'Amigo é como parafuso, só se conhece na hora do aperto'



15 de dezembro de 2015

BARRANQUINHO COMEÇA TESTES ESTA QUARTA

Será nesta 4 feira o começo dos testes da nova casa do BARRANCO, chamada de BARRAQUINHO TRATORIA GRILL....

Não haverá uma inauguração formal, segundo obtive agora à noite informações junto aos proprietários...

o novo local terá capacidade para 340 pessoas, com cerca de 30 pessoas pra trabalho. 5 serão garçãos.

Esta mesma fonte assegurou que não haverá inauguração formal com convidados pq o Barranco teve uma experiencia amarga. quando completou 40 anos, fez uma grande festa e os clientes que foram esquecidos, nunca + esqueceram....

B novo barranquinho servirá massas, pizzas e parrila. um dos sócios, ELSON FURINI, foi a RIVERA, na divisa com livramento, pra ver como funciona uma parrilla autentica uruguaia.

 

Ué....

Este blog tb recebe elogios, pela sua independência..vamu que seja....

 

'velhos' CAMARADAS

O ' eterno ' LIDER DA DIREITA AGRÁRIA - LATIFUNDIÁRIA GAÚCHA- CARLOS RIVACI SPEROTTO no cargo desde 1997 - ENCONTRA O EX ' PADRE' OPERÁRIO, affonso RITTER.....

NO ALMOÇO DE HJ NA FARSUL, NA PRACINHA SAINT PASTOUS....

 

ALMOÇO E COLETIVA DE FIM DE ANO NO LATIFUNDIO RURAL....

1. Regina, ex reporter da RBS TV, reapareceu, depois de sumida há vários meses....

2. mais de 70 emissoras conectadas transmitiram ao vivo a coletiva do presidente RIVACI SPEROTTO,além da Rádio Guaíba, é claro.

3. lizemara prates, do agronegócio da BAND, ex-assessora da FARSUL, apareceu num taller amarelo.mesma cor que a MAGDA BEATRIZ DA TV PAMPA....

4. GORDO UCHA TOCOU NUM ASSUNTO preocupante. o governo está INTERVINDO EM TUDO O QUE É MANANCIAL DE ÁGUA.

o quase OCTOGENÁRIO REPORTER AFFONSO RITTER, O ' PADRE', ANOTA TUDO...
QDO FOI FALAR COM O PRESIDENTE RIVACI SPEROTTO, ELE FOI MASSEAGADO NO SEU EGO....
- eu quero te ver fazendo perguntas mas tinha alguém na tua frente, disse SPEROTTO pra Ritter.

ng me contou, eu ouvi o sperottto dando esta lambuzada no alemão....(OC)

magda beatriz da tv pampa vai se servir no almoço do LATIFUNDIO RURAL......

GORDO UCHA CUMPRIMENTA UMA COLEGUINHA NO ALMOÇO DO LATIFUNDIO RURAL, DIGO FARSUL....

O RANGO ERA UM BUFFEZÃO DE BEIRA DE ESTRADA. TINHA DE TUDO ALI, MAS NADA REFINADO. NÃO TINHA CHURRASCO, SÓ CARNE DE PANELA, QUE A DO ANTONIO LANCHES DA URGS É MELHOR...
mas não tou me queixando, senão vão achar que tou cuspindo no prato que comi...os doces eram mais refinados. tinha até ambrosia...

mas o rango não foi nada de especial. não tinha vinho, não tinha alcool.....

falar em alcool, na coletiva, alguém deu uma indireta ao presidente SPEROTTO sobre UISQUE, é sabido que ele é chegado, ou era num escoces....(OC)

os doces no almoço do latifundio rural....

 

amarelo vencedor

O AMARELO PREDOMINOU. NA FOTO COM O PRESIDENTE SPEROTTO, LIZEMARA PRATES, - 1 DA DIR PRA ESQ, MAGDA BEATRIZ, E UMA TERCEIRA NÃO IDENTIFICADA DE AMARELO. A DE MULETAS É A ESPOSA DO PRESIDENTE SPEROTTO.

 

Toco

FELIZES DA VIDA os coleguinhas vão embora da FARSUL COM OS TOCOS....ANTES QUE O LAURINHO DA VENANCIO PERGUNTE JÁ DIGO. COMPRARAM AQUELES PRESENTINHOS BAGACEIROS ONDE VEM DE TUDO UM POUCO.....PRESENTINHO QUE NÃO DÁ TRABALHO....(oc)

a pracinha SAINT PASTOUS onde fica o prédio da FARSUL.....

 

OSIRIS ENGATOU AFFONSO RITTER

escalado pra trabalhar no dia 1 do ano, AFFONSO RITTER, QUE TEM DOIS NETOS GEMEOS, DE DOIS ANOS, O JOÃO E O PEDRO - DÃO MUITO TRABALHO E DESPESA,SEGUNDO O AVO -irá a capão novo no dia 31 pq seus netos estarão lá e ele é um avó coruja....

mas no dia 1, as 5 e meia da manhã pegará o carro pra vir a porto alegre apresentar o JORNAL GENTE QUE CAI NA 6 FEIRA. E É DIA DO JORNAL.

não tem mais o cascatinha na band, que com ele, o veio ritter se revezava, um fazia natal, outro 1 do ano.

 

VEIO RITTER SABE DE QUEM PUXAR O SACO

O AFFONSO TAVA CONVERSANDO COMIGO, QUANDO VEIO AO SEU ENCONTRO O PRESIDENTE RIVACI...ELE PRONTAMENTE LARGOU O PAPO E FOI FALAR COM A AUTORIDADE. COMO DIZIA O SIMON, ESTE SABE DE QUEM PUXAR O SACO...OOU PUXAR O SACO CERTO KKK(oc)

 

KATIA ABREU QUIS LEVAR ASSESSOR DA FARSUL...

o presidente RIVACI CONTOU A AFFONSO RITTER QUE QDO PRESIDENTE DA CNA KATIA ABREU - que estes dias jogou um copo de vinho no sen josé serra -quis puxar pra Bsb, PRA cna, O ASSESSOR ECONOMICO DA FARSUL, ANTONIO DA LUZ.

ANTONIO ÉCRIA DA FARSUL E SPEROTTO NÃO O LIBEROU PRA CNA....

ele recebeu elogios do affonso dizendo que ele é melhor que os assessores economicos da FIERGS....

 

CHEFE É CHEFE

O EDITOR CHEFE DO JC CHEGOU DE CARRO DO JORNAL PERTO DO MEIO DIA NA FARSUL....

convenhamos que o PEDRO MACIEL TRANSFORMOU AQUELA PORCARIA QUE ERA O JC NUM JORNAL COMPETITIVO E BOM....O PRBLEMA DO JC É A ENGTREGA.EU DESISTI DA ASSINATURA PQ ENTREGAVAM 3 EX COM 3 DIAS DE ATRASO. ALI LER JORNAL VELHO NÃO DÁ. SÓ PRA ENROLAR PEIXE MORTO.

 

Coleguinhas

dei uma olhada no correinho de domingo....por cima. pobrinho como sempre...a zh nem mais toco.

PRA MIM, O MMENDES ESCREVE MUITO MELHOR QUE O DAVID COIMBRA....

GOIDA VAI PRA praia depois do natal. ele comprou uma casa em santa há 35 anos.

mora numa mas costuma ir na praia do Ouvidor....

* a casa dele fica onde o assis hoffmann tinha casa....

UM REPORTER QUE OUÇO PELA MANHÃ VIBRAVA PELO APREENSÃO DE UMA TON DA ' MALDITA'...

UÉ, PQ SERÁ????

* MENDELSKY disse hj, que não é gay, por acaso....

foi criado no meio de mulheres....

* fui num bom concerto de musica no dom de noite na igrej sta terezinha...

não vi lá um certo coleguinha que mora perto e que vive nos museus e igrejas da europa....

PRA NÃO FICAR MAL, SE O SANTANA vier a falecer, meio logo, o ' cronista' se retrata numa coluna....fala da briga dele com santana, dos gestos ' generosos' do que está se despedindo....

 

SEM FOLGA

NÃO É SO O RITTER QUE TRABALHA EM FIM DE ANO. A LU FAXINEIRA VIRÁ NO DIA 25, DIA DE NATAL, PQ É 6 FEIRA...É MOLE...POIS É MOLE MAS ELA TEM QUE CUMPRIR O EXPEDIENTE.

ja o agapio lanches fechará os 3 dias do natal. folga pra todos.....

 

LU X PÃO E MORTADELA...

A LU FAXINEIRA TEVE AQUI E DEPOIS SE ATRACOU NUM PÃO COM MORTADELA....

 

PIOLHO NA ESCOLA....

minha neta chegou do rio com lendia, o tal do piolho. pegou na escola....lembro das filhas com lendia, o tal do piolho....

 

de São Borja

capincho será o chefe da campanha do boquiroto em sb...PRA PRESIDENTE, É CLARO....

* e a patricia pillar vai lá pra levar público, como em 2002????

CASSIA DEVE SER O CANDIDATO DO PP A PREFEITO EM SB....

* alguns acham que será em Porto alegre..

 

PROTESTOS

OS PROTESTOS SAIRAM DA MODA.....

O IMPEACHMENT VAI SE DECIDIR NO CONGRESSO E NAS REDES SOCIAIS....

 

Cunha/PMDB



Renato Kern
rekern@me.com
http://rekern.blogspot.com.br

 

ABC do impeacnment

De: rekern
Enviada: Segunda-feira, 14 de Dezembro de 2015

Este artigo saiu no Huffpost Brasil no dia 14 de dezembro. Dá uma boa idéia de como o golpe é furado. Quer dizer, nem os parceiros da Editora Abril acreditam no Golpe.

1 – O que é o impeachment?

Traduzido para o português, a expressão inglesa “impeachment” seria o mesmo que “impugnação” ou “impedimento”. Tal processo visa ao afastamento e cassação de mandato e é majoritariamente aplicado ao Executivo (presidente, governadores e prefeitos). Pode ser aplicado contra ministros de Estado, contra o advogado-geral da União, além do procurador-geral da República e dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Comandantes das Forças Armadas também podem ser sujeitos ao mesmo processo.

2 – O que diz a Constituição Federal?

O impeachment está disposto nos artigos 85 e 86 da Constituição Federal, tratando “crimes de responsabilidade” e os trâmites que pautam todo o processo, caso aceito pelas instâncias competentes.

3 – Há alguma outra lei sobre o impeachment?

Sim. A Lei 1.079/50 também trata dos crimes de responsabilidade da Presidência da República.

4 – O que pode gerar uma razão para o impeachment?

Qualquer crime de cunho penal, como um roubo ou assassinato, passando por um crime de responsabilidade, pode motivar o impeachment de um presidente da República.

5 – O que é um crime de responsabilidade?

Um crime de responsabilidade, segundo a Constituição, é assim configurado quando atenta contra algum dos seguintes aspectos:

I - a existência da União;
II - o livre exercício do Poder Legislativo, do Poder Judiciário, do Ministério Público e dos Poderes constitucionais das unidades da Federação;
III - o exercício dos direitos políticos, individuais e sociais;
IV - a segurança interna do País;
V - a probidade na administração;
VI - a lei orçamentária;
VII - o cumprimento das leis e das decisões judiciais.

6 – Apenas parlamentares podem pedir o impeachment?

Não. Qualquer cidadão brasileiro, incluindo aqui a classe política, tem direito a encaminhar uma solicitação de abertura de processo de impeachment contra a (o) presidente da República, desde que apontando algum crime cometido, seja ele penal (o qual deve ser enviado ao Supremo) ou de responsabilidade (este deve ir para o Congresso Nacional).

7 – Quais as regras para a execução de denúncias?

O pedido de abertura de processo deve conter a assinatura do autor da denúncia, com reconhecimento de firma em cartório, e deve estar acompanhado de documentos que sirvam como prova. Se eles não estiverem disponíveis, é preciso indicar onde eles podem ser encontrados para dar sustentação à denúncia. A existência de testemunhas pode ser citada, e quando isso ocorrer é preciso indicar um número mínimo de cinco nomes.

8 – Quem é o responsável pelo recebimento da denúncia?

Segundo a legislação brasileira, o presidente da Câmara dos Deputados é o responsável pelo recebimento de denúncias de impeachment contra a Presidência da República.

9 – Já pediram o impeachment de Dilma Rousseff?

Sim. Pelo menos 10 pedidos de impeachment contra a atual presidente do Brasil foram feitos desde 2011, mas todos foram rapidamente arquivados pelo comando da Câmara dos Deputados, em geral por falta de provas que sustentassem as denúncias. Em oito anos, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) foi alvo de 17 pedidos, enquanto Luiz Inácio Lula da Silva (PT), antecessor de Dilma, foi alvo de 34 denúncias entre 2003 e 2010.

10 – Qual é o encaminhamento do processo após a denúncia?

Recebida a denúncia, ela pode ser aceita ou arquivada. Se for aceita, uma comissão especial é criada para a analisar o pedido. Essa comissão vai produzir um parecer favorável ou não aos termos da denúncia. Em seguida, o parecer é votado em plenário na Câmara dos Deputados, que conta com 513 parlamentares. Se pelo menos dois terços (342) votarem pela procedência, o processo é oficialmente aberto.

11 – Quem julga a denúncia?

De acordo com a Constituição, as infrações penais comuns serão julgadas pelo STF, enquanto os crimes de responsabilidade ficam a cargo do Senado Federal. O presidente fica suspenso de suas funções tão logo a denúncia seja recebida pelo Supremo (no caso das infrações penais comuns) ou quando os senadores instaurarem o processo na Casa. Durante um prazo de 180 dias, o vice-presidente assume o País e, caso o processo não tenha sido concluído nesse período, o presidente reassume o cargo. Contudo, o processo segue em andamento.

12 – Qual é o caminho para uma cassação do presidente da República?

Se dois terços dos senadores (54), ao final do processo, julgarem favoravelmente pela cassação, ela é oficializada e o presidente cassado perde os direitos políticos por oito anos.

13 – Há um cenário favorável ao impeachment da presidente Dilma Rousseff?

Apesar dos anseios de setores da sociedade pela cassação de Dilma, a chance de um pedido de impeachment prosperar hoje é muito pequena. O escândalo de corrupção na Petrobras, a situação econômica ruim e as crises de água e energia elétrica são apontados como razões para ela perder o mandato, mas não existe base para uma denúncia se sustentar neste momento.

Não há nenhuma evidência de envolvimento de Dilma com a corrupção na estatal petrolífera brasileira (ela foi citada em delações, mas sequer investigação foi instaurada contra ela por parte da Procuradoria-Geral da República ou pelo STF) e alegações como "estelionato eleitoral" ou "incompetência" não seriam consideradas para a abertura de um processo.

14 – Mas Dilma não foi responsável por decisões relativas à Petrobras, quando presidia o Conselho de Administração?

O inciso 4º do artigo 86 da Constituição Federal fala que o presidente, “na vigência do seu mandato, não pode ser responsabilizado por atos estranhos ao exercício de suas funções”. Foi essa uma das razões para o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, não ter levado adiante qualquer possibilidade de investigação contra Dilma nos pedidos de abertura de inquérito protocolados no Supremo na semana passada.

15 – Politicamente, a oposição ganharia ou perderia com um eventual impeachment?

Segundo especialistas, a oposição não teria garantia de conseguir avançar em um eventual pedido de impeachment que pudesse ser aberto, fosse na Câmara, fosse no Senado. Apesar de "rebelde", o PMDB teria muito a perder, já que possui vários cargos nos altos escalões da União.

Nas últimas semanas, até mesmo parlamentares do PSDB, principal opositor ao Palácio do Planalto, negaram haver elementos suficientes para um impeachment de Dilma. Além de ser um processo traumático para o País, é mais interessante para a oposição permitir a continuidade da "sangria" da presidente, a qual tenta implementar medidas de austeridade que são impopulares.

Renato Kern
rekern@me.com
http://rekern.blogspot.com.br

 

Boas Festas!

ABTP cade o TOCO?????QUEREMOS TOCO????

 

do Comunique-se

Equipes da Globo são hostilizadas em cobertura de protestos pró-impeachment em São Paulo

Os primeiros protestos organizados depois da abertura do processo de impeachment contra a Dilma Rousseff reuniram ao menos 83 mil pessoas, de acordo com números da Polícia Militar, em 22 estados no domingo, 13. Em São Paulo, equipes de reportagem da Globo e GloboNews que faziam a cobertura do ato na Avenida Paulista foram hostilizadas por manifestantes.

Com gritos “fora PT” e faixas contrárias ao governo, Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foram o foco principal da mobilização. Enquanto acompanhavam a movimentação, repórteres e cinegrafistas da emissora foram ameaçados e ofendidos. Os xingamentos evoluíram e eles chegaram a ser alvo de latas e garrafas de cerveja.

As tentativas de agressão, com objetos lançadas pelos participantes, fizeram com o repórter José Roberto Burnier precisasse deixar o local antes do fim da manifestação. Ao longo da programação, a Globo fez entradas ao vivo para mostrar as novidades sobre as manifestações em diversas capitais, como Rio de Janeiro e Curitiba. Nas primeiras horas da tarde, quem passava as informações era Glenda kozlowski, do 'Esporte Espetacular'. Poliana Abritta, que apresenta o 'Fantástico', seguiu mostrando as atualizações posteriormente.

 

FDRH comemora 43 anos nesta terça-feira

Para comemorar os seus 43 anos de atuação, a Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos (FDRH) realiza solenidade com a entrega do Selo Instituição Colaborativa 2015, do relatório de Planejamento Regionalizado, e o lançamento do livro "Pesquisa e Ensino: Ferramentas de Gestão Pública no RS". O ato ocorre na terça-feira, 15, a partir das 14h, na sede da instituição (Av. Praia de Belas, 1595).

O conceito "Melhorar a Gestão Pública para prestar serviços públicos de qualidade" marca um ano de parcerias interinstitucionais e a FDRH se posiciona como uma forte rede multiplicadora do conhecimento e reafirma a sua importância na administração pública do Estado.

Em 2015, formam mais de 60 ações educativas, somando a participação de cerca de 3mil servidores públicos e agentes sociais. A Divisão de Concursos Públicos contam com cinco processos seletivos em andamento, e a Divisão de Estágios contempla mais de 7 mil estudantes em todo o Rio Grande do Sul.

 

Brilha Porto Alegre traz o Universo Casuo para a capital gaúcha



Após uma linda trajetória com o famoso Cirque du Soleil, Marcos Casuo desembarca em Porto Alegre com o seu espetáculo Universo Casuo – Especial de Natal.
Um dos 10 melhores clown do mundo se apresenta nos dias 17 a 19 de dezembro, no Auditório Araújo Vianna.

Aplaudido por mais de 12 milhões de pessoas ao redor do mundo entre reis, rainhas e grandes celebridades de Hollywood, o ex-protagonista do show Alegria, Marcos Casuo, excursiona agora por toda América Latina com seu espetáculo. E Porto Alegre será uma das cidades a receber, pela primeira vez, o Universo Casuo – Especial de Natal.
O espetáculo é a principal atração da programação do Brilha Porto Alegre – iniciativa do Sindicato de Hospedagem e Alimentação de Porto Alegre e Região (Sindha), da Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre (CDL/POA), e do Sindilojas Porto Alegre, e ocorre de 17 a 19 de dezembro, no Auditório Araújo Vianna. Serão 3 apresentações, sendo dois dias com dois espetáculos (à tarde e à noite). Uma das sessões terá parte dos ingressos destinados às escolas da rede municipal de ensino e à ação do Pedágio do Brinquedo, realizado pela Prefeitura da Capital. ESPECIAL DE NATAL OK
O artista, que se apresentou em 24 países, vem com toda experiência internacional e a sua trupe para um surpreendente espetáculo circense, com música ao vivo, performances acrobáticas, dança e muito humor. "O Auditório Araújo Vianna se tornará um imenso picadeiro," garante Marcos Casuo.
São mais de 21 toneladas de aparelhagem entre palco, som, cenário, figurinos, efeitos especiais, maquiagem artística numa produção 100% brasileira. A trupe de Marcos Casuo é composta por 55 profissionais entre cenógrafos, artistas, músicos, produtores e bailarinos. O enredo é desenvolvido e criado por Casuo e as trilhas sonoras próprias foram criadas por Charlie Dennard e Igor Pimenta.

O Brilha Porto Alegre é uma realização do Sindha, CDL POA e do Sindilojas Porto Alegre, com o apoio institucional da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, apoio do Shopping TOTAL e promoção do Grupo RBS. A programação completa está no site www.brilhaportoalegre.com.br

SERVIÇO:

O quê: Espetáculo Universo Casuo – Especial de Natal
Quando: De 17 a 19/12
Onde: Auditório Araújo Vianna – Av. Osvaldo Aranha, 685 – Parque Farroupilha, Porto Alegre.
Os ingressos vão de R$ 20,00 a R$ 80,00.

Horários do espetáculo:
17/12 às 21h
18/12 às 16h – Sessão gratuita para a Rede Municipal de Ensino e Campanha do Brinquedo
19/12 às 17h30

Pontos de Vendas:
Canais de vendas oficiais (sem taxa de conveniência):
- Bilheteria do Teatro do Bourbon Country:
Endereço: Av. Túlio de Rose, 80 SUC, 301 A Passo D'Areia.
Horário de atendimento: 10h às 22h de segunda a sábado e domingos, das 14h às 20h

Forma de Pagamento: Dinheiro, Cartão de Crédito 1X, Débito, exceto Banricompras.

- Bilheteria do Auditório Araújo Vianna
Somente em dias de apresentação, a partir das 14h.

Canais de venda sujeitos a taxa de conveniência:

- Pelo site: www.ingressorapido.com.br

- Ingresso Rápido Call Center
4003-1212
De segunda a sábado, das 9h às 22h, e domingo, das 12h às 18h.

OBS: Venda Clube do Assinante RBS:
Na compra de um ingresso, ganha o outro no mesmo setor;
Válido somente para compra no ponto de venda físico;
Setor Gold não disponível;
Total de 100 ingressos (100 vendidos = 100 cortesias);
Estão limitados a 15 ingressos por setor/dia;
Ação do clube não é válida para a sessão do dia 18/12 às 16h.

 

Simon é homenageado com a maior honraria do Estado

Foto: Galileu Ondenburg

Familiares, autoridades, amigos, colaboradores e militantes do PMDB gaúcho prestigiaram a cerimônia

Prestigiado por familiares, autoridades, amigos, colaboradores e militantes do PMDB gaúcho, o ex-senador Pedro Simon recebeu na manhã desta segunda-feira, 14, do governador José Ivo Sartori, a maior honraria do Estado: a Medalha do Ponche Verde. Ao tomar a palavra, Simon silenciou a numerosa plateia reunida no Salão Negrinho do Pastoreio, que teve a oportunidade de ouvi-lo discorrer sobre a história recente do Brasil e seu reflexo no atual momento político.

Singelo, o ex-senador da República agradeceu a homenagem e afirmou que a aceitava em nome de todos aqueles que representam uma geração de homens e mulheres – que apesar de todas as arbitrariedades e dificuldades do regime militar –, tiveram coragem e acreditaram que a redemocratização era possível.

Como bom gaúcho, não deixou de citar o protagonismo do Rio Grande do Sul na luta por esse ideal. Lembrou que ao editar o Ato Institucional nº 5 e fechar o Congresso Nacional e todas as assembleias legislativas do Brasil, com exceção da gaúcha, o governo militar alimentou ainda mais a causa em prol da liberdade. “O nosso hino já fala de uma gente brava e valente que luta por princípios. E a nossa vitória nasceu grande parte no Rio Grande do Sul”, declarou Simon.

Pragmático, observou que o Movimento Democrático Brasileiro (MDB), que abrigava diversas correntes de pensamento, alcançou êxito porque debateu à exaustão e atuou com foco nos cinco pontos convergentes: Diretas Já, Anistia, Constituinte, Fim da Tortura e Liberdade de Imprensa.

Fazendo um comparativo com atual cenário político, afirmou que chegou o momento de todas as forças políticas se unirem a favor da sociedade. Ele citou, como exemplo, o debate que uniu MDB e Arena durante o regime militar e garantiu o III Pólo Petroquímico para o estado. Simon, como líder da oposição, foi o porta-voz do RS e convenceu o então presidente General Ernesto Geisel (1974-1979) a instalar o complexo em terras gaúchas.

Se tratando de Simon, o tema corrupção não fugiu do discurso. Elogiou a atuação de homens como o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa e o Juiz Sérgio Moro que, segundo ele, iniciaram o processo de moralização do Brasil. “São homens fantásticos, pois fizeram algo que jamais imaginávamos: que grandes empresários e políticos fossem parar na cadeia. O maior escândalo de corrupção do mundo, o da Petrobras, foi desarmado”, ressaltou o ex-senador.

Não economizou elogios para juventude, mas também delegou a ela o compromisso de seguir a luta. Contou que durante a série de palestras que tem proferido por todo o Brasil, percebe inquietação constante sobre o futuro. E garantiu: “Coloco todas as minhas forças para percorrer o país e seguir debatendo. Digo que se tivermos paixão, garra e disposição, vale a pena”, encerrou Simon.

Ao entregar a comenda, o governador José Ivo Sartori ressaltou que Simon é sinônimo de ética, liberdade e democracia. "Eis aqui em nossa frente um homem que viveu os grandes acontecimentos políticos e sociais do Brasil das últimas sete décadas. Passou incólume, sem nenhuma marca que desabonasse a sua conduta. É um paladino da justiça social e sempre lutou pela igualdade de oportunidades. Simon vive o que prega", destacou o governdor.

Sartori fez referência que Simon, quando governador, prestou igual homenagem a uma das maiores personalidades políticas do PMDB e do Brasil: Ulysses Guimarães.

 

“Leonardo Quintão terá sintonia com a maioria da bancada do PMDB”, diz Osmar Terra sobre o novo líder partidário

O deputado federal Leonardo Quintão (PMDB- MG) é o novo líder do PMDB na Câmara.No final da manhã de 9/12, ele, ao lado dos colegas Osmar Terra e Darcisio Perondi, protocolaram na Secretaria-Geral da Mesa da Câmara dos Deputados, o pedido de substituição do atual líder do partido na Casa, Leonardo Picciani (RJ), que apóia o governo de Dilma Rousseff. O requerimento conseguiu 35 assinaturas, uma a mais do que o necessário para substituir o líder, uma vez que o partido conta com 66 parlamentares.

Osmar Terra, um dos articuladores da troca da liderança, avaliou:

- O Leonardo terá sintonia com a maioria da bancada do PMDB, senadores, com o vice-presidente Michel Temer, que por sinal não se envolveu neste processo. O Quintão vai conciliar o nosso partido. O partido não é do Picciani. Não tenho nada pessoal contra ele, um político talentoso. O problema foram as decisões tomadas, em que não fomos ouvidos.

O parlamentar gaúcho disse que Quintão é líder conciliador, tem boa relação com o legislativo e executivo. Terra também comentou a decisão do ministro Facchin, do STF, de suspender o processo de impeachment, até decisão a ser tomada na próxima semana:

- A posição do ministro Facchin não altera o impacto político do ocorrido na Câmara, a vitória da chapa 2. Considero este o fato mais extraordinário da política do Brasil nos últimos anos.

 

de Serafina

BAIXA NA CAPELA SÃO PEDRO

Morreu na 6, dia 11.12, GEMA AUGUSTA TRENTIN.....

DEVIA TER UNS 90 ANOS, NO MÍNIMO.....

na foto a assinatura da gema no processo de emancipação de serafina, em 16.4.1958

'está chegando meu tempo...a vida não volta pra trás...."

de doze casais que existiam na capela são pedro, apenas uma viúva sobrevive...e já não mora lá....

 

Serafina Corrêa recebe mais um Prêmio do TCE e ADI

BICO BRANCO COLECIONA TROFEUS E PREMIOS....(oc)

O Prêmio Mendes Ribeiro de transparência é uma realização do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul (TCE/RS) em parceria com a Associação dos Diários do Interior (ADI/RS). Foram agraciadas 16 Prefeituras gaúchas mais eficientes no cumprimento da Lei de Acesso à Informação quanto às respostas oferecidas às demandas dos cidadãos. O Prefeito Ademir Antonio Presotto esteve presente na solenidade realizada na sexta-feira, 11 de Dezembro de 2015, em Porto Alegre. A seleção dos vencedores ocorreu após avaliação realizada pelos auditores do TCE/RS, dos 99 Executivos que conquistaram, em 2014, o Prêmio Boas Práticas de Transparência na Internet, aferindo, agora, a qualidade das informações disponíveis nos portais. Durante a Solenidade, o presidente do TCE-RS, conselheiro Cezar Miola, comentou a trajetória de incentivo e estímulo à efetivação da Lei de Acesso à Informação (LAI) desde o início da vigência da norma, em 2012, e da própria cultura da transparência na administração pública. “Através da transparência, podemos consolidar, efetivamente, o regime democrático e o princípio republicano. A divulgação das informações referentes às atividades dos entes públicos permite a prestação de contas acerca do que se arrecada e do que é feito com o dinheiro público, fortalecendo o controle social, fundamental para aprimorar a qualidade da gestão e, consequentemente, melhorar o bem estar de cada cidadão”, declarou.

Para o presidente da ADI, Jones Alei da Silva, a construção de uma cultura de transparência está atrelada à compreensão, por parte do gestor público, de que ele está a serviço da sociedade e não do poder. “Se ele estiver convencido disso e se comprometer com essa postura, não terá porque ocultar informações. Ao entender que o bem-estar das pessoas é o fim a ser perseguido, o gestor fará questão de dar transparência a seus atos”, disse. O outro ponto importante nesse
processo está relacionado ao nível de comunicação ao alcance das pessoas. “É a comunicação ética, eficiente e idônea que estabelece conexões entre os indivíduos, do cidadão com o Poder Público e vice versa. É em grande parte pelo poder da comunicação que as pessoas
formam sua opinião, tomam decisões e fundamentam suas escolhas. A partir dessa premiação, os agraciados servirão de exemplo para outros órgãos e ajudarão a difundir a ideia de transparência”, comentou. As prefeituras que receberam o prêmio foram: Bom Retiro do Sul, Cacique Doble, Camargo, Canela, Capivari do Sul, Carlos Barbosa, Coronel Pilar, Fagundes Varela, Gravataí, Ibirubá, Não-Me-Toque, Roca Sales, São Sepé, Serafina Corrêa, Tupandi e Venâncio Aires.

 

Festa de Encerramento da Escola Municipal Santa Lúcia

Na noite do dia 10 de Dezembro de 2015 aconteceu, no Salão João Paulo VI, a Festa de Encerramento do Ano da Escola Municipal Santa Lúcia. Uma noite organizada com muito carinho pela Diretora Jane dos Santos e equipe de Professores e Servidores Municipais para toda a família. Grande público se fez presente para assistir às pequenas Estrelas, que ensaiaram muito para a apresentação, dando o melhor de si para abrilhantar a noite. Entre choro, risadas e dancinhas, as Turmas dos Berçários encantaram a todos com sua fofura. Já as turmas dos Maternais e Jardins foram grandes atores, estrelando no palco com muita categoria e dedicação. O Prefeito Municipal Ademir Antonio Presotto esteve prestigiando o evento e deixou uma mensagem de alegria, parabenizando todos os servidores municipais através da Diretora Jane dos Santos e da Vice-Diretora Aline de Souza pelo trabalho realizado junto à Escola Municipal Santa Lúcia. Também desejou, a todos os presentes, um Natal abençoado e um Ano Novo de muitas realizações.
Aos Professores, foi confiada a mais importante das tarefas: a de educar. Nesse processo, deparam-se com muitas dificuldades, mas é muito compensador quando, diante dos olhos, encontram os rostinhos encantadores das crianças.
A Escola Municipal Infantil Santa Lúcia, situada no Bairro Gramadinho, agradece aos pais pelo apoio, compreensão, confiança e respeito ao trabalho de cada um e deseja a todos um Feliz Natal e um 2016 repleto de conquistas!

 

Prefeitura Municipal realizou Formatura do PRONATEC

A Prefeitura de Serafina Corrêa, através da Secretaria Municipal de Assistência Social, promoveu importante Solenidade de Formatura dos alunos PRONATEC dos Cursos de: Cuidador de Idosos ( Mulheres Mil ) Instituto Federal do Rio Grande do Sul; Cabeleireiro ( Mulheres Mil ) Instituto Federal do Rio Grande do Sul; Cabeleireiro– SENAC; Manicure e Pedicure – SENAC. Os formandos foram capacitados no ano de 2015 pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego – PRONATEC, gratuitamente. Os Cursos do PRONATEC oferecidos em Serafina Corrêa foram
distribuídos em 04 cursos de qualificação profissional sendo 19 participantes no curso de Cuidador de Idosos com carga horário de 160 horas; 17 participantes no Curso de Cabeleireiro - 400 horas( Mulheres Mil ) pelo Instituto Federal do Rio Grande do Sul – Veranópolis; e elo SENAC foram 15 Cabeleireiro 420 horas; e 16 Manicure e Pedicure 188 horas. A Solenidade de Formatura dos Cursos do PRONATEC aconteceu no dia 10 de Dezembro de 2015, quinta-feira, no Auditório da Escola Municipal Leonora Marchioro Bellenzier, Serafina Corrêa/RS. O evento marcou a entrega dos Certificados de Conclusão dos Cursos e contou com a participação do Prefeito Ademir Antonio Presotto; do Vice-Prefeito Francisco Bernardo Mezzomo; da Presidente da Câmara de
Vereadores Eleni Castro Pizatto; demais Vereadores; representando o Instituto Federal do Rio Grande Do Sul, o Diretor do Campus de Veranópolis Daniel de Carli; representando o SENAC/RS, a Pedagoga Noeli Kinalski; o Presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Serafina Corrêa, ACISCO, Luciano Iesbik; Secretários Municipais, Coordenadores, Assessores, Diretores, Servidores, convidados Especiais, Professores, Representantes das Empresas Locais, Formandos, Familiares e a comunidade. Um momento para ficar marcado na história de cada formando, beneficiando toda a comunidade com informação, conhecimento e qualificação profissional.


14 de dezembro de 2015

URUCUBACA NA NOVA CASA DO BARRANCO....

era pra ser hoje,dia 14, ou amanhã, dia 15, mas ' deu uns problemas', como mandou dizer o chiquinho tasca, um dos sócios...

a casa , ou a nova casa do BARRANCO, -onde funcionou um frustado barranquinho e um pizzaiolo que perdeu a essencia daquele original onde se comiam as melhores pizzas de porto alegre que será uma espécie de PARRILLA pra combater a vizinha parrilla del sui( na nilopolis, com amelia teles) onde um ex vendedor do ELSON FURINI, socio do barranco, trabalha.

FURINI NA VERDADE, NUNCA ' ENGOLIU' A TRAIÇÃO DO EX-VENDEDOR E AGORA QUER ' MATAR' A PARRILLA DEL SUR. MONTANDO UMA CASA QUE TB É UMA PARRILA E QUE se fala num investimento de mais de 2 milhões de reais.
hoje de manhã, domingo, os operários trabalhavam a mil na nova casa, na aprontamento dela.

já há quem ache que alguém ENTERROU UM SAPO ALI, pq depois que o chiquinho, o elson furini, se associaram ao GALDINO na compra do PIZZAIOLO na verdade nunca mais deu certo...agora vão tentar matar a pau....(OC)

 

E O LEITÃO???

JOEL, que é o fornecedor e fabricante daqula linguiça de porco que é servida no BARRANCO, tá com um leitão pronto pra assar pra levar pro seu amigo FURINI, do barranco pra inauguração do novo restaurante ao lado. mas ele nunca sabe quando afinal ficará pronta a nova obra....

- ele (elson) ficou de me ligar, mas não me ligou mais...o leitão está na geladeira, esperando o forno...

 

COMUNCIADO A PRAÇA

lamento informar que um dos 4 leitores deste blog, me abandonou. trata-se do dono do agapio,cesar tasca...como ele gosta da imprensa livre, mas aquela que fale o que ele quer, deixou deler.....

 

BOIA DE GRAÇA....

é hj o almoço na farsul, a melhor e mais informal boia do fim de ano ...

e é de graça....

o melhor toco é da fiergs, mas a boia de lá é ruinzinha, inda mais que não tem mais trago...(OC)

 

OS SONS DO REDOR...

é , a vizinhança faz churrascadas no pátio e fica falando alto até altas horas da noite..da proxima x vou ligar pro 190. lamento....

 

BARULHO DE VIZINHO

agora que tou veio, não guento mais isto....acho um desrespeito...LEI DO SILENCIO, neles....

* na Perpetua Telles, aguentei muita molecada falando a noite inteira, mas lá era + jovem.(OC)

 

Paris

passa rápido o tempo...já faz vários meses que minha filha foi pra paris....

* os atentados de lá não tem mais nem uma linha no jornal.

 

CC MARIO QUINTANA sob regime DITATORIAL....

é o que circula entre os funcionários da CCMQ...acabou a moleza anterior. agora ou troteia ou sai da frente, é a regra do novo diretor da CCMQ.

estes dias um cara não conseguiu resolver o problema dos computadores eo diretor o mandou embora,segundo versão que me chegou, aos berros do tipo:

-sai daqui seu vagabundo...

será tanto????

 

Política

NO RS, PT E PMDB SEMPRE VIVERAM AS TURRAS ...DESDE OS FAMOSOS TEMPOS DE BRITTO X OLIVIO....

 

E O SERRA , HEIN....

se quebrou.....

a sorte dele é que o outro lado não é lá muito popular...(OC)

 

e a senadora,hein????

ganhou midia naciona e que mídia....!!!

No fundo, no fundo, é isto que eles querem.
Não que a senadora seja ' santa' - isto ng é - mas que ela tem direito à vida privada dela, lá, isto ela tem...e o SERRA não tem nada que meter o bedelho aí. no fundo, no fundo ele deu uma ' cantada' na colega....

quer dizer que o INSONE -ele não dorme - temeste jeito tosco de cantar uma colega....

em tosquez, ele só perde pro laurinho da venancio....

jeito mais tosco eu só conheço de um atual vereador de porto alegre. uma coleguinha de uma emissora de teve levou a seguinte cantada dele.

- não queres SESTEAR COMIGO.

como o dito é da fronteira(pronto, já entreguei o homi) ele tem costume de sestear...(OC)

 

midia Serra x katia

deve ter sido a própria katia abreu que passou pra monica bergamo a informação do vinho. eles adoram se ver numa coluna..ainda + do folhão, como dizem.

