelo de endividamento do Estado, como se ele pudesse ser fundamento em políticas sociais, se esgotou. A ideia de que o endividamento sustenta políticas sociais é duplamente negativo, mascara o endividamento e forja uma falsidade de benefícios sociais que não se sustentam. Delfim Neto (ministro da Fazenda de 1967 a 1974), por mais penoso que pudesse parecer à época, tinha razão, não se pode dividir o bolo sem antes fazê-lo crescer. Mas a resistência à essa frase produziu o oposto: a divisão do bolo sem que ele exista. O debate político se tornou mais preciso depois que a realidade política botou o PT no seu lugar, ou seja, de partido político de seres humanos.

A 2ª meta anunciada é a luta pela retomada do protagonismo do PMDB nacional. Vivemos um momento de total indignação. Qual o papel do partido diante dessa realidade?

Estou convencido de que se os partidos não conduzirem a insatisfação para um caminho que busque soluções, a política será a primeira vítima. Essa inquietude do sentimento nacional tem uma virtude, ela não é preparada e nem condicionada, é espontânea. Porém, a espontaneidade tem os seus vícios, pois as vezes não sabe buscar o rumo de superação. Tenho clareza que se não houver condução política os resultados possíveis serão a inércia ou a desordem. A inércia porque a perplexidade não encontra caminhos. E a desordem porque a perplexidade se presta aos aventureiros ou a insensatez. Por isso temo pela falta de protagonismo dos partidos, entre eles o PMDB, que é o maior e tem uma responsabilidade histórica. E quem diz isso é um peemedebista não alinhado ao governo da República, que, apesar da divergência com a direção nacional, ajudou a construir uma vitória no Rio Grande. Essa divergência não me impede de ter responsabilidade com o meu partido e com a situação. Por isso me elegi com o compromisso de manter essa boa relação na busca de superação.

Na gestão anterior, o senhor já adotou essa postura.

Na primeira semana daquela gestão, recebemos o presidente Michel Temer e garantimos a nossa capacidade de, apesar das divergências, manter a vinculação com a direção nacional. Agora, neste momento em que o país tem tanta incerteza, queremos ser parceiros das soluções. Nossa posição diversa do PMDB nacional não existirá na hora da preservação das instituições democráticas e da busca de caminho político para superação das dificuldades. Nesses dois aspectos centrais não há diferença entre a direção nacional e o comando do Rio Grande.

O que achou de Temer na articulação política?

Tecnicamente é irrepreensível a convocação do vice-presidente. Digo tecnicamente porque esse é um governo que não consegue exercitar a sua maioria no Congresso. Dispõe agora do esforço de quem presidiu aquela Casa por três vezes, de quem esteve lá por 25 anos, de quem tem um estilo pessoal de convivência e cultiva o respeito. Por conta disso, o merece também. Do ponto de vista técnico de armação de uma estrutura política é irretocável. E isso está vinculado ao que vai acontecer com brevidade no mundo das decisões políticas. Por exemplo, o ajuste fiscal é necessário pelas circunstâncias que se encontra o País. É verdade que da minha posição não me custa responsabilizar a política equivocada de benefícios sociais sem fundamento, mas, por outro lado, não posso negar que esse mesmo governo que negou essa obviedade agora a percebe. Mas o grande partido que é o PMDB e que ocupa a vice-presidência da República tem que ter a noção do que aconteceu, mas também a clareza de que é preciso contribuir para a estabilidade democrática e a busca de soluções políticas.

Que soluções seriam essas?

A primeira delas é o ajuste fiscal. É necessário recolocar o País na sua realidade, especialmente na realidade da administração. O Brasil está melhor do que o seu Governo. Eu diria que hoje a máquina estatal brasileira freia o Brasil, e no Rio Grande do Sul isso é ainda mais agudo.

A sua terceira prioridade será as eleições municipais?

Na primeira reunião da Executiva após a convenção, debatemos essas três tarefas: compartilhar com o governo as suas dificuldades e os sonhos, conviver com a direção nacional na busca de caminhos responsáveis e preparar as eleições municipais. Conversei com o secretário-geral, o companheiro Gabriel Souza, e a ideia é visitar os companheiros de todo o Estado. Vamos criar mecanismos que permitam essa interação da liderança partidária com suas bases. Iremos esmiuçar essas possibilidades em nossas reuniões semanais da Executiva. Também buscaremos a criação de conteúdo, pois eles não apenas mexem com a nossa racionalidade, mexem também com o nosso sentimento e imaginação, incendeiam o sentido da luta política.

Na sua gestão anterior, o debate foi sobre a distribuição dos royalties do petróleo.

Foi bonita essa discussão. E gostei também da vitória do Sartori. Ganhamos porque tivemos a ideia e o caminho corretos. Tivemos o melhor candidato e depois tivemos um bom marketing, sem deixar de mencionar o slogan “O Meu Partido é o Rio Grande”. A gente teve base concreta e imaginação. Tudo isso nos conduziu para o que há de melhor na vida pública: você fazer as coisas que acredita e elas darem certo mesmo quando são difíceis.

O fato de as eleições municipais ocorrerem exatamente no momento mais crítico para o Governo poderá implicar no desempenho do PMDB?

O espírito do governador, com o seu perfil de administrador e a sua capacidade política, tenho a impressão de que irá liderar junto de sua base a superação de todas essas dificuldades. E o PMDB como partido estará na linha de frente desse processo e vai demonstrar isso ao longo dos próximos meses.

Perfil

Ibsen Valls Pinheiro, 79 anos, é natural de São Borja. Formado em Direito pela PUC/RS, atuou como jornalista, advogado, promotor e procurador de Justiça. Foi vereador, deputado estadual, deputado federal, presidiu a Câmara dos Deputados em 1991 e 1992, tendo ocupado interinamente a presidência da República em 20 de novembro de 1992. Foi presidente do PMDB gaúcho de 2010 a 2012. À pedido do PMDB gaúcho, concorreu à Assembleia Legislativa nas eleições de 2014, assumindo uma das cadeiras do Parlamento gaúcho no ano de 2015.

 

da Folha Popular de Teutônia

 

Cinema

O ÚLTIMO SUSPIRO DE UM GÊNIO

por Eron Duarte Fagundes

O português Manoel de Oliveira foi um dos gênios do cinema no século XX. Diz-se que é o século do cinema por excelência. A literatura, arte narrativa mais prestigiada, tinha suas transformações; o cinema nascia. Oliveira morreu recentemente aos 106 anos, ainda disposto a fazer filmes, que é algo que exige um esforço físico maior do que em muitas outras artes; daí a surpresa de ver um homem passado dos cem anos movimentando-se num set de filmagem, algo muito mais incômodo do que sentar-se a uma escrivaninha para compor um texto, mesmo que o autor tenha de manusear livros em sua pesquisa. O derradeiro filme de Oliveira, Gebo e a sombra (Gebo et l’ombre; 2012), lançado agora em Porto Alegre na novíssima Cinemateca Capitólio, mantém a integridade de seu cinema, buscando sempre um exercício cinematográfico de rigor formal e nunca se deixando levar pelas facilidades do prestígio internacional adquirido nos últimos vinte anos. Consta do noticiário internacional que um dos projetos de Oliveira era filmar o conto A igreja do diabo, do brasileiro Machado de Assis; para este admirador deste conto extraordinário e das formas estéticas de Oliveira, é pena que a morte, embora tenha vindo mesmo em idade avançadíssima, tenha impedido a concretização da realização.

Gebo e a sombra foi rodado na França, embora sua história seja portuguesa, escrita pelo dramaturgo Raul Brandão, e tenha até um João em cena. Oliveira mantém a base da estrutura teatral do original, fazendo uma espécie de concentração de cenários, uma intensa e interminável dialogação entre as personagens e um despojamento bressoniano em seu ascetismo da encenação; as marcações teatrais da luz de filmar de Oliveira se alicerçam especialmente nas entradas e saídas de cena das criaturas do filme, nunca perdendo a continuidade da ação e os aspectos inteiriços da narrativa. Apesar de suas fortes ligações com teatro e literatura, Gebo e a sombra vai exibir uma densidade cinematográfica que nunca se desfaz ou amolece. O elenco mistura certas habituais figuras do cinema de Oliveira, como os intérpretes lusos Ricardo Trepa (neto do realizador), Luís Miguel Cintra e Leonor Silveira, falando em francês, naturalmente. E atores internacionais. Como o francês Michael Lonsdale no papel central. Uma aparição sempre nostálgica da veteraníssima francesa Jeanne Moreau. E no principal papel feminino, a mulher de Gebo, a italianíssima Claudia Cardinale, tão velhinha que o olho do espectador tem dificuldade de associá-la à intérprete juvenil e fresca de obras fundamentais do cinema, como A moça com a valise (1961), de Valerio Zurlini, e O leopardo (1963), de Luchino Visconti.

As pequenas relações familiares de Gebo e a sombra são tensas de intensidade dentro de seus minúsculos quadros. Um velho é constantemente roubado pelo filho; ocultando a delinquência do filho, o velho vive conflitando-se com a esposa e no fim acaba sendo preso como ladrão, invertendo-se os papéis entre o filho e o pai. As coisas se desenrolam dentro duma estrutura verbal quase sartreana em Gebo e a sombra. As sutis intercalações éticas obedecem a estas fumaças filosóficas que o cinema de Oliveira sabe expor tão bem. É verdade que sua secura ou mesmo sua rigidez impede a aproximação de muitos cinéfilos. Dentro da linha do francês Robert Bresson, Manoel de Oliveira constrói meditações cinematográficas que se esforçam por erigir no cinema uma escrita antes que um espetáculo. Como ele afirmou certa vez em uma entrevista.

 

de Serafina

CONSENSO NA VOTAÇÃO DO HOSPITAL

eleita nova direção: dívida é de 1 milhão de reais!

 

Relatório

o comunicado da direção anterior!

De: Selma Lourdes Favero Fincatto
Data: 17 de abril de 2015 15:30

Senhores Associados!

Estou enviando para conhecimento, relatório dos funcionários do Hospital, cujas reivindicações nos foram trazidas em reunião na qual foram convidados, após manifestação. Descontentamento pode acontecer em algumas empresas, devido a diversos fatores que às vezes independem de Administrador ou de colaborador. Mas para conhecermos suas reivindicações em relação ao andamento da nossa entidade, marcamos reunião onde nos foram entregues pelos funcionários, os relatório sem assinatura, para que fossem preservadas identificações. Nosso objetivo sempre foi mantermos a ordem e garantirmos o bem da entidade e de seus colaboradores.

Está em anexo adicionamos documento que traz as reivindicações que recebemos quando assumimos, que na maioria dos itens foram resolvidos pela atual administração.

Selma Lourdes Favero Fincatto
Presidente do Conselho do Hospital N.Senhora do Rosário

 

Embelezando a Cidade Simpatia

A Prefeitura de Serafina Corrêa, com a coordenação da Secretaria Municipal de Turismo, Juventude, Esporte e Lazer, realizou, na semana de 20 de Abril de 2015, o plantio de proximadamente seis mil mudas de flores. A atividade foi realizada, embelezando os canteiros da Piazetta San Marco, da Praça Papa Pio XII, Avenida Miguel Soccol, no Mausoléu de Serafina Corrêa, Avenida 25 de Julho, próximo à La Nave Degli Immigranti, na Praça Jardim Itália, na Secretaria Municipal de Turismo, Juventude, Esporte e Lazer, na Avenida Arthur Oscar, próximo ao Centro Administrativo, e também na Escola Municipal Agrícola. Foram plantadas as variedades de amor-perfeito, mini amor-perfeito e boca-de-leão, em diversas cores, as quais estão embelezando a Cidade Simpatia.

 

Novos Conselheiros no COMDICA de Serafina Corrêa

O Poder Público Municipal, através da Coordenação dos Conselhos Municipais, realizou, na quarta-feira, 22 de Abril de 2015, a Posse do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – COMDICA para a gestão 2015/2017. O evento aconteceu no Centro de Referência de Assistência Social, em Serafina Corrêa, e contou com a presença do Prefeito Municipal Ademir Antonio Presotto, do Vice-Prefeito Francisco Bernardo Mezzomo, do Secretário de Assistência Social Lídio Francisco Oldoni, da Coordenadora dos Conselhos Municipais Fernanda Castelli Fedrigo, da Presidente do COMDICA Gestão 2013/2015 Beatriz Salete Begnini Delazeri, demais servidores municipais e integrantes do Conselho e os novos indicados. Participaram da solenidade, também, membros do Conselho Tutelar do município. O COMDICA está diretamente vinculado ao Executivo Municipal através da Secretaria Municipal de Assistência Social e funciona em consonância com os Conselhos Estadual e Federal dos Direitos da Criança e do Adolescente, articulando-se com seus órgãos respectivos. É um espaço de diálogo e de desenvolvimento de novas políticas públicas, dependendo da participação de todos. O Prefeito Municipal deu posse oficial aos novos membros do COMDICA de Serafina Corrêa, para a Gestão 2015/2017, conforme Portaria 503/2015, de 07 de Abril de 2015. Em seguida, o Secretário Lídio Francisco Oldoni falou sobre a importância das políticas públicas voltadas para a assistência social, buscando o bem-estar de todos, especialmente da criança e do adolescente. O Prefeito Municipal também deixou sua mensagem, agradecendo a gestão que finalizou seus trabalhos e colocando o Poder Público à disposição para que os novos integrantes do COMDICA possam realizar um excelente mandato.

 

Serafina Corrêa livre da Dengue!

A Prefeitura Municipal de Serafina Corrêa, através da Vigilância em Saúde, alerta a população para que redobre a atenção com os possíveis criadouros do mosquito da dengue:

Examine seu quintal e elimine objetos que possam acumular água.
Encha com areia os pratos dos vasos de plantas.
Guarde pneus velhos em locais cobertos.
Mantenha a piscina tratada.
Tampe bem caixas d'água, tonéis e latões.
Ajude também denunciando focos do mosquito no Departamento de Vigilância em Saúde, pelo telefone: 54 3444 1597. Juntos, vamos manter Serafina Corrêa livre da Dengue!

24 de abril de 2015

de caxias

previsão de mansueto

haverá 4 candidatos a prefeito na próximo.

1. pepe vargas, pelo PT

2. pelo pmdb deve ir o atual vice

3. Ovidio deitos pelo PP

4. e o atual prefa pelo PDT

De: mazzafotos
Enviada: Quinta-feira, 23 de Abril de 2015 18:16

E ainda reclama de mim!
m.

ALCEU RECEBE EX-PREFEITO MANSUETO SERAFINI FILHO

FOTO ÍCARO DE CAMPOS


O Prefeito Alceu Barbosa Velho recebeu nesta quarta-feira (22/04) a visita de cortesia do ex-prefeito Mansueto Serafini Filho.

Mansueto agradeceu ao Prefeito Alceu pelo apoio enquanto estava no hospital e entregou um compêndio com algumas das principais matérias produzidas por ele na década de 1960 no jornal Caxias Magazine, o qual manteve por mais de 12 anos sendo diretor responsável.

 

Grêmio

arena onde jogam domingo inter e gremio! aqui no jogo contra o juventude

 

radios

estas rádios são tudo a mesma coisa....

* band, gaucha( que tenho horror....) guaiba....

* ficando lendo internet e pensam que a gente não sabe!

 

Coleguinhas

encontrei o ricardo de carli e ele me disse que o blog deles é o mais lido na MP e na PF. tb pudera. somente dão furos de lá....