 

serra

com todo o respeito ao carga, mas quem ocupa o min da agricultura no momento vou te contar....

* e o SERRA tb merece, vamu combinar....

 

matreirices do faraco

chamado pelos prefeitos do interior de ' MASSAROCA' - enrola e não decide nada - faraco teve a perda de um filho num acidente numa fazenda que muito o abalou. no dia de sua posse na ST, lembrou o psiquiatra que o ajudou a atravessar aquela fase triste de sua vida...em que não acreditava em mais nada...

* muitos o tomavam por ' bobão',que ele nada tinha....era cursilhista ....

* não chegou a deputado federal,depois da ST, o que é de estranhar, pq aquilo é uma maquina de fazer votos.(OC)

PRO LUGAR DO AMAURI MENEZES, NOMEARAM O ENG DANIEL LENA SOUTO, DA RFFSA....

 

MATREIRICES DO FARACO....

de bobo, o Faraco nunca teve nada....

Botaram guela abaixo seu subsecretário dos transportes. ele ficou quieto e engoliu, mas foi expelindo aos poucos. Deixou que o Amauri Menezes, o sub, falasse mal dele e o ' ninho de cobras' se alimentava do veneno....

Faraco foi levando, levando até que convenceu o governador Simon a demitir seu sub.que ficou sabendo pelo DOE...

Eu liguei pra lá pra repercutir a demissão publicada naquele dia e o Amauri - que tinha uma filha colega da minha no colégio -quase teve um filho,literalmente. Ficou sabendo na hora da sua demissão. ele nem tinha visto o DOE daquele dia...
Era meio ingenuo, ou lhe aprontaram a cama....

Amauri ainda correu pra ALRS onde tinha um apoio, mas era tarde.

Fez concurso pro Banco Central e foi aprovado(OC)

 

PF

o ' folhão' deste dom fez uma materinha sobre o japa pop,como é chamado agora o japa da federal....

 

do Comunique-se

Direito de Resposta valoriza o (bom) jornalista

por Sidnei Machado e Dimitri do Valle (*)

O enredo de “Número Zero”, nome do último romance de Umberto Eco, que conta a história de um jornal (imaginário) criado para difamar, é uma parábola que bem serviria àqueles ainda recalcitrantes em admitir que há limites na informação.

As investidas contra a nova Lei do Direito de Resposta (Lei 13.188/2015), capitaneadas pela ABERT e a ANJ, as tradicionais entidades que representam a opinião dos grandes meios de comunicação — rádio, televisão e jornal — revelam o jogo de mera resistência aos democráticos mecanismos de defesa e de celeridade no exercício do Direito de Resposta.

Divulgar informação correta e precisa é um dever dos meios de comunicação e uma exigência ética do profissional jornalista. Quando essa conduta não é observada, há o Direito de Resposta em favor do ofendido.

O que se espera do bom jornalismo é que a resposta seja espontânea e proporcional ao erro, não se limitando às habituais e insuficientes notas de pé de página do “Erramos”.

Não há razoável fundamento para invocar o mantra dos supostos “riscos à liberdade imprensa”. A lei mantém intocada a liberdade de imprensa e de crítica. O que ela garante é o contraditório.

imprensa-deturpada-artigoComo poderia se defender uma pessoa de destaque ou um cidadão comum que tem estampada na capa de uma revista como a Veja, por exemplo, uma ofensa e calúnia, sem provas? Convenhamos que percorrer o longo e tortuoso caminho das instâncias da Justiça brasileira para obter uma decisão judicial cinco ou dez anos depois, de nada vale.

O conhecido caso da Escola Base é o exemplo eloquentes da falta de mecanismos de responsabilidade da mídia no Brasil. Foi tratado como “furo de reportagem” da TV Globo, em 1994, que denunciava sócios de uma escola infantil por abuso sexual. Somente 18 anos após, a TV Globo foi condenada a indenizar as vítimas por disseminar acusações sem provas e falsas.

Outro exemplo é o caso de Leonel Brizola contra a Rede Globo, um marco quando se fala em Direito de Resposta no país. Ofendido em 1989, Leonel Brizola, o então governador do Rio de Janeiro, somente conseguiu exercer o direito de resposta cinco anos depois, quando, finalmente, faz Cid Moreira ler, solenemente, por mais de 3 minutos, em pleno Jornal Nacional, a decisão judicial que principiava com um: “em cumprimento à sentença do juiz de Direito da 18ª Vara do Rio de Janeiro, em ação de Direito de Resposta movida contra a TV Globo (…)”.

O que muda com a lei? Agora, serão sete dias para que, provocado pelo ofendido diretamente, o veículo de comunicação publique a resposta proporcional ao agravo. E, havendo resistência, em 24 horas o juiz poderá obrigá-lo a fazê-lo. O prazo para publicar a manifestação é razoável. Jornalistas estão mais do que habituados a apurar fatos em cima da hora, tendo em vista as circunstâncias do próprio fato e os chamados deadlinesdas redações. Dizer que a lei corre risco de servir para personagens de má-fé comprometer coberturas jornalísticas sobre crimes e corrupção, por exemplo, é algo que não se sustenta. A transparência em ouvir o outro lado, com o devido relato do jornal para expor esse esforço, mesmo que os personagens em questão abram mão desse direito, é que fará a diferença e impedirá abusos de falsas vítimas a clamar por não terem sido ouvidas.

Parece igualmente frágil argumento da OAB, que encampou os reclamos dos grandes meios de comunicação, e subscreveu uma Ação Direita de Inconstitucionalidade perante o Supremo. Alega a OAB que o artigo 10 da Lei cria “evidente desequilíbrio” entre o veículo de imprensa e a parte que se sentiu ofendida, na parte em que exige manifestação de juízo colegiado prévio para suspender, em recurso, o Direito de Resposta. Ora, se a lei tem como objetivo a proteção do ofendido, é salutar que ela crie mecanismos de maior proteção à parte mais frágil, a fim de possibilitar maior eficácia da lei.

Como se vê, o que se ataca são justamente os seus mecanismos de defesa, que é o maior mérito da lei ao tentar superar o já evidenciado vazio constitucional que perdurava.

Mas talvez o efeito mais retumbante da regulamentação do Direito de Resposta é recuperar o espaço do bom profissional jornalista. Aquela reportagem produzida com rigor na apuração do fatos, com fontes e provas, além de espaço à disposição para o outro lado se manifestar em todos os pormenores. Em grande medida, o jornalismo feito de falsas notícias, ofensas e calúnias, anda de mãos dadas com a crescente prática de desvalorização profissional e a precariedade das condições de salário e de trabalho do jornalista. Por isso, a Lei do Direito de Resposta é bem vinda, merece aplausos e, não tenhamos dúvida, fará muito bem à Liberdade de Imprensa, não apenas da empresa.

(*) Sidnei Machado é advogado do Sindijor-PR (Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná). Dimitri do Valle é jornalista em Curitiba.

 

Ceasa inaugura espaço para comercialização de orgânicos


A criação do espaço de orgânicos na Ceasa/RS faz parte das ações previstas pelo Plano Estadual de Agroecologia e Produção orgânica (Pleapo)

A Ceasa/RS inaugurou, nessa quinta-feira (10), um espaço dedicado à comercialização de produtos orgânicos. A venda - somente de processados e industrializados-, será feita por atacado e varejo, sendo aberta ao público diariamente, inclusive aos sábados pela manhã. São 14 empresas, colocando na maior vitrine de hortifrutigranjeiros do Rio Grande do Sul produtos resultantes do trabalho de 500 produtores de todo estado.

A chegada dos orgânicos deve incrementar ainda mais o comércio no pavilhão das flores onde foram instalados os estandes. “Como as vendas para o público de varejo devem ser concentradas nos sábados, a expectativa é que contribua também para aumentar o movimento das lojas e dos mercados”, projeta o diretor técnico operacional Ailton Machado.

Rosângela Cabral, proprietária de uma das empresas, comemora o espaço e projeta “vida longa” ao setor de orgânicos. “A iniciativa da Ceasa/RS vai ao encontro de uma demanda cada vez mais crescente na sociedade”, diz ela, que vende pães, cucas e bolinhos com ingredientes totalmente orgânicos.

Plano estadual

A criação do espaço de orgânicos na Ceasa/RS faz parte das ações previstas pelo Plano Estadual de Agroecologia e Produção orgânica (Pleapo), uma estratégia estadual de dar visibilidade ao segmento. O Pleapo começou a ser elaborado em 2015 por 42 entidades, entre elas a Ceasa/RS, que integram seu comitê gestor, e será lançado em 3 março de 2016.

Serviço

Local: Pavilhão de Flores da Ceasa/RS (Avenida Fernando Ferrari, 1001, Anchieta)

Horário: de segunda a sexta-feira, em horário comercial. Sábados, até meio-dia.

 

Gabarito do Concurso Banrisul está previsto para o dia 15

A Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos (FDRH) comunica que o Edital de divulgação do Gabarito do Concurso Banrisul, realizado neste domingo, ocorre na terça-feira, 15. De acordo com a Divisão de Concursos da FDRH, o processo seletivo para o preenchimento de 300 vagas sofreu cerca de 25% de abstenções.

O gabarito pode ser conferido no site da organizadora a partir desta semana. O prazo para recursos está previsto para os dias, 16, 17 e 18 de dezembro.

 

da Folha Popular de Teutônia

 

de Serafina

Escola Municipal Infantil Jeito de Criança

A Diretora Adriane Scalco Mezzomo e toda a equipe da Escola Municipal Infantil Jeito de Criança promoveram uma grande festa de encerramento do ano na quarta-feira, 09 de Dezembro de 2015. O evento reuniu centenas de pessoas na SERP, que assistiram às belíssimas apresentações dos estudantes que emocionaram e encantaram. Para finalizar, sensibilizaram os presentes com a música A Paz, Roupa Nova: “Só o amor muda o que já se fez/ e a força da paz junta todos outra vez/
venha, já é hora de acender a chama da vida/ e fazer a Terra inteira feliz!” O Prefeito Ademir Antonio Presotto participou desse espetáculo, falando aos presentes que os estudantes são joias e que estão em boas mãos, com profissionais dedicados, que educam com amor, finalizou o Prefeito.

 

Visita do Papai Noel nas Escolas Municipais

é o ultimo ano do BICO em plena forma. no ano que vem ele será um ' peso-morto'....(OC)

Os estudantes das Escolas Municipais de Educação Infantil e algumas de Ensino Fundamental receberam, no mês de Dezembro, a visita do Papai Noel. Participaram da atividade o Prefeito Municipal Ademir Antonio Presotto, a Secretária de Educação Morgana Áurea Rech, a Secretária de
Cultura Bárbara Ziliotto Sgnaolin, a Rainha do Município Daniela Formagini Marangoni, a Princesa Eloah Vidmar e a Princesa Taiara Vicentin. Foram momentos de magia, encantamento e muita alegria, levando a mensagem de Natal para os estudantes.

 

Sonho de Natal: Vila Italiana

O Natal traz um clima de esperança, de união e de muito amor. Neste ano, Serafina Corrêa recebe uma novidade: a Vila Italiana, situada em frente ao Centro Administrativo Amantino Lucindo Montanari. Nossas raízes e a cultura da imigração e cristã são representadas através de uma vila, com as características dos imigrantes italianos e a formação da comunidade. Relembra a vinda dos imigrantes há 140 anos, encantam pela beleza dos detalhes, delicadeza e movimento. Trata-se de uma cidade, com dimensões de 5m x 3m, onde são colocados os elementos que retratam a vida, os costumes, valores dos pioneiros italianos, sensibilizando os espectadores. A Vila Temática Italiana contém 16 peças, onde cada elemento representa os seguintes locais: capela, sino, inhedo/parreiral, ferrovia, padaria, moinho, estábulo/estrebaria, poço, ferraria, casarão, duas casas simples, boteco, serraria, trem e presépio. Uma obra de arte, feita manualmente, com movimento e luz, criando um cenário especial e único no Natal 2015.

 

Sonho de Natal: visite a Praça!

Serafina Corrêa em clima de Natal. O centro do município recebeu ornamentação, com o Natal na Praça, com adereços modernos e visual mais arrojado. Na Piazetta San Marco e na Praça
Papa Pio XII acontecerão os eventos natalinos, como o Espetáculo Hoje é Dia de Maria, no dia 15
de Dezembro, às 20h30, em frente ao Santuário Nossa Senhora do Rosário; e no dia 19 de Dezembro, às 20h, participe da Serenata Italiana e os Projetos Culturais Os Canarinhos e a Orquestra de Flauta Doce Os Serafins, no Coreto da Praça Papa Pio XII. Um Sonho de Natal, com o objetivo de envolver turistas, visitantes e a comunidade local com o espírito natalino, a magia, voltando o olhar também ao aspecto cultural e religioso, contando a história e preservando nossas raízes. Visite Serafina Corrêa, encante-se! Un Natal de luce e bon princìpio!

 

Sonho de Natal: visite o Presépio

O Natal traz um clima de esperança, de união e de muito amor. Em Serafina Corrêa, a Cidade Simpatia, Capital Nacional do Talian, a decoração toma forma, encantando os olhares, Em frente ao Centro Administrativo Amantino Lucindo Montanari, um Presépio representa o nascimento de Jesus em Belém. O objetivo da obra é que as pessoas, especialmente as crianças, tenham a oportunidade de apreciar a história do lugar onde Jesus nasceu mais de perto. A arte de fazer presépios nas casas é uma tradição italiana, difundida pelos Monges Franciscanos. Segundo a tradição, a primeira representação visualizada, teatralizada e celebrada de um presépio aconteceu no ano de 1223, num bosque próximo de Greccio, na Úmbria, região italiana. Quem tomou esta iniciativa foi Francisco de Assis, e, com isso, ele passou a ser o primeiro a organizar de um modo plástico a cena da Encarnação do Filho de Deus. O Presépio situado em frente ao Centro Administrativo Amantino Lucindo Montanari é uma obra de arte, feita manualmente, com detalhes e materiais reutilizáveis, muita criatividade e originalidade.

 

Prefeito em reunião com Diretoria do Hospital

O Prefeito Municipal Ademir Antonio Presotto recebeu, em seu Gabinete, a Diretoria do Hospital Nossa Senhora do Rosário. Participaram da reunião, o Secretário de Fazenda Odeni Castro, a Coordenadora da Secretaria de Administração, Jaqueline Zanini, o Presidente do Hospital Fernando Antonio Zamprogna, o Diretor André Bianchet, o Diretor Geral do Hospital São Peregrino Lazziozi de Veranópolis Rogério Franklin da Silva e demais autoridades. A importante reunião de trabalho teve o objetivo de discutir assuntos relacionados ao Hospital do município, buscando alternativas para sempre melhorar os serviços prestados à comunidade serafinense.

 

Capacitação aos Conselheiros Tutelares Eleitos e COMDICA

Conforme determina a Lei Municipal Nº 2848 de Outubro de 2011, que reestruturou a Política Municipal de Proteção dos Direitos da Criança e do Adolescente, e o Edital nº 001/2015 que prevê que o Município capacite os Conselheiros Tutelares titulares e suplentes para assumirem as atividades em 2016, a Secretaria Municipal de Assistência Social, a Coordenação dos Conselhos, e o COMDICA realizaram, de 07 a 11 de Dezembro de 2015, uma importante Capacitação. Com a participação da Professora Universitária e Assistente Social Tania Maria Minetto, da empresa CONTACTO Assessoria & Consultoria, da Cidade de Frederico Wetsfalen. Durante a semana, foram abordados diversos temas pertinentes às nossas crianças e adolescentes, diretamente ligados ao trabalho diário e à demanda do município: Proteção à Infância, a Juventude e o ECA. O ECA e o Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente. Papel e competências do Conselho Tutelar. . As Violações de Direitos de Crianças e Adolescentes. Família e o Conselho Tutelar. Drogadição. Trabalho Infantil. Crianças e Adolescentes em Conflito com a Lei. Exploração e Abuso Sexual de Crianças e Adolescentes. Na terça-feira, 08 de Dezembro, o Prefeito Ademir Antonio Presotto esteve presente na Capacitação, falando sobre a realidade do município, colocando a Administração Pública à disposição do Conselho Tutelar. Foi um importante momento de troca de informações e de ouvir a demanda dos Conselheiros.


11 de dezembro de 2015

MATREIRICES DO FARACO...

Adão Faracco completou 81 anos em 8.12 ultimo.

aqui uma historinha de sua esperteza política.

qdo era ST, no Gov SIMON, havia encomendado do dir geral do DAE, Fernando Bizarro, um projeto prum aeroporto do ALEGRETE.Faraco é de lá...onde foi prefeito,hj me parece vereador....

Bizarro mandou fazer um projeto pequeno, só pra aviões BRASÍLIA.

Ao conhecer o projeto, Faracco, apenas disse;

- capaste meu aeroporto!!!!

Qdo foram assinar o projeto com o Simon, Faraco, como bom político, levou pra lá o prefeito de Alegrete, Nilo Gonçalves( meio cria dele....). Na hora de assinar Simon perguntou:
- Qto vai custar isto???

- Tanto, respondeu Bizarro...

Simon,amuado, assinou( era pão duro pra liberar qq verba....)

Bizarro olhou em volta estavam apenas ele e o prefeito Nilo. Faraco tinha sumido....(OC)

Era como se o aeroporto fosse pra ele, não pro titular da ST....

 

Laurinho

1. Tu já fez 70 anos, então tenho que me cuidar senão tu me processas pelo IDOSO....

2. eu não faço mais aki aquilo que se chama de jornalismo. faço comentários que me vem a cabeça....(com crase,sim....)

3. este tal de jornalismo nem + me interessa....se queres mesmo saber.

4. é tudo sp a mesma lorota. os jornais são tudo REQUENTADOS....

5. sabes como pedro simon lia os jornais em 98? davam 4 jornais pra ele. ele em 5 min tinha lido os 4. depois pegava O GUIA DO PEREGRINO e saindo de sua casa até o salgado filho já tava dormindo dentro do carro.

6. é, pensando bem, o simon tem razão....(OC)

 

TE CAI BEM

ué, pode ser....no caso não tenho problemas pq a faxineira é empregada do prédio, não minha, aki faz biskates(OC)

Enviada: Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2015 08:03

TE CAI BEM - Até te cai bem ser o cronista do proletariado e do lumpesinato! E um "nicho de mercado", para usar uma expressão dos publicitários. Capaz até de tu conseguir um patrocínio do Ughinni! hahahah!
O encanto dis patrões pelas domesticas dura enquanto ela ñ tocam eles na JT. hahahah!
( Laurinho da Venâncio)

 

SOBRE O FIM DO CQC

N vejo TV(OC)

Enviada: Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2015 07:58

SOBRE O FIM DO CQC - Programas deste tipo acabam ficando repetitivos. Aí, perdem a graça. Por outro lado, como fazem crítica política forte e as TVs são consideradas "concessões" do Governo, acabam surgindo as contrapressões. Vai daí q nada q uma boa negocia$$$ão ñ re$$$olva. Nego$$$iam até "suspensão" de programa. E tem ainda a questão dos custos de produção, q andam pela hora da morte com esssa inflação q o encolhimento dos anunciantes ñ cobre. (Laurinho da Venâncio)

 

Coleguinhas

marco pereira tá na guaiba, comentando de manhã...mas ele fica meio sem graça, tendo que ANUNCIAR A TAL PADARIA AQUELA...QUE PATROCINA O DAL PIZZOL..

* O gringo de bento sabe muito melhor puxar o saco do dono da padaria, como o mendelsky tb....

 

de São Borja

capincho, eu sei pq tu tá puto, mas deixa assim....(OC)

De: letier12
Enviada: Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2015 09:58

QUE BARBARIDADE!!!!!

OLHA O QUE ACABO DE LER NA ROSANE DE OLIVEIRA:

TAPAS E BEIJOS
Aos olhos da deputada Juliana Brizola, o presidente do PDT, Carlos Lupi, passou de canalha a merecedor da maior honraria concedida pela Assembleia gaúcha.

Em fevereiro de 2013, em seu perfil no Twitter, Juliana chamou Lupi e Vieira da Cunha de canalhas. Ameaçada de processo, apagou o post. Hoje, Lupi receberá, por indicação de Juliana, a Medalha do Mérito Farroupilha.

Letier Vivian
São Borja/RS

 

Rede

capincho não vai pra REDE...quer dizer, de tarde ,depois do EXPEDIENTE, ele vai pra churrascaria, na rede de lá tomar uns tragos(OC)

De: letier12
Enviada: Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2015 09:11

Não amola!

Nós temos raízes trabalhistas.

Não iremos ingressar nesse modismo midiático da Rede

Letier Vivian
São Borja/RS

 

Regina Becker

capincho quer se livrar de fortunatti....sobre a ida de regina becker , ele disse isto:

De: letier12
Enviada: Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2015 09:06

Que leve o marido junto

Letier Vivian
São Borja/RS

 

Programação Clube de Cinema para o próximo final de semana

No próximo Sábado (dia 12/12/2015) as 10h15min no Espaço Itaú assistiremos ao filme "Tudo que aprendemos juntos" (2014). Laerte (Lázaro Ramos) é um violinista que, após não passar em um teste para a OSESP, vai dar aulas em uma favela na periferia de São Paulo. Lá descobre um garoto com talento excepcional e por meio da música faz com que ele abandone o tráfico de drogas e dê um novo sentido para sua vida. Inicialmente, Cauã Reymond deveria interpretar o personagem principal. Ele já estava inclusive tendo aulas de violino, mas sua agenda lotada, por causa das filmagens de uma telenovela, obrigou-o a abandonar a produção. Ele foi substituído por Lázaro Ramos. Por tratar da Orquestra de Heliópolis, o título original era simplesmente Heliópolis. Mais tarde foi também trocado por Acorda Brasil.

No próximo Domingo (dia 13/12/2015) as 10h15min na Sala Paulo Amorim assistiremos ao filme "O cheiro da gente" (The Smell of Us-2014). Em Paris, um grupo de jovens se reúne diariamente para andar de skate, fumar maconha e se divertir em meio aos pontos turísticos, sem se importar com os milhares de visitantes que a cidade recebe diariamente. Entediados, ricos, mimados e sempre conectados, vivem uma rotina desregrada e sem objetivos. Mas, aos poucos, a realidade cairá sobre eles e despedaçar a vivência poética. Quarto melhor filme de 2015, segundo a Cahiers du Cinéma.

 

do Comunique-se

Voltar ao hard news é um recomeço, diz Silvia Poppovic sobre trabalho na Jovem Pan

por Jacqueline Patrocinio

No ar pelo ‘Jornal da Manhã’, da Jovem Pan, desde o início de novembro, a jornalista e apresentadora Silvia Poppovic já se sente “completamente integrada ao time”. A profissional, que apresentou os primeiros programas de debate na televisão brasileira, levou sua bagagem de 36 anos de carreira para ancorar o jornalístico matinal, ao lado de Joseval Peixoto.


Silvia comemora parceria com equipe e retorno do público
(Imagem: Divulgação/Zé Paulo Cardeal)

Em entrevista ao Portal Comunique-se, Silvia falou sobre a experiência da estreia na linha de frente do rádio, o desafio e o aprendizado de comandar o líder de audiência da emissora. Ela também comenta sobre a parceria com a equipe e as comparações com Rachel Sheherazade, que deixou o canal em outubro deste ano.

Como foram as negociações para que você fosse contratada pela rádio?
A ideia surgiu do presidente da Jovem Pan, Antonio Augusto Amaral de Carvalho, o Tutinha. Em uma sexta-feira, às vésperas de uma viagem que eu iria fazer de duas semanas para a Alemanha, ele me ligou e me perguntou se gostaria de fazer uma experiência, se estava disposta a ancorar o jornal. Sou uma pessoa que gosta muito de desafios. Nesses 36 anos de vida profissional, nunca tinha trabalhado na linha de frente com rádio, então achei que seria ótima oportunidade de aprender.

Após um mês, como avalia a parceria com a rádio?
Estamos muito bem de audiência e reação do público sendo muito legal. O jornal é opinativo e os comentaristas são bem posicionados. Faço aquela pergunta que ninguém tem coragem de saber, tento encaixar as dúvidas que podem interessar aos ouvintes e ao mesmo tempo tenho que ser a voz mais ponderada do noticiário. Está sendo muito gostoso. Além de tudo, é um jornal com muita repercussão entre formadores de opinião. Em uma semana, entrevistamos várias personalidades e políticos. Não tem quem não atenda a Jovem Pan.

Como tem sido o trabalho no 'Jornal da Manhã'?
Estou dando muita sorte. É um grande recomeço para mim, não só com o trabalho na rádio, mas também porque voltei com a cobertura de hard news depois de vários anos e está sendo muito interessante. Nesse primeiro mês, tivemos vários acontecimentos marcantes, como o atentado terrorista em Paris e a abertura do processo de impeachment.

Como você tem se preparado diariamente para o desafio?
Sempre fui uma pessoa muito ligada e, apesar de estar um pouco afastada do jornalismo, nunca na minha vida deixei de ler ao menos dois jornais diferentes por dia. Estava mais dedicada aos meus projetos de internet e agora estou consumindo mais informação.

Quais são as principais diferenças entre a rotina de trabalho na rádio e na televisão?
O que muda mais é a velocidade. No rádio, você coloca a notícia no ar em um segundo, a cobertura pode ser feita com muito mais agilidade, basta o repórter entrar do próprio celular, coisa que não dá para fazer na televisão. No nosso jornal diário essa rapidez é mais evidente ainda, pois tratamos de diversos assuntos ao longo da edição, fazemos entrevistas, chamamos comentaristas.

Você tem longa carreira na TV. Como isso te ajudou com os trabalhos no rádio?
Na televisão, adquiri capacidade de improvisação e versatilidade. Já cobri diversas campanhas políticas, apresentei programas de debate, entrevistas, falei sobre temas da atualidade. O que a rádio faz e que não estamos muito acostumados a ver na TV é essa característica opinativa. Estou tentando achar melhor meu tom, treinando aos poucos para estruturar melhor minhas opiniões. É muito difícil ter pontos de vista equilibrados sobre diversos assuntos.

Você entrou para substituir a Rachel Sheherazade. Como tem sido o feedback do público desde então? As comparações incomodam?
O retorno dos ouvintes tem sido maravilhoso, tenho recebido muitos elogios. Acredito que não dá para comparar, são histórias e personalidades bem diferentes. Ela era uma comentarista mais enfática, falava muito de política e era focada na área. No meu caso, o papel é ancorar o jornal como um todo, falando sobre o cenário político assim como de vários outros temas.

Você passou a trabalhar com nomes como Reinaldo Azevedo, Denise Campos de Toledo, Marco Antonio Villa, José Maria Trindade, Caio Blinder, Ulisses Neto, José Nêumanne Pinto. Como a equipe te ajudou no início?
Todos os locutores me ajudaram, me receberam muito bem. O Joseval, que está no jornal há mais de 40 anos, tem sido um ótimo parceiro, assim como o Villa. Na verdade, toda a equipe foi muito receptiva, acolhedora e calorosa. Já me sinto completamente integrada ao time.

 

Governador Sartori recebe o vice-presidente Michel Temer

O governador José Ivo Sartori recebeu o Presidente da República em Exercício, Michel Temer, no Palácio Piratini na tarde desta quinta-feira (10).

Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini

O vice-presidente Michel Temer, que cumpre agenda no Rio Grande do Sul, foi recebido, na tarde desta quinta-feira (10), pelo governador José Ivo Sartori, no Palácio Piratini. Acompanhado do deputado federal Osmar Terra, do ex-ministro Eliseu Padilha e do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Edson Brum, Temer reuniu-se com o governador e o encontro foi reservado.

Na condição de presidente em exercício (a presidente Dilma Rousseff está na Argentina para posse do novo presidente daquele país, Mauricio Macri), logo após desembarcar em Porto Alegre, Temer palestrou para políticos e empresários convidados no ciclo de debates 'Brasil de Ideias', promovido pela revista Voto.

 

Estado e municípios assinam Carta de Paris na luta contra a Aids

Na presença do governador, José Ivo Sartori, e do secretário estadual da Saúde, João Gabbardo, foi realizada na manhã desta quinta-feira (10), no salão Negrinho do Pastoreio do Palácio Piratini, uma cerimônia para confirmação da adesão de 15 municípios do Rio Grande do Sul à Carta de Paris, um documento que marcou o Dia Mundial de Luta contra a Aids, em 2014, quando prefeitos de todo o mundo se reuniram na capital francesa para buscar soluções para a epidemia da doença em todo o mundo. Assinaram a Carta, os municípios considerados prioritários no enfrentamento à Aids no Estado.

Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini

Autoridades estaduais e nacionais, prefeitos e representantes municipais estiveram presentes à cerimônia

O governador José Ivo Sartori participou, nesta quinta-feira (10), da assinatura de adesão de 15 municípios à Carta de Paris, documento de 2014 que marcou o Dia Mundial de Luta contra a Aids, quando prefeitos de todo o mundo se reuniram na capital francesa para buscar soluções para a epidemia da doença do mundo.

No Rio Grande do Sul assinaram a Carta representantes dos municípios considerados prioritários no enfrentamento à Aids: Alvorada, Cachoeirinha, Canoas, Caxias do Sul, Esteio, Guaíba, Gravataí, Novo Hamburgo, Porto Alegre, Rio Grande, Santana do Livramento, São Leopoldo, Sapucaia do Sul, Uruguaiana e Viamão. Entre os compromissos da declaração está o alcance das metas 90-90-90 do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (Unaids), que significa ter, até 2020, 90% das pessoas que vivem com HIV sabendo que têm o vírus; 90% das pessoas diagnosticadas com HIV recebendo tratamento antirretroviral; e 90% das pessoas em tratamento antirretroviral com carga viral indetectável.

“A adesão à Carta de Paris é um compromisso para reduzirmos os números da doença nos próximos anos e é também um alerta para que a mobilização cada vez se amplie mais”, garantiu o governador, que citou ainda a prevenção e o tratamento precoce como essenciais para garantir uma boa sobrevida aos portadores de Aids.

Os indicadores de Aids no estado ainda são preocupantes, principalmente em relação às taxas de detecção, bem superiores aos da Região Sul e ainda mais aos índices do Brasil. Enquanto no estado foram detectados, no ano passado, 38,3 casos para cada 100 mil habitantes, a Região Sul registrou 28,7 notificações para 100 mil e, no Brasil, as taxas foram de 19,7 pessoas a cada 100 mil. “Mudar este cenário vai exigir de todos nós um grande empenho. Temos de somar forças, como está se fazendo aqui, e formar parcerias para que a trajetória destes números tenha uma queda acentuada”, acrescentou Sartori.

Segundo o secretário da Saúde, João Gabbardo, o Rio Grande do Sul é o primeiro estado brasileiro a assumir que, até 2020, cumprirá as metas estipuladas. “Hoje temos no estado 84% das pessoas com HIV diagnosticado. Temos 49% destes pacientes em tratamento, e ainda 71% com carga viral zerada”. Antigamente as pessoas que portavam o vírus não tinham possibilidade de acesso a medicamentos e enfrentavam uma previsão de longo sofrimento, declarou Gabbardo, ressaltando que hoje a situação é outra “as pessoas podem viver normalmente, há medicamentos para manter a pessoa com absoluta saúde e, com isso, evitar a transmissão para outras pessoas”.

Ao final deste ano serão aproximadamente 16 milhões de pessoas vivendo com HIV em tratamento no mundo todo, segundo a presidente da Unaids Brasil, Georgina Braga Orillard. “Em 2014, o Rio Grande do Sul apresentou uma das maiores taxas de detecção de Aids no Brasil. São mais de 4 mil casos de notificações por ano aqui no estado, mas também tem mostrado uma queda progressiva no coeficiente de mortalidade nos últimos 10 anos. O trabalho tem dado resultado, mas o compromisso que assumimos hoje pede mais. Temos que acelerar essa resposta se quisermos realmente acabar com essa epidemia”.

Estiveram presentes na cerimônia o secretário da Justiça e dos Direitos Humanos, César Faccioli; a representante do Ministério da Saúde Adele Benzaken; prefeitos e representantes municipais.

 

PMDB Mulher realiza sua Convenção Estadual neste sábado

O PMDB Mulher RS realiza no próximo sábado, 12, a sua Convenção Estadual, para eleger o novo diretório do núcleo para os próximos dois anos. A eleição será realizada das 9h às 13h no auditório da AIAMU (Rua dos Andradas 1234, Bloco B, 8º andar), em Porto Alegre. Além da eleição das titulares e suplentes do Diretório Estadual e da Comissão de Ética e Disciplina e das delegadas titulares e suplentes à Convenção Nacional, serão eleitas também as novas integrantes da Comissão Executiva Estadual e do Conselho Fiscal.

No encontro, haverá ainda a premiação dos melhores trabalhos municipais do Programa “Mulher em Ação” e a análise e aprovação do relatório de atividades e da prestação de contas das ações de promoção e difusão da participação política das mulheres da atual gestão.

 

de Serafina

ATENÇÃO - NATAL BELLA VISTA SERÁ TRANSFERIDO

n vai chover(OC)

Os organizadores do Natal Bella Vista informam que, devido à previsão de mau tempo para este domingo, o evento acontecerá em outra data, a ser definida. Solicitamos a compreensão de todos, pois o tradicional e tão esperado evento só poderá acontecer com bom tempo, por isso, o Natal Bella Vista que aconteceria neste domingo, será realizado em outra data, a ser definida.

 

Pré-Escolar Castelinho do Saber

Na terça-feira, 08 de Dezembro de 2015, o Pré-Escolar Castelinho do Saber, através da Diretora Daniela Ferrari e equipe, realizou a festa de encerramento do ano. O evento reuniu centenas de pais, amigos e alunos, além de autoridades locais. Foi um momento único de alegria, com lindas apresentações que encantaram o público. O Prefeito Municipal Ademir Antonio Presotto participou desse importante momento da comunidade escolar do Castelinho do Saber, salientando que a educação é um dos pilares fundamentais para o desenvolvimento do município, destacando a importância dos professores e servidores nesse processo.

 

Comunicado Horário Especial Sala de Vacinação

A Prefeitura de Serafina Corrêa, através da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a Sala de Vacinação do Centro de Saúde estará funcionando em horário diferenciado de 14 a 24 de Dezembro, das 8h às 11h30; e das 13h às 17h. Mais informações 3444 1330.


10 de dezembro de 2015

Mudança

o latão com o vinagre de volta depois de um mês....

nem precisei mandar rezar i ' sicueri'( uma reza a santo antonio) que dizem que traz de volta o que se perdeu...o lucas trouxe aqui na boa, quando veio buscar os caixotes dele. ameacei:
- so levas as caixas com o meu vinagre de volta. dito e feito, ei-lo ai....

 

historias de serafina

EL AZEO VOLTOU( O VINAGRE VOLTOU)

o vinagre que tinha sumido na mudança, voltou...

o lucas o trouxe aqui, ele que veio buscar as caixas que haviam ficado aqui....

E o contratei pra fazer umas modificações aqui dentro, que vou implementar(OC)

vai ficar bem legal o ape, espero que o batuque não se meta aqui

 

tocos de fim de ano....

entregar em casa, isto é pra VIPS....

foi um treco da tramantina que eu vou dar pra faxineira, pra lu...lá na vila jardim, seguramente fará sucesso.

o que eu gostava de fim de ano era do valter g. pinto. sempre uma xampanhota com uma dedicatória PESSOAL E INTRANSFERIVEL. ME MASSAGEAVA O EGO....

 

prezadolaurinho da venancio....

acho que vou deixar uma carta e aí tu vaza pra imprensa....terá grande repercussão(OC)

olha, lauro, da venancio....

tu qto eu sabes o que tem ai na praça....

é tb n quero ficar aki julgando todo mundo.....

mas volto a dizer....poucos são os que respeito.....e se dão ao respeito.(OC)

o laurinho da venancio ainda consegue me irritar. não tanto quto a dilma irrita o TEMER...ALIAS HJ LI OS GLOBOS DOS ULTIMOS DIAS. ME MIJEI DE RIR SABER A FORMA INFANTIL QUE A CARTA DO RESSENTIDO VAZOU. PARECEM CRIANÇAS BRINCANDO DE PODER....

lauro, o toco da fiergs é uma panela. não abri o pacote pq vou dar pra LU, a faxineira. a história dela me emocionou + do que da de muitos coleguinhas.....

 

Coleguinhas

coleguinha na coletiva da fiergs da 3, alguns com geringonças que eu não sei o que seja.

mas perguntar alguma coisa que preste, ali só os veinhos que sabem, né.

esta gurizada pensa que a tecnologia resolve tudo. não é bem assim.

 

Piratini

o sartoron ficará recebendo.....

 

do Centro

o vendedor de canetas no terminal de bus

 

O Traidor foi traído pelo Globo

De: rekern
Enviada: Quarta-feira, 9 de Dezembro de 2015 11:55

Renato Kern
rekern@me.com
http://rekern.blogspot.com.br

 

do Facebook

essas redes são meio babacas....por isto não me interesso muito por elas....vão acabar enjoando, como tudo.(OC)

De: bueno.escritorio
Enviada: Terça-feira, 8 de Dezembro de 2015 23:54

 

HONORÁRIOS

o lauro pelo menos dá suas razões...(OC)

e foi meu advogado do INSS e foi por uma causa justa.kkkkk(OC)

Enviada: Quarta-feira, 9 de Dezembro de 2015 12:50

HONORÁRIOS - Quanto aos honorários, cabe te fazer a mesma observação que me fizeram quando reclamei que um produto numa loja estava muito caro. O cara de pau do vendedor disse que o produto não era caro, eu é que ganhava pouco. Tóooing. No Senac, quando contratei o cursinho de Photoshop, comentei que estava achando o preço caro. A atendente, moderninha, queria saber porque eu estaa achando o curso caro. Bem, tomando como parâmero o meu poder aquisitivo, acho que é caro, respondi na lata. Tudo, enfim, é uma questão de poder aquisitivo. E não saio mais de casa por pouco dinheiro. Não vale o esforço e a incomodação. Prefiro atuar "di grátis" para os sem recursos do que pegar causas por bagatelas. O pouco que eu tenho me basta, isso que já perdi 50% do meu poder aquisitivo com essa inflação que anda por aí. Mas, como não tenho pretensões tipo morar perto da Praça da Encol, por exemplo, ou ter apartamento em Gramado e casa na praia, vou levando. hahahah! Na Cidade Baixo tudo é mais perto, inclusive o Fórum. (Laurinho da Venâncio)

 

BLOG DE QUEM?

lauro, estou ficando meio sem saco, pra ser bem sincero.e outra coisa, tou mais afim de ir pro rio carreiro ler meus livros e coçar o saco(OC)

Enviada: Quarta-feira, 9 de Dezembro de 2015 11:02

BLOG DE QUEM? - Qdo conheci o teu blog, ele se autodenominava "O blog dos coleguinhas". Por isso comecei a seguir. Agora é o blog das faxineiras e das cobradoras de ônibus. Q evolução! hahahah!
Em tempo I: os ambientais das (hoje decadentes) reuniões-almoço são interessantes. Em tempo II: qual foi o "toco" da Fiergs? Em tempo III: nos velhos tempos, a Fiergs mandava entregar o "toco" na casa do freguês, "comme il faut". Nos últimos anos, passou a entregar durante o beija-mão anual à diretoria. Coisa de colono. hahahah! Em tempo IV: ñ tem + nenhuma vinícola q forneça os vinhos para o almoço da Fiergs? Q miseré! (Laurinho da Venâncio)

 

RAPOSÃO

essa da raposa é boa(não conhecia)OC

Enviada: Quarta-feira, 9 de Dezembro de 2015 10:48

RAPOSÃO - Para facilitar o entendimento, ai vai traduzida a fábula "A raposa e as uvas" de La Fontaine:

"Uma raposa passou embaixo de uma parreira carregada de lindas uvas. Ficou com muita vontade de comê-las. Deu muitos saltos, tentou subir na parreira, mas não conseguiu. Depois de muito tentar, foi-se embora, dizendo: 'Eu nem estou ligando para as uvas. Elas estão verdes,mesmo…'
Moral da história: É fácil desdenhar daquilo que não se alcança."