* os jovens de hoje nem se importam com furos. com a web isto tudo perdeu o sentido. é como a virgindade. ela tinha valor porque tinha que provar que o filho era do cara, não pq a mulher tifvesse ou não trepado com outro cara, antes....era por isto. hoje com o teste DNA perdeu todo o sentido....a virgindade da mulher, é claro.o que interessa se a mulher tem ou não o himem...???!!! a não ser que pro cara a mulher seja um troféu. bom aí é outra coisa. isto é como estes caras que ficam dizendo quantas mulheres comeram ou vice-versa. o que importa isto????tu podes ter tido apenas uma relação na vida e que tenha sido intensa. o que importa é isto.

 

roteiro do findi

o clube de cinema realiza neste sabado almoço e sessão de renovação do clube, não de votos. é que o clube não sabe seu futuro.

será depois do filme no gnc moinhos. no sabado os veinhos vão todos pq as cadeiras são confortáveisl.

* oproblema do clube é sério. os cinemas tem que por digital e não tem grana. a ccmq por exemplo precisa´ra de 1 milhão de reais pra por nos 3 cinemas. o sartori vai liberar a grana???

* e o clube projeta nestas casas....

* o sindibancários que é rico já tem sistema digital.

roteiro do findi( só pra encher o saco do mazzarino....)

neste domingo,dia 26 lá eplas onze da matina, a anne schneider faz um concerto na igreja martim luther. eu vou antes que gosto de ver o orgão tocar durante o culto dos alemon....

* pra quem queiser ver coisa boa, ta ai um programon.....

* n sei se tem ou não almoço, depois. se tiver, já dá pra ficar....

 

CONCERTO

uma referencia da igreja martin é atrás do colegio pastor doms, no fundo daquele igrejinha que os burocratas da eptc queriam derrubar mas que os alemon não deixaram....

 

DOS ' ESTEITES'

( ESTA CRIAÇÃO DO LAURINHO É DO C.....)

De: antares55
Enviada: Quinta-feira, 23 de Abril de 2015 10:38

COLOCANDO AS COISAS NO LUGAR - O museu q o Laurinho visitou na 4ª feira ñ foi o Museu de História Natural. O Laurinho visitou, na verdade, o The Metropolitan Museum of Art (Met), q fica à beira Central Park plantado.
Foi um museu criado pelos grandes capitalistas de século e meio atrás "para instruir o povo" e à semelhança dos grandes museus das capitais européias. Só q o povo tinha q trabalhar e ñ tinha tempo de ir ao museu. Era um museu q vivia vazio. A situação só melhorou qdo passaram a abrir nos fins de semana.
No início também tinha o problema de ñ ter muito o q mostrar, só imitações. Até q um magnata do aço doou um caminhão de dinheiro; a partir daí o MET virou gente grande e montou a grande coleção q tem hoje. Na minha opinião, ñ bate o Louvre, o Georges Pompidou, o Orsay, de Paris, e o Prado, o Rainha Sofia, e o Tysen-Boenenstza, de Madrid.
Nesta 5ª feira já estou na fila do Moma, q é só de arte moderna. Depois te mando uma resenha.

 

dos ' esteites"

foto de laurinho da venancio!

De: antares55
Enviada: Quinta-feira, 23 de Abril de 2015 15:31

SIRENES DE NY - Tu pensas q eu venho p NY para dar atenção às sirenes? Tá bom, só tu mesmo. Em todo caso, já q tu pedes, encaro a pauta.
Para começar, NY, neste aspecto não difere muito de, por exemplo, Paris. O q varia um pouco em NY é q elas aparentam ser mais estridentes, mais peremptórias, mais insistentes. Deve ser decorrência do "espírito americano". Muita sirene q soa por aqui, como em Paris, é ambulância. Aí em PoA, como como moro a caminho do Pronto Socorro, ouço muita sirene de ambulância também. Teve uma cidade na Alemanha, já ñ lembro se Düssseldorf ou Munique, onde ouvi muita sirene, especialmente à noite, do hotel onde eu estava. Acho q sobre sirenes, tá bom isso aí.
Como tu me pede foto também e como ñ tenho nenhuma de ambulância ou carro de polícia, mando uma do ESB com a torre iluminada à noite. Meu hotel fica perto. (by Laurinho da Venâncio)

 

memórias novaiorquinas

O "COMUNISTA NOVAIORQUINO" em comtraposição no CORAÇÃO CAPITALISTA , do laurinho

O Laurinho da venancio que está perambulando pelA big aplle - ele deve ter ouvido este termo já - e que é um CAPITALISTA CONVICTO , pelo menos é sincero ao contrário de muito jornalista que se diz socialista e que na prática é mais capitalista que o dono do jornal(conheci muitos, principalmente os que depois foram pro PT e subiram na vida(nada contra..nada contra...) nãosabe mais existem e muitos comunistas novaiorquino.

Conheci um gente fina pra caramba.Amigo da minha anfitriã, a Regina Lanckot - uma portoalegrense que mora lá - o CARL GLENN era um comunista convicto que trabalhava no CORAÇÃO DO CAPITALISMO, como disse o laurinho, que é muito bom de titulo...( é uma vocação jornalistica renegada porque ele partiu pro Direito, pelo visto porque gosta de ser chamado de ' doutor, no jornalismo não te chamam de doutor nunca...)

Mas voltandfo ao Carl, o conheci por meio da Regina.Militava num partido destes onde meia dúzia de gatos pingados participam das assembléias, tipo um PSTU, um PSOL do passado, porque o psol no momento cresceu muito....enfim, é o destino....

O carl morava num bairro chamado de HOBOKEN, depois do rio Hudson - atravessa o túnel pra chegar nele. Era um bairro decadente, mas os yuppies(novos ricos) o reabilitaram. tipo assim a pracinha dos burgueses daqui que antigamente era um tambo de leite, que eu conheci nos anos 70....

Carl morando no Hoboken ficava a apenas 5 mintuos de metro do seu trabalho que era no world trade center....(implodido em 2001)Ia de metro ou de onibus, conforme lhe dava na telha. Tinha computador já no começo dos anos 90.

Era umc ara muito legal, mas muito estranho. solteirão....

Participei de uma assembléia do seu partido nums ábado muito frio, mas isto eu conto outro dia que já tou me alongando demais...(OC)

 

do Pioneiro

um dia tava em são borja e o rodrigo lopes tava lá pruma palestra na universidade local. quase fui ver, mas como ex-rbs não fui....podia dizer bobagens com um cara que afinal nada tem a ver com minha história. agora vejo que ele faz um bom trabalho no pioneiro. não entendi porque a martha o ' exiliou' em cazias..mas as pesquisas dele são boas. o velho mazza manda aqui pra gente(OC)

De: mazzafotos
Enviada: Quinta-feira, 23 de Abril de 2015 08:03

http://wp.clicrbs.com.br/memoria/2015/04/22/por-onde-andara-o-outro-vasco-prado/?topo=87,1,1,,,87

Por onde andará o outro Vasco Prado?

por Rodrigo Lopes


Em 1958: o Pavilhão da Festa da Uva com os dois paineis de Vasco Prado nas laterais da fachada. Foto: Studio Geremia, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Hoje ele encontra-se meio escondido, mal iluminado, oxidado e praticamente invisível aos olhos do público. Mas em 1954, quando o prédio do novo Pavilhão da Festa da Uva foi inaugurado, o painel em bronze assinado por Vasco Prado (1914-1998) era um dos destaques da fachada. Na verdade, não era apenas um, eram dois!

Conforme mostra a foto ampliada acima, de 1958, os dois murais decoravam as extremidades do pavilhão e faziam referência ao trabalho dos imigrantes e à industria. Em 1974, porém, quando o prédio passou por uma ampla reforma para abrigar a prefeitura, as fachadas foram modificadas.

A escultura próxima a Rua Alfredo Chaves foi transferida para a lateral (fotos abaixo). O painel da parede frontal mais ao fundo do terreno, próximo à Câmara de Vereadores, acabou retirado também. Mas, conforme relatos de historiadores e antigos funcionários, “desapareceu”.


Em 1954: o pavilhão recém-inaugurado, com apenas o mural da esquerda já instalado. Foto: Studio Geremia, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação


Painel de Vasco Prado (à esquerda) ocupava originalmente a fachada do pavilhão, de frente para os jardins. Foto: acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação


A prefeitura em obras em 1974, com o painel prestes a ser removido. Foto: acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação


O prédio reformado e recém-inaugurado em 1975, com o painel na nova posição. Foto: acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Preocupação com as obras

No início de 1974, Vasco Prado inclusive foi convidado a vir a Caxias conferir os trabalhos de remoção. Matéria do Pioneiro de 23 de fevereiro de 1974 destacava que “as obras de Vasco Prado estão preocupando seriamente o prefeito Mário Bernardino Ramos. O perigo de que alguma delas venha a danificar-se é grande”.

Destino é um mistério

Hipóteses sobre o destino do painel pipocaram nos últimos 40 anos: desde ele ter sido levado escondido para uma chácara no interior até ter sido derretido. No início dos anos 2000, foi solicitado um pedido de informações sobre a escultura, mas a investigação não andou.

Fica a pergunta: por onde andará o outro Vasco Prado?

O atual cenário

Nas imagens abaixo, a remodelação da fachada em 1974 e o painel atualmente.


A fachada pela Rua Alfredo Chaves em reformas, antes de receber o painel de Vasco Prado. Foto: acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação


O painel hoje: obra de Vasco Prado carece de iluminação noturna e limpeza. Foto: Rodrigo Lopes


A fachada dos fundos da prefeitura, onde o segundo painel estava localizado antes da reforma de 1974. Foto: Roni Rigon, banco de dados

O Negrinho do Pastoreio

Além dos dois paineis do antigo Pavilhão da Festa da Uva, em 1954 Vasco Prado esculpiu o Negrinho do Pastoreio que decora o jardim da prefeitura até hoje. O artista desenvolveu outras três réplicas: uma existente no CTG Rincão da Lealdade, outra no Palácio Piratini, em Porto Alegre, e a terceira na Av. Júlio de Castilhos, em São Francisco de Paula.

Outro marco artístico do prédio também quase “sumiu”. O painel “Do Itálico Berço a Nova Pátria Brasileira”, pintado por Aldo Locatelli para a inauguração do prédio, em 1954, foi atingido parcialmente por um incêndio em 1992.

Totalmente restaurado em 1999, ele pode ser apreciado na íntegra no segundo pavimento.


Há quase 60 anos: o Pavilhão da Festa da Uva em 1958, com os paineis de Vasco Prado nas laterais. Foto: Studio Geremia, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação


O prédio hoje: sede do Centro Administrativo Municipal desde 1974. Foto: Roni Rigon, banco de dados

 

Cinema

FILMAR: ATIVIDADE ÁRIDA

por Eron Duarte Fagundes

Filmar é um ato árido. Exige uma certa ordem e uma certa minúcia. Mesmo quando o espírito é apanhado dentro de seu caos. Mas boa parte do cinema que vemos nas telas glamuriza este ato: converte uma energia árida num luxo estelar. O português Pedro Costa, em Onde jaz o teu sorriso (2001), vai na direção contrária ao comum: fazer retornar o ato de filmar à sua aridez primitiva. Mesmo o terrível existencialismo de criação de Oito e meio (1963), do italiano Federico Fellini, apresenta um charme intelectual de que o realizador lusitano abdica para deixar diante do espectador o grão essencial, quase uma célula bressoniana, não fossem algumas circunvoluções mais próximas do Tejo.

Para edificar esta estrutura seca, impávida, Costa sai em busca de dois cineastas franceses que formaram ao longo da história um ente só, o casal Danièle Huillet e Jean-Marie Straub. Costa os surpreende quando montavam uma terceira versão do filme Sicília. O documentário exacerbado de Costa se passa quase todo na mesa de montagem onde Danièle e Jean-Marie tergiversam e fazem o filme. Ele fala muito: teoriza, Ela corta os pedaços de celuloide e exibe as cenas numa espécie de moviola. O cinema como pedaços de frases e de imagens é a visão de Pedro Costa sobre a criação de Danièle e Jean-Marie. As falas de Jean-Marie e os contrapontos das coisas repartidos em imagens e palavras na telinha monitorada por Danièle são tudo o de que a observação sobre cinema de Costa necessita para expor-se assim: uma reflexão cinematográfica. Pedro Costa é mais um diretor português de exceção desconhecido por aqui. Assim como Danièle e Straub permanecem também à margem das referências fílmicas mais evidentes. É claro: pensando na vida no set ou na sala de montagem como uma série de gestos áridos, tornam à energia inicial do cinema e fogem àquela ideia de que filmar é gostoso e o observador pode partilhar deste gostoso, como certa vez escreveu Pauline Kael sobre um filme de Brian de Palma.

 

de Serafina

Secretaria Municipal de Meio Ambiente promove mais uma edição do Projeto Calendário Ecológico

Está em andamento nas escolas públicas do município de Serafina Corrêa mais uma edição do Projeto Calendário Ecológico, promovido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e que tem como tema neste ano “O uso consciente da água”. A escolha do tema se deve a sua grande relevância para o equilíbrio ambiental e sobrevivência humana, fato que ficou em grande evidência no país recentemente e é corroborado pelas tão divulgadas consequências do mau uso deste recurso vital. Estão aptos a participar todos os alunos de 1º a 9º ano, matriculados em escolas públicas de Serafina Corrêa, as quais poderão trabalhar o tema, a fim de estimular a criatividade e o pensamento crítico, orientando quanto ao bom desenvolvimento dos trabalhos e cumprimento das regras do regulamento. Também é de grande importância a participação das famílias no processo, promovendo o diálogo e a
busca conjunta de alternativas sustentáveis para a mudança de atitude desde cedo.

A entrega das ilustrações deverá ser feita pelas instituições de ensino até o dia 15 de Maio, prazo após o qual serão selecionados pela comissão julgadora 13 desenhos que farão parte de um Calendário para o ano de 2016. Os autores selecionados receberão ainda um certificado e como prêmio farão uma viagem com atividades relacionadas ao meio ambiente. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Serafina Corrêa convida toda comunidade, por meio dos alunos, escolas e famílias, a participar deste importante Projeto, que busca despertar a reflexão e a adoção de hábitos mais sustentáveis.


23
de abril de 2015

Cidade

a cidade voltou hj ao normal,depois de 4 dias de vagabundagem(OC)

 

Exército

hj de manha pela volta da urgs -paulo da gama- os caminhões do exército iam passando. não sei pra onde?

 

BAND

ATENÇÃO O CASCATINHA AGORA ACABA DE DAR A NOTA DO FURACAO DE XANXERE. O HOMI SABE TUDO. É O MESMO QUE DIZIA QUE O TREM TERIA SÓ UM TRILHO.....

* PRA QUEM NÃOSABE, O CASCATINHA CHEGOU NA REDAÇÃO DA ZH NOS ANOS 80 DIZENDO QUE UM ENGENHEIRO DO DONA MARIA TINHA DITO PRA ELE QUE O TREM SERIA FEITO SÓ COM UM TRILHO.

* O VEIO MURATORE QUASE ME BATEU POR ISTO.

* NÃO É POR NADA QUE É CASCATINHA!!!!

 

meus 3 leitores

tenho 3 leitores diários, com certeza.

1. o mazza

2. a rosa lopes

3. minha irmã....

os demais acho que são avulsos....(risos....)

uma ex-namorada minha me disse que agora anda ' avulsa', imaginei logo um armazém de secos e molhados.

 

do MENINO DEUS

parece um mafioso de NY...engano, é o editor do FOLHA DO PORTO bertrand kolecza, agora informalmente nosso correspondente no MD.



a folha do porto, depois de 14 anos, agora é só na web..como o sul....(OC)

 

RADIOS

DE NOITE OUÇO O MOISES DE ASSIS, NA FARROUPILHA E O LEANDRO MAIA NA CAIÇARA, SÃO OS DOIS MAIS POPULARES QUE CONHEÇO.