E, reiterando: ñ te mete a dar palpite sobre redes sociais. Tu ñ entende nada disso. Tu nunca participou de uma. Só sabe de ouvir dizer e acaba destilando apenas preconceitos infundados. Puro achômetro. (Laurinho da Venâncio)

 

do Comunique-se

Band dispensa repórteres do ‘CQC’ e tira programa da grade

por Jacqueline Patrocinio

Depois de 8 anos na grade da Band, o programa 'Custe o Que Custar' não irá ao ar em 2016. A emissora divulgou a informação nesta quarta-feira, 9, e explicou que a decisão representa “um descanso para os homens de preto”. A saída da atração da programação está sendo tratada como uma pausa, um “ano sabático”. “O intervalo entre as temporadas será estendido para que tenhamos tempo de voltar com mais força em 2017”, afirma o criador do formato e diretor-geral de conteúdo da Band, Diego Guebel.


Elenco atual será dispensado; Só Dan segue com novo projeto na Band (Imagem: Divulgação)

Ao final de 2015, serão mais de 339 edições do ‘CQC’. Marco Luque, único remanescente desde a primeira edição da versão brasileira, vai encerrar o programa na bancada ao lado de Rafael Cortez, que retornou após duas temporadas afastado da atração, e Dan Stulbach, que começou como apresentador neste ano. Os repórteres estreantes, Erick Krominski e Juliano Dip, e os veteranos, Maurício Meirelles e Lucas Salles, serão dispensados.

O único que segue em projeto na Band é Dan, que será o apresentador de ‘História não Escrita’, produção com recursos de computação gráfica e dramatizações, que vai contar as principais passagens históricas a partir do descobrimento do Brasil. Os episódios serão coproduzidos pela Eyeworks e Cinegroup com a participação da historiadora Lilia Schwarcz, curadora do projeto.

Em nota que trata do afastamento da grade, a Band refere-se ao programa como um divisor de águas na tevê brasileira. “O formato inovador do 'resumo semanal de notícias' surpreendeu o público e a crítica especializada ao levar ao ar reportagens ácidas e provocativas, privilegiando também o bom humor e a leveza. O ‘CQC’ teve ainda o mérito de aproximar o público jovem dos grandes assuntos nacionais”.

A equipe do programa contou com nomes como Marcelo Tas, Rafinha Bastos, Oscar Filho, Danilo Gentili, Felipe Andreoli, Monica Iozzi, Naty Graciano, Dani Calabresa, Ronald Rios e Guga Noblat. O time levou aos telespectadores quadros como 'Proteste Já', 'CQTeste' e ‘Top Five’.

 

Senado aprova projeto que inscreve nome de Leonel Brizola no Livro dos Heróis da Pátria

e o povo brasileiro quando será herói nacional??(OC)

O Senado Federal aprovou nesta quarta-feira (09) o projeto que inscreve no Livro dos Heróis da Pátria o nome do ex-governador do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro, Leonel Brizola. O texto segue agora para sanção da presidente Dilma Rousseff.

O PLC 67/2014 é de autoria do ex-deputado federal Vieira da Cunha, hoje secretário estadual de Educação, e também altera a Lei nº 11.597/1997, diminuindo a exigência de 50 para 10 anos da morte do homenageado para a inclusão do seu nome no livro.

A obra fica exposta no Panteão da Pátria, na Praça dos Três Poderes, em Brasília, e serve de homenagem aos brasileiros que se destacaram em defesa do país. Nele estão inscritos, entre outros, Tiradentes, Zumbi dos Palmares e Santos Dumont.

Vieira acompanhou a votação no plenário, ao lado do líder do PDT no Senado, Acir Gurgacz, e dos senadores gaúchos Lasier Martins, Paulo Paim e Ana Amélia Lemos, que foi relatora da matéria na Comissão de Educação.

Lançado na vida política por Getúlio Vargas, Brizola foi o único político do país eleito em votação popular para governar dois estados diferentes. Também se notabilizou pela atenção que sempre deu ao tema da educação e pela resistência ao regime militar instalado em 1964.

Filho de agricultores, Brizola nasceu em Carazinho, em 22 de janeiro de 1922. Com 23 anos de idade, foi um dos fundadores do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) no Rio Grande do Sul. Um ano depois, em 1946, foi eleito deputado estadual, iniciando a carreira política. Em 1958, foi eleito governador do Rio Grande do Sul, com mais de 55% dos votos válidos.

Após o golpe militar de 1964, Brizola, que era diretamente ligado ao presidente deposto João Goulart, perdeu seus direitos políticos e se exilou no Uruguai. Em 1979, beneficiado pela Lei da Anistia, retornou ao país. No mesmo ano, fundou o Partido Democrático Trabalhista (PDT), retomando sua vida política.

Em 1982, foi eleito governador do Rio de Janeiro, cargo para o qual foi novamente eleito em 1990. Suas administrações foram marcadas pela criação de dezenas de Cieps, as escolas de tempo integral.

 

do Pioneiro

140 anos de imigração italiana: utensílios e ferramentas das antigas colônias

por Rodrigo Lopes


Luis Tomasini, pai do autor Roque Tomasini, após uma caçada de perdigões no interior de Carazinho. Foto: acervo pessoal, divulgação

Roque é filho de Luiz. Luiz gostava de conversar com o avô Biaggio. Ele ouvia e anotava as histórias e memórias do velho.

Biaggio é um dos filhos do imigrante italiano Adamo Tomasini, que chegou ao Brasil em 1876, aos 71 anos, com a mulher Lucia e os quatro filhos, e se estabeleceu na Colônia Conde D’Eu (atual Garibaldi). Eles vieram do norte da Itália, região dos Alpes, mais especificamente da comuna de San Bovo, no Tirol Trentino.

Roque Tomasini, hoje com a idade com que seu trisavô chegou ao Brasil, acaba de lançar uma obra singular: Utensílios e Ferramentas Utilizados Pelos Emigrantes da Itália no Sul do Brasil _ Memórias de um Descendente de Emigrante Trentino.

Entre os instrumentos abordados no livro estão alambrador, trado, enxós e raspadores. Foto: acervo pessoal, divulgação


Plaina, graminho e compasso. Foto: acervo pessoal, divulgação


Os clássicos debulhador de milho e moedor. Foto: acervo pessoal, divulgação

O autor

Ex-pesquisador da Embrapa (Trigo), professor jubilado da Universidade de Passo Fundo e ambientalista, Roque tem se dedicado a colecionar objetos antigos ligados à colonização italiana desde 1975.

Em 2014, baseado nas anotações do pai e em seus achados, começou a escrever a obra com o propósito de que “sirva aos mais antigos, como fonte de recordação de passagens e imagens, e aos mais novos, como fonte de informação sobre como seus antepassados lutaram e conquistaram um futuro para as atuais gerações”.

Foto: reprodução/Pioneiro

O livro

Em 65 páginas, a publicação traz fotos antigas e atuais de moradias, mobiliário, veículos e objetos que revelam como era a vida no passado. Entram aí debulhadores de milho e moedores, plainas, graminhos, compasso, alambrador, trado, enxós e raspadores (fotos acima).

Mais informações sobre a obra podem ser obtidas pelo e-mail belina1971@hotmail.com.

 

de Serafina

Alunos de Guabiju visitam Serafina Corrêa

No dia 03 de Dezembro de 2015, quinta-feira, o município de Serafina Corrêa recebeu a visita dos alunos do 4° e 5° anos e das Professoras Luciane Frosi, Márcia Antoniolli e Queide C. Zampieri, da Escola Municipal de Ensino Fundamental Basílio Nelson Faversani, de Guabiju/RS. Acompanhados pelas servidoras da Secretaria Municipal de Cultura, Ingrid Regina Castro e Daniela Formagini Marangoni, os alunos e professoras visitaram os principais pontos turísticos do município, como Praça Papa Pio XII, o Santuário Nossa Senhora do Rosário, o Mausoléu de Dona Serafina Corrêa, a Via Gênova e La Nave Degli Immigranti. O passeio foi finalizado na Via Sacra e Cristo Redentor, apreciando uma bela vista do município.


9 de dezembro de 2015

VIZINHA NA NICE

UMA VIZINHA DAQUI QUE MORA NO TERREO ME DISSE QUE CONFUNDEM ELA COM ZELADOR. SEMPRE PERGUNTAM TUDO, BATEM AQUI PRA TUDO.

QTO TU PAGA DE ALUGUEL, QUIS SABER.

SABE QUE NEM SEI. É DESCONTADO NA FOLHA.

ESTA SIM, TÁ BEM. QUE BOM PRA ELA.....

UM DIA QUERO SER QUE NESTE ESTA VIZINHA.

NEM SEI QTO PAGO. GANHO PRA ISTO....

pode ser que ela não quis dizer, tb.

AGORA TOU MORANDO BEM. NÃO TEM LUXO, MAS TOU MORANDO BEM...EMBORA O CAPINCHO CHAME DE CORTIÇO. É QUE TEM UNS BORRACHUDOS QUE VEM DA CASA VIZINHA....

 

pobreza

como dizia a mãe do escritor GGMarques, a pobreza ' se la mira em los ojos'....

(ela fez muito caldo de osso pra manter os filhos pq o pai deles sumia....na colombia...segundo o gabo conta em suas memórias)

qdo entrei no avião da varig voltando do peru, 3 anos depois que tinha ficado lá, comi acho que 5 pratos daquela boia maravilhosa. as aeromoças devem ter pensado. este cara nunca viu comida na vida(OC)

 

duas

fui agora no lançamento no chalé do livro do adeli. tinha muita gente. fui pra lancheria do parque que tb tava barulhenta.

* Como é o nome da chefe da imprensa daqui???

- não sei, é a senhora TUMELERO.;..

= não é Masiero, diz o outro.

falavam na mesa da enir grigol....

 

Fiergs

heitor muller da coletiva na fiergs. numeros pessimistas pra 2016.

topicos do almoço...

1. não tem mais alcool....

2. comida trivial, mas na medida.

3. affonso ritter foi dos primeiros a se mandar...

4. um abraçao pro jurandir soares que foi simpatico comigo, dizendo que eu tava igual ao comandante CHE...ou fidel...kkkk
bah, isto na minha juventude teria me ORGULHADO TANTO...AINDA ME ORGULHA....

5. eu não passo de um CRISTÃO DESLUMBRADO COM A CIDADE GRANDE, SEGUNDO UM AMIGO, O LICINIO QUE HJ VIVE EM MAPUTO.

6. VI A BALALA SEMPRE NUMA ESTICA.

7. ah, agora lembrei que foi a veia que perguntou,depois da rosane. a LIZEMARA PRATES....

8. pra gurias não servem + né.....

9. tinha muita guriazinha na coletiva, do tempo de 30 anos, mas ng perguntou nada. acho que elas tem medo de dizer asneira....

10. o presidente da fiergs, tergiversou...mas não meteu o bedelho no empichaamento da dilma....

 

VEIOS PERGUNTANDO

foram os veios e veias que acabaram fazendo perguntas ao presidente muller no almoço

rosane, eugenio bortolon, e um terceiro que não lembro agora.

mas um guri da zh, chamado KADU, foi o que melhor perguntou....

deu nos rins dos empresários.na pergunta.

OS CAPITALISTAS BRASILEIROS GOSTAM MUITO DE ' PRIVATIZAR' O ESTADO....DEU PRA VER ONTEM NA FIERGS.

a coleguinha chefe da imprensa - que um dia o laurinho fez uma referencia num post no tempo que foram colegas no JC- da fiergs fez as chamadas honras da casa ....

* deve ganhar bem pra isto....

fui no almoço de fim de ano da fiergs. mas que presidente MURISTA este heitor muller....

* eles tão esperando pro lado que for a onda pra se atirar...

 

GORDO UCHA

FOI UM DOS MEUS PRIMEIROS EDITORES DE POLICIA NA ZH EM 1973. UMA X ELE ME MANDOU A DOM PEDRITO FAZER UMA MATERIA DE ABIGIATO QUE ENVOLVIA UMA PROFESSORA TRI CONHECIDA NA CIDADE. IMPORTANTE. QUEM ER AO LADRÃO ÉRA O MARIDO DA PROFI....

O GUTO, O FOTOGRAFO FOI QUEIMANDO FUMO DENTRO DO CARRO DAKI ATÉ DOM PEDRITO. QDO CHEGOU LÁ, ELE ESQUECEU DE ENROLAR DIREITINHO O FILME NA MAQUINA.( TINHA ENROLADO MUITO DO OUTRO, DE PAPEL DE SEDA DURANTE A VIAGEM....) O RESULTADO FOI QUE O FILME NÃO RODOU, NÓS TIVEMOS QUE FAZER FOTOS DIFICEIS, ROUBADAS, COMO SE DIZ, MAS ELAS NÃO SAIRAM. SIMPLESMENTE O FILME NÃO RODOU....

NA VOLTA, O GUTO NEM PINTOU NA ZERO QUANDO VIU AQUILO.SE DEMITIU PQ O TELMO CURCIO IA DEMITI-LO....

tive que voltar com outro fotografo a dom pedrito pq o gordo queria dar a materia. era materia boa. parece que a pauta era de um amigo do ucha de livramento...fui de novo mas não foi facil fazer as fotos. nem lembro quem foi que foi da outra vez.

O GORDO É DONO DO JN, QUE O ARIOZINHO ENTREGA PRA GENTE....SEMPRE VOU NAS SUAS FESTAS. E O GORDO TAMBÉM ESCREVE LIVROS. TEM UMA EDITORA, A PALOMAS.(oc)

GANHOU O PREMIO PRESS E ME DISSE QUE O BRENOL ' FEZ MINHA CAMPANHA'..PESSOALMENTE O GORDO É UM GRANDE ARRIADO. TÁ SEMPRE DEBOCHANDO DE TUDO....SE O VEJO SÉRIO É PQ TEM ALGO IMPORTANTE LHE INCOMODANDO...

Arno Maciel convida ENIR GRIGOL pra sentar e fazer ao foto. Ao lado de Vileni Herbistrit....

o padre tava borococho na fiergs....

* nem fez perguntas.....

* foi o cascatinha que o apelidou de CAPELÃO DA FIERGS....

 

sirley colombo

me dou muito bem com a sirley da fiergs. ela é sempre na medida. nem afetada, nem tosca. legal assim....

 

enir

olha, a gringinha é bem simpática, embora o laurinho tenha uma certa bronca dela....

é deve tar ganhando uns 15 kilos de alcatre...daí ou mais.

* ela é chefona da fiergs desde o presidente tigre que é de vacaria, como ela.

 

Jornal Gente

o jornal gente tá começando agora as 8hs.

O ' pau de luz'( aquela jeringonça que faz luz pra entrevista de teve ) brilhou no jornal gente. ele conhece o pmdb e comentou a carta do temer. falo do rigotto.

O RIGOTINHO TÁ TOMANDO CONTA DO JORNAL GENTE...

SO O ANDRE MACHADO CONSEGUE PARAR ELE....

RITTER E RIGOTTO SE CONHECEM DO TEMPO DA ZH. RITTER DAVA MUITA NOTA DO RIGOTTO QUE ERA DEPUTADO.

 

JC

N VI UMA LINHA NO JC DE 2 SOBRE A MORTE DA LEILA WEBER E ISTO QUE FOI COLUNISTA LÁ. REI MORTO, REI POSTO, LITERALMENTE.

* O ALBERTO ANDRÉ SEMPRE DIZIA. TÃO DANDO NOMES A TODAS AS RUAS. O QUE VAI SOBRAR PRA MIM, UMA RUAZINHA LÁ NA ZONA SUL???

* no jc de 2, vi uma boa nota do CASCATINHA SOBRE O T 5 LOTADO INDO PRO JOGO. EU PEGO ESTE BUS E O QUE VEJO NÃO TÁ NO GIBI....EM DIAS DE FUTEBOL A CARRIS SE VIRA COMO PODE MAS ALGUNS ONIBUS ENCHEM COMO GADO EM CARROCERIA DE CAMINHÃO...

 

A COSTELA GORDA É DO CLiente

TEMPOS ATRÁS um serafinense foi visitar parentes num outro estado que tinham ido embora e la botaram churrascaria,depois de muito trabalho, é claro.

na hora do almoço, a visita foi direto na costela gorda....o irmão foi logo avisando ao garção que servia o parente:

- a costela gorda é do cliente, ela que coma feijão e arroz.....

ué, pode ser....

o capincho nunca fez isto comigo em sb,senão lhe dava um ' taio' na pança...(OC)

 

temer x dilminha

esta crise está tirando a lava jato da midia.....

 

VICES

numa visita que fez ao estado, cloraldino severo, min dos transportes,de figueiredo, evitou ir num tal horário ao salgado filho, pq iria ter que encontrar o vice aureliano chaves e ai sabia que o fifi ia ficar p...da vida(OC)

 

carta

O Temmer quer o lugar dela. como o BRIZA QUERIA O LUGAR DO JANGO(oc)

De: letier12
Enviada: Terça-feira, 8 de Dezembro de 2015 09:10

São Paulo, 07 de Dezembro de 2.015.Senhora Presidente,
"Verba volant, scripta manent".
(Citação em latim que significa: "As palavras voam, os escritos permanecem")

Por isso lhe escrevo. Muito a propósito do intenso noticiário destes últimos dias e de tudo que me chega aos ouvidos das conversas no Palácio. Esta é uma carta pessoal. É um desabafo que já deveria ter feito há muito tempo.
Desde logo lhe digo que não é preciso alardear publicamente a necessidade da minha lealdade. Tenho-a revelado ao longo destes cinco anos. Lealdade institucional pautada pelo art. 79 da Constituição Federal. Sei quais são as funções do Vice. À minha natural discrição conectei aquela derivada daquele dispositivo constitucional.
Entretanto, sempre tive ciência da absoluta desconfiança da senhora e do seu entorno em relação a mim e ao PMDB. Desconfiança incompatível com o que fizemos para manter o apoio pessoal e partidário ao seu governo. Basta ressaltar que na última convenção apenas 59,9% votaram pela aliança. E só o fizeram, ouso registrar, por que era eu o candidato à reeleição à Vice.
Tenho mantido a unidade do PMDB apoiando seu governo usando o prestígio político que tenho advindo da credibilidade e do respeito que granjeei no partido.
Isso tudo não gerou confiança em mim, Gera desconfiança e menosprezo do governo.
Vamos aos fatos. Exemplifico alguns deles.
1. Passei os quatro primeiros anos de governo como vice decorativo. A Senhora sabe disso. Perdi todo protagonismo político que tivera no passado e que poderia ter sido usado pelo governo. Só era chamado para resolver as votações do PMDB e as crises políticas.
2. Jamais eu ou o PMDB fomos chamados para discutir formulações econômicas ou políticas do país; éramos meros acessórios, secundários, subsidiários.
3. A senhora, no segundo mandato, à última hora, não renovou o Ministério da Aviação Civil onde o Moreira Franco fez belíssimo trabalho elogiado durante a Copa do Mundo. Sabia que ele
era uma indicação minha. Quis, portanto, desvalorizar-me. Cheguei a registrar este fato no dia seguinte, ao telefone.
4. No episódio Eliseu Padilha, mais recente, ele deixou o Ministério em razão de muitas "desfeitas", culminando com o que o governo fez a ele, Ministro, retirando sem nenhum aviso prévio, nome com perfil técnico que ele, Ministro da área, indicara para a ANAC. Alardeou-se a) que fora retaliação a mim; b) que ele saiu porque faz parte de uma suposta "conspiração".
5. Quando a senhora fez um apelo para que eu assumisse a coordenação política, no momento em que o governo estava muito desprestigiado, atendi e fizemos, eu e o Padilha, aprovar o ajuste fiscal. Tema difícil porque dizia respeito aos trabalhadores e aos empresários. Não titubeamos. Estava em jogo o país. Quando se aprovou o ajuste, nada mais do que fazíamos tinha sequencia no governo. Os acordos assumidos no Parlamento não foram cumpridos. Realizamos mais de 60 reuniões de lideres e bancadas ao longo do tempo solicitando apoio com a nossa credibilidade. Fomos obrigados a deixar aquela coordenação.
6. De qualquer forma, sou Presidente do PMDB e a senhora resolveu ignorar-me chamando o líder Picciani e seu pai para fazer um acordo sem nenhuma comunicação ao seu Vice e Presidente do Partido. Os dois ministros, sabe a senhora, foram nomeados por ele. E a senhora não teve a menor preocupação em eliminar do governo o Deputado Edinho Araújo, deputado de São Paulo e a mim ligado.
7. Democrata que sou, converso, sim, senhora Presidente, com a oposição. Sempre o fiz, pelos 24 anos que passei no Parlamento. Aliás, a primeira medida provisória do ajuste foi aprovada graças aos 8 (oito) votos do DEM, 6 (seis) do PSB e 3 do PV, recordando que foi aprovado por apenas 22 votos. Sou criticado por isso, numa visão equivocada do nosso sistema. E não foi sem razão que em duas oportunidades ressaltei que deveríamos reunificar o país. O Palácio resolveu difundir e criticar.
8. Recordo, ainda, que a senhora, na posse, manteve reunião de duas horas com o Vice Presidente Joe Biden - com quem construí boa amizade - sem convidar-me o que gerou em seus assessores a pergunta: o que é que houve que numa reunião com o Vice Presidente dos Estados Unidos, o do Brasil não se faz presente? Antes, no episódio da "espionagem" americana, quando as conversar começaram a ser retomadas, a senhora mandava o Ministro da Justiça, para conversar com o Vice Presidente dos Estados Unidos. Tudo isso tem significado absoluta falta de confiança;
9. Mais recentemente, conversa nossa (das duas maiores autoridades do país) foi divulgada e de maneira inverídica sem nenhuma conexão com o teor da conversa.
10. Até o programa "Uma Ponte para o Futuro", aplaudido pela sociedade, cujas propostas poderiam ser utilizadas para recuperar a economia e resgatar a confiança foi tido como manobra
desleal.
11. PMDB tem ciência de que o governo busca promover a sua divisão, o que já tentou no passado, sem sucesso. A senhora sabe que, como Presidente do PMDB, devo manter cauteloso silencio com o objetivo de procurar o que sempre fiz: a unidade partidária.
Passados estes momentos críticos, tenho certeza de que o País terá tranquilidade para crescer e consolidar as conquistas sociais. Finalmente, sei que a senhora não tem confiança em mim e no PMDB, hoje, e não terá amanhã.
Lamento, mas esta é a minha convicção.
Respeitosamente, \ L TEMER
A Sua Excelência a Senhora
Doutora DILMA ROUSSEFF
DO. Presidente da República do Brasil
Palácio do Planalto
Brasília, D.F.

Letier Vivian
São Borja/RS

 

do Twitter

 

Olha o passadp do Temer



Renato Kern
rekern@me.com
http://rekern.blogspot.com.br

 

Um povo que comete estas barbaridades com resíduos...

De: ald.contato
Enviada: Terça-feira, 8 de Dezembro de 2015 18:49

merece os vereadores que tem né! Os Astrogildos da vida
Estas cenas vemos todos os dias em Porto Alegre



Espanha

 

TOBOGÃ

Essa da cobradora tá otima..kkkk(OC)

De: bueno.escritorio
Enviada: Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2015

fecharam a mostardeiro dias atras, ali na lomba 'que dá frio na barriga', chegando ao parcão. instalram um tobogã gigante de água, e o povo foi em massa para escorregar de graça. o onibus ia cheio, e a cobradora avisava, "quem vai no brinqeudo de água, desce na proxima, viu?".

 

Parcão

ESSA DA COBRADORA DO TOBOGA DA MOSTARDEIRO É BOA....

sabado se tiver saco vou ver o xou do gil no parcão pq sempre pinta baixaria....

* coisas de graças é pra baixarias.....

 

Bah!

bah lauro, nunca ouvi falar....(OC)

Enviada: Terça-feira, 8 de Dezembro de 2015 10:24

BÁH! - Tu ñ sabe quem foi Carlos Lemos? Nossa! Tu nunca estudou a história do moderno Jornalismo brasileiro? (Laurinho da Venâncio)

 

Cliente

é que tu é muito caro,cara...(OC)

Enviada: Terça-feira, 8 de Dezembro de 2015 10:47

CLIENTE - Nem vou perder tempo com tua indicação de cliente. Tuas indicações ñ dão em nada. (Laurinho da Venâncio)

 

Demagogia

lauro, tu queira ou não, ou sou plebe....(OC)
a opção de morar bem é apenas uma opção...eu n frequento bistros....(OC)

Enviada: Terça-feira, 8 de Dezembro de 2015 10:42

DEMAGOGIA - Pára com essa demagogia de q tu é do povo: tu começou como filho de proprietário rural (e provou isso perante o INSS), depois caiu na magrinhagem, antes de tentar te aventurar na vida burguesa e acabar na rua da amargura da Prev. Social. Povo até já é uma palavra em desuso. Hoje se fala em cidadãos. (Laurinho da Venâncio)

 

Paradoxo

eu n falei mal, disse que n pagaria 2 pilas por este correinho. tem paciencia.(OC)

Enviada: Terça-feira, 8 de Dezembro de 2015 10:55

PARADOXAL! - E ainda fala mal do Nando Gross e do CP! hahahah! Como se tu fosse a última bolacha do pacote. (Laurinho da Venâncio)

 

O raposão de Serafina

n entendi nada...(OC)

Enviada: Terça-feira, 8 de Dezembro de 2015 10:20

O RAPOSÃO ENVARETADO DE SERAFINA - Pára com essa tua malhação delirante sobre as redes sociais. Ñ dá palpite sobre o q tu ñ entende picas.
Fica evidente q, no caso, cai-te como uma luva a fábula "A raposa evas uvas" de La Fontaine:

"Certain renard gascon, d’autres disent normand,
Mourant presque de faim, vit au haut d’une treille
Des raisins mûrs apparemment,
Et couverts d’une peau vermeille.
Le galand en eut fait volontiers un repas;
Mais comme il n’y pouvait point atteindre:
"Ils sont trop verts", dit-il, "et bons pour des goujats."
Fit-il pas mieux que de se plaindre?"
(Laurinho da Venâncio)

 

Redes

capincho não tenho saco pra muita teoria. só acho isto e pronto. entra num restaurante e observa:ng fala. só rede social(OC)

De: letier12
Enviada: Terça-feira, 8 de Dezembro de 2015 06:13

Bom teu textinho sobre a ditadura das redes sociais. Deveria aprimorar e publicar.

 

R.CORREA LANÇA CAMPANHA DE NATAL

A R.Correa Engenharia está lançando a sua campanha especial de Natal que oferece descontos de até R$ 70 mil para todas as unidades dos três empreendimentos que a empresa está comercializando. São eles o Urbano Menino Deus, com unidades de 2 e 3 dormitórios, prontos para morar na Rua Mariano de Matos, 520; Paseo Copacabana, unidades de 2 e 3 dormitórios, também prontos para morar na Av. Copacabana, 953; e Urbano São Luiz, unidades de 1, 2 e 3 dormitórios na Avenida São Luiz, 1112, com entrega prevista para julho de 2016. Além destes descontos, o cliente ainda ganha um “cheque” de R$ 10 mil para gastar em lojas selecionadas neste Natal. A promoção vai até o dia 22 de dezembro.

 

Cinema

A ATUALIDADE DE PASOLINI EM FERRARA

por Eron Duarte Fagundes

O norte-americano Abel Ferrara é o cineasta das perturbações nevrálgicas deste princípio do terceiro milênio. Ele está aí para nos dizer que as coisas não são fáceis, mas têm um encanto de estética mórbida nesta própria ausência de facilidade para se viver. Ferrara foi então buscar na figura do cineasta italiano Pier Paolo Pasolini, morto de maneira brutal numa praia nos arredores de Roma em dois de novembro de 1975, uma nova forma de evocar estes tempos de novas barbáries que vivemos. Pasolini (2014) é este retrato de um artista à beira da maldição que, passados quarenta anos, não perde sua força e sua atualidade: com uma certa dispersão e um olhar narrativo sempre desorientado, Ferrara propõe na verdade ver Pasolini como um homem que está a nosso lado nestes anos de intolerância; Pasolini é, diante da câmara de Ferrara, o olhar duro e frio para estes mecanismos bárbaros que parecem perpetuar-se anos afora.

Quando foi exibido no ano passado no Festival de Veneza, o filme teve seu grau de emoção junto aos historiadores do cinema. Isabelle Regnier, jornalista do jornal francês Le Monde, referiu a presença de Ninetto Davoli como uma ponte trans-emocional entre o cinema de Pasolini (cujo derradeiro filme, Salò, ou os 120 dias de Sodoma, 1975, pareceu antecipar o fim de vida de Pasolini, graças a uma violência inaudita de filmar) e o cinema de Ferrara, um realizador voltado para mexer nas cruezas de sua época, como se percebeu especialmente de seu trabalho anterior, Bem-vindo a Nova Iorque (2013), que tratava duma personagem oposta e próxima de Pasolini, um banqueiro francês mundano.

A presença de Ninetto no filme e na mostra veneziana contribuiu para a aura de ver o filme. Anotou Isabelle em seu texto: “Se seus cabelos negros não tivessem embranquecido, se poderia dizer que ele não mudou, Ninetto Davoli. Seus olhos cintilam sempre com a mesma alegria que irisava os filmes de Pasolini, seus longos braços se agitam com a mesma inacreditável desenvoltura, seu sorriso é tão rutilante...” (Em francês: “Si ses cheveux noirs n’avaient pas au blanc, on pourrait dire qu’il n’a pas changé, Ninetto Davoli. Ses yeux pétillent toujours de cette même joie qui irisait les films de Pasolini, ses longs bras s’agitent avec la même incroyable souplesse, son sourire est toujours aussi éclatant…”).

Regnier ainda define o filme como dotado de “beleza plástica e força política”: “Um filme cuja beleza plástica e força política contribuem para fazer dele um candidato crível ao Leão de Ouro.” (Em francês: “Un film dont la beauté plastique et la force politique concourrent à en faire un candidat crédible au Lion d’or.”). A beleza plástica de Pasolini é muito própria de Ferrara: não há outro assim dentro do cinema. A força política é bastante uma herança pasoliniana. A sequência do brutal assassinato de Pasolini na praia romana (que em sua época chocou a sensibilidade refinada de outro diretor de cinema homossexual, o também italiano Luchino Visconti) faz retomar hoje uma discussão da época: tratava-se simplesmente de um crime homossexual ou era também, e principalmente, a reação fascista ao último grito contestador de Pasolini, aquele de Salò? Em Pasolini de Ferrara o trunfo central passa pela interpretação, para usar um termo francês de Isabelle Regnier, “éclatant” de Willem Dafoe.

 

do Comunique-se

O Globo demite ao menos 40 profissionais em novo passaralho

Escrito por Jacqueline Patrocinio

O início da semana está sendo conturbado para os profissionais de O Globo. Nesta segunda-feira, 7, fontes informaram ao Portal Comunique-se que ao menos 40 colaboradores teriam sido dispensados, entre baixas em Brasília e no Rio de Janeiro, tendo atingido as editorias de 'Economia' e 'Rio', além das áreas de fotografia, vídeos, online e comercial.

ogloboA apuração mostra que o jornalista Paulo Roberto Araújo, que foi chefe de reportagem do veículo, está entre os desligados. O repórter Alessandro Lo-Bianco, responsável por revelar a atuação da máfia que aliciava chineses para trabalho escravo e descobriu o esquema do uso de carne de cães na produção de pastéis no Rio de Janeiro, também foi demitido, ao lado de outros colegas.

A informação é de que o passaralho vai continuar e as equipes serão enxugadas em janeiro, fevereiro e março, quando novas demissões devem ser promovidas pelo diário, em um processo de integração com a Editora Globo. As baixas são esperadas também para outros departamentos da Infoglobo. Procurado, O Globo preferiu que não comentar os desligamentos.

Histórico de demissões
Em 8 de janeiro deste ano, 160 profissionais de O Globo foram dispensados, sendo 30 colaboradores da redação - entre repórteres e diagramadores. Na época, Arthur Xexéo, jornalista premiado e integrante da galeria 'Mestres do Jornalismo', do Prêmio Comunique-se, foi demitido. Nove meses depois, outra reformulação foi responsável por momentos de tensão no impresso. A Infoglobo colocou fim em 20% de seus postos de trabalho e 30 jornalistas foram dispensados apenas em O Globo. Inserido no corte, o editor executivo Pedro Doria usou a página que mantém no Facebook para explicar que deixava o cargo de chefia, onde atuava no dia a dia do veículo carioca, para seguir apenas como colunista de tecnologia da casa. A responsável pelo 'Prosa & Verso', a jornalista Manya Millen, também figurou na lista de cortes e o suplemento chegou ao fim.

Em setembro, os colunistas Mario Sergio Conti, José Castello, Joaquim Ferreira dos Santos, Adriana Calcanhotto e Tony Bellotto foram dispensados e Xexéo foi reintegrado. Somando os outros dois impressos da empresa, Extra e Expresso, mais profissionais da redação foram demitidos. Sobre a situação, a assessoria de comunicação da Infoglobo disse, na ocasião, que a empresa tomou a iniciativa de realizar um processo de reorganização da estrutura com objetivo de se adequar ao atual momento e às perspectivas futuras.

 

do mironneto.com

Pedro Bertolucci deverá ser o candidato a prefeito do PP

Prefeito de Gramado por quatro mandatos, Pedro Henrique Bertolucci deverá ser o candidato do PP na eleição de 2016. A cúpula do partido trabalha com cautela essa possibilidade, mas com uma estratégia bem clara: deixar a confirmação da candidatura de Pedro para a última hora, evitando possíveis desgastes.
A cautela é motivada pela reversão da perda dos direitos políticos do ex-prefeito em recente decisão de um juiz federal no processo que envolvia a compra de computadores pela Prefeitura de Gramado.

 

Estado instala grupo de trabalho para mediações de conflitos fundiários

 

de Serafina

Serafina Corrêa e o Sonho de Natal

A Prefeitura de Serafina Corrêa está realizando, em parceria com a ACISCO, a ornamentação de Natal no centro do município, Piazetta San Marco e Praça Papa Pio XII, na Prefeitura Municipal, La Nave e Pórtico. Com artigos natalinos e obras de arte feitas com muito amor, para todos os serafinenses, a magia e a alegria do Natal invadem nossa comunidade, trazendo esperança e paz. Participe dos eventos que acontecerão neste mês: No domingo, 13 de Dezembro de 2015, a partir das 14h, acontecerá o Natal Bella Vista, Brincando com Papai e Mamãe Noel, no Loteamento Bella Vista. Um dia cheio de alegria, com brinquedos, passeio de Jeep, distribuição de cachorro-quente, pipoca, refrigerante, água e geladinho. Haverá também a chegada do Papai e Mamãe Noel. O tradicional evento é promovido pela Plena Empreendimentos, BRF e Prefeitura Municipal, com apoio da: Maxiplast Embalagens, Lions Clube, Leo Clube, Rotary Clube, Rotaract, Clube de Mães Jardim Itália, Piquete de Laçadores Espora de Prata, Corpo de Bombeiros Voluntários, Jeep Clube, Amigos Tristes, Amigas Felizes, Brigada Militar e Voluntários BRF.

Dia 15 de Dezembro, terça-feira, às 20h30, a Caravana do Bem apresentará o Espetáculo Mystika Hoje é Dia de Maria, em frente ao Santuário Nossa Senhora do Rosário. Um espetáculo para toda a família com música, teatro, dança e acrobacias, preparando o público para o sentimento natalino. Direção Artística de Everton Bonato, Direção Musical de Moisés Zaffari e apoio da Prefeitura de Vila Maria, assista a um espetáculo de sonhos, música e fantasia. A abertura contará com a apresentação do Projeto Pulando Janelas da Prefeitura Municipal, com uma turma do Pré-Escolar Castelinho do Saber. E no dia 19 de Dezembro, sábado, às 20h, Serafina Corrêa receberá Beto Valduga e a Serenata Italiana, no coreto da Praça Papa Pio XII. A abertura contará com a apresentação dos Projetos Culturais Os Canarinhos e da Orquestra de Flauta Doce Os Serafins. A Serenata Italiana é um show da Lei Rouanet, composto por seis músicos, patrocínio do Bradesco e Direção de Beto Caprara. A apresentação é gratuita e terá duração de uma hora. Participe do Sonho de Natal, com eventos gratuitos, para todas as idades. Visite a ornamentação natalina, na Prefeitura Municipal, com o Presépio e a Vila Italiana, e na Piazetta San Marco e Praça da Matriz. Entre no espírito do Natal, celebre, boas festas!

 

Participe da Formatura do PRONATEC

A Prefeitura de Serafina Corrêa, através da Secretaria Municipal de Assistência Social, promoverá importante Solenidade de Formatura dos alunos PRONATEC dos Cursos de: Cuidador de Idosos ( Mulheres Mil ) Instituto Federal do Rio Grande do Sul; Cabeleireiro ( Mulheres Mil ) Instituto Federal do Rio Grande do Sul; Cabeleireiro– SENAC; Manicure e Pedicure – SENAC. Os formandos foram capacitados no ano de 2015 pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego – PRONATEC, gratuitamente. Os Cursos do PRONATEC oferecidos em Serafina Corrêa foram distribuídos em 04 cursos de qualificação profissional sendo 19 participantes no curso de Cuidador de Idosos com carga horário de 160 horas; 17 participantes no Curso de Cabeleireiro - 400 horas( Mulheres Mil ) pelo Instituto Federal do Rio Grande do Sul – Veranópolis; e pelo SENAC foram 15 Cabeleireiro 420 horas; e 16 Manicure e Pedicure 188 horas.

A Solenidade de Formatura dos Cursos do PRONATEC acontecerá no dia 10 de Dezembro de 2015, quinta-feira, às 19h, no Auditório da Escola Municipal Leonora Marchioro Bellenzier, Rua Minuano, 135, Bairro Gramadinho, Serafina Corrêa/RS. O evento marcará a entrega dos Certificados de Conclusão dos Cursos aos alunos do SENAC e IFRS. Participe!


8 de dezembro de 2015

Dia 8

hoje, dia 8, dia de nossa senhora da conceição, dia do niver do faracco, de alegrete, é o almoço da fiergs. é o unico que sou convidado.

 

Passeata

os mercadinhos de petropolis divulgaram a passeata contra a falta de segurança na semana passada.

 

coleguinhas

um dia a avani stein me disse:

- trabalhar pra colega é o fundo do poço....

e é mesmo. provei deste fel.....

pelo menos o polidoro, demorava, mas pagava.outros ai davam 50 real e diziam:

- e um encontro de contas, alguma coisa assim...

A LEILA QUE MORREU NOSABADO TRABALHOU UNS TEMPOS QUANDO TAVA NA M....COM O LUPINHO NAQUELE BAR ...E APELIDOU O BAR DE ' SE ACASO VOCE PAGASSE'....

aquele coleguinha,outrora cronista de futeblo,que anda mijando fora do vaso no gamb rinus ,sumiu de lá...depois da putiada que levou do beto.dias atrás.

 

as favas

graças a deus agora sou gigolo do inss, como diz o capincho....posso mandar coleguinhas as favas....

 

correinho de domingo

dei uma olhada no jornal antes do jogo do inter. mas que POBREZA.....

acho que o ingresso do nando gross na guaíba só perdeu qualidade. o reche era muito melhor naquela coluna...

 

REDE SOCIAL? O QUE É ISTO...

conheço um cara que tá perdendo a mulher pq não sai do fecie...eu aki sozinho e ainda com rede social...deixa eu ler meus livros(OC)

 

NOVA DITADURA

ESTES REDES SOCIAIS E TELES SÃO UMA NOVA FORMA DE DITADURA DA HUMANIDADE. ESTAMOS VIVENDO AS TREVAS DA IDADE MÉDIA. PODEM ME CHAMAR DE LOKO, MAS TENHO MINHA LUCIDEZ E CONFIO NELA. EU FORA.

 

ARGOLO

os jornais hj trouxeram UM ACORDÃO PRA MAIS DOIS OU 3 ANOS NO SIMERS....

o atual presidente está lá há mais de 20 anos...chamado de ' buffet de bolacha' pelos opositores -sp tem comida nas reuniões - argolo mostra que é um bom articulador. botou até o BONOW NA CHAPA.....VAI DA EXTREMA ESQUERDA - MARIA RITA ASSIS BRASIL QUE FOI DO PCR, EM SANTA MARIA DA BOCA DO MONTE, ao ex sec da saude de jair...(OC)

 

Lotações

no domingo de tarde lotações no corredor oswaldo....

 

SM

SCHIRMER DEU FORA DE SANTA MARIA???

QUER SE MANDAR DO CASO KISS...PELO QUE SE PERCEBE....

 

dilma

se a dilminha não for cassada, vai ser um repé fdp....
não meu.....

no jornal do antonio lanches a raiva contra dilma e cunha...o leitor riscou os nomes deles....

 

capincho mijou fora do penico

o capincho nem mandou nada do jango no dom em sb. e isto que seu dep andou por lá....

- estou em reunião, mandou dizer como se eu lhe desse alguma importancia. ora, vai te catar capincho...

e diz que sou gigolo do inss....ora bolas, eu que dei duro a vida toda....(OC)

 

O PAPO DA FAXINEIRA....

era sério hj.

chegou aki me mordendo...não levou....
ai limpou o ape e me ajudou na melhoria dos livros.

depois ela ficou falando até as 7 da noite. por fim, qdo foi embora, me agradeceu te-la ouvido.

ela é de porto lucena e pelo visto ja comeu o pão e mais alguma coisa que o diabo amassou....

o ' traste' mora com ela, nos fundos. mas não tem mais nada como homem. ela já casou com outro que mandou embora pq ele deu-lhe um tapa ...ela foi de facão pra cima dele.

ele foi na polícia,qdo a policia bateu lá, ela disse:

-eu tou dormindo, nem sei de que vcs tão falando. eles foram embora.

aos 48 anos a faxineira aki do p´redio tem um sonho...ser auxiliar de enfermagem...ela quer cursar na PUC. são seis anos. quem se habilita pra pagar??quem sabe a rosinha estaria fazendo um BELO INVESTIMENTO HUMANO.(OC)

outro sonho da LU é tocar violão,ela já toca. ai disse pra ela ir na OSPA que lá deve ter cursos DE GRATIS. QUANTO A FAZER AUXILIAR DE ENFERMAGEM ME PROPUS A AJUDA-LA. ELA MERECE....

eu não dou mole, não. sp trabalhei,sou do povo e por isto me entendo com ele....

n tenho nenhuma CULPA em relação ao povo...sou parte dele.

 

Histórias de inquilinos

( os faatos são mais ou menos reais, dependendo da fantasia do escrigtor.e que importa que n sejam tão reais? ele os criou e passam a existir....)

O INQUILINO QUE ACHOU QUE TAVA AGRADANDO....

POBRE DO INQUILINO, se ele pensou que era alguma coisa, esta ilusão morre no primeiro mes do aluguel. ele volta a imobiliária onde meses antes se achava o tal pq a guria lhe dava toda a importancia do mundo...ligava pro seu cel qdo ele tava no cineminha da urgs, com uma vozinha sedutora e encantadora...seo fulano....E LÁ VINHA ELA TODA MELOSA,TENTANDO CONVENCER COM SUA COMPETENCIA DE QUE A OFERTA DO IMOVEL ERA MUITO BOA E QUE ALUGASSE LOGO SENÃO OUTRO ALUGARIA.ATÉ QUE UM DIA DE SACO CHEIO O POSSIVEL INQUILINO LHE DISSE:
- FULANA,SE ALUGAREM,DEIXA ALUGAR.....PO..ng vai morrer por isto.

se houve alguma ilusaão, algum clima era apenas ' comercial', isto fica patente depois do primeiro mes de morar no novo apé - largando aauele MUQUIFÃO BARABO ANTERIOR ONDE AS MADRUGADAS DE FIM DE SEMANA ERAM DE BATEÇÃO E RANGER DE CAMA E DE GRITOS DE PRAZER(HAVIA UMA SEMPRE A MESMA CUJA TREPADA DDURAVA MAIS QUE UMA HORA...QDO PARECIA QUE TINHA TERMINADO VOLTAVA TUDO A ESTACA ZERO, BOM PRA ELA E PRO AMANTE DELA...)pois como ia dizendo o inquilino perde a ilusão de que era o tal porque depois de um mes de alguel ele ve que voltou tudo a normalidade. ele é atendido por outra atendente, pq a que o atendia está no lado de fora conversando na hora do meio dia com uma colega e zapeando no celular.

qdo ele passa por ela, claro que quer lhe dar uma atenção, mas vê que o encanto já tinha morrido. ou seja, já deixara de ser o inquilino da hora...muitos outros já tinham passado pela mesa de conversas....e alugado ou não um ape....é bom que isto aconteça. a gente ve que não passa de um numero(OC)

 

imobiliária

peguei um nojo de imobokiária como diz o LOKO aquele que imita muito bem o paulo santana.....
aliás o andre damasceno sumiu do mapa depois que aquele xaropão do guri de uruguaiana ocupou todos os espaços....

* na imobiliária vou tentar resolver um assunto com quem me alugou o ape.....mas é bobagem nem precisava ir. me lembro do meu pai, coitado, que naquela solidão depois que os filhos foram embora ele ia ao banco as x sem saber porque motivo....

* uma x ele tirou um monte de grana do banco e foi perdendo o dinheiro na rua a medida que chegava em casa...

 

Mudança

- alo,é o lucas!!!!

- lucas, quade meu vinagre....

- tá aqui, tou vendo ele. ficou no caminhão....

- então me traz aqui....

era o lucas da mudança....queria as caixas que deixaram aqui desde a mudança. vou botar fora se não pegarem em alguns dias.

Tava indo pro jogo, quando o cel. tocou.

 

recados comerciais

atençao laurinho da venancio. tenho uma possível cliente que quer processar a colombo?posso dar teu fone???ou mail??

depois tu me paga o raxide(OC)

 

lauro e seu humor do dia a dia

as x o lauro tá bem humorado de manha...mas ao passar o dia seu fel fica cada x mais azedo como diz a rosinha...já sei o que vou dar de natal pra rosa. um medido de humor do lauro...pra saber como lidar com o bicho durante o dia.cruz credo ter que dividir teto com alguém....

 

PF

JA FIZERAM UMA MARCINHA DO JAPA DA FEDERAL....

vai virar moda no carnaval....

 

Órgão

o concerto de anne schneider neste dom na igreja MARTIM LUTHER....na verdade ela toca no culto....

 

França

polauro tu mora na cidade baxa e vive com a cabeça na frança....

te muda de x, caro amigo. faz como o paulo francis, quando foi pra nyc....

é NYC,sim, antes que me conteste. pque existe a cidade e o estado(OC)

 

LEITORES

encontrei o MARIDO DA ANITA, de serafina, que juntos leem este blog.

Ok....

 

Das redes sociais

N sei quem é. lia o carlos leonam, mas este acho que já se foi(OC)

Enviada: Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2015

DAS REDES SOCIAIS - "Oi, Dona Foice. Chega de levar amigos queridos desta terra. Agora foi a vez do querido mestre CARLOS LEMOS, um jornalista do tipo 'ouro em pó'. Carlos Lemos nasceu em 1929, no Rio de Janeiro. Seu primeiro emprego como jornalista foi na Tribuna da Imprensa. Anos depois, no Jornal do Brasil, trabalhou como editor de Esportes e subchefe de reportagem. Foi um dos principais responsáveis pela reforma gráfica que tornou o jornal uma referência. Foi também no grupo JB, onde permaneceu 27 anos ininterruptos, que criou a Rádio Cidade, a primeira a ter uma programação exclusiva para os jovens. Dirigiu a sucursal de O Globo em Brasília. Recebeu menção honrosa no Prêmio Esso de 1965, pela reportagem 'Xico Fubá e a Arrancada do Nordeste'."

 

NANICOS

lauro, a juventude era boa....(OC)

Enviada: Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2015

NANICOS - A proposito de "nanicos": como era bom de ler o "O Pasquim"! Era, à época, uma das melhores coisas da vida. O "Pato Macho" também era bom, mas durou muito pouco. Assim como um tabloidezinho sobre cinema, porto-alegrense, bem bacana, q durou dois ou três números. Ñ vingou pq os jornais bem estabelecidos da city (leia-se CP/FT/FM, pois a ZH nesta época, se esforçava, nas ñ tinha nenhuma credibilidade) davam ampla cobertura para o cinema. A FT (do Galvani) tinha até um time de "críticos" que se revezavam. (Laurinho da Venâncio)

 

Crise

podes deixar, vão me copiar como fizeram o mendelski com o japa do paraná....fui eu que várias x escrevi.'aguardo uma matéria sobre o japa'...aliás eu se tivesse grana teria ido ao paraná fazeer um perfil. falei com um del da pf daqui que me deu a ficcha dele ainda no inverno(OC)

Enviada: Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2015

CRISE - Báh! crise até nas saunas. só faltava essa! A q ponto chegamos!
Em tempo: é outra veadagem isso de fazerem competição de sanduiche aberto. Nas, numa cidade q já fez até concurso de cachorro-quente (Folha da Tarde do tempo do Galvani) estas coisas ñ surpreendem. Em Pelotas, apesar da fama, ñ tem disso. (Laurinho da Venâncio)

 

"JA"

ja editores

Enviada: Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2015

"JA" - A bem da verdade: o "JA", conforme o próprio me contou em vida, foi criado pelo Hélio Rodrigues, mas ñ sozinho. Participaram da criação do "JA" mais outros 2 advs, como o Hélio. Um deles o Burmaister. O outro, ñ lembro o nome. Foi uma tentativa de fazer aqui um "nanico" de oposição à "Redentora", como era moda na época, na esteira do "O Pasquim". Mas, como sempre, estas coisas ñ colam por aqui (vide a existência fugaz do "Pato Macho" e do "Tchê"). (Laurinho da Venâncio)

 

TOBOGÃ

manda tu lauro, nem sei o que é. não frquento zona de burga. sou proleta, como dizia o corbelini da juc-5(OC) em tempo. baita demogia....kkkkk

Enviada: Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2015

TOBOGÃ - Tu ñ vai dar um pau nesta palhaçada do Tobogã da Mostardeiro? (Laurinho da Venâncio)

 

Tobogã

ohumor do dia do lauro...agora sou anti burgues. o licinio ddizia que eu era apenas ' um cristão deslumbrado com a cidade grande'. paremos de falar de nós. isto é chinelo pra c....(OC)

Enviada: Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2015

Tem propaganda na TV e comentários nas tedes sociais. Assunto ideal para tu destilar o teu fel anti-burguesia. hahahah!

 

Tobogã

PARTIDO PROGRESSISTA, NOSSO GRANDE HERDEIRO DA ARENA QUE FAZIA TREMER EM SERAFINA E QUE DEU DE RELHO DUAS X NO PAI DO NOSSO LEITOR MAURO SANTOS ROCHA(oc)

Enviada: Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2015

PP? O q é isso.
No feice só sigo os jornais franceses e perfis de arte e literatura. E os meus amigos e parentes, claro. Da miséria latino-americana, cansei. É sempre a mesma m. Ñ tem jeito. Há 2 meses ñ leio nem ZH. De x em qdo dou uma olhada no saite da FSP p ver se os marcianos ainda ñ invadiram a Terra. Outras x olho o El País (q até tem uma versão em port).
Tou me lixando para a Venezuela.

 

lançamento do livro do adeli

É AMANHÃ
Amanha, dia 08 de dezembro, a partir das 18h30min, esperando a todos(as) no lançamento de meu livro CIRCUITOS DA CIDADE: do boteco à utoçia!
No Chalé da Praça XV.

 

do operamundi

Neruda foi morto porque sairia do Chile para denunciar Pinochet, diz ex-assessor do poeta

por Victor Farinelli

Manuel Araya, ex-assessor de Pablo Neruda, diz que poeta foi envenenado e que fundação que gere memória do artista ganha dinheiro com versão de morte natural, o que o grupo nega

O nome de Manuel Araya passou a formar parte da biografia de Pablo Neruda a partir de 2011, depois que uma denúncia sua para a revista mexicana Proceso afirmava que o poeta foi assassinado pela ditadura de Pinochet, e não que morreu por consequências de um câncer de próstata, como dizia a versão oficial.

Quatro anos depois, com uma investigação avançada a respeito da causa da morte de Neruda, e devido à recente revelação de um documento do Ministério do Interior chileno, afirmando que é a versão de assassinato é bastante provável, seu nome e sua versão voltam a ganhar as manchetes, principalmente da imprensa internacional – ele se recusa a falar com meios chilenos.

Wikimedia Commons

O escritor Pablo Neruda foi senador pelo Partido Comunista chileno

Manuel Araya foi um jovem militante das Juventudes Comunistas, designado pelo partido em 1972 para ser motorista e guarda-costas pessoal de Pablo Neruda, quando este voltou ao Chile para apoiar o governo de Salvador Allende, que já sofria as primeiras pressões pré-golpe de Estado. Em entrevista exclusiva com Opera Mundi, ele conta a sua versão dos acontecimentos entre os dias 17 e 23 de setembro de 1973 – a última semana de vida de Neruda –, critica a Fundação Neruda e o Partido Comunista com relação às suas posturas para com as investigações da Justiça, e afirma que o poeta tinha a determinação de denunciar Pinochet no exterior, e por isso foi assassinado.

Opera Mundi: Neruda chegou à Clínica Santa María dias depois do golpe de Estado contra Allende. Como estava a saúde do poeta nesse momento?
Manuel Araya: Eu sempre gosto de começar esclarecendo esse ponto, para desmentir a raiz do argumento oficial, de que Neruda foi internado quando estava agonizando. Não foi assim, e quem viveu aquela história sabe disso. Neruda tinha um câncer que estava controlado. O promotor [Mario] Carroza conseguiu recuperar todos os exames médicos da época, estão no processo, inclusive um que é crucial, do médico pessoal dele, doutor Roberto Vargas Salazar, que o pesou dois dias antes de ir à clínica, e ele tinha 103 quilos – o laudo oficial sobre a morte do poeta, que defende a tese da morte por câncer, afirma que o poeta pesava pouco mais de 50 quilos quando faleceu, quatro dias depois de dar entrada na clínica. O mesmo doutor Salazar recomendou passar pela clínica, porque Neruda diz a ele que já tem viagem marcada ao México, o doutor atendia na Clínica Santa María e pediu que ele fosse fazer uns exames mais detalhados, para continuar controlando a doença no exílio.

OM: A viagem ao México era uma certeza.
MA: Neruda me pediu para levá-lo à clínica no mesmo dia em que o embaixador mexicano [Gonzalo Corbalá] foi pessoalmente à casa de Isla Negra, e entregou o oferecimento de asilo do presidente Luis Echeverría. Quando o golpe aconteceu, a primeira reação de Neruda foi a de tristeza, havia morrido seu amigo Allende e todo um projeto político que foi a razão pela qual ele voltou ao Chile. Mas, nos dias posteriores, ele recuperou o entusiasmo, e ele tinha uma rede de contatos no país que passavam a ele as informações que a Junta Militar e a imprensa oficial escondiam. Ele sabia dos demais companheiros que estava sendo perseguidos e exterminados.

Então, decidiu que sairia do país para denunciar a ditadura, usando sua influência como figura internacional. Conversou com a Embaixada do México, porque Corbalá era um amigo com o qual ele sabia que poderia contar, e porque queria deixar o país o mais rápido possível. Ele sabia que a ditadura queria matá-lo, porque ele era Neruda, se ele saísse do país e denunciasse tudo o que estava acontecendo no país, isso teria uma repercussão enorme, e ele era plenamente consciente dessa responsabilidade. A Embaixada da Suécia também havia oferecido asilo, mas havia todo um trâmite que poderia durar mais de uma semana até a viagem, e ele queria sair logo. Neruda estava determinado em denunciar Pinochet no mundo inteiro, preparou a viagem com Corbalá, estava tudo pronto. O primeiro erro foi aceitar o conselho do doutor, porque a internação foi o que permitiu que os agentes da ditadura pudessem envenená-lo.

OM: E quais foram os demais erros?
MA: Eu acho que talvez não tenham sido tão erros, no sentido que foram situações em que não tínhamos escolha, mas ter deixado Neruda sozinho na clínica, por exemplo, não foi correto, mas nós não tivemos escolha. Naquele momento éramos só ele, a Matilde [esposa de Neruda] e eu, os demais companheiros do partido que trabalhavam na proteção dele já haviam sido capturados, e alguns já haviam sido assassinados, como o meu irmão. Na manhã do dia em que faleceu [23 de setembro], ele me pediu para levar a Matilde a Isla Negra, para buscar alguns pertences que queria levar ao México, e também os originais da sua biografia [“Confesso que Vivi”], que ele deixaria com Corbalá, para que ficassem resguardados na Embaixada do México. Eu quis ficar, e buscar outra pessoa para levar a Matilde, mas ele disse que não havia problema, ele se sentia seguro na clínica, e disse que o importante era proteger a Matilde na viagem a Isla Negra. Seu maior temor era que pudesse acontecer algo nesse caminho. Depois de trazer tudo o que Neruda pediu, Matilde foi até o hotel Santa Helena, que ficava ali perto, para usar o telefone, e foi quando ele disse que havia entrado alguém que ele achava que era um enfermeiro, que lhe havia dado uma injeção, e disse “venham rápido, porque essa injeção me fez mal, estou me queimando por dentro”. Isso foi mais ou menos às 15h, e nós voltamos o mais rápido possível. Chegamos por volta das 18h em Santiago, e lá na clínica aparece outro médico que nós não conhecíamos, e ele nos diz que Neruda está grave, e me pede para conseguir uma medicação que a clínica não tinha, e que havia que buscar num laboratório no bairro de Recoleta.
'Porque era comunista': deputados chilenos vetam nome de Pablo Neruda para aeroporto de Santiago
'Onda fascista é mundial': rapper chilena Ana Tijoux questiona nacionalismos, bandeiras e muros
Novo documento reforça tese de que Neruda teria sido envenenado por ditadura Pinochet

Rafa Alves / Flickr CC

Grafite homenageia Neruda em muro de Santiago, capital do Chile

A Matilde estava desesperada. Quando entramos no quarto, vimos o abdômen dele com um vermelho forte, sendo que ele estava bem quando partimos, pela manhã. Ela me pediu para ir urgentemente buscar o remédio. Quando sai, poucas quadras depois, sofri uma emboscada e fui levado ao Estádio Nacional. Quando fui preso, entendi tudo, entendi que aquilo era uma operação para matar Neruda. No dia seguinte, o cardeal Raúl Silva Henríquez, da Paróquia da Solidariedade [órgão da Igreja Católica que ajudava os presos políticos], visitou o estádio e me reconheceu, e tentou me libertar. Ele me trouxe a notícia que eu já sabia, que Neruda havia falecido, e juro que depois o que eu mais queria era morrer. Entre outras coisas, porque havia fracassado na minha missão de protegê-lo. O cardeal só conseguiu a minha liberdade semanas depois, mas eu já estava arrasado, e morto por dentro.

OM: Quem questiona a sua versão usa o argumento de que você só apareceu com essa história agora, e pergunta por que não a contou antes.
MA: Quem questiona a minha versão? O promotor Carroza acredita na minha versão, e não só pelo que eu contei, ele tem os documentos, os exames médicos, o comunicado em que o presidente Echeverría [do México] ordena a Embaixada a entregar o asilo a Neruda e prestar toda a assistência necessária para que ele saísse do país. Existe somente um questionamento à minha versão, que é o da Fundação Neruda.

OM: Mas por que você não contou antes?
MA: Porque não era fácil. Primeiro, porque durante a ditadura foi impossível. Se eu fosse Neruda, e pudesse buscar a imprensa internacional, que era a única que dizia a verdade do que acontecia no Chile, talvez fosse o caso, mas agora, com ele morto, com o Partido Comunista arrasado e clandestino, o que eu podia fazer? Eu não era ninguém, e tinha sorte de estar vivo. Não conseguia trabalho porque meu nome estava marcado, as empresas tinham lista de pessoas consideradas perigosas porque tinham ou tiveram militância. Essa é uma das perseguições que se fala muito pouco, porque a ditadura não matou fisicamente a todos, mas quem não morreu com bala foi desacreditado, foi perseguido moralmente. Eu só consegui um emprego novamente em 1987, passei anos vivendo da ajuda de alguns familiares, e cheguei a viver nas ruas, num período mais difícil. Depois, quando voltou a democracia, eu pensei em contar a história, mas era difícil. A Matilde já havia falecido, e eu não sabia como me apoiar em alguém que pudesse confirmar a minha versão, e nem tinha documentos, só a minha palavra. Somente em 2011, com a ajuda de um jornalista interessado na história, e somente porque ele trabalhava para um jornal mexicano, porque eu não confio na imprensa chilena, começamos a escrever o relato e a buscar as evidências. Conseguimos o suficiente para convencer o promotor Carroza a abrir a causa. Daí por diante, ficou mais fácil investigar, e eu me senti mais seguro em contar tudo o que sabia.

OM: E por que a Fundação questiona a sua versão?
MA: Porque a Fundação tem feito de tudo para obstaculizar as investigações. Porque desde que o promotor Carroza instalou o processo, ela tem sido uma barreira constante. Tentaram impedir todas as exumações aos restos, tentaram entorpecer a investigação, apresentaram supostas testemunhas com histórias completamente falsas, que depois não se sustentaram, mas que atrasaram o avanço dos trabalhos da Justiça. A Fundação Neruda não quer que a verdade seja descoberta, porque eles transformaram o legado de Neruda num negócio, e um negócio muito lucrativo. Visitar uma casa-museu é caríssimo, e comprar souvenirs mais ainda. O faturamento deve ser astronômico, e o mais triste é que Neruda não queria isso. Neruda queria que seu legado fosse entregue aos trabalhadores do Chile – aos sindicatos de trabalhadores mineiros principalmente, porque ele foi senador pelas províncias do norte, ele representou esses trabalhadores no Congresso. Provavelmente, a Fundação Neruda avalia que descobrir a verdade vai afetar o negócio, o que é uma visão muito mesquinha.

Wikimedia Commons

Desfile comemora nono aniversário do golpe de Estado que levou Augusto Pinochet ao poder no Chile

OM: E o Partido Comunista, no qual você e Neruda militaram, que tipo de apoio tem dado a você durante a causa?
MA: Nenhum, infelizmente. Temos a ajuda jurídica do advogado Eduardo Contreras, que participa da causa em nome do PC, mas às vezes eu acho que ele atua mais por iniciativa própria do que por uma convicção do partido, porque nunca houve um gesto, um comunicado, um reconhecimento público por parte dos líderes, alguém aparecer e defender oficialmente a verdade, nada. Eles sabem que estamos com a verdade, porque o Contreras sabe, ele conhece os documentos, mas nunca um presidente ou um deputado do PC, nem essa moça mais jovem [Camila Vallejo], tem coragem para vir a público e dizer “Neruda foi assassinado”. Talvez agora, com esse documento do Ministério do Interior, as coisas mudem. Vou continuar frustrado, por não terem acreditado antes, por ter precisado o governo reconhecer primeiro para que o meu partido fizesse um gesto, mas já seria algo.

OM: E o que você espera por parte do governo? Ou da presidente Michelle Bachelet?
MA: Eu não espero nada. Talvez deveria, Neruda foi o maior poeta da América Latina, e era chileno, e foi assassinado pela ditadura que marcou o Chile no mundo. Quando você sai do Chile, percebe que as pessoas se referem ao país por duas associações automáticas, por duas figuras, a de Neruda, pelas quais têm uma boa imagem nossa, e a de Pinochet, pela qual têm uma péssima imagem. E elas estão ligadas, porque um matou o outro. Pinochet mandou matar Neruda, porque ele era um perigo para aquela ditadura recém-iniciada. Talvez o correto fosse esperar que o governo atuasse para estabelecer essa verdade, pela importância que Neruda tem para o país, ou somente porque é importante restabelecer a verdade. Mas não sei, prefiro não esperar nada.

Outro lado

Com relação ao afirmado por Manuel Araya durante a entrevista, a reportagem de Opera Mundi procurou a Fundação Neruda. “As declarações emitidas pelo senhor Manuel Araya são falsas. A Fundação Neruda está interessada em que se conheça a verdade, e por isso vem acompanhando e apoiando a investigação do promotor Mario Carroza em tudo aquilo que foi solicitado até agora. O senhor Manuel Araya ataca constantemente a Fundação há alguns anos, por motivos que desconhecemos”, afirmou o órgão.

A reportagem também procurou o Partido Comunista, e quem respondeu em nome do Partido foi o próprio advogado Eduardo Contreras, que afirmou que sua “participação na causa não se trata de uma iniciativa pessoal, ma sim da participação ativa e entusiasmada do Partido Comunista nos trabalhos que buscam esclarecer a morte de uma figura tão importante como Pablo Neruda para o país e para o partido. Se nenhum dirigente comentou nada, ou se o PC como instituição não declarou nada, talvez seja por prudência, por esperar uma resolução definitiva, mas nunca por omissão. O Partido Comunista acredita na versão do assassinato de Neruda, e está esperando o pronunciamento da Justiça para se pronunciar sobre o tema”.

 

do Espaço Vital

Menina adota peru para salvá-lo da ceia de Natal

Comer peru na ceia de Natal é tradição também na Irlanda. Foi pensando nisso que uma mulher irlandesa decidiu adotar um peru, concretizando um dos pedidos que a filha de seis anos lhe fez na época natalina.

Ao invés de pedir uma boneca ou qualquer outro brinquedo, a pequena Athena pediu à mãe para salvar a vida de um peru.

Para concretizar o desejo da filha - após alguma procura - a mãe encontrou um criador de animais e comprou um peru vivo, que juntou aos seus animais de estimação. Curiosamente, segundo o jornal Belfast Telegraph, estava previsto que o animal fosse abatido no dia seguinte, tornando-se a refeição de uma qualquer família na noite de Natal.

Agora o peru (fêmea) já tem nome. Chama-se Valerie e vive com os outros animais da família: duas ovelhas, quatro galinhas, um galo, seis gatos, dois cães, quatro cavalos e quatro peixes, além de coelhos e porquinhos-da-Índia.

 

Morto e soterrado sob a frialdade da terra

O gerente bancário - depois de um dia de azáfama - chega à casa, em cidade interiorana, para onde recém se mudara. Logo recebe, da empregada doméstica, um recado incomodativo.

- ´Teve´ aqui um oficial, deixou estes papéis e fez eu assinar uma tal de contrafé...

Era uma citação em executivo fiscal, contra pessoa que, talvez, tivesse residido, um dia, naquela casa. No dia seguinte, o gerente se mobiliza e descobre que o executado falecera há pelo menos seis anos. E logo obtem, no registro civil, uma certidão do registro de óbito.

Ainda assim, preocupado, o bancário procura um advogado que o tranquiliza e promete liquidar a preocupação com uma só petição. O profissional da advocacia vai, então, ao teclado e digita:

"O réu no processo em epígrafe, mudou-se dessa casa há alguns anos. Também, não pode apresentar os embargos à execução, porque, segundo consta, estaria morto e soterrado sob a frialdade inorgânica da terra, em algum cemitério taciturno, alhures.

O executado era um homem idoso e enfermiço. Se fosse vivo, não poderia pagar esse débito. Hoje, sua alma viaja além do arco-íris, essa fantástica fantasia de cores primárias que se aperfeiçoam à luz de um sol nascente e novo, ou sob a vermelhidão da tarde, depois da sazão das chuvas.

Robustecida alma que ora se regala e se banha na estanhada lisura das águas tépidas do luzente lago, onde o cisne do espírito se nutre.

O executado passou. Por essa razão, devolvemos a citação que recebemos em nossa residência, isto como demonstrativo da atenção que devemos ao nobre Poder Judiciário".

O juiz recebe o petitório, acha criativo o conteúdo da peça, mas despacha de forma econômica: "Diga o exequente".

Alguns depois, o Município peticiona para que "o feito seja arquivado, sem baixa, para diligências a fim de tentar localizar o espólio".

Inerte o credor por mais de um ano, o juiz decreta a extinção do feito: “Que Deus tenha acolhido a alma do suposto devedor e que o credor conforme-se com o insucesso executivo”.

Aconteceu na comarca de Catanduvas (SP).

 

R.CORREA LANÇA CAMPANHA DE NATAL

A R.Correa Engenharia está lançando a sua campanha especial de Natal que oferece descontos de até R$ 70 mil para todas as unidades dos três empreendimentos que a empresa está comercializando. São eles o Urbano Menino Deus, com unidades de 2 e 3 dormitórios, prontos para morar na Rua Mariano de Matos, 520; Paseo Copacabana, unidades de 2 e 3 dormitórios, também prontos para morar na Av. Copacabana, 953; e Urbano São Luiz, unidades de 1, 2 e 3 dormitórios na Avenida São Luiz, 1112, com entrega prevista para julho de 2016. Além destes descontos, o cliente ainda ganha um “cheque” de R$ 10 mil para gastar em lojas selecionadas neste Natal. A promoção vai até o dia 22 de dezembro.

 

Cassio Trogildo será presidente da Câmara em 2016

Na tarde desta segunda-feira (7/12), os vereadores de Porto Alegre definiram quem vai comandar o legislativo municipal em 2016. Após votação no Plenário Otávio Rocha, o nome de Cassio Trogildo (PTB) foi definido como presidente da Câmara Municipal para o ano de 2016. Além de Trogildo, foram definidos os demais cinco nomes da nova Mesa Diretora. Foram 23 votos favoráveis e três contrários.
Fazendo referência ao professor português Antônio Nova, Trogildo disse estar profundamente agradecido a seus companheiros de partido. "Em nossa língua dizemos "obrigado", pois é como nos sentimos em relação aos outros no momento de agradecer, como se estivéssemos nos vinculando aos outros, numa tentativa de dar prosseguimento àquela relação. E hoje digo a vocês: muito, muito, muito obrigado."
Mesa diretora da Câmara em 2016
Presidente - Cassio Trogildo (PTB)
1º Vice-Presidente - Guilherme Socias Villela (PP)
2º Vice-Presidente - Delegado Cleiton (PDT)
1º Secretário - Paulo Brum (PTB)
2º Secretário - Engenheiro Comassetto (PT)
3º Secretário - Mário Manfro (PSDB)

 

Tentativas de terceiro turno

por Adeli Sell

Tão logo se tornou público o resultado das eleições presidenciais, consagrando Dilma Rousseff primeira mulher reeleita presidenta deste País, se ouviam comentários sugerindo o impeachment dela.

Na democracia é assim, pode-se ganhar uma eleição com diferença de apenas um voto. Dilma ganhou com quase 4 milhões. Não tem terceiro turno.

A presidenta, corretamente, em seu discurso da vitória chamou pela união dos brasileiros e disse que aprendeu na campanha que o povo quer mais mudanças.

O lacerdismo, ao estilo dos caciques da velha UDN, o repeteco dos métodos da velha revista ‘O Cruzeiro’ pela “Veja” foram mais do que presentes no período Lula, depois no primeiro mandato da presidenta e se agudizaram depois da reeleição.

Somou-se a isso tudo, as atitudes do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, com uma folha corrida recheada de denúncias de maus feitos.

No momento em que sua cabeça está a prêmio, ele vingativamente acata pedido de impeachment, feito por agentes do tucanato. Um ex-ministro de FHC e ex-petista frustrado ,em briga histórica com o PT paulista e o centro petista nacional. Os ares de legalidade jurídica vão por conta de serem conhecidos operadores do Direito há anos.

Tempo de serviço só conta para aposentadoria. O que conta mesmo na vida são atos, fatos, ações. Pois estes podem ser tanto criminosos como abonatórios. O Direito se move por estes conceitos.

Toda e qualquer ação que busca guarida no mundo jurídico tem que ter base real, material, fática.

Até este momento, apesar de maus feitos de pessoas ligadas ao governo, a presidenta está imune de qualquer ação que pudesse ensejar um pedido desta gravidade.

Quanto às chamadas pedaladas fiscais seria hilário se não fosse dramático ter que ouvir ou ler os argumentos embasadores de tal tese. As questões colocadas são eminentemente de cunho político e ideológico, questionadores inclusive de um dos maiores méritos do governo que são as garantias de dignidade da pessoa humana, dos direitos fundamentais à educação, à saúde, à vida, através de programas sociais e congêneres. Estes lastimavelmente com a política adotada pelo seu Ministro Levy sofreram cortes. Portanto, o que se condena são os méritos, não os erros. As chamadas pedaladas foram usadas como maneira um tanto enviesada de resolver os problemas fiscais e de caixa, coisa que os governos, infelizmente fazem, em todos os níveis governamentais, mas não se trata de “roubalheira” ou de algum tipo de malversação de dinheiro público.

O mais dramático de tudo isto se dá num momento em que o presidente da casa legislativa que acata esta tese esdrúxula está com a corda no pescoço podendo ele sim ser cassado, porque as informações que a Nação tem dele são reais, além de suas contas nada secretas na Suíça. No momento em que aqui no Rio Grande do Sul que canta ser o Estado mais politizado e decente da Nação tem um deputado cassado e outro envolvido até o pescoço, este sim, com maus feitos.

Ninguém pode ficar impune nem na República Federativa do Brasil nem abaixo do Mampituba que não pode mais cantar façanhas, caso um dia tivesse podido, como exemplo à toda Terra.

Mas vamos tratar um pouco da nossa História recente nos combates aos ilícitos e verificar o que evoluiu, se evoluiu ou não

Pesquisa da organização chamada “Artigo 19? indicou que a esfera federal da Justiça respondeu apenas 50,9% das solicitações feitas acerca do tema da transparência. Em 20% dos casos, o retorno contemplou apenas parcialmente os pedidos. O desempenho foi o pior entre os três Poderes. Logo, onobilado está o céu onde sempre deveria ser o azul de brigadeiro, pois afinal quem deve fiscalizar tanto o Executivo quanto o Legislativo é o Judiciário.

No Executivo, com pedidos direcionados aos 38 ministérios, 73,2% de respostas atenderam integralmente o solicitado. No Legislativo, os pedidos enviados à Câmara e ao Senado foram atendidos em 80% . O desdém à Lei do Acesso à Informação mostra que a maioria das leis ou é desconhecida ou é desrespeitada.

No Brasil, continuamos subjugados e desrespeitados pelos poderes do Estado, os quais deveriam nos proteger. O acesso à informação é formal.

Agora, vem a lei 12.846, de 1° de agosto de 2013, que “dispõe sobre a responsabilização administrativa e civil de pessoas jurídicas pela prática de atos contra a administração pública, nacional ou estrangeira”, ou seja, a Lei anticorrupção, visando o lado dos empresários. Com ela, teríamos uma amarração pelo controle público-privado. As empresas foram rapidamente falar com o pessoal que cuida do seu site, botando lá uma palavra inglesa “Compliance”, na tela, para supostamente fazer o dever de casa. Agiram da mesma forma que o poder executivo e legislativos com o “Acesso à Informação” , nos sites públicos.

Mas a pergunta que não quer calar: está resolvendo, está claro, tem transparência? Alguns sim, outros não. E como tudo neste país, tem os honestos e os desonestos.