* ESTILO ANTIGO DE RÁDIO

 

cenas do ODE0N, na andrade neves

agora de tardezinha, o odeon estava vazio.

Um moço chega e pergunta na porta pro beto canarinho:

- porque este bar está vazio? ele está aberto

- está

- um temque ser o primeiro, diz o beto.

o cidadão olha desconfiado e vai embora.


cenas do ANTONIO LANCHES, na urgs.

Um funcionário toma cafezinho com copo de cristal....

peço um também.

- não pode. a saúde não deixa pq trinca!

ah, tá bom


de NY

APROVEITANDO QUE O LAURINHO ANDA POR LÁ....

memorias novaiorquinas!

MANDANDO O CADÁVER PRA LIMA!


A Regina Lanckot que foi minha anfitriã em NY- ela é portoalegrense - tinha morado antes no Japão. Não em Tóquio,mas numa universidade, onde fora com uma bolsa de estudos e onde tinha aprendido a se virar.

Um dos colegas da Regina nesta universidade veio a falecer e ela teve que cuidar do translado do corpo pra Lima, porque ninguém fazia nada, nem queria saber de nada...

Ela limpou o cadáver - isto aqui não é um conto do Santana são fatos reais - telefonou pra familia em Lima, que não tinha condições de despachar alguém pra lá pra buscar o corpo.
Comprou caixão e com a ajuda da VARIG em Tóquio despachou o estudante morto pra Lima.

Me comentava que sempre quis ir a Lima pra conhecer esta família.

Este voo a Varig tinha porque quando sai do Peru, de Lima, em 76, voltei pro Brasil, num voo que vinha justamente de Toquio e que tinha pousado antes em Los Angeles.

Como Regina conheceu o marido americano eu conto outro dia, pq. é outro capítulo(OC)

 

decodificando NY

met _ metropolitan é o museu de história natural. o maior do mundo

NYCiti. a cidade de nova iorque.existye o estado de NY

e o metro que o laurinho ainda não falou. é o simbolo da cidade.

 

aldeia global

isto que tu dizes, lauro, eu vi recentemente. um post deu zebra ao meio dia, com reclamação vinda lá das costas do rio uruguai....tudo tá ligado hj em dia.

De: antares55
Enviada: Quarta-feira, 22 de Abril de 2015 19:51

Tu vê o q é o progresso. Antigamente, a gente viajava e perdia todo contato. Agora, eu tô em NY e mantenho imediato contigo. Em qualquer lugar, no metrô, na cafeteria, no restaurante, tá todo mundo no celular, lendo, ouvindo música, se conectando. Se no BR é assim, imagina aqui. Acabou aquele negócio de "ficar coçando o saco". Todo mundo hoje tá fazendo alguma coisa. Tem celular q até dá para ver TV

 

laurinho de NYCiti

Enviada: Quarta-feira, 22 de Abril de 2015 08:10
Para: olidescanton@bol.com.br

Ñ sou frustrado: realizei todos os meus objetivos. Entrei no Direito já em 1978 (no Jornalismo fora em 71), qdo comecei a me dar conta de q isso de jornalismo ia dar m.
Mas fui mesmo retomar o Direito dez anos depois, qdo os lugares onde eu trabalhava como jornalista começaram a fechar por mal administrados.
No Direito, ajudo + os desfavorecidos pela sorte e pela vida do q no Jornalismo. Ajudo muito mais do q os que querem mudar o mundo para resolver o problema dos pobres.
É uma satisfação ouvir alguém dizer: "Obrigado, Dr., o Sr. resolveu o meu problema".
Em tempo: ñ se muda o mundo, o q se tem q tentar mudar é como as pessoas pensam
Agora, ser comparado ao Joelmir Betting é q é ruim. Ele era apenas um frasista q resolveram, qdo morreu; dizer q era o cara q traduzia o economês para o povo. Pura balela. (Laurinho da Venâncio)

 

RESUMO DA ÓPERA

' ESTEITES' É BOM LAURO. 1 A 0 PRA TI(oc)

De: antares55
Enviada: Terça-feira, 21 de Abril de 2015 21:59

RESUMO DA ÓPERA - Então, é bem como ouvi de uma conhecida q, qdo jovem, fez intercâmbio nos Esteites: é uma sociedade em q os/as "stars" e os "big shots" dominam a cena e o resto "sabe o seu lugar", ou seja, vive sem reclamar de suas vidas descoloridas q contraditoriamente foram belamente ilustradas nas coloridas telas de E. Hopper.
A foto desta postagem é de uma vitrine de loja na Brodway. Ñ vi ninguém nas ruas vestido com tanta elegância em NY. Em outros lugares, como Florença, São Paulo, e até Budapest, sim, vi homens tão bem vestidos assim... (Laurinho da Venâncio).

 

Quem diria..

LAURO TAVA OUVINDO O JOAQUIM LEVI NA BAND E NO FUNDO O BARULHO DAS BUZINAS DE NY....FALA DELAS NUM TOPICO SÃO SEMPRE AUDIVEIS MESMO NA MADRUGADA POR ONDE SE ANDE EM NY TEM BUZINAS, AMBULANCIAS, BOMBEIROS(oc)

De: antares55
Enviada: Terça-feira, 21 de Abril de 2015 21:28

QUEM DIRIA! - A "canabis sativa" rendendo lucros para o capitalismo! A foto foi o Laurinho da Venâncio q fez em NY. É de um painel luminoso de propaganda na 7ª Av.

 

Burgueses

met = metropolitan....

De: antares55
Enviada: Quarta-feira, 22 de Abril de 2015 12:08

Os da foto ñ são os burgueses da Praça da Encol, estes são os Burgueses de Calais, q fizeram parte de um episódio histórico da França. A esculura é do Mestre Rodin e está no MET de NY (by Laurinho da Venâncio)

 

Burgueses II

mandei uma pautinha pro lauro sobre sirenes de NYCiti. ele me respondeu:(OC)

Enviada: Quarta-feira, 22 de Abril de 2015 19:30
Para: olidescanton@bol.com.br

Tem + sirenes em Paris do q aqui. Ñ é q ñ tenha, mas lá tem mais pq o Samu (o nome é igual) é operado pelos Bombeiros.

Também ñ ouvi muita sirene pq passei o dia dentro do museu. Agora tou fazendo um lanche. Aqui é - 1 hora q aí. E entardece tarde. Amanhece e entardece + tarde. Estou agora na 5ª Av.

 

"Rádio Sogipa"

tenho sim, preciso achar nos ' meus arquivos do DOPS ' aqui. tenho um recorte da VEJINHA PORTO ALEGRE SOBRE A RADIO SOGIPA....QUE FOI COMPRADA PELO GADRET E QUE TENHO CERTEZA QUE FOI DADA A SOGIPA NO TEMPO DO GEISEL. TENHO CERTEZA QUE O STRECH,DEPUTADO, TEVE O DEDO NISTO...(oc)

De: antares55
Enviada: Quarta-feira, 22 de Abril de 2015 11:24

A "Radio Sogipa", qdo passou para o controle do Gadret virou "Rádio Universal". A "Radio Sogipa", pelo q sei, foi criada pelo Dep. de Radioamadores da Sogipa. Imagino q a coisa tenha ficado cara demais e eles passaram adiante.
Se tu tem infos sobre a "Radio Sogipa", publica pq deve ser imteressante. (by Laurinho da Venâncio diretamente do MET de NY, na foto junto a dois quadros de Gustav Klimt)

 

sobre joelmir betting

N gosto de ter que explicar: joelmir betting pra mim era um brilhante joranlista....e pronto!

 

do velho mazza de guerra(OC)

este milton cardoso pelo visto tem audiencia, pq voltam e meia falam nele.

o CUMPANHEIRO MAZZA É DO TEMPO DO CANAL LIVRE. EU N~EM TENHO TEVE. NEM FEICE, NEM QUERO.VIV A A LIBERDADE ISTO É TUDO PRISÃO.(oc)

FICO VENDO NO BUS OS CARAS FICAM PRESOS NO CEL. NÃO QUERO ISTO PRA MIM

De: mazzafotos
Enviada: Quarta-feira, 22 de Abril de 2015 16:00

Dromedário!

Sobre Tancredo duas observações.
O Canal Livre, de domingo, e o Programa Band Repórter, do
atento Milton Cardoso, de terça, ambos do Grupo Bandeirantes,
enfocam o legado do político mineiro.

Abraço,

Balaustre Jr.

 

Fitness

vou te mandar um ramão....(OC)

De: ramaoaguilar
Enviada: Quarta-feira, 22 de Abril de 2015 22:31

Dom Olides:
Até que em fim, largou a preguiça e fez uma reportagem com arte visual e muito bonita de um "Bolicho de Campanha", no teu "Fitness".
Ramão

 

DE PÁ VIRADA

De: bueno.escritorio@gmail.com
Enviada: Quarta-feira, 22 de Abril de 2015 19:57

tem uma amiga que bate foto sempre e posta no INSTAGRAM. todas as fotos são viradas na horizontal, eu fui descobrir pq tem uma pinta no lado esquerdo, e na foto tava no lado direito, kkkkkk

 

Cinema

O RIGOR DOCUMENTAL VINDO DE LONGE

por Eron Duarte Fagundes

Festejado pela crítica internacional, Era uma vez na Anatólia (Bir Zamanlar Anadolu’da; 2011) traz o cinema do turco Nuri Bilge Ceylan para um encontro com o público ocidental. Este encontro não se dá, é claro, sem alguns percalços. Culpa dividida: o público não está acostumado com este tipo de rigor formal apresentado e Ceylan propõe de fato um ritmo narrativo que se reitera e arrasta amiúde.

A narrativa tem lá sua beleza plástica ao acompanhar, de maneira um pouco grandiloquente em termos de imagens, um fiapo de história que se envolve e revolve nos liames estilísticos da realização. Parece ter alguma coisa do francês Robert Bresson, porém mais à larga. A ambientação são as planícies da Anatólia, aonde vão ter um médico legista, um advogado e dois assassinos em busca dum local remoto onde estaria enterrada uma vítima. O surgimento do corpo amarrado do homem assassinado e as reações da viúva e do filho pequeno diante dos criminosos são os eventos mais palpavelmente dramáticos deste documentário de ficção, curioso, é verdade, mas sem as revoluções enxergadas por analistas de latitudes variadas.

O encontro do cadáver num deserto pode lembrar o que faz o chileno Patricio Guzmán em Nostalgia da luz (2010). Ocorre que o formalismo do turco se resseca, coisa que Guzmán evita com mestria. Os conflitos entre personagens envolvidas na reconstituição do crime têm algo daquilo que vemos no medíocre filme francês Se fazendo de morto (2015), de Jean-Paul Salomé. Mas há em Era uma vez na Anatólia um rigor e uma vivacidade que a produção francesa desleixa em sua desengonçada frouxidão.

 

INTERIOR

VERANOPOLIS TB REGISTRA SUCIDIOS!

De: bueno.escritorio
Enviada: Quarta-feira, 22 de Abril de 2015 20:34

veranópolis também é campeã em suicídios. tenho historias de suicídios incriveis, aos poucos vou mandando. inclusive de quem se DEU UM TIRO NA CABEÇA, foi pra uti e... retomou a vida normal, com uma cicartriz na têmpora... um ex-socio meu trabalhva com cinema, eu contava os lances e ele queria fazer um documetnario sobre isso.

 

de Serafina

Suicídios

o alto indice de suícidios em Serafina fez um dia o rui arroque dizer uma frase emblemática;

- em serafina, domingo de tardezinha, num dia frio e nublado? fazer o que.....

* outros dizem que uma fábrica de cordas renderia muito...

* é o humor negro em seu indice mais alto....

SERAFINENSES QUE NÃO MORAM NA CIDADE, ALGUNS ATÉ POR DESCONTRAIR O AMBIENTE, QUANDO SE ENCONTRAM PERGUNTAM SEMPRE:

- QUI QUE SE GA COPA ADESSO EM LA UNDEZE*QUEM SE MATOU AGORA EM SERAFINA:::::

É UM MODO DE DIZER, COMO SE MATAM EM SERAFINA!

TEM UM ESTUDO DA UPF SOBRE ISTO!

 

Baile Regional Grupo Vita e Sapienza

O Grupo de Convivência de Idosos Vita e Sapienza de Serafina Corrêa realizou, na tarde do dia 19 de Abril de 2015, o Baile Regional, no Salão Paroquial da Linha 15, Evangelista, Casca. Participaram do Baile 44 grupos de Idosos da região, todos foram recepcionados com palmas e encaminhados para suas mesas pela Diretoria do Grupo Vita e Sapienza: com o Presidente Luiz Cesari; pelos integrantes Irma Chitolina, Alice Dalberto, Adilar Benvenutti e pelo casal de Rei e Rainha: Rafael e Gelsumina Somacal. O baile foi um sucesso com muita música e animação do Grupo Garotos do Hawaii. Estiveram presente para acompanhar o andamento do Baile o Secretário de Assistência Social Lídio Oldoni e a Orientadora das Atividades da 3ª idade, Gabriela Assoni Grechi.

 

Berçário Industrial em Serafina Corrêa

Na manhã de segunda-feira, 20 de Abril de 2015, estiveram presentes na Câmara de Vereadores, o Secretário Municipal de Trabalho e Desenvolvimento Econômico de Serafina Corrêa, Silmar Roberto Santin, e a Diretora do Departamento de Desenvolvimento Econômico, Francine Rostirolla, a convite da Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final (CCJRF), através do Presidente e Vereador Paulo José Massolini para prestar informações e esclarecimentos aos Vereadores sobre as Áreas Industriais no Município de Serafina Corrêa.
Após explicações e questionamento dos Vereadores, o Secretário explanou sobre a parceria para a implantação do Berçário Industrial na Linha Porto Alegre, destacando que a infraestrutura está sendo realizada e que em breve teremos mais 30 lotes para doação.
Recebemos muitos pedidos, mas nossa maior preocupação é que as pessoas contempladas com esse incentivo realmente tenham sucesso no município, portanto, no momento do pedido já estamos solicitando uma cópia do projeto de edificação, a fim de que os empresários estejam certos do que querem no Berçário Industrial, explica o Secretário Silmar.

 

Capacitação para os Professores dos Anos Finais do Ensino Fundamental

Por: Fabiana Valiatti Bordin – Assessora Administrativa
Prefeitura Municipal de Serafina Corrêa/RS

Na noite de sexta-feira, 17 de Abril de 2015, estiveram reunidos no Auditório da Escola Municipal de Ensino Fundamental Leonora Marchioro Bellenzier, os Professores da Rede Municipal de Ensino para uma Capacitação com o Escritor Mario Enzio Bellio Jr, autor do livro: Que Droga essa Droga! Perigos Visíveis e Invisíveis. Esse Projeto será desenvolvido ao logo do ano pelas Orientadoras Educacionais nas turmas de 6º Anos das Escolas Leonora Marchioro Bellenzier, João Corso e Agrícola, e tem como objetivo apresentar aos demais profissionais que trabalham diariamente com essas turmas um pouco da realidade do Projeto que também terá uma parte desenvolvida em casa junto aos pais dos alunos.

O autor orientou os professores sobre o caminho que a Escola pode percorrer, como aproximar-se e conversar com as crianças e adolescentes sobre o assunto “Drogas”. Esse trabalho será realizado em conjunto Escola - Famílias devido à necessidade de se levar informações e não repreensão ao jovem, exemplificando até que ele compreenda qual o mal que pode lhe acontecer em cada situação de risco. A Secretaria Municipal de Educação tem procurado desenvolver um trabalho em parceria com as famílias, para o bem da comunidade serafinense e, especialmente, para que nossos adolescentes cresçam com uma consciência crítica, sabendo distinguir o certo do errado, para ter um futuro de muito sucesso.