Muito precisamos caminhar para chegarmos a patamares que outras Nações chegaram. Se em 1215 o Rei João sem Terra da Inglaterra teve que assinar a Magna Carta por pressão dos nobres, em 1980 nossa Constituição foi aprovada como Carta Cidadã, sem rejeições maiores, o que hoje em dia mudou totalmente, porque a desfaçatez chega ao ponto de serem colocados cartazes em locais públicos condenando os direitos de Pessoas com Deficiência.

Quando se olha para as postagens do Facebook, só fico nesta mídia, a gente começa a ter calafrios. Fala-se de tudo e de todos. O pior é que se fala quase sempre mal de alguém, espezinham-se pessoas e biografias, pensam os idiotas que isto ficará assim, sem revide? Não propomos, pelo contrário, condenamos revides de igual nível, mas defendemos ações na justiça porque a honra é um bem jurídico que não pode ser lesado impunemente.

Depois das atrocidades das duas Primeiras Guerras Mundiais todos sonhavam que a Humanidade tinha aprendido a não cometer outras monstruosidades. E pensávamos que caminharíamos “para frente”, não foi assim, pelo contrário. Vivemos dias piores.

Não aprendeu a Humanidade. Rousseau errou ao achar que era a sociedade que corrompia, mas é o Homem quem corrompe a sociedade. Queria lembrar que tivemos a Guerra da Coréia em 1950, na cola do fim da II Guerra Mundial. E deu no que deu, neste governo maluquíssimo da dinastia “comunista” real de Kim Jong-um e Kim Jong-il; a guerra do Vietnã que durou 20 anos e levou à morte talvez 5 milhões de seres humanos; a União Soviética invadiu vários países do Leste; a Espanha, Portugal e Grécia continuaram vivendo sob ditaduras ferozes; a Guerra dos Seis Dias e os continuados conflitos entre judeus e palestinos; Bósnia-Erzegovina, Afeganistão, Guerra do Golfo, invasão do Iraque, querem mais matanças, mais sangue, mais terror, mais notas sobre Torres Gêmeas, Boko-Haram, milícias?

Será que com as mortes do 11 de setembro, com as mortes de Paris, com a destruição da síria, da morte de centenas e centenas de crianças em pleno século XXI, com levas e levas de pessoas caminhando a esmo, procurando um lugar para morar, ficar e viver, o coração e as mentes do ser humano não é tocado?

Não posso deixar de citar o que li há pouco, no Facebook do Dr. Ricardo Giuliani, como é público, logo posso citar:

“Falemos sério! Ninguém é obrigado a gostar da Dilma, do Lula, do FHC, do Aécio, de petista ou de tucano ou de quem quer que seja.

Não tenho dúvidas sobre o tamanho da crise nem sobre a total perda de autoridade política da Presidente.

Daí a ligar o fígado e despejar toda bílis sobre a nação, vai uma distância enorme.

Não bastasse estarmos enterrados nesta disputa grenalizada, ou grenal-irada, onde ninguém presta pra ninguém, abre-se um processo de impeachment juridicamente (todos sabem) descabido.

O poço não tem fundo!

Racionalmente é uma insanidade o que estamos presenciando. E isso, com todo respeito e apologias pela arrogância, pelos dois lados.

Onde estão os “santos”? Todos posam como tal!

Torço para que a nossa tenra democracia e nossa tíbia institucionalidade resista.

Desliguem os fígados, sinceramente, não sei se é possível. A razão tá muito difícil de ser trazida pra política brasileira.”

Dito e feito. Falou um jurista de mão cheia. Um cidadão que não tem medo, um dos que mais fala e debate nas mídias locais.

O professor Benedito Tadeu César, em artigo no livro a sair “Brasil, crise e disputa de um projeto de Nação” nos ensina:

Entre 2004 e 2013, segundo dados publicados na Síntese de Indicadores Sociais do IBGE (2014), ocorreu uma diminuição de 8,2% na participação dos 20% mais ricos na renda do país, enquanto cresceu, em contrapartida, a participação média de todos os demais décimos de renda. Destaque-se que a participação do segundo décimo de menores rendimentos cresceu 31,6% durante o período. Além das políticas sociais de combate à fome, como o Programa Bolsa Família, foi a política de reajuste do salário mínimo acima da inflação e acompanhando o crescimento do PIB nacional a grande responsável por este avanço, mesmo que tímido, na equalização social brasileira.

Nos últimos anos, cerca de 60 milhões de pessoas (o equivalente ao total da população atual da França) ascenderam socialmente no país, levando a que, segundo os padrões oficiais, cerca de 60% da população chegassem, finalmente, à “classe média”. A fome endêmica foi praticamente eliminada no país, fazendo com que, pela primeira vez, o Brasil esteja fora do Mapa da Fome da FAO/ONU. Ocorreu uma queda acentuada do número de miseráveis, que passou de 26,25 milhões, em 2003, para 10,08 milhões, em 2012, não obstante os dados de 2014 indiquem que este segmento tenha tido um crescimento de 370 mil pessoas no último ano, chegando aos 10,43 milhões de pessoas.

Não estaria aqui uma das razões de tanta ira do “andar de cima” para com o barulho que está fazendo o “andar de baixo”¿

Afinal, é sempre bom lembrar o caso da professora universitária que se irritou no aeroporto vendo tanto pobre como se fosse numa rodoviária.

É bom não esquecer as postagens, as falas que antes eram na surdina, mas agora são na “cara dura”, em público, achincalhando negros e pobres, porque agora o filho do pedreiro pode virar “doutor” com o Prouni.

Tem gente que não gosta de frequentar mais o restaurante no qual ia, porque agora tem fila, tem gente demais comendo.

Mesmo com a crise – que não negamos – há consumo de massa bem superior aos tempos dos tucanos. Por isso, este ódio do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso aos títulos de Honoris Causa que o ex-presidente Lula vem acumulando pelo mundo afora.

Para quem achava que as classes sociais tinham acabado, é bom lembrar que ainda vivemos num capitalismo, mesmo que tardio e em crise, mas continua sendo capitalismo que está afundando a Grécia, para salvar a banca internacional. Certamente Sócrates, Platão e Aristóteles nunca sonharam com tal momento, nem em pesadelos, no berço da Humanidade.

Juridicamente, a proposta de impeachment é uma afronta.

A aceitação pelo Eduardo Cunha é um tapa na cara da decência e da ética.

Não acho que seja o caso da presidente atacar o Cunha por causa de suas contas. Esta é uma tarefa que não é de uma presidenta. Cabe à sociedade resolver, a começar pela cobrança das pessoas por uma ética no Congresso e pelo Judiciário.

Mas quero alertar como o João Batista Mezzomo alerta em seu Facebook (04.12.15):

“Só quero alerta-los que 90% dessa onda toda é fabricada pelo “lacerdismo”, uma prática muito esperta da habilidosa elite brasileira….. Se há poucas décadas atrás parte da esquerda falava em luta armada, agora queremos ser a única administração de um pais no mundo isenta de corrupção? Isso não existe, é uma tática para inviabilizar todo o governo que distribua poder e renda…..”

É bom que eu não seja o único a vincular a atual onda direitista com o lacerdismo do passado.

É claro que isto não nos faz defender qualquer tese ultra-pragmática, de fazer as coisas a qualquer custo.

O Dr. Jorge Barcellos em artigo a siar no livro mencionado “Brasil, crise e disputa de um projeto de Nação! Diz:

“Em 2005, a revista “Caros Amigos” lançou uma edição especial dedicada à Direita Brasileira. Logo na introdução, o editor Sérgio Gonzaga se pergunta “Direita, eu?”, com o objetivo de mostrar a principal característica da direita de dez anos atrás: uma direita que não se reconhece enquanto tal, que se reconhece mais ao centro do espectro político que de direita atual, mas que defende as mesmas ideias da direita que conhecemos: a crítica aos Direitos Humanos, à defesa da morte do socialismo, a defesa da propriedade privada e do mercado. Noutro artigo da mesma revista, outro pesquisador, o professor da Unicamp, Caio Navarro de Toledo resume a diferença: naqueles anos “ninguém se assume como reacionário”.

Dez anos depois, olhando o cenário político atual, constato que a direita que pregava o discurso da negação, da distinção entre esquerda e direita, não é mais dominante, preferindo o sucesso garantido, por absorver partes do discurso esquerdista tradicional – agora, a direita também é contra as mazelas da fome, a miséria e desemprego – desde que seja preservada a propriedade privada.”

Vale dizer, agora, a direita mete a fuça, ostra a cara, não tem vergonha, ataca no Facebook como ataca de outdoor, querendo o fim de direitos fundamentais, da dignidade da pessoa humana.

Esta gente não tolera que o Brasil esteja mudando.

Tem um discurso de um tom apenas, contra os Outros. Jamais de colocam no lugar dos Outros.

Os dados do Pronatec são gritantes: as mulheres que tem bolsa família são aqueles que no Pronatec menos abandonam os cursos de formação para o mundo do trabalho.

Depois da nova legislação trabalhista para os domésticos, tem madame gritando que é o fim dos tempos uma empregada não querer mais dormir no serviço.

Dizem-se pessoas viajadas, mas não aprenderam que na Europa ou nos Estados Unidos, mesmo com os estrangeiros em posições subalternas não tem esta de todo mundo querer a “sua empregada doméstica”.

O impedimento da presidenta Dilma está posto. Mas tudo que se põe se tira, pode cair inclusive.

Mesmo com atitudes pouco republicanas de membros da mais alta corte de justiça do país, parece que ninguém, neste momento, quer dar um passo para pegar e rasgar a Constituição.

Já há partidos desembarcando da oposição e posicionando-se contra o impeachment, pois viram que é hora de sair da canoa furada dos tucanos e seus leões de chácara, DEM e PPS.

A professora Silvana Krause da UFRGS em artigo a sair no livro “Brasil, crise e disputa de um projeto de Nação” no adverte:

“As siglas de esquerda, de um modo geral, quando fora do poder, tem uma postura. Ao chegar ao Executivo, no entanto, passam a governar para a sociedade. Isto significa a necessidade de elaborar outras propostas. Evidentemente, ele não tem mais a natureza ideológica do momento originário. Ressalto que é preciso compreender que um partido na oposição e na situação representa papéis e funções totalmente distintos.

Um partido, quando chega ao papel de governo, não governa apenas para o segmento que o elegeu. O seu desafio é justamente elaborar propostas aos setores que não se identificam com ele. Evidentemente isto não significa um abandono de suas identificações, mas uma negociação. Sem dúvida uma tarefa árdua, mas é evidente que um partido quando no poder, não governa somente para o seu eleitorado.”

Assim, cabe ao PT, mesmo em situação de governo, aos democratas que tanto lutaram pelo fim da ditadura, ao povo que luta pela ética na política começar uma faxina em casa e no terreiro, como tirar o inço do jardim.

Mas não vamos cair na lorota lacerdista que só alguns podem ser éticos, mesmo quando não são nada disto.

Temos uma história de lutas e não vamos morrer na praia.

Vamos enfrentar o mar revolto, as ondas momentâneas, navegar para um acoradouro seguro, que é a garantia das leis, do Estado Democrático de Direito e continuar a fazer dos princípios constitucionais a base material do Direito, de conquistas sociais reais.

Não estamos no fim dos tempos. Estamos atravessando uma tempestade. Quem construiu fortalezas não deixará que esbulhem suas conquistas.

 

do PMDB

Juventude ressalta importância de posicionamento político

O atual momento político por qual atravessa o Brasil – com pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) –, esteve presente no debate dos jovens peemedebistas que estiveram reunidos em Tramandaí no último sábado, 5, durante o 12º Acampamento de Verão da JPMDB-RS. Para o presidente do núcleo, Beto Fantinel, a JPMDB-RS nunca deixou de ter posição e agora precisa adotar uma postura que a leve a uma nova condução política. “Vamos convocar a nossa juventude e ir às ruas para dialogar e construir com a sociedade um governo que nos represente com dignidade e esperança,” ressaltou.

Com a participação de jovens peemedebistas de mais de 50 municípios de diversas regiões do Estado, Beto deixou um recado final: “somos responsáveis pela construção do amanhã”.

No comando na UEE

Outro ponto importante do encontro foi a filiação de Fábio Vieira ao PMDB. Ele preside a União Estadual dos Estudantes (UEE). Com a assinatura de sua ficha ao partido, a JPMDB-RS volta a comandar a UEE depois de 20 anos. A filiação foi abonada pelo presidente estadual do núcleo, Beto Fantinel, ao lado dos ex-presidentes da Juventude e atuais deputados estaduais Gabriel Souza e Edson Brum.

PERFIL - Fábio Vieira Kucera, 41 anos, é natural de Santiago, e há três anos preside a UEE. É formado em Direito pela Universidade de Caxias do Sul (UCS) e cursa Filosofia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs).


7 de dezembro de 2015

CRISE NAS SAUNAS

na da sogipa neste sab havia pouca gente....

e na porto alegre dizem quem vai lá - é a sauna que frequenta o gov sartoron - diminuiu muito o que os caras pedem pra comer.

aliás é só elogios pra cozinha da sauna parto alegre. dizem que o sanduiche aberto é o melhor de porto alegre. n conheço.

 

causos da sauna

na sauna da sogipa há um sujeito que é 'corinho de piça' de todos...

chega geralmente bebado...mas é aturado pelo freitas, do que manda na sauna, pq o gajo ganha bem. é eng de uma estatal.

este engenheiro tem dois mantras:

- pobre bom nasceu morto e ' negrada de guaporé'...é que ele é de nova prata então fica implicando com guaporé.

qdo bebado, como neste sab passado, todos ficam a sua volta enchendo seu saco, pq ele tem a língua solta...

uns gostam dele,ou fingem gostar, outros o detestam....n consigo lembrar agora o nome dele, acho que bloquei pq o cara é tosco mesmo.....

mas a turma fica em sua volta, pq as x ele resolve pagar cerveja pra todos. e aí todos bebem de graça....(OC)

 

causos da sauna....

a sauna umida da sogipa é imbativel. quem conhece a porto alegre acha que a da sogipa é melhor.

 

causos de saunas

o vice sebastião melo é saunista e ia na porto alegre. agora sumiu...

o gov sartori sempre frequentou a porto alegre, onde é habituee, mesmo depois de eleito.

 

saunas

os dois massagistas da sogipa não se falam....

o segundo que chegou lá fez um ' puxadinho' dentro da sala de descanso. no fim do expediente, os dois fazem sauna. mas qdo um está numa sala o outro não entra.

 

saunas

como todo grupamento humano nas saunas tem muitas rixas. uns não se aturam....qdo algum cliente tá lá, o outro não vai. na sauna do ritter onde fui durante anos, havia muito isto.

 

CHAVEIRO DE MAU HUMOR NUMA SEXTA...

só faltava mesmo ser o dia 13....kkkk

o chaveiro eduardo ( de quem havia me desencontrado dias atrás....) tinha levado uma mijada da oficina onde ele faz ponto. ...reclamei ao atendente que ele tinha medado o bolo....

já chegou aki meio mal humorado....qdo desci, ele se apresentou e subiu de má vontade.

- nome de rei, lhe disse...pra quebrar o gelo. ele não queria papo e nem tocou no bolo que tinha me dado...

chegou aki, abriu a chave e decretou:
- isto aki está uma merda, só trocando tudo, estas imobiliárias são assim.(ele ddeve tar acostumado com isto...)
ficou de voltar com uma chave nova...vamos ver(OC)

o xaveiro voltou aki na 6 e colocou numa boa a chave nova.

e me ajudei a medir o banheiro pra por uma cortina....

mudança em sexta dá azar mesmo. e ainda qdo se derrama sal grosso.....

ao fim e ao cabo, ainda continuo fazendo coisas de mudança. conserto de janelas, instalação do ar, chaves que emperram, porteiro eletronico que não funciona...

a burguesia me dá trabalho....arg...mas a burguesia se trata bem...(OC) sorry periferia, como dizia o ibrahim sued.

 

morte

o goulart me fonou neste sab avisando do enterro da leila weber....

agradeço mas tou evitando ir a enterros.

 

JORNAL JA

QDO TAVA NA FRANCISCO FERRER, UM DIA VI A LILIAN, A COLEGA QUE FOI DA GM BERRANDO:

- EU QUERO MEUS DIVIDENDOS, EU QUERO MEUS DIVIDENDOS...
os ddividentos iam sp pra praia do santinho....(OC)

qdo entendi esta história, cai fora...e qq projeto com o bicudo.

aprendi com as mulhres.

homi que tem uma ex na cola, elas largam fora. sabem que não tem futuro.

assim é com um editor que tem uma ex na praia do santinho..vai tudo os cifrões pra lá....kkkkk

nunca esqueci. depois qu trabalhei e muito na materia do rigotto pro ja, fui receber...receber o que????

acho que me deram 50 pilas de favor. hj rio disto, mas na época fiquei PUTO DA VIDA. AI ME DECEPCIONEI COM O COLEGUINHA.

O LAURINHO FICA ME ATIÇANDO A MEMORIA E AÍ ME FAZ VOMITAR ESTAS COISAS QUE DEPOIS ME TRAZEM NO MINIMO ENCHEÇA DE SACO...ATÉ PQ CAGO PRA ESTES MITOS DO JORNALISMO GAUCHO.

O BICUDO É UM BOM REPORTER, COMO MUITOS OUTROS E NADA MAIS.

engraçado. o najar tubino tb é um bom reporter e ng fica incensando ele.
o quaresma idem....

e os novos que tem ai tb....

é que é assim mesmo. ficam falando do mesmo a vida toda. são as ' viuvas' kkkkk

VIUVA É ASSIM MESMO. FICA SP LEMBRANDO O FALECIDO.
- AQUI TOMEI MUITO CAFÉ COM ELE?/

ELE QUEM?

O FALECIDO KKKKK

 

Bicudo & Cia

o JA foi fundado por uma adv HELIO RODRIGUES, MARIDO DA MERCEDES....

Enviada: Sexta-feira, 4 de Dezembro de 2015 17:16

Bicudo anda a milhão!

 

DUVIDA CRUEL...

afinal laurinho da venancio, ou sou veado ou bruto???
não consigo mais dormir diante desta tão cruel duvida. é sartreana,viu(OC)

aliás, nao conheço ng que tenha lido o sartre mas muitos conheço que falam com grande intimidade dele.

eu por mim, apenas peguei um cardápio num restaurant que ele frequentava em paris, que não lembro mais o nome. se for lá, vou ir de nome...(OC)

 

Sobre veadagem etc..

sexismo agora????(OC)

Enviada: Sexta-feira, 4 de Dezembro de 2015 13:20

Se tu fosse veado, ñ arrumava nem para o cafezinho. Hahahá!
Dizer q o q tu escreveu é uma veadagem, ñ quer dizer q tu é veado. Tu entendeu, ñ te faz de bobo. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.
Agora, qto a ser bruto, bem, evidentemente tu ñ é um paradigma de delicadeza, ñ é?

 

dos leitores

Enviada: Sexta-feira, 4 de Dezembro de 2015 09:26

OS BRUTOS TAMBÉM AMAM - Vai atrasadinha pq só hoje me deparei com esta pérola: "depois de dias de uma chata tristeza, a coisa está meio que passando. acho que foi o estresse da mudança..." .
Q meigo! "Estresse de mudança", q coisa mais burguesamente sentimental, há há há!
EM TEMPO: perfeitamente dispensáveis os comentários desairosos sobre a A. S.
A quem interessa saber particularidades da personalidade dela? Muito menos sobre o patrimônio q ela tem.
Muito invasivo o teu texto.
Coisas que acontecem na intimidade de um casal lá devem permanecer.
E homens que amam as mulheres jamais se referem à idade delas.
(Laurinho da Venâncio)

 

dos leitores

O Lauro acha isto. é a opinião dele. e respeitável.(OC)

Enviada: Sexta-feira, 4 de Dezembro de 2015 10:17

Ñ desconversa.
Isso ñ é assunto de interesse público e ponto.
Pode ser assunto para mesa de bar. Uma fofocagem entre bêbados. Mas ñ para publicar aos 4 ventos na internet.
E o q tu tem a ver se ela batia nele ou vice-versa? O q distinto público tem a ver? Mesmo q ela conte, divulgar isso soma no q?
Comunicação- e blog é comunicação - tem q ter um sentido, um foco, um objetivo. O teu blog, talvez tivesse um sentido no início, qdo era mais consistente, mas isso se perdeu com o tempo. Uma pena.

 

dos leitores

Enviada: Sábado, 5 de Dezembro de 2015 17:33

E daí q feda? (Laurinho da Venâncio)

 

Simon

Po mauro, o simon meu amigo??? não é amigo de ng, pq seria de mim???(OC)

 

PRESENTE

po, o mauro vestiu o ' chapéu'...então vamos lá...(OC)

n tenho + ido a serafina. mas sei que o pai do lalo será nome de rua ....e o teu que levou duas tundas da ARENOSA, qdo o será????(OC)

De: m-rocha
Data: 04/12/2015 17h23min46s UTC

POIS AO CONTRÁRIO DA AFIRMAÇÃO FEITA PELO TALENTOSO JORNALISTA OLIDES
CANTON - POPULAR ALCINDASSO -, NÃO SUMIMOS NÃO. ESTAMOS LÉPIDOS E
FACEIROS AQUI NA LEGENDÁRIA, CENTENÁRIA E ESPARTANA PALMEIRA DAS
MISSÕES, ETERNAMENTE PRETERIDA PELO NOBRE ESCRITOR DE LA UNDEZE. SÓ DÁ
SÃO BORJA!!!!!! MENOS MAL QUE TU DIVULGAS OS TRABALHISTAS DA TERRA DOS
PRESIDENTES.

NO MÊS DE NOVEMBRO FUI TRÊS VEZES A POA E , NÃO TIVE TEMPO DE CONVIDAR
O CARO COLEGA PARA ALMOÇAR OU JANTAR( CLARO QUE EU PAGARIA A CONTA,
PORQUE ; QUEM CONVIDA !!!!!!!!!!!).

CAUSA-ME ESPÉCIE O FATO DO COLEGA NÃO DECLINAR SEU NOVO ENDEREÇO. COMO
PERMANECES NO NOBRE BAIRRO DE PETRÓPOLIS, E NÃO MAIS NA LAVRAS, NÃO
VEJO RAZÃO PARA ESCONDERES O JOGO. ALIÁS, ESTE BAIRRO CONSIDERO MEU
BERÇO EM POA. ALI NA SANTOS NETO, EM 1969, MOREI QUANDO ESTUDAVA NO
JULINHO E, EM 1970, ENTÃO, PASSEI PARA JUC 4, NA MIGUEL TOSTES, ATÉ
1972. NESTE MESMO BAIRRO, MEU SAUDOSO PAI TINHA UM APTO, POR SINAL
MUITO CONFORTÁVEL. HOJE, SOMENTE MINHA IRMÃ RESIDE EM PETRÓPOLIS,
MANTENDO A TRADIÇÃO DA FAMÍLIA.

NA POLÍTICA TU DEVES ESTAR CONTENTE, POIS HÁ UM GOLPE EM POTENCIAL(
ARENISTA E SAUDOSISTA COMO ÉS, DEVES TORCER PELO GOLPE !!!!!). MUTO
EMBORA TENHAS UM PASSAGEM PELO PMDB, ACREDITO QUE, NO ÍNTIMO, CULTUAS
AINDA, OS IDEAIS DA "REVOLUÇÃO ( LEIA-SE GOLPE !!!!!!!!!!!! ).

E FIQUES SABENDO QUE EU POSSO TER PASSADO POR SERAFINA, ENTRETANTO,
AQUELA TERRA, QUE É A TUA TERRA, LEGOU VALORES QUE CULTIVO ATÉ HOJE E
ME SÃO MUITO ÚTEIS. MESMO COM TORCIDA CONTRÁRIA DO ILUSTRE MORARDOR (
AGORA EX E ATÉ NEGA QUE O FORA), DA CAPELA SAN PIERO, RESTAM PESSOAS ,
E , CREIO, NÃO SEREM POUCAS, QUE NUTREM AMIZADE PELO FIOL DE ZATOR
!!!!!!!!!

EM TEMPO: DIA 10 DE NOVEMBRO LEMBREI-ME DO COLEGA E AMIGO, NO VELÓRIO
DE MEU TIO, QUANDO POR LÁ DESFILARAM GRANDES FIGURAS DA POLÍTICA
RIOGRANDENSE - DE MODO ESPECIAL, A FAMÍLIA RECEBEU A SOLIDARIEDADE DO
SEMPRE SENADOR PEDRO SIMON- TEU AMIGO-, QUE SOFREU NAS TUAS GARRAS NA
CAMPANHA. TAMBÉM LÁ ESTEVE O VICE GOVERNADOR, DO PARTIDO DO JARDEL (
QUANDO JOGADOR FAZIA OS COLORADOS SOFRER- AGORA SÓ SEUS ELEITORES
GREMISTAS-). GOZAÇÃO A PARTE ; É UM DRAMA PESSOAL QUE VIVE ESTE
DEPUTADO. ELE É DOENTE/DEPENDENTE E COMO TAL DEVE SER TRATADO.

PERGUNTO AO AMIGO SE TENS INTERESSE EM UM EXEMPLAR DO LIVRO ; SANTO
ANTÔNIO DA PALMEIRA-, ESCRITO PELO SAUDOSO MOZART PEREIRA SOARES. CASO
TENHAS CONSIGO UM, E DE GRAÇA, NÃO DA FORMA QUE TU ME ENVIAS TUAS
OBRAS , OU SEJA-, "A COBRAR" !!!!!!!!!

UM ABRAÇO E VÊ SE NÃO VÃO FAZER FIASCO NA LIBERTADORES !!!!!!!!!!!

Prof. Mauro Santos Rocha
UPF PALMEIRA - DIRETOR
FIOL DE ZATOR

 

Cinema

indico O JANTAR de ettore scola. vale a pena pra rir um pouco.....

 

A DESTRUIÇÃO DAS MIL E UMA NOITES PORTUGUESAS

por Eron Duarte Fagundes

Chega ao circuito brasileiro o primeiro filme da trilogia rodada pelo diretor português Miguel Gomes que, adotando a estrutura formal meio libertina de antigos contos árabes, se debruça sobre a crise econômica portuguesa da atualidade: As mil e uma noites, volume 1, O inquieto (2015) evoca o famoso livro oriental, considerado pelo escritor argentino Jorge Luis Borges o mais belo livro do mundo, para na verdade retratar o empobrecimento contemporâneo do povo lusitano imposto, em vários países europeus a partir da crise imobiliária americana de 2008, por um governo de austeridade econômica que descarta qualquer consideração para com a justiça social. Sem fugir de suas inquietações estéticas, Gomes rejeita fugir ao tema central de seu país: sentir-se-ia incomodado se fizesse seus mirabolantes movimentos cinematográficos sem os ligar ao sofrimento de seus patrícios. Para conciliar seus dois polos, o de artista e o de pensador social, o realizador se vale de ironias e paradoxos: as mil e uma noites árabes, maravilhosas, são um mote para a degradação da vida em Portugal: lembremos que na formação de Portugal os árabes deixaram muitas marcas, inclusive marcas linguísticas.

Como o contador de histórias das aventuras arábicas, o diretor de cinema havido como personagem dAs mil e uma noites portuguesas vai contando várias histórias estranhas e metafóricas para entreter as pessoas que vão atrás dele para linchá-lo. O homem do pau feito, a história do galo e do fogo e os banhos dos magníficos são as digressões deste volume inicial da trilogia. Os depoimentos dos atingidos pela crise (desempregados o mais das vezes) são o lado mais duro desta narrativa que aqui e ali assume o documental com tanta força. É curioso também ver este retrato da destruição de um país depois que os terroristas de origem síria atacaram Paris e provocaram um certo pânico no interior da festa. Curiosamente, os contos que serviram à estrutura do filme de Gomes têm uma forte composição síria. As maravilhas antigas voltaram: mas sob a forma de inferno.

 

dos leitores

AERO CLUBE ALTO TAQUARI (ACAT)

por Leandro Lampert, Historiador

Há pouco tempo, me foi entregue em mãos por Sérgio Mello Jaeger, habitual parceiro na troca de informações históricas, um exemplar do livro do qual ele foi um dos organizadores, denominado SEM TÍTULO - As Crônicas do Paquito - Francisco Merino Filho, pai do Paulinho, que foi meu contemporâneo e vizinho de infância em Lajeado.
É uma edição póstuma de crônicas relativas à vida dos lajeadenses narradas com propriedade e bom humor, publicadas no jornal da cidade A Voz do Alto Taquari entre 1955 e 1962. Sua leitura agradou em cheio.
Numa crônica de 5 de maio de 1960 o autor destaca ……. quando não fazendo sequer parte da diretoria …….. ele (entendi que era o prefeito de Lajeado Bruno Born) não entregara os trinta mil cruzeiros decretados para auxilio do município ao Aero Clube (de Lajeado). Essa verba fora consignada no orçamento para o ano seguinte pelo ainda prefeito Mário Lampert.
É uma das provas do que mais adiante afirmo.
O tema Aeroclube trouxe-me à lembrança episódios que soube por informações e muito mais por ter participado pessoalmente. Sou um dos raros conhecedores e desejo deixar para a posteridade o relato dos fatos que necessitam continuar vivos na memória. Viveremos ainda muito anos até que sejam sepultados nas brumas do tempo e até lá sirvam de lição às gerações vindouras.
Eu me considero um conhecedor profundo dos acontecimentos que geraram a criação do Aero Clube Alto Taquari (ACAT), com sede em Estrela, que depois teve o nome modificado para Aeroporto Municipal de Estrela (AME) e consequente criação do Aeroclube de Lajeado (AL), finalizando com a reunificação das duas sociedades com o título de Aeroclube Alto Taquari (AAT) já em pleno ocaso da atividade aérea na região.
O início da segunda guerra mundial, iniciada na Europa em 1939, provocou grande interesse pela aviação. Seja como instrumento de transporte ou arma de ataque e defesa.
Nos municípios do Vale do Alto Taquari, principalmente em Lajeado e Estrela, as lideranças passaram a interessar-se pelo transporte aéreo de passageiros em face às dificuldades de locomoção rodoviária. Estradas ruins e inexistência de pontes nos rios Taquari e Caí, obrigavam os veículos a inevitáveis demoras pela espera de sua vez no uso de barcas para transpor os rios. Levava-se até dez horas de viagem para ir ou voltar de Porto Alegre (cerca de cem km). Por via aérea, menos de uma hora.
Em 13 de julho de 1940, as lideranças regionais se reuniram em Estrela para dar início à criação de um aeroporto que atendesse às necessidades locais.
No município de Estrela, à beira do rio Taquari e em bem defronte a cidade de Lajeado, foi encontrado local privilegiado. Decidiu-se pela criação de uma sociedade civil denominada Aero Clube Alto Taquari (ACAT), com sede em Estrela.
Os prefeitos dos dois municípios, Cláudio de Toledo Mércio (de Estrela) e João Frederico Schaan (de Lajeado), adquiriram as áreas necessárias para, no futuro, serem demarcadas duas pistas em X. O prefeito de Estrela comprou e doou a área da primeira pista e o prefeito de Lajeado adquiriu uma perna do X, onde seriam construídas, alem da sede, os hangares e demais dependências do aeroporto. Esse imóvel ficou registrado em nome da prefeitura de Lajeado.
O aeroporto foi inaugurado em 26 e 27 de julho de 1942 com grandes festas e pouso de inúmeros aviões da FAB e outros aviões de aeroclubes congêneres.
Um ou dois anos depois, nova festa aeronáutica na sede do ACAT. O aeroclube, para incentivar a vocação, desenvolveu projeto que convidava todas as escolas para divulgar entre os alunos um concurso de estampas de avião desenhadas em cartolina. Os dez melhores autores seriam premiados com um voo panorâmico no dia da festa. Inscrevi-me e desenhei um avião de caça americano Airacobra. Fui um dos dez selecionados. Após o voo, reafirmei minha vocação de seguir a profissão de piloto militar.
Iniciadas as aulas teóricas e práticas de pilotagem e navegação aérea, se sucederam inúmeras turmas de alunos brevetados. Creio que mais de duzentos. Raros seguiram a profissão e a grande maioria apenas voava como lazer.
Moradores de Lajeado e Estrela inicialmente confraternizaram, mas aos poucos a eterna antipatia, desconfiança e rivalidade recíprocas reapareceram com seus deletérios resultados. Assim, em 15 de novembro de 1955, uma Assembleia Geral modificou os estatutos criando a exigência de que todos os diretores do ACAT fossem residentes em Estrela. O campo de aterrissagem passou a chamar-se Aeroporto Municipal de Estrela.
Estava provocada a cisão. Os lajeadenses criaram um novo Aeroclube de Lajeado, no distrito de Cruzeiro do Sul, hoje município desmembrado.
Solicitaram auxilio ao prefeito municipal Mário Lampert, a destinação de verba para a aquisição da área para a nova pista de pouso. O prefeito destinou para o novo aeroclube a área de propriedade do município anexa à pista do ACAT, já então denominado Municipal de Estrela. Sua venda e cobrança do ACAT serviria para dar suporte à verba a ser paga pela prefeitura em doação para o novo Aeroclube, constante no orçamento municipal.
Com esses recursos foi adquirida a nova área para pista e anexos.
Ficaram os dois municípios, cada um com um aeroporto, funcionando paralelos e independentes com suas escolas de aviação. Não havia movimento sequer para um aeroporto, o que se dirá para dois, distantes 5 km um do outro.
Pontes nos rios e melhores estradas aproximavam as cidades a Porto Alegre, com viagem rodoviária de uma hora e meia, dispensando e inviabilizando economicamente os voos de menos de 400 km. Linha aérea de passageiros, nem sonhar. Os voos de aeronaves de pequeno porte para transporte regular de passageiros já haviam cessado em todo o RS.
Iniciou-se o ocaso dos dois aeroclubes. Cada vez menos alunos e voos. Aproximava-se um inevitável final inglório.
Num último arranco de bom senso, em 1959 as diretorias aventaram e, por fim, realizaram a fusão dos dois aeroclubes, que passou a ser denominado Aeroclube Alto Taquari (AAT).
A área da pista de pouso em Cruzeiro do Sul foi desapropriada pela prefeitura de Cruzeiro do Sul - já município emancipado - e a destinou para o Frigorífico Minuano, de Lajeado, que ali faria a instalação de criatório de galinhas para matrizes. O valor foi de trinta mil cruzeiros.

PILOTO

Eu, desde menino, era apaixonado pela aviação. Comecei a frequentar as aulas de aeromodelismo ministradas em Lajeado por José Wingen, em 1941. Adquiri um kit de planador com envergadura de asa de 100 cm e iniciei sua montagem assistido pelo instrutor. Outros meninos fizeram o mesmo. Semanas depois, três alunos levados por José Wingen ao morro de Conservas, de cujo cimo os protótipos foram lançados como teste. Tive a felicidade que meu aparelho foi o único que voou cerca de 300 metros, quase atingindo o rio Taquari. A escola durou pouco e logo encerrou suas atividades.

Foto: Leandro Lampert

Em 1947, foram doadas duas bolsas de estudo para alunos, uma para um lajeadense e outra para um estrelense. A de Lajeado coube a mim. Após algumas aulas teóricas e oito horas de vôo de instrução, comecei a ser hostilizado pelo instrutor Bubi Benz (desafeto do meu pai), que finalmente me informou que minha bolsa havia sido cancelada. A do aluno de Estrela continuou válida. Fiquei deveras desiludido. Em 1949 mudei de residência para Bom Retiro do Sul e abandonei o sonho da aviação.
Guardo até hoje o distintivo metálico de lapela do ACAT.
Em 1962 fui morar e trabalhar em Encantado. Em meados de 1968, aos 39 anos de idade, eu tinha tempo, dinheiro e vontade para reiniciar o curso de pilotagem no aeroporto em Estrela, já com a fusão realizada com o aeroclube de Lajeado. O instrutor era o Zezinho Britto. Recebi meu brevê em 1969, juntamente com mais três jovens alunos. Passei a voar pelo menos duas vezes por mês. Fiz parte da última turma brevetada pelo Aeroclube Alto Taquari, em clima de grande camaradagem entre diretores, pilotos, instrutor e alunos.
Ao me dirigir para Santa Maria e realizar a prova prática, fui de avião com o instrutor e fizemos uma pequena mudança de rota, para sobrevoar o morro do Botucaraí, de meu interesse turístico na paisagem do pampa.
Abaixo: piloto Donald Johann, dois colegas brevetados, um convidado meu, o instrutor Zezinho Britto e eu no aeroporto em Estrela.

Foto: Leandro Lampert

Fui piloto ativo até meados de 1973, quando mudei de residência para a cidade de Serafina Corrêa. Depois, por algum tempo, voei nos aviões do Aeroclube de Passo Fundo. Voar foi muito gratificante e útil na minha profissão. Fui várias vezes e voltei no mesmo dia de Estrela até o porto de Rio Grande, supervisionando embarques de exportação de carne suína, primeiramente para a Tchecoeslováquia, depois para a Polônia e, finalmente, várias vezes para o porto livre de Hamburgo, na Alemanha. O vôo de ida e volta no mesmo dia demorava sete horas e só era possível porquê um dos colegas brevetados desejava prosseguir profissionalmente e necessitava voar duzentas horas antes de obter um brevê profissional. Acertado comigo, antes do clarear do dia já deixava o avião abastecido, revisado e pronto para decolar. Nos primeiros albores do dia já estávamos no ar. Nos registros dos aeroportos ele era o comandante e eu o copiloto. Era excelente parceiro e fazia os voos com todas as despesas por minha conta. Na rota, passaríamos sobre a ponte do rio Camaquã, mas fazíamos um pequeno desvio para sobrevoarmos a costa da laguna dos Patos até ao aeroporto de Rio Grande. Panorama de beleza emocionante. Na volta, pousaríamos em Pelotas para reabastecer o avião. Querido companheiro. Lamento ter esquecido o seu nome. Além dessa rota, também Santa Rosa, Ijuí, Cachoeira do Sul, Capão da Canoa nos verões, idas às sextas feiras de tarde e retorno na segunda feira de madrugada e muitas outras cidades.
Certa vez, levando meu irmão Luciano de carona para Capão da Canoa, nos deparamos com um vento nordestão de proa tão forte que, ao olharmos para baixo, os automóveis da rodovia iam mais velozes do que nós. Sacudimos à vontade, mas em Capão, o pouso foi tranquilo. Meu irmão não quis voltar comigo, preferiu um ônibus. Eu trouxe o Adir Cé, vizinho em Xangrí-lá e morador em Encantado, de volta em lugar dele.
Nas demais oportunidades, voos panorâmicos sobre as belezas do vale do Taquari. Inesquecíveis.
Abaixo: Foto da várzea de Arroio do Meio, as matas ciliares do rio Taquari e os morros de Roca Sales.