22 de abril de 2015

ASPONE ENCHEDOR DE SACO...

nesta 2 tava no antonio lanches lendo a zh. na coluna da rosane..

* tem um aspone da Camara municipal que tá fazendo um curso lá e me viu lendo a rosane...

* como sempre estes aspones criticam a zh mas eles tem que ler pro chefinho saber o que a zh diz...

* - ai lendo a rosane, debochou ele.

- eu leio porque gosto, tu lê porque senão teu chefe te enche de porradas, lhe respondi.

e ele desapareceu.

* estes aspones são assim mesmo!!!!!

* todos criticam a zh em público, mas são obrigados a ler pra agradar o chefinho.

* não vou dar onome do pobre coitado, ele não merece tamanha visib ilidade.

 

SINDICATO SEM PLANTÃO

na segunda 20 abril, o sindicato dos jornalistas nem abriu as portas.

* nem plantão tinha.

* a aceg na sua frente trabalhou normalmente.

cristiano nunes o gerente do sindicato está de férias.

* na obriga,senão não tirava.

 

RBS TV

não sou especialsita no canal,alias nem tenho teve. mas me disseram que das 2 as 4 da tarde de sabado será programação local.

do jornal hoje até o luciano,aquele do caldeirão( cruz credo,quanto mau gosto, mas o populacho gosta...)


Tancredo

não vi nenhum radio hoje falar do tancredo, 30 anos.

* assunto passou batido.

a pampa deu no meio-dia, que fazm lista de aniversariantes da historia, e quem morreu de famoso na data. hoje era aniversario de morte do PAPA DOC e da NINA SIMONE, por exemplo.


UM BOM LIVRO DO RAMÃO AGUILAR.



MAS NÃO É UMA BRASTEMP, SÃO PROSAS DELE SOBRE SEU AVO..SIMPLES, MAS AGRADÁVEL DE SE LER.

ESCRITO POR ELE COM MUITAS HISTÓRIAS DO ISRAEL LOPES,QUE É DIGAMOS COAUTOR DOLIVRO....

 

CINEMA

CHILE PRECISA ENTERRAR SEUS MORTOS.

De todas as ditADURAS, A MAIS SANGRENTA FOI A CHILENA. não sou eu que digo, são os historiadores.

* e os chilenos não conseguem enterrar os mortos de pinochet....

* digo isto porque fui ver NOSTALGIA DA LUZ, um filme imperdível.

* o narrador usa a desculpa do deserto de atacama( que conheço) e a astronomia pra contar a história dos mortos pela ditadura, cujos mortos não se sabe onde estão.

* ARRIBA CHILE, CARAJO! como dizem os próprios!

* Mas eu perguntyo: a a Michele bachelet o que faz que não anda atrás disto? seguramente, como no Brasil,não tem interesse nisto!

 

FOLHA UNIVERSAL

TIRAM DE 1.691.750 EX. achei aqui no corredor do muquifo....

deve ser alguma enfermeira do primeiro andar que perdeu. elas ficam 24 hs por dia aqui.


ANTENA

chegou o antena do mazzarino.

da coluna dele extrai a história do motel.

* é não dá pra dar nomes,mesmo...


MAZZARINO

tentei ler depois de meses neste feriado o blog do mazzarino. ' não veio' nada....

nãos sei que assuntos ele trata...teve,região, ou tv zueira???

* o mazzarino qdo escreve no antena é bem melhor

* mas isto é assunto dele.


cleo o marrento....

me disse o flávio ilha que quando um correspondente liga pro já famoso metereologista no 8 distrito, ele atende meio mal humorado....

* ué, ele não é prestador de serviço público???

* ou dá apenas informações pro canal do qual é contratado???


dica pro laurinho...

Não precisa ser da RBS pra ir no NYTimes. eles agendam pra quqlquer cidadão. inda mais sendo jornalista...(OC)

este blog está todo prosa. temuma 'azarina em tokio, que hoje não deu as caras, mas o laurinho da venancio falou direto de NYCiti.

digo citi porque tem o NYestados....ve ai como é esta coisa lauro. tem o estado de NY e a citi de NY. nós que somos viajados sabemos disto. vai no NYTimes. eles agendam visitas inda mais pra jornalistas(OC)

Nosso correspondente laurinho da venancio está em NYCiti, mas se nega a enviar material....só vai escrever na volta....

 

Direto do coração do capitalismo

Laurinho vai mandar pequenos tópicos, como este. (OC) qdo ele quiser,evidente!!!!!!!!!!!!!!!!!!

De: antares55
Enviada: Terça-feira, 21 de Abril de 2015 14:35

DIRETO DO CORAÇÃO DO CAPITALISMO - Manhã (3ª feira) com chuvisqueiro. Tempo bom à tarde. Primavera ainda não engrenou. Faz um pouco de frio. Aqui miolo do capitalismo ñ se nota nenhum sinal de crise. Pelo contrário, estão a milhão. (Laurinho da Venâncio)

 

INTERIOR

oluna Antena do jornalista Marcio de Almeida Bueno no Jornal Panorama Regional, de Veranópolis

• Nas reuniões da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa do RS, para discutir o projeto de lei que proíbe o sacrifício de animais em rituais, os defensores dos animais sequer conseguem entrar. Os religiosos fazem uma 'barreira humana', e ninguém passa, enquanto entoam cânticos e jogam um pó em cima daqueles que tentam entrar para acompanhar a votação. Algumas protetoras de animais receberam cotoveladas, segundo contam, além de xingamentos. E a segurança da Casa do Povo parece não tomar conhecimento, talvez com medo dos 'trabalhos'. Enquanto isso, junto ao Mercado Público, ativistas tiraram a roupa, usando máscaras de bode e galinha preta, para protestar contra as crués mortes desses animais em rituais.

• Vou anotar no meu caderninho o nome de todos os parlamentares que estão se manifestando em favor dos sacrifícios de animais. Em breve teremos eleições, e muitos deles vão se declarar defensores dos direitos animais - parece que descobriram ontem esse novo 'filão de votos'.

• Toda a sociedade evolui, se liberta progressivamente das amarras do passado. Não é possível se abrir exceções em nome, simplesmente, da tradição. Ou seja, 'se já é feito, não pode ser mudado'. Então vamos retomara tradições como apedrejamento público, escravatura, absolutismo, anti-semitismo, guilhotina, sacrifícios humanos, Inquisição, tortura e outras tradições das quais o mundo sério hoje se envergonha.

 

CAPITAL

POR ADELI SELL

CONSULTOR E EX-VEREADOR

CARTA AO CHEFE DE POLÍCIA SOBRE A CRACOLANDIA DA PRAÇA DA MATRIZ

Caro Chefe de Polícia,

Estimado Delegado Guilherme Wondracek,

Sabedor de sua atenção ao que se passa na sociedade, como da atenção que sempre deu e dá quando é demandado, sou testemunha disto, tomo a liberdade de escrever acerca de um fato grave que acontece em pleno Centro Histórico da capital, na Praça da Matriz.

Como os poderes não tem agentes em toda parte, nem a autoridade pode saber de tudo e ver o que se passa na vastidão de nosso território, cabe à sociedade civil, aos cidadãos demandar. Ademais, agora, com as facilidades de comunicação.

Há tempos a Praça da Matriz vinha sendo tomada por "moradores de rua", alguns em alto grau de degeneração, pelo uso quase sempre do álcool. Aos poucos vão aparecendo outros, consumidores de outras drogas.

Havia um grupo "mais barra pesada" instalado ao lado do Tribunal de Justiça que se deslocou para a Praça e foram recebendo mais e mais pessoas.

Existe no momento duas barracas de supostos "moradores de rua", mas na verdade nem todos o são.

Eu diria que a maioria não tem nada a ver com o tradicional cidadão que fica nas ruas.

Aumentaram violentamente as pungas, assaltos, afrontas na região.

São diárias as queixas que me chegam, que ouça da vizinhança, dos escolares que tem seus celulares sistematicamente roubados.

Temos observado também distribuição de drogas, portanto de tráfico.

A isto se junta e se juntam pessoas que frequentam os já tão famosos, mas também mal falados, inferninhos da Marechal Floriano.

Como se trata de um problema que exorbitou a ação social e de saúde da Prefeitura de Porto Alegre, estou apelando para a Chefia de Polícia, pois temos nesta região da Praça da Matriz, ao lado do Palácio da Justiça, bem como ali nas noites, na Jerônimo Coelho e no Viaduto Otávio Rocha um contingente de pessoas, uma confusão entre o tradicional "morador de rua" e os usuários e traficantes.

Não cabe a nós quaisquer julgamentos de valor sobre o que se passa hoje nas ruas, mas cabe sim defendermos os cidadãos, as pessoas, especialmente nossos velhos e crianças dos malfeitores e transgressores da Lei.

Peço, portanto, a sua ajuda e ação.

No aguardo de um retorno, desde já agradeço em meu nome e de todos(as) que tem me acionado para que possamos tomar atitudes e nos defendermos.

Cordialmente,

ADELI SELL


de serafina

A MORTE DE CLORINDO CERVIERI



Ele está nesta foto. que é de 1.5.46 de manhã antes do churrasco que o velho miguel soccol patrocinava no frigorifico ideal pelo dia do trabalho.



a outra foto é dos caminhões da Soc estrela em Montauri, quando dizem começou seu fim. Clorindo Cervieri foi o chefe lá.


21
de abril de 2015

' SENHORES TRAGO-VOS BOAS NOTICIAS'



era assim que Britto aos 33 anos fazia quando aparecia prum boletim médico do dr. tancredo, como ele dizia.

e o rascunho da noticia da morte tava pronto há 10 dias. todos sabiam que o dr. tancredo tava no fim...

mas enganaram bem até o fim...

 

Coleguinhas

NO PORTÃO 7 DO BEIRA RIO COLEGUINHAS CREDENCIADOS PELA ACEG SÃO REVISTADOS PRA INGRESSAR NO ESTÁDIO.

 

Tancredo

desta missa tancredo saiu pro hospital de BSB, depois pro incor em SP, onde passou pelo seu ' calvário', até a morte.

 

Ufrgs

urgs as moscas nesta segund.a o bar do antonio vazio....em volta, nada....feriadão claro na urgs

 

A MORTE DE TANCREDO!

AFINAL EM QUE DATA MORREU TANCREDO???

"Isso ai supoe a conivência de todo o corpo médico e u considero isto uma coisa agressiva com o Incor e com a família e com a imprensa...

Os médicos, na época, se revoltaram muito com esta história. Isso é uma agressão a eles.

Os me´dicos explicaram exaustivamente, na época, o segiinte:que qualquer médico, qualquer profissional de medicina diria,um ou dois dias antes, como nós dissemos, que os prognósticos em relação ao dr. Tancredo eram os piores possíveis e que o quadro era irreversível, mas o dr. Tancredo faleceu na hora em que faleceu, que foi exatamente a hora comunicada.
Tem envenamento, CIA,SNI....

( antonio britto, sobre a data da morte do presidente. em O planalto e a imprensa)

 

TANCREDO

DEPOIMENTO

O TUMULO MAL CUIDADO DO EX-PRESIDENTE EM SÃO JOÃO DEL REI

Nunca vi tancredo ao vivo....nem ulisses,só brizola uma vez....

Mas como todo brasileiro, acompanhei
seu martírio no hospital.

Lembro bem que o domingo de sua morte era 21 de abril...noticia saiu de noitezinha.

LEMBRO DE NÓS NA REDAÇÃO DA ZH ,ainda no primeiro andar -só subiu no fim dos anos 80, pro atual,acompanhando o alvaro pereira pelo globo narrando a subida ao planalto do corpo de tancredo.

- TANCREDO SOBE A RAMPA MAS MORTO, dizia alvaro, que nunca mais tive noticias dele.

daí em diante, todos sabemos o que houve.

Sarney, o plano cruzado e cá estamos nós 30 anos depois.

tempos depois, ou anos depois, fui numa viagem a SÃO JOÃO DEL REY e quis ir no tumulo do tancredo.

lembrava daquela cena interminável do pedreiro fechando a cova, com sarney, ulisses tudo em volta esperando o fim...

e o pedreiro ali fechando o tumulo. se fosse hoje iria atrás dele.

ai cheguei no cemitério e pedi ao caseiro dele onde era o tumulo do tancredo. ele me disse meio sem vontade.

- é ali nos fundos.

cheguei lá e me decepcionei. o tumulo do presidente todo mal cuidado....

agora parece que o neto quando governador mandou arrumar...(OC)

 

ESTA HISTOria é real....

' DE NOVO AQUELA POUSADA ???"

O feriadão tá terminando mas na casa de um cidadão portoalegrense o alívio é por outro motivo. é que seu fone é o mesmo da POUSADA BRISA DO MAR de itapirubá(SC)

e a gurizada liga pro numero de porto alegre, sem por o 48 na frente.

bate na casa deste cidadão que informa. coloca o 48 na frente.

mas isto tem dado ciume na mulher do cara. é que a maioria dos fonemas são de guriazinhas que vão pra pousada que é lugar de surfista( calhorda,ou não não fem ao caso...)

e quando toca lá pelas ll da noite e ele vai atender, a mulher, cheia de ciúmes pergunta,desconfiada:

- É DE NOVO DAQUELE POUSADA ????

fica o dito pelo não dito!

 

De SB

teve sessão solene de praxe na CMSB pelo nascimento do GEGE dia 19,dom

* A operante SEC da Educação, onde opera nosso colaborador CAPINCHO, o homi do LOREIRO, ta passando por reformas.

* é operante,sim, sem sacanagem!

 

PAMPA

a pampa vive fazendo troca de canais de rádios. troca de estação, como se diz.

* é dela a rádio fm que foi sogipa..não sei qual o nome que tem na pampa.

* um dia conto como a sogipa conseguiu aquele canal. me parece que foi no tempo do geisel.

 

do Jornal Panorama Regional, de Veranópolis

Ônibus tomba e deixa seis feridos

Um microônibus de Serafina Corrêa tombou por volta das 2h30min de sábado, 18 de abril, na ERS-355, quilômetro 19, entre Fagundes Varela e Vista Alegre do Prata. O veículo transportava trabalhadores de um frigorífico. Segundo a Polícia Rodoviária Estadual de Veranópolis, dos onze ocupantes seis tiveram ferimentos leves. Todos foram levados ao Hospital São João Batista, de Nova Prata, para atendimento.

 

EDIBAR - O SINCERO

 

A SALGADA TERRA

por Eron Duarte Fagundes

Sebastião Salgado é um fotógrafo brasileiro de fama internacional. Nasceu no interiorzão do país, mas boa parte de sua vida passou no estrangeiro. Atualmente vive, com sua esposa Lília Wanick Salgado, pianista e designer, em Paris, “o seu lugar”, para referir uma expressão do escritor e jornalista Juremir Machado da Silva que alude um pouco a Paris como a sede das pessoas que têm importância no mundo.

O sal da terra (2014), produção internacional que envolve capitais franceses, italianos e brasileiros, foi o filme de abertura do Festival do Rio o ano passado. A direção é dividida entre o brasileiro Juliano Ribeiro Salgado, filho de Sebastião, e o alemão Wim Wenders; Juliano nasceu em Paris e estudou cinema em Londres. A arte fotográfica de Sebastião invade as imagens do filme, criando uma tensão plástica que é o próprio liame entre as duas artes. Os depoimentos do fotógrafo são dados em francês, língua que ele domina, pois vive na França; mas o abrasileiramento de seu francês, mesmo depois de tantos anos no exílio, se evidencia. Os narradores-over do documentário (ora Juliano, ora Wenders) são expressos em inglês. Wenders começa aludindo à origem do vocábulo fotógrafo, alguém que desenha na luz; como quase tudo, ou tudo, isto vem dos gregos. A fotografia do filme é creditada a Juliano e a Hugo Barbier, mas é muito como se a própria fotografia original de Sebastião se movesse para dentro do filme, como se as inquietações plásticas de Sebastião formalizassem as questões do filme, como se o fotógrafo de O sal da terra fosse o próprio Sebastião, o fotógrafo-personagem.

Juliano, o filho, é a porção pessoal e íntima de O sol da terra: alguém que dirige uma narrativa documental sobre um parente (um pai, um irmão, uma irmã, uma mãe biológica jamais vista) é algo recorrente no atual cinema brasileiro. Para ir adiante disto, Juliano buscou o amigo alemão, Wenders. Com um olhar germânico Wenders estruturou a estética da realização, percorrendo as dores realistas do fotógrafo (o genocídio na África, por exemplo) e chegando à fase atual, caracterizada pelo livro de fotos Gênesis, onde Sebastião descobre, perplexo, que boa parte da Terra ainda está como nos dias da Criação: é a natureza. Há uma fotografia em Gênesis em que num plano próximo duas focas espicham o pescoço como conversando enquanto a água selvagem, as ásperas cercanias e o céu plúmbeo as contemplam: parece ser a volta da terra eterna, segundo Salgado. O sal da terra vai na direção de captar as metamorfoses do homem e do artista Sebastião Salgado, um brasileiro internacional.

 

de Serafina

Desapegue e aqueça

A associação beneficente da evangelização da última hora – abeuho – da igreja visão missionária, com o apoio da prefeitura municipal através do gabinete da primeira dama, está promovendo a campanha do agasalho 2015. Os postos de coleta estão localizados na prefeitura municipal, na escola leonora marchioro belenzier, na escola joão corso e na igreja visão missionária, situada na av. Arthur oscar, 2310, sendo que na igreja visão missionária a coleta acontece às quartas feiras das 14:00 às 17:00 e às sextas-feiras, sábados e domingos das 19:00 às 21:00. As doações serão entregues às familias necessitadas pelos membros da associação, mediante os critérios por ela estabelecidos. A sua doação aquecerá uma pessoa necessitada. Desapegue!!!

 

Renovação da Frota do Transporte Escolar

É com imensa satisfação que a frota de veículos do Transporte Escolar, totalmente renovada, é apresentada à comunidade serafinense. Uma das prioridades da Prefeitura Municipal de Serafina Corrêa é garantir aos estudantes Transporte Escolar seguro e de qualidade, já que é um importante serviço prestado e um instrumento fundamental para o acesso à educação.
Antes, os veículos utilizados eram acima de 15 anos de uso. Hoje, são dez veículos, a maioria zero quilômetro, que representam investimentos próximos a dois milhões de reais. Inicialmente, em 2010, foram adquiridos através do Programa Caminho da Escola, 03 (três) ônibus com capacidade para 48 passageiros. Em 2011, foi transferido da Secretaria de Saúde para a Secretaria de Educação, 01 (um) veículo com capacidade para 28 passageiros que possui Licença de Viagens Especiais e, além de realizar o transporte de alunos na cidade, diariamente transporta um grupo de alunos surdos para estudarem numa Escola especializada em Paraí e frequentarem uma Associação, a APASPI.

Em 2012, a Prefeitura adquiriu mais 02 (dois) ônibus com capacidade para 29 passageiros.
Em 2014, a Prefeitura Municipal recebeu 01 (um) ônibus, também através do Programa Caminho da Escola, com capacidade para 56 passageiros, além de adquirir mais 02 (dois) ônibus com capacidade para 31 passageiros. Para fechar o ano de 2014 com chave de ouro, houve a cedência temporária de 01 (um) veículo da Secretaria de Educação do Estado – Programa Caminho da Escola, com capacidade para 43 passageiros. Segundo a Diretora do Departamento de Transporte Escolar, Jennyfer Zanluchi Scheffer, atualmente são realizados 12 itinerários e há uma equipe composta por 10 motoristas, todos com Curso Específico, e 02 monitores do Transporte Escolar, também Capacitados, que garantem o pleno funcionamento desse serviço aos mais de 1400 alunos da Rede Municipal e Estadual de Ensino. Serafina Corrêa conta, hoje, com uma frota totalmente renovada, com 10 ônibus semi-novos, equipados e que proporcionam um transporte seguro, ágil, com acessibilidade e de qualidade aos nossos estudantes.

 

Abertura Oficial da Femaçã em Veranópolis

Na sexta-feira, 10 de Abril, aconteceu na cidade de Veranópolis, a Abertura Oficial da Femaçã, Feira Nacional da Maçã. Participaram da Abertura Oficial, a Secretária Municipal de Assuntos Especiais de Governos, Inelves Maria Pilotto Carnavalli, a Secretária Municipal de Cultura, Bárbara Ziliotto Sgnaolin, o Secretário Municipal de Agricultura José Barp, o Secretário Municipal de Saúde José Carlos Betinardi, o Secretário de Trabalho e Desenvolvimento Econômico Silmar Roberto Santin, o Secretário de Meio Ambiente Jairo Scorsatto, a Assessora Administrativa Leocádia Zanini e as Princesas do município Eloah Vidmar e Taiara Vicentin. O evento contou também com a presença do governador José Ivo Sartori, do Ministro Chefe da Secretaria da Aviação da Presidência da República, Eliseu Padilha, além de outras lideranças estaduais e regionais. Na oportunidade, as Princesas do município fizeram a divulgação do Festipizza, que será realizado nos dias 17, 18, 24 e 25 de Julho deste ano em Serafina Corrêa.

20 de abril de 2015

o show da betania na 5 passada..



achei até um pouco longo demais. 2 hs....

e achei que quando cantou raul seixas foi mal....

o negócio dela é musica brega(deveria sim fazer um disco sobre isto) e musica dos candomblés, que ela entende muito bem....

aquelas discurseiras dela(poemas) nem acho legal. cantor tem que cantar...então faz um show só de ler poemas....

 

Betania,

ela é muito popular...

* mistica...

* havia muita gente do povo no show.

* não sei como conseguem pagar ingressos tão caros.

Betania está com 67 anos...3 a menos que o irmão Caetano.

o publico da betania na 5 passada no sesi!

 

de TOQUIO

(foto)

a meri siliprandi está em tóquio. cuidado vai ter terremoto...onde a ' azarina' anda acontece uma tragédia. já esteve no chile onde deu temblores....

agora está em tóquio...

como viajam estes médicos do conceição.....

conheço a maria desde que morava no cristal, zona sul de porto alegre....

hoje é uma das boas médicas de porto alegre.

mas adora ' botar a bunda num assento de avião'....

tá sempre girando por ai.

agora a convidei( em segunda opção pra ver a betania e ela me mandou dizer que tá em tóquio....

Boa viagem!

lá onde o gremio trouxe o campeonato mundial!(Olides canton)

De: merisili
Enviada: Sábado, 18 de Abril de 2015 17:39

Toquio

 

De Serafina

Inauguraram a nova rodoviária.

* Os vereadores que quando fechou sumiram e nada falavam, apareceram pra inauguração....

* ou seja, pra aparecer na foto!

 

Gambrinus

a velha guarda do gambrinus...



vovo e zezinho que fez 68 anos na 6 passada....

 

Memórias novaiorquinas

NA REDAÇÃO DO NYTIMES

tenho um livro aqui do NYTimes, mas nunca o li.

Conheci a redação do Jornal na primeira vez que fui a NY.

A Regina tinha um amigo que trabalhava lá dentro, ou que tinha conhecidos. não lem bro agora.

Sei que fui lá e fui recebido na redação. Pior me deram como lembrança CAPA DO SEGUNDO CADERNO DAQUELE DIA.

Não consigo imaginar como perdi isto...que pena....

trouxe pro Brasil, mas depois perdi. ficou em algum canto, ou joguei fora.

Fiquei sabendo ali naquele visita que as duas maiores tiragens da história do NYTimes foi no dia do assassinato do presidente Kennedy e no dia que o homem pisou na lua( neste dia eu fui operado de apendicite no cristo redentor em porto alegre, foi em 69).

o Kennedy foi morto em dallas, em nov de 63.

Foi ao redor de cinco milhões de exemplares em cada dia destes. depois da minha visita pode ter ocorrido outras grandes edições. não sei.

O segundo caderno do NYTimes divulga aquelas coisas que se divulga aqui...teatro,música,televisão, é ochamado caderno das frescuras em geral....

No dia que deixei NY fazia muito frio,embora fosse março. Chovia e ventava muito frio.

Ganhei carona da Regina até o presidente Kennedy. Da sua casa até lá, acho que andamos 2 horas.

Chovia,ventava, lembro bem..Cheguei em porto alegre no domingo, mas lembro que sai de NY na sexta de tarde,isto tenho certeza. Não sei porque cheguei apenas no domingo aqui.

No Olimpico se apresentava o Rod Stewart e levei minha filha Renata neste show....(OC)

 

O 'GARGANTA PROFUNDA' DE UM COLUNISTA DA CIDADE



O ZEZINHO DO GAMBRINUS COMPLETOU 6 F 68 ANOS. É DE BAGÉ. RECENTEMENTE O DR. LUCHESE LHE COLOCOU 4 SAFENAS, OU MAMÁRIAS,NÃO SEI BEM ISTO....

MAS TODO MUNDO DO MEIO SABE QUE ELE É O GARGANTA PROFUNDA DE UM COLUNISTA DA CIDADE....

QUE DIZ CONHECER PROFUNDAMENTE O MERCADO. QUEM CONHECE O MERCADO É O ZEZINHO QUE PASSA AS DICAS PRA ELE...

E O ZEZINHO SEMPRE TIRA FOTO DO LADO DE FORA QUE É PRA DAR UMA COLHER PRO RESTAURANTE DA MARLENE E DO BETO....QUE ALGUNS TB CHAMAM DE JOÃO....ALBERTO....(oc)

 

DE SERAFINA

MORRE CLORINDO CERVIERI

Faleceu esta manhã o CLORINDO CERVIERI, irmão do Fioravante Cervieri. Projetei a casa dele onde morava na Rua Pe. Luiz.O IÉGUE CERVIERI(Laurindo) seu irmão podes encontrá-lo no posto Pacassa todos os dias. Bom trovador.( marieto migliavacca)

Clorindo Cervieri foi quem Fioravante colocou na filial da Soc. Estrela que abriu em Montauri e que dizem foi o começo do fim da Estrela.Isto em fins de 50,começo de 60....

Eles colocaram aquela filial pra combater quem era contra a emancipação de Serafina, no começo dos anos 60....

Montauri estava muito alinhado com Guaporé, tinha um núcleo forte do PTB lá, se não me engano eram os Nardi.
Clorindo tinha 92 anos. Era filho de Achyles Cervieri. Seu irmão mais velho foi o Fioravante, fundador da Sociedade Estrela.

Eram 6 irmãos e 5 irmãs. os irmãos foram Fioravante,Arcolinio(morador da sao pedro)Clorindo,Reinaldo(ainda vivo , mora em P.Fundo, Yegui(Laurindo) que mora em Serafina e um que não tenho aqui o nome.
As mulheres eram 5. entre elas Catarina, Palmira,e outras 3 que não tenho o nome.

Reinaldo Cervieri, segundo o padre Francisco Lollato, que ainda vive e mora em Sarandi(RS) teria sido o autor da brincadeira aquela de que o irmão mais velho ' teria visto numa manhã o diabo encima do cofre".

Segundo o padre Chico, Reinaldo era motorista da Sociedade Estrela e tinha suas broncas com o irmão( como sempre,alías acontece entre irmaõs....)

(OC, com colaboração de Olvindo canton e marieto migliavacca)
em tempo: Yegui cervieri é autor da frase: ' ma de que fameia seo valtri'- de que familia tu és? sempre que ve alguma briga,ou discussão nas bodegas em jogos de carteado.

 

Jornal

o sindicato dos bancários mantem um jornal. dia da greve, 4 passada, ele tava gruado nas portas dos bancos(OC)

 

HISTORIAS DE GARRUCHOS

' a guria de são borja'

agora que a linha de sb-garruchos terminou, me lembro de uma história que vi acontecer naquele onibus velho,caindo aos pedaçõs mas que chegava sempre ao seu destino. viajei 3 vezes nele e sempre foi bem, nunca nos deixou na mão...

na sexta véspera de carnaval deste ano estava indo pra garruchos. nunca tinha ido. achei a passagem tri cara,25 reais e uns trocados...tanto quanto posadas na argentina....

Dentro do onibus daquela 6 feira, muita gente....

e uma guria quieta, parecia que tinha pouca idade....

depois de muito andar, quase anoitecendo resolvi lhe perguntar que idade tinha:

- tenho 21 anos me disse e vou pra garruchos porque não gosto de carnaval...

lá pelas tantas vi que ela pegou o celular e presumo que tenha ligado pro namorado que a esperava....

- mas toma um banho, ordenou ela....

vai ver o cara não era muito chegado na água....

pouco tempo depois, o namorado dela subiu e ficaram sós num banco....

quando adentrávamos garruchos, ainda com sol alto embora fossem oito da noite - era verão -
o namorado disse:

- vamos descer aqui na praça....

não sabia nada ainda de garruchos....

Bom, depois eu vi.....

era a praça Getúlio Vargas, onde acontecia naquela noite de 6 e na de sabado, bailes públicos de carnaval.

sem o onibus agora será mais dificil visitar garruchos e vice-versa...(OC)

 

de serafina!

HOSPITAL TERA CHAPA DE OPOSIÇÃO....

De: migliavacca.mario
Enviada: Domingo, 19 de Abril de 2015 01:42

Quanto ao hospital, me dá um tempo ver se é verdade. Quem estaria montando esta chapa é o Silvio Faé e estaria em dificuldades em arrumar nomes pois entre 2 vices, 2 secretários, conselho fiscal e administrativo, a chapa precisa de 22 nomes.O nome do candidato à presidência é: FERNANDO ZAMPROGNA.

 

de serafina

por marieto migliavacca.

De: migliavacca.mario
Enviada: Domingo, 19 de Abril de 2015 14:24

o ClorindoTinha 92 anos e 4 filhas. Era para ser meu tio.Quando novo flertava com minha tia Ester. Depois foi servir no exército (cabo de guerra) como chamavam antigamente. Esta foi a nossa última conversa ... há um ano atra's.

DE SERAFINA...

Hospital estaria com débitos com os empregados...teriam pago 60% do total.

From: Selma Lourdes Favero Fincatto
Date: 2015-04-14 15:40 GMT-03:00

Senhores associados!

Segue edital da Assembléia Geral Ordinária do Hospital Nossa Senhora do Rosário. Contamos com vossa participação e presença, solicitando que seja confirmado o recebimento desta.

Obrigada pela atenção!

Diretoria do Conselho do Hospital N.Senhora do Rosário.