Foto: Leandro Lampert

O aeroclube de Candelária tinha encerrado suas atividades e surgiu a possibilidade de transferir um avião paulistinha, que estava estacionado no hangar, para o nosso aeroclube. Fui busca-lo e levei junto um dos meus colegas de brevê para trazê-lo de volta. Examinei o avião e concluí que não deveria permitir que o meu colega o pilotasse na volta. Estava em muito mau estado. Retornamos e no caminho, já no município de Cruzeiro do Sul, tivemos pane no avião e tornou-se necessário um pouso de emergência. O colega, assustado, perguntou: “Será que vamo morrê”. Eu estava no comando do avião e lhe disse: “Que nada. Este teco-teco não mata ninguém”. Fizemos um pouso tranquilo sem motor numa lavoura de fumo, já com as plantas bem desenvolvidas, na propriedade de Oswaldo Wendt. O avião correu um pouco e as rodas atolaram na terra fofa, embicando o nariz no solo e levantando a cauda para o alto. Parecia que o avião tinha despencado direto no solo. Sem avarias no avião e tripulantes.
Rindo, saímos do avião e nos sentamos numas pedras aguardando socorro. Em seguida, vimos um homem esbaforido correndo no meio do fumo chegar ao avião. Olhou para dentro e não viu ninguém. Logo seu olhar nos encontrou e ele nos disse muito desanimado: “Nunca cai um avião aqui e agora, quando cai, não morre ninguém”. Paciência. Quem sabe, na próxima vez…
Fomos de carona para casa e no outro dia retornamos com um caminhão, separamos a asa da fuselagem, carregamos tudo e fomos para Estrela.
Abaixo, a fuselagem do avião, já sem a asa, sendo carregada no caminhão na beira de lavoura de fumo.

Foto: Leandro Lampert

Na Faculdade de Engenharia da UFRGS havia um clube de paraquedismo e ficou acertado que no próximo domingo um grupo viria à Estrela para uma série de saltos. Não sei quem agendou. Eles pagariam as horas de voo e os pilotos seriam cortesia.
Nós quatro, recém brevetados, ficamos entusiasmados pela novidade e nos preparamos para o evento. As portas das duas aeronaves seriam retiradas e confabulamos sobre a técnica de lançamento dos esportistas. Avaliação da direção e intensidade do vento. Aproximação do local contra o vento. Relação com a altura do salto. Redução das rotações do motor e pequena elevação do nariz do avião para diminuir a velocidade. Na hora H, gritar “salte” e retornar ao solo. Fácil. O avião, sem a porta, ficava com enorme turbulência dentro da cabina. Eram cerca de doze e entre eles havia três moças. Os três guris logo disseram: “uma para cada um”. Todos pousaram na pista de aeroclube com sucesso pleno. Nunca mais voltaram.
Lá por 1972 o então presidente Bruno Behs, pai de um piloto ativo da penúltima turma de três brevetados, em vista à próxima eleição de Diretoria do Aeroclube, convidou-me para fazer parte como tesoureiro e, apesar de minha manifestação sobre residir em Encantado, afirmou que exerceria também a função de caixa e a minha participação seria apenas protocolar para documentar no Banco, face a uma improvável verba de Ministério ou outra origem. De qualquer modo, o AAT vivia numa penúria financeira atroz.
Numa conversa com Bruno e outros nas dependências do clube, falamos da miséria financeira e eu perguntei-lhe o que fora feito com o dinheiro que o clube recebera com a desapropriação da pista de Lajeado, obtida na fusão dos dois aeroclubes, feita pela Prefeitura de Cruzeiro do Sul.
Que dinheiro? Ninguém sabe de nada – Quanto? – Trinta mil. – Tá louco.
Eu disse-lhe: “Vou atrás desse dinheiro e vou encontrá-lo”. Forneceu-me o nome do Banco, Agência e número da conta do aeroclube em meio de risadinhas debochadas dos demais presentes. Um Don Quixote das barrancas.
Segunda-feira telefonei para o Prefeito de Cruzeiro do Sul, meu conhecido, e perguntei-lhe sobre o dinheiro: “Está disponível aqui. Ninguém veio procura-lo até agora”. – Por favor, remeta o dinheiro via bancária para o Aeroclube Alto Taquari, agência tal e número da conta. “Pode ser amanhã?” – Pode. Creio que era março de 1973.
No domingo seguinte, já ao desembarcar do carro, fui recebido no aeroclube com sorrisos envergonhados. O gerente do Banco já havia informado ao Bruno a chegada do dinheiro que esteve adormecido por mais de dois anos.
Inacreditável a incapacidade dos estrelenses em deixarem passar a oportunidade de capitalizar o Aeroclube. E as diretorias anteriores do AAT que realizaram a fusão, o prefeito, vereadores e os aficionados pela aviação onde estavam? Dinheiro parado, corroído pela inflação. Desleixados. Estrela estava desprovida de lideranças.

DESFECHO MELANCÓLICO

O Aeroclube tinha, agora e pela primeira vez, dinheiro em caixa. O que fazer? Logo fiz uma sugestão: Deixar o dinheiro no banco até a definição da escolha do local onde seria construído o superporto rodo-hidro-ferroviário de Estrela, noticiado pela imprensa e que, em meu entender, seria no próprio local da nossa pista.
Assim foi. Seria outro sonho quimérico para os estrelenses e mais um monumento inútil à imprevidência administrativa do Brasil
Cerca de um mês depois, Bruno estava me esperando assustado e lívido. Fora ao Banco, sendo informado que não era mais presidente do Aeroclube, eis que uma Assembleia Geral Extraordinária (sem convocação) havia destituído toda a diretoria anterior. A ata apresentada ao Bruno continha as assinaturas dos cinco pseudoparticipantes de AGE e o novo presidente era o Zezinho Britto e os outros quatro os demais membros da diretoria.
Sugeri entrar na Justiça, pedindo a anulação do ato, pois não respeitara os estatutos do AAT que exigia que uma AGE só fosse convocada com divulgação pela imprensa falada e escrita, com antecedência mínima de trinta dias. Bruno não quis se incomodar e limitou-se a informar ao Banco que nossa diretoria ainda se encontrava ativa até o fim do mandato. O Banco suspendeu qualquer movimento do dinheiro enquanto houvesse duas diretorias. Quando venceu o nosso tempo de vigência, a outra ficou com todos os poderes.
A artimanha venceu.
Tempos mais tarde, li na imprensa que o DEPREC havia indenizado o Aeroclube em 15.000,00, como compensação pela desapropriação de terras do aeroporto. Não creio que o DEPREC tenha desapropriado toda a área, afinal, a pista tinha 1.200 m de comprimento. Deve ter sobrado alguma área de terras.
Mudei de residência para Serafina Corrêa e nunca mais tive notícia do Bruno Behs, nem do dinheiro do Aeroclube. Talvez possa estar ainda adormecido até que apareça um novo Don Quixote nascido em outro município que se proponha e procurá-lo - ou um historiador local que se disponha a pesquisar.
Tempos depois fui informado que Bruno e Zezinho haviam falecido.
Os dois filhos do Bruno Behs, ainda vivos - e se consultados -, não terão dúvidas em confirmar o final do que acima relatei. Talvez algum funcionário do Banco ainda se lembre.
E agora?
Prossigo, tornando a crônica mais investigativa do que histórica.
Em 26/11/2015, telefonei para Donald Johann, comerciante e piloto ativo aos 75 anos, residente em Lajeado, e obtive as seguintes informações:
Existe uma pista de aterrissagem logo ao norte do super porto de Estrela, numa área desapropriada pelo Prefeito Gabriel Mallmann, que obteve a aprovação do DAC. Sua administração ficaria a cargo da Prefeitura do Município, que por omissão, a tornou inoperante. Transferida para o Estado, ficou igualmente sem comando e sem uso. Em 2005/07, foi interditada e perdeu seu registro no DAC.
Independente disso, o Donald – proprietário e piloto de um ultraleve -, em 1986, construiu no local um hangar para abrigar seu avião. Cuida da pista, corta a grama e continua voando até hoje.
Como vemos, esta pista não tem nada a ver com o Aeroclube Alto Taquari, objeto desta crônica.
Assim, continua a interrogação: que fim levou o acervo do patrimônio do AAT?
Somente algum residente em Estrela, se quiser, poderá trazer informações concludentes.
Me recuso a fazer qualquer conjetura.
Espero que esta crônica, uma vez divulgada, anime pessoas da comunidade de Estrela a buscar a verdade, bem como divulgá-la.

 

do Comunique-se

Ex-Globo, jornalista vence Ali Kamel na Justiça

Condenado em primeira instância a pagar R$ 15 mil por danos morais em processo movido por Ali Kamel, diretor-geral de Jornalismo e Esporte da Rede Globo, o jornalista Marco Aurélio Cordeiro de Mello, ex-editor da emissora, conseguiu reverter a situação. O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro julgou, por unanimidade, a ação como improcedente.


Ali Kamel perdeu ação contra blogueiro
(Imagem: Divulgação/Editora Globo)

Em 2013, Kamel recorreu ao judiciário para pedir indenização depois de textos veiculados no extinto blog Doladodelá, de Mello. No post intitulado “Um desabafo”, o diretor de jornalismo afirma que teria sido retratado como uma figura soturna, que teria imposto um clima de terror na emissora, por meio de intimidação, perseguição e assédio moral. Na época, o blogueiro, ex-editor do ‘Jornal Nacional’, escreveu que foi demitido da Globo em 2007 por se recusar a manipular as eleições presidenciais do ano anterior.

Em sua defesa, Mello disse que divulgou versões fictícias de casos reais que teria passado na antiga casa, mas que nunca identificou Kamel em seus textos. A primeira sentença considerou que os textos foram levianos e que profissionais da emissora conseguiam associar a quem se dirigiam as acusações “de forma implícita ou subliminar”.

Agora, o desembargador Celso Luiz de Matos Peres considerou a publicação do jornalista como "manifestação do livre exercício do direito de expressão e manifestação do pensamento". Não é o primeiro embate judicial entre os jornalistas. Em setembro de 2014, Mello também foi condenado a indenizar Kamel em R$ 30 mil por causa de outro texto, em que dizia que o executivo grampeava telefones e invadia e-mails de subordinados.

 

Grupos de dança Kadima e Misgav se apresentam no Teatro Dante Barone



O espetáculo acontece no dia 8 de Dezembro, às 20h no teatro Dante Barone, na Assembleia Legislativa, em Porto Alegre.

O grupo de dança folclórica Kadima, de Porto Alegre, recebe o grupo internacional israelense Misgav para uma noite de reencontros através da dança. Em 2013 realizaram juntos um show inesquecível na capital gaúcha e agora voltam a dividir as emoções do palco em um espetáculo cheio de cor, música e integração.KADIMA WEB
"A experiência foi tão positiva que resolvemos repetir. A união através da dança emana tanta energia e alegria que contagia não só os dançarinos mas também todo o público" , diz Gina Saffer presidente da Fundação Kadima. O espetáculo acontece no dia 8 de Dezembro, às 20h no teatro Dante Barone , na Assembleia Legislativa, em Porto Alegre.

O show Num Só Ritmo é uma mostra do repertório de mais de 36 anos do Kadima e de coreografias do Misgav, vencedor das últimas 3 edições do Festival Karmiel, em Israel, principal festival de danças folclóricas israelitas do Mundo. Ao todo serão 15 coreografias interpretadas por cerca de 70 bailarinos , entre 16 e 30 anos.

SERVIÇO:
O quê: Num Só Ritmo
Quando: 8 de Dezembro, terça feira.
Local: Teatro Dante Barone- Assembleia Legislativa (Praça Marechal Deodoro, 101)
Valor do ingresso: R$ 30,00
Informações e tele-entrega: 3311.8238

A SABER:
Grupo Kadima
Desde a sua criação, em 1979, o Grupo Kadima reúne jovens dançarinos que transmitem através da dança, os valores, folclore, costumes, cultura e tradições judaicas.
Ao longo de sua existência conquistou prêmios regionais e nacionais, percorreu o Brasil e países latino-americanos e mostrou, até mesmo em Israel, o alto nível de suas coreografias.
Atualmente , o Kadima tem como coreógrafos Amanda Mattos e Lucas Schwetz e conta com dançarinos entre 17 e 30 anos .
Desde 1993, o grupo está vinculado à Fundação Israelita Brasileira de Arte e Cultura Kadima que promove atividades artísticas voltadas à cultura e ao folclore judaico no Rio Grande do Sul .

Sobre Misgav
O Misgav é um grupo de jovens israelenses entre 16 e 18 anos, da região de Misgav, no norte de Israel, dirigido pela conceituada coreógrafa Dganit Rom. O grupo é reconhecido como o melhor do país, tanto em qualidade técnica como em inovação e criatividade. Foi premiado no Festival Karmiel, o maior festival de dança de Israel, nos anos 2013, 2014 e 2015.

 

do Espaço Vital

Devagar se vai ao longe...

O quarto (e último) réu no processo criminal da Boate Kiss, Mauro Londero Hoffmann, sócio da casa noturna, foi interrogado ontem (03) em Porto Alegre. Já tinham passado pela mesma etapa processual, em Santa Maria, Marcelo de Jesus dos Santos e Luciano Augusto Bonilha Leão, músicos da banda Gurizada Fandangueira e Elissandro Calegaro Spohr, também sócio da boate.

Os quatro réus são acusados de homicídio qualificado pelo motivo torpe e emprego de fogo, asfixia ou outro meio insidioso ou cruel que possa resultar perigo comum (242 vezes consumado e 636 vezes tentado).

Na próxima semana será aberto prazo para que acusação, assistência de acusação e defesas apresentem por escrito suas alegações finais, último passo antes de o juiz decidir se os réus serão levados a júri popular.

A ação penal é conduzida pelo juiz Ulysses Louzada. Em 27 de janeiro de 2014 o magistrado disse que “pela complexidade, o processo tem que demorar um pouco mais que os outros, é natural. Não é um fato comum. A gente não pode atropelar, temos que procurar fazer o máximo de justiça possível”.

Ah! No próximo dia 27 de janeiro de 2016, a tragédia vai completar três anos.

 

do Pioneiro

Otávio Rocha e os primórdios do cooperativismo vinícola

por Rodrigo Lopes

O prédio da Cooperativa Agrícola Octavio Rocha recém-construído em 1931. Foto: reprodução do livro Heitor Curra – Um Cidadão Florense, acervo pessoal de Lourdes Curra

O movimento cooperativista no Rio Grande do Sul, liderado pelo advogado italiano Giuseppe Stéfano Partenò, tem sua origem em meados de 1911. Porém, as cooperativas vinícolas surgidas a partir dos ideais de Giuseppe tiveram vida curta – já em 1913 a União das Cooperativas era dissolvida.

A partir de 1929, no entanto, esse formato retorna com força total. É quando surgem a Cooperativa Forqueta/Caxias, em 21 de agosto de 1929; a Cooperativa Vinícola Emboaba/Nova Milano/Farroupilha, em 9 de novembro de 1929; a Cooperativa São Victor/Caxias, em 21 de novembro de 1929; e a Cooperativa Vinícola Otávio Rocha/Nova Trento (atual Flores da Cunha), em 30 de novembro de 1929.

Há 86 anos, batizando-a de Cooperativa Agrícola Octávio Rocha Ltda e aproveitando os exemplos de outras localidades, 29 moradores se motivaram para a criação e elegeram o senhor Bortolo Manosso como o seu primeiro presidente. Fundada em 30 de novembro de 1929, a ccoperativa foi a pioneira na então Nova Trento, graças à abundante produção vinícola da região. Já o prédio foi inaugurado em 20 de novembro de 1931, dois anos após a fundação.

Antes de disporem dessas instalações, vários agricultores faziam o vinho em casa e repassavam à cooperativa para comercializar – dali o vinho era transportado para Caxias por meio de carretas. Além da vinícola propriamente dita, a sociedade dispunha de uma tanoaria, onde eram fabricadas as bordalesas para a exportação dos vinhos.

A primeira marca de vinho da cooperativa, Gerez, deve ter sido inspirada em um tipo de vinho espanhol (detalhe do rótulo ao lado). Havia ainda a marca Redentor, baseada na estátua que encimava a torre de Otávio Rocha – a expressão Redentor foi, portanto, anterior a inauguração do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, em 12 de outubro de 1931.

Os diretores e sócios-fundadores da cooperativa por volta de 1930, quando o prédio ainda estava sendo construído. Foto: Giacomo Geremia, reprodução do livro Heitor Curra – Um Cidadão Florense, de Lourdes Curra

O prédio em 1930

Acima, um registro da construção do prédio da Cooperativa Agrícola Octávio Rocha, por volta de 1930.

Entre os sócios fundadores estão, da esquerda para a direita, na primeira fila, em pé: Frederico Trentin, Joaquim Smiderle, Alberto Smiderle, Maximiliano Galiotto, Ulielmo Ferrari, Florêncio Panizzon, Heitor Bigarella, José Galiotto, Mário Ferrari e Ângelo Molon.

Na segunda fila vemos Heitor Curra (então prefeito de Nova Trento), Jerônimo Zorzin, João Marzarotto, Félix Molon, (não identificado), José Marzarotto, Mateus Slaviero, Félix Nezzelo, Fioravante Galiotto; Sentados (diretoria): João Nezzelo, Atílio Trentin, Domingos Galiotto, João Slaviero, Bôrtolo Manosso (1º presidente), José Dani, Joaquim Molon e Alexandre Molon.

Confraternização: churrasco na vala na cantina da cooperativa em meados dos anos 1930. Foto: acervo pessoal de Lourdes Curra, divulgação

A chegada das primeiras uvas ao prédio da cooperativa. Foto: acervo pessoal de Floriano Molon, divulgação

O comércio

Nos registros de 1932 da prefeitura de Nova Trento, no item de indústria e comércio, há o registro da Cooperativa Otávio Rocha com tanoaria e de João Manosso e Carlos Dani com armazém de secos e molhados, produtos coloniais, calçados, cal, sal, óleo e tudo o que as famílias precisavam.

Esse comércio, em 1939, passou a Carlos Molon e João Nesello.

O estande da Cooperativa Agrícola Octavio Rocha na Festa da Uva de 1933. Foto: acervo pessoal de Lourdes Curra, divulgação

Nova sede

Em 1937, uma séria crise em todo o setor cooperativo levou à opção por reunir cooperativas e instalar uma nova sede em Caxias do Sul. A Cooperativa de Otávio Rocha passou a integrar esse consórcio.

Já em 1958, com aprovação dos associados, os bens foram vendidos para a firma João Slaviero & Cia Ltda. Slaviero tinha experiência na área de vinhos, ao administrar a própria Cooperativa de Otávio Rocha e também a Santo Antônio.

Com o encerramento de atividades da Slaviero, a cooperativa passou a ser propriedade da União Federal e, posteriormente, foi repassada ao município de Flores da Cunha.

Em 2012, houve uma reunificação de cooperativas, com o nome de Nova Aliança. Pela sua história, acabaram incorporadas a São Victor e Otávio Rocha.

Gerez, uma das primeiras marcas de vinho da cooperativa. Foto: acervo pessoal de Lourdes Curra, divulgação

 

da Folha Popular de Teutônia


4 de dezembro de 2015

SABE TUDO

NÃO FOI SO O TEMER QUE NÃO GOSTOOU DO DISCURSO DA DILMINHA, O SEO LUIS DO ANTONIO LANCHES TAMBÉM. E ISTO QUE ELE É PT ROXO. JUSTIFICA SP. ' COMPREI MEU CARRINHO COM O PT'....

* jornalistas sem net
faz 15 dias que o sindic dos jorn não tem net. a GVT DEIXOU ELES NA m....sem net...eles vão em casa pra acessar o computador.

 

avani

pokos conhecem a avani stein como eu conheço.

ela sp foi meio grosseira comigo. qdo tava casada com o caco,então, descontava em mim, suas BRIGAS com o caco, que eram muito e seguidas. as vezes no pau. vi várias.

conto isto pq tava na parada do bus e vi uma mulher correndo pra pegar o onibus. segurei o motora e qdo me dei conta era a avani. ela não disse nem obrigado.

é, é isto....

conheço gente que diz, sou amigo da avani. amigo? a avani tem conhecidos.(OC)

em tempo. algumas pessoas tem o dom de maltratar quem as trata bem....é legal perceber isto. e largar fora. eu fui.....

 

avani

diga-se a afavor da avani que é uma pessoa correta.

nunca emprestei dinheiro, mas emprestaria sabendo que me pagaria, ao contrário de muita gente ai, que são altos sedutores mas que não daria 5 pilas pq saberia de antemão que voariam pro espaço.

 

esplendor e velhice

a avani tem75 anos. ela sempre foi 10 anos mais velha que o caco...então ele tem 65, ela 75.

coincidiu que somos vizinhos, apenas, qdo os dois tamu meio velhotes. a velhice da avani não é tão decadente. se mantém fora das drogas, não bebe, e mantém uma alimentação saudável. e tá pintando.

é pouco sociável, isto é outra coisa.

 

avani

avani não é pobre coisa nenhuma...

ela mora num bom prédio da alegrete, proprio. tem um terreno em ibiraqueras e outro na zona sul.

nao tem que ir ao sus pq tem um bom plano de saúde....

vive do INSS, como eu.

 

TERLERA

era e ainda é, um dos MARAJÁS DA ALRS. JUNTO COM OUTROS COMO O BRASIL.

 

PAPEL PASSADO

JCCTERLERA TINHA CASADO DE PAPEL PASSADO COM A ELEONORA. PORTANTO SEU SALÁRIO E SEUS IMÓVEIS FICARAM COM ELA.

- ELE NÃO TINHA MAIS NG , ME DISSE O NEI, SEU ADVOGADO E AMIGO.

 

do Petrópolis

perto do meio dia as crianças vão a pracinha da encol...e o lauro caminhando...

 

da Lancheria do Parque

na hora de recolher o lixo na lp.....

 

A CEGA DE NHACANGA

A Valdir Santos tem uma amiga de Nhacanga, que ficou totalmente cega. problemas hereditários. e a mulher vive sozinha no interior, vai e volta a SP. faz baldeação em BAURU e se vira.

como diz o raul seixas, naquele seu verso, EU SOU OS OLHOS DO CEGO E A CEGUEIRA DA VISÃO....
ah, a cega cozinha e todo más....

 

dos leitores

Lauro eu vou pedir um ' trabalho' aki acho que o sal grosso tinha razão(OC)

Enviada: Quinta-feira, 3 de Dezembro de 2015 09:32

ENVARETOU? - Ñ precisa envaretar, pois isso de q "o povo é tão simples, e tão adoráve!" é mesmo uma baita veadagem de pseudo-intelectual deslumbrado. Ah, isso é! Nada a ver se, do segmento GLS, tu faz parte da ala S (simpatizante). Uma coisa é uma coisa, outra coisa e outra coisa. Háháhá! (Laurinho da Venâncio)

 

CARTA ABERTA AO CAPINCHO

EU QUERIA SABER SE VCS CANTARAM O HINO NACIONAL ANTES DE COMER ESTA TUA GOROROBA AI???(oc)

 

Fofoca

garanto que se eu for a sb o capincho me oferece aqueles churrascos toscos dele(OC)

De: letier12
Enviada: Quinta-feira, 3 de Dezembro de 2015 21:55

Veio ate gente de fora comer minha boia

 

de São Borja

capincho cozinhando. o homi vai ser og estor do comite do ciro na terra dos presidentes. então a gente tem que massagear o ego dele.(OC)

De: letier12
Enviada: Quinta-feira, 3 de Dezembro de 2015 21:48

Pessoal se deliciando...
Graças a Deus... Só elogio minha bóia

 

dos leitores

De: letier12
Enviada: Quinta-feira, 3 de Dezembro de 2015 08:54

Nublado...

Capincho lidera comitê pró-Ciro foi boa!!!

kkkkkkkkkkk

Letier Vivian
São Borja/RS

 

Programação do Clube de Cinema para o próximo final de semana

No próximo Sábado (dia 05/12/2015) as 10h15min na Sala Multiuso Santander assistiremos ao filme "A loja da esquina" (The Shop Around the Corner - 1940). Em Budapeste vive Alfred (James Stewart), o empregado de uma pequena loja de confecções, que se apaixona por Klara (Margaret Sullavan), uma garota com quem se corresponde sem nunca tê-la visto. Por coincidência Klara se emprega na loja em que Alfred trabalha e passa a hostilizá-lo, sem saber que ele é a pessoa com quem troca correspondências. Quando Alfred enfim descobre a verdade e está prestes a se revelar para Klara ele termina sendo demitido de seu emprego, por seu patrão acreditar que seja ele o amante de sua esposa.

O diretor Ernest Lubitsch atrasou o início das filmagens de A Loja da Esquina até que os atores James Stewart e Margaret Sullivan estivessem disponíveis. Enquanto aguardava, o diretor rodouNinotchka (1939). Todas as cenas de A Loja da Esquina foram rodadas seguindo a ordem em que acontecem no longa-metragem. Refilmado como A Noiva Desconhecida (1949) e Mensagem Para Você (1998).

No próximo Domingo (dia 06/12/2015) as 10h15min na Sala Norberto Lubisco assistiremos ao filme "O fim e os meios" (2014). Paulo (Pedro Brício), um publicitário carioca, se muda para Brasília para ser o gestor da imagem pública de um senador que quer a reeleição. Paulo vai acompanhado de sua mulher, Cris (Cintia Rosa), uma jornalista com quem tem uma filha pequena. Mas o relacionamento deles não é movido pelo amor, só estão juntos pela menina, fruto de uma gravidez indesejada. Quando a campanha política está ameaçada por uma jovem rival do partido de esquerda, que, cada vez mais, ganha popularidade, Paulo é pressionado a tomar atitudes indesejadas, que afetam não apenas sua carreira mas também sua vida pessoal. Exibido no Festival do Rio 2014.

 

do emol.com

Familia recibe carta de su padre 70 años después de que muriera en manos de los nazis

Peter Will le escribió a su familia en 1944, tras enterarse de que sería llevado a un campo de concentración en Alemania. Sin embargo, murió en el camino y la misiva nunca llegó a sus parientes...hasta ahora.


Joop Will muestra una foto de su padre y una copia de la carta que llegó con varias décadas de atraso. Foto: AP

BERLIN.- Joop Will tenía apenas diez años cuando su padre, Peter, fue capturado por los nazis por colaborar con la resistencia a la invasión alemana de Holanda. Will no volvió a ver a su padre tras su arresto en diciembre de 1943, pero gracias a una serie de coincidencias fortuitas y a un nuevo archivo del Holocausto, a los 82 años finalmente recibió la última carta de su padre, dirigida a su esposa y sus seis hijos y escrita cuando se preparaba para ser enviado a un campo de concentración en Alemania. "Ya van 42 domingos que estoy alejado de ustedes", les escribió el padre, quien contaba los días en que no había podido ir a la iglesia con su familia. "Es algo muy emotivo, pensaba en nosotros, se preocupaba por nosotros, y ahora tenemos esta carta que él tuvo en sus manos", expresó Will con voz entrecortada, en una entrevista telefónica desde su casa cerca de Amsterdam. "Saber que pensaba en nosotros es algo muy emocionante", insistió. La carta, escrita a mano, con un lápiz, en ambos lados de un pequeño pedazo de papel, la llevaba Peter Will doblada en su billetera, junto con algunas fotos de la familia, y fue recuperada por el ejército británico cuando liberó el campo de concentración de Neuengamme, en el norte de Alemania, en 1945. Fue entregada en 1963 al Servicio de Rastreo Internacional (International Tracing Service) en la ciudad alemana de Bad Arolsen. El Servicio había sido creado por los aliados occidentales en los últimos días de la Segunda Guerra Mundial. Inicialmente fue administrado por la Cruz Roja y tenía por misión averiguar la suerte corrida por las víctimas del Holocausto y de otras personas. En el 2007 se permitió el acceso de académicos e investigadores y comenzó la transformación del archivo, que pasó a ser una herramienta de investigación. La familia de Will contactó al Servicio para ver si sabía algo de Peter, quien falleció en abril de 1945, cuando los nazis lo trasladaban en tren a otro campo, pero sus pertenencias habían sido guardadas accidentalmente bajo el nombre de su esposa, posiblemente sacado de una carta que ella le escribió y que estaba también en la billetera, y se les dijo que no había nada en el archivo. Sin embargo, en octubre el Servicio comenzó a poner el archivo en la internet y las cartas de Peter Will figuraban entre la primera tanda de 50.000 imágenes, parte de los 30 millones de documentos e imágenes en poder de la institución. Una mujer holandesa que no conocía a Will se interesó en esa iniciativa e intentó rastrear el paradero de sus familiares se encontró con imágenes de las pertenencias de Will y decidió ponerse en campaña para localizar a su familia. Localizó finalmente a Joop y sus dos hermanos con vida, quienes quedaron estupefactos por su descubrimiento. "Tenía solo diez años cuando mi padre fue arrestado, pero a pesar del tiempo que ha pasado, uno no se olvida", expresó. "Siempre pienso en él". Peter Will, quien era un inspector de carnes de Nijmegen, se unió a la resistencia cuando los nazis invadieron su país en 1940. Distribuyó un periódico clandestino y escondió en un matadero a pilotos aliados cuyos aviones habían sido derribados, ayudándolos a escapar. Luego de su arresto en 1943 fue entregado a la SS nazi y trasladado a un campo de tránsito en Amersfoort, Holanda, en mayo de 1944.

Pudo comunicarse con su familia desde ese campo, pero el 17 de septiembre de 1944, tras enterarse de que iba a ser enviado a un campo de concentración en Alemania, escribió la que debió ser su última carta, que nunca fue enviada. Ese mismo día comenzaron a llegar paracaidistas de las fuerzas aliadas y a los pocos días se inició la liberación de Holanda. El ataque aliado demoró el traslado de Peter Will, pero finalmente fue transportado a Neuengamme, en Alemania, y obligado a hacer trabajos forzados. Ante el avance de los aliados, en abril de 1945 lo subieron a un tren para enviarlo a otro campo. Murió en el trayecto y fue enterrado en una fosa común cerca de Brillit, un pueblo entre Bremen y Hamburgo, en el norte de Alemania. La familia decidió no difundir la carta y preservarla como un recuerdo personal. Pero Will dio a entender que tenía un contenido emocional muy fuerte. "Escribió 'ya van 42 domingos que estoy alejado de ustedes", relató Will. "No habla de días o semanas, solo de los domingos. Era un hombre con una profunda fe y en la carta habla sobre sus creencias". Will y uno de sus hermanos viajaron recientemente a Bad Arolsen para recoger las pertenencias de su padre. Ahora que tienen la carta en su poder, deben decidir cuál es la mejor forma de preservarla. "Queremos ponerla en el mejor sitio para que la vean sus nietos", dijo Will.

 

do Comunique-se

Justiça aceita queixa-crime de Lula contra comentarista da TV Cultura

A Justiça de São Paulo aceitou a queixa-crime proposta pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra o historiador e comentarista político Marco Antonio Villa, que passa a ser réu na ação em que é acusado de ter cometido os crimes de calúnia, injúria e difamação. Os advogados de Lula afirmam que o profissional da TV Cultura e da Jovem Pan fez "afirmações caluniosas" durante o programa 'Jornal da Cultura - 2ª Edição', veiculado em 20 de julho.


Villa está sendo acusado de calúnia e difamação contra Lula
(Imagem: Reprodução/TV Cultura)

A informação foi divulgada pelo Instituto Lula na terça-feira, 1º de dezembro. Segundo a entidade, Villa teria dito que o ex-presidente “mente”, que é “culpado de tráfico de influência internacional”, além de “réu oculto do mensalão”, “chefe do petrolão”, “chefe da quadrilha” e que teria organizado “esquemas de corrupção”.

Em audiência de conciliação realizada no último dia 19, as partes não chegaram a nenhum acordo e a queixa foi aceita pela 30ª vara criminal de São Paulo na semana seguinte. O advogado Luís Francisco Carvalho Filho, responsável pela defesa de Villa, declarou ao Estadão que estuda a possibilidade de ingressar com um habeas corpus para trancar a ação penal. “O Villa se limitou a exercer o direito de crítica. A reação do presidente Lula é absolutamente descabida, reação de alguém que, mais uma vez, se revela avesso à liberdade de expressão", disse.

Após saber do processo, em setembro, o historiador divulgou nota sobre o caso e afirmou que não se deixaria intimidar. “Não darei um passo atrás. Continuarei combatendo o 'projeto criminoso de poder', sábia definição do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, em um dos votos do processo do mensalão. Tenho por princípio defender os valores republicanos. Vivemos uma quadra histórica decisiva para o Brasil. Não tenho medo. Confio na Justiça do meu país”.

 

ONG de proteção promove brechó no domingo

A Bichos & Amigos, entidade que ampara 100 cachorros e gatos, realiza brechó beneficente neste domingo, 6 de dezembro, na rua Aliança, 289, transversal da Assis Brasil entre o Bourbon Wallig e o Shopping Lindoia, Zona Norte de Porto Alegre, das 10h às 17h. O objetivo é levantar fundos e quitar dívidas.À venda, roupas, livros, brinquedos, bijouteria, LPs raros, CDs, sapatos, acessórios, eletrônicos, enfeites. Preços de ocasião. Os visitantes também podem fazer doação de ração, o que é muito bem-vindo. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 51-8461-5077, além do facebook.com/OngBichosEAmigos. Os animais agradecem.

 

CRIS PEREIRA SE APRESENTA EM RIO GRANDE NESTE DOMINGO

Por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, a Racon Consórcios leva show de Cris Pereira a Rio Grande neste dia 06 de dezembro

O Projeto Circuito da Alegria, uma iniciativa da Racon promovida por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, leva à cidade de Rio Grande, neste domingo, 06/12, às 20h, o espetáculo "Cris Pereira Ponto Show" do humorista gaúcho Cris Pereira, conhecido por personagens como o Jorge da Borracharia e o Gaudêncio. A apresentação acontece na Sociedade Amigos do Cassino (SAC).

O Projeto Circuito da Alegria quer levar ao público cultura e diversão, além da proposta de um consumo consciente, mostrando que, com planejamento, é possível adquirir bens como imóveis e carros para uso próprio ou investimento sem comprometer a renda e com possibilidade de formar patrimônio e ampliar os rendimentos. Isso tudo com o sistema de consórcios, modalidade de crédito oferecida pela Racon para a aquisição de imóveis e veículos.

"O objetivo da Racon com esse projeto é estimular a cultura e divulgar o sistema de consórcios para a população do Rio Grande do Sul, visando não só a expansão da marca, mas conseguir parceiros para crescer junto com a Racon no mercado gaúcho", explicou o gerente da empresa, Cleber Sanguanini.

Serviço:
O quê: Cris Pereira Ponto Show
Quando: domingo, 06/12, às 20h
Onde: Sociedade Amigos do Cassino (SAC) - Av. Rio Grande, 98 – Rio Grande/RS
Quanto: R$ 30,00 a inteira e R$ 15,00 a meia para estudantes, idosos e PNE
Informações: 51 - 9585.6565 / 9307.8171
Pontos de venda*:
Bilheteria oficial (sem taxa de conveniência): Multisom Duque de Caxias (Rua Duque de Caxias, 86 lj. 01, Centro, Rio Grande)
Demais pontos de venda (sujeito à cobrança de R$ 3 de taxa de conveniência): Multisom Shopping Praça Rio Grande (Rua Jockey Clube, 155 lj.41, Vl. São Miguel, Rio Grande), Multisom General Bacelar (Rua General Bacelar, 278, Centro, Rio Grande)
Online: www.minhaentrada.com.br
* Sujeitos a alteração

 

Professor de Arroio Grande vence o Prêmio Educadores do Brasil


RS é o estado que teve o maior número de profissionais indicados; Ivan Gonçalves foi o ganhador na categoria 6º ao 9° ano

O professor gaúcho Ivan Nunes Gonçalves, da Escola Estadual de Ensino Fundamental Ministro Francisco Brochado, de Arroio Grande, foi o vencedor do Prêmio Professores do Brasil, promovido pelo Ministério da Educação (MEC) com apoio do Conselho dos Secretários de Estado da Educação (Consed) e União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime).

A premiação ocorreu no fim da tarde desta quinta-feira (03), no Hotel Royal Tulip Brasília Alvorada, em Brasília, e reuniu os 30 professores finalistas, representantes das comunidades escolares e entidades ligadas ao ensino. O secretário estadual da Educação, Vieira da Cunha, participou do ato.

Ivan venceu a categoria 6º ao 9º ano, com o projeto “Matematicando, tô ligado!”. O objetivo foi tornar a disciplina mais prazerosa para os alunos. Eles foram desafiados a resolver problemas, trocar ideias com os colegas, observar ao seu redor, ler sobre a evolução da Matemática, conhecer curiosidades, reaproveitar o lixo eletrônico, entre outras atividades. O projeto melhorou significativamente os índices de aprovação das turmas envolvidas.

Outros três professores do RS chegaram à grande final: Adriane Tavares Bilhalva, de Chuvisca, Maria Fachin Liberalesso, de Pinhal Grande, e Juride Aparecida Luz de Quadros, de Sertão Santana (lista abaixo).

A Escola Estadual Anselmo Luigi Piccoli, de Bento Gonçalves, também foi reconhecida como destaque regional no Prêmio Gestão Escolar. O estabelecimento foi representado pela diretora Tânia Regina Ducatti Sasso, que também recebeu certificado.

Como funciona o Prêmio Professores do Brasil

1ª Fase: Os professores enviaram os trabalhos, que foram julgados por uma banca examinadora estadual.

2ª Fase: Cada unidade da federação indicou seis professores, um para cada categoria: Creche, Pré-escola, Ciclo de Alfabetização, 4º e 5º ano, 6º ao 9º ano e Ensino Médio.

3ª Fase: Os indicados de cada Estado disputaram o destaque regional, onde foi eleito um por categoria. o Rio Grande do Sul teve quatro indicados, Santa Catarina um e Paraná um.

4ª Fase: Um professor de cada categoria venceu o destaque nacional - prêmio conquistado por Ivan.