HNSR

ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA 01/2015

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

SELMA LOURDES FAVERO FINCATTO, Presidente do Hospital Nossa Senhora do Rosário, no uso das atribuições que lhe confere o artigo 19 (dezenove) do Estatuto Social da entidade, CONVOCA, através do presente Edital, os associados para a ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA a realizar-se no dia 24 (vinte e quatro) de abril de 2015 (dois mil e quinze), no auditório da Câmara Municipal de Vereadores de Serafina Corrêa, localizada na Av. Arthur Oscar, 1509, em Serafina Corrêa, às 19 (dezenove) horas, em primeira convocação, com a presença mínima de dois terços dos associados, ou, em segunda convocação, às 20 (vinte) horas, com qualquer número de associados, para deliberar sobre a seguinte Ordem do Dia:

1. Apreciação do Relatório, Balanço e Demonstrativos
2. Eleição e Posse dos membros da Diretoria e do Conselho Contábeis da Entidade, relativos ao exercício 2014 , com o Parecer do Conselho Fiscal, conforme o artigo 19. Fiscal da Entidade, em cumprimento ao disposto no artigo 20, do Estatuto. A relação dos candidatos concorrentes deverá ser registrada, por escrito, através de correspondência endereçada à Presidente e protocolada com a 1a Secretária, na Av. Miguel Soccol, 2897, nesta cidade, no horário comercial, assim considerado das 9h às 11h e das 13h30m às 17h30m, até o dia 22 (vinte e dois) de abril Serafina Corrêa, 14 de abril de 2015.

Hospital Nossa Senhora do Rosário
Selma Lourdes Fávero Fincatto
Presidente

Rua Monsenhor João Batista Scalabrini, 260 – Serafina Corrêa – RS – CEP: 99.250-000 CNPJ: 90.397.167/0001-20 IE: 135/0000687

 

pampa

De: bueno.escritorio
Enviada: Sexta-feira, 17 de Abril de 2015 00:56

a pampa estava tambem no FM, no 96,7, stereo e tal, onde eu ouvia todos os dias, em varios momentos do dia. na quarta ela saiu e entrou a radio liberdade, do mesmo grupo.

 

da Folha Popular de Teutônia

 

Artigo

TERESÓPOLIS, BAIRRO VIVO

Esta página não serve para refazer a História do Bairro. Mas para incitar reflexões múltiplas. Tirando um livro de Carlos Riella, em edição da Prefeitura, desconheço outra publicação que fale sobre o bairro. É claro que temos elementos no livro do Costa Franco e outros, mas, já estaria na hora de alguém se dedicar a escrever sobre este bairro.

Teresópolis foi criado pela Lei 2022 de 07 de dezembro de 1959. Bom lembrar que a área deste bairro fazia parte da sesmaria de Sebastião Francisco Chaves. Em 1876, Guilherme Ferreira de Abreu loteou um terreno de sua propriedade, acolhendo famílias italianas. Homenageou o irmão Francisco, Barão de Teresópolis, por isso este nome.

Porém, há indícios de que o loteamento era na Tristeza. Sérgio da Costa Franco - em “Guia Histórico” de Porto Alegre - diz que o arraial de Teresópolis desenvolveu-se a partir da antiga Estrada da Cavalhada, cujo primeiro segmento — hoje Avenida Carlos Barbosa — era chamado, desde 1896, de Avenida Teresópolis. Provavelmente por constituir, antes de 1900, o único caminho à Tristeza virou Teresópolis.

E pelo que pude constatar até aqui nem nominação de rua tem o nome deste cidadão em Porto Alegre. Enquanto isto, vereadores denominam ruas de "qualquer um". Nada a admirar, até porque o principal arquiteto desta cidade não tem nome de nada também, Theodor Wiederspahn.

Teresópolis mantém uma bela tradição arquitetônica que mereceria um estudo. Não como foi feito no IV Distrito e na pressa tudo vira patrimônio. Mas temos muitas coisas a preservar. A cidade precisa descobrir e saber que Nosso Bairro tem o Hospital Espírita (1914), o Teresópolis Tênis Clube (1944) - os mais velhos se lembram de seus bailes de Carnaval. Temos a Penitenciária Madre Pelletier - antigo Instituto Feminino de Correção de 1950. Necessário lembrar, ali meio escondido, o Patronato Lima Drummond, conduzido até há pouco pela saudosa Maria Ribeiro da Silva Tavares que fundou esta instituição em 1942, local que abriga presidiários do regime semiaberto.

Tem muito mais, como a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, de influência gótica, a de Nossa Senhora da Saúde, ali na Praça Guia Lopes. Muitos tem a SPAAN - Sociedade Porto alegrense de auxilio aos necessitados - como de Teresópolis, mas na verdade hoje pertence ao Bairro Nonoai.

Noutro momento temos que falar de escolas e colégios que existem ou que existiram, por sua importância e peculiaridades, como o Cruzeiro do Sul, Ceará, São Luiz etc. Se no passado o bonde até Teresópolis tinha sido uma façanha, agora a III Perimetral chegou até aqui.

Um bairro que no passado era bucólico e seguro, local de descanso de muitas pessoas que moravam no centro da Capital e que dispunham ali de seus sítios ou casas para passar uma temporada, agora tem como uma de suas principais preocupações a falta de segurança.

Ninguém vive no passado. Mas ninguém pode esquecer sua História. Há uma discussão sobre a ocupação do bairro, especialmente por integrar algumas vilas, até irregulares. Não podemos criminalizar a vila, nem seus moradores. Bandidos andam por todos os bairros e vivem em todas as áreas da cidade.

Como temos uma forte associação de moradores, movimentos via facebook, clube, CTGs, escolas, a linha mais correta para esta quadra da via é unificar os movimentos numa Central, com humildade e solidariedade, para poder demandar com força junto à Secretaria de Segurança Pública, à Brigada Militar e à Chefia de Polícia. Para poder levar os reclames da população até o Passo Municipal. Cobrar dos(as) vereadores(as) que sempre juram "amor incondicional pelo Bairro", mas nem sabem o que aqui acontece. De um lado, preservar o passado e a história. De outro, preservar o presente, a vida, o bem estar de toda a comunidade de Teresópolis.

ADELI SELL foi vereador de Porto Alegre e Secretário Municipal

 

de Serafina

Assaltos Sociais em Serafina Corrêa

Nos dias 06, 09, 10, 13 e 14 de Abril de 2015, ocorreram os Assaltos Sociais. Uma iniciativa da Secretaria de Assistência Social de Serafina Corrêa, realizada através do Centro de Referência de Assistência Social – CRAS, representou uma oportunidade de divulgar os projetos desenvolvidos no município, além de uma forma dos participantes interagirem com a comunidade, através de suas apresentações nas empresas, hospital, prefeitura, bancos e estabelecimentos de ensino.

As oficinas estão inseridas dentro do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – SCFV, um serviço realizado em grupos, a fim de complementar o trabalho social realizado com as famílias. O intuito é prevenir a ocorrência de situações de vulnerabilidade e risco social, possibilitando a troca de experiências, dinâmicas de grupos e abordagem de vários temas do cotidiano das famílias com o objetivo de fortalecer os vínculos familiares e comunitários. As apresentações nos diversos locais do município surgiram como um momento de fortalecer os vínculos das crianças e adolescentes com a comunidade nas quais estão inseridas, ao mesmo tempo que valoriza a aprendizagem e os talentos de cada um, além de divulgar os serviços que estão sendo desenvolvidos.

As crianças, adolescentes e idosos apresentaram-se nos seguintes locais:
- Escola Municipal Estherina Marubin, Caixa Econômica Federal,
Banrisul e Hospital Nossa Senhora do Rosário, apresentou-se a Oficina de Musicalização, coordenada pelo Professor Moisés Zaffari.
- Na Escola Estadual 1º de Maio, Colégio Estadual Carneiro de Campos, Escola Municipal Leonora Marchioro Bellenzier e Escola Municipal João Corso, apresentou-se a Oficina de Dança coordenada pelo Professor Sandro Ghisleni Dias.
- Na empresa BRF, Escola Estadual Geny Pinto Cadore, Câmara Municipal de Vereadores, Escola Estadual Maria Costa Marocco e Prefeitura Municipal, apresentou-se a Oficina de Violão, com o Professor Heber Leandro Alves Gomes.
- A Oficina de Culinária Chef Mirim esteve na Escola Municipal Nossa Senhora de Fátima onde as crianças e adolescentes compartilharam seus conhecimentos na área da gastronomia e as próprias crianças e adolescentes ensinaram aos alunos da escola a receita de um bolo
saudável. Na ocasião, os alunos puderam degustar o bolo. O projeto Chef Mirim é coordenado pela Professora Marilena Presotto.

Os Assaltos Sociais foram um sucesso o que, consequentemente, despertou o interesse de outras crianças e adolescentes para inserirem-se nessas oficinas. Os interessados em participar das Oficinas de Musicalização, Violão, Culinária, Dança e Coral da Terceira Idade podem dirigir-se à Secretaria Municipal de Assistência Social ou pelo telefone 54 3444 3814. As Oficinas são gratuitas, participe!

17 de abril de 2015

LEILOEIRA VENDE 3 CADEIRAS PERPETUAS DO BEIRA RIO EM CINCO MINUTOS

nESTA MANHAA NO AUDITORIO DO CAFF - centro administrativo do estado - a leiloeira Fernanda VON ZUCCALMAGLIO ( filha da vereadora Esther) vendeu em cinco minutos 3 cadeiras perpetuas do BEIRA RIO.

Elas eram da extinta CEE(Caixa Economia Estadual) que o Britto extinguiu em 1999.

( porque a CEE mantinha 3 cadeiras perpétuas no Beira Rio não se sabe. provavelmente pros diretores irem aos jogos. mordomia de estatal....)



O lance inicial de cada uma foi 57.936,00 reais, mas todas sairam por mais.

Daniela Silva, acompanhada pela mãe comprou uma por 60 mil reais.

foi a mais cara das tres.
Engraçado é que havia pouca gente no auditório.
E as cadeiras saíram rápido, em menos de 5 minutos, o martelo tinha batido nas tres.



Muito rápida no gatilha, a leiloeira - uma loira charmosa - dizia:

- dou-lhe uma, dou-lhe duas....

e lá vinha o lance....

Daniela Silva se deixou fotografar, e disse que é colorada....



Muitos leiloeiros experientes consultados por mim, achavam que o preço era muito alto:

- Não vão vender por este preço, disse Julinho Pacheco, um experiente leiloeiro que vendia camarotes do carnaval...

(Olides canton)

daniela silva que comprou umacadeira no beira rio hoje. estava lá com a mãe.

o leilão das cadeiras perpétuas do beira-rio realizado hj no CAFF

 

de serafina.



Inaugurou a nova rodoviária. tavam sem desde 31 demaio passado.!!!!!

depois de vários meses - foi fechada em 31.05.14 serafina conta com nova rodoviária. foi inaugurada esta aqui ontem de manhã pelo DAER, concessionário e pelo prefa BICO BRANCO.

Nahora da inauguração da nova rodoviária, olha lá os politicos....quando tinha fechado, sumiram(OC)

a nova rodoviária de serafina.

 

Show

grande show da betania.

estou chegando agora de lá....

quem puder ir hj que vá....

oportunidade única. acho que ainda há ingressos.

o público saiu de alma lavada.

2 hs de show....

canta de tudo, de raul seixas aos filhos de francisco....

 

LOBBY

a entidade esta onde são as coletivas é uma mera fachada....

* quem arrecada é a fecomercio, que agora fará nova sede....

* me disse isto um colega que entende do setor, não é o cascata( aquele que dizia que o trem teria só um trilho, afirmava peremptoriamente porque um engenherio lhe disse no dona maria, de onde ele não saía...agora virou abstemio....o coleguinha este...)

* esta entidade faz lobby...os empresários sempre se reúnem antes com o cara que é convidado...

* e é também um bom patrocinio que saía dali. é só ver o anúncio nos fundos do palestrante....

* tiram leite de vaca morta.

 

Victor hugo

não quer fechar cinemas da CCMQ

os 3 cinemas da CCMQ terão que trocar os equipamentos pro sitema digital. cada um custa quase 400 mil reais.

* O sec da cultura vitor hugo me disse agora de manhã que pelo menos um dos 3 ele quer com sistema digital. os outros dois não disse o que fará.

 

memorias novaiorquinas

O RACISMO NORTE - AMERICANO

Depois que desci naquele aeroporto em NYersey, fomos pra casa da Regina, uma portoalegrense casada com um nortemericano.

Lá estava sua mãe, que viera de POA, e sua tia , que mora no meio oeste dos USA,casada com um americano.

Não darei o nome de ambas....

Uma vive , a outra não sei....

Por acaso, eu não sabia nada disto,quando a Regina nos largou em Manhattan, era 17 de março( o ano 1987...acho)...

Manhattran estava tomada pelos irlandeses. claro, era o dia da cidade....dia de Valentines Day, o dia dos namorados....

quando cruzamos a quinta avenida, a tia da regina, que mora no meio oeste,começou a gritar pra irmã:

- Olha eles aí...olha eles aí....

Referia-se aos negros....

Ela tinha medo e enquanto caminhavamos na multidão, quando aparecia um, ela dizia:

- Olha eles ai.....

Passamos o dia em Manhattan e somente voltamos a noitinha pra casa.

Me impressionou os irlandeses com seus foles de gaita...era ainda frio.

Estava tendo meu primeiro contato com Manhatan, que tanto tinha visto em filmes....(OC)

 

NY

Laurinho da venancio viaja a NY por estes dias. espero que pelo menos mande material

* tem um local em NY que a gente compra ingressos em liquidação de peças de teatro.

* O Lauro Schirmer sabia bem estes esquemas de terceiro mundo

* um passeio pelo rio Hudson com aquele barco vale a pena

 

MOLECAGEM DO LAURO SCHIRMER: tv GAUCHA FORA DO AR....

Foi em junho ou julho de 1964 , numa 4 feira, que a Esquina Modas, uma loja da rua da praia colocou uma mulher só de monoquini - apenas a parte debaixo - desfilando ...aquilo encheu de gente e foi a sensaçãod atarde.

Lauro Schirmer que fazia um noticioso na tv gaúcha conseguiu que a monoquini fosse a noite no noticioso.

- eu naõ estava lá naquele dia porqu era meu dia de folga, conta julio pacheco, que era o apresentador do programa.

mas sei que a monoquini, que era feia, era uma mulher paulsita, apareceu caminhando pra lá e pra cá no fim do programa, já com os créditos passando encima dela.

Mesmo assim, Paulo Brossard, então secretário da Justiça de Menheghetti - por isto que dizem que ele apoiou o golpe militar, mas Brossard era do PL, nunca foi pra Arena - tirou a TV Gaucha do ar.

- Ele e o Mauricio tiveram uma discussão...lembra Julio Pacheco, sem entrar em detalhes.

Fernando Ernesto Correa dizia que Brossard não podia fazer aquilo, mas a decisão foi por cumprir as 24 hs de suspensão que foram cumpridas no dia 11 de setembro de 1964:

- Era tb uma 4 feira, lembra Pacheco. Naquele dia ninguém foi trabalhar.

Julio diz que Lauro,apesar da carranca de sério e de formal, era muito gozador.

Esta molecagem,digo eu, custou 24 hs fora do ar da TV Gaucha.

O dono,sem faturar, cumpriu mas ficou furioso,tanto com Brossard como com o eidtor do noticioso(OC)

 

DO MENINO DEUS

TV registra arrombamentos


PMs a pé voltaram a fazer parte da paisagem após reunião com autoridades

POR BERTRAND KOLECZA

Na manhã desta quinta-feira, 16/04/15, uma equipe de reportagem da RBS TV entrevistou comerciantes que tiveram seus imóveis arrombados no Menino Deus. Uma casa de croissants, dois salões de beleza, uma academia de ginástica, um gráfica expressa estão entre os estabelecimentos que foram arrombados e furtados nos últimos 40 dias, apenas em um trecho pequeno do bairro, compreendendo quatro a cinco quadras da avenida Getúlio Vargas e transversais.

No último dia 25/03, 250 pessoas compareceram a uma reunião no Grêmio Náutico Gaúcho para reclamar da situação terrível de assaltos a pedestres, assaltos a casas comerciais, roubos a pedestres, furtos em coletivos. Uma das causas para esta epidemia de criminalidade, segundo o representante da BM naquela reunião, é a "cultura da impunidade" que hoje vigora no país todo. Segundo ele, o 1o BPM prende seis pessoas por dia, em média, em ações de policiamento. Mas a maioria acaba solto em pouco tempo, desmoralizando e desmotivando o trabalho dos policiais. Desde então, o policiamento no bairro melhorou, com PMs a pé, de moto e de bicicleta. Mas os arrombamentos ocorrem à noite, quando já não há policiais nas ruas para inibir sua ação.

 

Paralisação

quarta feira no meio da tarde. na pr. paraobé, povo sem onibus. greve dos motoras.

 

Colocando as coisas no lugar - A "dama de vermelho"

Enviada: Quinta-feira, 16 de Abril de 2015 12:52
Para: olidescanton@bol.com.br

COLOCANDO AS COISAS NO LUGAR - Para ver como era irresponsável a UH: não havia"dama de vermelho" nenhuma. Isso me confessou o próprio inventor da coisa. Irresponsabilidade e falta de respeito total diante do drama q acontecera no casarão da Sto. Ângelo. Como a Polícia batia cabeça e andava às voltas sem chegar a lugar nenhum (como ñ chegou até hoje), inventaram a história da "dama de vermelho" para tentar manter o assunto vivo. Para a UH o q interessava era o sensacionalismo. Qto ao q tu viu examinando a coleção da UH, bem, cada um vê do jeito q lhe convém. Na época dos fatos, a UH era vista simplesmente como lixo.

 

zh

N concordo com o laurinho que a ZH tenha sido um ' jornaleco'...o que diziam era ' expreme e sai sangue'....

* é um tipo de jornalismo.

* mas eramelhor que o DG de hoje, sem dúvida.

 

Band

ojr. gente sem o alemão fica mais pobre....

* está em hannover, onde vai todos os anos....patrocinado pela favorit.

 

HANNOVER

o fabio marçal veio como estepe a hannover.

* não tinha ng aqui em porto alegre e aí mandaram o marçal.

* o alemão da band é outro que sempre vai.

 

Órgão

 

AINDA A NOTA SOBRE O SALA DE REDAÇÃO.

no que tenho aqui não lembro do cabral....vou ver, mas o cabral filho não apitou muito no salaq, quem mais fez história lá foi o pai dele...o velho cid. tem outra coisa, o sala não é mais o bicho que era. hj tem na band, na guaiba, na grenal,tudo no mesmo horário, assim que o sala é apenas mais um programa domeio dia....já foi o que era.

outro coisa, leal. originais são poucos....(OC)

From: EDUARDO LEITE LEAL
Sent: Qua 15/04/15 21:40

Boa noite, Olides. Não saberia te precisar a data, mas lembro que li o depoimento do Wianey, afirmando que saiu após a chegada dos novos comandantes (portanto, final dos 80 - início dos 90 ). O livro foi escrito em comemoração ao aniversário do programa _ 30 anos à época, acho eu _, e traz depoimentos muito francos dos debatedores, especialmente do falecido Cláudio Cabral (grande nome) e do Wianey Carlet. Quem encontrar o livro, deve ler. Cordialmente, EDUARDO L. LEAL _ P. ALEGRE/RS

 

FILMAR: ATIVIDADE ÁRIDA

por Eron Duarte Fagundes

Filmar é um ato árido. Exige uma certa ordem e uma certa minúcia. Mesmo quando o espírito é apanhado dentro de seu caos. Mas boa parte do cinema que vemos nas telas glamuriza este ato: converte uma energia árida num luxo estelar. O português Pedro Costa, em Onde jaz o teu sorriso (2001), vai na direção contrária ao comum: fazer retornar o ato de filmar à sua aridez primitiva. Mesmo o terrível existencialismo de criação de Oito e meio (1963), do italiano Federico Fellini, apresenta um charme intelectual de que o realizador lusitano abdica para deixar diante do espectador o grão essencial, quase uma célula bressoniana, não fossem algumas circunvoluções mais próximas do Tejo.

Para edificar esta estrutura seca, impávida, Costa sai em busca de dois cineastas franceses que formaram ao longo da história um ente só, o casal Danièle Huillet e Jean-Marie Straub. Costa os surpreende quando montavam uma terceira versão do filme Sicília. O documentário exacerbado de Costa se passa quase todo na mesa de montagem onde Danièle e Jean-Marie tergiversam e fazem o filme. Ele fala muito: teoriza, Ela corta os pedaços de celuloide e exibe as cenas numa espécie de moviola. O cinema como pedaços de frases e de imagens é a visão de Pedro Costa sobre a criação de Danièle e Jean-Marie. As falas de Jean-Marie e os contrapontos das coisas repartidos em imagens e palavras na telinha monitorada por Danièle são tudo o de que a observação sobre cinema de Costa necessita para expor-se assim: uma reflexão cinematográfica.

Pedro Costa é mais um diretor português de exceção desconhecido por aqui. Assim como Danièle e Straub permanecem também à margem das referências fílmicas mais evidentes. É claro: pensando na vida no set ou na sala de montagem como uma série de gestos áridos, tornam à energia inicial do cinema e fogem àquela ideia de que filmar é gostoso e o observador pode partilhar deste gostoso, como certa vez escreveu Pauline Kael sobre um filme de Brian de Palma.

 

de Serafina

Serafina Corrêa está entre as 35 cidades mais igualitárias do Brasil!

A conceituada Revista Exame divulgou, no dia 14 de Abril de 2015, importante levantamento, com as 35 cidades com menores índices de exclusão social do Brasil, publicado pela Editora Cortez. Para chegar a essa lista, os pesquisadores Alexandre Guerra, Marcio Pochmann e Ronnie Aldrin Silva elaboraram um Índice de Exclusão Social (IES), com base em sete indicadores: pobreza, emprego, desigualdade, alfabetização, escolaridade, juventude e violência. Cada um desses itens recebeu um peso, dentro do IES. Segundo o levantamento, as 35 cidades com menores índices de exclusão social ficam nos estados de Santa Catarina (13 municípios); Rio Grande do Sul (13 municípios); e São Paulo (9 municípios). Serafina Corrêa está em 18º no ranking das cidades mais igualitárias do Brasil, isso quer dizer que o município é um dos 35 que concentra os melhores índices em quesitos como emprego, escolaridade e violência, de acordo com o Atlas da Exclusão Social do Brasil. Confira a matéria completa no site: www.exame.abril.com.br, As 35 cidades mais igualitárias do Brasil

 

Coral da Terceira Idade de Serafina Corrêa na FEMAÇÃ

No dia 11 de Abril de 2015, o Coral da Terceira Idade, Projeto Social da Prefeitura Municipal de Serafina Corrêa, esteve participando do Encontro Regional de Coros que aconteceu na Femaçã, na cidade de Veranópolis. O grupo fez uma linda apresentação, cantando duas músicas e recebeu muitas palmas do público presente. Acompanharam o Coral o Regente Moisés Zaffari, o gaiteiro Mateus Lodi e a Orientadora da Terceira Idade Gabriela Assoni Grechi.

 

Prefeito em reunião com o Presidente do FNDE

O Prefeito Ademir Antonio Presotto esteve em reunião com o Presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Antonio Idilvan de Lima Alencar. A importante audiência aconteceu no dia 09 de Abril de 2015, em Brasília, e contou com a presença do Deputado Federal Luiz Carlos Busato. Foi uma importante oportunidade do Chefe do Executivo buscar apoio a projetos que visem à educação e a qualificação dos ambientes educativos.

 

Reunião com 11ª Região Tradicionalista

Na segunda-feira, 13 de Abril de 2015, a Secretária de Assuntos Especiais de Governo, Inelves Maria Pilotto Carnavalli, esteve em reunião com o Coordenador da 11ª Região Tradicionalista, Luiz Carlos Rigon, a Diretora Cultural da 11ª Região Tradicionalista, Adriana Borrile, a Patroa do CTG Sinuelo da Serra, Vanda Corrêa Trento, e a Agregada das Pilchas, Neura Roso Rossetto. A visita da Coordenadoria Regional teve como finalidade a organização da 46ª Ciranda Cultural de Prendas e do 28° Entrevero Cultural de Peões, em sua fase regional. Os eventos acontecerão em Junho deste ano e terão a coordenação do CTG Sinuelo da Serra, com apoio do Poder Público Municipal. O município receberá mais de 60 candidatos, envolvendo 25 municípios e 39 entidades tradicionalistas, que serão envolvidos em dois finais de semana com provas de cunho artístico, cultural e campeiro.


16
de abril de 2015

MEMÓRIAS NOVAIORQUINAS

DESCENDO EM NEW JERSEY

minha ida a NY começou por Miami. Fui num congresso internacional de transporte.

Fiquei hospedado num big hotel em Miami.

( podem ficar com inveja, tenha blindado isto tudo....)

depois fui a NY.

No congresso não entendi quase nada pq era tudo em ingles e eu entendo pouco.

Neste congresso estava presente a mãe de um americano que morava em Washington. Este cara representava uma empresa aqui de porto alegre que tinha me convidado pra ir a Miami.

Depois das refeições, quando eu pegava(ainda pego) um palito, a véia ficava horrorizada:

- Vcs parecem índios africanos com estes gestos!

pobre veia.

Ela falava ingles mas um colega me traduzia o horror da veia.

Foi depois de quase uma semana em Miami que voei a NY num voo comercial interno.

De Miami despachei algumas coisas pra porto alegre, que o emissário que as trouxe largou num ponto onde só fui reaver muito tempo depois. Ele não teve nem a gentileza de mandar entregar no endereço que eu havia pedido.

Em Miami havia visto muito velho e só fui entender isto quando desci no aeroporto de New Jersey, acho que o nome é Net alguma coisa. precisa procurar mas no momento não tenho saco. não é o presidente kennedy, é um aeroporto onde descem voos internos.

Aí fui entender que aquela velharia de Miami era porque no inverno eles descem da costa leste rumo a miami onde tem sol. era março, se não tou enganado e ainda fazia frio em NY.
No aeroporto me esperava a regina e sua mãe, que estava de visita aos USA...(OC)

 

Eliseu Padilha

a coletiva do padilha sobre aviação não deu p...nenhuma. todos repercutiram o caso da terceirização. era isto que foram fazer o valor, o globo, jc, zh entre outros.

só tinha lá um reporter que queria saber do aeroporto de vila oliva( que é um vilarejo....)

a colunista rosane aparecida de lenço verde chegou tarde, mas padilha a acomodou ao lado dele. e a 'bajulou' muito durante a coletiva, citando seu nome várias vezes....

* dos demais presentes, ele não citou ng pelo nome.



* paDILHA ME PARECEU simples, não o via há anos....

* pelo que entendi está no NUCLEO DO PODER DE BSB, sem que tenha um cargo pra isto....

 

PADILHA



no elevador hoje disse ao min padilha que o kolecza está em tratamento de saúde.

* perguntou o que seria.

* um aspone se apresentou e disse.

Padilha quando prefeito ' contribuia' com um jornal muito combativo que kolecza fundou quando saiu da ZH. nome do jornal DENUNCIA. quem quiser conhecer vá ao MCSHJC.

* e hoje se lembrou muito bem de quem eu falava.

* e o respeito do veio kolecza como profissional.

 

 

Coleguinhas

a coleguinha patricia comunello do jc, se agacha pra falar no cel. durante coletiva do padilha....



é uma loucura como ficam agitados os repórteres antes da coletiva. depois tudo passa....

 

Coleguinhas

RENATÃO BOURROUCH, do cp, estaria assessorando o Padilha aqui no RS?

 

padilha



FELIPE VIEIRA CHEGOU MEIO ' EXIBICIONISTA' NA COLETIVA.

* o editor do site imprensa livre rs fez umas perguntas cabeludas a padilha. que respondeu.não se furtou...

 

BO, HJ VOU VER A MARIA BETANIA....

* GRAÇAS AO JULINHO DA FIERGS E A SIRLEY QUE GENTILMENTE MANDOU AQUI PRA GENTE OS CONVITES.

* COMO DIZIA O COLUNISTA AQUELE DO RIO, SORRY PERIFERIA.....

 

SANTANDER

O PRESIDENTE DO BANCO SANTANDER, JESÚS SABALZA ANDOU POR PORTO ALEGRE, HOJE QUARTA FEIRA.

* FOI VISITAR O SANTANDER CULTURAL....

* QUE NÃO TEM ASCENSORISTAS NOS ELEVADORES, MAS IMPROVISARAM DUAS MOÇAS COMO TAL....

 

Coleguinhas

DIFERETE DO QUE AS RADIOS DIZEM NESTA 4 F, O DIA AQUI AMANHECEU COMO UM FERIADO. UM POUCO DIFERENTE.

* IMPRESSIONANTE COMO O VANDERLEY CAPPELARI, DA EPTC, CONVERSA ' BEM' ESTES CARAS DA MIDIA QUE ESTÃO SP DESINFORMADOS.

* SO SABEM AS COISAS PELA INTERNET.

FALO DA BAND E DA GUAIBA QUE OUÇO DE MANHA.

* NA GUAIBA DAVA PENA, SO SABIAM AQUILO QUE OS OUVINTES MANDAVAM DIZER.

* TOTALMENTE PERDIDOS.

* NA BAND NÃO ERA MUITO DIFERENTE.

* NÃO MONTARAM NENHUM ESQUEMA DE COBERTURA.

NA GUAIBA ESTA 4 F, O FABIO MARÇAL ENTRA DA ALEMANHA COM ENTREVISTA GRAVADA....

* E AQUI TUDO PARADO...

* NA BAND COMEÇARAM ANTES DASW OITO DAR BOLETINS DA CARRIS....

COMO DIZIA O REGIS DEBRAY, A IMPRENSA CHEGA SEMPRE DEPOIS QUE A HISTORIA ESTÁ ESCRITA....

 

JN

os veinhos do JN

 

Me contaram

eu sei é a editora....é puro ciúme do talento dela.(OC)

Enviada: Quarta-feira, 15 de Abril de 2015 13:00
Para: olidescanton@bol.com.br

Me contaram q uma das tuas atuais ídolas da ZH está levando uma surra das seguidoras dela na internet. Ñ aguentam + tanta futilidade.