Como funciona o Prêmio Gestão Escolar

1ª Fase: As escolas enviaram cases de gestão, que foram avaliados por uma banca estadual.

2ª Fase: Os indicados de cada Estado disputaram o destaque regional, onde foi eleito um por categoria. A Escola Estadual Anselmo Luigi Piccoli venceu a disputa com catarinenses e paranaenses e representou a região Sul do Brasil.

Prêmio Professores do Brasil:

Vencedor:

Ivan Nunes Gonçalves

Escola Estadual de Ensino Fundamental Ministro Francisco Brochado
Município: Arroio Grande
Categoria: 6° ao 9° ano
Projeto: Matematicando, tô ligado!

Destaque Regional

Adriane Tavares Bilhalva

Escola Municipal de Ensino Fundamental Arlindo Bonifácio Pires
Município: Chuvisca
Categoria: pré-escola
Projeto “Porongo: do cultivo à arte”.

Maria Fachin Liberalesso

Escola Municipal de Ensino Fundamental São Thomáz de Aquino
Município: Pinhal Grande
Categoria: 4º e 5º ano
Projeto: Vem cá... Que história é essa?

Juride Aparecida Luz de Quadros

Escola Estadual Comendador Eduardo Secco
Município: Sertão Santana
Categoria: Ensino Médio
Projeto: Os profissionais do futuro

Prêmio Gestão Escolar

Destaque Regional

Escola Estadual Anselmo Luigi Piccoli
Município: Bento Gonçalves
Diretora: Tânia Regina Ducatti Sasso

 

do PMDB

Qtos CCs estarão lá.....(OC)

JUVENTUDE DO PMDB REÚNE LÍDERES NESTE SÁBADO EM TRAMANDAÍ

A voz inquietante da Juventude do PMDB – que se mantém como um dos núcleos mais atuantes do partido –, se reúne mais uma vez neste fim de semana em seu "12º Acampamento de Verão" para debater temas pertinentes ao setor, mas também para analisar esse momento efervescente da política nacional. O tradicional encontro ocorre neste sábado, 7, a partir das 10h, no Grêmio Esportivo Geraldo Santana, em Tramandaí, e encerra a série #JuventudeNaEstrada, que percorreu 10 regiões do Rio Grande do Sul ao longo de 2015. Líderes da legenda confirmaram presença no debate.

 

de Serafina

Três Unidades Móveis do SENAI em Serafina Corrêa

Na terça-feira, 02 de Dezembro de 2015, a Agência de Educação Profissional SENAI de Guaporé – Extensão Serafina Corrêa, através do Gerente de Operações Leandro da Costa Leites Menezes, apresentou as Unidades Móveis da instituição que estão instaladas nas dependências da Secretaria Municipal de Trabalho e Desenvolvimento Econômico para o Poder Executivo e Legislativo, ACISCO, Diretoria da FIERGS, Presidente e representantes do Conselho Gestor do SENAI. Na oportunidade, os convidados tiveram a oportunidade de conhecer a estrutura, os conteúdos programáticos dos cursos, conversar com os professores, entre outros. Os professores Paulo, Lucas e Edson apresentaram a inovação das suas escolas e as atividades, divididos entre iniciação, qualificação básica, aperfeiçoamento e especialização profissional. É importante salientar que a Instituição possui dez unidades móveis no Estado e três estão em nossa cidade, por isso é importante aproveitar a oportunidade que a parceria entre Poder Público e SENAI proporciona a toda a comunidade para capacitação e qualificação para o mercado de trabalho.

Na ocasião, o Prefeito Ademir Antonio Presotto agradeceu a parceria com a instituição, bem como o apoio da ACISCO, dos Vereadores e de todos os presentes. “Oportunizar algo diferente para a população, inovar e possibilitar a capacitação em diversos segmentos para enfrentar os desafios que a vida nos oferece são ações essenciais para a comunidade serafinense”, enfatizou o Prefeito Ademir. A Presidente da Câmara de Vereadores, Nega Castro, representando os demais Vereadores, disponibilizou o espaço para a instituição divulgar e informar sobre os cursos e agradeceu a oportunidade de conhecer a belíssima estrutura. O Presidente da ACISCO, Luciano Iesbik, salientou a importância de trazer mais cursos, manter e ampliar o conhecimento para o crescimento da nossa cidade. A Diretoria da FIERGS e do Conselho Gestor do SENAI, representados por Leandro da Costa Leites Menezes, Edilson Deitos, Norberto
Pasqualotto e André Girelli enfatizaram a importância dos cursos e do valor da instituição para a vida e que os alunos desde o Programa Jovem Aprendiz já aprendem a importância da disciplina.
O evento foi um momento de integração, troca de informações e integração entre as autoridades, unindo as ações e objetivos que são o bem-estar social, qualificação, progresso e desenvolvimento do município, através da educação, conhecimento e capacitação.

 

Palestra Etiqueta Virtual Na Escola Agrícola

No dia 25 de Novembro de 2015, recebemos a ilustre visita da Vereadora Eleni Castro Pizzatto que veio até nossa escola palestrar sobre "Etiqueta Virtual". Na oportunidade, a Vereadora conversou com os alunos da escola a respeito de como temos de nos comportar virtualmente. No mundo virtual existem regras, como no mundo real e essas regras tem que ser respeitadas. Devemos respeitar os outros e as suas escolhas, não postar e falar qualquer coisa, dar valor às coisas boas e deixar as coisas fúteis de lado, melhorar o que tem de ruim sem querer impressionar os outros. Também ressaltou sobre a importância de manter nossa privacidade e respeitar a dos outros, cuidando com o que se fala e de quem se fala e tomar cuidado com as fotos que postamos que fazem apologia ao sexo e drogas. Outro assunto mencionado foi a questão da educação no uso do celular em ambientes que não são adequados como reuniões, palestras, salas de aula, teatros, igrejas,
velórios e principalmente quando estamos na companhia da família e dos amigos, existe coisa mais chata do que estarmos em uma roda de amigos e algumas pessoas em vez de conversar estão mexendo no celular? A tarde que nós passamos foi muito proveitoso porque aprender sobre ter mais educação e respeito com o próximo é sempre válido para qualquer ser humano.


3 de dezembro
de 2015

UM PORTO NÃO MUITO ALEGRE

ERA QUESTÃO DE TEMPO...

DEPOIS QUE O XANDI MANDAVA NUM CONDOMINIO HÁ DUAS QUADRAS DA SSP, O QUE SE IMAGINAVA QUE IA ACONTECER???

 

Política

maremoto na casa do povo????

Ué, ....!!!!!!!

LEUDO COSTA PEDINDO O IMPEDIMENTO DE SARTORON...MA EL ZE QUI CUEL( MAS QUEM É ELE....)

É POR ISTO QUE TUDO CAI NA GANDAIA NO BRASIL....deixem o sartoron em paz....vcs não tem o que fazeer???não encham o saco do gringo, po....

a cupinchada do pdt agora aposta suas fichas no ciro gomes, um boquiroto....capincho lidera o comite pro ciro em sb....

 

Mudança

depois de dias de uma chata tristeza, a coisa está meio que passando.

acho que foi o estresse da mudança....

lentamente vou conhecendo os moradores do prédio.

hj uma senhora que saía pra caminhar, me disse que morou 4 anos em sb, pq lhe comentei que talvez vá pra lá no findi.

* gosto mesmo de ouvir as crianças que tem aki no andar. no prédio anterior, ou nos 2 anteriores, havia poucas crianças. no ultimo, então nenhuma.

O CORTIÇO ACORDA TARDE. AGORA 9 E MEIA UM FORTE ODOR DE CAFEZINHO PRETO...SENDO PASSADO.AKI SO NO CHIMAS.

 

recado pra rosa lopes que sei me le aki

pede pro antonio me ligar pq preciso colocar o ar condicionado.afinal o calor tá chegando....acho que seo antonio deve conhecer alguém que faz isto. pq já pedi prum eletricista daki de petropolis, mas como diz a faxineira lu ele tá ' reinando' e eu mandei pra aquele lugar....

 

Sumiu

um sujeito que mora em palmeira das missões e que já passou infelizmente por serafina, deixando pesadas marcas, sumiu.....

 

olyr zavaschi

o jeito de atuar do falecido colega era identico, ou semelhante a de um que tá muito na mídia aí...

 

Coleguinhas

zambiazi completou 1 mes de caiçara. deve ter feito estrago na farroupilha...

na radio da urgs tem uma sintese de tudo as 9 hs. ai tu fica sabendo tudo. o resto é lorota...as vezes ouço a band pelo rigotto e só.

OUVI VARIOS RADIOS AGORA DE MANHÃ.

TODOS NO MESMO BLA BLA,,,,SO COMENTANDO OS INCENDIOS. PALPITEIROS. NADA DE INFORMAÇÃO.

agradeço ao mazzarino a garimpagem de assuntos pro meu site.

 

URGS FALIDA



na abertura da mostra dos filmes na sala redenção tinha uns 15 prfa falar...dai pra cima. mas nenhm dos microfones funcionou. ai as autoridades falaram pouco....

abertura da semana dos filmes dos direitos humanos na urgs. teve até coquetel. mas no jornal disseram que era pra convidados. não foi ng.....pouco publico.

 

Cinema

CAPITOLIO FEDE A MOFO...
UM PUTA FEDOR DE MOFO TOMA CONTA DO CINE CAPITOLIO. E ISTO QUE LEVARAM 15 ANOS REFORMANDO...É CUIDADO PELA PREFA, SE NÃO ME ENGANO.

NA SESSÃO DE 3, AS 4, TINHA 4 PESSOAS..E TODOS VEIOS.

 

Documentário

O Programa CORRERIA vai promover duas reapresentações do documentário OUSAR LUTAR! OUSAR VENCER! A LUTA ARMADA CONTRA A DITADURA CIVIL-MILITAR NO BRASIL, de Guilherme Oliveira.

Local – Cine CAPITÓLIO
Datas – 03.12.2015 - quinta-feira
- 04.12.2015 – sexta feira
HORÁRIO – 19h

A entrada é gratuita. Confirme o dia de sua presença respondendo este e-mail. Após cada exibição haverá um debate coordenado pelos companheiros Ubiratan de Souza e Diógenes Oliveira. Além de refletir sobre uma fase fundamental da história do Brasil, será abordada também a atual conjuntura política, quando as viúvas da ditadura voltam a mostrar os dentes e a ameaçar a nossa democracia, conquistada com sangue, suor, lágrimas e mais de vinte anos de lutas do povo brasileiro.

 

O PAÍS DA VULGARIDADE

por Eron Duarte Fagundes

Seria o Brasil o país da vulgaridade? Se não me engano, foi algum crítico literário dos anos 40 do século passado que aduziu que nunca produziríamos um texto como o do francês Marcel Proust porque nossa sociedade não tinha sofisticação moral, intelectual e mesmo social que, saindo de Honoré de Balzac no século XIX, chegasse ao grau de refinamento (ainda que extremamente simples em suas construções básicas) da pena de Proust. Talvez seja uma visão minúscula do país, porque o Brasil não são só seus vulgares, e talvez haja aí também nesta declaração do crítico um fundo colonizado, pois a França não são somente seus sofisticados, como em todo povo a vulgaridade também impera, e demais quem garante que todo sofisticado é um Proust, pode ser somente um bem-pensante vazio (como esmiúça um livro recente do sociólogo Michel Maffesoli).
Mas Chatô, o rei do Brasil (2015), a acidentada produção dirigida por Guilherme Fontes, é um produto acabado de nossa face mais vulgar. As visões que Fontes propõe de dois de nossos maiores homens, o jornalista paraibano Assis Chateaubriand e o político gaúcho Getúlio Vargas, duas criaturas que saíram das províncias para ganhar a nação, pois as visões de Fontes sobre eles são bem rasteiras e seguem um prumo de delírio carnavalesco (alegórico e desorientado) em sua encenação. As caricaturas do realizador se evidenciam. A forma carregada com que Paulo Betti tenta imitar o sotaque gaúcho em Getúlio é tão dolorosa quanto aquilo que o escritor cearense José de Alencar fez com os costumes e o linguajar gaúchos num romance do século XIX (a propósito, o crítico gaúcho Augusto Meyer fez uma análise demolidora do gaúcho alencariano); pois o gaúcho de Betti é tão falso e pernicioso quanto o de Alencar. E o ranço jornalístico de Chateaubriand não é menos simplório e artificial: Marco Ricca alteia os trejeitos para corresponder ao que o filme exige dele.

A produção de Chatô, o rei do Brasil se arrastou desde 1995 e a partir de 1999 os fundos públicos aplicados no filme foram questionados judicialmente e o diretor teve condenações e até prisão decretada. O lado íngreme da construção do filme de Guilherme se evidencia numa narrativa disforme, involuntariamente experimental: é um grande morro que despenca aos gritos: como Guilherme não é Glauber, o vulgar nunca se sofistica por qualquer lampejo de direção. O elenco é coloridíssimo: inclui boas e belas atrizes como André Beltrão, Leandra Leal, Eliane Giardini, mas elas também esbarram nos artifícios das propostas de personagens desde o roteiro. Como as filmagens têm vários anos, há cenas com gente falecida, como José Lewgoy e Walmor Chagas. De tudo salta um descosido mal composto do conjunto.

Quando comparamos com o rigor moral, intelectual e estético da cinebiografia Pasolini (2014), do americano Abel Ferrara, (mesmo que a narrativa de Ferrara também seja tentacular), aí é que vem o desconsolo para com uma espécie de vulgaridade (que sai da visão de mundo para uma certa forma de filmar) em que amiúde nosso cinema insta...

 

sobre veadagem do laurinho.da venancio...

1. olha nunca tive preconceito contra veados e afins. adoro sapatas...sempre me dei bem com elas..(são concorrentes, pouco....)

2. a esta altura da vida, vou me preocupar em expressar 1 sentimento pq outros vão achar veadagem???va far un culo, como dizem os italianos.

 

Parrilla Del Sur

DARCI DESSBESELL gerente da parrilla del sur

- fechamos a meia noite por acordo com o MP.

alguns leitores se queixaram de que a parrilla fecha impreterivelmente a meia noite. e é mesmo....

 

de São Borja

o ESTADO NORMAL DO CAPINCHO

De: letier12
Enviada: Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2015 09:21

Ressaca

 

CNPL REALIZA EM PORTO ALEGRE FÓRUM SINDICALISMO, POLÍTICA E CIDADANIA

A Confederação Nacional das Profissões Liberais – CNPL – realizará nesta quinta (3.12) e sexta-feira (4.12) em Porto Alegre o fórum Sindicalismo, Política e Cidadania. O evento terá por local o Porto Alegre Quality Hotel, localizado na Rua Comendador Caminha, nº 42, bairro Moinhos de Vento.
Segundo o presidente da CNPL, o gaúcho Carlos Alberto Schmitt de Azevedo, os temas do fórum foram definidos em função do atual momento crítico que o País atravessa, com o objetivo de capacitar os dirigentes sindicais para que possam representar os profissionais liberais com eficiência, transparência e dignidade.
“O movimento sindical como um todo, em sua busca pela retomada do protagonismo político e social que lhe é de direito, não pode, em hipótese alguma, descuidar da formação de quadros que autentiquem a força e a responsabilidade das classes trabalhadoras com o desenvolvimento nacional”, reforça o dirigente.

PROGRAMAÇÃO
No dia 3/12, às 14h, após a abertura do evento, que será realizada pelo presidente da CNPL, que falará sobre a entidade, sua atuação e seus posicionamentos políticos, começa o primeiro painel, Desafios e perspectivas, no curto e médio prazo, para a economia brasileira, ministrado pelo economista e professor da UFRGS, Fernando Ferrari. Na sequência será apresentado o tema “As entidades sindicais e as transformações no mundo do trabalho”, com palestra da consultora especialista em Relações do Trabalho e assessora Jurídica e Sindical da CNPL, Zilmara Alencar, cuja tônica é o repensar do movimento sindical e a retomada do protagonismo social e político.
O primeiro painel do segundo dia, 4/12, às 9h será apresentado pelo assessor parlamentar da CNPL e do DIAP, André Santos e apresentará “A história dos movimentos sociais e o sindicalismo brasileiro na atualidade – conquistas e desafios”; o assessor parlamentar abrirá também, um segundo painel, onde tratará do tema “Análise de Conjuntura/ Ambiente político/ Quem é quem no processo decisório?”. Em suas explanações, Santos busca reforçar a visão e o entendimento sobre a importância da atuação independente do movimento sindical;
Por fim, encerrando o Fórum de formação sindical, às 12h o jornalista e Assessor de Imprensa da CNPL, Rogério Sampaio, discorre sobre “Jornalismo e Comunicação Sindical”, palestra direcionada para mostrar ao dirigente sindical a importância estratégica de uma boa comunicação institucional calcada em modelos profissionais.
A programação do dia 4.12 contará com a participação, também, do presidente da CUT nacional, Vagner Freitas.
ATENÇÃO IMPRENSA: FAVOR CONFIRMAR PRESENÇA COM A TODT COMUNICAÇÃO – TELEFONES (51) 3228.7270/3228.7261 OU E-MAIL todtcom@terra.com.br

 

do mironneto.com

Turista reclama da dificuldade de comunicação em espanhol

A falta de brasileiros que falem outra língua é um dos principais fatores que inibem a vinda de turistas estrangeiros para o país. Uma turista peruana que visitou Gramado, recentemente, ficou satisfeita com o atendimento da agência, mas com uma ressalva: "Estamos muito desapontados porque há muita dificuldade para nos comunicarmos na cidade. Eu só posso falar o espanhol, inglês ou francês, mas vocês falam só português, e nós sentimos que ninguém em Gramado espera receber os turistas estrangeiros", relatou a peruana. "Achamos muito triste porque não podemos recomendar o lugar a nossos amigos", desabafou ela.

Hotel registra 35 cancelamentos de excursões em dezembro

Quem achava que tudo é só maravilhas deve atentar para esta informação: um único hotel, localizado na avenida das Hortênsias, teve 35 excursões de ônibus canceladas para dezembro, durante o Natal Luz. Como o estabelecimento tinha uma lista de espera, não será difícil cobrir as reservas. Mas os efeitos da crise político/econômica também chegam a Gramado.Com menor impacto, é verdade. (Gilberto Michaelsen)

 

Painel “25 anos de Mercosul: implicações para além da economia”

A Fundação de Economia e Estatística (FEE) tem a honra de convidá-lo(a) para o Painel “25 anos de Mercosul: implicações para além da economia”. O evento faz parte do lançamento da segunda edição do Panorama Internacional FEE, publicação trimestral e bilíngue que pode ser acessada aqui.

Palestrantes:

- André Reis (UFRGS): O Mercosul potencializa o Brasil

- Diego Rafael Canabarro (Núcleo de Informação e Coordenação do .br – NIC.br): Governança da internet: cenários e desafios para a integração digital

Mediação: Ricardo Leães (FEE)
Data: 03 de dezembro de 2015 (quinta-feira)
Hora: 14:30
Local: Auditório da FEE (Rua Duque de Caxias, 1691, Centro/POA)
A entrada é gratuita.

 

Centro de Informação Toxicológica (FEPPS/CIT) lança aplicativo sobre Animais Peçonhentos

animais peçonhentos??/conheço alguns...kkk(OC)

Nos últimos 10 anos (2005 a 2014) foram registrados pelo Centro de Informação Toxicológica do Rio Grande do Sul (CIT/RS) 57.360 acidentes com animais peçonhentos no território gaúcho.
A média de 5.700 acidentes/ano já foi atingida nos primeiros nove meses de 2015, projetando um crescimento de 14% em relação a 2014 e estimando um total de 7.500 casos até o final do ano.

Em 38% dos casos o tempo entre o acidente e o primeiro atendimento médico foi de 6 horas ou mais mais de 6 horas (média envolvendo todos os acidentes com animais peçonhentos entre os anos de 2005 a 2014). Isso significa que em mais de 21.000 casos o atendimento ocorreu tardiamente conforme preconizado pelos protocolos de atendimento do Ministério da Saúde.

Com o objetivo de informar a população sobre os principais animais peçonhentos envolvidos em acidentes e no Estado foi desenvolvido um aplicativo para celulares e tablets em parceria com o Programa de Telessaúde/RS.

Este aplicativo: ANIMAIS PEÇONHENTOS - RIO GRANDE DO SUL, permite auxiliar na identificação destes animais, orientar sobre prevenção e primeiras medidas frente a um acidente e fornecer informações gerais sobre soros antivenenos disponíveis no país.

Também identifica, através do GPS do usuário, a Unidade Hospitalar mais próxima que possua soro antiveneno. Isso permitirá a redução do tempo de atendimento e consequentemente a diminuição de sequelas e melhoria dos prognósticos dos acidentes com animais peçonhentos.


2 de dezembro de 2015

MARCIO CALLAGE

o hj publicitário famoso liderando uma campanha contra os táxis, nasceu num hospital, mas seus pais eram meus vizinhos na antonio parreiras, 203. era um prediozinho de apenas 4 apes. no decima moravam o beto callage e a vania, em começo de vida conjugal.
qdo o marcio nasceu fazia um calor medonho. era dez....e lembro do veio calllage( comuna) indo visitar o neto, talvez fosse seu primeiro.

sei só que o marcio foi crescendo, eles se mudaram, depois se separaram e nunca mais tive contato com o filho do beto e da vania. agora vejo só pelos jornais.

o beto na época trabalhava na agencia que era uma house do super REAL e era chefiada pelo notivago JESUS IGLESIAS...o jesus chegava as 4 da tarde pra trabalhar, de oculos esculos do porre da noite anterior. trablahar não, dar algumas ordens. o beto tinha que redigir tudo e na hora de ir embora, tinha que ouvir do seu chefão;
- LÁ VAI O BUROCRATA....

o beto cresceu na vida, se separou da vania, e hj é marido d BEBEL BRAGA, HOJE CALLAGE....MINHA EX COLEGA DE ZH. PEGUEI MUITA CARONA DA BEBEL, QUE ME LARGAVA PERTO DE CASA.

 

PARRILLA DEL SUR....

acabei levantando um bom assunto. pq ela fecha à meia noite????

 

dos leitores

Enviada: Terça-feira, 1 de Dezembro de 2015 13:49

Enqto o pobrerio vai de ônibus pela Protásio, a Parrilla Del Sur tranca, sim, o trânsito da burguesia q circula de carro pela Nilópolis nos fins de semana ai pelo meio-dia/início da tarde. Os ricos também choram. (Laurinho da Venâncio)

 

Cinema

estive na abertura agora há pouco dos filmes dos direitos humanos na urgs.....

 

santana

pela mat da zero, mandaram ele pra casa pra morrer....

 

ARI

Os que deixaram seus livros na barraca da feira do livro aguardam o acerto de contas.

Nunca tinha havido problemas deste tipo na barraca da ARI. esperemos que agora não vá acontecer algo desagradável, que vcs entendem o que é....

 

Coleguinhas

ouvi o debate na GRENAL ao meio dia....eles mesmo disseram que já tiveram muito mais msg que hj em dia.
é que o horário é muito disputado.

 

do Petrópolis

o sol nascendo nesta terça em porto....

 

de São Borja

capincho me ligou agora de noite diz ele que do chinaredo. música tinha ao fundo.

De: letier12
Enviada: Terça-feira, 1 de Dezembro de 2015 21:52

Aqui xove cerveja, amizade, companheirismo

 

dos leitores

Enviada: Terça-feira, 1 de Dezembro de 2015 14:06

GAUCHE II - Pretensão e água benta ñ fazem mal a ninguém, mas isso nunca vai acontecer: tu ser + importante q o C. D. A. Nem morto, nem vivo. Como dizem na colônia alemã: falta café no bule. Háháhá! (Laurinho da venâncio)

 

dos leitores

é a gente não pode ser sincero. lá vem paulada...kkkk(OC)

Enviada: Terça-feira, 1 de Dezembro de 2015 13:34

"o povo é tão simples, e tão adorável.(OC)"
Q veadagem!!!

 

dos leitores

Enviada: Terça-feira, 1 de Dezembro de 2015 14:27

IRONIAS X INSULTOS II - Ñ me referi a nada específico. A minha obs foi em sentido geral: o q tu acha q é ironia, da forma como tu verbaliza, nos chega para nós, para as outras pessoas, como um insulto. Tu ainda tá preso a fórmulas de pensamento ultrapassadas. Tu parou no tempo. Tu ainda é do tempo antes do Joaosinho Trinta: tu acredita nisto de "povo simples e adorável". Esse povo "simples e adorável" é uma selva. Tu nunca teve intimidade com ele, com o povo. Povo prá ti é só teoria. Tu só viveu a colônia, a magrinhagem, e a burguesia. (Laurinho da Venâncio)

 

Órgão

aanne schneider toca no domingo na igrejinha martim luther. www.anneschneider.net

 

dos leitores

De: anneschne
Enviada: Terça-feira, 1 de Dezembro de 2015 11:25

Oi,Olides
Tudo ok? Não tenho te visto e tb troquei alguns dias com os colegas em vista de viagens .Te envio os dois últimos vídeos que temos,o Pintassilgo e o Arioso.
Ambos tocados na inauguração do órgão de Gramado.Igr. do Relógio!
Abração.Anne.

 

do Pioneiro

Inauguração da Pinacoteca Aldo Locatelli em 1975

por Rodrigo Lopes


Avenida Júlio: óleo sobre tela de Robinson Sobrera integra a mostra. Foto: Márcia Dall’Ago, divulgação

A exposição O Fio da Memória, que abre oficialmente nesta quarta-feira (2), no Museu Municipal, joga luzes sobre os primórdios do Amarp, o Acervo Municipal de Artes Plásticas de Caxias do Sul.

Seu início está diretamente ligado à inauguração da Pinacoteca Aldo Locatelli, em 5 de junho de 1975, mesmo ano em que a atual sede do Museu foi aberta oficialmente no prédio da Rua Visconde de Pelotas, 586.

O surgimento da Pinacoteca dialogava com uma série de atividades alusivas ao centenário da imigração italiana, em 1975 – entram aí, além da da inauguração da Casa de Pedra e do Museu Temporário do Vinho, várias outras iniciativas de preservação da memória, do patrimônio e das artes.

O espaço foi criado por ato do vice-prefeito em exercício Mário Davi Vanin, a partir da iniciativa da esposa, Vera Menegotto Vanin, e funcionou junto ao Museu Municipal por um período aproximado de 10 anos. Posteriormente, o conjunto permaneceu guardado pela prefeitura até a inauguração oficial do Amarp, em 2004.

Formado a partir de doações de artistas locais (ou que expuseram em Caxias) e contemplando obras em pintura, desenho, escultura e gravura, o acervo destaca peças de Ary Cavalcanti, Robinson Sobrera, Bruno Segalla, Guido Mondin e Xico Stockinger, entre vários outros.


Óleo sobre tela de Adélia Eberle, intitulado A Velha Funilaria, é datado de 1929. Foto: Márcia Dall’Ago, divulgação

A Velha Funilaria

Concebida por Denise Spiandorello e Márcia Dall’ Ago, a exposição que inaugura nesta quarta (2) resgata obras de 56 artistas, que registraram em suas criações o patrimônio natural e edificado, o trabalho e cenas do cotidiano da região. Entre elas está a pintura a óleo A Velha Funilaria, de Adélia Eberle (filha de Abramo), datada de 1929.

Primeira rainha da Festa da Uva, eleita em 1933, Adélia (1910-1941) recriou a paisagem da Rua Sinimbu de chão batido, cavalos, charretes e dos antigos casarões de madeira que originariam o majestoso prédio da metalúrgica (fotos acima e abaixo).


Foto: reprodução do livro Abramo Já Tocou, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação


Mostra destaca 56 artistas e segue até março de 2016, no Museu Municipal. Foto: reprodução/Pioneiro

Confira

O quê: exposição O Fio da Memória – Um Olhar de Denise Spiandorello e Márcia Dall’Ago sobre o Amarp
Quando: abertura nesta quarta-feira (2), às 19h30min
Onde: Museu Municipal (Rua Visconde de Pelotas, 586)
Visitação: 3 de dezembro a 26 de março, com entrada franca
Informações e agendamentos: (54) 3221.2423 e museumunicipal@caxias.rs.gov.br


Óleo sobre tela “Eberle”, de Ary Cavalcanti. Foto: Márcia Dall’Ago, divulgação


“A Casa da Nona”, de Aldo Toniazzo, integra a exposição. Foto: Aldo Toniazzo, divulgação
Foto: Marcia Dall'Ago, divulgação


“O Salvador”, obra na técnica de têmpera a ovo, de Celso Bordignon. Foto: Márcia Dall’Ago, divulgação

 

de O Dia

Em livro, dupla de jornalistas faz viagem pela história dos botequins cariocas


Publicação capta a alma da cidade e resgata uma trajetória de resistência cultural nos balcões e mesas

por Ricardo Schott

Rio - Botequim (ou bar, enfim) não é só o lugar onde se bebe e come. “No Rio, os botequins têm relação com a cultura da cidade. São lugares de resistência. Vê só os sambistas no Bip Bip (bar de Copacabana), ou botequins que resistem ao tempo, como o Lamas (do Flamengo) e o Bar Luiz (da Rua da Carioca)”, enumera o jornalista Zé Octávio Sebadelhe, que divide com o colega Paulo Thiago de Mello o livro ‘Memória Afetiva do Botequim Carioca’ (Ed. José Olympio, 260 págs., R$ 65), lançado hoje na Livraria da Travessa de Ipanema, às 19h.

Mais do que tudo, a dupla — indo das primeiras boticas, tendinhas e quiosques instalados na cidade, numa viagem que remonta aos antigos traços portugueses no Rio — diz ter entrado numa máquina do tempo que exibiu as mudanças na cidade e em suas diversões. “Nosso livro é sobre a boemia carioca e suas histórias. Você pode identificar uma cultura local pelas suas formas de lazer, e também sua história. Depois do prefeito Pereira Passos (1902-1906), a cidade passa a ter um Centro, e tudo ali irradia”, diz Paulo, colocando a região central e suas adjacências como protagonistas na memória dos bares do Rio. “Como o Zicartola (ativo no Centro nos anos 1960), em que o Cartola reapareceu ao lado de sua mulher Dona Zica, e ainda trouxe de volta todos os sambistas dos morros, que estavam desaparecidos após o sucesso do samba no rádio dos anos 1920, 1930. Paulinho da Viola começou sua carreira lá”, completa Paulo.

Na Zona Sul sessentista ficaram famosos bares de Ipanema como o Mau Cheiro (frequentado pela segunda geração da Bossa Nova), o Jangadeiros (onde a Banda de Ipanema comparecia em massa) e o Antonio’s, que reunia famosos e anônimos. “Você estava lá e o Boni, o Chico Buarque ou o Roniquito de Chevalier (boêmio célebre) estavam na mesa ao lado!”, alegra-se Paulo, lembrando de uma vez em que o bar foi assaltado e todos, conhecidos ou não, foram trancafiados pelos bandidos no banheiro. “Começaram a gritar lá de dentro para os ladrões levarem as contas que estavam penduradas!”, brinca.

A viagem da dupla inclui lugares que precisaram dar espaço para o “progresso”, como a Taberna da Glória e o primeiro Bar Lamas, ambos desalojados por causa de obras do metrô. Ou imagens raras dos primeiros botequins, misturas de bar com armazém de secos e molhados — uma das enfocadas pelo livro, a Tendinha Águia de Ouro, existiu justamente na região derrubada para a construção da Avenida Presidente Vargas. A origem do termo ‘botequim’ também é investigada pela dupla. Teria surgido em 1808 e viria das boticas (primeiras farmácias) onde pessoas faziam reuniões.

A estigmatização dos botequins já data do século 19 e definiu a maneira como esses estabelecimentos são vistos até hoje. “Nessas boticas as pessoas compravam remédios e alguns eram produzidos com álcool de cana. Eram lugares que ameaçavam o estatuto colonial. Era comum haver bares nos lugares onde os bondes faziam a curva. E já eram pontos tidos como ‘lugares de cachaceiro’”, conta Zé Octávio, citando a região do Ponto dos Cem Réis, em Vila Isabel, onde há até hoje o Bar Capelinha, frequentado por Noel Rosa e seus parceiros.

Escrito em menos de um ano (“investi meu fígado no trabalho!”, brinca Paulo), o livro remonta a 1997, quando a dupla começou a trabalhar no projeto Rio Botequim, que mapeava bares. “Na época, se chegássemos num bar e o chamássemos de botequim, o dono ficava bastante irritado. O termo era pejorativo. Mas isso mudou”, brinca Zé Octávio.

 

FEIRÃO DE IMÓVEIS É SUCESSO

O evento “Feirão de Imóveis” foi um sucesso. Promovido pela R.Correa Engenharia no final de semana dos dias 28 e 29 de novembro no Praia de Belas Shopping, o evento oferecia descontos de até R$ 70 mil, em unidades previamente selecionadas. Os empreendimentos que participaram do evento foram o Urbano Menino Deus, localizado na Rua Mariano de Matos, 520; o Paseo Copacabana, localizado na Av. Copacabana, 953; e o Urbano São Luiz, na Rua São Luiz, 1112 – unidades as quais foram todas comercializadas. Além do desconto, o cliente também tinha direito a um cheque no valor de R$10 mil, para gastar em lojas selecionadas neste Natal.

 

Venerdì Culturale

do Espaço Jurídico

A esmola de 300 reais

Na cidade de forte colonização por alemães, é apregoada audiência na Justiça do Trabalho. O reclamante é um jovem franzino e tímido, pedindo reconhecimento de vínculo empregatício, por ter sido caseiro no sítio do reclamado.

Este é um senhor de gestuais grosseiros e impacientes.

O juiz dá bom dia às partes e seus advogados, questionando-os sobre possibilidade de acordo. O reclamado, então, afirma cheio de mágoas, dedo apontado para o reclamante.

- Acordo? Dei casa, água, luz, comida, um salário mensal pontual e ele agora me apronta essa!

O magistrado contrai a expressão facial, mas tenta suavizar:

- Sei que o senhor pode estar chateado, mas o reclamante trabalhou no seu sítio e diz que foi mandado embora sem receber nenhuma parcela rescisória. Sugiro que proponha um valor, encerrando a discussão hoje mesmo.

O reclamado puxa três cédulas de R$ 100 do bolso e as coloca sobre a mesa, afrontando o caráter formal da solenidade e atropelando:

- Não seja por isso. Dou esta esmola, que deve bastar a esse morto de fome!

Perplexo, o juiz dirige-se ao reclamante:

- O senhor, por gentileza, apanhe o dinheiro e guarde-o no bolso. É seu!

Sem nada entender, mas confiando na determinação – e após ter a aquiescência de seu advogado - o reclamante recolhe e guarda as três cédulas.

E antes que o reclamado siga com impropérios, o magistrado continua mantendo o comando:

- A esmola já foi aceita. Agora, o senhor trate de pensar numa proposta de acordo. Medite ou oriente-se com seu advogado antes de abrir novamente a boca. O lugar onde o senhor está se chama Justiça, e não feudo! E o juiz sou eu.

Veementemente alertado por seu advogado, o alemão duro concorda em pagar mais R$ 2.500 e, assim, acabar com a demanda. Acordo fechado, cheque assinado, formalidades preenchidas, processo encerrado, clima ainda hostil na sala de audiências, o empregador levanta-se e parte sem se despedir de ninguém.

Deixa o foro trabalhista visivelmente contrariado – talvez pensando nos R$ 2.800 despendidos, mais os honorários de seu advogado e as custas - e embarca em sua possante camioneta, partindo com o canto dos pneus etc.

Aconteceu numa cidade da Grande Porto Alegre.

 

ENCONTRO NO PARCÃO MARCA INÍCIO DA DECORAÇÃO ESPECIAL DO BRILHA PORTO ALEGRE

O projeto Brilha Porto Alegre – iniciativa do Sindicato de Hospedagem e Alimentação de POA e Região (Sindha), da Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre (CDL/POA), e do Sindilojas Porto Alegre – convida os porto-alegrenses para um encontro inusitado na próxima quarta-feira, 2/12, a partir das 20h30, no Parque Moinhos de Vento (Parcão).

Atrações surpresas revelarão a decoração especial de Natal do Brilha Porto Alegre nos caminhos do parque. O encontro será no cubo iluminado e na instalação #brilhapoa, localizados na Av. 24 de Outubro.

Árvores iluminadas, arcos, duendes, estrelas, flores de natal, entre outras instalações de arte vão colocar mais cor e vida no Parcão até o dia 27 de dezembro. Um Natal diferente, cercado de solidariedade, cultura e emoção, um novo Brilha Porto Alegre.

O Brilha Porto Alegre é uma realização do Sindha, CDL POA e do Sindilojas Porto Alegre, com o apoio institucional da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, apoio do Shopping TOTAL e promoção do Grupo RBS.

 

Campanha de Sócios e Venda de Cartazes - Casa de Cultura Mário Quintana

Pindaíba na CCMQ

Em Segunda-feira, 30 de Novembro de 2015 12:49, Gerencia Cinemateca escreveu:

Oi André tudo bem,

No sábado o Adair levou para o pessoal da ficha para associados.
Estamos precisando muito da ajuda de todos vocês.
Estamos retomando a campanha de sócios pois a nossa situação financeira não está nada boa.
Precisamos da ajuda de todos para que possamos continuar de portas abertas para recebe-los.

Divulga em todos os canais que vc puder para nos ajudar.

No próximo sábado teremos a venda de cartazes excedentes do nosso acervo. Divulga para nós e vem aqui dar uma força.
Qualquer pôster por apenas 20,00.

Se vc tiver alguma coisa que possa nos doar para colocarmos a venda, agradecemos muito. Posso mandar o motoboy buscar.
livros - DVDs, qualquer objeto relacionado a cinema.

Muito obrigada..um abraço,

?Valéria Nunes
Gerente
Cinemateca Paulo Amorim
Rua dos Andradas, 736 - centro
Contato: 3221.0381
90020-004 Porto Alegre/RS

 

do Campo Grande News

A história da casa do ex-prefeito, que foi dividida ao meio na década de 20

por Paula Maciulevicius

Dividida em duas desde o início, a história se perdeu em reformas que não preservaram sua estética. (Foto: Fernando Antunes)Dividida em duas desde o início, a história se perdeu em reformas que não preservaram sua estética. (Foto: Fernando Antunes)

Do ano 1920, a casa com fachada ornamentada e relevos em estuque registrou na arquitetura a passagem do ecletismo em Campo Grande. O erguido naquela década, ficou só na memória da família que ali habitou. Dividida em duas desde o início, a história se perdeu em reformas que não preservaram sua estética. O imóvel foi moradia, do início da década de 20 de Eduardo Olímpio Machado, até sua despedida, em 1968. A casa foi sede do prefeito da cidade e também palco de seu velório.