 

Colocando as coisas no lugar

lauro tu te esquece, ou não sabe que eu fiz um livro sobre a UH. e por isto tive que ler toda a coleção no museu. li até toda aquela história do Jockmann sobre a dama de vermelho(OC)

Enviada: Quarta-feira, 15 de Abril de 2015 12:58
Para: olidescanton@bol.com.br

COLOCANDO AS COISAS NO LUGAR - Tu ñ viveu a época da UH. Tu nem tava em PoA nesta época. Tu veio para PoA só em 1969, muuuito tempo de pois q a UH do Samuel Wainer tinha ido para o saco. E duvido q a UH chegasse a Serafina. Quer dizer, tu só sabe da UH de ouvir dizer. A UH, na verdade, só é levada a sério por quem tem interesse em q a história seja reescrita. Na época, a UH era considerada com o maior desprezo. Na essência, era um jornal do tipo "espreme-sai-sangue" com algumas fotos de vedetes do teatro rebolado em "trajes sumários", como então se dizia. Pura apelação. Coisa bem no tipo "Notícias Populares". Ou seja, um jornal sensacionalista q enfatizava o "mondo cane". Um jornaleco, sim. Os gaúchos, acostumados com a FT, a F. Esportiva, o CP e o Diário de Notícias, desprezavam a UH. Q recebera financiamento do BB, para ser um jornal "chapa branca", de defesa dos interesses do Dr. Getúlio, mas nem isso o S.W. fazia direito (há registro histórico de reclamação do G.V. neste sentido). O S.W. tinha o DNA de jornalista sensacionalista (como de resto todos os jornais cariocas da época) e acabava privilegiando a bagaceirice do mundo cão e esquecia de defender o Governo. O pior é q a existência da UH acabou acirrando o ódio dos Chateaubriand, Marinho e Lacerda contra o "Velhinho" e deu no q deu. Ninguém me contou isso: eu vi.
A ZH pouco a pouco tentou se afastar desta herança maldita. Qdo andei pior lá - de 71 a 74 - a bagaceirice da crônica policial na capa se limitava a um rodapé em negativo (na época do S. W./Ary de Carvalho, a manchete era geralmente policial). Quer dizer, depois q os irmão Jaime e Maurício assumiram, tratou de ñ ser mais o jornal do tipo "torce-sai-sangue" q volta e meia tu diz q era. Qdo tu apareceu por lá, já ñ era +. Mas nunca deixou de ser um jornaleco, um jornal menor, q teve uma fase um pouco melhor depois q a Caldas Júnior fechou e ela ficou sozinha no mercado. Uma fase q agora acabou em decorrência do seu próprio artificialismo e da realidade dos novos tempos, a realidade da nova Economia e das novas tecnologias. Os fatos são estes, o resto é lenda.

 

Um mérito da UH

disto eu não sabia(OC)o que sei é que li muito o jornal qdo fui fazer o livro nos anos 90 e aquilo não era jornaleco nem aqui, nem na china(OC)

Enviada: Quarta-feira, 15 de Abril de 2015 16:50
Para: olidescanton@bol.com.br

UH tinha um mérito: os releases iam direto para o lixo. Ñ tinha nem essa lorota de hoje em dia de serem considerados "pauta".
Pq jornalismo à base de releases é o fim da picada.

 

do Terra

"Gisele nunca aceitou um 8,5", diz diretor de escola no RS

Na adolescência, Gisele Bündchen sofria bullying na escola por ser alta e magra e não arranjava namorado

Daniel Favero

A vida dá voltas, Gisele Bündchen é um exemplo vivo disso. Quando era adolescente em Horizontina, cidade onde nasceu, sofria bullying na escola por ser alta e magra. Era chamada de Olívia Palito, não arrumava namorado e era o patinho feio da família quando colocada ao lado das irmãs. Quem conviveu com ela nessa época jamais imaginaria que pouco tempo depois ela se tornaria a modelo mais bem paga de mundo no ano passado. Por outro lado, capitã do time de vôlei, a modelo fazia de tudo para se dar bem no esporte e tirar notas boas.

“Gisele nunca aceitou um 8,5. Sempre buscou mais no esporte, na dança, no teatro e no que ela fazia. Ela não se contentava com pouca coisa, sempre ela queria o máximo, era uma coisa assim”, lembra o diretor da escola onde a modelo estudou na infância, Sedelmo Desbessel.
  
Foto: Daniel Favero / Terra

O diretor do Centro Tecnológico Frederico Jorge Logemann - escola onde Gisele estudou de 1983 a 1994- conta que tinha uma relação muito próxima com a família Bündchen, e até hoje guarda lembranças do tempo em que ela estudou por lá. “Eu tive a felicidade de carregá-la no colo, até pela minha ligação com a família, fora a Raquel, todas as outras filhas se criaram todas aqui na escola”, conta.
“A Gisele só tinha uma opção, que era ser atleta de vôlei. Porque ela era um palito, super-magra, diferente da irmã gêmea que tinha um corpo mais cheinho e teoricamente era a mais bonita, comparado com a outra. Não que o rosto não fosse bonito, mas ela era um esqueleto... então ela quando passou aqui sem ter namorado era muito difícil. A Gisele era tão magra que... ela arrumava namorado para as outras amigas, não que ela não quisesse, mas ninguém queria ela”, lembra Debessel.

Reprodução

Foto da equipe de vôlei

Foto: Daniel Favero / Terra

Carteirinha de vôlei de Gisele

Como era muito alta e magra, conforme foi se desenvolvendo, Gisele começou a ter uma postura encurvada. E por conta disso a mãe, Vânia, resolveu inscrever ela e a irmã Patrícia, para o curso de manequim que estava sendo promovido por Dilson Stein.
O objetivo era apenas melhorar a postura, mas o descobridor de modelos, convencido do potencial de Gisele, não sossegou até convencer o pai, Valdir Bündchen, de que a filha tinha talento. “Tem uma coisa importante, a família tomou uma opção muito forte. Porque o Valdir não queria de forma alguma. Ela acabou participando porque o Dilson Stein acabou fazendo um curso de modelo. E como a Gisele era muito alta e estava se desenvolvendo fisicamente, começou a se encurvar, e a mãe dela resolveu colocá-la no curso para melhorar a postura. Só que aí ela estourou e não teve mais como o pai segurar”, lembra Debessel.

Foto: Daniel Favero / Terra

Quadro que a modelo trouxe de presente para os professores depois de viagem ao Japão

Na época em que foi descoberta, Gisele teve dificuldades para terminar a 8ª série por conta das faltas provocadas pela carreira que se iniciava. Uma tia chegou a fazer a matrícula para 1º ano do ensino médio, mas ela não chegou a frequentar. Até hoje Debessel se pergunta se ela conseguiu concluir os estudos. Mas, apesar da impossibilidade de continuar na escola, ela demonstrava que sentia carinho por aquele lugar. Tanto que ao voltar de uma das viagens que fez ao Japão trouxe de presente para os professores um quadro que até hoje está na sala dos professores.

Foto: Daniel Favero / Terra

Sedelmo Desbessel, diretor da escola onde Gisele Bündchen estudou

Mesmo depois de ter deixado Horizontina há 20 anos, por mais que se diga o contrário, Gisele ainda tem relações com a cidade. Ela é responsável por um projeto que recuperou a nascente do rio Lajeado Pratos, que foi tocado pela família, e há alguns anos esteve lá com o marido, o astro de futebol americano Tom Brady, onde tomou sorvete na Casbel, para espanto até do dono da sorveteria.

Foto: Daniel Favero / Terra

Casa onde Gisele passou a infância e parte da adolescência

No entanto, os mais jovens já não têm lembranças pessoais com Gisele. Enxergam a conterrânea como uma celebridade e supermodelo. Tanto que essa última passagem por Horizontina acabou inspirando uma peça teatral encenada pelos alunos da escola onde ela estudou. A produção “O casamento de Gisele Bündchen”, que fez uma paródia com o rebuliço causado pela presença da filha ilustre.

Reprodução

Peça "O Casamento de Gisele Bündchen" idealizada e encenada por alunos da escola onde a modelo estudou

“O grupo se inspirou em um fato inusitado que foi a passagem dela pela cidade e fez uma comédia”, explica a professora Cida Berwanger de Andrade, responsável pelo grupo de teatro da escola. A trama se passa em meio a um programa de TV com a participação de famosos e de amigas imaginárias de Gisele.

“Vinha o repórter entrevistar sobre o casamento, tinha o padre, a mãe, a vovó, no final a Gisele não queria mais casar, e a vovó casou com o padre... uma das amigas tinha ciúmes da Gisele, a outra era boa no vôlei, a outra queria ser modelo como a Gisele Bündchen , e dizia que ela tinha roubado o lugar dela, enfim, elas contavam como tinha sido a vida dela em Horizontina“, explica, dizendo que, no final, Gisele deixava o palco em cima de um trator de plástico da John Deere (fábrica que é um orgulho local) ao som da música tema do filme Titanic.
Paola Christmann, 14 anos, que interpretou uma das repórteres na peça, conta que apesar de não ter convivido com Gisele, as jovens de sua idade acompanham a carreira da modelo e se inspiram com sua história de vida de uma menina que saiu de uma cidade pequena para ganhar destaque internacional.
“A gente sempre vê o que ela posta, acompanha e até se inspira. Pensa: ’é de Horizontina’, a gente também pode ter essa possibilidade de um dia, quem sabe, ser uma modelo... quem sabe a gente também consiga ser”, conta, para completar, “dá orgulho de saber que mesmo ela sendo tão rica e tão famosa ela não se desligou das origens ela veio para cá“.
Pedro Pinheiro pensa da mesma forma, “qualquer um pode se tornar uma pessoa importante, não precisa estar na mídia para isso, como é o trabalho de um professor. Eu faço essa comparação de que todos trabalhos são importantes, mas me inspira”, conta.

Foto: Daniel Favero / Terra

Pedro Pinheiro e Paola Christmann, alunos da escola onde Gisele estudou e atores da peça inspirada na passagem da modelo por Horizontina

 

do NH

'Castigada' pela Anatel, ligações de orelhões da Oi serão gratuitas

Medida já está valendo desde esta quarta-feira, inclusive aqui no Rio
Grande do Sul

A partir desta quarta-feira, 15, as ligações locais para telefones fixos
realizadas nos orelhões da Oi em 15 Estados não poderão ser cobradas. A medida é resultado do trabalho da Anatel no monitoramento dos patamares mínimos de disponibilidade dos telefones públicos da concessionária em sua área de atuação.

Na medição realizada no último dia 31 de março de 2015, a concessionária Oi não atingiu os patamares mínimos de disponibilidade nos Estados do Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Sergipe. A disponibilidade da planta de orelhões deve ser de no mínimo 90% em todas as Unidades da Federação e de no mínimo 95% nas
localidades atendidas somente por orelhões (acesso coletivo).

As chamadas devem permanecer gratuitas até que os patamares
satisfatórios de disponibilidade sejam alcançados, mediante aprovação da Anatel. Estão previstas novas medições para 30 de agosto de 2015, 29 de fevereiro de 2016 e 30 de agosto de 2016 e a cada seis meses.

 

a polemica dos batuques

 

A DESCOBERTA DO OUTRO NO DESERTO AMERICANO

por Eron Duarte Fagundes

Tommy Le Jones é um veterano do cinema americano. Mais como ator. Mas é um ator que de alguma maneira determina certos rumos do cinema de seu país: isto é, um ator autor. Dívida de honra (The homesman; 2014), dirigido por Jones, não deixa de ser uma suma de sua trajetória fílmica. Dirigido e também pondo-se diante das câmaras, o ator-diretor propõe uma reflexão insistentemente melancólica (mas é uma melancolia cheia de vivacidade e desejo estético) sobre as coisas da sociedade americana e de sua representação em imagem, o cinema particularmente.

Antes de mais nada, Dívida de honra é uma narrativa de intensidade plástica. O deserto americano de Nebraska é filmado em grandes e belos planos abertos que remetem ao faroeste, não como mimetização, mas atualizando os velhos conceitos. Há uma luz que vem do ponto do horizonte na fotografia que se choca meio delirantemente com a carroça em que vão as personagens, alguns deserdados do mundo social americano. No deserto, que é para onde o realizador remete suas criaturas, a reflexão sobre as coisas se torna mais aguda; isolado, o ser transparece, mais do que simplesmente aparece, e esta transparência transcende —e é pensando no prefixo “trans” que vejo a lenta transformação do cinema do concreto americano num veio emocional mais ou menos inesperado. Citado em Cinefilia: invenção de um olhar, história de uma cultura (2003), ensaios de Antonio de Baecque, o crítico francês Roger Tailleur aponta: “O cinema americano é o maior do mundo porque fala do concreto.” Certo; mas é preciso continuar os apontamentos: este concreto, como o concreto de cimento, precisa depois ser pintado; no caso do cinema, é a emoção que o pinta: é o que Tommy Lee Jones faz diferentemente.

Como intérprete, exubera. E ainda faz um dueto maravilhoso com Hillary Swank. E brinda o espectador com a aparição, breve, de outro mito americano moderno, a atriz Meryl Streep. Casando com extrema precisão os elementos de seu filme, Lee Jones faz de Dívida de honra uma obra tão clássica quanto atualíssima. As loucas conduzidas por Lee Jones e Hillary pelo deserto americano rumo de um tratamento médico são símbolos da própria demência social; o suicídio de Hillary é fruto de seu misticismo, e este misticismo só vai atingir o coração de Lee Jones, que faz uma personagem pragmaticamente americana, depois que ela morre. Ali, neste preciso momento, o egoísmo do homem faz sua descoberta do outro: no silêncio do deserto.



ARQUIVO

2007
           
 Set
 Out
2008
2009
2010
2011
2012
2013
2014

Abr01
Abr02

2015
Mar01
Mar02
Abr01
Abr02
               



OLIDES CANTON - JORNALISTA E ESCRITOR

Nascido em 16 de Janeiro de 1952 na cidade de Serafina Corrêa-RS, Olides Canton passou nesta cidade toda a sua infância. Mudando-se para Porto Alegre, cursou a Escola Julio de Castilhos, tornando-se Bacharel em Comunicação Social pela FABICO/UFRGS em 1982. Trabalha como Jornalista desde 1970. Trabalhou na Companhia Jornalística Caldas Júnior, Jornal Zero Hora. No Jornal do Brasil e Revista Carga e Transporte atuou como free-lancer. Editor do Jornal de Bordo e Revista Fitness. Possui 9 livros publicados. Ganhou quatro prêmios de Jornalismo, um do Badesul, dois do Setcergs e um da ARI. Registro no Sindicato dos Jornalistas RS: 2776 - Registro Jornalista - Mtb 4959.

Telefone: (51) 3330-6803
e-mail: contato@deolhoseouvidos.com.br

Autor de inúmeros livros, Olides Canton firmou-se como um
exímio contador de histórias contemporâneas.
Conheça agora as obras do autor
© "de Olhos e Ouvidos"  -  Todos os direitos reservados
Os textos e imagens publicados neste site são de inteira responsabilidade de Olides Canton.


EDIÇÕES DO FITNESS

Edição 178 - março 2015
Edição 177 - feverero 2015
Edição 176 - janeiro 2015
Edição 175 - dezembro 2014
Edição 174 - novembro 2014

Edição 173 - outubro 2014

Edição 172 - agosto 2014

Edição 171 - junho 2014

Edição 170 - maio 2014

Edição 169 - março 2014
Edição 168 - janerio 2014
Edição 167
Edição 166
Edição 165
Edição 164
Edição 163
Edição 162

Edição 161
Edição 160
Edição 159
Edição 158
Edição 157
Edição 156
Edição 155
Edição 154
Edição 153
Edição 152
Edição 151
Edição 150
Edição 149
Edição148
Edição 147
Edição146
Edição145
Edição144
Edição143
Edição 142

Edição 141
Edição 140
Edição 139
Edição 138
Edição 137
Edição136
Edição135
Edição134
Edição 133
Edição132
Edição 131
Edição 130
Edição129
Edição128
Edição127
Edição 126
Edição125
Edição 124

Edição 123
Edição 122
Edição 121
Edição 120
Edição 119
Edição 118
Edição 117
Edição 116
Edição 115
Edição 114
Edição 113
Edição 112
Edição 111
Edição 110
Edição 109
Edição 108
Edição 107
Edição 106
Edição 105
Edição 104
Edição 103
Edição 102
Edição 101
Edição 100
Edição 99


ESTÃO À VENDA


Cidades vizinhas (A briga entre cidades gaúchas) • R$ 15


Cosi la ze stata (Breves histórias de Serafina Correa/RS) • R$ 20


Getulio Vargas, depoimentos de um filho (Maneco Vargas fala de Getulio) • R$ 20


Estradas do Rio Grande (A história da construção pesada no RS) • R$ 50

Mais a postagem. Procure pelo olidescanton@bol.com.br.


ANUNCIE NO SITE

Entre em contato conosco

Edições Anteriores do Blog