Como "permuta", construída pelo engenheiro agrimensor Sotter França em 1920 e terminada em 1922, a casa foi "trocada" pela então residência de Eduardo Olímpio Machado, na esquina da Afonso Pena com a Rui Barbosa.

"O Sotter fez a proposta de permuta e depois ele disse para o meu pai que foi o melhor negócio da vida dele, porque ali na Afonso Pena tinha o quartel pertinho e ele conseguiu casar todas as filhas com oficiais do Exército", recorda Vera Machado Pereira, neta de Eduardo Olímpio Machado.
Eduardo Olímpio Machado, primeiro prefeito eleito pelo voto secreto em Campo Grande. (Foto retirada do livro Eduardo Olímpio Machado: o homem, o meio, seu tempo)Eduardo Olímpio Machado, primeiro prefeito eleito pelo voto secreto em Campo Grande. (Foto retirada do livro "Eduardo Olímpio Machado: o homem, o meio, seu tempo")

Aos 73 anos, dona Vera conta da casa como quem enxerga o avô da janela que se abria para fora, onde era o seu escritório. O pai, advogado e historiador Paulo Coelho Machado, nasceu em São Paulo, em 1917 e ela calcula que a família tenha se mudado entre 1924 e 1925.

"Eu nasci naquela casa, eu, minha irmã Vilma e meu irmão Eduardo, com parteira". A casa era cumprida e não tinha corredor. Nem de um lado e nem de outro, levando os cômodos a "darem" sempre um no outro.

"Na primeira casa, o escritório do meu avô era com as janelas dando na rua. E tinha uma sala muito chique, com papel de parede que veio da França e os móveis da minha avó. Ali também tinha um piano, tudo nessa sala de jantar", descreve Vera.

Da sala, se passava para a copa, onde ficavam os armários. "Lembro de tudo amarelado, em tons pastéis, e ali tinha um guarda-comida da minha avó, ficava no canto, fechadinho. Ela trancava e vivia com a chave dele na cintura", brinca.

O quarto da avó dava para essa copa, onde Vera se lembra de ter dormido fazendo companhia à dona Elvira.
(Foto retirada do livro Eduardo Olímpio Machado: o homem, o meio, seu tempo)(Foto retirada do livro "Eduardo Olímpio Machado: o homem, o meio, seu tempo")

Por fim, vinha a varanda com mais um quarto e um banheiro e um amplo pátio, sede do "reino de Vera". "Eu tinha uma casinha de brinquedo ali, era toda ladrilhada escrita: 'Reino de Vera Maria'". No quintal, mangueiras e jabuticabeiras faziam sombra.

O imóvel começava na 15 e ia até a rua de trás, 7 de Setembro, onde terminava na garagem.

Na segunda casa, ocupada por Paulo Coelho Machado e a esposa, Zilah Corrêa Machado, a distribuição de cômodos também começava pelo escritório, agora do pai de Vera. "Também com duas janelas que davam para a rua. Papai e meu avô eram advogados, atendim as pessoas ali", conta.

Depois vinha o quarto de dona Zilah e uma sala grande, com sofá e piano. "Estudei piano ali. Lembro que tinha só um banheiro para a casa toda e ficava lá na sala, longe do quarto", descreve o projeto.

Em seguida vinha um quarto pequeno, feito de roupeiro e a sala de jantar. "Do outro lado da sala tinha uma porta que dava acesso à casa da minha avó e uma cortina", lembra Vera.
Neta, dona Vera nasceu e cresceu na casa da 15 de Novembro. (Foto: Gerson Walber)Neta, dona Vera nasceu e cresceu na casa da 15 de Novembro. (Foto: Gerson Walber)

Eduardo Olímpio Machado foi o primeiro prefeito eleito pelo voto secreto em Campo Grande, ocupando o cargo de 1937 a 1941. Nascido na Bahia, veio para o então Estado de Mato Grosso no início dos anos 1900, para ser juiz da comarca de Corumbá.

Tanto "Dr. Eduardo" como era conhecido e dona Elvira, foram velados ali. Ela morreu primeiro, e ele "velhinho", não soube. "A gente não contou nada. Ele ficava do outro lado da casa, ele já estava com mais de 90 anos, quando perguntava dela, dizíamos que estava em São Paulo e já ia chegar", lembra Vera. Três meses depois, a mesma sala de jantar velou o corpo do ex-prefeito, em setembro de 1968.

Primeira casa, mais preservada, era de seu Eduardo.(Foto: Fernando Antunes)Primeira casa, mais preservada, era de seu Eduardo.(Foto: Fernando Antunes)
Segunda, já sem as janelas, foi onde morou Paulo Coelho Machado. (Foto: Fernando Antunes)Segunda, já sem as janelas, foi onde morou Paulo Coelho Machado. (Foto: Fernando Antunes)
Ainda preservadas, janelas abriam para fora, onde era escritório do Dr. Eduardo. (Foto: Fernando Antunes)Ainda preservadas, janelas abriam para fora, onde era escritório do Dr. Eduardo. (Foto: Fernando Antunes)


Por dentro, a única coisa do projeto original que ficou. (Foto: Fernando Antunes)Por dentro, a única coisa do projeto original que ficou. (Foto: Fernando Antunes)
Com fachada ornamentada e relevos em estuque, casa registrou Com fachada ornamentada e relevos em estuque, casa registrou
a passagem do ecletismo na Capital. (Foto: Fernando Antunes)a passagem do ecletismo na Capital. (Foto: Fernando Antunes)

A neta conta que depois se casou e teve dois filhos no Rio de Janeiro. E quando retornou para Campo Grande, morou no imóvel da 15 por três meses. "Essa casa tem uma história grande de toda a nossa família. Quando meu pai morreu, eu fiquei com a metade e o neto da tia Inah Metello, com a outra", conta Vera.

O imóvel como um todo foi vendido oito anos atrás. E apesar de listado como bens de interesse de preservação histórica, através de uma lei de 2010, dentro do Plano de Revitalização do Centro, sofreu várias intervenções. Do projeto original, ficaram só as janelas e parte da fachada da primeira casa. Nos fundos, foi construído um estacionamento e na segunda casa, onde eram as duas janelas, uma porta foi aberta.

"Eu passo ali na frente e está tudo diferente", resume com nostalgia, a neta do ilustre morador.

Esta reportagem teve o apoio dos arquitetos Ângelo Arruda e Fernando Batiston.

(Foto retirada do livro Eduardo Olímpio Machado: o homem, o meio, seu tempo)(Foto retirada do livro "Eduardo Olímpio Machado: o homem, o meio, seu tempo")

 

Escola Estadual Anselmo Piccoli, de Bento Gonçalves, é finalista do Prêmio Gestão Escolar

Foto e texto: Roberto Witter

A sensação de quem caminha pelos corredores da Escola Estadual Anselmo Luigi Piccoli, de Bento Gonçalves, é de que o espaço acaba de ser inaugurado. Mérito da comunidade escolar, que conserva impecavelmente o prédio com 40 salas de aula e quase 4 mil metros quadrados, inaugurado em 1994 como um dos mais de 90 Centros Integrados de Educação Pública (CIEPs) erguidos pelo Governo do Estado no início dos anos 90. O carinho e a participação da comunidade na trajetória da instituição estão entre os motivos que colocaram o estabelecimento de ensino como um dos cinco finalistas do Prêmio Gestão Escolar 2015.

Depois de superar escolas de Santa Catarina e Paraná na fase regional, o CIEP Piccoli agora disputa o título de melhor case nacional de gestão com quatro escolas, das regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste. A escola vencedora será conhecida nesta quinta-feira (03), durante cerimônia em Brasília.

Com 305 alunos, a maior parte filhos de trabalhadores que moram no bairro Cohab 2, a instituição oferta todo o ensino fundamental. A estrutura é ampla, tem ginásio, laboratórios de informática e salas para atividades de apoio pedagógico. A direção, no entanto, deixa claro que o ambiente não é exclusivo para o processo de ensino e aprendizagem. Vai além. É um espaço de cidadania, com portas sempre abertas para a participação dos diversos segmentos da sociedade.

“A Escola é o ponto de referência. Quando tem um evento no bairro, ele acontece aqui. Organizamos o espaço para que ele seja atrativo não apenas para os alunos, mas para a comunidade escolar”, conta a diretora Tânia Regina Ducatti Sasso.

As paredes são repletas de mensagens de incentivo e reflexão. No saguão de entrada e próximo à secretaria, murais trazem tudo aquilo que precisa ser dito aos pais e estudantes. Da diretora aos alunos, uma coisa não muda: o orgulho ao falar do espaço. “Acontece a passagem de geração para geração. A filha está hoje, mas a mãe já estudou na escola, a vó participou do CPM, daqui a pouco o maninho vai estar aqui também”, conta a diretora.

“Cheguei no 1º ano e só vou sair porque não temos o Ensino Médio, mas a vontade era ficar”, completa Marcos Falcade, 16 anos e prestes a chegar no 9º ano, o seu último como aluno do CIEP. Marcos e os colegas Natália Alves, Fernanda Ribeiro, Juliane Borges, Lais Valdemarca, Bruna Bertoletti, Jean Guarezi, e as gêmeas Sabrina e Saiane Carvalho, todos do 8º ou 9º ano, fazem parte de um grupo ligado ao Rottari Club Planalto, que desenvolve no turno inverso às aulas ações sociais junto a outros parceiros, como o Sest Senat e o Centro de Indústria e Comércio da cidade.

A escola também monitora a aprendizagem e faz o acompanhamento familiar sempre que percebem algo de diferente nas atitudes de determinado aluno. Como a equipe de professores pouco se modifica, eles conhecem cada estudante pelo nome e sabem onde eles moram.

Eles também fazem a mediação de conflitos no espaço escolar, através da aplicação dos princípios da Justiça Restaurativa e da Cipave (sigla de Comissão Interna de Prevenção a Acidentes e Violência Escolar, cuja implantação é acompanhada em mais de 1,3 mil escolas gaúchas pela Secretaria da Educação).

“Não podemos ver um adolescente querendo se perder. A gente vai atrás, fala com os pais, liga no trabalho, vai em casa se é preciso. Aquele ser humano que está ali na nossa frente é tão precioso, e se a gente não fizer isso, corre o risco de perder essa galera. O mundo lá fora é muito sombrio pra eles”, finaliza Tânia, que faz questão de exaltar o trabalho conjunto dos 26 professores e seis funcionários.

O reconhecimento aos servidores está em uma faixa fixada ao lado da entrada da sala dos professores, com a frase “Recursos Humanos: a base de tudo”. Os servidores são peça essencial na engrenagem que pode ganhar o reconhecimento do país na próxima quinta.

Caso traga o título para o Rio Grande do Sul, o CIEP recebe prêmio de R$ 30 mil. No entanto, já garantiu R$ 10 mil por ter vencido o Destaque Regional – os prêmios não são cumulativos. O dinheiro será investido em melhorias e novos equipamentos para a escola, que tem uma nova meta para 2016: reimplantar o tempo integral, conforme a proposta inicial da instituição.

O Prêmio Gestão Escolar
Este ano, 7.810 estabelecimentos de ensino concorreram ao Prêmio, que busca focar o olhar da comunidade para os diferentes processos envolvidos na gestão escolar. Ao lado do Prêmio Educadores do Brasil, o Gestão Escolar integra a Iniciativa Educadores do Brasil, que reúne, além do MEC e do Consed, a União Nacional de Secretários Municipais de Educação (Undime), a representação no Brasil da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

 

Convenção Estadual PDT

O ex-governador do Ceará e ex-ministro da Fazenda, Ciro Gomes, participa da convenção do PDT gaúcho, dia 12, em Porto Alegre, quando será eleita a nova direção partidária. O atual presidente da legenda, deputado Pompeo de Mattos, deverá ser reconduzido ao cargo para os próximos dois anos.
Ciro Gomes, recentemente filiado ao PDT, retornou com a possibilidade de assumir uma pré-candidatura à presidência da República. Ele tem feito severas críticas ao processo político nacional nas suas intervenções.
A convenção estadual do PDT será realizada na sede partidária, em Porto Alegre (rua Félix da Cunha, 311, bairro Floresta), das 9h às 13h. Nesse período, os convencionais escolherão a chapa do novo diretório estadual e, em seguida, a nova executiva.

 

JPMDB debaterá políticas de juventude em seu 12º Encontro de Verão

Com uma proposta diferente, onde os jovens podem ter voz ativa nos debates e apontar novos caminhos para a política, o projeto #JuventudeNaEstrada encerra uma série de 10 encontros regionais no próximo dia 5 de dezembro, em Tramandaí. A última edição ocorrerá durante o 12º Acampamento de Verão da JPMDB-RS e debaterá “Políticas Estaduais de Juventude”.

O 12º Acampamento de Verão é um encontro tradicional da juventude peemedebista e ocorrerá no Grêmio Esportivo Geraldo Santana, a partir das 8h, e terá programação durante todo o dia com uma festa de confraternização no encerramento a partir das 23h.

 

de Serafina

Controladoria Geral da União avalia o município de Serafina Corrêa

O Prefeito Ademir Antonio Presotto recebeu, no dia 25 de Novembro de 2015, importante documento com o resultado da avaliação do município de Serafina Corrêa, realizada pela Controladoria Geral da União – CGU, no período de 28/07/2015 a 10/09/2015. Conforme consta no site da CGU, a Escala Brasil Transparente (EBT) é uma metodologia para medir a transparência pública em estados e municípios brasileiros. É um indicador que tem o objetivo de avaliar o grau de cumprimento dos dispositivos da Lei de Acesso à Informação (LAI). Por isso, a Controladoria Geral da União fez uma pesquisa por amostragem, avaliando 1.587 municípios, sendo que em todo o território nacional são mais de 5 mil cidades. Serafina Corrêa foi um dos municípios escolhidos para a avaliação da Controladoria Geral da União, classificando-se na posição 127, em todo o país, com nota 6,94, no ranking do cumprimento da Lei de Acesso à Informação. O Prefeito Ademir Antonio Presotto afirmou que o município está, novamente de parabéns, pois toda a população deve ter acesso às informações, o que garante uma gestão comprometida e transparente com o patrimônio público. Segundo o Prefeito, a avaliação será ainda melhor, pois serão aprimoradas as ações e adequadas, fazendo com que o município atenda o que diz a lei. As fichas técnicas e o ranking dos municípios e estados avaliados estão disponíveis em: http://relatorios.cgu.gov.br/Visualizador.aspx?id_relatorio=10

 

Radiografia da Educação Infantil no Rio Grande do Sul

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) divulgou, na tarde desta quarta-feira (25), a Radiografia da Educação Infantil. O estudo aponta que precisam ser criadas 172.075 vagas na educação infantil no Rio Grande do Sul (RS) para atender à Emenda Constitucional 59/2009 e ao Plano Nacional de Educação (PNE). Do total, 98.287 mil corresponde à necessidade de oferta em creches e 73.788 na pré-escola. O presidente do TCE-RS, Cezar Miola, destacou que o levantamento tem estimulado a ampliação do número de vagas. Em 2008, o Estado ocupava a 19ª posição em termos de taxa de atendimento de matrículas na educação infantil, avançando, em 2014, para a 10ª posição. “Sabemos que são as crianças das famílias de menor renda que dependem desse atendimento”, disse. Apesar do déficit, destacou um dos organizadores do Estudo, o auditor público Renato Lauris, os Municípios, de uma forma geral, avançaram no atendimento em creches, onde alcançaram a 6ª melhor posição no ranking nacional. Já o desempenho na oferta da pré-escola (75,12%) situa o RS na 23ª posição no cenário nacional. O índice de atendimento atingido é bem inferior à média do país (87,56%), não tendo o Estado alcançado nem mesmo a meta de matricular 80% da população de 4 a 5 anos no pré-escolar, prevista no Plano Nacional de Educação anterior (Lei nº 10.172/2001).

A Radiografia ressalta, ainda, que 83 Municípios reduziram a carga horária e aumentaram as vagas em creches. Na pré-escola, o mesmo foi verificado em 96 Municípios. Os fatores que levaram a essa redução na carga horária serão analisados individualmente pelo TCE-RS. Acesse a íntegra do estudo e o detalhamento das informações dos 497 municípios aqui. Dos 497 municípios gaúchos, Serafina Corrêa ocupa a posição 61 e, na região da Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (AMESNE), o município está em 7º lugar. Para o Prefeito Municipal, Ademir Antonio Presotto, o estudo feito pelo Tribunal de Contas do Estado, mostrando a Radiografia da Educação Infantil é muito importante, pois destaca a realidade dos municípios. “Em Serafina Corrêa, nossos esforços estão voltados para que possamos atender todas as nossas crianças da Educação Infantil com excelência e qualidade, pois é através da educação que formamos o futuro de nosso município”, salientou o Prefeito. Dados: Priscila Oliveira - Assessoria de Comunicação Social – TCE - www.tce.rs.gov.br

 

Encontro Regional de Soberanas em Montauri


Jantar Baile para Coroação das Soberanas do Município de Montauri e 1º Encontro Regional de Soberanas

No sábado, 28 de Novembro de 2015, as Soberanas do Município de Serafina Corrêa, a Rainha Daniela Formagini Marangoni e a Princesa Eloah Vidmar, acompanhadas pelo Prefeito, Ademir Antonio Presoto, a Secretária Municipal de Cultura, Bárbara Ziliotto Sganolin, a Secretária Municipal de Educação, Morgana Aurea Rech, e a Auxiliar Administrativa, Leocádia Zanini, participaram da Coroação da nova Corte de Soberanas do município de Montauri e do 1º Encontro Regional de Soberanas. O evento aconteceu no Salão Paroquial de Montauri, com recepção das Cortes dos municípios vizinhos, coroação das Soberanas e Embaixatrizes e desfile das Cortes de Soberanas presentes. A Administração Pública de Serafina Corrêa parabeniza a organização do evento, bem como o Prefeito de Montauri Marcelo Boff e demais servidores pelo belíssimo evento e o momento oportunizado de confraternização entre os municípios.


1º de dezembro
de 2015

' TRABALHO'

depois que disse pra minha mãe que estava pensando em fazer um ' trabalho ' aqui em casa pra combater o sal grosso derramado - que dá azar e que traz brigas segundo a faxineira LU - ele me aconselhou a ir a missa....lhe disse então que se for a serafina no notal,irei. não disse ela, ai tbtem missas....
agora vai virar uma batalha religiosa, batuque x missa....

 

' ele já está em casa REINANDO...'

adorei ouvir esta expressão da faxineira aki do prédio...é uma expressão bem interiorana que quer dizer que as porcas, por ex, estão no cio, solta o cachaço pra elas.

a ju disse isto pq perguntei pelo ' traste' e ele me respondeu;

- ELE JÁ TÁ EM CASA REINANDO...
- como assim?

ai ela me contou:

qdo se separaram, foram pra justiça. o ' traste' rasgava a intimação, mas a JUSTIÇA ia busca-lo ' sob vara' em casa.então o juiz dividiu a casa. ele mora nos fundos, numa casinha no mesmo terreno.

ela dividiu o teto com outro homem - na vila não se diz companheiro que tem conotação marxista-leninista , se diz homem mesmo...

mas o ' traste' nem dava bola.

só que depois de oito anos ela botou o outro homem tb a correr. ela não é mole, é baixinha, filha de negros(ela não o é...) mas tem mistura com alemão. é de porto xavier.

ADOREI OUVIR AKI AS ESTÓRIAS DA FAXINEIRA, ENQUANTO A GENTE ARRUMAVA OS LIVROS MOLHADOS.

o povo é tão simples, e tão adorável.(OC)

 

a maloqueira que fedia a querosene

fui agora de tarde comprar broa de milho na borges e como fazia muito calor pedi uma POLAR.

na hora de pagar, no caixa uma maloqueira, que fedia a querosene entalou. não ia mais embora eo caixa me perdoou a dívida.

- o sr. não precisa ficar cheriando este querosene, me disse ele.

bom, fui embora aliviado da conta da polar.

a maloqueira ficou enchendo o saco do caixa que não conseguia se desvenchilhar dela.

 

PARRILLA DEL SUR

um funcionário me informou agora por fone que a PARRILLA DEL SUR FECHA A MEIA NOITE JUSTAMENTE PQ QUER E NADA MAIS...

- nós decidimos fechar a meia noite e pronto, disse FRANCISCO LAITANO, me aconselhando a ligar pro gerente geral no outro dia.
lhe perguntei se era um acordo com os vizinhos e ele disse que não:

- fechamos ameia noite pq queremos. NAO QUEREMOS PROBLEMAS COM VIZINHOS, disse, meio alterado....

 

PARRILLA DEL SUR

depois que disse ao FRANCISCO LAITANO que ia usar suas declarações no meu blog, ele mudou de tom na conversa. ficou mais ameno...

- falei com o gerente amanha, me aconselhou.

 

PARRILA DEL SUL

é isso ai, giba....ISTO aqui como dizia o finado FLAVIO ALCATRAZ GOMES TEM MÃO E CONTRAMÃO....
mas os leitores são os que MANDAM NO PEDAÇO(OLIDES)

De: Gilberto Jasper gilbertojasper
Data: 30/11/2015 18h42min58s UTC

Olides!
Li no teu blog nota sobre o pessoal da PARRILA DEL SUL ter botado o pessoal pra correr à meia-noite.
Há uns 5/6 anos reuni cerca de 50 pessoas para comemorar meu aniversário naquele local. Além do atendimento demorado e da troca de pratos solicitados, a mulher de um amigo chegou quando passavam 10 minutos da meia-noite.
Ele queria apenas me dar um abraço e buscar o marido que estava conosco na comemoração e nem pensava em comer alguma coisa àquela hora.
Apesar das explicações dele tive que ir ao seu encontro, na porta do restaurante, para que pudesse receber os cumprimentos pelo meu aniversário. Nem chamando o gerente foi autorizada a entrada desta minha amiga de longa data.
Reclamei de maneira veemente, protestei com o gerente e nunca mais coloquei os pés na Parrila. O lugar, aliás, causa graves transtornos ao trânsito. Além de interromper permanentemente uma mão da rua sentido centro-bairro, os manobristas estacionam os veículos de qualquer maneira nas imediações, inclusive junto às esquinas. No final de semana a região se transforma num caos, sem ação da EPTC.
Abraço,
Giba.

Gilberto Jasper
Jornalista
http://gilbertojasper.blogspot.com.br/

 

DICA DO LULA DA CEASA, NOSSO HOMEM DA NOITE....

VILLARO

lulu da ceasa indica umaboa casa: O VILLARO NA FERNANDO GOMES, onde antes havia 3 bares. se não me engano um do cara que fundou o ESPAÇO IAB, que anda sumido da noite.

ali os garçons inventaram o TERMO FAIXA DE GAZA pra dividir os bares e pra não ter brigas entre eles.

mas o VILLARO segundo o LULU DA CEASA É MUITO BOM. é um local de carnes também. VAI MUITA GENTE LÁ QUE SE HOSPEDA NO SHERATON

 

dica do LULU DA CEASA QUE CONHECE A NOITE

CESAR PUB PERTO DO VASSOURAS. ELE VAI LÁ COM A NAMORADA PRA TOMAR UMA CHAMPANHE. MAS NUNCA AS 1O DA NOITE E SIM DEPOIS DAS 2 HS.

O BOX 21 NÃO VAI MAIS ABRIR. PAGAVA 3 MIL DE ALUGUEL E O OUTRO LOCAL MAIS BARATO QUE ACHOU PEDIRAM 13 MIL

receuita do box 21, segundo lula da ceasa.

sempre a mesma turma, e não era muito caro. um boteco sem chatos.

giba, vai no agapio, como o alemon ELTON WEBER

lulu da ceasa,ta ai uma grande entrevista....é pra ti mazzarino, vai que é tua.....já tenho um titulo pra ti. A NOITE DE POA MORREU....

LULU ACHA QUE A BALADA SEGURA MATOU A NOITE DE PORTO ALEGRE.

 

SCHULLAS

Enio LUCAS ' SCHULLAS' NONNEMACKER, alemão de ssdocaí,foi dono do BUTIKIN, nos anos 70. lá uma noite, não se sabe pq, encheu de porrada o advogado arthur correa.

o incidente está superado. hj são amigos.

* os dois filhos do SCHULLAS nem pronunciam o nome de DUDU ALVAREZ. quem conhece os bastikdores da noite, sabe o motivo.

 

schullas

o ultimo bar do schullas ficou com sua enteada. fica perto do hospital militar.

 

antonio lanches

no limite do cansaço, os funcionários torcem pelo fechamento em fevereiro,qdo vai sofrer reformas, ao que tudo indica. mas há dois anos que o dono quer fazer e a reitoria não libera.

 

Coleguinhas

circulam rumos de que zh será apenas digital. vai migrar pra internet como o sul.

OS PROGRAMAS MATINAIS DE RADIO VIRARAM....LEITURA DE MSG DE OUVINTES.

lauro quadros esteve hj entre 5/6 hs na minima. uma rádio web,acho. entrevistado por fernando gabeira, flávio tavares e ze pedro goulart. pelo menos foi o que ele me disse lá pelas ll na pracinha da encol.

 

LONGE DOS HOLOFOTES

LAURO QUADROS AINDA NÃO ENTROU NA SUA NOVA REALIDADE....

hj,segunda vai nA MINIMA DAR ENTREVISTA.

- VAI UM CARRO LÁ EM CASA ME BUSCAR, ME DISSE ELE.

CONHEÇO BEM ESTE TIPO DE SEDUÇÃO DA MIDIA. MAS DEIXA O LAURINHO SE LAMBUZAR NA FAMA.

NA VERDADE, ME DEU UMA TRISTEZA AO VE-LO HJ DE MANHA CAMINHANDO SOZINHO NA PRACINHA, SEM QUE NG LHE DESSE A MINIMA. EMBORA FOSSE A HORA DAS BABAS. AINDA VOU FAZER UMA MATERIA SOBRE A AHORA DAS BABAS....

DE MINHA PARTE, JA ENTENDI O QUE É SE APOSENTAR. É TIRARO HABITO....

POR ISTO QUE AS MULHERES DE GENERAIS TEM PAVOR DE APOSENTADORIA DO MESMO. SEI DISTO PQ CONVIVI NA CASA DE UM APOSENTADO. A MULHER TINHA HORROR DE VE-LO EM CASA,SEM NADA QUE FAZER, A NÃO SER IR FAZER SALTOS EM CAVALOS.

APOSENTADORIA É TRISTE,SIM

espero que não entendam que eu estou dizendo que o laurinho quadros já morreu.

a saida dos veiculos de comunicação, como já me disse o cakolecza É UMA MORTE SIMBOLICA. E É MESMO....

é dificil fazer esta PASSAGEM SEM MAGOAS

 

natais da vida...

qdo a Nubia Silveira chefiou a agencia da ALRS ela deu como pauta, os natais dos deputados.

o Terlera via aquilo e ficava esbravejando:

- A NUBIA NÃO TEM MAIS O QUE INVENTAR. OLHA SE OS DEPUTADOS TÃO PREOCUPADOS COM NATAIS DA SUA VIDA.

 

os natais da vida...

não saberia dizer qual o meu natal mais triste, nem o mais alegre...

todos são meio parecidos. os presentes, depois a janta.

mas quando se era criança, preparávamos o caminho limpando a descida pra casa da gente pra que nos trouxessem os presentes.

talvez estes foram os natais digamos mais inocentes, que marcaram a vida.

 

COSTA FRANCO

aos 86 anos, o velho historiador ainda caminha pelo M Deus...

vai comprar comida perto da jose de alencar. ele mora na getulio.

está contando os dias pra ir pra torres, depois do natal, onde vai ficar num predio no 10 andar....

é um dos poucos ' cardeias' que sentavam numa mesa central no bar da ari que ainda vive....

 

Memóira

 

Jardel

POBRE JARDEL, vitima de sua própria HISTORIA....

* ABATUMOU, COMO DIRIA ALGUÉM....

 

Gauche

laurinho, depois de morto posso vir a ser + importante que ele. tu que acha que não. tu conhece a história aquela de que santo de casa nao faz milagre..??pois é...(OC)

Enviada: Segunda-feira, 30 de Novembro de 2015

GAUCHE - Bem, Carlos Drumond de Andrade era Carlos Drumond de Andrade! Ñ dá para comparar. (Laurinho da Venâncio).

 

Ironia x Insultos

lauro foi bom que tu tocou neste assunto. vou dizer de uma x por todas pq escrevi aquilo. pq o morador do tal muquifo( sem insulto) nem precisaria morar lá. ele ganha pra morar 3 x melhor do que eu. pq mora lá é problema dele. agora isto não me tira o direito de dizer que ele mora num muquifo.ou tu queres que eu diga que é um palacete. claro que não.....(olides)

Enviada: Segunda-feira, 30 de Novembro de 2015

IRONIA X INSULTOS - Num destes teus "sueltos" tu chegou à borda da ferida, mas ñ te deu conta. Acontece q o mundo mudou e tu ñ percebeu: ñ dá + para ser escrachado como se era no nosso tempo. Hoje um dia, o q tu acha q é "ironia", na verdade é percebido pelas outras pessoas como insulto. Ninguém acha q qdo tu fala q mora num muquifo tu ta ironizando. A SEMÂNTICA AGORA E OUTRA! (Laurinho da Venâncio)

 

Ativistas fazem distribuição de comida vegana a moradores de rua

Neste domingo, 29 de novembro, ativistas independentes e da Vangurda Abolicionista promoveram mais uma distribuição de almoços veganos no Centro de Porto Alegre. Dezenas de refeições foram servidas a pessoas em situação de rua, entre carreteiro e risoto de legumes, com refrigerante gelado. Roupas masculinas e femininas também foram entregues. Mas como apenas cinco voluntários apareceram, a comida esgotou antes do esperado. O grupo agora está organizando uma grande festa paa a tarde do dia 19 de dezembro, com diversas atrações, junto à praça do Aeromóvel, em frente ao Gasômetro. Doações são bem-vindas.

Em meio ao público que passou pelo evento neste domingo, estava uma mãe que pedia ajuda para encontrar seu filho Eduardo. O jovem sofreu traumatismo craniano, saiu do hospital após tratamento mas, desorientado, não voltou para casa em Viamão. O telefone para contato é 51-8501-2627.

 

Coleta de bolsas de sangue dobra durante Semana do Doador

O resultado da campanha Dia Nacional do Doador de Sangue foi animador. A ação de estímulo à doação voluntária de sangue, promovida pela Fundação Estadual de Produção e Pesquisa em Saúde (FEPPS) em conjunto com nove hemocentros públicos do Rio Grande do Sul, registrou, em média, o dobro de bolsas coletadas em relação à última semana.

Em Cruz Alta, o Hemocentro recebeu 103 doadores na semana do doador, comparando-se com 43 da semana anterior. Já o Hemocentro de Santa Rosa, passou de uma média diária de 20 para 70 doações. Os demais hemocentros que são parte da Hemorrede Pública do Rio Grande do Sul também seguiram essa tendência, abastecendo suas reservas.

De acordo com a presidente da FEPPS, Neusa Kempfer, o resultado ajuda a melhorar os estoques de sangue. Para ela a campanha é importante porque amplia a divulgação sobre necessidade de aumentar o número de doadores, especialmente na época de fim de ano, quando normalmente diminui o fluxos dos doadores nos hemocentros.

A Semana do Doador iniciou com uma bela homenagem aos doadores, empresas, cooperativas e associações, que receberam certificados em agradecimento ao gesto voluntário do governador do Estado, José Ivo Sartori, no Palácio Piratini.

Durante o período, foram distribuídas carteirinhas para assinalar a data da próxima doação, conforme os prazos recomendados pelo Ministério da Saúde, com o objetivo de ampliar a fidelização dos doadores.

A Hemorrede Pública é formada pelo Hemocentro do Rio Grande do Sul (Hemorgs – Porto Alegre), Hemocentro Regional de Alegrete (Hemoeste), Hemocentro Regional de Caxias do Sul (Hemocs), Hemocentro de Cruz Alta (Hemocruz), Hemocentro Regional de Palmeira das Missões (Hemopalm), Hemocentro Regional de Passo Fundo (Hemopasso), Hemocentro Regional de Pelotas (Hemopel), Hemocentro Regional de Santa Maria (Hemosm) e Hemocentro Regional de Santa Rosa (Hemosar).

 

Convite FIERGS - Balanço 2015 e Perspectivas 2016 da Economia

 

ENCONTRO NO PARCÃO MARCA INÍCIO DA DECORAÇÃO ESPECIAL DO BRILHA PORTO ALEGRE

O projeto Brilha Porto Alegre – iniciativa do Sindicato de Hospedagem e Alimentação de POA e Região (Sindha), da Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre (CDL/POA), e do Sindilojas Porto Alegre – convida os porto-alegrenses para um encontro inusitado na próxima quarta-feira, 2/12, a partir das 20h30, no Parque Moinhos de Vento (Parcão).

Atrações surpresas revelarão a decoração especial de Natal do Brilha Porto Alegre nos caminhos do parque. O encontro será no cubo iluminado e na instalação #brilhapoa, localizados na Av. 24 de Outubro.
Árvores iluminadas, arcos, duendes, estrelas, flores de natal, entre outras instalações de arte vão colocar mais cor e vida no Parcão até o dia 27 de dezembro. Um Natal diferente, cercado de solidariedade, cultura e emoção, um novo Brilha Porto Alegre.

O Brilha Porto Alegre é uma realização do Sindha, CDL POA e do Sindilojas Porto Alegre, com o apoio institucional da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, apoio do Shopping TOTAL e promoção do Grupo RBS.

 

historias de serafina

AQUILINO COSTELA E SUA NOVA EXPERIENCIA MATRIOMONIAL

Tempos atrás Aquilino Costela, que enviuvara - anos atrás ele foi testemunha de uma discussão entre FIORAVANTE CERVIERI E O VELHO ASSONI, PAI DO NELSON,por uma quantia qualquer - juntou os trapos de novo. A viúva,cujo falecido era muito conhecido na cidade, aceitou que os dois juntassem as escovas de dente. se não me engano pelo relato do aquilino numa certa feira no salão do Giaretta.

Se que durante um certo tempo ele aguentou as despesas, depois se deu conta que sobrava tudo pra ele. E a viúva, por sinal, era bem exigente.

- Nos domingos, vinha aquela multidão de P.Fundo tudo comendo as minhas custas, lembra Aquilino que diisse ainda que depois de uma discussão a nova companheira ameaçou ir embora e ele a deixou que fosse.

- Não volto mais pra casa, disse-lhe ela.

E não voltou e ele nem a foi procurar.

Mas como Serafina é pequena, num sabado de tarde, os dois se encontraram na praça Pio XII depois da missa das 6 da tarde. Ela o chamou pruma conversa , mas ele ,conciliador, apenas conversou. Juntar as escovas de novo, não. Tá bem assim como tá...(olides)

 

de Serafina



ARQUIVO

2007
           
 Set
 Out
2008
2009
2010
2011
2012
2013
2014

Abr01
Abr02

2015
Dez01
Dez02



OLIDES CANTON - JORNALISTA E ESCRITOR

Nascido em 16 de Janeiro de 1952 na cidade de Serafina Corrêa-RS, Olides Canton passou nesta cidade toda a sua infância. Mudando-se para Porto Alegre, cursou a Escola Julio de Castilhos, tornando-se Bacharel em Comunicação Social pela FABICO/UFRGS em 1982. Trabalha como Jornalista desde 1970. Trabalhou na Companhia Jornalística Caldas Júnior, Jornal Zero Hora. No Jornal do Brasil e Revista Carga e Transporte atuou como free-lancer. Editor do Jornal de Bordo e Revista Fitness. Possui 9 livros publicados. Ganhou quatro prêmios de Jornalismo, um do Badesul, dois do Setcergs e um da ARI. Registro no Sindicato dos Jornalistas RS: 2776 - Registro Jornalista - Mtb 4959.

Telefone: (51) 3330-6803
e-mail: contato@deolhoseouvidos.com.br

Autor de inúmeros livros, Olides Canton firmou-se como um
exímio contador de histórias contemporâneas.
Conheça agora as obras do autor
© "de Olhos e Ouvidos"  -  Todos os direitos reservados
Os textos e imagens publicados neste site são de inteira responsabilidade de Olides Canton.


EDIÇÕES DO FITNESS

Edição 183 - outubro 2015
Edição 182 - setembro 2015
Edição 181 - agosto 2015
Edição 180 - julho 2015
Edição 179 - maio 2015
Edição 178 - março 2015
Edição 177 - feverero 2015
Edição 176 - janeiro 2015
Edição 175 - dezembro 2014
Edição 174 - novembro 2014

Edição 173 - outubro 2014

Edição 172 - agosto 2014

Edição 171 - junho 2014

Edição 170 - maio 2014

Edição 169 - março 2014
Edição 168 - janerio 2014
Edição 167
Edição 166
Edição 165
Edição 164
Edição 163
Edição 162

Edição 161
Edição 160
Edição 159
Edição 158
Edição 157
Edição 156
Edição 155
Edição 154
Edição 153
Edição 152
Edição 151
Edição 150
Edição 149
Edição148
Edição 147
Edição146
Edição145
Edição144
Edição143
Edição 142

Edição 141
Edição 140
Edição 139
Edição 138
Edição 137
Edição136
Edição135
Edição134
Edição 133
Edição132
Edição 131
Edição 130
Edição129
Edição128
Edição127
Edição 126
Edição125
Edição 124

Edição 123
Edição 122
Edição 121
Edição 120
Edição 119
Edição 118
Edição 117
Edição 116
Edição 115
Edição 114
Edição 113
Edição 112
Edição 111
Edição 110
Edição 109
Edição 108
Edição 107
Edição 106
Edição 105
Edição 104
Edição 103
Edição 102
Edição 101
Edição 100
Edição 99


ESTÃO À VENDA


Cidades vizinhas (A briga entre cidades gaúchas) • R$ 15


Cosi la ze stata (Breves histórias de Serafina Correa/RS) • R$ 20


Getulio Vargas, depoimentos de um filho (Maneco Vargas fala de Getulio) • R$ 20


Estradas do Rio Grande (A história da construção pesada no RS) • R$ 50

Mais a postagem. Procure pelo olidescanton@bol.com.br.


ANUNCIE NO SITE

Entre em contato conosco

Edições Anteriores do Blog